Issuu on Google+

VA L E

AÇO

VITRINE

DO

z Q U I N T A - F E I R A , 7 / J A N E I R O / 2 0 1 0 z E - m a i l : vitrine@jornalvaledoaco.com.br z Te l e f o n e : ( 3 1 ) 2 1 0 9 . 3 5 5 0

C U L T U R A

&

V A R I E D A D E S

1-A

Material Escolar Verde Em Janeiro, mês que antecede a volta às aulas, pais e filhos saem para comprar o material escolar. Conheça os produtos ecologicamente corretos e saiba como ajudar o meio ambiente LAIRTO MARTINS

AS ATRATIVAS CAPAS COLORIDAS e com estampas de personagens ainda fazem com que algumas pessoas deixem de comprar os materiais recicláveis José Vinícius ESTAGIÁRIO A cena se repete todo o ano, com maior incidência neste primeiro mês. Mães são arrastadas por seus filhos, percorrendo prateleiras em busca do caderno p re f e r i d o , o u a q u e l e q u e t e m o p e r s o n a g e m d o d e s e nho na capa, ou com as cores do time do coração, ou ainda com a capa rosa com a estampa daquela boneca. Se o mês de fevereiro é o mês da volta às aulas, em janeiro é o mês da volta às papelarias. "A busca se baseia pela capa do produto", informa Rosana Rocio, gerente de uma papelaria no centro de Ipatinga. Mas, com todo o alarde para a questão ambiental, das mudanças climáticas, não seria a hora de ir além da capa e observar o material? Cada vez mais, empresas adotam o papel reciclado para suas impressões.

R

osana não vê uma resistência da população em relação ao uso do papel reciclado. Segundo ela, não existe aqui no Vale do aço uma cultura voltada pra sustentabilidade. "A questão é que a maioria das pessoas compra um caderno pela capa, pela marca, querem ver se é do time dele, se é do BEN 10. Não se perguntam quantas árvores foram derrubadas para que aquele caderno fosse confeccionado. As pessoas ainda não se preocupam com isto. A variedade não é tão grande, e as capas não tão atrativas. No momento aqui estamos com um modelo de caderno feito de papel reciclado, que tem o mesmo preço dos outros. Tem também o pacote de A4 reciclado, mas muitos não gostam, ai vai do gosto do cliente", diz Rosana. Márcio Ferreira da Costa também é gerente de papelaria. O estabelecimento que ele trabalha fica no bairro Cidade Nobre, e ele também afirma que a procura por material escolar feito com papel reciclável é boa, mas que o problema das vendas não se encontra tanto no material do qual o papel é feito, mas sim na capa. "A compra de um caderno, na maioria dos casos, é feita pela marca do produto e pela capa". Mas ele alerta para outros fatores, que não são levados em conta na hora de comprar caderno. "Se a pessoa for olhar pelo lado da economia, o custo benefício do

papel reciclado é bem maior, toda a questão ambiental que ele envolve. Quem sempre compra o reciclado é por questão ideológica, porque se preocupa com o meio ambiente. Ai não observa tanto capa, e sim o material", comentou. REUSO Márcio informou também que muitas mães, em vez de comprarem novos cadernos, reciclam o material antigo dos filhos. "Elas vem aqui por causa da encadernação. Elas pegam os cadernos antigos, retiram as folhas que foram usadas, e trazem as folhas brancas que restam. Aqui a gente remove o arame antigo e reencaderna. As mães voltam com um caderno reciclado, novo. Isto é bom economicamente para elas e ambientalmente para todos, porque evita o corte de árvores e outros problemas ambientais", afirma o gerente. Ele até fez seu próprio caderno reciclado uma vez, e conseguiu vender. "Uma vez eu mesmo fiz um caderno reciclado aqui. Peguei umas folhas mais surradas, de cadernos antigos, reencadernei, coloquei uma capa de papel pardo grosso, bem rústico mesmo, e coloquei a venda. Fiz dois cadernos neste processo, e os dois foram vendidos. Este ano devo fazer a experiência novamente", contou. O gerente aposta na venda dos recicláveis neste ano, tanto é que aumentou os pedidos e comprou novos produtos. "A partir do próximo dia 10 devem chegar novos produtos reciclados. Da última vez tínhamos só o papel A4 reciclado e cadernos de 10 matérias. Desta vez compramos mais cadernos, tanto de 10 matérias quanto os de 96 folhas. O papel A4 reciclado está no mesmo preço do A4 branco, graças a um novo fornecedor e a um aumento de demanda. Irei vender também um lápis feito de papel reciclado, vamos ver se vai dar certo". CADERNO RECICLADO É VIÁVEL De acordo com o ambientalista William Mello, coordenador do Instituto Ecofuturismo, a compra de cadernos com material reciclado hoje está mais em conta. "Hoje é viável a compra de um caderno com material reciclado. O impacto ambiental produzido pelo papel convencional e na sua forma de preparo é muito maior do que o produzido pelos métodos de reciclagem do papel reciclado. A questão estética também pode ser levada em consideração. Em minha opinião, o papel reciclado é mais bonito, e tem uma estética melhor. E isto é visto na aceitação que o papel reciclado tem, seja no comércio ou nas empresas que adotaram o seu uso. Nas companhias e empresas o papel comum já não está tendo mais espaço. As corporações começam a olhar as coisas com ênfase nas características da sustentabilidade, e o papel é uma das primeiras mudanças. A Petrobras já faz uso de papel reciclado em

seus informativos, e o Banco Real também utiliza o material em muitos dos envelopes e boletos. As grandes companhias já deixaram o papel convencional para trás", afirma o ambientalista. Ainda de acordo com Márcio, o gasto de energia para fazer um papel novo, branquinho, é 70% maior do que o que se gasta para reciclar. "É absurdo, com um custo de energia quase quatro vezes menor, você produz o papel com a mesma durabilidade e qualidade". PREÇO E DEMANDA Outro fator que deixa os reciclados como uma boa opção neste ano são os preços. "Quando você vai comprar o pacote de papel A4 que pede na lista da escola, se você for ver a diferença de preço entre o reciclado e o comum, no máximo, você paga R$1 mais caro pelo reciclado, isto se estiver mais caro. O preço do papel reciclado depende da questão de demanda. Se tiver uma procura maior, o preço vai ficar abaixo do papel comum, porque os custos de produção são menores. Tem a oferta, falta demanda. Se conseguimos incentivar esta demanda, os preços vão baixar, e o consumo do papel reciclado irá aumentar ainda mais. A qualidade é a mesma, a estética mais rústica é interessante, as companhias estão querendo o rústico, só falta ter a demanda". SUSTENTABILIDADE "Observando a questão da sustentabilidade, o papel reciclado atende a todos os critérios. Ele é ambientalmente correto, pois evita o corte de árvores e o consumo excessivo de energia. O impacto em florestas diminui. Mesmo se for floresta plantada, de eucalipto, você evita de plantar. Se for madeira nativa então, nem se fala. Outro ponto é a questão energética, pra fazer papel você gasta mais energia. Quanto mais papel reciclado for utilizado, maior vai ser a economia com energia. Se conseguirmos diminuir o uso de energia para fazer papel, já é muita coisa", explicou. Márcio também aponta a importância social e econômica no uso de papel reciclado. "Por gerar renda para a população, é socialmente correto. A cadeia do papel reciclado é um processo imensurável. Vai do catador, pra indústria de separação, daí para a indústria de reciclagem, indústria de revenda, todo este processo gera renda para a população. Já o papel convencional não, você cortou o eucalipto, fez a massa, mandou pra grandes indústrias, e só vê o papel nas papelarias. Os catadores de material reciclável prestam um grande serviço para a sociedade. O governo brasileiro pretende pagar aos catadores por causa do serviço ambiental que eles realizam, feito praticamente de graça, eles recebem muito pouco por algo que faz muito bem para todos".


Material Escolar Reciclavel