1 minute read

Vender Moldes na Polónia: Onde começar?

O mercado polaco de moldes registou um rápido crescimento, até 2009, ano em que foi atingido pela crise económica e a recessão na UE. Contudo, em 2010 voltou a crescer, pelo que se tem observado um bom desempenho, prevendo-se que a expansão do sector do processamento de plástico potencie o aumento da produção.

Embora localizadas por todo o país, há uma concentração de empresas no Centro, Sul e, a Norte, nas principais cidades polacas: Varsóvia, Cracóvia, Katowice, Rzeszów e Bydgoszcz, sendo esta última o maior centro destas utilities no país. De facto, a cidade e os arredores abrigam cerca de 400 empresas de processamento de polímeros, incluindo cerca de 50 fabricantes de moldes e ferramentas e 60 empresas de injeção, empregando cerca de 24 mil trabalhadores na região. Este cluster industrial em Bydgoskie (Bydgoszcz Cluster Industrial-BKP) é um exemplo interessante da associação de fornecedoras de toda a cadeia de produção. Por um lado, oferece polímeros: PVC, PP, PE, TPU, SAN, ABS, PC e outros fornecedores de aditivos

Canais comerciais / Abordagem ao mercado

Os fabricantes de polímetros na Polónia são, de longe, o canal comercial mais importante para as empresas de moldes portuguesas. Fabricantes de moldes na UE empregam geralmente subcontratados, incluindo os de países de baixo custo. Outros canais, menos relevantes, são as vendas aos clientes finais através de agentes ou distribuidores. A melhor maneira de abordar o mercado é através da participação em feiras internacionais e regionais na Polónia ou nos principais certames comerciais de outros Estados da UE. Fonte AICEP

A CEFAMOL - Associação Nacional da Indústria de Moldes irá promover em 2019 um Pavilhão Nacional na feira PLASTPOL, de 28 a 31 de maio, em Kielce. As empresas interessadas podem consultar mais informações em www.cefamol.pt.

Inscrições abertas até 26 de outubro!