Page 22

matosinhos, horizonte e mar| rg4E

Aposta continua na melhoria das competências em engenharia

Criada por técnicos muito experimentados e que participaram em alguns dos maiores projetos de engenharia a nível nacional, como os primeiros centros comercias do país, o aparecimento dos hospitais e clínicas de saúde privadas, a proliferação e inovação tecnológica de agências bancárias e edifícios de escritórios e serviços em todo o território nacional e na conceção de estádios e de infraestruturas como a Metro do Porto e a Porto 2001. Capacitada pelos conhecimentos técnicos dos sócios fundadores, e impulsionada pelo reconhecimento e contactos do mercado da engenharia, e pela constante atualização e formação continua dos seus quadros, sobreviveu aos piores tempos de estagnação da construção civil em Portugal crescendo de forma controlada desde o primeiro ano de atividade e orgulha-se de nunca ter sentido verdadeiramente falta de trabalho, apesar de ter sido criada e desenvolvida em anos de enorme crise económica, como explica Luís Couto. “Investimos continuamente na formação e na renovação e atualização das competências dos nossos técnicos, não só do corpo de engenharia, a nível de atualização de legislação mas também e em particular na inovação, de que é exemplo a formação que estamos a promover e a proporcionar, quer aos nossos técnicos de desenho, quer a técnicos de parceiros nossos e/ ou subcontratados, nomeadamente com a implementação do desenho 3D – Revit BIM, nos nossos projetos, por forma a estarmos todos capacitados para novos desafios do mercado, quer para projetos em Portugal, quer para projetos fora de Portugal”. O nosso interlocutor continua a explicar que “na rg4E, desde o início, que nos organizamos e investimos na qualificação e certificação dos processos de trabalho da empresa, tendo obtido em 2014 a marca de certificação, sendo desde então uma empresa com sistema de gestão de qualidade ISO 9001 certificado. Acreditamos, pois, que uma empresa de prestação de serviços de engenharia deve ter mecanismos e procedimentos de trabalho qualificados, e deve exercer e proceder à monitorização dessa qualificação junto do cliente e

22 REVISTA BUSINESS PORTUGAL

das entidades licenciadoras dos projetos”. A rg4E soube também posicionar-se e manter-se nos nichos que o mercado foi aos poucos promovendo, como a reabilitação e requalificação de edifícios, com projetos para hotelaria, habitação e escritórios, bem como com projetos mais institucionais, para museus, edifício de batalhão de bombeiros e escolas básicas ou a renovação e restruturação de algumas indústrias, por força da dotação destas a programas de incentivo, no âmbito do programa 2020. A rg4E conta hoje no seu portfólio, e apesar dos seus breves, quase seis anos, com trabalhos de continuidade na renovação de centros comerciais, acompanhando o esforço dos seus promotores de os dotar em espaços como hoje os conhecemos, com polos de atividade não só comercial, mas também de atividade social, cultural e recreativa. Tem também participado ativamente no crescimento da atividade de retalho alimentar, com projetos de supermercados de marcas nacionais e internacionais, e com projetos na área da restauração, tendo sido procurada e referenciada por investidores estrangeiros para desenvolvimento de projetos e na construção de novas marcas em Portugal,

acompanhando o ‘boom’ do turismo no nosso país e em particular no Porto e em Lisboa. “Caso particular desta referenciação é a prestação de serviços e a parceria que estabelecemos com um grande gabinete de projetos de arquitetura, sediado em Espanha e implementado a nível mundial, que nos contrata e permite o desenvolvimento de projetos de especialidades para grandes marcas de prestigio e renome internacional”. Assim, afirma Luís Couto, vê a rg4E a participar ativamente e por muitos anos na engenharia em Portugal, não descurando incursões em outros países, como já teve oportunidade de o fazer, no caso em Moçambique, Argélia, Cabo Verde, Angola e Roménia e continuará a fazer, quer por meios próprios quer em parceria com outros intervenientes da área de engenharia, ou por convite de clientes.

Joaquim Silva, Luís Fernandes, Paulo Oliveira e Luis Couto Sócios-Gerentes

A rg4E foi constituída como sociedade em 2012, por quatro engenheiros com experiência de 20 anos na área das engenharias, e em particular na elaboração de projetos de especialidades, de instalações elétricas, comunicações, segurança incêndio e segurança de intrusão, ar condicionado, gestão técnica de edifícios, eficiência energética e energias renováveis.

Revista Business Portugal | Novembro '17