Page 1

www.impactoevangelistico.net

A REVISTA QUE CONSTRÓI A SUA VIDA Outubro 2017 / Edição 765

evangélico

TESTEMUNHO

Lázaro, sai para fora REZA

Presságios do Armagedom INTERNACIONAL

O mundo fica assustado pela grande quantidade de sismos

Outro argumento categórico contra os evolucionistas: a retroalimentação

O DESENHO

DIVINO

PUBLICAÇÃO OFICIALL

MOVIMIENTO MISIONERO MUNDIAL


Conheça a nova web do Movimento Missionário Mundial e obtenha informação sobre as últimas notícias da obra de Deus.

MISIONÁRIO MUNDIAL 2 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


editorial

ALCANÇAR O MUNDO

COM O EVANGELHO Rev. Gustavo Martínez Presidente Internacional del M.M.M.

“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e sararão.” Marcos 16:15-18.

S

audações no nome de nosso Senhor Jesus Cristo. Espero que esteja desfrutando das bênçãos do Criador e que continue crescendo e avançando. Deus ordenou sua Igreja alcançar o mundo com as boas novas de salvação, pelo qual a Igreja deve procurar chegar a todas as pessoas ao seu redor, estabelecendo novas congregações e apoiando outros para que possam ir a lugares distantes, dentro ou fora do país. A força dominante na obra missionária é a Igreja local. Se a Igreja se encontrar em constante crescimento, então haverá homens e mulheres dispostos a ir ao campo missionário. Tudo isso exige um esforço unido e voluntário para poder obter resultados positivos e para cumprir a grande comissão. É responsabilidade da Igreja local formar e enviar missionários, além de apoiá-los tanto em oração como economicamente. Uma das coisas que detém o trabalho missionário é a falta de vontade e disposição para servir. Infelizmente, muito povo cristão tem o material como uma prioridade e, precisamente, isso fez com que o espiritual per-

ca valor e significado. Em geral, os jovens da Igreja tendem a procurar coisas das quais obtêm ganhos. Essa é a razão pela qual muito poucos põem sua vida à disposição do serviço da Obra do Senhor. Muitos deles se encontram tão entretidos em seus trabalhos diários que não são capazes de dedicar nem uma hora à pregação do Evangelho. A obra missionária deve estar no coração da Igreja e de cada crente. Os apóstolos foram homens que tinham a visão de Deus, uma grande compaixão pelos perdidos e sabiam gemer pela dor humano. Este trabalho lhes foi encomendado com o fim de agradarem a Deus e não para a exaltação pessoal; trabalho que realizaram com disposição e dedicação. Eles não se importavam com desejos pessoais, mas só ser instrumentos úteis para o Senhor para chegar à humanidade; trabalhando com afã e infatigavelmente, dia e noite, porque conheciam por experiência própria o que pregavam e sentiam. Ore com todo o coração, trabalhe com intensidade e paixão, declarando com convicção a vitória do Senhor. Amém.

outubro 2017 / Impacto evangélico

3


www.impactoevangelistico.net

evangélico Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz OUTUBRO 2017 / EDIÇÃO N° 765 USPS 012-850) PUBLICAÇÃO OFICIAL DO MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL O World-Wide Missionary Movement, Inc. é uma igreja sem fins lucrativos, com uma visão para fundar novas igrejas nos Estados Unidos da América e seus territórios e também com uma visão missionária para fundar novas igrejas onde Deus abre novas portas em todo o Mundo. PUBLICAÇÃO MENSAL POR: Movimiento Misionero Mundial, Inc (Movimento Missionário Mundial, Inc.) San Juan, Porto Rico Washington, D.C. Postagem Periódica pagada a: San Juan, Porto Rico 00936

AGENTE DO CORREIO:

enviar variações de endereço a Impacto Evangélico P.O. BOX 363644 San Juan, Porto Rico 00936-3644 Telefono (787) 761-8806; 761-8805; 761-8903 OFICIALES DEL M.M.M. INC. Rev. Gustavo MartÌnez Rev. JosÈ Soto Rev. RubÈn ConcepciÛn Rev. Rodolfo Gonz•lez Rev. ¡lvaro Garavito Rev. Margaro Figueroa Rev. RÛmulo Vergara Rev. Humberto Henao Rev. Luis Meza

Presidente Vice-presidente Secretario Tesoureiro Diretor Diretor Diretor Diretor Diretor

OBRAS ESTABLECIDAS EM: África do Sul Alemanha Argentina Aruba Austrália Áustria Bélgica Belize Bolívia Bonaire Brasil Camarões Canadá Chile Colômbia Congo Costa do Marfim Costa Rica Curaçao Dinamarca El Salvador Equador Espanha EUA Filipinas

Finlândia França Gabão Gana Guatemala Guiana Francesa Guiana Inglesa Guiné Equatorial Haiti Havaí (EUA) Holanda Honduras Ilha de San Andrés (Col.) Ilha Rodrigues Ilhas Canárias (Espanha) Índia Inglaterra Israel Itália Jamaica Japão Kuwait Madagáscar

Malásia Maurício México Mianm o valor da vida ar Nicarágua Nigéria Oman Panamá Paraguai Peru Porto Rico Portugal República Dominicana Roménia Saint Martin Suécia Suíça Suriname Trinidad e Tobago Ucrânia Uruguai Venezuela

O Movimento Missionário Mundial é uma organização religiosa sem fins lucrativos, devidamente registrada em San Juan, Porto Rico, e na capital federal, Washington DC com sede nas duas cidades, bem como em todos os estados da União Americana e em outros países onde temos obras missionárias estabelecidas. Importante As ofertas e doações em dinheiro, computadores, imóveis, legados em testamento, para o benefício desta obra do Movimento Missionário Mundial, Inc. são dedutíveis do imposto de renda (Income Tax) e os recibos emitidos pelo Movimento Missionário Mundial são reconhecidos pela Diretoria das Rendas Internas (IRS), do Governo Federal dos Estados Unidos da América e do Estado Livre Associado de Porto Rico. n

Visite o nosso website Obtenha informação edificante da Obra de Deus e fique a par das últimas notícias. Um acesso personalizado a partir de qualquer lugar do mundo: www.impactoevangelistico.net n

Se você quiser Escreva-nos para o nosso endereço postal: Movimiento Misionero Mundial, Inc. P.O. Box 363644 San Juan, P.R. 00936-3644 n

Copyright © 2009 Impacto Evangélico Movimiento Misionero Mundial, Inc. (World-Wide Missionary Movement, Inc.) Todo o conteúdo da revista e cada edição subseqüente está devidamente registrada na Biblioteca do Congresso, Washington, DC EUA. Todos os direitos reservados. A reprodução parcial, completa ou em qualquer forma ou sua tradução para outros idiomas sem a autorização do Diretor é proibida. No âmbito dos acordos internacionais de direitos autorais é um crime punível por lei n

Declaração Doutrinária O Movimento Missionário Mundial adere às doutrinas fundamentais da Bíblia, tais como: n

Depósito Legal na Biblioteca Nacional do Peru N ° 2011-02530 Igreja Cristã do Pentecostes do Movimento Missionário Mundial: Av. 28 de Julio 1781 - Lima 13 - Peru Impressão: Quad/Graphics Perú S.A. Av. Los Frutales 344 - Lima 03 - Perú MISIONÁRIO MUNDIAL 4 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

• A inspiração das Escrituras Sagradas: 2 Timóteo 3:15-17, 2 Pedro 1:19-21. • A Divindade adorável em Três Pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo: Mateus 3:16-17, 17: 1-5; 28:19 João 17: 5, 24, 26, 16:32, 14:16, 23, 18:05, 6, 2 Pedro 1:17,18; Apocalipse 5. • A salvação pela fé em Cristo: Lucas 24:47, João 3:16, Romanos 10:13, Tito 2:11, 3:5-7. • O Novo Nascimento: João 3:3, 1 Pedro 1:23, 1 João 3:9. • A Justificação pela Fé: Romanos 5:01, Tito 3:07. • O Batismo nas águas por imersão, segundo ordenado por Cristo: Mateus 28:19, Atos 8:36-39. • O Batismo no Espírito Santo, subseqüente à salvação, falando em outras línguas, segundo: Lucas 24:49, Atos 1:4, 8, 02:04. • A Cura Divina: Isaías 53:4, Mateus 08:16, 17, Marcos 16:18, Tiago 5:14, 15. • Os Dons do Espírito Santo: 1 Coríntios 12:1-11. • Os frutos do Espírito Santo: Gálatas 5:22-26. • A Santificação: 1 Tessalonicenses 4:03, 5:23, Hebreus 0:14, 1 Pedro 1:15, 16, 1 João 2:6. • O Ministério e a Evangelização: Marcos 16:15-20, Romanos 10:15. • O dízimo e a Sustentabilidade da Obra: Gênesis 14:20, 28:22, Levítico 27:30, Números 18:21-26, Malaquias 3:7-10, Mateus 10:10; 23:23. • A ascensão da Igreja: Romanos 8:23, 1 Coríntios 15:51 - 52, 1 Tessalonicenses 4:16-17. • A Segunda Vinda de Cristo: Zacarias 14:1-9, Mateus 24:30, 31, 2 Tessalonicenses 1:07, Tito 2:13, Judas 14, 15. • O Reino Milenar: Isaías 2:1-4, 11:5-10, Zacarias 9:10, Apocalipse 19:20, 20:3-10. • Novos Céus e Nova Terra: Isaías 65:17, 66:22, 2 Pedro 3:13, Apocalipse 21:1.


SOMMARIO Encontrar-nos em

www.facebook.com/impactoevangelistico

DEVOCIONAIS 40 / PRESSÁGIOS DO ARMAGEDOM. Rev. Luis M. Ortiz 42 / DEUS CONTINUA PROCURANDO SARÇAS SOBRE AS QUAIS ARDER. Rev. Gustavo Martínez

A prova do desenho de Deus

6

O apostador que se tornou assassino

Testemunho

28 / MÚSICA. Cantam anjos harmonias

Heróis da fé

24 / LITERATURA. José, um homem íntegro e indulgente

Internacional

20 / BEM-ESTAR. Como enfrentar a hepatite viral?

Nota de capa

16 / INTERNACIONAL. A ameaça patente dos sismos

Os fundamentos de Pierson

18

30

Lázaro, sai para fora

34

44 - 64 / EVENTOS INTERNACIONAIS. A soberania de Deus 65 / OUTROS EVENTOS.

14 / Infográfico.

66 / CARTAS - AGENDA.

outubro 2017 / Impacto evangélico

5


M

uitos acreditam que a vida se desenvolveu por evolução ou processos casuais. No entanto, um dos maiores problemas dos evolucionistas é um princípio básico: a retroalimentação biológica. Onde fica isso na evolução da vida? Todas as formas de vida têm isso. É uma evidência do desenho divino. Robert Elam (*)

Uma das coisas que se tornam contradição total com a proposta da evolução biológica é o fato da retroalimentação, é dizer, o princípio científico que envolve detecção e reposicionamento por um controle remoto. A engenharia não desenvolveu a retroalimentação até o início do século XX. Porém, as funções vitais biológicas já tinham retroalimentação desde que a primeira célula foi criada no mundo. Os engenheiros que desenham partes móveis em máquinas automáticas se encontram com o problema da sobrecarga. Por exemplo, temos um robô com um braço mecânico e desejamos que o braço se mova a uma posição específica e pare. O braço tem uma energia cinética criada pelo movimento. Enquanto se aproxima da posição desejada, colocamos uma cunha de metal para que se detenha onde queremos; mas o braço continua em movimento pela força cinética e começa a se dobrar devido à paragem repentina originada pela cunha. Isso causa um estresse no braço e um ponto de fratura potencial. Quanto maior o braço, maior o problema que pesa sobre o desenho. Por essa razão foram inventados os freios, mas os engenheiros ainda tinham que determinar quando e onde aplicar a força de frenagem para que o braço se detivesse no momento necessário. Posteriormente, os homens começaram a construir robôs que pudessem girar. Foram desenvolvidos pilotos automáticos para navios e aviões, e apareciam máquinas cada vez mais sofisticadas. Todas com uma posição de frenagem específica MISIONÁRIO MUNDIAL 6 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


nota de capa

A PROVA DO

DESENHO DE DEUS

outubro 2017 / Impacto evangélico

7


que requeria retroalimentação. À medida que os engenheiros continuavam desenvolvendo tecnologia, chegou a necessidade de controlar o movimento dos motores com movimento acelerado, partes com movimento circular ou com etapas. Estes motores foram denominados motores passo a passo. Cada pequeno passo permitia ao operador que colocasse o objeto requerido na posição desejada. Com estes motores, os engenheiros começaram a ver que os limites de movimento deviam ser conhecidos pelo operador. Quando os computadores começaram a controlar as máquinas, os programadores observaram que o problema real não era parar o objeto em movimento, mas amortizar a “sobrecarga”. O problema, então, tornou-se diminuir a velocidade do componente, para reduzir o estresse na máquina, enquanto se detinha o componente em movimento. Enquanto braços e mãos artificiais eram desenvolvidos para as máquinas, circuitos de controle foram necessários para informar quando a pressão aplicada era excessiva no produto manipulado; então, os engenheiros começaram a estudar as extremidades de seres vivos. Des-

A verdade do assunto é que a retroalimentação da célula se torna produto de um desenho maior e engenharia intelectual que nunca poderá ser explicada completamente pelos processos casuais. A retroalimentação fortalece a afirmação de que o Deus da Bíblia é o Criador da vida. cobriram que os animais, peixes, aves e de fato todas as criaturas viventes tinham seus próprios circuitos de retroalimentação. Assim, o cérebro poderia saber em todo momento o estado do componente funcional.

O QUE É A RETROALIMENTAÇÃO? É um circuito de controle, um sensor, MISIONÁRIO MUNDIAL 8 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

que devolve informação, em relação à posição e velocidade de um componente móvel em uma máquina, à zona de controle. Este circuito deve transmitir a velocidade de movimento, bem como a posição do componente. Esta não é uma tarefa simples. Deve haver também um sensor que ordene frear se necessário, e quão rápido o componente móvel deve

parar. Requere uma planificação e um desenho. É um problema de verdadeira engenharia que envolve detalhes e controles precisos. Os sensores devem ser capazes de permitir ao componente em movimento alcançar a posição requerida enquanto desacelera ao chegar a sua posição final. À medida que se aproxima da posição onde deve parar, a energia ci-


nota de capa

nética tem que ser eliminada do componente móvel. Isso requer um sistema de frenagem ou uma desaceleração. A desaceleração é mais difícil a controlar. Um sistema de freios, pelo contrário, permite que o componente diminua sua velocidade por forças de fricção. Isto cria um estresse no componente móvel, mas não tanto como no caso de uma cunha.

OS HUMANOS Os nervos motores e músculos esqueléticos são parecidos em todas as criaturas vivas que os têm. A retroalimentação se produz por meio de uma conexão nervosa a cada célula muscular. Cada célula tem um nervo proveniente do cérebro para controlar a célula muscular; a célula recebe a instrução de se contrair por

meio do nervo. Estes nervos enviam a ordem de quanto se contrair e os nervos de retroalimentação devolvem o sinal de quanto se contraiu o músculo. Ao mesmo tempo, há sensores que sentem a pressão aplicada sobre a pele ou outros tecidos ao seu redor, enviando sinais ao cérebro. Algo desta retroalimentação vem mesmo dos olhos.

outubro 2017 / Impacto evangélico

9


Nos seres humanos, levantar um copo de água é um processo complexo e elegante: os olhos nos ajudam a localizar e reconhecer o copo como objeto desejado; o cérebro ordena que o corpo se posicione para pegá-lo; o braço se move e estende a mão; os dedos se esticam para segurar o copo; a visão diz que já se encontra ao nosso alcance, então se ordena que a mão se feche. Enquanto os dedos e o polegar se fecham em torno do copo, o cérebro calcula o peso e aplica a pressão necessária para levantá-lo. Os dedos não trabalham como grupo, mas como componentes individuais. O polegar trabalha em sentido contrário aos outros dedos. Também é um componente controlado individualmente. Em outras palavras, a mão não é uma unidade que se abre e fecha automaticamente. Os olhos e o braço dão a posição do copo enquanto se move para a boca. Vemos o nível de fluido dentro e a informação é retroalimentada ao cérebro para dirigir a inclinação e posição. Certas doenças podem causar um funcionamento defeituoso nos receptores sensoriais, fazendo com que a pessoa perca a sensibilidade à pressão, fazendo com que não saiba quanta pressão exerce sobre o copo. Como resultado, o copo se resvala de sua mão e cai no chão. Cada músculo deve ter nervos motores e sensoriais. A simples tarefa de levantar um copo não é tão simples quando levamos MISIONÁRIO MUNDIAL 10 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Quem ensinou a voar à mosca e manejar os numerosos problemas do voo? Se a retroalimentação é um problema de engenharia, alguém teve que programar o pequeníssimo cérebro da mosca. É uma impressionante engenharia!

em consideração as funções musculares e a pressão necessária para levantá-lo. O “segredo” está na transmissão eletrônica dos nervos. Sinais elétricos são enviados desde o cérebro para controlar o conjunto de músculos necessários ao mover os dedos e polegares. Tudo isso deve ser controlado por meio de uma inteligência, através de um sistema perfeitamente desenhado. A retroalimentação é essencial para que o corpo funcione. Não importa a parte ou a função do corpo que se deseje descrever. De fato, a explicação que precisamos é de como começou esta retroalimentação! A verdade do assunto é que a retroalimentação da célula se torna produto de um desenho maior e engenharia intelectual que nunca poderá ser explicada completamente pelos processos casuais. A retroalimentação fortalece a afirmação de que o Deus da Bíblia é o Criador da vida.

E AS OUTRAS CRIATURAS? Quando consideramos criaturas vivas, precisamos entender que todas têm controles de retroalimentação funcionando perfeitamente. Geralmente, a pessoas não levam em consideração estes problemas, até que veem como a ausência de


nota de capa

controle causa problemas. Consideremos algumas criaturas para entender a importância da retroalimentação. Cada uma destas criaturas é complexa e vai aumentando de tamanho. Uma mosca tem a habilidade de voar, bem como de aterrissar em diversas

superfícies. Para um escaravelho, pelo contrário, por seu peso, é mais difícil aterrissar “onde quiser” para ele, enquanto a mosca pode aterrissar quase em qualquer parte. A mosca é capaz de mudar de direção, mudar de velocidade e aterrissar onde quiser.

Uma mosca localiza comida, determina a direção e voa até que chega ao lugar. Enquanto voa, deve eleger onde aterrissar. Quando se aproxima desse lugar, tem que controlar sua velocidade, permitindo que seu corpo se pose sem se exceder. Se complicássemos o voo da mosca adi-

outubro 2017 / Impacto evangélico

11


cionando vento, esta teria que corrigir o voo com percepção visual e reconhecer as condições através de outros meios sensoriais, como sentir a brisa. Mesmo teria que reajustar a velocidade e a potência de suas asas. Quem ensinou a voar à mosca e manejar os numerosos problemas do voo? Se a retroalimentação é um problema de engenharia, alguém teve que programar o pequeníssimo cérebro da mosca. É uma impressionante engenharia! As aves têm também a habilidade de voar. Muitas têm a habilidade de atrapalhar insetos pela asa enquanto elas mesmas estão voando. Um pássaro precisa de uma MISIONÁRIO MUNDIAL 12 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


nota de capa

transmite mensagens a outras criaturas. Tanto macacos quanto pássaros se comunicam entre si. Os corvos são capazes de resolver problemas e usar “ferramentas” para realizar tarefas. Todas estas habilidades para resolver problemas provêm da retroalimentação. Existem mecanismos intracelulares, intercelulares, físicos, intraespecíficos e mesmo interespecíficos de retroalimentação: um mecanismo que, sendo realistas, nunca poderia ser desenvolvido por um processo cego e acidental. É uma evidência do desenho criado por Deus, junto com o resto de criaturas viventes e formas de vida, da simples à complexa. Em cada parte da vida, em cada função observada, vemos a necessidade e aplicação da engenharia e desenho para o controle. Nenhuma criatura vivente que existiu ou existe poderia existir sem retroalimentação.

Os evolucionistas não podem dar uma boa resposta à retroalimentação e sua origem funcional. Também não podem explicar a razão de um desenvolvimento tão comum entre as diversas formas de vida. É uma função perfeitamente desenhada. constante retroalimentação enquanto voa para se manter fora de perigo e, ao mesmo tempo, perseguir a comida que procura.

A ave está recebendo constantemente retroalimentação enquanto viaja. Isto é necessário para fazer qualquer coisa, como voar em certa direção, pousar-se em algum galho ou recolher um verme ou uma semente do chão.

E AS PLANTAS? As plantas são relativamente imóveis, criaturas enraizadas que não têm “sentimentos”, e mesmo assim parece haver alguma comunicação entre elas. A retroalimentação também é necessária para que esta comunicação se desenvolva. A mensagem auditiva e corporal

A VERDADE BÍBLICA Os evolucionistas não podem dar uma boa resposta à retroalimentação e sua origem funcional. Também não podem explicar a razão de um desenvolvimento tão comum entre as diversas formas de vida. É uma função perfeitamente desenhada. Os processos de retroalimentação precisam de melhores respostas que “é regalo da Mãe Natureza” ou “Sobrevivência do mais apto”. Quando falamos de Deus e sua criação, vemos a resposta inteligente ao complexo fenômeno da retroalimentação. “A Mãe Natureza”, que na verdade não existe, não explica nada. Não deveríamos reconhecer a inteligência e supervisão evidente que os processos de retroalimentação nas criaturas viventes de todos os tamanhos e formas claramente demonstram? Como explica a evolução a retroalimentação? Não pode porque não pode dar uma explicação adequada. É uma função desenhada e criada desde o princípio pelo inteligente, com propósito para todo, Todo-Poderoso, Deus da Bíblia, como está escrito em sua Palavra. (*) www.answersingenesis.org

outubro 2017 / Impacto evangélico

13


ADN: o código de informação de Deus

O ADN dos seres viventes mostra uma sólida evidência de um Criador. Leva em si uma informação que não pode ter sido criada por forças naturais, mas por parte de um ser inteligente.

MISIONÁRIO MUNDIAL 14 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


Deus, o criador da vida

Muitas pessoas ao redor do mundo não acreditam na existência de Deus, e se autodenominam ateus. Outros acham que Deus existe, mas não comprovaram sua existência. E há outros, como os agnósticos, que não tem certeza sobre a existência de Deus. Deus tem algo a dizer àqueles que acham que Ele não existe: “Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se veem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis” (Romanos 1:20).

dia

criação noite día

céus

mar terra plantas

sol lua estrelas

peixes aves

animais terrestres humanos

1 2 3 4 5 6

outubro 2017 / Impacto evangélico

15


Fotos: Anadolu Agency

A AMEAÇA PATENTE O

s recentes terremotos acontecidos no México fazem lembrar que a Terra está em permanente ebulição. As estatísticas mostram uma realidade alarmante: os sismos são cada vez mais contínuos e de maior intensidade. Qual é a razão? O planeta está se tornando cada vez mais instável, e um grande desastre natural poderia mudar o panorama em toda a Terra. O fato de que as vidas dos habitantes tenham sido “normais” durante um longo período, não significa que sempre será assim, e aqueles que MISIONÁRIO MUNDIAL 16 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

DOS SISMOS ignoram os acontecimentos atuais acabam se perguntando: O que está acontecendo? De acordo com as estatísticas, sem dúvida, há um aumento significativo na ocorrência de sismos no mundo. Os informes sobre terremotos maiores a 6 graus se apresentam praticamente todos os dias. Também vários vulcões registram importante atividade. Com este grande número de fenômenos sísmicos é impossível negar que algo acontece nas profundezas e na superfície da Terra. A pergunta é: o que acontecerá se o nível de atividade sísmica continuar aumentando? Os sismólogos e vulcanólogos de organismos oficiais de diversas partes do mundo afirmam repetidamente que isto é “algo normal”, que são processos e que

sempre existiram. Pelo contrário, nos últimos anos, outros cientistas independentes opinam que a causa deste incremento é a interação eletromagnética de todo o sistema solar com um objeto presente nele. Trata-se do Planeta 9, descoberto por dois astrônomos, o qual é responsabilizado por uma inclinação em todo o sistema de 6 graus no Sol e de 4 na Terra. O Planeta 9, ou o Planeta X, seria o nono do sistema solar, de cuja existência os cientistas dizem ter encontrado provas. A inclinação, segundo vários astrofísicos, é em termos magnéticos, gravitacionais, geológicos, atmosféricos, algo que faz com que mudem as regras de jogo no Sol, os planetas e seus satélites. Por essa razão, vários vulcões iniciam sua atividade em diferentes países


internacional

PREDIÇÃO DA ESPANHA

Perante a chegada do potente furacão “Maria”, que tinha arrasado as pequenas Antilhas no extremo leste do Caribe, uma equipe de cientistas espanhóis predisse em 18 de setembro a iminência de um forte sismo em um setor no noroeste da placa do Caribe (entre o México e Honduras), que resultou ser o terremoto de magnitude 7,1 que devastou México D. F. no dia seguinte. Para chegar a esta predição, a equipe –liderada por Miguel de Las Doblas Lavigne, doutor em Geologia pela Universidade Complutense de Madrid e mestre pela Harvard– estabeleceu relações causa-efeito da trajetória do furacão “Irma” (o mais poderoso da história) ao longo do limite nordeste da placa do Caribe entre 6 e 8 de setembro e o megassismo de Chiapas de 8 de setembro (M 8,1). O especialista informou que a onda recorde de potentes furacões que aconteceu entre agosto e setembro de 2017 contribuiu para enfraquecer as beiras instáveis da placa do Caribe ao longo de seus contatos com a placa NorteAmericana.

FOTOS: AFP

FOTOS: AFP

e regiões do mundo, o que se torna uma notícia comum, recorrente e até “normal” para muitas pessoas. Há algumas semanas se começou a falar do enorme risco que representa o supervulcão Campi Flegrei, que está na cidade de Nápoles e que daria sinais de atividade para entrar em erupção. Isto significaria uma catástrofe de grandes dimensões que poderia estremecer o mundo. Nos Estados Unidos, além do famoso Yellowstone, são observados os vulcões na costa Oeste com o fim de

detectar evidências de atividade, especialmente o Monte Rainier, no estado de Washington. Os cientistas têm seus olhos fixos em outro supervulcão que acorda na Coreia do Norte. Na Costa Rica, Alaska, Guatemala, México, Indonésia, Rússia, Itália, Peru, Nicarágua e Islândia há vários vulcões em erupção atualmente e outros se ativam repentinamente. De acordo com o sítio web de monitorização e informação Volcano Discovery, há 39 vulcões que estão em erupção ao mesmo tempo, e também

manifesta que outros 63 poderiam estourar a qualquer momento junto com outra dúzia que dão sinais de entrar em erupção. O USGS dos Estados Unidos informa que o magma que sai dos vulcões é “roca fundida subterrânea”, e é denominada lava, a qual “quebra a crosta através dela e sai à superfície da Terra”. Neste momento, acontece um fenómeno estranho, algo que se considera uma pressão que vem “de baixo para cima” e que empurra o magma através da crosta em uma série de pontos importantes e distantes entre si em todo o planeta. Há tempo, a comunidade científica falava de “vulcões mortos”, mas com os acontecimentos atuais não é seguro suster que seja assim. Muitos estão acordando. É notório e inegável, então, que não se trata de um fenômeno natural que só acontece em uma ou duas áreas geográficas do planeta Terra, mas que aparentemente acontece em todo o mundo.

outubro 2017 / Impacto evangélico

17


O

mundo se comoveu com um novo massacre nos Estados Unidos. Esta vez, o lugar fatídico foi Las Vegas, onde um aposentado viciado nos jogos atirou contra mais de meia centena de pessoas.

Os próprios familiares de Stephen Paddock, de 64 anos, pensavam que este homem estava pronto para a vida tranquila de aposentado. Tinha comprado uma nova casa em 2015 e sua conduta não era estranha, exceto certa predileção pelo jogo. Ninguém imaginava que Paddock em 2 de outubro ia atirar contra centenas de pessoas causando a morte de 60. Vivia a só uma hora de Las Vegas donde partiu antes de se suicidar na pior matança massiva na história recente dos Estados Unidos. Seu irmão, Eric Paddock, disse que era um homem pacífico que se mudava a Nevada, em parte devido a que o jogo era legal no estado. “Era um tipo rico e gostava de jogar pôquer online e gostava de fazer cruzeiros”, assinalou. Afirmou que a família não compreende como pôde fazer algo assim, já que o era um homem como qualquer outro. “Não há segredos em seu passado”, disse. Contou que tinha se aposentado em Las Vegas porque gostava dos jogos de azar. A Polícia local informou que o atacante tinha estado alojado no hotel desde 28 de setembro e que era residente da cidade de Mesquita, a uma hora de Las Vegas. As vítimas, aproximadamente umas 22 mil pessoas, tinham acudido a um evento do cantante de country Jason Aldean, dentro do Route 91 Harvest Festival. Foram um alvo fácil. Os tiros se realizaram do andar 32 de um hotel próximo, o Mandalay Bay Casino. O assassino tinha 19 armas em seu quarto. De duas janelas, cujos cristais ele tinha quebrado, disparou com fuzis colocados sobre um tripé. O massacre de Las Vegas causou mais mortos e feridos que a maioria dos ataques jihadistas perpetrados na Europa. Sessenta mortos e quinhentos feridos são cifras próMISIONÁRIO MUNDIAL 18 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

APOSTADOR QUE SE TORNOU

ASSASSINO


internacional

FOTOS: AFP

prias de um bombardeio de guerra. No entanto, o presidente do país, Donald Trump, não faz nada para mudar esta situação e se limita a afirmar que o que aconteceu em Las Vegas é “muito triste”. O mandatário não faz nada porque acha que não acontece nada por ter armas, mas também porque uma maioria dos estadunidenses não lhe exige regular as armas.

outubro 2017 / Impacto evangélico

19


A

s hepatites existem em todo o mundo. Apesar de que não se conhece exatamente sua magnitude, a Organização Mundial da Saúde (OMS) calcula que uns 500 milhões de pessoas padecem a infecção pelo vírus da hepatite B ou C de forma crônica.

Walter Menchola Vásquez (*)

A hepatite viral é uma infecção aguda generalizada que afeta em especial o fígado. A maioria dos casos é causada por cinco vírus: A, B, C, D e E. Todos produzem sintomas clínicos similares, apesar de que imunologicamente são diferentes, e nestas caraterísticas se baseia seu diagnóstico. Estes vírus são transmitidos por diferentes vias: os da hepatite A e E, por água e alimentos contaminados, por via fecal-oral (alimentos, contaminados por manipulação de pessoas infetadas); a transmissão aumenta com a higiene pessoal deficiente e a superlotação. O vírus da hepatite B se contrai por transfusões de sangue não seguras ou seus derivados, bem como por outros líquidos orgânicos, como o sêmen e a saliva (por contato íntimo); uma via adicional é a transmissão perinatal (mãe-feto). No caso da hepatite C, principalmente se dá mediante o sangue infetado ou seus derivados (plasma). As infecções pelo vírus da hepatite D só acontecem em pessoas já infetadas com o vírus da hepatite B (é necessária a coexistência com este vírus), por meio do contato pessoal íntimo ou exposto em forma frequente a sangue e derivados, como acontece em pacientes hemofílicos ou que consomem drogas. Todos esses vírus causam inflamação aguda do fígado (hepatite aguda), caraMISIONÁRIO MUNDIAL 20 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

COMO ENFRENTAR A

HEPATITE VIRAL?

terizada por sintomas clínicos de fadiga (um sintoma típico), perda de apetite, náusea, vômito, mal-estar geral, dores articulares, febre e icterícia (pele e olhos amarelos), fezes e urina de cor argila; estes últimos são os signos caraterísticos. A maioria das pessoas se recupera totalmente (99%), mas uma pequena porcentagem pode morrer por hepatite aguda fulminante. Além disso, as infecções pelos vírus das hepatites B e C

podem se tornar crônicas e causar, em alguns casos, cirrose e câncer de fígado. Calcula-se que aproximadamente 1,4 milhões de pessoas morrem anualmente como consequência das diversas formas de hepatite viral (OMS). O diagnóstico se confirma com os exames de laboratório, que se baseiam em marcadores da função do fígado, os que se encontram elevados; por exemplo, as transaminases hepáticas, bilirru-


bem-estar

bina, que alcançam cifras extremadamente altas. Estas provas são comuns a todas as hepatites. A diferença entre as hepatites por vírus se determina mediante marcadores imunológicos, como, por exemplo, anticorpos contra o vírus da hepatite A; a hepatite viral B tem vários marcadores, como o antígeno de superfície, que permite diagnosticá-la, enquanto os outros marcadores assinalam seu grau de infectividade ou de cronicidade; na hepatite C, seu diagnóstico se faz mediante a dosagem de anti-HCV; na hepatite viral D, com a presença do antígeno HDV. As hepatites existem em todo o mundo. Apesar de que não se conhece exatamente sua magnitude, pela carência em muitos países de dados sobre a prevalência da infecção, a Organização Mundial da Saúde (OMS) calcula que uns 500 milhões de pessoas padecem a

infecção pelo vírus das hepatites B ou C de forma crônica. Também se assinala que estas infecções crônicas são as causantes de 57% dos casos de cirrose hepática e 78% dos de câncer de fígado primário. As hepatites podem ser prevenidas proporcionando acesso a água e alimentos e seguros, sobretudo no caso das hepatites A e E. Para as hepatites A, B e E existem vacinas eficazes. No caso das hepatites B e C, é necessário selecionar eficazmente as doações de sangue e usar material de injeção estéril, garantindo o controle destas infecções. No entanto, as medidas de prevenção e conscientização distam de ser suficientes. A maioria de pacientes com hepatite viral A se recuperam completamente de sua doença sem nenhuma complicação ou sequela. Do mesmo modo, no caso da hepatite viral aguda B, 99% dos pacientes continua uma evolução favorável e se recupera totalmente. Contudo, há um número deles que podem desenvolver uma doença grave, como os anciãos e pessoas com problemas subjacentes; estes pacientes devem ser hospitalizados imediatamente. A hepatite viral C é menos grave e muitas vezes evoluciona sem apresentar sintomas e signos clínicos. As hepatites virais E e A evolucionam de maneira similar. Os casos mais graves se apresentam com as hepatites virais B e D; os casos fatais são fulminantes.

No caso da hepatite B, é importante documentar a desaparição do antígeno de superfície (HBsAG), para realizar um seguimento destes pacientes e avaliar a possibilidade de que passem para uma etapa de cronicidade e se tornem portadores sãos e transmissores da doença, ou desenvolvam hepatite crônica com cirrose hepática ou sem ela. No caso da hepatite C, o habitual é que passem à fase crônica. Todos os pacientes com hepatite crônica podem ser tratados. No entanto, nos países de rendas baixas e médias, a maioria de pessoas não tem acesso ao tratamento devido à falta de provas de detecção e serviços clínicos, bem como pelo elevado preço dos medicamentos contra a hepatite. O tratamento geral é repouso, dieta, medidas de suporte (hidratação, sintomáticos) e, dependendo do tipo de hepatite e a gravidade do caso, tratamentos antivirais. A maioria de pacientes não precisa de tratamentos específicos, como os assinalados. No caso da hepatite B, sua prevenção se baseia na imunização (vacinas). Em muitos países, a vacina é incluída no plano de imunizações, bem como sua aplicação, que é obrigatória para trabalhadores da saúde, pacientes no programa de hemodiálise, homens homossexuais, consumidores de drogas com injetáveis, entre outros. No caso da hepatite C, não existe vacina. Nas hepatites virais A e E, as medidas preventivas fazem parte da higiene básica de toda pessoa. Depois de defecar, todos devem se lavar as mãos com água e sabonete. E a evacuação das fezes se deve realizar em serviços higiênicos adequados, com o fim de evitar sua exposição às moscas, a segunda fonte de transmissão do vírus, e outras doenças. O primeiro agente transmissor é o homem portador que não guarda normas higiênicas elementares e transmite a doença mediante as mãos contaminadas aos alimentos com fômites (restos de fezes). Lavar-se as mãos evita a maioria das doenças diarreicas. (*) Médico Internista, Mg. Gestão e Políticas Públicas.

outubro 2017 / Impacto evangélico

21


A

irmã Carmen Valencia de Martínez, missionária na Obra do Movimento Missionário Mundial, compartilha suas experiências como esposa de um pastor em um livro de leitura imprescindível.

Com 38 anos de casamento e compartilhando a atividade missionária com o Rev. Gustavo Martínez, Presidente Internacional da Obra do Movimento Missionário Mundial, a serva Carmen Valencia assegura que é um privilégio servir ao Senhor ao lado do pastor. Essa paixão pelas almas que precisam de Deus a levou a compartilhar momentos cruciais em sua vida porque sabe que não há nada melhor que testificar sobre a base das experiências vividas. Como o Senhor a guio à Obra Missionária? Eu comecei minha vida cristã aos 12 anos. Desde minha infância estive sempre relacionada a muitas anciãs consagradas de minha igreja, e me aproximei delas com o propósito de que Deus fizesse algo em minha vida. A causa dessa amizade começou a nascer uma chama pela evangelização. Apesar de que a igreja era pequena, saíamos a evangelizar todos os fins de semana, e foi então que nasceu em meu coração o amor pelas almas perdidas. Tempo depois, me casei aos 15 anos com o pastor Martínez, e essa etapa, na qual enfrentei uma responsabilidade como a igreja, fez maior minha paixão. Qual era sua motivação para pregar a Palavra de Deus? Eu acho que o que mais me marcou foram essas anciãs que sempre me instaram a procurar o batismo do Espírito Santo. Quando recebi esse batizo aos 12 anos, recebi um amor profundo e também a salvação de minha família. Meu pai era um bêbado e, como família, precisávamos muito de Deus; quando Cristo chegou, meu pai, minha mãe e meus irmãos mudaram; então, ver tantas maravilhas de Deus em meu lar me obrigou a compartilhar a Palavra do Senhor; como diz a Bíblia: “de graça recebestes, de graça dai”. Quando era jovem, pensou muito em seus obstáculos e se perguntou: Não vou poder? Muitas vezes. Uma das coisas que sempre um teme é que Deus não vai usá-lo. Pensava que Deus usaria outras irmãs; no entanto, uma experiência me marcou. A visita de um homem MOVIMENTO MISIONÁRIO MISIONERO MUNDIAL 22 MOVIMIENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Foto: Winny Chávez


“DEUS PRECISA

entrevista

DOS HOMENS E DAS MULHERES” de Deus que falou a minha vida, que me disse tudo o que Deus ia fazer. Agora testifico que tudo o que Deus me prometeu se cumpriu. Por isso, não importa que se passem os anos, essas promessas sempre vão chegar.

abraço, dizendo-lhe: “Deus está aqui e te ama”, tenho certeza que só esse gesto será uma mensagem de ânimo para essa pessoa. Então, ânimo, servas de Deus! O trabalho do Senhor jamais será em vão.

De que maneira nos ajudam as provas na vida cristã? As provas são nossas riquezas; porque se você não for provado, não terá suas próprias experiências. Se uma pessoa passar pelo deserto, essa pessoa terá que orar, terá que testificar; e cada prova, cada dificuldade vai dar peso a cada palavra que pronuncie em sua vida. Não há nada mais lindo, mais reconfortante, que se encontrar com uma pessoa que está sofrendo, que experimenta uma dor imensa, e lhe dizer: “Eu também passei por isso”. Isso dá a todos o peso que não se pode comprar com ouro nem com prata.

Como nasce o projeto de um novo livro dirigido à esposa do pastor? Muitas servas se aproximavam e me informavam sobre sua situação; então, contava meu testemunho e via como recuperavam ânimo e novas forças. Assim, disse ao Senhor: “Permita-me que um dia possa escrever minhas experiências para aquelas que não possam se aproximar e assim pelo menos leiam um conselho de outra pessoa”. Eu sei que possivelmente não sou a esposa perfeita do pastor, não sou a serva de Deus perfeita porque estamos aprendendo e sempre rogamos a Deus que nos ensine, mas de meus erros e de meus sucessos posso obter algo proveitoso para compartilhar com os outros. É um livro que eu escrevi com muito prazer; nele há várias palavras de servas de Deus, as esposas de nossos oficiais internacionais, servas muito valiosas, como nossa amada irmã Rita, e várias esposas de supervisores também. Em suas páginas encontraremos temas como: o que é o mais difícil que a esposa do pastor enfrenta, erros que a esposa do pastor comete, a esposa do pastor como mãe, como esposa, qualidades que deve ter, e mais.

O que diria às esposas dos pastores? Com o maior dos prazeres, as servas de Deus foram uma grande inspiração em minha vida. Eu desfruto de grande maneira quando vejo a humildade das servas de Deus, o quão abnegadas são, o quão trabalhadoras são, e é uma grande bênção para mim vê-las trabalhando aonde Deus me permite ir. Eu encontro mulheres muito corajosas, e sempre dizemos que nenhum servo de Deus poderá levar completamente um ministério, com perfeição, a menos que tenha a seu lado uma mulher de Deus, porque essa serva se tornará um motor impulsor para esse homem, uma ajuda idônea que o levará a ser de bênção. Por isso, eu animo essas servas. Estamos no ministério porque Deus nos incluiu em um plano, em um propósito divino, e ser chamados por Deus equivale a ter tudo o que precisamos para marcar a diferença e deixar um vestígio de nossa passagem. Às vezes ignoramos quantas pessoas chegam a um templo querendo se suicidar, mas se você estiver ali, com um sorriso na porta, recebendo esse homem, essa mulher, dando-lhe um

[…]não sou a serva de Deus perfeita porque estamos aprendendo e sempre rogamos a Deus que nos ensine, mas de meus erros e de meus sucessos posso obter algo proveitoso para compartilhar com os outros.

Por que seu livro se intitula “O privilégio de ser a esposa do pastor”? À medida que lia as respostas das servas de Deus, eu encontrei uma frase que todas expressaram, e essa frase surgiu quando perguntava: “Para você, que é ser a esposa do pastor?”; todas, em uníssono, responderam: “É um grande privilégio”; então o título do livro é “O privilégio de ser a esposa do pastor”. Nestes tempos, o que diria à Igreja? Estamos vivendo nos tempos finais, estamos vivendo horas adicionais, e essas horas são vividas por sua misericórdia. Hoje, mais que nunca, Deus precisa de nós, Deus precisa de missionários, Deus precisa de pastores, Deus precisa de mulheres e de homens que se levantem, que fiquem de pé, e no meio desta avalancha da ideologia de gênero, de tantas vaidades, de tanto pecado, fiquemos de pé, como exército e povo de Deus, dizendo: “Deus está conosco e vamos defender a sã doutrina e vamos servir a Deus com toda nossa força”.

octubre outubro 2017 2017 / Impacto / Impacto evangelístico evangélico

23


MISIONÁRIO MUNDIAL 24 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


literatura

JOSÉ

UM HOMEM ÍNTEGRO E INDULGENTE

L

ivro que faz parte da série do autor estadunidense Charles Swindoll sobre grandes vidas da Bíblia. As páginas mostram a essência e o exemplo de um homem que Deus levantou do poço da escravidão para que fosse exemplo de fé.

em vez disso o venderam como escravo. Depois, as suas circunstâncias foram inesperadamente restringidas. Ele tornou-se escravo numa terra da qual não conhecia sequer a língua. Num momento era um adolescente de 17 anos com a vida inteira pela frente, logo em seguida estava totalmente à mercê – na verdade passou a ser propriedade – de um estranho.

Isso aconteceu comigo nos idos 1980. Decidi no começo do ler a Bíblia de Génesis a Apocalipse antes do final daquele ano. Não terminara sequer o primeiro livro das Escrituras antes de encontrar um personagem bíblico cuja vida me surpreendeu. Independentemente de como fosse tratado e das acusações injustas e falsas, da rejeição, do abandono, da ofensa, da calúnia e do esquecimento, ele não se ressentiu, não guardou rancor nem tornou-se amargo. Na verdade, ele parecia bom demais para ser real. Terceiro tomo da série do autor cristão Charles Swindoll sobre grandes vidas da Palavra de Deus, “José, um homem íntegro e indulgente” é uma obra que revela o coração e a mente de um homem modelado no vaso da rejeição, do abandono, do despojo e das fraudulentas imputações. Um ser humano que viveu na serenidade e na disciplina ao depender completamente do Senhor e foi abençoado enormemente. Uma criatura que junto a Deus se tornou um notável personagem bíblico. Se existiu alguém que conheceu o tratamento injusto, os maus-tratos, o papel de vítima inocente condenada sem julgamento, esse alguém foi José. Primeiro, ele foi tratado injustamente por sua família. Seus irmãos o odiavam e queriam matá-lo, mas

VALOR DE VIDA Na introdução de seu texto, Swindoll, que dirige o Seminário Teológico de Dallas e é apresentador do programa de rádio “Visão para viver” que se transmite diariamente, assinala que José é um da lista dos “grandes” do Todo-Poderoso e, apesar de que foi terrivelmente maltratado, não mostrava as tão comuns reações de ira, ressentimento e vingança. Além disso, salienta que serve como modelo de uma virtude que está se perdendo: o perdão. Aqueles dois anos completos não foram nem estimulantes nem agitados para José. Representaram um longo, monótono e nada espetacular processo de moagem. Mês após mês de… nada. Nem mesmo o relato de Gênesis tenta fazer esses anos parecerem significativos, porque não foram. É isso que acontece quando você se encontra num período de espera. Nada acontece! Espera. Espera. Espera. Por outro lado, só parece que não acontece nada. Na realidade, há muita coisa ocorrendo. Os fatos ocorrem separadamente do nosso envolvimento. Além disso, nós estamos sendo fortalecidos. Publicada originalmente em inglês pela companhia Word Publishing em 1998, o livro de Swindoll chegou à América Latina em 2000 graças a uma edição em espanhol lançada pela editora Mun-

outubro 2017 / Impacto evangélico

25


do Hispano. Imediatamente, tornou-se um valioso material para a comunidade evangélica que em suas páginas encontrou o canal para conhecer a existência do patriarca que se elevou, do poço da escravidão, ao pináculo do poder devido a sua confiança no Criador. Enquanto isso, em sua nova posição, José não tinha nenhuma notícia de sua família. De certo em momentos descuidados, sozinho com seus pensamentos, ele deve ter-se perguntado como estariam. Seu querido pai ainda estaria vivo? Todos os irmãos ainda viviam, estavam bem? A fome também os atingira? Enquanto se ocupava com a sua vida no Egito, cumprindo os seus deveres de primeiro-ministro, seus pensamentos com certeza voltaram aos dias simples do passado. Sua principal atividade na ocasião era garantir que o povo fosse alimentado e verificar a distribuição dos cereais nos depósitos. Transmitir o valor da vida de um homem que exerce uma influência extraordinária e positiva sobre a humanidade e, sobretudo, enaltecer a contribuição para a fé evangélica de um dos antigos patriarcas da história hebraica foram os principais objetivos que Swindoll concebeu quando se propôs contar o esboço de José. Nascido em 18 de outubro de 1934 no Texas, o autor norte-americano conseguiu compor um material com um comovedor tom narrativo. A vida de José nos oferece uma ilustração magnífica da graça de Deus, quando ele veio em nosso socorro na pessoa de seu Filho, Jesus. Tantos se achegam a ele, como os irmãos culpados de José, sentindo a distância e temendo o pior de Deus, e acabam vendo-o demonstrar incrível generosidade e misericórdia. Em vez de sermos condenados, somos perdoados. Em vez de sentir culpa, somos libertados. E em vez de experimentar o castigo, que certamente merecemos, somos posicionados à sua mesa e nos é servido mais do que podemos comer. Para alguns, isso é irreal demais. Em desespero, então, advogamos a nossa causa.

MÃO DE DEUS Escritor de quarenta livros, que venderam mais de cinco milhões de exemplaMISIONÁRIO MUNDIAL 26 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

res em todo o mundo, Swindoll salienta que quem possa ler “José, um homem íntegro e indulgente” tem a possibilidade de se nutrir com o Espírito exemplar desta figura representativa do primeiro livro da Bíblia. Do mesmo modo, recomenda aos crentes que comecem a pensar como ele pensou e a viver como ele viveu, e o considerem um paradigma, já que foi um homem que Deus levantou para que fosse exemplo. Como é natural, tudo isso agora mudara para José. Seus irmãos haviam aparecido inesperadamente no Egito. Mediante uma série incrível de acontecimentos que acompanhamos com grande interesse, ele foi levado a ponto de revelar sua identidade aos irmãos. Eles agora sabiam não só que seu irmão José estava vivo, como também que era o primeiro-ministro do Egito! Mais importante ainda, haviam reconciliado as diferenças e chegado a um acordo com relação às ofensas passadas, uma vez que José estava disposto a perdoá-los por todos os erros que cometeram há tanto tempo. Disse-lhes que a mão de Deus estava sobre tudo e que o plano divino seguia seu curso perfeito. Charles Swindoll dedicou sua vida ao ensino preciso e prático do Evangelho e sua graça. Pastor abnegado pela salvação das almas, serviu como pregador principal em congregações do Texas, Massachusetts e Califórnia. Junto a “José, um homem íntegro e indulgente”, um de seus maiores sucessos em seu amplo ministério literário, destacam seus livros sobre as biografias de David, Esther, Moisés, Elias, Paulo, Jó, Abraão e Jesus. Desespero. Triunfo. Alturas. Profundezas. Sonhos. Masmorras. Promoção. Rejeição. Lucro. Perda. Os altos e baixos, a poderosa realidade da vida desse homem, bastariam para ofuscar tudo o que você e eu já experimentamos. Os contrastes fazem os homens e mulheres se esquecerem de Deus em algumas ocasiões. Eles se tornam por vezes tão severos e céticos que decidem abandonar os velhos amigos e voltar-se contra a própria família. Isso não aconteceu com José. Os extremos da vida em vez de apagar suas lembranças de casa apenas as aprofundaram.


literatura

outubro 2017 / Impacto evangĂŠlico

27


P

opular até hoje, a composição de Charles Wesley, escrita para comemorar a chegada ao mundo do Filho de Deus, está dirigida fundamentalmente às crianças que professam a fé cristã.

“Cantam anjos harmonias” 1 Cantam anjos harmonias ao nascer o Salvador. Traz do céu o Rei-Messias paz com Deus e santo amor. Cantem povos, exultantes, cantem salmos triunfantes, aclamando o seu Senhor, nasce Cristo, o Redentor. Refrão Toda a terra e altos céus cantem sempre glória a Deus. 2 Cristo, o Filho entronizado, sua glória abandonou. Entre os homens, humilhado, cruz e morte suportou. É bondosa a Divindade. É feliz a humanidade. Esperança de Israel é Jesus, Emanuel. Refrão Toda a terra e altos céus cantem sempre glória a Deus. 3 Cante o povo resgatado glória a Deus, Senhor da paz, pois, em Cristo revelado, vida e luz ao mundo traz. Nasce a m de renascermos, vive para revivermos Rei, Profeta e Salvador. Louvem todos ao Senhor. Refrão Toda a terra e altos céus cantem sempre glória a Deus.

MISIONÁRIO MUNDIAL 28 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

CANTAM ANJOS HARMONIAS

Publicada em 1739 na coleção Hinos e poemas sagrados, a canção “Cantam anjos harmonias” é uma das obras mais célebres do pregador Charles Wesley, irmão mais jovem dos missionários ingleses John e Samuel Wesley, que é reconhecido como o escritor de louvores mais importante e prolífico da história do cristianismo graças às mais de 6.500 composições que redigiu em sua existência terrena para exaltar a glória de Jesus Cristo. Popular até a atualidade, o poema de Wesley, que foi composto para celebrar o nascimento do Filho de Deus, está dirigido especialmente às crianças que creem e confiam no Senhor. Resultado da enorme confiança de seu autor no Criador, o cântico, em seus 278 anos de história, foi modificado ligeiramente em seus dois versos iniciais pelo pastor George Whitefield, em 1753, com a intenção de fazêlo de mais fácil evocação e do gosto do público. Em 1856, o músico britânico William Cummings usou a música de uma peça coral, composta pelo pianista alemão Felix Mendelssohn em 1840, para adaptá-la a “Cantam anjos harmonias”. Em 1946, a canção foi utilizada no filme “A felicidade não se compra” ou “Do céu caiu uma estrela” –um clássico do cinema estadunidense–, protagonizada por James Stewart, na qual se aborda o poder restaurador de Cristo. Além disso, anualmente, na noite de Natal, é transmitida em Dublin pelo sinal de RTÉ Rádio 1.

COMPOSITOR VIRTUOSO Nascido em 18 de dezembro de 1707,

Charles estudou na Westminster School de Londres e depois no Christ Church College da Universidade de Oxford, a mais antiga no mundo anglo-saxônico, onde formou em 1727 o Clube Santo, que se dedicou à oração, ao estudo bíblico e à disciplina piedosa. Em 14 de outubro de 1735, após se graduar e ser ordenado ministro do Senhor, ele viajou para a província da Geórgia, uma das colônias da América britânica, para pregar a Palavra. Lembrado por seu grande impacto como evangelista, Wesley destacou como um poeta fértil que pôs sua habilidade ao serviço do Evangelho. Seus sentimentos pelo Todo-Poderoso em cada ocasião de importância, privada ou pública, encontraram sua melhor expressão em um hino. Sua conversão, as histórias da Bíblia, a obra de Jesus em sua vida terrena, a esperança da vida eterna e as lutas pessoais de cada crente foram alguns dos temas que tratou em suas poesias. Virtuoso crente, que era capaz de compor diariamente versos e hinos com mestria, Charles Wesley marcou o início do canto congregacional com seu voluminoso trabalho poético que se concretizou em um mar de melodias eternas como “Cantam anjos harmonias”. Fiel seguidor do Criador, Charles Wesley faleceu em 29 de março de 1788, em Londres, depois de mais de cinco décadas ao serviço de Deus. Em 1995, a Associação de Música Gospel o incluiu no Salão da Fama da Música Gospel.


música

outubro 2017 / Impacto evangélico

29


A

rthur Tappan Pierson foi um servidor do Senhor que impulsionou as missões no final do século XIX. Conhecido como o “Pai do fundamentalismo”, enfocou seu trabalho missionário nos mais pobres. Deixou como maior herança para o cristianismo um exército de pregadores que seguiu seus passos. Delavan Leonard Pierson

Arthur Tappan Pierson foi um guerreiro e vinha de uma raça de guerreiros. Seu livro de táticas foi a Bíblia. Suas batalhas foram pela verdade e pela vida eterna. Sua campanha principal foi pela conquista do mundo para o Evangelho. Considerava que o valor moral era mais valioso que o físico ou a coragem. Para ele, as armas da mente e do Espírito eram mais valiosas que as forjadas em armarias terrenas. Missionário de Deus, Arthur levou a Palavra à Escócia, Inglaterra e Coreia. Nascido em 6 de março de 1837, em Nova York, Arthur foi o nono filho de Stephen e Sallie Pierson, uma casal de crentes com fortes raízes evangélicas e abolicionistas. Criado em um lar de fé, seu coração abraçou muito cedo a Palavra do Salvador. Além disso, sob a influência de seus progenitores, Arthur se fortaleceu com as boas novas pregadas pelo missionário Charles Finney, líder do segundo grande despertar cristão dos Estados Unidos, que o inspirou a se dedicar ao trabalho evangelizador. Os antepassados de Pierson foram homens piedosos que lhe deixaram um grande legado. Abraham, como o patriarca dos judeus, foi o primeiro que chegou aos Estados Unidos em 1639. Impulsionado pelo chamado de Deus, partiu de Southamton, um dos principais portos do Reino Unido, à província de Massachusetts, parte dos territórios da corona inglesa, onde durante cerca de quarenta anos foi o líder civil e espiritual de um grupo de colonos consagrados ao serviço do Senhor. MISIONÁRIO MUNDIAL 30 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

OS FUNDAMENTOS

DE PIERSON


heróis da fé

PREGADOR PRECOZ Fora de seu lar, Arthur recebeu seus primeiros ensinamentos religiosos na escola dominical de um templo dirigido pelo pastor William Patton. Imediatamente, Arthur se interessou pelo ministério e um de seus passatempos favoritos foi pregar o Evangelho a seus familiares e escrever ensaios e versos dedicados ao Todo-Poderoso. Sua precoce formação espiritual significou muito para ele. Em 1848, ingressou no Mount Washington Collegiate Institute e aprofundou seus conhecimentos bíblicos. Aos 13 anos, Pierson foi enviado ao Collegiate Institute de Tarrytown por seus pais, que obedeceram, seguindo as Sagradas Escrituras, ao mandamento do Criador de instruir um menino em seu caminho. Então, seu pai lhe deu como lema de seus dias a passagem bíblica Provérbios 3:5-6. Em Tarrytown, situado à beira do rio Hudson, uma noite, no meio de um culto, aceitou publicamente a Jesus Cristo como seu salvador e decidiu lhe entregar sua vida. Em harmonia com os desejos de sua família, Arthur decidiu se preparar para se tornar reverendo e por isso ingressou e 19 de setembro de 1853 no Hamilton College, a terceira universidade mais antiga de Nova York, onde se graduou em 1857. Depois se inscreveu no Union Theological Seminary com o objetivo de acabar seu doutrinamento. Neste seminário, bastião da erudição cristã, capacitou-se de forma prática durante três anos para servir a Jesus Cristo. Pierson foi licenciado para pregar em 3 de abril de 1860. No mês seguinte, foi ordenado como pastor e começou seu trabalho evangelizador. Posteriormente, em 12 de julho do mesmo ano, contraiu casamento com a crente Sarah Frances Benedic, com quem teve sete filhos. Juntos formaram um casal consagrado a transmitir o Evangelho. Naquele momento, a cidade de Binghamton o abrigou em seu primeiro trabalho para Deus e marcou o rumo de sua história missionária. TRABALHO PROLÍFICO Em 6 de outubro de 1863, o jovem reverendo tomou as rédeas de um templo do povo de Waterford, onde prosseguiu sua fecunda atividade por seis anos.

outubro 2017 / Impacto evangélico

31


Depois, em 5 de maio de 1869, chegou à cidade de Detroit, a maior do estado do Michigan, que foi o ponto do qual desenvolveu um significativo trabalho a favor da expansão da Palavra em solo norte-americano. Uma empresa que lhe permitiu se tornar um destacado homem do Todo-Poderoso. Após sua triunfante passagem por Detroit, onde esteve durante quatorze anos, o pregador chegou, em julho de 1883, a Filadélfia, então a terceira cidade em tamanho nos Estados Unidos, onde empreendeu um revolucionário método para transmitir a mensagem do Senhor. Com uma visão enfocada na evangelização dos mais pobres, formou sociedades missionárias, estabeleceu templos em toda a localidade e manteve as portas de sua igreja abertas de forma permanente. Em Filadélfia, seus escritos, prédicas e conferências chegaram a toda a nação e seu nome se fez amplamente conhecido no país. Além disso, nesta época de sua vida, uniu esforços com o evangelista Dwight Lyman Moody para transmitir a Palavra. Além disso, foi contratado como editor da publicação cristã Missionary Review of the World e se dedicou a redigir textos em defesa do trabalho missionário que se tornaram livros de vital importância para a comunidade evangélica. Em junho de 1888, em Londres, chegou o momento mais importante da história de Arthur, quando participou como delegado da Conferência Missionária Mundial, que reuniu os principais líderes espirituais do planeta daquele momento. Em sua intervenção, que criou precedentes em matéria de evangelização, salientou a necessidade da oração e a dependência da direção do Espírito de Deus. Mais tarde, foi à Escócia para advogar pela causa das missões estrangeiras.

MODELO DE FÉ Depois de deixar seu cargo em Filadélfia, em novembro de 1889, voltou para o Reino Unido e empreendeu uma cruzada evangelística que o levou a percorrer grande parte das comunidades cristãs estabelecidas em territórios ingleses e escoceses. Além disso, ali, no berço de David Livingstone, John Paton, William Carey e John Bunyan, começou um ciclo de apresentações bíblicas que o uniram à Grã-Bretanha pelo resto MISIONÁRIO MUNDIAL 32 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

de sua existência e o transformaram em um modelo de esperança para várias gerações. Em 31 de janeiro de 1892, dia no qual faleceu o pregador Charles Spurgeon, um de seus melhores amigos, foi convidado a pastorear o Tabernáculo Metropolitano, o maior templo cristão de Londres, no qual permaneceu durante dois anos. Depois de seu regresso aos Estados Unidos, em 2 de fevereiro de 1895, soube da morte de Adoniram Gordon, outro irmão de fé que apreciava de grande forma, a quem sucedeu na direção de sua escola bíblica. Além de suas contribuições para as mis-

Pierson empreendeu, em Filadélfia, empreendeu um revolucionário método para transmitir a mensagem do Senhor. Com uma visão enfocada na evangelização dos mais pobres, formou sociedades missionárias, estabeleceu templos em toda a localidade e manteve as portas de sua igreja abertas de forma permanente. sões, a influência mais notável de Pierson foi seu compromisso com a sã doutrina. A este respeito, quando o liberalismo começou a percorrer as principais denominações, Pierson se uniu a outros líderes evangélicos e publicou os fundamentos, uma série de folhetos desenhados para responder aos críticos do cristianismo que foram distribuídos de forma gratuita aos pastores de todo o país. Com a passagem do tempo, esses materiais se tornaram um conjunto de livros que ainda continuam disponíveis. Chamado de “Pai do fundamentalismo”, Arthur Tappan Pierson faleceu em 3 de junho de 1911 depois de passar seus últimos anos pregando sem cessar o Evangelho em diferentes igrejas dos Estados Unidos, Inglaterra e Escócia, e após ter visitado a Coreia, com a Bíblia sob o braço, em 1910. Seu maior legado foi o exército de missionários que seguiu seus passos na tarefa de propagar o Evangelho de Deus ao redor do mundo. Suas contribuições para a literatura evangélica, além disso, ainda continuam vigentes.


heróis da fé

outubro 2017 / Impacto evangélico

33


E

sta é a história de um homem que passou grande parte de sua adolescência e juventude no mundo do álcool e as drogas. Foi tal sua degradação que chegou a desestimar sua condição humana e pernoitar nos nichos de um cemitério. Um dia, conheceu a Palavra e emendou seu caminho. Susan Amau Foto: Allison Alcántara e Archivo Familiar

Em um domingo, várias famílias visitavam seus mortos no cemitério “Santa María”. Para surpresa de muitos, algo se movia dentro de um nicho no campo-santo. O temor se apoderou dos presentes. Acontecia algo paranormal? Não. Era Julio Lázaro Láinez, um homem de 20 anos, sujo e fedorento, viciado que vivia entre as tumbas do cemitério. Julio, conhecido como o “Negro Lázaro”, nasceu na década de 1980, em Lima, a capital do Peru. Sua família, fielmente devota de um santo, era partícipe de grandes festas no bairro de Santoyo, distrito de El Agustino, onde o álcool corria em abundância. Lázaro, o mais velho de três irmãos, tinha 8 anos quando lhe deram a tarefa de vender licor. Esse foi o início de sua perdição. Em sua infância, Lázaro começou a roubar e beber o álcool que vendia. Na escola era o pesadelo da classe; um menino inquieto, travesso, agressivo, mas, sobretudo, ladrão. As contínuas queixas de seus companheiros de aula enlouqueciam sua mãe, Teresa Láinez, que castigava com rudeza o mais jovem e evitava ir à escola por vergonha. Seu pai, um homem alcoólico, pedreiro, era muito violento com sua família. Jamais entendi meu pai – diz Julio, enquanto lembra os dias sem comer, nos quais saia às ruas para vender enquanto seu pai, irresponsavelmente, bebia e jogava sem parar em algum cassino. MISIONÁRIO MUNDIAL 34 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

LÁZARO,

SAI PARA FORA


histĂłrias de vida

outubro 2017 / Impacto evangĂŠlico

35


Aos 15 anos, Lázaro encontrou refúgio nas ruas com delinquentes. Por aquele tempo viviam em San Juan de Lurigancho, o distrito mais povoado de Lima. Martirizado em suas lembranças, Lázaro se afundou no álcool e roubava com frequência. Seus amigos eram os criminosos do bairro, que o iniciaram no consumo de drogas. Era comum que escapasse de seu lar. E não só bebia, mas também começou a consumir droga. Em seu busca por narcóticos mais fortes, começou a frequentar MISIONÁRIO MUNDIAL 36 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

traficantes de San Juan de Lurigancho. A juventude do garoto capturou a atenção da organização, de tal maneira que quiseram treiná-lo como parte de sua quadrilha. Para Lázaro significou uma proposta tentadora, mas não aceitou. Não queria ser um simples novato, por isso procurou outra coisa. Um dia, um vizinho lhe propôs ingressar na Força Aérea do Peru e lhe assegurou que teria a oportunidade de usar todo tipo de armas. Imediatamente pensou: “Se usar todo tipo de armas, então

poderei assaltar”; expôs a ideia aos ladrões e todos aprovaram a proposta. Desse modo, Lázaro se tornou o responsável pela segurança do chefe da quadrilha, o que ordenava: “Se acontecer algo, tire a arma e atire”. Felizmente, nunca atirou. Nesse ambiente ruim, o jovem perdia os melhores anos de sua vida. Seu aspecto foi cada vez mais deplorável; as drogas e o álcool estavam destruindo sua vida. Aos 16 anos, devido aos efeitos da droga, fez um corte em seu ventre, imitando


histórias de vida

ônibus. Saia pela noite e voltava para dormir pelas manhãs. Seus pais se resignaram a vê-lo assim. Incontáveis são as vezes que prometeu mudar, mas não pôde fazê-lo.

A LUZ CHEGOU A SEU LAR Uma tia deu uma Bíblia a seu pai e lhe pregou a Palavra de Deus. Seu pai tinha caído em adultério e a ruína tinha se apoderado de seu lar. Ele começou a ler a Bíblia, escutou Bethel Televisão, foi sincero com Deus e se arrependeu de tudo o mau que fez em sua vida. Então, Deus escutou o gemido de seu coração e o transformou. A seguir, procurou um templo com sua esposa. Apesar de que no princípio ela era incrédula, decidiu acompanhar seu esposo com seu filho mais jovem. Uma noite em que Julio não voltou para sua casa por vários dias, a mãe chorou amargamente no altar, não queria ver como seu filho ficava maluco e clamou a Deus como nunca o fez. Porém, para Lázaro, a história era diferente. Tinha mudado muito. Era irreconhecível e andava sujo, fedorento, como maluco, pelas ruas de San Juan. As pessoas lhe cuspiam, as jovens o viam e lhe diziam: “Quem vai se casar com você, é nojento! Só uma maluca se casaria com você”. Essas palavras deprimiam o jovem.

os outros. Algo inexplicável se apoderava dele e se feria a si mesmo. Seus pais descobriram o corte e deram uma surra tão forte que geraram nele mais ressentimento. “Preferiria que tivessem me dado um abraço, que tivessem me demonstrado amor”, reclama ele. Seu pai continuava no mundo do álcool e sua mãe se tornou viciada no tabaco. A vida não tinha sentido para o jovem e pensou se envolver mais no tráfico de drogas. Então se tornou correio de droga.

Lázaro ganhou grandes quantidades de dinheiro, mas tudo era usado para a perdição. Não tinha vontade de voltar para sua casa pelos constantes maus-tratos. Vendo a situação, os narcotraficantes lhe diziam: “Não volte mais, Negro. Vá a outro lado”. No entanto, sua excessiva adição o levou a consumir até a droga que vendia e a roubar o dinheiro das vendas. Os chefes desconfiaram dele e o expulsaram. Sem dinheiro e sem droga, o garoto começou a trabalhar como cobrador nos

NOITES EM UMA TUMBA Nessas condições, não queria voltar mais a sua casa, apesar de que seus pais lhe falavam de maneira diferente e lhe mostravam carinho. Enquanto eles mais procuravam a Deus, o jovem preferia estar mais longe de casa e se perdia com maior intensidade. Sem saber aonde ir, encontrou no cemitério Santa María sua melhor opção. O campo-santo localizado no distrito de San Juan de Lurigancho era um lugar escondido que se achava em reparação, com letreiros que restringiam o ingresso, onde a Polícia não podia entrar. Ali ninguém o perturbava. No entanto, os problemas o consumiam. Ele se metia nos nichos para não convidar sua droga e ficava dormido. Passou anos vivendo no cemitério, até que um dia, bebendo álcool com um amigo, este lhe disse: “Lázaro, vou embora, estou cheio desta vida”, e foi embora. Ficou

outubro 2017 / Impacto evangélico

37


completamente sozinho. Então, chorou como um menino, ajoelhou-se e gritou ao céu dizendo: “Deus, porque não me ajuda, eu também quero mudar”. Tentou ir ao templo, mas tudo seguia igual; andava com uma Bíblia, mas não deixava a droga... até que um dia sua oportunidade chegou. A SALVAÇÃO EM SUA VIDA MISIONÁRIO MUNDIAL 38 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Eram as 03h00, Lázaro descia os degraus de uma colina para comprar droga, quando a metade de seu corpo se paralisou completamente. Foi levado a sua casa e um pastor, Ramón Reyes, orou por ele. O pastor lhe mostrou o carinho que nunca antes tinha recebido e o amou como seu filho. Por essa razão, Lázaro decidiu acompanhar o pastor à localidade de Ica.

Sua vida naquela cidade foi totalmente diferente; guiado pelo pregador, o jovem mudou completamente e se tornou um servo fiel do Senhor. No entanto, após a doença do pastor, foi deslocado para Lima; esse seria o início de novas experiências. Em 2014, enquanto congregava na igreja da avenida Wiesse, foi à prisão e visitou um tio. De maneira surpreendente,


histórias de vida

vestindo um terno e levando uma Bíblia, foi detido. Foi encontrado com um chip para celular e foi acusado de tentar irregularidades no cárcere. Imediatamente foi enviado a uma cela sem opção de reclamo. Sem entender o que aconteceu, orou ao Senhor e pregou na prisão. Com as mãos levantadas, cantou ao Senhor e a glória de Deus invadiu o recinto. Todos os presos

que se achavam na cela caíram de joelhos e pediu perdão ao Senhor. Mesmo os policiais se comoveram com o acontecimento. Depois, foi deslocado para a localidade de Huaral e com a ajuda do Senhor abriu uma igreja no cárcere. Entendeu, então, que Deus tinha um propósito em sua vida. Depois de sete meses, de volta no templo, Lázaro se apaixonou e se casou em 2015

com Jeimmy Pairazaman Paredes, uma irmã fiel de sua igreja, que também orava por ele durante muitos anos. Lázaro agora é feliz junto com sua família e tem uma linda menina, trabalha para o Senhor e está a cargo de uma igreja em Cristo Rey. Hoje, testifica que existe um Deus de poder e que só Ele pode mudar o homem.

outubro 2017 / Impacto evangélico

39


“E os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom.” Apocalipse 16:16

Rev. Luis M. Ortiz

Armagedom é o vale que se entende ao pé do monte Carmelo que foi cenário de terríveis matanças em tempos dos juízes e os reis de Israel. Armagedom é mencionado novamente no livro do Apocalipse como o lugar onde Deus reunirá todos seus inimigos para destruilos, “para os congregar para a batalha, daquele grande dia do Deus Todo-Poderoso… e os congregaram no lugar que em hebreu se chama Armagedom” (Apocalipse 16:14, 16). Desse dia nos fala o profeta Isaías: “Chegai-vos, nações, para ouvir… Porque a indignação do Senhor está sobre todas as nações, e o seu furor sobre todo o exército delas; ele as destruiu totalmente, entregou-as à matança. E os seus mortos serão arremessados e dos seus cadáveres subirá o seu mau cheiro.” (Isaías 34:1-3). Também o apóstolo João em suas visões do Apocalipse descreve esse dia: “E o anjo lançou a sua foice à terra e vindimou as uvas da vinha da terra, e atirou-as no grande lagar da ira de Deus. E o lagar foi pisado fora da cidade, e saiu sangue do lagar até aos freios dos cavalos, pelo espaço de mil e seiscentos estádios.” (Apocalipse 14:19-20). O historiador Josefo diz que quando os romanos, liderados pelo general Tito, destruíram Jerusalém no ano 70 de nossa era, o único que ficou foi o Muro das Lamentações; o sangue que corria pelas ruas apagou muitos fogos em muitas casas. Mas nenhuma das anteriores matanças em toda a história humana poderá ser comparada com a do Armagedom; esta será a mais devastadora matança em toda a história do mundo. O rio de sangue humana no vale de Armagedom subirá até o freio dos cavalos em uma extensão de uns trezentos quilômetros. Todos os exércitos do mundo, enganados por Satanás e os Espíritos imundos, serão congregados neste vale para esta grande batalha MISIONÁRIO MUNDIAL 40 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

PRESSÁGIOS DO

ARMAGEDOM


devocional

do Armagedom. Esta concentração de exércitos neste vale é com o deliberado propósito de aniquilar Israel. E é neste ponto onde estamos contemplando os presságios do Armagedom. Apesar das atuais negociações de paz entre Israel e os países árabes, é o deliberado propósito dos paí-

ses árabes, os descendentes de Ismael, aniquilar, exterminar Israel. Os árabes estão apoiados pela Rússia, e assim é profetizado pela Bíblia, que descreve a Rússia como o Rei do Norte (Ezequiel 38:15). Também são respaldados pela China, e assim é declarado pela Bíblia, que assinala que o rio Eufrates, que nasce nas

montanhas da Turquia e percorre mais de 1700 milhas, secará e servirá de caminho para os exércitos do oriente e para a concentração no Armagedom (Apocalipse 16:12). É em Israel onde temos que fixar nosso olhar. O povo de Israel é o relógio profético de Deus. O cenário continua sendo preparado. Os protagonistas vão tomando suas posições para a grande batalha do Armagedom. Para os que estudamos e cremos na Bíblia, nenhum destes acontecimentos é surpreendente. Nós lemos estas coisas diariamente na Bíblia, e quando acontecem, louvamos a Deus pelo fiel cumprimento de sua Palavra profética. Quando esta concentração de exércitos de todo o mundo se reunir no Armagedom e a destruição de Israel for iminente, então Israel clamará a Deus por seu verdadeiro Messias e este aparecerá nas nuvens, nosso Senhor Jesus Cristo, e será reconhecido pelos israelitas como seu Messias, quem os liberta de seus inimigos tendo lugar a gloriosa Segunda Vinda de nosso Senhor Jesus Cristo a este mundo em forma visível, literal e corporalmente. “Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram [crucificaram]; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.” (Apocalipse 1:7). Mas amados, sete anos antes do Armagedom e da Segunda Vinda de Cristo assim em forma visível terá lugar o levantamento ao céu da verdadeira Igreja de Jesus Cristo, formada por todos os lavados pelo sangue de Cristo “... de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas...” (Apocalipse 7:9). Nesta ocasião, que conforme com a profecia bíblica cumprida pode ser a qualquer momento, o Senhor virá inesperadamente para os ímpios, “como um ladrão na noite”, mas para a Igreja virá como noivo que chega ao encontro. Os cristãos vivem esperando o Senhor. Estamos atentos, apercebidos, prontos, vigilantes, despertos, ocupados em sua Obra e ganhando almas para o Reino dos Céus. E perante a onda destes acontecimentos mundiais, ressoam em nossos ouvidos com música de glória as palavras de nosso Mestre, quando disse: “Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima.” (Lucas 21:28). Quanto mais cedo, melhor! Venha, Senhor Jesus!

outubro 2017 / Impacto evangélico

41


“E apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote em Midiã; e levou o rebanho atrás do deserto, e chegou ao monte de Deus, a Horebe, E apareceu-lhe o anjo do Senhor em uma chama de fogo do meio duma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia... E vendo o Senhor que se virava para ver, bradou Deus a ele do meio da sarça, e disse: Moisés, Moisés. Respondeu ele: Eis-me aqui. E disse: Não te chegues para cá; tira os sapatos de teus pés; porque o lugar em que tu estás é terra santa. Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus”. Êxodo 3:1-6

Rev. Gustavo Martínez

Cada vez que lemos as Escrituras, nessa passagem do chamamento de Moisés, vemos a forma tão simples e única em que Deus agiu para chamar a atenção deste humilde pastor no deserto; também vemos Sua soberania para chamar o homem, Sua soberania para escolher e usar instrumentos ou coisas muito simples perante a vista dos seres humanos. Perguntamos por que Deus não chamou Moisés de outra forma. De uma forma que harmonizasse mais com Sua glória? Por que Deus usou elementos tão simples como uma sarça? Por que não o chamou com um fulgor, através de algo mais impressionante e captasse o olhar e o coração de Moisés para depois perseguir essa manifestação poderosa? Mas Deus usou algo pequeno, convincente perante o olho humano, como essa simples planta; um modo totalmente oposto à maneira como o homem poderia chamar a atenção. O homem quer chamar a atenção mediante espetáculos e muito barulho. Muitos estão tentando chegar ao povo com entretenimentos, shows, fumaça, luzes; enquanto outros, para atrair a atenção das pessoas, organizam eventos com bandas e ritmos completamente modernos, e com vestimentas totalmente alheias à vida cristã; e outros estão ensinando que para chegar MISIONÁRIO MUNDIAL 42 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

DEUS CONTINUA PROCURANDO

SARÇAS

SOBRE AS QUAIS ARDER às multidões, não podemos falar de Deus, nem sequer levar consigo a Bíblia, nem nos identificar como filhos de Deus, porque de outro modo as pessoas se retiram; dizem que falemos de outras coisas, mas não da Palavra de Deus. Mediante esta experiência Moisés teve uma visão totalmente renovadora, nova; sentiu a presença de Deus através do fogo,

ouviu a voz de Deus, conheceu seu programa. Dessa experiência, o primeiro que aprendeu é que a maior necessidade é ter a presença de Deus; o segundo que aprendeu é que Deus usa instrumentos simples, que humanamente são nada ou ninguém lhes presta atenção; terceiro, percebeu que a má experiência passada, quando matou o egípcio, foi usada por Deus para levá-lo ao


devocional

deserto e prepará-lo para o futuro serviço. Quanto demorou ou quanto lhe custou aprender essa lição? A resposta é: 40 anos de sua vida. Deus levou Moisés a alturas espirituais. O que fez Moisés para que Deus o levasse a alturas espirituais? Pois teve que obedecêlo, porque Deus se glorifica na obediência voluntária de seus filhos; por isso está ma-

nifestação era necessária, para entender que não estava sozinho, que Deus estava com ele. O que Moisés enfrentaria seria um caminho duro e complexo. Em primeiro lugar, ir para o Egito e enfrentar o Faraó, era um dos desafios mais difíceis e perigosos que um homem tinha como missão; não era enfrentar uma pessoa simples, mas um

monarca, um imperador, aquele que tinha o mundo a sua disposição, que tinha a autoridade para tirar a vida de qualquer pessoa. Moisés, sem nenhuma arma, sem nenhum exército, foi ao palácio para falar e desafiar essa autoridade, esse poder, esse mau-caráter, esse ego; ninguém poderia ter sido capaz de fazê-lo sem o respaldo de Deus; por isso Deus se manifestou perante ele com esses sinais, porque Deus queria que Moisés estivesse plenamente convencido de que recebesse seu chamado. Em Êxodo 4:2-4, lemos: “E o Senhor disse-lhe: Que é isso na tua mão? E ele disse: Uma vara. E ele disse: Lança-a na terra. Ele a lançou na terra, e tornou-se em cobra; e Moisés fugia dela. Então disse o Senhor a Moisés: Estende a tua mão e pega-lhe pela cauda. E estendeu sua mão, e pegou-lhe pela cauda, e tornou-se em vara na sua mão.” Moisés levou aquele pau que estava acostumado a ter, achando-o muito valioso. Quantos nos obstinamos com o que temos, com o que conseguimos ou alcançamos. O Senhor lhe diz: “Que é isso na tua mão?”. Acaso Deus não sabia? Pois sabia, mas Moisés o cuidava e não o deixava. Moisés lhe respondeu que era “uma vara”; então Deus lhe disse que a deixe no chão. O que é valioso para alguém deve ser eliminado; é preciso colocá-lo aos pés de Cristo. Moisés a lançou, e a vara se tornou uma serpente, mas o Senhor lhe ordenou que a pegasse, e a pegou pela cauda e a serpente se tornou vara em sua mão. Desde o momento que a entregou, não foi mais a vara de Moisés, mas em diante seria a vara de Deus. “Tomou, pois, Moisés sua mulher e seus filhos, e os levou sobre um jumento, e tornou à terra do Egito; e Moisés tomou a vara de Deus na sua mão.” (Êxodo 4:20). “Por isso disse Moisés a Josué: Escolhe-nos homens, e sai, peleja contra Amaleque; amanhã eu estarei sobre o cume do outeiro, e a vara de Deus estará na minha mão.” (Êxodo 17:9). Não é importante se é uma pequena sarça ou um pequeno arbusto, Deus quer usar sarças, Deus continua procurando hoje sarças nas quais arder; qualquer sarça serve se Deus está nela. E se Deus estiver nela, então o fogo de Deus arderá, impactará e atrairá as multidões.

outubro 2017 / Impacto evangélico

43


Um relatório superficial do trabalho que a Obra do Movimento Missionário Mundial desenvolve pelos caminhos da América e ao redor do mundo. A Santa Bíblia diz: “E, perseverando unânimes todos os dias no templo… E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” Atos 2:46, 47.

COM RESPONSABILIDADE E

D

e maneira descentralizada, e perante os principais líderes internacionais da Obra do Senhor, o Movimento Missionário Mundial do Peru celebrou sua 27ª Convenção Nacional, que reuniu mais de 140 000 fiéis. MISIONÁRIO MUNDIAL 44 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

UNÇÃO

De 11 a 19 de setembro, o Movimento Missionário Mundial do Peru celebrou sua Vigésima Sétima Convenção Nacional nas cidades de Chiclayo, Arequipa e Lima. Os nove Oficiais Internacionais da Obra de Deus participaram dessa festa espiritual em solo peruano, sob o lema “Pregue com responsabilidade e unção”, e, pela primeira vez, foi rea-

lizada de maneira descentralizada, facilitando a participação do maior número de pessoas de todo o Peru. A primeira reunião do evento foi realizada na cidade de Chiclayo, entre 11 e 13 de setembro. Com palavras de bem-vinda, o Rev. Luis Meza Bocanegra, Supervisor Nacional no Peru, recebeu mais de 40 000 pessoas no Estádio Elías Aguirre.


evento

CHICLAYO

Durante o serviço inaugural, o pastor Gustavo Martínez Garavito, Presidente Internacional do MMM, compartilhou as boas novas com o tema “A responsabilidade da decisão”. Uma mensagem na qual salientou: “Somos responsáveis pelas decisões que tomamos, aquelas que definirão onde passaremos a eternidade”. Pela manhã, nesse mesmo ambiente espiritual, a irmã Carmen Valencia de Martínez pregou sobre “O adultério, pecado abominável perante Deus”. Foi um chamado de alerta para cuidar e lutar pelo que nos pertence. No serviço noturno, o oficial internacional José Soto, Vice-Presidente do MMM, compartilhou a mensagem do Senhor que intitulou “Entendimento que vem só do Espírito”. Nesta pregação, salientou que a igreja deve ter conhecimento espiritual sobre o poder que nos respalda. Durante a jornada final, como último dia de convenção no norte do país, os fiéis acudiram mais cedo ao Estádio Elías Aguirre. Nesse dia, novamente o Rev. José Soto expôs a Palavra de Deus, e durante sua dissertação pediu ao povo peruano que pregue e pregoe o Evangelho a tempo e fora de tempo. Posteriormente se iniciou outro serviço, um culto missionário que teve como lema “Pregue com responsabilidade e unção”, a cargo do Rev. Gustavo Martínez. Finalmente, levou-se a cabo a promoção de obreiros. Nesta festa espiritual, as crianças também desfrutaram de uma atividade

Fotos: Jesús Nimboma, Allison Alcántara, José Solis, Pablo Nimboma e Noe Martinez

outubro 2017 / Impacto evangélico

45


especial, que foi realizada por “Mi Casa Feliz” (Minha Casa Feliz), programa produzido por Bethel Televisão que alegrou os participantes.

EM AREQUIPA De 14 a 16, a 27ª Convenção Nacional prosseguiu em Arequipa, cidade que reuniu mais de 30 000 pessoas no Estádio Monumental da UNSA (Universidade Nacional de San Agustín). Apesar do intenso frio por causa das nevadas, realizou-se o culto de inauguração. Mediante cânticos e louvores ao Senhor, o pastor Humberto Henao, Diretor Internacional do MMM, expôs o tema “Prepare-se para vir ao encontro, Ó Israel”. No segundo dia, com um sol resplandecente, o Reverendo Rómulo Vergara, Oficial Internacional da Obra, fez com que o povo do Senhor vibre com sua prédica, sob o tema “Que não me estrague no meio da bênção que Deus me deu”, que salientou a integridade perante os olhos do Pai Eterno. Horas depois, na noite, com um singular tapete de balões brancos e vermelhos, o Rev. Álvaro Garavito realizou a dissertação, sob o tema “A responsabilidade de crescer em altura para Deus e os homens”. Um culto para a glória do Criador. Na manhã seguinte, perto do imponente vulcão Misti, a irmã Carmen

MISIONÁRIO MUNDIAL 46 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

Valencia de Martínez foi a portadora da mensagem com uma prédica que intitulou “Os encontros com Deus nos transformam”, no qual salientou que o homem deve valorar a bênção de Deus. A seguir, o Rev. Martínez realizou um culto sob o tema “Procuram-se líderes responsáveis e íntegros”, e posteriormente se efetuou a promoção de obreiros. A gloriosa festa espiritual acabava na zona sul do solo peruano. Durante a prédica do Rev. Garavito, a glória de Deus desceu no lugar. Com o tema “Testemunhas presenciais do poder de Deus”, o pastor enfatizou que os que não se retratam, mesmo com o sofrimento são os que foram marcados pela presença de Deus. Assim acabou a festa espiritual em Arequipa, na qual também foram usadas novas equipes de tecnologia HD.

AREQUIPA

EM LIMA A primeira Convenção Nacional descentralizada continuaria de 17 a 19 no Estádio da Universidade Nacional Maior de São Marcos, em Lima, com a congregação de aproximadamente 70 000 pessoas. Desde o culto inaugural, o estádio se encheu com pessoas de diferentes cantos do Peru e das delegações de países como o Equador, Argentina, Chile, Colômbia, Panamá, entre outros. Esta convenção descentralizada, nunca antes

outubro 2017 / Impacto evangélico

47


LIMA realizada pelo MMM do Peru, foi uma grande vitória do povo de Deus. Com a presença dos nove Oficiais Internacionais do Movimento Missionário Mundial, começou a terceira parte do megaevento. Durante o primeiro serviço da 27ª Convenção Nacional do Peru, o Rev. Rubén Concepción, Secretário Internacional da Obra, foi o encarregado de transmitir a mensagem de Salvação. Com o tema “Vem, e eu te enviarei”, o pastor salientou que a Obra do MMM funciona sob a vontade de Deus. Depois, no serviço noturno, o Rev. José Soto ministrou a Palavra mediante a MISIONÁRIO MUNDIAL 48 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

outubro 2017 / Impacto evangĂŠlico

49


MISIONÁRIO MUNDIAL 50 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

mensagem intitulada “Um povo que Deus chamou de Igreja de Jesus Cristo”. No segundo dia em Lima, a esposa do presidente Martínez, Carmen Valencia, emitiu a mensagem do Criador por meio do ensinamento “Sob o amparo de Deus sempre terá um novo começo”. Destacou a inconfundível misericórdia do Todo-Poderoso. Para o segundo culto, o porta-voz da Palavra foi o Rev. Eugenio Masías, Supervisor do MMM no Equador, que expôs o tema “O servo ferido”. O pregador disse que “Há muitas pessoas doentes, mas do coração; estão ressentidos porque Deus não respondeu a sua oração”. Algumas horas depois, entre milhares de fiéis, o Rev. Martínez destacou que é preciso procurar a vontade de Deus para tudo e em tudo, e que o correto é se manter no lugar que o Senhor nos deixou. A dissertação que ministrou ao povo de Deus foi intitulada “Queremos satisfazer nossos desejos ou fazer a vontade de Deus?”. Na abertura do terceiro dia, a mensagem “Está escrito” foi exposta pelo Rev. Margaro Figueroa, Oficial Internacional do MMM, que denotou que ninguém tem permissão para se aproveitar pessoalmente da Palavra de Deus. Imediatamente, o segundo serviço da manhã foi realizado junto com a cerimônia de promoção de obreiros da Zona Central. O encarregado de ministrar a mensagem do Todo-Poderoso foi o Rev. Luis Meza Bocanegra, com o tema “Um instrumento para a honra de Deus”. No encerramento da festa espiritual, o pastor Rómulo Vergara expôs a mensagem “Unção e responsabilidade para conseguir a vitória”. Em seu discurso o ministro salientou que não pode ter unção se não cumpre com responsabilidade. Desta maneira, a Convenção Nacional no Peru acabou com uma árdua obra missionária que continua dando frutos sem parar. Milhares de almas convertidas a Cristo, doentes curados, casamentos restaurados, são testemunhas do poder de Deus. A Ele sejam a Glória e a Honra por sempre.

outubro 2017 / Impacto evangélico

51


CRISTO,

O

A ÚNICA ESPERANÇA

Movimento Missionário Mundial do Equador celebrou sua 27ª Convenção Nacional na cidade de Guayaquil. Uma celebração espiritual com presença dos líderes da Obra. A cidade de Guayaquil, a mais povoada e a mais extensa do território equatoriano, foi sede da Vigésima Sétima Convenção Nacional de 25 a 28 de agosto, realizada pelo Movimento Missionário Mundial da República do Equador, que congregou uma multidão de irmãos sob o lema “Cristo, a única esperança” e contou com a presença dos principais líderes mundiais da Obra de Deus. Na inauguração do evento, efetuada na esplanada “Mucho Lote”, o Rev. Rubén ConMISIONÁRIO MUNDIAL 52 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


evento

cepción, Secretário Internacional do MMM, foi o encarregado de pregar a Palavra do Senhor. Em seu discurso intitulado “Arquitetos do amanhã”, o pastor refletiu sobre a igreja do Senhor e do povo chamado por Deus a edificar e crescer. No segundo dia das atividades, no serviço matutino, os obreiros se reuniram na Igreja Central de Gómez Rendón que foi presidida pelo Rev. Eugenio Herdades, Supervisor Nacional do MMM do Equador, e onde o Rev. Gustavo Martínez, Presidente Internacional da Obra, compartilhou as boas novas.

Simultaneamente, na esplanada “Mucho Lote”, os fiéis se congregaram novamente para desfrutar da grande festa espiritual. O Rev. Andrés Espejo, Oficial Nacional do MMM do Peru, foi o responsável por pregar a Palavra com a mensagem intitulada “Os homens rejeitam a Deus”. Pela noite, o Rev. Rodolfo González, Tesoureiro Internacional da Obra, compartilhou o Evangelho mediante uma prédica baseada em Mateus 24:13-21. No terceiro dia, durante o serviço noturno, o Rev. Martínez emitiu a mensagem denominada “Experimentamos tormentas

em nossa vida diária”, apoiada em Atos 27:920. Em seu discurso, o servo instou ao povo equatoriano a ser prudente e confiar no Senhor. Depois, no início do encerramento do evento, novos obreiros foram promovidos e o Rev. Luis Meza Bocanegra, Oficial Internacional do Movimento Missionário Mundial, teve o privilégio de pregar o Evangelho com a mensagem intitulada “A inauguração sacerdotal”. Mais tarde, no serviço final, o Rev. José Soto, Vice-Presidente da Obra, emitiu a prédica “Eles venceram”.

outubro 2017 / Impacto evangélico

53


RESPONSABILIDADE E COMPROMISSO

C

om a participação dos reverendos e missionários Rómulo e Clemente Vergara, o MMM da Guiné Equatorial efetuou sua 22ª Convenção Nacional. O Movimento Missionário Mundial da Guiné Equatorial levou a cabo sua Vigésima Segunda Convenção Nacional na cidade de Bata, situada à beira do Atlântico Sul, aonde chegou uma multidão de seguidores do Senhor, de 16 a 19 de agosto, para participar desta festa espiritual sob o lema “Responsabilidade e compromisso”. O evento, realizado no poliesportivo de MISIONÁRIO MUNDIAL 54 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Fotos: Benjamín Engono


evento

Nkua Ntoma, contou com a presença dos reverendos Rómulo Vergara, Oficial Internacional da Obra de Deus; Clemente Vergara, Supervisor Missionário na África; Edelmiro Ivina, responsável pela Igreja na Guiné Equatorial, e um grupo de pastores provenientes do Peru, Porto Rico e Costa Rica. Com a presença da Junta Nacional de Oficiais do MMM da Guiné Equatorial, o Rev. Clemente Vergara foi o encarregado de inaugurar a 22ª Convenção Nacional e compartilhar o Evangelho de Deus com a prédica “Quando o rosto do prateiro ser visto em seu olho”. No início da segunda jornada, o responsável por pronunciar a mensagem de Deus foi o Rev. Luis Ayala, Oficial Nacional do MMM de Porto Rico, que emitiu a mensagem intitulada “Servir a Deus é estar em contato com Ele”. Pela noite, o Rev. Angel Cruz, Oficial Nacional da Obra de Porto Rico, pregou sob a unção do Espírito Santo com o tema “O Visionário deve cumprir a Visão”, No dia seguinte, em um templo da cidade de Bata, obreiros se reuniram a cargo do pastor Clemente Vergara, que expôs aos servos de Deus o tema “Não escuto nada, nem estimo preciosa minha vida para mim mesmo, só desejo acabar minha carreira com prazer”. Ao mesmo tempo, o Rev. James Delgado, do MMM do Peru, pregou o Evangelho com o tema “Características do verdadeiro avivamento”. No encerramento do evento, realizou-se um culto de jovens, cujo orador principal foi o pastor Misael Núñez, da Obra do Peru.

outubro 2017 / Impacto evangélico

55


CHEGOU SEU TEMPO, AVANCE COM RESPONSABILIDADE

E

m Gênova, a principal cidade cristã do norte italiano, o Movimento Missionário Mundial da Itália levou a cabo sua 7ª Convenção Nacional. A Obra prossegue seu crescimento na Europa. MISIONÁRIO MUNDIAL 56 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

O Movimento Missionário Mundial da Itália desenvolveu sua Sétima Convenção Nacional na cidade de Gênova, a cidade que abriga a maior quantidade de crentes da zona norte do território italiano. Sob a direção do Rev. David Echalar, Supervisor Nacional do MMM da Itália, o evento, realizado de 10 a 13 de agos-

to, contou com a participação especial de alguns dos Oficiais Internacionais da Obra do Senhor, liderados pelo Rev. Gustavo Martínez, líder do MMM. Na inauguração do evento, perante um público expectante, o Rev. Martínez pregou a Palavra mediante a dissertação intitulada “A soberania de Deus e a res-


evento

Fotos: Noemi Pacheco, Jolanda Ochoa, Michel Palacio e Scelia Vasquez

ponsabilidade do homem”. Em sua intervenção, o servo do Senhor exortou a não deixar de analisar as Escrituras em todo momento. Depois, no início da segunda jornada, o Rev. Carlos Medina, Supervisor Nacional do MMM da Espanha, foi o responsável por transmitir a mensagem de Deus mediante a prédica “Vasos quebrados para grandes propósitos”, baseada em Salmos 31:9-22. Depois, no serviço noturno, o Rev. Rodolfo González, Tesoureiro Internacional do MMM, evangelizou o povo do Senhor mediante uma mensagem basea-

da em Mateus 24:3, que girou em torno da preponderância do Espírito Santo. No dia seguinte, no início da terceira jornada, a irmã Carmen Valencia falou sobre as boas novas e expôs o tema “Não deixe o que Deus lhe deu”, o que instou os crentes a continuarem perseverando. Algumas horas depois, no culto vespertino, o pastor Martínez, que foi o orador central, emitiu a mensagem ”Precisa-

mos um avivamento enviado por Deus”, que lhe serviu para analisar a presença de Deus no renascer do Evangelho. Na jornada de encerramento, o Rev. José Soto, Vice-Presidente Internacional do Movimento Missionário Mundial, difundiu a Palavra através de uma mensagem apoiada em 2 Reis 10:15-16, denominada “Um instrumento para servir”.

outubro 2017 / Impacto evangélico

57


JUSTO COMO

O

CRISTO

MMM do Haiti celebrou sua 22ª Convenção Nacional com a presença do Rev. Luis Meza Bocanegra, Oficial Internacional da Obra de Deus, que pregou aos seguidores do Senhor. A cidade de Porto Príncipe, situada na frente da parte mais oeste do golfo de La Gonâve, foi o lugar escolhido pelo Movimento Missionário Mundial do Haiti para realizar de 24 a 27 de agosto sua 22ª Convenção Nacional, à que acudiu o Rev. Luis Meza Bocanegra, Oficial Internacional do MMM, a fim de compartilhar as boas novas com o povo do Senhor. Sob o lema “Justo como Cristo”, a festa espiritual da Obra de Deus foi transmitida nos cinco continentes pelo sinal de Bethel Televisão, o canal para a felicidade da família, que difundiu todas as incidências das instalações da igreja Missão Batista Evangélica do Sul do Haiti (MBESH), localizada no distrito de Carrefour, onde um vasto grupo de crentes se reuniu. MISIONÁRIO MUNDIAL 58 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

No evento, dirigido pelo pastor Jean Joseph Préval, Supervisor Nacional do MMM do Haiti, os expositores principais da Palavra do Criador foram os pastores Meza Bocanegra e Alberto Ortega, Supervisor Missionário do MMM no Haiti, que foram assistidos na tradução de suas prédicas pelo reverendo Lemète Zéphyr. É preciso indicar que o Movimento Missionário Mundial do Haiti tem atual-


evento

Fotos: Rev. Alberto Ortega

mente quinze templos estabelecidos e quatro campos brancos. A Obra do Senhor tem presença em seis dos dez departamentos do país antilhano. Está previsto cobrir o resto do território haitiano com o manto do Evangelho para o ano seguinte. Durante a 22ª Convenção Nacional do MMM do Haiti, o corpo ministerial local se comprometeu a edificar um centro de convenções da Obra na cidade de Saint Medard, do departamento do Oeste. A este respeito, os pastores haitianos esperam que o povo de Deus faça com que cheguem suas oferendas à sede central do Movimento Missionário Mundial, localizada em Porto Rico.

outubro 2017 / Impacto evangélico

59


HÁ PODER EM

E

SEU NOME

m Madrid, e com a participação de delegações de crentes da França, Dinamarca, Suécia, Portugal e Finlândia, o MMM da Espanha realizou sua 26ª Convenção Nacional.

MISIONÁRIO MUNDIAL 60 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Com a presença dos fiéis da França, Dinamarca, Suécia, Portugal e Finlândia, o Movimento Missionário Mundial da Espanha levou a cabo de 3 a 6 de agosto sua Vigésima Sexta Convenção Nacional nas instalações do hotel Madrid Marriott Auditorium, localizado no centro da capital

espanhola, que teve a honra de receber os principais líderes internacionais da Obra de Deus. No serviço inaugural da festa espiritual, que teve como lema “Há poder em seu nome”, o Rev. José Soto, Vice-Presidente Internacional do MMM, expôs o


evento

tema “Não ignoremos as astúcias do inimigo”, baseada na passagem bíblica 1 Reis 16:29. Depois, no início do segundo dia da 26ª Convenção Nacional do MMM da Espanha, o Rev. David Echalar, Supervisor Nacional do MMM da Itália, foi o responsável por evangelizar os crentes através de uma prédica apoiada em 1 João 5:7, cujo título foi “Triplo testemunho”. Algumas horas depois, no culto noturno e no meio de um ambiente cheio de fé, o Rev. Rodolfo González, Tesoureiro Internacional da Obra do Senhor, pregou a

Palavra mediante uma mensagem baseada em Atos 2:4, denominada “Enchei-vos do Espírito Santo” e que serviu para salientar que o Criador envergonhará o inimigo. A terceira jornada da festa espiritual começou com um serviço cuja porta-voz da mensagem do Todo-Poderoso foi a missionária Carmen Valencia, esposa do Rev. Gustavo Martínez, que expôs o tema “Deus tirará você do poço e o porá sobre rocha”. Em seu discurso, baseado no Salmo 40:1-2, a pregadora lembrou que Cristo pode nos levar muito longe. Depois, no culto vespertino, o Rev.

Soto se dirigiu novamente aos fiéis espanhóis do MMM e compartilhou com eles a dissertação intitulada “A mensagem do reino de Deus”. Apoiado em Mateus 4:17, o pastor falou das boas novas do Criador para a humanidade. No encerramento da 26ª Convenção Nacional do MMM da Espanha, o Rev. Martínez, Presidente Internacional da Obra de Deus, foi o encarregado de compartilhar o Evangelho. O título de sua mensagem, baseada no Salmo 119:32-40, era “Quanto desejamos que Deus alargue nosso coração”.

Fotos: Sarai Llontop

outubro 2017 / Impacto evangélico

61


TRABALHANDO COM RESPONSABILIDADE

OBTEREMOS

A VITÓRIA

O

MMM de Belize realizou sua 10ª Convenção Nacional e celebrou mais um ano de evangelização. Os fiéis foram instados a continuarem perseverando na fé cristã. O Movimento Missionário Mundial de Belize realizou sua Décima Convenção Nacional na cidade de Orange Walk Town, berço da cana-de-açúcar, onde se congregou, de 24 a 27 de agosto, uma multidão de crentes que exaltaram o nome de Deus. Os reverendos Álvaro Garavito, Oficial Internacional da Obra do Criador e Supervisor Missionário da América Central, e Gustavo Chay, Supervisor Nacional do MMM da Guatemala, foram os pregadores centrais na festa espiritual. No dia da inauguração, o Rev. GaMISIONÁRIO MUNDIAL 62 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

ravito compartilhou as boas novas do Senhor com os fiéis do MMM do Belize que chegaram à cidade de Orange Walk Town para se alimentar com a Palavra do Todo-Poderoso.

Posteriormente, no serviço matutino do segundo dia, o Rev. Juan Chamalé, servo de Jesus Cristo, foi o porta-voz da mensagem do Salvador. Em sua intervenção, o pastor instou os participantes


evento

Fotos: Mirthy Jiménez e Salvador Carrillo

a perseverarem na fé cristã. Mais tarde, no culto noturno, o pastor Chay, que lidera a filial do Movimento Missionário Mundial estabelecida em solo guatemalteco, compartilhou a prédica intitulada “Assumindo nossa responsabilidade de nossa condição interna”. Depois, no serviço matutino do terceiro dia, o Rev. Ángel Barrios teve a missão de pregar aos participantes e em seu discurso desafiou os seguidores do Todo-Poderoso a ver além de seus olhos e ter uma grande visão. Ao anoitecer, durante o culto o Rev. Garavito anunciou as boas novas através da mensagem “A obediência prática e o conhecimento da autoridade”. Posteriormente, na jornada final da 10ª Convenção Nacional do Movimento Missionário Mundial de Belize, perante um público expectante, o Rev. Marlon Hernández expôs o Evangelho e adicionou que a bênção do Senhor está em caminho.

outubro 2017 / Impacto evangélico

63


Outros Eventos

CURAÇAO Campanha em Santa Martha

O Movimento Missionário Mundial de Curaçao celebrou, em 29 de abril, uma campanha evangélica na zona de Klein Santa Martha que reuniu um grande grupo de crentes. Durante a jornada de edificação, os fiéis aproveitaram a ocasião para manifestar sua adoração a Deus. A jornada despertou o interesse nos cidadãos de Klein Santa Martha, que acudiram ao evento para ouvir a Palavra do Senhor. Um grupo de crentes interpretou um cântico a Deus que comoveu todos os que o ouviram. Perante o olhar atento dos fiéis, o obreiro Reagan Celestijn se encarregou de compartilhar as Sagradas Escrituras. A mensagem teve um grande impacto, nomeadamente nas vidas novas que acudiram ao altar para receber a Cristo como seu Senhor e Salvador.

MISIONÁRIO MUNDIAL 64 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

HOLANDA Batismo em Amsterdã

Como parte de sua missão evangelizadora, o Movimento Missionário Mundial da Holanda cumpriu o mandato estabelecido por Deus nas Sagradas Escrituras. Em 9 de julho, a Obra do Senhor realizou uma jornada de batismos no parque Gaasperplast, situado na cidade de Amsterdã. A Obra do Senhor estabelecida em solo holandês fez com que desça às águas batismais um grupo de crentes que decidiram entregar suas vidas a Cristo e compartilhar as boas novas o resto de seus dias. O evento, no qual com grande júbilo se adorou e louvou ao Criador, foi liderado pelo pastor Sergio Veizaga, encarregado da igreja em Amsterdã. Durante a realização do sacramento, um novo membro do MMM, Franklin Rib, foi submergido para selar sua união com o Senhor. Depois, o pastor Veizaga compartilhou a Palavra de Deus com o tema “Jesus transforma”, baseado no livro de João 4:14. Antes do batismo, um grupo de irmãos percorreu as ruas de Amsterdã proclamando o Evangelho de Cristo como a única salvação.

HONDURAS Confraternização de Jovens

Sob o lema “O jovem cristão e os desafios do presente”, o Movimento Missionário Mundial de Honduras realizou em 18 e 19 de agosto uma Confraternização de Jovens em Colonia La Roca da cidade de Puerto Cortés. Este evento contou com a presença do Rev. Edwin Rafael Parada, Supervisor Nacional do MMM de El Salvador, que foi o responsável por transmitir a mensagem de Deus. No serviço matutino da jornada inaugural, o servo pregou o Evangelho com o discurso “O jovem perante a postura pós-moderna”. Mais tarde, no culto noturno, expôs o tema “O jovem perante a ideologia de gênero”. No dia final, perante um público agradecido pelo poder do Senhor, o ministro do Criador expôs o tema “Pureza sexual no mundo impuro”.

INGLATERRA Acampamento juvenil

A cidade de Rochester foi a sede do Primeiro Acampamento Juvenil do Movimento Missionário Mundial da Inglaterra em 28 e 29 de julho. O evento, realizado sob o lema “Minha casa e eu serviremos ao Senhor”, contou com a participação de pais de família, jovens e adolescentes da Obra de Deus que fortaleceram seus vínculos com o Criador. Durante a atividade, a Palavra esteve presente do começo ao fim. O primeiro que compartilhou as boas novas foi o pastor Roberto Riojas, encarregado do MMM da Inglaterra. Em sua prédica, intitulada “Três conselhos para a juventude”, o servo de Deus detalhou os três pontos importantes para a juventude cristã: alegre-se em sua juventude, elimine a ira de seu coração e lembre-se de seu Criador. Baseado em Eclesiastes 11:9-10 e 12:1, o ministro de Deus evangelizou os jovens que acudiram ao Primeiro Acampamento Juvenil do Movimento Missionário Mundial da Inglaterra.


evento

MADAGASCAR Quarto aniversário

O Movimento Missionário Mundial de Madagascar celebrou, em 25 de maio, o quarto aniversário da igreja do distrito de Andavamamba, da comuna de Antananarivo. No serviço solene, a missionária Suhé Reenis, que prega o Evangelho em Madagascar, foi a porta-voz da mensagem do Senhor mediante uma prédica baseada em Lucas 19:1-10, denominada “O Filho do Homem veio procurar e salvar o que tinha estado perdido”. Durante sua participação, a pregadora exortou os crentes a ouvirem só a voz do Senhor e acudir a seu chamado divino. Os ouvintes que visitaram a igreja pela primeira vez prometeram nunca mais se afastar dos caminhos do Senhor. A festa espiritual acabou com um compartilhamento entre os fiéis.

PORTO RICO Confraternização Zona 4

O Movimento Missionário Mundial de Porto Rico celebrou em 12 de agosto sua primeira confraternização do segundo semestre do ano. O evento, auspiciado pela irmandade de crianças “Luceros de Salvación”, foi realizado no Centro Evangélico Metropolitano “La Finca”, da cidade de Trujillo Alto. Durante a inauguração da festa espiritual, que se realizou sob o lema “Segue-me”, o Rev. Rubén Concepción, Secretário Internacional da Obra de Deus, instou os pais de família do MMM a instruírem as crianças em seu caminho para que em sua vida adulta não se afastem do Evangelho, como diz a Bíblia. Depois, o irmão Eliot Reyes foi o portador da mensagem do Senhor com o tema “Cristo diz-vos: segueme”. Apoiado em Lucas 5:27-28, o seguidor de Cristo da Zona 1 do MMM de Porto Rico pediu aos participantes que se arrependessem de seus pecados e lutassem diariamente pela vida eterna.

CHILE Confraternização Nacional

Sob o lema “Seja responsável e não deixe que nada o detenha”, o Movimento Missionário Mundial do Chile realizou sua Confraternização Nacional de Jovens e Pastores de 21 a 23 de julho. No primeiro dia da Confraternização, a irmã Sandra Nova, líder nacional de jovens, foi a encarregada de compartilhar as boas novas de Deus. No primeiro serviço do segundo dia, o pastor César Vargas, encarregado da igreja de Iquique, compartilhou uma mensagem baseada em João 15:16. Depois, pela tarde, o pastor Martín Chía, do templo de Arica, expôs o tema “Se se deixar seduzir, vai parar”. Na jornada final da Confraternização, o pastor Marcelo Quintana, da comuna de San Bernardo, compartilhou as boas novas. Posteriormente, o pastor Edwar Solórzano, presbítero do Peru, anunciou o Evangelho com uma mensagem baseada em Josué 5:13. Algumas horas depois, no culto noturno, o Rev. Gerardo Martínez, Supervisor Nacional do MMM do Chile, compartilhou com os crentes o tema “Deus quer trazer um novo tempo para seu povo”.

ITALIA Evangelho nos hospitais

Sob a premissa de pregar o Evangelho a todas as criaturas do mundo, o Movimento Missionário Mundial da Itália está realizando campanhas da fé em diversos hospitais da cidade de Roma a fim de estender a Palavra do Senhor entre os doentes. Um dos pontos alcançados pela Obra de Deus com as boas novas é o Instituto Nacional de Doenças Infecciosas Lazzaro Spallanzani, que abriu suas portas à sã doutrina depois que as autoridades comprovassem o poder restaurador do Criador. A missionária Blanca Salvatierra, serva de Jesus Cristo, é a responsável de que o MMM esteja agora autorizado plenamente para difundir o cristianismo no interior do Instituto Lazzaro Spallanzani. Seu trabalho a favor da difusão das Sagradas Escrituras se impôs no meio de doenças incuráveis e de males terríveis. Outro hospital romano onde Cristo desempenha um papel importante é San Camillo-Forlanini, onde o Todo-Poderoso está instalado graças ao esforço do Movimento Missionário Mundial da Itália.

outubro 2017 / Impacto evangélico

65


ESCREVEM-NOS... cartas@impactoevangelistico.net

JANEIRO 2-5 Convenção Nacional em Porto Rico 9-16 Convenção Nacional na Côlombia 26-29 Convenção Nacional na Bolívia (Cochabamba)

LAURA BONILLA O Senhor os continue abençoando. Nosso Deus continue lhes dando sabedoria para continuar edificando a vida de muitas pessoas. Graças a Deus que por este meio posso estar em contato com os irmãos do Movimento Missionário Mundial. De Limón, Costa Rica.

FEVEREIRO 3-5 Convenção no Paraguai (Asunción) 9-12 Convenção na Argentina (Rosario) 25-28 Convenção no Panamá

ANA MARÍA PALACIOS

MARÇO 2-5 Convenção em Honduras (San Pedro de Sula) 9-12 Convenção na Austrália (Sidney)

Recebam a paz do Senhor. Amados irmãos, continuem trabalhando com esta revista que nos edifica. As mensagens e tudo o que se mostra nela são de muita ajuda e fortaleza. De Cochabamba, Bolívia.

ABRIL 13-16 Convenção na Guatemala (Cidade da Guatemala) 13-16 Convenção nas Guianas, Trinidad e Martinica (Suriname)

EVELIN CORONADO Deus os abençoe. Tenho 34 anos recebendo esta revista e ouvindo todos os milagres e maravilhas que Deus fez por meio deste ministério. Esta revista foi minha escola bíblica. Sirvo no ministério das mulheres em seminários, retiros, assessorias. Deus fez muitos milagres. Da Califórnia, Estados Unidos.

CARLOS MARTÍNEZ Recebam uma fraterna saudação. Em uma das edições passadas li a mensagem do Rev. Luis M. Ortiz “O Cristo imprescindível”. Lembro que ouvi essa mensagem quando só tinha 20 anos e é certamente uma mensagem para este tempo. Nesta era do cristianismo, o Irmão Luis M. Ortiz foi um verdadeiro apóstolo, um paladino, um verdadeiro pastor, um apaixonado evangelista, um formidável mestre defensor da sã doutrina, um genuíno fundador de Igrejas além de suas fronteiras, usado por Deus para prodígios, sinais e milagres. Parabéns pela elaboração da revista, que edifica nossas vidas. Da República Dominicana.

DIEGO CONTRERAS Agradeço a Deus por me permitir fazer parte desta Obra da fé e de sacrifício, e por ter esta impactante revista que verdadeiramente edifica nossas vidas. Deus abençoe os que realizam esta nobre obra que,

JUAN CASTRO Parabéns por tão louvável trabalho, pela maneira como a revista foi evoluindo sem se desviar da Palavra de Deus, e levando o Evangelho de Jesus Cristo ao último canto da terra, como dizia o servo Ortiz: Pelos caminhos da América e ao redor do mundo. De Ponce, Porto Rico.

AGENDA GLOBAL 2017

com cada um dos temas que ela trata, trouxe salvação a milhares e milhares de almas. De Lima, Peru.

VÍCTOR CUSTODIO Queridos irmãos, meu desejo e minha oração é que continuem trabalhando na Obra do Senhor, pois, desfruto muito e me edifico com a revista “Impacto Evangelístico”, pois as mensagens de cada servo são ungidas e de grande bênção. Levo aproximadamente 30 anos unido e em contato com este ministério. Ainda tenho uma revista em preto e branco, muito pequena, das que o Irmão Ortiz fazia. Deus os abençoe. Da Florida, Estados Unidos.

MAIO 4-7 Convenção no Japão (Hamamatsu, Shizuoka) 17-20 Convenção na Índia 26-28 Convenção na Holanda JUNHO 21-24 Convenção no Brasil (Manaos) JULHO 4-8 Convenção Centroamericano na Costa Rica (San José) 11-14 Convenção nos Estados Unidos (Woodbridge, Virginia) 13-16 Convenção nas Antillas Holandesas (Curacao) 16-18 Convenção Nacional no Canadá 27-30 Convenção no México (Puebla)

RUBÉN AGUILAR Bênçãos por espalhar a sã doutrina. Este meio de informação é de muita contribuição para vida espiritual das pessoas. Deus os abençoe muitíssimo. De Puebla, México.

ALBERTO LINARES Agradeço a Deus pelas inumeráveis maravilhas que Ele fez em minha vida. Sou um jovem que durante muito tempo esteve nas drogas, causando um sofrimento muito grande a mim e a minha família... estava atrapalhado tão profundamente no pecado! Um dia, o mais belo de toda minha vida, esta revista chegou a minhas mãos e comecei a vê-la e achei um artigo que narrava o testemunho de uma pessoa que experimentou o mundo das drogas, e que o poder de Deus o restaurou. Aquilo me impactou tremendamente e pensei que se esse homem pôde mudar, por que eu não? Imediatamente senti uma necessidade grande de pedir ajuda a Deus e assim fiz, e Deus em seu grande amor me ajudou. Obrigado irmãos por divulgar um conteúdo de muita bênção. De Lima, Peru.

Você pode baixar o leitor de código QR livre nestas plataformas:

AGOSTO 3-6 Convenção no Espanha e Bloco A Europa (Madrid) 8-11 Convenção na Venezuela (Barquisimeto) 10-13 Convenção na Itália (Milano) 16-19 Convenção na África (Guinea Ecuatorial) 24-27 Convenção no Haití (Porto Príncipe) 24-27 Convenção no Ecuador (Guayaquil) 24-27 Convenção em Belize SETEMBRO 17-19 Convenção no Perú (Lima) Sábado 30, Día Mundial das missões OUTUBRO 20-22 Confraternização no Madagascar 26-28 Convenção na República Dominicana 26-29 Convenção no Chile (Santiago) 27-29 Convenção nas Ilhas Maurício NOVEMBRO 9-12 Convenção em El Salvador 16-19 Convenção no Uruguai (Montevideo) 23-26 Convención na Nicaragua DEZEMBRO

n Eventos passados n Eventos futuros MISIONÁRIO MUNDIAL 66 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


QUANDO QUISER, COMO QUISER, ONDE QUISER

Desfrute de nosso sinal ao vivo através de seu celular, Tablet, laptop e TV.

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo.

outubro 2017 / Impacto evangélico

67


INFORMAÇÃO VIA

Satélite NOVO

TELSTAR 12V Novo satélite que fornecerá os melhores benefícios que estava esperando. Com um sinal standard e preparado para HD. Permitirá descarregar o sinal: Bethel Televisão Rádio Em qualquer operador de TV a cabo da América e diretamente em casa (DTH) totalmente livre.

Só deverá obter: Antena parabólica 90 cm de diâmetro. Um dispositivo LNB Um receptor de satélite DVB-S2/MPEG4 2 conetores e cabo coaxial RG6 Para mais informação:

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 7 satélites e via internet a todo o mundo. MISIONÁRIO MUNDIAL 68 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

765_Portugues  

Revista Impacto Evangélico Edição Outubro 2017 Língua Portuguesa

765_Portugues  

Revista Impacto Evangélico Edição Outubro 2017 Língua Portuguesa

Advertisement