Issuu on Google+

TE

AW Virit

o^r^ " cy6.r-covu\psile", WWW "Cü(AJQS.C Om

Ern 72 anos este jâ é o 50 scarf do Grupo (as cores foram Vermelho, Azul, Vinho e Verde) O scarf custa R$4,00. Garanta o seu. Compre logo!

Um novo Milênio:Uma vida nova. Novos sonhos. Neste momento

de renovação que

se

aproxima o Carajás ins-

titui

seu novo scarf, agora com um logotipo desenhado pela Karin Wuestefeld (Tia Ká), EmilyBarkereoPingo.

- Lookout (part -

l)

Editorial Whrt eveÍy Scout shorld Know

page2 - Jota - Seniors

i I l

- Lookout (part 2) - Jarnboree Chile

/61

page 3

FU, 7oa

- July Camp

e)

a

^d,tt8 v

\ï)

l

- Scouts SP

- BP words

Page4

F Rovers - Ilha Bela z- CheÍìa's message (l) uJ 5 F HalÌ of Honour page 1999 z.

o

:,üqge{í Scoutas Section

&7

,, , .l,1iï.pcgeo$

Primavera Scouts SP

Scouts Sto.. Sectlon *'Ì ' r*nqro ':'h'.,',.--,í '

rç15$Ì;.9@èig;: - Seção Aventura

- Gazette e Planeta


A.ËETT'g ts

-

.'a:-

q,g O Churrasco de l0 anos cios Scouts Sto. Anraro (28/l l/99) coÌìtotÌ corì'ì a prcsençiì dc uruitos cxScoLrts. Toclos t'clettthilllir.tt sLtas avct.ttttras clc clr.ìrlls cnr Lurta tarcle lucriÌtÌlivcl no SPAC.

ïM .\ Auclrey c o Cìt'egorv , Rcnier tetofniÌflìÌll llal a a i BcilgiclÌ elìl .lrÌlll(Ì clepois tlos res[)eeÌi\'()s Jtr ly Carl1.ls. Boa s()t'tc g(ìo(l

e

\c()Ut l Iìg

Scnlirerlos

saLrilaclcs.

g lri ,\ttltt.t \l;itllteri

(ìovicr (Jt r\nu )suicl lalericli to Sto. Atraro lclì to Lonckrtt ftrr his N,'lIlA. Goocl luck!

ScoLrts anrl

g

E,rl muio os Seniors rlos

St'rìtlt: St.Plrtrl': lllr|t r.ipararìl pela prinreira r ez da conrpetição RegionaÌ "Corricla cle Rolet.t.ra" enr Moji das C-nrzcs. En outubnr os Seniors Cara.1írs fizelarr Lulla eletriziìnte averìtLlta

err Brotits

cclr-t'r

direito a boia-cross

e

rapcl em urìla cacl.ìoeiriìs de 7-5m.

g A festa cle l-5 anos das Scotrtas contolr

colll

prcsença de 300 pessoas e tantbénr clc cscoteiros de outros Grupos. O pon-

to alto foi o Baile

de

"debutantes" fi nalizandcr corn uma valsa.

2

tft

t-

IA

U

Ë

f-

3

,Ía

ais um ano chega ao fint. InÍ'elizmente. Íoi unt iÌno inteiro

senl Cazette. Estc Gazette contiì cotll Lltlllì novlt cquipe editorial. nlas contiÌlLri-ìnl c()rìÌ o r iilorostl apoio e cttt.tsltltoria clt'r Pingo.

nluita e rpcriêncilt. cstlÌllì()s hottracltls ettt assutttir cstir n()\'a faze do Gazctte. Cuso roeê tetthlt algtrtttlt icléia. clica. sltgestiìtl oLl lÌle\lll() ulllil eitl'te. tlito gtLlL|clt- lllira si. tlratlcle pat'a Mesr.t.to scnl

lìor

11111'11'

lcl99 c()nt0u citnt clojs tLnjrCr':riIitr:1111111ir i1l1Prrt'liÌÌllCs: l-5 atltls tlas scotttas. c(ìllìL-ÌtÌ()r.ttl(ì\ eÌìì tlttLiLr. c l{) lLIto: titl t'cttlrlttl clì Tnrpa Scottts Slo. .\lttr-it'tr. O Gazette tartlbértl e()Ììtil e ()ì.ìì l5 irlìrltcrrLrlìt()\ e ()Ìlti'r1ì(ltr lt Ìlistt'r |ia clo Gruptl Cara.jíLs. Plira l()()() Ììr()ÌìlctL'lìì()\ etÌit-Òc' Itlliis r't'gr-tlares cltt Gazette- e ti-Ìlllbólìl etlic,òc: e Ììl ll()\\iÌ Ìlt,tt.l.'l.rlLLc

Desejamos a todos Llrll Fcliz Natal e Lllll Ano 2000 cl-reio cle avetrturas I


JOTA99-Aventurasno Noroeste Paulista rotus. l6 de outubro: Capital Paulista dos esportes radicais. Um pouco carregados é r'erdade. já que fomos no carro do Ramires, um Escort com alguns problemas de motor. A viagem foi boa, não havia trânsito e o tempo ajudava. Chegamos em Brotas a tempo do bóiacross. marcado para as 17:00hs. Seria no rio Jacaré- Pepira, de nível III no milximo em alguns pontos e I e II na maioria do percurso. Após um tarde emocionante de bóia-cross,

O

não ajudou, já que choveu bastante

f! I-l

e

m Julho a Chefia

ventou muito também. Entretanto, o sol que surgiu no dia

Carajás participou do

seguinte, compensou todos os já que

Campeonato de Futebol de de Praia organizado pelos Bororós. Enquanto os meninos perdiam de lavada, a Chefia das Scoutas foi campeã in-

problemas da noite anterior,

ajudava e muito para a prática da nossa atividade daquele dia: cannyoning na cachoeira do Saltão.

Para os que não sabem,

o

cannyoning é semelhante ao rappel

voltamos à sede da Vacanáutica, agência

victa

(descida de penhascos e paredes com

turística do local, e encontramos as scoutas. Com tudo acertado, saímos em direção do nosso campsite daquela noite, o camping da Fazenda Monjolinho, em São Pedro. Devo

o auxílio de um corda), mas este é praticado em cachoeiras. A cachoeira do Saltão tem 70 metros (l) de altura,

Scoutas!

mencionar que fïcamos dando voltas na estrada por um bom tempo(você que imagine de quem foi a culpa...). Chegamos no local de acampamento um pouco antes das 2l:00hs, a tempo de jantarmos e tomarmos banho. A noite foi um tanto desagradável para os que dormiram em barracas fora do círculo que protegia do forte vento. Na realidade, o grande problema era a tefta, muito dura, o que dificultava a fixação dos pegs. O tempo também

descida, pois o volume de água era

organised our traditional

Sports Day at SPAC.It was a very successful day. Congratulations to

pouco. Não que parecesse com o trepatrepa do parquinho, a descida ainda assim era um grande desafio.

all participants and special thanks to

a

SPAC.

atividade em PX foi deixada em segundo plano, já que dedicamos a maior parte do nosso tempo

g

aventurando-se no local.

Belloto. Scouts/Scoutas: Joana Barossi, Thierry Lebois and Go Sekine. Tug of

War:Phoenix!

ú

Faltaram mesas! O II S.E.I. (Gincana "Sábios E Intel i gentes") organizados pelos Rovers foi

JAMBOREE

c)

o z.

= €

r

(')

Sports Day results: Best Athletes Cubs: Ilan Lebl and Gregory

Delegação Carajás XIX Jamboree Chile

3 cc

I

(Â.)

um Sucesso. Parabéns aos Rovers e às equipes vencedoras; Juvenil: Ken, Felipe e Fernando. Adulto: Adrian, Maggie, Lincoln

cHrE

!

V In April the Rovers

porém não era de grande dificuldade a

Vale adicionar um comentário:

Parabéns

!

fG)$ee

e Joni.

V Os cubs St. Paul's aprontaram muito no República Camp. No night game eles assustaram mais os monstros

do que os monstros os assustaram.

E


July Camp- Parque Nacional da Serra do Cipó Ì\To primeiro dia de caminhada, visitamos a I \ Cachoeira da Farofa, uma bela cachoeira

E claro que antes da meia noite

estávamos lá, tudo montado. e todos dentro de nossos sleepin_es. Pela

situada dentro de uma reserva protegida pelo IBAMA. Depois de feito o hike, voltamos à ACM, maúã

do dia seguinte o tradicionaÌ

s'

onde ficamos até a noite, e fomos jantar no "Panela

futebol. A tarde. caiaques perto da resen'a

de pedra". No dia seguinte a caminhada foi em direção à Serra Morena, caminhada que demorou entre 4 e 5 horas(toda ela foi subida). Chegamos no camping da seÍra por volta das 13:00hs, sendo que logo depois do almoçojá saÍmos em direção àuma cachoeira próxima dali. Acompanhamosá noite a vitóriabrasileira na Copa América, em cima do Chile. Logo dormimos para

do

IBAMA. Talvez o dia seguinte não tenha sido de tanta

agressão aos pés. entretanto. não pode dizer- se o mesmo quanto ao córis. Este. bastante violentado pelas batidas constantes na sela do cavalo. Neste dia então. tomos ao Canr on. também dentro da resen'a do IB.\\L\. no lombo dos equinos.

Saímos dali é claro que r isivelmente quebrados. aleo notado até no modo que andár'amos. Fomos então aré o ACM, isto já no fim do dia. onde nos preparamos para o re-gresso o qual seria na manhã

descansarpara o dia que nos esperava.

Na manhã seguinte, fizemos uma caminhadaum tanto quanto semnexo,

"/

já que não chegamos a lugar nenhum,

aliás, procurávamos por uma cachoeira que estava a 500m de nós, sendo que andamos 3000 no sentido oposto. Após o almoço, visitamos outra cachoeira vizinha,a cachoeira da Caverna. Anoiteceu, jantamos efomosdormir. No dia seguinte o gerente do camping nos levou a um passeio por várias cachoeiras e pela estátua de um antigo morador que foi homenegeado, o "Juquinha". Para encerrar o dia com chave de ouro, foi decidido que voltaríamos ainda naquele dia para Cardeal Mota. Então, pé na estrada e lá fomos nós, os "nighthikers".

se-euinte.

9-

Todos pronios. então deixamos CarOeal \lota por volta das 7:30hs

daquele Domingo. Fomos então para a Gruta da Lapinha, onde passamos alsumas poucas horas, deixando o local por volta da-s 1l:ülhs. Dali para frente. 8 horas na rodoviána. esperando a próxima via,eem. só a noite. Espera com direito a

telefonema. comida. revisra. baralho e até jo_so entre Brasil e Argentina... Foi então que. ás 20hs. saímos de 1á. chegando em São Paulo por volta das -l:30hs do dia seguinte. Nada que não justificasse via-eem tão interessante.


- Morro do Papagaio llha Bela

-

hegamos em Ilha Bela, montamos tudo

e

Acordamos cedo, e comemos

nadamos na piscina dos Barnes. Fomos almoçar na praia do Curral, onde tudo era caro, e fomos à

bolachas água e sal com margarina.

praia do Veloso onde nos entretemos em várias atividades diferentes como amarelinha, frescobol e velejar no windsurf da Julia. Depois do banho jantamos. Foi nesse jantar que eu

no caminho mas

Continuamos subindo.

Tiúa

mais bambu

finalmente

CHEGAMOS AO TOPO DO MORRO DO PAPAGAIO!! A vista lá de cima estava um pouco encoberta, mas logo melhorou e foi lindo!

aprendi que a freira usa uma "batente",

Tiramos fotos

"manicônios", (sic). Nos organizamos para o hike e fomos a casa dos Barnes para ver o

para a descida. Descemos, nos perdemos, mas no final das contas

e os loucos moram em

d-\ \-^-^--l

roteiro.

Acordamos cedo no Domingo, comemos um café da maúã reforçado e botamos o pé na

estrada. Andamos

um pouco e já chegamos na cachoeira, uma pequenaparadapara se preparar

para a pirambeira de verdade. A subida foi difícil por causa do bambu que bloqueava nosso caminho. Os rapazes muito gentilmente abriram a trilha até o topo. Chegamos na sela

e descansamos um

pouco

enconffamosocamiúocerto. Eraaquele esquema de apontar árvore e o velho e famoso bundocross(!...). Finalmente chegamos à cachoeira e vários se jogaram n'água de felicidade. De lá até o campsite foifácil. Fomos nadar e ajudamos a preparar o tão esperado churrasco. Comida boa foi o que não faltou, nós ficamos cheios depois de tal banquete...obrigada Barnes! Estávamos cansados, mas ainda tíúamos

depois de um almoço de sanduíches, e decidimos que chegaíamos ao topo no mesmo dia. Infelizmente não conseguimos porque estava ficando tarde e todos estavam exaustos. Não tomamamos banho, pois não haviaâgualáemcima e comemos um

forças para ir à vila e comer um sorvete. Voltamos e logofomos donnir, nabarraca, que delícia dormir no chão! O próximo dia foi de morga, piscina, praia, sol e mar. Partimos. Almoçamos no camiúo para não pegar muito trânsito, e tudo terminou no"Country Roads".

macarrão Flash. De acordo com um dos Combers o Flash é o mesmo que Mc. Noodles, algum de vocês

coúece?

Atividades de patrulha Ser adolescente na cidade de São Paulo há,20-30

dos Pais.

anos, era ter liberdade de andar pelas ruas. andar de

O método escoteiro é sustentado por este grande pilar: Atividades de Patrulha - Sistema de Patrulha. Quantas atividades de Patrulha (ao ar livre) seu filho (a) fez em 1999? Podemos dobrar isto em 2000? Todo jovem quer liberdade. O escotismo propicia, com responsabilidade.

bicicleta, ir ao estádio a pé e desacompanhado. Hoje. . ..a nossa realidade

é

diferente,

No entanto, são nas atividades de Patrulha

que

nossos jovens podem fazer as mesmas brincadeiras

sádias que àquela geração desfrutava. O estímulo

pararealização de atividades de Patrulha deve vir de todos os lados. Mas devo dizer, principalmente

JG


7{onour

Cubs St. Paul's

Best Six:

êttyc Best Cub:

nefiagú0$e+ho Best Cub Spirit:

âhxaa&cCâú,ff Most Popular:

Éri* âucbtp*

Melhor Poss Íve I

ú

Attendance:

P&

8n1ão


7

EEFETEFT

WÊl;rETrE

Swur,twy

íffiì \{}LJ

Swur,ty,,

:;#'

"0.; .{}L,

t

I Best Patrol: âquilo Best Patrol

Spirit tlguilo

o

Best Scout: S/oio Diez & ItuhoriSchiae

Best Patrol: làrss

Best Scout Sptrit: luhariSc&i.ne&

Best Patrol Spirit: Forcc

faüoaaP.ig

Best Scout: Oonhl "êonzo"

Níost Popular: Julio âtoorcz

Pcig Best Scout Spirit Ooaid PcQ&

Attendence : Soroh Zihnoushi

llluFedcroúf Most Popular: Chrktion "êeorgc" lci,uira, Attendence: OouidPcig

Sool"t'ty Sf,. ?aa,ü y

rl-ïËi ivEri \{}L.J

,--.w{n

_

J

Best Patrol: KingfAahera Best Patlol Spilit: fagler Best Scout: Best Scout

lllcr tloble

Spirit: lllano Caatm

Most PopuÌar: Oiego àòos Attendence: Pouh àicz


Primavera Camp

llha do Mel p

aí pessoal ! Para quem não sabe, o Primavera Camp das Scoutas

foi na Ilha do Mel -Paranâ.É uma ilha

l-imaravilhosa, com muita

coisa para ser vista. Nos três dias que passamos lá, fizemos alguns hikes. Entre eles, a visita a Gruta Encantada, o Farol das Conchas, a Capela e a Fortaleza. Fora visitar esses lugares, é óbvio que curtimos algumas praias. Fizemos alguns jogos e campeonato de esculturas de areia. Além disso, demos algumas voltinhas de barco, até a praia Brasília e até a Ilha da Galheta. O lugar é muito bonito e vale a pena vistar a ilha! No dia seguinte voltamos e depois de "9 h

debusãouhu..." as Bruxas deMel, as Sbrubles e as Pafuncias, chegaram na sede....

Projeto de Reciclagem As Scoutas estão realizando um projeto de reciclagem que visa conscientizar nós mesmas e as pessoas ao nosso redor sobre a importância da reciclagem. Esse projeto incluiu palesffas sobre a reciclagem, em escolas e nas outras seções do Carajas. Falamos da importancia da reciclagem em camps e estamos desenvolvendo um projeto de fazer reciclagem na sede do St.Paul s.. Foram feitos cartazes explicativos que falam do tempo d e decomposicão de diferentes materials recicláveis e também alguns explicativos sobre a reciclagem na sede. Contamos com a ajuda de todos para que esse projeto dê certo!

Outros folhetos, com mais informacoes detalhes, serao colocados nas sedes distribuidos nas seções. Todos os interessados estão convidados a visitarem o site: www.cempre.org.br

e e

Assunto a parte. . despedidas . . . De: Sylvia

Para: OrioneAquila É Orion, tá chegando a minha hora de ir embora! Eu só queria falar que essses ultimos dois anos com vocês foram difíceis,

mas vocês sempre estavam ai para me ajudar em todos os sentidos... Eu aprendi muito e espero que tenha passado algo. Espero voltar e encontrar essa patrulha maravilhosa, como sempre. Confiem em vocês mesmasl Eu adoro todas vocês e vou sentir saudadesl Beijos Syl. PS- Aquila. obrigada por tudo!

"Once an Aquila. Alwal,s an Aquila"

De: Julinha/Orion Para: Sylvia Bonu

A Sylvia vai embora de mansinho, despercebida...nem going up ela vai ter!

Ela vai no final do ano (agora) e vai passar um ano fora do país. Ela vai tá um oceano inteiro longe de suas baixinhas! A Syl vai deixar a Orion desamparada nas mãos da atual 2nder (eu). É melhor eu dizer que é brincadeira senão ela virá para mim com aquele papo de que eu sou capaz e de que sei tudo possível e imaginável . . . O negócio é que todas as pessoas da Orion, correção, da Tropa, vão sentir muuuuito a sua falta! Eu sei que não adianta eu pedir pra você não sair porque não vai adiantar, mais, não saia!!! Purfa! Syl, te adoro!!l Voce vai fazerfalta

6

!


Primavera"ff#

leee(D

e /^thegamos na fazenda Angelim na sexta à noite ,.de

\-,

estavam dormindo. Logo ao amanhecer por volta de

após levarmos todo o material para o campsite cima" , aguardamos os P.Ls escolherem os respectivos

4 da tarde horário de Brasília,

locais para cada patrulha. Assim que tìnhamos a exata localização de cada um dos campsites, iniciamos a montagem das barraca, até que a chefia apita p.Ls, todos estranharam um pouco mas continua-

Section up. Todos um pouco confusos corremos para o horse-shoe para o tão odiado PT. Após este, o "controlador do

ram se empenhando na sua tarefa para poder dormir o quanto antes. No retorno dos P.Ls nós recebemos uma informa-

escutamos o maldito apito de rise-

n-

ção que mudou, e muito, os nossos próximos dias.

A panir daquele momento nós inverteríamos o fuso, isto é, ao invéz

dos. Isso nos tomou o resto do dia.

Quando os baixinhos não aguentavam mais catar lenha e estavam quase arïnando um plano para dormir escondido, e os thirds, seconds e p.Ls também já estavam meio zumbis fazendolashings, a chefia apitou e informou que faltava 15 minutos para o lights off. Detalhe, isto era às 9:00 da manhã! Foi uma alegria geral, em menos

de 2 minutos o campsite estava deserto e todos já

internet Links

interessantes:

UEB Nacional: www.escoteiros.org Jamboree Thailand 2003: welcome. to/j amboree2 003 Safety and First Aid:

www.ou.edu/oupd/peril.htm

UK Scouts Millenium Celebrations & ideas: www.scoutbase.org.uk/2000/index.hrm Venda de equipamentos online:

das as patrulhas começaram a p.eparar o café da manhã (nota:

I I \

horario real -l7horas). O resto da ,.,,- - t -,, t "manhã" foi dedicado integral-

,

de três da manhã eram sim 3 da tardelll Todos se desesperaram, tivemos que _euardar novamente a barraca e começar a fazer o almoco. Após todos estarem alimentados. era hora de de um pequenojogo de senha e contra senha. onde notou-se que quase ninguém sabe falar alemão ou francês. Com o amanhecer do dia...ou melhor, final da tarde, iniciamos a .,confecção" de tol-

tempo", Robby, nos disse que o horário havia mudado novamente! Agora eram 7 da manhã (?!), consequentemente to-

\-

mente a montagem das cozinhas. Logo após terminamos o almoço

e organizado tudo, por volta de...(á não tenho a mínima noção de que horas eram, então imagine nossa situação lá!)tomamos um banho. Logo em seguida, Chefia apita para um pequenojogo. A tropa foi dividia em "lé brioché" a parte francesa e a parte alemã "die apfelstrudel". Dia seguinte, começou com o P.T., Flags, e mais um comunicado de que o horário havia mudado novamente! eram 7 horas horário de Ubatuba, nesse momento

ninguém sabia o horário direito, só o Robby (aparentemente). Após a digestão do café fomos jogar futebol, que durou a manhã. O destaque desta atividade foi o árbitro Gerald Codling, com uma atuação impecável. Voltamos para o campsite para nos deliciarmos com o almoço, em seguida participamos de um Base Game. Este "Base Game" teve início por volta das 3 da manhã e so foi terminar as 6l Após um reforçado jantar, tivemos o nosso habitual Campfire. Ultimo dia de camp, para tentar chegar na hora em SP. começamos a desmontar tudo logo cedo. A chefia fez o último inspection sendo que a única patrulha que ,eanhou esse inspection foram os Foxes, acabando assim com o empate entre

Foxes, Lions e Beavers,

e

consequentemente dando a vitória neste camp aos Foxes.

www.rei.com

E


Destino Aventura - Jalapão, Tocantins \ flais uma nova seção do Gazette é esta seção, IVlque tem como objetivo, mostrar lugares

setembro).

A melhor

época para conhecer

a

diferentes e legais e ainda incentivar todos a coúecer melhor esse nosso grabd País que é tão grande e

região é na época da

bonito. Nesta edição falaremos sobre o Jalapão. Esse lugarde nome estranhíssimo ficano estado do Tocantins e é considerado por muitos um pedacinho do paraíso, além de ser muito bonito, com chapadas, cachoeiras e rios cristalinos, o região do Jalapão ó propicia para a práticade esportes radicais comrafting, canyoning e trekking. Supõe-se que este local foi o fundo do oceano 350 milhões de anos atrás, assim o terreno arenoso aliado com vento que às vezes passa forte por lá propicia a formação de dunas que enfeitam ainda mais este lugar maravilhoso. Quando ir: O clima no Jalapão tem duas estações bem definidas, a chuvosa( de outubro a abril ) e seca (de maio a

e as estradas estão em melhores condições. As águas mais baixas do Rio Novo nesse período também facilitam a prática do rafting, que acontece entre junho e julho. Como chegar: De avião a TAM é a única opção, de carro pode-se ir até S. J. do Rio Preto, de lá pegue a BR-153 até Goiânia e depois mude para a BR-060 até Anápolis e pegue novamente a BR-153 até Palmas. Se você gostou da dica, informe-se melhor nas agências Vias Naturais( tel: 6991-4139 ) e Colca Rafting( tel: 9138-4609 ). Veja também: www.tocantins.com.br/jalapao

estação seca. não chove

Faça a escolha certa

- Equipamentos

p xistem duas qualidades básicas que devem ser observadas na hora da escolha de um produto para esportes de I-laventura. São elas: conforto, segurança e performance, quando combinados em maior ou menor grau, de acordo com as necessidades do praticante, ajudam a melhorar o aproveitamento e a qualidade da prática do espoÍe/scouting. Comentaremos rapidamente de duas verdades fundamentais relacionadas a utilização de equipamentos, quando observadas como regra geral, nos ajudam a melhorar a qualidade da prática de esportes de aventura.iscouting: Verdade I - Nãoexiste eqúpamentoaprova demau uso Muito mais importante do que ter um bom equipamento é saber como utilizá-lo de forma adequada. Hoje dá-se muita ênfase ao que há de melhor em termos de equipamentos para esportes outdoor, mas não se pensa muito sobre a sua utilidade na hora da compra. Por exemplo, não adianta comprar a melhor mochila do mercado se você não souber

Verdade 2 - O barato pode sair caro

como arïnazenar sua carga de forma correta ou fazer

correndo um sério risco sem saber e pode estar se sujeitando a pagar um preço muito mais alto. Numa

\

\\

\

,',

vai parecer sempre a pior mochila do mundo. Melhor Melhor ou pior, oior. esteja esteia verdadeiramente consciente de sua

m ì

Como regra geral um equipamento mais caro muitas vezes melhor. O que significa que ele oferece mais qualidade em termos de conforto, funcionalidade e durabilidade. O inverso também é verdade na maioria das vezes. Se você é daquelas pessoas que levam o preço como critério fundamental na hora de comprar seu equipamento, está éo

compra, procure sempre fazer o cálculo do melhor custo benefício, o que pode parecer um pouco subjetivo. Para isso, considere todos os fatores que são mais importantes, como : confoÍo, segurança, funcionalidade, durabilidade e compare em relação a necessidade de uso e ao preço.

Você vai chegar a conclusão que na maioria absoluta das vezes sai muito mais em conta pagar um pouco mais.


íF TAFETEFI SA;ZETTE

IIey pessoal !

Os Caraiás sáo t2 paúrulhas, rro enúanúo, apenas 4

Yu<Ào

mandaram Paúrol Mess!!!!. Cade os ouúros... Gazette náo morde VIII.... a

Ll6rAo

Juu,Áo srepÃo

.

A qente bc

vLo-D

Acwo- '

,t

í)Í-

li*" 'A"ï.c, W=A ;ï; il Y > !d;.,À/t't},$ìï \ *'--,

gr''rinr^" '- l/ ll -)

Jd' L,z ^

.sõtÍs

il

J

l/

ULtor{

t\y}

fr) É


]> :lr ^. f

;

,@1,' . -i' Ì l., ., .l ' l. '.1' ',"' slilri-iliÉÍÍÂl

LEI DE MURPHY PARA

Você pode estar levando o escotismo muito a sério se:

O ESCOTISMO LEI #l O númclo dc nrosquitos cnr rpttlcluel locll invcIsurrtcr.tte prclpo|cionaI à c1uantrtlrdc t]t' rellcIctltc

11

rcstante.

LEI#2 A clistância piìriÌ J tìtL'\tìlt r'()tìlol'lììc

{)

LÌÌ1r

cletet'nrirrarlo carttqtsite totttittttu

illì(ìit!'!el re uPIottttìir.

* &

.5ttrt

*

\ttt{) lcvttttttt

\itt

r'rrt lLtt ttt'ìttt t; t t t tlt'-ttltt

tL.

LtntÌrtlttr Ìrt'lrt ntrt t'rtt 1tl7'1111 ltr-. tltt ditt t rttrt ((uÌ('((t c Ltnttt lttttlt'rtttt 1tL'tttlLtrttlu t1().\('tt LitÌttt. Iun(t t1 t

.\u(r nrã()

Íìt:.t'ttltt rt.sittttl e.\(t)t('ìti)

LEI#3 Os pegs da barraca senlpre velìì Iìrì tlLlanticlacle "N l" oncle N= ao núnlc|o de pe-vs necessíìrios llara ÌlloÌltar

p(u'(t qLt( ltttlt t.t ti qttt'nt tltr i t' l rt.s tt tttrtrt t rttrtrt rltudtt

ban'lca-

*

IEI

#1 Roupas à provacl'águiÌ não

saÌo

à prova d'água.

(Apesar de cluc elas são extrenlar'ÌÌente eficicrttcs e nl conter sLÌof.

)

LEI #5

Quanclo você descalça as suiìs botas. nilo é possír'eì

calça-las novamente.

Dear Mom andDad, Our Scoutmaster told us nll write to our parents in case you saru the flood onTV qndworried.We are OK! OnIy 1 of our tents snd 2 sleeping bags got woshed auay. Luckily, none of us got drouned because we were

all up on the mountain

looking for Chnd when it happened. Oh yes, please call Clud's mother and teII her he is OK. He can't zorite because of the cast. I got to ride in one of the search E rescue jeeps. It wcts neat. We neaer would haae found him ín the dqrk if it hadn't been for the Iightning. Scoutmaster WaIt got mad at Chad for going otr a híke alone without telling anyone. Chad said he did tell him, bttt it was during the fíre so he probably didn't hear

him.

Did you now that if you put gas on a fire, the gas-can uill blow up? The wet wood still didn't burn, but one of our tents did. AIso some of our clothes. lohn is going to look weird utttíI his hair grows back.

rctrttititt tlt' ttt'.qtit \loL

nu .\uu ( (r.\(t l)()r trê: lius.

& t

tttr.tt

\itcI ltlurte.jo rt.fònnur o scu lturtlteiro itrcluitrtlrt

t2

u

ntç'iit t dt' tun KYB0.

* *

O KYBO (()nt((u u purc((r tort,fìtrtóvel.

&

)ltcê

\,|tt ê tlú tle ltrt.st'tttc puru :rrd tntTc uttt .ç1,.'/rtnr lxt.q qrte suportd 10 C' rro Nutul.

iú tt utrt rlt' .vt'tt.: fìlltrt.v () tt(üne le Butletr.

would sinkbecause of his cast, so WaIt let us take the canoe across the lqke. It was great. You cqn still see some of the trees under the water from the flood. He eaen get nmd about the life jacket. what? We hnzte alt passed our first Gtress

didn't

aíd merit

When

badges.

Dsue

in the lake rutd cttt his arnt, ute got doae

to see hou

a

tourniquet utorks. AIso, Wsde md

I

threw Ltp,but Scoutmaster Walt said it probably zuas

just food poisoning

from the leftoaer

chicken. We are

going into town to mail our letters and

buy electric

saws. Walt is a good driaer. ln fact, he is teaching Terry hozu to Don'tworry about driae. But he only lets him driae on the mountain roads anything. We are where there isn't any trffic. AII roe el)er see up there are logging trucks. This morning all of the guys were diaing off fine Loae, the rocks and swimming out in the lake. Scoutmaster Walt

wouldn'tlet mebecause I can't swim, andChndwas afraidhe

itt.s.

c trão ,sr intltttrÍtt ent .t'icur :ant ettcr.qiu elétricu

[AÃETTE AnoXV no.l Janeiro à Dezembro Publicação dirigida aos membros e amigos do G.E. Carajás - SP2 Correspondence Address: R. Cônego Eugênio Leite, 613 ap. 42 São Paulo - BRASIL CEP:05414-011

E-Mail: gazette

@

carajas.com

Design Editor: Christiano Donke Editorial Team: Ken Sekine, Sérgio Carré, Felipe Rocha Counsellors. Joni Govier, Pingo Versteeg

Arl: Karin Wuestefeld

Theodore

Autorização para publicação da UEB no.216


1999_01 - Gazette