Page 120

GovInt

Neste diagnóstico, devemos pôr em causa os paradigmas que orientam decisões e padrões de comportamento considerando-os como fatores críticos para o sucesso da implementação e intervenção neste tema. Sendo assim, a ideia que sustenta as soluções desta dimensão é a reestruturação do Serviço Público de Emprego tendo como principal foco cada cidadão em situação de desemprego (a sua valorização e o seu tratamento personalizado). Neste sentido, as ações propostas são: • Formação de formadores para técnicos (IEFP, GIP’s, …) em atendimento a desempregados; • Tornar os serviços descentralizados, mais próximos dos cidadãos, operacionalizando o atendimento ao cidadão em situação de desemprego próximo da sua residência (Ex: bibliotecas itinerantes); • Qualificação dos GIP’s e dos seus técnicos: dando-lhes mais autonomia e menos carga burocrática para que possam dedicar a sua atenção na personalização do atendimento ao cidadão; • Levantamento exaustivo das necessidades do cidadão em situação de desemprego, não só a nível de competências de empregabilidade, mas também analisando toda a sua situação familiar, saúde, etc: › Atendimento integrado ao desempregado (gestor de carreira a funcionar em pleno); › Encaminhamento para entidades que possam ter respostas adequadas às necessidades dos desempregados (ex: Psicólogos); › Integração de psicólogos e coach’s nas equipas de IEFP. • Incentivos ao cidadão em situação de desemprego (bónus em crédito fiscal, creche do filho,…) se integrar o mercado de trabalho em 3, 6,… meses – premiar o esforço e a dedicação.

As ações que remetem para a criação de uma rede integrada (composta por vários agentes de mudança, sectores de atividade ao nível local dos IEFP’s e a rede empresarial local) no encontro de respostas para a empregabilidade são: • Proatividade com as entidades empregadoras, envolvendo-as em todo o processo de empregabilidade; • Criação de parcerias ao nível local utilizando as infraestruturas locais já existentes; • Disseminação da metodologia de emprego apoiado (RUMO); • Implementar controlo e fiscalização aleatória dos desempregados (para terminar com o mercado de “venda” de carimbos, apresentação quinzenal, e para responsabilização dos cidadãos em situação de desemprego); • Atribuição de passe social, associado ao subsídio de desemprego; • Criação de um Portal de Emprego - Banco de informação digital de emprego [Legislação; Incentivos; Ofertas de Emprego (Recrutamento e Empregadores); Eventos para a empregabilidade; …]; 118

Profile for Instituto Padre António Vieira

Governação integrada: a experiência internacional e os desafios para Portugal  

Atas da conferências Internacional GovInt 15 a 16 de outubro de 2016

Governação integrada: a experiência internacional e os desafios para Portugal  

Atas da conferências Internacional GovInt 15 a 16 de outubro de 2016

Profile for ipav
Advertisement