Issuu on Google+

ENTREVISTA

{ ano 2 - n 69 }

{ 14 Mar }

Aos 70 anos, a atriz Marília Pêra fala de sua atuação em “Pé na Cova”

//LAZER: Cirque Du Soleil inicia a turnê “Corteo” pela capital paulista

Distribuição Gratuita

freesaopaulo. com.br

Raposas

cuidando do

galinheiro Envolvidos em sérias denúncias de corrupção, falsificação de documentos, desvio de dinheiro, peculato, homofobia e racismo, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e os deputados federais Gabriel Chalita (PMDB-SP) e Marco Feliciano (PSC-SP) vêm sendo alvo constante de protestos espalhados por todo o país.


{ charge } Edgard Saraceni

Free São Paulo, toda quinta, grátis no Metrô

Quinta-feira

é dia de

Free SP no Metrô

A maior revista gratuita do 1

Exemplares auditados

Auditoria de tiragem e circulação.

2

Multiplicação de leitores

500 mil leitores semanais. Mais de 2 milhões de leitores por mês. Em média, cada exemplar é lido por até 5 pessoas, fazendo com que sua campanha se multiplique. São milhares de pessoas recebendo a revista em seus pontos de distribuição e compartilhando em casa, consultórios, escritórios, entre outros locais.

3

Distribuição em todas as estações do Metrô

64 estações do Metrô e 4 CPTM.

4

Efeito Valorização

Revista com diagramação moderna e conteúdo atraente, em sintonia com pautas atuais, que passam ao leitor a sensação de que ele ganhou algo de valor. Este aspecto pode ser comprovado nos pontos de distribuição, onde já se nota a procura voluntária das pessoas pelo veiculo.

5

“Limpo” que passa de mão em mão

Por se tratar de uma revista, é um produto “limpo”, diferente dos jornais que - pelo próprio material e papel utilizado - passam outra impressão após a primeira leitura.Desta forma, os leitores/consumidores ficam a maior tempo com a Free São Paulo em suas mãos, inclusive entregando-a a terceiros com a recomendação de leitura.

6 comunnica.com.br

7

www.freesaopaulo.com.br

Brasil

Excelente CPM Com esse efeito multiplicador o custo por mil se torna atraente em relação a outras mídias

Glamour de revista Dinâmica de jornal

Com periodicidade semanal, ela consegue conciliar os benefícios da revista, sem perder o dinamismo do jornal semanal.

Tenha resultado Seja visto

Seja Free

Anuncie 11 2823 0800 04

ou encaminhe um email para: comercial@freesp.com.br

RAPOSAS NO GALINHEIRO - O senador Renan Calheiros na presidência do Senado, e os deputados Gabriel Chalita e Marco Feliciano nas presidências das comissões da Educação e Direitos Humanos, respectivamente, vêm causando protestos em todo o país

{ opinião }

Indicações no Senado e na Câmara são uma afronta ao país As últimas indicações em Brasília envergonharam o país. E comprovaram que o brasileiro está mais maduro ao denunciar e protestar, saindo às ruas de forma pacífica para pressionar por mudanças urgentes. Realmente não dá para engolir a escolha dos deputados federais Gabriel Chalita (PMDB-SP) e o Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) para presidirem as comissões de Educação e Direitos Humanos e Minorias, respectivamente, da Câmara. O primeiro responde, atualmente, a 11 inquéritos propostos pelo Ministério Público Estadual (MPE), pelos crime de superfaturamento de contratos

públicos, enriquecimento ilícito e corrupção quando esteve à frente da Secretaria de Educação de São Paulo, de 2002 a 2006. As denúncias já estão nas mãos da Procuradoria Geral da República, O segundo se mostrou homofóbico, racista e preconceituoso em suas declarações, especialmente nas redes sociais, como mostra reportagem da Revista Free São Paulo nesta edição. Quanto ao senador Renan Calheiros, eleito para presidir o Senado no biênio 2013-2014, este, definitivamente, dispensa comentários. O Brasil, realmente, está mudando.

A Revista Free São Paulo é uma publicação do Grupo MG Com

Publisher: Luciano Maciel (luciano@freesp.com.br) · Editor: Gil Campos · Reportagem: Gil Campos e Ana Paula Almeida · Diretor Comercial: Agnaldo Antônio (aantonio@freesp.com.br) - Tel. (11) 2823-0800 · Diretor de Marketing: Waltinho Saavedra (marketing@freesp.com.br) · Projeto Gráfico e Diagramação: Agência Comunnica (contato@comunnica.com.br · Arte: Ana Flávia Canto · Executivos: Albany Rezende, Cristina Stepanov, Edison Moreno, José Molina, Jô Gonçalves e Kise Sousa + 4 CPTM + Cruzamentos SP auditado pela BDO.

04


aspas

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo “Fizeram reunião na associação dos árbitros pra me f...” Dunga, técnico do Internacional, afirmando que o time que dirige no Rio Grande do Sul foi prejudicado pela arbitragem

“Tem colegas deputados que já estão no sexto mandato e nunca aprovaram um projeto” Tiririca (PR), deputado federal, respondendo às críticas de que nunca teve um projeto de lei aprovado

“E se eu falar que o Messi vem para o Santos?” “Tínhamos uma conexão muito forte” Jesus Luz, ator e modelo, sobre seu extinto relacionamento com a cantora pop Madonna

“Todo nosso apoio ao impeachment, à saída de José Maria Marin, tanto da CBF quanto do Comitê Organizador local da Copa aqui no Brasil” Ramalho da Construção (PSDB), deputado estadual, apoiando o movimento “Fora Marin” que pede o impeachment do presidente da CBF

06

Neymar, jogador de futebol, rebatendo o atleta do Barcelona, Daniel Alves, que declarou em entrevista que a jóia santista iria defender o time espanhol em 2014

“Morreu um amigo do Brasil” Dilma Rousseff (PT), presidente, lamentando a morte de Hugo Chávez, presidente da Venezuela, que perdeu a batalha contra o câncer na última semana


07


entrevista

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

“Existe preconceito de que a dama não pode fazer humor”

D

ecotes, calças justas e blusas coloridas não eram exatamente peças do figurino de uma Marília Pêra que o púbico estava acostumado a ver na TV, até a estreia de “Pé na Cova”, pois é com esse visual suburbano que a atriz está roubando a cena no seriado de autoria de Miguel Falabella. Na trama, Marília dá vida à alcoólatra Darlene, que trabalha como maquiadora de defuntos na funerária do ex-marido Ruço (Miguel Falabella). O papel cômico e com falas rápidas é apenas uma pequena amostra do que ela, no auge dos seus 70 anos, ainda pode fazer. A carreira de Marília começa lá nos anos 1960, como bailarina dos teatros de revista. De lá, migrou para papéis em musicais - onde chegou a vencer a cantora Elis Regina na disputa por uma vaga -

É verdade que sua primeira experiência no teatro foi como bailarina? MARÍLIA - Sim. Fiz teste para ‘My Fair Lady’, em 1962. Passei e fiquei quase dois anos na montagem como bailarina. Os diretores aprovavam quem tinha a coragem de fazer uma estrela, porque naquele tempo não era comum acrobacias. Eu tentei fazer o movimento e caí deitada, mas fui admitida (risos). No mesmo período, fiz teste para os papéis das mocinhas de ‘Alô, Dolly’, mas não passei como atriz, o que foi pior. Só que logo depois consegui o papel de Rosemary em ‘Como Vencer na Vida sem Fazer Força’. Você disputou com a Elis Regina este papel, certo? MARÍLIA - Sim, eu ganhei porque cantava melhor que ela (risos). Na verdade, consegui o papel porque 08

até ser escalada para a novela “A Moreninha”, em 1965. Em 1972, foi protagonista de “Uma Rosa com Amor” e, nas décadas seguintes, acumularia quase 40 personagens na teledramaturgia. Sua trajetória profissional também se confunde, em certos momentos, com a história do país. A atriz chegou a ser presa pela ditadura militar em 1968, por conta da peça “Roda Viva”, e foi uma das responsáveis pela repercussão internacional do filme “Pixote - a Lei do Mais Fraco” (1980), no qual interpretou a prostituta Sueli. Dona de uma carreira que contou mais com papéis dramáticos do que cômicos, Marília Pêra comemora agora o sucesso da sua Darlene. Em uma entrevista exclusiva à Agência Estado, a atriz fala sobre o começo da carreira, a parceria duradoura com Miguel Falabella e a reação do público a uma personagem tão pouco convencional.

cantava um pouco e atuava um pouco. Mas nós duas não éramos conhecidas naquela época e éramos muito novas. Como foi sua primeira parceria com o Miguel Falabella? MARÍLIA - Eu o dirigi em uma peça de teatro, em 1978. Foi minha primeira experiência como diretora. Ele e o seu grupo praticamente me obrigaram. Foram até a minha casa, disseram que me ajudariam e eu aceitei. Na sua opinião, o que o Miguel conservou daquele tempo? MARÍLIA - O Miguel é o mesmo menino daquela época. Tem a mesma vulnerabilidade. Vejo isso claramente tanto no camarim quanto no palco. Seus papéis cômicos na televisão costumam ser memoráveis, como

a Milu de “Cobras & Lagartos” (2006) e agora a Darlene. Como você avalia esse impacto? MARÍLIA - Eu adoro quando esses papéis chegam até mim porque, em geral, eu sempre sou a rica e má, que tem que ficar subindo e descendo aquelas escadas imensas do cenário (risos). Quando vem uma mulher engraçada e louca como a Darlene, eu tenho que agradecer. Há muitos anos não tenho um trabalho como esse na televisão. Há um certo preconceito por você ser uma estrela consagrada? MARÍLIA - Sim, existe um preconceito de que a senhora, a dama - como eu sou tratada - não pode fazer humor. Não pode usar um decote, pois não tem o colo de uma moça. A presença do Miguel me garante, permite que eu faça a minha graça. Eu fico felicíssima


de um papel como este existir para mim. “Pé na Cova” mescla atores veteranos e novatos, como as atrizes Luma Costa e a Karin Hils. Como é esta troca? MARÍLIA - Eu gosto muito quando é um ator jovem, dedicado e interessado. Adoro poder ajudar de alguma forma e aprender também. Às vezes, uma pessoa que não sabe tanto pode te ensinar porque não tem vícios. Admiro muito a Luma Costa e é ótimo trocar com ela. Assim como o Daniel Torres (Alessanderson), a Sabrina Korgut (Adenóide), o Maurício Xavier (Marcão) e todos os outros. É um elenco maravilhoso.

entrevista

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Além de “Pé na Cova”, você está no teatro com o musical “Alô, Dolly!”, também do Miguel Falabella. Como surgiu este convite? MARÍLIA - Estava fazendo a Maruska, de ‘Aquele Beijo’ e o Miguel me chamou para o papel. Ele já ia fazer o papel do Horácio. Caso contrário, acharia arriscado fazer esse musical sem ele. Depois de tantos anos de carreira ainda sente um frio na barriga quando entra em cena? MARÍLIA - Eu sempre tenho medo de entrar em cena. Fico nervosa, passo mal, tomo floral e amaldiçoo o dia em que decidi ser atriz. Essa é uma dica para os jovens atores. Esse nervosismo nunca vai melhorar, só piora (risos). Como “Alo, Dolly!” é um musical. Você está tendo algum cuidado especial com a sua voz? O que costuma fazer? MARÍLIA - A voz é uma escravidão. Ela é frágil e eu não posso ficar conversando entre as cenas, porque a Dolly canta, dança e fala o tempo todo. Respondo só ‘humhum’ (risos). E pensa em voltar a dirigir? MARÍLIA - Minha praia é ser atriz. Eu dirijo muito mal, ninguém me obedece (risos). 09


saúde

O problema que afeta dez milhões de pessoas no Brasil Mitos e Verdades A incontinência urinária é exclusiva de idosos: mito A incontinência urinária não é frequente: mito A incontinência urinária é mais comum nas mulheres: verdade A incontinência urinária pode causar depressão: verdade A incontinência urinária não tem tratamento: mito O procedimento para tratamento de incontinência urinária é complicado: mito O tratamento cura a incontinência urinária: verdade

Por Ana Paula Almeida ana.paula@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

10

Ao menor sinal da doença, procure um médico Receio, medo e vergonha são os fatores que impedem a procura por um tratamento assim que os sintomas da incontinência urinária surgem. Por este motivo é comum que as pessoas recorram a fraldas e absorventes sem procurar um médico que trace um diagnóstico e, se necessário, submeta o paciente a cirurgia. “É comum as pessoas terem medo de ser submetidas a cirurgia, contudo, quando corretamente indicada, pode de fato resolver o problema do paciente”, afirma. Sacomani explica que, apesar de existirem casos mais complexos, o procedimento demanda, em média, uma hora e tem rápida recuperação. Uma opção, a cirurgia são os “slings” sintéticos, uma espécie de fita que sustenta a uretra e aumenta a efetividade do esfíncter uretral. Esse tratamento pode ser aplicado em mulheres e homens.

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

V

ocê sabe o que é incontinência urinária?Pouco se fala sobre o problema, mas o fato é que o mal afeta aproximadamente dez milhões de brasileiros, e muitos deixam de procurar ajuda por acreditarem que o problema é normal e sem solução. Além disso, grande parte dos atingidos é do sexo feminino, devido a anatomia do corpo e questões como gravidez e queda de hormônios. A condição é caracterizada pela perda involuntária da urina e compromete a qualidade de vida das pessoas afetadas, podendo levar à reclusão social e também à depressão. Ao contrário da crença popular, a incontinência urinária nada tem a ver com o avanço da idade, apesar do envelhecimento desencadear alterações na bexiga e no trato urinário. “A população em geral acredita que incontinência urinária é doença de idoso e que isso faz parte, naturalmente, do envelhecimento. É um conceito errado. Deve ser esclarecido que incontinência urinária não é normal em nenhuma idade e que o tratamento deve ser adequadamente conduzido. Ela também pode ocorrer em indivíduos mais jovens”, explica o urologista Carlos Sacomani, Doutor em Urologia pela Universidade de São Paulo e responsável pelo Ambulatório de Disfunções Miccionais do Hospital A.C. Camargo, em São Paulo. Ainda de acordo com o especialista, a forma mais frequente da doença é a incontinência urinária de esforço que atinge exclusivamente mulheres, de qualquer idade, devido à anatomia do corpo e questões ligadas ao sexo feminino, como gravidez e menopausa. “Nos homens, a incontinência está fortemente ligada a manipulações cirúrgicas, principalmente após operação de câncer de próstata”.


11


educação

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Sempre é

hora de se

preparar para

o vestibular Crie uma programação de estudos O primeiro passo para iniciar os estudos e reforçar todo o conteúdo é criar uma programação e segui-la a risca. Se é às seis horas da tarde, que a casa fica mais tranquila, a mãe está para chegar do trabalho ou está adiantando o jantar, os irmãos estão ocupados e o cachorro está dormindo, pegue os livros e estude, repasse a matéria, refaça os exercícios, tudo isso ajuda na hora de absorver o conteúdo. Procure fazer esse ritual sempre no mesmo horário, para que não haja o risco de deixar de seguir a programação por qualquer motivo que seja. A rotina é uma boa forma de não deixar os estudos pra depois. Estabeleça as matérias – reforce o estudo daquelas que houver mais dificuldade – de uma forma que todas sejam revisadas, mas é importante que as atividades sociais e a prática de esportes não sejam deixadas de lado. Arejar a cabeça também ajuda nos estudos.

12

O

ano está apenas começando, mas os estudantes que pretendem prestar vestibular – principalmente para instituições públicas – precisam se preparar com antecedência para que não haja desespero com a proximidade das provas. Apesar de a intensificação dos estudos acontecer naturalmente após o segundo semestre, os vestibulandos devem estabelecer uma rotina para que o estresse e a ansiedade não coloquem a concorrência real por uma vaga em xeque. Estudantes que pretendem cursar Medicina, por exemplo, podem começar a preparação para o vestibular ainda no primeiro ano do ensino médio. Especialistas apontam que se preparar para o vestibular proporciona tranquilidade e confiança aos vestibulandos, pois as disciplinas são absorvidas e o estudante consegue aplicar o que aprendeu durante toda a vida acadêmica sem passar pelos famosos “brancos”, evitando assim que a prova seja colocada em risco. Por Ana Paula Almeida ana.paula@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação


Não acumule os estudos para o final do ano Ler os livros obrigatórios ao longo do ano e fazer um resumo com as características, deixar a matéria do colégio e do cursinho repassada, ler jornais diários, acessar sites de notícias para estar informado com temas da atualidade facilitam o processo de estudos. Dessa forma, com a proximidade do vestibular, o estudante só precisará rever o conteúdo, sem a necessidade de “engolir” os cadernos e livros num período curto de tempo, o que também evita o desespero do aluno para estudar tudo o que é preciso em apenas dois meses.

Pesquise provas antigas do exame

Uma boa forma de se preparar para o vestibular é pesquisar provas dos principais vestibulares do país de anos anteriores. Dessa forma, o aluno conhece o nível e o estilo da prova a qual será submetido. Outro ponto que conta a favor do estudante é prestar o Enem, já que o seu resultado conta pontos no vestibular em muitas instituições de ensino. Não deixar passar dúvidas também é importante, pois a questão que não foi esclarecida pode surgir durante o vestibular e acarretar a perda de pontos preciosos.

educação

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Mesmo que você tenha uma escrita de dar inveja em muitos doutores por aí, é preciso treinar, já que o nervosismo pode atrapalhar durante a prova. E como só escrever bem não basta, é importante se atualizar, assistir ao noticiário na televisão, pesquisar a história dos personagens principais da política – principalmente se estes personagens estiverem no centro das atenções -, assim como desastres naturais e a seca no Nordeste. Qualquer tema que ganha repercussão nacional pode ser o escolhido das redações dos vestibulares.

Faça redações para testar os seus conhecimentos

Está chegando a hora da prova, durma bem e relaxe Se toda a programação de estudos foi seguida à risca, o vestibulando deve relaxar com a chegada da prova. Isso mesmo,, o ideal é que o estudante faça apenas revisões das matérias e que não tente absorver muita informação em pouco tempo, pois pode prejudicar o desempenho no dia da prova. Dormir bem ajuda muito na preparação. Especialistas dizem que o conteúdo é absorvido durante o sono, e fazer programas tranquilos também são recomendados. Além disso, uma boa e valiosa dica é conhecer o local da prova antes do vestibular, já que os horários são cumpridos pontualmente e os atrasos costumam adiar a chance de ingressar numa boa faculdade em um ano.

13


moda

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Conheça as tendências de maquiagem e cabelo para o inverno

Por Ana Paula ana.paula@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

A

s mulheres dão cada vez mais importância para os cabelos e maquiagem, detalhes que detém o poder de deixar o público feminino ainda mais atraente. Mas para não errar na produção é preciso saber o que está na moda, quais são as tendências da estação. Você já conhece o que vai ser tendência no inverno quando o assunto é penteado e maquiagem? Pele iluminada, aparência saudável e natural estão entre as apostas dos profissionais do mundo da moda. O Hair Stylist Ricardo Morenos, do RM Trends, dá dica dos novos makes do inverno, como cor,

Dicas

Cabelos presos

14

olhos marcados e muita ousadia, mas sem deixar a naturalidade da pele de lado. “As maquiagens estão mais naturais e com aspecto suave, sem excessos, nada muito marcado”, conta Morenos, que também aposta nos batons rosa Pink, fúscsia, terracota e delineador para compor o look das mulheres nos dias mais frios. De acordo com o Hair Stylist os tons de vinho também continuarão em alta. “Porém os nudes perderão força com a chegada dos tons terrosos, maquiagem iluminada. A mulher é que irá se destacar e não a maquiagem”, explica. Olhos bem marcados prometem dar o toque final ao visual.

Se quiser fazer bonito nos dias frios é bom se informar, afinal o outono começa em uma semana e com ele o friozinho típico da estação. E para não errar prenda os fios, isso mesmo, os cabelos do inverno devem ser presos, mas não muito arrumados. “As madeixas excessivamente onduladas com formas muito definidas e os extremamente lisos, estão caindo na tendência da nova estação. Simplicidade e sofisticação são perfeitas para as brasileiras”, completa Ricardo.

• Olhos marcados farão sucesso no inverno 2013; • Batons vinho e rosa também aparecerão na boca das mulheres. O ideal é não esquecer a naturalidade da pele. Maquiagem sem excesso é o segredo para acertar a produção; • Os tons terrosos ganharão força quando o assunto for maquiagem; • Cabelos presos, mas não muito arrumados, não deixarão as mulheres errarem no penteado.


15


siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

lazer

Cirque

Du Soleil inicia turnê “Corteo” pela

capital paulista

Por: Ana Paula Almeida ana.paula@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

P

iruetas, elasticidade e um balé de cores e suavidade tomarão conta do parque Villa-Lobos a partir do dia 30 deste mês com a chegada da turnê “Corteo”, da trupe canadense do Cirque Du Soleil. O espetáculo é uma procissão alegre, um desfile festivo imaginado por um palhaço, e fica em São Paulo até 17 de abril. Não há animais nas apresentações do Cirque Du Soleil, o encantamento do público fica por conta dos artistas e de suas coreografias que desafiam os limites do corpo humano.

16

Narrativa do espetáculo O personagem principal de “Corteo” – cortejo em italiano – é um palhaço que conta com a graça e o poder do acrobata para mergulhar os espectadores em um mundo teatral de comédia, diversão e espontaneidade num espaço misterioso entre o céu e a terra. Durante a apresentação, o palhaço desenha seu próprio funeral em uma atmosfera carnavalesca, vigiado cuidadosamente por anjos graciosos. Considerado pela crítica como um elogio às artes, “Corteo” integra o grande com o pequeno, o ridículo com o trágico e a mágica da perfeição com o charme da imperfeição, evidenciando a força e a

Serviço Cirque Du Soleil – Corteo no Parque VilaLobos Avenida Professor Fonseca Rodrigues, 2001 – Alto dos Pinheiros – Telefone 3023-0316

fragilidade do palhaço, bem como sua sabedoria e bondade, para ilustrar a parte da humanidade que há dentro de cada um de nós. A música – lírica e lúdica – é a responsável por transportar “Corteo’ através de uma celebração atemporal onde a ilusão brinca com a realidade. A peça é dividida em 19 atos que fazem com que o público viva um clima carnavalesco e de muita festa, com direito a anjos e figuras dos circos antigos. Entre os mais impressionantes estão os atos acrobáticos, camas elásticas, malabarismos, teatro íntimo, gangorra, paraíso e corda bamba. Estreia no dia 30 deste mês com apresentações às terças, quartas, quintas e sextas – 21h -, sábados às 17h e domingos às 16h e 20h. Ingressos entre R$ 190 e R$ 450 A turnê segue até 17 de abril em São Paulo


17


capa

E as raposas tomam conta do galinheiro Era uma vez um grande galinheiro, onde viviam galos, perus, galinhas e várias outras aves com os seus pintainhos. Certo dia, uma raposa procurou as aves responsáveis pelo lugar e aparentando bondade e simpatia, propôs: - Amigos, por favor não se assustem, nem tenham medo de mim. Agora sou uma raposa regenerada e estou aqui para uma fazer uma proposta. - Uma raposa boa? - exclamaram desconfiados. A raposa continuou: - Sabe, eu estou cansada de viver fugindo dos caçadores. Eu me regenerei. Quero apenas um local para viver em paz, como esse galinheiro. E em troca garanto trabalho e proteção total. Entre os galináceos, houve quem ficou desconfiado, mas a maioria decidiu conviver com a raposa. No início, a convivência foi tranquila. Até que uma noite,

A

Gabriel Chalita (PMDB-SP)

Marco Feliciano (PSC-SP)

Renan 18 Calheiros (PMDB-AL)

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Por Gil Campos gil.campos@freesaopaulo.com.br Fotos: ABr e divulgação

depois de um longo tempo de convívio, quando já ninguém mais se lembrava dos temores do passado, a raposa se abateu de surpresa sobre as aves e foi devorando uma a uma as que encontraram pela frente, sem dó nem piedade. Assustadas, elas tentaram fugir, mas em vão, porque eram presas fáceis para o temível animal. Um galinho, tremendo de medo, e que fora um dos mais entusiastas do pacto com a raposa, consegue perguntar: - Dona raposa, nós não a acolhemos tão bem no galinheiro? Porque agora está fazendo isso conosco? - Ora, ora, seu bobinho, simplesmente porque não posso negar a minha natureza de raposa!- respondeu lambendo os beiços. Moral da história: uma vez raposa...

fábula acima representa bem as eleições ocorridas, nos últimos 30 dias, no Senado Federal e na Câmara dos Deputados, em Brasília, e elas aumentaram, ainda mais, o descrédito da população com a política e, em especial, com os políticos brasileiros. Desde o escândalo do mensalão, o maior esquema de corrupção da história da República, que terminou com a condenação pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de políticos influentes junto ao governo federal, como os petistas José Dirceu, João Paulo Cunha, José Genoíno e Delúbio Soares que aguardam cumprir suas penas ainda este ano, nenhum outro fato político provocou tanta indignação popular e manifestações por todo o país que a escolha de três parlamentares para presidirem o Senado e comissões da Câmara. O senador Renan Calheiros (PMDB-AL)

retornou à presidência do Senado na condição de denunciado pelo Ministério Público Federal pelas acusações que o forçaram a renunciar ao mesmo cargo em 2007. Nas eleições, ele teve o apoio do Palácio do Planalto. Na Câmara, o deputado federal Gabriel Chalita (PMDB-SP) foi eleito para presidir a Comissão de Educação, mesmo estando com o seu nome envolvido em denúncias de improbidade administrativa, enriquecimento ilícito, superfaturamento de contratos públicos e corrupção, na época em que foi secretário de Educação do Estado de São Paulo, entre 2002 e 2006. E semana passada, também no Legislativo federal, os deputados elegeram para presidir a Comissão de Direitos Humanos, o pastor da Assembleia de Deus, Marco Feliciano (PSC-SP), alvo de polêmica por declarações racistas e homofóbicas.


Renan continua na mira do Supremo Tribunal Federal O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) é um velho conhecido do noticiário político. Ele foi eleito presidente do Senado no último dia 1º de fevereiro por 56 votos para o biênio 2013-2014 já enfrentando denúncias do Ministério Público Federal (MPF) por escândalo que o fez renunciar ao cargo em 2007. Renan foi denunciado pelo procurador-geral Roberto Gurgel pelos crimes de peculato, falsidade ideológica e falsificação de documento por ter desviado verba de gabinete para pagar pensão a um filho. O Supremo Tribunal Federal (STF), que recebeu a denúncia contra Renan no dia 25 de janeiro, ainda não o julgou, o que poderá acontecer até o mês de junho. Desde que o senador foi eleito para a presidência, pipocam pelo país manifestações exigindo sua renúncia. No dia 24 de fevereiro, um grupo de cerca de 200 manifestantes, segundo a Polícia Militar, saiu em passeata no início da tarde na Avenida Paulista, região central da capital. O protesto estava previsto para acontecer simultaneamente em 42 cidades em todo o Brasil e também no exterior. Com dois dedos sujos de verde e amarelo, o estudante João Calfat tentava animar os transeuntes a participar do protesto. Os que demonstravam simpatia à causa ganhavam duas listras pintadas com guache em cada bochecha, à semelhança dos caras-pintadas que protestaram contra o então presidente Fernando Collor na década de 1990. “Acho que a juventude tem que

capa

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

começar a se mexer, a lutar um pouco por um país mais justo”, disse. Em Brasília, um movimento organizado pelas redes sociais, também protestou para pedir o afastamento do presidente do Senado. “A nossa expectativa é que as pessoas vejam o nosso movimento e lutem contra o que está ocorrendo. O brasileiro não tem formação política e é isso que a gente precisa criar no Brasil. As pessoas precisam saber que protestar é importante, pois assim exercemos a nossa cidadania”, disse Amanda de Oliveira Caetano, estudante de Direito, 18 anos, e coordenadora do Dia do Basta, que será realizado no dia 21 de abril com novas manifestações. O senador nega as acusações e já acusou Gurgel de agir politicamente ao enviar a denúncia às vésperas de sua eleição no Senado. Em nota, Renan Calheiros informou ainda que foi ele quem solicitou investigações ao Ministério Público e à Receita Federal sobre o caso.

19


capa

Escândalos que envolvem o senador

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Crimes contra o meio ambiente (2013) O ano começou com um pedido da procuradoria-geral da República para apurar se o senador cometeu crime contra o meio ambiente e patrimônio genético em uma unidade de conservação ambiental no Alagoas. A nova inquisição se soma a outras duas que já correm no STF contra o candidato à presidência da casa. Reembolsos (2013) A Folha de S. Paulo informou que o senador pediu uma restituição de R$ 10 mil ao Senado por um serviço que uma produtora de vídeo diz não ter prestado para ele. O reembolso era justificado por um direito dos parlamentares de ter despesas feitas para divulgação de atividade parlamentar cobertas pela casa mediante apresentação de nota fiscal. O dono da produtora negou ter prestado serviços a Renan Calheiros. Royalties (2013) No pedido que fizeram para que o STF (Supremo Tribunal Federal) anule da sessão do Congresso que derrubou o veto à lei dos royalties, deputados e senadores acusam o presidente da Casa, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), de agir com “ilegalidade e abuso de poder” na condução dos trabalhos. Atos Secretos (2009) Na disputa entre José Sarney (PMDB) e Tião Viana (PT) pela presidência do Senado, acusações e denúncias surgiram de todos os lados. Dentre elas, a de não publicação de atos administrativos como nepotismo e medidas impopulares (que beneficiariam senadores e seus parentes). Renan Calheiros apareceu como o recordista de atos secretos: 260 de 663 atos tabelados, incluindo a criação de cargos e nomeações em favor de aliados. Caso Mônica Veloso (2007) Um dos mais polêmicos até agora. Em 2007, a Polícia Federal expôs os pagamentos que Renan Calheiros fazia através de um lobista de uma empreiteira para a jornalista Mônica Veloso, mãe de sua filha. Na época, o senador foi processado pelo Conselho de Ética e afastou-se da presidência, mas não foi cassado. O STF abriu um inquérito para investigá-lo por improbidade administrativa e tráfico de influência. 20

Do céu ao inferno, Chalita é acusado em 11 inquéritos A imagem de homem bonzinho e carismático, e de um ex-secretário de Estado da Educação ativo e eficiente, o que lhe rendeu o quarto lugar nas últimas eleições para prefeito de São Paulo, tendo conquistado 833.255 mil votos (13,60%), caiu nos últimos dias para o deputado federal Gabriel Chalita (PMDB-SP) após denúncias de superfaturamento de contratos públicos, enriquecimento ilícito e corrupção quando esteve à frente da Secretaria de Educação de São Paulo, de 2002 a 2006. Entre as acusações, uma das mais graves é a de ter recebido R$ 50 milhões em propinas do grupo educacional COC e de outras empresas para favorecêlas em contratos com o governo estadual. O Ministério Público de São Paulo abriu 11 inquéritos para investigar o deputado federal. As denúncias estouraram tão logo Chalita foi eleito presidente da Comissão de Educação da Câmara Federal, no dia 6 deste mês, e elas já chegaram às mãos do procurador-geral da República Roberto Gurgel que ainda não decidiu que irá solicitar ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de investigações contra Chalita, que tem direito a foro privilegiado por se tratar de um deputado federal. “O material é muito volumoso e está sendo analisado. Por isso ainda não tomamos uma decisão”, afirmou Gurgel, esta semana.


Os 11 inquéritos que têm como alvo o deputado federal foram abertos pelo MPE a partir de depoimentos do analista de sistemas Roberto Grobman, que foi sócio de uma empresa ligada ao grupo COC e diz ter atuado como assessor informal de Chalita na Secretaria de Educação. O acusador disse ainda que o COC pagou parte da reforma do apartamento de Chalita em 2005. E afirmou, em entrevista à Folha de S. Paulo, ter presenciado a chegada de malas de dinheiro ao apartamento do deputado federal. Grobman chegou a dizer ao Ministério Público que Chalita chama a propina de “Vanderlei”. “Oba, o Vanderlei chegou”, dizia, segundo o denunciante. Grobman faz mais acusações. Disse que o deputado, enquanto chefe da pasta da Educação, comprou por aproximadamente R$ 4,5 milhões um apartamento na rua Rio de Janeiro, no bairro de Higienópolis. O dinheiro teria sido desviado de um repasse de R$ 196 milhões no âmbito de acordo internacional firmado entre o Ministério da Educação e Cultura (MEC), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o governo do Estado. Ao assumir a Comissão de Educação da Câmara, Chalita falou a respeito das acusações e alegou inocência. “A injustiça dói. Eu sempre fui professor de ética e quando ensinava Aristóteles dizia isso. Nada é mais doloroso que a injustiça”. Ele, por sua vez, disse que abre mão de seus sigilos bancário e telefônico para rebater as acusações de enriquecimento ilícito, corrupção e fraude em licitação investigadas pelo Ministério Público. “Pode investigar tudo da minha vida”, afirmou em entrevista publicada pelo O Estado de S. Paulo.

Vice-presidente sai em defesa do amigo

capa

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

O vice-presidente da República Michel Temer, do mesmo partido de Chalita, saiu em defesa do amigo. Ele afirmou que as acusações “são injustas” e que o deputado federal tem “ética intocável”. “Eu conheço bem o Chalita. Um homem de uma ética inatacável. Tenho certeza que ele vai prestar todos os esclarecimentos necessários. E sairá vitorioso dessas incriminações que são feitas por uma única pessoa”, disse Temer, também presidente nacional do PMDB, após palestra na FGV (Fundação Getúlio Vargas). O líder peemedebista afirmou ainda ter “plena confiança” em Gabriel Chalita. “Ele tem sustentado que isso é fruto de disputas políticas. Tenho plena confiança nele.”

21


capa

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Um deputado homofóbico na Comissão dos Direitos Humanos Pastor nega homofobia, mas diz que não recua de suas opiniões O pastor Marco Feliciano (PSC-SP) já se comparou à blogueira cubana Yoani Sánchez ao afirmar que sofre perseguições de simpatizantes do que ele chamou de uma “ditadura da desinformação”. Ele negou ser racista e homofóbico, mas, ainda assim, pregou em um culto de sua igreja evangélica na noite de segunda-feira, dia 11, em Ribeirão Preto, “que os fiéis precisam combater o projeto de lei que torna crime a homofobia”. O presidente eleito da Comissão de Direitos Humanos da Câmara avisou que não vai recuar de suas opiniões. Ele enfrentou manifestações na porta da igreja e acabou deixando o local pela porta dos fundos. Integrantes do próprio partido de Marco Feliciano analisam discutir o impacto de sua indicação, e poderão substituí-lo.

22

O deputado federal e pastor da Assembleia de Deus Marco Feliciano (PSC-SP) já mostrou ser racista e homofóbico em suas declarações. Por meio do twitter chegou a afirmar, em março de 2011, que “Africanos descendem de ancestral amaldiçoado por Noé. Isso é fato”, e que “A podridão dos sentimentos dos homoafetivos leva ao ódio, ao crime, à rejeição”. E foi justamente ele que foi eleito, no último dia 7, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara sob protestos e resistência de grupos de defesa de minorias. A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), solicitou ao presidente da Câmara dos Deputados, o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), para a Casa reavaliar a eleição do deputado Marco Feliciano para a presidência da comissão. O pedido afirma que a eleição contraria as normas do regimento interno da casa que diz que as reuniões serão públicas, salvo situações que não se enquadram nos argumentos dados para não permitir a presença da população à votação. Insatisfeitos com a escolha do pastor para presidir a comissão, um grupo de deputadores decidiu criar uma frente parlamentar para tratar do tema. Esses parlamentares acusam o novo presidente de racismo e homofobia. Um dos líderes do movimento, deputado Domingos Dutra (PT-MA), que presidiu o colegiado no ano passado, justificou a criação da frente. “O Pastor tem um projeto que tenta anular a decisão do Supremo Tribunal Federal que validou a união civil, ou seja, o Pastor e seus amigos estão mais atrasados do que a ONU, a OEA, o Supremo e o Poder Executivo Federal. O Poder Legislativo deve estar na vanguarda e ele está na retaguarda. Todos os projetos dele são contra gays, lésbicas, prostitutas, negros”, disse o parlamentar petista.


capa

siga-nos em: facebook/FreeSaoPaulo

Tuítes de Marco Feliciano “Nunca me passou pela cabeça presidir a Comissão de Direitos Humanos, mas agora com tanto ataque, deu até vontade”.

q defendia regimes homicidas ñ condena a sua obra. Mas a sua obra tbém ñ absolve a sua estupidez política. RA”

“Respondi à deputada que: negro nasce negro, índio nasce índio, mas homossexual não nasce homossexual”.

“Quem deve mostrar ao mundo o certo e o errado, o pecado e a santidade é a igreja, os cristãos, os líderes de fé, e não a política”.

“A estupidez política d Niemeyer

“Os artistas são a favor do casamento gay; os intelectuais tbém são. Resta aos cristãos e conservadores de valores morais lutarem”. “Pois depois da união civil virá a adoção de crianças por parceiros gays, a extinção das palavras pai e mãe, a destruição da família”.

“Precisamos nos organizar e falar sobre este tema nas igrejas, comunidades, convenções e escolas, NÃO A DITADURA GAY!”. “Santo engodo! Record alardeia Rei Davi p cristãos ñ assistirem Salve Jorge, e Lança A Fazenda c 1 gay e uma bissexual apostando na azaração”. “Africanos descendem de ancestral amaldiçoado por Noé. Isso é fato. O motivo da maldição é a polêmica. Não sejam irresponsáveis twitters rsss”. “PSC discute a possibilidade de ter em 2014 candidato a Presidente da República. Eu disse q sou a favor e me coloquei a disposição do partido”.

* Fonte: http://exame.abril.com.br/ brasil/politica/album-de-fotos/15tuites-polemicos-do-pastor-edeputado-marco-feliciano

23


24


25


26


Visite nossos

siga-nos em: pacotes promocionais facebook/FreeSaoPaulo

Room 8 Se você é um grande admirador de fotografias não pode perder a exposição “Room 8” que fica em cartaz no Hotel Galeria até o dia 30 deste mês. São obras de fotógrafos renomados do mundo inteiro, como Elliot Wilcox (Inglaterra), Bernhard Hartmann (Alemanha), Bill Phelps (Estados Unidos) e Cara Barer (Estados Unidos). Espaço Hotel Galeria – Alameda Ministro Rocha Azevedo, 830 – Casa 3 – Jardim Paulista. Até 30 de março de terça a sábado, das 10h às 18h. Entrada Franca. Informações pelo telefone 30631562.

em nosso site

ATUBA/SP SEU LUGAR NO PARAÍSO - UB

Promoção de Março 00 Final de 2x

Semana

R$

94,

*

Teatro Quer testar o inglês do seu filho? O grupo Teatro do Óbvio reestreia o espetáculo “Revolting Rhymes”, totalmente encenado em inglês, no Teatro Cultura Inglesa até o dia 31. As apresentações mostram versões inusitadas para clássicos infantis, como “Chapeuzinho Vermelho”, “Cachinhos Dourados” e “João e o Pé de Feijão”. Além dos clássicos, títulos como “A Fantástica Fábrica de Chocolate” e “Matilda” também serão interpretados para as crianças. Teatro Cultura Inglesa Pinheiros – rua Dep. Lacerda Franco, 333 – Pinheiros. Informações pelo telefone 3814-0100. A entrada é franca.

Cinema 6D Já pensou em assistir a um filme e ter todas as sensações que ele pode te proporcionar, como cheiros e até frio? O Santana Parque Shopping oferece ao público até 30 de abril o cinema 6D que estimula os sentidos dos espectadores com cheiro, chuva, vento e neve. Entre os títulos que poderão ser conferidos estão “Dinossauros”, “Fábrica de Chocolate”, “Mina de Ouro”, “Fundo do Mar”, “Galáxia”, “Trem Fantasma”, “Viagem ao Centro da Terra”, “Madrugada do Medo” e muito outros. Sessões às segundas, terças, quartas, quintas, sextas e sábados, das 10h às 22h. Entrada a R$ 10. Santana Parque Shopping – rua Conselheiro Moreira de Barros, 2.780 – Informações pelo telefone 2238-3002.

Feriado de Páscoa** 00 4 dias e 10x por pessoa

3 noites

R$

34,

11 2455-1002 12 3848-1500

aguadocepraiahotel.com.br

*Promoção válida do dia 01 a 03 de MARÇO no apto Duplo Tipo A com café da manhã, almoço e jantar INCLUSO. **Promoção válida dos dias 28 à 31 de março de 2013, em apartamento quadruplo tipo A com café da manhã, almoço e jantar + passeio de escuna + Equipe de Recreação27 INCLUSO. Aceitamos todos os cartões de crédito.


na tela

Por Raissa Lira redacao@freesaopaulo.com.br Fotos: divulgação

Linha de Ação Nicholas Hostetler (Russell Crowe, de “Os Miseráveis”) é o prefeito de Nova York. Ele contrata o ex-policial Billy Taggart (Mark Wahlberg, de “O Vencedor”), para investigar quem é o amante de sua esposa (Catherine Zeta-Jones, de “O Dobro Ou Nada”) e tornar pública a informação. Por mais que tenha antigas discordâncias com o prefeito, responsável por sua saída da polícia, Billy aceita a tarefa pelo dinheiro que ganhará caso ela seja bem-sucedida. Porém, após a descoberta o amante é assassinado, Billy encontra-se em uma situação delicada, que o envolve em um escândalo muito maior do que se poderia imaginar.

Depois de Lúcia

Quando a esposa de Roberto (Gonzalo Vega Jr.) morre, a relação dele com sua filha Alejandra (Tessa Ia), de 15 anos, fica abalada. Para escapar da tristeza que toma conta da rotina dos dois, pai e filha deixam a cidade de Vallarda e rumam para a Cidade do México em busca de uma nova vida. Alejandra ingressa em um novo colégio, e sentirá toda a dificuldade de começar de novo quando passa a sofrer abusos físicos e emocionais. Envergonhada, a menina não conta nada para o pai, e à medida que a violência toma conta da vida dos dois, eles se afastam cada vez mais.

Anna Karenina Baseado no romance do escritor russo Liev Tolstói, o filme conta a história de Anna Karenina (Keira Knightley, de “Um Método Perigoso”), que viaja para consolar a cunhada que vive uma crise no casamento devido à infidelidade do marido. Durante essa viagem ela conhece o conde Vronsky (Aaron Johnson, O Garoto de Liverpool), que passa a cortejá-la. Apesar da atração que sente, Anna decide voltar para sua cidade. Entretanto, Vronsky a encontra na estação de trem e confessa seu amor. Balançada Anna decide se separar do rico funcionário do governo Alexei Karenin (Jude Law, de Sherlock Holmes 2: O Jogo de Sombras), com quem é casada. Mas o marido se recusa a lhe conceder o divórcio e ainda a impede de ver o filho deles.

28


TOURO

Providências práticas, talvez a mudança de como conduz seu cotidiano, são necessárias para implementar seus novos interesses de vida. Veja por qual caminho deve seguir.

Os projetos e atividades junto com amigos, assim como a resolução das pendências pessoais, devem ser colocados em ação, de maneira bastante pensada e ponderada.

LEÃO Das muitas ideias que podem surgir em sua mente, veja quais são factíveis, quais são viáveis para serem colocadas em prática. Faça as negociações com muita cautela.

horóscopo

ÁRIES

VIRGEM As expectativas nas relações humanas são muito grandes, neste período lunar. Mas, hoje, cuide das responsabilidades práticas, mantenha em ordem o que lhe cabe.

SAGITÁRIO Lide com delicadeza com as relações familiares e no trato com as pessoas próximas. Cumpra as suas tarefas do dia e isso lhe dará uma estabilidade muito necessária.

GÊMEOS Um dia para você refletir a respeito da situação no trabalho e nas atividades em grupo. Veja como está se envolvendo nesses assuntos e que providencias deve tomar.

LIBRA Nas parcerias de trabalho e nos hábitos de saúde, veja quais planos podem ser de fato favoráveis. Veja se há algum projeto que venha a trazer melhorias para sua rotina.

AQUÁRIO Um dia para cuidar bastante bem do que é seu, sem correr o risco de perder nada. Procure bases sólidas antes de tomar qualquer decisão nos negócios.

CAPRICÓRNIO Você está mais emotivo e romântico. Anseia por se aproximar das pessoas e trocar afeto com elas. Atenção para tendências escapistas e de devaneio que podem lhe prejudicar.

CÂNCER As realizações profissionais passam hoje por terreno acidentado. Um dia para verificar que caminhos valem realmente a pena, seja no trabalho ou em sua atitude geral de vida.

ESCORPIÃO Evolução dos sentimentos e da relação amorosa. Mas seja realista Hoje é dia de colocar para a outra pessoa aquilo que você sente, imagina e deseja na relação amorosa.

PEIXES Você se empolga com alguns sentimentos ou motivações, e é tempo de colocá-los em campo na prática. Mas, antes, tenha a certeza de suas escolhas e no que elas vão dar.

29


classificados


31


32


FreeSP l No. 69