Page 1

DEFESAS DO ORGANISMO

NO COMBATE AOS MICRÓBIOS


O que são MICRÓBIOS ?  Micróbios são seres de reduzidas dimensões só observáveis com o auxílio do microscópio.

 Alguns deles são patogénicos porque provocam doenças.  Microbiologia é o ramo da Biologia que estuda os micróbios.  Tipos de Micróbios: bios

2

Vírus

Bactérias

Protozoários

Fungos


Vírus  São os microrganismos mais pequenos que existem, só observáveis ao microscópio electrónico.  Têm uma estrutura muito simples que consiste apenas numa cápsula que rodeia o material genético. Para se reproduzirem, têm de invadir uma célula.

3

Vírus na parede de uma bactéria

Esquema de um vírus

Vírus poliomielite


Bactérias  São microrganismos unicelulares, unicelulares pertencentes ao reino Monera, responsáveis pela maior parte das doenças infecciosas, infecciosas tais como a tuberculose, a cárie dentária, a cólera e algumas pneumonias.

 Tipos de Bactérias: rias Cocos ( forma esférica ); Bacilos ( forma bastonete ); Vibriões (forma de vírgula); Espirilos (forma espiral).

Colónia de bactérias

Esquema de uma bactéria


Protozoários  São seres unicelulares que têm núcleo diferenciado, membrana celular e citoplasma.  Pertencem ao reino Protista.

Amiba

Trypanosoma (doença do sono)


Fungos São seres pluricelulares, exceptuando as leveduras que são unicelulares. São formados por células filamentosas com núcleo organizado.  Pertencem ao reino dos Fungos.

Unicelulares

Leveduras utilizadas no fabrico da cerveja

Pluricelulares

Bolores


Onde vivem os micr贸bios?

Mares e rios

Lagos e lagoas

Florestas

Prados

Poeiras

Alimentos

Pele

Interior do corpo


Condições favoráveis ao desenvolvimento dos micróbios  As condições que favorecem o desenvolvimento dos micróbios são: -

Humidade; Temperatura moderadamente elevada; Falta de luz; Existência de matéria nutritiva

8


Os Micróbios e o Homem Benéficos ou prejudiciais?

Participam em processos como:

Provocam doenças

Fabrico de alimentos; Digestão; Fabrico de medicamentos e vacinas; Etc. Gripe

Pão

Vacinação

Sarampo


OS MICRÓBIOS E O HOMEM  Micróbios Patogénicos • São causadores de doenças (infecciosos) infecciosos • A maior ou menor capacidade de contagiar designa-se por virulência. virulência • Provocam grandes epidemias. epidemias

Ex: Vírus do Sida ( modelo computadorizado)


Quais são os micróbios que causam doenças?

Vírus

Poliomielite

Bactérias

Pneumonia

Protozoários

Fungos

Doença do sono

Pé de atleta

Micróbios patogénicos


Alguns exemplos de micró micróbios patogé patogénicos Cárie dentária


Alguns exemplos de micró micróbios patogé patogénicos Doença do sono


Alguns exemplos de micró micróbios patogé patogénicos Fungos Alguns fungos provocam doenças, como por exemplo o pé de atleta.


OS MICRÓBIOS E O HOMEM  Micróbios Úteis • São benéficos para o Homem: No fabrico de alimentos: pão, vinho, iogurtes, cerveja, vinagre … No fabrico de medicamentos: antibióticos… Na fertilidade do solo: transformam a matéria orgânica em matéria mineral, para as plantas Na produção de energia: nas estações de tratamento dão origem ao biogás. Na digestão: ajudam a fazer a transformação dos alimentos e a produzir vitaminas. 15

Ex: Escherichia coli (bactéria existente no intestino humano)


Quais são os micróbios que podem ser úteis?

Leveduras

Escherichia coli

Penicillum sp.

Rhizobium sp.

Pão

Digestão

Medicamentos

Matéria mineral


Defesas do corpo humano De forma a combater os micróbios patogénicos, o corpo humano possui três linhas de defesa:

Barreiras externas Defesas internas Defesas específicas

Clique nos diferentes tipos de defesa.


Meios de defesa contra agressões microbianas  DEFESAS NATURAIS EXTERNAS • A pele e as mucosas, que forram os orifícios e as cavidades do corpo, são as primeiras barreiras à entrada dos micróbios. • Os Pêlos, pestanas, sobrancelhas e cílios enviam os micróbios para o exterior. • O Suor impede, pela sua acidez, a propagação dos micróbios • As Lágrimas, Saliva, Muco nasal e Cera retêm e destroem os micróbios. • Os cílios que revestem a traqueia 

O conteúdo ácido do Suco gástrico impede o desenvolvimento dos micróbios que penetram no tubo digestivo



A Flora intestinal impede o desenvolvimento de outros microrganismos.


 DEFESAS NATURAIS EXTERNAS

19


Defesas do corpo humano contra agressões microbianas Defesas naturais internas

Se as barreiras externas não são suficientes, entram em ação os glóbulos brancos:

Reação inflamatória Fagocitose

Clique nos diferentes tipos de defesa.


Os micróbios que penetram no nosso organismo, através das feridas, terão de ultrapassar outras defesas contra infecções. AS CÉLULAS DE DEFESA: LEUCÓCITOS

neutrófilo

monócito

basófilo

linfócito

eosinófilo

Quanto à presença de grânulos no citoplasma: granulócitos ou agranulócitos 21 Quanto à forma do núcleo: mononucleares ou polimorfonucleares


Neutrófilos – vista do microscópio ótico.


Eosin贸filo ao microsc贸pio 贸tico


Vamos recordar… Meios de defesa contra agressões microbianas  DEFESAS NATURAIS INTERNAS Reação inflamatória

 Os micróbios entram no nosso corpo e multiplicam-se rapidamente.  Há reação inflamatória: a zona ferida fica dorida, vermelha e inchada. 25  Aumenta o fluxo de sangue no local infetado.


 Os glóbulos brancos dirigem-se para o local, atravessando os capilares – diapedese.

 Alguns glóbulos brancos cercam os micróbios, destroem-nos e digerem-nos – fagocitose.

• Durante este processo, morrem muitos micróbios e muitos glóbulos brancos, formando-se o chamado pus. pus

26


Leuc贸citos fagocitando


Defesas do corpo humano Defesas específicas DEFESAS NATURAIS INTERNAS ESPECÍFICAS Quando as outras defesas não chegam e alguns micróbios conseguem sobreviver, o organismo recorre aos gânglios linfáticos, onde a luta continua. Intervêm, então, as nossas defesas específicas.

Anticorpos

Os anticorpos são produzidos por linfócitos que fazem parte dos gânglios linfáticos. São produzidos anticorpos específicos para combater cada tipo de agentes estranhos.

Linfócito

Depois de ultrapassada a infecção, os anticorpos permanecem no organismo conferindo-lhe imunidade a essa doença. São parte do mecanismo de defesa do sistema imunitário.


Resumo: DEFESAS NATURAIS INTERNAS

 Os leucócitos reconhecem o agente agressor e envolvem-no para o digerir.

 Se os leucócitos não vencerem o agressor, a infecção propaga-se aos gânglios linfáticos, onde ocorre outra confrontação.

 Se a batalha não for vencida, o organismo recorre ao fígado e ao baço.


Linf贸cito entre as hem谩cias


Produç Produção de Anticorpos

Enquanto travam lutas, os leucócitos produzem anticorpos, substâncias que irão ligar-se aos micróbios 31 ou às toxinas, destruindo-os.




Os anticorpos ligam-se aos micr贸bios, destruindo-os


Como prevenir as doenças causadas pelos micróbios? Assepsia ou asséptico Processo que permite eliminar as condições favoráveis ao aparecimento e desenvolvimento dos micróbios patogénicos no ambiente. É muito utilizado nos hospitais, em salas de operações. EXEMPLOS:

♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

Higiene pessoal e ambiental. Guardar alimentos em armários fechados ou em frigoríficos Tratamento de águas. Tratamento e escoamento de esgotos Utilização de desumidificador Esterilização dos recipientes. Pasteurização do leite. Desinfectantes

33


Esterilização Processo que permite destruir os micróbios, recorrendo a altas temperaturas ou a produtos químicos.

Autoclave Esterilização a 100 ºC


Pasteurização É um processo de conservação de alimentos, que consiste no seu aquecimento rápido, seguido de um rápido arrefecimento. Este processo destrói os micróbios, mantendo as propriedades do alimento.

Exemplo: Leite UHT (Pasteurização muito rápida, utilizando temperaturas que vão de 130ºC a 150ºC, durante 3 a 5 segundos). 35


Como prevenir as doenças causadas pelos micróbios? Anti-sepsia ou anti-séptico Processo que visa destruir os micróbios antes que eles penetrem no nosso organismo através das feridas. Actua sobre os micróbios que infectam tecidos vivos (feridas).

• ♦ ♦ ♦ ♦ ♦ ♦

Exemplos de anti-sépticos: Álcool Mercúrio Água Oxigenada Iosina Éter Tintura de Iodo

36


Como prevenir as doenças causadas pelos micróbios? Vacinação Permite ao organismo ganhar imunidade. As vacinas contêm micróbios patogénicos mortos ou enfraquecidos, ou substâncias semelhantes às toxinas dos micróbios. O organismo reage à vacina produzindo anticorpos específicos que ficam no sangue prontos a atuar.


Tipos de imunização: 1. Ativa: Duradoura e lenta. . Produção de anticorpos . Natural: doença. . Artificial: vacina – antígenos atenuados.

2. Passiva: Rápida e passageira. . Inoculação dos anticorpos prontos. . Natural: pela placenta e amamentação. . Artificial: soro – anticorpos.


Tratamento de Doenças

Processo Curativo – uso de antibióticos • É utilizado para destruir os micróbios, quando os processos preventivos se tornaram insuficientes. • Em 1928, Alexander Fleming descobriu, acidentalmente, a penicilina, o primeiro antibiótico, a partir do bolor, Penicillium notatum.

A.Fleming

Penicillium notatum


Antibióticos • São medicamentos que têm a função de destruir e impedir o desenvolvimento de bactérias.

♦ Regras de Utilização: 1º 2º 3º 4º

Consultar o médico aos primeiros sintomas. Respeitar as doses recomendadas. Respeitar o intervalo de tempo entre as tomas. Tomar o medicamento até ao fim.

40


Antibiogramas ♦ Antibiogramas são testes para conhecer a eficácia de um antibiótico. • Neste antibiograma foram usados 4 antibióticos (A,B,C,D) mas só o B foi eficaz. Na zona de inibição os micróbios não se desenvolveram, mantendo-se transparente o meio de cultura.

Inibiç Inibição de crescimento

Antibiograma Meio de cultura sem bactérias Meio de cultura com bactérias


Síntese como, por exemplo

Micróbios

podem ser

prejudiciais

benéficos

contra os quais temos

barreiras externas

bactérias

fungos

pele como

protozoários

defesas internas asseguradas por

mucosas leucócitos sobrancelhas, pestanas e cílios flora natural meio ácido do estômago

meios preventivos

como

vírus

esterilização desinfeção vacinação

Defesas do organismo contra os micróbios  

Diversidade de micróbios. Micróbios úteis e micróbios prejud...