Issuu on Google+

Publicação do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios de Ribeirão Preto e Região Agosto de 2013/4 - Ano 24

PomboDoido GOLPE DA ECT

Postal Saúde aparece fantasiado de Vale-Farmácia

A

categoria está indignada com a truculência que a direção da ECT vem tratando essa campanha salarial. Sempre querendo impor sua vontade a força, sem debater com os trabalhadores e suas representações. Tudo está indicando que a direção dos Correios querem levar o assunto para ser decidido pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho). O mais novo ataque contra os trabalhadores é a inscrição, sem qualquer assinatura de concordância, com o convênio para o crédito farmácia Postal Saúde. Até então os trabalhadores que decidiram em aceitar o convênio do Vale-Farmácia precisavam assinar um documento (a assinatura no AR da carta registrada significava a concordância com o convênio). Outras empresa chegaram a atuar com a venda do

Vale-Farmácia mas sempre com a concordância dos trabalhadores, tanto que milhares de funcionários preferiram não aceitar esse convênio. Agora de forma compulsória, sem qualquer debate, resolve dar uma utilidade para a empresa criada na calada da noite, a Postal Saúde. Uma utilidade que não será benéfica para os trabalhadores. O que a ECT quer fazer é impor a força o Postal Saúde e a categoria não pode aceitar isso. O comando de negociação da FENTECT precisa denunciar essa irregularidade e cobrar as providências. Se continuar desse jeito a categoria vai fazer uma das maiores greve dos últimos anos. Diga não ao Postal Saúde.


Trabalhadora recebe indenização depois de ficar quase dois anos demitida

Q

uando um trabalhador é demitido de forma irregular todos ficam revoltados e indignados com a injustiça. É neste momento que os trabalhadores mais precisam do sindicato e por isso é de extrema importância a sindicalização. Vários companheiros e companheiras já foram reintegrados por ações do sindicato. Na semana passada uma trabalhadora que já havia sido reintegrada ao quadro de funcionários da empresa recebeu sua indenização pelos quase dois anos que ficou fora da empresa. Nenhum dinhei-

ro do mundo paga a dor que ela sentiu ao ser demitida, a humilhação e demais situações que só ela sabe o que sofreu, mas o valor recebido ajuda a amenizar esse trauma. Pelo fato da trabalhadora ser sindicalizada não houve qualquer desconto ou pagamento de honorários. Na própria sentença a Justiça determinou que a ECT tivesse que pagar a trabalhadora na íntegra e ainda os honorários. Parabéns a trabalhadora e também ao departamento jurídico da entidade que conquistou mais essa vitória.

SINTECT RPO compra equipamento de som e fortalece a luta da categoria

A

atual administração do sindicato “Mandato Pombo Doido” deu mais um passo para frente ao adquirir um equipamento de som para ser usado durante a campanha salarial e outras atividades da categoria. Com o novo equipamento a entidade terá uma autonomia maior de trabalho, sem precisar ficar dependendo do horário de prestadores de serviço. O aluguel de equipamento de som, gerava um alto custo

para entidade, principalmente em época de campanha salarial. Outro limitador era o local de atuação do carro de som, pois muitas vezes o prestador de serviço não tinha disponibilidade de deslocar para outras cidades. Com um equipamento de fácil locomoção e alta potência, o trabalho da entidade ficará mais fácil de ser realizado e transmitir as informações para a categoria. Essa é a seriedade que a atual administração do sindicato está seguindo.


Pombinho campanha salarial 2013 agosto 4