Page 1

RELATÓRIO DE VISTORIA Propriedade: Parque Ecológico Rio Formoso

Código: 02/2011

Número de mudas plantadas: 300 (Trezentas) Data dos plantios: dez/ 2010 Patrocinadores: Agência Ar - XVIII Congresso Brasileiro de Automática 2010 - Hotel Pousada Águas de Bonito - Hotel Wetiga - 2ª Expobonito 2010 - Participantes do XVIII Congresso Brasileiro de Automática 2010 REPAMS

Relator: Marilizi Duarte de Oliveira

Data da vistoria: 10/02/2011

No dia 10 de fevereiro de 2011, foram vistoriadas as mudas plantadas durante o mês de dezembro de 2010 no Parque Ecológico Rio Formoso. A vistoria foi realizada através de observação direta e visual. Na ocasião foram conferidas todas as mudas plantadas na APP área de preservação permanente do Rio Formoso, visando verificar se as mudas estavam se desenvolvendo e a ocorrência de mudas mortas. Posteriormente, em nova data, todas as mudas serão medidas para obter a média da altura e avaliar quais espécies se adaptaram melhor ao local. A área do plantio das mudas foi dividida em área A e B, conforme a localização dentro do perímetro do parque, área de APP e trilha desativada respectivamente. Foram plantadas 300 (trezentas) mudas no total, com a ocorrência de 90% das mudas com desenvolvimento satisfatório e 10% das mudas mortas. Observou-se bom crescimento foliar das mudas em ambas as áreas (Foto 01). As mudas que apresentaram perda foliar estão em processo de rebrota, em outras as folhas estão amareladas, tal característica ocorre por falta de água ou nutriente, sendo o primeiro descartado, pois nos meses posteriores ao plantio frequentemente ocorreram chuvas na região, além do solo apresentar umidade favorável (Foto 02).

Outras estagnaram seu

crescimento, como se estivessem em estado de dormência. Essa característica pode indicar um processo de adaptação ao local e vem sendo analisada em mudas plantadas em outras áreas. Através de levantamento amostral, verificou-se tímido desenvolvimento das mudas, sendo que no ponto A, a aroeira, o jamelão e o amendoim-do-campo apresentaram média de 50 cm de altura e no B 30 cm de altura sem distinção de espécie. Pode-se considerar que as mudas da área A se desenvolveram melhor em relação à área B, por apresentar adensado capim baquearia levando as mudas a competirem por espaço, sendo que a área B estava com o solo limpo, logo as mudas não encontraram competições naturais, diminuindo seu crescimento (Foto 03). Outros motivos relacionados ao desenvolvimento das mudas devem-se ao ataque de formigas, não adaptação ao transplante do tubete para o solo ou pisoteamento, pois ocorreu a circulação de pessoas no local que não foi sinalizado como desativado (Foto 04).


RELATÓRIO DE VISTORIA

A

C

B

D

Foto 01. A. Muda de Jamelão com bom crescimento foliar na área A. B. Muda de amendoim com excelente desenvolvimento na área A. C. Muda de angico com bom desenvolvimento foliar na área B. D. Muda de pororoca na área B.


RELATÓRIO DE VISTORIA

A

B

Foto 02. A. Rebrota na área B. B. Folha de Seputá amarelada na área B.

A

B

Foto 03. A. Muda coberta por capim baquearia na área A. B. Mudas de embaúba e cedro com tímido crescimento na área B.


RELATÓRIO DE VISTORIA

A

B

c

D

Foto 04. A. Muda de pororoca com as folhas cortadas por formigas. B. Muda de Aguaí com as folhas cortadas por formigas. C. Inicio da trilha desativada sem sinalização. D. Fim da trilha desativada sem sinalização.

Reiterando, as mudas plantadas nas áreas vistoriadas apresentaram resultados satisfatórios. Sendo necessário ocorrer a capina da área A, pois esta apresenta capim baquearia adensado, podendo reduzir o crescimento ou matar as mudas.

2011_Fev_Monit_Parque Ecologico Rio Formoso  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you