Issuu on Google+

www.impactoevangelistico.net

A REVISTA QUE CONSTRÓI A SUA VIDA Maio 2016 / Edição 748

evangélico

HISTÓRIA DE VIDA

Abel, o que está com Deus

PUBLICAÇÃO OFICIALL

MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL

LITERATURA

A vida do missionário Melchior Tari DEVOCIONAL

Deus descerá com poder e glória

A noção divina como um laço vitalício do amor real

O CASAMENTO

Maio 2016 / Impacto evangélico

1


! e s e r a p e r P as

convencoes

vão chegar a seu país! JULHO

MISIONÁRIO MUNDIAL 2 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

BOLIVIA

ANTILHAS NEERLANDESAS

La Paz BolIvia

Bonaire, Caribe Neerlandes


EDITORIAL

ESPÍRITO DE DEUS, VENHA E NOS DÊ VIDA Rev. Gustavo Martínez Presidente Internacional del M.M.M.

“E me disse: Filho do homem, porventura viverão estes ossos? E eu disse: Senhor Deus, tu o sabes. Então me disse: Profetiza sobre estes ossos, e dize-lhes: Ossos secos, ouvi a palavra do Senhor. Assim diz o Senhor Deus a estes ossos: Eis que farei entrar em vós o espírito, e vivereis. E olhei, e eis que vieram nervos sobre eles, e cresceu a carne, e estendeu-se a pele sobre eles por cima; mas não havia neles espírito. E ele me disse: Profetiza ao espírito, profetiza, ó filho do homem, e dize ao espírito: Assim diz o Senhor Deus: Vem dos quatro ventos, ó espírito, e assopra sobre estes mortos, para que vivam. E profetizei como ele me deu ordem; então o espírito entrou neles, e viveram, e se puseram em pé, um exército grande em extremo. Ezequiel 37:3-10.

E

ssa palavra “filho do homem” é

vezes, nós só profetizamos aos ossos e por

uma referência de Deus à huma-

isso só chegamos à mente, ao intelecto, mas

nidade de Ezequiel, porque quem

não ao espírito. As pessoas dizem: Que

está falando a uma criatura é Deus, e lhe faz

mensagem, grande expoente, gosto desse

uma pergunta: “Filho do homem, porventu-

expositor, gosto de ouvi-lo. Mas não acon-

ra viverão estes ossos?” (v. 3a). Ezequiel não

tece nada, só há barulho, só há rebuliço, só

argumentou, acolheu a fé a Deus, e disse:

há carne, só há nervos, mas não há vida,

“Senhor Deus, tu o sabes” (v. 3b). Está dizen-

ninguém se levanta, ninguém muda de po-

do: Senhor, eu sou barro, tu és o Criador, e tu sabes se eles viverão. O primeiro mandato foi: “Profetiza sobre estes ossos, e dize-lhes: Ossos secos, ouvi palavra do Senhor” (v. 4). A segunda mensagem, e a segunda ordem foram: “Profetiza ao espírito, profetiza, ó filho do homem, e dize ao espírito: Assim diz o Senhor Deus: Espírito, vem dos quatro ventos, e assopra sobre estes mortos, e viverão” (v. 9). Ezequiel deu a primeira mensagem, e quando pregou esta primeira mensagem, então houve um barulho, enquanto profetizava; e eis um rebuliço, cada osso se uniu com seu osso, e disse: “E olhei, e eis que vieram nervos sobre eles, e cresceu a carne, e estendeu-se a pele sobre eles por cima; mas não havia neles espírito” (v. 8). Muitas

sição, tudo segue igual, não há avanço, não há crescimento, os anos passam e a Obra não prospera, e não há operários. Porque só estão pregando à carne, aos ossos e causando barulho, mas não estão profetizando ao espírito. Profetizar ao espírito e ao vento significa: intercessão, oração, súplica, rogo, gemidos, para que o Espírito Santo, capaz de dar vida, seja manifestado. Não houve vida até que Ezequiel profetizou ao espírito que assoprasse sobre os quatro ventos, e então chegou o fôlego, infundiu vida, e estes corpos se levantaram e ficaram em pé como exército disposto grandemente para ir à batalha e conquistar o território roubado pelo diabo. Espírito de Deus, venha, assopre sobre nós e nos dê vida! l Maio 2016 / Impacto evangélico

3


www.impactoevangelistico.net

evangélico Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz Maio 2016 / Edição N° 748 USPS 012-850) PUBLICAÇÃO OFICIAL DO MOVIMENTO MISSIONÁRIO MUNDIAL O World-Wide Missionary Movement, Inc. é uma igreja sem fins lucrativos, com uma visão para fundar novas igrejas nos Estados Unidos da América e seus territórios e também com uma visão missionária para fundar novas igrejas onde Deus abre novas portas em todo o Mundo. PUBLICAÇÃO MENSAL POR: Movimiento Misionero Mundial, Inc (Movimento Missionário Mundial, Inc.) San Juan, Porto Rico Washington, D.C. Postagem Periódica pagada a: San Juan, Porto Rico 00936

AGENTE DO CORREIO:

enviar variações de endereço a Impacto Evangélico P.O. BOX 363644 San Juan, Porto Rico 00936-3644 Telefono (787) 761-8806; 761-8805; 761-8903 OFICIAIS DO M.M.M. INC Rev. Gustavo Martínez Rev. José Soto Rev. Rubén Concepción Rev. Rodolfo González Rev. Álvaro Garavito Rev. Margaro Figueroa Rev. Rómulo Vergara Rev. Humberto Henao Rev. Luis Meza

Presidente Vice-presidente Secretario Tesoureiro Diretor Diretor Diretor Diretor Diretor

OBRAS ESTABELECIDAS EM: África do Sul Alemanha Argentina Aruba Austrália Áustria Bélgica Belize Bolívia Bonaire Brasil Camarões Canadá Chile Colômbia Congo Costa do Marfim Costa Rica Curaçao Dinamarca El Salvador Equador Espanha EUA Filipinas

Finlândia França Gabão Gana Guatemala Guiana Francesa Guiana Inglesa Guiné Equatorial Haiti Havaí (EUA) Holanda Honduras Ilha de San Andrés (Col.) Ilha Rodrigues Ilhas Canárias (Espanha) Índia Inglaterra Israel Itália Jamaica Japão Kuwait Madagáscar

Malásia Maurício México Mianmar Nicarágua Nigéria Oman Panamá Paraguai Peru Porto Rico Portugal República Dominicana Roménia Saint Martin Suécia Suíça Suriname Trinidad e Tobago Ucrânia Uruguai Venezuela

Depósito Legal na Biblioteca Nacional do Peru N ° 2011-02530 Igreja Cristã do Pentecostes do Movimento Missionário Mundial: Av. 28 de Julio 1781 - Lima 13 - Peru Impressão: Quad/Graphics Perú S.A. Av. Los Frutales 344 - Lima 03 - Perú MISIONÁRIO MUNDIAL 4 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

O Movimento Missionário Mundial é uma organização religiosa sem fins lucrativos, devidamente registrada em San Juan, Porto Rico, e na capital federal, Washington DC com sede nas duas cidades, bem como em todos os estados da União Americana e em outros países onde temos obras missionárias estabelecidas. Importante As ofertas e doações em dinheiro, computadores, imóveis, legados em testamento, para o benefício desta obra do Movimento Missionário Mundial, Inc. são dedutíveis do imposto de renda (Income Tax) e os recibos emitidos pelo Movimento Missionário Mundial são reconhecidos pela Diretoria das Rendas Internas (IRS), do Governo Federal dos Estados Unidos da América e do Estado Livre Associado de Porto Rico. n

Visite o nosso website Obtenha informação edificante da Obra de Deus e fique a par das últimas notícias. Um acesso personalizado a partir de qualquer lugar do mundo: www.impactoevangelistico.net n

Se você quiser Escreva-nos para o nosso endereço postal: Movimiento Misionero Mundial, Inc. P.O. Box 363644 San Juan, P.R. 00936-3644 n

Copyright © 2009 Impacto Evangélico Movimiento Misionero Mundial, Inc. (World-Wide Missionary Movement, Inc.) Todo o conteúdo da revista e cada edição subseqüente está devidamente registrada na Biblioteca do Congresso, Washington, DC EUA. Todos os direitos reservados. A reprodução parcial, completa ou em qualquer forma ou sua tradução para outros idiomas sem a autorização do Diretor é proibida. No âmbito dos acordos internacionais de direitos autorais é um crime punível por lei n

Declaração Doutrinária O Movimento Missionário Mundial adere às doutrinas fundamentais da Bíblia, tais como: n

• A inspiração das Escrituras Sagradas: 2 Timóteo 3:15-17, 2 Pedro 1:19-21. • A Divindade adorável em Três Pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo: Mateus 3:16-17, 17: 1-5; 28:19 João 17: 5, 24, 26, 16:32, 14:16, 23, 18:05, 6, 2 Pedro 1:17,18; Apocalipse 5. • A salvação pela fé em Cristo: Lucas 24:47, João 3:16, Romanos 10:13, Tito 2:11, 3:5-7. • O Novo Nascimento: João 3:3, 1 Pedro 1:23, 1 João 3:9. • A Justificação pela Fé: Romanos 5:01, Tito 3:07. • O Batismo nas águas por imersão, segundo ordenado por Cristo: Mateus 28:19, Atos 8:36-39. • O Batismo no Espírito Santo, subseqüente à salvação, falando em outras línguas, segundo: Lucas 24:49, Atos 1:4, 8, 02:04. • A Cura Divina: Isaías 53:4, Mateus 08:16, 17, Marcos 16:18, Tiago 5:14, 15. • Os Dons do Espírito Santo: 1 Coríntios 12:1-11. • Os frutos do Espírito Santo: Gálatas 5:22-26. • A Santificação: 1 Tessalonicenses 4:03, 5:23, Hebreus 0:14, 1 Pedro 1:15, 16, 1 João 2:6. • O Ministério e a Evangelização: Marcos 16:15-20, Romanos 10:15. • O dízimo e a Sustentabilidade da Obra: Gênesis 14:20, 28:22, Levítico 27:30, Números 18:21-26, Malaquias 3:7-10, Mateus 10:10; 23:23. • A ascensão da Igreja: Romanos 8:23, 1 Coríntios 15:51 - 52, 1 Tessalonicenses 4:16-17. • A Segunda Vinda de Cristo: Zacarias 14:1-9, Mateus 24:30, 31, 2 Tessalonicenses 1:07, Tito 2:13, Judas 14, 15. • O Reino Milenar: Isaías 2:1-4, 11:5-10, Zacarias 9:10, Apocalipse 19:20, 20:3-10. • Novos Céus e Nova Terra: Isaías 65:17, 66:22, 2 Pedro 3:13, Apocalipse 21:1.


SOMMARIO Encontrar-nos em

www.facebook.com/impactoevangelistico

Nota de capa O casamento é obsoleto? Infógrafico. O Casamento em perigo. Internacional. Os maiores sismos. Bem-estar. A contribuição comunal na saúde. Fatos. Dando razão à Bíblia. Literatura. Como um vento impetuoso. Música. Chegado à cruz do meu Salvador. Herói da fé. Homem em Cristo. História de vida. Abel, o que está com Deus. Entrevista. Rumo ao II congresso europeu. Devocionais. Eventos. Jesus deu vida a minha vida. Cartas.

6

14 16

20 22

24 28

3034 40

42-47

48-65 66 Maio 2016 / Impacto evangélico

5


MISIONÁRIO MUNDIAL 6 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


FOTO: AFP

NOTA DE CAPA

O CASAMENTO É OBSOLETO? Nesses dias, o casamento se tornou obsoleto, e viver juntos sem se casar é a norma para muitos. Esse artigo expõe os devastadores resultados desta tendência imoral em nossas famílias e nossa cultura. Salienta claramente a noção divina do casamento como um laço vitalício do amor real. David Jeremiah

Maio 2016 / Impacto evangélico

7


O

s estudos mostram que começar a viver juntos antes do casamento não é garantia de uma permanência matrimonial, mas os dados estatísticos do século XXI são muito claros: gradativamente os casais consideram o casamento como algo opcional. Nos Estados Unidos, em 1977, menos de um milhão de casais, entre pessoas de sexo oposto, viviam juntas sem se casar. Em 2007 a cifra aumentou para 6.4 milhões de casais, entre pessoas de sexo oposto, coabitando sem se casar; isto é, cerca de 10 %. É claro que na cultura na qual vivemos atualmente se perdeu muito do que realmente significa o casamento. Um centro de pesquisas e uma revista acharam algumas respostas surpreendentes do público estadunidense. Em 2010, mediante uma pesquisa, perguntou-se às pesMISIONÁRIO MUNDIAL 8 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

soas se o casamento era obsoleto, e cerca de 40 % disse que sim; e entre os que estavam na idade comum de casamento –entre 18 e 29 anos– a cifra atingiu 44 %. Portanto, 44 % dos que estavam em idade de casamento pensavam que o casamento tornou é algo obsoleto. Quais são os efeitos da obsolescência crescente do casamento? Sempre é fácil fazer mudanças em nossa cultura por conveniência ou preferência, mas não sempre é fácil prever de antemão o impacto que essas mudanças produzirão. Quando o Tribunal Supremo dos Estados Unidos emitiu sua decisão histórica no caso Roe versus Wade em 1973 que legalizou o aborto, ninguém podia predizer o impacto que teria na consciência estadunidense e na economia do país a eliminação


NOTA DE CAPA

de 53 milhões de seres humanos. Uma das principais razões pelas quais o sistema de Previdência Social nos Estados Unidos sofre problemas, além da má administração que o governo realiza, é o fato que faltam 53 milhões de trabalhadores que contribuíam para esse fundo. Tomar a decisão de aprovar o aborto foi fácil, mas não sempre é tão fácil enfrentar as consequências; mais importante que a economia é mesmo o impacto espiritual e psicológico da extinção à vontade de tantas vidas humanas. Deus considerou que é muito importante manter as promessas e votos. Salomão fala em toda uma seção sobre os votos, diz: “Não te precipites com a tua boca, nem o teu coração se apresse a pronunciar palavra alguma diante de Deus; porque Deus está nos céus, e tu estás sobre a terra; as-

Nada poderia ser mais claro na Bíblia sobre o que um casamento constitui à vista de Deus, independentemente do que se diga ou quantos opinem disso. O casamento é entre um homem e uma mulher, a Deus os une em companheirismo. Continue lendo––

FOTO: AFP

sim sejam poucas as tuas palavras, porque da muita ocupação vêm os sonhos, e a voz de tolo da multidão das palavras. Quando a Deus fizeres algum voto, não tardes em cumpri-lo; porque não se agrada de tolos. O que votares, paga-o. Melhor é que não votes do que votares e não cumprires. Não consistas a tua boca faça pecar, nem digas diante do anjo que foi erro…” (Eclesiastes 5:2- 6). Jesus disse: “Sejam, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna” (Mateus 5:37). Porém, muitos estão esquecendo os votos de casamento que pronunciaram. Outra frase de Salomão acertou o alvo: “E, se alguém prevalecer contra um, dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa” (Eclesiastes 4:12). Uma pessoa solteira em nossa cultura atual é, geralmente, a mais vulnerável na face da Terra. Contar com a companhia de um cônjuge para combater as adversidades, os parentes políticos e a família estendida são úteis à medida que o cordão se torna mais forte. Mas esse cordão forte se desfaz rapidamente quando o casamento fracassa e se quebra os votos, e mesmo para aqueles excônjuges e famílias que fazem tudo o que podem para se reconciliar, após um divórcio, o cordão já está quebrado. O desenho de Deus para o casamento é um homem e uma mulher em união vitalícia, provendo amor, estabilidade e madureza. É como um cordão que mantém unida a

Maio 2016 / Impacto evangélico

9


sociedade; quanto mais instável é o cordão, mais instável é a sociedade. UM CASAMENTO SIGNIFICATIVO A definição bíblica do casamento data da criação do mundo; foi no princípio que a ordem natural fundamental e humana ficou estabelecida, os corpos celestes que regem os céus de noite e de dia, os seres humanos como portadores na Terra da imagem de Deus, os seres humanos como mordomos de toda a criação, a missão de povoar a Terra, a relação do ser humano com os animais, as dietas do homem e dos animais, e a criação e designação da mulher como companheira do homem, e no caso do casamento, a receita de Deus para o companheirismo humano (Gênesis 2:24). “Portanto, deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne” (Gênesis 2:24). Eis algumas implicações. 1) O casamento é produto da criação. O casamento não impõe ordem, mas tem um propósito muito mais profundo. É fundamental para o mesmo desenho da vida na Terra; é a união de um casal cujo potencial para criar sinergias como casamento é superior ao que poderiam conseguir como dois indivíduos separados que simplesmente vivem juntos. A união de um homem e uma mulher é para formar algo estável e inamovível; e assim podem usar sua nova identidade para agir como mordomos da criação, portadores da imagem de Deus em toda a Terra; o casamento é produto da criação. 2) O casamento é uma aliança entre um homem e uma mulher. O casamento não é uma união entre múltiplos homens ou mulheres, é a união de um homem com uma mulher. Todo o debate em décadas recentes sobre a definição do casamento, e segundo os dados estatísticos, mostram uma rejeição deste modelo da criação de um homem e uma mulher. Nada poderia ser mais claro na Bíblia, sobre o que um casamento constitui à vista de Deus, independentemente do que se diga ou quantos opinem disso. O casamento é entre um homem e uma mulher, e Deus os une em companheirismo, apesar de que não sejam cristãos, o casamento é, apesar disso, obrigatório respeito ao mundo, porque as-

MISIONÁRIO MUNDIAL 10 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

FOTO: AFP

Continue lendo––

David Jeremiah.

sim começou o mundo e brota do coração de Deus mesmo. O casamento é produto da criação e é companheirismo entre um homem e uma mulher. 3) O casamento é uma união permanente. A noção de que os dois chegam a ser uma só carne se ilustra na união sexual do homem com a mulher. Jesus deu a per-


NOTA DE CAPA

manência do casamento: “Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou, não o separe o homem” (Mateus 19:6). Eis a condição pela qual eles se divorciavam; concedeu-se só por dureza de coração, como Cristo disse aos especialistas na lei do Antigo Testamento (Mateus 19:8). Como frequentemente se diz, a exceção confirma a regra. O divórcio é uma exceção limitada ao que Deus ordenou como união permanente; em outras palavras, sem o plano permanente não haveria necessidade da exceção, uma exceção demonstra o plano pela mesma exceção, e é testemunho de que Deus tinha um propósito e um plano para que o casamento fosse permanente. 4) O casamento é primordialmente uma união espiritual. Os seres humanos foram criados como seres físicos e espirituais; a união não é só questão de união física, mas também de união espiritual. A cultura moderna se engana nisto quando os casais escolhem se unir fisicamente sem nenhum compromisso espiritual. O apóstolo Paulo salientou a união es-

piritual em 1 Coríntios 6:15 -17, quando advertiu os homens crentes respeito a se ajuntar com uma meretriz e chegar a ser uma carne com ela; depois disse que “o que se ajunta com o Senhor, é um mesmo espírito”. Não estamos ajuntados com Jesus Cristo fisicamente, mas ajuntados espiritualmente com o Senhor. O casamento entre duas pessoas que são seguidoras de Cristo é um arranjo tridimensional. Não é simplesmente o homem e a relação com sua esposa, é a relação do homem com Deus e com sua esposa. Essa é a dinâmica do casamento cristão, o casamento é se conhecer um ao outro, se amar um ao outro, mas também conhecer a Deus, quanto mais você se aproxima do Senhor e consegue conhecê-lo, mais se aproximam um ao outro o casamento é uma união espiritual. 5) A prioridade do casamento é a procriação. “Frutificai e multiplicai-vos”, foi a primeira missão dada à humanidade, no mesmo princípio de nossa história. Gênesis 1:28, diz: “E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e en-

Deus tinha o propósito de que o casamento fosse o elo sólido na cadeia de progresso e sociedade humanos. Casamentos fortes, e os filhos e famílias resultantes servem como uma força organizadora. Não só os casamentos leais servem como conduto para a canalização e contenção da energia sexual e emocional dos adultos, mas também como uma fonte de sabedoria e instrução para as gerações sucessivas de filhos que nascem para ocupar um lugar na sociedade.

Continue lendo–– Maio 2016 / Impacto evangélico

11


FOTO: AFP MISIONÁRIO MUNDIAL 12 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


NOTA DE CAPA Continue lendo––

chei a terra, e sujeitai-a”. Isso foi repetido depois no que se chama do segundo princípio da humanidade, após o grande dilúvio, em Gênesis 9:1, lemos: “E abençoou Deus a Noé e a seus filhos, e disse-lhes: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra”. Considerem as seguintes palavras de um erudito: Por que deveríamos impedir que duas pessoas que se amam uma à outra se casem? Esse é o problema, o casamento se define como a união legal de dois adultos de sexo oposto, que não são parentes consanguíneos entre si; essa é a definição básica. Agora, apliquemos essa mesma definição para permitir o casamento entre homossexuais; o que aconteceria se um grupo de mórmones, junto com um grupo de muçulmanos, exige a legalização da poligamia? Um homem argumentaria desta maneira: quero ter quatro esposas, porque eu as amo e elas me amam; outro diz: por que não posso me casar com minha irmã? E um declara outra afirmação mais exótica: eu amo meu cachorro e meu cachorro me ama. Segundo a noção bíblica, o amor é como o ar que respiramos, rodeia e faz possível a vida frutífera que Deus desenhou. O apóstolo Paulo escreveu que o amor é a maior de todas as virtudes, como lemos em 1 Coríntios 13:13, o amor é o motivador e condicionador de todas as ações da vida, como o casamento. Mas o amor não é a única razão para se casar segundo o desenho de Deus. Muitos abordam o casamento como a necessidade de ser amados e consideram que achar o amor é uma razão para se casar, mas com bastante frequência descobrem que seu cônjuge imperfeito não pode amá-los perfeitamente nem suficientemente, então o casamento se quebra. Só o amor perfeito interminável de Deus em Cristo Jesus pode encher um casamento com suficiente amor para fazer com que funcione. No jardim do Éden, Deus criou e uniu duas pessoas perfeitas e sem pecado, um homem e uma mulher, que conheciam o perfeito amor de Deus; não se casaram para achar amor, mas para caminhar juntos em unidade e cumprir o propósito para o qual Deus os criou, cuja tarefa primária é procriar e criar a próxima geração. 6) O casamento é o principal bloco de construção da sociedade. Além do casa-

mento, Deus não trouxe nenhuma outra organização ou estrutura para a humanidade no jardim do Éden. Deus tinha o propósito de que o casamento fosse o elo sólido na cadeia de progresso e sociedade humanos. Casamentos fortes, e os filhos e famílias resultantes servem como uma força organizadora. Não só os casamentos leais servem como conduto para a canalização e contenção da energia sexual e emocional dos adultos, mas também como uma fonte de sabedoria e instrução para as gerações sucessivas de filhos que nascem para ocupar um lugar na sociedade. Em casamentos sólidos e leais, os mais jovens aprendem o que precisa é necessário para formar um oásis de amor, ordem e força em um deserto cultural de areia moral movediça cuja forma mudam diariamente segundo a conveniência ou as preferências. É preciso lembrar que Satanás não se aproximou de Adão solteiro com a tentação de desobedecer a Deus, esperou seu casa-

Se Deus criou o casamento e a família, e se há um mal chamado Satanás que faz a guerra contra os propósitos criativos de Deus no mundo, não deveria surpreender que os cimentos divinos dessas instituições estejam sob ataque massivo em anos recentes. mento (bloco fundamental de Deus para a edificação), e assim atacou o casal. O mais comum era pensar que seria mais fácil atacar uma pessoa em lugar de dois, mas o ataque não foi simplesmente contra a humanidade, mas também contra o casamento, foi um esforço de dividir e quebrar a harmonia entre seres humanos, bem como entre os seres humanos e Deus. Satanás continua essa mesma estratégia hoje. Sabe que se o casamento corre bem, a estabilidade da sociedade no mundo também; quanto mais transtornos sofre uma sociedade que ataca e altera o casamento, mais fácil é para o diabo fazer com que as pessoas afastem seu olhar de Deus e se dediquem à procura de sua própria supervivência. Se Deus criou o casamento e a família, e se há um mal chamado Satanás que faz a guerra contra os propósitos criativos de Deus no mundo, não deveria surpreender que os cimentos divinos dessas instituições estejam sob ataque massivo em anos recentes l Maio 2016 / Impacto evangélico

13


O Casamento em perigo Sociólogos e organizações o atribuem ao medo do compromisso, à falta de educação em valores, ao pouco apoio do Estado para a família, ou à falta de conciliação entre a vida familiar e o trabalho. O casamento deixou de fazer parte do projeto de vida de muitos jovens. As cifras falam por si mesmas. Exceto um pequeno aumento em 2014, o número de casais que optaram por passar pelo Registro Civil nos últimos dez anos diminuiu 25 %. Esta tendência é ainda mais marcada entre os casamentos religiosos, que caíram 52 % entre 2007 e 2013.

Estas são as implicações do Casamento

O elevado número de separações também faz patente a crise que a instituição enfrenta. A cada ano, por cada dez casamentos celebrados, há sete separações.

O casamento é uma aliança entre um homem e una mulher O casamento é uma união permanente O casamento é produto da criação A prioridade do casamento é a procriação O casamento é primordialmente uma união espiritual

África do Sul Taxa de divórcio

31.2%

França Taxa de divórcio

55%

Menos casamentos, mais divórcios Os adultos jovens adiam ou evitam o casamento. Os que decidem se casar são duas vezes mais propensos a se divorciar que há 40 anos. Ao combinar as duas tendências, estima-se que existem 277 milhões de lares de uma pessoa só no mundo.

Itália

Taxa de divórcio

30.7% Canadá

Catar Taxa de divórcio

38%

5.2%

6.8%

1960

8%

Taxa de casamento MOVIMENTO MISIONÁRIO MUNDIAL

14 América • Europa • Oceanía • África • Asia

48%

4.5%

1980

2000

2010

Taxa de divórcio

O aumento de divórcios é uma constante em quase todo o mundo.


94%

Projeção de solteiros para o ano 2030 Porcentagem projetada de lares compostos por uma pessoa para o ano 2030. Países Baixos Noruega

41%

França

Alemanha

40%

Reino Unido

39%

46%

Taxa de divórcio

15%

38%

Austrália

40%

Nova Zelândia

31%

EE.UU.

36%

41%

México

Japão

24%

28%

Japão Taxa de divórcio

Coreia

EE.UU.

Taxa de divórcio

30%

Prejudicam mais o meio ambiente Os solteiros são menos ecológicos que os membros de uma família por uso (ou geração) per capita:

Reino Unido Taxa de divórcio

42%

Austrália Taxa de divórcio

43%

Mais produtos

38%

Mais embalagem

42%

Mais eletricidade

55%

Mais resíduos

60%

Mais combustíveis

61%

Nascimentos fora do casamento Estas são as alarmantes estatísticas de divórcios em alguns países.

1960

1980

6.2% 10.3%

2000

27.4%

2010

37.4% Maio 2016 / Impacto evangélico

15


OS MAIORES SISMOS Grande parte do Equador sofreu em 16 de abril um grande sismo que deixou mais de 600 mortos. Como esse país sul-americano, vários povos foram afetados por grandes terremotos ao longo da história.

A

cada ano ocorrem dezenas de sismos de diferente intensidade no mundo. A maioria são apenas percebidos pelas pessoas. Contudo, alguns ocasionaram grandes destruições e milhares de mortes. Até hoje, só cinco terremotos atingiram uma magnitude igual ou superior aos 9 graus na escala de Richter. Um prédio de oito andares á beira de cair totalmente depois de ter sofrido graves danos por causa do terremoto no Equador.

MISIONÁRIO MUNDIAL 16 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

VALDIVIA (CHILE) O terremoto mais intenso registrado até hoje bateu o Chile em 22 de maio de 1960, com uma magnitude de 9,5 graus (escala de Richter). Foi o sismo mais devastador do mundo, percebido em toda a região sul da Amé-


INTERNACIONAL

O terremoto no Equador fez cair 6 622 moradias, afetou 13 centros de saúde e deixou 281 instituições educativas com danos diversos.

rica. As cifras foram: 1 655 mortos, 3 000 feridos e 2 milhões de pessoas ficaram sem lar. O tsunami gerado após o sismo causou danos graves no Havaí, no Japão, na Nova Zelândia, nas Filipinas e nos Estados Unidos. ALASCA (ESTADOS UNIDOS) Em 27 de março de 1964, na Sexta-feira Santa, um terremoto de magnitude 9,2 assolou o Alasca. Também gerou um intenso tsunami, com ondas que conseguiram superar os 5 metros de altura. Com uma duração de 4 minutos, o chamado ‘Grande terremoto do Alasca’, foi considerado o sismo mais poderoso registrado na história da América do Norte. Estimativas posteriores indicam que o sismo provocou a deformação de 200 000 quilômetros quadrados da superfície da crosta terrestre. Além disso, um importante efeito secundário do tremor foi a mudança temporal do solo e areia de estado sólido para

líquido em áreas como o monte Turnagain, onde as falésias de argila caíram e moradias foram arrasadas. SUMATRA-ANDAMÃO (INDONÉSIA) Em 2004, ocorreu um terremoto de 9,1

Uma mulher equatoriana horrorizada observa os danos causados pelo terremoto que assolou o Equador em 16 de abril.

Continue lendo–– Maio 2016 / Impacto evangélico

17


O sismo ocorrido em Valdivia, Chile, em 22 de maio de 1960, é o mais intenso da história.

Mais de 228 000 pessoas morreram na Indonésia em 2004 no sismo mais longo, pois durou quase dez minutos.

Em 11 de março de 2011 ocorreu o terremoto mais forte, registrado no Japão. O sismo foi de 9 graus. MISIONÁRIO MUNDIAL 18 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


INTERNACIONAL

Em 27 de março de 1964 ocorreu o chamado “Grande terremoto do Alasca”. Foi o segundo mais intenso até o momento. Continue lendo––

graus no Oceano Índico, com epicentro perto da costa oeste da Sumatra (Indonésia). Quatorze países do Sul da Ásia e a África se viram afetados. Aproximadamente 228 000 pessoas morreram ou desapareceram devido ao sismo. Foi o que mais durou entre todos os registrados até hoje: entre 8,3 e 10 minutos. E foi o suficientemente grande para fazer com que o planeta inteiro vibrasse pelo menos um centímetro. KAMCHATKA (RÚSSIA) Em 4 de novembro de 1952, um terremoto de magnitude 9 atingiu Kamchatka, na Sibéria, e as Ilhas Curilas, e gerou fortes maremotos que afetaram o Havaí, o Japão, o Alaska, o Chile e a Nova Zelândia.

HONSHU (JAPÃO) Em 11 de março de 2011, o Japão foi vítima de um terremoto de 9 graus, segundo a Agência Meteorológica do Japão (superando a força de 8,9 calculada inicialmente pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos). O epicentro do terremoto se situou no mar, na frente da costa de Honshu, 130 quilômetros ao leste de Sendai, na prefeitura de Miyagi. É o sismo mais forte que açoitou o Japão desde que esse pais começou a ter registros dos sismos nos fins do século XIX, e o quinto mais intenso no mundo. Durou dois minutos. A Administração Nacional da Aeronáutica e o Espaço (NASA), com ajuda de imagens de satélite, comprovou que o movimento telúrico poderia ter deslocado o Japão mais de 2 metros. Várias infraestruturas foram seriamente afetadas pelo tremor, incluindo quatro usinas nucleares l

Com dados de HYPERLINK "http://www. muyhistoria.es" www.muyhistoria.es

Maio 2016 / Impacto evangélico

19


A CONTRIBUIÇÃO COMUNAL NA SAÚDE Um novo conceito surge no século XX como estratégia de saúde para países com menor desenvolvimento social e econômico. Suas características fundamentais são participação da comunidade nas decisões e planejamento de saúde. Walter Menchola Vásquez (*)

Atenção Primária da Saúde (APS) se baseia em três conceitos fundamentais: participação da comunidade no planejamento, organização e decisões de saúde; isto é, as pessoas, famílias e comunidades devem assumir responsabilidade no cuidado de sua saúde e, portanto, devem participar das decisões, organização, execução e controle dela. Equidade, devido à grande desigualdade que existe no acesso aos serviços de saúde, pois aqueles com menos necessidades são os que mais recebem, e os que mais precisam não contam com eles, razão pela qual a intervenção do Estado sempre é indispensável e não se deve depender só das forças do mercado. A Organização Mundial da Saúde (OMS) promoveu a APS desde 1978, pois se concluiu que é impossível fornecer serviços de saúde de qualidade e em quantidade adequada à população mundial considerando unicamente o Modelo Hospitalar ou Biológico, que requer, além disso, ingentes quantidades de recursos humanos, tecnológicos, financeiros e de infraestrutura. É preciso considerar que a saúde das pessoas se deteriora com doenças altamente evitáveis, cujo diagnóstico e tratamento requerem medidas simples. A este respeito, os resultados da APS foram impressionantes, como o controle das doenças infecciosas realizado pelos programas de imunizações, que erradicaram a varíola completamente, permiMISIONÁRIO MUNDIAL 20 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

FOTO: AFP

A

tiram o controle do sarampo e a erradicação da pólio. Sua aplicação requer cumprir escrupulosamente seus princípios e requisitos. A APS foi adotada em muitos países; seu sucesso nas nações menos desenvolvidas foram salientes; por exemplo, programas de sais para reidratação oral, detecção e tratamento de pneumonias de crianças menores de 5 anos, campanhas de imunizações, controle da gestante, programas de crescimento e desenvolvimento das crianças, educação das mulheres, nutrição, detecção e transporte rápido a estabelecimentos hospitalares do sistema de saúde. A APS salvou a vida de milhões de pessoas no mundo. Um fator fundamental foram os trabalhadores comunitários (sanitários, auxiliares e outros), que com seu trabalho silen-


BEM-ESTAR

cioso e sacrificado fazem possível alcançar as metas. Os trabalhadores comunitários constituem a peça essencial de um sistema de saúde porque não só detectam doenças para cujo tratamento estão capacitados, mas também porque conhecem suas limitações e deslocam oportunamente os doentes que requerem cuidados nos estabelecimentos sanitários; dali sua necessária integração aos sistemas de saúde e as notáveis vantagens de contar com eles. Um sistema de saúde baseado na APS garante cobertura e acesso universal aos serviços, que, além de ser aceites pela população, promovem a equidade; presta atenção integral durante o ciclo de vida das pessoas e prioriza a prevenção e a promoção, possibilita o primeiro contato do usuário com o sistema, con-

sidera as famílias e comunidades como pilar para o planejamento e a ação sanitária, requer um sólido marco legal, institucional e organizativo, além dos recursos humanos, econômicos e tecnológicos adequados. Também aplica práticas ótimas de organização e gestão em todos os níveis do sistema para conseguir qualidade, eficiência e efetividade, e desenvolve mecanismos ativos para maximizar a participação individual e coletiva em matéria de saúde (OMS). Um sistema desta natureza faz possível que a saúde seja accessível para todas as pessoas de um país, independentemente de sua condição social ou econômica. A APS é aplicável para todos os níveis de saúde e todas as especialidades médicas. E por isso todos devemos colaborar l

(*) Médico internista, Mg. Gestão e Políticas Públicas

Maio 2016 / Impacto evangélico

21


DANDO RAZÃO À BÍBLIA D

esde qualquer ponto de vista, Lee Strobel era um exaltado crítico da Bíblia. Este renomeado jornalista do Chicago Tribune (Tribuna de Chicago) não acreditava em Deus nem na Bíblia. Graduado da Faculdade de Direito da Universidade de Yale, tinha refinado seus talentos ao estudar vários casos legais importantes, e sentia muito pouco respeito pelas Sagradas Escrituras. Ele escreveu: “Durante grande parte de minha vida fui céptico. De fato, eu em considerava ateu. Para mim, havia evidências demais de que Deus era unicamente um produto das ilusões, de uma mitologia antiga, de uma superstição primitiva” (The Case for MISIONÁRIO MUNDIAL 22 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Christ [O caso de Cristo], 1998, p. 13). No entanto, ele confessa que havia uma razão oculta para rejeitar a Deus e o cristianismo: “Tinha lido muitos livros de filosofia e história para respaldar meu cepticismo: um fato aqui, uma teoria científica lá, uma citação contundente, um argumento engenhoso. É óbvio que via alguns erros de lógica, mas havia uma motivação muito poderosa para fechar os olhos perante tudo isso: uma forma de vida imoral e egoísta que teria que abandonar se alguma vez mudasse de opinião e me tornasse um seguidor de Jesus” (ibidem). Mas ao aceitar um desafio de sua esposa, Strobel empreendeu uma exaustiva pes-


REALIDAD FATOS

a corte. Além disso, entrevistou 13 eruditos renomeados, com antecedentes excepcionais. Os resultados o deixaram pasmado, e de má maneira teve que aceitar que a Bíblia era verídica e que Jesus Cristo era o Filho de Deus. Em seu livro diz que, como resultado disto, ele se converteu ao cristianismo. Quantas vezes ocorreram transformações similares? Muitos céticos inteligentes, perante o desafio de examinar cuidadosamente a Deus e a Bíblia, chegaram a aceitar as evidências de que Deus existe e de que, afinal de contas, a Bíblia tinha razão. Vejamos alguns exemplos destas evidências.

Os críticos da Bíblia abundam, mas há inspiradores casos de pessoas que mudaram de opinião sobre isso. Que evidências foram as responsáveis por estas surpreendentes mudanças? quisa sobre Deus, a Bíblia e Jesus Cristo. Ele prossegue: “Dediquei todo meu tempo à pesquisa”, como nunca antes o tinha feito. Apliquei o que tinha aprendido na Faculdade de Direito de Yale, e também minha experiência como diretor de assuntos legais do jornal Chicago Tribune. Com a passagem do tempo, as evidências do mundo, a história, a ciência, a filosofia, e a psicologia fizeram com que pense o que era impensável” (p. 14). Para Strobel, o “impensável” significava reconhecer, com muita má vontade, que tinha estado enganado. Durante dois anos acumulou evidências meticulosamente, como se estivesse se preparando para levar um caso perante

A BÍBLIA TEM RAZÃO Sempre haverá céticos da Bíblia porque sabem que há muito em jogo. A história mostrou que as civilizações surgem e caem de acordo com suas principais crenças. De fato, a decadência da antiga civilização grega é devida em parte aos filósofos que começaram a ridicularizar a ideia de que os deuses moravam na cimeira do monte Olimpo. Apesar de que a Bíblia diz claramente que estas crenças religiosas eram errôneas, muitos gregos as associavam com o suporte moral da sociedade, e quando foram eliminadas, o resultado foi a perda dos princípios morais da nação. Ao igual que os gregos, quando as dúvidas aparecem e há liberdade absoluta de fazer qualquer coisa, pode haver degeneração moral, e o inimigo pode aproveitar a fraqueza de poder da nação para invadir e conquistar. Atualmente, estamos conseguindo os frutos de mais de um século de cepticismo. Fazemos parte de uma sociedade que se degenera progressivamente e vive sem Deus. Alguns céticos sabem o que acontece, mas, segundo Lee Strobel, não estão dispostos a deixar “uma forma de vida imoral e egoísta”. No entanto, apesar de todos os críticos que sempre criticam a Deus e a Bíblia, há alguns que ao examinar cuidadosamente os acontecimentos do mundo (por exemplo, históricos, astronômicos, arqueológicos ou da saúde) finalmente concluem que, afinal de contas, a Bíblia tem razão. Então começa uma grande etapa em sua vida, porque depois de crer começa a difícil tarefa de tentar experimentar o que se crê, e isso é o que finalmente traz os maiores benefícios perduráveis de todos l

Atualmente, estamos conseguindo os frutos de mais de um século de cepticismo. Fazemos parte de uma sociedade que se degenera progressivamente e vive sem Deus. Alguns céticos sabem o que acontece, (…) mas não estão dispostos a deixar “uma forma de vida imoral e egoísta”.

Maio 2016 / Impacto evangélico

23


COMO UM VENTO IMPETUOSO Fonte de inspiração para os crentes dos cinco continentes. Narra a vida do missionário Melchior Tari e descreve o avivamento da Indonésia.

Q

uero compartilhar com vocês o que o Senhor fez. Talvez contribua para que compreendam o que Deus pode fazer nestes últimos dias. Demonstrará também que toda a Bíblia é verdadeira, mesmo para aqueles de nós que vivemos na atualidade. Com frequência, as pessoas falam da Bíblia dizendo que é “O velho livro preto”. Acham que as coisas registradas ali aconteceram há vários séculos e que não são de atualidade para nós nesta geração. Mas, posso demonstrar que esta Bíblia é mais de atualidade que o jornal da manhã. O jornal nos fala unicamente de crimes e de guerras, terremotos e rebeliões. No entanto, a Bíblia explica a vontade de Deus. O livro “Como um vento impetuoso” descreve a história do missionário indonésio Melchior Tari, conhecido no mundo cristão como Mel, que foi testemunha do avivamento que a ilha de Timor experimentou em 1965 no meio do caos político e social que a República da Indonésia vivia por aqueles dias. Traduzida para mais de quarenta línguas, esta obra, publicada pela primeira vez em 1972 nos Estados Unidos, serve como um lembrete para todos os crentes sobre o poder evangelizador do Senhor. Muitas pessoas não experimentaram nunca verdadeiramente o poder da Bíblia em suas vidas, e, portanto, não podem crer tudo o que dizem as Sagradas Escrituras. Mas, louvado seja Deus que o Espírito Santo pode nos ajudar a entender a Bíblia enquanto a lemos. Quando leio minha Bíblia, simplesmente confio no Senhor Jesus. Se me diz “salte”, eu salto sem nenhuma vacilação. As pessoas poderiam dizer que sou louco, mas a Bíblia nos diz que a obediência é mais importante do MISIONÁRIO MUNDIAL 24 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

que o sacrifício. Muitas pessoas vão à igreja e adoram a Deus sem obediência. Devemos obedecer a nosso Deus. É um Deus vivente e se manifesta na atualidade. Dividido em dezessete capítulos, o relato testemunhal do pregador Tari, que foi escrito pelo autor evan-


LITERATURA

gélico Cliff Dudley, em seu prefácio assinala que Mel, hoje um renomeado homem de fé, sempre salienta que o Espírito Santo não só traz poder, mas também disciplina e amor. Além disso, em sua introdução, o livro detalha que Tari tinha 18 anos quando começou o despertar religioso na Indonésia que provocou um grande processo de conversão espiritual no Sudeste Asiático. Quando era uma criança, eu ia à igreja e à escola dominical, aprendia versículos da Bíblia de cor e tentava ser crente em tudo o que podia. Íamos à igreja todos os domingos pela manhã. Assistíamos aos cultos de meia semana e

às reuniões de oração, e todos pensávamos que éramos crentes, mas nossa relação com Deus era simplesmente distante. Por quê? Tínhamos nossa Bíblia. Líamos na Bíblia sobre o poder de Jesus Cristo, de suas maravilhosas promessas (suas promessas aparecem cerca de 30.000 vezes). Mas, assisti sinceramente à igreja durante 19 anos sem ter experimentado nem uma das promessas que o Senhor Jesus fez. Fonte de inspiração para os crentes dos cinco continentes, Como um vento impetuoso transmite uma mensagem comovedo-

Seguir leyendo­–– Maio 2016 / Impacto evangélico

25


Continue lendo––

MISIONÁRIO MUNDIAL 26 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

ra sobre a fé evangélica mediante um emotivo informe sobre o acontecido na existência particular de Mel Tari e no território indonésio. Do mesmo modo, o livro faz referência a uma mensagem clarificadora que todo cristão deve ter presente: retornemos à simpleza da Palavra de Deus. Além do mais, descreve a esperança de Tari, um servo de Deus humilde e obediente. Quero agradecer ao povo norte-americano por ter enviado os missionários a meu país. Em meu país éramos pagãos e não conhecíamos o Deus vivente, Jesus Cristo. Meus antepassados adoravam árvores, grandes montanhas e grandes serpentes. Mas, quando os missionários vieram a meu país há anos, trouxeram a história de Jesus. Realmente, louvo ao Senhor porque os missionários trouxeram “O velho livro preto”. É um livro antigo, mas este livro mudou a vida de muitas pessoas. Este livro converteu o mendigo em filho do Deus vivente, e o converteu em rei que governará junto com Jesus quando estabelecer seu reino. Melchior Tari, que presenciou numerosos milagres durante o avivamento da Indonésia como água convertida em vinho, homens ressuscitados e capazes de cruzar caminhando as águas de um rio de nove metros de profundidade, assinala em sua obra seu profundo agradecimento pelo trabalho missionário realizado no mundo pela comunidade evangélica estadunidense. A este respeito, o missionário salienta que os cristãos dos Estados Unidos permitiram que a Bíblia chegasse a todos os cantos do mundo. A televisão é uma das piores fontes de poder demoníaco que afligem nossos lares. Oh, que descuidado é o crente com a televisão. Ele deixa que as crianças estejam expostas a toda representação demoníaca. Eu lhes repito que é terrível. E estão colhendo algo do que semearam. Vocês que leem estas páginas, cuidem-se. Digam a seus irmãos crentes que se livrem de toda imagem religiosa, de todo objeto de arte que se pareça com um deus pagão, revistas prejudiciais, livros obscenos, qualquer coisa sobre astrologia, e qualquer outra coisa impura, tirem-na da casa, queimem-na. Afastem-se do diabo e de toda relação com essas coisas demoníacas. Em Como um vento impetuoso, o poder demoníaco também é examinado e estuda-

do por Mel Tari. A este respeito, o pregador, que percorre o mundo pregando o evangelho, afirma que Satanás encegueceu a humanidade a fim de que não veja o mal que rodeia a Terra. Do mesmo modo, salienta que com frequência a amargura e o ódio entram nos corações dos seres humanos. Além disso, assegura que atualmente os demônios se apresentam por meio da quiromancia, a magia, o espiritismo e a bruxaria. Quando me converti a Cristo, a Indonésia ainda era um país pagão. Até nós, que assistíamos à igreja, estávamos involucrados com a bruxearia pagã e os feitiços. Eu lembro que há aproximadamente seis anos (antes do avivamento), se ficávamos doentes, nós que nos chamávamos crentes visitávamos os bruxos e curandeiros, e eles praticavam suas artes e recebíamos sanidade. Tratava-se de uma condição terrível. Pensávamos que éramos crentes, mas em lugar de experimentar o poder de Deus em nossa vida, vivíamos espiritualmente mortos e nossa igreja era como uma funerária. Em 1965, aceitei o Senhor Jesus como meu Salvador pessoal. Foi um dia maravilhoso e feliz para mim. Na parte final do livro de Melchior Tari, no capítulo intitulado ‘O chamado do Senhor Jesus’, exorta-se à procura de Deus. Com uma linguagem direta e clara, o autor assinala que cada um deve ter uma segurança definitiva em seu coração sobre a fé cristã. Em relação a este ponto, Tari afirma que essa certeza pode ser recebida mediante uma visão, a Palavra de Deus ou por meio de uma prédica. Além do mais, expressa que cada um deve saber que o Senhor o chamou para um propósito especial. Senhor, a juventude de nossa geração se deixou seduzir pelo sexo, pelas drogas, pelo álcool, porque não encontra amor em seus lares e procura o amor do mundo. Ajudenos, Senhor, a lhes mostrar o verdadeiro amor de Deus porque esse é o único amor que satisfaz. Não é o amor humano, Senhor, já que esse amor é egoísta. Mas Seu divino amor, Senhor... Queremos esse amor em nosso coração e em nossas famílias, e em nossas coletividades e em nossas igrejas. Que o Espírito Santo faça sua vontade em nossa vida. Recebamos essa plenitude de poder, e como diz a Bíblia, afirmemo-nos cada vez mais no amor l


LITERATURA

Maio 2016 / Impacto evangĂŠlico

27


CHEGADO À CRUZ DO MEU SALVADOR Centrada na crucifixão de Jesus Cristo e a salvação da humanidade do pecado, “Chegado à cruz do meu Salvador” é um hino imprescindível da música evangélica. É obra do compositor Elisha Albright Hoffman.

C

rente comprometido, o compositor estadunidense Elisha Albright Hoffman, autor de mais de dois mil cânticos congregacionais, escreveu em 1878 um hino transcendental da música cristã que até hoje comove o povo de Deus. Intitulada “Chegado à cruz do meu Salvador”, a ode aborda, com uma linguagem limpa e direta, o tema da crucifixão de Jesus Cristo e a forma na qual o Senhor permitiu que seu filho morresse na cruz para salvar a humanidade do pecado. Seus biógrafos assinalam que Hoffman, que nasceu em 7 de maio de 1839 no seio de uma família evangélica, ideou “Chegado à cruz do meu Salvador” depois de ler as passagens da Bíblia nas quais se narra a morte de Jesus de Nazaré no Gólgota. A emoção do autor foi tal que imediatamente pegou um papel e um lápis, e criou um maravilhoso poema no qual

CHEGADO À CRUZ DO MEU SALVADOR 1 Chegado à cruz do meu Salvador, Prostrado aso pés do meu Redentor, Ele atendeu logo a meu clamor, Glória ao Salvador! REFRÃO Glória ao Salvador, glória ao Salvador, Agora sei que Ele me salvou, Glória ao Salvador! 2 Que maravilha Jesus me amou, Tudo de graça me perdoou, Quebrou meus laços e me livrou, Glória ao Salvador! MISIONÁRIO MUNDIAL 28 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

proclamou o perdão que o Messias ofereceu com seu sangue. Depois, o músico John Hart Stockton comporia a melodia que acompanharia os versos de Hoffman. Constituído por duas estrofes e um refrão, este hino, escrito originalmente em inglês, apresenta uma estrutura cimentada na reiteração de palavras-chave da fé cristã como “glória” e “perdão”. Além disso, em opinião de especialistas em música sacra, a lírica expressa a atitude de adorar os propósitos de Deus e está desenhada para ser cantada com emoção. Além do mais, sua métrica está perfeitamente concatenada e responde ao patrão que Hoffman costumava usar na composição de suas criações. Hoffman, cujo pai foi o destacado missionário alemão Francis A. Hoffman, foi um crente que compartilhou, desde muito pequeno, sua fé no Senhor por meio da música. Natural da cidade de Orwigsburg, localizada no estado da Pensilvânia, desenvolveu uma vida espiritual muito ativa e se destacou como um precoce cantor de voz virtuosa. Posteriormente, depois de estudar no Seminário da União, em 1873 foi ordenado ministro de Deus e se dedicou completamente a pregar a Palavra. Dotado de um talento musical natural, realizou uma ampla contribuição para o canto evangélico mediante um denodado trabalho no qual se destacaram composições como “Achou em Cristo?”, “Doce comunhão” e “Direi a Cristo”. Do mesmo modo, o pregador estadunidense destinou grande parte de seus esforços à edição e publicação de cinquenta livros dos cânticos mais representativos do canto evangélico. Com paixão e entusiasmo, Hoffman


MÚSICA

compartilhou sua fé desde o púlpito de várias igrejas dos estados de Ohio, Michigan e Illinois. Homem de crenças firmes, que teve uma prolongada existência terrena, anunciou as boas novas do Senhor durante mais de 49 anos, até

1922. Após seu retiro da vida ministerial, e estabelecido na cidade de Chicago, a terceira com maior número de habitantes nos Estados Unidos, Elisha faleceu em 5 de novembro de 1929 e foi ao encontro do Senhor l Maio 2016 / Impacto evangélico

29


HOMEM EM CRISTO É o missionário mais célebre da evangelização na China. James Hudson Taylor serviu a Deus na Ásia durante cinquenta e um anos, fez possível a conversão de trinta e cinco mil almas e inspirou a comunidade cristã internacional. Ed Reese

J

Crente rigoroso, Taylor viajou muito pelas Ilhas Britânicas com o objetivo de falar sobre a necessidade espiritual da China. Com a Bíblia na mão, ele também compartilhou o Evangelho com os reclusos da prisão de Newgate. MISIONÁRIO MUNDIAL 30 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

ames Hudson Taylor é o pregador mais renomado na história da expansão do cristianismo no território da República Popular da China. Durante os 51 anos de trabalho evangelizador nesse país, ele estabeleceu 20 missões, levou mais de 800 missionários para que pregassem a Palavra de Deus, formou uns 700 trabalhadores locais, conseguiu cerca de 35 000 conversões e batizou cerca de 50 000 crentes. Inspirou o povo evangélico a entregar tudo ao Senhor. Nasceu no Reino Unido, em um lar cristão, em 21 de maio de 1832. Seu pai, James Taylor, foi um químico e pastor que sempre teve interesse em anunciar as boas novas na China. Impulsionado por seu progenitor, aos 4 anos de idade elevou a voz e afirmou que “quando for grande vou ser missionário na China”. No entanto, pouco tempo depois, em sua adolescência, Taylor se tornaria um garoto céptico e mundano. Então, começou a trabalhar em um banco e foi seduzido pela vida terrena. PRIMEIROS PASSOS A submissão de Taylor perante Deus é uma história surpreendente. Em uma tarde de junho de 1849 ingressou na biblioteca de seu pai em busca de um livro para ler e, guiado por Deus, ele se decidiu por uma obra evangelística que chamou sua atenção. Entre suas páginas, Taylor encontrou o seguinte texto: A obra completa de Cristo. Foi nesse momento que recebeu, emocionado até as lágrimas, o Sen-

hor como seu salvador e se rendeu a seus pés. Imediatamente, abandonou a vida dissipada que levava. Meses depois, em 2 de dezembro de 1849, no meio de uma etapa marcada pelas dúvidas espirituais, Taylor se entregou à oração e, depois de sentir o amor de Deus, decidiu lhe prometer que iria à China para falar do Evangelho. Taylor começou a se preparar para os rigores que o esperavam e mudou seu leito de penas por um colchão duro. Além disso, com a ajuda de uma cópia das Sagradas Escrituras, editada em mandarim, estudou a língua chinesa. Do mesmo modo, ele se dedicou a aprender grego, hebraico e latim. Em novembro de 1851, Taylor se mudou a um bairro humilde da cidade de Kingston upon Hull, situada no condado de Yorkshire do Leste, onde começou um período de fé e serviço que marcaria o rumo de sua vida. Envolvido pela Bíblia, Taylor se ocupou de ajudar os mais necessitados e confiou seus dias aos desígnios do Senhor. Também distribuiu folhetos com conteúdo evangélico e difundiu a Palavra em ruas, praças e parques. Sua confiança em Deus até o levou a compartilhar seu exíguo patrimônio com os mais pobres. MISSIONÁRIO NA CHINA No outono de 1852, Taylor se dirigiu a Londres para estudar Medicina no Royal London Hospital como parte de sua preparação pastoral. A Inglaterra experimentava, por aqueles dias, um grande interesse pela China devido à “Rebelião Taiping”, uma guerra civil com grandes conotações religiosas que afetou a nação asiática entre 1851 e 1864. Foi nessas circunstâncias que a Chinese Evangelisation Society foi fundada e James Hudson se uniu como seu primeiro missionário. Posteriormente, em 19 de setembro de 1853, partiu de Liverpool com destino a Xangai. Depois de uma difícil travessia, chegou à cidade mais povoada da China em 1 de março de 1854. Durante seu primeiro ano em solo chinês, Taylor deveu lidar com as complicações do conflito armado. A partir de 1855, realizou 18 viagens missionárias e, apesar de que sempre levava consigo medicinas e alimentos foi, frequentemente, mal recebido pelas pessoas. No entanto, com tenacidade, Continue lendo––


HERÓI DA FÉ

Maio 2016 / Impacto evangélico

31


Continue lendo––

posteriormente foi capaz de captar a atenção da povoação chinesa. Como parte de seu trabalho evangelizador, distribuiu milhares de folhetos com conteúdo bíblico. Posteriormente, e no meio de sua missão, conheceu Maria Jane, filha do reverendo Samuel Dyer, pioneiro no trabalho de difusão do Evangelho na China, com quem se uniu em matrimônio em 20 de janeiro de 1858. Depois, após seis anos longe da Inglaterra e devido a problemas de saúde, Taylor retornou à Europa no fim de novembro de 1860. Imediatamente acudiu ao Royal London Hospital, onde foi tratado por uma tuberculose que o afastou da obra missionária. CRENTE FÉRTIL Taylor aproveitou sua estadia na Inglaterra

MISIONÁRIO MUNDIAL 32 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

para continuar seu trabalho a favor do cristianismo. Com a colaboração do chinês Wang Laiquan e do missionário Frederich Gough começou a tradução do Novo Testamento para o dialeto falado na cidade chinesa de Ningbo. Além disso, Taylor terminou seus estudos de Medicina e, apoiado por sua esposa, escreveu em 1865 o livro Necessidade Espiritual e o Clamor da China. O texto despertou o interesse evangelizador de muitos fiéis que depois de lê-lo se uniram ao trabalho


HERÓI DA FÉ

de junho de 1865 uma nova sociedade cristã, que se encarregaria da evangelização dos chineses, a denominada “Missão para o Interior da China”. Depois de treze meses da criação de sua organização missionária, em 25 de maio de 1866 retornou à China com o propósito de difundir o Evangelho na maior nação do planeta. Ao chegar a seu destino, o pregador liderou um grupo de 18 missionários britânicos, denominado Lammermuir Party, que tinha viajado junto com ele desde a Inglaterra. Taylor se adaptou à cultura local e usou a vestimenta típica dos chineses para cumprir seu objetivo religioso.

missionário realizado na Ásia. Crente rigoroso, Taylor viajou muito pelas Ilhas Britânicas com o objetivo de falar sobre a necessidade espiritual da China. Com a Bíblia na mão, ele também compartilhou o Evangelho com os reclusos da prisão de Newgate. Também fez amizade com o pastor Charles Spurgeon, reconhecido servo do Senhor, que o ajudou a reafirmar sua fé. Seguro de suas crenças, Taylor fundou em 25

LEGADO PODEROSO Em 23 de julho de 1870, Taylor perdeu sua esposa por causa do cólera e Deus pôs à prova sua fé. Meses depois, no verão de 1871, retornou à Inglaterra devido a que sua saúde enfraqueceu e, por isso, deveu receber tratamento médico com urgência. Posteriormente, na Grã-Bretanha se casou com a cristã Jane Elizabeth Faulding, e no fim de 1872 retornou à China para continuar sua obra missionária. Depois, empreendeu uma série de viagens pelo território chinês que consolidaram a Missão para o Interior da China. Na última década do século XIX, Taylor percorreu a Austrália, a Nova Zelândia e os Estados Unidos, e testificou sobre o avanço do Evangelho na China. Suas prédicas sempre foram seguidas com atenção pelos seguidores do Senhor e fizeram possível o fortalecimento de seu ministério. No entanto, em 1900, pouco depois do “Levante dos Boxers”, primeiro conflito bélico do nacionalismo chinês contra cidadãos estrangeiros, Taylor se viu obrigado a ir para a Suíça por causa de uma série de males físicos. Sobre o final de seus dias terrenos, em 1905, James Hudson Taylor foi pela undécima vez para a China e viveu os momentos mais felizes de sua biografia. Dirigido pelo Senhor, o missionário visitou os hospitais, orfanatos e centros missionários que a Missão para o Interior da China tinha conseguido estabelecer. Foi um périplo memorável no qual até celebrou seu 73° aniversário, rodeado da comunidade evangélica chinesa. Um percurso histórico e breve que finalizou em 3 de junho do mesmo ano quando pereceu e se tornou um símbolo do cristianismo l

Na última década do século XIX, Taylor percorreu a Austrália, a Nova Zelândia e os Estados Unidos, e testificou sobre o avanço do Evangelho na China. Suas prédicas sempre foram seguidas com atenção pelos seguidores do Senhor e fizeram possível o fortalecimento de seu ministério.

Maio 2016 / Impacto evangélico

33


MISIONÁRIO MUNDIAL 34 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


HISTÓRIA DE VIDA

ABEL, O QUE ESTÁ COM DEUS Viveu grande parte de sua juventude entre assaltos, drogas e crimes. Mas a misericórdia de Deus não tem limites. Um dia, o Senhor o protegeu de uma morte segura para conduzi-lo pelo caminho verdadeiro da salvação eterna. Marlo Pérez Foto: Archivo familiar

Maio 2016 / Impacto evangélico

35


O

estrondo de um disparo interrompeu o silêncio da noite e Abel sentiu um forte impacto e um ardor intenso nas costas enquanto corria pela ruela escura. Um novo disparo soou e viu que o sujeito que corria a seu lado caiu com a cabeça destroçada. Apesar da terrível impressão e da intensa dor que começava a sentir no dorso, continuou escapando de um par de policiais que o perseguiam. Dobrou uma esquina, entrou a toda velocidade em uma escura ruela e escutou uma voz poderosa: – Não olhe para trás, continue correndo... – dizia a voz. No meio de sua desesperação, tentou ver a pessoa que falava, mas não havia ninguém. Continuou fugindo. Pouco tempo depois, os policiais ficaram atrás e a intensa dor nas costas que inicialmente sentia foi desaparecendo. Deteve-se e durante vários minutos permaneceu escondido na escuridão de um sujo beco. Só quando comprovou que não havia ninguém perto dele, abandonou seu esconderijo. Começou a caminhar rumo a sua casa; tinha uma ferida grave causada pelo disparo, apesar de que não sentia nenhuma dor. Tinha escapado mais uma vez da Polícia, que o perseguia depois de outro de seus crimes, mas esta vez um projetil o alcançou. Entrou em seu lar e narrou o violento incidente a sua avó; ela o examinou imediatamente e se surpreendeu ao comprovar que não existia nenhuma ferida.

No meio de sua desesperação, tentou ver a pessoa que falava, mas não havia ninguém. Continuou fugindo. Pouco tempo depois, os policiais ficaram atrás e a intensa dor nas costas que inicialmente sentia foi desaparecendo. Deteve-se e durante vários minutos permaneceu escondido na escuridão de um sujo beco. Só quando – Não tem nada, filho! – exclamou. comprovou que não Era incrível, mas a ferida parecia ter havia ninguém perto desaparecido. Estava ileso. Algum poder dele, abandonou seu divino o tinha curado e estava ali como se esconderijo. nada tivesse acontecido. Durante o resto da noite não pôde afastar de sua mente o incidente e começou a pensar que Deus o tinha salvado por alguma razão.

NASCIDO PARA DELINQUIR Aquele jovem, Abel Ramón Morinigo Cabral, tinha nascido em 10 de junho de 1970 na cidade de Formosa, Argentina. Foi filho único de uma jovem chamada Matilde Cabral e de Ramón Morinigo, que desapareceu pouco tempo depois que ele nasMISIONÁRIO MUNDIAL 36 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

cesse. Sua mãe iniciou uma nova relação amorosa, mas ela morreu quando ele tinha 8 anos de idade, levando assim suas poucas esperanças de ter uma família. Então, a avó materna se encarregou de sua educação. A irmã de seu pai se apropriou da casa materna e posteriormente manteve relações ocultas com o padrasto. Apesar de que era sua tia, nunca se ocupou dele e o deixava sozinho com a avó, que o ali-


HISTÓRIA DE VIDA

mentava com dificuldade. A dramática situação o tornou uma pessoa rebelde. Cresceu cheio de rancor e violência. Era um bom estudante e esportista, mas aos 15 anos começou a se envolver em pequenas quadrilhas que o afastaram dos bons costumes e lhe ensinaram a viver do roubo. Pouco tempo depois, foi levado para o Instituto de Menores de La Plata, onde passou vários meses. Era o início de

uma longa carreira delitiva. ENCARCERADO Aos 17 anos, Abel foi acusado de duas tentativas de homicídio e era intensamente procurado pelas autoridades policiais. Um ano depois, a brigada contra roubos e furtos da Polícia Federal o deteve por ter cometido cinco assaltos à mão armada. Passou várias semanas no Instituto de

Continue lendo–– Maio 2016 / Impacto evangélico

37


Ao saber que sua cabeça tinha preço e que seus inimigos poderiam planejar uma vingança contra sua esposa e seus dois pequenos filhos, Abel começou a orar. Clamou ao Senhor e se entregou ao Evangelho. Desde esse momento, ele abandonou a delinquência para sempre.

MISIONÁRIO MUNDIAL 38 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Continue lendo––

Menores de Rosário, de onde saiu mais violento. Em lugar de reabilitá-lo, o castigo foi pior. O jovem tinha se tornado um grande delinquente. – O diabo tinha posto em mim um sentimento de ódio e ira muito profundo para a Polícia e tudo o que representasse uma autoridade – diz Abel. Em 1989 foi encarcerado novamente, acusado de tentativa de roubo e homicídio devido a que tinha dado uma cruel surra a um homem que resistiu ao assalto. Apesar de seu estado crítico, a vítima o reconheceu desde seu leito de doente. Abel passou oito meses encarcerado na prisão de La Redonda, em Rosário, e saiu em liberdade, já com um amplo prontuário e uma fama delinquencial que o fez muito mais conhecido e temido nos bairros baixos da cidade. Vários delinquentes se uniram a ele para formar uma quadrilha, até que

aconteceu o incidente do balaço nas costas. O milagre o levou a crer em Deus e se isolou em sua casa por várias semanas, mas a tentação diabólica do delito pôde mais. Voltou às ruas com muita mais ambição e menos escrúpulos que nunca. Uma noite ia caminhando por uma zona perigosa da cidade e encontrou um louco portador do vírus de imunodeficiência humana (VIH) que se injetava a droga com uma seringa suja. Abel também se injetou sem temor do contágio. – Na verdade, não me importava nada – afirma Abel. HERÓI DE BARRO Certo dia de 1993, Abel foi chamado por um vizinho cuja filha, Carolina, tinha sido sequestrada por uma quadrilha. Conhecia um dos raptores e sabia que era um delinquente perverso, mas se compadeceu de seu amigo. Pegou uma pistola-metralhadora de 9 milímetros, tomou coragem e foi em


HISTÓRIA DE VIDA

busca do sequestrador, que estava em uma casa abandonada. Ingressou e encontrou o sujeito e outro homem estuprando a garota. Conseguiu resgatar a jovem vítima e ambos começaram uma amizade que posteriormente se tornou uma relação amorosa; mas havia algo mais, a sequestrada tinha se infectado com o vírus HIV como consequência do estupro. Depois de dois anos, o sujeito com quem tinha compartilhado a seringa morreu, mas Abel não tinha adquirido a doença milagrosamente, nem através de sua namorada. – Deus me livrou da morte em várias ocasiões – assinala Abel. PROMESSA DESCUMPRIDA Dois anos depois e devido a sua difícil situação económica, o homem se envolveu no tráfico de maconha. Repartia a droga em Rosário e outras cidades da Argentina. Não passou muito tempo e a polícia antidrogas o capturou junto com outros implicados.

Toda a quadrilha foi desarticulada e Abel foi condenado a quatro anos e meio de prisão efetiva no cárcere de Devoto, na cidade de Buenos Aires, considerada a pior do país. Aquele homem tinha tocado o fundo. Já em prisão, com a ajuda de um irmão cristão conhecido como ‘Evangelho’, acudiu a um pequeno templo localizado no centro penitenciário. Naquele lugar, Abel confessou seus pecados e se entregou a Deus. No entanto, o diabo o tentou novamente depois de pouco tempo. Quando foi conduzido ao cárcere da Unidade Penal N° 3 de Rosário, mais conhecida como ‘La Redonda’, e posteriormente à Unidade Federal N° 8, em Formosa, foi novamente o mesmo delinquente sem escrúpulos. Então perdeu toda sua família e caiu em um poço depressivo. Constantemente brigava com outros internos que tentavam estuprá-lo, não se banhava por vários dias e parecia um zumbi. Sentia que sua vida tinha acabado. Em 1999, saiu em liberdade com o objetivo de mudar sua vida e recuperar tudo o que tinha perdido. No entanto, seus impulsos delitivos puderam mais e percorreu as ruas novamente. Nesse tempo conheceu sua atual esposa, Elsa Argüeyo, com quem teve dois filhos. Por aquela época, Abel Ramón Morinigo Cabral, mais conhecido como ‘Elbeli’, assassinou um conhecido traficante da cidade de Rosário, na Argentina, a quem roubou mais de 200 quilogramas de maconha. Por esse fato, foi perseguido por uma quadrilha e policiais envolvidos no tráfico de Cannabis sativa. Ao saber que sua cabeça tinha preço e que seus inimigos poderiam planejar uma vingança contra sua esposa e seus dois pequenos filhos, Abel começou a orar. Clamou ao Senhor e se entregou ao Evangelho. Desde esse momento, ele abandonou a delinquência para sempre.

Dois anos depois e devido a sua difícil situação económica, o homem se envolveu no tráfico de maconha. Repartia a droga em Rosário e outras cidades da Argentina. Não passou muito tempo e a polícia antidrogas o capturou junto com outros implicados. Toda a quadrilha foi desarticulada e Abel foi condenado a quatro anos e meio de prisão efetiva no cárcere de Devoto, na cidade de Buenos Aires, considerada a pior do país. Aquele homem tinha tocado o fundo.

– Uma noite, eu sonhei com o Senhor e me falou de meus filhos, de meu pecado e de minha desobediência... Desde esse dia, soube que tinha que tomar uma decisão e me decidi por Cristo – lembra ele. Abel, que agora vive em paz com Deus e sua família, congrega-se em uma igreja evangélica na cidade de Formosa, Argentina l Maio 2016 / Impacto evangélico

39


Esperamos que haja um avivamento, um fervor e uma força motivadora que impulsione o povo a evangelizar por todas as cidades e pelos acontecimentos proféticos que acontecem em todo o mundo. Esperamos que este congresso desperte toda a Europa.

MISIONÁRIO MUNDIAL 40 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


ENTREVISTA

RUMO AO II CONGRESSO EUROPEU Apesar dos recentes atentados no Velho Continente, a Obra do Movimento Missionário Mundial adianta os preparativos para seu II Congresso Europeu. Uma reunião que congregará milhares de irmãos de uma vintena de países.

A

expectativa cresce com os dias, as semanas e os meses. Agosto está perto e os preparativos se aceleram. Entre 10 e 14 de agosto, Madrid (Espanha) será sede do II Congresso Europeu do Movimento Missionário Mundial (MMM). Milhares de pessoas se preparam para participar deste magno encontro que se realizará no grande Hotel Marriot. O Supervisor da Espanha e do Bloco A da Europa, Rev. Carlos Medina, espera que o congresso impulsione um avivamento da fé em todos os países do continente. Quais foram suas primeiras coordenações? Há pouco tivemos uma reunião de pastores, com a presença do Supervisor da Europa, Rev. José Soto, e com a assistência do Supervisor da Itália e do Bloco B, Rev. David Echalar, na qual tivemos uma reunião muito proveitosa e delegamos pastores e presbíteros como coordenadores por cada país. Todos eles vão dar assistência a essas nações sobre o que têm que fazer para viajar, as reservas de hospedagem, transporte, entre outras cosas. Como se encontram as instalações e que quantidade de irmãos se espera no II Congresso Europeu? O local de culto tem uma capacidade para 2.480 pessoas e dois salões grandes para mil pessoas por cada um, que somam um total de quatro mil pessoas abrigadas no grande Hotel Marriot Auditorium em Madrid, e que se realizará de 10 a 14 de agosto deste ano. Para o evento esperamos uma grande assistência de irmãos de toda a Europa, desde os países escandinavos, que compreendem sete nações do Bloco A e sete do Bloco B. Só

com a Itália e a Espanha contamos com uma povoação importante, porque existem muitas igrejas e dependências. Temos certeza que o evento estará cheio, e para isso já contamos com um plano de contingência. O que acordaram sobre a transmissão do evento? Em novembro do ano passado, enviamos nosso coordenador de Rádio e Televisão, Carlos Daniel Medina, ao Peru para que se reunisse com os diretivos de Bethel Televisión, e foram adotados importantes acordos, como a presença de três cinegrafistas para que a partir de 2 de maio gravem a propaganda do Congresso em Barcelona, Madrid, Itália e outros lugares. O contato que mantemos com Bethel Televisión é uma relação preciosa, porque estamos unidos em um mesmo trabalho, porque não é o congresso de um país, mas um congresso continental. O que espera a Igreja deste II Congresso Europeu? Esperamos que haja um avivamento, um fervor e uma força motivadora que impulsione o povo a evangelizar por todas as cidades e pelos acontecimentos proféticos que acontecem em todo o mundo. Esperamos que este congresso desperte toda a Europa. Gostaríamos de conseguir que todo o corpo ministerial na Europa comece a trabalhar, conquistar, avançar, gerar ideias, projetos com os meios de comunicação. Em resumo, queremos um avivamento em todos os sentidos, de uma pessoa para outra, que as igrejas criem dependências, que haja obreiros e jovens que dominem várias línguas, cheguem a outros lugares e preguem l

Maio 2016 / Impacto evangélico

41


DEUS DESCERÁ COM PODER E GLÓRIA “Oh! se fendesses os céus, e descesses, e os montes se escoassem de diante da tua face, como o fogo abrasador de fundição, fogo que faz ferver as águas, para fazeres notório o teu nome aos teus adversários, e assim as nações tremessem da tua presença!” Isaías 64:1-2. Rev. Luis M. Ortiz

I

srael estava em uma condição de degeneração, à beira do cativeiro em terras pagãs. O profeta Isaías percebeu que se Deus descesse e manifestasse sua presença, Ele resolveria cada problema da nação, as montanhas de dificultardes desapareceriam, o fogo de sua presença faria ferver as águas da fraqueza e da indiferença e nada poderia se deter perante a presença de Deus. Hoje vivemos em condições similares; o pecado, a maldade, o vício, a corrupção, a imoralidade, a pornografia, o exibicionismo MISIONÁRIO MUNDIAL 42 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

sexual, a incredulidade, o materialismo, o ateísmo... Tudo aumenta diariamente entre o mundo ímpio. E entre o povo que se chama de Deus há mundanidade, fraqueza, doutrinas erróneas, ecumenismo, incredulidade e a terrível apostasia. Os grandes programas nas igrejas, a eloquente pregação filosófica, a erudição teológica, a superorganização eclesiástica, os nutridos e bem adestrados corais, as boas orquestras, os programas sociais e filantrópicos, e as muitas sociedades dentro das igrejas, a


DEVOCIONAL

posição social e política de muitos laicos e ministros, as atividades cívicas e culturais, os luxuosos templo... Tudo o que o homem pode fazer sempre fracassou em trazer as soluções corretas e permanentes para o problema espiritual do homem, que é a raiz de todas as dificuldades; o único é a manifestação gloriosa do poder e da presença de Deus. Quando o fogo da presença de Deus e de seu Santo Espírito se manifesta, as montanhas de obstáculos se derretem e a vitória e o triunfo surgem; as torres de orgulho se derrubam, e a contrição e a humildade vêm; os antros se limpam de vícios e de pecado, e a pureza e o perdão aparecem; a obscenidade e a pornografia se retiram, e a santidade e o decoro fulguram; a incredulidade e o materialismo são postergados, e a fé e o amor ao próximo se levantam; a ridícula pregação filosófica cede seu lugar à ungida e ardente pregação bíblica; a rígida organização eclesiástica foge perante a sábia e ordenada direção do Espírito Santo. Todo o profissional, o humano, o cerimonioso, o dogmático, o sectário, o elaborado, o carnal cede o passo a todo o espiritual: o bí-

blico, o real, o que é do Espírito Santo, cânticos, salmos, louvores e dons. Todas as atividades sociais, culturais, cívicas, filantrópicas, econômicas se retiram perante a atividade suprema da Igreja, que é sua grande comissão de: Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura e até o último da Terra, com demonstração e poder do Espírito Santo, com prodígios e milagres (Marcos 16:15-18). E quando manifestará Deus sua presença de modo que tudo isto aconteça? Por que não o estamos vendo hoje em toda sua plenitude? A Bíblia nos dá a resposta, e diz: “E já ninguém há que invoque o teu nome, que se desperte, e te detenhas” (Isaías 64:7). Amados, é a falta de oração, de intercessão, de jejum, de vigília, de rogação, de arrependimento, de confissão, de restituição. É um fato histórico dos grandes derramamentos do Espírito Santo e as grandes manifestações da presença de Deus sempre vieram em resposta à oração e ao clamor incessante do povo de Deus. “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra” (2 Crônicas 7:14). A Igreja de Jesus Cristo sempre marchou na frente, vitoriosa sobre seus joelhos. A guerra mais forte da Igreja não e a dos teólogos nem a dos intelectuais nem a dos eruditos nem a dos sociólogos nem a dos pregadores nem a dos dirigentes, mas a dos intercessores. Os intercessores são os que lutam na oração contra todos os poderes infernais, visíveis e invisíveis, e prevalecem com Deus. Pois a verdadeira guerra da Igreja é espiritual. “Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” (Efésios 6:12). E neste campo de batalha espiritual não podemos andar segundo a carne, “porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas” (2 Coríntios 10:4). Amados, na atualidade, falando de maneira geral, a Igreja tem tudo, menos poder de Deus. É tempo de intensificar nossa vida de oração e de intercessão. Devemos procurar a Deus com todo nosso coração. Que Deus desça com poder e glória sobre sua Igreja! l

Todo o profissional, o humano, o cerimonioso, o dogmático, o sectário, o elaborado, o carnal cede o passo a todo o espiritual: o bíblico, o real, o que é do Espírito Santo, cânticos, salmos, louvores e dons.

A Igreja de Jesus Cristo sempre marchou na frente, vitoriosa sobre seus joelhos. A guerra mais forte da Igreja não e a dos teólogos nem a dos intelectuais nem a dos eruditos nem a dos sociólogos nem a dos pregadores nem a dos dirigentes, mas a dos intercessores.

Maio 2016 / Impacto evangélico

43


UMA FAMÍLIA SÓLIDA “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam…” Salmo 127:1. Rev. Gustavo Martínez

A

A família sempre foi atacada; desde o princípio, o inimigo, o diabo, quis destruíla. O negativo no mundo, em nossa vizinhança, não é mais que o resultado da destruição do núcleo familiar; os valores e os princípios se perderam […]

MISIONÁRIO MUNDIAL 44 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Palavra de Deus diz e lemos: “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam…” (Salmo 127:1), se Deus não edificar a casa, apesar de que os trabalhadores ou os edificadores se esforcem, em vão trabalham. A Bíblia também diz: “Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores…” (Salmo 127:2). Ou seja, que sem a bênção de Deus, por mais que nos esforcemos, por mais que queiramos fazer as coisas, não podem funcionar, porque a única garantia é quando estamos edificando em Cristo o fundamento da Verdade. A família sempre foi atacada; desde o princípio, o inimigo, o diabo, quis destruí-la. O negativo no mundo, em nossa vizinhança, não é mais que o resultado da destruição do núcleo familiar; os valores e os princípios se perderam. Não há um exemplo, um modelo que seja de responsabilidade, de respeito, honorável. Às vezes, o que temos na frente é um pai irresponsável, bêbado, que está em vícios, cativo por uma obra demoníaca; ou a uma mãe na mesma condição, que vive brigando da manhã à noite; isso é o que as crianças desde seus primeiros dias começam a ouvir e ver. Como podemos exigir e esperar ter uma sociedade, uma infância ou uma adolescência ou uma juventude diferente da que temos hoje? Se o núcleo familiar, se o lar, se a família está destruída, não há estabilidade. Por quê? Porque as pessoas estão edificando segundo o desígnio de seu coração, deram as costas a Deus, seguindo vã filosofia, seguindo ocas religiões que as afastaram mais de Deus. Em que mundo estamos vivendo? As pessoas se perguntam quando acontecem assaltos, assassinatos, estupros, entre outros males da sociedade. Países civilizados, aparentemente, muito avançados... nos quais qualquer pessoa armada na rua atira contra uma multidão e mata várias pessoas de um

momento para o outro. O que está acontecendo? Que as pessoas estão longe do Senhor, não quiseram dar seu coração a Deus, mas o Senhor continua dizendo à humanidade: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei” (Mateus 11:28). O homem, quando está na política, no momento de ser candidato promete tudo, e as pessoas confiam nele e o seguem. Mas são unicamente promessas de homens, porque ali não há fundamentos, ali não há solidez, porque o homem é como a erva do campo que hoje existe e amanhã é lançada no forno, porque o homem está construindo sobre um fundamento totalmente instável, como a


DEVOCIONAL

areia, vulnerável; mas há uma Rocha onde se pode construir, e onde se constrói não só momentaneamente para esta vida, mas também para vida eterna, e esse é Jesus Cristo. Como pode então uma família neste século XXI se manter estável? Só quando abre seu coração a Deus, só quando se rende a Ele e o aceita como Senhor e Salvador de sua vida, como o único que pode dar estabilidade a seu lar, pode ser uma família estável. Uma família estável é a que honra a Deus, que abraça a Palavra do Senhor, que abraça os mandamentos, que segue as instruções do Todo-Poderoso;

essa é uma família sã, essa é uma família estável, livre de álcool, livre de drogas, livre de bruxarias, livre de vícios, etc. A família estável é a que se mantém no meio das circunstâncias, firme como se manteve o lar de Noé, no meio de uma geração perversa, de uma geração que tinha dado as costas a Deus, mas apesar de tudo isso havia um homem que diariamente orava, que dependia e amava a Deus. Noé não só invocava a Deus com seus lábios, mas também de coração, e apesar de que todos os outros estavam corrompidos, este homem se manteve fiel com sua esposa e com toda sua família, e foram preservados, foram salvos, tudo o resto pereceu, mas esta família sobreviveu, porque estava fundada sobre o fundamento poderoso de Deus, o fundamento incomovível que é Cristo o Senhor l

Uma família estável é a que honra a Deus, que abraça a Palavra do Senhor, que abraça os mandamentos, que segue as instruções do Todo-Poderoso; essa é uma família sã, essa é uma família estável, livre de álcool, livre de drogas, livre de bruxarias, livre de vícios, […]

Maio 2016 / Impacto evangélico

45


QUALIDADES DE UMA MÃE EXCEPCIONAL “Muitas filhas têm procedido virtuosamente, mas tu és, de todas, a mais excelente!” Provérbios 31:29. Rev. Ramón Aponte

N

este mundo de exibição, pompa e suntuosidade, as pessoas que possuem mais virtudes e qualidades não têm que lutar por se distinguir e sobressair. • uma mulher virtuosa. “Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis” (v.10). É uma joia de grande preço; é muito difícil de achar. No entanto, mesmo hoje existe este tipo de mulheres. • uma mulher confiável. “O coração do seu mari-

MISIONÁRIO MUNDIAL 46 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

do está nela confiado; assim ele não necessitará de despojo” (v.11). Não há nada melhor para um homem que saber que pode confiar plenamente em sua esposa, tanto nas atividades que produzem ganhos quanto em sua lealdade e fidelidade como esposa abnegada. • uma pessoa consistente. “Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida” (v. 12). Ela tenta satisfazer seu marido sempre. Ser consistente é tão importante como ser boa.


DEVOCIONAL

• uma trabalhadora voluntária. “Busca lã e linho, e trabalha de boa vontade com suas mãos” (v. 13). Ela trabalha voluntariamente para contribuir para a economia do lar e o faz com prazer. • uma provedora cuidadosa. “Como o navio mercante, ela traz de longe o seu pão” (v. 14). Ela tenta achar produtos da melhor qualidade aos melhores preços, apesar de que para isso tenha que caminhar muito. Que bom é saber poupar dinheiro! • uma senhora serviçal. “Levanta-se, mesmo à noite, para dar de comer aos da casa, e distribuir a tarefa das servas” (v. 15). Ela era mulher de cuidado; no entanto, gostava de se levantar muito cedo para começar as tarefas do dia. • uma boa administradora de bens. “Examina uma propriedade e adquire-a; planta uma vinha com o fruto de suas mãos” (v. 16). Ela não se limita aos trabalhos domésticos. É surpreendente que em uma sociedade tão antiga e masculina ela representasse seu esposo em trabalhos fora de casa. • uma mulher vigorosa e saudável. “Cinge os seus lombos de força, e fortalece os seus braços” (v. 17). Com um programa de atividades como o seu não tem tempo para as telenovelas, as visitas sem sentido, as conversas vãs, a televisão nem a fofoca. • uma supervisora atenta. “Vê que é boa a sua mercadoria; e a sua lâmpada não se apaga de noite” (v. 18). Parece que esta família tinha um negócio, a esposa levava as contas das outras trabalhadoras. “Sua lâmpada” acendida era sinal de vigilância constante. • uma hábil artesã. “Estende as suas mãos ao fuso, e suas mãos pegam na roca” (v. 19). As mãos desta dama estavam bem adestradas para manejar as peças de seu tear. No mundo atual se poderia falar do computador, a máquina de costura ou qualquer instrumento e ferramentas das diferentes ocupações modernas. • um coração generoso. “Abre a sua mão ao pobre, e estende as suas mãos ao necessitado” (v. 20). • uma mãe prevenida. “Não teme a neve na sua casa, porque toda a sua família está vestida de escarlata” (v.21). Tece a roupa, lava e passa, e mantém cada coisa em seu lugar para o momento oportuno. São detalhes que todo esposo admira de sua mulher. Procura que seu esposo vá sempre bem vestido ao trabalho e que as crianças tenham tudo pronto. • uma dama muito elegante. “Faz para si cobertas de tapeçaria; seu vestido é de seda e de púrpura” (v. 22). É admirável nesta esposa que ape-

sar de tanto trabalho ainda tem tempo para ser elegante. Uma das razões pelas quais muitos se desencantam com sua mulher é o abandono em que estas vivem. • Perfeitamente casada. “Seu marido é conhecido nas portas, e assenta-se entre os anciãos da terra” (v. 23). Às vezes, pensamos que a influência desta esposa fazia com que seu marido fosse um homem virtuoso. Mas também podemos supor que por ser uma mulher tão especial, teve a bênção de encontrar um bom marido. • uma mulher criativa. “Faz panos de linho fino e vende-os, e entrega cintos aos mercadores” (v. 24). • uma mulher optimista. “A força e a honra são seu vestido, e se alegrará com o dia futuro” (v. 25). É segura de si mesma e tem plena confiança em Deus, remédio eficaz contra o pessimismo e a ansiedade. • uma mulher sábia. “Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua” (v. 26). Mestra não é a que sabe muito, mas a que compartilha o que aprendeu. Qualquer mulher fala muito; poucas são as que falam “com sabedoria”, e “a lei de beneficência está na sua língua”. Com esse nome se designava os ensinamentos que os pais davam a seus filhos. • uma cuidadosa observadora. “Está atenta ao andamento da casa, e não come o pão da preguiça” (v. 27). O avanço de sua casa são detalhes que têm lugar na família, no trabalho, no negócio, no casamento e na vida pessoal, mas que poucas vezes são considerados. • Elogiada pelos seus. “Levantam-se seus filhos e chamam-na bem-aventurada; seu marido também, e ele a louva” (v.28). É bom receber elogios e louvores dos de fora, mas muito mais lindo é ser louvada pelos que vivem a seu lado. • Destacada entre todas. “Muitas filhas têm procedido virtuosamente, mas tu és, de todas, a mais excelente!” (v. 29). Não se conforme em ser mais uma, mas em ser a melhor. • uma mulher temerosa de Deus. “Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada” (v.30). • uma mulher verdadeiramente realizada. “Dailhe do fruto das suas mãos, e deixe o seu próprio trabalho louvá-la nas portas” (v.31). Deus pode enchê-la de frutos e dons espirituais, de tal maneira que não só seja uma esposa, mãe e dona de casa com todas as qualidades, mas também uma autêntica servidora de Deus (Gálatas 5:22-24; 1 Coríntios 12:4-11) l

Uma mãe prevenida. “Não teme a neve na sua casa, porque toda a sua família está vestida de escarlata” (v.21). Tece a roupa, lava e passa, e mantém cada coisa em seu lugar para o momento oportuno. São detalhes que todo esposo admira de sua mulher. Procura que seu esposo vá sempre bem vestido ao trabalho e que as crianças tenham tudo pronto. Uma mulher sábia. “Abre a sua boca com sabedoria, e a lei da beneficência está na sua língua” (v. 26). Mestra não é a que sabe muito, mas a que compartilha o que aprendeu. Qualquer mulher fala muito; poucas são as que falam “com sabedoria”, e “a lei de beneficência está na sua língua”. Com esse nome se designava os ensinamentos que os pais davam a seus filhos.

Maio 2016 / Impacto evangélico

47


Um relatório superficial do trabalho que a Obra do Movimento Missionário Mundial desenvolve pelos caminhos da América e ao redor do mundo. A Santa Bíblia diz: “E, perseverando unânimes todos os dias no templo… E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” Atos 2:46, 47.

JESUS DEU VIDA A MINHA VIDA Bajo el lema “Jesús le dio vida a mi vida”, se llevó a cabo la Convención Nacional de Jóvenes de Bolivia en la ciudad de Tarija, en el Coliseo Universitario, con una asistencia multitudinaria.

D

e 14 a 17 de janeiro de 2016 se realizou em Tarija, Bolívia, a XII Convenção Nacional de Jovens do Movimento Missionário Mundial na Bolívia, liderada pelo Supervisor Nacional, Rev. Ciro Alfonso Soto, e com a coordenação dos pastores Marcelo Valenzuela e Erika de Valenzuela. “Jesus deu vida a minha vida” foi o lema da convenção, que se inaugurou MISIONÁRIO MUNDIAL 48 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

na quinta-feira pela noite com a presença das diversas delegações de toda a Bolívia: Oruro, La Paz, Cochabamba, Santa Cruz, Potosí, Tarija, Pando, Beni e Sucre. No primeiro dia da convenção, o Rev. Eugenio Masías, que foi convidado, citou o livro de Eclesiastes 11:9 e compartilhou seu testemunho sobre a forma na qual Deus o transformou. No segundo

dia, o Rev. Masías continuou seu testemunho citando o livro 1 Reis 20. Nessa mesma tarde se realizou a marcha evangelista pelas ruas de Tarija. Todos os pastores da Bolívia, em companhia do Rev. Eugenio Masías, participaram levando as bandeiras dos nove departamentos. Quando chegaram à praça principal da cidade, realizaram uma evangelização ao ar livre, durante a


EVENTO

qual as pessoas foram convidadas a entregar sua vida ao Senhor. Na noite da sexta-feira, o Rev. Masías falou da “Influência da música”, citando o livro de Efésios 5:18 -19. Explicou o modo em que a música afeta e influi no cérebro das pessoas e muda sua conduta. No sábado pela noite, teve lugar o Grande culto de comunicações, a cargo do Oficial Nacional Enrique Valenzuela. No domingo, último dia da convenção, realizou-se um poderoso Culto Missionário que se centrou no serviço, as missões e o chamado à Obra do Senhor. Especialmente dirigido à juventude, houve um desfile de pastores e obreiros jovens, com o propósito de inspirar a outros a servir ao Todo-Poderoso l Maio 2016 / Impacto evangélico

49


EM DEUS HÁ ESPERANÇA

Centenas de pessoas acudiram à XVI Convenção Nacional do Movimento Missionário Mundial (MMM) da Argentina que se realizou de 11 a 14 de fevereiro sob o lema: “Em Jesus há esperança”.

N

o primeiro dia, o Rev. Gerardo Martínez Garavito, Supervisor Missionário do MMM para o Cone Sul, expôs o tema “Não cuidaram o que receberam de Deus”, com base no livro 2 Timóteo 4:7- 8. Afirmou que com a ajuda de Deus é possível suportar as pressões. “Nossa bênção é entrar na glória eterna, por isso não podemos nos aferrar ao material”, adicionou. No segundo serviço, o Rev. AlfonMISIONÁRIO MUNDIAL 50 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

so Martínez, Supervisor Nacional do MMM do Uruguai, foi o portador da Palavra de Deus, com sua prédica “Vale a pena viver em retidão”, sustentada no livro de Isaías 26:7. Na dissertação bíblica, salientou que Deus é reto, por isso criou o homem reto; quando há retidão, há temor de Deus, e o temor de Deus guarda o crente, pois Deus recompensa os retos. No terceiro serviço, a mensagem

bíblica esteve a cargo do Rev. Gustavo Martínez Garavito, Presidente Internacional do MMM, com o tema “Não fuja, submeta-se e espere em Deus”, com sustento no livro de Gênesis 16:1-9. Na exposição bíblica deu uma ilustração de como Sara, que era estéril, disse a seu esposo Abraão que tomasse sua serva Agar, pois por sua idade não tinha esperança de conceber. Posteriormente, o Rev. Ulises He-


EVENTO

redia, pastor no Peru, foi o portador da mensagem de Deus, com sustento no livro de Isaías 6:8 -9 e Salmos 80:14. E na igreja central do MMM da Argentina, localizada na avenida Independencia 3874, bairro Boedo, Capital Federal, cidade de Buenos Aires, realizou-se a Reunião de Obreiros e Pastores. Pela tarde desse mesmo dia, uma impressionante multidão de homens e mulheres marchou pelas principais ruas e

avenidas da cidade de Buenos Aires para anunciar o Evangelho de Jesus Cristo. No quinto serviço, a Palavra de Deus foi compartilhada pelo Rev. José Arturo Soto Benavides, Vice-Presidente Internacional do MMM, com o tema “Senhor, que queres que eu faça?”, com sustento bíblico em Atos 9:3-6. Na exposição bíblica salientou que quando um crente se converte a Cristo verdadeiramente, algo acontece dentro dele; é o novo nascimen-

to, já não somos como antes. No dia seguinte, pela manhã, realizou- se o Serviço Missionário e Promoção de Obreiros e Pastores. Foram promovidos dois pregadores laicos, quatro pregadores licenciados e dois ministros ordenados. O Rev. José Arturo Soto Benavides, Vice-Presidente Internacional do MMM, expôs “O que marcou Pentecostes”, baseado em Atos 3:41- 42. Na dissertação bíblica salientou que os crentes têm que pregar o poder do Evangelho de Jesus Cristo. Tem que perseverar, lutar a boa batalha da fé, como bons soldados do Senhor. No último serviço, o Rev. Gerardo Martínez Garavito foi o portador da mensagem bíblica com a dissertação “Como enfrentar as dificuldades”, baseado em 2 Crônicas 20:12-20. Em sua exposição bíblica afirmou que quando o homem experimenta sérios problemas, a saída é se humilhar perante a presença de Deus. Delegações do Chile, Paraguai e de todas as províncias da Argentina se congregaram no Teatro Colonial, da cidade de Buenos Aires, para louvar o nome de Jesus Cristo durante os dias da convenção l Maio 2016 / Impacto evangélico

51


EM CRISTO HA ESPERANÇA

Com o lema “Em Cristo há esperança”, a Igreja do Movimento Missionário Mundial da Austrália celebrou, de 10 a 13 de março, a XXI Convenção Nacional 2016.

A

sede da XXI Convenção Nacional 2016 foi a Australian Blouza Association, 157 Blaxcell Street, Granville, NSW 2142. Os serviços foram realizados em dois horários. No primeiro serviço do evento, o Rev. Humberto Henao, Oficial Internacional do MMM, foi o portador da mensagem bíblica com o tema “Crescendo em fé”. No segundo dia, pela manhã, realizou-se a Reunião de Obreiros e Pastores, na Igreja do MMM de Perth, localizada em 131 Hayes Ave, Daniela WA 6059, onde se abordou temas relacionaMISIONÁRIO MUNDIAL 52 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

dos ao avanço da Obra de Deus. Durante o evento, os cânticos de louvor e adoração estiveram a cargo do Coral da Igreja do MMM da Austrália. O Rev. Enoc Ramos, Supervisor do MMM na Austrália, apresentou o Rev. Humberto Henao, Oficial Internacional do MMM, que foi o expositor da mensagem divina, com o tema: “O perigo do sono espiritual”, baseado no livro de Efésios 5:14. Na exposição bíblica afirmou que quando o crente sente segurança em sua vida, costuma dormir, porque não percebe nenhum perigo, pois o sono é símbolo de indiferença.

No terceiro serviço, realizou-se o Culto Missionário sob o lema “Procurando um avivamento”. A exposição da Palavra de Deus esteve a cargo do Missionário peruano Isaí David Ríos, que citou o livro de Mateus 28:16-20. Durante a dissertação da mensagem bíblica, falou sobre os milagres e maravilhas obrados pelo Senhor em sua vida. No quarto serviço, os crentes louvaram em espírito e verdade ao Senhor. O pastor Isaí David Ríos esteve a cargo do devocional; os cânticos especiais foram entoados pelo Coral Nacional da Igreja da Austrália, e o Coral da Igreja de Melbourne participou com o tema “Canta ao Senhor”. O Rev. Enoc Ramos Chumpitaz, Supervisor Nacional da Austrália, foi o portador da mensagem bíblica, que citou o livro de 2 Samuel 23:8-12. Manifestou que Deus está procurando pessoas corajosas. No meio de um mundo que não procura a Deus, os filhos de Deus recebem a coragem de parte de Deus. No céu não vão entrar


EVENTO

pessoas covardes, sem convicções, sem firmeza, mas vão entrar pessoas comprometidas com a santidade, comprometida com fazer a vontade de Deus. No penúltimo serviço, a direção do devocional esteve a cargo do Rev. Ricardo Villamizar, responsável pela Igre-

ja de Melbourne. Os cânticos especiais foram entoados pela Irmã Mary Cerdán de Ramos, que entoou o tema “Eu sei que ele vive”; os corais de Obreiras das igrejas da Austrália e o da igreja de Brisbane participaram com outros eventos especiais.

O Rev. Humberto Henao, Oficial Internacional do MMM, foi o expositor bíblico nessa manhã, que citou o livro de 1 Reis 18:41-46, com o tema “Acabando o verão”. Durante a exposição da Palavra de Deus expressou que quando um crente tem fome e sede de Deus, deve usar os recursos espirituais, que são a oração, o jejum e assistir à casa de Deus. Quando temos necessidade do Senhor devemos nos saciar nas fontes de águas vivas. No último serviço participaram nos cânticos especiais a Irmã Elizabeth de Villamizar e o evento especial da família Villamizar com o tema “Santo”. O Rev. Humberto Henao, Oficial Internacional do MMM, foi o portador da Palavra de Jesus Cristo com o tema “A oportunidade perdida”, citando os livros de Gênesis 27:30-38 e Hebreus 12:15-17. Durante o desenvolvimento da exposição bíblica mencionou a história bíblica da confabulação de Rebeca e seu filho Jacó, que mentiram a seu esposo Isaque para obter a bênção pela primogenitura l Maio 2016 / Impacto evangélico

53


RETIDÃO É A CHAVE A Holanda celebra sua Quinta Confraternização Nacional em Roterdã. Deus usou Sua Palavra de uma forma poderosa para instruir, consolar, libertar, restaurar e curar homens, mulheres e crianças.

A

V Confraternização Nacional do MMM na Holanda se realizou em 4, 5 e 6 de março nas instalações da “Villa de Heerlijkheid” em Hoogvliet, Roterdã. Esta atividade se celebrou com o lema “Retidão: a chave para uma família sólida”. Participaram aproximadamente 300 irmãos e amigos das igrejas da Bélgica, Alemanha, Itália, Peru e Holanda. Também se contou com a grata presença da Irmã Suhé Reenis, missionária na ilha de Madagascar. No primeiro serviço da sexta-feira, a mensagem de Deus esteve a cargo do MISIONÁRIO MUNDIAL 54 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

pastor Wilson Cruz, da Igreja de Trento na Itália. No segundo serviço, esta responsabilidade caiu sobre o pastor Edwar Flores da Igreja de Berlim na Alemanha, que compartilhou a mensagem intitulada “Você é importante”, baseada no texto bíblico 2 Reis 20:1-3; lembrando ao povo que Deus escuta o clamor de seus filhos. No terceiro serviço, a Palavra de Deus esteve a cargo do pastor Clever Machacuay, da Igreja no Peru, sob o tema “Deixe que o Senhor use sua vida”, apoiado no texto de Atos 2:1-4, lembran-

do a importância do batismo do Espírito Santo para realizar a obra de Deus. No último e grande dia da festa, o Rev. Ramón Ortega, Supervisor Missionário da Holanda, compartilhou a mensagem da Palavra de Deus baseado na passagem bíblica de Daniel 10:10-12. “Vimos como Deus falava a Seu povo de uma maneira especial salientando a importância do toque de Deus na vida do cristão, pois sabemos que isso é o que nos ajuda a nos manter firmes nos caminhos do Senhor. Esse toque é de consolo e fortaleza para nós em momentos de dura prova”, disse o reverendo l


EVENTO

Maio 2016 / Impacto evangĂŠlico

55


AOS PÉS DO MESTRE Mais de 150 jovens foram abençoados no grande Acampamento de Jovens da Zona Norte da Espanha. A Igreja do Movimento Missionário Mundial (MMM) se consolida.

D

e 24 a 26 de março se realizou o II Acampamento de Jovens da Zona Norte da Espanha em La Saira, Lleida, sob o lema: “Aos pés do mestre”. Nesta atividade se fizeram presentes dezenas de jovens e um grupo de pastores. No primeiro dia, realizou-se um devocional e posteriormente houve diferentes atividades em grupo. O serviço da noite esteve cheio de louvores ao Senhor, eventos especiais e a ministração da Palavra esteve a cargo do pastor MISIONÁRIO MUNDIAL 56 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

convidado, Rev. Alexander Montes, que falou sob o tema: “Deus procura uma virgem”. No segundo dia, depois de um devocional, começaram as competições entre os diferentes grupos formados entre todos os jovens. Pela noite, foram realizados dois serviços. No primeiro, o portador da Palavra foi o Rev. Alexander Montes, sob o tema: “A atração”. E o segundo serviço foi uma vigília na qual os jovens de Barcelona apresentaram uma lição objetiva sobre

a espada da autoridade que Deus deu a cada um de nós. A difusão da Palavra esteve a cargo do Supervisor Nacional, Rev. Carlos Medina, sob o tema: “Um S.O.S. do coração”. No último dia, houve uma conferência na qual se abordaram temas de interesse para os jovens, que foram tocados e acudiram ao altar à procura de Deus. Posteriormente, houve um momento em que todos compartilharam e voltaram satisfeitos a suas congregações l


EVENTO

Maio 2016 / Impacto evangĂŠlico

57


UM CORAÇÃO RETO PERANTE DEUS O XIV Retiro Nacional de Jovens organizado pelo Movimento Missionário Mundial do Paraguai se realizou de 24 a 26 de março sob o lema “Um coração reto perante Deus”.

P

arte da Junta Nacional, presidida pelo presidente Rev. Luis Rivera e numerosos pastores assistiram a este maravilhoso evento. Como convidado especial, esteve presente o Rev. José Vida junto com sua esposa Nubia Bravo, que vieram do Chile. Assistiram uns 150 jovens. A líder de jovens em nível nacional, Rossana Duarte, ficou satisfeita por tão abençoada atividade. Na sexta-feira, os pastores tiveram um jejum e um culto especial onde Deus se manifestou poderosamente. E, simultaneamente, os jovens tiveram um culto glorioso onde a missionária Nubia de Vidal, esposa do Rev. José Vida, compartilhou seus ensinamentos com a juventude. Muitos foram cheios da presença de Deus l MISIONÁRIO MUNDIAL 58 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


EVENTO

Maio 2016 / Impacto evangĂŠlico

59


LEMBRE-SE DO CRIADOR EM SUA JUVENTUDE O Movimento Missionário Mundial celebrou sua Vigésima Convenção Nacional de Jovens no Equador. Foram dias extraordinários na presença de Deus.

D

e 24 a 27 de março, realizou-se na cidade de Quito, capital da República do Equador, a XX Convenção Nacional de Jovens. O Supervisor Nacional, Rev. Eugenio Masías, foi o principal expositor nas instalações do Seminário Nazareno. O chamado a uma vida de santidade MISIONÁRIO MUNDIAL 60 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

e de serviço na obra missionária foi o tema principal de cada culto e o Espírito Santo deu testemunho de como o olhar de Deus está posto sobre este privilegiado país. Adicionalmente, em 26 de março, a Igreja de Quito Centro teve a realização de seu Segundo Batismo nas Águas,

onde 16 irmãos celebraram este sacramento e deram testemunho de sua conversão e arrependimento. Os pastores e jovens convidados à convenção acompanharam a Igreja nesta atividade espiritual que reflete os frutos que Deus está dando pelo trabalho na capital equatoriana l


EVENTO

Maio 2016 / Impacto evangĂŠlico

61


PERSEVERANDO ATÉ O FIM Com cânticos de vitória, celebrou-se em 12 de março a Confraternização auspiciada pela Zona 8 do Movimento Missionário Mundial (MMM) de Porto Rico.

A

atividade se levou a cabo na Igreja de Drus Mission Board na cidade de Vega Baja. Com hinos espirituais, a juventude da zona, junto ao povo de Deus exaltou a obra de nosso Salvador em gratidão por suas maravilhas em cada uma de nossas vidas. O Rev. Luis Ayala testificou sua experiência na África durante seu trabalho no Centro de Convenções que se encontra em construção naquele continente. O Rev. Albert Rivera, Supervisor Nacional, reconheceu o trabalho da Junta Nacional pelos passados 7 anos: Rev. Luis Ayala, Rev. Rubén Concepción, Rev. Norma Santiago e a Irmã Jacqueline Rovira, por seu excelente trabalho em serviço e entrega à Obra do Senhor. O Rev. Concepción, Secretário Internacional do MMM, dissertou o estudo bíblico “A Perseverança”, baseado em Filipenses 1:1-11. A Palavra exortava a honrar a Cristo com uma vida de entrega MISIONÁRIO MUNDIAL 62 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

e serviço voluntário em todo momento. Durante a prédica, mencionou três situações que acontecem na Igreja: a perseguição dos de fora, as ameaças dos falsos ensinamentos e o conflito entre

uns e outros irmãos. No entanto, também disse que, perante estes e outros conflitos, é tempo de fixar nosso olhar, estar confiado em Sua Palavra e defender a boa fé l


EVENTO

VINDE TODOS OS CANSADOS E OPRIMIDOS Um grupo de pessoas se reuniu em uma campanha evangelística em Hamamatsu, Japão, para continuar difundindo a Palavra.

E

m 20 de marzão, realizou-se uma poderosa Campanha Evangelística na Igreja de Hamamatsu, que tem como pastor o Supervisor Nacional do Movimento Missionário Mundial no Japão, David Veramendi. Também se contou com a participação do pastor Andrés Marchan, que levou a mensagem da Palavra de Deus sob o texto bíblico de Lucas 19. A exposição da Palavra foi tão contundente e poderosa que tocou todos os presentes. Muitas vidas se entregaram aos pés de Jesus Cristo. Glória a Deus! l Maio 2016 / Impacto evangélico

63


NOVOS DISCÍPULOS DO SENHOR

A Obra do Movimento Missionário Mundial da Venezuela mostra um crescimento importante apesar da situação crítica que este país vive.

E

m março, no estado de Zulia, na Venezuela, o Movimento Missionário Mundial realizou um grande batismo nas águas. Um grupo de 16 irmãos, depois de ser doutrinado biblicamente, segundo o mandato de nosso Senhor Jesus Cristo, desceu às águas do batismo. Os irmãos foram instruídos sobre a sã doutrina e se congregam na Igreja que pastoreia o Rev. Rómulo Vergara, que é Oficial internacional da Obra do MMM l MISIONÁRIO MUNDIAL 64 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


Outros Eventos

GUATEMALA GLORIOSO RETIRO DE PASTORES

Nos dias 28 e 29 de janeiro, o Movimento Missionário Mundial realizou um retiro de pastores na Guatemala. Durante estes dois dias, a ministração da Palavra esteve a cargo do Rev. Álvaro Garavito, Oficial Internacional da Obra e Supervisor Nacional do MMM. Acabada a jornada espiritual, os pastores retornaram a seus respectivos lugares de trabalho, renovados e fortalecidos em sua fé l

PANAMÁ GRANDE CRUZADA EVANGELÍSTICA

De 8 a 11 de abril, realizou-se uma cruzada evangelística em cada presbitério do território panamenho. Os presbíteros de cada zona estiveram a cargo da organização destas campanhas. Houve mais de 550 pessoas que aceitaram o Senhor como seu único e suficiente Salvador. Em muitas áreas do país, foram abertos novos campos brancos e se estabeleceram obreiros nesses lugares de trabalho. O Rev. José A. Soto, VicePresidente Internacional, pregou na campanha em San Diego (Panamá Leste) durante as noites de cada campanha no lugar l

COLÔMBIA GLORIOSA VISITA ÀS TRIBOS

O pastor Eduard Sánchez Mosquera do Movimento Missionário Mundial visitou em trabalho evangelizador a localidade de Vaupés, da Zona 42 Região do rio Meta. Esta obra missionária, dentro das tribos indígenas desta região das florestas da Amazônia Colombiana, realiza-se há 16 anos. Para esta ocasião, no fim do ano passado, junto com um grupo de irmãos (Município de Cabuyaro, Puerto López e Remolino, do departamento do Meta), realizou-se visitas às comunidades do rio Cuduyari, de Puerto Casanare, Pato, Querarí Mirí e Barranco Colorado. Também se ofereceu conferências para a família e prédicas da Palavra de Deus para os não crentes. Além disso, os irmãos e pastores indígenas foram fortalecidos mediante ensinamentos para as crianças e para os líderes da Igreja do Senhor l

PERU A PALAVRA EM TAMBOBAMBA

De 4 a 5 de abril, o presbitério do Cusco realizou diversas atividades evangelizadoras no distrito de Tambobamba, da província de Cotabambas, departamento de Apurímac. Nesses dias, os irmãos e pastores da Zona 21, a cargo do Rev. Edgard Ccari Amanqui, pregaram o Evangelho de Salvação e vida eterna aos povoadores deste lugar, bem como às comunidades próximas a este distrito. Em 4 de abril, mais de uma centena de participantes foi edificada através da Palavra de Deus. O Rev. Edgar Ccari compartilhou a mensagem bíblica, baseada no Evangelho de João 14. Em 5 de abril, a mensagem foi exposta pelo pastor Niel Ticeran, com o tema “Restaurar a vida espiritual”, com sustento bíblico no livro de Josué 24 l

Maio 2016 / Impacto evangélico

65


ESCREVEM-NOS... cartas@impactoevangelistico.net ALBERTO LINARES Agradeço a Deus pelas inumeráveis maravilhas que Ele fez em minha vida. Sou um jovem que durante muito tempo esteve no mundo das drogas. Isto causou um sofrimento muito grande, especialmente para minha família que já queria se desfazer de mim. Tinha caído tão profundamente na imundície do pecado e sem ter alguma solução para meu problema, pois todos os dias consumia essa droga, pela manhã, pela tarde e pela noite, mesmo deixando de comer. Um dia, o mais lindo de toda minha vida, eu encontrei esta revista e comecei a folheá-la, e achei um artigo sobre o testemunho de uma pessoa que viveu em situação de drogadição. Essa pessoa tinha mudado mediante o poder de Deus. Isso me comoveu tremendamente e pensei que se esse homem pôde mudar, por que eu não poderia? Imediatamente senti uma necessidade grande de pedir ajuda a Deus e o fiz do mais profundo de meu coração, e Deus em seu grande amor me ajudou. De Lima, Peru.

RAMIRO RODRÍGUEZ Agradeço a Deus pelas informações oferecidas através da revista, já que são de grande ajuda. Que o Senhor os abençoe grandemente. De Madrid, Espanha.

LAURA BONILLA MORALES Que o Senhor os abençoe e lhes dê sabedoria para continuar edificando a vida de muitas pessoas por meio desta revista, que como eu procuramos estar em contato com nossos irmãos da Obra do Movimento Missionário

MARIBEL CARBAJAL Deus os abençoe. Foram de muita bênção para minha vida. Aprendi muitas verdades bíblicas com suas mensagens, e fui edificada com seus testemunhos. Eu lhes agradeço grandemente porque foram de grande edificação para minha vida espiritual. Continuem trabalhando no Senhor. De Táchira, Venezuela.

JANEIRO 1-4 Convenção Nacional em Porto Rico 11-18 Convenção Nacional na Colômbia (Medellín) FEVEREIRO 5-7 Convenção no Paraguai (Itaguá) 5-9 Convenção no Panamá 11-14 Convenção na Argentina

MARÇO 3-6 Convenção em Honduras - Comayagua (Chegada a San Pedro de Sula) 10-13 Convenção na Austrália (Sydney) 23-27 Convenção na Guatemala (Cidade da Guatemala) 30-3 (ABRIL) Convenção nas Guianas, Trindade e Martinica (Georgetown, Guiana) ABRIL MAIO 3-5 Convenção no Japão (Narita, Chiba Ken) 26-29 Convenção na Índia (Tamil Nadu, Índia do Sul) JUNHO 23-26 Convenção no Brasil (Manaus) 30-3 (JULHO) Convenção na Bolívia (La Paz)

RICARDO MEZA Deus os abençoe. Eu quero lhes dizer que as publicações deste meio me serviram muito. Há algum tempo me congrego na igreja do Movimento Missionário Mundial. Continuem trabalhando assim. De Monagas, Venezuela.

AGENDA GLOBAL 2016

Mundial. De Pueblo Nuevo, Costa Rica.

LINA MARÍA TAUTIVA Eu comecei a ler a revista há poucos meses e foi para mim uma experiência gratificante e cheia de bênçãos. Teve um grande alimento espiritual, li e aprendi coisas muito interessantes da obra missionária. A Deus seja a glória! De Villavicencio, departamento do Meta, Colômbia

RICARDO MEZA FLORES

JULHO 6-9 6-9 12-15 21-24

Convenção na Costa Rica (San José) Convenção nas Antilhas Holandesas (Bonaire) Convenção nos Estados Unidos (Virgínia) Convenção no México (Puebla)

AGOSTO 10-14 II Congresso Europeu (Madrid) 11-14 Convenção no Haiti (Porto Príncipe) 18-21 Convenção na África (Guiné Equatorial) 23-27 Convenção na Venezuela (Barquisimeto) 25-28 Convenção no Equador (Guayaquil) 25-28 Convenção em Belize SETEMBRO Sábado 24 Dia Mundial das Missões

Continuem difundindo essa maravilhosa mensagem de salvação e, sobretudo, mantendo a sã doutrina que sempre caracteriza a Obra e esta revista de grande bênção. Deus os encha de grandes bênçãos e avancem em Cristo. De Caracas, Venezuela.

OUTUBRO 7-9 Confraternização Nacional no Canadá 13-15 Convenção na República Dominicana 14-16 Convenção nas Ilhas Maurício 17-19 Convenção em Madagascar 28-31 Campanha no Chile (Santiago)

RUBÉN Y RINA CAIRO

NOVEMBRO 3-6 Convenção em El Salvador 3-6 Convenção no Uruguai (Montevidéu) 19-24 Convenção no Peru (Lima) 24-27 Convenção na Nicarágua

Deus os abençoe, queridos irmãos. Vocês são uma bênção para todo o mundo. Um abraço da cidade de Buenos Aires. Somos filhos espirituais do Rev. Rodolfo González. Há 20 anos estamos neste país. Sentimos saudades de vocês. De Buenos Aires, Argentina.

DEZEMBRO

Você pode baixar o leitor de código QR livre nestas plataformas: n Eventos realizados n Eventos a realizar

evangélico

MISIONÁRIO MUNDIAL 66 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia

Diretor Fundador: Rev. Luis M. Ortiz. Conselho editorial: Rev. Luis Meza Bocanegra, Jacqueline Rovira, Samuel Martínez, Rev. Andrés Espejo. Coordenador editorial: Rev. Julián Morón. Editor geral: Víctor Tipe Sánchez. Editor: Jaime Tipe Sánchez Editor gráfico: Roberto Guerrero. Design gráfico: Adolfo Zubietta. Redação: Johan Pérez Landeo, Marlo Pérez. Diagramação: Lesly Sánchez, Jorge Cisneros. Webmaster e Infografia: Julio de la Cruz. Ilustrações: Pablo Vilca. Transcrição: Fanny Vidal. Community manager: Juan Becerra, Denisse Barrientos. Distribuição: Javier Arotinco.


INFORMAÇÃO VIA SATÉLITE Comunica-se a todos os operadores de cabo que distribuem nosso sinal através do satélite INTELSAT 21 na América e na Europa que os parâmetros na frequência de descida neste satélite mudaram, por isso, deverão atualizar a informação em seus respectivos decodificadores para que os usuários continuem recebendo nosso sinal em casa.

América e Europa

SATÉLITE: FREQUÊNCIA: SYMBOL RATE: FEC: POLARIDADE:

Para mais informação, escreva-nos: areasatelital@betheltv.tv (511) 613-1725 Ramal 222

Maio 2016 / Impacto evangélico

67


A melhor produção animada que narra maravilhosas histórias

SEXTAS

15h30

Bethel Televisión, o canal do Movimento Missionário Mundial transmite a mensagem da Palavra de Deus mediante uma programação cultural e educativa de Lima-Peru através de 6 satélites e via internet a todo o mundo. MISIONÁRIO MUNDIAL 68 MOVIMENTO América • Europa • Oceanía • África • Asia


748_Portuguesa