3 minute read

Massey Ferguson 8S traz progressos significativos

Com uma estética a meio caminho entre o retro e o moderno, os 8S apresentam uma separação de 24 cm entre a cabine e o compartimento do motor, no habitáculo o ambiente de trabalho é totalmente novo, e as soluções de conectividade fazem parte do catálogo de serviços proposto pela marca.

POR JOÃO SOBRAL

8S é a designação atribuída pela Massey Ferguson à nova série que vem substituir os modelos 7720S a 7726S. Constituída por quatro modelos – 8S.205, 8S.245 e 8S.265 -, num intervalo de potência máxima com boost dos 225 aos 285 cv – esta série representa uma rutura face ao passado recente da marca em tratores deste segmento, desde logo devido ao amplo leque de atualizações que disponibiliza. O 8S.265 é candidato ao prémio Trator do Ano [TOTY].

ESTÉTICA NEO-RETRO

A marca adota elementos estéticos contemporâneos e outros inspirados em tratores Massey Ferguson de épocas passadas, como os guarda-lamas de linhas retas e a cabine em cor cinza. E passa a existir um assinalável espaço entre a cabine e o capot. Nada menos do que 24 cm! Esbater o impacto do aquecimento e reduzir o nível de ruído (68 dB) são as razões que justificam esta arquitetura.

„ O apoio de braço e a arrumação no tabuleiro de comandos apresentam um desenho totalmente renovado.

„ O apoio de braço e a arrumação no tabuleiro de comandos apresentam um desenho totalmente renovado.

MOTOR AGCO POWER DE 7,4 LITROS

O bloco Agco Power Fase V, de seis cilindros e 7,4 litros de capacidade é partilhado por todos os modelos da série. A série vai dos 205 aos 265 cv mas todos os modelos contam com um boost de potência (+20 cv) para transporte, TDF e hidráulico.

ƒ Não existe instrumentação na coluna de direção. O monitor no pilar A da cabine concentra as informações de consulta rápida.

ƒ Não existe instrumentação na coluna de direção. O monitor no pilar A da cabine concentra as informações de consulta rápida.

NOVAS TRANSMISSÕES DYNA-7 E DYNA E-POWER

A oferta começa na nova semi-powershift Dyna-7 de 28 velocidades (4 gamas e 7 relações), sendo proposta também a versão Dyna E-Power, mais evoluída, com dupla embraiagem, que é igualmente uma estreia. No intervalo dos 5 aos 20 km/m o rácio de diferença entre as relações é de apenas 9% e existe uma ligeira sobreposição entre as gamas. Ambas comportam funcionalidades automatizadas e permitem alcançar os 53 km/h Eco às 1600 rpm e os 43 km/h logo às 1300 rpm. A variante de variação contínua DynaVT chegará ao mercado só em 2021.

HIDRÁULICO DE MAIOR PERFORMANCE

Comparativamente com os 7700S, a capacidade máxima de elevação traseira passou de 9.950 para 10.000 kg e a dianteira de 4.000 para 4.800 kg. Em termos de fluxo, a bomba standard fornece 150 L/min. Em opção, é possível configurar estes tratores com uma bomba de 205 L/ min ou com uma versão Eco que alcança os 230 L/min ao regime nominal do motor.

NOVA CABINE E NOVOS COMANDOS

No habitáculo, o painel de instrumentos junto ao volante desaparece e é estreado um monitor retangular, a cores, no pilar A da cabine. Designado MF vDisplay, permite monitorizar diferentes parâmetros de funcionamento, sendo os ajustes de visualização feitos através de um botão e roda na coluna de direção. Também o apoio de braço, o joystick MultiPad e o tabuleiro de comandos fazem a estreia nesta série, estando arrumados de forma a privilegiar a ergonomia e a visibilidade.

O monitor tátil 5 de 9” permite gerir as principais funcionalidades do trator e as compatibilidades ISOBUS. O ambiente de trabalho pode ser complementado com um monitor Fieldstar 5 para expandir a área de visualização.

O monitor tátil 5 de 9” permite gerir as principais funcionalidades do trator e as compatibilidades ISOBUS. O ambiente de trabalho pode ser complementado com um monitor Fieldstar 5 para expandir a área de visualização.

MAIS CONECTIVIDADE

No momento da compra, a Massey Ferguson oferece uma subscrição para três anos do serviço de telemetria MF Connect, que permite a transferência de dados para a nuvem. Entre os opcionais neste domínio, o destaque vai para os serviços MF Task Doc e MF Task Doc Pro, desenvolvidos para a transferência de mapas de prescrição ou outros dados. + 2 toneladas de carga admissível Comparativamente com a série que vem substituir, a distância entre eixos cresce 5 cm (3050 mm contra os anteriores 3000 mm) e o peso em vazio aumenta 900 kg (dos 7.800 para os 8.700 kg). O reflexo destes valores na carga máxima admissível é assinalável, passando dos 14.000 para os 16.000 kg.