Issuu on Google+


ESTRUTURA ASSOCIATIVA 03

MENSAGEM DO PRESIDENTE 04

ATIVIDADES AORP 05

CONTAS DO EXERCÍCIO 12

PARECER CONSELHO FISCAL 19


ESTRUTURA ASSOCIATIVA


EMPRESA

REPRESENTANTES

Agostinho da Silva Ramos

Manuel Correia Ramos

Fernando Rocha Joalheiros, S.A.

Fernando Manuel Teixeira da Rocha

Ilídio dos Santos Galerias, Lda.

António José Galerias

J. Borges de Freitas, Lda.

Ana Freitas

Manuel Alcino & Filhos, Lda.

Manuel Alcino Figueiredo Moutinho

Ouronor, Lda.

Álvaro Fernandes de Freitas

Intemporal - Jóias e Relógios, Lda.

Joaquim Gomes Novais

Minúcias Jóias, Unip. Lda.

Ana Margarida de Carvalho Rebelo

M. Germano Teixeira, Lda.

Jaime Germano Teixeira Ferreira

Virgílio Aristídes Tavares & Herd. Lda.

Francisco Tavares

José Sousa & Filhos - Joalheiros, Lda.

Joaquim Jorge Ribeiro da Silva Sousa

CONSELHO FISCAL

António da Cruz Moutinho & C.ª, Lda.

António da Cruz Moutinho

Manuel Fernando da Rocha, Unip. Lda.

Nuno Agostinho Martins de Castro Rocha

Ouropa - Pedro Rosas, Lda.

José Manuel Neves Marques dos Santos

CONSELHO GERAL

Acílio de Sousa Castro, Lda.

Ana Aurora Magalhães Castro Gama

Afonso & Afonso, Lda.

Joaquim José Afonso

Domingos Inácio & Filhos, Lda.

Carlos Inácio Martins dos Santos

Fernando Martins Pereira & C.ª Lda.

Maria do Rosário Vieira das Neves

Eugénio Campos, Lda.

Eugénio Campos

Góris - Indústria de Ourivesaria, Lda.

Rómulo Ivo Pereira da Silva

Jóias Lucente, Lda.

Lúcia da Cruz Pinto

Ourivesaria Cristal

Carla Tavares Rua

DIREÇÃO EFETIVOS

SUPLENTES

ASSEMBLEIA GERAL

5


MENSAGEM DO PRESIDENTE

O contexto mundial é de adversidades sérias, mas a história ensina-nos que após a tempestade virá a bonança, e é com essa esperança que temos que ir trabalhando. 2011 foi um ano difícil para todos. A ourivesaria está a atravessar um dos momentos mais delicados de sempre. Diariamente é exigido aos nossos empresários que tomem decisões determinantes para a continuidade das suas atividades. Talvez dessa dificuldade possamos retirar uma lição e aprendermos a ser mais empreendedores. Temos que repensar os nossos modelos de negócio, reavaliar as estruturas empresariais, fazer escolhas e muitas vezes rumar para o desconhecido. Há que abrir as nossas mentes para acolher novas ideias e desenvolver uma forte capacidade de adaptação. Num clima completamente adverso, teremos que ter a serenidade, mas também a coragem e determinação para continuarmos a valorizar uma das artes mais prestigiadas do nosso país. Devemos tomar atitudes que defendam aquilo que é nosso, que desenvolvam e promovam o nosso país, escolhendo produtos portugueses, proporcionando assim trabalho aos nossos produtores. A mudança de mentalidade, postura e atitude faz com que não se perca a esperança e continuemos a lutar juntos para ultrapassar esta fase com sucesso. A AORP trabalha para ajudar as empresas a tomarem as escolhas adequadas. Temos a certeza que os nossos associados estão mais próximos e participativos na vida associativa, e só assim é possível continuar a trabalhar. Neste momento de prestação de contas aos associados, descrevemos aquelas que foram as atividades mais significativas que preencheram o ano de 2011 da associação, e anunciámos o resultado do cumprimento de um orçamento ambicioso, mas que foi executado rigorosamente, tendo-nos conduzido à apresentação de um saldo final positivo. É pois sem falsa modéstia e com grande orgulho no trabalho desenvolvido, que apresentamos no final de 2011 um resultado líquido positivo, realidade que a AORP não conhecia há mais de quinze anos. Com as melhores saudações associativas,

Manuel Alcino Moutinho Presidente de Direção

6


ATIVIDADES

Nos parágrafos que se seguem, descrevemos a atividade desenvolvida pela AORP no decurso do ano de 2011. A descrição passará em revista de forma resumida as ações que julgamos terem sido de maior relevância para a AORP e para o setor. Congresso Mundial da CIBJO – The World Jewellery Confederation, realizado no Porto Depois de em 2010 a AORP ter voltado aos palcos mundiais de decisão do setor da ourivesaria, ao estar presente no Congresso da CIBJO em Munique, decidiu envolver-se ainda mais, e em Maio do mesmo ano apresentou uma candidatura ao Programa Operacional da Região Norte - Operação Norte ON2, no seu eixo de intervenção V, de Governação e Capacitação Institucional, para organização na Região Norte da edição de 2011 do Congresso da Confederação Mundial da Ourivesaria (CIBJO). Este projeto apresentado para cofinanciamento ao abrigo dos Fundos Estruturais do QREN em Portugal, foi aprovado no início de 2011. O Congresso Anual da CIBJO, realizado pela primeira vez em Portugal, foi organizado pela AORP e realizou-se no Porto, de 14 a 16 de Março, no Palácio Pousada do Freixo. No Congresso, registou-se a participação de 77 delegados internacionais, oriundos de 25 nacionalidades e 5 continentes. De salientar a presença no Congresso das personalidades mais destacadas a nível mundial, nomeadamente o Presidente do World Diamond Council, Eli Izhakoff, um representante da UNITAR – United Nations Institute for Training and Research, Jocelyn Fernard, a alta representante do Jewelers Vigilance Committee dos Estados Unidos, Cecilia Gardner, assim como de altos dirigentes de associações e confederações nacionais de Itália, Reino Unido, França, Alemanha, Holanda, Suíça, Estados Unidos, Rússia, Japão, Índia, … MEIOS DE COMUNICAÇÃO DA AORP COM IMAGEM E VISIBILIDADE REFORÇADA Jornal | facebook | newsletter | site Continuando a aposta na comunicação, a AORP em 2011, intensificou os meios utilizados, melhorando e inovando a informação, a imagem e a periodicidade. Foram publicadas 4 edições do Jornal, distribuídas trimestralmente via postal a 2000 empresas de agentes, instituições ligados ao setor da ourivesaria. Foi efetuada a distribuição também pelas escolas de ourivesaria, câmaras municipais e entidades parceiras da AORP. Semanalmente, sempre à quarta-feira, enviámos uma nova newsletter para o correio eletrónico de mais de 4000 contactos. A cada estação, mudámos-lhe a cara para acompanhar as tendências e cativar à leitura. Dinamizamos e atualizamos a página do facebook, que nos permite uma comunicação diária e imediata com o setor. 7


ATIVIDADES

Partilhamos curiosidades, notícias do mundo da ourivesaria, sugerimos exposições, conferências, criámos o conceito de “Jewellery Land” onde publicámos visuais e peças para inspiração e tantas outras informações. Apresentamos ainda um novo site institucional, mais moderno, navegável, intuitivo e ainda mais apelativo para visitantes. OURINDÚSTRIA A 13.ª edição da Ourindústria realizou-se de 17 a 20 de Março, no Multiusos de Gondomar “Coração de Ouro”. Em 2011, esta feira teve a particularidade de ser realizada em estreita ligação com o Congresso Mundial da CIBJO que decorreu no Porto. O certame foi inaugurado pelo presidente da CIBJO, Gaetano Cavalieri e recebeu a visita de um grupo de mais de 30 delegados oriundos de todos os continentes. Esta ligação permitiu que a feira organizada em Gondomar, sede do maior número de empresas de ourivesaria nacional, fosse o palco certo para a sensibilização dos agentes setoriais para as principais questões que afetam a ourivesaria a nível internacional (contrafação, regulamentos, comércio de metais e pedras preciosas, responsabilidade social). A AORP esteve presente nesta feira ocupando um stand institucional atrativo, apoiando e promovendo o setor da ourivesaria em Portugal e as atividades a desenvolver e em desenvolvimento em seu benefício. PROJETO “OURIVESARIA EM AÇÃO” FORMAÇÃO PME – EDIÇÃO 2011/2012 Em 2011, iniciámos a edição 2011/2012 do Projeto “Ourivesaria em Ação” que é financiado a 100% pelo Programa Operacional Potencial Humano – Medida 3.1.1 Programa Formação PME Formação / Ação, contando com o apoio técnico como Organismo Intermédio da AEP – Associação Empresarial de Portugal. A intervenção estendeu-se durante o ano de 2011 e terminará em 30 de Junho de 2012, baseando-se num modelo de “FORMAÇÃO/ ACÇÃO”. Este modelo tem por objetivo conduzir empresas a atingirem padrões de desempenho mais competitivos, recorrendo para o efeito a metodologias ativas e diversificadas, suportadas em atividades de formação dentro das próprias instalações da empresa e com um caráter fortemente individual e flexível, quer dizer feitas em conformidade com as necessidades específicas de cada uma das empresas participantes. Trata-se de uma intervenção direcionada para as empresas do setor da Ourivesaria e Relojoaria, liderada pela AORP. Nesta edição contámos com a participação de 37 empresas.

8


ATIVIDADES

PROGRAMA PREVENIR – “PREVENÇÃO COMO SOLUÇÃO” Em Junho, realizou-se a sessão de encerramento do Programa Prevenir “Prevenção como Solução” para o Setor da Indústria da Ourivesaria, Joalharia e Relojoaria, que se desenvolveu durante o ano de 2010. Com esta ação pretendeu-se auxiliar e munir os Gestores e Empresários deste setor de ferramentas na área de SST e contribuir para a diminuição dos acidentes de trabalho, as doenças profissionais, reduzir os custos para a Segurança Social, cumprir a legislação em vigor e estimular as Boas Práticas. Por esta ocasião foi publicado o estudo final do programa desenvolvido na ourivesaria. OURIVESARIA NO PORTUGAL FASHION Em Outubro realizou-me mais uma edição do Portugal Fashion que é um projeto de promoção nacional e internacional da moda portuguesa, promovido pela ANJE - Associação Nacional de Jovens Empresários, em parceria com a ATP - Associação Têxtil e Vestuário de Portugal. A AORP também é uma parceira institucional. Na passerelle principal desta edição, esteve presente o “Coletivo Jóias”, representando pelas empresas António Marinho, CA Jóias, Flamingo, Eugénio Campos, Leandro Neves by Ellene, Ouropa, Oxette e Topázio. Dia de Sto Eloy Já vem sendo tradição, a AORP celebrar o Dia de Sto. Eloy – Padroeiro dos Ourives. Em 2011, a AORP voltou a convidar os associados e família para assistirem à celebração da Santa Missa no Altar Privativo do Sto. Eloy, na Igreja de São Nicolau, no Porto, pelas 11h30, seguindo-se um almoço de confraternização e convívio na nossa sede. Este Dia de Sto. Eloy foi igualmente comemorado noutros pontos do nosso país, com especial destaque para as cidades de Gondomar, Guimarães e Póvoa do Lanhoso. Tal como no Porto, nestas três cidades as comemorações tiveram início com as celebrações religiosas às quais se seguiram almoços de confraternização. IBERJOYA – EDIÇÃO DE SETEMBRO A AEP – Associação Empresarial de Portugal organizou pela segunda vez em colaboração com a AORP a Feira IBERJOYA, que decorreu de 14 a 18 de setembro de 2011, em Madrid. Esta organização coordenou a participação de oito empresas do nosso setor, com apoios do QREN: António Marinho, Lda.; Casimiro Coelho, Lda.; Elza Pereira, Lda.; Fernando Rocha Joalheiro, S.A.; Gofrey Silver Jewellery, Lda.; Mimata, Lda.; Gil Sousa, Lda.; Flamingo, S.A.

9


ATIVIDADES

PORTOJÓIA O setor recebeu mais uma edição da PORTOJÓIA que, em 2011, teve lugar entre 21 e 25 de setembro na EXPONOR. A associação esteve presente num stand institucional, composto por doze vitrinas com peças de diversas empresas associadas. A AORP aproveita esta ocasião para estar junto dos expositores e visitantes promovendo os programas e as atividades em curso e sentindo o pulso ao setor. Anuário Durante a realização da Portojóia foi lançada a edição 2011/2012 do anuário da AORP, que prosseguiu com a estratégia lançada no ano anterior pela AORP, apostando numa imagem menos convencional e mais apelativa. Sendo uma peça vital para o funcionamento de negócio, cerca de 100 empresas escolheram este meio para publicitarem os seus produtos e marcas. O anuário foi distribuído a todos os expositores e visitantes da feira e depois enviado a mais de 3500 ourivesaria e instituições em redor da cadeia de valor do setor da ourivesaria. 2.ª EDIÇÃO Jornadas de Ourivesaria “Tendências de ourivesaria e moda” foi o tema escolhido para esta segunda edição das Jornadas de Ourivesaria, organizadas pela AORP, e que decorreram a 15 de dezembro de 2011. As Jornadas foram promovidas com o intuito de juntar os elementos mais dinâmicos da fileira em Portugal para debaterem uma temática relevante para o seu desenvolvimento. O tema escolhido para este ano foi ao encontro de alguns dos mais fortes constrangimentos ressentidos pelo setor, nomeadamente, as bruscas mudanças de consumo de produtos de ourivesaria e a rápida assimilação da ourivesaria pelo universo da moda com a introdução massiva de marcas de moda no setor. Neste contexto, as empresas e os agentes da fileira são obrigados a apreender e saber utilizar as tendências que marcam o momento, assim como a adaptar os negócios à mudança para vingar no mercado. A AORP empenhou-se em ajustar o conteúdo destas Jornadas à importância estratégica da temática para o setor abordando-a de diferentes perspetivas. Assim, procedeu-se a uma atualização dos dados da balança comercial da ourivesaria nacional e à organização de dois painéis, um que abordou alguns dos caminhos da ourivesaria para interiorizar as tendências e a moda, e um segundo onde se pretendeu perceber qual o papel catalisador da formação na capacitação do setor e dos seus agentes. As Jornadas encerraram com o anúncio público do vencedor do Concurso “Tendências de Ourivesaria e Moda”, que foi organizado no âmbito desta ação. Este foi um concurso levado a cabo entre os estudantes de cursos de ourivesaria de CINDOR, Contacto de Autor, Engenho e Arte, ESAD, Escola Secundária Soares dos Reis, com o objetivo de distinguir, pela 10


ATIVIDADES

inovação e design, a mais original peça de joalharia e ourivesaria de adorno pessoal ou decorativa, de entre os jovens profissionais do setor. A 2ª edição Jornadas de Ourivesaria “Tendências de Ourivesaria e Moda” está integrada no projeto OURIVESARIA ON THE MOVE, desenvolvido no âmbito do SIAC – Sistema de Apoio a Ações Coletivas. CONTRATOS COLETIVOS DE TRABALHO Em sede de negociação de contratação coletiva, em 2011, não chegámos a acordo com as estruturas sindicais, no sentido da revisão dos contratos coletivos de trabalho, mantendo-se em vigor os aprovados em 2010. CINDOR – Centro de Formação Profissional da Indústria da Ourivesaria e Relojoaria Durante o ano de 2011, esta foi em suma a atividade formativa do CINDOR, com efeitos para o setor da ourivesaria:

EXECUÇÃO FÍSICA DOS CURSOS DA ÁREA DE OURIVESARIA E RELOJOARIA FORMANDOS

VOLUME DE FORMAÇÃO

TOTAL DE CURSOS

TÉCNICO DE JOALHARIA / CRAVADOR/A

61

31122

3

CURSOS EFA

TÉCNICO DE JOALHARIA / CRAVADOR/A

76

35493

5

CURSOS EFA

TECNICO DE OURIVESARIA DE PRATAS GRAÚDAS / CINZELAGEM

24

28080

2

FORMAÇÃO MODULAR CERTIFICADA

JOALHARIA

71

2430

5

FORMAÇÃO MODULAR CERTIFICADA

CRAVAÇÃO

79

2789

6

FORMAÇÃO MODULAR CERTIFICADA

CAD - RHINOCEROS

98

3306

7

FORMAÇÃO MODULAR EXTRA CNQ (não financiada)

JOALHARIA

10

482

1

FORMAÇÃO MODULAR EXTRA CNQ (não financiada)

RELOJOARIA

40

1903

3

459

105605

32

SISTEMA DE APRENDIZAGEM

TOTAL

11


ATIVIDADES

Em 2011, integraram o Júri da Prova de Avaliação Final Curso Educação Formação de Adultos na área de Joalharia / Cravação, que decorreu de 4 a 8 de Abril de 2011, o seguinte representante da empresa associada: Empresa: José Sousa & Filhos – Joalheiros, Lda Representante: Francisco Sousa Para a Prova de Avaliação Final do Curso de Formação de Adultos – Nível Secundário _ Técnico/a de Joalharia/ Cravador/a, que decorreu de 13 a 17 de Junho de 2011, integrou o júri o seguinte representante da empresa associada: Empresa: José Sousa & Filhos -  Joalheiros, Lda Representante: Francisco Sousa Para a Prova de Avaliação Final do Curso de Aprendizagem – Nível Secundário – Técnico/a de Ourives de Ouro, que decorreu de 11 a 13 de Julho de 2011, integraram o júri os seguintes representantes de empresas associadas: Empresa: Fernando Martins Pereira & Cª., Lda Representante: Rosário Neves Empresa: José Sousa & Filhos -  Joalheiros, Lda Representante: Francisco Sousa Para a Prova de Avaliação Final do Curso de Aprendizagem – Nível Secundário – Técnico/a de Ourives de Ouro, que decorreu de 11 a 13 de Julho de 2011, integrou o júri o seguinte representante da empresa associada: Empresa: Fernando Martins Pereira & Cª., Lda Representante: Rosário Neves Parcerias Institucionais Ao longo de 2011, a AORP estabeleceu várias parcerias na realização de ações setoriais. Destacámos algumas: - APG – Associação Portuguesa de Gemologia – realização de cursos na área de gemologia - Universidade do Minho – divulgação das atividades do Projeto Gradouro - PIN – Associação Portuguesa de Joalharia Contemporânea – divulgação das atividades da associação - INCM – Departamento das Contrastarias – divulgação dos cursos de comercialização de artefactos, de ensaiador e de avaliador - ESAD – divulgação de atividades da escola 12


ATIVIDADES

- CONTACTO DE AUTOR – divulgação de atividades da escola - ALQUIMIA – Escola de Joalharia – divulgação de atividades da escola - ESCOLA DE JOALHARIA CONTEMPORÂNEA ENGENHO E ARTE - divulgação de atividades da escola ASSOCIADOS Associados em 31.12.2010 - 336 Demissões ao longo de 2011  - 37 Admissões em 2011 - 33 Associados no final do ano de 2011 - 332

13


CONTAS DE EXERCÍCIO

Análise da Situação Económica e Financeira No ano que antecede o final do mandato dos atuais órgãos sociais, a direção da AORP, consegue finalmente apresentar o tão esperado equilíbrio financeiro. As contas que se apresentam relativas ao exercício de 2011 refletem assim, de forma clara a trajetória que se imprimiu nos últimos anos na vida da Associação e que permitiu estancar definitivamente o processo de erosão que conduziria à exaustão económica e financeira pela sucessão de explorações negativas que corroíam o património e, consequentemente, a capacidade de execução das tarefas e desígnios que competem à AORP. O bom aproveitamento dos programas a que se teve acesso e uma gestão rigorosa não apenas desses programas mas também de todo o quotidiano associativo, permitiu a inversão da caminhada e o início da recuperação estrutural que possibilitará a concretização dos anseios e a participação na resolução dos problemas que afetam particularmente o comércio e a indústria cuja representatividade foi confiada aos orgãos sociais. Se a situação financeira não exprime ainda uma recuperação assinalável, a receção oportuna e que se espera para breve, das verbas que foram consignadas no âmbito dos projetos e programas em que a AORP participou e cujos custos foram já assumidos em 2011, permitirá uma melhor expressão da recuperação efetuada. Com efeito, a verba que se assinala no ativo no montante de cerca de 117.000,00€ inclui uma importante parcela respeitante ao exercício em apreciação, mas cuja receção ocorre apenas no corrente ano. O recebimento destes valores vai possibilitar uma forte redução do passivo, libertando assim responsabilidades e os respetivos encargos financeiros que lhe estão associados. Observando a estrutura dos rendimentos e gastos segundo as suas naturezas e conforme constam do respetivo mapa, sublinhe-se a redução dos custos com o pessoal e dos fornecimentos e serviços externos, ressalvando-se contudo, que quanto a estes, a sua variação decorre em grande medida dos recursos mobilizados para a execução dos programas que possibilitaram angariação de receitas. Como, porém, os rendimentos que se assinalam na vertente dos subsídios se reduziram em cerca de 86.000,00€ e os gastos daquela rubrica acusam uma diminuição de mais de 125.000,00€, as economias conseguidas na execução dos programas representam uma clara rentabilização na utilização de toda a estrutura associativa que assim foi rentabilizada. O balanço exprime igualmente a relativa melhoria da situação patrimonial, tendo em conta especialmente a redução do 14


CONTAS DE EXERCÍCIO

passivo em cerca de 10.600,00€, reforçada por um ativo um pouco mais robusto, nomeadamente decorrente das verbas a receber e a que já se aludiu. Por tudo o referido anunciamos o resultado líquido do período, que se apresenta positivo em 30.836,40€ e é o corolário lógico dos condicionantes referidos e para ele se propõe a afetação a resultados transitados.

15


CONTAS DE EXERCÍCIO BALANÇO - RUBRICAS 31 de Dezembro de 2011

VALORES EM €

ATIVO NÃO CORRENTE

2011

2010

ATIVOS FIXOS TANGÍVEIS

281.916,02

279.788,54

246.259,09

251.895,91

528.175.11

531.684,45

6.028,65

6.093,37

20.964,59

11.537,68

117.074,05

36.332,50

9.190,35

67.014,75

10.402,97

18.932,80

163.660,61

139.913,10

691.835,72

671.597,55

PROPRIEDADES DE INVESTIMENTO GOODWILL ATIVOS INTANGÍVEIS ATIVOS BIOLÓGICOS PARTICIPAÇÕES FINANCEIRAS - MÉTODO DA EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL PARTICIPAÇÕES FINANCEIRAS - OUTROS MÉTODOS ACCIONISTAS / SÓCIOS OUTROS ATIVOS FINANCEIROS ATIVOS POR IMPOSTOS DIFERIDOS

ATIVO CORRENTE INVENTÁRIOS ATIVOS BIOLÓGICOS CLIENTES ADIANTAMENTOS A FORNECEDORES ESTADO E OUTROS ENTES PÚBLICOS ACCIONISTAS / SÓCIOS OUTRAS CONTAS A RECEBER DIFERIMENTOS ATIVOS FINANCEIROS DETIDOS PARA NEGOCIAÇÃO OUTROS ATIVOS FINANCEIROS ATIVOS NÃO CORRENTES DETIDOS PARA VENDA CAIXA E DEPÓSITOS BANCÁRIOS

TOTAL DO ATIVO

16


CONTAS DE EXERCÍCIO BALANÇO - CAPITAL PRÓPRIO E PASSIVO 31 de Dezembro de 2010

VALORES EM €

CAPITAL PRÓPRIO

2011

2010

99.759,58

99.759,58

-304.701,32

-302.438,11

668.149,13

668.149,13

463.207,39

465.470,60

30.836,40

-2.263,21

494.043,79

463.207,39

494.043,79

463.207,39

0,00

0,00

17.323,07

1.036,89

4.535,69

6.005,44

86.000,00

98.000,00

80.617,18

100.041,79

9.315,99

3.306,04

TOTAL DO PASSIVO

197.791,93

208.390,83

TOTAL DO CAPITAL PRÓPRIO E DO PASSIVO

691.835,72

671.597,55

FUNDO SOCIAL ACÇÕES (QUOTAS) PRÓPRIAS OUTROS INSTRUMENTOS DE CAPITAL PRÓPRIO PRÉMIOS DE EMISSÃO RESERVAS LEGAIS OUTRAS RESERVAS RESULTADOS TRANSITADOS AJUSTAMENTOS EM ACTIVOS FINANCEIROS EXCEDENTES DE REVALORIZAÇÃO OUTRAS VARIAÇÕES DO CAPITAL PRÓPRIO

RESULTADO LÍQUIDO DO PERÍODO

INTERESSSES MINORITÁRIOS TOTAL DO CAPITAL PRÓPRIO

PASSIVO / PASSIVO NÃO CORRENTE: PROVISÕES FINANCIAMENTOS OBTIDOS RESPONSABILIDADES POR BENEFÍCIOS PÓS-EMPREGO PASSIVOS POR IMPOSTOS DIFERIDOS OUTRAS CONTAS A PAGAR

PASSIVO / PASSIVO CORRENTE: FORNECEDORES ADIANTAMENTOS DE CLIENTES ESTADO E OUTROS ENTES PÚBLICOS ACCIONISTAS / SÓCIOS FINANCIAMENTO OBTIDOS OUTRAS CONTAS A PAGAR DIFERIMENTOS PASSIVOS FINANCEIROS OBTIDOS PARA NEGOCIAÇÃO OUTROS PASSIVOS FINANCEIROS PASSIVOS NÃO CORRENTES DETIDOS PARA VENDA

17


CONTAS DE EXERCÍCIO

DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS POR NATUREZAS 31 de Dezembro de 2010 RUBRICAS - RENDIMENTOS E GASTOS

VALORES EM € 2011

VENDAS E SERVIÇOS PRESTADOS SUBSÍDIOS À EXPLORAÇÃO

2010

55.377,99

60.553,17

268.342,12

354.372,19

65.233,53

69.243,46

-64,72

-70,89

-278.665,97

-403.957,80

-76.193,44

-89.947,50

GANHOS/PERDAS IMPUTADOS DE SUBSIDIÁRIAS, ASSOCIADAS E EMPREENDIMENTOS CONJUNTOS QUOTAS E JOIAS CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIDAS E DAS MATÉRIAS CONSUMIDAS FORNECIMENTOS E SERVIÇOS EXTERNOS GASTOS COM O PESSOAL IMPARIDADE DE INVENTÁRIOS (PERDAS/REVERSÕES)

400,00

IMPARIDADE DE DÍVIDAS A RECEBER (PERDAS/REVERSÕES) PROVISÕES (AUMENTOS/REDUÇÕES) IMPARIDADE DE INVESTIMENTOS NÃO DEPRECIÁVEIS/AMORTIZÁVEIS (PERDAS/REVERSÕES) AUMENTOS/REDUÇÕES DE JUSTO VALOR OUTROS RENDIMENTOS E GANHOS

58.406,08

57.831,56

OUTROS GASTOS E PERDAS

-35.584,23

-31.779,33

RESULTADOS ANTES DE DEPRECIAÇÕES, GASTOS DE FINANCIAMENTO E IMPOSTOS

56.851,36

16.244,86

GASTOS/REVERSÕES DE DEPRECIAÇÃO E DE AMORTIZAÇÃO

-21.762,54

-14.077,29

35.088,82

2.167,57

-4.252,42

-4.430,78

30.836,40

-2.263,21

0,00

0,00

30.836,40

-2.263,21

IMPARIEDADE DE INVESTIMENTOS DEPRECIÁVEIS/AMORTIZÁVEIS (PERDAS/REVERSÕES)

RESULTADO OPERACIONAL (ANTES DE GASTOS DE FINANCIAMENTO E IMPOSTOS) JUROS E RENDIMENTOS SIMILARES OBTIDOS JUROS E GASTOS SIMILARES SUPORTADOS

RESULTADO ANTES DE IMPOSTOS IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DO PERÍODO

RESULTADO LÍQUIDO DO PERÍODO

18


CONTAS DE EXERCÍCIO

DETALHE DAS CONTAS MAIS INSIGNIFICATIVAS DO BALANÇO E DA DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS POR NATUREZAS BALANÇO Engloba as seguintes contas, correspondentes a apoios a receber relativos a programas e eventos em que a AORP participou em 2011: OUTRAS CONTAS A RECEBER

VALORES EM €

QREN XXL 2011

2.149,24

CIBJO 2011

68.190,71

PME 2011

16.409,81

CÂMARA MUNICIPAL DE GONDOMAR

15.000,00

ON THE MOVE 2011

15.324,29

OUTRAS CONTAS A PAGAR

VALORES EM €

VERBAS MAIS RELEVANTES QUE INTEGRAM ESTA RUBRICA:

2.149,24

ENCARGOS COM FÉRIAS DE 2011 A PAGAR EM 2012

12.643,10

ADIANTAMENTOS PARA O PROGRAMA PARQUE DE OURIVESARIA

37.750,00

FORNECEDORES DE IMOBILIZADO

13.099,50

CONSULTORES

8.237,62

DIFERIMENTOS CORRESPOtNDE ÀS RENDAS RELATIVAS AO MÊS DE JANEIRO DE 2012 A RECONHECER NESSE PERÍODO

DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS POR NATUREZAS SUBSÍDIOS À EXPLORAÇÃO

VALORES EM €

QREN XXL 2011

2.149,24

PME 2011

107.024,14

ON THE MOVE 2011

41.963,99

CÂMARA MUNICIPAL DE GONDOMAR

15.000,00

CIBJO

102.204,75

19


CONTAS DE EXERCÍCIO

FORNECIMENTOS E SERVIÇOS EXTERNOS

VALORES EM €

VERBAS MAIS RELEVANTES QUE INTEGRAM ESTA RUBRICA TRABALHOS ESPECIALIZADOS (APOIO AOS PROGRAMAS)

106.701,78

HONORÁRIOS

40.955,00

DESLOCAÇÕES E ESTADIAS

40.035,71

RENDAS E ALUGUERES

17.977,44

PUBLICIDADE E PROPAGANDA

37.214,72

COMUNICAÇÃO

11.045,16

OUTROS RENDIMENTOS E GANHOS

VALORES EM €

RENDIMENTOS DE IMÓVEIS

57.326,34

OUTROS GASTOS E PERDAS

VALORES EM €

IMPOSTOS (IMI E IVA)

6.815,96

CORREÇÕES RELATIVAS A PERÍODOS ANTERIORES

25.622,27*

*Inclui ajustamento no montante de 18.883,12 euros de subsídio anteriormente estimado do programa OURIVESARIA XXL.

20


PARECER DO CONSELHO FISCAL

Nos termos do disposto nos nossos Estatutos, procedeu este Conselho à análise do Relatório das Atividades Associativas e das Contas relativos ao exercício findo em trinta e um de dezembro de dois mil e onze. Feita a análise dos mesmos, constata-se que no referido exercício houve um resultado líquido positivo de €30 836,40. É com grande satisfação que verificámos que a estratégia desenvolvida na gestão da vida associativa, levada a cabo pelos atuais órgãos sociais, revela os seus frutos. Constata-se que os esforços feitos, permitiram diminuir significativamente os custos e aumentar o leque das receitas. Finalmente se atinge o tão desejado equilíbrio, que permite à associação continuar o seu percurso de dedicação ao setor da ourivesaria. Continuou-se a investir em projetos que trazem benefícios claros para a ourivesaria, como seja o Formação PME - Ourivesaria em Ação e o Ourivesaria On The Move. Em 2011 regista-se com agrado a manutenção duma ótima rentabilização do património predial da associação, estando ocupados todos os espaços que a AORP tem disponíveis para arrendar. Salientamos ainda o sucesso que foi a realização do Congresso da CIBJO no Porto, organizado pela AORP, e que reuniu, durante uma semana, a elite da ourivesaria mundial no nosso país. A meta proposta para este mandato, de recuperação total do prejuízo, foi assim em 2011 totalmente atingida. Julgamos que este é o trilho certo para a AORP, que com a participação dos associados continuará este percurso de forma equilibrada. Gostávamos de louvar neste parecer, o esforço e a dedicação dos colaboradores da AORP, que em 2011 continuaram a demonstrar esforço e dedicação no desempenho do trabalho em prol da vida associativa, e por isso a eles lhes prestamos o nosso agradecimento. Posto isto, o Conselho emite o parecer de que o Relatório e as Contas merecem a aprovação dos senhores associados.

Porto, 29 de Março 2012,

António Moutinho Presidente do Conselho Fiscal

21


AORP - ASSOCIAÇÃO DE OURIVESARIA E RELOJOARIA DE PORTUGAL Av. Rodrigues de Freitas, 204 | 4000-416 Porto T. +351 225 379 161/2/3 | F. +351 225 373 292 geral@aorp.pt | www.aorp.pt CAPA Fotografia | Cassiano Ferraz Anel - Ouropa | Alfinete - Monseo



Relatório e Contas 2011