Issuu on Google+

PEDRO FIGUEIREDO

SテグMAMEDE GALERIA DE ARTE


Abril 2011

• Maio 1. Bastet 2010 Resina de Poliéster 160x73x74 cm


LINHAS CURVAS ONDE O ESPAÇO SE INTERROMPE É possível que a escultura seja a arte de interromper a continuidade do espaço. Não porque seja o espaço a matéria do escultor mas porque é numa determinada Nesta exposição, Pedro Figueiredo prolonga e dá novas formas à singularidade deste conceito. Em primeiro lugar, parece não romper com a

no sentido em

que mantém o corpo humano como referência permanente. E um olhar mais desdesproporção dos corpos relativamente à estatura empírica. Ora, com facilidade, alguma paciência de olhar perceberá que esta desproporção, que poderia ser acessória, constitui o plano mais visível de uma

-

rativa outra, que nos levam ao centro do projeto escultórico de Pedro Figueiredo. neo, assimétrico, irregular que submete à força de uma plasticidade autónoma toda a referência à normalidade ou à naturalidade das coisas e do mundo. damente, da relação dos corpos. Porque é aí que as soluções da materialidade escultórica de Pedro Figueiredo se adequam a uma dimensão metafísica. Vistas em conjunto – ou melhor: circulando no espaço poético ou espectral de-

Capa: 7. Instante 2010 Resina de Poliéster 175x192x22 cm

estamos perante personagens de uma história enigmática, subterrânea, fantástica, onde não há olhares nem proporções porque é a um outro plano que a de Pedro Figueiredo nos faz aceder. conhecemos um elemento masculino e um elemento feminino. O Mesmo torna-se, porém, sempre Outro, diferente, de uma facticidade insubordinada aos limites de Neste momento, a história subterrânea e fantástica de onde estes personagens fugiram para povoar de mais enigmas a tragicidade da nossa condição volve-se a tecimentos múltiplos: seres a fundir-se ou a autonomizar-se; cegos que demandam o céu como se respondessem a um chamamento; corpos hirtos, minerais; e, para além de tudo isto, formas não propriamente à beira da dissolução mas no limiar de serem não mais do que linhas curvas onde o espaço se interrompe. António Pedro Pita


13. テ行is 2010 Resina de Poliテゥster e Madeira 155x39x115 cm

PEDRO FIGUEIREDO Escultura

SテグMAMEDE GALERIA DE ARTE


10. Oriente e Ocidente 2010 Resina de PoliĂŠster 234x63x34 cm

11. Liberdade 2009 Resina de PoliĂŠster 219x57x73 cm


8. Limite 2010 Resina de PoliĂŠster 195x73x30 cm


6. Tauret 2010 Bronze 73x 21x16 cm

15. Triunfo 2010 Bronze 68x21x17 cm


3. Contemplação II 2010 Bronze 141x70x57 cm


4. Espaço impossível II 2009 Resina de Poliéster 68x57x90 cm

9. Meditação 2010 Bronze e Madeira 143x49x46cm


5. Delta 2010 Resina de PoliĂŠster 181x200x38 cm


12. Sombra 2010 Resina de Poliéster 185x114x47 cm

14. Terra e Céu 2010 Resina de Poliéster 180x42x56 cm


Pedro Figueiredo nasceu a 22 de Outubro do ano de 1974, na cidade da Coimbra – ARCA – E.A.C., a licenciatura em Escultura, a pós-graduação em Comunicação Estética e o Mestrado em Artes Plásticas na Escola Universitária das Artes de Coimbra – ARCA – E.U.A.C. EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS 2008 - “Um Outro Lugar” , Galeria São Mamede, Lisboa; “Um Mundo Outro”, Museu Municipal Santos Rocha, Figueira da Foz. 2007 - “Aveiro Meu Amor”, Aveiro; Instalação – “Antes do Céu”, Teatro Municipal da Guarda (TMG), Guarda. 2006 - Centro de Artes e Espectáculos (C.A.E.), Figueira da Foz; Casa Museu Bissaya Barreto, Coimbra; Teatro Aveirense, Aveiro; Museu de Zamora, Zamora (Espanha); Teatro Municipal da Guarda (TMG), Guarda. 2004 - Lx Casa - Arte - Design, Hotel Estoril Sol, Cascais; Galeria Projecto, Vila Nova de Cerveira. 2002 - Exposição em espaço público a convite do jornal “O Interior”, Guarda. 2000 - Paço da Cultura, Guarda.

Galeria São Mamede Pedro Bento Texto Prof. Dr. António Pedro Pita Impressão MT Studio Tiragem 500 exemplares

EXPOSIÇÕES COLECTIVAS 2010 - Feira de Arte Contemporânea (F.A.C.), Galeria São Mamede, Lisboa; Colectiva de Verão, Galeria São Mamede, Lisboa; Colectiva “ Pigments and Rocks”, Galeria de Arte Mutualidade, Coimbra; Galeria Nuno Sacramento. 2009 - Feira de Arte Contemporânea (F.A.C.), Galeria São Mamede, Lisboa; Feira de Arte Contemporânea (F.A.C.), Galeria Nuno Sacramento (Aveiro), Lisboa; Feira Art Madrid, Galeria São Mamede, Madrid (Espanha); Colectiva de Verão, Galeria São Mamede, Lisboa; Colectiva de escultura integrada na XV Bienal de Arte internacional de Cerveira, Casa da Cultura de Melgaço, Melgaço. 2008 - Colectiva de Dezembro, Galeria Nuno Sacramento, Aveiro; Feira de Arte Contemporânea (F.A.C.), Galeria São Mamede, Lisboa; Feira de Arte Contemporânea (F.A.C.), Galeria Nuno Sacramento (Aveiro), Lisboa; Colectiva “Sua Majestade – o Rei”, Museu do Vinho, Anadia; Colectiva da Colecção Arte Moderna e Contemporânea António Piné, Associação Nacional de Farmácias, Lisboa; Colectiva 30 anos da Bienal de Cerveira, Museu da Bienal da Cerveira, V. N. Cerveira 2007 - Colectiva de Natal, Galeria Nuno Sacramento, Aveiro; Feira de Arte Contemporânea (F.A.C.), Galeria São Mamede, Lisboa; Colectiva de Verão, Galeria São Mamede, Lisboa; XIV Bienal de Arte Internacional de Vila Nova de Cerveira; “Fulanas, Beltranos e Companhia Lda”, Galeria Sacramento, Aveiro; “Escrever o Sol”, Galeria E.U.A.C., Coimbra; “Form(ul)as Diversas”, Galeria São Mamede, Porto. 2006 - Arte Covilhã, Covilhã; “artistas.com”, Galeria 9Arte, Lisboa; Colectiva de Verão, Galeria São Mamede, Lisboa; “Arte na calçada”, Loulé; Colectiva, Galeria Por Amor à Arte, Porto. 2005 - Alunos do Mestrado em Comunicação Estética, Casa Museu Bissaya Barreto, Coimbra; “Concurso Nacional de Escultura”, Parque das Nações, Lisboa; XIII Bienal de Arte Internacional de Vila Nova de Cerveira; Casa Museu Bissaya Barreto, Coimbra. 2004 - Artes Plásticas, Pavilhão de Portugal, Coimbra; -Casa Ideal, Feira Internacional de Lisboa (FIL), Lisboa. 2003 - XII Bienal de Arte Internacional de Vila Nova de Cerveira; “Fazer Artístico”, Centro de Artes e Espectáculos (C.A.E.), Figueira da Foz; Escultura e Pintura, Guarda; Escultura em Resina,Vila Praia de Âncora; Escultura em Resina, Galeria Por Amor à Arte, Porto. 2002 - Escultura em Resina, Valença; Alunos da Escola Universitária das Artes de Coimbra – A.R.C.A. - E.U.A.C., Pombal; Comemorações dos 28 anos do 25 de Abril, Casa da Cultura, Coimbra; Escultura e Pintura, intercâmbio Escola Universitária das Artes de Coimbra – A.R.C.A. -E.U.A.C. / Escola de Belas Artes de Salamanca, Coimbra. 2001 - Polo II da Universidade de Coimbra, Coimbra.


PARTICIPAÇÕES Workshops e Simpósios 2007 - Escultura e Pintura, Expofacic, Cantanhede; Escultura e Pintura, Castanheira de Pêra. 2006 - Escultura, Desenho e Pintura, Ansião. 2005 - Órgão em resina, Casa da Música, Porto. 2003 - Escultura em Resina, XII Bienal de Arte de Vila Nova de Cerveira, com os escultores Artur Moreira e Albano Martins; I Simpósio de Granito de Pinhel, Pinhel. 2001 - Escultura em Resina, XI Bienal de Arte de Vila Nova de Cerveira, com os escultores Artur Moreira e Albano Martins; Baixo-Relevo, Tribunal de Melgaço, com o escultor Humberto Mesquita, Melgaço; “Comunicação do Conhecimento e da Imaginação”, Museu dos Transportes e 2007 - “Comemorações do Centenário do Sanatório Sousa Martins”, encenação de Américo Rodrigues, Guarda; “Quem matou Romeu e Mealhada. 2006 - “Tempo de Viver” (série televisiva), autoria de Rui Vilhena, Lisboa. 2005 - “Ninguém como Tu” (série televisiva), autoria de Rui Vilhena, Lisboa. 2001 - “O Ouriço Caixeiro e a Libélula Patinadora”, encenação de Américo Rodrigues, Guarda. COLECÇÕES PÚBLICAS - Largo das Alminhas, Cogula,Trancoso. -DRCC (Direcção Regional da Cultura do Centro), Coimbra; Hotel Jerónimo 8, Lisboa; Centro de Artes e Espectáculos (C.A.E.), Figueira da Foz; Fundação Bissaya Barreto, Coimbra; Teatro Aveirense, Aveiro; Jardim do Lago, Covilhã; Museu da Bienal de Vila Nova de Cerveira; Câmara Municipal da Guarda; Escola Universitária das Artes de Coimbra – A.R.C.A. - E.U.A.C, Coimbra; Colecção de Arte Moderna e Contemporânea António Piné, ANF, Lisboa; Clínica Slim Center, Coimbra. PRÉMIOS Prémio revelação da XII Bienal de Arte Internacional de Vila Nova de Cerveira, 2003.

1. Bastet 2. Coluna 3. Contemplação II 4. Espaço impossível II 5. Delta 6. Tauret 7. Instante 8. Limite 9. Meditação 10. Oriente e Ocidente 11. Liberdade 12. Sombra 13. Ísis 14. Terra e Céu 15. Triunfo

2010 2010 2010 2009 2010 2010 2010 2010 2010 2010 2009 2010 2010 2010 2010

Resina de Poliéster Resina de Poliéster Bronze Resina de Poliéster Resina de Poliéster Bronze Resina de Poliéster Resina de Poliéster Bronze e Madeira Resina de Poliéster Resina de Poliéster Resina de Poliéster Resina de Poliéster e Madeira Resina de Poliéster Bronze

160x73x74 cm 212x65x42 cm 141x70x57 cm 68x57x90 cm 181x200x38 cm 73x 21x16 cm 175x192x22 cm 195x73x30 cm 143x49x46cm 234x63x34 cm 219x57x73 cm 185x114x47 cm 155x39x115 cm 180x42x56 cm 68x21x17 cm


2. Coluna 2010 Resina de Poliéster 212x65x42 cm

SÃOMAMEDE GALERIA DE ARTE

R. ESCOLA POLITÉCNICA, 167 1250-101 LISBOA TEL. 213 973 255 FAX. 213 952 385

www.saomamede.com galeria@saomamede.com

R. D. MANUEL II, 260 4050-343 PORTO TEL. 226 099 589


Pedro Figueiredo - Limites da Des-Figuração