Page 1

PUB

AGÊNCIA COMERCIAL PICO • 28721006

PUB

MOP$10

DIRECTOR CARLOS MORAIS JOSÉ • SEGUNDA-FEIRA 13 DE AGOSTO DE 2012 • ANO XI • Nº 2671

Ter para ler

TEMPO TROVOADAS MIN 25 MAX 29 HUMIDADE 75-95% • CÂMBIOS EURO 9.6 BAHT 0.2 YUAN 1.2

CONVENTO DA ILHA VERDE COM NOVA CONFUSÃO

Executivo diz ter projecto desde 2002 e surgiu outro proprietário PÁGINA 7

JULGAMENTO DA MULHER DE BO XILAI

“Esgotamento” foi a razão dada para justificar morte PÁGINA 8

Chui Sai On pouco inclinado para transformar violência doméstica em crime público

Tradição vale mais que a defesa das mulheres Presença do Chefe do Executivo na Assembleia trouxe respostas aos deputados mas também declarações inesperadas. Como uma nova visão para “salvar” casamentos que é afinal tão antiga. PÁGINA 3

MAIS CHEQUES PARA JÁ NÃO

Subsídio cresce na conta eléctrica e na educação PÁGINA 2

MERCADO IMOBILIÁRIO

Acesso mais fácil à habitação social e à económica PÁGINA 4

FUNDO DE SEGURANÇA SOCIAL

Governo garante próximos anos com 37 mil milhões PÁGINA 5


2

política

segunda-feira 13.8.2012

www.hojemacau.com.mo

“Lei sobre importação de alimentos não dá garantias”

É mais uma das promessas de revisão legislativa. O Chefe do Executivo admitiu que a lei vigente sobre a importação de alimentos não dá garantias suficientes de protecção aos consumidores e frisou, por isso, a necessidade de uma revisão. Depois de ter constituído um grupo de trabalho cuja missão foi supervisionar mercados e supermercados para recolher informações sobre os preços dos alimentos, o líder do Governo admite que há “grandes diferenças nos preços” entre Macau e as outras regiões e mesmo entre locais de comércio no território. “Às vezes, a diferença atinge os 40%. Nós vamos publicitar os dados para as pessoas saberem onde comprar mais barato e vamos abrir mais fontes de abastecimento. Mas o Governo vai sobretudo estudar a nível legislativo, porque neste momento a lei vigente de facto não dá garantia suficiente aos consumidores.” - J.F.

Cauteloso com indústrias culturais

Vão estar concluídos este ano todos os procedimentos para a criação do fundo para as indústrias culturais e criativas, anunciado o ano passado mas ainda sem data para estar activo. Chui Sai On realçou porém ser preciso atenção a alguns detalhes. “É difícil assegurar o seu sucesso. Nem sempre os produtos criados em Macau podem ter sucesso, depende da exploração do mercado.” Respondendo a uma questão levantada por José Chui Sai Peng, sublinhou a necessidade de ter em conta as características dos produtos fabricados em Macau. Chui Sai On considera ainda que é preciso chamar mais pessoas a esta indústria e, ainda mais importante, ver “se esta indústria é aceite pela população”. O fundo para as indústrias criativas e culturais vai dedicar-se a apoiar os artistas que façam produtos ‘made in’ Macau e que possam ser exportados para comercializar no exterior. Segundo Chui Sai On, haverá um conselho para avaliar os produtos, até porque “há a componente cultural, mas também a de negócios”. - J.F.

Joana Freitas

joana.freitas@hojemacau.com.mo

A

partir de Outubro, na sua factura de electricidade, poderá contar com uma taxa de subvenção de electricidade de 200 patacas, mais 20 patacas do que o apoio actualmente dado pelo Governo. Também o subsídio de propinas e de material escolar vai ter um aumento de 8%, já a partir do próximo mês. Estas são algumas das medidas que Chui Sai On anunciou, para ajudar a população a combater uma inflação que atingiu já os 6,44% no primeiro semestre e para colmatar o facto de não haver mais cheques para este ano. A novidade surgiu na sexta-feira, quando o Chefe do Executivo esteve presente no hemiciclo, onde ouviu e respondeu às questões dos deputados. O líder do Governo diz-se atento aos preços altos que a população tem de suportar, especialmente no que diz respeito aos bens alimentares e à habitação. Ainda assim, descarta as críticas de que a qualidade de vida da população tem vindo a baixar, conforme apontou José Pereira Coutinho. “É notório que a qualidade de vida dos cidadãos tem vindo a decair desde o estabelecimento da RAEM.” O deputado frisou diversos problemas na sociedade – destacando o fosso entre ricos e pobres – e pediu um aumento do montante da comparticipação pecuniária para 10 mil patacas. Levou uma nega do líder do Governo. “Agora não é oportuno responder a esta questão, o crescimento económico deste ano tem sido favorável, apenas no segundo semestre poderemos ter uma decisão”, frisou Chui Sai

Chui Sai On não promete mais cheques, mas avança com medidas de combate à inflação

Mais apoio na electricidade e na educação Ainda é cedo para decidir se vai continuar a distribuição de cheques em 2013. Para este ano não estão previstos mais, mas o líder do Governo dá outros bombons à população On. “Mas, na qualidade de Chefe do Executivo, ao longo destes três anos, a qualidade de vida não tem reduzido e há dados que comprovam isso. Nunca ignorámos uma classe da sociedade.”

IDOSOS E SAÚDE

Dentro das questões mais levantadas, estiveram os assuntos relacionados com a saúde e os idosos. Mak Soi Kun e Melinda Chan foram quem mais puxou pelo assunto, com o deputado a pedir medidas para que os idosos não fiquem tanto tempo à espera de uma consulta. “Podemos ter mais pessoal médico, mais autocarros ou mais hospitais?” Chui Sai On descarta que os

tempos de espera para a obtenção de consultas sejam um problema apenas de Macau. “Existe em todo o lado. O tempo de espera é algo comum e para o encurtar temos de investir em recursos a nível de equipamento e pessoal. Mas em casos urgentes os serviços são facultados.” Quanto ao futuro – prevê-se uma população cada vez mais envelhecida –, Chui Sai On diz que é melhor apostar nos serviços externos do que na deslocação dos idosos só hospital. Por exemplo, a criação de uma consulta externa de geriatria nos centros de saúde. Face ao pedido de aumento das pensões dos idosos pela deputada Melinda Chan, salientou apenas

que os idosos “podem ficar tranquilos” porque, apesar de não haver dados concretos sobre quanto receberão com as contribuições ao Fundo de Segurança Social, “há outras medidas a suportar os mais velhos”.

530 MILHÕES DE PATACAS

A estudar está então a continuação da distribuição de cheques para o próximo ano e outras medidas, mais a curto do que a longo prazo, para desagrado de alguns deputados. “Há problemas fundamentais que não estão a ser visionados de forma acertada em termos de aplicação do nosso sistema financeiro, bem como medidas governativas para resolver o problema dos cidadãos”, frisou Pereira Coutinho. “Dá-me a sensação que o Chefe do Executivo está a tentar resolver os problemas de forma imediata, sem um plano a médio e longo prazo.” O deputado foi, no entanto, um dos que pediu precisamente uma medida a curto prazo: a distribuição de mais cheques pecuniários, no valor de dez mil patacas. Porquê? “É a única forma de suavizar os problemas diários das pessoas, nomeadamente das mais desfavorecidas. As dez mil patacas fazem muita falta.” Não deixa de ser uma medida a curto prazo, mas “é melhor do que nada”, sublinha Pereira Coutinho, adiantando que é uma medida concreta para ajudar a população. Sozinha, contudo, admite ser insuficiente. Também Ng Kuok Cheong considerou que Chui Sai On não levou nada de novo à AL, apenas as mesmas respostas de sempre. No total, com as medidas anunciadas acima por Chui Sai On, o Executivo espera gastar 530 milhões de patacas.


segunda-feira 13.8.2012

política

www.hojemacau.com.mo

3

Violência Doméstica Chui Sai On quer mediação de conflitos antes de aplicação da lei

“Medida suave para resolver o problema” Tudo indicava que a Lei Contra a Violência Doméstica chegaria a votação antes do segundo semestre. Do calendário nada se sabe, mas o líder do Executivo fez questão de mostrar o que pensa sobre estes casos

forma suave e que os assistentes sociais devem apoiar para resolver estes casos.

TRADIÇÃO CHINESA

O tradicionalismo da sociedade chinesa é precisamente um dos motivos que leva as pessoas que lidam diariamente com casos de violência entre casais a pedir a legislação. Em 2010, altura em

que se falava no início de uma auscultação pública sobre o tema, a directora do Centro Social do Bom Pastor, irmã Juliana Devoy, disse ao Hoje Macau que não é comum as mulheres pedirem ajuda devido à cultura conservadora da China ou por causa dos filhos. Num relatório da Polícia Judiciária sobre o assunto escreveu-se também que “as vítimas acham que não devem

divulgar os escândalos da família”, tolerando a situação e impedindo a acção das autoridades. O projecto de lei mostrado ao público frisava, por isso, a necessidade de passar o crime de violência doméstica de semi-público para público. Mas, transformar o crime de violência doméstica em crime público implica alterar o próprio enunciado do Código Penal – ac-

ONDE PÁRA O DIPLOMA?

A última vez que o Hoje Macau noticiou a situação do diploma, foi dito pelo Instituto de Acção Social (IAS) que a lei deveria estar no hemiciclo ainda antes do segundo semestre. As opiniões foram enviadas à Direcção dos Serviços dos Assuntos de Justiça (DSAJ) em Janeiro deste ano, mas é desconhecido o paradeiro concreto do projecto. Uma porta-voz do gabinete da DSAJ frisou ao Hoje Macau, na semana passada, que o diploma estava já entregue aos deputados da Assembleia Legislativa, mas, contactados por este jornal, os membros do hemiciclo dizem estar ainda a espera. Na sexta-feira, dia de presença de Chui Sai On na AL, o Chefe do Executivo também deu a entender que as opiniões relativas ao projecto estavam ainda a ser analisadas. O líder do Governo respondia a Ho Sio Kam, deputada que questionou o Executivo sobre a situação das mulheres na sociedade, a quem frisou ainda que “iria acompanhar a situação das senhoras”, de forma a perceber se há desigualdade na participação política e de emprego.

Joana Freitas

joana.freitas@hojemacau.com.mo

C

HUI Sai On quer que os casos de violência doméstica se resolvam dentro de portas, antes de serem levados a tribunal. O Chefe do Executivo considera que “o essencial é prevenir” que situações de conflito aconteçam entre casais, mas relembra que Macau é uma sociedade tradicional chinesa. “O essencial é ter paz em casa. Por isso, o melhor é optar por uma medida suave para resolver a questão e permitir que haja um período de reflexão [entre o casal].” Desde 2008 que está a ser estudada a implementação da Lei de Combate ao Crime de Violência Doméstica. Mesmo depois de ter chegado ao fim a consulta pública sobre o projecto e de o calendário indicar que o diploma chegaria a votos a meio deste ano, porém, ainda nada se sabe sobre para quando está marcada a aprovação e discussão no hemiciclo. Já tinha sido falada algumas vezes a possibilidade de se integrar na lei um mecanismo de mediação do conflito e, na sexta-feira, Chui Sai On parece ter reforçado a ideia. “Se as vítimas forem levadas para abrigos ou centros, o problema pode ser resolvido. Colocar as vítimas num centro de protecção social pode ser o indicado para que as questões sejam resolvidas entre os membros da mesma família. Até porque em muitos casos, as vítimas não querem que os seus maridos possam ser sancionados.” O líder do Governo admite que passar os casos de violência doméstica para tribunal não é a melhor solução, a menos que haja ofensas corporais. Diz mesmo que a questão deve ser combatida de

tualmente denomina esta violação como “maus tratos” - e traz ainda outras modificações menos aceites. Hoje, se as vítimas não quiserem fazer queixa às autoridades, o crime fica arquivado e o agente da violação não tem qualquer responsabilidade penal. Com a nova lei em vigor, conforme foi mostrada ao público o ano passado, bastaria o crime ser detectado para ser analisado, independentemente da vontade da vítima. Tal como acontece em Portugal, por exemplo, e na maioria dos países ocidentais.

Lei para trabalhadores a part-time pode chegar este ano à Assembleia Legislativa

É

Promessa do Chefe mantém-se

uma luta que há muito tem sido travada por alguns deputados e Cheang Chi Keong fez questão de levá-la à presença do Chefe do Executivo na sexta-feira. O deputado quis saber para quando está prevista a entrega da legislação sobre o trabalho a tempo parcial, uma vez que Chui Sai On a tinha prometido para este ano. “Já estamos em Agosto, pode ou não ser entregue?”

O líder do Governo mantém a promessa de que será para este ano e diz perceber a preocupação dos deputados. Há muito que os membros do hemiciclo pedem que seja incluído na Lei Laboral uma parte referente ao trabalho em part-time, de forma a que haja menos discrepâncias ao nível dos salários e dos direitos dos trabalhadores. O trabalho foi um dos

temas quentes no plenário de sexta-feira. Lam Heong Sang pediu uma revisão da Lei de Contratação de Trabalhadores Não Residentes, que considera não proteger a manutenção dos trabalhadores locais, muitas vezes substituídos pelos de fora, devido à mão de obra mais barata. “Nada regulamenta o despedimento dos locais, pedimos uma agravamento de penas.” A ideia é que

quem despeça locais para contratar TNR ilegais seja punido.

REVISÃO ADIADA

Chui Sai On não avança para já qualquer revisão da lei neste campo, mas diz-se empenhado em resolver os problemas dos trabalhadores ilegais. “Esperamos reforçar a aplicação das leis, entendo que haja margem para rever e reforçar as operações de combate ao

trabalho ilegal, principalmente na construção civil.” O líder do Governo assume que o essencial seria que as grandes empresas de obras contratassem locais que acabaram de deixar outros estaleiros. Quando ao aumento da indemnização máxima por despedimento, também pedida por Lam Heon Sang, Chui Sai On considera a possibilidade de apresentar a revisão ainda este ano à AL. - J.F.


4

política

segunda-feira 13.8.2012

www.hojemacau.com.mo

sofrido altos e baixos. E se verificar sobreaquecimento merece preocupação, não podemos pensar que os preços vão só subir.” Quem não ficou satisfeito com os comentários do Chefe do Executivo foi Ho Ion Sang, que queria mais. “É uma pena que o Chefe do Executivo tenha fugido às questões sobre o controlo do Governo face ao mercado imobiliário privado. Devia haver um grupo de trabalho capaz de implementar novas medidas sobre esta matéria. O imposto de selo só diminui a especulação a curto prazo. Vão continuar a permitir a bolha imobiliária?”

TERRENOS PARA O GOVERNO

Novos critérios para habitação económica e promessas de recuperar terrenos

Deputados dizem que não chega Depois de Chui Sai On admitir os exorbitantes valores praticados no mercado imobiliário, anunciou mudanças na obtenção de habitação económica e mais apoios para os que continuam à espera de casa. Não impressionou

Joana Freitas

joana.freitas@hojemacau.com.mo

C

HUI Sai On admitiu que os preços do mercado imobiliário privado são elevados e que o mercado está em “sobreaquecimento”. Por isso, anunciou mudanças nos critérios para a obtenção de habitação económica e mais apoios para os que continuam à espera de uma casa. “Vamos aumentar o limite máximo de rendimentos das 19 mil para as 38 mil patacas para

um agregado familiar de duas pessoas, de forma a equilibrar o mercado imobiliário privado.” Além disso, o Executivo vai ainda elevar o valor referente ao subsídio de residência provisória dos candidatos à habitação social em 8% e atribuir mais apoios a famílias carenciadas, que totalizam uma despesa de 27 milhões de patacas. “Estas são as medidas mais urgentes que iremos adoptar.” O líder do Governo relembrou ainda medidas já adoptadas, como a elevação do montante do risco social

e as reduções fiscais no âmbito da habitação e do imposto profissional.

MACAU LIVRE

Face às imensas críticas dos deputados, Chui Sai On garantiu que vai estudar mais medidas para controlar a subida dos preços, mas deixou um aviso. “Não podemos esquecer que Macau é um mercado livre e não podemos pensar que não vai haver descidas.” O Chefe do Executivo considera que muitos podem não partilhar da sua opinião, mas que se os preços sobem também descem. “O mercado tem

Lei de Bases da Organização Judiciária pode ser revista

E

Pedidos mais recursos para o TUI

STÁ em aberto a possibilidade de ser revista a Lei de Bases da Organização Judiciária. De acordo com Chui Sai On, o diploma – que rege o funcionamento dos tribunais da RAEM – poderá ser revisto de forma a que “as normas sejam aperfeiçoadas e para espelhar a justiça e a igualdade”. Em resposta ao deputado Leonel Alves, que questionou Chui Sai On sobre a impossibilidade de o Tribunal de Última Instância (TUI) julgar alguns recursos, o líder do Executivo disse estar já a recolher opiniões junto dos profissionais de direito. Leonel Alves pediu informações sobre o que consi-

dera ser um afastamento da produção de jurisprudência do TUI, ao impossibilitar que o tribunal admita a interposição de recursos em alguns casos, que morrem no Tribunal de Segunda Instância sem hipótese de reivindicações. “Há alguma ideia de alteração à lei quanto à admissibilidade de recursos?”, questionou o deputado e advogado, pedindo também mais juízes no TUI.

EVITAR MAIS TRABALHOS

Chui Sai On assume que mais jurisprudência do tribunal máximo da RAEM só será possível com a revisão da Lei de Bases da Organização Judiciária, mas alerta para o

facto de alguns recursos serem impedidos de chegar ao TUI devido a este ter apenas três juízes. “Seria um avolumar de trabalho.” Sem fazer referência se será possível incluir mais profissionais neste tribunal, o líder do Executivo admite estar a estudar as questões colocadas por Leonel Alves e ter “seriamente lançado as devidas consultas junto dos operadores de Direito”. Leonel Alves já tinha defendido que a revisão da Lei de Bases de Organização Judiciária era algo prioritário, que teria de haver mais juízes no TUI e a possibilidade de que mais recursos chegassem a esta instância. - J.F.

Até ao final do ano, ficou promessa do Chefe do Executivo de que Lau Si Io, secretário para as Obras Públicas e Transportes, vai “resolver” todos os problemas com os terrenos não aproveitados em Macau. O líder do Governo comprometeu-se a recuperar todas as terras e ainda a apresentar a revisão da Lei de Terras e da Lei do Planeamento Urbanístico, que já deviam ter entrado na Assembleia Legislativa (AL). Os deputados consideram que os terrenos novos e velhos devem ser para as pessoas de Macau e Chui Sai On já disse que cinco lotes dos novos aterros ainda a serem conquistados ao mar serão destinados a habitação pública. Contudo, o Chefe do Executivo parece ter também ideias de atribuir terrenos ao mercado privado quando surgirem novos lotes. “Vai ser melhorado o fornecimento de terrenos e o diferimento da concessão. Há necessidades de ajustamento no nosso mercado imobiliário, mas não podemos esquecer que os negócios são feitos de forma livre.”

Proposta de lei sobre previdência central muda de nome Até ao fim do mês, a proposta sobre o Quadrogeral do Fundo de Previdência Central – que mudou agora o nome para Contas Individuais de Previdência – deverá ser analisada pelos deputados e subir a aprovação. Deputados e Governo chegaram a acordo em relação às últimas alterações a fazer ao diploma, que passam pelo novo nome da proposta. “No seu articulado, não consta nenhuma norma sobre o quadro, os princípios do regime de fundo de previdência central”, disse Cheang Chi Keong, presidente da 3.ª Comissão Permanente da Assembleia Legislativa (AL), encarregue de analisar o diploma na especialidade. O deputado frisou ainda que a proposta de lei não determina contribuições de empregados e empregadores, nem prevê a integração de fundos privados no regime. Cheang Chi Keong salientou ainda que os deputados conseguiram chegar a consenso com o Governo acerca da definição das situações em que pode ser feito o levantamento antecipado do dinheiro guardado para a velhice, o que poderá acontecer em caso de doença grave do beneficiário ou de familiares directos residentes de Macau. A comissão espera ter o parecer pronto daqui a 10 dias.


segunda-feira 13.8.2012

política

www.hojemacau.com.mo

5

Pondera aumentar as contribuições para o Fundo de Segurança Social

Governo acarreta com tudo primeiro Joana Freitas

joana.freitas@hojemacau.com.mo

A

TÉ atingir 37 mil milhões de patacas, o Governo vai injectar anualmente cinco mil milhões no Fundo de Segurança Social (FSS), para que possa ser “auto-suficiente”. No entanto, Chui Sai On afirma estar ciente que o necessário é a participação de empresas e trabalhadores. Apesar de o Governo assumir 80% da responsabilidade de injectar dinheiro no fundo, o Chefe do Executivo afirma ser preciso elevar as contribuições. “A contribuição do Governo consegue manter o funcionamento normal do FSS, mas para que as pessoas possam retirar benefícios no futuro têm de participar.” Sem passar pela discussão do Conselho de Concertação Social (CPCS), o líder do Governo falou em elevar em dobro as actuais contribuições de empresas (45 patacas) e trabalhadores (15 patacas).

Chui Sai On considera razoável o aumento para que haja um desenvolvimento saudável do fundo, mas apesar de os deputados estarem de acordo, criticam a forma como a medida pode vir a ser implementada. “Não deve avançar sem que haja discussão no CPCS, senão é uma decisão unilateral”, criticou Kou Hoi In. “E será suficiente esse aumento?”

ESPERAR PARA VER

Ao mesmo tempo que o Chefe do Executivo mostra saber que é preciso tornar obrigatórias as contribuições da população no FSS – agora facultativas e sem data para mudar –, fala apenas em “consciencializar” as pessoas para que apoiem o fundo. “O Governo vai injectar cinco mil milhões por ano e nós esperamos que as empresas e trabalhadores participem ou apoiem esta medida para que o fundo possa ter um crescimento saudável.” Esperar, contudo, não parece ser algo do agrado dos deputados.

Deputado sugere que receitas do jogo passem da Fundação Macau para o FSS

Chui Sai On vai “estudar”

apoios por outras vias, aumentar as contribuições do Governo e das pessoas e das receitas do jogo quando sobem.”

MOSTRAR AS CONTAS

A

questão do Fundo de Segurança Social (FSS) foi tema quente no plenário, com o Chefe do Executivo a receber ainda uma proposta de Au Kam San. “Vai considerar entregar 1% do imposto sobre as receitas brutas do jogo ao fundo e deixar os restantes 0,6% para que a Fundação Macau atribua subsídios?” Actualmente, a Fundação Macau – que tem recebido duras críticas pela falta de fiscalização do dinheiro distribuído – recebe 1,6% do total das receitas brutas dos casinos, o que lhe concede por ano cerca de quatro mil milhões de patacas. Chui Sai On ouviu a sugestão de Au Kam San e prometeu “estudar a possibilidade”, deixando contudo um alerta. “A nossa avaliação não se vai ficar por aí, vamos procurar

Além das sugestões, Au Kam San queixou-se ainda ao Chefe do Executivo que a Fundação Macau se recusa a prestar informações aos deputados sobre as contas. “Nem sequer tem critérios para atribuição de subsídios, transformou-se num clube privado de amigos”, criticou o deputado da ala democrática. Chui Sai On foi peremptório na resposta. “Não há problema algum que as contas da Fundação sejam publicadas. Por que razão a informação de uma instituição de apoio não podia ser divulgada? Deve ser tudo publicado.” Da parte do Chefe do Executivo sabe-se que a Fundação Macau deveria mostrar o relatório de contas aos deputados, resta agora saber o que vai fazer o organismo a próxima vez que Au Kam San pedir informações. - J.F.

“Se o FSS não for obrigatório está falido logo à partida porque as empresas têm a liberdade de escolher ou não”, atirou Pereira Coutinho durante o intervalo da sessão. “Enquanto a sociedade não perceber que a aposentação é uma necessidade fundamental dos trabalhadores, o Governo não pode adiar o problema. Temos um

regime que não é obrigatório e isso não resolve os problemas.” Também Kwan Tsui Hang considera que todos precisam de ser mais racionais na avaliação da situação do FSS a longo prazo. Admite que, mesmo aumentando para o dobro as contribuições, não será muito. “Estamos a falar de 90 patacas por mês. Mesmo que uma pessoa tenha

de pagar na totalidade, só lhe custará três patacas por dia.” Chui Sai On deixou no ar a hipótese de as contribuições serem feitas de forma igualmente dividida entre empregadores e funcionários, algo com que Pereira Coutinho não concorda. “Quem monta uma empresa tem de ter responsabilidade social.”

REUNIÃO COM CHANG RONGJUN O Chefe do Executivo, Fernando Chui Sai On, teve no sábado um encontro com o vice-presidente da Fundação Soong Ching Ling da China.


6

sociedade

segunda-feira 13.8.2012

www.hojemacau.com.mo

Sands China novamente sob investigação por suspeitas de corrupção

Acusações a triplicar

qualquer equipa. Mas pagou oito milhões para a controlar e patrocinar, denunciam as autoridades norte-americanas. Desse dinheiro, 1,45 milhões não estão reportados, mas o relatório preliminar das autoridades diz não haver provas que o pagamento tenha sido feito a oficiais do Governo. Enquanto a equipa de basquetebol foi dissolvida quase ao mesmo tempo da criação do Centro Adelson, o serviço de ferry entre Macau e Hong Kong – terceiro caso a ser investigado – continua em funcionamento. As investigações afirmam que a ideia é trazer jogadores da região vizinha para Macau e adiantam que o serviço está a ser feito com a parceria de uma empresa chinesa de Guangdong, com quem foi renovado o contrato.

Joana Freitas

Torre Eiffel no Cotai

A Sands China pretende trazer uma réplica da Torre Eiffel para Macau, para o seu novo projecto no lote 3 do Cotai. De acordo com o diário Business Daily, a torre será semelhante aquela que existe em Las Vegas, no Paris Las Vegas resort. Os desenhos e os materiais já estarão a ser avaliados, numa réplica que deverá ter três quartos da Torre Eiffel original.

SJM retira mesas de jogo ao Greek Mythology

As divergências ocorridas no hotel New Century, na Taipa, estão a afectar os negócios da Sociedade de Jogos de Macau (SJM), no que diz respeito ao casino Greek Mythology, localizado nesta unidade hoteleira. Para tal, a operadora pretende retirar 40 mesas de jogo e colocá-las noutros casinos da empresa, num processo que deverá estar concluído em Setembro. A notícia, citada pelo diário Business Daily, foi confirmada pelo próprio Ambrose So, director-executivo da SJM. Os problemas com os accionistas do New Century “são uma questão interna” que não afectam a operadora. Contudo, os negócios no Greek Mythology têm vindo a ser afectados. “Então agora eles vão-nos devolver 40 mesas de jogo, bem como 200 empregados”, explicou Ambrose So.

Quase um quinto da população é trabalhador não residente

Os trabalhadores não residentes representavam quase um quinto da população de Macau no final de Junho, de acordo com dados oficiais divulgados. Segundo os Serviços de Estatística e Censos, no final de Junho, a população de Macau foi estimada em 568.700 pessoas – mais 1% face ao trimestre terminado em Março –, das quais 102.557 (ou 18%) eram trabalhadores não residentes, mais 3.893 do que o apurado no primeiro trimestre. O universo de trabalhadores não residentes em Macau tem vindo a aumentar nos últimos meses, tendo superado os 100 mil, em Maio, o que aconteceu pela primeira vez na história da Região Administrativa Especial num espaço de quase quatro anos.

joana.freitas@hojemacau.com.mo

A

Sands China volta a ser alvo de investigação pelas autoridades norte-americanas. Em mais um caso relacionado com Macau, a operadora está novamente sob suspeita de ter violado as regras anti-corrupção dos EUA. Três vezes. São três negócios que levantam as suspeitas às autoridades norte-americanas: o pagamento da construção de um centro com o nome de Adelson, o patrocínio a uma equipa de basquetebol chinesa e o contrato com serviços de ferry entre Macau e Hong Kong. Segundo o Wall Street Journal, que cita o relatório preliminar de uma investigação das autoridades dos EUA, em 2007, terá sido anunciada a criação do centro Adelson, cuja missão seria a de ajudar as pequenas e médias empresas norte-americanas a desenvolver negócios na China. O centro esteve 18 meses em construção, mas nunca chegou a abrir apesar de ter custado 50 milhões de dólares americanos. Em 2005, segundo anunciado pela própria operadora, o Centro estaria ainda focado em investimentos na Ilha da Montanha – no valor de mais de mil milhões de dólares. “O Centro Adelson foi uma tentativa de fazer uma ligação a grupos influentes na área dos negócios e incluía acordos para a cooperação com organizações como o governo chinês, de acordo com testemunhas”, cita o jornal norte-americano. “O Centro fazia parte de um plano anunciado em 2005 para a Las Vegas Sands investir mais de mil milhões de

PRELIMINARES

dólares num ambicioso projecto de convenções, hotéis e espaços comerciais.”

OUTROS NEGÓCIOS

O segundo negócio está relacionado com uma equipa de basquetebol profissional, que a Sands terá “controlado e movido para

Shenzhen, um local não muito longe de Macau”. A Sands, diz o Wall Street Journal, rebaptizou a equipa de Wei-Li-Shan, ou Venetian, o casino-bandeira da operadora em Macau. Até aqui nada de errado, excepto que a Sands, como operadora do jogo, não pode comprar

Estas alegações são provenientes de resultados preliminares de uma investigação liderada pelo Departamento de Estado norte-americano, apresentadas a semana passada aos reguladores de jogo do Nevada, que conduzem agora as suas próprias investigações. O relatório frisa que os registos de contas da operadora não são suficientes para perceber se há corrupção e pagamentos ilegais a oficiais da China. Mais ainda, o relatório frisa que Sheldon Adelson não aparenta estar ligado aos negócios. Certo é que as investigações à Sands têm sido frequentes e começaram desde que Steve Jacobs, ex-director executivo da Sands, foi despedido do cargo, tendo interposto um processo judicial contra Adelson.

Fundação Macau dá apoio a fundação

C

Milhões para o interior da China

HAMA-SE “Autocarro Escolar Seguro” e é o projecto da Fundação Soong Ching Ling que irá receber a quantia de 28 mil yuan da RAEM, através da Fundação Macau (FM). Trata-se de uma iniciativa que pretende fornecer cerca de 40 autocarros escolares a estabelecimentos de ensino das províncias do interior da China, como Shan Xi, Gan Su, Yun Nan, Gui Zhou, Sichuan, Hu Nan e He Nan e a região autónoma da minoria hui de Ning Xia. Segundo o comunicado

oficial, “cada província ou região autónoma vai receber cinco autocarros, de modelos diferentes, conforme as necessidades, no sentido de garantir o serviço de transporte e a segurança dos alunos dos ensinos primário e secundário”. O dinheiro vai ainda servir para ajudar mais iniciativas, tais como o “intercâmbio formativo dos educadores do ensino pré-escolar” e o “projecto de apoio à saúde das mães e filhos rurais”. A FM “considera que os três projectos, com o seu apoio, pode-

rão ajudar a resolver os problemas de segurança no transporte dos alunos das escolas do ensino primário e secundário das zonas economicamente desenvolvidas”, com vista a “minimizar as diferenças existentes ao nível da assistência na saúde e nos cuidados de higiene”.

O LADO FILANTRÓPICO

A cerimónia de celebração da assinatura do protocolo decorreu no passado dia 10. Segundo a FM, estes projectos revestem-se

de um significado muito profundo relativamente ao desenvolvimento das acções filantrópicas e de utilidade pública e ao progresso da sociedade. “Dado que os resultados económicos obtidos por Macau são muito positivos e dependentes do apoio e suporte da pátria, as retribuições são indispensáveis.” A FM afirma ainda que tem vindo a apoiar diversos projectos de infra-estruturas depois do sismo ocorrido no interior da China, em diversas províncias chinesas.


segunda-feira 13.8.2012

sociedade

www.hojemacau.com.mo

7

Autoridades fizeram rusga no edifício. DSSOPT avança com reordenamento da Ilha Verde

As leis que mandam no convento Apesar de estar num terreno privado, o histórico convento da Ilha Verde tem de ser aproveitado consoante “as disposições legais vigentes”. É esta a explicação oferecida pelas Obras Públicas ao Hoje Macau Andreia Sofia Silva

andreia.silva@hojemacau.com.mo

A

polémica está instalada na zona do convento jesuíta da Ilha Verde. Depois de uma rusga ao local efectuada pelo Governo na passada sexta-feira, a Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes (DSSOPT) garantiu que, apesar de estar num terreno privado, o convento depende do Plano de Reordenamento Urbano da Ilha Verde, apresentado pelo Executivo no ano passado.

Cecília Lin

cecília.lin@hojemacau.com.mo

O

deputado Lee Chong Cheng, presidente do Centro de Estudos do Desenvolvimento da Qualidade dos Cidadãos de Macau (CEDQCM), mostrou ontem as instalações de um espaço que muita tinta já fez correr pela imprensa, pelos subsídios recebidos pela Fundação Macau (FM). Jason Chao, presidente da Associação Novo Macau (ANM), marcou presença na sessão, mas acabou expulso. Contudo, não deixou de criticar os diversos valores que já foram apontados como pagamentos mensais de “despesas”. No dia em que o CEDQCM apresentou um estudo realizado pelo organismo sobre as doenças da próstata, houve também tempo para falar de outra associação liderada pelo deputado à Assembleia Legislativa (AL), para além do centro de estudos: a Associação Geral dos Voluntários de Macau (AGVM). De acordo com o vice-presidente da AGVM, Fong Ka Fai, o escritório do centro de estudos, que também é a sede da AGVM, é para o uso dos quatro mil membros de outras associações ligadas a estas entidades – dos Jovens Voluntários de Macau, dos Voluntários de Bom Coração de Macau, dos Docentes Voluntários de Macau, do

“No que se refere à questão do terreno do Convento da Ilha Verde, apesar deste ser um terreno em regime de propriedade perfeita, em que o seu titular possui o domínio útil e de gestão deste, o seu aproveitamento está sujeito a este plano e às demais disposições legais vigentes em Macau”, pode ler-se na resposta enviada por escrito ao Hoje Macau. Tais esclarecimentos surgem depois de ter vindo a público a existência de moradores ilegais no convento. Quanto aos projectos para

a zona, a DSSOPT garante que “Fevereiro de 2012 deu inicio à elaboração” de um, estando prevista maior área de espaços verdes. “A praça, zona verde e de lazer e a zona verde classificada corresponde a 13,5%, que é comparativamente superior aos 11% de área verde prevista no antigo plano. Tal permite dotar a esta zona um maior espaço público e área verde”.

ZONA MAIS ATRAENTE

Com uma área de intervenção de 238.800 m2, o plano está dividido em 52 lotes, o que representa “50,5% da área bruta do plano”. “Em termos funcionais este plano compreende sobretudo as finalidades de zona verde, zona pedonal, jardim e praça, acesso viários, terrenos afectos à finalidade não industrial, terrenos para a construção de habitações públicas e terrenos

para a construção de equipamentos sociais/públicos e educativos.” Além disso, “em termos de altura os edifícios previstos neste plano serão mais elevados a norte, decrescendo depois a sul, tendo a Colina da Ilha Verde como seu eixo visual, de modo a que seja possível observar de longe a paisagem da Baía Norte do Patane”. Tudo para tornar “a zona da Ilha Verde mais atractiva para habitação e viver”.

GOVERNO EM ACÇÃO

Entretanto, membros da Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL), da DSSOPT, da Direcção dos Serviços de Turismo (DST), incluindo agentes policiais, realizaram uma rusga ao local na passada sexta-feira. Nenhum dos responsáveis quis falar às câmaras da TDM, mas a DST disse não ter

encontrado “quaisquer vestígios de ocupantes ilegais”. Quanto ao Instituto Cultural (IC), confirmou ao Hoje Macau que está “atento” à questão. “O proprietário do convento contactou o IC com o propósito de averiguar se o edifício em questão faz parte do património da cidade, tendo sido confirmado que o imóvel ainda não foi classificado como tal.” Entretanto, a gestão privada do terreno também está envolta em mistério. Depois da empresa Wui San ter vindo a público prestar esclarecimentos sobre os moradores ilegais do convento, assumindo-se como a proprietária do terreno, há agora outra empresa que reclama esse poder – a Kong Cheong, que a empresaWui San afirma ter sido a anterior proprietária. Contudo, a Kong Cheong afirma que adquiriu o terreno em 1990, por 90 milhões de patacas.

Lee Chong Cheng mostrou centro de estudos. Jason Chao foi expulso

Valores diferentes, o mesmo espaço

Pessoal Médico de Macau e ainda dos Voluntários para a Protecção do Ambiente de Macau. “É muito difícil encontrar um espaço de escritórios, por isso optámos por ficar aqui porque o prédio fica na zona Norte, há muitos residentes, e como a nossa associação é para servir os residentes, é o lugar ideal”, disse Fong Ka Fai. “Foi uma honra a FM ter aprovado as 10 milhões de patacas em

2011, mas como não conseguimos encontrar o lugar ideal começámos as obras de renovação em Agosto do ano passado. A obra custou mais de seis milhões de patacas, porque era uma sala vazia e tivemos de comprar tudo. O financiamento é apenas um reconhecimento pelo nosso trabalho de voluntariado.”

VÁRIOS VALORES

Depois da polémica sobre os valores doados pela FM, o

deputado Lee Chong Cheng voltou a esclarecer as despesas de serviço não são as já referidas 120 mil patacas por mês, nem mesmo 75 mil, mas sim 30 mil patacas. “Em cinco meses, entre Agosto e Dezembro de 2011, pagámos 150 mil patacas ao jornal Ou Mun, mas por mês só demos 29 mil patacas. Também já devolvemos três milhões de patacas à FM” (cerca de um milhão de patacas em equipamentos).

Os jornalistas foram ainda convidados a conhecer o espaço, composto por uma sala de conferências, biblioteca, área multimédia, zona de treinos, espaço de ginásio, cozinha para formação e um bar.

JASON CHAO IRRITADO

O presidente da ANM levantou mais dúvidas quanto aos valores apresentados pelo deputado. “Primeiro foi referido que a renda mensal

era de 120 mil patacas, mas o registo da FM diz que é de 75 mil. Agora Lee Chong Cheng disse que este valor de 75 mil é errado, mas já sabemos que o montante registado na FM não é o verdadeiro. Além do dinheiro, queria perguntar por que é que não me deixaram entrar no edifício nem no escritório, alegando ser um espaço privado. Mas tanto o jornal como o escritório são para os cidadãos não são?”


8

nacional

O

ex-chefe da polícia da cidade chinesa de Chongqing Wang Lijun, que era braço direito do ex-líder local do Partido Comunista Chinês Bo Xilai, vai ser julgado na próxima semana, avançou sábado o South China Morning Post. De acordo com fontes não identificadas citadas pelo diário de Hong Kong, Wang será julgado por traição na cidade de Chengdu, no centro da China. A lei chinesa pune com pena de morte o delito de traição, mas as fontes citadas pelo South China Morning Post afirmam que deverá ser aplicada a Wang uma condenação mais suave, porque o ex-chefe da polícia teve “méritos” na investigação do caso Bo Xilai. Wang deu origem ao escândalo em torno de Bo Xilai em Fevereiro, quando tentou procurar refúgio no consulado dos Estados Unidos em Chengdu por ter na sua posse informação prejudicial a Bo Xilai, que era seu superior, temendo, assim, pela sua segurança. De acordo com o diário de Hong Kong, Wang poderá ter informações sobre a ligação da mulher de Bo Xilai, Gu Kailai, com a morte do empresário britânico Neil Heywood, amigo da família, em Novembro. A 10 de Abril, Gu e o seu assistente Zhang Xiaojun foram declarados suspeitos da morte de Heywood. De forma quase simultânea, Bo Xilai foi afastado dos seus cargos políticos por

Ex-chefe da polícia de Chongqing será julgado na próxima semana. Caso está ao rubro

Gu Kailai diz que matou por “esgotamento”

“alegadas irregularidades”, sem as autoridades chinesas relacionarem ambos os casos.

“TRATAMENTO HUMANO”

Gu e o assistente foram julgados na quinta-feira por alegado homicídio voluntário. Gu admitiu ter assassinado o empresário britânico, mas atribuiu o acto a um “esgotamen-

to”, noticiaram os média oficiais chineses. Segundo a Xinhua, Gu Kailai disse no tribunal que assumia todas as “responsabilidades” pelos prejuízos causados ao partido e ao país e que “aceitaria e enfrentaria com tranquilidade qualquer sentença” aplicada pelo tribunal. Gu Kailai disse em tribunal que o caso tinha sido “como se estivesse

Pequim e Taipé assinam acordo

A

para acelerar os procedimentos aduaneiros, com o objectivo de impulsionar o comércio bilateral.

MAIOR PARCEIRO

do. “Vai ajudar a reforçar a competitividade de ambos os lados, no contexto da crescente globalização e da cooperação regional.” O pacto inclui garantias contra expropriações súbitas de activos e dá também aos investidores individuais alguma protecção no caso de problemas legais com as autoridades, tendo Chen e Chiang assinado, também, um pacto de cooperação

A China é o maior parceiro de Taiwan. Mais de 80.000 empresas de Taiwan já operam no continente chinês, no que representa um investimento superior a cerca de 780 mil milhões de patacas. No entanto, os grupos em Taiwan que se opõem ao estreitar dos laços com a China temem que os acordos reforcem o poder de Pequim sobre a ilha. Segundo a polícia, cerca de 700 manifestantes protestaram na quinta-feira nas ruas de Taipé, incluindo várias centenas de membros do movimento espiritual Falungong, proibido na China há mais de 12 anos.

a carregar um grande fardo durante mais de meio ano”. “Em Novembro passado, sofri um esgotamento depois de ter sabido que o meu filho corria perigo”, declarou, acrescentando que a tragédia não afectou apenas Neil, mas diversas famílias. “O incidente acarretou grandes prejuízos para o partido e o país, pelos quais assumo total responsabilidade. Agradeço o tratamento humano que tive da parte dos que trataram o processo.” A agência oficial chinesa acrescentou que Zhang Xiaojun, co-acusado no mesmo processo, confessou o seu envolvimento no assassínio e pediu desculpa aos familiares da vítima. O advogado de defesa de Gu, nomeado pelo governo, não contestou que a ré tenha envenenado Heywood quando ambos tomaram uma bebida no bar do hotel em que o britânico foi encontrado morto, informou fonte judicial.

Rumor causa encerramento temporário de lojas

Rumores de iriam ser realizadas buscas de artigos falsos nas lojas da maior cidade do noroeste da China, Shenyang, provocaram o encerramento, durante vários dias, de quase todos os estabelecimentos da localidade com seis milhões de habitantes. Segundo a página de internet da publicação People.com, 95% das lojas de Shenyang, capital da província de Lianing, estiveram fechadas, algumas delas durante cinco dias, fazendo com que em alguns distritos fosse impossível comprar “uma garrafa de água”.

Exportações aumentam para 1,3 biliões de patacas

As vendas ao exterior da China, o maior exportador do mundo, aumentaram 1% em Julho, para cerca de MOP 1,3 biliões, revelam os dados oficiais divulgados no sábado. Este é o valor mais baixo dos últimos seis meses, abaixo das expectativas dos analistas e do aumento de 11,3% que as exportações chinesas tinham registado em Junho e que já representavam uma queda de quatro décimas face a Maio. As exportações representam o principal motor da economia chinesa, a segunda do mundo.

Economia dá sinais de abrandamento

80.000 empresas a lucrar debaixo de protestos China e Taiwan assinaram na quinta-feira um pacto de investimento, que representa um novo marco na relação entre Pequim e Taipé, enquanto centenas de manifestantes taiwaneses protestavam contra o reforço das relações entre a ilha e a China continental. Os líderes das missões de negociação do acordo por parte da China e de Taiwan, Chen Yunlin e Chiang Pin-kung, respectivamente, assinaram o pacto que os empresários dos dois lados há muito esperavam, porque fornece um enquadramento legal às empresas de Taiwan que operam na China. “O acordo terá um impacto positivo sobre todas as empresas e melhorará o ambiente de investimento”, tinha considerado Chiang, antes da assinatura do acor-

segunda-feira 13.8.2012

www.hojemacau.com.mo

Produção industrial e retalho mais fracos A

economia chinesa deu sinais de abrandamento, com os dados oficiais divulgados na quinta-feira a revelarem ritmos de crescimento mais fracos para inflação, produção industrial e vendas a retalho. Segundo a agência financeira Bloomberg, o índi-

ce de preços no consumidor da China aumentou 1,8% em Julho – a taxa mais baixa desde Janeiro de 2010. Simultaneamente, o governo chinês anunciou que a produção industrial em Junho cresceu 9,2% por comparação com o ano anterior – uma taxa muito

elevada para padrões ocidentais, mas o crescimento mais reduzido na China desde Maio de 2009. Também o crescimento das vendas a retalho continuou a ser muito elevado (13,7%), mas mais moderado do que em meses anteriores. As vendas de automóveis, contudo, aceleraram para 11% – em Julho, venderam-se 1,2 milhões de carros na China. A China é o mercado de exportação português que mais cresce. Segundo dados divulgados na quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística, as exportações portuguesas de bens para a China cresceram 183,3% no primeiro semestre deste ano. A China passou a ser o décimo principal mercado de destino dos bens portugueses.


segunda-feira 13.8.2012

O

número de vítimas das inundações que na semana passada afectaram Manila e outras 15 províncias do norte das Filipinas subiu para 85 mortos e três milhões de afectados, revelaram ontem as autoridades filipinas. As águas já quase desapareceram da capital, cuja área metropolitana chegou a estar inundada em 60%, mas as enxurradas continuam em várias províncias, porque diversas represas transbordaram, informou o Centro Nacional de Prevenção de Desastres. O aumento do número de vítimas mortais no último relatório oficial, que eleva a cifra para 85, deve-se a afogamentos registados nos subúrbios de Manila no início da semana, indicou Benito Ramos, chefe de Protecção Civil. As equipas de resgate continuam os trabalhos de contagem de cadáveres e mantêm as buscas para encontrar as oito pessoas que continuam desaparecidas. Além da água, que persiste em algumas zonas, a principal preocupação das autoridades é manter condições mínimas de higiene nos 948 centros de acolhimento, que albergam mais de 430.000 pessoas.

www.hojemacau.com.mo

Inundações nas Filipinas já fizeram 85 mortos. Danos materiais são altíssimos

Prejuízos de 115 milhões de patacas

O parlamento do Japão aprovou sexta-feira uma polémica subida do imposto sobre o consumo, a primeira em 15 anos, promovida pelo primeiro-ministro, Yoshihiko Noda, que para garantir o apoio da oposição prometeu dissolver “em breve” a câmara baixa. A subida do IVA, que se integra numa reforma fiscal mais ampla, prevê o aumento da taxa sobre o consumo de 5% para 8% em 2014 e para 10% em 2015, com o objectivo de cobrir os custos cada vez mais elevados da segurança social japonesa. Aprovada em finais de Junho pela câmara baixa, a medida foi sexta-feira aprovada pela câmara alta com 188 votos a favor e 49 contra, depois de intensas negociações entre a oposição e o Governo, que prometeu dissolver a câmara baixa e convocar eleições “num momento próximo”.

Hong Kong Fundo de 10 milhões contra plástico nas águas

de 115 milhões de patacas entre danos em infra-estruturas e nos campos de cultivo. Apesar do bom tempo dos últimos dias e da diminuição do nível das águas, o departamento meteorológico das

Filipinas advertiu ontem que, na próxima semana, se esperam mais chuvas e tempestades no norte e centro da ilha de Luzón, que podem levar a novas inundações. As chuvas torrenciais que

afectaram as Filipinas começaram na terça-feira e, em 48 horas, produziram a precipitação habitual ao longo de todo o mês, afectando sobretudo a capital e outras 15 províncias do norte de Luzón.

Um ano e meio depois do tsunami

M contingente com 60 guardas costeiros da província de Miyagi, a mais afectada pelo tsunami que assolou o nordeste japonês em Março de 2011, reiniciou ontem a busca das 1.426 pessoas que continuam desaparecidas nessa região. Em Miyagi, onde 9.525 pessoas perderam a vida na sequência do tsunami, segun-

Japão Parlamento aprova subida polémica do IVA

A Renault Samsung Motors, filial da Renault, apresentou sexta-feira um plano de demissões voluntárias na sua fábrica na Coreia do Sul, onde o construtor francês enfrenta uma queda das vendas face à concorrência da sul-coreana Hyundai e da sua filial Kia. A Renault oferece aos funcionários que aceitarem a demissão voluntária dois anos de salário e de educação paga aos filhos, uma indemnização pela saída da empresa e apoio na procura de emprego, explicou um porta-voz da Renault citado pela agência Dow Jones. O responsável não disse quantos postos de trabalho estão em causa.

Japão retoma buscas em Miyagi dos desaparecidos na catástrofe

U

9

Coreia do Sul Renault anuncia plano de demissões

LIMPEZAS COLOSSAIS

Benito Ramos garantiu que os centros continuarão abertos durante pelo menos mais uma semana, enquanto as autoridades procedem aos trabalhos de desinfecção e limpeza das ruas, onde se acumulam toneladas de lixo arrastado pelas enxurradas. “Muitas pessoas regressaram a casa ao verificar a descida das águas, mas ainda estamos longe da normalidade. Estamos a ajudá-las, para que voltem às suas vidas normais, com uma enorme operação de limpeza, mas há sujidade por todo o lado e demorará algum tempo.” As autoridade começaram a avaliar os danos materiais causados pelas cheias e, até agora, calculam-nos em cerca

região

do os últimos dados das autoridades, os guardas costeiros mobilizaram ontem uma patrulha de barcos e helicópteros para proceder à busca das que continuam desaparecidas, um ano e cinco meses depois do tsunami. O fundo marinho foi também inspeccionado em busca de cadáveres, carros ou barcos

afundados, em zonas concretas sinalizadas pelos residentes. Um membro das operações de resgate, Yuichi Ito, disse, em declarações à agência Kyodo, que, nesta ocasião, não estão “menos comprometidos com as buscas” do que estiveram na operação realizada imediatamente após o desastre. “Todos esperamos poder encontrar o

maior número de pessoas, para as devolver às suas famílias.” O terramoto, que abalou o nordeste do Japão a 11 de Março de 2011, provocou um devastador tsunami, que causou 15.868 mortos e 2.848 desaparecidos, enquanto a central de Fukushima espoletou a pior crise nuclear depois da registada em Chernobil.

A petrolífera estatal chinesa Sinopec anunciou na quinta-feira um fundo de cerca de 10 milhões de patacas para ajudar a remover as toneladas de grânulos de plástico espalhadas pelas águas de Hong Kong. O dinheiro deve ser também canalizado para ajudar a localizar e a recuperar um dos seis contentores que transportavam 150 toneladas de grânulos de polipropileno e que caíram ao mar com a passagem do tufão Vicente – o mais forte da última década – pelo território há duas semanas. Fontes da Sinopec, citadas pela Rádio e Televisão Pública de Hong Kong, indicaram que a principal prioridade passa por detectar o contentor desaparecido e impedir o agravamento da poluição, mas evitaram, no entanto, fazer comentários sobre responsabilidades ou eventuais compensações pelos danos. Até terça-feira, tinham sido retiradas das águas e das praias da antiga colónia britânica mais de 76 toneladas de grânulos de polipropileno.

Hong Kong Manifestações contra Educação Nacional

Uma aliança composta por 21 grupos cívicos de Hong Kong disse sexta-feira que vai realizar manifestações junto das escolas públicas, tentando um recuo do Governo na introdução da controversa disciplina da Educação Nacional até Setembro. Segundo a rádio e televisão pública de Hong Kong, o sindicato dos professores de Hong Kong chamou a atenção para a alegada “lavagem cerebral” dos materiais pedagógicos e informou que pretende conseguir o apoio das escolas públicas para boicotar a introdução da disciplina. O vicepresidente do sindicato, Eddie Shee, disse esperar conseguir apoio para a causa, através de manifestações junto das escolas públicas.


10

olimpíadas

www.hojemacau.com.mo

segunda-feir

AS EMOÇÕE


ra 13.8.2012

www.hojemacau.com.mo

ES VENCEM SEMPRE

olimpĂ­adas

11


publicidade

12

EDITAL

Edital nº: 98/E/2012 Processo nº: 265/OI/2012/F Local: Travessa do Auto Novo nº 30, Edf. I Un, loja C do R/C, Macau. Chan Pou Ha, Directora Substituta da Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes (DSSOPT), faz saber por este meio aos donos da obra – Sra. Choi Sio Lan e Sr. Sum Wai Kai ou seu mandatário, ao encarregado da obra, aos técnico responsável pela obra e executores da obra existente no local acima indicado, cujas identidades se desconhecem, o seguinte: 1. Em 11/06/2012, o agente de fiscalização desta DSSOPT deslocou-se ao local acima indicado e verificou a realização de obra cuja descrição e situação é a seguinte: 1.1 1.2 1.3 2.

3.

4.

Obra Situação da obra Obra de modificação no interior da loja. Em curso Instalação de suporte metálico na fachada do edifício junto à loja. Em curso Instalação de pala metálica na fachada do edifício junto à loja. Concluída

A obra acima indicada foi executada sem prévia apreciação do projecto e correspondente concessão de licença por esta DSSOPT, conforme exigido pelo nº 1 do artigo 3º do Decreto-Lei nº 79/85/M de 21 de Agosto, alterado pela Lei nº 6/99/M de 17 de Dezembro e pelo Regulamento Administrativo nº 24/2009 de 3 de Agosto, pelo que a obra é considerada ilegal.

Chan Pou Ha, Directora Substituta da Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes (DSSOPT), faz saber por este meio ao dono da obra ou seu mandatário, ao encarregado da obra, aos técnico responsável pela obra e executores da obra existente no local acima indicado, cujas identidades se desconhecem, o seguinte: 1. Em 10/07/2012, o agente de fiscalização desta DSSOPT deslocou-se ao local acima indicado e verificou a realização de obra sem licença cuja descrição e situação é a seguinte: Obra

1.1

Situação da obra Infracção ao RSCI e motivo da demolição Instalação de gaiola metálica Em curso Infracção ao nº 12 do artigo na fachada do edifício junto 8º, obstrução do acesso aos à janela da fracção. pontos de penetração no edifício.

Nestas circunstâncias e em cumprimento do disposto nos nos 1 e 5 do artigo 52º e no artigo 53º do Decreto-Lei nº 79/85/M acima indicado, determinei o embargo da obra mencionada no ponto 1, os notificados deverão:

Nestas circunstâncias e em cumprimento do disposto no nº 3 do artigo 88º do RSCI, aprovado pelo Decreto-Lei nº 24/95/M, de 9 de Junho, o agente de fiscalização ordenou a imediata suspensão da execução da obra.

3.

Nos termos do nº 1 do artigo 88º do RSCI, por meu despacho de 06/08/2012, exarado sobre a informação nº 04230/DURDEP/2012 de 16/07/2012, confirmei a suspensão de trabalhos e determinei o embargo da obra.

4.

O despacho de embargo acima indicado só pode ser levantado depois de cessar o motivo que o determinou, em conformidade com o preceituado no nº 9 do artigo 88º do RSCI.

5.

A continuação dos trabalhos depois do embargo, notificado pelo presente edital, sujeita os donos, responsáveis e executores da obra (quer sejam empreiteiros ou tarefeiros) às penas do crime de desobediência qualificada, nos termos do nº 6 do artigo 88º do RSCI.

6.

A janela da fracção acima referida é considerada como ponto de penetração para realização de operações de salvamento de pessoas e de combate a incêndios, não pode a mesma ser dificultada com elementos fixos ( gaiolas, grelhagens, etc.), de acordo com o disposto no nº 12 do artigo 8º do RSCI. As alterações introduzidas pelo infractor nos referidos espaços, descritas no ponto 1 do presente edital, contrariam a função desses espaços enquanto ponto(s) de penetração no edifício e comprometem a segurança de pessoas e bens em caso de incêndio. Assim, a obra executada não é susceptível de legalização pelo que terá necessariamente de ser determinada pela DSSOPT a sua demolição a fim de ser reintegrada a legalidade urbanística violada.

7.

Nos termos do no 7 do artigo 87o do RSCI, a infracção ao disposto no no 12 do artigo 8o, é sancionável com multa de $2 000,00 a $20 000,00 patacas.

8.

Considerando a matéria referida nos pontos 6 e 7 do presente edital, podem os interessados, querendo, pronunciar-se por escrito sobre a mesma e demais questões objecto do procedimento, no prazo de 5 (cinco) dias contados a partir da data de publicação do presente edital, podendo requerer diligências complementares e oferecer os respectivos meios de prova, em conformidade com o disposto no nº 1 do artigo 95º do RSCI.

9.

O processo pode ser consultado durante as horas de expediente nas instalações da Divisão de Fiscalização do Departamento de Urbanização desta DSSOPT, situadas na Estrada de D. Maria II, n.o 33, 15.º andar, Macau (telefones nos 85977154 e 85977227).

10.

Nos termos do artigo 97º do RSCI e das competências delegadas pelos nos 1 e 4 da Ordem Executiva nº 124/2009, publicada no Boletim Oficial da RAEM, Número Extraordinário, I Série, de 20 de Dezembro de 2009, da decisão referida no ponto 3 do presente edital cabe recurso hierárquico necessário para o Secretário para os Transportes e Obras Públicas, a interpor no prazo de 8 (oito) dias contados a partir da data de publicação do presente edital.

11.

O recurso referido no número anterior não tem efeito suspensivo, devendo por isso a obra manter-se embargada.

4.1

Suspender de imediato a obra no local acima indicado.

4.2

Apresentar no prazo de 8 dias o projecto de legalização da obra mecionada nos pontos 1.1 e 1.2, juntando a certidão do Registo Predial e respectivos documentos comprovativos do local em epígrafe com visita à avaliação da possibilidade de legalização da mesma.

6.

Nos termos do artigo 59o do Decreto-Lei nº 79/85/M e das competências delegadas pelos nos 1 e 4 da Ordem Executiva no 124/2009, publicada no Boletim Oficial da RAEM, Número Extraordinário, I Série, de 20 de Dezembro de 2009, da decisão referida no ponto 4 do presente edital cabe recurso hierárquico necessário para o Secretário para os Transportes e Obras Públicas, a interpor no prazo de 15 dias contados a partir da data de publicação do presente edital.

7.

O recurso referido no ponto anterior não tem efeito suspensivo, devendo por isso a obra mencionada no ponto 1, manter-se embargada.

10.

Edital nº: 99/E/2012 Processo nº: 675/BC/2012/F Assunto: Notificação do despacho de embargo e início do procedimento de audiência pela infracção às respectivas disposições do Regulamento de Segurança Contra Incêndios (RSCI) Local: Rua Um do Bairro Iao Hon nº 75, Edf. Hong Tai, fracção 1º andar F104 (CRP: D1), Macau.

2.

Caso os interessados referidos no ponto 1 não dêem cumprimento ao presente edital, são sancionáveis com multa de $2 500,00 patacas, sem prejuízo da responsabilidade criminal que caso houver, em conformidade com o disposto no artigo 67º do Decreto-Lei nº 79/85/M.

9.

EDITAL

Nos termos dos n.os 1 e 5 do artigo 52º do Decreto-Lei nº 79/85/M, o agente de fiscalização ordenou a imediata suspensão da execução da obra da fracção mencionada no ponto 1 pelo prazo de 48 horas.

5.

8.

segunda-feira 13.8.2012

www.hojemacau.com.mo

Nestas circunstâncias e nos termos dos artigos 52º e 65º do Decreto-Lei nº 79/85/M, pode ser ordenado que os infractores procedam à demolição da obra ilegal referida no ponto 1, e à reposição da parte comum afectada do edifício(fachada do edifício) de acordo com o projecto aprovado por esta Direcção de Serviços, pelo que, são sancionáveis com multa de $1 000,00 a $20 000,00 patacas. Nos termos dos artigos 93º e 94º do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei nº 57/99/M, de 11 de Outubro, os interessados podem apresentar a sua defesa por escrito e as demais provas para se pronunciar sobre as questões que constituem objecto do procedimento, bem como requerer diligências complementares, no prazo de 10 (dez) dias contados a partir da data de publicação do presente edital. O processo pode ser consultado durante as horas de expediente nas instalações da Divisão de Fiscalização do Departamento de Urbanização desta DSSOPT, situadas na Estrada de D. Maria II, nº 33, 15º andar, Macau (telefones nos 85977154 e 85977227)

Aos 06 de Agosto de 2012 A Directora dos Serviços, Substituta Engª Chan Pou Ha

Aos 06 de Agosto de 2012

A Directora dos Serviços, Substituta Engª Chan Pou Ha


segunda-feira 13.8.2012

Animal volta a dar sinal de vida ao fim de 75 anos

Gastrópode ressuscita

U

M gastrópode aquático que tinha sido dado como extinto em 2000 foi redescoberto no ano passado, num rio do Alabama, nos Estados Unidos. A espécie, Leptoxis compacta, tem cerca de dois centímetros, uma concha como a do caracol, corpo amarelo, uma banda preta na cabeça e há 75 anos que não era vista. “Ser capaz de encontrar uma espécie que se pensava extinta é sempre encorajador, especialmente quando as histórias de biodiversidade e conservação não costumam ser positivas”, disse, em comunicado, Nathan Whelan, um dos autores da descoberta publicada, nesta quarta-feira, na revista Public Library of Science One (PLoS One). O investigador está a tirar o doutoramento na Universidade do Alabama e encontrou o gastrópode depois de ter desafiado três amigos a andar de caiaque no rio Cahaba à procura do molusco, o habitat original da espécie que se supunha extinta. “Tendo em conta que era a única espécie de gastrópode a extinguir-se no rio Cahaba, foi sempre interessante para mim. O que é que causou a extinção desta espécie, mas não extinguiu as outras espécies também?”, questionou o investigador. O Leptoxis compacta alimenta-se de algas que crescem nas rochas do rio utilizando dentes microscópicos para as raspar. É uma característica única que permitiu confirmar que os indivíduos

13

HOJE NO PRATO Paula Bicho

Naturopata e Fitoterapeuta • obichodabotica@gmail.com

Funcho NOME BOTÂNICO: Foeniculum vulgare var. dulce FAMÍLIA: Apiaceae NOMES POPULARES: Aneto-doce; Erva-doce; Fiolho; Funcho-comum.

encontrados por Nathan Whelan eram desta espécie quando foram comparados com os espécimes recolhidos em 1881, que estavam armazenados no Museu Nacional de História Natural do Instituto Smithsonian, em Washington.

HABITAT REDUZIDO

O gastrópode vivia ao longo de uma porção de 80 quilómetros do rio. O aumento de poluição no rio durante o século XX terá sido a causa para a diminuição da distribuição desta espécie. Hoje, o habitat reduziu-se a 800 metros de rio. Esta diminuição acentuada torna a espécie muito susceptível

a qualquer acontecimento meteorológico ou de poluição que possa ocorrer naquela zona. “Não sabemos quantos indivíduos ainda existem”, disse Whelan. “A nível local, parecem abundantes. A única população que resta parece estar bem.” Alguns exemplares do Leptoxis compacta foram transportados para o laboratório para se aprender como a espécie se reproduz. O objectivo final é conseguir estabelecer uma segunda população noutro local do rio Cahaba, na área original do habitat do gastrópode, para diminuir a vulnerabilidade da espécie à extinção.

Após Curiosity, incertezas rondam programa em Marte A chegada do robot Curiosity da NASA a Marte preparou o terreno para uma potencialmente mudança na missão para saber se o planeta mais parecido com a Terra já teve a hipótese de desenvolver vida, embora as missões de acompanhamento só existam em rascunhos. Os EUA havia planeado

vida

www.hojemacau.com.mo

uma equipa com a Europa num trio de missões a partir de 2016 que culminaria com o retorno de amostras de rochas de Marte para a Terra, um esforço que o Conselho Nacional de Pesquisa considera uma prioridade máxima em ciência planetária para a próxima década. Citando preocupações

com o orçamento, a administração de Obama colocou um fim na participação da NASA no programa europeu ExoMars no início do ano, levando a agência espacial dos EUA a reexaminar as suas opções antes que mais uma oportunidade de voo apareça. Terra e Marte alinham-se favoravelmente para lançamentos a cada 26 meses. Um relatório da NASA, que deverá ser divulgado este mês, deverá destacar alternativas de menor custo para as missões em Marte que poderão ser lançadas em 2018 e 2020. Uma segunda missão espacial para acompanhar as descobertas do Curiosity ou para explorar outros três locais de aterragem identificados originalmente para o Curiosity poderiam ser “o próximo passo lógico”, disse o chefe do programa de exploração em Marte, Doug McCuistion. Mas duvida que terá o dinheiro para isso.

Nativo da região mediterrânica e sudoeste asiático, o Funcho é uma planta aromática e medicinal muito antiga: os primeiros registos remontam à civilização Egípcia, tendo sido muito utilizado e popular entre os antigos Gregos e Romanos. Esta planta herbácea, que pode medir até 2 metros de altura, apresenta um sabor aromático e adocicado lembrando o do Anis. Todas as suas partes são comestíveis: o bolbo, as folhas e os caules e os frutos, vulgarmente designados por sementes. Como planta medicinal, o Funcho é utilizado em fitoterapia, na medicina chinesa e indiana. COMPOSIÇÃO Alto teor em flavonoides antioxidantes; mucilagens e fibras em abundância; vitaminas, sais minerais e oligoelementos, fitosterois e óleo essencial. O óleo essencial, existente sobretudo nas sementes, além de responsável pelo seu aroma, contribui para muitas das propriedades terapêuticas do Funcho. ACÇÃO TERAPÊUTICA Esta aromática estimula o apetite e favorece a digestão, acalma o funcionamento perturbado do estômago, combate os espasmos gastrintestinais e favorece a eliminação de gases, beneficiando situações como falta de apetite, más digestões, azia, gastrite, cãibras e dores de estômago, gases e cólicas intestinais (particularmente útil nos lactentes), síndrome do cólon irritável e obstipação. Activa a secreção da bílis e favorece a saúde do fígado e do baço, sendo útil em caso de náuseas, funcionamento perturbado da vesícula biliar, intoxicações, alcoolismo, icterícia e anemia. O Funcho fortalece os vasos sanguíneos, facilitando a circulação do sangue, reduz a pressão arterial e diminui os níveis elevados de colesterol no sangue, prevenindo as doenças cardiovasculares. OUTRAS PROPRIEDADES Esta aromática fluidifica as secreções das vias respiratórias facilitando a sua expulsão, tem igualmente uma acção anti-inflamatória e antiespasmódica sobre as vias respiratórias, além de

ser um anti-séptico (combate bactérias e fungos). Estas propriedades tornam-no indicado nas afecções respiratórias como a tosse, bronquite e asma. Ingerido pela mulher em fase de lactação não só estimula a produção de leite materno como favorece o apetite e a digestão do bebé e previne as terríveis cólicas. Se a mulher não estiver a amamentar, esta aromática poderá ser útil na ausência de menstruação, dores menstruais e sintomas associados à menopausa. COMO CONSUMIR O bolbo deve ter uma cor verde clara ou esbranquiçada e não apresentar sinais de deterioração. As folhas e os caules não devem estar murchos. Ambos se podem conservar na gaveta dos vegetais no frigorífico, embora por poucos dias. As sementes são geralmente adquiridas secas, o que prolonga a sua conservação. Podem ser torradas de forma a intensificar o seu sabor. A melhor forma de preservar as propriedades desta aromática é consumi-la crua, embora também possa ser cozinhada. Sugestões: • Bolbo: Cru em saladas, ou cozinhado com leguminosas. • Folhas: Finamente picadas, podem ser adicionadas a saladas, batatas ou molhos, como por exemplo a maionese; na sopa, é famosa a de funcho dos Açores, preparada com as folhas e os caules tenros. O funcho é um ingrediente clássico em pratos de peixe (e não tanto de carne); combina bem com peixes gordos. Sementes: incorporadas no pão, para aromatizar saladas, legumes, queijos, compotas, sobremesas ou produtos de pastelaria; mastigadas, antes da refeição abrem o apetite, depois da refeição desinfectam a boca e refrescam o hálito. Em tisana: 1 colher de café por chávena de água fervente, 10 minutos de infusão. RECEITA – MOLHO COM SEMENTES DE FUNCHO Numa base de azeite misture molho de Soja, levedura de cerveja em pó e sementes de Funcho, de forma a obter uma consistência líquida. Utilize este molho para barrar o pão, tostas ou temperar saladas. PRECAUÇÕES Em caso de epilepsia ou no início da gravidez não se recomenda o consumo de Funcho.


14

cultura

segunda-feira 13.8.2012

www.hojemacau.com.mo

Seis dos filmes com maior bilheteira na China foram em 3D

James Cameron quer China a liderar

O

director de “Avatar”, James Cameron, está a contar com a procura chinesa para ajudar a indústria cinematográfica na sua mudança para o 3D, bem como para criar um mercado para uma nova geração de aparelhos de visualização em três dimensões. Cameron disse ao The Wall Street Journal que o apetite da China pelos filmes em três dimensões vai acabar por se transformar na procura de tablets e computadores com recursos de 3-D e acrescentou que espera que o governo chinês ajude a promover uma indústria nacional que possa um dia exportar filmes 3D feitos na China. “A nossa ideia é que a maré

Morreu o realizador Mel Stuart

O realizador Mel Stuart, que lutava contra o cancro, morreu na sua casa em Beverly Hills, aos 83 anos de idade. “A Maravilhosa História de Charlie”, de 1971, uma adaptação do livro de Roland Dahl, foi um dos filmes mais marcantes da carreira do realizador. No início da carreira, Mel Stuart dedicou-se sobretudo a documentários, acabando mesmo por ser nomeado para um Oscar em 1965. Seis anos depois, e após um desafio lançado pela filha, realizou “A Maravilhosa História de Charlie”.

Criador de “ET” morreu aos 86 anos

Carlo Rambaldi, conhecido por criar figuras como o “ET” ou o “Alien”, morreu esta sexta-feira aos 86 anos, no sul de Itália. As causas da morte não foram adiantadas pelo hospital de Lamezia Terme, localidade onde residia há anos. Três vezes galardoado na categoria de melhores efeitos especiais nos Oscar, Rambaldi começou a carreira no cinema em 1956, e colaborou com alguns do principais nomes da indústria cinematográfica, como Steven Spielberg ou Ridley Scott.

Estado quer exposição de Joana Vasconcelos em Portugal

A exposição de Joana Vasconcelos que está a ser exibida em Versalhes poderá ir para Portugal. A Secretaria de Estado da Cultura (SEC) e o Ministério da Economia estarão a desenvolver esforços para que a mostra seja ainda este ano exibida no Palácio de Queluz, escreve o Sol. Exposta até 30 de Setembro em Versalhes, a exposição da artista portuguesa é composta por 17 obras.

alta vai levantar todos os barcos no mercado global”, disse o realizador que deu como exemplo o relançamento em 3D do seu “Titanic”, de 1997, como o maior êxito de bilheteira na China este ano. Cameron esteve em Pequim na semana passada para inaugurar formalmente uma empresa já anunciada, a CPG China Division, na cidade de Tianjin, no norte do país, em parceria com as fábricas locais Tianjin Hitech Holding Group e Tianjin North Film Group. O empreendimento, que faz parte do Cameron Pace Group, empresa americana de Cameron com o sócio Vince Pace, vai fabricar equipamentos para a indústria doméstica chinesa de cinema e TV em 3D. Vai também formar uma nova geração de cineastas chineses especializados em alta tecnologia. Cameron não quis comentar os valores financeiros envolvidos.

3D EM MASSA

Hollywood e os fabricantes de produtos electrónicos há muito que esperam ver a adopção em massa do 3D, não só no grande ecrã, como nas televisões domésticas, computadores e telefones móveis. Mas os consumidores não têm se interessado muito, havendo sinais de que o 3D está a perder a simpatia do público ocidental. Houve 45 filmes em 3D lançados nos EUA e Canadá em 2011 contra 26 no ano anterior; naquele ano, contudo, a receita total de bilheteira dos cinemas caiu 4%, em comparação com 2010, segundo a Associação Americana de Cinema.

Cameron acredita no país mais populoso do mundo, onde os consumidores rurais estão ver filmes, pela primeira vez na vida, já em formato 3D, e as pessoas já esperam as imagens sofisticadas. “Veremos uma posição de liderança sair deste mercado, pois vamos fazer avançar a tecnologia e a criatividade”, disse Cameron. O número de ecrãs 3D na China saltou de 82 em 2007 para 5.400 no ano passado, segundo a EntGroup, empresa pesquisadora de mercado cinematográfico sediada em Pequim.

UM CASO DE SUCESSO

Na China, o filme 3D “Pele Pintada: A Ressurreição”, da Huayi

Brothers Media Corp., está no caminho para se tornar o filme de maior bilheteira doméstica da história, com receitas de cerca de 760 milhões de patacas, que ainda devem subir, segundo dados da EntGroup. O relançamento em 3D de “Titanic”, de Cameron, rendeu mais de mil milhões de patacas na China este ano. Em 2011, seis dos filmes com maior bilheteira na China foram em 3D, segundo a EntGroup. A China tem procurado produzir filmes que ajudem à sua imagem no exterior. O governo central e os governos locais do país estão a apostar no 3D para desenvolver

o consumo interno e preparar o caminho para a inovação, disse Bai Qiang, presidente da firma de tecnologia e produtora cinematográfica 3D China Ltd., de Pequim, que não é afiliada à empresa de Cameron. “O objectivo final é que os lares chineses comprem novos televisores e descodificadores de cabo de alta definição”, disse Bai. A emissora estatal China Central Television lançou este ano uma estação em 3D, mas só cerca de 30.000 pessoas recebem o sinal, disse Bai, acrescentando que poucos consumidores têm interesse no serviço, já que de momento há poucas opções de conteúdo.

Filme português recebeu menção do júri em Locarno

“A Última Vez Que Vi Macau” distinguido

O

filme de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata recebeu uma menção do júri que passa uma mensagem política. Jean Claude Brisseau venceu o Leopardo de Ouro. O cinema português voltou a ser falado na premiação de um grande festival internacional. Desta vez em Locarno, coube à ficção “A Última Vez que vi Macau”, da dupla de realizadores João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata, servir de bandeira para mais um recado ao Governo português. Foi o próprio presidente do júri, o notável realizador tailandês Apichatpong Weerasethakul, que o disse na cerimónia de

encerramento do festival de cinema. A atribuição da menção honrosa dirigiu-se a uma das personagens centrais do filme: a “extraordinária” Candy, pela “sua poderosa presença através da ausência, que ressoou para o júri como representante da imensa coragem do cinema português num tempo em que as faltas dos governos e dos sistemas sociais ameaçam a arte cinematográfica em todo o mundo.” Para além desta menção, sem dúvida invulgar e inesperada, “A Última Vez que vi Macau” foi reconhecido com o Boccalino d’Oro para melhor realização, distinção atribuída por um grupo de jornalistas e críticos de cinema.


segunda-feira 13.8.2012

info@hojemacau.com.mo

A

Comissão do Grande Prémio de Macau publicou na pretérita semana o regulamento do Grande Prémio de Macau de Fórmula 3, um dos três eventos cabeça-de-cartaz do programa do 59º Grande Prémio de Macau, que este ano celebra o seu 30º aniversário. Como já anteriormente noticiado pelo Hoje Macau, com a extinção do Troféu Internacional FIA de Fórmula 3, a prova de monolugares do Circuito da Guia este ano será um “evento a solo”, atribuindo apenas o título de vencedor da Taça Intercontinental FIA de Fórmula 3. Ainda com inglês Barry Bland ao leme, a selecção dos pilotos voltará a ser feita por convite, com a prioridade a ser dada aos pilotos que esta temporada estão a participar no recém-nascido Campeonato FIA da Europa de Fórmula 3 ou dos campeonatos que usam a regulamentação FIA (Campeonato Europeu, Euroseries, Britânico e Japonês). Este ano serão pela primeira vez aceites na prova os novos chassis Dallara F312, mas como a Fórmula 3 já viveu dias melhores, a organização preveniu-se ao estipular no regulamento a possibilidade de adicionar categorias diferentes, usando para isso gerações anteriores dos chassis Dallara, como acontece no campeonato britânico. As inscrições estão abertas até o dia 30 de Setembro, mas a

D

IZ que é uma espécie de maldição. O Brasil acelerou sem escrúpulos para a sua terceira final olímpica de futebol e já com a linha de chegada à vista não conseguiu evitar um azedo e inesperado despiste frente a uma selecção mexicana com tanto de soberbo como de eficaz. O resultado nunca teria contornos de drama se o país do Carnaval não fosse o país do futuro imediato, de um mais que perfeito em que nada pode soar, mugir ou sambar fora de sintonia. A fase final do Campeonato do Mundo de Futebol, em 2014 e a edição que se segue do maior espectáculo desportivo do planeta vão devolver ao Brasil a glória

15

GP Macau com poucas novidades

Sérgio Fonseca

SELECÇÃO EM SETEMBRO

desporto

www.hojemacau.com.mo

F3 a pouco gás lista final de inscritos poderá sofrer alterações, pendente a aprovação da entidade organizadora. Vários pilotos, entre eles Daniel Juncadella, vencedor da edição de 2011, mostraram já publicamente interesse em estar presentes em Macau no mês de Novembro. Raffaele Marciello, Alex Sims, Jazeman Jaafar, Carlos Sainz Jr, ou Tom Blomqvist são nomes esperados para animar a corrida este ano patrocinada pela Sociedade de Jogos de Macau. Se receber convite, o angolano residente no território, Luís Sá Silva, também poderá fazer a sua estreia na corrida de Fórmula 3 em Macau, isto depois ter conduzido no Circuito da Guia pela primeira vez em 2008, então na Fórmula BMW Pacifico. O vencedor da corrida de 15 voltas no domingo sairá da RAEM com doze mil dólares norte-americanos de compensação. Haverá ainda prémios monetários para os dez primeiros classificados da geral, para os três melhores classificados da corrida de qualificação de Sábado, para o ‘pole-position’, para aquele que atingir a maior velocidade de ponta e ainda para o construtor vencedor (Merce-

des, Volkswagen, Toms Toyota, Honda ou Nissan).

CHARLIE NÃO VEM

O director permanente de corrida da Fórmula 1 e habitual presença na prova da RAEM, Charlie Whitting, não virá ao Grande Prémio este ano. O inglês estará em serviço em Austin, no regresso da Fórmula 1 aos Estados Unidos da América. Desta vez, ao contrário do que aconteceu em edições anteriores, não será o português Eduardo Freitas a substitui-lo. O britânico Bob Kettleboro será o director de corrida em Macau, enquanto Freitas regressará, mas para fazer este mesmo papel na corrida destinada às viaturas de GT – “Taça Macau GT”. Os treinos livres e cronometrados da F3 decorrem a 15 e 16 de Novembro, com a corrida de qualificação marcada para Sábado, 17 de Novembro, e a do Grande Prémio, propriamente dito, no Domingo, 18 de Novembro, ao cair do pano do maior cartaz desportivo de carácter anual do território. Depois da RAEM, tudo indica que boa parte dos carros e equipas que correrão entre nós seguirá para o Abu Dhabi, onde o circuito local procura organizar uma corrida extra-campeonato no mês de Dezembro.

Jogos Olímpicos Brasil perde final do futebol com o México

O país do Carnaval

que o Brasil perdeu quando os filões de ouro de Olinda, da Baía e de Pernambuco murcharam e se achacaram dos males da minudência. Vão colocar o maior país da América Latina nas bocas do mundo, eliminar estigmas e máculas do passado e abrir as portas ao desenvolvimento. Com dourados direitos despertam também, contudo, grandes responsabilidades e a do Brasil passa por mostrar afinco e dedicação, não só na organização de ambas as provas, mas sobretudo na consolidação de

feitos e triunfos. Longe vão os tempos em que uma Olimpíada não era mais do que o deserto de emoções que se estende entre Jogos. Uma Olimpíada é, nos dias que correm, uma empreitada. E uma empreitada que se espraia sem condescendência para além dos quatro anos que lhes são consignados. No Brasil, a próxima Olimpíada já arrancou faz tempo: embelezou a Rocinha, varreu com escroques e patifes de algumas das mais complicadas favelas do Rio de Janeiro, devolveu aos ca-

riocas alguma da dignidade perdida desde que a garota de Ipanema passou a andar com gás pimenta na mala para afastar bandidos, moleques e salafrários.

NEM EM LONDRES

Fora de portas, as Olimpíadas canarinhas tinham em Londres o seu primeiro grande teste. Se à margem dos Jogos o Brasil esteve bem, ao enfeitar a capital britânica com o suave estertor da bossa nova e o histriónico colorido do samba, nas pistas e nos estádios, o país do Carnaval não esteve

tão efusivo como seria de se esperar. Surpreendeu no judo e na ginástica, confirmou credenciais no voleibol, desiludiu no voleibol de praia, na natação e, sobretudo, no futebol. O Brasil de Neymar, Pato e Ganso não é ainda o Brasil de Romário e Bebeto e está a anos-luz do Brasil de Pelé, Garrincha e companhia, mas mesmo não sendo o que nunca poderá ser, este Brasil não podia sair de Londres sem o ouro como saiu. Antes de se tornar em 2016 o país do Carnaval da fraternidade entre os povos, o Brasil vai reivindicar de di-

reito pleno o estatuto de país do futebol: a Inglaterra pode até ter inventado os pontapés na bola, a Argentina pode ter Messi e Maradona, mas ninguém enfeita e embeleza tanto um jogo de futebol como os brasileiros. No que à bola diz respeito, Deus é mesmo brasileiro. E não deve ter gostado de ver o país do Carnaval enfeitar de dúvidas o futuro com uma derrota inesperada frente ao México, por mais soberbos e eficazes que os mexicanos tenham sido. NB: O autor a quem o título desta crónica é sonegado teria completado cem anos na passada sexta-feira. O Brasil que hoje conhecemos é também fruto da sua criação. Saravá, “seu” Jorge.


16

publicidade

www.hojemacau.com.mo

INSCRIÇÕES PARA AS PROVAS DO 59º GRANDE PRÉMIO DE MACAU Início das inscrições: 13 de Agosto de 2012 Fim das inscrições: 14 de Setembro de 2012

Edifício do Grande Prémio (R/C do Torre de Controle)

Em relação aos Regulamentos Desportivos das corridas, favor de redigir à Página Electrónica do Grande Prémio de Macau: www.macau.grandprix.gov.mo

Horário de funcionamento: De Segunda-feira a Sexta-feira, das 09:30h às 13:00h, 14:30h às 18:30h. (excepto aos Sábados , Domingos e feriados Públicos)

Local das inscrições: Associação Geral de Automóvel de Macau – China Avenida da Amizade, nº 207,

Para informações poderá ligar para o seguinte número de telefone:(853) 28726578

MANDADO DE NOTIFICAÇÃO N.° 458/AI/

-----Atendendo à gravidade para o interesse público e não sendo possível proceder à respectiva notificação pessoal, pelo presente notifique-se YUAN HANG (portador do salvo conduto de dupla viagem n.° W39399xxx), que na sequência do Auto de Notícia n.º 60/DI-AI/, de 12.08.2011, levantado pela DST e por despacho do Exmo. Senhor Director dos Serviços de Turismo de 31.05.2012, exarado no Relatório n.º 364/DI/, de 21.05.2012, foi desencadeado procedimento sancionatório, por controlar a fracção autónoma situada na Avenida da Amizade nºs 361-B - 361-K, Edifício I On Kok, 16º andar C e utilizada para a prestação ilegal de alojamento.----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------No mesmo despacho foi determinado, que deve, no prazo de 10 dias, contado a partir da presente publicação, apresentar, querendo, a sua defesa por escrito sobre a matéria constante daquele Auto de Notícia, oferecendo nessa altura todos os meios de prova admitidos em direito. Nos termos do n.° 2 da artigo 14.° da Lei n.° 3/2010 não é admitida apresentação de defesa ou de provas fora do prazo.------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------A matéria constante daquele Auto de Notícia constitui infracção ao artigo 2.º da Lei n.° 3/2010, tal facto é punível nos termos no n.° 1 do artigo 10.º da Lei n.° 3/2010.--------------------------------------------------------------------------------------------------O processo administrativo pode ser consultado, dentro das horas normais de expediente, no Departamento de Licenciamento e Inspecção desta Direcção de Serviços, sito na Alameda Dr. Carlos d'Assumpção n.ºs 335-341, Edifício “Centro Hotline”, 18.° andar, Macau.-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Direcção dos Serviços de Turismo, em Macau, aos 9 de Agosto de 2012 .

segunda-feira 13.8.2012


segunda-feira 13.8.2012

[ ] Cinema

futilidades

www.hojemacau.com.mo

17

Cineteatro | PUB ICE AGE 4: CONTINENTAL DRIFT [3D] [A] FALADO EM CANTONENSE Um filme de: Steve Martino, Mike Thurrneier 19.30

THE DARK NIGHT RISES [B] THE BOURNE LEGACY

Um filme de: Christopher Nolan Com: Christian Bale, Anne Hathaway, Gary Oldman, Liam Neeson 21.15

SALA 1

SALA 3

Um filme de: Tony Gilroy Com: Jeremy Renner, Rachel Weisz 14.30, 16.45, 19.15, 21.30

Um filme de: Len Wiseman Com: Colin Farrell, Kate Beckinsale, Jessica Biel, Bill Nighy 14.30, 19.30, 21.30

THE BOURNE LEGACY [B]

SALA 2

BRAVE [3D] [B]

FALADO EM CANTONENSE Um filme de: Mark Andrews, Brenda Chapman 14.15, 16.00, 17.45

TOTAL RECALL [C]

DORAEMON NOBITA AND THE ISLAND OF MIRACLES ANIMAL ADVENTURE [A]

Aqui há gato

FALADO EM CANTONENSE Um filme de: Kôzô Kusuba 16.30

VERTICAIS: 1-Apelido. Registo do que se tratou numa renião (pl.). 2-Nome grego do deus do Amor (Mit.). Implorar. 3-Género de família das Crucíferas (Bot.). 4-Governanta. Ofício (Suf.). Caminho (abrev.). 5-Peça da charrua onde entra a cavilha (Prov.). Cama de lona. 6-Cidade da Babilónia. A última letra do alfabeto grego. Consoantes iguais. 7-Relato por escrito de uma assembleia. Alcuna que os ingleses puseram ao natural dos EUA do Norte. 8-Abismo (Fig.). Unidade de trabalho em todas as suas formas. Umas (Arc.). 9-Abalada com o estrondo. 10-Instrumento cortante com cabo. Soltar ais. 11-Recurso para tribunal superior. Cerimónia eucarística.

SOLUÇÕES DO PROBLEMA

Sudoku [ ] Cruzadas

HORIZONTAIS: 1-Declama. Aguçam, amolam. Nota musical. 2-Autor (Suf.). Pinta, sinal. Aprovado (abrev.). 3-Que fica na direcção de um pólo. Faça traços. 4-És-sueste (abrev.). Filtra. Semelhante. 5-Dão pios. Érbio (s.q.). 6-Lugar onde cai a cinza, no fogão (pl.). 7-Concede. Tartamuda. 8-O m. q. cóio. Ilha de Inglaterra. Presenteai. Mudança. Que pessoas, que coisas?. 10-Maneira de escrever o plural da letra A equivalente à forma ÁS. Exerce actividade. Elas 11-Estrôncio (s.q.). Prives da vida. Deus-Sol, no antigo Egipto.

[Tele]visão RTPi 82 14:00 Telejornal Madeira 14:30 A Verde e a Cores 15:00 Obra e a Arte 15:30 Cenas do Casamento - SIC 16:00 Bom Dia Portugal 17:00 Decisão Final 18:00 Vingança 18:45 Best of Portugal 19:15 Velhos Amigos 20:00 Jornal Da Tarde 21:15 O Preço Certo 15:30 Tintim por Tintim 22:15 Verão Total - Fátima 30 - ESPN 13:00 London 2012 Olympic Games Daily Highlights 14:00 London 2012 Olympic Games Onc Highlights Day 16 15:00 London 2012 Olympic Games Closing Ceremony 18:00 London 2012 Olympic Games Daily Highlights Best Of SEA 19:00 Sportscenter Espresso Day 16 19:30 (LIVE)Sportscenter Asia 2012 20:00 London 2012 Olympic Games Daily Highlights 21:00 London 2012 Olympic Games Daily Highlights Best Of SEA 22:00 Sportscenter Asia 2012 22:30 Sportscenter Espresso Day 16 23:00 London 2012 Olympic Games Onc Highlights Day 16 31 - STAR Sports 13:00 London 2012 Olympic Games Daily Highlights Best Of SEA 14:00 London 2012 Olympic Games Daily Highlights Best Of India 15:00 London 2012 Olympic Games Onc Highlights Day 16 16:00 London 2012 Olympic Games Daily Highlights 18:30 London 2012 Olympic Games Closing Ceremony 21:30 (Delay) Score Tonight 2012 22:00 London 2012 Olympic Games Daily Highlights

23:00

London 2012 Olympic Games Daily Highlights Best Of SEA

40 - FOX Movies 12:05 Ramona And Beezus 13:50 Letters To Juliet 15:35 Fright Night 17:20 Unstoppable 19:00 Water For Elephants 21:00 Gulliver’S Travels 22:30 Men In Black 00:10 Unstoppable 41 - HBO 12:45 Kinjite 14:15 Masters Of The Universe 16:00 The Spy With A Cold Nose 18:00 Path Of Destruction 19:30 Hollywood On Set 20:00 The Book Of Eli 22:00 Faster 23:40 Kick-Ass 42 - Cinemax 11:45 Hannah and Her Sisters 13:30 A Gathering of Old Men 15:00 The Alamo 17:45 Chattahoochee 19:15 Nothing Personal 21:00 The January Man 22:45 Escape Clause 00:30 Not Without My Daughter

41 - HBO 22:00 Faster

HORIZONTAIS: 1-LE. AFIAM. FA. 2-OR. MOSCA. AP. 3-APOLAR. TRACE. 4-ESE. COA. TAL. 5-S. PIAM. ER. O. 6-CINZEIROS. 7-A. DA. GAGA. M. 8-COI. MAN. DAI. 9-TROCA. QUAIS. 10-AA. ACTUA. AS. 11-SR. MATES. RA. VERTICAIS: 1-LOPES. ACTAS. 2-EROS. C. ORAR. 3-LEPIDIO. 4-AMA. INA. CAM. 5-FORCAZ. MACA. 6-IS. OMEGA. TT. 7-ACTA. IANQUE. 8-MAR. ERG. UAS. 9-ATROADA. 10-FACA. S. AIAR. 11-APELO. MISSA.

À VENDA NA LIVRARIA PORTUGUESA SÉRGIO GODINHO • Mútuo Consentimento

No ano em que passavam 40 anos da edição de “Os Sobreviventes”, o primeiro longa duração da sua carreira, Sérgio Godinho olhava em frente e apresentava um disco constituído por 11 novas canções como só ele sabe fazer. “Mútuo Consentimento” inclui algumas parcerias inéditas: Bernardo Sassetti, Noiserv, Francisca Cortesão (aka Minta), o percussionista António Serginho (Foge Foge Bandido) e a Roda de Choro de Lisboa são alguns dos que se juntaram à banda que tem acompanhado Sérgio Godinho nos últimos anos “Os Assessores”.

REGRAS |

Insira algarismos nos quadrados de forma a que cada linha, coluna e caixa de 3X3 contenha os dígitos de 1 a 9 sem repetição SOLUÇÃO DO PROBLEMA DO DIA ANTERIOR

BURAKA SOM SISTEMA • Komba

O sucessor de “Black Diamond”, gravado na vila algarvia de Monchique, conta com as colaborações de Igor Cavalera, fundador dos Sepultura, do austríaco Stereotyp e de outros nomes. A origem do nome Buraka Som Sistema, já se sabe, é o da freguesia da Buraca, na cidade da Amadora, arredores de Lisboa. O conceito de sound system, esse é oriundo da Jamaica.

RUA DE S. DOMINGOS 16-18 • TEL: +853 28566442 | 28515915 • FAX: +853 28378014 • MAIL@LIVRARIAPORTUGUESA.NET

CCAC DE RIR O Comissariado contra a Corrupção (CCAC) investigou e descobriu que um funcionário da Fundação Macau falsificou documento e abusou do carro da entidade em proveito próprio. Diz o comissariado que estamos perante um caso suspeito de peculato de uso. Mas este caso só me dá vontade de rir. Quer dizer que a corrupção de Macau se restringe a estes pequenos “nadas”? Não haverá algo mais grave para ser investigado em Macau? Gostava de saber porque é que o CCAC não investiga os casinos. Porque não investiga outros organismos públicos? De facto, o CCAC esteve bem quando detectou irregularidades no Instituto Politécnico de Macau (IPM). Tem estado igualmente bem no que diz respeito ao acompanhamento ao âmbito do mega-processo Ao Man Long. Mas depois, como que a deitar areia para os olhos de alguém, deita cá para fora pequenas iniciativas: “Ah e tal, existe um fulano que anda muitas vezes no carro da Fundação Macau.” Mas não há outras coisas mais graves, que até aos olhos de um gato se apresentam, para serem devidamente investigadas? É assim o funcionamento de um organismo que tem vindo a ser reformulado internamente - a sua Lei Orgânica foi, em Fevereiro deste ano, aprovada pela Assembleia Legislativa. Pede-se mais, muito mais, sr. Vasco Fong. Miau...

Pu Yi


18

opinião

segunda-feira 13.8.2012

www.hojemacau.com.mo

curva apertada

Chico Moore M I S T E R

E se Macau tivesse ido às Olimpíadas? A falta de uma comitiva de atletas a representar o território na mais importante competição desportiva desiludiu, mas fica aqui uma antevisão de quem nos podia ter representado e feito um brilharete. Ou quase CHUI SAI ON Atletismo - 100 metros Usain Bolt comentou que não o viu partir, mas quando chegou à meta Chui Sai On já lá estava, sem demonstrar qualquer tipo de esforço. Depois, como um pai compreensivo, acarinhou os atletas perdedores dando-lhes palavras de conforto e cheques pecuniários.

VICENTE O e FERNANDO O Vela - Classe Star Dupla talhada para vencer quando há barcos em competição, ganharam todas as regatas. Estranhamente, os adversários nem entraram na água, porque as embarcações deles desapareceram antes das provas. Mais tarde, foram encontradas à venda como pré-fabricados em Zhuhai.

JASON CHAO Saltos para a água - Trampolim 3 metros Uma participação infeliz. Quando se dirigia para o trampolim, após ter afastado a tanga

das nádegas com sensualidade, começou a gritar que as escadas e a água da piscina tinha conspirado contra ele. O júri eliminou-o, Chao proferiu insultos até sair em camisa de forças. Mas sempre sexy.

FRANCISCO MANHÃO Futebol - Ponta de lança Numa equipa onde impera a juventude, as esperanças depositaram-se na experiência de Manhão, que correspondeu com o hat-trick que derrotou o Brasil de Hulk e Neymar, na final. Tudo graças ao talento deste avançado à moda antiga: rijo, letal e sempre penteado.

SUSANA CHOU Boxe - Meios pesados Primeiro, atirou um potente uppercut que deixou o adversário sem saber se estava no ringue ou na pista do D2. Depois, o gancho de esquerda fatal, que pôs no tapete todas as esperanças de resposta. E isto só com meia dúzia de palavras no blog, antes de partir para as Olimpíadas.

LEE CHONG CHENG Canoagem - K1 mil metros Apoiado pela Fundação Macau, que lhe cedeu uma canoa novinha em folha, resolveu apetrechá-la com mini-bar, leitor de mp3, colunas, porta-remos lateral, cofre e a miniatura da estátua de A-Má em ouro e jade. Como a canoa afundou, está à espera de novo apoio da Fundação.

LAU SI IO Hóquei em campo - Capitão de equipa Entusiasmado com a perspectiva de liderar a selecção de Macau para as Olimpíadas, Lau Si Io ficou desolado por ter de desistir – o campo de treinos foi fechado por ordem do tribunal, uma vez que tinha sido atribuído em concurso público para se fazer lá um restaurante italiano.

FLORINDA CHAN Ginástica Rítmica - Especialista em fita Adiou a ida aos jogos para melhor preparar a sua performance, em particular através de

auscultações. “É preciso ouvir a sociedade. Cada fase é importante. Há que coordenar os serviços e as novas competências. E é preciso ouvir a sociedade.” Talvez em 2016 consiga estar pronta.

PEREIRA COUTINHO Triatlo - Homem bala Arrancou veloz na natação, com braçadas vigorosas que depressa o isolaram na frente. Na bicicleta, passou como um raio, na corrida também. Só foi pena, com tanto avanço, que não parasse na meta. Dizem que o viram há pouco em Manchester, ainda em grande sprint.

SHELDON ADELSON Natação - Todas as provas Após convencer o comité olímpico que nasceu em Macau e é legal ir de lancha para a piscina, triunfou em todos os estilos. Além disso, Michael Phelps confessou que só tinha ganho medalhas em Pequim porque levara Adelson escondido atrás das orelhas, com um pequeno motor.


segunda-feira 13.8.2012

opinião

www.hojemacau.com.mo

David Chan*

19

macau visto de hong kong

Cerimónia de entrega de Prémios Macau 2012 (I)

D

OMINGO, dia 1 de Julho, eu e a minha família fomos à cerimónia de entrega de prémios da minha filha. A organização era de uma empresa de Hong Kong, de nome “I-Learner”, que organiza o ensino através da internet para os estudantes do ensino primário e secundário em Hong Kong e Macau. As matérias abrangem línguas chinesa, portuguesa e inglesa. A minha filha foi a vencedora do prémio Ouro Platina, da língua chinesa para o ensino primário. Era sem dúvida uma ocasião feliz para a família. Por causa desta cerimónia alterámos os nossos projectos de viagem e cancelei o Curso de Monocópia no Museu de Arte de Macau. Este curso só acontece duas vezes por ano, por isso é fácil perceber a importância que demos à entrega de prémios. A cerimónia decorreu no Yuet Wah College, às 14h00. Era suposto estarem presentes todos os vencedores de Macau. Mas na altura da primeira chamada, o apresentador não conseguiu localizar alguns dos vencedores. Os ausentes poderiam receber os respectivos prémios na segunda chamada quando o mestre de cerimónias fizesse o seguinte aviso: “os ausentes que perderam a primeira chamada de entrega de prémios façam o favor de vir ao palco”. O apresentador não sabia se os vencedores estavam presentes, porque o pessoal à entrada não verificou presenças. Para mais, os lugares não estavam marcados com os nomes das pessoas. Se a I-Learn o tivesse feito, o fenómeno acima descrito nunca teria acontecido. Mas este não foi o único erro. A minha filha foi chamada ao palco para receber um prémio que não era suposto receber. A minha mulher conseguiu agarrá-la antes que subisse ao palco. Mais tarde aconteceu outro erro patético. E desagradável. O apresentador nunca anunciou os prémios Ouro e Ouro Platina para serem entregues aos vencedores. Provavelmente apenas os vencedores e os pais sabiam que prémios era suposto receberem. O apresentador não sabia nada. O que era um grande problema. Havia quatro prémios diferentes. As secções de Inglês, Português

A minha filha foi chamada ao palco para receber um prémio que não era suposto receber. A minha mulher conseguiu agarrá-la antes que subisse ao palco e Chinês tinham os prémios Ouro e Ouro Platina. Havia ainda outros. “Tecnologia e Imaginação, Concurso de Escrita de Hong Kong e Macau 2011 e também o prémio “ 學會感恩港澳寫作比賽”. A minha filha ganhou o prémio Ouro Platina, mas tal como os outros vencedores foi misturada com os premiados de Ouro. Depois das fotografias terem sido tiradas, a cerimónia acabou. Alguém viu os vencedores dos primeiro, segundo e terceiros prémios receberem os seus troféus numa cerimónia só para eles? Sabemos quais são os critérios de atribuição dos respectivos prémios? Já alguma vez presenciaram uma cerimónia de atribuição de troféus que não distingue o primeiro,

segundo e terceiro lugares? Que ridículo. Antes da minha filha subir ao palco expus este problema ao pessoal da I-Learner, vestido de vermelho-rosa. “Isto está mal organizado. Se a vossa empresa atribui prémios diferentes para vencedores distintos devia separá-los no palco. Não deviam estar todos misturados. E o apresentador deveria anunciar os vencedores para que os convidados soubessem que tipo de prémio é que receberam.” “Nós não funcionamos assim. Não fazemos distinção entre os prémios Ouro e Ouro Platina.” “Se não resolve este problema pode reportar ao seu Chefe? E se for preciso eu falo com ele.” “Está bem. Vou fazer isso.” Levantei-me e fui até junto da primeira fila. Não para tirar fotografias à minha filha mas porque vi a senhora de vermelho-rosa da I-Learner atarefada a organizar os vencedores para subirem ao palco, sem ter nunca falado com o chefe. Esperei mais duas rondas até que chegou a vez da minha filha. Não aguentei mais e sentei-me na primeira fila. Estava outra senhora sentada que não sabia quem era, mas supus que fosse sénior da I-Learner. Expliquei-lhe o problema , mas de repente estava tudo acabado. O prémio que a minha filha recebeu não foi anunciado. Se a senhora de vermelho-rosa tivesse falado com o seu superior não teria ido para a primeira fila continuar com a discussão. Só decidi ir porque era urgente e não se fez nada. Não tenho por hábito discutir os meus assuntos com pessoas que não conheço. Surpreendentemente foi um funcionário do governo de Macau a falar comigo. A D. Vanessa da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude estava sentada ao lado dos seniores da I-Learner e ouviu parte da minha história. Como foi em tom de discussão ficou a sabê-la toda. Sabem o que respondeu a D.Vanessa? Conto na próxima semana.

Continua na próxima semana *Professor Associado no Instituto Politécnico de Macau

Propriedade Fábrica de Notícias, Lda Director Carlos Morais José Editores Nuno G. Pereira; Gonçalo Lobo Pinheiro Redacção Andreia Sofia Silva; Cecilia Lin; Joana Freitas; José C. Mendes; Rita Marques Ramos Colaboradores António Falcão; António Graça de Abreu; Fernando Eloy; Hugo Pinto; José Simões Morais; Marco Carvalho; Maria João Belchior (Pequim); Michel Reis; Rui Cascais; Sérgio Fonseca; Tiago Quadros Colunistas Arnaldo Gonçalves; Boi Luxo; Carlos M. Cordeiro; Correia Marques; David Chan; Gonçalo Alvim; Helder Fernando; Jorge Rodrigues Simão; José Pereira Coutinho, Marinho de Bastos; Paul Chan Wai Chi; Pedro Correia; Peng Zhonglian; Vanessa Amaro Cartoonista Steph Grafismo Catarina Lau; Paulo Borges Ilustração Rui Rasquinho Agências Lusa; Xinhua Fotografia António Falcão, Gonçalo Lobo Pinheiro; Lusa; GCS; Xinhua Secretária de redacção e Publicidade Madalena da Silva (publicidade@hojemacau.com.mo) Assistente de marketing Vincent Vong Impressão Tipografia Welfare Morada Calçada de Santo Agostinho, n.º 19, Centro Comercial Nam Yue, 6.º andar A, Macau Telefone 28752401 Fax 28752405 e-mail info@hojemacau.com.mo Sítio www.hojemacau.com.mo


segunda-feira 13.8.2012

www.hojemacau.com.mo

ca r tporoon Steff

Irão Terramotos já fizeram 250 mortos e mais de 2.000 feridos

Cenário de catástrofe no Irão. Dois sismos abateram-se ontem no noroeste do país e o número de mortos já ascende aos 250. Mais de 2.000 pessoas ficaram feridas na sequência das ocorrências. Depois de numa primeira fase os números avançados pelas autoridades reportarem cerca de 50 mortos, um novo balanço, divulgado pelas autoridades à televisão iraniana PressTV, fez crescer este número. Dois sismos, um de magnitude 6.2 e outro de 6.0 localizaram-se perto de Tabríz, e foram sentidos em diversas regiões do Irão. Posteriormente, mais de cem réplicas foram-se sucedendo no território. Varzagan foi uma das localidades mais afectadas. Três helicópteros estão a efectuar o transporte de feridos e equipas entre Tabriz, a capital da província, e as zonas afetadas.

Mitt Romney escolhe Paul Ryan para número dois

Mitt Romney, candidato republicano às eleições presidenciais norte-americanas, escolheu para seu número dois o deputado Paul Ryan. A nomeação de Paul Ryan, perito em matéria orçamental, já foi elogiada pelo candidato às últimas eleições, McCain, que tinha escolhido como sua representante, na altura, Sarah Palin. “O governador Romney e o representante Ryan são uma equipa forte para devolver aos Estados Unidos a prosperidade e para defender os nossos interesses no exterior”, afirmou McCain.

IPIM cria plano de incentivos para empresários locais

Guinness Maior omeleta do mundo é portuguesa

Mais de seis mil quilos é o peso de uma omeleta confeccionada em Ferreira do Zêzere, capital do ovo há um ano. Esta omeleta, de 6.466 quilos, permitiu àquela localidade receber o certificado do Guinness World Records por ser a maior do mundo, batendo o recorde de 4.401 quilos que pertencia à Turquia. Cinco horas e 160 mil ovos depois, a proeza estava conseguida, inserindo o nome de Ferreira do Zêzere no famoso livro. Os números associados a este feito surpreendem: mais de seis toneladas de peso, 160 mil ovos (sete toneladas), 500 litros de óleo, uma frigideira de 10 metros de diâmetro, dez milhões e meio de calorias e um custo total de cerca de um milhão de patacas (300 mil da autarquia).

Angola Três toneladas de peixe destruídas no Cunene

O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC) mandou apreender e destruir três toneladas de peixe nos arredores da cidade de Ondjiva, província do Cunene, devido ao mau estado de conservação. A denúncia partiu da população do município do Cuanhama e o peixe foi recolhido de arcas frigoríficas de comerciantes locais. Foi feita a participação à Polícia Económica e Serviços de Inspecção da Direcção Províncial do Comércio que deve aplicar coimas aos infractores.

Reunião promove trocas económicas em Pequim

M

ACAU e Pequim vão organizar em conjunto o “1º seminário para a promoção do intercâmbio económico e comercial entre Beijing e Macau”, o qual irá decorrer na capital chinesa entre 27 e 29 de Setembro deste ano. Para tal, o Instituto de Promoção para o Comércio e Investimento de Macau (IPIM) já garantiu, em nota oficial, que vai criar um plano de incentivos para as empresas do território que estejam interessadas em participar no evento. Tal plano de ajuda inclui “a disponi-

bilização de stands, acomodação em hotel, transporte civil e de carga, fornecimento de pessoal e armazenagem de produtos”. As despesas de inscrição para cada empresa situam-se nas cinco mil patacas por cada stand. O IPIM dá preferência a que sejam expostos produtos fabricados ou com a marca Macau, bem como produtos do exterior com agentes em Macau, sendo que (serão considerados prioritariamente os produtos dos Países de Língua Portuguesa). Os expositores farão parte da “Semana de

Exposição e Venda de Produtos Típicos de Macau”, que é uma das partes constituintes do seminário. Segundo o IPIM, o evento “é uma plataforma ideal para o intercâmbio e a cooperação entre as empresas participantes de Macau e as suas congéneres de Pequim”. O IPIM pretende, desta forma, “explorar oportunidades de negócio” olhando para o intercâmbio com o mercado lusófono. Os empresários interessados podem tratar dos procedimentos de inscrição até ao próximo dia 23.

Shevchenko oficializado nas eleições parlamentares

O partido do ex-jogador Andriy Shevchenko, que deixou o futebol para se dedicar à politica, oficializou este sábado a candidatura às eleições parlamentares de 28 de Outubro. O ucraniano concorre como número dois na lista do partido Avante Ucrânia, criado recentemente a partir do partido social-democrata, escreve a agência EFE. A nova vida do antigo avançado começou com uma visita a um hospital nas imediações de Kiev, há pouco mais de uma semana: “Quero partilhar a experiência que adquiri na Europa e com ela ajudar a fazer algo pelo meu país (...) Decidi juntar-me à equipa de Nataliya Korolevska.”

Ex-marido de Amy Winehouse está em coma

Blake Fielder-Civil, ex-marido da já falecida cantora Amy Winehouse, deu entrada no hospital após ingestão de álcool e encontra-se em coma induzido. Segundo a imprensa britânica, a namorada de Blake encontrou-o a sufocar no próprio vómito, depois de ter passado uma tarde a beber com um amigo. Sarah Aspin encontrou-o, na manhã seguinte, “deitado na cama, completamente cinzento, a revirar os olhos”. Os paramédicos foram chamados a prestar assistência e entubaram-no antes de o levarem para o hospital. Os médicos colocaram o ex-marido de Amy Winehouse em coma induzido, e não fizeram quaisquer prognósticos.

Hoje Macau 13 AGO 2012 #2671  

Edição do Hoje Macau de 13 de Agosto de 2012 • Ano X • N.º 2671

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you