Page 1

duPla CElEbração 117 anos de bauru 115 anos de agudos

JovEns EmPrEEndEdorEs Eles acreditam e investem no potencial da cidade

Julho de 2013 nº 351 | r$ 8,00

imPosto na nota FisCal é PouCo ConhECido CirurGia PlástiCa Pós-bariátriCa é EssEnCial

amiGos E ParCEiros ParabEnizam os 31 anos da atEnção PErFil: Julinho, voCalista do GruPo sErEno rElEmbrE o Passado dE bauru tv Câmara Em sinal abErto E hd nova Coluna mãEs E Filhos

EntrEvistas

Padre ricci é amor e caridade; José antonio rossini, diretor do Grupo Felivel e Klaudio Cóffani, advogado e ambientalista

Bauru aproveita o momento para se desenvolver rodrigo agostinho e estela almagro no bairro chapadão, onde serão entregues os apartamentos do programa minha casa minha vida


Em Outubro,

Um Tributo a Bauru.

realização:

PATROCÍNIO:


Editorial

É tempo de

comemorar! É

FoTo CAPA: ANDré TIMEx

Avenida Nossa Senhora de Fátima, 19-15. Jardim América, Bauru-SP CEP 17017.337 Telefone: (14) 3223-8560

Fundador Luiz Carlos Cordeiro 1982-2010 Diretor Carlos Eduardo Cordeiro E-mail: ccordeiro@gmail.com Celular: (14) 9765-9210

Diagramação e arte Ana Carolina Milo Britto revistaatencao@gmail.com

Jornalismo Priscila Nóbrega

jornalismoatencao@gmail.com

Executiva de Negócios Maria Teresa Prearo Camara atencaobauru@gmail.com

Impressão Grafilar Circulação Bauru, Jaú, Agudos, Piratininga, Lençóis Paulista, Pederneiras, Botucatu, Duartina, Barra Bonita, Ibitinga e toda região.

4

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

gratificante comemorar mais um ano de Bauru e saber que estamos acompanhando esse crescimento de perto durante 31 anos, e melhor ainda, participando dele. São inúmeras matérias com o que há de mais interessante da sua história, seus empresários, políticos, comerciantes, e personalidades que preenchem as páginas da Atenção, revista esta, que procura registrar os momentos marcantes da nossa querida cidade e os que nela habitam. No entanto, este mês tivemos o prazer de receber depoimentos de pessoas queridas parabenizando a iniciativa do saudoso Luiz Carlos Cordeiro e a garra do seu filho, atual diretor da revista, Carlos Eduardo Cordeiro, que deu continuidade nesse veículo de comunicação que veio para preencher a lacuna de uma leitura atemporal destinada aos leitores de nossa cidade e da região. É com alegria que temos as declarações de amigos e parceiros parabenizando nosso aniversário. Na Opinião, temos a participação de pessoas antenadas nas ondas de protestos que tomam conta das ruas brasileiras, respondendo questões relacionadas aos benefícios que os protestos proporcionarão para todos. Temos três entrevistados, o padre Ricci, o diretor da Felivel José Antonio Rossini e o advogado e ambientalista Klaudio Cóffani. Todos contam sua trajetória de vida pessoal e profissional. O Perfil é com o vocalista do Sereno Julinho. Entre os principais personagens desta edição, têm três jovens que relatam suas experiências no ramo do empreendedorismo. Sobre o aniversário de Bauru, temos duas matérias, uma relatando alguns fatos marcantes na vida do historiador Gabriel Ruiz Pelegrina e do ex-prefeito Tidei de Lima, que nos concederam uma entrevista exclusiva nessa data especial. Já a outra, diz respeito aos projetos que a Prefeitura tem para o município, o prefeito Rodrigo Agostinho e a vice-prefeita Estela Almagro abriram

as portas do gabinete para receber nossa equipe e expuseram as obras que estão em andamento e as que ainda estão por vir, tudo para garantir melhor qualidade de vida para a população. Sobre a comemoração do aniversário de Agudos, tem duas páginas que relatam o que a cidade tem de bom para oferecer aos agudenses e aos visitantes. E para quem se interessa por assuntos políticos e sociais da cidade, compensa ler a matéria sobre a Tv Câmara que está em canal aberto e com transmissão em HD. Sobre as colônias japonesa, árabe e italiana, tem um lindo texto relatando brevemente sobre cada uma delas, que tem como principal objetivo manter seus costumes e cultura longe dos seus países. Para deixar mamães e papais antenados no mundo infantil tem a matéria sobre natação para bebês, que esclarece algumas possíveis dúvidas quanto à idade que a criança pode iniciar esse esporte e os benefícios que ele fornece à saúde. No Espaço Gourmet, tem uma receita exótica de mousse de caju e coco com carambola caramelada, que vale saborear esse doce diferente e ao mesmo tempo maravilhoso. E falando de comida, tem a matéria sobre os eventos gourmet que o Chefe Gigio realiza, com variedade no cardápio e para diversas quantidades de convidados. No ramo de decoração, temos a Thrama que comercializa diversos tapetes, tecidos, cortinas e papéis de parede para decorar e deixar qualquer ambiente bonito e aconchegante. Por fim, temos os sociais com nossos colunistas fiéis Vilma Borges e Vinicius Fernandes que deixam nossa revista ainda mais interessante e bela, com registros dos eventos que movimentaram a cidade no último mês. Faça uma boa leitura e até agosto. Priscila Nóbrega - Jornalista


Página 5

Isabelle Aravéchia Vieira

produção

Espaço reclinável: (14) 3100-1211 FoToGrAFIA

André Timex: (14) 3202-7494 look

k&k Boutique: (14) 3223-6339


Sumário

28

29

36

43

ZARCILLO BARBOSA

ARQUITETANDO

UNIVERSO JURÍDICO

CIRURGIA pLÁSTICA

TRINTA E UM ANOS DA ATENÇÃO “Diante da fé que ele depositava no seu novo negócio, convenci-me de que seria melhor ele tentar do que depois amargar o remorso de não ter arriscado”.

TELhADOS A cobertura da casa deve estar em harmonia com o conceito do projeto e atender as necessidades do espaço onde será utilizada. Então surgem as dúvidas: Qual é a mais bonita e eficiente?

O CUMpOM fISCAL O consumidor deve saiber exatamente qual é a carga tributária de sua compra, já que a mesma deve estar destacada no cupom fiscal.

CIRURGIA pLÁSTICA póSBARIÁTRICA Realizar cirurgias plásticas para complementação do tratamento pós cirurgia é importante para o paciente que retomou uma vida saudável sem sofrer mais com a diabetes e a hipertensão.

5 - Página 5 6 - Atualização 14 - Entrevista: Padre Ricci 16 - Entrevista: José Antonio Russini 20 - Entrevista: Klaudio Cóffani 22 - 31 anos da Atenção!

26 - Administrando 30 - Perfil 32 - Nutrição & Saúde 34 - Marketing 36 - Universo Jurídico 38 - Visão Regional

40 - Reinaldo Cafeo 44 - Luciano Pires 48 - Educação 46 - Jovem empreendedor

54 - Comunicação e Direito 58 - Prêmio Atenção 62 - Agudos celebra 115 anos 66 - Opinião 86 - De bem com a vida 94 - Espaço Gourmet

76

70

50 - O passado de Bauru

52 - Odontologia

88

98

ACESSIBILIDADE

NOTÍCIAS

NOVA COLUNA!

SOCIAIS

DIMINUINDO OBSTÁCULOS O direito de ir e vir de todas as pessoas é garantido por lei. por isso, fábio Manfrinato luta pela melhoria das calçadas da cidade.

BAURU, REGIÃO E BRASIL Inaugurações, eventos culturais, empreendimentos e notícias de destaque em Bauru, região e Brasil.

MÃES & fILhOS A estreia da coluna Mães & filhos tem uma matéria especial para deixar mamães e papais antenados sobre os benefícios da natação para bebês.

A COBERTURA SOCIAL DE BAURU Confira as inaugurações, momentos especiais, casamentos e o especial da fazendinha da Grand Expo Bauru.

6

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013


Atualização

Viva B auru terá diversas atrações Este ano, a grande festa dos 117 anos da cidade e dos 46 anos do JC será ainda maior. O Viva Bauru, no Vitória Régia, terá várias atrações para milhares de pessoas, com um público formado por famílias e grupos de amigos. Em iniciativa do Jornal da Cidade, Rede Confiança de Supermercados e Prefeitura Municipal de Bauru, parceiros e voluntários, acontecerá também o “Parabéns à cidade”, com o Big Bolo Bauru, produzido pelo Sindicato da Panificação e Escola de Panificação do Senai, servido pelos escoteiros, Tiro de Guerra e Voluntários em Ação, com suporte da Polícia Militar. Vários shows, com uma grande atração nacional e ainda a Festa do Sanduíche Bauru, que pretende neste ano chegar aos 25

8

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

mil lanches, com 100% da arrecadação, que deve ser recorde, destinada a 22 entidades assistenciais participantes. Boulevard Shopping Nações, CPFL, Cart e o empreendimento Reservas do Vale, mais as parcerias especiais da Ajax, Transurb, Asten, Bebidas Fernandes/ Skol, estão juntos na iniciativa, ao lado do trabalho e colaboração de quase mil voluntários viabilizadores do crescente sucesso do evento.

Evolução na Educação e na S egurança P ública

Habib Jacob, educador de cidadania, encontrou o Governador Geraldo Alckmim e o presenteou com a poesia Calçada Estreita em Bauru, que divulga Bauru e o Projeto Piloto de cidadania Pensemos 10: www.pensemos10cultura.com.br.


Max Mosaics Relevos e superfícies que surpreendem Novas interpretações em mosaicos prensados 60X60. Uma superfície mosaico, com seus efeitos de patchwork de materiais, é um dos “must-have” atuais. Quebrar a continuidade dos materiais em momentos precisos define o ritmo de uma arquitetura ou decoração contemporânea.

Marchetaria Na madeira a técnica da marchetaria revela um efeito gráfico moderno para decoração.

Paonazzeto Classic No mármore, uma interpretação contemporânea da superfície artística esculpida e formando formas e relevos. LOJA BAURU (14) 4009-6161 | AVENIDA GETÚLIO VARGAS 21-76 - JARDIM EUROPA - BAURU/SP LOJA MARÍLIA (14) 3453-5001 | AVENIDA DAS ESMERALDAS, 67 - JARDIM TANGARÁ - MARÍLIA /SP

www.portobello.com.br

LOJA SÃO CAETANO DO SUL (11) 4226-7660 | AVENIDA GÓIAS, 233 LOJAS 1 E 2 - SANTO ANTONIO - SÃO CAETANO DO SUL


Atualização

“ D estaques do Ano” da ACIB A Associação Comercial e Industrial de Bauru (Acib) apresentou os empresários escolhidos como Destaques do Ano em 2013, escolhidos pelos 500 associados da entidade através de e-mail. O prêmio será entregue em um jantar no dia 24 de agosto, na Sagae Eventos. Realizado há mais de 40 anos, o evento já faz parte do calendário de aniversário de 117 anos de Bauru. Além da Acib comemorar 82 anos também em agosto. O prêmio está dividido em cinco categorias: Comércio, Serviços, Empresário, Parceiro e Personalidade. Na categoria Comércio, quem vai ganhar é a empresa HS Telecom, especializada em telefonia celular, com quatro grandes lojas em Bauru. O prêmio de Empresário será entregue para Nelson Paschoalotto, que constituiu sua primeira empresa

10

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Luis Carlos de Souza, Ildebrando Gozzo, Patrícia Rossi, Reinaldo César Cafeo, João Assaf Adba, Afonso Fábio, Paulo Roberto Martinello, João Svizzero, Nelson Paschoalotto, Roberto Fornazari, Renato Fornazari e Giasone Albuquerque Cândia.

na cidade em 1998. A H2 Imobiliária foi escolhida na categoria Serviços. Como Personalidade será o João Svizzero e a Assenag será Parceira do evento. Serviço

O evento Destaques do Ano será realizado no dia 24 de agosto, às 20h, na Sagae Eventos. As reservas podem ser agendadas pelo telefone: (14) 3223-8455.


Deliziare Tradizionale Dell’Itália Mais delícias em sua mesa

Av. Nações Unidas Norte, 2-104 (14) 3277-5090 WWW.DELIZIARE.COM.BR


Business

eM FoCo

P resenteie com cestas personalizadas Combinação perfeita entre sabor, carinho e requinte, as cestas de café da manhã são uma ótima opção para quem deseja surpreender. Confira uma das opções de cestas do Chef Prontos e Congelados. Cesta de Café da Manhã Pão de Batata recheado com requeijão Yogurte com mel Danone Pão de queijo Danup Pão francês Achocolatado Nescau Croissant de chocolate Café em pó solúvel Fatia húngara Capuccino Bolo de canela

12

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Leite com café em pó Petits fours Açúcar Geleia QueensBerry Adoçante em pó Manteiga Président Água mineral sem gás Salada de frutas (frutas da época) Água mineral com gás Suco de uva Batata Pringles

Presunto sem capa de gordura Chá de camomila Leão Peito de peru Queijo mussarela Champagne Chandon Baby Cream cheese

Chef

Prontos e congelados

A cesta acompanha duas xícaras, talheres e guardanapo e serve duas pessoas

Serviço Chef Prontos e Congelados Avenida Comendador José da Silva Martha, 5-24. Fone: (14) 3204-7029 ou 3204-7030.


Entrevista Padre Luiz Antônio Lopes Ricci

malavolta/jc

rito Santo e pecadora porque é constituída por seres humanos que podem ser falíveis. Penso que a crise é ocasião para transformação. As tensões são producentes, quando enfrentadas com coragem e transparência. Apesar de seus pecados e limites, a Igreja sempre foi uma força viva na sociedade, colaborando na formação de consciências éticas, iluminadas por valores humanos e cristãos. A Igreja está buscando com coragem e serenidade caminhos de transformação, sobretudo com o novo vigor vindo do Papa Francisco.

Pároco, doutor e professor Padre Ricci é sacerdote da Diocese de Bauru, pároco da Paróquia São Cristóvão, Doutor em ética cristã e professor da Faculdade João Paulo II, em Marília. Tem 47 anos e 16 anos de sacerdócio. Revista Atenção: Teve incentivo familiar para ser membro da Igreja Católica? Padre Ricci: Sem dúvida. Minha mãe sempre me incentivou a participar das missas, catequese, perseverança e crisma. Tínhamos um grupo de jovens que integrava o lazer (futebol) e a religião. Revista Atenção: O que a Igreja representa na sua vida? Padre Ricci: Desde a catequese de primeira eucaristia participei ativamente da vida de minha comunidade, Capela São Miguel, no Bairro Nova Esperança, onde cresci. Fui catequista de Crisma, membro de grupo de jovens, participante da Pastoral da Juventude e atuava em várias pastorais e eventos da Igreja, especialmente como vicentino. Posso afirmar que a militância na Pas14

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

toral da Juventude despertou em mim o desejo de contribuir para a construção de um mundo melhor, mais justo e fraterno, pois acentuava a dimensão social e cidadã da fé em Cristo. Já o trabalho como vicentino me colocava diretamente na situação concreta e sofrida das pessoas. Portanto, pude conciliar fé e ação, fé e vida. Eis a grande motivação que me levou a optar pela vida sacerdotal. Foram sinais que Deus me ofereceu e pelos quais discerni que constituíam um chamado Dele para uma missão. Revista Atenção: Como analisa a situação a Igreja Católica hoje? Padre Ricci: A Igreja Católica sempre passou por períodos críticos e de tensões, por ser santa e pecadora, ou seja, santa porque é guiada pelo Espí-

Revista Atenção: Qual sua opinião sobre a renúncia do papa Bento XVI? Padre Ricci: Creio que seja um ato de coragem, um exemplo a ser seguido. Há pessoas que não conseguem viver sem o “poder” e deixar o poder pode significar a “morte” ou sentimento de inutilidade. Não é bem assim. Há inúmeras formas de se fazer o bem, mesmo no escondimento e anonimato. O papa emérito Bento XVI continua trabalhando na Vinha do Senhor, agora de outro modo, rezando e estudando. Infelizmente a cultura do eficientismo e do pragmatismo reduz o trabalho ao fazer e deixa de lado o ser e tantas outras formas de colaborar na construção de um mundo melhor. Revista Atenção: Houve mudança na Igreja após essa renúncia? Padre Ricci: Sim. A renúncia foi uma ocasião de colocar na agenda da Igreja temas relevantes e atuais com mais disposição e coragem para enfrentá-los. Esse foi o primeiro ponto positivo, certamente desejado por Bento XVI. Quanto às mudanças, elas virão, mas com o tempo. A Igreja sempre foi muito prudente e não se deixará guiar pela precipitação. O momento é de serenidade, discernimento e confiança de que algo novo poderá surgir. Em primeiro lugar é necessário identificar os limites e fragilidades da Igreja, aceitar que eles existem e buscar meios de


superação. Estou certo de que o Papa Francisco irá enfrentar com coragem os problemas e tensões da Igreja, dará sua contribuição para melhorá-la, mas certamente não resolverá todas as questões e demandas que emergem do mundo contemporâneo e plural. Revista Atenção: Como está a situação dos jovens na Igreja Católica? Eles têm participado? Padre Ricci: A Jornada Mundial da Juventude, este ano no Rio de Janeiro, despertou nos jovens o entusiasmo e desejo de participar de modo ativo e engajado na Igreja. A vinda do Papa ao Brasil potencializará ainda mais a participação dos jovens na vida da Igreja que tem procurado acolhê-los com suas interrogações, projetos, sonhos e desejo de ter uma Igreja mais próxima e conectada à realidade da juventude. Revista Atenção: Quais são os ideais da Igreja para a sociedade? Padre Ricci: A humanização nos vários ambientes e frentes, a elevação e realização do ser humano para que todos tenham vida com qualidade e dignidade. A ética cristã é um caminho de realização, uma proposta que incide diretamente na vida pessoal, social e comunitária. Os valores que brotam da fé em Cristo e de seu Evangelho contribuem para formar a consciência reta, esclarecida, crítica e cidadã. A transformação do mundo passa pela transformação da pessoa. Como mudar as estruturas injustas e ineficientes sem mudar o ser humano? Revista Atenção: Qual sua opinião quanto às manifestações que estão acontecendo nas últimas semanas? Padre Ricci: São bem-vindas e necessárias, estimulam a participação cidadã, a responsabilidade política e o comprometimento com os desígnios do Brasil. As redes sociais jamais substituirão as ruas que acolhem as manifestações populares, pacíficas, conscientes e producentes.

Os valores que brotam da fé em Cristo e de seu Evangelho contribuem para formar a consciência reta, esclarecida, crítica e cidadã.

Revista Atenção: A Igreja contribui de alguma forma para melhorar o país? Padre Ricci: Sem dúvida. Mesmo num Estado Laico a Igreja é uma voz forte e profética que tem sempre algo positivo a dizer. Apesar de seus pecados e limites a Igreja fez muito por este nosso país e continuará fazendo, como parceira na prática do bem, da justiça e da promoção da vida humana. Revista Atenção: Em quais aspectos que Bauru pode melhorar? Padre Ricci: Urgentemente nas áreas da saúde, cidadania e trânsito. Melhorar o acesso à saúde e procedimentos na rede pública e privada. Veja o caso da epidemia de dengue na cidade: não houve pelo que eu sei e senti, pois também fui vítima da dengue, uma “força tarefa” dos gestores de saúde para melhorar o atendimento na rede pública e privada, como no caso de outras cidades que passaram por esta mesma situação. Quanto à cidadania, ela diz respeito aos direitos e deveres. Cobramos muito e colaboramos pouco para termos uma cidade mais limpa, organizada e acolhedora. No que diz respeito ao trânsito, o bauruense é pouco cordial e muito irritado.

Revista Atenção: O que o povo precisa saber para ter paz interior? Padre Ricci: A paz é filha da justiça e do perdão. Portanto, o caminho da paz interior e duradoura é fazer o bem e saber perdoar, transformando as feridas em cicatrizes. Ter a coragem de assumir os limites e buscar meios de superação. Isso implica sair da posição de vítima e assumir o comando da própria vida, com liberdade, responsabilidade, criatividade, amor e fé. Revista Atenção: Quais foram suas experiências mais satisfatórias como padre? Padre Ricci: Apesar de meus limites e pecados, fazer o bem, ensinar, colaborar para tornar o peso da existência mais suportável e serenar as consciências das pessoas por meio das confissões, aconselhamentos, homilias, aulas e atividades pastorais, acadêmicas e sociais. Aprender com a vida e sofrimento das pessoas. Afinal, somos eternos aprendizes do bem e da vida. Verificar que a fé em Deus, de fato, faz a diferença na vida das pessoas. Revista Atenção: Deixe uma mensagem ao leitor. Padre Ricci: Estamos no ano da Fé. Todo ser humano é capaz de acreditar em Deus e pode ter uma fé madura e consistente capaz de dar um sentido diferenciado para a existência e situações concretas que se apresentam no nosso cotidiano. Procure nutrir sua fé e peça a Deus que aumente sempre a sua fé ou se não a tem que Ele lhe dê o dom da fé. Da fé em Deus brotam opções concretas que orientam a vida para o bem e a fuga do mal. Da fé vem o desejo de construir um “outro mundo possível” e de concretizar o “inédito viável” (Paulo Freire). Isso implica considerar a fé e o comportamento ético que dela brota como caminho de realização pessoal e comunitária, também como instrumento que ajuda o ser humano a ser o que ele pode e deve ser: melhor e mais humano. JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

15


diretor da Felivel

André Timex

Entrevista José Antonio Rossini

Diretor do Grupo Felivel José Rossini expõe suas experiências e garante que sua paixão por automóveis é antiga Revista Atenção: Em quais lugares trabalhou antes de ocupar seu cargo na Felivel? José Antonio Rossini: Já trabalhei em várias multinacionais em São Paulo, Belo Horizonte e Goiânia. Sempre ligadas no segmento automotivo. Revista Atenção: Quando iniciou e como surgiu a oportunidade de trabalhar com o Jomar Felippe? José Antonio Rossini: Em 2006, já 16

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

ocupava o cargo de diretor comercial do Grupo Baurucar, e fui um dos intermediadores na negociação com o Grupo Felivel. Após o término das negociações, recebi o convite do Jomar Felippe para continuar à frente da sua empresa. Na ocasião, fiquei surpreso, pois tratava-se de um cargo de confiança, e não tinha nenhum histórico com o novo Grupo, mas as colocações feitas por Felippe, me deixaram bastante confiante nesse novo desafio.

Revista Atenção: O senhor cuida somente da Felivel de Bauru? José Antonio Rossini: Não, respondo também junto a Volkswagen do Brasil e pela loja de Jundiaí. Portanto, conto com uma equipe altamente eficiente e motivada, que me auxilia com eficácia na condução dos nossos negócios. Revista Atenção: Quais suas funções na empresa? José Antonio Rossini: O cargo de gestão é amplo, tenho que administrar e cuidar dos funcionários e de diversas áreas das empresas. Mas tenho a sorte de trabalhar com uma equipe comprometida, eficiente e com os objetivos focados. Creio que tudo se torna mais fácil, e é assim que procuramos trabalhar. Revista Atenção: Qual era sua visão de futuro quando começou a trabalhar com ele? José Antonio Rossini: Sou um pro-


fissional ligado ao varejo comercial e sempre trabalhei nessa área, até porque gosto muito de automóveis. Ao longo dos anos acreditei e continuarei acreditando em melhorias contínuas em tudo. No início, com o Grupo Felivel, não foi diferente, pela própria postura inovadora do nosso titular, o caminho para um maior sucesso seria questão de tempo, e isso realmente aconteceu. Hoje, temos o sucesso do Grupo. Toda nossa equipe trabalhou junto para chegar até aqui. Revista Atenção: Por que escolheram a Felivel de Bauru para transformar em loja referência internacional? José Antonio Rossini: Quando iniciamos a construção, coincidiu de acontecer a mudança do plano de imagem da Volkswagen mundial. Aqui no Brasil, com o crescimento nas vendas, e a grande procura dos nossos clientes, achamos oportuno retribuir à cidade, que nos acolheu com muito apreço. Daí em diante para chegar até aqui, foi consequência natural. Revista Atenção: O que a Felivel representa para Bauru? Gera muitos empregos e contribui para a economia da cidade? José Antonio Rossini: Devo responder como bauruense que sou. É muito orgulho saber que os empresários de visão acreditam fortemente em nossa cidade. Investimentos desse porte e com essa arquitetura, geram diversos benefícios. Hoje a Felivel emprega 140 profissionais diretos em Bauru e mais 120 em Jundiaí. Sem dúvida, contribui com a economia local e regional. Revista Atenção: Quais os diferenciais da Felivel? José Antonio Rossini: A loja é totalmente ampla e de fácil acesso. Tem mais de 130 vagas de estacionamento, ambiente totalmente climatizado, acessibilidade para os portadores de necessidades especiais, portifólio de produtos e serviços de uma marca

Tenho muito orgulho em saber que os empresários de visão acreditam fortemente em nossa cidade. Investimentos desse porte e com essa arquitetura, geram diversos benefícios. mundialmente respeitada e reconhecida. Proporcionamos toda essa estrutura, somente para satisfação total dos nossos clientes. Revista Atenção: Como a Felivel está no ranking da Volkswagen? José Antonio Rossini: Estamos sempre entre as 10 melhores cidades do Estado de São Paulo. E estamos falando de centros populacionais muito maiores do que o nosso. Podemos nos orgulhar dessa posição. Revista Atenção: Por que comprar um veículo Volkswagen? José Antonio Rossini: A Volkswagen é mundialmente reconhecida e respeitada, por tudo que já fez e continuará a fazer. O cliente Volkswagen é muito fiel, e nesse relacionamento, a recíproca é verdadeira. Somos treinados continuamente para melhor servir, e o portfólio dos nossos produtos é um dos maiores do mercado. O valor de revenda de nossos produtos são mais valorizados. Revista Atenção: Como a Felivel encara a concorrência? José Antonio Rossini: Encaramos muito bem. A concorrência é necessária para estarmos sempre atentos e não cair na acomodação. Se já fizemos tudo

o que fizemos, é para proporcionar o que há de melhor aos nossos clientes para permanecermos com eles. Revista Atenção: Como o senhor avalia sua evolução, como diretor? José Antonio Rossini: Um tema difícil de se alto avaliar, acho que todo o meu sucesso na função, só tem uma justificativa: é trabalhar com pessoas comprometidas e me orgulho por isso. Revista Atenção: Creio que seja complexo administrar tantos funcionários. Conte sobre essa experiência. José Antonio Rossini: Considero algo simples, mas ao mesmo tempo difícil, mas se você conseguir fazer o simples, tudo se acomoda de forma natural. Revista Atenção: O senhor já realizou todos seus anseios profissionais? José Antonio Rossini: Respondo da maneira mais natural possível que ainda não realizei todos os meus anseios profissionais, mas admito que estou bastante adiantado. Revista Atenção: Existe segredo para o sucesso profissional? José Antonio Rossini: O meu segredo é trabalhar naquilo que te trás mais satisfação, e jamais faltar com a verdade. Revista Atenção: O que o Prêmio Atenção representa para o Grupo Felivel? José Antonio Rossini: Todo o reconhecimento público, é sempre muito bem-vindo, é lógico que o Prêmio Atenção, tem um valor expressivo nos meios empresariais da nossa região, e para nós, representar o Grupo Felivel, é uma grande satisfação. Revista Atenção: Deixe uma mensagem. José Antonio Rossini: Viva intensamente os momentos que passa nessa cidade. Trabalhe aqui, invista aqui, e estaremos ajudando seu crescimento. Com muito trabalho e dedicação, proporcionaremos um ambiente sempre agradável para nós mesmos. JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

17


Entrevista Klaudio Cóffani

Advogado e ambientalista

Xiko Cóffani - Polivídeo

Na minha primeira faculdade fui estudar o mar. Lá estudei biologia, geologia, química, cálculo, gerenciamento de ecossistemas costeiros, etc. Mas desisti por desencantamento com as perspectivas profissionais. Voltei para Bauru e vim estudar Geografia. Mas percebi que para poder interferir com mais capacidade e competência precisava conhecer e me tornar um “Profissional das Leis”. Então também cursei Direito. Também fiz mestrado em Engenharia de Produção, com pesquisa em Gestão Ambiental.

Advogado e ambientalista cursou duas faculdades, já foi vocalista de uma banda e professor de cursinho Revista Atenção: Você nasceu em Bauru? Como foi sua infância? Klaudio Cóffani: Sim, sou bauruense “da gema”. Minha grande aventura era pegar a “Caloi 10”, seguir pela avenida de terra (atual) Getúlio Vargas e ir para a velha estrada de Agudos para passar perto da Eny e tentar ver alguma mulher de top less, mas lá tinham moleques que atacavam os bisbilhoteiros com estilingues, pedregulhos e mamonas. Revista Atenção: O que a Paróquia de Santa Rita representa na sua vida? Klaudio Cóffani: Lá, aos 12 anos, fomos incentivados a participar da Comunidade de Adolescentes e, junto com minha amiga Ana Carla, assumimos 20

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Revista Atenção: No Direito, em que área você atua? Klaudio Cóffani: Com vinte anos de formado desenvolvi uma expertise em Direito Ambiental, agregando todos os conhecimentos da Oceanologia, da Geografia e do Direito. É uma área extremamente complexa, sistêmica, com leis federais, estaduais e municipais criando inúmeros conflitos e risco para qualquer gestor. Sou especialista em Gestão Ambiental com segurança jurídica, tanto no planejamento quanto nas operações e nas defesas. Em relação ao ramos tradicionais do Direito: fui professor muitos anos e atuo com Direito Civil, Previdenciário e Trabalhista.

a coordenação desta comunidade. Foi ótimo, pois aos 12 anos nós aprendemos a organizar reuniões, selecionar temas dentro da Bíblia, estudá-los e apresentá-los para outros adolescentes. Amadureci muito com esta vivência. Depois participamos ativamente da comunidade de Jovens. Estas experiências de comunidades de jovens forjam lideranças comunitárias, com fortes compromissos éticos e sociais.

Revista Atenção: Como foi seu passado musical? Já fez parte de alguma banda? Klaudio Cóffani: Já fiz sim, com muito orgulho. Tive uma banda de rock “Quarto Estado”, junto com amigos, a qual tocou nos anos 80 pelos bares e fez muitos shows em Bauru. Eu era o vocalista e nosso repertório abrangia ícones internacionais e ícones nacionais. Fizemos shows memoráveis, incluindo tocar no Vitória Régia para milhares de pessoas.

Revista Atenção: Você estudou Oceanologia, mas é formado em Direito e Geografia. Por que estudou cursos diferentes uns dos outros? Klaudio Cóffani: Primeiramente, sou um “cdf” convicto. Desde que aprendi a ler me apaixonei por ler e aprender.

Revista Atenção: Você já foi professor, conte essa experiência. Klaudio Cóffani: Assim que ingressei no curso de Geografia já corri atrás de experiência profissional. Desde o segundo ano da faculdade de Geografia (graças aos conhecimentos da Ocea-


nologia) eu tive a honra de me tornar “Professor de Cursinho”, o qual é um Profissional muito especializado, que deve deter conhecimentos muito sólidos e deve ter uma capacidade elevada de transmitir muito conteúdo em pouco tempo, de maneira muito agradável, cativante e focada nos resultados. Revista Atenção: Como é seu trabalho no CIESP? Klaudio Cóffani: Fui convidado pelo Diretor Regional, Domingos Malandrino, para contribuir com o setor industrial de nossa região. Lá desenvolvemos várias ações, representando a indústria em diversos fóruns de debate e de decisões em Bauru, região e na capital. Destacamos também o Programa Olhar Verde, de educação ambiental, desenvolvido junto com a Prefeitura e vários outros parceiros. O CIESP também é uma ONG, uma Associação sem fins lucrativos, e com sua dedicada diretoria e corpo de funcionários ele gera enormes serviços benéficos para as indústrias da região e para toda a sociedade. Revista Atenção: Conte sobre seu lado ambientalista. Como surgiu o interesse por essa área? Klaudio Cóffani: Desde sempre me interessei “pelo mundo, e, hoje posso dizer que dedico minha vida aos dois verbos: “Cultivar E Guardar” este paraíso no qual todos vivemos. E agora temos o maior de todos os desafios: as mudanças climáticas e suas devastadoras consequências para todos. Minha profissão é ajudar as empresas, entidades, produtores rurais e cidadãos a “Cultivar e Guardar” nosso mundo. Minha profissão é realmente uma “Profissão de Fé”, é meu engajamento místico e, ao mesmo tempo, é totalmente profissional. Revista Atenção: As lutas ambientalistas geram bons resultados? Klaudio Cóffani: Sim, todas as lutas geram bons resultados se as pessoas tiverem segurança jurídica, tanto para planejar, quanto para realizar, quanto

Destacamos também o Programa Olhar Verde, de educação ambiental, desenvolvido junto com a Prefeitura e vários outros parceiros. para se defender, quanto atacar posições contrárias, quanto para modificar os cenários vigentes. O mundo social é essencialmente injusto, imparcial, desigual. E dentro desta diversidade, todos devemos defender nossos ideais. Tudo pode dar ótimos resultados, se for feito com ética, respeito e articulação, agindo com firmeza e – sempre – segurança jurídica. Revista Atenção: No seu modo de ver, as pessoas estão mais familiarizadas e conscientizadas quanto à sustentabilidade? Klaudio Cóffani: Sim e não. A palavra já está famosa, o conceito ainda está vago e a prática cresce pouco a pouco. Mas é assim com quase tudo, inclusive com a Saúde e com a Educação. Muitos pensam que sustentabilidade é algo relacionado somente ao meio ambiente. Mas não é só isso, é um conceito sistêmico em prol de uma sociedade socialmente justa, Economicamente viável e Ambientalmente equilibrada. É um conceito de equilíbrio triplo entre sociedade, economia e ecologia. E as pessoas serão cada vez mais sustentáveis à medida que as empresas ofereçam produtos e serviços mais sustentáveis e a administração pública lhe garanta uma cidade mais sustentável.

Revista Atenção: Quais medidas sustentáveis as empresas precisam adotar para se tornarem corretas com o meio ambiente? Klaudio Cóffani: É necessário contratar assessoria especializada para fazer um diagnóstico da empresa e definir um planejamento estratégico sustentável o qual deve contribuir para aprimorar a cultura da empresa, o comportamento individual e corporativo, promovendo mudanças em três segmentos principais: Planejamento, Operações e Comunicação. Revista Atenção: Você considera que o município está em um bom momento, se tratando de meio ambiente? Klaudio Cóffani: Bauru tem avançado em muitos aspectos sociais, econômicos e ambientais. Com a expertise do nosso Prefeito e sua vivência ambientalista, já evoluímos bem, conseguindo viabilizar alguns milagres, como o sistema municipal de tratamento de esgoto. Mas com certeza deveríamos estar mais aprimorados do que estamos em alguns aspectos. Há avanços inegáveis, mas há também a percepção de que tem algo travando este aprimoramento. Temos que ser mais assertivos, pois os problemas se avolumam mais rapidamente que as soluções. Revista Atenção: E na política partidária, nas eleições? Klaudio Cóffani: Apesar de termos mais de 200 mil eleitores dentro da cidade, Bauru só tem um único deputado estadual e deveria ter entre três e cinco, além de deputado federal. Bauru só vai se fortalecer quando os empresários e a sociedade civil se articularem para fazer com que os caciques dos partidos deixem de usar eleições para deputado como propaganda na TV para a próxima eleição de vereador e prefeito. O Povo quer Política, mas o partidos parecem ter medo do povo, pois isto traz novos líderes e novos concorrentes para as próximas eleições. É preciso renovar! Democracia sempre! JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

21


Especial

Revista Atenção: 31 anos de história e comprometimento com B auru

Pedro Tobias

Costumo dizer que a imprensa é o primeiro poder e não o quarto, como ouvimos e lemos por aí. A influência que a imprensa exerce sobre as pessoas é enorme. Por isso, é muito respeitada e temida em todas as esferas do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário. Quem detém a informação, detém o poder. E é nesse contexto que se insere a Atenção. Suas entrevistas reveladoras e matérias sobre os mais diversos assuntos que ajudam o leitor de Bauru e da região a compreender melhor o que se passa ao seu redor. São 31 anos dividindo o poder da informação com milhares de pessoas, contribuindo, assim, para o exercício pleno da cidadania. Nesses 31 anos de existência da revista, classificar uma passagem como a melhor lembrança não é tarefa fácil. Foram várias. Cada uma em um momento específico e importante seja em minha carreira como médico ou durante os mandatos como vereador ou deputado. A última entrevista, por exemplo, publicada em março, aconteceu em um momento muito especial da minha vida política. Naquele momento, estava concluindo uma árdua tarefa de comandar, em nível estadual, um dos maiores, senão o maior partido deste país. Na condição de presidente do Diretório Estadual do PSDB, tive a oportunidade de contribuir para fazer dele um partido ainda mais 22

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

forte, mais democrático e mais próximo dos anseios do povo brasileiro. Como disse, foi um momento especial em minha vida política e a entrevista também representou isso.

Renato Zaiden

A Revista Atenção é um dos referenciais da mídia bauruense, que ao longo desses anos se incorporou ao hábito de leitura de muita gente, que encontra na publicação a essência daquilo que acontece em nossa sociedade. Em muitos momentos essas pessoas também se veem como notícia em suas páginas,

já que um de seus diferenciais é o foco na comunidade, com a maioria de seu conteúdo produzido aqui. Lembro-me quando o Cordeiro deixou a direção comercial do Diário de Bauru para se dedicar a criação de seu próprio veículo de comunicação. Foi um grande desafio, mas ele venceu. Criou o Prêmio Atenção, um expressivo evento, onde vemos muitas lideranças empresariais, sociais e políticas da cidade. E me lembro da minha última conversa com o Cordeiro, que se revelava muito feliz pela vinda do seu filho Carlinhos para a editora, que ele acreditava que ia ter uma etapa de muitas inovações e é isso o que vem acontecendo.


Durante todos esses anos, são mais de 400 edições lançadas e mais de 20 mil páginas publicadas. Em outubro, o Prêmio Atenção completa 30 anos e já premiou mais de 1000 empresas e personalidades bauruenses. Sempre presente na história política e social da cidade, a Revista Atenção defende nossos valores, registrando diversos momentos de Bauru. Recebemos depoimentos de amigos e parceiros parabenizando a Atenção.

A Revista Atenção, ao dar ampla publicidade aos fatos que ocorrem na cidade nos campos social, econômico, cultural, político e empresarial, revela a capacidade criativa e empreendedora do nosso povo, bem como das suas lideranças mais expressivas nessas respectivas áreas. Podemos dizer que ao difundir suas lideranças e sua capacidade empreendedora, a revista revela a riqueza do bauruense ao qual cidade, pelo seu Chefe do Executivo, só tem a agradecer e a parabenizar, na certeza e na esperança de que a Atenção se consolide cada vez mais no seu compromisso de colaborar concretamente para o seu processo de desenvolvimento. A lembrança mais marcante é a persistência e a permanência desta revista ao longo destes anos, caracterizada pela manutenção da sua linha de atuação, sempre reconhecendo e valorizando as figuras que lideram o empreendedorismo que impulsiona a cidade no seu acelerado processo de desenvolvimento. É um autêntico sinal do compromisso e do respeito para com a cidade que a acolheu. Outra lembrança que merece registro e nosso reconhecimento é a riqueza do seu conteúdo, sua apresentação gráfica cada vez mais aprimorada, especialmente se considerarmos as dificuldades e os desafios que significam a produção e a manutenção de um órgão de comunicação da qualidade e do padrão da Atenção.

Zarcillo Barbosa

Vivemos em um mundo globalizado. A grande mídia tem sua atenção voltada para o mercado nacional e mundial. Para os grandes jornais, revistas e canais de tevê, notícias são aquelas que interessam a milhões de pessoas. Com essa prática a informação local passa por uma crise. Quem é que vai falar do nosso bairro, da nossa rua, da nossa cidade, dos nossos conhecidos, dos nossos feitos, das coisas pelas quais temos orgulho? A Revista Atenção cumpre esse papel com o seu conteúdo local e microrregional. O global começa pelo local. Tolstói tinha razão quando disse: “se queres ser universal, fale do seu quintal”. Minha melhor lembrança foi da primeira festa da Atenção. Nunca ninguém havia se lembrado de premiar as pessoas que fazem a grandeza desta cidade no comércio, na indústria, nos serviços, nos esportes e nas ciências. Justamente pela ideia de Luiz Carlos Cordeiro, fundador desta querida revista, de dar relevo aos nossos empreendedores, às pessoas que honraram o nome da cidade e a colocaram num patamar de destaque, o Prêmio Atenção é um sucesso, desde sua primeira edição. Carlinhos Cordeiro fez muito bem em dar continuidade à festa que seu pai criou, num momento de muita inspiração.

Orlando Costa Dias

A Revista Atenção pode ser considerada um dos veículos mais tradicionais de Bauru. Hoje é também uma revista regional, com grande inserção em vários setores da sociedade. Tem acompanhado a evolução da nossa cidade, modernizando seu jornalismo e sempre trazendo novidades do interesse dos diversos leitores. Minha melhor lembrança nestes 31 anos é a publicação de uma foto minha com o Luiz Carlos Cordeiro, o fundador da Revista Atenção, em um baile do Bauru Tênis Clube (o BTC). Eu tinha seis anos de idade e já estava sendo entrevistado pelo Cordeiro. A foto foi publicada em um dos jornais da época e muitos anos depois nas páginas desta revista que registra inúmeros acontecimentos históricos da cidade.

casa

&Cia

Rodrigo Agostinho

viver bem

Decoração,

ução tura e Constr

Arquite

Bauru 2013

MAiS De

0 12 Págin A S

AbRil 2013 R$ 10,00

SAnTORini CóRSegA, e MURAnO ã

tos Assu empreendimen quem é único exclusivos para Saiba mais

na página

59.

et Terraço Gourm o no Edifíci decorado Santorini

SA SUA CA e PARAipais TUDOdos profissionais princ s

dica Seleção segm ento, com mora r bem empr esas do quer para quem e soluç ões Apoio:

JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

23


Especial

Roberval Sakai

A Revista Atenção faz parte da história de Bauru, criada pelo saudoso amigo Luiz Carlos Cordeiro, ela se tornou um marco para a cidade. Sempre destacando a área social, política e administrativa da nossa Bauru, criando assim esse elo com a população bauruense, levando informações e entretenimento para a nossa sociedade. A Atenção se tornou um grande veículo de comunicação e com certeza merece todo sucesso com seus 31 anos. Meus parabéns. Creio que a melhor lembrança da Atenção foi o centenário da nossa cidade, quando foi feito uma linda divulgação da nossa querida Bauru, com matérias interessantes que comemorou essa data tão importante para o nosso município. Lembrando também que nos marcou muito a perda do nosso querido amigo e fundador da nossa querida revista, saudoso Luiz Carlos Cordeiro. Quero parabenizar também o nosso amigo Carlos Eduardo Cordeiro que ficou a frente da revista e está fazendo um belo trabalho.

Divaldo Disposti

Todo mês fico ansioso para a chegada da Revista Atenção, nos trás informações variadas, com formadores de opiniões das mais diversas áreas, com conteúdos muito bem redigidos e informações sobre tudo o que acontece em Bauru e região. Como bauruense quero sempre saber o que está “rolando” em nossa querida cidade, tem matéria sobre economia, política, saúde, educação, religião e social, portanto é completa, não é por outro motivo que está comemorando 31 anos, sem faltar uma edição. Fora isso, tem ainda uma festa altamente concorrida, a entrega do prêmio de destaques do ano, que premia aqueles que produzem e fazem a diferença nos diversos setores de Bauru. Por tudo isso, ela é extremamente importante para o povo bauruense, um veículo de comunicação altamente eficaz e confiável, com transparência e sem amarras. Assim eu me emociono: a melhor lembrança da Revista Atenção é o meu querido amigo Luiz Carlos Cordeiro, que guardo em meu coração com o maior carinho. Jornalista brilhante, amigo maravilhoso, esposo dedicado e pai que amava seus filhos. Plantou frutos tão bons que agora temos o Carlinhos, seu filho, dando continuidade neste trabalho honrado e digno na condução da revista, que de onde você estiver possa ter certeza que todos nós nunca o esqueceremos.

Afonso Fábio

Como o próprio nome diz, a revista Atenção além de representar a notícia com credibilidade, cujas matérias diversificadas, apresentam temas da maior importância para a comunidade, ela chama a ‘atenção’ do seu leitor para buscar o conhecimento e os fatos relevantes da atualidade, quer sejam, social, cultural, tecnológico e de solidariedade. A comunicação séria e atualizada faz crescer a cultura do cidadão bauruense bem como mostra para a região o crescimento da nossa Bauru. Neste momento de reivindicações e cobranças da população ao país, a Atenção com suas notícias criteriosas e verdadeiras nos dá um conhecimento político e a visão das condições reais do nosso Brasil. Gostaria de inicialmente homenagear o saudoso, Luiz Carlos Cordeiro, que há 31 anos teve a visão empreendedora de montar esta revista, e minha melhor lembrança é a cada exemplar, na coluna Reminiscências, ver mostrada a história de pessoas que ajudaram e ajudam no crescimento da nossa cidade, principalmente num país onde a cultura de preservar a História não é levada muito a sério e estas histórias se perdem ao longo do tempo. A revista é destaque na comunicação escrita de toda a região.

NOVA COLUNA Nelson Gonçalves Itaberá “Dentro do “HD” da Gestão”

Um tributo a Bauru

Conheça os homenageados do Prêmio Atenção 2012, evento promove os grandes valores que Bauru e nossa região desde de 1983

ZARCILLO BARBOSA “O craque da bola e o marketing”

PERFIL

Novembro de 2012 Edição 343 | R$ 8,00

xxix

prêmio

Terrazzo Reside

O máximo de para você viver

o especial

OPINIÃO Expectativas de empresários e jornalistas para o segundo mandato de Agostinho VERÃO Dicas de cuidados com a pele por Daniela Hueb CUIDADO Lei Seca está mais severa ESPORTE Torcedor do Noroeste terá carteirinha

ENTREVISTA

Patrocínio:

Jomar Felippe, proprietário da Felivel

OPINIÃO

Colunistas revelam

Bauru metas 2013 e grandepara região

ESPORTE

ta

da revis A primeira edição 24

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

O balanço dos Jogos Abertos do Interior

Edição nº 20

Edição nº 13 4

Edição nº 250

Edição nº 343

suas

L abirinthus I ntern UNIMED ation al Ditados populares na B em vindos ao século X campanha X I contra a dengue

SOCIAIS

Confira as fotos da inauguração do Boulevard Shopping Nações, Troféu Ligado, Bar do Toninho, Noite Outubro Rosa, Monte Líbano, confraternização da Unimed, entre outros

POLÍTICA

As expectativas para a nova Câmara por Nelson Gonçalves

CIRURGIA PLÁSTICA

A importância da certifica

ARQUITETURA E CONSTRUÇÃO Vem aí Casa & Cia 2013

PERFIL

Padre Enedir Moreira

Edição nº 344

Edição nº 345


Daniel Alonso

A qualidade do conteúdo da Revista Atenção, aliada ao alto padrão do produto editorial diferenciado, proporciona para Bauru e toda região um serviço de informação eficiente. Sempre encontro nas páginas da Atenção conteúdo que auxilia as tomadas de decisões e, ao mesmo tempo, ampara estratégias para as campanhas e ações promocionais da Casa Sol Bauru. Uma cidade que possui uma revista própria há mais de três décadas revela o peso do seu potencial econômico e a maturidade intelectual de sua população. A Revista Atenção representa progresso e saber para Bauru. Antes mesmo de iniciar a minha carreira de empresário, eu já era leitor da Revista Atenção. Lembro das edições da década de 1980, pois Bauru representou uma importante fase da minha vida, logo nos primeiros anos como vendedor de materiais para construção. Mas, certamente, a melhor lembrança que tenho foi o reconhecimento da Casa Sol Bauru como um dos destaques do Prêmio Atenção. Admiro muito esta iniciativa, tanto que nossa empresa passou a ser uma das patrocinadoras deste momento de gratidão. Quero deixar aqui a minha homenagem ao fundador da Atenção, Luiz Carlos Cordeiro, que nos deixou em 2010, e ao seu filho, a quem, carinhosamente chamo de Cordeirinho (Carlos Eduardo), que deu prosseguimento ao sonho iniciado pelo pai. NOSSA REGIÃO

DEPUTADO PEDRO TOBIAS, VICE-PREFEITA ESTELA ALMAGRO, CHICO DO BORDADO (IACANGA) E JOÃO CURY (BOTUCATU)

A Revista mensal

ação

Rodrigo agostinho, prefeito de bauru Everton Octaviani, prefeito de agudos susana Fadel, reitora da usc

Paulo Roberto Martinello

A Revista Atenção representa muito mais que um periódico para o povo bauruense. A revista é um dos pilares e baluarte da informação em nossa cidade. Ela, através do trabalho do seu pioneiro e nosso amigo Luiz Carlos Cordeiro e agora, pelas mãos do seu filho, o Carlinhos Cordeiro, tem preservado vivo os fatos históricos políticos, comerciais e sociais da nossa cidade através de suas páginas impressas. É difícil cravar apenas uma lembrança da Revista Atenção, mas as edições que mais espero do ano são as “pós Prêmio Atenção”. Isto porque, é o ápice da revista, onde todos os homenageados são mostrados e a grande festa anual a sociedade bauruense é retratada. Acredito que, assim como eu, todos aqueles que já foram homenageados pelo “Prêmio Atenção” nutrem este sentimento especial pela Atenção.

Paulo Martinello, presidente da acib alessandro biem, presidente da Oab Thiago Tezani, advogado criminalista

de Bauru e região

Abril de 2013 nº 348 | R$ 8,00

Referência educacional

conforto r melhor

Quando uma boa ideia é implementada por profissionais altamente competentes, determinados, dedicados e comprometidos com um ideal, o resultado não poderia ser outro senão o sucesso absoluto e incontestável. É com carinho que penso nesta trajetória vitoriosa iniciada pelo pai e consolidada pelo filho. Vejo minha história na vida pública semelhante à evolução da Atenção, já que também segui os passos de meu pai e a revista sempre se fez presente de forma marcante em nossas vidas. São 31 anos de sucesso escritos com integridade, imparcialidade e ética. A Atenção já conquistou o seu espaço e pode comemorar não apenas os anos de trabalho, como também as conquistas marcantes desta trajetória. Parabéns à equipe pelo trabalho intenso e focado na intenção de proporcionar aos seus leitores um conteúdo de alta qualidade, diversificado, confiável e sempre atualizado. Sucesso sempre!

EnTREVIsTas DO MÊs

Março de Edição 347 | R$ 2013 8,00

encial

A

QUATRO ENTREVISTAS ESPECIAIS

OPINIÃO

ENTREVISTA

Ivana Camarinha

Maio de 2013 Nº 349 | R$ 8,00

em Bauru e região

O NOVO JEITO DE TRABALHAR NAS GRANDES CIDADES FAZ SUCESSO NO INTERIOR A IMPORTÂNCIA DO ADVOGADO CRIMINALISTA MODA NOIVAS

MAGNUS NOIVA E FESTA APRESENTA TENDÊNCIAS E NOVIDADES

COMPORTAMENTO

UNIVERSO JURÍDICO

Adaptação das empresas

SUPERAÇÃO

A história de bauruenses

PSICÓLOGOS FALAM SOBRE A DOR DO LUTO E COMO SUPERÁ-LA SOCIAIS

Reinauguração Labirinthus,

PERFIL COM O JORNALISTA , CANTOR E COMPOSITOR NELSON GONÇALVES

Edição nº 346

BAURU RECEBE VERBA FEDERAL DE 118,7 MILHõES PARA TRATAMENTO DO ESGOTO

PERFIL Darlene Tendolo O NOVO JEITO DE TRABALHAR NAS GRANDESOPInIãO CIDADES FAZ SUCESSO NO Homenagem INTERIOR ao Dia das Mães

BISPO DOM CAETANO ExPõE SUAS ExPECTATIVA S PARA PAPADO DE FRANCISCO O

Edição nº 347

A IMPORTÂNCIAE FIMab FEsTIEcO DO ADVOGADO a maior vitrine de CRIMINALIS TA do interior sustentabilidade

MODA NOIVAS

Fundador da Revista Atencao, Luiz Carlos Cordeiro dirigiu a Atenção durante 28 anos, deixando sua função para o filho Carlos Eduardo Cordeiro

O bOM MOMEnTO DO TuRIsMO DE nEgócIOs EM bauRu HIsTóRIa Das Ruas bauRuEnsEs

MAGNUS NOIVAsuPERDELEgacIa E FESTA APRESENTA TENDÊNCIAS O novo prédio da E NOVIDADES polícia civil

Edição nº 348

Edição nº 349

A edição anterio

r, nº 350 JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

25


danielalonso administrando Em sintonia com os sonhos e as vitórias

a

lcançar um sonho demanda disciplina e muito esforço. em qualquer fase de nossas vidas, ou em qualquer etapa de nossas empresas, sempre é possível ampliar, sempre é possível crescer e sempre é permitido consolidar avanços. através do dinamismo do varejo, da potencialidade que existe no comércio, aprendi que quando se aplica a sintonia com os princípios do sucesso, dificilmente haverá falhas ou fracassos. o sucesso chega para quem está disposto a cumprir uma rigorosa receita de trabalho, onde esforço, equilíbrio, inteligência e sensibilidade andam juntas e de mãos dadas o tempo todo. recordo que a chama do empreendedorismo sempre andou acesa dentro de mim. ainda pequeno, numa tarde de feriado nacional e de intenso calor, armei uma mesa nas proximidades do cemitério de minha cidade e lá me coloquei para vender suco de limão. os limões foram colhidos do quintal de casa, e na sombra de uma árvore, passei a vender limonada para quem chegava até o cemitério. Como disse, era o feriado nacional de Finados. mas o que eu almejava finar era a sede daquelas pessoas e a minha inoportuna falta de dinheiro. Com dedicação, humildade e paciência, conquistei os dois objetivos. antes, já havia experimentado o gosto da vitória de outra forma. Com os grãos de café que se perdiam na colheita, tanto na hora do transporte, quanto no momento de se ensacar, consegui dinheiro suficiente para comprar minha bicicleta. das sobras, que voltariam para a natureza, certamente como adubo ou algo parecido, saíram a minha primeira bicicleta. toda esta energia serviu para me 26

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

encorajar, funcionou para comprovar que os sonhos podem ser realizados. na verdade, me mostrou a receita para se realizar um sonho. Comprovei que a partir de método, que inclui estratégia, análise, sentimento e ação, a gente pode concretizar o que almejamos, seja uma bicicleta para passear ou a consolidação do maior negócio que um empresário jamais poderia imaginar. mesmo os sonhos pequenos, quando concretizados, nos enchem de entusiasmo, de alegria e vigor de vitória. não dá para você deixar para fora do seu coração aquilo que te motiva, aquele sentimento que lhe afirma, seguramente, que você vai vencer. mas, aí, você se pergunta: poxa, como farei para conseguir realizar o meu sonho, se eu o considero impossível? a primeira resposta é reconhecer a possibilidade de realizar o sonho. ainda que os obstáculo lhe pareçam infinitos, lembre-se de um velho ensinamento chinês: toda grande jornada começou com apenas um passo (exatamente isso), apenas um passo. os homens que venceram os mais de oito mil metros de altura do monte everest (ponto totalmente inóspito e perigoso), pela primeira vez, há mais de 60 anos, iniciaram seus méritos com apenas

Comprovei que a partir de método, que inclui estratégia, análise, sentimento e ação, a gente pode concretizar o que almejamos um passo. seguramente, este primeiro passo foi dado logo pela manhã, quando se levantaram e tiveram a certeza de que caminhariam para a vitória. Faça isso: levante e caminhe para sua empresa, para seu emprego, sempre com a certeza da conquista. Daniel Alonso é empresário, diretorpresidente da Casa Sol e consultor. E-mail: danielalonso@lojascasasol.com


Geral

Vem aí a primeira Feira Mamãe e Eu Gestante, bebê e criança de B auru brinquedos, foto/filmagem, papéis de parede, artesanato, Buffet infantil, recreação, enfim tudo o que compreende o universo do bebê e da gestante. Uma área de alimentação estará à disposição do público que comparecer ao evento. O local também contará com brinquedoteca e fraldário. Serviço Local: Assenag Rua Dr. Fuas de Mattos Sabino, 1-15. Dias 16 e 17 de agosto. Telefones: (14) 3204-2011 (14) 9631-6767 e 96214655

Hero Images/CorbIs

Assenag (Associação dos Engenheiros Arquitetos e Agrônomos de Bauru) vai sediar a “1ª Feira Mamãe e eu - Gestante, Bebê e Criança de Bauru”. A feira tem por objetivo mostrar para esse público que Bauru tem competências nesta área e pode consolidar um evento moderno que contemple todas as tendências do mercado infantil e de gestantes. A Feira reunirá em um só espaço empresas dos mais diversos segmentos, que comercializarão móveis, carrinhos, produtos de decoração, vestuário, acessórios,

JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

27


zarcillobarbosa

cotidiano

zcastel

Trinta e um anos de Atenção

E

ra um sujeito alto, de cabelos claros, barba sempre por fazer e uma voz de locutor de rádio. Quando ele me procurou oferecendo-se para a vaga de repórter policial, percebi que tinha o perfil desejado: aquela gana de perseguir a notícia às últimas consequências. Estudava direito na itE e sabia distinguir furto de roubo e sequestro de rapto, essas diferenças que até hoje confundem a cabeça dos setoristas de delegacias. deu certo. o problema é que atravessávamos o primeiro período da ditadura militar e o dops – delegacia de ordem Política e social – vetava a publicação dos casos mais sensacionais. o regime adotava como estratégia passar para a opinião pública a ideia de que vivíamos numa sociedade onde reinava a paz e o amor, graças a presença dos militares no Poder. o repórter que eu, como editor, contratei para trabalhar no diário de bauru chamava-se luiz carlos Marques cordeiro. Um garotão da bela Vista intrépido, corajoso e que colocava a informação pública como algo mais importante da sua vida. deleitava-se com a exclusividade das informações que conseguia. o noticiário policial do db atraia leitores, aumentava as vendas em banca, mas me causava muitas dores de cabeça. como responsável pela redação, eu era o alvo das broncas do dr. cremonezi, o chefe do dops. Felizmente a autoridade era uma pessoa educada e cordata. tinha ordens a cumprir vindas dos seus superiores de são Paulo. Proteger a ditadura censurando a imprensa era um dos seus deveres. Felizmente recebia com condescendência as minhas desculpas. “desta vez passa”. daí mais uns dias, outra bomba do impetuoso cordeiro. Ele não me ouvia. adorava denunciar onda de assaltos e abusos de autoridade. numa reportagem de primeira página dedou os endereços dos chalés, como eram chamadas as bancas do jogo do bicho, o que não era lá um gran28

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

adorava denunciar onda de assaltos e abusos de autoridade. numa reportagem de primeira página dedou os endereços dos chalés, como eram chamadas as bancas do jogo do bicho. de segredo. até a polícia sabia... ilustrou com o volante da aposta feita por ele mesmo. o delegado queria processá-lo por contravenção penal, já que confessara a ilegalidade que ele próprio teria cometido ao apostar em um jogo proibido. lá fui eu para as admoestações da autoridade. À época costumavam dar sumiço nos inimigos do regime. de vez em quando o jornal publicava uma reportagem elogiosa à polícia e livrava a barra. Um dia o cordeiro entrou na minha sala e disse que queria ser vendedor de publicidade. Estava

namorando firme uma loirinha de olhos azuis chamada norma, e precisava ganhar mais. o departamento comercial andava meio capenga. Ganharia um vendedor que tinha tudo para ar certo e ainda me livrava das ameaças do delegado. cordeiro casou-se com a norma, professora de educação física e, com a família constituída as obrigações também aumentaram. Voltou à minha sala para contar do seu projeto de abrir uma revista. Fui contra. além de perder o vendedor de sucesso não queria vê-lo perder dinheiro. Essas publicações alternativas só sobreviviam até o terceiro número. diante da fé que ele depositava no seu novo negócio, convenci-me de que seria melhor ele tentar do que depois amargar o remorso de não ter arriscado. até aceitei o convite para escrever como colaborador no primeiro número. trinta e um anos são passados e estamos na edição n. 351. Errei feio na minha previsão negativa. o final feliz desta história é que a revista atenção e o Prêmio atenção que o cordeiro criou, sobrevivem à sua morte. o filho carlos Eduardo empunhou a bandeira e segue a luta com denodo igual, ou superior ao do pai. o velho cordeiro sempre se dedicou muito à família, confiava na carreira dos filhos e curtia um amor imenso pela esposa norma. onde estiver com certeza está muito orgulhoso de todos eles. o que se leva desta vida é o que se deixa. o que ele nos deixou foram os bons frutos do seu amor e fé no próprio trabalho.

Zarcillo Barbosa é jornalista e colaborador da Revista Atenção há 31 anos. Envie um e-mail: zarcillo@uol.com.br


Arqtª. Allana Ciniciato

arquitetando

Arqtª. Priscila Cucci

Tipos de telhados:

Qual devo utilizar? E ssa é uma dúvida comum entre as pessoas que estão construindo ou reformando. O tipo de cobertura deve estar em harmonia com o conceito do projeto e atender as necessidades do espaço onde será utilizada. Então surgem as dúvidas: Qual é a mais bonita? Eficiente? Possui melhor conforto térmico? Acústico? Abaixo, faremos descrições de cada tipo de telhado existente no mercado atualmente:

Eco Telhados ou Telhados Verdes

fotos ilustrativas

A ecotelha constitui de um sistema de vegetalização de telhados, o ecotelhado é formado de uma geo membrana impermeabilizante ou telha flexível colocada sobre ripamento longitudinal. Sobre isto, vão as ecotelhas, que são bandejas de concreto leve, divididas em vasos que impedem a erosão, onde é colocado substrato e plantas resistente a seca (de porte baixo e crescimento lento). O eco telhado não requer regas e nem podas, proporciona grande conforto térmico e acústico e, ainda, reduz a água pluvial. É também muito agradável visualmente, libera oxigênio e filtra o ar. A ecotelha já vem plantada e facilita bastante a execução do telhado, em caso de manutenção é só levantar a mesma e consertar. Já o método corrente exige a retirada das plantas e da terra. A ecotelha de concreto também proporciona suporte ao substrato e resiste pisoteio, como possui um furo embaixo, proporciona drenagem. Embora o custo inicial do ecotelhado seja maior que o convencional, torna-se mais barato considerando as vantagens adicionais: diminui gastos com energia, aquecimento e resfriamento dos ambientes, visual paisagístico em um espaço antes inutilizável, fácil de instalar, entre outros.

(14) 9694-9057 allana@allanaciniciato.com.br

Telhado Aparente ou Tradicional

Construção com esse tipo de telhado tem o estilo mais conhecido e também o mais usado. A telha cerâmica, uma das mais antigas e acessíveis opções de telhas disponíveis, adequa-se muito bem ao clima tropical e oferece uma ótima relação de custo-benefício. É disponibilizada em uma variedade de formas, que mudam quanto ao tipo de encaixe, rendimento por m² e inclinação exigida, proporcionando, assim, uma considerável variedade de alternativas arquitetônicas possíveis com o uso do material. O custo pode variar e se elevar por conta do tipo de telha escolhida (barro, cerâmica, concreto), do madeiramento (Ipê, Angelim) e da mão-de-obra.

Telhado Embutido No caso de optar por fazer telhado embutido deve considerar que sua fachada deverá ter a platibanda (pequena mureta em alvenaria feita no beiral), desta forma o telhado não fica visível. Como o telhado não tem caídas de água livre, é essencial a instalação de calhas recolhedoras para não deixar a água empossada sobre a laje. Rufos também são muito importantes quando se tem um telhado que nasce de alguma alvenaria para não criar frestas que possam encher sua laje de água. Outro ponto simples, mas também importante, é a pingadeira em granito, que além de selar a parte superior da platibanda ajuda a evitar manchas de água escorrendo. A telha mais usada para esse tipo de cobertura é a de fibrocimento, porém não podemos contar com o conforto ambiental da mesma, sendo indicada a instalação de uma manta termoacústica que faça esse papel. Pode-se optar também pelas telhas termoisolantes, o valor é maior devido as suas características: não necessitam de forro e possuem isolamento térmico e acústico.

Allana Ciniciato Arquitetura e Interiores Contato: (14) 3243-9057 End.: Gustavo Maciel, 21-80, Galeria 21 Center - Sala 03

Centro Integrado de Construção Civil Contato: (14) 3206-0301 End.: Rua Aviador Gomes Ribeiro,18-43

(14) 9106-9984 priscilacucci@hotmail.com


Perfil

Dezembro

2012

Julinho Corrêia

vilma borges

o Julinho é vocalista do grupo sereno há 14 anos e tem o grupo como parte da sua vida. Já fez shows em praticamente todos os estados brasileiros. ultimamente, tem trabalhado em são Paulo e minas gerais. seu segredo para o sucesso é o trabalho. e bauru representa a base para seu sucesso profissional. o grupo sereno está lançando o sexto CD de sua carreira.

ator lima Duarte

nome ComPleto Júlio César Corrêia

atriz fernanda montenegro

ativiDaDes atuais r Cantor e Composito

íDolo nelson mandela

ento CiDaDe De nasCim bauru formação pleto (Psicologia) terceiro grau incom Cor PreferiDa azul um livro rda” (osho) “a semente de mosta um filme “Click” esPorte favorito futebol

De assistir

De Prat esPorte favorito Correr

30

iCar

ComiDa que mais gosta Comida de buteco músiCa PreDileta brasileira banDa PreDileta mantiqueira Cantor(a) PreDileto(a) michael Jackson o que faz em seu temPo livre leio e faço pesquisas musicais na internet uma viagem inesqueCível Cruzeiro no mediterrâneo

o que gosta em bauru Do clima o que muDaria em bauru o trânsito o que falta em bauru mais incentivo à Cultura nos bair ros segreDo Do suCesso Primeiro fazer o que gosta e seg undo trabalhar muito o que mais gosta em si Persistência se tivesse outra Profissão, ser ia? arquiteto o que ainDa não fez e gos taria De fazer morar no exterior um boa lembrança Do Pas saDo Da minha avó

time Do Coração Corinthians

uma viagem interessante buenos aires

Planos Para o futuro viver

HobbY ver filme

CiDaDe onDe gostaria De morar lisboa

sua frase PreferiDa “entrego, confio, aceito e agrade ço” (Prof. Hermógenes)

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013


na olu c a nov

nutrição & saúde

Avaliação nutricional com tecnologia de última geração nem sempre quando o ponteiro da balança desce, significa que perdemos gordura corporal

o

inBody 720 é uma revolução no quesito avaliação corporal e chega a Bauru proporcionando precisão e tecnologia de última geração na avaliação física e nutricional para perda de peso. o equipamento é recém chegado a Bauru, através da nutricionista Vivian Zilio, que importou o equipamento diretamente dos estados unidos, da BiosPaCe.

avaliação precisa como fator de sucesso

o equilíbrio entre nutrição e peso corporal parece ser algo simples, como uma equação matemática de soma e subtração de calorias. no entanto, se fosse fácil assim, a taxa de obesidade não seria tão acentuada no Brasil e no mundo. Manter um corpo saudável e garantir qualidade de vida é hoje um grande anseio da sociedade. a nutrição equilibrada e a prática de atividade física são recursos valiosos na busca de bem-estar, e quando praticadas de forma adequada, garantem ótimos resultados. Lembrando que organismos se comportam de formas muito diferentes. entender o seu funcionamento, analisando a sua composição e seu metabolismo é fundamental para o sucesso de qualquer tratamento que envolva aspecto nutricional. Profissionais da saúde com acesso a diag34

REVISTA ATENÇÃO

MAIO DE 2013

Vivian Zilio acredita que o novo equipamento trará autonomia e eficácia nos resultados

nósticos precisos neste quesito, têm em mãos valiosas ferramentas capazes de proporcionar, com agilidade, excelentes resultados para os seus pacientes.

inbody 720

É um equipamento com tecnologia bioimpedância de última geração, aprovado pela anVisa, é capaz de aliar precisão e rapidez em sua composição corporal. um sistema computadorizado diferencia a quantidade de músculos, gordura e água corporal mostrando quanto de seu peso corresponde a massa livre de gordura, quanto é sua taxa metabólica basal (gasto energético em calorias do organismo), inclui itens de medição de alta tecnologia como gordura visceral e edema e ain-

da faz uma análise segmentar mostrando onde estão distribuídos os músculos e a gordura (se é mais no abdome, nas pernas, braços, etc). relaciona os resultados com os padrões de normalidade preconizados pela organização Mundial da saúde – oMs.

a avaliação

É realizada através do método de medição direta segmentar multifrequência com sistema de eletrodos tetrapolar com oito pontos táteis 2 em cada pé e 2 em cada mão. ocorre a medição dos valores de impedância de cada segmento corporal: braço direito, braço esquerdo, tronco, perna direita e perna esquerda. uma inofensiva corrente elétrica percorre o corpo, medindo a oposição da corrente do fluxo. isso acontece, pois a corrente


vinicius fernandes

vivianzilio

Vivian Zilio é nutricionista na Clínica Longevità Rua José Fernandes, 11-12 Jardim Paulista. Telefone: (14) 3223-4242 E-mail: vivian.zilio@hotmail.com

Avaliação completa elétrica move-se em diferentes velocidades pela massa magra e gordura corporal. A composição corporal é calculada considerando a resistência da corrente, sexo, idade e altura.

Resultados

A folha com resultados é impressa na hora da avaliação e o paciente guarda uma cópia para poder comparar com a próxima avaliação, que deve ser feita a cada 3 meses, aproximadamente. Ao mostrar a proporção de IMC e porcentagem de gordura corporal do paciente, a InBody720 indica se há obesidade oculta no paciente. É possível avaliar o risco cardiovascular através da relação cintura-quadril e o próprio equipamento indica o quanto de músculos a pessoa tem que ganhar ou quanto de gordura tem que perder e mostra qual parte do corpo tem que ser mais trabalhada.

Pediatria

InBody também fornece avaliação corporal para crianças especialmente com o objetivo de diagnosticar/prevenir a obesidade infantil. Além disso, o crescimento e desenvolvimento é acompanhado através de gráficos.

• Área de gordura visceral.  • Água Intra-Celular.  • Água Extra-Celular.  • Proteína corporal.  • Minerais totais e estimativa do  conteúdo mineral ósseo.  • Massa de músculos esqueléticos.  • Massa livre de gordura.  • Índice de Massa Corporal (IMC).  • Massa de gordura.  • Percentual de gordura.                                                              • Relação Cintura/Quadril.  • Massa magra de cada membro e do  tronco de forma segmentada.  • Indicação do peso ideal, controle do  peso, controle de gordura e controle de  músculos.  • Valores de Impedância de cada um  dos 5 segmentos corporais nas 6  freqüências de medição.  • Edema segmentar com indicação da  relação entre fluido extra-celular e total  e relação entre água extra-celular e total  para cada segmento corporal.  • Edema corporal com indicação da  relação entre fluido extra-celular e total e  relação entre água extra-celular e total.  • Metabolismo basal.  • Histórico da composição corporal. • Faixa de idade de 6 a 99 anos. • Faixa de peso de 10 a 250 Kg. MAIO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

35


FernanDaaLmeiDa

marketing

I nformações e formulações estratégicas Os Sistemas de informação de marketing são imprescindíveis para uma gestão realmente estratégica. Você tem um?

34

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

elciofernando.com.br

e

m tempos de excesso de informação, saber se manter informado sem nafraugar em um mar de dados inúteis é tarefa para navegadores experientes. no entanto, por improvável que seja encontrar alguém que discorde da importância de uma rede de informações na gestão de um negócio, também é difícil encontrar empresas que primem pela estruturação de um sistema de informações relevantes para a definição de estratégias competitivas. Formalmente conhecido como “sistema de informação de marketing”, queremos abordar a organização de fontes internas e externas de dados e informações que servirão para a organização formular estratégias para o negócio. estas fontes, basicamente, devem contemplar informações sobre as tendências do mercado consumidor, dados macroeconômicos regionais e nacionais, informações sobre os perfis de consumo dos clientes ativos ou não, movimentos recentes e planos da concorrência e dos principais fornecedores, além de indicadores do desempenho da empresa, obtidos em seu próprio sistema de gestão. mas não basta criar um banco de dados sem qualquer tipo de filtro ou tratamento. Para se tornarem úteis, estes dados precisam ser compilados e compreendidos até que traduzam informações relevantes para as diretrizes estratégicas da organização. e é exatamente esse o ponto mais difícil do processo. muitas empresas iniciam a organização de um sistema bem estruturado de coleta de informações importantes para a gestão estratégica do negócio; mas, por não estabelece-

rem funções claras para estas informações, estas empresas se perdem em um emaranhado de dados brutos, sem aplicação prática. ao longo do tempo, essa “falta de utilidade” atinge a credibilidade da própria estrutura de informações, que acaba por ser descartada. a questão é que a simples reunião de dados, sem que a empresa tenha claro como irá usá-los, não contribui de fato com a sua estratégia competitiva. Um problema comum é o compartilhamento destas informações através de relatórios periódicos sem um mínimo de interpretação que lhes dê utilidade e importância - o que gera papel apenas trocando de mesa, sem jamais ser lido e muito menos, utilizado. Um Sistema de informações de marketing deve atuar como um norteador, apontar caminhos para a definição de um percurso (objetivos estratégicos), para a sua manutenção (ou não) e também para demonstrar sinais externos que devem gerar mudanças de estratégias, como movimentos da

concorrência. Por isso, é imprescindível que um responsável seja designado para o monitoramento e tratamento das informações e que possa apontar, dentro da estrutura hierárquica, as informações que devem ser avaliadas pelos dirigentes da empresa. Falamos apenas de alguns pilares de um sistema de informações estratégicas. Dados compilados com objetivos claros, monitoramento constante, tratamento e filtragem que produzam informações úteis, responsáveis designados e um sistema de alerta previamente definidos – são elementos fundamentais para a criação de uma estrutura de informações verdadeiramente útil para a organização. Sugestão: comece agora.

Fernanda Almeida é Relações-Públicas, Mestre em Comunicação e Especialista em Marketing e Planejamento Estratégico da Comunicação. É consultora, professora universitária e diretora da Adenda Mkt de Relacionamento.


fotos | André timex

Joana D’arc casa

Rua Araújo Leite, nº32-50 | 3204-4484 |

/jddecoracoesparacasa


UNIVERSOJURÍDICO DIREItO Imposto na Nota Fiscal?

E

ntrou em vigor a Lei Federal n. 12.741/2012, intitulada Lei de transparência, que determina a obrigatoriedade de constar nos documentos fiscais ou equivalentes, a informação do valor aproximado correspondente à totalidade dos tributos federais, estaduais e municipais, cuja incidência influi na formação dos respectivos preços de venda. Referida informação deve constar quando da venda a consumidor de mercadorias e serviços. A ideia é que o consumidor saiba exatamente qual é a carga tributária incidente na compra que acabara de efetuar, já que a mesma deve estar destacada no cupom fiscal. Por incrível que pareça, há consideráveis dúvidas de quem realmente assume a figura do consumidor neste tipo de relação, sendo este o ponto máximo de dúvida na referida Lei, em virtude de a mesma ainda não ter sido regulamentada. A dúvida paira para se definir se o consumidor mencionado na Lei é somente o final (aquele do balcão da loja) ou se é qualquer pessoa física ou jurídica. Isto porque a lei é omissa quanto a esta questão. Daí, frente à omissão, alguns entendem que a Lei refere-se ao consumidor final. Entendimentos em sentido contrário sustentam que segundo o Código de Defesa do Consumidor (Lei nº 8.078/1990), consumidor é toda pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produto ou serviço na condição de destinatário final (art. 2º, CDC) e, portanto, todas as pessoas jurídicas estariam obrigadas à Lei 12.741/2012; situação esta que, em sentido conservador, imporá imenso ônus ao fornecedor que deverá presumir qual é a extensão da aplicabilidade da Lei. Contudo, frente à omissão da Lei 36

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

A ideia é que o consumidor saiba exatamente qual é a carga tributária incidente na compra que acabara de efetuar.

quanto à conceituação da figura do consumidor – a fim de eliminar qualquer dúvida a respeito –, embora o assunto ainda esteja nebuloso, o que se entende, com posição mais firme, é que a Lei é direcionada especialmente ao comércio, só se sujeitando à mesma as indústrias se praticarem operações ligadas ao consumidor final. Para se pensar no conceito de consumidor final, deve-se considerar a cadeia produtiva, sob pena de se fugir do real conceito do termo consumidor, vez que o mesmo constitui-se naquele que consumirá efetivamente o produto, situado na ponta final da cadeia produtiva. Ainda, o Código de Defesa do Consumidor - CDC define fornecedor como toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira, bem como os entes despersonalizados, que desenvolvem atividade de produção, montagem, criação, construção, transformação, importação, exportação, distribuição ou comercialização de produ-

tos ou prestação de serviços (art. 3º do CDC). Portanto, a Lei da transparência supramencionada aplica-se tão somente à pessoa, seja ela física ou jurídica, que adquire produto como destinatário final, ou seja, para uso próprio, privado, individual, familiar ou doméstico, e até para terceiros, desde que o repasse não se dê por revenda. Caso não adquira o produto como destinatário final, será apenas o “adquirente” de tal produto, não se sujeitando, portanto, à exigência da Lei de transparência. Esta discussão vem à tona para que se evite de o empresariado brasileiro sujeitar-se a mais um novo injusto fardo decorrente de leis tributárias, ainda que à primeira vista burocrático, camuflado dentro de uma obrigação tributária acessória. Yara Ribeiro Betti Gonfiantini, sócia proprietária da Bonini, Wanderley & Gonfiantini Sociedade de Advogados. Escritório atuante nas diversas áreas do Direito, com ênfase no segmento empresarial, contencioso e consultivo, com foco especial às causas cíveis, tributárias, societárias, trabalhistas e ambientais. www.bwgadvogados.com.br


IVAnACAMArInHA VISÃO regIOnAl Manifeste, vote!

n

os últimos dias, presenciamos no Brasil uma situação nunca vivida antes pelas novas gerações. De repente, uma ampla mobilização popular com as pessoas nas ruas protestando e gritando por mudanças. Fico feliz em poder vivenciar essa experiência que comprova a maturidade da nossa democracia, um país onde se pode protestar livremente e ter o respeito de nossas autoridades, algo inimaginável 30 anos atrás quando vivíamos em plena ditadura e qualquer sinal de insatisfação era sufocado com perseguição, prisões e até mortes. essa democracia foi conseguida com lutas e deve constantemente ser ampliada. A mobilização popular foi positiva e repercutiu em mudanças. Os preços das passagens diminuíram e estão sendo anunciadas mais verbas para educação e saúde. Mas vale aqui salientar que a grande arma do nosso regime para consolidar a mudança que queremos e construir o país que sonhamos é o voto. no momento mágico no qual você esta diante da urna, é possível mudar a tua cidade, teu estado e teu país.

Como nós votamos?

Votamos por ideologia, inércia, vínculos religiosos, simpatia, parentesco, protesto, contra corrupção, analisando a conjuntura da própria vida considerando a relação passado e presente (passava fome, hoje tem comida na mesa), analisando múltiplos aspectos e até mesmo vendendo o voto.

O que se espera como resultado do voto?

Dentro do coletivo há votos para fortalecer uma categoria trabalhista, uma classe social, proporcionar mais representatividade a uma cidade, um estado, uma região. Infelizmente existem muitos que ainda votam pensando exclusivamente em interesse próprio, ne38

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

gociando com políticos igualmente inescrupulosos, esperando uma promessa de emprego, um favor pessoal, trocam o voto por uma caixa de cerveja, uma cesta básica, uma consulta médica, um exame, furar uma lista de espera, um milheiro de tijolo, enfim os interesses são os mais variados. Ficamos indignados com os políticos, mas somos parte do problema. Para bancar os votos comprados, o político profissional não tem limites. O caminho de muitos é a corrupção. Para tentarmos um voto correto, que nos represente de verdade, é fundamental pesquisar, conhecer o candidato, sem pressa, sem paixão, é necessário fazer a escolha certa sem medo do novo e de ser feliz! A reforma política está em pauta. Uma das mudanças em discussão é proibir financiamentos de campanhas por empresas e pessoas físicas como acontece hoje. O congresso afirma não ser possível modificar a lei para as eleições do próximo ano. Ao meu ver, a resistência à reforma política vai longe porque ainda tem muito

A mobilização popular foi positiva e repercutiu em mudanças. político interessado em continuar fazendo campanhas milionárias ou bilionárias, com valores que jamais serão cobertos pelos salários do período de mandato. Qual será o real interesse? Pense nisso e vamos começar esta reforma dentro de cada um de nós brasileiros e brasileiras que sonham com um mundo mais justo para todos nós. Ivana Maria Bertolini Camarinha é formada em história e fisioterapia. Ingressou na política em 2004, exercendo dois mandatos como prefeita de Pederneiras. Hoje, Ivana utiliza o aprendizado de sua trajetória política para dar palestras e consultorias em gestão pública e fomento.


ReinaLDocafeo economia e você Um elevador para oito pessoas não pode transportar doze É assim que é análise da política fiscal do governo. estamos falando de política tributária e política de gastos.

a

arrecadação do governo pode, pontualmente, sofrer queda, mas o país amarga a posição nada honrosa de estar entre as três maiores cargas tributárias do mundo. De cada R$ 100,00 arrecadados, praticamente R$ 40,00 são canalizados ao setor público em todas as suas esferas. Portanto, a sociedade brasileira não suporta mais nenhum centavo de tributo. Por esta avaliação se efetivamente o Brasil quiser implantar um modelo econômico que se sustente, sem que haja desequilíbrios no mercado, terá que administrar com mãos firmes a política de gasto, gerando excedentes robustos para investimentos. Um elevador para oito pessoas não pode transportar doze. o que isso quer dizer? Para que um elevador faça seu trajeto com segurança e efetivamente sirva a que foi projetado, não pode haver excesso de carga. o que o governo faz quando aumenta seus gastos em custeio é retirar pessoas do setor privado. explico melhor. imagine que em um elevador haja oito pessoas a serem transportadas. Sua carga máxima. Suponha que destes oito passageiros, quatro deles sejam do setor público e quatro do setor privado. Pois bem se o governo resolver que deve ele deve levar seis pessoas, o que totalizaria dez, fica inviável. Qual seria a solução? neste caso o setor privado iria desejar um novo elevador, maior, que permitisse levar todos. o que o governo tem feito? como ele gasta quase a totalidade de seus recur40

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

sos arrecadados em custeio, não sobra dinheiro para investir em novo elevador, maior, assim, força a redução do número de pessoas no elevador por parte do setor privado. vamos agora fazer o link com os instrumentos utilizados recentemente pelo governo. a política monetária foi utilizada para elevar os juros básicos. Qual o sinal? mercado consumidor precisa encolher. menos consumo, menos vendas, menor o crescimento econômico, menor o tamanho do setor privado. assim o setor público consegue levar mais pessoas. adiar investimentos em infraestrutura, não equacionar os gargalos, importar produtos para equilibrar o mercado, enfim, ações que inibem que o capital privado cresça. a palavra chave é investimento. Se não houver sobras de recursos o país não gera riqueza, não possibilidade um choque de oferta de produtos e toda vez que há um desequilíbrio entre oferta e demanda, gerando inflação, o setor privado é penalizado.

a política monetária foi utilizada para elevar os juros básicos. Qual o sinal? mercado consumidor precisa encolher. ou o governo faz sua parte e controla seus gastos e gera excedentes para investimentos, ou então patinaremos. a continuar como está o perigo maior é o elevador não aguentar o peso e desabar. a sociedade precisa exigir mudanças no gerenciamento dos recursos públicos e também exigir o fim do sufoco ao setor privado. É o mínimo que se espera. Reinaldo Cafeo é economista e consultor de empresas


PADrEbETO

rEPEnSAnDO

O que você pretende alcançar?

S

ísifo é um dos personagens mais malandros e espertos da mitologia grega. Conta a lenda que quando Tânato, a morte, resolveu buscar Sisifo este conseguiu aprisionála impedindo, assim, que ele e todos os homens, por algum tempo, viessem a morrer. Quando Tânato foi libertada, por interferência de Ares, Sísifo foi condenado a descer aos infernos. Antes de cumprir sua pena, o nosso herói ordenou à sua esposa, Mérope, que não enterrasse seu corpo nem realizasse os sacrifícios rituais. Passado algum tempo, Sisifo pediu permissão a Hades, o senhor dos infernos para regressar à Terra com a desculpa de castigar sua esposa por não ter realizado seu funeral. Hades permitiu e Sísifo nunca mais retornou ao inferno. Por estas e outras trapaças, o nosso herói foi finalmente condenado pelos deuses a empurrar, sem descanso, uma rocha até o cume de uma montanha, de onde a pedra caía de novo, em consequência do seu peso. De maneira semelhante a Prometeu, Sísifo encarna, na mitologia grega, a astúcia e a rebeldia do homem frente à determinação do destino. O seu desprezo pelos deuses, o seu ódio à morte e a sua paixão pela vida valeram-lhe um suplício incomum: uma atividade que não tem um objetivo final, um trabalho inútil e sem esperança. Sua punição reafirma uma provável concepção grega do inferno como lugar onde se realizam trabalhos infrutíferos. O interessante no castigo de Sísifo não é a monotonia da atividade em si, mas o que acontece quando a rocha se despenca do cume da montanha, ou seja, na pausa da atividade durante a queda do grande rochedo. “Um rosto que sofre tão perto das pedras já é, ele próprio, pedra”, afirma Albert Camus. Esta hora da pausa, na qual Sísifo desce outra vez para o tormento cujo fim ele nunca conhecerá é como uma respiração marcada pela certeza de sua desgraça. A descida em direção à rocha 42

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

é, na verdade, a hora da “tomada de consciência”. O mito de Sísifo é trágico porque o seu herói é consciente. Sem dúvida alguma, sua tortura não seria tão forte se o herói não tivesse tempo para pensar sobre o sentido de sua vida e os objetivos de sua atividade. O impotente e revoltado Sísifo conhece e questiona, durante sua descida até a rocha, toda a extensão de sua miserável condição. A tragédia do mito não está no trabalho árduo de carregar a rocha até o cume da montanha, mas na

Algum dia tomaremos a consciência que o esforço foi demais, o desgaste imenso e o prazer alcançado irrisório. impossibilidade do herói em encontrar sentido na atividade que realiza. Para Aristóteles, o maior prazer da vida é alcançado à medida que nos colocamos verdadeiramente em atividade. O grande prazer em viver está na disposição de realizar algo com nossas próprias forças. Sem dúvida, a atividade consiste em assumir um modo ativo de viver. Porém, não é simplesmente na atividade em si que encontramos um prazer intenso e duradouro. A alegria de ser ativo se torna maior quando sentimos através de nossa atividade um desenvolvimento, o alcance palpável de uma nova realidade. Se somos motivados por determinados objetivos

podemos assumir atividades que são, muitas vezes, árduas e desgastantes. Porém, a aridez e o sofrimento de um trabalho tornam-se suportáveis à medida que podemos enxergar o prazer de alcançar um determinado ideal. Quando o ser humano coloca objetivos para sua vida, afirma Alfred Adler, todo o seu ser é animado, ativado, põese em atividade, enfim, é motivado para o desenvolvimento e a expansão. Portanto, não é a dureza do trabalho que nos leva à frustração pessoal, mas sim a consciência que possuímos sobre a atividade que realizamos. Fazemos de nossa existência uma experiência de desprazer quando assumimos o conformismo, a acomodação diante das “vontades” do destino. Outro fator de insatisfação com a vida é a escolha de objetivos inatingíveis ou ilusórios. Muitas vezes, os escolhemos como uma forma de fuga, pois sentimos um grande medo de nossa incompetência. Por fim, caminhamos para uma frustração pessoal e existencial ao permanecermos na situação trágica de Sísifo empurrando uma grande rocha e desgastando nossa vida sem atingirmos objetivo algum. Talvez, durante um período da vida, podemos nos anestesiar com a dureza do trabalho e a correria do cotidiano, mas algum dia tomaremos a consciência que o esforço foi demais, o desgaste imenso e o prazer alcançado irrisório. Por isso, o momento de tomada de consciência sobre o trabalho que realizamos se faz sempre necessário. Este, porém, deve nos levar à compreensão de que o próprio “viver” se constitui em uma atividade fundamental, através da qual devemos alcançar o prazer. “Sua tarefa é descobrir o seu trabalho e, então, com todo o coração, dedicar-se a ele” (buda). Beto Daniel é padre, professor e pesquisador universtário. Acesse: www.padrebeto.com.br


joãogaBriElE

cirurgia plástica

Cirurgia plástica pós bariátrica: o estigma pode estar na face

a

obesidade mórbida é reconhecida e catalogada no Ministério da saúde como moléstia, de acordo com a classificação internacional de Doenças – ciD. Esse mal que atinge milhares de pessoas em todo o mundo é grave e traz sérias consequências para os portadores com iMs (índice de massa corpórea) igual ou maior do que 40kg/ m2. o tratamento muitas vezes pode ser penoso, envolvendo dietas exercícios e reeducação do estilo de vida, entretanto para muitos, uma alternativa é a cirurgia bariátrica e subsequentemente vários procedimentos cirúrgicos depois do processo de emagrecimento podem ser necessários. Dados do Ministério da saúde, divulgados em 2012, confirmam a urgência em atacar essa epidemia. Quase 50% da população adulta no Brasil estão acima do peso e mais de 14% ou 17 milhões de brasileiros tem algum grau de obesidade. Desse total, 4,3 milhões sofrem

de obesidade mórbida e, portanto, encontram-se na faixa que normalmente tem indicação para a cirurgia bariátrica e metabólica caso não respondam aos tratamentos clínicos. Mas esse processo pode só acabar após as cirurgias plásticas. tudo por causa do excesso de pele no abdome, braços e coxas, além da aparência do rosto que acaba perdendo seus contornos naturais devido à flacidez pela perda de gordura. após o emagrecimento os pacientes desfrutam dos benefícios da redução do peso, como diminuição da pressão arterial e os níveis de açúcares e triglicérides. Entretanto, muitas vezes, apresentam alguns estigmas do emagrecimento no corpo e na face. para o retorno pleno a uma vida saudável não basta à perda de peso. É preciso corrigir o corpo cuja pele excessiva impede o paciente de chegar a viver uma vida normal. realizar cirurgias plásticas para

complementação do tratamento é importante para esse paciente que agora retomou uma vida saudável sem sofrer mais com a diabetes e a hipertensão. Embora o contorno corporal possa apresentar flacidez, muitas vezes a face se torna uma queixa muito evidente destas pessoas, devido ao aspecto cansado e o envelhecimento precoce que podem apresentar. isso ocorre porque existem depósitos de gordura localizados na rosto e pescoço que são reabsorvidos rapidamente no processo de emagrecimento, além dos ligamentos de sustentação da face que perdem sua elasticidade. a pele não consegue acompanhar a redução do volume ficando flácida e enrugada. afinal, o rosto magro é o primeiro local que se destaca após qualquer emagrecimento. são cirurgias como a lipoaspiração do pescoço, mini-lifting, pálpebras, o lifting Facial, ou procedimentos como preenchimentos e toxina botulínica para corrigir ou suavizar as marcas deixadas pela sobra de pele e levantar a expressão de cansaço e envelhecimento precoce . com esses procedimentos, quem desenvolveu a obesidade mórbida pode voltar a ter um corpo saudável e visualmente de acordo com o novo momento da vida. É a finalização de um ciclo longo e difícil iniciado com a cirurgia Bariátrica e só finalizado com as cirurgias plásticas.

Dr. João Gabriele é médico cirurgião e membro especialista e titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

43


LUCIANOPIRES

REFLEXÕES

Todos os sonhos do mundo

S

ou da geração de 1956, e fui estudar na capital aos 19 anos de idade. Recém-chegado do interior, eu era como aquele sujeito descrito por Álvaro de Campos: eu era nada, nunca seria nada, não podia querer nada. Mas à parte isso, tinha em mim todos os sonhos do mundo. E parti para a briga. Fui para as ruas gritar “abaixo a repressão”! Sonhava com um Brasil livre, justo, com educação, saúde, trabalho digno para todos. Imaginava que quando nossa geração chegasse ao poder, tirando da frente aqueles velhos que não compreendiam a voz das ruas, teríamos o país que queríamos. E foi assim que cresci... Mas algo deu errado. Talvez o primeiro fator tenha a ver com a maturidade. Aqueles jovens que tinham todos os sonhos do mundo envelheceram. Foram aos poucos percebendo que nem tudo é tão simples como parece. É preciso muito mais que vontade e energia para fazer com que as coisas aconteçam. É preciso atender aos mais diversos interesses. E tem a ambição. O ser humano quer mais, quer sempre algo melhor. No processo de busca pelo algo melhor, atropela o altruísmo. Ou olha em volta, vê todo mundo se dando bem, cansa de ser o otário e parte para fazer o que todo mundo faz. E entra no jogo... Outro ponto: o esfacelamento das instituições. Esta semana vi Dilma Roussef sendo interrompida e vaiada enquanto discursava na marcha dos prefeitos. Na plateia, centenas de... prefeitos. Gente que exerce o mesmo poder de Dilma em suas microrregiões. Gritando, vaiando. Senti uma profunda tristeza ao ver a expressão da presidente. Não importa se naquele momento ela merecesse, mas ver o líder máximo do país sendo interrompido e vaiado daquela forma é triste. Demonstra que se perdeu o respeito pela instituição Presidência da República. Pode-se argumen44

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

tar que foi merecido, que isso e aquilo, mas era uma instituição sendo esfacelada. Perda total de confiança. Triste. Mais um fator: o cultural. O brasileiro tem a cultura de contemporizar, de deixar para depois, de perdoar, de dar o famoso jeitinho. Não gosta de punir erros, de chamar as coisas pelo nome que elas têm. Prefere jogar a culpa dos problemas em entidades inimputáveis. Ou em deuses e santos. E com isso nos conformamos em conviver com o torto, com o incompetente, com o mentiroso, jamais cobrando as promessas feitas. Quer mais? Ignorância. Desconhecemos nossos direitos, trememos diante de uma autoridade, não sabemos como são as leis e os processos que orientam a sociedade. Não sabemos estabelecer relações de causa e consequência. Ficamos desbundados diante de uma celebridade e assanhados diante de uma promessa, por mais absurda que seja. Achamos que porque apareceu na Globo é verdade. E assim vamos comprando gato por lebre. Para nós, política é profissão de bandidos, desonestos e aproveitadores, não é para quem tem boas intenções. Queremos distância dela e, agindo assim, deixamos o trono vago para os oportunistas. E depois fazemos aqui-

É preciso muito mais que vontade e energia para fazer com que as coisas aconteçam. É preciso atender aos mais diversos interesses. E tem a ambição. lo que mais sabemos: reclamamos. Tem muito mais, mas vou resumir: tínhamos todos os sonhos do mundo, mas falhamos ao não transformar os sonhos em metas, ao não colocar em prática um plano de ação, ao não permanecer na luta. Quando nos formamos, tivemos que trabalhar, ganhar a vida... e ficamos ocupados demais com nossos sonhos individuais, cada um por si. Os sonhos comuns ficaram para trás. E então algo deu errado. Haverá aí uma lição?

Luciano Pires é jornalista, escritor, conferencista e cartunista site: www.lucianopires.com.br


Empreendedorismo

Jovens empreendedores investem no sucesso acreditando nas potencialidades da B auru, cidade coração de S ão Paulo

C

omo filhos de empresários conhecidos e bem sucedidos, têm a responsabilidade aumentada, e para se impor e ter sucesso, têm que ter muita personalidade e desenvolver um jeito próprio, muito pessoal de atuação. Enfim, para conquistar seu próprio espaço precisam ter, além do dom, conhecimento, sabedoria, disciplina e determinação, ter muito foco, se mantendo firme em seus objetivos e motivados tanto diante dos riscos e obstáculos que o empreendedorismo apresenta, como pelas oportunidades que oferece. Atenção vem mostrando quem são esses novos profissionais de uma geração que está ocupando seu espaço, liderando empresas e empreendimentos. Na edição deste mês, falamos com Renato Franco Zaiden, filho do empresário, publicitário e jornalista Renato Delicato Zaiden, diretor do Grupo Cidade e presidente da Associação Paulista de Jornais, e com João Gabriel Cabreira, filho do empresário de entretenimento, dono de casas como o Santa Madalena e Sampa, conhecido em todo o Estado e rei da noite bauruense João Cabreira. Amigos, Renato Franco Zaiden e João Gabriel são dois dos jovens empreendedores de Bauru que herdaram de seus pais a vocação para os negócios, mas que procuram seu próprio caminho, aproveitando a experiência e o apoio familiar, se firmando com um jeito muito pessoal e diferenciado na gestão empresarial. Eles contam um pouco sobre a influência da convivência familiar e no ambiente de negócios, como e em que momento cada um resolveu ser empreendedor. Confira a seguir. 46

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

O empreendedorismo é uma vocação, pode ou não ser herdado dos pais, mas pode ser despertado ou influenciado por essa convivência. O certo é que jovens empreendedores, filhos de pais empreendedores, ganharam diferenciais na condição de entrar no mercado de trabalho.

Renato Franco Zaiden Responsável pelo Projeto Cidade

Renato Franco Zaiden, 27 anos, com formação em Direito, é hoje o responsável pela Projeto Cidade, empresa de promoção e marketing que também é o braço de eventos do Grupo Cidade. É responsável pela produção e realização de eventos nacionais e internacionais, como a Copa Davis, Encontro Geral de Aviação (Egav), Viva Bauru e também o Festival de Tecnologia e Inteligência Ambiental (Festieco) que, sediado em Bauru, em sua terceira edição realizada em 2013, já se tornou a principal referência em evento ambiental multipúblicos do Estado de São Paulo, crescendo 50% em relação à edição anterior e prevendo manter o mesmo crescimento para o ano que vem.

Por que se interessou pelo ramo empresarial?

Pelas oportunidades e possibilidades. Ainda como estudante de Direito, fiz alguns estágios e trabalhei em empresas de terceiros, como na Polícia Federal, com o doutor Carlos Fazzio, e no conhecido escritório de advocacia do doutor Paulo Freitas. Foram experiências muito importantes, aprendi com ambos e com as suas equipes, mas preferi, em vez de um trabalho tradicional,

a possibilidade de empreender, de cuidar de projetos com mais liberdade, com riscos, porém com mais possibilidades.

Seu pai foi exemplo a ser seguido quando tomou essa decisão? Sim, sempre vi meu pai como um homem criativo e realizador e também convivi com o doutor Alcides Franciscato e o Érico Braga, que tenho como importantes referências de empreende-


Os jovens chegam trazendo na bagagem, além do DNA, as experiências adquiridas com a convivência e observação de seus pais no universo das empresas e dos negócios, mas pagam um preço alto pelas comparações e cobranças. dorismo. De início, pensava em outras possibilidades profissionais. Fui fazer administração e me formei em Direito por admiração ao meu avô Jorge Zaiden, que queria que eu fosse seu sucessor em seu escritório de advocacia. Mas confesso que só mais adulto tive certeza de que minha vocação era no empreendedorismo. Minha mãe também me incentivou e hoje acredito que escolhi certo.

Considera Bauru uma boa cidade para ter seu próprio negócio?

Bauru é a nossa cidade, é o Coração de São Paulo e a Capital do Centro do Estado. E depois de tanto esforço de muita gente, estão reconhecendo a sua importância. Com a tecnologia da informação, a globalização, o transporte acessível, você pode realizar bons negócios e empreendimentos aqui e atuar em várias outras regiões do País e mesmo do mundo. Já morei fora, mas escolhi continuar aqui, onde tenho minha família, minha namorada, os amigos, qualidade de vida, nossos negócios, parceiros e muitas potencialidades.

Como é trabalhar em uma empresa renomada na cidade?

Nossas referências históricas são o pioneirismo, credibilidade, qualidade e organização. Isso é um diferencial que abre portas, é muito bom, mas amplia em muito a responsabilidade e o comprometimento com tudo o que fazemos. Todos esperam sempre o melhor de nós, então trabalhamos sério para que seja sempre assim.

Quais seus planos para o futuro?

Expandir meu conhecimento junto com toda a equipe, levar a empresa para atuar em várias regiões com diferenciais exclusivos e investir para criar novos produtos que atraiam variados públicos, atendendo a clientes muito exigentes. Temos que nos superar sempre.

Conte o segredo para o sucesso.

Estou apenas começando e tenho muito o que aprender para, quem sabe um dia, poder partilhar minhas experiências. Sei que não há sucesso sem muito trabalho, lealdade com seus parceiros, persistência, aprendizado contínuo e foco nos seus objetivos. E acima de tudo, ter fé em Deus, gratidão pelas pessoas que te apoiam e pelas oportunidades que a vida nos oferece.

João Gabriel Cabreira Diretor da Easy Viagens

Com 25 anos, João Gabriel Cabreira é um dínamo, se mantém ativo nos negócios de seu pai, João Cabreira, em casas clássicas como o Santa Madalena e no recém-aberto e badalado bar-balada Sampa. Conhecidos por suas casas em todo o Estado e fora dele, Gabriel, como é mais conhecido, já não atua só ao lado de seu pai. Vai mais além: dirige a agência de turismo Easy Viagens e ainda dá uma força para sua esposa, que atua na direção da escola de idiomas que tem o mesmo nome da agência de turismo, Easy.

Por que se interessou pelo ramo empresarial?

Desde criança, sonhava em administrar e ter meu próprio negócio. Sempre me fascinou a possibilidade de “tocar” uma empresa, de poder planejar, definir estratégias de marketing e aplicar conhecimentos para gerir um negócio de forma competente.

Seu pai foi exemplo a ser seguido quando tomou essa decisão?

Sim, meu pai começou a empreender muito cedo e já nasci dentro disso. Sempre o acompanhei e ainda muito jovem já estava participando dos negócios ao lado dele e vim aos poucos assumindo várias coisas, com responsabilidades cada vez maiores. De minha mãe recebi, além do carinho, os incentivos.

Considera Bauru uma boa cidade para ter seu próprio negócio?

Acredito que Bauru vive um bom momento, mas terá um momento ainda melhor, um verdadeiro boom, como já aconteceu com Ribeirão Preto, São José do Rio Preto. A gente percebe que a cidade está crescendo bastante e pessoas que se interessarem em investir ou montar aqui o seu empreendimento vão encontrar boas oportunidades. Por sorte, temos um público bem informado, que conhece o que é bom, sabe o que quer e cada vez se torna mais exigente. Se for algo bem feito e bem administrado, com certeza terá sucesso. Afinal, estamos no coração de São Paulo,

a cidade é sede de uma das principais regiões do Estado.

Como é trabalhar em uma empresa renomada na cidade?

Me considero privilegiado por trabalhar em prestação de serviços com foco especialmente em entretenimento, lazer, turismo e com investimentos em educação e esportes. É muito gratificante dar continuidade a um trabalho que é respeitado, que ao mesmo tempo exige da gente e de toda equipe uma atuação com muita dedicação para fazer tudo ser o mais perfeito possível.

Quais seus planos para o futuro?

Vou abrir em agosto, mês de aniversário da nossa cidade, mais uma empresa. E já estou planejando outro negócio. Para isso, já pesquisamos e constatamos haver demanda e posso adiantar que faremos um investimento em uma cidade da região.

Conte o segredo para o sucesso.

Acredito que é muita dedicação e trabalho, tomando cuidado com os detalhes, mantendo sempre a meta de fazer o cliente sair satisfeito e de preferência com desejo de retornar. Estar antenado às pessoas e nas novidades, que são incessantes em nosso ramo, buscando inovar e surpreender positivamente, reinvestindo em nosso próprio negócio, trabalhando com uma equipe de pessoas coesas e competentes. Estes são ingredientes fundamentais para quem quer se diferenciar. JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

47


RAFAELSANCHEZ EDUCAÇÃO

kootation.com

O desafio de educar com o exemplo “Você deve ser o exemplo da mudança que deseja ver no mundo.” (Mahatma Gandhi)

É

muito comum cobrarem que os alunos leiam mais, que sejam mais interessados, que tenham interesse de querer aprender coisas novas, que se envolvam mais com os assuntos de aula, etc., mas será que quem cobra esses comportamentos, tem tido o mesmo comportamento? Todas as áreas exigem que o Professor estude muito. Algumas áreas têm, em tese, um pouco menos de textos, mas exigem um grande trabalho lógico e matemático. Outras, exigem muito mais leitura, análise e interpretação de textos, e a maioria dos Professores que eu conheço, fazem quase tudo que está a seu alcance para se manterem atualizados em suas áreas. Mas, será que isso é suficiente para encantar o aluno e motivá-lo a fazer o mesmo? Precisamos reforçar que os Vestibulares cobram do aluno um nível de conhecimento praticamente igual ao que cada professor tem, em cada uma das áreas. (Abordamos esse assunto algumas colunas atrás) Chegamos, enfim, à questão do Exemplo. Não precisamos ir muito longe para encontrarmos um exemplo do que não é um Exemplo para os alunos: Os Professores de exatas muitas vezes perdem a oportunidade de fazer conexões com outras áreas 48

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

ao optarem por não pesquisar um pouco de história, geografia, filosofia, etc. Os Professores de Humanas, tão logo se deparam com um cálculo, se ausentam da responsabilidade de aproveitar melhor o assunto e passam a bola para os professores de exatas. Não quero dizer que todos os Professores devam saber tudo de todas as áreas, até porque isso é impossível, ainda mais atualmente, com todo esse volume de informação que chega através da internet. Mas será que o comportamento do professor não pode ser um pouco mais pró-ativo em relação a alguns assuntos? Será que o interesse do professor em ler assuntos de outras áreas, a disposição de aprender o novo, a busca por conexões entre as áreas, não poderia “contagiar” um pouco mais os alunos e levá-los a um ponto um pouco mais perto do que seria considerado o comportamento ideal?

Será que o interesse do professor em ler assuntos de outras áreas, a disposição de aprender o novo, a busca por conexões entre as áreas, não poderia “contagiar” um pouco mais os alunos? “Você deve ser o exemplo da mudança que deseja ver no mundo.” (Mahatma Gandhi). Vamos refletir sobre isso? Rafael Sanchez é professor e trabalha na área da Educação. www.rafaelsanchez.com.br


Em agosto A Radical Bike faz aniversário e quem ganha é você.

www.

radicalbike.

com.br

e Bik Rua Ignácio Alexandre Nasralla, nº 5-55 Telefone: (14) 3223-5588 Bairro Jd. Aeroporto

Uma revista mensal que tem como objetivo divulgar para seu leitor o melhor de Bauru e região.

a Kon 3 201

A cada R$300,00 em compras ganhe um cupom para concorrer a bike Kona Lanai no valor de R$ 2.200,00

i a n La

Promoção válida até 30/08/13

Assine e receba

TODOS OS MESES

> Assinatura anual APENAS 2x

49

São 100 páginas, dezenas de colunas e temas variados que vão de turismo a política, de moda a medicina e saúde, de gastronomia a economia.

,00

6

Ganhe +

meses

Maio de 2013 Nº 349 | R$ 8,00

OPINIÃO A polêmica da maioridade penal Os segredos da Maçonaria Casamento Comunitár io realiza sonhos Vem aí a Grand Expo 2013

Informações: (14) 3223-8560


Especial aniversário de Bauru

Relembrando o passado de B auru Agosto é o mês de aniversário da emancipação político-administrativa de Bauru, e como de costume, o jornalista, historiador e ex-ferroviário Gabriel Ruiz Pelegrina, com 92 anos de idade, fala sobre a cidade que conhece como a palma da sua mão. Com memória ativa e admirável, lembra com fluidez datas e fatos diversos do município.

U

ma das suas melhores lembranças é dos ex-prefeitos que passaram pela cidade e deixaram um bom legado, entre eles, Octávio Pinheiro Brizola, Nuno de Assis, Alcides Franciscato e Luiz Edmundo Coube e Tidei de Lima, que segundo Seo Gabriel, fizeram um ótimo trabalho e realizaram inúmeras obras para o povo de Bauru. Outro fator relevante para o historiador é dos 1.300 quilômetros de linhas do trem que era utilizado por muitos e importantíssimo para a cidade. E tem a garantia de que a ferrovia trouxe prestígio e tornou-se ponto de referência no 50

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Interior de São Paulo. Contudo, o prédio da Estação Ferroviária cumpriu um papel muito importante para o município. Viajantes, comerciantes e trabalhadores usufruíram com sabedoria desse triunfo e faziam a ferrovia funcionar. Ferroviário por 40 anos, Seo Gabriel lamenta a desativação da ferrovia e o abandono do prédio que está longe de ser o que já foi um dia. Literalmente, perdeu sua serventia e seu glamour. “Foi uma grande perda para todos os bauruenses, comerciantes e visitantes. Bauru era feliz e não sabia. Não tínhamos tanta tecnologia, mas tínhamos

a ferrovia, que funcionava lindamente para as pessoas se locomoverem sem preocupação”, lamenta. São inúmeras histórias, durante esses 92 anos vivendo em Bauru, e nada se compara com as vivências do Seo Gabriel, que não apenas morou aqui, mas sempre se interessou pelos acontecimentos políticos, sociais, econômicos e culturais da cidade. Pessoas como ele merecem o respeito e gratidão, porque guardam como tesouro os registros feitos durante todos esses anos.


A cidade evoluiu, porém o barco é o mesmo O saudoso Célio Gonçalves, mestre do rádio e jornalista por vocação, dizia que a Prefeitura cuida do cidadão do nascimento até sua morte, portanto a atividade do administrador municipal se desenrola em um universo. Por esse motivo é que o ex-prefeito Tidei de Lima considera difícil dizer o que foi mais relevante no seu governo onde se investiu em tudo. “Investimos pesado na criação de creches e escolas padrão, foram mais de duas dezenas delas, novas. Descentralizamos o atendimento de urgência na saúde construindo unidades específicas para tal na Bela Vista, no Ipiranga e no Mary Dotta aliviando, assim, o Pronto-Socorro central. Construímos, também, várias unidades básicas de saúde, entre

outros inúmeros projetos”, destaca. Para ele, Bauru é uma cidade privilegiada, já que sua economia não depende de uma área apenas, ela é multifacetada e se equilibra entre o comércio, a indústria, a prestação de serviços que cresce e se diversifica dia a dia e a agricultura que responde bem o que dela se espera. “Como toda cidade que desempenha função regional, Bauru precisa avançar sempre. O atual prefeito viveu um bom momento no primeiro mandato, aliás, o país naquele estava vivendo um bom período. Lembrando que o segundo mandato sempre é mais difícil. Mas, torço que a administração se saia bem, pois o barco que estamos é o mesmo, só que em outra época”, finaliza.

“Investimos pesado na criação de creches e escolas padrão, foram mais de duas dezenas delas, novas. Descentralizamos o atendimento de urgência na saúde construindo unidades específicas para tal na Bela Vista, no Ipiranga e no Mary Dotta aliviando, assim, o Pronto-Socorro central. Construímos, também, várias unidades básicas de saúde, entre outros inúmeros projetos” Tidei de Lima JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

51


NAIlABERgAMASChI ODONtO Odontologia x Coração:

Cuidados que garantem a saúde! Não é novidade que a má higiene bucal pode causar várias doenças graves!

U

ma das várias doenças acomete o coração. As bactérias que estão na doença periodontal (gengiva), cáries muito extensas, restos de dentes e lesões diversas, migram, por bacteremia para a corrente sanguínea, ou seja, através da boca vão para várias partes do corpo, e uma delas é exatamente o coração. Isso pode causar desde arritmia cardíaca até uma endocardite bacteriana. O Instituto do Coração de São Paulo (INCOR) realizou uma pesquisa em que apurou que 45% das doenças do coração têm relação direta com a má higiene bucal. A endocardite bacteriana é uma doença infecciosa que, como o próprio nome sugere, pode ser causada por bactérias. Mas, além disso, também pode surgir por meio de fungos e vírus. Esses microorganismos se proliferam no endocárdio do coração, danificando as válvulas cardíacas. Destaca-se que o risco maior de desencadear esse tipo de patologia está intimamente ligado a procedimentos cirúrgicos e na extração de dente(s), exatamente pela exposição do tecido e má higienização do local. Apesar de a endocardite bacteriana não ser tão comum, é uma doença muito séria e com prognóstico ruim, mesmo com os modernos tratamentos existentes. O chamado “grupo de risco” é formado por portadores de doenças congênitas, lesões valvares e usuários de próteses do coração. Vale a pena ressaltar que as bactérias estão circulando no organismo constantemente e só precisam 52

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

de um estímulo para transformar a sanidade em doença, como a baixa defesa imunológica, por exemplo. Pacientes considerados no “grupo de risco” devem frequentar o consultório odontológico no máximo a cada quatro meses, além de continuar a manutenção em casa, fazendo a correta higiene bucal. O cirurgião dentista deve fazer em sua primeira consulta uma anamnese detalhada, com análise atenta e criteriosa da cavidade bucal, radiografias, e avaliação da saúde geral. O bom profissional sempre fará a promoção da saúde bucal do seu paciente, com vistas à mudança de hábitos e na constante busca para minimizar todos os riscos criados pela má conduta higiênica. E como o bom profissional pode prevenir a endorcardite bacteriana do seu paciente? A prevenção consiste em fazer uma profilaxia antibiótica, isto é, prescrever o antibiótico no pré-operatório para evitar a migração de bactérias pela corrente sanguínea durante o procedimento. todavia, nem toda antibioticoterapia pode ser considerada acautelatória, já que a infecção nos tecidos (o que sugere a migração de microrganismos pela corrente sanguínea) pode ser anterior ao atendimento ou procedimento odontológico. Neste caso, a profilaxia é totalmente ineficaz. A atenção do paciente é de suma importância, já que a prévia investigação do histórico de doenças dele fornece, na maioria das vezes, ao seu dentista, indícios suficientes para direcionar o melhor tratamento odontológico para seu

O bom profissional sempre fará a promoção da saúde bucal do seu paciente. caso, minimizando, assim, o risco de complicações em procedimentos mais invasivos. Prevenção é a palavra chave! Naila Zanchetta Bergamaschi é cirurgiã-dentista, clínica-geral e estética. CRO/SP : 105.256 naila.odontologia@hotmail.com


Comunicação & Direito

A espetacularização do direito penal

N

os últimos tempos, casos de repercussão nacional e regional ocuparam a mídia, despertando paixões, que, pela grande exposição, acabam gerando uma comoção nacional e um misto de sentimento de raiva e vingança. Contudo, é abjeta a espetacularização produzida por alguns meios de comunicação em massa. Prejulgando, condenando e, porque não, influenciando o Conselho de Sentença do Júri na condenação dos acusados. A espetacularização do Direito Penal prejudica a todos. Não há cidadania plena e desembaraçada em um contexto de violação aos Direitos Fundamentais e Garantias Individuais. A sensação de vingança produzida por alguns meios de comunicação deveria ser substituída pela sensação da realização da Justiça em seu sentido mais puro. Infelizmente, pela realidade do mundo, a morte é um artigo que vende, pois atinge o nosso instinto mais primário, o da sobrevivência e autoproteção. Existindo um processo de identificação e de insegurança, a população se inflama em busca de vingança. Ao assistir as coberturas espetaculares de diversos casos, não por opção, mas sim por falta dela, uma vez que todos os meios de comunicação travam uma luta pela audiência, com entrevista de supostos “entendidos” maquetes, reconstituições, etc., chama a minha atenção a multidão postada na porta do Fórum, com cartazes, e até mesmo com fogos de artifício para “celebrar” a vingança da sociedade. Diversas entrevistas são realizadas com pessoas que percorreram centenas de quilômetros para saciar o sentimento de vingança, sem ao menos demonstrar 54

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

o menor interesse na ampla defesa ou no direito a um julgamento justo. Provamos dias de comunicação, em que nossas cabeças são bombardeadas com informações massivas dirigidas pelo apelo emocional, com a única finalidade, não a de informar, mas a de vender. Uma sociedade madura e democrática pode e deve percorrer variados caminhos para a superação e adequação das suas instituições, todavia, a supressão ou rebaixamento da segurança jurídica certamente não é uma evolução e sim um retrocesso. O Estado de Direito impõe categórico respeito às Garantias Individuais. Seria enganoso supor que o desenvolvimento de um Estado Policial, baseado no direito penal do inimigo, como aclamado por alguns, pudesse beneficiar à coletividade e atender ao interesse público. A mídia pode e deve ser o verdadeiro fiel da balança, se fomentar o debate,

educar e informar; ao invés de difundir o terror e o Estado Policialesco, cria distorções da realidade, resultando em um Estado de Zumbis e, pior, em julgamentos descobertos do manto sagrado do direito de defesa da dialética, impossibilitando a sua finalidade primordial: um julgamento justo.

Thiago Luis Rodrigues Tezani é advogado criminalista, com especialização em Ciências Criminais e Direito Penal Econômico


Capa

Chegou a vez do interior e B auru aproveita para se desenvolver

O

interior paulista está em ascensão e Bauru não fica para trás. Nos últimos anos, tem atraído grandes empresas que estão se instalando em terras bauruenses, porque acreditam no potencial da cidade que cresce a cada ano, tornando-se referência nacional em diversos segmentos. A Prefeitura, por sua vez, está trabalhando a todo vapor para aprimorar a infraestrutura do município agregando melhorias na saúde, educação e habitação. Entre os projetos em andamento, encontra-se o tratamento de 100% do esgoto, a pavimentação de 100% das ruas de terra e habitação para centenas de famílias inscritas no programa Minha Casa, Minha vida.

Serão R$118 milhões para o tratamento do esgoto

Neste momento, a Prefeitura está se preparando para dois grandes pacotes de obras de desenvolvimento da cidade com recurso do governo federal. A primeira é do tratamento de 100% do esgoto que custará R$118 milhões de reais. O início das obras está previsto para ainda este ano e o término é para o final de 2014. Para o prefeito Rodrigo Agostinho esse projeto é o desejo de todos os bauruenses há muitos anos. “Estamos com a documentação em análise na Caixa para a liberação da verba. E pretendemos iniciar esse trabalho o mais breve possível porque a cidade merece que essa grande obra seja realizada depois de tantos anos sendo almejada”, ressalta. 56

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Todas as ruas serão asfaltadas

Agostinho pretende asfaltar até o final deste mandato, todas as ruas da cidade. No entanto, para que esse desejo seja realizado, foi investido R$43 milhões do Programa PAC Pavimentação, que foram emprestados para asfaltar em torno de 900 quadras, e as outras 300, ficarão por conta do município. “Esse é um desejo antigo, desde meu primeiro mandato. Asfaltamos alguns bairros inteiros, mas falta mais de mil ruas para serem pavimentadas. Diante desse desafio, fomos atrás do governo federal para liberar o empréstimo da verba”, diz.

As pessoas gostam de Bauru

Os grandes centros, como São Paulo, Campinas e Ribeirão Preto estão sofrendo um processo de inchaço e o desenvolvimento acaba vindo para cidades do interior, onde Bauru, por conta da boa localização e mão de obra qualificada acaba sendo beneficiada. Por mais problemas que o município possa ter, as pessoas gostam de morar aqui. Muitas se sentem mais seguras do que se estivessem em grandes centros, como São Paulo, por exemplo. Além do custo de vida que é mais em conta do que na Capital. Porém, as obras estão sendo realizadas para que o munícipe se sinta mais satisfeito. “Bauru está em fase de desenvolvimento, e consequentemente novas famílias chegam para viver aqui. Por esse e outros motivos é que estamos agilizando

as obras de infraestrutura. Precisamos ter uma cidade capaz de abrigar todos os moradores de forma adequada, proporcionando qualidade de vida e dignidade para a população que vive em bairros com ruas de terra e esgoto a céu aberto”, ressalva.

Alguns projetos estão em andamento

Decorrente a esse avanço da cidade, muitos projetos estão sendo executados como a ampliação e reforma de mais de 40 escolas e creches, obras em 8 unidades de saúde, construção de novos centros de referência em assistência social, a construção de uma creche e um centro de convivência para idosos e a implementação de uma área da se-


André Timex André Timex

gurança alimentar denominada “Bom Prato”, que ficará no Centro da Cidade. “São projetos de grande valia para todos. Temos ainda, junto com o governo do estado a reforma do Hospital de Base, a instalação da Faculdade de Medicina e o novo prédio do Fórum. Além das obras no sistema viário, como duplicações de rodovias. E ainda vamos lutar para a construção das marginais da Rondon”, aponta. Portanto, a intenção do atual governo é garantir melhorias para todas as áreas da cidade. Muitas questões que estão há décadas sendo apetecidas, estão prestes a serem deliberadas e concretizadas. Como o viaduto inacabado, que em breve será entregue e a retomada dos lotes urbanizados e destinação deles

como Distrito Industrial. “Estamos trabalhando um número grande de convênios com os governos, a fim de movimentar a economia da cidade e ao mesmo tempo melhorar a qualidade de vida das pessoas”, salienta. O projeto de habitação está a todo vapor Há muito tempo os bauruenses não viam construção de habitação com dinheiro público. No entanto, a atual prefeitura está disposta a entregar centenas de casas e apartamentos do Minha Casa, Minha Vida para famílias de baixa renda que se inscreveram no Programa. Até o momento, já foram 1.816 unidades entregues. Para a vice-prefeita, Estela Almagro, esse segundo mandato foi iniciado com uma grande evolução no setor de habitação. Isso porque a cidade não tinha programa de habitação há muitos anos, sobretudo voltado para a classe mais baixa. “Quando dialogamos habitação, estamos nos referindo ao primeiro direito básico da família, a moradia, que de certa forma, antecede a saúde e a educação. Se tiver saúde e educação de qualidade e a família não ter uma casa digna para morar, com esgoto a céu aberto, por exemplo, podemos afirmar que o gasto com a saúde de nada vai adiantar”, aponta Estela.

Os benefícios do Minha Casa, Minha Vida

Entre todos os benefícios que os conjuntos habitacionais estão trazendo, en-

“Quando dialogamos habitação, estamos nos referindo ao primeiro direito básico da família: a moradia, que de certa forma, antecede a saúde e a educação. Se tiver saúde e educação de qualidade e a família não ter uma casa digna para morar, com esgoto a céu aberto, por exemplo, podemos afirmar que o gasto com a saúde de nada vai adiantar” Estela Almagro

contra-se o embelezamento da cidade, porque diminui a sub-habitação. Mas, mais do que a beleza, o primordial é a dignidade humana que proporciona às famílias beneficiadas. “O tema que se coloca hoje é da urbanização dos espaços públicos. Então, é dever do poder público levar habitação onde existe favela. E esse papel, a Minha Casa Minha Vida pode propiciar. Cabendo ao poder público viabilizar área próxima onde as família moram para não tirar ela da rotina do seu dia a dia”, conclui a vice-prefeita. JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

57


Gente

P rêmio Atenção chega aos 30 anos unindo tradição e inovação

C

om uma proposta arrojada, o Prêmio Atenção traz em sua 30ª edição uma mudança estética importante na marca, mas mantém sua característica principal: ser um dos maiores eventos corporativos do Interior de São Paulo, reunindo em um mesmo local políticos de destaque, grandes empresários e a alta sociedade regional. Neste ano, serão mais de 20 homenageados em várias categorias. Para o diretor da Revista Atenção e organizador do Prêmio, Carlos Cordeiro, o orgulho de continuar a trajetória do pai, o jornalista Luiz Carlos Cordeiro, só é comparável à grande vontade de fazer cada vez melhor. "É uma festa de Bauru que abrange a nossa região próxima. Não é mais da Revista Atenção, não é do Cordeiro ou do Carlinhos. É uma homenagem às pessoas que trabalham para o desenvolvimento de nossa cidade e região", avalia. Agendado para 11 de outubro, o jantar de gala do 30º Prêmio Atenção será realizado no espaço da Sagae Eventos, com o serviço do Bufê Márcia & Marô. São esperadas cerca de 900 pessoas, importantes formadores de opinião e motores da economia regional. A ideia original do prêmio, criado na comemoração do primeiro ano da Revista Atenção, que neste ano chega aos seus 31 anos de publicação mensal, é homenagear o talento e a realização. "A Revista Atenção mostra os valores da cidade e daqueles que são apaixonadas por Bauru e pela região central do Estado", conta. Assim, a comemoração dos 30 anos deve ser um marco unindo a tradição e a novidade, sinalizando o futuro. 58

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Em quase três décadas, o Prêmio Atenção sempre reuniu as personalidades da vida econômica, política e social de Bauru e região em noites de gala

Nova imagem

Para concretizar a imagem contemporânea, mas sem esquecer suas raízes, o logotipo que apresenta o Prêmio Atenção ganhou uma nova versão. A realização ficou a cargo da equipe da Baunilha, empresa especializada na área de comunicação e eventos. "O logotipo para esta nova fase do Prêmio Atenção expressa a tradição e o requinte da noite que premia empresários e personalidades", conta o designer Victor Leonardo, responsável pelo conceito e desenvolvimento da ideia da equipe da Baunilha Comunicação e Eventos. "O pássaro imponente colocado no centro da revista e a cor dourada remetem à força que representa o troféu e a importância editorial da publicação. Os ramos de louro emoldurando o desenho simbolizam o típico universo de premiações e glórias. A combinação de preto e tons de dourado induz o público ao ambiente sofisticado da entrega dos troféus", explica o designer. A nova marca deve continuar sendo usada nos próximos anos, adianta Carlos Cordeiro, para quem a celebração

Carlos Cordeiro ao lado do pai, o idealizador do Prêmio Atenção, o jornalista Luiz Carlos Cordeiro: orgulho e tradição passados de pai para filho

une as forças econômicas, políticas e sociais da cidade e região em um momento único. Prova disso é que a atual edição conta com apoio das Prefeituras de Bauru, Agudos e Pederneiras, da Associação Comercial e Industrial de Bauru e do Grupo Cidade, que reúne o Jornal da Cidade e a 96 FM. Além disso, já estão confirmados como patrocinadores as empresas Unimed Bauru, Felivel Volkswagen, NP Full Service e Full Security, Boulevard Shopping Nações, MKT Pão, Uninter Centro Universitário, Uniprime Cooperativa de Crédito e Expresso de Prata.


Casa & Decoração

D ecoração moderna e requintada

F

ornecer produtos de decoração e deixar sua residência ainda mais bela e aconchegante. É essa a missão da Thama, localizada na zona sul da cidade que traz o que há de mais moderno no ramo de decoração. São tecidos, tapetes, cortinas e papéis de parede de última geração. Entre as tendências do momento, está a estética metalizada, um estilo que mescla bem com composições urbanas e modernas. Segue por tons prateados, acobreados e dourados, enriquecendo o ambiente. Vale ressaltar também os tons escuros, como o azul e o violeta, sempre mesclando com tons mais neutros e suas variações, como cinzas e marrons. Para criar um ambiente personalizado, apostando nas tendências, o papel de parede é uma das melhores alternativas, e que está super em alta. Fica interessante escolher uma parede do ambiente para destaque. Na Thrama, tem diversos modelos que seguem estas linhas. 60

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

As referências dos anos 50 e 60 são outra tendência, aparecendo em cores e estampas junto aos desenhos geométricos, como os tecidos que têm na loja, podendo ser usados em cadeiras, poltronas, almofadas e colchas. Os materiais naturais continuam com tudo, vistos em tecidos mais rústicos como linhos e algodões para estofados, cortinas e outros móveis. Cores vivas e florais podem complementar a decoração usada em almofadas. Os tapetes da Thrama dão um ar mais aconchegante ao ambiente, podendo ser listrados, mesclas, com desenhos geométricos ou arabescos. Opções mais pesadas como o couro sintético também aparecem de forma mais suave com tratamentos de lavagens e cores dando um ar sereno na sua residência. Serviço Avenida Getúlio Vargas, 16-80 Telefone: (14) 3879-0744 email: thrama@thrama.com.br


Cotidiano

O frio que atinge o Sul do País já provocou neve em cerca de 128 cidades da região e fez com que Curitiba e Florianópolis tivessem o dia mais frio da história. Na Capital paranaense, nevou pela primeira vez em 38 anos. Já em Palhoça, cidade vizinha à Florianópolis, o morro do Cambirela amanheceu com o topo coberto de neve e ganhou um visual que lembrava o dos Andes por algumas horas pela manhã. Só em Santa Catarina, 92 cidades registraram neve nos últimos dois dias. A mínima atingiu -7,7ºC na serra do Estado. Segundo o Centro de Informações de Recursos Ambientais e Hidrometeorologia (Ciram) de Santa Catarina, ao menos desde a década de 90 não nevava em tantos municípios do Estado. Em Curitiba, a neve

not1.com.br

O frio chegou com tudo

caiu por poucos minutos, surgiu em apenas alguns bairros e não chegou a acumular nos carros e telhados. A neve gerou problemas e danificou dezenas de imóveis no norte de Santa Catarina e no sul do Paraná. Em Guarapuava (centro-sul do Paraná), a precipitação teve acúmulo de até 12 cm.

Três estradas estaduais catarinenses e outras quatro BRs foram fechadas durante uma noite, devido à neve. Em Bauru os termômetros marcaram 3,9 graus, com sensação térmica de zero grau e, em momentos de ventos mais fortes, -4º. Fonte: Folhapress

JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

61


Cultura

Agudos celebra 115 anos com intensa programação cultural Prefeitura Municipal tem programação cultural intensa em comemoração ao aniversário da cidade Público tem comparecido em massa para prestigiar as atrações

O

mês de julho está movimentado em Agudos. A Prefeitura Municipal preparou uma farta e intensa programação cultural em comemoração ao aniversário da cidade, celebrado no dia 27 de julho. A Praça Tiradentes, no Centro, é o palco de todas as atrações musicais. No feriado de 9 de julho, a Banda G5, o Grupo Sambei, a dupla Caio e Pedro e o DJ Felipe abriram a série de shows. Uma multidão de pessoas compareceu para prestigiar o evento. Sexta-feira, 12, quem sobe ao palco, a partir das 20h, é a banda Black Gospel. No sábado, 13, no mesmo horário, novo show gospel na Praça Tiradentes. No domingo, 14, a diversão fica por conta da banda “5 de Paus”, às 20h. No dia do aniversário da cidade, 27, um sábado, a dupla André e Matheus fazem grande show na Praça Tiradentes, a partir das 21h. “O mês será bastante agitado culturalmente para o agudense. Teremos muitas atrações, escolhidas a dedo inclusive, para comemorarmos o aniversário de Agudos”, ressalta o prefeito Everton Octaviani. 62

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Doce de leite produzido em Agudos é destaque no Sabor SP Todo mundo quis, mas não foi suficiente. O doce de leite de corte com frutas produzido pelo casal Regina Rêmoli e Arsênio De Conti foi um verdadeiro sucesso na etapa final do Festival Gastronômico Sabor de São Paulo, realizada entre 29 e 30 de junho, no Parque da Água Branca, na capital. O evento, idealizado pela Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo e realizado pela revista Prazeres da Mesa, com o apoio educacional do Senac São Paulo, apresentou os 30 melhores pratos eleitos nas fases regionais do festival. Os paulistanos, apesar do frio, não deixaram de prestigiar e lotaram o recinto. Os visitantes formavam filas quilométricas, especialmente no estande do doce agudense, para provar as inspiradoras receitas. Regina e Arsênio comercializaram as dez barras de doce de leite recheado com ameixa, damasco e nozes que levaram. Cada uma com um metro de comprimento, o equivalente a 125 quilos no total. Também venderam as

200 caixinhas recheadas com o doce de leite que ficaram expostas no estande. “Se tivéssemos levado mais, teríamos vendido. Muita gente ficou com vontade de comer o nosso doce, mas não conseguiu chegar a tempo”, comenta Regina. O prato agudense fará parte do Guia de Turismo Gastronômico oficial da Secretaria de Turismo. “É uma receita muito especial e antiga. Aprendi com os avós do meu marido e tem todo um segredo de família. Por ser muito diferenciado, conquista os paladares mais exigentes”, ressalta a cozinheira. O doce é conhecido em toda a região de Agudos, tanto que Regina recebe encomendas e visitantes de cidades, como Bauru, Botucatu, Brotas, Pardinho, entre diversas outras. “É um orgulho muito grande ter uma representante de Agudos em evento gastronômico dessa importância. Isso reforça o potencial turístico e de gastronomia que o município tem a oferecer”, destaca o prefeito Everton Octaviani. O festival também foi prestigiado pelo secretário estadual de Turismo, Cláudio Valverde. De acordo com os organizadores do evento, o público presente


Evento Sabor de São Paulo: Arsênio De Conti, Secretário de Estado do Turismo, Cláudio Valverde e Regina Remoli De Conti

superou a expectativa, que era de cerca de 20 mil pessoas e chegou a 35 mil visitantes. Os turismólogos do setor de Turismo de Agudos, Flaviano Garcia e Camila Rondina, que acompanharam o casal de agudenses durante todo o festival, consideraram o resultado do evento muito positivo para o município, pois além do nome da cidade ter sido projetado, também valoriza o trabalho desenvolvido pela Prefeitura no que diz respeito à valorização de seus atrativos turísticos, o que inclui a culinária local. A ideia do Sabores de SP é consolidar a gastronomia paulista como um dos mais ricos atrativos do turismo do Estado, tecendo uma rede de endereços e informações culturais sobre sua culinária, seus pratos, sua história, produtos e cidades onde se originaram, transformando-os em um guia turístico-gastronômico, uma rota de prazeres.

Everton discursa em Brasília e consegue R$ 300 mil para Agudos O prefeito de Agudos, Everton Octaviani (PMDB), participou dia 9 de julho, em Brasília, de um debate da Comissão de Análise do Movimento Passe Livre (MPL) para falar sobre a experiência com a tarifa zero no transporte público da cidade. Convidado pela deputada

federal Luiza Erundina (PSB), destacou que, após quase 11 anos sem cobrar a passagem dos usuários dos coletivos, Agudos apresentou aumento de arrecadação e melhorias em diversos fatores sociais e econômicos. “Vimos um comércio que era quase inexistente ser fortalecido, os prestadores de serviço com mais facilidade para se deslocar e, assim, melhoramos as taxas de emprego e reduzimos a pobreza”, relatou. Everton ressaltou ainda que o modelo passou a ser viável economicamente após uma série de cortes de gastos do município. “O número de cargos comissionados foi reduzido em 70%. Também houve cortes com telefonia e outros serviços”. O sistema de transporte público em Agudos conta hoje com 14 ônibus, que percorrem cerca de 30 mil quilômetros por mês. Eles custam ao município cerca de R$ 2 milhões por ano, o que representa 2% do orçamento. Cerca de nove mil pessoas são beneficiadas todos os dias com o benefício, implantado na cidade desde 1º de agosto de 2003. Militantes do Movimento Passe Livre, um dos mais atuantes nas manifestações que tomaram as ruas do País, participaram da reunião em Brasília, no plenário Ulisses Guimarães, na Câmara dos Deputados. Na oportunidade, a deputada Luiza Erundina, autora da PEC 90, que regulamenta o transporte público, tornando-o mais social, elogiou a iniciativa do go-

Everton Octaviani discursa no debate da Comissão de Análise do Movimento Passe Livre

verno de Agudos, em oferecer transporte gratuito à população. Ela também liberou o valor de R$ 300 mil ao município, para ser aplicado em área ainda a ser definida pelo prefeito Everton Octaviani. “Foi uma grande oportunidade de mostrar um projeto que dá certo em Agudos e servir de exemplo para todo o País. De quebra, conseguimos R$ 300 mil para o município. Essa participação foi muito importante para o bem da nossa cidade”, conclui o prefeito, que esteve acompanhado dos vereadores Patrick Teixeira (PSB) e Mauricinho (PSB). A reunião da Comissão, que é presidida pelo deputado federal Beto Albuquerque (PSB - RS), teve transmissão ao vivo pela TV Câmara federal. JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

63


Opinião

Bruno Rocco

Essas mobilizações populares têm parado muitos setores importantes do país, afetando a estabilidade política do sistema e diretamente a economia e o desenvolvimento dos recursos movimentados no Brasil. O que acaba exigindo algumas melhorias por parte dos governantes para que tudo volte ao seu funcionamento ‘natural’. É a mobilização da massa demonstrando a insatisfação de uma nação com a péssima administração pública e dos recursos, junto de uma grande revolta contra os atos corruptos e sempre impunes dos nossos gestores. Uma vez que vivemos em um processo aparentemente democrático, não tem como fugir que a primeira estratégia de revolução tem que ser individual. Dando início em um processo evolutivo de conscientização e responsabilidade social. Deve ser uma reflexão humanista e sobre a sua contribuição. Cabe a você ter acesso a informação, tirar suas próprias conclusões e principalmente, aplicá-las nas suas atitudes que dizem respeito ao bem comum. Isso pode ser feito sem nem mesmo sair de casa. 66

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Arnaldo Ferraz

Acredito que estava na hora do povo se manifestar. Não é possível a gente aceitar tudo que nos mandam. São inúmeros pedágios com preços abusivos, tarifas demais e impostos demais, muitos gastos exagerados. Tanto que o manifesto já deu seus primeiros resultados. O lado negativo de tudo isso, são aqueles bandidos que aproveitam para depredar, roubar e cometer outros crimes durante as manifestações. Seria preciso encontrar um modo de se organizar manifestos e impedir a entrada destes baderneiros oportunistas. Agora temos que continuar cobrando. Não sei se é preciso continuar saindo às ruas. Acredito que já deu e agora é o momento de esperar os Governos tomarem suas atitudes. Creio que agora estes movimentos populares perderam o rumo. Está todo mundo pedindo tudo. Infelizmente as manifestações perderam o foco.


E os protestos continuam. . . O Brasil vive um momento em que o povo resolveu sair às ruas para lutar pelos seus direitos. São inúmeros protestos realizados de diversas formas que tomam conta das cidades. As reivindicações são várias, desde a diminuição da passagem de ônibus, melhorias nos serviços públicos até a punição de políticos corruptos. Conversamos com alguns leitores que nos falaram sobre esses atos realizados pelos brasileiros que almejam um país melhor. E perguntamos: as manifestações contribuirão para a melhora do Brasil?

Mirella Cabaz

Acredito que as manifestações são eficazes. Nos acomodamos com as impunidades, corrupção, taxas altíssimas de impostos, saúde e educação falhas, segurança deficiente e por aí a fora. E para a situação mudar é preciso que haja um interesse geral por melhorias, é preciso que as pessoas saiam às ruas e exijam seus direitos, afinal, o governo não pode ser maior que povo, muito menos fazer descaso dele, como ocorre no Brasil. Ter foco é fundamental. São tantos problemas que as pessoas não sabem o que exigir primeiro. E em alguns casos, cada um protesta por seus interesses próprios. Mas é preciso discutir e elaborar metas para se cobrar do governo, exigir melhorias em todos os campos que forem preciso, mas exigindo mudanças concretas. Claro que não resolvemos o descaso da educação ou da saúde da noite para o dia, mas justamente por isso que as cobranças têm que ser objetivas. Medidas que tenham impacto não só momentâneas, mas que daqui cinco anos continuem dando bons frutos.

Viníicius trombini

É muito cedo para dizer se o que estamos vivendo trará melhorias efetivas e a longo prazo para os brasileiros. Toda manifestação é válida desde que seja feita de forma analítica, sistêmica e pacífica. Estamos vivendo um momento muito importante onde a população está em busca de mudanças, porém ainda é comum notarmos muitos manifestantes sem causa que se colocam no meio da multidão apenas para fazer número. Acredito que grande parte dos manifestantes está nas ruas pela emoção ao invés da razão e isso pode a longo prazo perder a credibilidade pois o foco acaba ficando no meio do caminho. Continuo crendo que a principal estratégia para a mudança definitiva do país vem do voto. A reforma política também é algo a ser revisto além da reforma tributária e investimento na infraestrutura do país. Há muito o que se fazer e a principal estratégia, além do voto, é usar a inteligência para juntos mudarmos o Brasil.

JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

67


Opinião

cesar vicente

Creio que as manifestações estejam gerando bons resultados para todos os brasileiros. Claro que muito ainda tem que ser mudado, pois os movimentos populares evidenciam que o povo está cansado de tanta corrupção, injustiça e desigualdade social. Definindo que este é o momento privilegiado para repensarmos nossa estrutura política, a fim de que possamos ter um Brasil melhor agora e para as próximas gerações. O que não agrada, são os saques, atos de vandalismos de alguns oportunistas, e participação de partidos políticos. Creio que todo ato de manifestação popular é eficaz para construir um país melhor, mas não podemos nos esquecer que a população também deve contribuir com uma efetiva reforma no sistema político, dando sugestões e críticas sobre projetos e leis aprovadas no Congresso, por exemplo. O fundamental é ouvir e respeitar o anseio popular, pois só assim a democracia e a representatividade sairão fortalecidas.

Luis Saneti

Creio que as manifestações estejam obtendo resultados positivos. Hoje, vemos que as solicitações feitas pelos manifestantes já fizeram com que alguns políticos lá em Brasília olhassem para o Brasil com mais seriedade e respeito. Espero que as reivindicações não parem e se tornem ainda mais forte, a fim de lutar por um país melhor, sem corrupção e com melhor qualidade de vida. Não podemos parar, devemos ter foco, objetividade e persistência. Além de lutarmos contra a violência dos oportunistas.


Lucas Martinaão

Acredito que as manifestações populares vieram para contribuir de forma significativa para a melhoria do país, pois aclarou a mente da população brasileira e dos jovens, fazendo renascer um patriotismo que se encontrava adormecido há muitos anos. Os protestos servem como uma forma de dar um basta e demonstrar que tais acontecimentos não serão mais tolerados, e que existe o desejo claro que os políticos corruptos devem ser punidos de forma eficaz. Vieram para exigir melhorias nos serviços públicos, e em contrapartida, a pesada carga tributária que todos têm de arcar. Quanto às estratégias, acredito que seja imprescindível uma reforma política, no sentido de colocar peso nos colégios eleitorais, de forma que os estados menos populosos não fiquem prejudicados em relação aos com maior população. Creio que a melhor maneira de se combater a corrupção é, ainda, ir às urnas.

Elson Reis

Tenho certeza que sim, seja pelo aspecto de demonstração de que o povo está atento ao que acontece e que está pronto para reivindicar seus direitos, seja pelo aprendizado que trouxe para os jovens que participaram dos atos. Por outro lado, entendo que o grau de conquistas estará relacionado à percepção dos organizadores de que num segundo momento terão que focar e priorizar pontualmente os objetivos que se deseja, pois a maioria dos itens da extensa pauta até agora apresentada, são de caráter nacional, e as soluções terão que ser buscadas por todas as esferas de governo juntas e, portanto, a pressão terá que ser articulada em todos esses níveis de forma coesa e com objetivos bem claros para todos. Entendo que agora eles devem articular de forma unida nacionalmente com o estabelecimento de uma pauta bem clara e com prioridades para exercer pressão pelas soluções, passo a passo.


Política

A acessibilidade é Lei Mudanças já estão sendo feitas para eliminar o maior número de obstáculos aos pedestres nas ruas de Bauru

O

direito de ir e vir de todas as pessoas é garantido por lei. Por esse motivo que existe a Lei da Acessibilidade, que tem por intenção, incluir a pessoa com deficiência física de se movimentar e se locomover para onde precisar ir. Possibilitando a inclusão social de todos. Mas para eliminar o maior número de obstáculos que essa pessoa enfrenta durante o percurso, é necessário realizar algumas mudanças nas ruas de Bauru. Além dos idosos, mães com carrinho de bebê, enfim, pessoas com dificuldades de locomoção. Por esse motivo o vereador Fábio Manfrinato luta por essas melhorias e garante que está preocupado com as ruas e calçadas da cidade. “Entre todos os meus projetos e trabalhos como vereador, afirmo aos munícipes que estou cuidando da acessibilidade da cidade, que é de grande importância para todos”, salienta. A intenção do vereador é promover a autonomia e segurança desses pedestres, proporcionando vias adequadas para esse tipo de necessidade. “Não são só as pessoas que ganham com a acessibilidade, a cidade ganha muito, em tornar-se acessível, pois mostra que está preparada para o futuro e que é preocupada com a segurança e o bem-estar de seus moradores”, conclui.

70

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013


Gente

Comunidades estrangeiras mantêm cultura de seus países

C

onhecida como Cidade Sem Limites, Bauru reúne diversos estrangeiros que vieram e construíram sua vida por aqui. Porém, não abrem mão dos costumes e da cultura do seus países. É comum unir familiares e amigos descendentes para relembrar músicas, comidas, danças e a própria língua. Embora seja comum abrirem as portas para os brasileiros que queiram ingressar no grupo e conhecer um pouco mais sobre essas culturas, os estrangeiros que moram na cidade não deixam suas raizes apagarem e celebram datas comemorativas de seus países, mesmo estando em terras distantes.

72

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013


Comunidade japonesa realiza inúmeros eventos O Clube Cultural Nipo-Brasileiro, por exemplo, existe a 70 anos em Bauru e mantém a cultura japonesa impetuosa entre os japoneses e descendentes que vivem aqui. São realizadas diversas festas e festivais tradicionais por ano, inclusive em agosto, que faz parte do calendário de eventos de aniversário do município. Essa união propicia troca de experiências que ajudam a manter alguns costumes japoneses mesmo fora do Japão. Existe disputa entre os descendentes no karaokê e nas danças típicas, pro-

porcionando mais aproximação dos 400 sócios que a comunidade possui. Além de fornecer aula de canto, dança e esporte no ginásio do clube.

a chama da tradição, dos costumes e da alma do povo árabe.

Famílias árabes mantêm tradição

Falantes, alegres e comunicativos. É assim que o povo italiano é conhecido. Por onde passam fazem amizade e esbanjam simpatia natural e quase incontrolável. Sem contar na culinária italiana tão degustada pelos brasileiros, que cá entre nós, é boa por demais. Os italianos se adaptaram aos costumes brasileiros, mas nunca deixaram suas tradições. Chegaram a Bauru e para manter a cultura da Itália, montaram a Sociedade Italiana Dante Alighieri, a fim de prestar assistência e colaborar com os estrangeiros que vivem aqui. E o que se pode notar é que o jeito de falar, de gesticular e de fazer amizade fácil, se mantém até nos dias de hoje. Pode passar inúmeras gerações, mas a convivência com italianos e descendentes mantém esses diferenciais em evidência.

Já em 1922 a Sociedade Beneficente Síria de Bauru estava iniciando suas atividades e fortalecia sua identidade cultural em terras estranhas. Hoje, com a nomenclatura modificada, o Clube Monte Líbano de Bauru, criou muita história na cidade. Cidadãos sírios, jordanianos, libaneses, turcos, enfim, de todas as nacionalidades árabes foram se integrando ao município e em seu grupo. Suas famosas festas anuais iniciaram há 30 anos tornaram-se atividades obrigatórias no calendário social de Bauru. No cardápio desses eventos, as iguarias árabes típicas, como carneiro recheado, homus, coalhada seca e quibe não podem faltar. A intenção desses encontros são, principalmente, manter acesa

Sociedade Italiana Dante Alighieri

JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

73


Comunicação

Tv C âmara é transmitida por sinal aberto e em H D Cultura, educação, prestação de serviços e fortalecimento do do protagonismo popular

P

ara comemorar seus 15 anos de existência, a Tv Câmara de Bauru deu um passo significativo para se transformar num canal de disseminação da cultura, educação, prestação de serviços e de fortalecimento do protagonismo popular. Hoje, sua programação é transmitida em sinal aberto e digital, possibilitando que todos os munícipes tenham acesso às informações do Legislativo. Durante o período em que esse projeto foi estabelecido foram investidos cerca de R$ 1 milhão e 800 mil reais. E de acordo com o presidente da Casa, Sandro Bussola, os investimentos na Tv Câmara continuarão, e o próximo desafio será a criação de um programa jornalístico diário, ao vivo, o que deve ocorrer ainda no mês de agosto. O diretor de Comunicação Marcelo Malacrida disse que tudo foi feito “com muita responsabilidade e cautela”, acrescentando que todos os processos licitatórios foram acompanhados por uma consultoria para atestar a qualidade e as especificações dos equipamentos adquiridos. Malacrida salientou que, tanto os receptores de satélite quanto os transmissores, são de primeiro mundo e os investimentos feitos asseguram a qualidade de transmissão em sinal digital para os próximos vinte anos.

A TV Câmara Bauru pode ser assistida pelo canal pelo canal 60.3 UHF, no âmbito do Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre (SBTVD–T). Sua programação é de 12 horas por dia de segunda a segunda, das 10h às 22h. Assista também pelo site da câmara: camarabauru.sp.gov.br.

Vice-prefeita, vereadores, jornalistas e o diretor da Tv Câmara posaram para a foto

Programação Com responsabilidade e muita cautela, sua programação é estritamente institucional integrando a rede nacional de emissoras legislativas públicas, reunindo em sua grade de programação diária, produções próprias, oferecendo 74

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

à comunidade informações da Casa de Leis, a documentação dos trabalhos parlamentares, em especial a transmissão ao vivo das sessões ordinárias e solenes. Além do jornalismo ao vivo que em breve estará no ar.

Audiências públicas, reportagens, programas de entrevistas, documentários, reuniões de interesse da comunidade também fazem parte da programação local, veiculada com programas inéditos produzidos em Bauru.


Notícias Bauru Fonte: JC/Vinícius Lousada cultura

B auruenses ganham competição da Microsoft A equipe de Bauru venceu com o projeto de um aplicativo para Skype, na 11ª competição mundial Imagine Cup, promovida pela Microsoft com 800 estudantes do mundo todo para incentivar a inovação. Os ganhadores em 15 categorias foram anunciados em São Petesburgo, na Rússia. O grupo vencedor, chamado “Flying Ship”, é formado pelos estudantes André Rodrigues, Diego Sato de Castro, Felipe Cabral Minutti e Pedro Cavalca, do Laboratório de Tecnologia da Informação Aplicada Ltia da Faculdade de Ciências da Unesp de Bauru. A equipe levou o prêmio de maior valor da competição - 50 mil eu-

ros -, na categoria “AppCampus” de prêmios especiais de patrocinadores, para investir na viabilidade comercial do aplicativo. O Callvenient é um aplicativo para o serviço Skype, da Microsoft, que consegue segurar chamadas feitas para um usuário quando ele está ocupado. O app é atrelado a uma conta da Microsoft e tem acesso à agenda de compromissos. Quando a pessoa está ocupada, o app bloqueia ligações via Skype ou telefone convencional. Quem tentou fazer a ligação naquele momento recebe uma

mensagem alertando que a pessoa está ocupada com indicações de horários livres para voltar a fazer contato. No total, 87 equipes de estudantes de 71 países competiram na final mundial depois de vencer competições locais e on-line. O total em prêmios está avaliado em US$ 1 milhão.

geral

O secretário municipal de Obras, Sidnei Rodrigues, se reuniu com um grupo de vereadores para explicar o número de quadras - de 824 para asfalto e 232 para galerias - que está contemplado pelo PAC Pavimentação. A Comissão de Obras da Câmara Municipal acredita que a quantidade poderia ser bem maior. O governo, no entanto, justifica que o material que será utilizado para o projeto é mais caro do que o aplicado costumeiramente nas obras de asfalto em Bauru. A pavimentação prevista no projeto do PAC será de brita graduada, que custa mais do que o solo de cimento. O valor estimado pela Prefeitura para cada quadra é de R$ 37.730,00. O preço individual seria de R$ 32.740,00 se a Secretaria de Obras tivesse optado pela tecnologia mais convencional. A diferença é de 15%.

76

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Primeira faixa Galerias na de pedestres Vila Garcia são para deficientes ampliadas O Lar Escola Santa Luzia para Cegos de Bauru recebeu uma faixa de pedestre especial na avenida Castelo Branco, 24-09, na Vila Paulista. A área dá acesso ao lar pela entrada principal e orienta o deficiente visual na travessia, aumentando a segurança desses pedestres. O projeto foi apresentado pelo vereador Fernando Mantovani (PSDB), mas só foi possível desenvolver esse tipo de faixa com a ajuda do deficiente visual e aluno do lar Escola Santa Luzia, Sérgio Balsante, e da Empresa de Desenvolvimento Urbano (Emdurb). “É preciso ouvir o deficiente, entender as suas necessidades. Só eles podem descrever o que realmente precisam”, explica Mantovani.

A Secretaria Municipal de Obras, através da Divisão de Drenagem, dá sequência aos serviços de ampliação do sistema de galerias de águas pluviais na quadra 1 da rua Aymone Alves de Assis, Vila Garcia, região norte da cidade. Segundo os técnicos da secretaria, no local já foram assentados 50 metros tubos de concreto, com 1 m de diâmetro x 1,5 m de comprimento, e estão sendo construídas uma boca de lobo dupla e caixas de centro, interligando a marginal da avenida Nações Norte à galeria já existente. O objetivo do serviço é ampliar a capacidade de drenagem da água pluvial que vem da parte alta do bairro, chegando à avenida Nações Norte. ricardo ursulino

Mais de 800 quadras serão asfaltadas pelo PAC


geral

geral

Real cai, mas Big Mac do B rasil é um dos mais caros De acordo com levantamento da revista “The Economist”, apesar da valorização de 11% do dólar ante o real neste ano, o Big Mac brasileiro continua entre os mais caros do mundo. Em dólar, o Big Mac custa US$ 5,28, mais caro que nos EUA, onde sai por US$ 4,56, o que indicaria que a moeda brasileira está mais valorizada do que a norte-americana.

Entre os 57 países analisados, o Brasil tem o quinto Big Mac mais caro -Noruega e Venezuela lideram. Para conter a queda do real, o BC decidiu ontem tirar as exigências para que empresas baseadas no Brasil captem recursos no exterior com companhias do mesmo grupo empresarial.

geral

Casas do programa Minha Casa Minha Vida são alugadas Financiado pela Caixa Econômica Federal, o programa Minha Casa Minha Vida concede moradias às famílias com renda mensal de até três salários mínimos. Por possuir uma função de caráter social, as residências não podem ser vendidas nem alugadas. De acordo com a Caixa Econômica Federal, gestora dos contratos do programa, ceder o imóvel

a qualquer título a quem quer que seja configura hipótese de descumprimento contratual, ensejando a sua rescisão, ao tempo em que o beneficiário não mais poderá participar do programa. Ainda segundo a Caixa, existem fiscalizações após as moradias serem distribuídas, tanto na averiguação de denúncias quanto na verificação preventiva.

Projeto de lei prevê penalidades para som alto O vereador Faria Neto (PMDB) quer proibir a emissão de sons com alto volume por veículos de quaisquer naturezas nas ruas e avenidas de Bauru. O texto está, atualmente, sendo analisado pela Comissão de Justiça do Legislativo. A tendência é de que seja aprovado sem dificuldades. O projeto engloba tanto veículos em movimento quanto os estacionados, desde que provoquem “incômodo, desassossego, intranquilidade ou desconforto”. Caso aprovado, a regra valerá, inclusive, para os veículos publicitários e aqueles utilizados para manifestações populares ou de entidades organizadas. A exceção se dará no período eleitoral, quando os carros de som obedecerão à legislação especifica. Caso a lei seja aprovada, ficarão enquadradas diversas fontes de ruído: aparelhos produtores ou amplificadores de som; aparelhos receptores de rádio; aparelhos de televisões e telões; instrumentos de qualquer natureza utilizados em anúncios ou propagandas; instrumentos musicais; e até a viva voz. A proposta do vereador é de que seja considerado “som com intensidade exagerada” qualquer emissão sonora superior a 60 decibéis.

JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

77


Notícias Região política

cultura

Agudos participa do Campeonato do Servidor Público Com placar de 2 a 1, Agudos derrotou Barra Bonita na estreia no Campeonato do Servidor Público do Estado de São Paulo. A partida foi realizada no estádio Achilles Sormani. A equipe agudense foi formada por Vagner, Romário, Joaquim, Gérson, Cavuca, Guilherme, Danelon, Diego, Café, Matheus, Guri, Everton, Da-

nilo, Tiba, Guilher, Ortense, Patric, Xixo, Borebi e Rudini. Na comissão técnica, Negreira, Patrocínio, Macatuba e Celso. A competição reúne em todo o Estado mais de 30 equipes que representam as prefeituras. O torneio é realizado pelo Sindicato dos Servidores Públicos do Estado de São Paulo.

política

Nova Unidade B ásica de Saúde de Pederneiras A Prefeitura Municipal de Pederneiras inaugurou a Unidade de Saúde “Claudeci dos Santos Tavares” na Gleba I, Terra Nossa, do Assentamento Horto do Aimorés, localizado na divisa com o município de Bauru. Foram investidos cerca de R$ 260 mil para a construção e compra de equipamentos dessa nova unidade de saúde que passa a atender cerca de 2 mil habitantes do Assentamento. A nova unidade foi construída com aproximadamente 190 m² e tem consultórios médicos, sala de dentista, farmácia e

banheiros adaptados para portadores de necessidades especiais, entre outras dependências. Dos R$ 260 mil investidos na nova unidade de saúde municipal, R$ 200 mil são recursos do Ministério da Saúde recebidos via emenda parlamentar do Deputado Federal Vicentinho. Outros R$ 52 mil são de contrapartida dos recursos próprios municipais. O restante, R$ 8 mil, são recursos do Governo Estadual utilizados na compra de equipamentos e mobiliários.

Daniel Camargo entrega 69 casas O prefeito municipal de Pederneiras Daniel Pereira de Camargo (PSB), ao lado dos representantes da Construtora Marimbondo e da Caixa Econômica Federal, entregou 69 unidades habitacionais referentes ao módulo III do Residencial Jardim Planalto Verde. As outras 164 unidades referentes aos módulos I e II já foram entregues aos moradores no dia 30 de abril. Durante a cerimônia de entrega das casas, o prefeito anunciou mais detalhes da conquista de 350 novas unidades habitacionais para Pederneiras. Outras 142 casas estão sendo construídas em parceria com a CDHU no bairro Maria Elena. Daniel Camargo destaca a conquista recente de mais 120 casas para Pederneiras junto ao Secretário de Estado da Habitação, Silvio Torres.

política

Prefeitura de B arra B onita contratará novos exames Uma licitação em caráter de urgência foi aberta para a contratação de 50 mil exames. “A Saúde sempre foi e sempre será prioridade em nossa administração. O problema apareceu, surpreendeu a todos, mas não dava pra ficar apenas lamentando diante da redução. Já estamos providenciando a contratação de exames para evitar que a população de Barra Bonita seja ainda mais prejudicada”, explicou o prefeito Guilherme Belarmino.

78

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013


política

política

Região ganha vagas para abrigar infratores em Pirajuí Os municípios abrangidos pela Delegacia Seccional de Polícia de Bauru já contam com seis vagas na cadeia pública de Pirajuí para abrigar provisoriamente os adolescentes infratores apreendidos. Com o fechamento do Núcleo de Atendimento Integrado (NAI) de Bauru, em meados de abril, as delegacias da região deixaram de contar com uma cela provisória destinada ao atendimento inicial dos jovens infratores. Sem alternativa, delegados recorreram às improvisações para cumprir a lei, sem ferir os direitos dos adolescentes. Se a Justiça decidir pela internação provisória do adolescente, a Fundação Casa (antiga Febem) terá

de disponibilizar uma vaga em um dos seus centros socioeducativos no prazo de até 24 horas. Sem alternativa, delegados recorreram à improvisações para cumprir a lei, sem ferir os direitos dos adolescentes. Em muitos casos, jovens passaram a noite na delegacia, sob a supervisão de policiais civis, até o dia seguinte à apreensão. A exceção ficou por conta de Bauru, que fez parceria com a cadeia de Avaí e ganhou quatro vagas para abrigar por até cinco dias os adolescentes. Durante esse período, o Judiciário deve liberar o jovem ou decretar sua internação. Fonte: JC/Lilian Grasiela

Lençóis no programa ‘Casa Paulista’ A visita do secretário de Estado da Habitação, Sílvio Torres, a Bauru para apresentar políticas habitacionais do Estado importantíssima para quem precisa de moradia em Lençóis Paulista. O município será contemplado com 452 casas para atender a população com rendimentos de até três salários mínimos, a maior demanda. No total, foram investidos R$ 7,351 milhões pelo governo do Estado, através da Secretaria de Habitação. A contrapartida da prefeitura foi de R$ 1,497 milhão. Deste valor, R$ 737 mil foram investidos em pavimentação, R$ 459,7 mil na rede de abastecimento de água e sistema de captação de esgoto e R$ 301 mil na rede de galerias pluviais. Fonte: JC/Rita Cornélio

JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

79


Notícias Brasil educação

P raticar maus tratos contra cães e gatos é crime A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou um projeto que criminaliza maus-tratos praticados contra cães e gatos. O texto vai passar por votação no plenário da Câmara. Pela proposta, quem provocar a morte dos animais será punido de 3 a 5 anos de prisão. Para quem cometer crime culposo (sem intenção), a punição será de três meses a um ano, além de multa. Se o crime for tortura ou outro meio cruel será considerado como situação agravante, elevando a pena de 6 a 10 anos de prisão. O projeto prevê ainda a aplicação da pena em dobro se o crime for cometido por duas ou mais pessoas ou pelo proprietário ou responsável pelo animal. O período de detenção é aumentado de um sexto a um terço, se o animal morrer. Sofre a mesma pena quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

B olsa de residência terá reajuste de 24,8% Os Ministérios da Saúde e da Educação reajustaram em 24,8% o valor da bolsa paga aos profissionais que estão cursando residência médica e de outras áreas da saúde. A medida beneficia 23.134 residentes, que passarão a receber R$ 2.976,26 por mês. Esse é o maior reajuste já dado aos residentes do país e vai impactar em R$ 133,05 milhões no orçamento do Governo Federal. Serão criadas 12 mil novas vagas de residência até 2017, das quais quatro mil já nos próximos dois anos. Além disso, está previsto incentivo de R$ educação

Curso de medicina será de oito anos a partir de 2015 A Universidade de São Paulo (USP) foi eleita pela terceira vez consecutiva a melhor universidade da América Latina. O ranking feito pelo grupo Quacquarelli Symonds (QS) University Rankings e alguns critérios foram considerados: reputação acadêmica, reputação entre os empregadores, média de artigos por professor, citações por artigo, docentes com pós-doutorado e impacto na

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

internet. A lista ainda traz outras três universidades brasileiras entra as dez primeiras colocadas: Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) em 3º, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 8º e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 10º lugar. Ao total, o ranking tem 300 universidades. O Brasil lidera o grupo com 81 instituições.

educação

Royalties do pré sal renderão verba à Educação A regra para distribuir recursos dos royalties e participação especial da produção de petróleo garantirá à Educação ao menos R$ 2 bilhões por ano a partir de 2014, contando apenas os recursos que cabem à União na arrecadação. Além dos R$ 2 bilhões que devem ser diretamente direcionados à área, o governo calcula que outros R$ 2 bi deve-

80

100 milhões aos hospitais para expansão da oferta de cursos de residência. Dos 23.134 médicos cursando residências no país, 2.284 profissionais participam do Pró-Residência, iniciativa do Ministério da Saúde que oferta bolsas em instituições públicas estaduais e municipais e sem fins lucrativos. Os demais 7.834 residentes atuam em instituições federais com incentivo pago pelo Ministério da Educação. Para outros profissionais de saúde existe a residência multiprofissional, com oferta de 5.285 bolsas.

rão ser aplicados no Fundo Social, um tipo de poupança formada por recursos que a União recebe na produção do petróleo da camada pré-sal. Pelo texto do Senado, o capital principal desse fundo será preservado e somente seus rendimentos financeiros serão usados, sendo 75% deles para a educação e 25% para a saúde.


política

Mantega anuncia cortes de R$ 15 bilhões Cortes de até R$ 15 bilhões, envolvendo principalmente despesas de custeio, serão anunciados conforme antecipou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em entrevista ao programa Bom Dia Brasil da TV Globo. De acordo com o ministro, o governo acompanhará o impacto dos cortes ao longo do ano. Se houver necessidade, novos cortes – mas não aumento de impostos - serão feitos. Mantega disse que “o importante é cumprir a meta de 2,3% [de superávit primário], e ela será obtida a qualquer

custo”. A meta de superávit primário corresponde ao pagamento de juros da dívida pública, valor que compensa a perda de arrecadação com a redução de impostos ao longo do ano. O superávit primário é a soma das receitas e despesas do governo, descontados os gastos com pagamento de juros.

geral

B rasil recebe exame que detecta síndromes cromossômicas

interna do pai). Nesta fase inicial, o exame fica pronto em cerca de 10 dias úteis após a chegada do material no parceiro do laboratório nos EUA. Além de detectar a Síndrome de Down com acurácia de 99,9%, o DNA Livre Fetal consegue identificar a Síndrome de Turner (92% de exatidão), a Síndrome de Edwards e a Síndrome de Patau (em ambas, o resultado tem 99% de se manifestar correto). No Brasil, outros laboratórios já oferecem exames semelhantes, mas sem a mesma precisão do DNA Livre Fetal. mundomulher.com

O exame DNA Livre Fetal chegou ao Brasil com a promessa de detectar síndromes cromossômicas ainda durante a gestação. A novidade, lançada no início do ano nos Estados Unidos, foi disponibilizada com pioneirismo no Femme Laboratório da Mulher, especializado na prestação de serviços de medicina diagnóstica voltada exclusivamente à saúde feminina. O procedimento é feito apenas com a coleta do sangue da mãe a partir de nove semanas completas da gravidez e, quando possível, com um swab paterno (amostra de saliva da bochecha

JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

81


Reminiscências

Resgatando a memória de B auru Reviva bons momentos da “Cidade sem Limites”

Grupo Escolar, atual São José

Batista de Carvalho ainda com rua de terra

82

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013


As primeiras edições da Revista Atenção

Getúlio Vargas

Pedro de Toledo

Nº. 1 - agosto de 1982

Quintino Bocaíuva

Washington Luís Nº. 2 - setembro de 1982

Batista de Carvalho em 1950 Nº. 3 - outubro de 1982 JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

83


kARInAPóPOLO ELAS POR ELA Assessora de moda:

Muito mais perto que se imagina

F

oi o tempo em que ter uma Personal Stylist, era exclusivo para celebridades, hoje em dia, este profissional está cada vez mais acessível. Você também vive brigando com seu armário? Quando você vai sair, acha que não tem nada adequado para usar? Já pensou em ter uma assessora de moda? Pois bem, uma assessora de moda é mais acessível do que pensamos. Pode te ajudar a criar looks com roupas do seu próprio guarda-roupa, as quais muitas nem são usadas. Ir às compras com você. Ou, quem sabe te ajudar a se vestir para uma festa. O assessor de moda te ajuda a descobrir as peças ideais para o seu tipo físico, atrelado claro, ao seu gosto. Os preços variam de acordo com a necessidade do cliente. Uma consulta personalizada pode custar a partir de 200 reais. Eu sou uma pessoa de muita sorte, pois tenho uma amiga assessora de moda que é simplesmente maravilhosa. O nome dela é Lívia Rocha, administradora de empresas por formação e consultora de estilo por essência. Sempre busca alinhar a forma e as tendências levando aos seus clientes um novo ar de estilo e leveza nas peças e acessórios. A Personal Stylist, esteve recentemente com Titta Aguiar ampliando seus conhecimentos inteiramente aplicados em suas atividades de moda, estilo e design. Ficou interessada? Então veja as dicas fundamentais da Lívia para esta estação.

Dicas de Inverno

O couro está com tudo e pode ser usado com moletom ou renda, por exemplo, criando um look mais cool. A onda militar vem com muitas variações de cores saindo do comum tom verde oliva. Encontramos camuflados rosa entre outros. O vermelho e suas variações chegando ao burgundy (vinho) vem com força total para esquentar neste friozinho. O azul klein ou azul bic também entra no páreo. Moletons são os queridinhos da estação, além de serem muito confortáveis. Os sapatos neste inverno pedem conforto, as ankle boots vêm com saltos mais grossos. Vemos também as biker boots. no quesito maquiagem os batons escuros seguem em alta.

-chave

Mix das peças Por Lívia Rocha

Camisa branca, jaqueta de couro ecológico preta e scarpin preto são peças atemporais. Karina Pópolo é jornalista karinapopolo@terra.com.br 84

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Quer saber mais? Escreva para ela: lipereirar@me.com


daNieLaHUeb

de bem com a vida

Bioplastia para definir os contornos do seu corpo entenda como funciona esta técnica que deixa você de bem com o espelho

a

bioplastia é um procedimento estético que ajuda a melhorar os contornos do seu corpo, com um resultado que acaba sendo muito positivo: a pele ganha mais vida, recupera-se a elasticidade e você ganha um corpo mais definido. vale lembrar que essa técnica também dá um jeitinho de corrigir defeitos que já nasceram como você (depressões na pele, marcas, etc.) ou foram adquiridos ao longo do tempo (como rugas e flacidez). e ainda permite diminuir as depressões de celulite e suavizar as ondulações pós-lipoaspiração.

como é feita?

o procedimento é realizado no próprio consultório médico, com anestesia local. É feito um implante de biomateriais (substâncias que não causam rejeição) associado a outras técnicas (mesoterapia, lipoplastia, eletroestética e peelings), todos esses procedimentos são escolhidos de acordo com o problema a ser tratado, por isso a conversa com o médico é tão importante, assim como alguns exames preventivos, medição de gordura corporal, etc.

Recuperação rápida

mais definido não exclui a necessidade de malhar, já que o esporte é um dos pilares da beleza e da saúde) e usando os cremes recomendados pelo seu médico. a beleza pede cuidados diários, não se engane!

onde pode ser feita a bioplastia? Glúteos

Às vezes, nem a musculação diária lhe proporciona um bumbum empinado e redondinho, que é preferência nacional. Nesse caso, a bioplastia nos glúteos (gluteoplastia) dá uma mãozinha. É aplicada uma substância biocompatível diretamente dentro do músculo. a substância se mistura e provoca o aparecimento de tecido conjuntivo do próprio paciente. a soma de tecido conjuntivo e substância biocompatível garantirão o volume do bumbum, com um formato e volume determinados previamente pelo médico e paciente. você também pode corrigir imperfeições e depressões no bumbum com essa técnica.

Panturrilha

o legal da bioplastia é que não existe pós-operatório e o paciente pode acompanhar todo o procedimento, além de voltar rapidamente (até no mesmo dia em algumas situações) às atividades de rotina. e um detalhe importante: a substância quase sempre usada é o Polimetilmetacrilato (Pmma) e costuma demorar até três semanas para endurecer e fazer efeito. detalhe importante: você não pode tomar sol por 15 dias após a aplicação.

eis outra parte que nem sempre a malhação deixa do jeito que você deseja. mas a bioplastia de panturrilha consegue! o material usado também é o Pmma, sem nenhum risco de rejeição, nem de provocar problemas circulatórios. o médico injeta a quantidade necessária para aumentar ou corrigir imperfeições e, em seguida, modela as panturrilhas. você vai precisar de um dia de repouso.

Quanto tempo dura a aplicação?

braços

em média, cinco anos porque o organismo absorve parte do produto, mesmo assim parte do produto fica em definitivo. de qualquer forma, é superimportante continuar cuidando da saúde, ou seja, mantendo uma alimentação equilibrada, praticando esportes (o fato de você ficar com o corpo

86

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

a bioplastia dessa área pode redefinir bíceps, tríceps e deltóides. o preenchimento é feito com o Pmma também. o médico injeta a quantidade necessária para aumentar o volume ou corrigir imperfeições e, depois, modela o braço. Lembrando que o procedimento pode ser feito de uma só vez ou em etapas. a aplicação em etapas permite ao

médico e ao paciente uma previsão mais aproximada dos resultados.

mãos como elas ficam muito expostas ao sol, poeira e produtos de limpeza, acabam envelhecendo rápido se você não tomar cuidado. assim como o rosto, elas podem se tornar manchadas e flácidas. a bioplastia das mãos é rápida: com anestesia local, são introduzidas as microcânulas (espécie de agulhas) que levam o Pmma para recuperar o volume do dorso da mão. Não são feitos cortes nem pontos. e você retorna para as atividades imediatamente, só terá que usar uma luva por alguns dias e evitar trabalhos manuais pesados.

Rosto ajuda na recuperação da pele, deixando-a mais firme, diminuindo bem linhas e rugas de expressão. aqui, o médico irá implantar e modelar o Pmma com anestesia local. o material injetado é absorvido e eliminado em partes, deixando espaço para uma reação inflamatória controlada, que deposita colágeno em seu lugar. este colágeno fixa o biomaterial. essa técnica pode ser feita nas bochechas (para evitar que elas fiquem caídas com o tempo), no contorno do rosto (deixando-o mais definido) e nos lábios (para recuperar o volume perdido).

benefícios

Uma vez que o material de Pmma não é eliminado apenas parcialmente pelo corpo, a bioplastia tem grande durabilidade, sem todo o trabalho pós-operatório que dá uma cirurgia. como você viu, o tempo de recuperação é praticamente instantâneo e você assiste à aplicação, coisa que uma plástica não permite. converse com seu médico e procure um profissional conceituado para esse procedimento. mexer no contorno do seu corpo é uma atividade que pede prática e experiência. Daniela Hueb é médica nutróloga e dermatologista - Cremesp - 96027


Mães & Filhos

Natação faz bem para a saúde e desenvolvimento do bebê

hidrus

A

adaptação do bebê ao meio líquido já vem desde a gestação. O único exercício que estimula todas as partes do corpo é a natação, pois a água proporciona movimentos tridimensionais. O bebê aprende a nadar brincando, pois não encontra barreiras para se mexer e também não sente o peso da gravidade sobre o corpo. O momento ideal para o bebê iniciar a natação deve ser avaliado junto com o pediatra, mas em geral, a atividade se inicia a partir dos seis meses, período em que o bebê está mais amadurecido em sua fase motora e sensorial, e já recebeu as primeiras vacinas. As aulas são lúdicas e recreativas, nessa faixa etária nadar significa movimentar os braços e pernas com ou sem apoio dos pais, além de pequenos mergulhos e sem compromisso com as técnicas que objetivam a adaptação ao meio liquido.

Benefícios da natação para o bebê Além de contribuir para o desenvolvimento do ser humano nos aspectos cognitivo, emocional e social, a natação melhora a coordenação motora, agilidade, flexibilidade, equilíbrio, proporciona noções de espaço e tempo, aumenta a resistência cardiorespiratória e mus-

cular, melhora a qualidade do sono e o aumento do apetite. Também é indicada para crianças com asma, bronquite e dificuldades motoras. O afogamento é uma das maiores causas de morte em crianças, sendo os ambientes da piscina, banheiras, rios e mares, os mais comuns para ocorrência de fatalidades. Praticar aulas de natação desde a infância previne esse

RUA, NEDER ISSA 1-80| ESQUINA DA QD. 33 DA RUA ANTÔNIO ALVES | GALERIA STA. MARIA - LOJA 02|ALTOS DA CIDADE|BAURU-SP 143245-9775

mammysmodagestante

www.megadose.com.br

88

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

O Shorts Boyfit Jeans da Megadose eleva o visual com seu glamour, com pedraria nas laterais dos bolsos e regulagem de botão está peça imprime uma personalidade forte e elegante a quem usa. Além de seu jeans ser ecologicamente correto por não possuir lavanderia e sim, apenas amaciado.

A Cigarrete de Linho Megadose vem da tendência Western, inspirada pela leveza rústica da natureza, abuse dessa pegada cheia de personalidade e conforto.


fotos: carlos hinke

não haver choque térmico. Secar bem o cabelinho e cobrir a cabeçinha antes de sair do local de natação, e em qualquer época do ano tomar cuidado com o ouvido da criança.

O tratamento de água da piscina da Hidrus é feito com ozônio

tipo de acidente e possibilita a independência e sobrevivência ao meio liquido.

Natação no inverno melhora a saúde da criança No inverno, alguns pais relutam em manter seus filhos na natação devido às temperaturas mais baixas e à maior incidência de problemas respiratórios. Especialistas alertam, porém, que continuar com as aulas pode fazer muito bem à saúde dos pequenos, inclusive dos que sofrem de asma. Isso porque

este esporte exercita a musculatura torácica, responsável pela respiração. Quando a criança faz força para respirar na água ela trabalha a musculatura, tendo uma melhor condição de captação de oxigênio. A natação é um processo de aprendizagem que não deve ser interrompido e crianças com asma são muito beneficiadas por este tipo de exercício. A natação para bebê pode ser realizada o ano todo, mas no inverno deve-se ter alguns cuidados, a piscina tem que estar a uma temperatura entre 33ºC e 34ºC e o vestiário ser climatizado, para

De acordo com a proprietária da Hidrus Clinical Center, Lucienne Adorno Rodrigues, os bebês e as crianças são separados por idade para garantir a homogeneidade das turmas e a qualidade das aulas. “A convivência em grupo é muito positiva para aprendizagem e o desenvolvimento. As atividades de socialização durante a aula contribuem para despertar os sentidos de integração e aceitação”, aponta. O tratamento de água da piscina é feito com ozônio, método mais sofisticado, que se baseia num sistema elétrico que purifica a água transformando o oxigênio do ar em ozônio, potente agente na eliminação das impurezas. Sendo um poderoso oxidante, tem uma ação desinfetante mais intensa e mais rápida do que o cloro. “É o germicida mais poderoso que se conhece”, conclui. Serviço Rua Antônio Garcia, 2-51 (14) 3202-6063 | www.clinicahidrus.com.br

Hidrus CliniCal Center Rua Antônio Garcia, 2-51 contato@clinicahidrus.com.br \clinicahidrus Tel: (14) 3202-6063 | 3202-6064

JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

89


André Timex

Pão francês sem miolo, fatias de rosbife, fatias de tomate, picles e queijo mussarela derretido, condimentado com orégano e sal - essa é a receita do Sanduíche Bauru original, que possui inúmeras variações, e que tornou o nome do nosso município conhecido em todo Brasil. Mas Bauru é muito mais que um sanduíche. Terra de Pelé, Marcos Pontes e Edson Celulari, Bauru significa cesto de frutas na língua dos índios Kaingangs e Tupis Guaranis, nossos primeiros habitantes que viviam às margens do Rio Batalha. Bauru é mais que uma naturalidade, que um endereço. É o nosso chão, nossa cidade, nossa casa. É o lugar onde escolhemos para morar, criar laços de família e amizade para contribuir com a melhoria da qualidade de vida da população. A história de sua criação remete aos tempos em que era Vila de Bauru- também conhecida como "Boca do Sertão" - e teve grande importância no desbravamento do Oeste do Estado, época em que a fecundidade desses sertões atraía colonos destemidos. Para cá vieram italianos, portugueses, japoneses, libaneses, espanhóis e tantos outros. A terra do sanduíche Bauru também é o "coração" de São Paulo, pois é isso que ela representa geograficamente perante ao mapa do Estado. Assim como a história do sanduíche Bauru é uma história de sucesso que alimentou e alimenta, dia após dia, milhares de pessoas, com sabor, bons ingredientes e grandes protagonistas, assim também é a história de nossa Bauru - repleta de tantas histórias emocionantes, de pessoas interessantes, públicas ou anônimas, que 90

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

ajudaram a construir o município em que vivemos. Embora nascido em Igaraçu do Tietê, aqui pertinho, e de morar em Bauru há apenas seis anos, já me sinto filho dessa terra. E como bom filho, conheço não só os problemas e as fragilidades da cidade, mas também as lutas e as conquistas para nossa gente. Muito já foi feito e temos muito mais a fazer! Assim como o sanduíche que precisa de seus ingredientes, de tempo e técnica para o bom preparo, precisamos e estamos fazendo de Bauru uma receita de sucesso que vale a pena ser saboreada. Senhoras e senhores, adoro sanduíche! E o Bauru então, nem se fale. Vamos saborear os 117 anos de emancipação políticoadministrativa de Bauru!

Parabéns Bauru! Parabéns a você bauruense! Markinho da Diversidade


Gastronomia

Chef Gigio promove grandes eventos gastronômicos Transformar matéria-prima em momentos únicos, onde a obsessão maior é satisfazer os mais variados e exigentes paladares, além de organizar seu evento coorporativo ou pessoal com os mais diversos cardápios

S

ão esses os objetivos do Chef Gigio Coniglio, pós-graduado em Docência do Ensino Superior e formado em Gastronomia com reconhecimento de Master Chef em cozinha Italiana pela F.I.C (Federação Italiana de Cozinha). Além da comida, o Chef Gigio fornece toda a estrutura necessária para realizar todos os tipos de comemorações como café da manhã, almoços, jantares personalizados, casamentos, aniversários, coquetéis empresariais, encontros, lançamentos de produtos, entre outros. Sua única exigência é que seja de um íntimo jantar para um casal a um evento para mil pessoas. Entre seus maiores diferenciais encontra-se o ‘cozinhar show’, onde o preparo é feito na presença dos convidados e com produtos de altíssima qualidade e ótima procedência. Desde então, atua nesta inquietante profissão, busca a cada dia fortalecer ainda mais seu elo de amor pela gastronomia, descobrindo estudando e trabalhando a fim de aperfeiçoar e reescrever a cozinha. Hoje, compartilha com sua assinatura e conhecimento, uma mesa farta e apresentável, pronta para receber os velhos amigos e conquistar novas amizades misturadas à medida exata dos sabores. Durante esses anos buscando satisfazer os desejos gastronômicos das pessoas, Chef Gigio tem em sua carta de clientes, grandes empresas, artistas e 92

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

personalidades políticas. Entre eles a Prefeitura de Bauru, Prefeitura de São Paulo, Governo do Estado, Jornal da Cidade, Tv Globo, Tv Record, Grupo Pão de Açúcar, Thermas de Piratininga, Plasútil, SESC-Bauru, Hebe Camargo, Renato Zaiden, Edson Celurari, Goulart de Andrade e tantos outros clientes e amigos nesses mais de 26 anos de labuta. Serviço

Faça um orçamento sem compromisso e garanta um evento genial com o valor que cabe no seu bolso! www.chefgigio.com.br www.teodoraosteria.com.br (14) 8116-4444 . (14) 3021-2669

O grande diferencial do Chef Gigio está em realizar o ‘cozinhar show’, onde o preparo é feito na presença dos convidados e com produtos de altíssima qualidade e ótima procedência.


Gastronomia

Mousse de caju e coco com carambolas carameladas INGREDIENTES 1 lata de leite condensado 1 caixa de creme de leite 1 garrafa de leite de coco 2 xícaras de suco de caju concentrado 1 sachet de gelatina incolor diluída em 1/2 xícara de água fervente.

MODO DE PREPARO Bata todos os ingredientes no liquidificador e despeje em forma untada com óleo. Cubra com plástico filme e gele por cinco horas ate desenformar. Para a calda: Uma carambola em fatias 1/2 xícara de açúcar cristal e três colheres de sopa de água. misture o açúcar e a água e leve ao fogo até que estejam diluídos. Acrescente a carambola e cozinhe por cinco minutos em fogo fraco. Desenforme e decore com a calda fria. Receita indicada por Priscilla Koiyama

Almoço completo

Com mais de 40 Opções entre Frios, Quentes, Massas e Saladas! De quinta a domingo com carneiro.

Encomendas Faça sua encomenda de pratos árabes.

R E S TA U R A N T E

Rua Araújo Leite, 18-53 (2 quadras abaixo da Duque) Disk  3234-3435 94

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Disk Empório Almoço por quilo em sua casa.

Aberto de terça a domingo Estacionamento próprio


MEU

Pet Apaixonadas por Pets

Tome nota Rosi Queiroz

Alessandra Castro

Tenho um cachorro da raça Pug e o nome dele é Theo. Está comigo há alguns anos quando fui presenteada pelo meu marido no dia do meu aniversário. Foi um presente maravilhoso, eu adorei. O Theo é incrível, um ótimo amigo, companheiro da família inteira e enche a casa de alegria. Mesmo sendo brincalhão, carinhoso e elétrico, ele adora dormir. Além de adorar passear com a gente e se divertir na rua.

Tenho três cachorrinhos, o Bob e o Marley de 3 anos e a Meg com 2 anos. Os três são Lhasa Apso. Sou apaixonada pelos meus fofinhos. Quando casei, comprei o Bob e o Marley para nos fazer companhia e alegrar a casa, gostamos tanto que após uns meses, compramos a Meg e hoje, somos criadores e vendemos filhotes. Eles são tão especiais que nos fazem esquecer os problemas, alegram a casa, dormem conosco no quarto, são tratados como “filhos”. São nossa alegria, nossos companheiros em todos os momentos. Nossos bebês adoram deitar na nossa cama para brincar e receber carinho, além de amarem passear de carro.

96

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

A vacina é, sem dúvida, o cuidado mais importante que as pessoas têm que ter com seu animal de estimação, tanto para o filhote como para o cão adulto. Os animais devem ser imunizados antes de começarem a passear pelas ruas e lugares com aglomeração de pessoas. Existem muitas doenças virais que podem acometer os cães e são causadoras de um grande número de mortes, principalmente nos filhotes. Para ser vacinado, o animal deve estar saudável, sem febre ou diarreia, e previamente vermifugado. Se isso não for observado, pode ocorrer falha vacinal, ou seja, o organismo pode não responder plenamente à vacinação. As vacinas que seu cão deve receber e intervalos entre as doses devem ficar a critério do veterinário que irá cuidar de seu animal. As vacinas múltipla (V8 ou V10) e anti rábica são obrigatórias em qualquer esquema de vacinação.


Gente & Negócios

GVT chega à B auru A GVT começa a atuar em Bauru, oferecendo banda larga de até 150 Mbps, TV por assinatura integrada à internet e planos de telefonia fixa adequados a diferentes perfis de clientes. Os interessados já podem entrar em contato pelo telefone 103 25 ou simular a melhor combinação entre planos de serviços pela internet em www.gvt.com.br. Também na internet, é possível solicitar que um consultor de atendimento da GVT entre em contato, bastando informar um número de telefone. A cobertura inicial da GVT em Bauru abrange 74 bairros, o que corresponde a 50% da área urbana do município. Entre as localidades atendidas estão: Centro, Jardim Bela Vista, Jardim Estoril, Vila Cardia, Vila Falção, Jardim Marambá,

Jardim Brasil e Vila Aviação. A rede de telecomunicações da empresa está presente em diversas regiões desses bairros e para que o consumidor

confirme se o serviço está disponível em seu endereço é preciso informar o número do CEP.

Em julho a Bravíssimo comemora 4 anos e agradece pela conquista e sucesso em Bauru

an s o

065 3206-0 64 0 3206-0 75 5 7 3018

www.bravissimopizzaria.com.br Rua Dr. José Maria Rodrigues Costa, 12-43 Jardim América - Bauru - SP


Gente

Momentos especiais

Aniversário de 1 ano do Rafael Camara Simões, filho de Carolina Prearo Camara Simões e Carlos Rafael Menin Simões

Mais de 100 pessoas prestigiaram o mini arraiá, no Bolevard Shopping

Luiz Britto, Sueli Almeida, Felipe Britto, Patricia Almeida, Regina Britto Linda Oura, Davi Quirino, Luisa Garrido, Julia Adorno Araújo, e Flor e Rafael Nunes de Almeida na inauguração da Drogaria Total em Jaú Gambetti na aula de Natação da Hidrus

O Coral Sons de Bauru sob a batuta do maestro e pianista Alexei Lisounenko se apresentou para os mais de cem abrigados da Associação Beneficente Cristã. Nas fotos, um momento da apresentação do coral no abrigo e as voluntárias Laiandra Ribas e Claudete Takao, ladeando o casal Eleine Vidor Lima Paulo Lapéia faz drinks e coquetéis para festas e eventos: (14) 8138.8590 Lisounenko e Alexei Lisounenko, do Coral Sons de Bauru 98

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013


Gente

Amigos da boa música Em comemoração ao 3º aniversário dos “Amigos da Boa Música”, a Cinema 1 abriu suas portas para uma festa especial que reuniu gente bonita, música ao vivo e a exposição da artista Sueli Dabus com sua série de telas intitulada “Músicos”. Nesta mesma noite, o Grupo Tocantte emocionou os convidados com a execução ao vivo de uma seleção dos “Mais famosos Temas do Cinema”. Foi um noite muito especial e que certamente deixará saudades.

Valdomiro Wouse, Adelia Conti, Cláudia Lopes, Claudia Siscar e Márcio Lopes

Maria Terezinha Carvalho, Claudia e Olga Daré

Lucilene Cavenaghi e Claudia Siscar

Claudia, Cynthia Mattar, Suhad Mattar e Raja Mattar

Samyra e Edinéia Rodrigues do Atelier Sueli Dabus

fotos: André timex

Grupo Tocantte

Sandra Calais, Mariana e Aparecida Ferreira

Beto Siscar, Carlinhos Cordeiro e Claudia

Tatiana Siscar e Claudia Siscar JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

99


Gente casamentos

Mariana e Felipe receberam os convidados no Roccaporena

Os noivos Silvio Germano Betting e Camila Piccini Aiello

Casamento de Karen e Thiago

André Timex

O casal Mariana Montilha Derêncio e Felipe de Oliveira

100

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013


P E R S O N A L I Z A D O S

EVENTOS CASAMENTOS FESTAS

SQUEEZE COPOS TAÇAS CANECAS BALDE DE GELO BRINDES Trabalhamos também com baixa quantidade. Consulte!

Rua Cussy Junior, 10-12 | (14) 9723-8000 | Site: www.glassjet.com.br E-mail: contato@glassjet.com.br | www.facebook.com/glassjet


Gente

Vem aí a 4 0 0 Grand E xpo B auru

Roberto Rufino, Renato Zaiden, Érico Braga e João Carlos Amaral

Marcelo Fachini, Luciano Manzoli e Matheus Caliu

fotos: André timex

Raul de Paula, Jurandyr Posca e Fábio Manfrinato

Érico Braga e Pedro Tobias

Maria Fernanda Cardoso, Gustavo Cardoso, Eliete Ramos e Renato Ramos 102

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Érico Braga e Carlos Cordeiro


Fazendinha recebe amigos, parceiros, convidados e imprensa para dar start à Expo 2013

Vilma Borges, Patricia Zomboni, Renata Marconi, Gisele Hilário e Priscila Nóbrega

Lú Roza, Gonzalo Horta Perez, Klaudio Cóffani e Renato Zaiden

Galileu Gonzales, Luiz Saneti, Thiary Fogaça e Delton nascimento

Reinaldo Cafeo e Maria Tereza Vera

Rodrigo Agostinho, Emilio Brumatti e Érico Braga

Paulo Martinello e Solange Martinello JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

103


Gente

Inauguração do Espaço Cristal Bauru ganhou um novo salão de festas, e para dar start às locações, foi realizado um coquetel para amigos, fornecedores e imprensa com a intenção de apresentar suas acomodações. Entre o espaço social e o mezanino, o salão comporta cerca de 240 pessoas. Além do camarim para noivas e debutantes. Confira as fotos da ocasião.

Raquel Ruiz e Patricia Mendes (da Empresa Bendita Festa), Maria Tereza Pavan Moraes, Vanda Crivellari, Roger e Davi Moraes

Talita Leão e Lucienne Adorno (Hidrus)

Hércules Moreno, Valdir Gomes, Denise Teixeira, Vanda Crivellari

Juliana Freitas, Vanda Crivellari, Mariana Petelinkar, Ricardo Lacerda

Carlos Cordeiro, Simone Segantim, Vanda e Maria Tereza Camara

fotos: André timex

Renan Casal, Gonzalo Horta Perez e Lú Roza (Clube Turismo)

104

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013


VB News O arraiá bauruense fez acontecer

Claudia, Olga Bicudo e Vania, na festança da APAE A fisioterapeuta Jamile e seu filho Bruno curtindo festança

Juliana Bravin e o filho Luiz Felipe

Michele Obeid com a sobrinha Elisabete Ofélia Bravin e Edvaldo Moreira curtindo o baile na roça

Diretoria da Assenag Bauru e Assenag Mulheres comandaram a festa junina na praça 106

REVISTA ATENÇÃO

JULHO DE 2013

Caipirinha linda na festança da APAE Bauru


www.facebook.com/VBNEWSBAURU

E o Centro Empresarial Getúlio Vargas chegou

Thiago Andrade (Pão Criação), Geisa Lobato (Dia D Eventos Bauru), Fernando Margarido e Fernanda (Unik Cozinhas)

James Santesso e Ricardo Faria, diretores da Construtora Dinâmica

No Alameda

Margarete Tavano curtiu o rock no Beef Street

Diretoria do Alameda recepcionou o Biquini Cavadão

Bauruenses prestigiaram o enlace de Luciana Svizzero Cabello e Gustavo Gierum

Fernando, Miguel, Laiandra, Bernanrdo e Junior Daré

Luciana Svizzero Cabello e Gustavo Gierun JULHO DE 2013

REVISTA ATENÇÃO

107


Atenção de julho  

Confira matérias especiais em comemoração ao aniversário de Bauru, Agudos e da Revista Atenção. Além das colunas de Marketing, Cotidiano, Od...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you