Issuu on Google+

Ano 2 - nº 2 - Abril/Maio 2012

Semana de Moda de Curitiba Designers apresentam suas criações em diferentes plataformas

na passarela

As propostas de mais de 50 estilistas para o inverno 2012

interação

Arte e moda no evento dos criadores curitibanos

Aonde quer que vocĂŞ chegue, chegue linda.

labexpediente LABmoda www.curitibalabmoda.com.br Direção Artística: Junior Gabardo Direção Estrutural: Daniel Sorrentino Direção Comercial: Rafael Perry Coordenação administrativa: Thauana Gonsalves Projeto: Pulp Ideias e Conteúdo Jornalista Responsável: Rafaella Sabatowitch – DRT 5300 Direção de Arte: Rodrigo Duarte Comercial: Andrea Caetano Pereira andrea@infinitoo.com.br 41 3016 7646 Impressão: Maxigráfica Tiragem: 10.000 exemplares

Fotos capa e contracapa: Keily Dias Modelo: Mayara Thais Neduziak Produção: Ana Cris Willerding Make: Patricia Ferraz Hair: Kadu Molitelli Croquis: Christiane dos Santos Oliveira

Patrocínio:

04 LABmoda

Apoio:

labeditorial

Transformações não são fáceis. Exigem esforço e, acima de tudo, vontade. Isso fica mais visível quando muita gente se empenha para que aconteça. É o caso da Semana de Moda de Curitiba, um evento do Curitiba LABmoda, que a cada temporada faz com que a cidade chegue mais perto de se tornar uma verdadeira capital da moda. Estilistas, designers, fotógrafos e empreendedores, edição a edição, mostram a que vieram e engrossam o time de responsáveis pela construção de um mercado ideal.

É tanta gente interessada em fazer da cidade um lugar capaz de criar e consumir o que produz, que a 3ª Semana de Moda acontece com um número recorde de inscritos. É gente que faz moda em suas mais variadas vertentes. Gente também que faz dança, teatro, cinema... Afinal, a moda faz parte da caracterização do homem e dialoga com outras artes.

Tanto é que nesta edição o evento acontece no Museu Oscar Niemeyer, símbolo das artes, do design, da arquitetura. Com isso, a Semana de Moda de Curitiba coloca os criadores da capital paranaense, sejam eles iniciantes ou já estabelecidos, no lugar onde merecem estar. Em um dos endereços de maior orgulho dos curitibanos.

LABmoda 05

labsumário

08

labentrevista

12

labsemanas de moda

14

labespecial

20

labguia

06 LABmoda

O futuro se faz agora Junior Gabardo fala como Curitiba pode se tornar uma capital da moda.

O mapa da mina

Onde e quando acontecem semanas de moda imperdíveis.

Em múltiplas artes

Histórias que a moda conta nas telas e nos palcos.

semana de moda de curitiba

Confira as datas e horários para não perder nada.

labfotografia diferentes olhares A interpretação da moda através da arte em cliques.

labfórum Quem já empreendeu ensina o caminho no Fórum de Gestão e Criatividade.

labfeira quero já!

O mix da Feira LABmoda é irresistível.

labtendências fica a dica

Blogueiras ensinam como usar suas tendências favoritas para o inverno.

51 58 59 61 LABmoda 07

labentrevista

O Futuro se Faz Agora

Profissionais preparados para exercer todas as funções do ramo da moda, indústrias produzindo a todo vapor, entidades e gestores interessados e mídia especializada de longo alcance fazem parte do sonho de Junior Gabardo para Curitiba. Estilista, empresário e Diretor Artístico do Curitiba LABmoda desde o final de 2010, Junior tem uma experiência de 20 anos neste mercado, o que permitiu que ele identificasse as necessidades e desse o pontapé inicial para a transformação da cidade. A Semana de Moda de Curitiba, uma das ações do Curitiba LABmoda, foi lançada em janeiro de 2011 com o objetivo de organizar os criadores, oferecer treinamento em gestão e promover visibilidade. Depois de ganhar o apoio da Fundação Cultural, a Semana foi inserida no calendário oficial de eventos da cidade, fazendo parte da agenda do Festival de Curitiba e da Corrente Cultural. O número de participantes aumentou consideravelmente, surgiu a Passarela 2 e a feira tem sido sucesso absoluto. Agora, em sua 3ª edição, se fortifica ainda mais na parceria com o Museu Oscar Niemeyer. Tudo sendo feito de acordo com os conceitos da economia criativa. Indícios de que o futuro de Curitiba como um centro importante de moda no Brasil já começou.

08 LABmoda

Foto: Daniel Sorrentino

Junior Gabardo, Diretor Artístico do Curitiba LABmoda, conta como a cidade dá seus primeiros passos para se tornar uma capital da moda seguindo os preceitos da economia criativa.

Foto: Daniel Sorrentino

Como se chegou ao formato econômico da Semana de Moda de Curitiba? A Semana de Moda tem uma arquitetura financeira totalmente sustentável. Está amarrada em um sistema de trocas. O designer paga algumas taxas na inscrição. Em troca, recebe ingressos do seu desfile para distribuir e depois ganha um percentual da bilheteria. Quem compra o ingresso, leva um voucher para comprar no showroom. Assim, o dinheiro volta para a mão do estilista e o ciclo se fecha. Então, todo produto que geramos está nesse sistema, que é justamente o que a economia criativa prega. O uso de um ativo criativo (uma máquina de ideias) para fazer receita. Por isso optaram por um evento de varejo? Trabalhamos o evento em duas plataformas: uma cultural e outra comercial. Se tenho uma coleção, preciso comercializá-la. A Semana de Moda é um evento de varejo porque a moda de atacado é muito distante. Você vê a coleção, mas é para dali a seis meses. Me parece uma mecânica antiga que hoje em dia não funciona mais. A proposta do nosso evento é estar próximo do consumidor que quer aquilo agora. A feira consolida a ideia de desfilar e vender na hora para as pessoas que gostaram, seja o lojista ou o consumidor final.

Foto: Daniel Sorrentino

O aumento de participantes é reflexo do número de criadores locais, mesmo com a conjuntura global atual? Consumir produtos locais é uma tendência. Acho que o que sobrou para a moda é o mercado regional. E principalmente para Curitiba, que não é um grande centro. A gente forma muito designer, mas não estimula a mão de obra. Hoje as pessoas não querem mais ser costureiros porque é muito ruim trabalhar em fábrica.

A ideia do evento é estar próximo do consumidor que quer aquilo agora. LABmoda 09

labentrevista

Por que você diz principalmente para Curitiba? Hoje o mercado está recheado de cursos de criadores – só em Curitiba são seis. Todo ano, cada uma dessas escolas coloca 30, 40 pessoas no mercado. Todos criadores. Como atuar em um mercado desse? Curitiba não tem uma plataforma montada para ser uma cidade de moda, não é ainda uma cidade organizada para formar moda.

Queremos mostrar como um criativo deve ser administrado para se tornar um ativo.

O que falta? São Paulo é um exemplo. Tem grandes veículos de mídia de longo alcance, tem escolas de todos os níveis, tem indústrias para produzir e tem entidades interessadas. O nosso projeto quer, de alguma forma, começar a arrumar a parte de trás do elo, que organiza os criadores, que dá treinamento e visibilidade. A partir do momento em que a gente tem uma proposta própria, as empresas começam a se interessar. Fazer atividades locais é muito mais interessante, por isso fincamos o pé nos designers locais. Durante a semana de moda também acontece o fórum e as oficinas. Qual é o objetivo? Nosso fórum é de gestão e criatividade, então a proposta é trazer pensadores do meio para passar ideias. Queremos mostrar como um criativo deve ser administrado para se tornar um ativo. Muitas empresas acham que contratar um criativo é contratar um passivo. Já as oficinas trazem profissionais para atuar com os estudantes dentro da semana de moda. Por exemplo, vou trazer uma jornalista para uma oficina de jornalismo de moda. Os participantes terão uma manhã de teoria e vão ter que sair para montar aquela pauta. Você falou da importância da moda de Curitiba ter a própria cara. Qual é essa cara? Acho que essa identidade vai aparecer com o tempo. Atualmente, falando da moda como um todo, a gente ainda está criando uma identidade. Agora, individualmente, conseguimos enxergar marcas com características bem definidas.

10 LABmoda

Foto: Daniel Sorrentino

Foto: Daniel Sorrentino

O evento agora está no MON e um dos diferenciais é a interação com outras artes. Como vocês chegaram nisso e como acontece essa interação? Na segunda edição fizemos uma experiência com música e artes cênicas, uma intervenção conjunta. Uma pessoa descia as escadas do Memorial cantando no intervalo de um desfile e uma outra pessoa lá embaixo puxava o público para desfilar na passarela. As pessoas toparam, foi uma interação muito divertida. Com esse teste vimos que existia essa possibilidade. A moda é um grande entretenimento.

Nesta e nas outras páginas, cenas das edições anteriores da Semana de Moda de Curitiba.

Foto: Daniel Sorrentino

É possível ver a cara da moda mineira, por exemplo? Sim, porque eles sempre tiveram eventos, vão atrás do mercado. Isso é fundamental para a moda curitibana. Ela vai ter que aprender que não vai criar mercado, vai ter que ir atrás do mercado. Defendo muito isso. Acho que as instituições devem trabalhar para colocar nossa produção no mercado, não querer trazer o mercado para nossa produção. Isso é básico, você vai vender onde tem gente querendo comprar, não trazendo os compradores para cá. Os mineiros sempre fizeram isso. Você ia em uma feira em São Paulo e tinha um estande dos mineiros lá, todo mundo junto. A gente sempre foi individualmente, sem apoios. O fato de fazermos uma moda de varejo, não de atacado, é importante.

Você acompanha outras semanas de moda? Acompanho, mas acho que não tem um modelo para a gente copiar. Cada semana que faz sucesso, faz porque está inserida em um contexto. Talvez o nosso modelo se aproxime um pouco da Casa de Criadores, que é mais voltada para novos talentos. Mas a gente não poderia fazer um desfile embaixo de viaduto, como eles fizeram. Somos um trampolim para uma experiência maior.

LABmoda 11

labsemanas de moda

O mapa da mina

Look de Bunmi Koko na Africa Fashion Week 2011.

Foto: Divulgação

Africa Fashion Week O African Fashion International promove e organiza os eventos de moda do continente africano. O maior deles, o Africa Fashion Week, acontece em outubro na cidade de Joanesburgo. A semana destaca cerca de 27 designers vindos de todas as partes da África em 18 desfiles. O grand finale é o African Fashion Award. www.afisa.co.za

Toda primavera, Londres tem sua semana de moda exclusiva para novos estilistas.

Alternative Fashion Week Londres é sinônimo de alternativo e não poderia deixar de ter uma semana extraoficial. Sempre em abril, no Spitalfields Traders Market, a Alternative Fashion Week é promovida pela organização Alternative Arts. Exclusiva para novos designers, a edição deste ano apresentará o trabalho de 60 deles. No início da tarde há os desfiles, que são seguidos por uma feira. www.alternativearts.co.uk/AFW

Foto: Divulgação Aspen Fashion Week

Aspen Fashion Week A semana de moda de Aspen é anual e tem suas peculiaridades. Em março de 2012 acontece a quarta edição. Além de uma feira em formato de petit comité, festas e desfiles indoor, há eventos nas montanhas e passarela externa, onde são mostradas as roupas de neve. www.aspenfashionweek.com

Desfile da Kjuc em 2011.

Foto: Divulgação

Duas vezes por ano acontece a Semana de Moda da Grécia.

12 LABmoda

Athens Xclusive Designers Week Há 11 anos, o Ethniki Asfalistiki Conference Centre, em Atenas, recebe a semana de moda grega. O foco é a moda de atacado, tanto de estilistas já estabelecidos quanto de novos talentos. A semana acontece duas vezes por ano e, a cada temporada, são cerca de 25 desfiles. www.axdw.gr/abouts

Berlin Fashion Week Em janeiro e julho, a capital da Alemanha vira uma grande passarela com desfiles, exposições, feiras e premiações na Berlin Fashion Week. Dentro da semana, há a Mercedes-Benz Fashion Week Berlin, com nomes consagrados internacionalmente e espaço para novos talentos; além da Bread & Butter, feira de moda de rua. Desde a edição de fevereiro, os desfiles dividiram-se nas passarelas Show & Order, com a alta moda, e The Gallery Berlin, com criações de vanguarda. www.fashion-week-berlin.com Desfile da Noir na Mercedes-Benz Fashion Week.

Foto: ©DAN & CORINA LECCA

Foto: Simon Deiner / SDR Photo

Não é só das semanas de moda das capitais consagradas que saem as grandes ideias. Saiba onde e quando acontecem eventos inspiradores para, quem sabe, incluí-los na sua próxima viagem.

Charleston Fashion Week O foco da semana de moda de Charleston, charmosa cidade da Carolina do Sul, é mostrar o trabalho de jovens designers e modelos da costa leste americana. Desde 2007, anualmente tendas são montadas na Marion Square para o evento. A edição de março de 2012 terá mais de 30 desfiles, competição de designers emergentes, desfile de moda-noiva e concurso de modelos. www.charlestonfashionweek.com

Foto: Divulgação

iD Dunedin Fashion Show Há 13 anos, entre o final de março e o começo de abril, acontece a semana de moda da Nova Zelândia, na Railway Station, em Dunedin. Na edição deste ano estão confirmadas 18 marcas, entre estabelecidas e novas, além dos 28 finalistas de sete países (entre eles Canadá, Israel e Suíça) do iD International Emerging Designer Award. www.idfashion.co.nz

Foto: Divulgação

A edição de 2011 apresentou o desfile de Walério Araújo e Karin Fellerex na Passarela Brasil.

Desfile da Dada Vintage na edição 2011.

Foto: Divulgação

Competição de designers emergentes em 2011.

L´Oréal Melbourne Fashion Festival O evento australiano acontece uma vez por ano, em março, e é voltado tanto para designers emergentes como para os consagrados. Há desfiles, seminários e fóruns empresariais, além de shows e workshops de beleza. www.lmff.com.au

Foto: Divulgação

Colombiamoda É em Medelin, na Colômbia, onde ocorre um dos maiores eventos da moda latino-americana. Marcas consagradas, novos designers e varejistas, todos os anos no mês de julho encontram-se no showroom, fóruns e salas de desfile. www.columbiamoda.inexmoda.org.co

New Orleans Fashion Week A semana de moda de New Orleans é nova em folha, estreou em março de 2011. O objetivo é dar visibilidade e oportunidade, tanto para novos designers quanto para os já estabelecidos no sul dos Estados Unidos. Ocorre duas vezes por ano no Ogden Museum of Southern Art. Além dos desfiles, há também workshops e uma feira. www.nola.com

Ukranian Fashion Week Desde novembro de 1997 a Ucrânia tem sua semana de moda, que se tornou a primeira profissional do Leste Europeu. Em março e novembro, cerca de 40 marcas apresentam suas propostas para as estações. Além disso, há outros projetos ligados ao evento durante o ano, como o Best Fashion Awards, Holiday Fashion Week, a Wedding Deluxe e o New Names, para a descoberta de jovens talentos. www.fashionweek.ua

Stockholm Fashion Week A semana de moda de Estocolmo, na Suécia, é realizada quatro vezes ao ano. Em janeiro/fevereiro e agosto são as edições principais, quando acontece também o Rookies Showroom, com novas marcas selecionadas por júris. Em maio e novembro são as edições voltadas ao varejo e estilistas do interior do país. www.stockholmfashionweek.com

Foto: © Peter Hakansson

Desfile de Aurelio Costarella em 2011.

Look primavera-verão 2011 de Camilla Norrback.

LABmoda 13

labespecial

em múltiplas artes A moda já conquistou o seu lugar no universo das artes. Assim como todas as outras formas de expressão, também emociona e questiona. Até nos museus, ela já garantiu seu posto. A obra de Alexander McQueen foi exposta recentemente no Metropolitan de Nova York. Yves Saint Laurent já teve retrospectiva no Petit Palais, em Paris, assim como Jean Paul Gaultier no Museu de Belas Artes de Montreal. Até o final deste ano, o Brasil deve ganhar o seu primeiro museu dedicado ao assunto.

Nas telas e nos palcos, a moda conta histórias dos mais variados temas através dos figurinos.

O Museu da Moda ficará na Casa da Marquesa de Santos (atual Museu do Primeiro Reinado), no Rio de Janeiro, e abrigará todo o acervo da estilista brasileira Zuzu Angel, além de peças de ícones como Yves Saint Laurent e Valentino, doadas pela socialite Carmen Mayrink Veiga. Muito em breve, o projeto também se beneficiará da Lei Rouanet, já que o Governo Federal reconheceu a moda como cultura. Na prática, isso vai significar a desburocratização deste e muitos outros projetos relacionados ao tema e que, hoje, não são passíveis de lei de incentivo por si mesmos. Um exemplo são os projetos de figurinos.

Figurinos dos espetáculos Rosas e, na página ao lado, Valsa nº 30, da Téssera Companhia de Dança.

14 LABmoda

Juventude Transviada Nicholas Ray (1955) Acossado Jean-Luc Godard (1959) Noivo Neurótico, Noiva Nervosa Woody Allen (1977) Os Embalos de Sábado à Noite John Badham (1977) Procura-se Susan Desesperadamente Susan Seidelman (1985)

Foto: Douglas Fróis

Foto: Douglas Fróis

Das telas para as ruas Cinco filmes que ditaram a moda nas ruas:

Nos palcos Diz o provérbio que as roupas fazem o homem. Por isso, estão tão ligadas à criação de personagens, seja no cinema, no teatro ou na dança. Cristiane Wosniak, coreógrafa da Téssera Companhia de Dança da UFPR, coordenadora acadêmica do Curso de Dança Moderna da UFPR e pesquisadora e professora de História da Dança no curso de Dança da Faculdade de Artes do Paraná, diz que as roupas escolhidas para cada dançarino insinuam a ideia, reforçam a comunicação e criam a identidade estética do espetáculo. “Em muitos casos, o figurino ou os adereços são os próprios partners dos dançarinos e não apenas um apêndice ou complemento visual. A concepção dos figurinos, portanto, é vital para a estética da Companhia.” Cristiane conta que quando assume o processo de criação coreográfica, logo após a definição da ideia da obra, ela parte para a tradução do verbal (geralmente literatura) para o não-verbal (a dança). É aí que os personagens ganham caracterização.

Um figurino não pode aparecer mais do que o personagem ou a própria coreografia, tem que ser marcante, mas não excessivo. Cristiane Wosniak

Figurino como protagonista Cinco filmes que lembramos por causa do figurino:

Cinderela em Paris Stanley Donen (1957) A Elegante Polly Maggoo William Klein (1966) Prét-à-Porter Robert Altman (1994) O Diabo Veste Prada David Frankel (2006) September Issue R. J. Cutler (2009)

Os Homens Preferem as Loiras Howard Hawks (1953) Bonequinha de Luxo Blake Edwards (1961) Laranja Mecânica Stanley Kubrik (1971) Flashdance Adrian Lyne (1983) Matrix Andy e Lana Wachowski (1999)

Foto: Alceu Bortolanza

Sobre moda Cinco filmes que têm a moda como tema central:

LABmoda 15

labespecial

O que será apresentado no palco é o espetáculo e o figurino é um dos discursos que interagem com o todo. Paulo Vinícius

O passo inicial é esboçar o que pensa para cada um, com a adaptação para o dançarino que terá que se movimentar. Ela também ressalta que o figurino é sempre abstrato, nunca literal. “Pode-se usar um vestido de gala de veludo na cena, mas o intérprete pode estar com os pés descalços”, explica. As tendências globais, a compreensão do mundo atual, tudo é importante para os espetáculos da Téssera. Entretanto, Cristiane diz que no processo criativo, a relevância dos modismos é relativa. Se a base for uma obra dos anos 1950, por exemplo, a pesquisa se volta para a década em questão. Paulo Vinícius, ator, figurinista, cenógrafo e diretor da Figurino e Cena, alerta para o fato de que o figurino deve estar totalmente a serviço do espetáculo, diferente do que acontece em uma coleção de roupas. “O que será apresentado no palco é o espetáculo e o figurino é um dos discursos que interagem com o todo.”

Elizaveta Bam e Lendas Japonesas. Na página ao lado, Mentira! e Recreio Pingue-Pongue - peças assinadas pela Figurino e Cena.

16 LABmoda

Foto: Daniel Sorrentino

Foto: Marco Novack

Filmografia Paulo Biscaia Filho, professor de Teatro e Cinema e diretor da Vigor Mortis, lista os seus filmes-referência de moda: Drácula de Bram Stoker Francis Ford Coppola (1992) “Havia a intenção de que cada cena fosse uma pintura e o figurino foi crucial para isso”.

Essa coerência é um dos fatores fundamentais para o sucesso. “Existem figurinos lindos por aí, mas que não são condizentes com a ideia concebida para o espetáculo”, lamenta Cristiane. “Um figurino não pode aparecer mais do que o personagem ou a própria coreografia, tem que ser marcante, mas não excessivo”, finaliza a coreógrafa.

Nas telas E no cinema, como acontece essa interação das roupas com os personagens? Nos últimos anos, muitos filmes atraíram os olhares dos fashionistas ao redor do mundo. O que seria da sequência Sex and The City sem o trabalho de figurino de Patricia Field? O Diabo Veste Prada empolgaria tanto sem as roupas selecionadas pela mesma Patricia? O Direito de Amar seria tão dramático sem o olhar de moda de Tom Ford? E o aclamado Cisne Negro, tão impactante sem o toque da Rodarte?

Os dois primeiros têm a moda como tema central da vida de seus protagonistas. Mas não são apenas para personagens como os de Sarah Jessica Parker e Anne Hathaway que as tendências de moda são importantes. A figurinista curitibana Viv Follador diz que, mesmo quando o personagem não está contextualizado neste universo, as tendências são relevantes para o seu processo criativo. “Gosto de trabalhar com um figurino psicológico, no qual as roupas também fazem parte do discurso cinematográfico, quando linhas e cores se fundem com um ambiente ou situação, quando o personagem representa uma tribo ou, ao contrário, tem um estilo bem particular ou ainda faz parte da massa uniformizada.”

Foto: Ale Haro

O Cozinheiro, O Ladrão, Sua Mulher, e O Amante Peter Greenaway (1989) “Traz o trabalho de Jean Paul Gaultier como figurinista”.

Foto: Mariana Brandão

Janela Indiscreta Alfred Hitchcock (1954) “O figurino da Grace Kelly realça ainda mais uma beleza quase sobrenatural”.

LABmoda 17

labespecial

Nesta página, imagens do ainda inédito NervoCranianoZero. Na página ao lado, cenas das peças Goal a Gol, ...OUOQQSERDES e Elizaveta Bam, da Figurino e Cena.

18 LABmoda

Foto: Marco Novack

Viv Follador

Foto: Marco Novack

Foto: Marco Novack

Ela conta que, quando o filme se passa em uma época definida, prefere garimpar peças em brechós por considerar que ali se encontra o que era realmente usado no passado. As referências para seu trabalho também vêm das passarelas, de obras de arte, de músicos e até de outros filmes. Nos casos específicos dos dois longas que fez recentemente – Morgue Story e o ainda inédito NervoCranianoZero, ambos da companhia curitibana Vigor Mortis –, Viv diz que as tendências de moda tiveram grande influência. “MorgueStory é um filme que se passa no início dos anos 1990 e NervoCranianoZero, nos anos 1980; foram décadas marcantes para a moda e até hoje inspiram muitas coleções. No cinema, mais do que no dia a dia, a moda tem um papel importantíssimo no que diz respeito à contextualização da situação, ela reflete a alma de um personagem”, finaliza.

Gosto de trabalhar com um figurino psicológico, no qual as roupas também fazem parte do discurso cinematográfico.

Além do camarim do Teatro Guaíra Na sequência, os figurinos são confeccionados, provados e ajustados. O trabalho para balés e óperas é bem diferente. Quando fazem as roupas para os balés, os tecidos são mais leves e elásticos, já para as óperas, têm mais volume e são mais pesados. “Depois de pronta, cada roupa recebe o nome de quem a utilizará e assim é levada aos respectivos camarins”, diz. Na pós-produção, os figurinos são recolhidos, mandados para a lavanderia e guardados. “Quando há produções de dança ou óperas locais o dia é bem agitado. O pessoal confecciona as roupas durante a semana e nos sábados e domingos ainda acompanha os espetáculos. Já quando não há produções, o foco é na conservação e organização do acervo”, finaliza Poliana.

Foto: Mariana Brandão

Foto: Marco Novack

Foto: Rosano Mauro

Só mesmo quem atua nos bastidores de um espetáculo teatral ou de dança sabe o trabalho que dá confeccionar todo o figurino de uma companhia. Poliana Rosa trabalha desde 2006 no setor de costura do Teatro Guaíra produzindo figurinos para balés e óperas. Ela conta que geralmente um figurinista é contratado para a criação dos figurinos. Depois de acompanhar os ensaios e ter a ideia, ele passa todas as informações para o setor de costura, que analisa e decide como vai executar a confecção das roupas. “Na produção, com a lista de aviamentos e metragens de tecidos em mãos, é feita a compra de todos os materiais que serão utilizados, incluindo a contratação de mais costureiras, no caso das grandes produções”, explica Poliana.

LABmoda 19

labguia

Semana de Moda de Curitiba

De 16 a 22 de abril, muita coisa acontece na Semana de Moda de Curitiba. Confira a programação para não perder nada.

20 LABmoda

Foto: Daniel Sorrentino

19 a 21 de abril Das 19 às 22 horas 22 de abril Das 18 às 20 horas

Foto: Daniel Sorrentino

Marcas curitibanas mostram suas propostas para o inverno 2012 no espaço exclusivamente montado para o evento no Museu Oscar Niemeyer.

Passarela 2 19 a 22 de abril Das 18h30 às 22 horas Entre um desfile e outro, enquanto espera o próximo começar, surpreenda-se com as ideias conceituais dos novos designers da cidade.

Feira LABmoda 19 a 22 de abril Quinta e sexta-feira das 16 às 22 horas Sábado e domingo das 14 às 22 horas Roupas, joias e acessórios, além de tudo o que foi visto na Passarela 1 pode ser comprado no evento.

Foto: Daniel Sorrentino

Fórum de Gestão e Criatividade 16 a 19 de abril Às 19h30, na Fnac do ParkShoppingBarigüi. Grandes empreendedores dividem seu conhecimento com os interessados.

Vai lá: Confira a programação detalhada no curitibalabmoda.com.br. A programação está sujeita a alterações.

Foto: Daniel Sorrentino

programe-se

Passarela 1

Muitas marcas e empresários já mostraram seus talentos nas edições passadas.

LABmoda 21

labguia

à moda da casa

19h NovoLouvre 20h Maribella 21h Chocolateria 21h30 convidado especial

19h Garota Chic 20h artha 21h Velvet.Underwear 21h30 convidado especial

dia 22 dia 20

dia 21 dia 19

É no Museu Oscar Niemeyer que os 11 designers curitibanos selecionados por curadoria apresentam suas coleções para o outono-inverno 2012. São marcas de moda feminina, masculina, underwear e acessórios que, juntas e em busca de mercado, começam a formar o DNA da moda curitibana. E o melhor de tudo é que as criações vistas na passarela são encontradas já na Feira, localizada na saída dos desfiles. Confira o line-up da Passarela 1 e um pouco da história de cada uma das marcas que passam por ela nesta 3ª edição da Semana de Moda de Curitiba.

19h Soraya da Piedade 20h beatnik 21h Cocch 21h30 convidado especial

18h renata luciana 19h Canalli 20h convidado especial

Confira as fotos dos desfiles no curitibalabmoda.com.br. 22 LABmoda

Créditos: Konrahd (designer) - Foto: Leo Karan - Make: Hill Mafra (Vimax Beauty) - Hair: Kadu Molitelli (Vimax Beauty)

NovoLouvre

por: Mariah Salomão Viana quando: 19 de abril, 19 horas.

Tricôs e saias são as peças de destaque da coleção que o NovoLouvre apresenta na 3ª edição da Semana de Moda de Curitiba. O tema do outono-inverno é a capital paranaense e o conceito passa pelas diversas facetas da cidade: do seu clima à elegância de suas mulheres. A aposta de Mariah é o trench coat e a cartela de cores traz azul bebê, tons de bege, marinho, cinza, preto e branco. A marca, que nasceu em julho de 2007, faz moda para mulheres formadoras de opinião. Onde encontrar: Rua Trajano Reis, 36. Lojas Mercearia e Maitê. www.novolouvre.com.br

LABmoda 23

AD

labguia

Produção: Luciana Silva e Mariana Machado - Fotografia: Candida Oliveira (Panka) - Make up/hair: Rafael Rocha - Modelo: Rafaeli Mazzarolo

maribella

por: Luciana Silva quando: 19 de abril, 20 horas.

Desde a sua inauguração, em abril de 2011, a marca cria para mulheres que buscam qualidade e criatividade em formas e estampas, em tamanhos que vão do 36 ao 54. A coleção Doce e Sofisticada Loucura traz a nostalgia dos anos 1920. As formas retas e simples conferem luxo despretensioso às peças que vão das saias longas aos macacões. As cores de destaque são o preto e o branco, além das estampas digitais. Esta é a segunda vez que participa do evento. Onde encontrar: Av. Sete de Setembro, 5.811. Loja 06. Endossa E-commerce: www.maribella.com.br www.maribellamodafeminina.blogspot.com.br LABmoda 25

labguia

Fotos: Mauro Volpara

chocolateria

por: Ana Carolina Dias quando: 19 de abril, 21 horas.

A marca nasceu em janeiro de 2010, mas já é veterana na Semana de Moda. Esta é a sua terceira participação no evento. A delicadeza e o romantismo característicos mantiveram-se na coleção, que tem o Ballet Moderno como tema. A surpresa fica por conta da choconude, cor obtida através do tingimento natural com cacau. Formam também a coleção peças nos tons terracota, azul, cinza e coral. Os destaques vão para os vestidos e camisas de seda. Onde encontrar: e-commerce: www.amochocolateria.com.br

LABmoda 27

AD

labguia

Fotos: Gustavo Mafra (designer) - Bruno Archie (coleção)

SORAYA DA PIEDADE

por: Soraya da Piedade quando: 20 de abril, 19 horas.

A designer batizou a marca com seu nome e, desde a inauguração, em 2010, tem como objetivo conquistar o gosto de mulheres fortes e visionárias. Participante da Semana de Moda de Curitiba desde a primeira edição, nesta temporada apresenta a coleção Mulheres, O Sexo Forte. O destaque fica com os macacões e vestidos, que vão do preto, branco e nude até o vermelho. Onde encontrar: Rua Buenos Aires, 441. www.sorayadapiedade.com.br

LABmoda 29

Bretas

Com a Singer, eu invento moda.

A Singer aumentou sua linha de produtos e agora tem um modelo para cada talento. Conheça os lançamentos.

Promise 1408 Funções essenciais para sua costura

Facilita Pro 4411 Robusta e veloz para maior rendimento da costura

Brilliance 6160 Feita para ideias brilhantes

Brilliance 6180 Mais recursos para suas ideias brilhantes

Para mais informações sobre produtos e revendas em todo país, acesse: www.singer.com.br

Superb 2010 Ousadia para quem quer mais de sua costura

Quantum Stylist 9960 Para costurar em grande estilo

Quantum L500 Mais que completa

labguia

Fotos: Daniel Sorrentino

beatnik

por: Elgson Lourenço e Camila Lourenço quando: 20 de abril, 20 horas.

Desde 2001 a marca produz bolsas, pastas e mochilas modernas com temas contemporâneos para jovens urbanos ligados em artes, web, música e esportes radicais. O tema da coleção de inverno é Beatniks Brasileiros e traz a influência do Cinema Novo, da Nouvelle Vague e do Neorrealismo Italiano. As cores de destaque são marine, carmim, off-white e preto. O item de destaque é a bolsa estilo carteiro unissex. Onde encontrar: www.minhabolsa.com.br Loja Unik, Provador Online, Mucca Shop e Ideal Shop.

LABmoda 31

Grupo Educacional UNINTER. Cursos de Graduação, Pós-Graduação, Extensão e Idiomas formatados para você construir uma carreira sólida aliando inspiração, ousadia e gestão inovadora. 0800 702 0500 | grupouninter.com.br

labguia

Fotos: Vinicius Cocchieri (Campanha) - Ivana Amaral (Estilistas)

COCCH

por: Mariah Marra, Gianni Jr. e Vinicius Cocchieri quando: 20 de abril, 21 horas.

Inaugurada em fevereiro de 2010, a marca de espírito jovem e sofisticado – que oferece de roupas para o dia a dia a looks para festas – participa da Semana de Moda desde a primeira edição. O tema da coleção outono-inverno 2012 é Toscana in Tavola. Os designers buscaram na tradição do cultivo de alimentos, na paisagem e nos prazeres da mesa da região italiana, a inspiração para a coleção. O destaque é a alfaiataria e as cores vão do preto ao off-white, passando pelo azul e vinho. As peças-chave são os vestidos e casacos, mas as apostas são a jaqueta de couro e peças que brincam com o guarda-roupa masculino. Onde encontrar: Av. Nossa Senhora da Luz, 2.237. Rua Dep. Antônio Baby, 72.

LABmoda 35

labguia

Fotos: Luana Caetano

garota chic

por: Leticia Birolli quando: 21 de abril, 19 horas.

Pré-adolescentes descoladas são o público da marca, que atua no mercado desde 2004. Neste inverno, o tema da coleção é Mundo e Vida dos Esquimós. Vestidos, casacos e coletes nas cores preta, branca, cinza e rosa fazem parte do mix de peças. A aposta fica com os coletes de pele que prometem garantir o estilo, mesmo nos dias mais gelados. Esta é a segunda vez que a Garota Chic participa da Semana de Moda de Curitiba. Onde encontrar: Polloshop Alto da XV, loja 175 e Shopping Total, loja 57. www.garotachic.com.br

LABmoda 37

labguia

Fotografia: Juliana Gonzaga - Tratamento de imagem: Pedro Fiorillo - Cabelo e Make: Gleber Banhos – Casa Bonita Acessório: A Bossa do Pano - Modelos: Tarik, Marina e Michele

artha

por: Mariana Bassetti quando: 21 de abril, 20 horas.

Estreante na passarela da Semana de Moda de Curitiba, a marca de alfaiataria feminina cria, desde 2008, roupas para uma mulher urbana independente. O tema do inverno 2012, Rainha da Terra de Mim, representa um “passeio pela mente feminina”, segundo Mariana. Casacos de lã de pelo de camelo, saias e vestidos longos de renda chantilly e vestidos de seda pura com estamparia exclusiva da designer Liane Mestrinho são os destaques. A cartela de cores traz o marinho, o cobre, o trigo e o malva. Onde encontrar: Rua Santo Antônio, 365. www.arthacuritiba.com.br

LABmoda 39

labguia

Produção: Rafael Moura e Priscila Cruz - Modelo: Anderson Pagnoncelli (Backstage) - Fotografia: Junior Luz

Velvet.Underwear

por: Carolina Gritten quando: 21 de abril, 21 horas.

Homens de espírito jovem com um quê de rebeldia, que priorizam o conforto sem perder o estilo, são o foco da marca de underwear e loungewear masculino inaugurada em abril de 2009. Qualidade e exclusividade também são palavras-chave, já que a produção das peças é limitada. E isso tem tudo a ver com o conceito da coleção. Intitulada Ilusão Caótica, é inspirada na obra de Jean-Michel Basquiat e no livro The Petting Zoo, de Jim Carroll, levantando a bandeira do Slow Fashion – menos correria, menos repetição em série, mais personalidade. Os moletons com corte de alfaiataria, marca registrada da Velvet, são os tem-que-ter da temporada. Onde encontrar: Endossa e Provador Online www.velvetunderwear.com.br LABmoda 41

chega ao Brasil.

FINANCIAMOS SUA SCOOTER EM ATÉ 48 VEZES! CONSULTE NOSSAS CONDIÇÕES.

I

SCOOTER

www.minha scooter.com.br Northstar Motors Show Room - R. Conselheiro Laurindo, 381 | Centro · Curitiba - PR · (41) 3078-7008 Seja um revendedor! Entre em contato conosco: contato@northstarmotors.com.br

EDUARDO REINEHR . COM

O conceito europeu de mobilidade

labguia

Fotos: Renata Luciana (designer) e Vanesa de Lara (coleção)

Renata Luciana Arte de Vestir

por: Renata Luciana quando: 22 de abril, 18 horas.

A estilista apresenta suas criações na Semana de Moda de Curitiba desde a primeira edição do evento e sempre causa surpresa nos espectadores. Isso porque suas roupas são feitas com guarda-chuvas reciclados. Para este inverno, ela escolheu o tema “Nietzsche Dá-nos o Super Homem! Coleção para Tempos Difíceis!” Onde encontrar: www.renatalucianaartedevestir.blogspot.com

LABmoda 43

labguia

Fotos: Gisele Koprovski - Casting: Cleverson Miranda - Maquiagem: Isabel Taverni

essência urbana

por: Luciana Medeiros Ribeiro

Fazer roupa para o dia a dia, para a mulher dinâmica, que vive no corre-corre da cidade é o forte da Essência Urbana, inaugurada em março de 2010. O mix do clássico com peças de vanguarda é a sua aposta. Neste inverno a marca desfila a coleção Alma Urbana. Casacos sóbrios e elegantes, saias e pantalonas nas cores preta, cinza, branca e vermelha dão o tom da sua segunda participação na semana de moda. Onde encontrar: e-commerce: www.essenciaurbana.com

44 LABmoda

Fotos: (estilista) Daniel Sorrentino - (coleção) Rafa Vieira - Produção: Chrys Kishida - Make: Emerson Gonçalves - Hair: Gilliart

canalli

por: Natalia e Ivone Canalli quando: 22 de abril, 19 horas.

A marca existe há 28 anos e participa desde a primeira edição da Semana de Moda de Curitiba. Com a ideia de sempre surpreender em bolsas, acessórios, peças de decoração e roupas sob medida, traz a “Co-fusão: criando o inesperado” como tema para o inverno 2012. Entre os destaques estão as bolsas, xales e ponchos. Na paleta de cores, tons quentes contrastam com frios e os metálicos predominam. A peça tem-que-ter é a mala de rodinhas. Onde encontrar: Rua Frei Constantino Gozzo, 30. e-commerce: http://loja.canalli.com.br www.canalli.com.br

LABmoda 45

www.reptilia.name

AD

labguia

fotografia: karla gironda

reptilia

por: Heloisa Strobel Jorge

Heloisa Strobel Jorge é arquiteta no escritório Jaime Lerner Arquitetos Associados e designer de moda no resto do tempo. Prefere ser uma metamorfose ambulante e por isso criou Reptilia, um projeto de moda que foca em criações únicas, pequenas obras pessoais e intransferíveis que carregam em si as marcas de seu processo. Onde encontrar: www.reptilia.name

LABmoda 47

labguia

Experimentação Coleções conceituais também têm espaço garantido na SMC.

A Passarela 2 foi criada na segunda edição da Semana de Moda de Curitiba. Experimental, funciona como uma grande vitrine de projetos conceituais para novos designers e, de uma temporada para a outra, passou de 21 para 40 participantes.

Foto: Daniel Sorrentino

Foto: Daniel Sorrentino

Ideias conceituais são o forte da Passarela 2.

48 LABmoda

Segundo Junior Gabardo, Diretor Artístico da Semana de Moda de Curitiba, a P2 é o lugar para quem estuda moda, tem uma ideia e gostaria de mostrá-la. “A Passarela 2 tem um caráter performático”, diz. O estilista participante acompanha todos os passos de produção do desfile – da escolha da trilha sonora ao styling – e as modelos também são new faces.

Vai lá: Para saber os horários dos desfiles, acesse curitibalabmoda.com.br. A entrada é franca.

labfotografia

Diferentes olhares

Parte fundamental da engrenagem que move a indústria da moda, os fotógrafos têm um papel crucial para o sucesso do Curitiba LABmoda. Juntos, esses profissionais buscam mercado e aperfeiçoamento para que Curitiba seja capaz de produzir não só produtos, mas também imagens de qualidade.

A convite da Revista LABmoda, os fotógrafos que fazem parte do projeto interpretaram a interação da moda com o cinema, o teatro e a dança. Veja quem são eles, quais são suas principais inspirações e confira suas diferentes interpretações da moda através da arte.

LABmoda 51

Modelo: Grazie Lara - Assistente de fotografia: Vanesa de Lara

Eduardo Ielen 52 LABmoda

Moda é o que Eduardo Ielen mais gosta de fotografar. A foto escolhida para ilustrar esta página conceitua seu modo de clicar. “Meu estilo tem a ver com a pessoa que está sendo fotografada, quero mostrá-la como eu a vejo”, explica. Eduardo começou há sete anos, ainda com câmera analógica. Desde então, já teve seu trabalho publicado em veículos como Gazeta do Povo, Jornal de Londrina, R7, IG e Modaspot.com. Sua maior inspiração vem da obra do francês Robert Doisneau. www.eduardoielen.com

Kadu Molitelli Modelo: Mayara Thais Neduziak - Produção: Ana Cris willerding - Make: Patrícia Ferraz - Hair:

Keily dias

Annie Leibovitz, Mark Seliger, Helmut Newton e William Klein são os fotógrafos-referência de Keily Kemker, que começou a fotografar profissionalmente há um ano. Foi na época em que morou na Alemanha – onde frequentou muitas exposições –, que surgiu seu interesse pelo assunto. No ano passado voltou ao Brasil e pensou em cursar cinema, mas acabou optando pela fotografia e hoje não se imagina fazendo outra coisa. Retratos, fotojornalismo e moda são suas áreas de atuação. Em pouco tempo de trabalho, já publicou no principal jornal da cidade. “A foto que enviei diz respeito à libertação da moda, pois o diferente é interessante pela coragem de ser diferente.” www.keilydias.blogspot.com LABmoda 53

Haach - Hair: Baca Lee - Locação: Jokers Pub Café Modelo: Jaqueline Confortin dos Santos (Joy Models) - Make: Raphaela

Mel Gabardo 54 LABmoda

Desde pequena, Mel Gabardo fotografa tudo o que encontra pelo caminho. Até que, no ano passado, resolveu fazer um curso e se profissionalizou. Hoje, já tem dois prêmios no currículo e publicou seu trabalho no caderno Viver Bem, da Gazeta do Povo. Retratista, tem como referências Richard Avedon, David Lachapelle, Annie Leibovitz, Caravaggio e Mucha. Para ela, fotografar moda é traduzir em imagens conceitos estéticos e comportamentais, construindo um universo através de produções elaboradas ou mesmo na simplicidade de um fundo infinito. “É fazer o que amo.” www.melgabardo.com.br

Modelo: Thamiris Mysczak - Assistência: Eduardo Ielen - Make: Norton Góes (Studio D)

Vanesa de Lara

Vanesa se aproximou da fotografia há 10 anos, quando comprou sua primeira máquina analógica. Em 2007, cursou Artes Visuais na FAP e escolheu a fotografia como linguagem. Quando passou para o equipamento digital, vieram os convites para registrar espetáculos de dança e teatro, além de books e eventos. O contato com a moda chegou com o LABmoda. “Fotografar moda é administrar sua bagagem de conhecimento, seu estilo e sua liberdade de criar, com as necessidades e características da marca”, define. Sua série Autorretratos fez parte da mostra Possíveis Conexões II, do Museu de Arte Contemporânea. www.flickr.com/vanesa_de_lara e www.vanesadelara.com LABmoda 55

labfórum

Troca de figurinhas Profissionais dividem experiências no Fórum de Gestão e Criatividade da Semana de Moda de Curitiba. Não é só de boas ideias que se faz uma marca de sucesso. Conhecer o mercado, planejar e saber que exemplos seguir, olhando para empresas que deram certo, é tão importante quanto. É por isso que a Semana de Moda de Curitiba traz, a cada edição, pessoas que já atuam há algum tempo na área e hoje estão estabelecidas no setor. Elas contam seus cases de sucesso no Fórum de Gestão e Criatividade da Semana de Moda de Curitiba que, nesta edição, ganha o apoio da Fnac. Confira a programação.

programe-se 16/04 às 19h30 Bate-papo Fotografia de Moda. Mostra fotográfica com os trabalhos de Antonio Wolff, Daniel Katz, Daniel Sorrentino, Nuno Papp, Marcos Mancinni e Paulo Cibin.

17/04 às 19h30 Bate-papo Moda - Pontes, cercas e antenas, com Lena Muniz Convidada: Tiça Muniz, diretora criativa do Atelier Flor de Vedete. A estilista, craftivista e blogueira Lena Muniz discute sobre a sociedade globalizada, tecnológica e padronizada. A proposta é debater formas de renovar as ferramentas de pesquisa de tendências e produção de conteúdo para blogs buscando a singularidade.

18/04 às 19h30 Bate-papo Cinema e Moda com o diretor Paulo Biscaia Convidada: Camila Yahn, editora-chefe do portal FFW e diretora criativa do seminário Pense Moda. O impacto de massa que o cinema possui faz do trabalho de desenhar costumes para um filme tão importante quanto o de um diretor de fotografia ou um de desenhista de produção. Através da análise de trechos de filmes diversos, comparações, estudos visuais e outros olhares, o bate-papo é um espaço para desvendar este universo.

19/04 às 19h30 Bate-papo Sneakers feitos no Brasil com Rafael Narciso (ÖUS) Debate sobre o porquê fazer um produto no Brasil em vez de seguir o padrão mundial “made in China” por um preço menor. E mais: como e porque diversos elementos da cultura de rua são representados através de um produto.

20/04 às 19h30 Bate-papo e Pocket Show com Lisa Simpson e Vilma Ribeiro Convidada: Gabi Garcez, professora do curso de Moda da Universidade Positivo. Bate-papo sobre o tema Moda e Música. As artistas, que compartilham o palco no espetáculo Camarim, discutem a mistura de linguagens e pontuam aspectos da criação do espetáculo.

Vai lá: De 16 a 20 de abril, sempre às 19h30, na Fnac do ParkShoppingBarigüi. 58 LABmoda

labfeira

quero já! Feira LABmoda traz um mix irresistível de produtos para looks exclusivos. O que é visto em um desfile na Europa, Ásia ou Estados Unidos, rapidinho está nas lojas de fast fashion mundo afora. O consumidor ficou mal acostumado e não tem mais paciência de esperar seis meses para colocar as mãos na peça que gostou em um desfile. E com tanta novidade o tempo todo, é bem provável que quando aquele look tão desejado chegar à loja, ele já queira outro. Por causa dessa realidade, a Semana de Moda de Curitiba foi pensada como um evento de varejo. As marcas que desfilam suas coleções na Passarela 1 têm pronta entrega e lugar garantido na Feira LABmoda. É assistir ao desfile, gostar, passar na feira e levar. Simples assim, sem ter que esperar. Outra questão é o mix de produtos que a feira oferece. Além das marcas da P1 (que são de moda feminina, masculina, underwear e acessórios), há espaço para expositores que não estão desfilando. São mais de 40 expositores com itens exclusivos. Para participar, é só fazer a inscrição no site. Há também lugar para música, arte e design em geral.

Vai lá: Dias 19 e 20 de abril (quinta e sexta-feira) das 16 às 22 horas e dias 21 e 22 de abril (sábado e domingo) das 14 às 22 horas no Pátio do Museu Oscar Niemeyer. curitibalabmoda.com.br. Entrada franca. LABmoda 59

28 LABmoda

labtendências

Fica a dica

Poucos veículos de comunicação hoje têm a mesma força e alcance dos blogs de moda. São eles que acompanham o dia a dia da moda, analisam as tendências e influenciam (e muito!) a opinião dos consumidores. A convite da Revista LABmoda, cinco blogueiras fizeram suas apostas para a temporada e ainda deram algumas dicas de como mulheres de diferentes perfis podem aderir aos modismos, sem medo de errar.

_Metalizados _Uma das principais tendências para o inverno 2012 é, sem dúvida, o brilho metalizado. Tive a oportunidade de assistir ao vivo aos desfiles de inverno do São Paulo Fashion Week e vi que ele estava presente em vários looks. Em uma conversa com a jornalista Gloria Kalil, perguntei sobre as principais tendências para a estação mais fria do ano. Dentre as que ela observou, estava a do brilho metalizado. Muitos blogs e sites de moda também o apontam como “a grande aposta para o inverno 2012”. É uma tendência que pode ser usada por vários perfis de mulheres.

_A clássica.

Dica: quem gosta de produções mais discretas pode optar por usar o brilho metalizado como pontos de luz, como em um sapato, por exemplo.

Foto: Agência FotoSite / Alexandre Herchcovitch 2012

por República de Meninas*

_A perua.

Dica: mulheres que gostam de looks chamativos vão se realizar com essa tendência. Uma opção legal é a jaqueta metalizada, que pode ser usada com vestidos estampados ou lisos. Outra maneira é misturar dois tipos de brilho metalizado no mesmo look. Nesse último caso, deve-se tomar cuidado para a produção não ficar carregada.

* www.republicademeninas.com é o blog de Loren-Louise, 20 anos, modelo e estudante de Direito. Ela é apaixonada por moda desde pequena e criou o espaço para compartilhar suas ideias sobre o tema.

LABmoda 61

labtendências

_Burgundy por Eu Não Tenho Roupa* Foto: Agência FotoSite / Houis Clos 2012

_Uma das trends que mais curti para o inverno 2012 foi a da nova it color, a Burgundy. Rápida apresentação: Burgundy significa Borgonha (região da França mega famosa por seus vinhos). Logo, não é qualquer tom de vinho, mas sim o tom dos vinhos da região de Borgonha. É aquele mais para o roxo do que para o vermelho. E se pronuncia bãrgãndí. No Brasil, foi chamada de “vinho tinto”. Escolhi como a cor para o inverno, pois é mais sóbria, bem diferente de todo o color blocking que vemos por aí. É como um sopro mais chique para o inverno.

_A clássica.

Dica: pode combinar o “vinho tinto” com preto, camelo, dourado ou militar.

_A moderna.

Dica: combinar com pink, amarelo, branco, mostarda, verde bandeira ou vermelho.

* www.eunaotenhoroupa.com é o blog de Adriana Nakamura, arquiteta e urbanista por formação, que lembra ter desejado muito um vestido aos cinco anos de idade. Hoje, tem uma loja de peças de prata, ouro, folheados e pedras.

62 LABmoda

_camisas por Blog da Rafa*

Foto: Agência FotoSite / Colcci 2012

_As camisas são democráticas e estão presentes no guarda-roupa de todas nós. Nas passarelas de inverno, foram vistas desfilando para muitas marcas. E nas ruas, vão ganhar a vez para trazer mais charme aos looks. Mas há várias maneiras de usar, que podem dar diferentes facetas para as produções. O legal dessa peça é que você sempre vai estar bem vestida para ir a qualquer lugar. Inspire-se e crie seu look!

_A moderna. _A clássica.

Dica: aposte em tons sóbrios. Para montar um look sofisticado, combine com peças com um bom corte, como um blazer ou calça de alfaiataria. E acessórios que conversem com a produção, sem que chamem atenção demais.

Dica: pode apostar em diferentes modelos, cores, estampas, rendas e tecidos variados. Brincar com a transparência também é legal. E para montar um look superantenado, use com outras tendências como as saias longas ou mullets, peças com brilho e os acessórios marcantes.

* www.blogdarafa.com.br é o blog de Rafaela Ronconi, 22 anos, formada em Administração e pós-graduanda em Marketing Digital. Entre outras coisas, ama o Canadá e sabe que a moda tem o poder de comunicar.

LABmoda 63

labtendências

_paletó

Foto: Agência FotoSite / Pedro Lourenço 2012

por Positivo Fashion*

_A alta.

_O que veio antes: o vestido com jeito de paletó de Stella McCartney ou o desejo pelo guarda-roupa masculino? Não importa, tamanha é a vontade de ter uma peça com o decote que faça referência ao já tão conhecido casaco dos ternos. Pode ser o próprio paletó ou uma releitura contemporânea. O que importa é que tenha um bom corte. Mesmo que seja de uma loja de fast fashion, tem que ter aparência e caimento da alfaiataria tradicional de qualidade. Uma das melhores vantagens desse item é que cai bem em diversas silhuetas, afina e ainda confere um certo “poder” para quem o veste.

_A baixinha.

Dica: para não ter erro, as mais baixinhas devem ter cuidado com o comprimento dos paletós, que não podem passar da altura dos quadris e sempre cuidar com a linha das cavas, que precisa estar exatamente sobre os ombros.

Dica: as mais altas podem apostar em um corte de vanguarda, com silhueta “Y”, de ombros largos e comprimento alongado e ajustado.

* Positivo Fashion é o blog feito pelos alunos dos cursos de Jornalismo e Design da Universidade Positivo sob orientação das professoras Gabriela Garcez Duarte e Roseane Freitas.

64 LABmoda

_Inspiração Étnica _Para nos distanciar um pouco da era tecnológica e resgatar nossas origens, a moda traz como tendência para o inverno 2012 a onda tribal. As inspirações estão nas culturas africanas, asiáticas e indígenas, resgatando um lifestyle mais hippie, com cores e tecidos que remetem ao natural, como o verde oliva e a lã. Por isso, aposte em um guarda-roupa “faça você mesmo”, com elementos da natureza, usando e abusando dos bordados, estampas tribais, desenhos geométricos, pedrarias aplicadas, tons terrosos, peles fake, franjas e peças de tricô.

Foto: Agência FotoSite / Animale 2012

por Blog do Senai*. Texto das alunas Caroline Novak, Janaina Monteiro e Thais Iensen.

_A fashionista.

Dica: abuse nos looks estampados! Misture texturas e estampas, sempre com bom senso para não exagerar.

_A discreta.

Dica: aposte nos acessórios! Escolha as bolsas de franja, os lenços com estampas indianas, sapatos e colares com pedras rústicas, detalhes em camurças, penas e cordas.

* O modasenaipr.wordpress.com é um ponto de encontro de alunos, professores e profissionais para a troca de informações sobre o mercado de trabalho e o mundo da moda.

LABmoda 65

Foto: Reprodução

labmoda indica

It glasses Miucha Prada causou burburinho em fevereiro com o lançamento do terceiro filme que explora o amor das mulheres pela marca Miu Miu. Dirigida por Giada Colagrande, a produção The Woman Dress teve a italiana Maya Sansa como uma das protagonistas, mas as grandes estrelas eram os novos óculos Culte. Os modelos do filme já estão à venda no site, porém apenas com entrega no exterior. www.miumiu.com

Curitiba borbulhante

1. Bolsa transversal de couro com estampa de cobra

O salto é alto

Al. Dr. Carlos de Carvalho, 1282-B Batel | 41-3322-3765 www.naddyaemmendoerfer.com.br 66 LABmoda

Foto: Agencia FotoSite

3. Clutch de pelo de coelho

Naddya Emmendoerfer Acessórios

Foto: Divulgação

2. Clutch tressê

A peça espanhola Los Pájaros Muertos abrirá oficialmente a programação do 21º Festival de Teatro de Curitiba, com uma apresentação gratuita e aberta ao público no Largo da Ordem. A mostra deste ano acontece de 29 de março a 08 de abril e terá 29 espetáculos de seis estados brasileiros, sendo oito estreias nacionais, além de duas peças internacionais (Espanha e Inglaterra). A venda de ingressos será feita nos shoppings Mueller, Barigui e Palladium ou pelo site do evento. www.festivaldecuritiba.com.br

O salto anabela quase sempre teve seu lugar garantido no verão. A novidade é que depois de imperar triunfante nos pés das brasileiras no final de 2011 e início de 2012, ele ganha vida prolongada neste inverno. Muitas marcas, entre elas Alessa, Cantão e TNG, desfilaram suas coleções para a temporada com sapatos ou abotinados de couro e camurça com o salto.

TODAS AS SUAS ExpEriências EsTÃO aQUi

Fnac. Tudo o que você vive.

Brasília | Belo Horizonte | Campinas | Curitiba | Goiânia | Porto Alegre | Ribeirão Preto | Rio de Janeiro | São Paulo

Revista Oficial da Semana de Moda de Curitiba


Revista LABmoda - 2a. Edição