Page 1

www.aespdf.com.br 3ª Edição - Setembro 2007

04 RELAÇÃO DE ANIVERSARIANTES DO MÊS DE SETEMBRO

No nosso endereço eletrônico você encontrará nosso mix de convênios e parcerias, lembrando que estamos revendo um a um, no sentido de disponibilizar ao Associado produtos e serviços que realmente atendam suas necessidades, sem abrirmos mão de um diferencial que preferencialmente seja dado através do tratamento, qualidade e principalmente preço. Consulte-nos sobre cada um dos nossos convênios, dê opinião a respeito de cada um, sugira novos possíveis parceiros e venha desfrutar de todos os benefícios conseguidos pela AESP/DF para você.

VOCÊ SABIA?

Felicidades e realizações de todos os anseios e sonhos é o que deseja a AESP/DF aos aniversariantes, que além das felicitações pela passagem de seu natalício, merecem o nosso parabéns pela honradez e presteza com que, mesmo desprovidos de material humano e recursos tecnológicos suficientes, executam seu mister com uma qualidade invejável por outras Polícias. Àqueles que em muitos casos pagam com a própria saúde o afinco e a dedicação à profissão de exercício quase que sacerdotal, uma singela e honesta homenagem desta que é a voz da escrivania. Que no decorrer de mais esse ano, dos incontáveis que lhes desejamos, suas lutas cotidianas tornem-se vitórias perpétuas. Agnaldo Machado Cruz Presidente da AESP/DF

E SCRIBA

PARCERIAS

Você sabia que 05 de novembro é a data em que se comemora o dia do Escrivão de Polícia? Pois é, a data foi instituída por meio de algumas leis estaduais, em Estados como Mato Grosso, Minas Gerais, São Paulo e outros, sendo também adotada pela Polícia Federal. Tramita no Congresso Nacional Projeto de Lei de 2003 que institui o dia nacional do Escrivão de Polícia a ser comemorado no dia 05 de novembro. Como em todos os Estados em que existe legislação acerca do assunto, assim como na Polícia Federal a comemoração se dá no dia 05 de novembro, e por não existir uma legislação local ou de âmbito nacional, por analogia, o dia 05 de novembro também é o nosso dia.

MEDICAL

EXPRESS

ASSISTÊNCIA MÉDICA DOMICILIAR Setor de Indústria Bernardo Sayão Quadra 01, CL. 01, Loja 09 Núcleo Bandeirante - DF Fone/Fax: (61) 3963-5555 / 3036-5551

Policial Civil, agora você pode morar na segurança de um condomínio fechado com as comodidades de um clube. A Associação dos Escrivães de Polícia da PCDF – AESP/DF, firmou parceria com a MRV Engenharia e JGM Imóveis, construtora e vendedora, respectivamente, do Top Life Club Residence, onde o Policial Civil, filiado ou não a Associação, tem preços e condições de pagamento diferenciados. Não perca tempo e fale já com nosso Consultor Imobiliário e venha viver a segurança e tranqüilidade desse e de outros empreendimentos. Consultor Imobiliário credenciado AESP/DF – THIAGO BONNE Fone: 8409.3595 e-mail thiagobonne@hotmail.com

UM JORNAL DA ASSOCIAÇÃO DOS ESCRIVÃES DE POLÍCIA DA PCDF (AESP/DF)

FILIE-SE JÁ, A AESP É A VOZ DA ESCRIVANIA DA POLÍCIA CIVIL

Editorial O Escrivão de Polícia da PCDF nunca esteve tão em voga. Ainda não sei se essa ostensividade irá ou não nos dar bons frutos, mas com certeza não devemos dar chance de o trem da história passar e permanecermos parados na estação. No âmbito interno, temos novas diretrizes sendo dadas ao profissional da Escrivania, claro que como tudo que tem mão humana, com erros e acertos, contudo, a despeito de opiniões certamente divergentes, há tempos não se via tanta movimentação em torno do Escrivanato. A nível nacional há muita gente com minuta de Projeto de Lei e de Emenda a Constituição embaixo do braço propondo a reestruturação das Polícias Civis no Brasil, trazendo em seu bojo, entre outras coisas, a extinção de algumas categorias como Papiloscopista e Escrivão de Polícia. No que diz respeito à realidade vigente, onde o Escrivão existe e é figura imprescindível à estrutura e ao trabalho da Polícia Judiciária, enquanto responsável pelo Inquérito Policial, vejo que devemos aproveitar o momento em que muitas Autoridades se mostram preocupadas, pelo menos com a falta desse profissional, uma vez que a ausência do Escrivão, “in tese”, inviabiliza a construção de novos prédios e inauguração de novas Delegacias, o que politicamente não é bom para nenhum governante que deseja dar ao povo ao menos a “sensação de segurança”. Assim, ainda que a preocupação não seja de fato com a nossa saúde, com nossas condições de trabalho e com o devido reconhecimento que merecemos, devemos saber fazer uma limonada desses limões que se nos dão. Estou convencido de que o Escrivão de Polícia deve se mostrar de fato imprescindível, reivindicando para si atribuições e não desejando perpetuar-se como um mero “fazedor de peças de um Inquérito Policial ou de um

Termo Circunstanciado”. Temos capacidade o bastante para efetivamente participarmos do processo investigativo através de sugestões e até solicitações de diligências a Autoridade Policial. Também somos perfeitamente habilitados a não dependermos de um Delegado de Polícia para assinar as peças por nós produzidas, Agnaldo Machado Cruz podendo tal prerrogativa nos ser Presidente da AESP/DF delegada, a exemplo do que acontece nas Secretarias dos Fóruns, “De ordem do Juiz tal, podendo usar-se “De ordem da Autoridade Policial tal”. Sem dúvida alguma também devemos lutar por uma carga máxima de procedimentos, por um número dentro da razoabilidade e pré-estabelecido de audiências, e, sobretudo, por um período de descanso durante a rotina de trabalho com vistas à prevenção das LER/DORT. Não devemos esquecer ainda do nosso papel enquanto efetivamente Policiais, já que temos a chance clara de sermos “canas completos” e não nos arvorarmos em ser e nos convencermos de que somos apenas um ente administrativo e burocrata dentro da estrutura Policial. Quanto ao futuro, já que não vou me arriscar a exercícios de futurologia, conclamo os colegas a estarem sempre antenados e a par de propostas que possam modificar nosso destino profissional, não por medo do novo, mas para que não deixemos conquistas históricas nos serem retiradas. Um forte abraço e até a próxima.

SEJA NOSSO COLUNISTA O ESCRIBA é um espaço democrático pertencente ao Escrivão de Polícia, participe desse projeto enviando sugestão de matéria ou escreva você mesmo artigos, reclamações, sugestões, opiniões, pontos de vista, desabafo, enfim, faça do ESCRIBA mais um meio de manifestação. Você pode passar o que deseja ver publicado em nosso jornal por meio do telefax (61) 3965.5960 ou pelo e-mail falecom@aespdf.com.br

D E S TA Q U E

AESP/DF PARABENIZA SEU FUNDADOR PELAS BODAS DE PRATA

ASSOCIAÇÃO DOS ESCRIVÃES DE POLÍCIA, UMA ENTIDADE EM PROL DA LUTA DO ESCRIVÃO OU UM CLUBE SOCIAL?

VAMOS NAVEGAR

CUIDE-SE E PREVINA-SE DA LER

VOCÊ SABIA?

ESCRIVÃO QUE FAZ Escrivão Luiz Cláudio da CGP recebe medalha do mérito da Segurança Pública.

SEJA NOSSO COLUNISTA

NOSSA ENQUETE CONTINUA, PARTICIPE

NOSSO PARABÉNS AOS ANIVERSARIANTES

www.aespdf.com.br


www.aespdf.com.br

02

www.aespdf.com.br

ASSOCIAÇÃO DOS ESCRIVÃES DE POLÍCIA, UMA ENTIDADE EM PROL DA LUTA DO ESCRIVÃO OU UM CLUBE SOCIAL?

Outro dia fui interpelado por um colega que pretendia desfiliar-se da AESP/DF alegando que esta havia perdido seus objetivos e tinha se transformado tão somente num clube social. Fui então buscar no dicionário a real definição de associação. Entidade ou agrupamento que congrega pessoas com objetivos e interesses comuns. Diante do conceito encontrado não pude concordar com o indagador, se não vejamos. A Associação dos Escrivães de Polícia da Polícia Civil do Distrito Federal congrega Escrivães de Polícia e Policiais Civis de outras carreiras interessados no labor e luta do Escrivanato e tem por fim único o bem estar laboral, social e cultural do filiado. Nossa primeira bandeira evidentemente é e sempre será por melhores condições de trabalho, dignidade e respeito ao profissional, sempre no sentido mais amplo, mas sem esquecermos a necessidade de também tentarmos viabilizar Encontros, Palestras, Cursos, Seminários, Congressos, Confraternizações, acesso a convênios e facilidades para a dura realidade cotidiana. Tornar e de forma harmônica, todas essas questões em realidade, realmente não é tarefa fácil e muito menos é possível se fazer da noite para o dia. Mas já sabemos em que direção seguir e já temos o caminho por onde ir. Para chegarmos lá, no entanto, é preciso que estejamos firmes nesse propósito, afinados num mesmo discurso, para que um dia, quem sabe, além de sermos representantes aguerridos dessa categoria tão cheia de brio, possamos, Oxalá, também sermos, por que não, um clube social do Escrivão de Polícia.

ESCRIVÃO QUE FAZ que há muito clama, entre outras coisas, por reconhecimento. A comenda instituída por decreto em 2003, é destinada aos que contribuíram, em suas respectivas áreas de atuação, com serviços relevantes ao Sistema de Segurança Pública do Distrito Federal, o que não temos dúvida, o Escrivão de Polícia LUIZ CLAUDIO já faz há muitos anos a frente do Cartório da CGP. A esse nosso brilhante e competente representante, os nossos mais sinceros parabéns e que esse seja um primeiro passo para que outros colegas, igualmente competentes e brilhantes, tenham o justo e ostensivo reconhecimento. Ao LUIZ CLAUDIO mais uma vez a nossa homenagem, pois sem dúvida ele é um ESCRIVÃO QUE FAZ! Agnaldo Machado Cruz Presidente da AESP/DF

O Escriba é seu meio de manifestação, então envie sua crítica. Sugestões de matérias, enfim, faça do escriba a sua voz.

EXPEDIENTE - Diretoria da AESP AGNALDO MACHADO CRUZ PRESIDENTE BIOMAR RIBEIRO DA SILVA Vice-Presidente LINDOMAR DE SOUSA ROCHA SCRETÁRIO-GERAL EDVALDO VIEIRA DINIZ SECRÉTARIO-ADJUNTO VANCERLAN FERREIRA GUEDES TESOUREIRO ARNALDO DIAS BARROS TESOUREIRO-ADJUNTO

FRANCISCO GOMES DE SOUSA DIRETOR-JURÍDICO ROBERTO ANTÔNIO RODRIGUES INÁCIO DIRETOR JURÍDICO-ADJUNTO LUCIANA DE OLIVEIRA RIBEIRO DIRETORA-SOCIAL ANTONIO MARINHO NETO SOCIAL-ADJUNTO JEZIEL DA SILVA NASCIMENTO PRESIDENTE DO CONSELHO FISCAL OSNI ATAÍDE CAVALCANTE VICE-PRESIDENTE DO CONSELHO FISCAL

Dá-se o nome de LER ao conjunto de doenças causadas por esforço repetitivo. A LER envolve tenossinovite, tendinite, bursite e outras doenças. Embora conhecida há mais de 100 anos, as LER tornaram-se, a partir da década de 1990, muito freqüentes devido ao advento da informática e dos computadores. A LER também é conhecida como lesão por trauma cumulativo. Muitos estudiosos e instituições já preferem chamar as LER de DORT-doenças osteomusculares relacionadas ao trabalho. AS LER/DORT podem ser causadas por esforço repetitivo devido à má postura, stress ou

trabalho excessivo. Também certos esportes se praticados intensivamente podem causar LER. No caso do Escrivão de Polícia, a falta de equipamentos adequados, a falta de uma política de ginástica laboral, horas a fio digitando procedimentos, como no caso dos freqüentes Autos de Prisão em Flagrantes, aliados à falta de pessoal para dividir de forma mais humana as grandes cargas de trabalho existentes na maioria das Delegacias, tornam esse profissional um alvo fácil dessa doença centenária, mas que com certeza irá se destacar cada vez mais durante este século. Até vermos uma solução para esse cotidiano, vamos fazer a nossa parte e nos prevenir mantendo uma melhor postura, sempre que possível fazendo exercícios laborais e continuarmos lutando por dignidade e respeito profissional. Agnaldo Machado Cruz Presidente da AESP/DF

ENQUETE

Agnaldo Machado Cruz Presidente da AESP/DF

No último dia 02 de agosto do corrente ano várias personalidades, civis e militares, foram agraciadas com a Medalha da Ordem do Mérito da Segurança Pública. A solenidade aconteceu às 10h00min no Clube do Exército, e com muito orgulho o Presidente da AESP/DF, AGNALDO MACHADO CRUZ, fez-se presente ao evento, uma vez que um sacerdote da Escrivania, o Escrivão de Polícia LUIZ CLAUDIO PINHEIRO ARAUJO, mat. 35.160-1, foi um dos agraciados. A homenagem e o reconhecimento, mais que justos, não são apenas para honra pessoal do Escrivão LUIZ CLAUDIO, mas para todo o Escrivanato da PCDF,

03 CUIDE-SE E PREVINA-SE DA LER LESÕES POR ESFORÇOS REPETITIVOS

JADIVÂNIA DA SILVA MOREIRA VOGAL DO CONSELHO FISCAL MARIA CONCEIÇÃO FALCÃO N. LEÓDIDO SUPLENTE DO CONSELHO FISCAL

FILIE-SE JÁ, A AESP Telefax: (61) 3965-5960 / 3965-5959 SCS Qd. 01 Bl. L Edifício Márcia Sala 801 - Brasília-DF CEP: 70.307-900 www.aespdf.com.br

Demos início a nossa enquete no número anterior e continuamos perguntando se devemos manter ou trocar o nome do nosso jornalzinho, já que alguns colegas, por terem esse termo como uma forma pejorativa de se tratar o profissional da Escrivania, pediram a AESP para trocar o nome do nosso jornal. Queremos mais uma vez lembrar que o nome foi escolhido em cima da definição de “Escriba”, ou seja, era o tratamento dado aos Doutores da Lei entre os Judeus. Participe manifestando sua opinião, bem como apresentando sua sugestão de nome, se for o caso, através do e-mail falecom@aespdf.com.br

NAVEGAR É PRECISO! Depois de alguns obstáculos vencidos, finalmente conseguimos mudar o domínio e o endereço do nosso site. Para acessar agora ficou muito mais fácil, é só clicar www.aespdf.com.br e você já estará conectado a sua Associação. O domínio anterior, www.associacaodosescrivaespcdf.com.br estava sendo utilizado em função de um impedimento de utilização apenas da sigla da Associação, mas que felizmente já conseguimos resolver. O nosso site tem apenas cinco meses de vida, mas em nome da qualidade que o Escrivão merece, já estamos trabalhando em uma nova leitura e um up-grade será dado muito em breve em nossa página. Por isso prestigie o seu site e navegue a vontade pelo www.aespdf.com.br onde você pode fazer sua crítica, elogio e sugestão.

A AESP/DF parabeniza o seu fundador, o Escrivão de Polícia DAVID RAIMUNDO PEREIRA GIMENEZ e sua esposa, senhora CLEONICE MADEIROS FEITOSA GIMENEZ, por terem comemorado no dia 13 de setembro BODAS DE PRATA. Em dias em que valores como preservação da família e o compromisso com o outro não têm mais a devida importância, mais uma vez o Escrivão DAVID, que já é um espelho para aquele profissional que almeja o perfeccionismo em seu mister, vem nos brindar com esse exemplo, mostrando claramente a sociedade que o amor entre um homem e uma mulher superam todas as adversidades, como as muitas que certamente superaram, e que acima de tudo leva o casal a reconhecer um no outro o seu porto seguro e ponto de partida para as realizações, que no começo pareciam impossíveis, mas que o tempo provou factíveis. Ao nosso amigo DAVID e a senhora CLEONICE os nossos sinceros parabéns e que as Bodas de Prata tornem-se e certamente se tornarão, BODAS DE OURO. Agnaldo Machado Cruz – Escrivão de Polícia

Escriba Edição 03  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you