Page 1

OBSERVATÓRIO OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO ARTISTAS ARTISTAS DO DO 3.º 3.º DISTRITO DISTRITO DE DE DUQUE DUQUE DE DE CAXIAS CAXIAS

O QUE HÁ DE MELHOR PELAS COMUNIDADES

MÚSICA MÚSICA ARTES ARTES PLÁSTICAS PLÁSTICAS LITERATURA LITERATURA

HUAYRÃN HUAYRÃN RIBEIRO RIBEIRO


OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO Uma coletânea de artigos e crônicas de autoria de Huayrãn Ribeiro publicados no Campinarte Dicas e Fatos, informativo comunitário em circulação no município de Duque de Caxias - RJ

Capa - Huayrãn Ribeiro / Foto de Ilustração 2013

Esta obra foi composta nas oficinas do Campinarte Dicas e Fatos em Nova Campinas - Duque de Caxias - RJ. Edição e coordenação: Huayrãn Ribeiro


A figura do Observador Comunitário aparece pela primeira vez na capa da edição de Outubro de 1997


ATIVIDADES DE HUAYRÃN RIBEIRO Huayrãn Ribeiro nasceu no dia 18 de fevereiro de 1958 na Penha Circular (Zona da Leopoldina) no antigo Estado da Guanabara. No dia 27 de setembro de 1996 lança o primeiro guia comercial de Nova Campinas (Terceiro Distrito) em Duque de Caxias - CAMPINARTE DÁ A DICA. Em 1997, com o crescimento dessa iniciativa e atendento à pedidos, o guia foi transformado no jornal Campinarte Dá a Dica que a partir de outubro do mesmo ano passa a se chamar CAMPINARTE DICAS E FATOS. Foi em meio a esse crescimento e transformações que surgiu a figura do Observador Comunitário. Suas poderosas lentes captaram (e continuam captando) imagens, sons e tudo mais que envolve nossas comunidades. Nessa primeira edição alguns artigos que foram publicados ao longo desses anos no Campinarte Dicas e Fatos assinados pelo seu fundador... Huayrãn Ribeiro


TEXTOS, ARTIGOS E CRÔNICAS ASPECTOS ARTÍSTICOS E CULTURAIS DE UMA REGIÃO ESQUECIDA PELO PODER PÚBLICO, O TERCEIRO DISTRITO DE DUQUE DE CAXIAS. BASTA FAZER UMA BUSCA SUPERFICIAL, NADA MUITO PROFUNDO E VOCÊ ACABA SE DEPARANDO COM TALENTOS QUE VIVEM NO MAIS COMPLETO ANONIMATO, SEM O MÍNIMO DE CONDIÇÕES DE DESENVOLVIMENTO ARTÍSTICO POR FALTA DE EQUIPAMENTOS CULTURAIS, CURSOS, INCENTIVOS, MÍDIA, ETC. SÃO ESSES ABNEGADOS AMANTES DAS ARTES PLÁSTICAS, MÚSICA E DA LITERATURA QUE ESTAREMOS APRESENTANDO NESTA EDIÇÃO, CONFIRA.


A Arte de Wande

OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO - 6


erlei Di Caramba "— Sou um compositor, criado dentro do universo do morro e do samba, que também nasceu predisposto a desenhar e pintar, amando da mesma forma música e artes plásticas. Costumo me inspirar na minha própria infância e naquilo que fui vendo ao longo da vida para pintar e compor. Sou de uma família de cariocas, de muitas gerações".

7 - OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO


ORIUNDO DO MORR WANDERLEY CARAMBA TOR, CARNAVALESCO E DE SAMBA-ENREDO NA S DÊMICOS DA CIDADE DE

POR ELE FUNDADA ASSIM

UNIDA

DE

JACAREPAGUÁ

DAÇÃO NÃO PODEMOS DE RO)

SÃO CARLOS (EST

TOS E TANTOS BLOCOS ESSE OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO - 8

RIO

DE

JANEIRO

A


DE

ESTILO ÚNICO E SUTIL, SEUS

TRABALHOS SÃO POVOADOS POR PI PAS , FAVELAS , PONTOS PITORESCOS DO

RIO

DE

JANEIRO,

CRIANÇAS E

BRINCADEIRAS NUMA EXPLOSÃO DE CORES COM MUITA CRIATIVIDADE E SEM TIMIDEZ . TORES

U M DOS MELHORES TRADU DO “ ESPÍRITO CARIOCA ” E TÃO

PALPÁVEL QUE NOS PERMITE SENTIR BEM O QUE É SER BRASILEIRO .

SÃO CARLOS, É PINTOR, COMPOSIESCRITOR. CAMPEÃO SÃO CLEMENTE E ACAE DEUS, ESCOLA ESSA M COMO A MOCIDADE . E FALANDO EM FUNEIXAR DE CITAR (CLATÁCIO DE SÁ) E TAN-

O DO

CARNAVALESCOS POR

A FORA. 9 - OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO


A Arte de Wand

OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO - 10


derlei Di Caramba

11- OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO


Hoje, com quase 80 anos (bem vividos), a arte de Caramba continua exaltando o popular e o nosso cotidiano. Segundo ele valeu (e como valeu) os estudos artísticos na Escola de Belas Artes no Liceu de Artes e Ofícios – impossível contar o número de exposições por esse mundão de Deus.

OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO - 12


13 - OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO


A Escola Meu primeiro dia de aula com 53 anos A professora nos perguntou: - Qual é o sonho de vocês? Eu respondi: - O meu sonho é escrever livros de histórias e poesias Eu nem imaginava que em pouco tempo Já estava escrevendo A minha própria história e poesia No armário havia uma máquina de datilografia Fiquei curiosa e não sabia se ela ainda escrevia Com o tempo a fita desbotou Fui à papelaria e perguntei ao balconista: - Ainda existe fita para máquina de escrever? O balconista respondeu: - Sim, o computador chegou, mas a máquina de escrever não se aposentou. Comprei a fita e coloquei A escrivaninha o computador ocupou Mas não foi barreira Botei a máquina em cima de uma mesa E montei o meu escritório debaixo do pé de pitanga Muitos diziam estar catando milho Nem resposta eu dava De letra em letra Minhas história e poesias se formavam.

OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO - 14

A Arte de En

Mineira de Raul Soares, Eni Fern maio de 1947. Foi criada na roça Janeiro aos 36 anos de idade. Aos da, mas alimentava o maior sonh mente no ano de 1999 iniciou seus Paulista em Duque de Caxias – RJ interrompê-los em 2002, já então período foi o suficiente para verba tão, guardados na memória. Em 20 ro livro: Minha História & Poe vida em versos. São versos heróico mas porque são os frutos da sua c


ny Fernandes

nandes da Costa nasceu em 15 de a, casou-se e veio para o Rio de 53 anos ainda não era alfabetizaho da sua vida: ser escritora. Sos estudos no CIEP Henfil – Parque J, assim mesmo sendo obrigada a na 6ª série. O que aprendeu nesse alizar seus lindos poemas, até en004 a poetisa publicou seu primeiesia. Eu diria: Uma história da sua os! Não no sentido da versificação, coragem e determinação.

As Férias Eu e meus colegas na escola Fomos passar as férias na fazenda de Tia Maria Durante o dia nós asseávamos a cavalo, De carro de boi pela fazenda E ajudávamos nos afazeres A noite nós tocávamos violão, Flauta feita de bambu Na hora de dormir não havia cama para todos E dormia na esteira feita de taboa Ao cair da tarde na fazenda Ficávamos encantados com o pôr do sol Os pássaros a cantar Parecia orquestra, sem desafinar. Eles procuravam uma robusta árvore para repousar Ao amanhecer eles voam ao horizonte novamente Em busca de alimentação Eles se alimentam de insetos, frutas e sementes Quando estão com calor e sedentos Bebem água E se banham nas margens das nascentes. 15 - OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO


Família Charme Beat / A

TUDO COMEÇOU EM 28 (ÁREA 4) NOVA CAMPINAS EM BE@T" {BATIDA NEGRA}. A IDÉIA ERA FAZER UM PO DA BLACK MUSIC, O PROPRIE XANDRE BEAT CONVIDOU NA É DJ PARA QUE PUDESSE AJUDA CHARME EM NOVA CAMPINAS DIFICULDADES APARECERA

DARA A TODOS JÁ QUE NA ÉP COMUNIDADE.

AS DIFICULDADES FORAM

EQUIPAMENTOS PARA REALIZA RIZAÇÃO.

CONSEGUIMOS COM MUITA LUTA O NADA OPOR JUNTAMENTE COM OS ÓRGÃOS RESPONSÁV FEITO ISSO VEIO A DIFICULDADE COM A PARTE DE SOM, NÃO SE TINHA NADA, (CONSEGUIMOS EM FORMAMOS A EQUIPE IMPROVISADA) E ASSIM FOI FEITA A FESTA. LUIZ SANTANA TOCAVA NA ÉPOCA COM 02 TOCA FITAS, ACREDITEM: ELE IMPROVISOU ADAPTAN NEM TUDO SÃO FLORES, QUANDO ESTAVA ENCHENDO DE AMANTES DA BLACK MUSIC VEIO A CHUVA, EQUIPAMENTO QUE NÃO ERA NOSSO DA CHUVA; COMO O

SÓ PERMANECERAM NO LOCAL OS MAIS CHEGADOS E FA TRAYLLER NO DIA-A-DIA.

OBSERVAMOS QUE MESMO

COM

FOI UM SUCESSO.

NO

DIA SEGUINTE

LUIZ

E EU ESTÁVAMOS PENSANDO

CHARME BEAT. ATRAVÉS DO LUIZ CONHECI O WILIAN DJ QUE ME APR CRESCEU. COM ISSO REALIZAMOS UM SONHO: FOMOS OS PIONE CORELLO DJ. O BAILE TEVE CHAMADAS NA 98 FM. FO MUITOS OUTROS. TOCAMOS EM VÁRIOS LUGARES POR QUE GOSTAMOS E GRANDE RIO, AS DIFICULDADES PERMANECEM, MAS NADA AMIGOS VÃO CHEGANDO COMO SE TIVÉSSEMOS MARCADO

(ALEXANDRE BEAT) OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO - 16


A magia da Black Music DE MAIO DE

1997,

NA ILHA

M UM TRAYLLER CHAMADO

"BLACK

ONTO DE ENCONTRO DE AMANTES

ETÁRIO CONHECIDO COMO

ÉPOCA SEU AMIGO

ALE-

LUIZ SANTANA

AR A PLANEJAR A PRIMEIRA FESTA

.

AM, POIS A NOVIDADE NÃO AGRA-

POCA PREDOMINAVA O

FUNK

NA

M MUITAS JÁ QUE NÃO TÍNHAMOS

R A FESTA NA RUA E NEM AUTO-

VEIS.

MPRESTADO DAQUI, DALI E ASSIM

NDO PIT NOS DECKS, MAS COMO

, CORRERIA, TINHA QUE TIRAR O ESPAÇO COBERTO ERA PEQUENO

AMÍLIAS QUE FREQÜENTAVAM O

M TODA DIFICULDADE A REUNIÃO EM UM NOME PARA O MOVIMENTO.

RESENTOU O

DENTRE

MUITOS, O QUE SE IDENTIFICOU MAIS FOI

FAMÍLIA

SERGINHO FLASH BACK; UM TEMPO DEPOIS CHEGOU ALEXANDRE CARECA E A FAMÍLIA

IROS, TROUXEMOS NADA MAIS NADA MENOS QUE O

PAPA DO CHARME PELA 1º VEZ NA BAIXADA OI UM SUCESSO NO GRÊMIO DE SANTA CRUZ DA SERRA. DEPOIS VEIO LUP DJ, FERNANDINHO E ACREDITAMOS, NUNCA POR DINHEIRO, PURA DIVERSÃO, HOJE SOMOS CONHECIDOS EM TODO

RIO E

A E TÃO GRATIFICANTE QUANDO (POR EXEMPLO) LIGAMOS O SOM E COMO NUM PASSE DE MÁGICA OS UM ENCONTRO... ISSO É A MAGIA DA

BLACK MUSIC ISSO É FAMÍLIA CHARME BEAT.

17 - OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO


O que há de melho

JAIR GUEDES / A HISTÓRIA DE JAIR COMEÇA AOS 14 ANOS NA ESC A FREQÜENTAR A QUADRA DA SÃO CARLOS LEVADO PELO SEU PADRINHO - O NAQUELA ÉPOCA QUEM QUISESSE ENTRAR PARA A ALA DE COMPOSITORES TINH TEMPO SÓ TINHA FERA: DARCI DO NASCIMENTO, O PRÓPRIO MAGO, CÉSAR NO TESTE E ENTROU PARA ALA DE COMPOSITORES. A QUADRA NESSA ÉPOCA DE TERREIRO E, CLARO, A BATERIA. JAIR RECORDA NOMES COMO HÉLIO MACA LÁ PELAS SEIS HORAS DA MANHÃ APESAR DO BAFO DA ONÇA FICAR BEM AO ESSES ÚLTIMOS ANOS TEM FICADO NAQUELE SOBE E DESCE E O JAIR TEM UM – A SAUDADE APERTOU. JAIR E SONECA VINHAM PERDENDO A ANOS E ANOS S DE UM ACIDENTE SOFRIDO PELO JAIR QUE CAIU DE CIMA DE UM TELHADO, NU SAMBA QUE ACABOU MARCANDO. LÁ SE VÃO APROXIMADAMENTE VINTE ANOS E O SAMBA A

CRISTIANO VIOLLA / POR / CARLITO DO SAL - CRISTIANO É CARIOCA, NA PERCUSSÃO E O SEU PRIMEIRO INSTRUMENTO FOI UM BALDE DE LIXO. É ISSO MESMO, ELE TOCANDO PERCUSSÃO NUM BALDE DE LIXO. DAÍ CRISTIANO PARTIU PARA OS INSTRUMENT DESENVOLVE UM BELO TRABALHO SOCIAL ATRAVÉS DA MÚSICA DENTRO DE NOVA CAMPINAS IMPORTÂNCIA DESSE TRABALHO. QUANDO ELE ENSINA UM JOVEM A TOCAR UM INSTRUMENTO EU POSSO GARANTIR QUE SÃO MUITOS JOVENS QUE PASSARAM PELAS MÃOS DO CRISTIANO, NÃO SE LIMITA A SÓ ENSINAR O INSTRUMENTO, TAMBÉM CONVERSA TROCA IDÉIAS COM OS DA SUA EXPERIÊNCIA PARA OS MAIS JOVENS E ATÉ PARA OS NÃO TÃO JOVENS ASSIM. CR TAMBÉM FORA DO BRASIL COM O GRUPO APOTEOSE. CRISTIANO TEVE UMA PASSAGEM P GRANA ANDAVA CURTA E POR VOLTA DO ANO 2000 RETOMA OS ESTUDOS E SE FORMA ARRANJADOR, PRODUTOR E TEM TRABALHADO BASTANTE, PRINCIPALMENTE COM OS NOVOS NOVO E MUITOS OUTROS. ALÉM DISSO, CRISTIANO TAMBÉM TOCA NA NOITE E DIZ QUE TOC

MAIS CONCENTRAÇÃO E RESPONSABILIDADE PORQUE O PÚBLICO A CADA DIA VAI FICANDO C

CONVERSANDO COM O CRISTIANO EU NÃO PODERIA DEIXAR DE LEMBRAR O GRUPO M CRISTIANO FEZ QUESTÃO DE DEIXAR UMA MENSAGEM PARA QUEM ESTÁ PENSANDO EM EN HOJE EM DIA EU VIVO DA MÚSICA GRAÇA A DEUS E EU ESPERO QUE QUEM TENHA ESSA P INSTRUMENTAL, CHORINHO, BOSSA-NOVA, ETC., ISSO VAI AJUDAR MUITO NA FORMAÇÃO D OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO - 18


or pelas comunidades

SAMBA SÃO CARLOS, HOJE ESTÁCIO DE SÁ. JAIR (QUE JÁ COMPUNHA) COMEÇOU O MAGO -, E O SONHO DAQUELE MENINO ERA FAZER PARTE DA ALA DE COMPOSITORES. HA QUE APRESENTAR TRÊS SAMBAS DE QUADRA. E FOI O QUE ELE FEZ. E OLHA QUE NAQUELE R VENENO, OLIVIEL, JAIME, DJALMÃO (UMA RELÍQUIA), ELE COMPÔS OS SAMBAS, PASSOU A FICAVA NA MARQUÊS DE SAPUCAÍ. O QUE CHAMAVA MUITO A ATENÇÃO ERAM OS SAMBAS ADAME, NELSON GALINHA, RATO E OUTROS. JAIR SE LEMBRA QUE O SAMBA SÓ TERMINAVA LADO. UMA COISA QUE EU NÃO POSSO DEIXAR DE REGISTRAR É QUE A ESTÁCIO DURANTE SAMBA DE QUADRA QUE ENTROU PARA A HISTÓRIA DA ESCOLA, VIROU SLOGAN DA ESCOLA SEGUIDOS AS DISPUTAS DE SAMBA-ENREDO ATÉ O TI-TI-TI ONDE ELES PARARAM POR CAUSA MA TENTATIVA DE HOMENAGEAR A BATERIA DA ESTÁCIO. JAIR TEVE A IDÉIA DE FAZER ESTE AINDA É UM GRANDE SUCESSO.

COLA DE

ASCEU NO

CAMPINHO

E COMEÇOU NA MÚSICA TOCANDO

E E O SEU IRMÃO MAIS NOVO, O JOAQUIM, COMEÇARAM

TOS DE CORDAS.

PARA QUEM NÃO CONHECE, CRISTIANO

S.

EU ACREDITO QUE A COMUNIDADE NEM DESCONFIA DA O, É MENOS UM NAS RUAS PENSANDO EM FAZER BESTEIRA. INCLUSIVE O GEOVANI QUE É MEU FILHO. O CRISTIANO

S ALUNOS ORIENTANDO AQUI E ALI PASSANDO UM POUCO

RISTIANO JÁ TOCOU POR ESSE

BRASIL

A FORA E TOCOU

VILA LOBOS, ESTUDOU MAIS OU MENOS UNS SEIS MESES, TEVE QUE SAIR PORQUE A A EM HARMONIA, IMPROVISAÇÃO E PERCEPÇÃO PELO CURSO SIGAM. CRISTIANO HOJE É S GRUPOS COMO É O CASO DO KI-PRESENÇA, NASCENTE, MAIS QUE DIFERENTE, SORRISO CAR NA NOITE É MUITO MAIS FÁCIL QUE PRODUZIR. O TRABALHO DE PRODUÇÃO EXIGE MUITO CADA VEZ MAIS EXIGENTE. MISTURA MARROM, AFINAL DE CONTAS SÃO 17 ANOS DE ESTRADA. TRAR PARA O MUNDO DA MÚSICA: “NÃO DESISTIR NUNCA E SEMPRE ACREDITAR NO SONHO. PRETENSÃO DE VIVER DA MÚSICA ESTUDE BASTANTE. TEM QUE OUVIR DE TUDO – MÚSICA DO MÚSICO”. ELA

19 - OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO


O que há de melho

PAULINHO SALVADOR / CANTOR, MÚSICO E COMPOSITOR, NASCEU NA CIDADE DE SILVA VIVEU SUA ADOLESCÊNCIA NA CIDADE DE ITABUNA E LOGO EM SEGUIDA MUDOU-SE PAR NO COLÉGIO NILO PEÇANHA (SÃO CRISTÓVÃO) – DURANTE TRÊS ANOS PAULINHO SALVAD BANDAS E COM 23 ANOS COMEÇOU A CANTAR NA NOITE COM O SEU VIOLÃO. GRAVOU DOIS C DE 3.500 CÓPIAS NOS SEUS SHOWS. PAULINHO SALVADOR JÁ SE APRESENTOU EM INÚME QUAIS SE APRESENTOU SÃO: DOM CHOPP - MÉIER - RJ (3 ANOS) / FEIRA DE TRADIÇÕES BRANCA ACOMPANHADO DA BANDA ARTE SHOW – LAPA – RJ (3 MESES) / CÍRIO LIBANÊS MÊS) / CHICO’S BAR – LEBLON – RJ (4 MESES) / ZAMACK PIZZARIA E RESTAURANTE – ILH – RJ (6 MESES) / CHURRASCARIA E PIZZARIA LA BONE - ILHA DO GOVERNADOR- RJ (1 A ILHA BAR E RESTAURANTE - ILHA DO GOVERNADOR – RJ (2 ANOS) / CHURRASCARIA E / MIRAGEM CLUBE - STA. CRUZ DA SERRA - D. CAXIAS –RJ (1 ANO E MEIO) / SAB RESTAURANTE DE PRATOS NORDESTINOS CHAPÉU DE COURO – BONSUCESSO - RJ.

ROBINHO / ROBSON XIMENES. O ROBINHO (24

MÚSICA AINDA BEM PEQUENO QUANDO SEUS PAIS O LE

ESSAS PARTICIPAÇÕES AQUI E ALI FOI DESCOBRINDO AO

A SE DEDICAR COM MAIS AFINCO, ESTUDANDO, OUVINDO NA MÚSICA .

ROBINHO TEM COMO REFERÊNCIAS DOIS DEIXAR DE CITAR R OBERTINHO SILVA - ROBINHO EST HOJE É DIRIGIDA POR RONALDO SILVA (FILHO DE ROBE ROBINHO (COMO INSTRUMENTISTA), COM CERTEZA, A MAIOR BATALHA A SER VENCIDA POVÃO NÃO TEM O HÁBITO DE OUVIR MÚSICA INSTRUMENTAL , AS EMISSORAS DE RÁD

MUITO PELA FRENTE E SABERÁ TRAÇAR O SEU CAMINHO PELO MUNDO DA MÚSICA PORQ

ROBINHO NÃO PODERIA SER DIFERENTE. O NOSSO BATERISTA CONSTANTEMENTE É C PAGODE, ETC., DE ONDE TIRA O SEU “CASCALHO” ALÉM DA OPORTUNIDADE DE CONH APESAR DE SER ESTRESSANTE NÃO DEIXA DE SER (NO FINAL) GRATIFICANTE . OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO - 20


or pelas comunidades

ITAPETINGA NA BAHIA. FILHO DE RAIMUNDA PEREIRA DA RA O RIO DE JANEIRO. NA CIDADE MARAVILHOSA ESTUDOU DOR ESTUDOU VIOLÃO E MÚSICA; FOI BATERISTA EM DUAS D’S INDEPENDENTES. DO 1º CD CONSEGUIU VENDER MAIS ERAS CASAS DE ESPETÁCULO. E AS CASAS NOTURNAS NAS NORDESTINAS – SÃO CRISTÓVÃO - RJ (3 ANOS) / ASA S COM A BANDA SONHO DE MEL – BOTAFOGO – RJ ( 1 HA DO GOVERNADOR – RJ (1 ANO) / RESTAURANTE MIX DELÍCIA – ILHA DO GOVERNADOR ANO) / HIATE CLUBE JARDIM GUANABARA – ILHA DO GOVERNADOR – RJ (1 MÊS) / QUEEN RESTAURANTE FRANGO ASSADO – STA. CRUZ DA SERRA – D. CAXIAS – RJ (5 MESES) OR E DESIGN - STA. CRUZ DA SERRA - D. CAXIAS – RJ (4 MESES) / E ATUALMENTE

4 ANOS) É DE SANTA CRUZ DA SERRA (DUQUE DE CAXIAS-RJ), E CRIOU GOSTO PELA EVAVAM PARA A IGREJA. P ARTICIPOU DE CORAIS, FESTIVAIS EVANGÉLICOS E GRAÇAS A

OS POUCOS QUE O QUE ELE QUERIA MESMO ERA SER BATERISTA E A PARTIR DAÍ PASSOU

O GRANDES BATERISTAS E SEGUINDO A MESMA TRILHA DAQUELES QUE ELE TANTO ADMIRA

S BATERISTAS:

QUICO FREITAS E JULINHO MOREIRA. MAS, ROBINHO NÃO PODERIA TUDOU NA ESCOLA DE R OBERTINHO S ILVA (E SCOLA BATUCADA CENTRO DO RJ) QUE ERTINHO) E TEVE TAMBÉM UMA PASSAGEM PELA ESCOLA DE MÚSICA VILLA LOBOS. PARA A SERÁ ESSA (QUASE) AVERSÃO DO GRANDE PÚBLICO PELA MÚSICA INSTRUMENTAL. O DIO TAMBÉM NÃO DÃO DESTAQUE , A TELEVISÃO IDEM, MAS, R OBINHO É JOVEM E TEM QUE TALENTO É O QUE NÃO LHE FALTA. COMO TODO MUNDO TEM QUE SE VIRAR , COM CHAMADO PARA PARTICIPAR DE GRAVAÇÕES DE DIVERSAS BANDAS DE FORRÓ, GOSPEL, HECER NOVOS MÚSICOS, ARRANJADORES, CANTORES E SEGUNDO O PRÓPRIO ROBINHO

21 - OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO


O que há de melhor INSTRUMENTISTA / CANTOR E COMPOSITOR - ALOIR RODRIGUES DA CRUZ – O ALOIR DO ACORDEOM – NASCEU NO DIA 2 DE JANEIRO DE 1953 NA CIDADE DE MUNIZ FREIRE NO ESPÍRITO SANTO. DESDE CEDO DESCOBRIU QUE SUA VOCAÇÃO ERA PRA MÚSICA E O SEU SONHO ERA TOCAR ACORDEOM. EM 1973 MUDOU-SE PARA SÃO GONÇALO NO RIO DE JANEIRO ONDE FINALMENTE COMPROU O SEU PRIMEIRO ACORDEOM E A PARTIR DAÍ PASSOU A DEDICAR-SE DE VERDADE A MÚSICA. O SEU DESEJO (NO INÍCIO) ERA APENAS APRENDER O ACORDEOM E NEM SEQUER IMAGINAVA QUE AQUELE INSTRUMENTO SERIA O PROTAGONISTA DE MUITAS SURPRESAS EM SUA VIDA. AUTODIDATA (NUNCA FREQÜENTOU UMA ESCOLA DE MÚSICA) COMEÇOU A COMPOR MÚSICAS SERTANEJAS E EM 1985 GRAVOU SEU PRIMEIRO DISCO. NESSA ÉPOCA FORMAVA UMA DUPLA COM UM PARCEIRO, MAS FELIZMENTE (OU INFELIZMENTE) ESSA FASE NÃO DUROU MUITO TEMPO. AO INVÉS DE DESANIMAR FOI TOCANDO SUA VIDA EM FRENTE E RESOLVEU ARRISCAR CARREIRA SOLO. MAIS TARDE, FORÇADO PELAS CIRCUNSTÂNCIAS, FORMOU UM TRIO E PASSOU A SE APRESENTAR EM VÁRIAS CASAS NOTURNAS FAZENDO BASTANTE SUCESSO. A LOIR R ODRIGUES É MORADOR DO PARQUE PAULISTA EM DUQUE DE CAXIAS E HOJE CONVERTIDO AO EVANGELHO DEDICA TODO O SEU TALENTO PARA LOUVAR A TRÊS

DEUS

E NESSA NOVA FASE JÁ GRAVOU

CDS.

PARA ADQUIRIR OS CDS OU FAZER CONTATO PARA SHOWS LIGUE 2675-1165 – ALOIR RODRIGUES OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO - 22


pelas comunidades

23 - OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO


OBSERVATÓRIO

HUAYRÃN RIBEIRO

COMUNITÁRIO

O Que Há de Melhor Pelas Comunidades  

Destaque para artistas do Terceiro Distrito de Duque de Caxias - RJ

Advertisement