Issuu on Google+

Modelo de Auto-avaliação da Biblioteca Escolar Escola Secundária Dr. José Afonso


Biblioteca Escolar e a Escola

Organismos internacionais reconhecem a relação da Biblioteca Escolar com o sucesso educativo


Condicionalismos para as BE Estrutura interna Condições físicas de espaço, equipamento e recursos de informação

Atitude do órgão directivo Cultura de escola


Relacionamento Escola – BE As relações que se estabelecem entre a escola e a biblioteca escolar podem constituir-se como:

Oportunidade Se forem sólidas e criadoras de práticas de integração Se o professor bibliotecário tiver capacidade de gerir a mudança Se houver reconhecimento da gestão executiva

Constrangimento Se a cultura de escola for pouco integradora e aberta à inovação Se o professor bibliotecário não tiver visão estratégica e capacidade de liderança


Mudanças sociais Passado

VS

Actualidade

Modelo de BE centrado em:

Paradigma tecnológico e digital

Oferta de um espaço equipado

Novas formas de acesso à informação

Conjunto de informação organizada

Diferentes necessidades dos utilizadores Novas formas de comunicação da informação Novas prioridades educativas – novos espaços de aprendizagem


Novo modelo de BE Adaptação à mudança Ligação ao currículo e ao sucesso educativo dos alunos

Trabalho conjunto com a escola

Novo papel do professor bibliotecário

Integração nas metas e objectivos de escola

Antecipar interesses e necessidades, ser pró-activo, ser interventivo na formação para as literacias, ter capacidade de liderança e articulação


Importância da auto-avaliação Identificar pontos fortes e fracos

Avaliação mais aprofundada de áreas específicas na escola

Pode ser encarada como parte do ciclo do plano de desenvolvimento

Contribuir para a melhoria do desempenho


Ponto de partida para a Auto-avaliação Como estamos a trabalhar?

Como o sabemos?

Recolha de evidências

Analisar a informação O que vamos fazer a seguir?

Definir metas Estabelecer prioridades


Envolvimento da Escola Envolvimento dos órgãos de gestão

Comunicação / validação pela comunidade

Relatório final e evidências recolhidas Discutido e aprovado em Conselho Pedagógico


Processo de planeamento A fase de gestão e interpretação das evidências pode:

Ajudar a melhorar o planeamento e a estabelecer metas e definir prioridades; Ajudar a definir as prioridades orçamentais e a determinar onde são mais necessários os investimentos

Contribuir para a “melhoria” do plano de melhoria


Integração dos resultados O impacto da biblioteca no processo de ensino e aprendizagem raramente foi uma prioridade

Não tinha visibilidade no processo de avaliação interna da escola

A avaliação da BE deve estabelecer ligações com a avaliação da escola e articular a sua acção com as linhas de acção definidas A avaliação da BE poderá ser integrada no relatório final de avaliação da escola a apresentar à Inspecção aquando da avaliação externa

Medir o sucesso não é um fim mas uma ferramenta para o progresso (melhoria)


auto-avaliação da BE