{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

OBSE RVATร“RIO SOCIAL DE GAIA newsletter n.ยบ 2 TEMA: IDOSOS


2

Observatório Social de Vila Nova de Gaia

Editorial O Observatório Social de Vila Nova de Gaia entrou em funcionamento no início deste ano e pretende ser um instrumento de diagnóstico e avaliação das políticas públicas autárquicas. Deste modo, funcionará, de forma independente, a partir de um protocolo estabelecido entre a Câmara Municipal de Gaia e a Faculdade de Letras da Universidade do Porto, mobilizando equipas do Departamento e do Instituto de Sociologia. O nosso propósito é simples: se contribuirmos com dados fiáveis sobre o tecido social do concelho; se formos capazes de avaliar os impactos das decisões e das medidas; se conseguirmos, ainda, transmitir aos responsáveis políticos e às populações indicadores seguros sobre as dinâmicas sociais, então Vila Nova de Gaia estará em melhores condições de decidir sobre o seu destino, envolvendo as pessoas em projetos sólidos e fundamentados. Num tempo obscuro em que grassa o desprezo pelas políticas baseadas em evidências e em que as fake news fomentam a dúvida, criam falsidades e instauram a descrença na objetividade e no rigor dos factos, este Observatório constituirá, assim o esperamos, para construir bases seguras para um planeamento e debate alargados. Esta newsletter será o nosso dispositivo principal de comunicação. Com ela, forneceremos retratos do concelho, para que possamos construir, aos poucos, uma imagem de como vivemos, de quem somos e, porque não, para onde vamos. Todas as sugestões serão bem-vindas! João Teixeira Lopes Professor Catedrático da FLUP

observatoriosocialgaia@gmail.com


Tema:

IDOSOS

Aqui vai a segunda…! A Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia elege anualmente o mês de outubro como Mês do Idoso, dedicando a esta faixa da população uma especial atenção. Deste modo, o Observatório Social decidiu apresentar, em novembro, algumas estatísticas sobre a população idosa. Faremos o exercício de pôr este segmento da população à prova – analisando-o à luz da juventude e da mão de obra disponível – de apresentar outras estatísticas de relevo – o número de equipamentos sociais que serve os mais velhos – e, por fim, de demonstrar que a população sénior do concelho não apresenta, toda ela, as mesmas condições de vida.

#Newsletter1 #ObSocial

3


4

Observatório Social de Vila Nova de Gaia

1. Quantas pessoas idosas existem em Vila Nova de Gaia?

Figura 1 – Pirâmide etária do concelho de Vila Nova de Gaia, nos períodos de 2001, 2011 e 2018. Construção do autor a partir do indicador População residente, estimativas a 31 de Dezembro: total e por grupo etário. Fonte de dados: INE, Pordata. Última atualização: 2019-06-14

dos, o número de mulheres representa sempre a maioria. Não só são a maioria, como vivem mais tempo. O aumento da esperança média de vida – o número médio de anos que uma pessoa à nascença pode esperar viver – também tem vindo a aumentar, mas esta é mais alargada para o sexo feminino do que para o sexo masculino (em 2017, para o Norte de Portugal, a esperança de vida à nascença das mulheres é de cerca de 83,8 anos e, para os homens, 77,1 anos). O índice de longevidade – o número de indivíduos com 75 ou mais anos por cada 100 pessoas com 65 ou mais anos – é outro indicador interessante de analisar quando falamos de população idosa. Segundo o Pordata, em Vila Nova de Gaia, em 2011, existiam 43 pessoas com 75 ou mais anos para cada 100 com 65 ou mais anos; em 2018, são 42 pessoas. A verdade é que, em contexto português, o crescimento do índice de longevidade tem vindo a arrefecer desde 2016. Para VNG, este arrefecimento começa em 2014.

Tal como tinha sido previamente referido na #newsletter1, a pirâmide etária do concelho de Vila Nova de Gaia sofreu alterações. O número de crianças tem diminuído gradualmente, ao passo que o número de idosos tem aumentado. Na presente estrutura etária (figura 1), destaca-se o segmento mais envelhecido da população do concelho – a população com 65 e mais anos. A percentagem da proporção de população idosa sobre a população total do concelho tem aumentado – em 2001 foi de 12,1%, em 2011, 15,3% e, em 2018, 19,2%.

Tabela 1 – Posição do concelho de Vila Nova de Gaia relativamente ao indicador População residente, estimativas a 31 de dezembro. Fonte de dados: INE, Pordata. Última atualização: 2019-06-14.

Como também tivemos oportunidade de expor na #newsletter1, é neste segmento da população que se encontra uma maior diferença entre o número de homens e mulheres. Nos três períodos apresenta-

Segundo o Pordata (tabela 1), Vila Nova de Gaia é o 4.º concelho mais velho num total de 308 municípios. Porém, não devemos esquecer que se trata do terceiro concelho mais populoso do país.

observatoriosocialgaia@gmail.com

Total de municípios

População Idosa

308 (c/ regiões autónomas)

4º lugar


IDOSOS

Tema:

2. Quantos idosos existem para cada 100 jovens?

mento de jovens considerável. Total de municípios

Índice Envelhecimento

308 (c/ regiões autónomas)

248º lugar

Tabela 2 - Posição do concelho de Vila Nova de Gaia relativamente ao indicador Índice de Envelhecimento. Fonte de dados: INE, Pordata. Última atualização: 2019-06-14.

3.Quantos idosos existem para cada 100 pessoas ativas? Figura 2 – Índice de Envelhecimento de Portugal Continental, Área Metropolitana do Porto e concelho de Vila Nova de Gaia nos períodos de 2001, 2011 e 2018. Fonte de dados: INE, Pordata. Última atualização: 2019-06-14.

Quando analisamos a população idosa de uma dada região, o índice de envelhecimento é o primeiro indicador a ter em atenção. O referido índice serve para mostrar quantas pessoas idosas existem em cada 100 pessoas com menos de 15 anos. Como podemos ver na figura 2, em todas as regiões apresentadas este tem vindo a aumentar. Aliás, em 2018, o índice de envelhecimento situou-se nos 138,7, o que significa que o número de idosos do concelho ultrapassou o número de jovens (138,7 idosos para cada 100 jovens). É uma realidade que se prolonga desde 2012. Segundo o Pordata (tabela 2), em 2018, Vila Nova de Gaia ocupou o 248.º lugar nesse mesmo índice, o que revela uma posição favorável. Ou seja, apesar de envelhecido, o concelho mantém um seg-

Figura 3 - Índice de Dependência de Idosos de Portugal Continental, Área Metropolitana do Porto e concelho de Vila Nova de Gaia nos períodos de 2001, 2011 e 2018. Fonte de dados: INE, Pordata. Última atualização: 2019-06-14.

Analisemos, agora, quantas pessoas idosas existem em cada 100 pessoas em idade ativa 1: o chamado índice de dependência de idosos. À semelhança do índice de envelhecimento, o índice de dependência de idosos tem vindo a aumentar – são 1 População dos 15 aos 64 anos que constitui mão de obra disponível, podendo estar empregada ou desempregada.

#Newsletter1 #ObSocial

5


6

Observatório Social de Vila Nova de Gaia

cada vez mais os idosos para 100 pessoas em idade ativa – 16 em 2001, 21 em 2011 e 28 em 2018. Ainda assim, comparando com os restantes municípios (tabela 3), o concelho encontra-se a 56 lugares de ser o município português com menor índice de dependência de idosos. Total de municípios

Índice Dependência de Idosos

308 (c/ regiões autónomas)

252º lugar

Tabela 3 - Posição do concelho de Vila Nova de Gaia relativamente ao indicador Índice de Dependência de Idosos. Fonte de dados: INE, Pordata. Última atualização: 2019-06-14.

4. Quantas pessoas em idade ativa são necessárias para cada idoso?

Figura 4 - Índice de Sustentabilidade Potencial de Portugal Continental, Área Metropolitana do Porto e concelho de Vila Nova de Gaia nos períodos de 2001, 2011 e 2018. Fonte de dados: INE, Pordata. Última atualização: 2019-06-14.

observatoriosocialgaia@gmail.com

Façamos agora o exercício contrário: quantas pessoas em idade ativa são necessárias para cada idoso, para que a evolução da população seja sustentável? A figura 4 revela que este valor está a diminuir. Ou seja, como o número de idosos tem vindo a crescer, mas esse crescimento não ocorre com a mesma dimensão na população em idade ativa (devido à baixa natalidade), são poucas as pessoas ativas para cada idoso: em 2011 existiam 5 pessoas nessa situação e, sete anos depois, esse número quase caiu para metade. Tal circunstância pode criar constrangimentos do ponto de vista da sustentabilidade e levar-nos a questionar, entre outras coisas, a eficiência do sistema de segurança social da região analisada. Isto porque, por um lado, temos o aumento do número de idosos, o que é sinónimo de aumento de despesas na saúde, em equipamentos sociais e em reformas; por outro lado, temos a diminuição do número de pessoas em idade ativa e, por conseguinte, a diminuição das suas contribuições. Quando comparado com o total de municípios (tabela 4), Vila Nova de Gaia encontra-se em 57.º lugar no índice de Sustentabilidade Potencial. Total de municípios

Índice Sustentabilidade Potencial

308 (c/ regiões autónomas)

57º lugar

Tabela 4 - Posição do concelho de Vila Nova de Gaia relativamente ao indicador Índice de Sustentabilidade Potencial. Fonte de dados: INE, Pordata. Última atualização: 2019-06-14.

Até aqui centrámos a nossa atenção na realidade do concelho a partir de alguns índices ligados à população idosa. Vamos,


IDOSOS

Tema:

agora, orientar o nosso olhar para indicadores mais minuciosos.

5. Quantos equipamentos sociais existem em VNG? Onde? Observemos o número de equipamentos sociais. Dados da Carta Social demonstram que, em 2018, existiam 12 centros de convívio, 26 centros de dia, 29 estruturas residenciais para pessoas idosas (ERPI) e 10 universidades seniores. A distribuição geográfica destes equipamentos pode ser verificada nas tabelas que se seguem:

1. Centros de Convívio Geografia2

N

Zona litoral

4

Zona litoral-interior

5

Zona interior

3

Total3

12

Tabela 5 - Número de Centros de Convívio (2018). Composição geográfica elaborada pelo autor. Fonte de dados: Carta Social, Gabinete de Estratégia e Planeamento, 2018.

2. Centros de Dia Geografia

N

Zona litoral

6

Zona litoral-interior

10

Zona interior

10

Total4

26

Tabela 6 - Número de Centros de Dia (2018). Composição geográfica elaborada pelo autor. Fonte de dados: Carta Social, Gabinete de Estratégia e Planeamento, 2018.

3. Estruturas Residenciais Pessoas Idosas (ERPI) Geografia

N

Zona litoral

9

Zona litoral-interior

14

Zona interior

6

Total5

29

Tabela 7 - Número de Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (2018). Composição geográfica elaborada pelo autor. Fonte de dados: Carta Social, Gabinete de Estratégia e Planeamento, 2018.

4. Universidades Séniores Geografia

N

Zona litoral

1

Zona litoral-interior

4

Zona interior

5

Total

10

Tabela 8 - Número de Universidade seniores em Vila Nova de Gaia. Composição geográfica elaborada pelo autor. Fonte de dados: RUTIS, visitado em 04/12/2019.

2 A distribuição geográfica do concelho foi agrupada para facilitar a leitura dos dados. Assim, a “zona litoral” cobre as freguesias de Canidelo, Madalena, Gulpilhares e Valadares, Arcozelo e São Félix da Marinha. A “zona litoral-interior” corresponde às freguesias de Santa Marinha e São Pedro de Afurada, Mafamude e Vilar do Paraíso, Canelas, Serzedo e Perosinho e Grijó e Sermonde. E a “zona interior” cobre as freguesias de Oliveira do Douro, Vilar de Andorinho, São Pedroso e Seixezelo, Avintes e Sandim, Olival, Lever e Crestuma.

3 Canelas, União das freguesias de Grijó e Sermonde, União das freguesias de Sandim, Olival, Lever e Crestuma, União das freguesias de Serzedo e Perosinho não têm qualquer equipamento. 4 Canelas e Canidelo não possuem qualquer equipamento. 5 Canelas, Canidelo, União das freguesias de Grijó e Sermonde, União das freguesias de Sandim, Olival, Lever e Crestuma, União das freguesias de Serzedo e Perosinho não têm qualquer equipamento.

#Newsletter1 #ObSocial

7


8

Observatório Social de Vila Nova de Gaia

6. Quem são os idosos de VNG? Para finalizar, o Observatório propõe-se aprofundar um pouco mais o levantamento que fez sobre a população sénior residente no concelho. Com esse intuito, destacamos um estudo publicado em 2018 e que retrata os diferentes perfis desse mesmo segmento populacional (tabela 9). Os investigadores nele envolvidos privilegiaram os seguintes pontos de análise: caracterização sociodemográfica, recursos sociais, acessos e mobilidade, ocupação de tempos livres e saúde. Para concretizá-lo, inquiriram-se 987 idosos/as. A investigação permitiu chegar a 3 perfis-tipo de população sénior no concelho de Gaia: Velhice com recursos privilegiados, Velhice com recursos remediados e Velhice com exclusão e retraimento. As suas características estão descritas na tabela 9. A pesquisa alertou, adicionalmente, para uma outra questão: apesar das pessoas viverem mais tempo, tal não significa que beneficiem de uma melhor qualidade de vida. Numa altura em que se valoriza muito o envelhecimento ativo, não nos devemos esquecer que uma parte significativa da população sénior em VNG enfrenta condições de extrema fragilidade.

Perfil 1.º

Velhice com recursos privilegiados (32,2% dos indivíduos inquiridos)

2.º

Velhice com recursos remediados (34,1% dos indivíduos inquiridos)

3.º

Características Maioria é do género masculino; incluem-se no escalão etário dos 65-74 anos, com níveis de escolaridade mais elevados (ensino superior e ensino secundário). Casados, enquadrados num núcleo familiar sem filhos. Profissões diversificadas, nomeadamente em quadros superiores, com rendimentos acima dos 800€. Maioria é do género masculino; incluem-se no escalão etário dos 65-74 anos, e mais de 40% com 75 ou mais anos; 1.º ciclo como habilitação escolar mais frequente. Casados ou já viúvos. Grupo de operários, artífices e trabalhadores similares, com rendimentos inferiores aos 800€.

Velhice com exclusão e Grande maioria é do género feminino; com 75 ou mais retraimento anos. Cerca de metade não concluiu nenhum nível de escolaridade. Mulheres viúvas, num contexto de família (33,6% dos indivíduos “isolada”. Trabalhadores não qualificados, com rendiinquiridos) mentos abaixo dos 500€.

Tabela 9 - Características dos perfis da população sénior do concelho de Vila Nova de Gaia. Organização dos dados pelo autor. Fonte de dados: ALVES, Hélder; MACHADO, Idalina; ALMEIDA, Sidalina; GUEDES, Joana; ZILHÃO, Adriano; RIBEIRO, Óscar (2018).

observatoriosocialgaia@gmail.com


Tema:

IDOSOS

A RETER: Sobre...

Em 2018, no concelho de Vila Nova de Gaia...

População idosa residente

• • • •

Aumentou Mais mulheres do que homens Aumento da esperança média de vida (sobretudo nas mulheres) Arrefecimento do crescimento do índice de longevidade

Índice de envelhecimento

• Aumentou devido a: • Acréscimo do número de idosos • Decréscimo do número de jovens Desde 2012 que em VNG o número de idosos ultrapassa o número de jovens. • Em 2018, 138,7 idosos em cada 100 jovens

Índice de dependência de idosos

• • •

Aumentou devido a: Acréscimo do número de idosos Em 2018, 28,2 idosos em cada 100 pessoas em idade ativa

Índice de sustentabilidade potencial

• • •

Diminuiu devido a: Acréscimo do número de idosos Em 2018, 3,5 pessoas em idade ativa para cada idoso

Equipamentos Sociais

• • •

12 centros de convívio 26 centros de dia 29 estruturas residenciais para pessoas idosas (ERPI) 10 universidades seniores

• Perfis sociodemográficos

De acordo com os investigadores, existem três perfis - Velhice com recursos privilegiados (32,2% dos indivíduos inquiridos); Velhice com recursos remediados (34,1% dos indivíduos inquiridos); Velhice com exclusão e retraimento (33,6% dos indivíduos inquiridos).

#Newsletter1 #ObSocial

9


10

Observatório Social de Vila Nova de Gaia

LINKS ÚTEIS: • Plano Integrado Municipal para o Envelhecimento do concelho de Vila Nova de Gaia 2017/2018 - http://www.cm gaia.pt/fotos/editor2/acao_social/pimenvelhecimentos/ pim_envelhecimento.pdf • Terceira Idade – Vila Nova de Gaia: http://www.cm-gaia.pt/pt/cidade/acao-social/terceira-idade/ • Centro Internacional sobre o Envelhecimento: https://cenie.eu/es • Fundação Francisco Manuel dos Santos: https://www.ffms.pt/publicacoes/grupo-estudos/1539/processos-de-envelhecimento-em-portugal

ESPAÇO DE DIVULGAÇÃO: A Associação JN Solidário está a desenvolver um projeto no âmbito da inovação social que visa promover a solidariedade entre gerações e, dessa forma, combater o isolamento tanto da população sénior como dos próprios jovens, hoje tão virados para si por influência do uso cada vez mais individualista dos meios tecnológicos. Denominado JN Todos, o projeto é norteado pelo espírito de partilha, assim como pelo incentivo à cidadania ativa e à democracia participativa. Irá desenvolver-se ao longo de dois anos no concelho de Vila Nova de Gaia, uma vez que resulta de uma parceria entre a associação e a autarquia local. As ações a levar para o terreno dividem-se em quatro tipos: • Encontros de saberes • Leitura crítica de jornais • Visitas de voluntários a casa dos idosos • Festa para todos Qualquer contacto pode ser feito através do endereço eletrónico jnsolidario@jn.pt ou pelos seguintes números: 912.515.855, 912.514.571 e 912.514.571. O JN Todos é uma iniciativa liderada pela Associação JN Solidário, que foi criada em 2017 na esteira da rubrica de solidariedade social “Todo o Homem é Meu Irmão”, nascida há mais de 50 anos.

observatoriosocialgaia@gmail.com


Tema:

IDOSOS

Referências bibliográficas mencionadas no texto: ALVES, Hélder; MACHADO, Idalina; ALMEIDA, Sidalina; GUEDES, Joana; ZILHÃO, Adriano; RIBEIRO, Óscar (2018), “Perfis sociodemográficos da população sénior de Vila Nova de Gaia: de privilegiados, a remediados e excluídos”, Sociologia: Revista da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Vol. XXXV, pp. 11-42

Todas as newsletters apresentadas pelo Observatório Social terão a seguinte lógica de apresentação dos dados: • Os dados provêm na sua maioria do Instituto Nacional de Estatística e do Pordata. Poderemos ter de recorrer a outros Observatórios/entidades dedicados(as) a temas mais específicos; • Os dados são apresentados, quando disponíveis, nos períodos de 2001, 2011 e 2018; • Os dados são apresentados, quando disponíveis, nas zonas geográficas do concelho de Vila Nova de Gaia, Área Metropolitana do Porto e Portugal Continental; • Todos os indicadores apresentados terão uma breve explicação estatística (metainformação); • Quando for pertinente, situaremos o município numa lógica de “ranking”, comparando-o com os outros municípios (incluindo regiões autónomas);

#Newsletter1 #ObSocial

11


FICHA TÉCNICA Equipa do Observatório Daniela Silva Faculdade de Letras da Univ. do Porto up201503277@letras.up.pt Tânia Leão Faculdade de Letras da Univ. do Porto tsilva@letras.up.pt Coordenação Geral João Teixeira Lopes Departamento de Sociologia, FLUP Instituto de Sociologia, FLUP jlopes@letras.up.pt Publicação e Conceção Gráfica Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia

AGRADEcimentos Instituto Nacional de Estatística

Profile for Câmara Municipal de Gaia

Observatório Social de Vila Nova de Gaia  

Newsletter n.º 2| Febvereiro 2020 Tema: Idosos

Observatório Social de Vila Nova de Gaia  

Newsletter n.º 2| Febvereiro 2020 Tema: Idosos

Profile for cmgaia
Advertisement