Issuu on Google+

Bem Estar

Destaque / Curiosidade Sabia que acumulando pelo menos 30 minutos de atividade física moderada por dia, está a contribuir muito para a sua qualidade de vida? Enfim, existirá uma lista infindável de dúvidas relacionadas com a prática de atividade física. Caso se identifique com estas questões, então esperamos que este artigo tenha servido para o esclarecer. Na opinião da PersonalTrainers Algarve, todos aqueles que decidem começar a sua atividade física, mas enfrentam dúvidas, como as acima descritas, não deverão esbarrar nesses obstáculos e deixar -se vencer, desistindo do processo. Antes pelo contrário, acons elhamos a que consultem profissionais especializados na área para que possam ser esclarecidos e que possam então dar uma reviravolta no seu estilo de vida e praticar exercício físico de forma segura.

A Organização Mundial de Saúde recomenda a prática de 30 minutos diários de atividade física de intensidade moderada, como caminhar, andar de bicicleta, dançar, passear pelos jardins ou parques, subir escadas.

‘’A decisão de se tornarem ativos está tomada, a única solução possível é ir em frente, em direção aos seus objetivos pessoais, ao seu sucesso!’’ A PersonalTrainers Algarve estará sempre disponível para colaborar, ajudando-os neste desafio. Pode consultar-nos em: www.personaltrainers.com.pt

49

AQUI...

ALGARVE


Ecologia

Lince Ibérico

No mundo inteiro existem apenas quatro espécies de Lince, uma das quais única de Portugal e Espanha e que se encontra neste momento como a mais rara de todas. O LinceIbérico (Lynx pardinus) este considerado atualmente o felino mais ameaçado do mundo e o carnívoro mais ameaçado da Europa, estando classificado como criticamente em perigo. Durante muitos anos este felino sofreu um acentuado declínio que teve como consequência a redução e quase desaparecimento da espécie. Atualmente conhecem-se apenas duas populações reprodutoras na natureza, ambas em Espanha. Em Portugal, apesar de continuarem a existir relatos de observação do Lince -Ibérico que indicam a sua presença ocasional, não é conhecida nenhuma população. O declínio do carismático felino deveu-se essencialmente ao decréscimo do coelho bravo (a sua principal presa) á perda do seu habitat e à mortalidade não natural, (exemplo; caça furtiva e atropelamento).Estando no topo da cadeia alimentar, o Lince ibérico é essencial para o equilíbrio do ecossistema Mediterrânico, contribuindo para existência das populações saudáveis do coelho bravo e para o controlo natural da densidade de predadores generalistas (exemplo; raposa, saca rabos)

AQUI...

50 ALGARVE


Ecologia

O Abutre

Os

abutres são aves de

rapina necrófagos, ou seja que se alimentam de animais mortos. Em Portugal podemos encontrar três espécies de abutres, sendo uma delas o abutre preto (Aegypius monachus).Esta é a maior ave de rapina da Europa e uma das mais raras de Portugal estando classificado como criticamente em perigo. Originalmente presente em muitos países Europeus e Asiáticos; desde o século XIX que a sua distribuição sofreu um decréscimo muito acentuado Na Europa 80% das suas populações estão co ncentradas em Espanha algumas bastante perto da fronteira Portuguesa. Em território nacional, a área de ocorrência regular do abutre preto restringe -se a uma estreita faixa ao longo da região fronteiriça entre a Beira Baixa e o Baixo Alentejo onde podem ni dificar ocasionalmente. A alimentação desta ave baseia -se sobretudo de cadáveres de pequenos e médios mamíferos tais como, o coelho bravo, a ovelha, a cabra, o veado e o javali, atuando como um agente de limpeza natural. O declínio desta espécie deveu -se e ssencialmente á perda do seu habitat como no decréscimo acentuado de populações de coelho bravo, o aumento das explorações de gado e as regras sanitárias da União Europeia. Pesando entre 7 e 13,5 Kg e com uma envergadura de asas de 270 a 310 cm.

António Marques

51

AQUI...

ALGARVE


Ambiente Ambiente, Sociedade.

Copenhaga, 22 Jan. - A Agência Europeia do Ambiente considera que a descoberta de novos produtos pode aumentar a qualidade de vida, mas também trazer efeitos negativos para a saúde, nem sempre tidos em conta, mesmo depois de alertas dos cientistas. Ao longo dos anos, substâncias que pareciam não apresentar problemas foram objecto de estudo de cientistas que concluíram terem efeitos nefastos na saúde ou no ambiente e nem sempre foram ouvidos pelas indústrias e pelos governos, ou seja, nem sempre o princípio da precaução foi seguido, disse, em declarações à agência Lusa, a directora da agência, Jacqueline McGlade. Para chamar a atenção para estas situações, a Agência Europeia do Ambiente elaborou um livro que apresenta em Bruxelas na quarta-feira a vários responsáveis comunitários, do Parlamento Europeu, Comissão Europeia e organizações não governamentais do ambiente. Intitulado "Late Lessons from Early Warnings" (lições atrasadas de alertas antecipados), o segundo volume (o primeiro saiu há 10 anos) apresenta algumas histórias em que os alertas não deram lugar a acções preventivas e os receios acabaram por ser confirmados. Abrange áreas tão diversas como os efeitos das radiações dos telemóveis, do chumbo na gasolina, das alterações climáticas, das espécies invasoras, de químicos como DDT, mercúrio, pesticidas e insecticidas ou tabaco. "Um dos desafios da sociedade actual é que a maior parte da investigação sobre a maior parte dos novos produtos que vemos chegar ao mercado resulta de investimentos financeiros em áreas como biotecnologia ou informática e destina-se à descoberta das inovações e não a testes", disse a directora da Agência Europeia do Ambiente. Segundo a responsável, só na Europa gastam-se sete biliões de euros para aquele efeito, mas só 1% é destinado a testes. A obra "analisa químicos, produtos que fazem parte do nosso quotidiano, com os quais estamos familiarizados, e que, quando apareceram foram apresentados como maravilhosos e muito úteis para facilitar a nossa vida, e seguros", referiu Jacqueline MacGlade.

AQUI...

52 ALGARVE


Ambiente

Os cientistas foram transmitindo mensagens "alertando que, a longo prazo, seriam nefastos para a saúde, como é o caso do mercúrio, agora já conhecido, chumbo no petróleo ou outros químicos como os pesticidas ou associados a fármacos, como a pílula", exemplificou. Jacqueline McGlade falou do exemplo de uma pílula anticonceptiva, com "muitas vantagens", nomeadamente ao permitir o controlo da população, mas alguns componentes expulsos do organismo acabam nos cursos de água, podendo afectar as características dos peixes macho e alterando os ecossistemas. Os telemóveis são outro dos exemplos referidos por Jacqueline McGlade, recordando que há 15 anos os equipamentos eram muito diferentes, tratava-se de "uma grande estação de emissão e recepção", e várias opiniões apontavam para os efeitos das radiações no cérebro. Em Outubro de 2012, um tribunal italiano aprovou o pagamento de uma compensação a trabalhadores que usaram por longos períodos de tempo telefones móveis e ficaram doentes. A indústria de telemóveis procurou encontrar soluções alternativas como o sistema "mãos livres" que reduz a exposição em cerca de 90%, explicou a especialista.

53

AQUI...

ALGARVE


Literatura

C

omecei a escrever muito cedo, numa fase da adolescência em que queremos dizer tudo ao mundo às pessoas e na maior parte das vezes ficamos calados. Passei por um processo em que escrevia, rasgava, deitava fora, mas mesmo assim, sentia -me sempre melhor. Percebi como era importante dizer para o papel tudo aquilo que sentia e o quanto me fazia bem. Por isso comecei a guardar. Por vezes alguns amigos liam e gostavam e eu ficava surpreendida, por perceber que aquelas palavras no papel não eram só para mim. Te ndo sempre como paixão a poesia, as viagens, a observação do Mundo, das pessoas, da Natureza, o meu belo e lindo Algarve, são a minha inspiração. Finalmente em 2012, consegui publicar o meu livro “PENSAMENTOS”; livro simples, poesia intimista, confessional , que vem do fundo da alma. Está dividido em quatro temas: Pensamentos e Sentimentos; No Mundo; Amizade, Carinho e Família; Aos meus Filhos. Fala, como os temas já o dizem, de sentimentos (de amor, amizade, ódio, esperança). Do mar, do sol, das crianças, d e viver e em especial de sonhar. Porque o sonho e a esperança alimentam a nossa alma. Em 21 -12 -2012, fiz a sua apresentação na Biblioteca Municipal de Loulé com a ajuda da Professora e escritora Idália Farinho, que foi minha professora na 1ª fase em que co mecei a escrever. Dia inesquecível, o concretizar de um sonho, em que percebi pela adesão e resposta das pessoas, o quanto a poesia é importante para o coração de cada um de nós. Dília Guerreiro

AQUI...

54 ALGARVE


Literatura

Choques Mentais

Q

uando se vive numa sociedade formatada de determinada forma, existe a nítida tendência de se assumir como normal tudo aquilo a que os indivíduos da sociedade se habituaram. O próprio indivíduo é práticamente anulado no meio de tanta gente e quem se mexe fora do grupo ou no sentido contrário das massas, é rapidamente atropelado pelos outros. Na época da informação e das redes sociais, é tanto mais estranho isto acontecer, porque se é verdade que há formas inumeráveis para se contribuir para a melhoria da sociedade através de comunicação, também é verdade que o excesso de informação leva a que muitos contributos ótimos sejam simplesmente ignorados. Os que se fazem ouvir, são aqueles que reunem os maiores apoios e lobbies ou ps que simplesmente têm os "amigos certos" no controlo da informação... É a partir deste pressuposto que, sem apoios, sem lobbies e sem "amigos certos", surge agora um novo autor poliglota, cosmopolita, autodidata e pensador que se debruça sobre a nossa sociedade, os seus valores e princípios, as mentalidades e a moral das pessoas em geral. No seu primeiro livro, Choques Mentais - Sugestões para uma sociedade melhor, são abrangidos vários assuntos da atualidade que dizem respeito a cada um de nós. Colocam-se e respondem-se algumas questões de fundo, que habitualmente são esquecidas, embora se trate de assuntos determinantes para as vidas das pessoas, sobretudo em tempos de crise. As várias conclusões do livro dão perspetivas de futuro, dicas concretas e, acima de tudo, a esperança de que é possível mudar, desde que cada pessoa por si mesmo, dê o passo mais importante de todos : o primeiro ! Choques Mentais de Eduardo Catarino, editado pela Chiado Editora Mais informações em : https://www.facebook.com/choquesmentais Eduardo Catarino

55

AQUI...

ALGARVE


Arte

A

Arte faz parte da minha postura e forma de estar nesta sociedade, completando a

forma de pensar, de conviver e de relacionar-me. É um patamar de existência que não pode ser negado ou reprimido. Desde criança que percebi que a arte me deu uma forma diferente de ver o mundo. O meu sentido de visão não se limita a ver, mas sim a observar e a examinar as cores, as estruturas, as texturas, os pormenores e decompor em pequenas peças para posteriormente voltar a encaixar e criar uma composição plástica. Essa é a forma, no meu ponto de vista, de um artista ver o mundo e não se preocupar com o “bonito/belo” da obra, mas sim com a estética, sensação e interpretação que provoca ao olhar comum da sociedade. Picasso uma vez afirmou “Tenho horror às pessoas que falam do “belo”. O que é o belo? Na pintura deve-se falar de problemas. Quadros não são mais que pesquisas e experimentação. Nunca pinto um quadro como obra de arte. Todos são pesquisas. Pesquiso incessantemente…” A maioria das pessoas é da opinião que saber desenhar tem que nascer de um dom, correto. Mas se esse dom não for trabalhado e apurado nunca vai ter qualidade. O grande segredo para um artista ter qualidade acima da média é a forma como consegue educar o seu olhar e traduzi-lo para a mão, ou seja, conseguir criar a obra tal como a idealizou mentalmente. Quanto mais se conseguir a união desses dois “motores” de criação artística mais projeção a obra irá ter, conseguir atingir o patamar de Obra-de-Arte e ser cotada como intemporal.

AQUI...

56 ALGARVE


Arte

Falar-se de arte e dar o devido valor, nestes tempos de crise, parece ser coisa inútil para a sociedade. Devo intervir e refutar a ideia que quem pensa assim. A arte é muito importante na vida de um ser humano. Mais do que isso, é algo natural ao ser humano, foi com a arte rupestre que evoluímos a comunicação verbal e não-verbal bem como a forma de expressar. E quando um ser humano impede essa arte que é natural em si, pode levar à desorientação e caos. A Arte rege-nos a forma de questionar, de pensar e de elevar estado de espírito. Sem arte não haveria culturas, não haveria alegria... Por isso é urgente que as pessoas indaguem o expressar. Eu sinto que o nosso ser pede por isso… Pode ser a escrever, a representar, a pintar, a cantar, a dançar, a jogar, a ver televisão ou mesmo o simples fato de ter o último grito de tecnologia com a melhor arte gráfica… Nós podemos nos surpreender com tudo isto e muito mais! O ser humano precisará sempre de conflitos para que não tenha uma vida de monotonia assumida. A arte sempre assumiu o papel de mostrar uma face conflituosa para que a sua força seja esmagadora ao olhar do mortal comum. Esse conflito revela a personalidade de cada um, revela a responsabilidade pelo desenvolvimento do progresso na sociedade e de uma era. O meu percurso académico sempre foi dentro da área artística, um secundário na área de Design e posteriormente na faculdade no curso de professor de Educação Visual e Tecnológica.

57

AQUI...

ALGARVE


Arte

Foi no meu último ano de faculdade que abracei a pintura como uma forma magma de expressão artística, de lazer e de terapia. A minha formação como artista plástico na área da pintura foi principiada desde muito jovem e formalizada na faculdade, mas foi principalmente como autodidata amador que desenvolvi e encaixei o meu estilo artístico. O gosto pelo desenho nasceu comigo e teve influências na banda desenhada dos super-heróis americanos. Abracei logo aí o gosto pelo cânone humano onde a cor não fazia parte e era rejeitada. É na pintura que a libertação para a cor se dá, mas sempre com o gosto pelo corpo humano. Comecei por estudar diversos artistas plásticos tanto portugueses como internacionais e os que mais influenciaram o meu estilo destacamse Picasso, Miró, Alfredo Coelho, Júlio Pomar, Dalí, Pollock, José de Guimarães, José Malhoa, Amadeo Souza-Cardozo, Modigliano, Klimt, Kandinsky, Van Gogh, entre outros. E desses artistas estudados assumi e considerei que o meu estilo evoluiu para o Expressionismo – movimento cultural de vanguarda surgido na Alemanha nos primórdios do século XX, que estava mais interessado na interiorização da criação artística do que em sua exteriorização, projetando na obra de arte uma reflexão individual e subjetiva. Ou seja, a obra de arte é reflexo direto do mundo interior do artista expressionista. O expressionismo costuma ser entendido como a deformação da realidade para expressar mais subjetivamente a natureza e o ser humano, dando mais primazia à expressão dos sentimentos mais que a uma descrição objetiva da realidade. Entendido desta forma, o expressionismo é extrapolável a qualquer época e espaço geográfico. Para concluir e a título de curiosidade as minhas obras são todas assinadas como “nuc” – um acrónimo de Nuno Candeias (NU+C) Nuno Candeias

AQUI...

58 ALGARVE


Aqui Talentos

A palavra Fotografia vem do grego φως [fós] ("luz"), e γραφις [grafis] ("estilo", "pincel") ou γραφη grafê, e significa "desenhar com luz e contraste"... Por definição, fotografia é, essencialmente, a técnica de criação de imagens por meio de exposição luminosa. A invenção da fotografia não é obra de um só autor, mas um processo de acumular de avanços por parte de muitas pessoas, trabalhando juntas ou em paralelo ao longo de muitos anos. Se por um lado os princípios fundamentais da fotografia se estabeleceram há décadas e, desde a introdução do filme fotográfico colorido, quase não sofreram mudanças, por outro, os avanços tecnológicos têm sistematicamente possibilitado melhorias na qualidade das imagens produzidas, a eficácia das etapas do processo de produção e a redução de custos, popularizando o uso da fotografia.

AQUI...

60 ALGARVE


Aqui Talentos

61

AQUI...

ALGARVE


Aqui Talentos

AQUI...

62 ALGARVE


Aqui Talentos

O projecto ‘‘The 2nd Sight’’ A ideia do nome é mostrar a todos os que gostam desta arte, uma outra maneira de ver tudo aquilo que nos rodeia, dar um outro olhar para o mundo. Uma das principais directrizes é a interacção dos intervenientes, todos tem o direito à sua ideia no que diz respeito à sessão, após isso, é formado um conceito para ser trabalhado. Embora o projecto seja orientado para a moda, também existe a parte conceptual e alternativa, onde as ideias mais extravagantes, tomam forma e vida. Tudo o que nos rodeia tem um sentido, uma forma, uma textura, um padrão. Agora cabe-nos a nós retratar e mostrar ao mundo aquilo que está ao nosso redor usando a nossa perspectiva. Nuno Soares (Fotografo)

63

AQUI...

ALGARVE


Usos e Costumes

Páscoa Folares, amêndoas e procissões

N

o domingo de Páscoa, come-se o

cordeiro, as favas perfumadas com hortelã e os enchidos caseiros, a que se juntam o folar e as amêndoas. As bandas filarmónicas acompanham os cortejos religiosos e decoram-se as sacadas e as janelas com as mais ricas colchas da casa. A Procissão do Enterro do Senhor sai à rua na noite de Sexta-feira Santa. No Domingo de Páscoa, realiza-se a Procissão da Ressurreição de Cristo.

Em Loulé, os festejos começam no Domingo de Páscoa, com a Festa Pequena, que consiste na descida do andor com a imagem da Mãe Soberana desde a Ermida até à Igreja de São Francisco, onde permanece duas semanas. A Festa Grande culmina com a procissão a subir a íngreme ladeira até à Ermida, sendo o andor carregado em braços e transportado em passo de corrida.

Entre as manifestações pascais, destacam-se a Mãe Soberana, em Loulé, e a Festa das Tochas Floridas, em São Brás de Alportel.

Em São Brás de Alportel, no domingo de Páscoa, os homens empunham tochas enfeitadas com ramos de alfazema, rosmaninho e flores campestres, e formam as alas da procissão que assinala a Ressurreição de Cristo, numa celebração que alia o religioso ao pagão.

AQUI...

64 ALGARVE


Usos e Costumes

Rota da Cortiça Da cultura do sobreiro à produção das rolhas

A história da cortiça em Portugal está intrinsecamente ligada a S. Brás de Alportel, concelho algarvio onde se fabricam as melhores rolhas do mundo. A proximidade da Serra do Caldeirão, a norte, e a linha de cerros do Barrocal, a sul, proporcionam um paraíso climático para os montados de sobreiros. Inicialmente utilizada no fabrico de baldes e alguidares, depressa, e graças à industrialização, a casca do sobreiro ganhou novas utilidades. Hoje, produzem-se rolhas, cabos de cana de pesca, penas para volantes de badmington, malas e sapatos, revestimentos para construção, isolantes térmicos e acústicos, entre outros. O processo de tratamento da cortiça é moroso e exige técnicas especiais. Uma vez extraída do sobreiro, a cortiça é deixada a secar durante seis meses, sendo posteriormente cozida e colocada em repouso algumas semanas. Só depois de separada e prensada, fica pronta para ser transformada. Actualmente, esta indústria milenar é alvo do interesse turístico. A chamada Rota da Cortiça - um itinerário pela Serra do Caldeirão que mostra a produção dos montados, a extracção da cortiça e a sua transformação industrial - vem também contribuir para proteger e divulgar o único produto em que Portugal é líder mundial.

65

AQUI...

ALGARVE


Musica

Os Zeus iniciaram-se em 1994, a formação inicial da banda era constituída por António Santos, na guitarra e voz, Nuno Robalo, também na guitarra, Eduardo Patara, no baixo, e Rogério Amorim na bateria, tendo sido o seu primeiro espectáculo em Martilongo, como 1ª parte dos Iris. Este concerto teve como base músicas originais, alguns desses temas foram gravados e editados posteriormente, passados nas rádios locais durante meses, visto terem grande aceitação do público, deu -lhes grande motivação para continuar. Depois de dois anos a fazer concertos em Moto clubes e bares da região Algarvia, por o vocalista na altura ter sofrido de um problema nas cordas vocais, foi convidada a Susana Neves para integrar este projecto que, pouco tempo depois de fazer parte da formação, concorreu ao programa de televisão “Chuva de Estrelas”, no qual teve uma excelente prestação, que impulsionou os Zeus para um patamar em que todos os Moto clubes e bares solicitavam a sua presença.

AQUI...

66 ALGARVE


Musica Nesta fase, os Zeus abriram os concertos dos Delfins, Xutos e Pontapés, Stone (banda da Sul Africana), Toni Carreira, etc., contribuindo sempre para espectáculos de grande êxito. A estrada musical levou esta banda a vários palcos de Norte a Sul do país, (Festa do Avante, Festivais do Marisco, Moto clubes e bares, bem como, alguns eventos no estrangeiro. Em 2000, alguns elementos seguiram outros projectos profissionais, dando origem a uma nova formação com, António Santos, Rogério Amorim, Udo (baixista) tendo o mesmo, que tocou no Zeus durante dois anos, momento em que Jea, na voz principal, também integrou o projecto, permitindo a sua continuidade e uma enorme capacidade de trabalho, com uma nova cor musical. Os Zeus nunca quiseram ser uma banda de covers, intitularamse sempre como banda de versões, adaptaram os temas ao seu estilo e

fizeram arranjos para melhorar os seus concertos, até mesmo as actuações em determinados bares. Os Zeus estão há dezoito anos na estrada, nunca tivera m patrocínios de qualquer tipo, foram sempre uma banda independente, possuidores de bons critérios de qualidade de execução musical e com muita experiência no que diz respeito ao grande palco. Fizeram as suas primeiras apostas em originais, mas logo perceberam que esse caminho não seria o certo, por estarem longe da capital, onde tudo parece acontecer, mas porque o mercado Algarvio passa em grande parte, pelo turismo e também por alguns estrangeiros residentes que adoram ouvir a sua música. Da actual formaç ão fazem parte Jea e Janis nas vozes, Crispim, no baixo e mantendo-se os fundadores António e Rogério. Os Zeus primam pela grande energia e atitude em palco.

António Santos (Músico da Banda Zeus) 67

AQUI...

ALGARVE


Cinema

“Un long dimanche de fiançailles”

Un long dimanche de fiançailles (Um longo Domingo de noivado), é uma longametragem dramática de origem francesa, lançada em 2004, realizada por Jean-Pierre Jeunet (O Fabuloso Destino de Amélie), baseada no livro de Sébastien Japrisot e nomeada para dois óscares da academia. Conta a história de Mathilde (Audrey Tautou) e a sua desesperada busca pelo noivo Manech (Gaspard Ulliel), que desapareceu nas trincheiras no decorrer da Primeira Guerra Mundial. Um filme com qualidade técnica acima da média, grandes interpretações e uma história comovente. Para os que apenas gostam de filmes falados em inglês, deviam pôr os preconceitos de lado e arriscarem ver obras como esta, vale bem a pena. Um grande filme.

AQUI...

68 ALGARVE


Cinema

“The Machinist”

Dirigido por Brand Anderson, "The Machinist" é um filme independente de 2004, dos mais underated e estrelado por Christian Bale antes da sua ascensão a estrela após a sua actuação na trilogia de Batman. É um filme de teor psicológico, que nos obriga a estar concentrados, de sentidos apurados, atento a pormenores e que nos deixa inquietos em função do seu ambiente permanentemente negro e do carácter misterioso da sua personagem principal. A história gira em torno te Trevor Reznik (Christian Bale), indivíduo macabro e cadavérico, que sofre de insónias e não dorme acerca de 1 ano, aparentemente assombrado/perseguido por algum acontecimento. Após ser responsabilizado por um acidente de trabalho que resulta na perda de um braço de um colega seu, o seu estado psicológico parece piorar e o filme desenrola-se em torno disso e da sua relação com a prostituta Stevie (Jennifer Leigh). É daqueles filmes de final surpreendente, que vos faz pensar "agora sim faz sentido" e que é potenciado pela interpretação fabulosa de Christian Bale e pela sua dedicação profissional, uma vez que perdeu mais de 30 kg para realizar o papel, levantando eu a questão, porque não uma nomeação para o Óscar? Filme brilhante na minha modesta opinião.

69

AQUI...

ALGARVE


Cinema “Eastern Promises”

Realizado por David Cronenberg e escrito por Steven Knight, "Eastern Promises" lançado em 2007, é um drama que conta a história de Anna (Naomi Watts), uma parteira num hospital de Londres que fica perturbada quando uma das suas pacientes de nacionalidade russa morre durante o parto...conduzida pela sua boa vontade e pelo diário da falecida (escrito em russo) ela dirige-se a Semyon (Armin Mueller-Stahl), dono de um restaurante da comunidade russa de Londres, desconhecendo que este é ao mesmo tempo chefe da temida facção da máfia, Vory V Zakone e que o diário que possui, contém informações incriminatórias relativamente ao seu negócio de tráfico e prostituição. Entra em cena o personagem principal Nikolai (Viggo Mortensen), motorista e guarda-costas de Semyon, que se apaixona por Anna, desenrolando-se o filme em torno da sua divisão entre duas grandes paixões: Anna e a Vory V Zakone. Um filme com todos os ingredientes, tensão, violência, bons diálogos, cimentados por um excelente argumento e pelo desempenho formidável de um elenco de luxo, no qual figura ainda Vincent Cassel. Esqueçam Aragorn no LOTR, este é o melhor papel de Viggo Mortensen na sua excelente e não devidamente reconhecida carreira, com excepção deste filme no qual foi nomeado para melhor actor principal pela Academia

AQUI...

70 ALGARVE


Cinema

“Eu sabia que queria fazer filmes. Agora sei que há outros que querem que eu faça filmes”.

Curta-metragem de origem nacional, vencedora da palma de ouro em Cannes 2009 (melhor curta metragem) realizada pelo jovem João Salaviza e protagonizado por Carlotto Cota. Conta a história de Mauro, um jovem residente num bairro social em Lisboa (?), que se encontra em prisão domiciliária e que após assaltado e espancado por um grupo de jovens dentro de sua casa vê-se perante um dilema, perseguir ou não os jovens...15 minutos de realismo e de fiel retrato ao estilo e vivência diários nos bairros mais desfavorecidos do país.

João Basílio, 22 anos, residente em Santarém. Ocupa grande parte dos seus tempos livres vendo filmes: grande admirador de realizadores como Tarantino ou Spielberg. Recentemente criou um grupo aberto no Facebook intitulado de "Batido em Cinema", aberto à partilha, análise, recomendação e discussão de obras cinematográfica 71

AQUI...

ALGARVE


Teatro

EM FEVEREIRO PROTAGONISMO AO SERVIÇO EDUCATIVO OBRA-PRIMA DO BAILADO CLÁSSICO ENCERRA A PROGRAMAÇÃO DO MÊS

A

programação do mês de fevereiro é marcada pela programação de Serviço Educativo, que tem o apoio da ANA Aeroportos de Portugal, na qualidade de Mecenas Exclusivo. No domingo, dia 17 às 12h00, terá lugar o segundo concerto do Ciclo de Concertos Promenade. No concerto de fevereiro, estará em destaque a peça “ “História do Soldado”, de Stravinsky que entre outras peças do programa, será interpretada pela Orquestra do Algarve, sob direção do maestro Jan Wierzba. Em mais este concerto, dedicado a toda a família, os mais pequenos poderão conhecer a história deste soldado que, “entre os seus pertences, transporta um violino, o qual negoceia com o diabo em troca de um livro que prevê o futuro. Uma mensagem que Stravinsky transmite numa obra musical que ocupa, indiscutivelmente, um lugar de relevo no panorama da interação entre a música e a representação teatral”. Também no âmbito da atividade do Serviço Educativo, realizam-se no dia 20, três sessões de “Atrás do Pano – visitas encenadas ao Teatro das Figuras”, numa coprodução com a Associação ArQuente, que desvenda ao público escolar os cantos e recantos desta sala de espetáculos. No dia 24, às 17h30 o Teatro das Figuras apresenta o bailado clássico “A Bela Adormecida” pela companhia Russian Classical Ballet, numa produção da Classic Stage. Este clássico com música de Pyotr Tchaikovsky e coreografia de Marius Petipa desperta a magia dos contos de fadas. “Um mundo encantado de castelos e florestas, maldições e fadas; em que somente o beijo do amor verdadeiro conseguirá desfazer o feitiço – a sagração do Romantismo. Melodias imperecíveis como “Rosa Adagio” e “Grande Valse Villageoise” revelam o lirismo do autor. A relação da música com a coreografia é de tal forma perfeita que seria difícil imaginar outra leitura da partitura”. Uma obra-prima do ballet clássico e um momento imperdível para partilhar, também em família.

AQUI...

Toda a programação para o mês de fevereiro, bem como informação relativa a preços, reservas e vendas on-line, está disponível no sítio de Internet www.teatrodasfiguras.pt e é regularmente disponibilizada na página de Facebook.

72 ALGARVE


Teatro

73

AQUI...

ALGARVE


Revista aqui algarve nº 2