Issuu on Google+

Uma publicação Dedini Indústrias de Base Edição nº 24 dezembro/08

Difusor modular Dedini Bosch entra em operação pág. 5 Combate à dengue na fábrica pág. 11 Gincana arrecada leite pág. 12 Fundação inaugura escola pág. 14

Energia sustentável, negócio rentável Dedini cria modelo revolucionário de usina de açúcar e etanol baseado em conceitos de sustentabilidade Página 7

2

Mensagem

Índice Garantia da Qualidade

03

RGD

04

Açúcar/Etanol

05

Recursos Humanos 06 Capa

07

Marketing

08

Sertãozinho

09

Diretoria

10

Programa Capacitar 11 Serviço Social

12

Fundação

14

Dedini em Destaque

16

Para enviar seus comentários, críticas, dúvidas e sugestões ao Canal D, mande um e-mail para rodrigo.santos@dedini.com.br

Prezados colaboradores, amigos e acionistas Chegamos a mais um fm de ano. Talvez não tão auspicioso quanto o ano de 2007, mas se considerarmos o cenário que se apresentou, principalmente no segundo semestre, acredito que fomos razoavelmente bem. Pelo que tudo indica, os fundamentos econômicos para 2009 não serão muito positivos, pelo menos no curto prazo, tanto no mercado interno quanto no externo. O que fazer, então? Sentar e esperar? Nunca!!! Semanas atrás, tive a honra de receber pela Dedini um prêmio concedido pela consultoria Frost&Sullivan a empresas de destaque da América Latina. A Dedini era uma das únicas três companhias brasileiras contempladas. Sem dúvida, ótimas notícias, mas o melhor ainda estava por vir: estávamos sentados à mesa com duas das responsáveis pela exaustiva pesquisa feita para eleger as melhores empresas e elas nos contaram que a Dedini tinha sido considerada, no seu segmento, a primeira sob todos os parâmetros e em todas as fases do levantamento. É desse espírito de liderança que acredito que jamais podemos nos esquecer e do qual devemos nos imbuir. A Dedini é assim: uma empresa sólida, que valoriza seu capital humano e que sempre priorizou estar à frente em termos tecnológicos, por meio de pesquisas e parcerias. Crises são passageiras e circunstanciais. O DNA da Dedini é atemporal. Que o empreendedorismo de Mario Dedini, a garra e a persistência de Dovilio Ometto e a força e a determinação de Juliana Dedini Ometto nos guiem pelos mares revoltos até novos e promissores destinos. Deus abençoe a todos. Boas festas.

Giuliano Dedini Ometto Duarte

Expediente Canal D é uma publicação de distribuição gratuita, coordenada por Rodrigo Santos, editada pela Dedini S/A Indústrias de Base. Rodovia Rio Claro-Piracicaba, km 26,3, Cruz Caiada - Piracicaba/SP, CEP 13.412900. Telefone: (19) 3403-3222. Home page: www.dedini.com.br. Coordenação editorial: Com Texto Co municação Corporativa. Jornalista responsável: Fernanda Franco (MTb. 28.578). Reportagem e redação: Murilo Barbosa. Edição: Cristina Lima. Diagra mação: Valmir Campos. Fotos: Banco de Imagens Dedini.

3

Garantia da Qualidade

Certificação ambiental é estendida à Nova Mecânica Auditoria comprova o cumprimento das normas

A

Fundição Dedini manteve a certificação ISO 14001 após passar por auditoria em outubro, o que comprova a excelência da gestão ambiental praticada pela empresa. A Nova Mecânica, que funciona junto à Fundição desde junho deste ano, também passou por auditoria e foi certificada. “O certificado é o resultado do esforço da Dedini em aplicar a seus empreendimentos os conceitos de sustentabilidade”, afirma o analista do Sistema de Gestão da Qualidade e Ambiental Geraldo Chamon. A Nova Mecânica seguiu o modelo da Fundição Dedini, que em 2002 já foi concebida com instalações modernas e com investimentos significativos em equipamentos para redução e controle da poluição, segregação dos resíduos industriais, tratamento de efluentes e reciclagem do lixo. Na Mecânica, exemplos dessa preocupação com o meio ambiente são o reaproveitamento de resíduos gerados – o cavaco resultante do processo de usinagem é reutilizado

Certificado ISO 14001 comprova os investimentos na Nova Mecânica

como matéria-prima na Fundição –, o uso de recipientes adequados para separar os diferentes tipos de materiais descartáveis e a destinação adequada dos mesmos – o óleo usado é enviado para plantas especializadas em re-refinamento, por exemplo.

O sucesso na obtenção da certificação só foi possível devido ao envolvimento dos colaboradores da Mecânica, que entenderam a importância do projeto. “Houve uma grande receptividade por todos, que estão mais conscientes”, afirma.

Caldeiraria se requalifica com selos Selos ASME e National Board atestam a qualidade

A

Caldeiraria Piracicaba obteve a renovação trienal da certificação ASME (Sociedade Americana de Engenheiros Mecânicos) para Vasos de Pressão, após uma avaliação da equipe liderada pelo engenheiro Robert Siever. A unidade obteve também a qualificação

para o Selo ASME (U2). A renovação e a extensão das certificações da Caldeiraria, somadas às certificações ASME e National Board da unidade Sertãozinho, qualificam a Dedini para o fornecimento de Vasos de Pressão (Selos U e U2), Caldeiras (Selo S) e Re-

paro/Alteração em Caldeiras e Vasos de Pressão (Selo R). “As qualificações mostram que a Dedini atende plenamente aos requisitos de tecnologia de projeto e de manufatura exigidos pelo mercado”, afirma o analista de qualidade Marcos Pizzinatto.

4

RGD

Profissionais conheceram instalações da Dedini

Sistema RGD recebe visitas e estreita relacionamentos O

Representantes do Grupo Cosan se reúnem com colaboradores da Dedini

Sistema RGD recebeu, no dia 15 de outubro, os gerentes industriais das unidades do Grupo Cosan da regional de Piracicaba – usinas Costa Pinto, Bom Retiro, Santa Helena, São Francisco e Rafard, que visitaram as instalações da Dedini, Mecânica e Administração. A visita serviu para estreitar ain-

da mais as relações entre a Dedini e a Cosan, um dos clientes mais antigos da empresa, com 18 unidades produtoras de açúcar, etanol e energia. Graças ao profissionalismo e à amizade conquistados, o Grupo Cosan sente extrema segurança com o Sistema RGD, para o qual confia grande parte de suas manutenções.

Novos representantes das regionais Equipes dinamizam atendimento ao setor sucroalcooleiro

O

Sistema RGD iniciará em janeiro de 2009 a 27ª fase, que contará com uma nova equipe de vendas, voltada a todas a regiões do Brasil. O objetivo é dinamizar o atendimento do setor sucroalcooleiro. Divididas em 11, cada regional terá seu vendedor externo e interno. (Confira os nomes no quadro ao lado)

Região

Vendedor externo

Local

Vendedor interno

Região

1

Adriano

Piracicaba

Eduardo Rochete

Pirassununga/Piracicaba

2

Jair

Piracicaba

Luca

Paraná/Portal do Paranapanema

3

Anderson

Piracicaba

Elen

RJ/ES/parte de MG

4

Gabriel

Piracicaba

Thiago

SP (Grupo Cosan/São Martinho)

5

Gilberto

Piracicaba

Alex

Araçatuba

6

Lovato

Sertãozinho

Patrick Ayusso

Goiás

7

Baroninho

Sertãozinho

Cíntia

Triângulo Mineiro/SP

8

Marcel

Sertãozinho

Laís

Região de Sertãozinho

9

Dejailson

Recife

Elidiane

PE/RN/PI/CE/AM/MA/PB/PA

10

Thales

Maceió

Ricardo

AL/SE/norte da Bahia

11

Maurício

Campo Grande

Spadoto

MS/MT/AC/RO

5

Açúcar e etanol

Dedini e Bosch comemoram primeiro difusor modular Equipamento entra em operação na Usina Noroeste Paulista, em Sebastianópolis do Sul (SP)

O

primeiro difusor modular Dedini Bosch entrou em funcionamento na Usina Noroeste Paulista, do Grupo Noble, em Sebastianópolis do Sul (SP), no dia 28 de setembro, e foi apresentado oficialmente durante um evento realizado no dia 27 de novembro, na própria usina, com a presença de clientes, diretores da Dedini e da Usina Noroeste Paulista e colaboradores envolvidos no desenvolvimento e na comercialização do equipamento. O vice-presidente de Tecnologia e Desenvolvimento, José Luiz Olivério, apresentou as características do difusor modular, que é o primeiro do mundo com grande capacidade de moagem já instalado. “Esse momento é histórico, pois o equipamento é único no planeta”, diz. O uso de difusores em usinas tem

Capacidade é de 12 mil ton/dia

se ampliado nos últimos anos. Em 2004, havia 347 usinas em funcionamento no Brasil, e só seis contavam com difusores – 1,7% do total. As outras extraíam açúcar da cana por moendas. Em 2008, das 402 usinas em operação e das 53 em construção, 32 optaram por difusores, ou 7% delas. Para o vice-presidente Sérgio Le-

me, a inauguração do equipamento mostra a força que a Dedini ganhou nos últimos anos, tornando-se uma empresa que oferece soluções para os seus clientes. “Essa é uma boa notícia para o mercado, em meio a tanto pessimismo. Sinal de uma parceria sólida com a Bosch Projects”, diz. Segundo o diretor executivo da Divisão de Açúcar e Etanol da Dedini, Sérgio Barreira, os difusores modulares têm vantagens em relação aos convencionais. Em lugar de correntes, usam pistas deslizantes para deslocar a cana desfibrada, com acionamentos hidráulicos individuais. “Caso uma das placas apresente algum problema, as demais continuam funcionando, não havendo interrupção do processo”, explica. Além disso, os difusores modulares são facilmente ampliáveis.

Usina adota sistema inédito Tecnologia de desidratação de etanol da Dedini/Vaperma entra em funcionamento em unidade do Grupo Cosan

E

stá em operação desde setembro a primeira planta de demonstração para desidratação de etanol do Brasil equipada com o Sistema de Membranas Siftek™, tecnologia desenvolvida pela empresa canadense Vaperma Inc. e oferecida com exclusividade pela Dedini no mercado brasileiro. A planta foi instalada na Usina Costa Pinto, em Piracicaba, do Grupo Cosan, com capacidade de produção de 3,5 mil litros por dia de etanol anidro,

com o objetivo de demonstrar o funcionamento da nova tecnologia. O sistema de membranas da Vaperma permite a remoção de água de misturas de etanol com menor consumo de vapor que os processos convencionais, com economia de até 50%, redução que favorece a co-geração de bioeletricidade, proporcionando uma alta taxa de retorno do investimento. As membranas Siftek™ podem ser alimentadas com etanol em dife-

rentes concentrações, resultando em etanol anidro com concentração acima de 99,5% m/m. Outra característica importante é a flexibilidade de operação e de ampliação. “A planta está operando com sucesso. Recebemos vários pedidos de cotações e temos expectativa de fechar muitos negócios”, diz o engenheiro Helio Gabardo Filho, do departamento de Engenharia e Desenvolvimento da Dedini.

6

Recursos Humanos

Capacitação para equipes de diferentes áreas

Equipes das áreas de operações e negócios fizeram curso sobre Teoria das Restrições

C

erca de 700 colaboradores das áreas de operações e de negócios de Piracicaba e Sertãozinho participaram do treinamento Teoria das Restrições (TOC, ou Theory of Constraints), um conceito usado para melhoria dos processos de manufatura, entre os meses de junho e outubro deste ano. Eles aprenderam a se concentrar nos “gargalos” para chegar à redução de tempo, à otimização de estoques, aos inventários em processos e à melhoria da produvitidade. O RH, responsável pelo treinamento, também abordou temas como integração, segurança e comunicação, fatores que facilitam a implantação dos conceitos da

Desde a soldagem até as áreas de negócios, treinamentos proporcionam melhores condições de trabalho

Teoria das Restrições. Os colaboradores das engenharias também fizeram capacitação em Solidworks Básico, por meio de parceria entre os departamentos de RH e Informática e o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). O objetivo foi proporcionar conhecimentos de modelagem de peças, chapas e montagens para desenvolver desenhos em 3D e a transição de 2D para 3D. As equipes fizeram o aperfeiçoamento com menor custo e alto padrão de qualidade. Na soldagem, 100 colaboradores concluíram os módulos teóricos e práticos do treinamento operacional, re-

alizado no Centro de Treinamento da Caldeiraria. No mesmo período, foram iniciados os cursos de solda e de caldeiraria para 80 colaboradores na Codistil do Nordeste. A área de Treinamento Operacional vem realizando uma série de palestras para as equipes da empresa que utilizam motocicletas, em parceria com a Segurança do Trabalho. O objetivo é conscientizá-las sobre os riscos do trânsito e reduzir acidentes com motocicletas por meio do estímulo à direção defensiva. Cerca de 100 colaboradores participaram do treinamento em outubro. A previsão é de que mais 400 passem pelo processo.

Fundição

Stop reduz acidentes em 50% Orientações para a última turma serão dadas em janeiro

P

ara aumentar a segurança na Fundição, a Dedini investiu na implantação do Programa Stop de redução de acidentes, elaborado pela consultoria Dupont, para mudar possíveis comportamentos de risco em todos os processos Segundo o gerente industrial da Fundição, Sinval Loyolla, o programa reforça as práticas de tra-

balho seguro e elimina comportamentos de risco, incentivando as equipes a observar como estão atuando e a encorajar os companheiros a trabalhar de forma segura. Foram realizados treinamentos em todos os níveis hierárquicos. “Esse programa muda a mentalidade de todos, fazendo com que adotem a segurança como um dos as-

pectos principais do trabalho.” Desde setembro, foram treinados 400 colaboradores. De janeiro a fevereiro, outros 200 receberão as orientações. O trabalho já começa a dar resultados. Em outubro e novembro, os acidentes caíram 50%. “E todos os registros ocorreram com os profissionais que ainda não haviam recebido o treinamento”, diz o gerente.

7

Capa

Equipamento faz a concentração da vinhaça

A

busca por energias mais limpas e eficientes tem mobilizado esforços do mundo inteiro. O Brasil saiu na frente com o etanol à base de cana-deaçúcar já na década de 70 e expande sua produção. Outros países buscam combustíveis cada vez mais “verdes”. A Dedini, como principal empresa fornecedora de equipamentos para o mercado sucroalcooleiro do planeta, lança um novo conceito em usinas de açúcar e etanol – a USD (Usina Sustentável Dedini), que melhora a eficiência da transformação da cana-de-açúcar. A empresa reuniu uma série de tecnologias de ponta em uma grande unidade produtora, que otimiza processos e reaproveita subprodutos que antes eram apenas resíduos”, diz o engenheiro Marcílio Amaral Gurgel, da Engenharia de Desenvolvimento da Dedini e doutorando da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Os produtos que resultam da USD são os 6 Bios – Bioetanol, Bioaçúcar, Bioeletricidade, Biodiesel, Biofom (fertilizante organomineral) e Biohidro. Todos envolvem tecnologias que priorizam o menor gasto energético e o menor impacto ambiental em sua produção.

Usina Sustentável Dedini produz energia mais limpa Unidade diminuirá o consumo de água e fabricará fertilizante No caso do Bioetanol, a USD usa novos sistemas de fermentação e de destilação, que garantem maior assepsia, produtividade e rendimento da produção de álcool. Com exclusividade, a Dedini oferece ao mercado o sistema de desidratação do álcool com uso de membranas da Vaperma Inc., que reduzem o consumo de energia e não necessitam de nenhum agente químico, o que permite que a unidade obtenha créditos de carbono. Na fabricação de açúcar, a tecnologia DRD (Dedini Refinado Direto) elimina a necessidade de refinaria para a produção de açúcar cristal, com menor consumo energético e menor necessidade de água para resfriamento. Como subproduto principal do etanol e do açúcar, a geração de Bioeletricidade foi aumentada nos últimos anos com o uso de equipamentos de cogeração que produzem vapor com mais eficiência energética, com base na queima de bagaço e de palha em caldeiras que trabalham com pressões e temperaturas mais altas. A USD utiliza essas caldeiras, otimizando a produção de Bioenergia por meio da biomassa. A USD também integra à produção sucroalcooleira a de Biodiesel, em

tecnologia pioneira desenvolvida pela Dedini. A Usina Barrálcool, em Barra dos Bugres (MT), é a primeira 4 Bios do mundo – com a produção de Bioaçúcar, Bioetanol, Bioeletricidade e Biodiesel em uma única planta. “Os próximos passos serão a economia e a reutilização da água, tornando o processo ainda mais limpo”, diz Gurgel. Por isso, a USD incorpora a tecnologia pioneira de plantas auto-suficientes na geração de água – lançada em 2008, no SimTec – e também de usinas produtoras de água. Essas usinas não demandam abastecimento externo. A tecnologia já permite que a USD recupere mais água da cana do que usa nos processos internos, tornando-se “exportadora” do excedente. A usina também produzirá o Biofom, fertilizante produzido com os subprodutos da agroindústria sucroalcooleira (vinhaça concentrada, torta de filtro, cinzas de caldeira e fuligem das chaminés) que substitui a adubação mineral da cana e melhora as condições físicas, químicas e biológicas do solo. “Já temos cotações em andamento para usinas que seguem esse conceito de sustentabilidade e deverão surgir muitos mais”, diz Gurgel.

8

Marketing

Dedini participa de feira Empresa divulga conceito 6 Bios e recebe a visita de Lula

A

Dedini participou da 1ª Exposição Internacional de Biocombustíveis, feira promovida pela Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e realizada no Hotel Hyatt, em São Paulo, entre 17 a 21 de novembro. A empresa exibiu maquetes de destilarias, distribuiu material promocional e divulgou o conceito 6 Bios, modelo de usina sustentável, marcando sua posição como a maior empresa nacional no ramo de equipamentos e soluções para o setor sucroalcooleiro. Empresários e autoridades governamentais de países da América Latina, do Caribe, do México, do Sudão, de Gana, da Colômbia e do Vietnã foram ao estande da Dedini na feira. Paralelamente ao evento, o vice-presidente de Tecnologia e Desenvolvimento da empresa, José Luiz Olivério, participou das plenárias da Conferência Internacional de Biocombustíveis.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva também foi à feira e visitou o estande da Dedini, onde conheceu as tecnologias da empresa.

Equipe da Dedini no estande da empresa montado na exposição

Automação

DAP completa dois anos Joint venture já realizou mais de 40 projetos e tem outros 22 em andamento

A

DAP (Dedini Automação de Processos) comemorou dois anos em outubro, com um histórico de projetos de sucesso na automação industrial nos segmentos sucroalcooleiro, caldeiras de biomassa e co-geração, cervejarias, plantas de biodiesel e estações de tratamento de efluentes. Entre os mais de 40 projetos já realizados e os 22 em andamento, a DAP acaba de pôr em funcionamen-

to o projeto completo de automação para a usina Comanche Clean Energy, em Canitar (SP), que produzirá 500 mil litros de etanol por dia. O sistema é um dos mais modernos já desenvolvidos para o mercado sucroalcooleiro e utiliza o software Plant iT, presente em mais de 600 plantas do mundo todo. “A DAP é pioneira em oferecer as melhores tecnologias do mundo, adequadas à realidade do setor, que exige

controle e confiabilidade”, diz o gerente geral da DAP, Fábio Malerba. A empresa se prepara para dar partida em sua segunda planta turnkey completa, para a usina Monte Verde (Grupo Bunge), em Ponta Porã (MS). Outros projetos de plantas completas já estão em desenvolvimento, assim como trabalhos fora do Brasil, como as destilarias completas para a PDVSA (Venezuela), a Kenana (Sudão) e a Alur (Uruguai).

9

Sertãozinho

Os estudantes ganharam camiseta e boné da empresa para o evento

A

Dedini participou pelo quinto ano consecutivo de uma festa que já virou tradição em Sertãozinho – o desfile cívico que comemora o aniversário da cidade, no dia 7 de dezembro, com o apoio de grandes empresas do município. O evento é sempre temático. Nes-

Campanha de doação de sangue Mais de 70 já se inscreveram

O

A Dedini aderiu à campanha “Doe sangue, a energia que dá vida”, promovida pelo Banco de Sangue de Sertãozinho, em parceria com o Ceise (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroalcooleiro e Energético) e com o Ceases (Centro de Estudos das Assistentes Sociais das Empresas de Sertãozinho). Mais de 70 colaboradores irão fazer a doação em fins de semana em janeiro. Com apenas uma bolsa de sangue doada, quatro vidas podem ser salvas, e melhoram os estoques do banco. “É um ato de cidadania que trará benefícios para toda a cidade”, diz a assistente social Cláudia Barbosa. Os voluntários podem se inscrever no Ambulatório Médico da unidade Sertãozinho.

Cidade ganha festa de 112 anos Alunos de escolas estaduais desfilam com apoio da Dedini te ano, em que a cidade completou 112 anos, o tema foi “Ética e Cidadania”. Cerca de 120 crianças de 6 a 12 anos de idade, alunas das escolas estaduais Sílvio Sarti e Anacleto Cruz e apoiadas pela Dedini, desfilaram com camiseta e boné da empresa e decidiram lembrar a importân-

cia da doação de órgãos e sangue. Elas portavam balões coloridos que lembravam uma gota de sangue e um coração. “Essa foi uma atitude bonita, ressaltando que a doação é um bem para a própria comunidade, em prol de todos os cidadãos”, diz a assistente social Cláudia Barbosa.

Futebol integração Campeonato contou com mais de 400 inscritos e 25 times

C

olaboradores de diversos setores da Produção e do Administrativo da unidade de Sertãozinho contaram com uma diversão extra: o 4º Campeonato Dedini de Futsal, que começou no dia 12 de outubro. Com mais de 400 inscritos e 25 equipes, o campeonato teve vários jogos, que aconteceram no ginásio do Sesi (Serviço Social da Indústria) e foram prestigiados por amigos e familiares dos esportistas.

Na final, disputada no dia 29 de novembro, o time da Pintura/Almoxarifado/Expedição A ganhou do Tubos A. Dois artilheiros se destacaram na competição, empatados com 14 gols cada – Emerson Gutierrez (Chininha), da equipe Tubos A, e Adriano Aparecido Silva (Preta), do time campeão. O goleiro menos vazado foi Adriano Souza, do Coletores A. Everton Santos, do Tubos A, foi eleito o jogador-revelação.

O time da Pintura/ Almoxarifado/ Expedição A foi o vencedor

10

Diretoria

Novo diretor presidente Mudança acontece em janeiro de 2009

D

esde 2003, o engenheiro José Cássio Daltrini ocupa a presidência da diretoria da Dedini Indústrias de Base S/A. A partir de janeiro de 2009, ele será membro do Conselho de Administração. A transição se deve ao fato de Daltrini completar 70 anos, idade-limite estabelecida para os integrantes da diretoria. O engenheiro Sérgio Leme dos Santos, atual diretor vice-presidente administrativo e financeiro,

irá assumir a presidência no lugar de Daltrini em janeiro Leme tem 30 anos de experiência no setor de bens de capital e trabalha no planejamento estratégico da Dedini desde 2003, em conjunto com demais diretores e conselheiros. No tempo em que esteve à frente da Dedini, Daltrini liderou o processo de mudanças e transformação da empresa, implementando os princípios da governança corpora-

tiva, da sustentabilidade, da profissionalização da gestão e da expansão/modernização do parque fabril e suas instalações. A empresa registrou um crescimento CAGR de 35% nos últimos cinco anos, tanto nas vendas como no faturamento. O atual diretor de Energia, Jayme Schutz, também deixará o cargo por atingir a idade-limite de 65 anos. A partir do ano que vem, o novo diretor será Ruddi de Souza.

NORDESTE

Curso ensina direitos e deveres dos trabalhadores Grupo aprofunda conhecimentos sobre as relações trabalhistas

A

administração de questões trabalhistas no cotidiano da empresa foi o tema de um treinamento realizado nos dias 17 e 18 de outubro, na unidade Recife, dentro do Programa de Relações Trabalhistas para Gestores. A ação é estratégica para a Dedini, que quer otimizar as relações de supervisores, encarregados, coordenadores e líderes com os colaboradores, evitando situações que possam gerar demandas judiciais por atritos. Por meio de palestra e de apostila preparadas pelo supervisor de relações trabalhistas Walter Weckwerth, o treinamento abordou noções básicas

sobre a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e ajudou a entender aspectos legais envolvidos em todas as ações dentro da empresa: como ouvir, como tratar e como se relacionar com colaboradores, estabelecendo deveres e direitos nos relacionamentos interpessoal e profissional. “Esse treinamento foi muito bem absorvido e trouxe um excelente retorno para a empresa, pois todos agora passaram a falar a mesma língua quando se trata de questões trabalhistas, entendendo corretamente os papéis exercidos”, diz Luiz Augusto da Fonseca Figueiredo, gerente da unidade.

Codistil do NE participa de prêmio do Sesi Unidade ficou em nono lugar no Estado de Pernambuco

A

Codistil do NE participou pela primeira vez do Prêmio Sesi de Qualidade no Trabalho – PSQT 2008 – e ficou em nono lugar no Estado de Pernambuco, na categoria Grandes Empresas, na qual concorreram 18 companhias. O prêmio destaca o esforço das indústrias que adotam práticas diferenciadas de gestão e de valorização dos seus colaboradores. É o reconhecimento público do investimento no capital humano, que acaba rendendo às empresas um aumento de produtividade e de competitividade no mercado.

11

Programa Capacitar

Evento da premiação aconteceu na Dedini, em 16 de outubro

O

Programa Capacitar encerrou o primeiro ciclo no dia 10 de outubro, atendendo às expectativas de seus idealizadores, de alunos e de profissionais das áreas comercial (Plantas & Equipamentos, Exportação e RGD), de engenharias da aplicação, de produto e detalhamento, de administração de contratos, de orçamentos e industrial. Cyro Gentil, coordenador do programa, diz que, após cinco semanas de aulas, discussões, trocas de experiências, integração entre departamentos e visitas de campo às usinas, os alunos

Programa premia melhores alunos Evento valoriza a dedicação e o empenho dos participantes do programa absorveram um conteúdo importante de conhecimento, que pode contribuir muito para o desempenho de suas atividades profissionais. No dia 16 de outubro, aconteceu a entrega dos certificados para as primeiras turmas, assim como a premiação dos melhores alunos de cada uma – Augusto Pires, Fábio Caltaroso, Luis Schiavon, Ricardo Duso, Paulo Altino e Reinaldo Ferreira –, valorizando o esforço, a dedicação, o interesse e o desempenho dos estudantes. Durante o evento, foi anunciada a

programação do segundo ciclo, com a apresentação do cronograma, da composição e dos horários das novas turmas. As atividades foram reiniciadas no dia 24 de outubro, com cerca de 70 participantes. Segundo a engenheira de projetos Mônica Albers, o uso de material didático de qualidade, a mídia disponível, a estrutura física e o profissionalismo dos palestrantes fazem o sucesso do programa. “Isso está revitalizando a empresa em vários departamentos, de forma mesclada e saudável”, diz.

Prevenção

Programa inédito de combate à dengue Trabalho é feito em parceria com o CCZ

A

Dedini está implantando um Plano Integrado de Combate à Dengue, em parceria com o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Piracicaba. O objetivo é combater a dengue por meio de uma estratégia de monitoramento do mosquito transmissor (o Aedes aegypti), além de conscientizar os colaboradores e visitantes sobre as ações necessárias para evitar a doença. O programa prevê a pesquisa e o acompanhamento dos possíveis criadouros na empresa. Serão instaladas armadilhas em locais estratégicos para captar as larvas e os mosqui-

tos, com orientação dos técnicos do CCZ. Assim, poderá ser feito o mapeamento de infestação. Além disso, o plano prevê ações educativas para evitar a proliferação dos insetos e a transmissão da doença. Segundo os profissionais da área de Meio Ambiente da Dedini, serão promovidas atividades para esclarecer sobre a função das armadilhas. Também serão realizadas palestras, exposições e reuniões para conscientizar os colaboradores sobre a importância de prevenir a dengue para que os participantes possam retransmitir os conhecimentos em casa.

Armadilha permite controle

P

ara capturar mosquitos da dengue, a Dedini desenvolveu um equipamento simples, que é identificado por um adesivo. Trata-se de armadilha composta por um suporte de 1,5 metro de altura por 11 centímetros de diâmetro, no qual são colocados um recipiente com água e uma pequena palheta, que recebe os ovos do mosquito. Cada armadilha será monitorada semanalmente, seguindo uma rígida norma de análise, que vai proporcionar a criação de um banco de dados sobre a dengue na Dedini.

12

Serviço Social

Logotipo da campanha: ações voltadas para a solidariedade

A

Dedini envolveu os colaboradores de Piracicaba (Caldeiraria, Administrativo, Fundição, Mecânica e Refratários/Insertec) e Sertãozinho na Gincana de Natal, com o objetivo de arrecadar leite para entidades sociais. Divididos em 11 equipes, os colaboradores tinham de conseguir doações do produto de 15 de outubro a 10 de dezembro. Foram arrecadados 13.736 litros. Na Fundição, as seis equipes obtiveram 1.173 litros de leite. A Mecânica arrecadou 960 litros. A

Gincana garante leite a entidades Onze equipes arrecadaram mais de 13,7 mil litros Caldeiraria e o Administrativo da DIB, com cinco equipes, conseguiram 7.137 litros. Em Sertãozinho, a arrecadação foi de 4.466 litros. O Comitê de Responsabilidade contribuiu com 13.706 litros, chegando a 27.442 litros. As equipes vencedoras foram premiadas com cestas de produtos natalinos. “A cada ano ficamos mais surpresos com a adesão dos colaboradores, independentemente de cargos e salários”, diz a gerente do Serviço Social da Dedini, Elisabeth Simões. Ao re-

lacionar as entidades que receberão as doações, a área social as submeteu à aprovação dos líderes das equipes e dos voluntários e só depois definiu as contempladas. Do total de leite, 3 mil litros foram doados às vítimas das enchentes em Santa Catarina. “A disputa não importa, o principal é se dedicar a uma atividade que vai garantir o alimento a mihares de pessoas, pois sabemos que o leite que doamos abastecerá a várias instituições por até três meses.”

Colaboradores realizam ações especiais de fim de ano Mais de 500 idosos, crianças e jovens ganharam presentes

O

Dia Internacional do Voluntariado (dia 5 de dezembro) foi comemorado pelo PAV (Programa de Ação Voluntária) da Dedini com uma série de atividades de fim de ano, voltadas a entidades assistenciais e a segmentos menos favorecidos da sociedade. Nos eventos, foram distribuídos os presentes e kits doados pelos “padrinhos” e “madrinhas” – colaboradores que escolheram uma criança ou um adulto e compraram para eles calçado, roupa, brinquedo ou algum item de higiene pessoal. Ao todo, 503 pessoas foram beneficiadas. No dia 6 de dezembro, um

grupo de colaboradores voluntários foi até o Lar Betel, em Piracicaba, para fazer uma surpresa aos 86 idosos. Foi o segundo ano em que eles decoraram o ambiente com motivos natalinos, organizaram um café da manhã especial e levaram kits com camisolas, pijamas e roupas íntimas. O Coral Canto que Encanta, coordenado pelas colaboradoras Nailde Dantas Dreger (Serviços Gerais) e Marilza de Jesus Silva (Serviço Social), fez uma apresentação que emocionou os internos. Outro voluntário do PAV, o operador de máquina Valdir de Souza, dá aulas de futebol para 22 alunos

da Escola Estadual Olívia Bianco, também em Piracicaba. No dia 13 de dezembro, juntamente com outros colegas, ele levou tênis novos para as crianças. No dia 20 de dezembro, 34 alunos da Escola Estadual Pedro de Melo, em Tupi, receberam presentes de voluntários das mãos de Antônio Sérgio das Neves, colaborador da Engenharia de Açúcar e Álcool. “Todas essas ações refletem o esforço da empresa de apoiar o trabalho voluntário, valorizando os colaboradores e a comunidade”, diz a gerente do Serviço Social da Dedini, Elisabeth Simões.

13 Serviço Social Semana de Saúde aposta na prevenção

Participantes assistiram a palestras durante o evento

O

Serviço Social da Dedini, em parceria com a Medicina do Trabalho, realizou a Semana da Saúde nas unidades de Piracicaba (13 a 24 de outubro) e Sertãozinho (3 a 7 de novembro), com a participação de mais de 2 mil colaboradores. Foram dadas palestras sobre diversos temas ligados ao bem-estar e à qualidade de vida, focadas na importância da prevenção de doenças e na adoção de hábitos saudáveis. Os colaboradores receberam informações sobre obesidade, diabetes,

Mais de 2 mil colaboradores participaram das atividades em Piracicaba e Sertãozinho hipertensão, hepatites virais, DSTs (doenças sexualmente transmissíveis), uso de álcool e cigarro, câncer de próstata, estresse e depressão. Os conteúdos foram apresentados por profissionais de diversas áreas da saúde, como enfermagem, nutrição, medicina e psicologia. As palestras também reforçaram a importância da campanha de doação de medula óssea, realizada em empresas de Piracicaba e que contou com a adesão da Dedini. (Leia texto abaixo)

Campanha de medula óssea cadastra mais de 700 doadores

Dedini aderiu à campanha municipal de doação de medula óssea “Uma vida só depende do seu gesto”, realizada em 23 e 24 de outubro, em Piracicaba. Nos dois dias, 764 colaboradores da DIB, da Fundição, da Mecânica e do Centro Empresarial tiveram sangue coletado e preencheram um cadastro para se tornar doadores. Em toda a cidade, foram cadastradas 8.981 pessoas. O sangue coletado será submetido a teste de compatibili-

Oficinas antiestresse com temas natalinos

O

Serviço Social organiza oficinas para os colaboradores aprenderem técnicas de artesanato. No fim do ano, as oficinas em Sertãozinho aproveitaram o tema do Natal e ofereceram aula de confecção de chaveiros (foto) e pulseiras com tecidos reutilizados. Os produtos foram doados para instituições de caridade do município.

Mães e esposas em confraternização

O

encontro de 50 mães e esposas de colaboradores em Sertãozinho aconteceu no dia 3 de dezembro, com as boas-vindas do gerente geral, Carlos Palomares, que recebeu as convidadas. Em Piracicaba, o evento, que é anual, reuniu 128 mulheres em 8 de novembro. O vice-presidente executivo da Dedini, Sérgio Leme dos Santos, fez a abertura do evento, junto com acionistas da empresa.

Material escolar

A

Dedini Serviço Social vai distribuir material escolar pelo 6º ano consecutivo a filhos de colaboradores que cursam o Ensino Fundamental e têm de 6 a 14 anos. A distribuição dos materiais está programada para acontecer no final de janeiro de 2009.

Informações são armazenadas em um banco de registros mundial

A

Notas

Equipes fizeram o cadastro e a coleta de sangue em Piracibada

dade. Os resultados serão armazenados no Redome (Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medúla Óssea), no Rio de Janeiro, um banco mundial. Quando um doador for compatível, ele será avisado e poderá ou não fazer a doação de medula.

Crianças ganham convites para teatro

O

Serviço Social da Dedini deu ingressos para peça de teatro infantil em cartaz em Piracicaba. Neste ano, os filhos dos colaboradores assistiram ao musical “O Rei Leão”, com o Studio 415. “Esse é um presente diferente”, diz a supervisora do Serviço Social Maryse Storel.

14

Fundação Mario Dedini

Piracicaba ganha nova escola Construção foi feita em parceria entre a Fundação e a prefeitura

Membros da Fundação no evento de inauguração da escola

A

maior obra já idealizada pela Fundação Mario Dedini – e o primeiro grande projeto da entidade – virou realidade em 9 de outubro, quando foi inaugurada a Escola Municipal Juliana Dedini Ometto, construída pela Fundação, em parceria com a Prefeitura de Piracicaba. A unidade atenderá cerca de 300 crianças de 0 a 5 anos de idade. “Essa obra firma definitivamente o nos-

so compromisso com a educação em Piracicaba, permitindo que as crianças desenvolvam potencialidades e talentos desde a primeira idade”, diz Márcia Dedini, presidente executiva da Fundação Mario Dedini. A construção do prédio ficou a cargo da Fundação, enquanto a prefeitura ficou responsável pela gestão da escola e pelas obras de paisagismo, além da parte externa e da aparelhagem (com mobiliário e equipamentos necessários). O local em que a escola foi construída – o Jardim Santa Fé – foi escolhido pela Fundação após uma série de estudos das principais carências e necessidades do município na área social.

Com 2 mil m², a escola é a maior da rede pública municipal da cidade e foi elaborada para oferecer as melhores condições para o aprendizado. O projeto arquitetônico é do presidente do Conselho de Administração da Dedini, Giuliano Dedini Ometto Duarte. A unidade conta com berçário, fraldário, sala de amamentação, depósito, duas salas para o maternal, duas salas para o jardim, duas salas para a pré-escola – todas com áreas complementares de atividades –, vestiários e área de lazer coberta, além dos blocos administrativos, com secretaria, sala de coordenação, sala de reuniões, biblioteca com auditório, lavanderia, cozinha completa, refeitório e sanitários.

Panificadora é reinaugurada A unidade foi ampliada e já capacitou 360 pessoas

O

Caof (Centro de Artes e Ofícios) do Parque Piracicaba foi ampliado e reinaugurado no dia 14 de outubro, com a presença do prefeito da cidade, Barjas Negri, e de membros da Diretoria Executiva e do Conselho Deliberativo da Fundação Mario Dedini. O local tem um centro profissionalizante de panificação, cujos equipamentos foram doados há alguns anos pela Dedini – ao todo, seis máquinas industriais. Com a reforma, foram feitos reparos no piso, no forro, nas telhas, na pintura,

nas janelas, nas portas e em toda a parte elétrica, além de adaptações para acesso de pessoas portadoras de deficiências e cadeirantes. Para a reinauguração, a Fundação Mario Dedini deu apoio financeiro à revisão dos equipamentos da panificadora, deixando-os prontos para o novo ciclo de cursos, que começou em outubro. O Caof já formou 360 pessoas, permitindo a criação de grupos de geração de renda e dando autonomia para que elas trabalhem por conta própria, vendendo seus produtos.

Praça já está pronta

A

Fundação Mario Dedini deu apoio também ao projeto de restauração da Praça da Pinacoteca, na Rua Moraes de Barros, centro de Piracicaba. O projeto urbanístico foi elaborado e executado pela Fundação. O local sofreu ajustes que o adaptaram para o uso de portadores de necessidades especiais, com melhorias no piso, modificações no trajeto e construção de rampas de acesso.

15

Fundação Mario Dedini

A presidente da Fundação Mario Dedini, Márcia Dedini, recebe o certificado

APM reconhece o valor do Pacto para Redução do Óbito Infantil

Dedini ganha prêmio de Empresa Amiga da Saúde A

Fundação Mario Dedini foi a vencedora do prêmio Empresa Amiga da Saúde 2008, concedido pela APM (Associação Paulista de Medicina), regional de Piracicaba. O projeto Pacto para Redução do Óbito Infantil, promovido pela Fundação, em parceria com a prefeitura e a Secretaria Municipal de Saúde de Piracibada, foi o que venceu a premiação, realizada no dia 16 de outubro. O convênio foi firmado em 2007 e pretende reduzir a mortali-

dade infantil por meio de doações de leite artificial para crianças pertencentes a famílias de renda inferior a dois salários mínimos. “O bem-estar da criança é um dos temas recorrentes da Fundação Mario Dedini. O leite doado é de extrema importância em casos especiais – quando a amamentação é contra-indicada ou impossível”, diz Elisabeth Simões, gerente do Serviço Social da Dedini e membro da Fundação.

Convênio beneficia gestantes Mulheres serão atendidas por profissionais capacitados

A

diretoria da Fundação Mario Dedini firmou em setembro um convênio com a Central da Gestante, órgão da Prefeitura de Piracicaba que congrega 16 entidades que dão suporte a mulheres durante a gravidez. A parceria vai viabilizar o pro-

jeto Novos Caminhos, que tem como objetivo a melhoria da qualidade de vida das gestantes do município. Pelo convênio, a Fundação disponibilizará o material didático para a capacitação dos profissionais que vão atuar no projeto. Serão atendi-

das 910 gestantes ainda neste ano, e outras 950 em 2009. Participaram da assinatura do convênio Márcia Dedini, Adriana Dedini Ricciardi e Elisabeth Simões – todas da diretoria da Fundação –, além de representantes da Central da Gestante.

Doação de softwares Escolas ganham programas para 3D

A Representantes das 12 entidades beneficiadas

Autodesk do Brasil, responsável pelos softwares de desenvolvimento de projetos em 3D, disponibilizou à Fundação Mario Dedini 500 licenças educacionais do software Autodesk Inventor Professional, solução que permite

a criação de protótipos digitais. As licenças foram doadas a 12 instituições de ensino – entre universidades e escolas técnicas – de cidades da região de Piracicaba, de Sertãozinho, de Maceió (AL) e de Recife (PE).

16

Marketing

Evento mundial reúne empresas do setor de etanol Dedini divulgou o conceito de usina sustentável

A 11ª edição do evento aconteceu em Paris, na França

O

F.O. Lichts World Ethanol, principal evento das indústrias do setor de etanol, aconteceu nos dias 3 a 6 de novembro, em Paris, na França. A Dedini participou das palestras e do workshop e contou com um estande no local. A empresa divulgou seus produtos e serviços e mostrou o conceito 6 Bios, do projeto de USD (Usina Sustentável Dedini). “Fizemos uma forte divulgação da nossa marca e de nossos produtos, distribuindo catálogos e brindes a visitantes do mundo inteiro”, afirma Rodrigo Santos, gerente de Comunicação da Dedini. O evento já está na 11ª edição e aconteceu pela primeira vez fora de Amsterdã, na Holanda, para acomodar um número maior de participantes – apenas a conferência sobre eta-

HOMENAGEM

A

coreógrafa, bailarina e empresária Adriana Dedini Ricciardi recebeu em setembro a medalha de Mérito Legislativo da Câmara de Piracicaba. A proposta, de autoria do vereador José Luiz Ribeiro, fez menção aos 30 anos de trabalho de Adriana dedicados à dança clássica na cidade. Durante a solenidade de entrega, Adriana recebeu homenagem do Sindicato dos Metalúrgicos, da Dedini, da Fundação Mario Dedini, de Nor-

nol contou com a presença de 800 delegados de 58 países, fora o público ouvinte. O F.O. Lichts World Ethanol é um grande evento de divulgação de produtos e tecnologias, que proporciona encontros com potenciais clientes e o estreitamento das relações com os atuais.

Relatório de Sustentabilidade entra na lista GRI

Dedicação à dança Adriana Dedini ganha medalha

José Luiz Olivério (centro) participou das conferências

A entrega do prêmio a Adriana aconteceu na Câmara Municipal

ma Dedini e de seus irmãos. Emocionada, ela agradeceu a todos pela presença e às autoridades e aos familiares que discursaram e dedicou a Medalha de Mérito Legislativo àqueles que a incentivaram em sua trajetória. “Uma homenagem como essa coroa toda a minha dedicação à arte. A força e o amor das pessoas me incentivaram. Essa homenagem é para cada um daqueles que fizeram parte do meu caminho”, disse Adriana.

Dedini segue normas internacionais

O

relatório de sustentabilidade da Dedini, publicado em outubro, é o único do Setor de Equipamentos a constar na lista da GRI (Global Report Initiative), instituição que divulga amplamente os conceitos de governança corporativa, responsabilidade social e sustentabilidade no mundo todo. Para estar na lista, o relatório deve ser preparado de acordo com as rígidas normas da GRI, utilizadas globalmente por grandes organizações para assegurar que o documento seja uma referência para todos os públicos.


Canal D - edição nº 24