Page 1

AZETA G

SEM MEIAS PALAVRAS. NEM MEIAS VERDADES.

gazetadooeste @gazetaoeste

D O

O E S T E

Ano 38 — Nº 9.624 — Mossoró-RN, DOMINGO, 30 de março de 2014

FUTEBOL X APÓS GREVE, BARAÚNAS RECEBE CORINTIANS NO NOGUEIRÃO Página 9

www.gazetadooeste.com.br

ALCIVAN COSTA

FRED VERAS

NOS JARDINS

EXPRESSÃO

Ferdinando assume o West Shopping

O evangelho e a música que acalenta a alma

EXPRESSÃO, 4 e 5

EXPRESSÃO, Capa

TRE intensifica revisão biométrica em Mossoró

TV PRESS

g Na

última semana para revisão biométrica em Mossoró, o Tribunal Regional Eleitoral vai priorizar esse serviço para evitar transtornos. Pelos dados atuais, 75% do eleitorado passou pela biometria.Página 3

POLÊMICA

EDNILTO NEVES

O ESTILO ALTERNATIVO E INDEPENDENTE DE GIOVANNA EWBANK

PREVENÇÃO Especialista faz alerta sobre câncer de mama O médico Dênis Fowler faz alerta sobre o aumento de casos de câncer de mama e enfatiza projeções nada animadoras. Ele é destaque na coluna Impressionando,quando aborda o assunto. MOSSORÓ,12

TV GAZETA, 2

CEDIDA

DITADURA Golpe Militar é alvo de duras lembranças Os anos de chumbo da didatura militar no Brasil são relembrados através de relatos de pessoas que viveram na pele os efeitos do Golpe Militar, que completa 50 anos neste dia 1º de abril. ESPECIAL 3 e 4.

Jumentos que vivem em fazenda de Apodi e são o centro de projeto alimentar do Ministério Público devem ser castrados para evitar a procriação. Entidade relata problemas para criação dos animais apreendidos. CIDADES CAPA

VOLUNTÁRIOS AJUDAM A REPOR ESTOQUE NO HEMOCENTRO MOSSORÓ, 3

CONSULTOR DE TURISMO APONTA BENEFÍCIOS COM A COPA DO MUNDO MOSSORÓ, 7

SERVIDORES DA SAÚDE DECIDEM MANTER A PARALISAÇÃO CIDADES, 4

Médico Dênis Fowler

FALE COM A GENTE: 3314-1687 — redação@gazetadooeste.com.br; comercial@gazetadooeste.com.br — ESTA EDIÇÃO TEM 78 páginas — PREÇO DESTA EDIÇÃO R$ 2,00


2 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Opinião Circulando em OFF

Espaço Dorian Jorge Freire Artigo

Gilberto de Sousa gilberto@gazetadooeste.com.br diretorderedacao@gazetadooeste.com.br gilberto-de-sousa@hotmail.com

BOLINHA DE OURO Paulo Afonso Linhares – Advogado

CHAPA FECHADA O fechamento da chapa com Henrique Alves (PMDB) ao governo, João Maia (PR) a vice-governador e a ex-governadora Wilma de Faria (PSB) ao Senado, pré-candidaturas lançadas em grande evento sexta-feira à noite, em Natal, começa a ser desenhado o quadro da disputa majoritária no Rio Grande do Norte. Bem que o deputado Henrique Alves, articulador desse processo, tentou atrair o vicegovernador Robinson Faria (PSD), também pré-candidato ao governo para o que está sendo chapado de chapão. No entanto, Robinson preferiu seguir adiante, mantendo a princípio, aliança com o PT, que tem a deputada federal Fátima Bezerra, pré-candidata ao Senado. Robinson, por sua vez, também se espelha nas sondagens para avaliação interna as quais tem conhecimento. Por outro lado,a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) assegura que tentará a reeleição, mesmo com os problemas que enfrenta na Justiça que podem resultar na sua inelegibilidade e ainda ter de convencer o senador José Agripino e demais vozes do Democratas, mostrando condições de disputa. Nesse caso, teremos três nomes competitivos. DEM LEVOU FALTA Apesar do convite, nenhuma representação do Democratas compareceu ao evento que lançou a pré-candidatura de Henrique. O PMDB quer o DEM na aliança e as conversas têm avançado com o grande comando. É aguardar. MP E OS COMBUSTÍVEIS O Ministério Público do Rio Grande do Norte vai apresentar amanhã o plano de regulamentação para postos de combustíveis,em Mossoró.Para isso,convocou os proprietários e representantes de mais de 40 postos de combustíveis do município para reunião prevista para as 13h30, na sede das Promotorias de Justiça da Comarca de Mossoró, a partir das 13h30. LIVRO Os escritores David Leite e Edilson Guimarães Segundo já têm pronto uma antologia poética que reúne poemas que tratam de Mossoró e de Tibau. Editado pela Sarau das Letras, o livro é intitulado "Mossoró e Tibau em versos". São 50 poemas selecionados, realçando as belezas e a sintonia entre as duas cidades. Lançamento em breve. AUDITORIA Pelos caçulos da Prefeitura de Mossoró, a auditoria do funcionalismo e folha de pagamento do município, que vem sendo realizada pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e que teve uma de suas etapas concluídas na sexta-feira que passou, deverá reduzir sensivelmente os custos da folha. Ainda bem. EM TEMPO O relatório final de todo o trabalho de auditoria tem a previsão de ser entregue ao município até o dia 28 de abril.

novos projetos e da meta de atrair cada vez mais a sociedade regional. A QUEM INTERESSAR POSSA "Os resultados do amanhã serão visíveis nas causas que fazemos hoje".

POR: LAÉRCIO EUGÊNIO

FORMA ELETRÔNICA Os licitantes que desejarem participar do leilão na forma eletrônica deverão aderir às regras do sistema de Hasta Eletrônico,que foram divulgadas no sitio do TRT 21ª Região (www.trt21.jus.br). Tá falado. ESCOLA DE ARTES A Escola de Artes de Mossoró está com período de matrícula aberto para inscrever alunos para curso de teatro. As matrículas estão abertas desde a última segunda-feira,24, e segue até amanhã, com 25 vagas.

VICE

Artigo

VOU EMBORA PARA JAPI Rubens Coelho - Jornalista - rubensfcoelho@hotmail.com

WILSON MORENO

PARA REFLETIR "Nós não vemos o que vemos, nós vemos o que somos. Só veem as belezas do mundo, aqueles que têm belezas dentro de si", já dizia Rubem Alves.

RELAX

tugueses, embora nada tenha sido visto e provado a respeito. Por isto, ato contínuo, já por conta da "bolinha de ouro", franqueou uma bela feira para o caboclo Marco, que não se fez de rogado e comprou fartas provisões: carne jabá, feijão de arranca, arroz, farinha e até uma preciosa e nada usual lata de goiabada! O jumento Cariri partiu baixeiro com a carga preciosa de alguns sacos de mantimentos, tangido por um Marco renovado e feliz: tinha comida para os próximos dois meses. Maravilha! Depois, os dias e semanas se passaram sem que Marco sequer aparecesse para dar uma "satisfação" a "seo" Firmino que, avistando-o de longe, e numa categórica cobrança indireta, perguntou-lhe: "Marco, e a bolinha de ouro?" Ao que o velho caboclo responde: "bolinha de o'ro eu num dixe que tinha, seo Frimino, apenasmente preguntei quanto valia uma des'tamanho, ó". O comerciante passou a mão nos poucos cabelos brancos e percebeu ter levando um monumental calote. Nunca recebeu uma rodela sequer daquela conta, mas, a partir de então o caboclo Marco passou a ter um grande motivo para esbravejar, ameaçar e até jogar pedras nos moleques que gritavam a sua passagem: "diga aí, Bolinha de Ouro!" Ficou a lição. Aliás, essa lembrança ("based a true story", como advertem alguns filmes norte-americanos) vem a propósito de uma história, igualmente verídica, de que o "padrão-ouro" fora reimplantado cá nesta capitania do mestre-historiador João de Barros (sim, ele mesmo, o Tito Lívio português autor das "Décadas" e do tratado moralístico Rhopicapneuma), apesar do Acordo de Bretton Woods, de 1944. O negócio (é negócio mesmo!) é o seguinte: em razão de seus valiosíssimos préstimos para alguns diligentes empreendedores privados, há autoridade que cobra e recebe a velha "bola" em brilhantes barrinhas de ouro (de preferência que contenha a inscrição "Fine gold - 999,9"). Papel-moeda, essa obsessão do Lord Kaynes, é bicho perigoso nestes tempos de operações policiais de nomes pomposos e de forte apelo midiático, sobretudo, porque é bem fácil de rastrear. Já com o ouro a coisa é bem mais segura: em ultimíssima análise até pode ser enterrado nuzinho, sem sacola ou caixa qualquer, que nem estraga. E a qualquer momento tem sempre mercado e boa valorização. Boa ideia essa, ó povo traquino! Vai que a moda pega?!... É bolinha de ouro que nem presta!

Charge

LEILÃO DO TRT Informe do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN), confirma que através da Central de Apoio à Execução (CAEx) o órgão vai realizar o primeiro leilão público de 2014, com a oferta de cem lotes de bens e produtos penhorados para pagamento de dívidas trabalhistas pelas Varas de Natal e do interior do estado. Será na forma presencial, no Pleno do TRT-RN, nos dias 31 de março, 1º e 2 de abril, no horário das 8h às 16h e os lances podem ser apresentados pelos interessados ao vivo, durante o pregão, no edifício sede do tribunal ou via computador.

PERDA Cremado ontem, em Recife, o corpo do farmacêutico mossoroense José Freitas Duarte. Ele faleceu aos 82 anos, após estar internado em consequência de um câncer. Zé Duarte era muito querido em Mossoró. Ele era filho da saudosa Lili Duarte. Aos seus familiares, nossas condolências.

NOS JARDINS Quem está hoje na seção Nos jardins da Gazeta é o superintende do West Shopping Mossoró, Ferdinando Genduso. Ele fala dos

Era um velho caboclo, de pequena estatura e longa barba branca; era cópia fiel daquele personagem de histórias em quadrinhos da Disney, o Urtigão, até no mau humor praguejante. Chamava-se Marco, devia ter uns 90 anos, era bem corcunda e caminhava lentamente com pés descalços. Extremamente pobre e maltrapilho, Marco vendia lenha, cujas achas eram carregadas por um jumento magro, triste, tão velho e alquebrado quanto o seu dono, chamado Cariri. Apesar de uma voz cavernosa, Marco era tipicamente um "tato" - aquele acometido por uma espécie de gagueira que torna difícil a pronúncia de certos fonemas em "c" ou "g" - a exemplo de muitos de seus parentes da família Cachoeira, grupo étnico resultante da mestiçagem de indígenas da tribo Paiacus, membros da nação dos Tapuias, habitantes da Chapada do Apodi, no Rio Grande do Norte, com os colonizadores lusitanos. Dizia-se que os casamentos consanguíneos dos "caboclos" da Cachoeira era a causa de vários problemas genéticos naquelas pessoas, inclusive, registrou-se a ocorrência de um raro caso de hermafroditismo. As pessoas caçoavam do caboclo Marco e ele praguejava berrando uma carrada de variados impropérios. Quando ninguém bulia com ele, vagueava com seus pés desproporcionalmente grandes a pisar pesado no escaldante calçamento a paralelepípedos das ruas de Caraúbas, mantendo um semblante soturno e angustiado; somente falava o estritamente necessário: o mundo era seu ferrenho inimigo. E os tantos janeiros vividos já lhe pesava demais. Certo dia, contudo, Marco surpreendeu a todos: foi à bodega de "seo" Firmino Gurgel e perguntou àquele conceituado comerciante quanto valia "uma bolinha de ouro assim, ó, do tamanho de uma laranja pequena", fazendo um gesto de redondo com os dedos sujos das mãos calejadas. De tão religioso era "seo" Firmino, que a sua residência era chamada até por seu netos de "o Vaticano"; era austero, mas, tinha a fala suave e educada, sempre a envergar um indefectível paletó de linho sem gravata. Diante da indagação de Marco, com o instinto mercantil já aguçado, ele disse que uma tal "bolinha de ouro" valia muito dinheiro e não o fez sem alguma razão, sobretudo, porque no imaginário caraubense os "caboclos da caatinga" ou da família Cachoeira tinham muito ouro, aqueles enormes trancelins que davam voltas nos pescoços das belas caboclas, ainda trazido pelos ancestrais por-

Vocês sabem onde fica Japi? Talvez não saibam. Vou explicar: situada na borda da Borborema Potiguar, às margens do rio Jacu, na região do Trairi, topônimo originário dos tupis-xexéu. "de ia-pu", que significa o que faz ruído, o que faz barulho. A cidade tem quatro mil habitantes. Povo bom hospitaleiro, que recebe o forasteiro, como fora velho conhecido, amigo, merecedor de toda atenção. Pois bem, é para lá que eu vou, por sugestão do meu amigo jornalista Gilberto Sousa.Vou para ficar,para me refugiar da agitação da cidade grande ou de médio porte, que nos afligem com sua agitação urbana, com os agressivos ruídos de sons diversos, especialmente, das buzinas e roncos dos veículos automotores que atormentam nossos ouvidos maltratados. Em Japi, não, o ruído, o barulho que se ouve, é o do arrulho suave das corredeiras de água que descem das colinas que formam o rio Jacu, que tanto encantou e alimentou de peixes os índios tupis-xexéus, ancestrais moradores da região, criminosamente dizimados pelo colonizador branco europeu. Em Japi,as famílias ainda podem sentar nas calçadas ao cair da tarde, boquinha da noite, para uma boa conversa, observar os passantes e no ensejo aproveitar para, apenas comentar sobre a vida dos mesmos. Olhar os jovens passeando na pracinha, adolescentes ainda, despertando para o amor e namoros inocentes líricos, sentados nos bancos dos jardins.

Em Japi, ainda se dorme de janelas abertas para que a brisa da noite penetre nas casas para refrescá-la com ar puro. Ninguém vive atemorizado com medo de ladrão, assaltante ou malfazejos para cometerem crimes ou violência, como nas cidades grandes, médias e em outras partes. A única violência registrada é quando as donas de casa pegam as penosas, torcem e lhes cortam os pescoços, para prepararem a galinha caipira ao molho pardo a ser servido no almoço dominical às famílias e eventuais convidados. Fora disso, reina a mais absoluta paz. Em Japi, não se tem notícia de droga, a não ser o tabagismo, a bebida alcoólica, cachaça e cerveja, que uns poucos ingerem com tira gosto de torresmo. As contendas políticas ausentes, porque quando é preciso escolher os administradores da cidade se faz por aclamação, reúnem-se os conselhos dos anciãos, dos cidadãos idôneos, das mulheres, dos jovens, e se resolve a quem vão entregar a gestão do município, depois por consenso o escolhido é empossado. Mas, se durante um tempo probatório, de doze meses, o gestor demonstrar inaptidão para a administração, o mesmo processo de escolha é usado para destituí-lo e entregar o poder a outro. É realmente uma democracia efetivamente representativa. Essa é a Japi obviamente apenas dos sonhos, mas que eu gostaria de fato de ir para lá.

Gazeta do Oeste www.gazetadooeste.com.br

O deputado João Maia (PR) é confirmado como candidato a vice-governador na chapa de Henrique Alves.

"Se todos fossem iguais a você/Que maravilha viver/Uma canção pelo ar/Uma mulher a cantar/Uma cidade a cantar/A sorrir, a cantar, a pedir/A beleza de amar..." VINÍCIUS DE MORAES

Um produto da C. Q. Organização Gráfica e Editorial Ltda. Fundada em 30 de abril de 1977 por Canindé Queiroz

Diretor CANINDÉ QUEIROZ

Diretor-adjunto PAULO LINHARES

Diretor de Redação Editora GILBERTO DE SOUSA DANIELE SILVEIRA

Av. Cunha da Mota, 96/100 – Centro – Mossoró/RN – Fone: 3314-1687 Site: www.gazetadooeste.com.br – e-mail: gazeta@gazetadooeste.com.br AS MATÉRIAS ASSINADAS SÃO DA RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES

Diretor Comercial LEÔNIDAS TERCEIRO


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Especial

RELATOS DO PERÍODO DE LUÍS JUETÊ Da Redação

N

o próximo dia 1º de abril, completam 50 anos do Golpe Militar, dando início a um período de 21 anos de ditadura no país,com censura a expressões artísticas e culturas,além de patrulhamento da imprensa, cassações de mandatos de agentes políticos,além de prisões e torturas e até morte daqueles que se colocaram contra os militares. Para registrar o período, a passagem deste momento fatídico para a história brasileira, a GAZETA DO OESTE traz uma reportagem especial enfocando aspectos do "período de chumbo", seus aspectos, suas consequências, sobretudo, personagens que viveram e foram vítimas da opressão no Brasil. O primeiro governador do Rio Grande do Norte no período da ditadura foi Cortez Pereira. A função de governador biônico foi um dispositivo criado pela presidência da República à época, direcionado à indicação do chefe do Poder Executivo de cada Estado da federação,e que estivesse alinhado ao sistema político vigente, no caso, a ditadura militar.A funções ou cargos biônicos, que eram aqueles onde os seus titulares eram escolhidos mediante a ausência de sufrágio universal,no caso, o voto popular. O critério dependia da sanção das autoridades de Brasília, mas o alinhamento com o regime tinha peso substancial,quando da escolha do detentor do cargo público. A intenção era assegurar a perpetuação do regime. Em termos práticos, os governadores, prefeitos e senadores biônicos não possuíam nenhuma autonomia política, pois todo o poder e decisões finais eram do Poder Executivo nacional. No início da Ditadura Militar, 7 dos 22 governadores foram depostos devido à cassação dos direitos políticos dos adversários em potencial do novo regime. Os governadores que continuaram em seus cargos ou simpatizavam com o governo militar ou aceitaram a nova ordem. Após Cortez Pereira, foram escolhidos governadores biônicos: Tarcísio Maia, Lavoisier Maia. O atual senador José Agripino Maia foi eleito por voto direto ao Governo do Estado em 1982, no entanto, anteriormente exerceu a função de prefeito biônico de Natal durante um mandato. Entrevistado pela editoria de Política da GAZETA DO OESTE, o professor aposentado do Departamento de História da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Antônio Gomes relembrou alguns fatos que considerou

ÀS VESPERAS DE COMPLETAR 50 ANOS DO GOLPE MILITAR, GAZETA DO OESTE TRAZ REPORTAGEM ESPECIAL ENFOCANDO O PERÍODO NEGRO DA HISTÓRIA BRASILEIRA

CHUMBO REPRODUÇÃO

EDNILTO NEVES

Banco do Brasil e REFFSA eram celeiros de rebeldes e ‘dedos-duros’

Antônio Gomes falou sobre o golpe

marcantes durante o período da ditadura.Quanto ao aspecto social e econômico no regime militar no país, o professor explicou que, naquele momento específico da história brasileira,o país tinha uma necessidade de um desenvolvimento mais acentuado.Segundo Antônio Gomes, os militares souberam aproveitar esse fato e promover um período desenvolvimentista para o país. "Eu posso citar, por exemplo, a questão energética, onde os governos militares construíram as hidrelétricas,promovendo melhorias na oferta de energia no Brasil", rememora. Em Mossoró,explica Antônio Gomes,a economia era fundamentada no algodão que,embora iniciasse o período de derrocada, era o principal produto econômico potiguar. Ele assinala que o ramal férreo que cortava Estado servia para escoar a produção local e,por consequência, tinha fundamental importância para o Estado. "Além disso, nós tínhamos o Banco do Brasil, instituição financeira responsável pelas movimentações financeiras da época", acrescentou o professor An-

Cortez Pereira: primeiro governador biônico do RN

tônio Gomes. Quanto ao impacto da ditadura em Mossoró,o professor aposentado da Uern explicou que os efeitos foram sentidos com mais intensidade a partir da década de 70. Ele revela que os alunos inscritos nos curso de História, Geografia e Ciências Sociais da extinta Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FURRN - Atual Uern) eram automaticamente fichados no Serviço Nacional de Inteligência (SNI), órgão responsável pela identificação de possíveis focos contrários ao regime militar. "Quem se matriculava em determinados cursos na extinta Furrn já eram fichados pelo SNI. O órgão se encarregava de, de certa forma, acompanhar os passos destes estudantes. Muitos deles ou mesmo a grande maioria não tinha vinculação com movimentos de esquerda, mas isso acontecia nacionalmente, pois era nas universidades brasileiras que estavam os principais focos de resistência e de luta contra a ditadura", destacou Antônio Gomes.

No aspecto político,o professor aposentado do Departamento de História da Uern explicou a Mossoró não teve prefeitos biônicos durante o regime militar. Ele disse que, em função do eleitorado, os prefeitos eram escolhidos por meio de votação popular."Como a cidade,naquela época não tinha eleitorado suficiente,os prefeitos eram votados normalmente",mencionou Antônio Gomes,lembrando que,Mossoró sempre se posicionou contrariamente ao regime militar, elegendo prefeitos com forte vinculação com os movimentos que buscavam a redemocratização do país,destacando que a força política local do extinto Movimento Democrático Brasileiro (MDB) que,após a democracia, se tornou o PMDB. Antônio Gomes enfatizou a tradição do MDB em Mossoró, inclusive com a eleição de diversos vereadores e deputados estaduais na cidade. Hoje, o PMDB que foi um dos baluartes da luta pela redemocratização do Brasil, é um dos partidos mais fortes na atual conjuntura política nacional.

Gilberto Gil e Gonzaguinha se apresentaram no Aceu O professor aposentado do Departamento de História da Uern,Antônio Gomes, enfatizou a luta de centros acadêmicos de universidades em torno do fim da ditadura no país. Ele fazia parte do Centro Acadêmico de História da antiga FURRN e lembra que,entre os anos de 1976 e 1977, juntamente com colegas universitários, promoveram o Festival da Canção Popular, evento que trouxe a Mossoró, Gonzaguinha e

Gilberto Gil. "Pouca gente sabe ou se lembra, mas no Festival da Canção Popular que realizamos na década de 70, trouxemos para Mossoró,os cantores que já eram consagrados à época, Gonzaguinha e Gilberto Gil. Foi um momento interessante exatamente pela presença dos artistas renomados e também pela representatividade", lembrou Antônio Gomes frisando que foram dois dias de

festival, ocorrido nas dependências do clube Aceu. AntônioGomesrevelaque todos os organizadores do evento,inclusive ele,passaram a ser investigados pelo Serviço Nacional de Inteligência. "O fato do SNI nos investigar era algo absolutamente normal, pois ocorria com comumente com dirigentes de centros acadêmicos em todo o Brasil e aqui em Mossoró não poderia ser diferente", acrescentou o historiador.

Antônio Gomes revelou também que o Banco do Brasil e a extinta Rede Ferroviária Federal eram considerados pelos militares como foco de resistência à ditadura militar em nível de Mossoró, sobretudo, na década de 70 e início dos anos 90. Um fato destacado pelo historiador, além de ser foco de lutas contra o regime, também se configurava em celeiro dos chamados "dedo-duro", pessoas que responsáveis pela identificação de pessoas que possuíam vinculações com movimentos contra a ditadura. O historiador assinala que,muitos dos dedos-duros foram descobertos muitos anos depois do processo de redemocratização. "Foi surpreendente, porque pessoas que nós nem imaginávamos,

depois de muito tempo, descobrimos que essas pessoas eram responsáveis por entregar amigos,colegas de trabalho aos militares", rememorou o professor aposentado. Foi o próprio Antônio Gomes quem identificou um dedo-duro. Ele lembra que durante o período em que cumpriu o alistamento militar obrigatório, se deparou um mossoroense, funcionário de um órgão público na cidade e que, aparentemente não possuía nenhum tipo de vinculação com o regime militar, mas atuava no sentido de entregar os rebeldes. "Não imaginava que esse cidadão fosse um dedo-duro, mas a forma como ele se relacionou com os oficiais o caracterizou como um dedo-duro", explicou.

Assis Amorim, prisão injusta e retorno nos braços do povo O juiz aposentado Assis Amorim sentiu na pele o que era discordar do regime militar ou mesmo tecer criticas quanto a forma de condução política e social do Brasil após 1964. Em 1974, quando exercia o mandato de vereador, chegou a ser preso pelo regime militar. Em conversa com a editoria de Política da GAZETA DO OESTE em sua residência, nitidamente emocionado, o magistrado aposentado relembrou o período de cárcere e principalmente os detalhes que o levaram à detenção. Assis Amorim rememora que,naquele ano,em 1974, aconteceu a primeira grande enchente de Mossoró. "Foi um período muito difícil, pois as ruas centrais da cidade estavam todas alagadas e isso representou um transtorno enorme, pois o comércio não tinha condições de abrir as suas portas,as pessoas não tinham condições de andar nas ruas", cita. Como legislador municipal, explica Assis Amorim, estava incomodado com toda aquela problemática que atingiu a cidade e decidiu procurar o prefeito de Mossoró, à época, o médico Dix-huit Rosado. "Eu cheguei ao escritório do prefeito Dix-huit, que era localizado na Praça da Redenção, nas proximidades da antiga União Caixeiral. Quando eu adentrei em

seu gabinete, Dix-huit estava sentado em um birô, com água até os seus peitos. Em cima do birô, tinham dois tijolos em cima da mesa com uma tábua, onde ele estava despachando. Ele me cumprimentou e eu disse: ô doutor Dix-huit,a cidade se acabando em água e o senhor não vai fazer nada? E ele me respondeu: estou fazendo, você não está vendo?. Ele, mesmo com água até os peitos arrumou uma maneira de conseguir assinar os despachos.Dix-huit Rosado foi um grande homem",afirma. Ao deixar o escritório do chefe do Executivo mossoroens, relembra Amorim, se dirigiu ao centro da cidade, mais precisamente no local conhecido como "Oitão", situado na parte térrea da Câmara Municipal e que tradicionalmente reúne apaixonados pela política. O juiz aposentado disse que local todos comentavam a respeito da situação em que se encontrava a cidade.Assis Amorim explica que se inseriu nas discussões e disse apenas: "Como é que pode? A cidade enfrentando este problema e o Governo do Estado não faz absolutamente nada para resolver esse drama". Ele mostrou-se perplexo ao relatar o fato, na medida em que o simples comentário a respeito do um problema que atingia Mossoró despertasse uma reação tão imediata. "Quando eu ter-


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Especial minei de fazer meu comentário, um cidadão que não me recordo quem era bateu em meu ombro e perguntou se eu estava criticando o governador Cortez Pereira", revela o ex-vereador e exdeputado estadual acrescentando: "Eu disse a ele: critiquei sim, porque o prefeito Dix-huit está despachando com água até os peitos e o Governo do Estado não faz nada. O cidadão disse apenas: pois, você vai ver o que vai acontecer com você". Ele recorda que,com menos de 24 horas depois, do comentário que foi interpretado como uma crítica, agentes da Polícia Federal foram a sua residência e anunciaram a sua prisão. "Eu estava em casa, quando escutei uma pessoa me chamando no portão. Ao atendê-lo, o agente ordenou que eu pegasse as minhas coisas, pois eu estava sendo preso", conta.

Assis Amorim emociona-se ao lembrar que vizinhos, ao vislumbrarem aquele ato,saíram em sua defesa."As pessoas diziam aos agentes que aquela prisão era uma injustiça,pois eu era um homem de bem",disse Assis Amorim,elogiando a postura do comandante Solon Teixeira,que por vários anos dirigiu o Aeroporto Dix-sept Rosado. "Solon, que foi um grande homem, disse aos agentes que eu era uma pessoa de bem e que aquilo não poderia ter acontecido", acrescentou o magistrado aposentado. O então vereador mais votado de Mossoró à época, foi levado em uma aeronave da Força Aérea Brasileira para Natal. "Eu pensei que iriam me levar à sede da Polícia Federal. Mas, para a minha surpresa, fui preso na Colônia Penal João Chaves junto a bandidos perigosíssimos", revela.

Postura corajosa de juiz aposentado chamou atenção de brigadeiro Detido na Colônia Penal João Chaves, o juiz aposentado Assis Amorim relembra um momento interessante e que marcou a sua vida. "Quando fui levado a cela da João Chaves, o que me chamou a atenção foi que muitos presos já tinham ouvido falar em mim e como fui corajoso ao criticar,que na verdade nem foi crítica, contra o Governo do Estado",frisa. Depois de algumas horas na cela, o então vereador foi transferido. Ele disse que a transferência se deu sem que houvesse qualquer tipo de informação a respeito do que seria feito."Eu,naturalmente, pensei que eles iriam me torturar,pela forma como foi feito. Perguntei o que seria feito comigo, e os agentes carcerários disseram que o Brigadeiro Everaldo Breves gostaria de me conhecer pessoalmente", explicou. Assis Amorim ficou perplexo ao saber do interesse por parte do Brigadeiro em conhecê-lo. O encontro, segundo ele, aconteceu aeroporto internacional Augusto Severo. "Chego lá, estava o Brigadeiro Everaldo Breves, uma figura muito simpática, por sinal", realça. "Quando nos encontramos,ele disse:o senhor é Assis Amorim? Eu respondi: sou. E ele disse: você sabe quem eu sou? E respondi: sim, o senhor é o Brigadeiro

Everaldo Breves. Ele acrescentou: sim, sou eu mesmo e, estou aqui porque estou deixando Natal,pois fui convocado para participar de uma missão em Brasília. Eu falei:isso é uma pena,pois escutei falar que o senhor é uma pessoa muito boa",detalhou. Assis Amorim conta que o Brigadeiro chegou a dizer que estava inteirado de sua prisão e que, o que pudesse ser feito para se corrigir essa injustiça, estaria à disposição, inclusive passando todos os endereços e contatos possíveis,caso fosse necessário no sentido de conseguir a sua liberdade. "Passados dois, uma pessoa chegou e disse que eu embarcaria para Mossoró imediatamente. Soube que isso ocorreu porque o Brigadeiro 'cutucou' lá por Brasília", diz. Assis Amorim destaca que, no ato de sua prisão, a sua esposa Marilene Amorim,estava dando a luz ao seu primogênito."Quando eu retorno a Mossoró, para a minha surpresa, os amigos haviam organizado uma carreata que percorreu as ruas da cidade comemorando a minha liberdade", exalta-se. Mas,o grande detalhe destacado por Assis Amorim,foi a gratidão pelo gesto do Brigadeiro Everaldo Breves."Eu não tive dúvidas, batizei o meu primeiro filho, como Everaldo Breves Amorim. EDNILTO NEVES

Assis Amorim foi uma das vítimas da ditadura

Homenageei o Brigadeiro,batizando o nome do meu filho com o seu nome", menciona o ex-magistrado informando que manteve durante muitos anos, relacionamento de amizade com o brigadeiro. GO - Como foi o comentário que resultou em sua prisão? AA - Eu apenas disse que o Governo do Estado não estava fazendo nada para ajudar o prefeito Dix-huit. GO - O sr, a época, era adversário do prefeito Dixhuit? AA - Sim,era adversário, mas Dix-huit foi um grande homem. E, diante da situação em que se encontrava a cidade, o governo estadual precisava fazer alguma coisa, porque a situação era de fato, terrível.

GO - O sr. se arrepende de ter feito tal comentário? AA - Não! Eu fiz o que tinha de ser feito. Eu havia sido o vereador mais votado do MDB na eleição anterior e, portanto, como representante legítimo do povo,eu tinha de cobrar as providências em favor do povo. GO - A sua prisão estimulou ainda mais a sua participação na política? AA - Não, pelo contrário.Eu fiquei decepcionado com a política. GO - E como o sr.observa a política hoje? AA - Como disse, sou decepcionado com isso tudo. Eu só voto em uma pessoa: Izabel Montenegro. Se ela for candidata a presidente da República, eu voto nela em quantas vezes for necessário.

Anatália de Melo Alves: símbolo da crueldade do regime militar no país Natural do município de Martins, Anatália de Melo Alves foi, sem dúvida alguma, o símbolo mossoroense do período negro da ditadura.Presa,juntamente com o seu companheiro,o bancário aposentado Luiz Alves, Anatália de Melo Alves foi torturada, abusada sexualmente e morta em uma carceragem em Recife.Agentes da ditadura alegaram que Anatália havia se suicidado, no entanto, a Comissão da Verdade constatou a verdade: Anatália de Melo Alves

com equimoses, o pescoço com um sulco de três centímetros, evidenciando a esganadura e, o pior: suas partes pubianas com queimaduras que se estendiam até a altura inicial da coxa. O laudo descreve, segundo a Comissão da Verdade, também hemorragia interna, nos órgãos do tórax e pulmões e conclui que Anatália morreu em decorrência de asfixia mecânica. Documentos da Comissão da Verdade assinalaram ainda que, o delegado-adjunto, Amauri Leão Brasil,

Pátria Armada traz depoimentos emocionados de vítimas

havia sido assassinada. De acordo com documentos da Comissão da Verdade, no dia 13 de dezembro de 1972, o casal foi preso junto com o militante José Adelino Ramos, o "Lino", detido em frente ao ponto marcado nas imediações da Churrascaria "Gaiola de Ouro". Os presos foram levados, segundo descrição contida em jornal da época, fornecida pela Secretaria de Segurança Pública de Pernambuco,para "local desconhecido". Pode-se imaginar pelo que passaram até serem transferidos para a sede da Secretaria, o DOPS local, em 15 de janeiro de 1973,conforme o prontuário nº 38.216, daquela delegacia. Ali, depois de devidamente fichados e de darem entrada oficialmente como presos sob a custódia do Estado, voltaram a ser barbaramente torturados. Seu corpo foi entregue a um perito, que faz no laudo emitido, uma descrição, digamos,"olímpica",do que viu no cadáver da jovem. O torso

responsável pela presa naquele dia, viu ali uma boa oportunidade de montar uma explicação que, a seu ver, era verossímil. Descreveu a morte da presa como "suicídio".Aliás,não foram poucos, na época, a serem "suicidados". Wladimir Herzog é o mais emblemático deles,seguido do operário Manoel Fiel Filho e tantos outros que se "jogaram" sob carros pelas ruas das principais capitais do país. Segundo a explicação do adjunto, à imprensa, que cobriu o caso sob censura,a presa teria usado a alça de sua bolsa - curtíssima, por sinal encontrada presa ao seu pescoço para, em seguida ao pedido feito ao agente Artur Falcão Vizeu, para ir ao banheiro tomar um banho,se matar. O fato se deu às 17h20, no plantão do delegado-adjunto. Segundo ele, Anatália foi encontrada morta no banheiro, de onde foi retirada para tentativas de socorro, na presença dos funcionários Geni-

val Ferreira da Silva e Hamilton Alexandrino dos Santos, mas já estava morta. PÁTRIA ARMADA Estudantes de Comunicação Social da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte produziram um documentário enfocando o período negro da ditadura no Brasil, especificamente lançando a luz sob três personagens: Luiz Alves, Anatália de Melo Alves e Rubens Coelho. O documentário, dirigido pela comunicóloga Marbenes Maia,traz depoimentos emocionantes de Luiz

Alves,revelando detalhes de como a sua esposa havia sido torturada e morta. Ele chega a citar, em trecho do documentário que, ao ser torturada, Anatália gritava o nome do marido. O jornalista e escritor Rubens Coelho,articulista e colunista da GAZETA DO OESTE, também foi vítima da ditadura. Além de ter sofrido perseguição, Coelho foi preso em São Paulo. Membro do Partido Comunista Brasileiro, ele foi acusado de comandar greves de bancários em Fortaleza.Rubens era membro do Sindicato dos Bancários do CE.

Obras literárias enfocam cotidiano do Estado no ‘período de chumbo’ Diversas obras literárias qualquer ato subversivo ou enfocam o período da ditadu- corrupto do ex-governador ra em nível de Rio Grande Aluízio Alves. A resposta do Norte. No entanto, duas veio do próprio presidente: obras em especial enfocam a o dr. Aluízio Alves será casquestão política e o exercí- sado por agitação política", cio do jornalismo no chama- relata Paulo Tarcísio do "período de chumbo". referindo-se ao questiona"Anotações do Meu Ca- mento feito pelo então miderno" de autoria do jorna- nistro das Relações Exteriolista e escritor Ticiano Duar- res Magalhães Pinto. te e "Aluízio Alves, o Despertador da Esperança" do RODA VIDA jornalista Paulo Tarcísio Cinquenta anos depois do Cavalcanti trazem detalhes Golpe de 64, diferentemente da ação do regime militar no do que ocorreu naquele períoEstado, principalmente pe- do, quando os representanlo fato de, tanto Ticiano tes da família Alves foram perquanto Paulo atuarem co- seguidos, os herdeiros polítimo profissionais da comu- cos de Aluízio Alves estão na nicação social quando eclo- linha de frente da política tandiu a ditadura no país. to estadual quanto nacional. Em termos políticos, o O filho, Henrique Eduardo ex-ministro Aluízio Alves Alves, é o atual presidente da foi uma das principais refe- Câmara dos Deputados,porrências no tocante a prejuí- tanto,o terceiro homem na eszos por conta da ditadura. cala hierárquica nacional. O Aluízio teve o seu manda- sobrinho, senador licenciato de deputado federal cas- do Garibaldi Alves Filho é misado, bem como o seu ir- nistro da Previdência Social. mão, Garibaldi Alves que Os irmãos Agnelo Alves perdeu o mandato na As- e Garibaldi Alves ocupam sembleia Legislativa e outro respectivamente cadeiras na irmão, Agnelo Alves teve o Assembleia Legislativa e Semandato de prefeito de Na- nado da República, além do tal cassado pela ditadura. sobrinho Carlos Eduardo Nas duas obras citadas, Alves que exerce o terceiro os autores destacam a forma mandato como prefeito de injusta como os membros da Natal. A terceira geração da família Alves contabiliza- Família Alves também está ram os prejuízos políticos. na política.O sobrinho-neto Outro caso mencionado e de Aluízio, Walter Alves, que obteve significativa re- exerce o segundo mandato percussão foi a cassação do como deputado federal e o mandato do prefeito de Na- também sobrinho-neto, Fetal, Djalma Maranhão. lipe Alves desempenha o priEm relação a Aluízio Al- meiro mandato como vereaves, Paulo Tarcísio lembra dor de Natal. que a imprensa nacional estava com as atenções lançadas sob o Rio Grande do Norte, em função do caso envolvendo a família Alves. Aluízio era uma personalidade política respeitada não só em nível de Nordeste, mas nacionalmente. A injustiça na cassação de Aluízio Alves está citada na página 65 do livro de Paulo Tarcísio Cavalcanti: "O AI5 estabelece duas razões para a cassação:subversão ou corrupção. Desejo Livro enfoca a cassação do ex-ministro saber se foi apurado Aluízio Alves


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Opinião Artigo REBAIXAMENTO DA NOTA DE CRÉDITO DO BRASIL AGITA MERCADO

Penso, logo...

Canindé Queiroz

Rubens Coelho rubensfcoelho@hotmail.com

Elviro Rebouças - Economista e Empresário Menos de duas semanas depois de uma reunião entre representantes da agência de classificação de risco Standard & Poor's (S&P) e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, a agência anunciou nesta segunda-feira, dia 24, o rebaixamento do rating soberano do Brasil, de BBB para BBB-, encerrando uma década de elevações da nota brasileira e surpreendendo o governo e o mercado, que não esperavam tal medida antes das eleições presidenciais. A nota deixa o Brasil ainda com grau de investimento, mas no menor patamar desta categoria. A agência citou o débil crescimento econômico e uma política fiscal expansionista, que vem elevando os níveis de endividamento do país. Além do fraco crescimento, a S&P cita sinais mistos do governo, com efeitos nocivos para o quadro fiscal e a credibilidade da política econômica. A agência calcula que o crescimento do Brasil cairá de 2,3%, no ano passado, para 1,8% em 2014. Apesar disso, a S&P manteve a perspectiva estável para o rating brasileiro. Apesar da ameaça feita em 2013 pela agência, quando colocou o rating em perspectiva negativa, o governo brasileiro não esperava que o rebaixamento ocorresse no primeiro trimestre. O corte pegou Ministério da Fazenda, Banco Central e Palácio do Planalto de surpresa. Nos bastidores, o sentimento era de incredulidade: Deixou todo o governo sem reação porque a expectativa era que a queda viesse mais tarde - é a impressão convergente por duas agências de notícias de credibilidade internacional - Reuters e Bloomerg. O rebaixamento complica ainda mais a conjuntura turbulenta pré-campanha que já tem polêmica com PMDB, denúncias que envolvem a Petrobras e alta de juros. A semana que se encerra foi tomada de volatilidade quer no Brasil, como na agenda dos investidores internacionais que miram o nosso País, para investimentos. O Banco Central (BC) acompanha de perto cada reação do mercado financeiro para se programar para a reunião do Comitê de Política Monetária (COPOM) na semana que vem, quando poderá haver, ainda, nova elevação na taxa Selic. Notícias desagradáveis continuam permeando o radar da economia nacional. A inflação acelera em alta, já se espera até 6,80% na sua anualização, em 2014, a deterioração das contas públicas tem agudeza mais preocupante do que nunca. O setor público - União, Estados, municípios e empresas estatais - registrou um superávit primário (economia para pagar juros da dívida) de R$ 2,1 bilhões nas contas. É o pior desempenho em meses de fevereiro desde quando o Banco Central começou a registrar os dados em 2001. Uma nova pesquisa Ibope/CNI divulgada na última quinta-feira (dia 27) fez desabar o índice de aprovação do Governo da presidenta Dilma Rousseff, com natural reflexo nas eleições de outubro próximo, quando ela tentará a reeleição. A perspectiva real do desabastecimento energético por hidroelétricas, principalmente no Sudeste e CentroOeste, pela falta da alimentação de água, já que os reservatórios estão na capacidade mínima de aproveitamento, e por último a trapalhada da Petrobras, a principal estatal do Brasil, que tanto nos honrou nestes 60 anos, desde sua criação no Governo Getúlio Vargas, que investiu em 2008 mais de US$1,1 bilhão em uma refinaria de petróleo, em Pasadena, nos Estados Unidos, quando seis meses antes ela tinha sido adquirida pelos que nos vendera (grupo belga Astra Oil) por apenas US$.42 milhões.É um incompreensível disparate. A aprovação foi feita pelo Conselho Deliberativo justamente presidido à época pela então ministra Dilma. O Congresso Nacional tem como certa a criação de uma CPMI - Comissão Parlamentar Mista de Inquérito para apreciação do caso, criando um clima de intranquilidade em ano de eleições, o que é péssimo para a imagem do nosso verdeamarelo junto a investidores do restante do mundo com apetite no Brasil. O governo criticou duramente a decisão da S&P. Por meio de nota, o Ministério da Fazenda afirmou que a mudança na avaliação do país é "inconsistente com as condições da economia" e "contraditória com a solidez e os fundamentos do Brasil". Por sua vez, a S&P afirmou que "o rebaixamento reflete uma combinação de afrouxamento fiscal, o prospecto de execução fiscal vai continuar fraco em meio a um crescimento moderado nos próximos anos, uma capacidade restrita de ajuste da política fiscal antes das eleições presidenciais e alguma debilidade nas contas externas brasileiras. Esses fatores revelam o pouco espaço de manobra do governo em face de choques externos." Analistas já esperavam o corte na nota do país, mas previam que ele só viesse a acontecer no segundo trimestre ou mesmo depois das eleições. Portanto meu caro leitor, estamos vivendo um ano complicado na área econômica, justamente quando vemos que as reformas prometidas, e sempre adiadas, estão fazendo falta. O prejuízo é de cada um de nós. Sejamos confiantes, e Deus seja louvado.

LEMBRO-ME Como se fora hoje, quando na manhã de 1º de abril de 1964, ao levantar-me para o café, o rádio, e a televisão anunciavam que tropas militares, lideradas pelo Exército, comandadas pelo general Mourão Filho, em Minas Gerais, tinham se rebelado contra o governo de Jango Goulart e marchavam para o Rio de Janeiro. Portanto, o golpe militar, iniciouse na madrugada desse dia e não no dia 31 de março, tanto foi assim que Ademar de Barros, então governador de São Paulo fez um proclamo golpista, dizendo: "Embora seja o dia da mentira, a "revolução" que nasce em Minas é verdadeira". Pois bem, os militares vendo o 1º de abril como pejorativo para o golpe, retrocederam a data acrescentaram a designação de "Revolução de 31 de março". Quando na verdade tratou-se de uma contrarrevolução às reformas de base que o governo de Goulart pretendia fazer. FORAM 21 ANOS De sufoco da democracia, de arbitrariedade, truculência, prisões torturas e mortes. A democracia brasileira tem muitas falhas, mas não é com governos autoritários, fascistas que se resolverão os problemas do país. Pelo contrário, agravar-seiam porque as coisas seriam resolvidas de acordo com a vontade de autoridades prepotentes, truculentas e de competência duvidosa. Os 21 anos de governo militar foram esclarecedores e até pedagógico nesse sentido. AS MAZELAS Sofridas pela democracia brasileira na atual conjuntura, não podem servir de pretextos para sua eliminação como desejam alguns direitistas, ignorantes ou inocentes úteis. Pelo contrário, os erros devem e podem ser combatidos, com reais possibilidades de serem corrigidos pela intervenção popular, para fazê-lo, diferentemente do que acontece nos regimes ditatoriais, onde os atos praticados pelos governantes jamais podem ser contestados sob pena de perda da liberdade individual ou da própria vida, como aconteceu com Anatália de Souza Melo Alves e tantos outros brasileiros durante o regime militar. É assim que funciona nas ditaduras. FERMENTO DA DITADURA Luiz Henrique: a guerrilha foi o fermento que alimentou a Ditadura Estudante de Direito e integrante da UNE em março de 1964, o senador Luiz Henrique (PMDB-SC) foi preso um dia antes do Golpe que depôs João Goulart e deu início a 21 anos de Ditadura. Nesta entrevista especial (Agência Senado), da série "Memórias do Golpe", o parlamentar afirma que o prolongamento do regime militar foi alimentado pelo radicalismo de esquerda. SOFRIMENTO Jarbas: aprendemos muito sobre sofrimento e falta de liberdade. Em entrevista para a série Memórias do Golpe, produzida pela Agência Senado, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) relembra os tempos difíceis da ditadura. "Aprendemos muito sobre sofrimento e falta de liberdade", afirma o senador. Ele também faz um mea culpa e diz que errou ao decidir não participar da votação do colégio eleitoral que elegeu Tancredo Neves para a presidência da República, em 1985. O ACORDÃO FOI FEITO Entre Henrique (PMDB), João Maia (PR), Wilma de Faria (PSB), Ricardo Motta (Pros); Carlos Eduardo (PDT), ainda vem se juntar ao bolo, o senador José Agripino (DEM). A geleia geral está pronta, falta ainda é ser saboreada pelos eleitores em

outubro. Isso pode produzir pouco fogo e muita fumaça. A CHAPA ESTÁ MONTADA Para as eleições suplementares, o PSB vai de Larissa Rosado, tendo Alex Moacir (PMDB) como vice. É prego batido ponta virada. EDUARDO CAMPOS E Marina Silva anunciarão suas candidaturas, a presidente e vice, respectivamente, no dia 14 de abril. Vão anunciar o que todo mundo já sabe. BEM EXERCENDO Suas funções. A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Raimundo Benjamim Franco, do Belo Horizonte, completou um mês de funcionamento. Com atendimentos 24 horas por dia, a UPA já tem registrado mais de cinco mil e trezentos atendimentos. A diretora da UPA, Linda Karla, informou que a demanda vem aumentando diariamente, registrando atualmente mais de 200 atendimentos por dia, entre adultos e crianças. O povo do Belo Horizonte e adjacência está satisfeito com esse importante equipamento de atendimento à saúde. ENVIADO À ASSEMBLEIA O Governo do Estado enviou na sextafeira passada, à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, o Projeto de Lei (PL) de revisão do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) dos servidores da Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP). O SENADOR INSISTE Em criar novos municípios. Começou a tramitar no Senado novo projeto do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) estabelecendo regras para a criação de municípios. A apresentação da proposta (PSL 104/214) faz parte de acordo para resolver o impasse em relação a outro projeto de Mozarildo (PSL 98/2002) aprovado no Congresso, mas vetado pela presidente Dilma Rousseff. Novos municípios, mais despesas para o Tesouro Nacional, porque a maioria não autossustentável. LIVRO Recebi da Editora Unesp, pertencente à Universidade de São Paulo, o livro de autoria da escritora italiana Allessandra Dino: "Os últimos chefões" trata-se de uma pesquisa investigativa sobre o governo da Cosa Nostra italiana. Bem interessante qualquer semelhança com o crime organizado no Brasil, não é mera coincidência. Em sua quinta edição, o Festival Varilux de Cinema Francês, que acontece entre os dias 9 e 16 de abril, termina na quarta e começa na quinta, dia 10 de abril, chega a 45 cidades, num total de 75 cinemas espalhados pelo Brasil. No ano passado, o evento reuniu mais de 90 mil pessoas pelas 40 cidades participantes. Nesta edição, serão exibidos mais de 15 filmes da cinematografia francesa recente, dos mais variados gêneros e dos diretores de mais destaque. FESTIVAL DE CINEMA Em sua quinta edição, o Festival Varilux de Cinema Francês, que acontece entre os dias 9 e 16 de abril, termina na quarta e começa na quinta, dia 10 de abril, chega a 45 cidades, num total de 75 cinemas espalhados pelo Brasil. No ano passado, o evento reuniu mais de 90 mil pessoas pelas 40 cidades participantes. Nesta edição, serão exibidos mais de 15 filmes da cinematografia francesa recente,dos mais variados gêneros e dos diretores de mais destaque POIS É... O otimista é um tolo. O pessimista é um chato. Bom mesmo é ser um realista esperançoso. (Ariano Suassuna)


8 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Sociais Karenine Fernandes

FOTOS: EDUARDO KENEDY

BÁRBARA EDUARDA FELIZ, COMEMORANDO OS SEUS 15 ANOS EM GRANDE ESTILO

karenine_f@hotmail.com twitter: @kareninefernand site: www.kareninefernandes.com

15 ANOS BÁRBARA EDUARDA

Eduardo Kenedy, Bárbara, Felipe Eduardo e Janayna Patrícia

Ivonete Filgueira com Bárbara e Eduardo Lopes, os avós

Jaqueline Filgueira

Lizana Lima

Eronilde, Liane, Isadora e Bárbara

Bárbara com Hykaroo

Bárbara e Eduardo Kenedy

Bárbara Eduarda encantada com o seu dia mágico

3321- 4884


Gazeta do Oeste 9

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Opinião Neto Queiroz netoqueiroz@uol.com.br

PARA REFLETIR UM DIFÍCIL PROBLEMA ALCIVAN COSTA

NOTAS GERAIS

Sinto os leitores muito confusos com relação à situação jurídica da deputada Larissa Rosado. Isso porque várias vezes o TSE está julgando processos de Larissa.

O QUE MOTIVA ROSALBA Qual será a motivação que está guiando a governadora Rosalba Ciarlini em relação ao pleito suplementar em Mossoró? Que importância Rosalba está dando a esta eleição? E por que ela está dando aval à candidatura de risco de Cláudia Regina?

A confusão de entendimento é porque o cidadão não consegue distinguir um processo do outro, um recurso do outro, e assim mistura as decisões.

O QUE MOTIVA ROSALBA 2 Muitos leitores têm me feito essas perguntas. Minha compreensão é que Rosalba tem um interesse único nesse pleito de Mossoró. Ganhar a eleição. Mesmo que ganhe e não leve, isso não importa. Importa é vencer de qualquer jeito.

Na verdade, são várias denúncias de propaganda antecipada em razão do uso do rádio, televisão e jornal pertencente à família de Larissa.

Ele é candidato ao Governo do Estado. Anunciado e assumido. É a segunda vez que Henrique se lança na disputa. Da primeira vez foi abatido antes da campanha começar pelas denúncias de remessa ilegal de dinheiro para o exterior. Dessa vez não há nenhum escândalo ameaçando Henrique. Pelo menos não se sabe de nada.

RÁPIDAS

Um grande sábio possuía três filhos jovens, inteligentes e consagrados à sabedoria. Seu pai,para lhes dar uma lição, chamou-os a si e confioulhes curiosa tarefa. Iriam os três ao palácio governante, conduzindo algumas dádivas que muito lhes honraria o espírito de cordialidade e gentileza. O primeiro seria o portador de rico vaso de argila preciosa. O segundo levaria uma corça rara. O terceiro transportaria um bolo primoroso da família. O trio fraterno recebeu a missão com entusiástica promessa de serviço para a pequena viagem de três milhas; no entanto, a meio do caminho, principiaram a discutir. O depositário do vaso não concordou com a maneira pela qual o irmão puxava a corça delicada, e o responsável pelo animal dava instruções ao carregador do bolo, a fim de que não tropeçasse, perdendo o manjar: este último aconselhava o portador do vaso valioso, para que não caísse. O pequeno séquito seguia, estrada afora, dificilmente, entretanto cada viajante permanecia atento a obrigações que diziam respeito aos outros,através de observações acaloradas e incessantes. Em dado momento,o irmão que conduzia o animalzinho, a fim de consertar a posição da peça de argila nos braços do companheiro, e o vaso, com as inquietações de ambos, escorrega, de súbito, para espatifar-se no cascalho poeirento. Com o choque, o distraído orientador da corça perde o governo do animal, que foge espantado, abrigando-se em floresta próxima. O carregador do bolo avança para sustar-lhe a fuga, internando-se pelo mato a dentro, e o conteúdo de prateada bandeja se perde totalmente no chão. Voltando ao pai, ele sorriu e explicou-lhes: - Aproveitem o ensinamento da estrada. Se cada um de vocês estivesse vigilante na própria tarefa, não colheriam as sombras do fracasso.O mais intrincado problema do mundo, meus filhos,é o de cada homem cuidar dos próprios negócios, sem intrometer-se nas atividades alheias. Enquanto cogitamos de responsabilidades que competem aos outros, as nossas viverão esquecidas.

PLUGADO

O QUE MOTIVA ROSALBA 3 Explico esse meu entendimento:Rosalba não precisa da máquina da Prefeitura pra manter sua estrutura política na sombra, para isso ela tem uma árvore bem maior que faz sombra e que é o Governo do Estado. Por isso ela não está de olho em ter o poder municipal.

Os advogados entraram com ações individuais e depois juntaram tudo e entraram com duas Ações de Investigação Judicial Eleitoral, pedindo a inelegibilidade dela.

O QUE MOTIVA ROSALBA 4 O que é realmente importante para Rosalba é a simbologia de vencer uma eleição. Ela sabe que o que estará em jogo é seu capital eleitoral na sua cidade de origem e capital eleitoral só se mede de uma forma. Com votos.

O que o TSE tem feito é julgar os recursos destas ações individuais. Quanto as AIJEs, a previsão é que possam ser votadas a qualquer momento pelo pleno do Tribunal.

O QUE MOTIVA ROSALBA 5 Caso Rosalba resolvesse bancar a candidatura de um "poste" seria bem mais difícil para ela. Teria que carregar nas costas a candidatura e ainda correria sério risco de não emplacar. Isso porque ela não tem nenhum nome melhor que Cláudia para ir à disputa.

O fato é que na medida em que vai tendo as condenações mantidas nas ações individuais surge o raciocínio é que há condenação no individual, também haverá no coletivo.

O QUE MOTIVA ROSALBA 6 Para quem está interessada em tentar ganhar a eleição, de qualquer jeito, independente de assumir ou não, a candidatura de Cláudia Regina é a melhor opção. Porque Cláudia é uma candidata forte. Com chances. Sendo assim, Rosalba decidiu embarcar junto com Cláudia no projeto de risco.

• CORTE - O Ministério Público quer acabar com as aposentadorias de José Agripino e Lavoisier Maia como ex-governadores do RN. • GRANA - Os dois recebem há muitos anos cerca de 11 mil reais dessas aposentadorias. Segundo o MP, este procedimento é ilegal. • MENSALÃO - Muita polêmica em torno da decisão do STF que mandou para a justiça comum o julgamento do mensalão de Minas Gerais e do PSDB. • DÚVIDAS - As queixas são que o STF pesou a mão no mensalão petistas, mas aliviou a carga quando se tratou do mensalão tucano. • FORO - Na verdade, o STF entendeu que por não existir nenhum réu com foro privilegiado, o mineiro deve ir para a Justiça comum.

BETINHO ROSADO EM AÇÃO CEDIDA

O deputado mossoroense se destaca em uma semana cheia de compromissos na Câmara dos Deputados

N

o período de 23 a 29 deste mês a Câmara Federal esteve bastante movimentada. Os deputados analisaram diversos assuntos, alguns bastante polêmicos, como o Marco Civil da Internet aprovado em plenário e o projeto de lei que cria cotas para negros e pardos em concursos públicos, aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça. Entre os parlamentares potiguares, destaque para Betinho Rosado que esteve engajado em diversos assuntos durante a semana.O deputado mossoroense, atual presidente do Partido Progressista no Rio Grande do Norte, recentemente foi indicado pelo líder do partido na Câmara Federal, deputado Eduardo da Fonte, para uma vaga de membro titular na Comissão

Mista de Planos,Orçamentos Públicos e Fiscalização (CMO) e esta semana iniciou os trabalho nesta comissão participando das eleições e prestigiando o presidente desta nova Comissão, o deputado paulista Devanir Ribeiro. Na terça-feira, 25, Betinho participou da audiência pública para debater a situação da renegociação das dívidas dos produtores rurais atingidos pela estiagem na região Nordeste, que ocorreu na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR). Na audiência, o deputado potiguar questionou os representantes de bancos, sobre a não aplicação de normas que instruem à não cobrança ao produtor de honorários advocatícios relativos à cobrança de dívidas rurais. A justificativa dada pelo Sr. Nicola Moreira Miccione, representante do Banco do Nordeste, foi que as normas citadas pelo deputado Betinho contemplam somente alguns produtores, sendo omissa em relação aos demais e por norma da Ordem dos Advogados do Brasil, ele é obrigado a cobrar esses honorários. Essa justificativa não convenceu Betinho que dis-

Betinho participou da audiência pública para debater a situação da renegociação das dívidas dos produtores rurais atingidos pela estiagem na Região Nordeste

se:"Eu participei de duas reuniões do conselho da Sudene, que é formado pelos governadores, e em todas duas isso foi determinado (a não cobrança de honorários dos produtores) e ninguém citou nem o artigo 9º e nem o artigo 8, foi taxativamente para que o banco pagasse a parte do banco e o produtor pagasse a parte do

produtor", rebateu. Pra finalizar,Betinho fez coro a outros deputados potiguares na sessão solene em homenagem ao professor e ex-parlamentar potiguar João Faustino, ocorrida na quarta-feira. João Faustino foi professor da UFRN e o primeiro diretor da antiga Escola Técnica Federal, hoje Instituto Federal do Rio

Grande do Norte (IFRN). Como político,João ocupou diversos cargos durante sua carreira, foi secretário de Educação do município de Natal,deputado federal,suplente de senador por duas vezes: uma como suplente do senador Garibaldi Alves Filho e outra como suplente do senador José Agripino Maia. Foi também um

dos fundadores do PSDB, partido onde tinha forte influência.Falecido no último mês de janeiro, João foi homenageado no plenário da Câmara dos Deputados e Betinho Rosado fez um discurso emocionado: "Gostaria de dizer que sempre tive em João Faustino um guia, um exemplo para minha ação parlamentar".


8 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Esporte

Renato confirma Bruno no Fluminense NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C

pulsão de Jean nos últimos minutos da partida. Sem contar com o volante para o segundo jogo, Renato Gaúcho manteve mistério sobre seu substituto no segundo duelo da semifinal. "Na minha cabeça não tenho duvida, mas só falarei na hora da partida", disse Renato, que não espera um jogo muito diferente do primeiro. Além de Jean, o Fluminense também não terá os atacantes reservas Michael e Marcos Junior, que estão entregues ao departamento médico. O segundo sentiu um edema na coxa esquerda durante o clássico contra o Vasco.

Tricolor convivia com o temor de perder Bruno após pisão na mão esquerda sofrida durante o primeiro duelo

O

Fluminense tem uma preocupação a menos para o segundo jogo da semifinal do Campeonato Carioca, contra o Vasco, às 16h de hoje. O Tricolor convivia com o temor de perder Bruno após pisão na mão esquerda sofrida durante o primeiro duelo, o empate por 1 a 1 na última quinta-feira. "O Bruno melhorou bastante. É um jogador importante, vive bom momento. É importante no nosso esquema e acredito que não teremos problemas maiores para a partida" disse Renato Gaúcho. A lesão do lateral direito durante o clássico gerou

A lesão do lateral direito durante o clássico gerou confusão entre Vasco e Fluminense

confusão entre Vasco e Fluminense na quinta-feira. Renato chegou a protestar contra o que considerou

falta de critério na dividida entre Marlon e Bruno, em outro lance, que resultou apenas em um cartão

amarelo para o jogador cruzmaltino. A principal causa de revolta do treinador foi a ex-

Valdivia passa o dia em tratamento, mas deve atuar contra o Ituano Caçado em campo na vitória sobre o Bragantino,por 2 a 0, na última quinta-feira, Valdivia deixou o gramado do Estádio do Pacaembu com o tornozelo bastante inchado. Desta forma, o meia chileno passou a ser dúvida para o confronto do Palmeiras hoje,contra o Ituano,pelas semifinais do Campeonato Paulista, mas o departamento médico alviverde mostrou otimismo com relação à situação do jogador. Enquanto os reservas fizeram um descontraído treinamento com bola na tarde da sexta-feira passada, os ti-

tulares realizaram apenas um trabalho regenerativo na sala de musculação da Academia. Valdivia, no entanto, não participou das atividades, e se limitou a fisioterapia, justamente por causa do inchaço em seu tornozelo direito. Apesar do mistério com relação à situação do jogador,o médico Vinícius Martins manteve o otimismo. Questionado sobre a recuperação do meia,o representante do Palmeiras afirmou que Valdivia vai seguir em tratamento até o jogo contra o Ituano.

Na partida contra o Bragantino, o meia apanhou bastante, irritou os adversários, mas quase perdeu a cabeça e correu o risco de ser expulso. A raça demonstrada em campo, no entanto, rendeu elogios por parte do treinador Gilson Kleina, que não deixou de falar sobre a determinação demonstrada pelo camisa 10 do Palmeiras mesmo quando estava sem bola. Em um dos momentos mais tensos da partida, Fernando Prass teve que sair do gol para acalmar os seus jogadores, defendendo Val-

divia depois de mais uma falta dura da equipe adversária. Questionado sobre a violência do Bragantino, o goleiro lamentou a falta de lealdade em alguns lances. "Só aconteceu aquela confusão porque o Valdivia sofreu a falta, o árbitro marcou, e o jogador do Bragantino colocou a mão na cara do Valdivia. Quando passa para esse nível, se o árbitro não toma uma posição, como não tomou, temos que tomar parte também. Não podemos deixar um jogador nosso caído no chão", afirmou Fernando Prass.

RAFAEL SOBIS Titular durante a maior parte do Campeonato Carioca, o atacante Rafael Sobis perdeu espaço na reta final da competição. No empate por 1 a 1 com o Vasco na noite da última quinta-feira, pela primeira partida das semifinais, ele teve que se contentar com o banco de reservas, de onde viu Walter e Fred formarem a duipla de ataque. No segundo tempo, quando teoricamente teria uma

chance, foi preterido pelo técnico Renato Gaúcho, que mandou a campo o jovem Marcos Júnior, revelado nas categorias de base das Laranjeiras. Após o jogo, Renato foi questionado sobre o assunto e mostrou irritação com o tema. "As pessoas não tem que achar nada. Quem tem que achar é o treinador. Após o primeiro gol precisava de um jogador de velocidade para puxar os contra-ataques e a única opção no banco era o Marcos Júnior", disse Renato. A situação de Rafael Sobis ainda não chega a causar um desgaste no clube, mas se o jogador ficar mesmo na reserva daqui para frente, provavelmente vai demonstrar insatisfação. Isso porque no início do ano esteve muito perto de ser negociado com Botafogo ou São Paulo, mas o Fluminense não quis a sua liberação, já que ele havia sido um dos poucos a se salvar na campanha que culminou com o rebaixamento no Brasileirão do ano passado. Em 2014, porém, o jogador ainda não repetiu o bom desempenho de 2013. EDUARDO VIANA/LANCEPRESS

Valdivia deixou o gramado do Estádio do Pacaembu com o tornozelo bastante inchado


Gazeta do Oeste 9

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Esporte Após greve dos jogadores, Baraúnas recebe Cantinho da recordação Corintians no Estádio Nogueirão Olismar Lima ALCIVAN COSTA

RAMON NOBRE Da Redação

CLÁUDIO JOSÉ

D

epois de uma semana turbulenta onde os jogadores realizaram uma greve devido ao atraso salarial, o Baraúnas recebe às 17h de hoje o Corintians, válido pela quinta rodada da Copa Cidade de Natal. A folha salarial deveria ter sido quitada no dia 10 deste mês, porém a diretoria do Baraúnas ainda aguarda a liberação por parte da última parcela do patrocínio da Prefeitura Municipal de Mossoró. Os jogadores ficaram sem treinar durante dois dias, e só voltaram após o clube ameaçar punir financeiramente os atletas que faltaram aos treinos,alegando abandono de emprego. Ao final da greve, a equipe treinou na quinta e sexta-feira. Isaias preferiu não revelar a escalação, mas deu a entender que irá mandar a campo um time com três zagueiros: Victor, Nildo e Anderson Sobral. O lateral esquerdo Renatinho Carioca e o zagueiro Pedrosa se recuperaram de contusão,mas não devem iniciar a partida. O meio-campista Da Silva, que ainda se recupera de uma lesão na coxa direita, está fora do jogo. A novidade no meio de campo pode ser Wendes, caso Isaías decida utilizar Vaninho na ala esquerda. O time não foi revelado, mas o Tricolor pode ir a campo com Érico;Victor,Nildo e AndersonSobral;Glaubinho,Paraíba, Lima, Wendes (Batata) e Vaninho; Kattê e Somália.

Cláudio José: valoroso atacante que vestiu a jaqueta do Potiguar em 1997

Tricolor mossoroense ainda não venceu neste segundo turno do Estadual

Comapenasumpontoganho em quatro jogos disputados, o Baraúnas ocupa a última colocação da Copa Cidade de Natal. No próximo domingo, o Tricolor enfrenta o Potiguar, no clássico Potiba. CORINTIANS Com duas vitórias e duas derrotas neste segundo turno, o Corintians ocupa a quarta colocação e ainda luta pelo título do turno. O Galo do Seridó pode até assumir a liderança,caso vença o Baraúnas. Para isso, é preciso que a partida entre ABC e Globo termine sem vencedor, e que o América

também não vença o Alecrim. O grande nome do Corintians é o atacante Ebinho, que marcou oito gols neste

estadual, sendo assim o vice-artilheiro,atrás apenas de Ricardo Lopes, que marcou 16 gols.

x x x

JOGOS DA 5a RODADA DO ESTADUAL AMÉRICA

ALECRIM

DOM 30/03/2014 - 17h ARENA DAS DUNAS

BARAÚNAS

CORINTIANS

DOM 30/03/2014 - 17h NOGUEIRÃO

GLOBO

ABC

DOM 30/03/2014 - 18h30 BARRETÃO (RN)

Renan Barão enfrenta Dillashaw no UFC 173 Depois que o duelo entre Chris Weidman e Lyoto Machida foi adiado para 5 de julho,devido a uma lesão do campeão dos pesos-médios, o UFC já tem um novo combate para luta principal do card do dia 24 de maio, que acontece em Las Vegas, o UFC 173: o cam-

REPRODUÇÃO

peão peso-galo, Renan Barão, defenderá seu cinturão contra TJ Dillashaw. A informação foi dada pelo presidente do UFC,Dana White, ao site "MMA Junkie". Essa será a segunda luta de Barão em 2014 contra um atleta do Team Alpha Male. O brasileiro, de 27 anos,

está invicto há 32 lutas e nocauteou Urijah Faber em fevereiro passado. Já TJ Dillashaw vem de vitória sobre Mike Easton, em janeiro, mas antes perdeu para o brasileiro Raphael Assunção na decisão dividida dos juízes. Assunção,aliás,era apontado como o próximo desa-

fiante ao título, mas foi deixado de lado por estar se recuperando de uma lesão na costela. Dillashaw estava escalado para enfrentar o japonês Takeya Mizugaki no UFC 173. Mizugaki agora aguarda a definição de um novo oponente.

Prosseguindo a tarefa de registrar os craques que fizeram a história do nosso futebol, reservamos para esta edição a presença de Cláudio José, atacante que integrou o plantel do Potiguar, em 1997. No citado ano, o Time Macho teve como presidente Caby da Costa Lima, e como vice, Alcindo Júnior,dois confrades que atuam na imprensa esportista mossoroense.Para exercer o cargo de técnico do elenco do Time Macho,foi efetuada a contratação do experiente profissional Pedrinho Albuquerque. A estreia do nosso focalizado no alvirrubro aconteceu no dia 13 de abril, oportunidade em que o Potiguar empatou com o América de nossa capital em dois tentos, jogo válido pelo vigésimo quarto campeonato estadual de futebol,patrocinado pela FNF. Observe a súmula do referido clássico. Potiguar:Eugênio; Airton, Toté, Eduardo e Neto; Erijânio, Zito, Carlinhos Marechal (Adriano) e Gato;Paloma e Cícero Ramalho. América natalense: Márcio; Carioca (Lelo), Gerson, Gito e Lico (Niltinho);Lima,Mozer,Moura e Biro-biro; Joãozinho e Serginho (Zé Ivaldo). O placar do clássico foi movimentado da seguinte maneira:Airton e Gato assinalaram para o time macho,cabendo a Moura e Zé

Ivaldo, os tentos do "dragão" de nossa capital. Árbitro da partida:Charles Eliont, auxiliado nas bandeiradas por Antônio Cipriano e Francisco Armando Falcão.Renda do espetáculo: R$ 27.666.00 para 7.859 torcedores que pagaram ingresso. Cláudio José proporcionou enormes alegrias a imensa torcida do Time Macho, colaborando sobremaneira, na marcação dos tentos do setor ofensivo do clube da Rua Dr. Manoel Hemetério. Na temporada de 1997, o Potiguar teve a seguinte formação base: Eugênio; Airton,Toté,Júnior Cordel e Neto; Erijânio, Zito, Carlinhos Marechal e Gato; Paloma e Cícero Ramalho. Participaram ainda do elenco alvirrubro:Érico,Miranda, Adriano Rodrigues, Bila,Eduareo,Hélio Carioca, Wilson, Alves, Gilmar, Ica, Luizão, Miguel, Ricardo Alagoano, Adrian Santos, Carlos Antônio, Cláudio José, Ramos e Toinho. Ainda em 1997, o Potiguar participou da Série "C", no grupo que contava com o Ferroviário e Quixadá,ambos de Fortaleza,bem como Picos (PI). Ratificando o nosso propósito de homenagear os craques que fizeram a história do futebol da terra de Santa Luzia,registramos a presença de Cláudio José, que será eternizado na memória do Cantinho da Recordação.


10 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Gerais

Custo de buscas pode passar de US$ 200 mi O governo da Malásia não disse como será dividido o custo entre os cerca de 30 países que participam dos trabalhos

A

busca pelos destroços do avião Boeing 777-200 da Malaysia Airlines, que desapareceu no último dia 8 com 239 pessoas a bordo, pode superar os US$ 200 milhões anuais e ser a mais cara da história da aviação, disseram nesta sexta-feira (28) especialistas chineses no jornal "South China Morning Post". "Se a busca se prolongar por muito tempo, US$ 200 milhões a cada ano é o mínimo para poder manter o esforço multinacional", destacou o oceanógrafo Zhao Chaofang. França e Brasil investiram US$ 40 milhões nos dois anos gastos para recuperar as caixas-pretas do avião da Air France que caiu no oceano Atlântico em 2009. Nesse aci-

C

M

A

P

dente, que não teve sobreviventes, só foram encontrados os corpos de 50 das 228 vítimas. Outro especialista da Aviação Civil da China ressaltou que o custo da busca excederá "em muito" a do avião da Air France. O governo da Malásia não quis falar ainda de como deve ser dividido o custo entre os cerca de 30 países que participam dos

trabalhos de rastreamento em busca dos destroços no oceano Índico, e defendeu que por enquanto a principal preocupação não deve ser o dinheiro, mas encontrar o avião desaparecido. A China, de onde são dois terços dos passageiros que viajavam no avião, é também a nação que mais embarcações destinou à busca, com uma dezena de navios

militares e de pesquisa científica nas águas do Índico. E foi um dos países que redirecionou seus satélites para ajudar na busca pelos destroços, uma medida que segundo os especialistas consultados pelo jornal significa custos econômicos tão grandes como os do envio de aviões e navios às regiões onde se acredita que a aeronave possa ter caído.


Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Mossoró

Editora: Monalisa Cardoso mossorogazetadooeste@gmail.com

2

SOLIDARIEDADE

ALTO DA PELONHA

Doadores de sangue ajudam a salvar vidas3

Moradores sofrem sem assistência

6

Heavy metal: radical de conteúdo criativo WILSON MORENO

der transformador", frisou. Sávio ressalta que,inicialmente,as pessoas costumam perguntar como é possível conciliar as profissões de professor, militar e músico de uma banda de heavy metal, e ele explica de forma clara e simples que,de certa forma, uma coisa complementa a outra.Para Sávio,os conteúdos dos livros de história,disciplina que leciona em Mossoró, o motivaram a pesquisar os fatos de perto e servem de base também para a composição de letras das músicas da Lord Blasphemate.

Estilo musical conquista seguidores através de letras que retratam o real e o imaginário

SAYONARA AMORIM Da Redação

Q

uando o assunto é heavy metal é comum que muitas pessoas imediatamente façam uma ligação a algo marginal, profano, demoníaco, ou mesmo definir este estilo musical apenas como músicas que fazem muito barulho. Os conceitos formados em relação ao heavy metal até tem muito de verdade, desde que se leve em conta que toda forma de expressão que contraria um padrão formalmente concebido, torna-se automaticamente marginal. Porém, este gênero musical se apresenta como uma opção de expressão ra-

Lord Blasphemate já se apresentou em várias cidades do Brasil e; está lançando o 4º CD

dical,liberal e com um mundo de opções e letras ricas em conteúdo que possui público fiel, de idades e classes sociais diferentes.Para o músico, roqueiro, professor e oficial da Polícia Militar,

Sávio Diomedes, 39 anos, fundador e integrante da banda de heavy metal Lord Blasphemate, a música é uma importante ferramenta de transformação."A música nos leva a uma reflexão

sobre os problemas enfrentados pela nossa sociedade e isso não é uma particularidade somente do heavy metal,o rock,o pop,a MPB, entre outros estilos que também exercem o mesmo po-

LORD BLASPHEMATE A banda nasceu em Natal no ano de 1992,e tornouse um pouco mossoroense com a transferência dos integrantes para em Mossoró. A Lord Blasphemate está lançando o 4º CD intitulado Ophisophia.A banda explora o gênero black metal,uma vertente do heavy metal que evoluiu no início dos anos 80. O estilo black metal se apresenta como sombrio, cru e agressivo e incorpora em suas letras temas como o satanismo e o paganismo. Várias bandas de black metal tiveram influências do panc como: Celtic Frost,

Bathory, Sarcófago, Darkthrone,Impaled Nazarene, Mayhem, Hellhammer, Behemoth, entre outras. Sávio Diomedes explica que a banda Lord Blasphemate é composta hoje por três integrantes e já fez apresentações em várias cidades do Brasil como Fortaleza-CE, Recife-PE, Campina Grande-PB, Sergipe-AL,entre outras cidades. O músico comenta que apesar da banda estar no 4º CD, a Lord Blasphemate é, para ele, um hoby, porque precisa atuar nas outras áreas. "Eu sempre gostei muito de heavy e toda a minha influência musical surgiu nos anos 80, nesta época ouvíamos música de qualidade tempo em que as rádios FMs tocavam música boa. Me sinto bem em saber que faço parte da época mais criativa no campo da música",relatou.Na banda, Sávio toca praticamente todos os instrumentos,apesar de se destacar como o guitarrista. Autodidata, Sávio conta que a música para ele funciona como uma válvula de escape. "O meu estado de espírito gera a criatividade para a criação das

Músico aponta falta de incentivo a estilos variados em Mossoró Professor visita tumba de Tutankamon e o Castelo de Drácula Com mais de duas décadas no mercado, o líder da banda Lord Blasphemate, Sávio Diomedes, ressalta a falta de incentivo do poder público para outros estilos musicais. Segundo ele, o poder público municipal tem projetos com investimentos altos para eventos populares e questiona o porquê desses investimentos não serem direcionados também para eventos de rock, heavy, etc. Segundo Sávio, aqui em Mossoró existe um público muito grande que gosta de heavy e existem muitas bandas do gênero que são destaques em outras cidades, mas sequer são divulgadas. Como exemplos cita as bandas: Evil Razon, Amenkaris, Bones in Traction, Warburst Comand,entre outras.

Sávio ressalta o trabalho incansável de produtores de eventos de rock em Mossoró que conseguem produzir shows sem contar com apoio do poder público."Temos na cidade público e lojas voltadas para este estilo que comercializam CDs, roupas e acessórios que sobrevivem porque existe público", acrescentou. O precursor no ramo de produção de eventos de rock em Mossoró, Marcondes Paula, confirma que este estilo musical não conta com apoio do poder público. Dono de uma produtora voltada especificamente para eventos do gênero rock, pop-rock e heavy, Marcondes detalha que há 10 anos produz shows na cidade. De acordo com ele,

durante este tempo já trouxe para Mossoró 58 bandas diferentes e em nenhum dos eventos contou com apoio público. "Durante todo o tempo em que trabalho com produção de shows em Mossoró nunca recebi qualquer apoio do poder público", reforçou. Além da falta de apoio Marcondes revela também que outro problema enfrentado para a realização de shows de rock em Mossoró é espaço. Segundo o produtor, a cidade não dispõe de local adequado para este tipo de evento. Apesar das dificuldades, Marcondes declara que não pretende desistir do seu trabalho. "É difícil fazer show de rock em Mossoró, mas já foi bem pior", concluiu.

Conhecer, pesquisar, ver de perto o que os livros contam levaram o músico, professor e militar Sávio Diomedes a fazer viagens por quase todos os países da Europa. A curiosidade de saber como as coisas aconteceram de verdade sempre acompanharam Sávio e muitas das experiências obtidas nas viagens pelo mundo ele coloca em prática não só na música,mas também na sala de aula. Sávio comenta que o mundo vive hoje numa realidade onde a tecnologia dita as regras e para conseguir chegar aos alunos é preciso ser diferente, reciclar, ter um atrativo. Na sala de aula, Sávio explica que aproveita muito do conhecimento adquirido durante as viagens e visitas que fez nos países europeus.

De acordo com ele, ao contrário do que está escrito nos livros e filmes, o conde Drácula era uma figura adorada pelo povo e passava longe de ser um vilão. "O Drácula,na Romênia,era tido como um herói nacional e isso não está nos livros. Essa busca pela história verdadeira é o que me leva a fazer as viagens e conhecer de perto os fatos", detalhou. Atualmente, o professor Sávio é novamente aluno no curso de História da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN),ele explica que sentiu necessidade de reciclar. WACKEN OPEN AIR Em 2010, Sávio Diomedes realizou um de seus sonhos,participar do maior festival de heavy metal do mun-

do. O evento denominado Wacken Open Air é um evento anual que reúne as melhores e maiores bandas do gênero. "É como você chegar em uma cidade com 2 mil habitantes e ver ela se transformar em um local com 200 mil visitantes. É uma experiência indescritível", relatou. Sávio Diomedes se considera um professor aluno e explica que para ensinar é preciso estar sempre aprendendo. "Quando eu encontro um aluno nunca digo que é meu aluno, digo que estudamos juntos",diz.Para Sávio, apesar dos avanços tecnológicos, não se pode deixar de lado a valorização do ser humano."Apesar da máquina mais moderna, o ser humano ainda é mais avançado", concluiu.


2 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Mossoró Projeto do vereador Nacizio Silva foi aprovado na Câmara dos Vereadores CEDIDA

O vereador Nacizio Silva (PTN) consegue a aprovação de mais um projeto de lei em favor da sociedade mossoroense. O parlamentar apresentou uma matéria que cria um curso prévestibular gratuito para ingresso no ensino superior destinado à população de baixa renda de Mossoró. O projeto de lei foi aprovado pela Câmara Municipal de Mossoró e segue para sanção na prefeitura. A iniciativa se levada à prática deverá oportunizar mais vagas para fase pré-vestibular, colocando os estudantes de baixa renda com mais chances para estudos complementares. De acordo com a matéria, a gestão da iniciativa seria da Prefeitura de Mossoró e a Câmara Municipal com participação de empresas privadas. Para participar do cur-

so preparatório, os estudantes terão que ter concluído ou estar concluindo o ensino médio, e terem estudado em escola pública. Eles poderão se matricular quantas vezes for necessário e não há limite de idade para participação. Mossoró será uma das cidades pioneiras com curso ofertado gratuito pela iniciativa municipal."A juventude precisa de oportunidade, e o poder público, necessita criar políticas públicas que facilitem o acesso à educação e o mercado",destaca o vereador Nacizio. A iniciativa de curso prévestibular gratuito ofertado pelas prefeituras e câmaras municipais já acontece no país, nas seguintes cidades: Montes Claros (MG), Belo Horizonte (MG), Porto Velho (RO), Ouro Branco (MG), Resende (RJ), São Miguel (AL) e Betim (MG).

Vereador Nacizio Silva (PTN) consegue a aprovação de mais um projeto de lei em favor da sociedade mossoroense

Unidade tem sucesso na cobertura do HPV REPRODUÇÃO

Embora o percentual de meninas vacinadas contra o HPV seja considerado baixo em Mossoró, mesmo mantendo a média nacional que é de 24%, em alguns locais as Unidades Básicas de Saúde já manifestam sucesso na cobertura da vacinação. Este é o caso da Unidade Básica de Saúde (UBS) Dr. Ildone Cavalcanti, do bairro Barrocas. Segundo a gerente da unidade, Irenice Couto, todas as escolas públicas do bairro já foram visitadas pela equipe de vacinação. Mais de 300 adolescentes do bairro foram imunizadas contra o HPV e vacina até faltou ontem pela manhã e um servidor da unidade já havia ido buscar mais vacinas na Regional de Saúde. Ao todo, a unidade atende noves escolas,sendo seis públicas e três particulares. Hoje, 28, a equipe fechará a cobertura na escola Ceamo. Durante todo o dia será realizada a imunização das adolescentes de 11 a 13 anos no colégio. A enfermeira da unidade, Djanira Tavares, diz os agentes de Saúde entram em contato antecipadamente com cada escola para programar o dia da visita. As escolas ficaram responsáveis em avisar aos pais o dia da vacinação no local e prestar esclarecimentos sobre a vacina. "A vacina é para todas as meninas na faixa etária prevista pelo Governo, mas iniciamos com as escolas públicas para depois partir para as particulares", diz. As agentes de Saúde da unidade contam que não notaram nenhuma reação negativa dos pais à vacina. A enfermeira Djanira expli-

ca que por ainda ser novidade na Saúde Pública, a vacina contra o HPV pode sofrer desconfiança de algumas pessoas que ainda não estão informadas sobre o assunto, mas é algo que pode ser esclarecido facilmente. "Assim como aconteceu com a vacina da gripe, que ninguém queria tomar no início e só depois que as pessoas deixaram de ter medo, pode acontecer também com a do HPV", fala. No entanto, a enfermeira relata que as próprias adolescentes têm demonstrado medo, não em relação à vacina, mas ao fato dela ser injetável. "Muitas têm medo da dor e não da vacina", diz. "Elas choram demais. Tem hora que a gente que segurar na mão,acalentar",diz uma agente de Saúde da UBS. Na UBS do Barrocas, oito agentes de Saúde realizam o trabalho de esclarecimentos nas escolas e também na visita casa a casa, quando falam da importância das meninas ficarem protegidas contra o vírus e tiram dúvidas de pais e filhas. "O trabalho dos agentes de Saúde tem sido muito importante, elas tem se empenhado muito e amanhã a gente conclui", afirma. Djanira esclarece ainda que todas das adolescentes com idades entre 11 e 13 anos devem ser imunizadas, independente de elas já tenham iniciado a vida sexual ou não."A gente não vai perguntar se ela é virgem ou não. Tá dentro da idade, deve ser vacinada", afirma. A campanha de vacinação nas escolas vai até o 10 de abril, mas mesmo depois dessa data as vacinas continuarão disponíveis nos pos-

Vacina continuará disponível em postos depois da campanha que termina dia 10 de abril

Djanira Tavares diz que desconfiança é normal, já que a vacina é nova no calendário de Saúde

tos de Saúde, pois passará a fazer parte da grade de vacinações do Ministério da Saúde. Para vacinar, é preciso que os pais ou responsável legal aceite e leve a caderneta de vacinação.

A meta em Mossoró é atingir 6.488 mil adolescentes de 11 a 13 anos, até o dia 10 de abril.Até a última sexta-feira, foram vacinadas em torno de 1.500, o que representa um total de 24%.


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Mossoró

Doadores de sangue ajudam a salvar vidas ALCIVAN COSTA

Voluntariado ajuda a repor estoque do Hemocentro, que frequentemente é baixo diante da demanda

LUCIANA ARAÚJO Da Redação

O

procedimento é rápido, bem assistido, praticamente indolor e o melhor de tudo, ajuda a salvar vidas. A doação voluntária de sangue é um gesto de solidariedade, que precisa ser reforçado para garantir que mais vidas estarão asseguradas. Quem já é um doador sabe bem a importância da iniciativa e não se arrepende em contribuir. Há algum tempo, o vigilante Edgley Herculano de Carvalho é um doador de sangue. "Já faz mais de dois anos", conta. Da primeira vez em que procurou o Hemocentro de Mossoró,o seu pai estava internado, precisando de

transfusões. Para repor as bolsas de sangue recebidas pelo pai,ele ligou para alguns amigos que se prontificaram a ajudar. Após conhecer de perto a necessidade do órgão e a importância da iniciativa ele é hoje um colaborador fiel,que faz doações a cada três ou quatro meses. Nessa semana, Edgley voltou ao Hemocentro convidado por um amigo, o petroleiro Eliezer Oliveira,que, por sua vez,se mobilizou para ajudar uma amiga que está internada. Apesar da disponibilidade,Eliezer não pôde fazer a sua doação no momento, mas conseguiu quatro amigos para darem sua contribuição, reforçando a corrente do bem, enquanto ele mesmo não pode colaborar. "Eu acho que tem gente que precisa muito", destaca. No passado o petroleiro já foi voluntário, mas há cerca de seis anos interrompeu as doações e agora irá fazer exames para voltar a exercer esse ato de solidariedade. Ele também pretende se cadastrar para ser um doador de medula óssea. Convidado por Eliezer, o fiscal de loja Vilamar Mendonça também foi ao Hemocentro esta semana e, pela primeira vez, realizou a sua

doação. Consciente da importância da atitude, agora ele pretende continuar sendo um doador e incentiva outras pessoas a fazerem o mesmo. "Aconselho, vou trazer alguns amigos meus para doar,porque lá fora você não tem noção de quem precisa, aqui é que você sabe",diz ele. Como a saída de sangue é frequente,a necessidade também é constante. No final de semana passado, por exemplo, ao sair do Hemocentro, ela conta que a unidade estava abastecida, mas, devido à demanda do sábado, domingo e segunda-feira, o estoque voltou a ficar 'no vermelho'. Osdoadorestêmcomparecidoaoconviteparacolaborar, principalmente, ao chamado feito pelas redes sociais, mas, como lembra a assistente,a cidade cresceu muito e hoje concentra vários serviços hospitalares, consequentemente, a demanda por parte dos hospitaisaumentoubastante.Aviolência também cresceu, ampliando o número de atendimentoseanecessidadedesangue no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM). Diante de tudo isso,Lenita Ribeiro lembra que as pessoas precisam se conscientizar que qualquer um pode vir a precisar de uma doação e todos os

tiposdesanguesãonecessários. Para ajudar, é feita uma rápida entrevista. Em seguida, um hematócrito, exame simples que avalia a quantidade de hemácias presentes no sangue, que vai indicar se aquele voluntário possui sangue suficiente para doar. Caso a doação seja liberada,após um rápido lanche no próprio Hemocentro, o voluntário é encaminhado à sala da coleta. Nessa hora, além dos 450 ml de sangue, são coletadas amostras em quatro pequenos tubos de ensaio. Essas amostras, que serão examinadas, permitem saber a classificação sanguínea do voluntário e servem ainda para os testes de verificação das Hepatites A, B e C, Doença de Chagas, Sífilis, HIV e HTLV. O resultado é encaminhado ao Hemocentro poucos dias depois e caso o sangue seja considerado saudável, a bolsa vai para o estoque. O doador também tem acesso aos resultados do exame dez dias após a doação. QUEM PODE DOAR Para ser um voluntário nessa corrente do bem é preciso ter idade entre 16 e 69 anos (no caso de voluntários com menos de 18 anos é ne-

Edgley Herculano concretiza sua solidariedade com doação

cessária a companhia de um dos responsáveis no momento da doação); pesar mais de 50 Kg,estar saudável,bem alimentado,não ter ingerido bebida alcoólica, pelo menos, 12 horas antes da doação,não ter fumado,no mínimo,duas horas antes da coleta,ter dormido bem na noite anterior e apresentar documento de identificação com foto. INCENTIVO Para incentivar as doações,o Hemocentro de Mossoró, em parceria com a EGráfica Digital, realizará uma campanha alusiva à Páscoa. No período de 14 a 20 de abril,as pessoas que colaborarem com a doação de sangue, tanto na sede do ór-

gão, localizada ao lado do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), quanto na unidade móvel, receberão um ovo de chocolate, como informa a assistente social do Hemocentro,Lenita Helena Morais de Freitas Ribeiro. Além disso, uma série de campanhas externas está sendo desenvolvida com o objetivo de aumentar o estoque de bolsas sanguíneas para o feriado da Semana Santa. No próximo sábado,29,a unidade móvel do Hemocentro estará na cidade de Fernando Pedrosa. Já no dia 5 de abril o ônibus ficará em Alto do Rodrigues e no dia 12 na Igreja Batista próxima à Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA).

CONTINUA NA PÁG. 4


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Mossoró Fé & Vida Joscelito Marques joscelitomarques@hotmail.com site: www.jocelitomarques.blogspot.com

Refletindo o evangelho "JESUS CURA UM CEGO DE NASCENÇA" João 9, 1-41 "... Sei apenas isto: sendo eu antes cego, agora vejo". (Jo 9, 25b) Este texto do evangelho de João pode ser caracterizado como uma catequese sobre a fé, num contexto batismal. Temática, aliás, muito apropriada para o tempo da Quaresma, pois, além de ser um itinerário penitencial, esse tempo de preparação para a Páscoa do Senhor é um convite a aprofundarmos a nossa vocação cristã a partir do Batismo. No centro do evangelho de hoje está a afirmação de Jesus: "Enquanto eu estou no mundo eu sou a Luz do mundo" (v. 5). O relato do cego nos convida a crer na ação libertadora de Jesus em nossa vida. Se seguirmos o que ele nos diz encontraremos a libertação para todos os males; a redenção do pecado que escraviza e afasta o homem de sua verdadeira vocação - ser feliz ao lado de Deus. O texto de hoje nos apresenta a pedagogia de Jesus que acolhe o cego e o faz percorrer um itinerário de fé, ao fim do qual ele chega a professar que Jesus é o Senhor (v. 38). O Senhor professado pelo que antes era cego não é alguém distante, mas uma pessoa que fala com ele, que entra em diálogo com ele (cf. Jo 9,35-38), aquele que lhe abriu os olhos. A mesma luz que faz o cego ver, cega os que pensam ver. É Deus, e somente Ele, que faz com que a luz brilhe nas trevas. Que o Senhor nos conceda sempre a luz da fé e, por ela, mantenha acesa em nós a chama da esperança. Que Deus nos dê a todos a graça da coragem, da audácia, do testemunho que brota e é exigido da fé em Jesus Cristo.

“ ”

Ajudai-vos uns aos outros a carregar os vossos fardos. (Gl 6,2a)

GENTE DE FÉ

No Gente de Fé de hoje destaco a amiga Cláudia Almeida e sua equipe, pela coragem e determinação em fundar o Projeto Reviver com sua Casa de acolhimento a mulheres com dependência química. Um gesto concreto de amor, que nesta quaresma nos faz acreditar no bem e na existência de pessoas que acreditam e vivem o evangelho de Cristo. Avante, gente de fé! CEDIDA

MUTIRÃO QUARESMAL As paróquias de Mossoró continuam realizando o mutirão Quaresmal. Aproveite esta oportunidade para se confessar e viver este tempo na alegria do perdão divino. No dia 02/04 o Mutirão acontece na Paróquia N. Sra. de Fátima. Dia 03/04, na Paróquia Menino Jesus. Dia 09/04, na Paróquia São Paulo Apóstolo; e dia 10/04, na Paróquia de São João Batista. Maravilha! FÓRUM A RCC de Mossoró encerra hoje, às 17h, no Colégio Sagrado Coração de Maria, o 1º Fórum Carismático Diocesano. Os participantes refletiram sobre a temática da unidade. Que venham novas iniciativas deste porte. AÇÃO DE GRAÇAS O Padre Flávio Augusto Forte melo, vigário-geral de nossa Diocese, lança hoje a programação oficial dos 80 anos de criação da Diocese de Santa Luzia de Mossoró. Será na missa das 9h, na Catedral de Santa Luzia. A missa também celebra os 100 anos do Monsenhor Huberto Bruening (in memoriam). ENCONTRO A Pastoral familiar promoverá um "Encontro para Jovens e Namorados". O evento ocorrerá dia 6 de abril, no Colégio Sagrado Coração de Maria, a partir das 8h30. Bela iniciativa! FEIJOADA Os casais da Paróquia de Santa Luzia farão sua tradicional "Feijoada da Família".O evento acontecerá dia 12 de abril, às 12h, na Picanha (SINTE). Lá, haverá um espaço preparado com muito carinho para as crianças. É esperar e conferir.

CURSILHO Uma experiência inesquecível com Deus, de grande importância para a vida de qualquer cristão. É assim que eu descrevo o Cursilho Masculino que tive a graça de vivenciar. E você, amigo leitor e benévola leitora podem participar neste ano. O Cursilho masculino ocorrerá de 15 a 18 de maio. E o Cursilho Feminino de 29/05 a 01/06. Se informe em sua paróquia e não perca esta grande oportunidade. PAIXÃO DE CRISTO As inscrições continuam abertas para aqueles que desejam participar do espetáculo "Paixão de Cristo" no Santuário de Santa Clara. Os interessados devem se dirigir à secretaria do Santuário em horário comercial. Os ensaios já começaram, mas ainda há vagas no elenco. O espetáculo será apresentado no dia 18 de abril, Sexta-Feira Santa, no espaço cultural do Santuário de Santa Clara. Imperdível! ROMARIA O Terço dos Homens Mãe Rainha Mossoró realizará dia 25 de maio sua 6ª Romaria ao Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, na Serra do Lima, em Patu/RN. VIAGEM DOS SONHOS A Comunidade Obra de Maria continua evangelizando o povo de Deus através de suas viagens. Uma excelente opção é a peregrinação de 10 dias a Santuários Marianos em Portugal, Espanha e França. Você conhecerá: Santiago de Compostela, Gijón, Lisieux, Fátima, Lourdes, Madrid, etc. Um sonho de viagem que o levará a um verdadeiro encontro com Deus. Mais informações com Lenira Moreira pelo fone: 3314-5033.

KERIGMA

Cláudia Almeida

Nossa leitora Maria Salete de Macedo, do bairro Bom Jardim, nos pede um itinerário espiritual para seguir na Quaresma. Veja bem, Salete. Jesus nos disse:"Se não fizerdes penitência todos perecereis" (Lc 13,3).Há diversas formas de nos penitenciarmos a fim de educar nosso corpo e nosso espírito. Santa Teresinha do Menino Jesus nos ensinou o grande valor dos pequenos sacrifícios realizados por amor,então,que tal vivenciarmos estas práticas,que para o mundo são bobagem,mas para nós é fonte de crescimento no amor a Jesus:Não reclamar, não murmurar, não fofocar, afastar pensamentos e situações que podem levar ao pecado, diminuir o tempo frente à TV, visitar o Santíssimo Sacramento e permanecer diante Dele por uns momentos em silêncio, visitar os enfermos, ajudar os necessitados, diminuir o tempo na internet, não reclamar do calor, da chuva, do frio, da comida, reconhecer e aceitar os próprios erros, tratar a todos com respeito,reconhecer e usar seus dons e talentos para o bem do próximo e a glória de Deus, não responder com grosseria ou sem educação, etc. Espero ter ajudado, amiga!

CONVITE MISSA DE TRIGÉSIMO DIA JERÔNIMO ROSADO CANTÍDIO *24/11/1933

+ 28/02/2014

Os familiares deJerônimo Rosado Cantídio convidam parentes e amigos para a missa de trigésimo dia de seu falecimento, a ser realizada dia 30 de março de 2014, às 11 horas, na Capela de Santa Terezinha. Desde já agradecem a todos que comparecerem a este ato de fé e solidariedade.


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Opinião Déjà Vu

se parece e se assemelha a dor. Só o próprio indivíduo sente, sabe o quanto mais ou menos está doendo. Não é pela manifestação ou gemido que é lida. Por isso, a dor não tem valor em direito, por exemplo, nos laudos de medicina legal. Por ser um fenômeno subjetivo, pessoal, de cada indivíduo. O mesmo se dá com o "relativismo de Einstein".As pessoas lá fora não sabem o que se passa cá dentro. A ex-prefeita pode estar encarando tudo completamente diferente do que muitos estão pensando. É uma mulher, mãe, esposa, pessoa madura, administradora pública, ouvinte perpétua. Logo já aprendeu muito na vida que galgou com sucesso.

Milton Marques de Medeiros milton@tcm10.com.br

SURPRESAS EM POLÍTICA Primeiro foi dito a Maria de Fátima Rosado Nogueira,nossa querida ex-prefeita da cidade, que ela não podia ocupar lugar como conselheira do Tribunal de Contas do Estado. Justificativa de que o governo naquele momento estava sem força para conquistar. Depois os caciques do seu partido, o DEM, a quem ela serviu por tantos anos, inclusive como prefeita, de repente dizem que não haverá espaço para seu novo projeto político. A seguir um membro da família, do seu coração, se compõe com uma rival adversária na cidade de Mossoro. Basicamente excluíram a ex-prefeita de seus projetos políticos. Logo ela que tentou ajudou em horas dificílimas? FAMÍLIA Quanto à parte familiar, Fafá deve ter sentido, mas não se surpreendido, porque a lição já fora ditada anteriormente pelo ex-prefeito Dix-huit Rosado, seu tio. Certa vez Dix-huit entregou a seu sobrinho Carlos Augusto Rosado a melhor secretaria de promoção eleitoreira da época, ou seja, a Secretaria de Serviços Urbanos e de quebra acrescentando o slogan "super Carlos". Eis que um dia, o Carlos se alinhou com o principal adversário político do prefeito, Tarcísio de Vasconcelos Maia, numa ocasião decisiva. Ao saber da notícia, o velho alcaide, como gostava de ser chamado, sentenciou: aprendi no meu abatedouro que entre as partes do boi a que pri-

meiro apodrece é o sangue. Dix-huit havia inaugurado o Abatedouro Frigorifico de Mossoro há pouco tempo.

OUTRAS LIÇÕES Albert Einstein, além de grande físico, foi também um sereníssimo pensador. Deixou excelentes contribuições no campo da ciência psíquica. Dois ensaios foram fantásticos: "o relativismo" e a "subestimação". Dizia ele: "Um acontecimento negativo na vida de qualquer pessoa corresponde a um outro de certo ponto positivo". Não no sentido de prêmio ou punição. Uma vitória ao cabo de certo tempo, ser sequenciada por uma derrota ou um sucesso acompanhado por um episódio de fracasso. Não, não é bem assim. O relativismo de Einstein não leva para esse campo maniqueísta. Na sua visão, o que há são os acontecimentos se dando ao mesmo tempo. Os fatos que estão acontecendo têm, na vida das pessoas, os dois polos ao mesmo tempo. Num mesmo fato há tanto o aspecto positivo, quanto o aspecto negativo. E somente a vítima sente. O TEMPO Por isso fica difícil de ser lido pelos outros.Só a pessoa que está vivendo o momento sente as duas sensações. Só o indivíduo sabe o que está lhe acontecendo. Por isso há mais discordâncias entre os tratadistas do que concordâncias. Poucos psicólogos falam sobre o assunto. É um fenômeno que

SUBESTIMAÇÃO Há pessoas que pensam somente elas como capazes. Encontram-se com frequência nas universidades,nas atividades comerciais, nos serviços de um modo geral, mas sobretudo, na política. Há quem se julgue estrategista,soberano,acima das águas.Subestimam aos que tento lhe ajudar. Muitos, com o tempo, caem do cavalo. Não reconhecem ter sido por efeito da soberba, do isolamento, da soberania. UMA HISTORINHA Faz lembrar o velho Frei Bartolomé Arrazola. Conta Augusto Monterroso em Humor e Sarcasmo que certa vez o velho e culto Frei Arrazola se meteu na selva com outros caçadores e por lá se perdeu. Depois de se esforçar muito, indo e vindo em todas as direções, já cansado,exausto,resolveu sentar-se.Orou, sentiu tranquilidade, aceitou esperar a morte. "Quis morrer ali, sem nenhuma esperança, isolado com o pensamento fixo na distante Madri, particularmente no seu convento Los Abrojos, onde certo dia o rei Carlos V condescendera uma vez a descer de sua eminência para lhe dizer que confiava no zelo religioso de seu trabalho redentor". SÓ PENSOU NUMA DIREÇÃO Ao despertar viu-se rodeado por um grupo de indígenas de rosto impassível que se dispunham a sacrificá-lo ante de um altar que

parecia um leito em que o frei descansaria para sempre. Mas o frei se achava muito conhecedor da língua nativa daqueles índios e por cima lhe floresceu a ideia de que ele próprio, o frei, era possuidor de um excelente talento, também de uma extraordinária cultura universal, e de quebra era um exímio conhecedor das lições de Aristóteles.Danouse a falar e aplicar artimanhas. Recordou que naquele dia se esperava um eclipse total do sol. E dispôs-se no mais íntimo, a valer-se desse conhecimento para enganar a seus opressores e assim salvar a vida. Se me matais, lhes disse: - posso fazer com que o sol escureça na sua altura. Os indígenas o miraram fixamente. Nada lhe responderam. Continuaram o ritual.

MORTE FRIA De repente ele viu que se produzia um pequeno conselho, e esperou confiante. Houve um desdém as suas palavras repetidas: se me matais... enquanto o céu ameaçava escurecer. Duas horas depois, o coração de frei Bartolomé Arrazola jorrava o seu sangue veemente sobre a pedra dos sacrifícios. REALIDADE DESCONHECIDA Um dos indígenas começou a recitar sem nenhuma inflexão de voz, sem pressa, uma a uma, as diversas datas em que se produziriam eclipses solares, que os astrônomos da comunidade maia haviam previsto e anotado em seus códices há muitos séculos atrás. OUTROS BENS VALIOSOS EM POLÍTICA Fátima Rosado tem um estilo próprio de fazer política.Difere de muitos.Não sei se para melhor ou pior. Tem seu valor, já mostrou sua marca na cidade e na região.Ganhou muitos adeptos. Fez uma gestão digna na Prefeitura de Mossoró.Não sei se assustou alguém. Bom, o fundamental mesmo, agora, é haver união dos seus partícipes diretos, confiança uns em outros,pois o valor do grupo Dix-neuf é real e já está na estrada. É seguir.

Revisão Biométrica atinge 75% do eleitorado ALCIVAN COSTA

ALCIVAN COSTA

Processo junto ao Tribunal Regional Eleitoral se encerra no dia 4 de abril

A

menos de uma semana de encerrar a Revisão Biométrica, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) chegou à marca de 75% que passaram pelo processo. O percentual equivale a 125.011 mil pessoas,de um total de 166.747 previstos.Este último valor já foi superado, uma vez que os que transferem o Título ou se alistam [pela primeira vez] são considerados novatos e elevam, no final,o número total de eleitores de Mossoró. O órgão eleitoral contabilizou, até o final da sexta-feira,28,quase cinco mil transferências de Título Eleitoral e mais de três mil alistamentos, além das mais de 125 mil revisões. Por dia, passam pelo Fórum Eleitoral Celina Guimarães, no Abolição II, aproximadamente 3.500 pessoas.

As filas têm dobrado o quarteirão e se estendido por centenas de metros

De acordo Maria Aparecida Bezerra, coordenadora da biometria, nesta semana os atendimentos serão realizados de forma um pouco diferente. "Na parte de trás do nosso prédio será o atendimento para os preferenciais e na parte da frente para os "normais.Vamos distribuir fichas ao longo da semana para tentar organizar melhor as pessoas que não realizaram o agendamento e só tem essa semana para participar do processo. Infelizmente,não temos como atender todo mundo em tão

pouco tempo - o espaço é reduzido,temos apenas 63 guichês e poucos servidores e estagiários", explica. Quem perder a revisão ficará impossibilitado de votar na eleição suplementar que acontecerá no dia 4 de maio para a escolha do novo prefeito de Mossoró. Um dos fatores que contribuem para o aumento no tamanho das filas é a presença de pessoas interessadas em fazer o alistamento e a transferência do Título. "As pessoas que procuram esses serviços não precisam vir

Eleitor que não participar do processo não votará na eleição suplementar

agora. Elas podem fazer isso até o dia 7 de maio - é um prazo muito bom depois do dia 4 de abril até o dia 7 de maio. Elas deixam para vir agora enquanto acontece a revisão e nós temos que atendê-las, mas elas podem deixar para depois que é quando estará sem esse movimento todo da revisão biométrica", orienta Maria Aparecida. PACIÊNCIA Nos últimos dias de revisão, as filas têm ficado maiores do que no começo

do processo. Muitas delas chegaram a dobrar o quarteirão e a se estender por centenas de metros.A espera gera muita reclamação entre os usuários. "Desde antes das 8 horas da manhã que estou aqui e até agora [10h30] mal a fila andou e não sei nem quando vou entrar", reclamou a dona de casa Dulcinéia Novais. Algumas pessoas não conseguiram agendar a revisão pela internet e tiveram que ir ao órgão pessoalmente buscar o atendimento.

"Não consegui e tive que vir tentar marcar aqui mesmo. Agora é ter paciência e aguardar", disse o contador Eliário Pereira. Para o recadastramento, é necessário levar o Título de Eleitor,documento de identificação com foto e comprovante de residência. No local do recadastramento, são coletadas as impressões digitais dos dez dedos do eleitor, é feita a foto e a coleta da assinatura.Finalizado esse processo, o eleitor recadastrado sai do local com um novo Título de Eleitor.


6 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Mossoró

Alto da Pelonha sofre por falta de assistência FOTOS: ALCIVAN COSTA

Moradores reclamam falta de postos de saúde, escolas, iluminação pública adequada e insegurança

F

alta de ruas pavimentadas,postos de saúde,escolas, iluminação pública adequada e insegurança. Esses são apenas alguns dos muitos problemas que os moradores do Alto da Pelonha, no conhecido como "Conjunto Novo", precisam lidar todos os dias. Sem qualquer tipo de assistência por parte do poder público, os moradores podem providências diante da situação de descaso em que vivem desde a fundação do conjunto. A reportagem da GAZETA DO OESTE esteve no local na semana passada e constatou o desespero dos moradores com a situação calamitosa que precisam lidar todos os dias. Logo no início do conjunto, a reportagem foi abordada pela moradora Rosiane Honorato da Silva, que vive no local há mais de três anos.

CMAP

Falta de pavimentação nas ruas prejudica moradores e compromete a saúde das crianças

Ele diz que a casa em que mora foi doada pelo Governo do Estado. Mas foi só aparecer as chuvas que as rachaduras começaram a se multiplicar e colocar em risco a vida dela e de sua família. De acordo com ela, várias casas já foram rachadas e outras vieram a não resistir diante das chuvas. Além das casas rachadas,os moradores não têm sequer ruas pavimentadas. Roziane precisa levar,todos os dias, a sua filha de 15 anos para uma escola no bairro Boa Vista, a mais de 10 quilômetros. "Não há escolas nesse bairro",justifica. Nas ruas, sem pavimentação, as crianças andam, muitas de pés descalços,nas ruas com lamas e acabam

adquirindo doenças. É o caso da filha de Luciana Bezerra da Silva, que contraiu um tipo de germe. "Prometeram melhorar a nossa situação, mas não fizeram nada. Não houve uma melhoria sequer desde que esse conjunto foi criado", denuncia a moradora. No bairro do Alto da Pelonha, mais especificadamente no chamado Rincão, os moradores dizem que nenhuma rua é pavimentada e que também não há transporte público. Lucimar de Melo Santiago também reclama do descaso do poder público para com o seu bairro. Ele mostra a situação de sua casa, doada pelo Governo do Estado, ainda na gestão Wilma de Fa-

Lucimar de Melo, moradoror: "Aqui só faz piorar"

ria, mas que logo apresentou rachaduras."Aqui a situação só faz piorar", lamenta. Roziane, a moradora citada no início da matéria,diz que procurou a Prefeitura de Mossoró para pedir ajuda à comunidade, mas não obteve. Ela diz que os moradores já fizeram um abaixoassinado para chamar a atenção da classe política de Mossoró, mas também ficaram frustrados,já que não obtiveram nenhuma resposta. O OUTRO LADO A reportagem da GAZETA DO OESTE tentou entrar em contato com a Secretaria de Habitação (SEHAB) do Governo do Estado para saber se há previsão de benefícios para a co-

munidade, já que as casas rachadas foram feitas pelo governo estadual durante a gestão passada, mas não

obteve resposta. Entrou em contato, também, com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano. O secretário Galtierre Tavares diz que a Prefeitura não pode pavimentar ruas em que há "água servida" e que, para isso, está fechando uma parceria com uma universidade local para fazer um trabalho de conscientização, que abrangerá vários bairros de Mossoró, para, depois, pavimentar as ruas. Ele disse que o trabalho de conscientização começará em 30 dias, no máximo, e que a Prefeitura tem um cronograma para pavimentar centenas de ruas de Mossoró.


Gazeta do Oeste 7

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Mossoró

Município poderia lucrar mais com Copa ALCIVAN COSTA

Consultor de turismo e eventos critica inércia do poder público e empresariado

N

em mesmo a localização privilegiada entre duas cidades sedes da Copa do Mundo e a realização de uma das maiores festas juninas do Nordeste levaram Mossoró a se preparar da melhor forma possível para a competição de futebol que deve atrair milhares de turistas para a região. O consultor de turismo e eventos, Oberi Penha, afirma que apenas o Mossoró Convention & Visitors Bureau vem realizando algumas ações de mobilização e divulgação da cidade, ainda que sem grandes apoios do poder público e da classe empresarial. Mossoró sequer foi incluída pelo Governo do Estado como roteiro da Copa, como Campina Grande foi. Apesar de não ter jogos em

seu estado,a cidade paraibana possui um dos dois maiores 'São Joões' do país e aproveita esse potencial para atrair turistas que estejam no Rio Grande do Norte e Pernambuco, por exemplo. Por lá, a divulgação da cidade começou ainda em julho do ano passado. O consultor lamenta que apesar todos saberem há muito tempo que Mossoró estaria próxima das duas capitais, pouco ou nada fora feito para que a cidade, com sua localização privilegiada, pudesse se beneficiar com a realização da Copa. "Apenas o Mossoró Convention & Visitors Bureau, entidade que foi reativada recentemente, vem realizando algumas ações de mobilização e divulgação de Mossoró. Mesmo assim a instituição não encontrou ressonância de suas ações nas entidades de classes da cidade, dos poderes públicos e da própria classe empresarial", destaca Oberi. A entidade chegou a realizar algumas reuniões para mobilizar o empresariado local e participou de feiras de turismo em Natal e outras cidades divulgando os atrativos locais. Conforme Penha, dois eventos que acontecem nos

próximos meses divulgarão o Mossoró Cidade Junina. Os workshops serão realizados em Natal e Fortaleza junto às agências receptivas e as operadoras de viagem daquelas cidades.A participação dos mossoroenses nos dois eventos se dará através de uma parceria com a Prefeitura de Mossoró. PROCURA O membro do Mossoró Convention informou que alguns hotéis da cidade já estão com apartamentos reservados para turistas brasileiros e estrangeiros que vão assistir aos jogos em Natal e/ou Fortaleza. Segundo Penha, três motivos levam a escolha por Mossoró. "Primeiro: o registro da falta de leitos em Natal e Fortaleza, sendo Mossoró a alternativa para hospedagem; segundo: a pouca oferta de atrativos, além do sol e mar, nas citadas capitais; e, terceiro: a realização do projeto cultural Mossoró Cidade Junina que ocorre coincidentemente no mesmo período da Copa do Mundo", avalia. LANÇAMENTO Apesar da inércia de algumas instituições, a cidade contará com uma ferra-

O evento Mossoró Cidade Junina será divulgado em cidades como Natal e Fortaleza

menta importante de divulgação. O Guia Turístico bilíngüe de Mossoró levou oito meses para ficar pronto e tem validade até 2015, conforme disse o consultor de turismo, Oberi Penha, responsável pelo projeto. O lançamento vai acontecer em abril. O material contém dados socioeconômicos,geográficos, culturais, tanto em português como em inglês, e destacando os principais equipamentos turísticos,como hotéis, restaurantes, casas noturnas, agências de viagens e uma infinidade de serviços. Além disso, apon-

ta os pontos turísticos da cidade,como o Corredor Cultural, o calendário de eventos, considerado o mais movimentado e diversificado do Nordeste e o Polo de Turismo Costa Branca, destacando a proximidade de Mossoró com as praias, serras,cavernas e sítios arqueológicos da região. O informativo foi preparado especialmente para a Copa e será distribuído em Natal e em Fortaleza, junto a agências e operadoras de viagens, companhias aéreas e aeroportos das duas capitais. O objetivo é informar aos milhares de turis-

tas nacionais e estrangeiros que desembarcarão, tanto por via terrestre como aérea nas duas cidades, o que a Mossoró e região têm a oferecer aos visitantes,no intervalo de um jogo e outro. "Estas são únicas e ultimas alternativas para que Mossoró não registre em sua história a falta de empreendedorismo e a falta de iniciativas por parte do poder público, das instituições e do próprio trade turístico,principal beneficiado com vinda de turistas para a cidade", comenta Penha se referindo aos workshops e ao material informativo.


8 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Saúde Espaço Wilson Rosado REPRODUÇÃO

A UROLOGIA E A VIDEOLAPAROSCOPIA

A

laparoscopia foi inicialmene realizada em 1806, em Frankfurt/Alemanha, por Philipp Bozzini, o qual visualizou a uretra internamente, sendo considerado o pai da laparoscopia. O primeiro endoscópio reconhecido foi o cistoscópio de Desormeaux de 1865 com sistema rudimentar. Em 1877, Max Nitze utiliza um equipamento endoscópico de melhor qualidade, que permitiu uma visão mais ampla da uretra e bexiga. A primeira cirurgia laparoscópica descrita foi atribuída ao cirurgião alemão Georg Kelling, que em 1901 realizou em um cão o acesso ao abdômen (enchendo de ar) para inspecionar seus órgãos internos. Na década de 1970 houve um grande avanço e consolidação da técnica devido à importante contribuição do professor Alemão Kurt Semm (ginecologista e engenheiro) que desenvolveu vários equipa-

mentos que são utilizados até os dias atuais. O aparelho de insuflação automática para realização do pneumoperitôneo é um bom exemplo. Além de tesouras, pinças, irrigadores, aspiradores e vários outros instrumentais. Nos últimos anos, os avanços não pararam, promovendo ampla difusão e melhoria da técnica aumentando o arsenal de instrumentos e equipamentos, evoluindo a execução de cirurgias de maior complexidade que não eram executadas anteriormente.Assim cremos que esse avanço beneficiou todos os aspectos de melhoria dos resultados, com breve recuperação dos pacientes, retorno às atividades laborais e sociais com mais brevidade. A urologia certamente foi uma das especialidades que recebeu uma grande contribuição da videolaparoscopia. Procedimentos que antes eram realizados com enorme complexidade tiveram uma ótima aceitação,diminiu os índices de infecção,

melhorou o aspecto estético e diminuiu o grau de dor pós-operatório. Fatores esses que são importantes na decisão do paciente e do cirurgião urologista, quando a busca que decide qual a melhor opção de procedimento a ser realizado. No últimos anos, tem-se realizado em Mossoró. diariamente, vários desses procedimentos, dos mais simples aos mais complexos, das cirurgias de cálculos até cistos benignos e tumores malignos de rim, bexiga, prostate, além de vários outros que não eram realizados ainda, aqui na nossa cidade. Pioneiro em tecnologias voltadas para a saúde, mais uma vez o Hospital Wilson Rosado sai na frente dos demais hospitais da região, disponibilizando para as equipes médicas e seus pacientes, dois sistemas completos de vídeo cirurgia de última geração, com a precisão das imagens em Full HD, monitores cirúrgicos e câmeras em Full HD, além dos melho-

res profissionais para realizar o procedimento. Essa moderna tecnologia encontrada apenas no HWR, permite que a equipe realize procedimentos cirúrgicos minimanente invasivos com maior segurança, precisão e agilidade. Para os pacientes os ganhos deste tipo de técnica são grandiosos, reduz os riscos de infecções cirúrgicas, possibilita um curto tempo de internação e recuperação, permite que a área cirúrgica fique esteticamente perfeita. No Hospital Wilson Rosado é possível realizar diversos segmentos de cirurgias por vídeo, entre eles: cirurgias gerais, obstétricas, urológicas, ortopédicas, cardíacas e otorrinolaringologistas. Dr. Haroldo Amaral Duarte CAU (CENTRO AVANÇADO DE UROLOGIA) DR.HAROLDO DUARTE / DR. MASAMI OKAMOTO / DR. HALLISON CASTRO

NOVO NÚMERO DO HOSPITAL WILSON ROSADO E LABORATÓRIO ( 3318.9000) E DO INSTITUTO DO CORAÇÃO WILSON ROSADO ( 3318.9001)


Gazeta do Oeste 9

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Mossoró

Museu do Sertão reabrirá para visitações EDNILTO NEVES

tas, os destaques são a máquina usada no beneficiamento do óleo de oiticica; a usina de queijo e manteiga; a sala de tear e tecer; a oficina da carne de charque; além de vários utensílios domésticos, objetos de uso cotidiano e implementos agrícolas. "Tudo o que diz respeito à vida dos antepassados. Tudo o que representa os viventes do sertão do semiárido no passado. Há 43 anos o museu está sendo enriquecido", ressalta.

Unidade passa por reforma estrutural e reabrirá com grande evento no próximo mês

Museu do Sertão reabrirá para visitações a partir de 26 abril. O local está fechado para a realização de melhorias na estrutura do prédio. O idealizador e mantenedor da unidade, o professor Benedito Vasconcelos, realizará uma programação para marcar a reabertura. A programação será realizada das 7h30 às 11h30 e contará com duas palestras e visitas de estudantes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (de Mossoró e Assu), Universidade Federal Rural do Semiárido e ainda da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Por enquanto, Benedito trabalha na organização das palestras. A primeira, sobre Cultura Sertaneja, já está confirmada e será ministrada pelo professor Benedito. "Tá fechado e boa parte está desmontada por causa das obras", explica. O Museu do Sertão funciona no Rancho Verde, zona rural de Mossoró. O local recebe visitações de crianças e adolescentes de escolas públicas

O

Museu está fechado para reforma

e privadas e demais interessados. As visitas devem ser agendadas porque o local é aberto apenas quando há visitações. O agendamento pode ser feito diretamente com o professor através do telefone (84) 9972-2139 ou e-mail bened i t o v a s c o n c e los@gmail.com. A entrada custa apenas um quilo de alimento não perecível por pessoa. Tu-

do o que é recebido é doado para o Lar da Criança Pobre, dirigido pela Irmã Ellen. "A doação é feita diretamente ao Lar. A Irmã Ellen emite uma nota dizendo a quantos ingressos equivalem a doação e com isso, a escola se dirige ao museu. Se a escola doa 50 quilos de alimento, ela terá direito a 50 entradas", explica Benedito. O Museu do Sertão

existe desde 1970, sempre mantido por vontade e trabalho do professor Benedito e também doações. Das 1.500 peças do setor industrial expostas no museu, a maioria foi comprada pelo idealizador do projeto. Outras foram doadas. "Faço tudo com o meu ordenado de professor e com ajuda que recebo", declara. Entre as peças expos-

A programação será realizada das 7h30 às 11h30 e contará com duas palestras e visitas de estudantes da Uern (de Mossoró e Assu), Ufersa e ainda da UFRN


10 Gazeta do Oeste

Mossor贸, domingo, 30 de mar莽o de 2014

Publicidade


Gazeta do Oeste 11

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Polícia

Intervenção da Fundac tem apoio do Conanda ALCIVAN COSTA

Decisão é de 12 de março, quando a 3a Vara da Infância e da Juventude de Natal acatou pedido de Tutela de Urgência do MP/RN

O

Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA) manifestou apoio ao pedido do Ministério Público Estadual e à decisão do juiz Homero Lechner, da 3ª Vara da Infância e Juventude de Natal-RN,que determinou a intervenção judicial da Fundação Estadual da Criança e do Adolescente (FUNDAC). A presidente do Conanda, Miriam Maria José dos Santos, manifestou através de ofício o apoio do Conselho também à indicação da delegada de Polícia Civil, Kalina Leite, para gestão na Fundação e se colocou disponível para contribuir com a política de atendimento socioeducativo no Estado, bem como para acompanhamento e monitoramento das ações públicas voltadas à reestruturação da Fundac. A Fundac está sob intervenção desde o dia 12 de março, quando o juiz da 3ª Vara da Infância e da Juventude de Natal, Homero Lechner, acatou um pedido de Tutela de Urgência do Ministério Público Estadual encaminhado no final de fevereiro. O MP solicitou a intervenção dos Ceducs e Ciads por um período de seis meses (prorrogável pelo mesmo período). Segundo Homero Lechner,juiz da 3ª Vara da Infância e da Juventude de Natal, entre outubro de 2012 e janeiro de 2014 pelo menos 130 menores foram liberados

por falta de vagas nestas unidades. Na decisão em que interditou a Fundac,Lechner determinou a exoneração do então presidente da fundação, José Edilberto Almeida, e a nomeação da delegada da Polícia Civil, Kalina Leite.Os atos foram publicados na edição do Diário Oficial do Estado desta terça. Nos últimos quatro anos, a Fundac teve cinco presidentes diferentes. A nova presidente, Kalina Leite, estava lotada na Corregedoria de Polícia Civil e ainda não tem data para tomar posse na fundação. Para garantir a autonomia financeira da fundação, o juiz determinou ainda que o Estado realize o repasse financeiro mensal à entidade do montante de 1/12 (um doze avos) do total previsto no orçamento do Estado para a Fundac. A medida deve ser cumprida sob pena de afastamento do secretário de Estado do Planejamento e das Finanças, Obery Rodrigues. O juiz fixou pena de multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento,além da impetração do crime de desobediência previsto no Artigo 330, do Código Penal. SUPERLOTAÇÃO E FUGAS Outro problema presente nas unidades que abrigam menores infratores do Estado é a superlotação, que por consequência,gera fugas. A direção do Ceduc de Mossoró, por exemplo, informou que foram registradas 250 fugas em 2013, mais que o dobro de 2012. A unidade conta com apenas 20 vagas. Segundo o promotor Vicente Elízio Neto, da Vara da Infância e da Juventude de Caicó, o maior problema da Fundac está na falta de gestão. "O que estamos vivendo é o colapso do sistema socioeducativo do RN.Hoje,nós só temos os Ceducs de Caicó

Ceduc de Mossoró registrou 250 fugas no ano passado, muitas delas tendo a superlotação como causa ALCIVAN COSTA

Estrutura do prédio está longe do considerado ideal para a recuperação dos jovens infratores

e Mossoró, sendo que esse último funciona com dificuldade. Em razão disso, temos uma fundação re-

sponsável pela manutenção dessas unidades, a Fundação da Criança e do Adolescente (FUNDAC),

que vive em constante processo de modificação de seus gestores. Na verdade, nós estamos sem gestão no

REPRODUÇÃO

Empresário é condenado pelo assassinato da namorada em Natal O empresário paulista Eugênio Becegato Júnior, de 36 anos, foi condenado na sexta-feira, 28, pelo assassinato da pernambucana Clara Rubianny Ferreira, de 26 anos. O crime aconteceu em julho do ano passado em um apartamento no bairro de Ponta Negra, em Natal-RN. O júri popular de Becegato foi à revelia, no Fórum Desembargador Miguel Seabra Fagundes, já que o suspeito encontra-se em local incerto, uma vez que fu-

giu da Centro de Detenção Provisória de Parnamirim em fevereiro deste ano. Eugênio Becegato foi declarado culpado por estrangular e matar a pernambucana em um apartamento localizado em Ponta Negra, região sul de Natal. A pena decretada foi de 16 anos e seis meses em regime fechado. Agora, o acusado é considerado procurado pela Justiça e um mandado de prisão preventiva já foi expedido e será encaminhado à Polícia Federal, para

impedir que o condenado deixe o país. O acusado foi preso no dia 23 julho, logo após o corpo da vítima ter sido encontrado por vizinhos que reclamaram à polícia do mau cheiro que vinha do apartamento do acusado. No dia 16 de fevereiro deste ano, ele conseguiu fugir do CDP de Parnamirim, localizada na região metropolitana da capital potiguar. Desde então, é considerado procurado pela Justiça.

sistema socioeducativo.Em razão dessa quantidade mínima de vagas, nós não estamos desenvolvendo um

Eugênio está foragido desde fevereiro deste ano


12 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Mossoró Impressionando Carlos Augusto impressionandonagazeta@gmail.com

Descobri o melhor lugar para viver muito bem e com tranquilidade: o coração das pessoas que nos ama....

Eleny Ribeiro

” CÂNCER DE MAMA

O RISCO DO

o decorrer da vida,uma em cada dez mulheres vai apresentar câncer de mama. A incidência desse tipo de neoplasia aumentou significativamente nos últimos 20 anos. Parte do aumento resulta da aplicação cada vez mais rotineira de técnicas diagnósticas como a ultrassonografia e as mamografias, que todas as mulheres devem repetir anualmente a partir dos 40 anos (ou começar antes em casos especiais).Outra parte é consequência da mudança de padrão reprodutivo feminino ocorrido nos últimos 50 anos. Por razões mal conhecidas, a fase reprodutiva da mulher atual é mais longa: as meninas começam a menstruar já aos

N

Dr. Dênis Fowler

11 ou 12 anos e a menopausa ocorre depois dos 50. Além disso, o pequeno número de filhos característicos da maior parte das famílias mantém as mulheres em sucessivos ciclos menstruais, que se repetem exaustivamente por centenas de meses. O impacto provocado pela ação repetida de estrógeno e de progesterona nos tecidos mamários é responsabilizado pelo aumento no risco de desenvolver câncer de mama apresentado pela mulher moderna. Hoje,dr.Dênis Fowler conversa com “Impressionando na GAZETA” sobre o câncer de mama e tira algumas dúvidas, nos informando detalhadamente sobre esta doença que acomete uma grande quantidade de mulheres do nosso País. Dr. Dênis Fowler Teixeira Faheina é filho de Natal,tem 38 anos de idade, é médico há 14 anos, mastologista há oito e atua no COHM há sete anos. Competente, humano, atencioso e de um carisma extraordinário, dr. Dênis é a pessoa certa para lidar com pacientes portadoras de uma doença tão estigmatizada como o câncer de mama. E fiquem certos, mesmo se o diagnóstico for ruim,o paciente sai de seu consultório com a certeza de que suas chances de vida são enor-

mes, pela forma didática e envolvente como trata os que o procura. IMPRESSIONANDO: Dr. Dênis, o que é câncer? DR.DÊNIS:câncer é a proliferação anormal de células malignas em um determinado órgão,ou seja,é o crescimento anormal de um tecido com características de agressividade.

IMPRESSIONANDO: O que aumenta as chances de ter o câncer de mama? DR.DÊNIS:alguns fatores aumentam o risco de câncer de mama, como o uso prolongado de terapia de reposição hormonal em paciente menopausadas, presença de lesões de ris-

IMPRESSIONANDO: Como o câncer de mama se alastra? DR. DÊNIS: esse termo se alastra não pode ser usado na avaliação de câncer de mama, existe sim um aumento desordenado de células tumorais malignas que não foram debeladas pelo sistema imune (sistema de defesa) da paciente, sem um sistema que contenha as células tumorais, estas continuaram a se reproduzir e aumentar a lesão cancerígena.

IMPRESSIONANDO: Quais são os progressos na prevenção do câncer? DR. DÊNIS: existem algumas drogas que são testadas nesse intuito, porém sem um significado científico expressivo, visto que não foi descoberta uma causa especifica de câncer de mama. IMPRESSIONANDO: O câncer é contagioso? DR.DÊNIS:não,pois não se trata de uma doença infectocontagiosa,não existe um agente biológico que cause a doença. IMPRESSIONANDO: É possível que os homens tenham câncer de mama? DR.DÊNIS:homem tem mama, porém esta não é evoluída,portanto homem também tem câncer de mama,embora seja considerado raro. IMPRESSIONANDO: O câncer de mama tem cura? DR. DÊNIS: o câncer de mama pode ser considerado curado em suas fases iniciais, motivo pelo qual tanto se indica o diagnóstico precoce, nos demais casos se tem um bom controle da doença, e as pacientes têm uma excelente sobrevida. TRATAMENTO CONTRA CÂNCER DE MAMA

IMPRESSIONANDO: Qual é a melhor defesa contra o câncer de mama? DR. DÊNIS: a melhor defesa do câncer de mama é a detecção precoce, quanto mais cedo for o diagnóstico,maior as chances da paciente, inclusive as de cura. IMPRESSIONANDO: Por que a detecção precoce é tão importante na luta contra o câncer de mama? DR.DÊNIS:quando se trata de câncer de mama, não existem meios eficazes de prevenir este câncer antes que ele apareça, não se previne e sim já se dá o diagnóstico. A detecção precoce é o melhor método pelo qual vamos rastrear (diagnosticar) as formas mais iniciais e menos agressivas da doença.

o tratamento do câncer de mama? DR. DÊNIS: o tratamento de câncer de mama segue quatro princípios básicos, que são: cirurgia (mastectomia ou cirurgias conservadoras, quimioterapia, radioterapia e terapia alvo).

Neide Pereira Melo

co (biopsias com atipias), tabagismo, etilismo, a herança genética, isto é, o risco familiar no câncer de mama incide em menos de 10% dos casos. IMPRESSIONANDO: Se uma mulher da família tem câncer, todas terão? DR. DÊNIS: a maioria das pacientes que se apresentam com câncer de mama (90%) não tem nenhum histórico familiar, como também na grande maioria também não vai aumentar o risco de câncer dos outros familiares. IMPRESSIONANDO: Todo tumor é câncer? DR. DÊNIS: tumor é um termo genérico e câncer se trata do aumento e proliferação de tecido com características de malignidade, isto é, nem todo tumor é maligno, mas todo câncer é maligno. IMPRESSIONANDO: Como é

Perda da mama (mastectomia) e perda dos cabelos no tratamento para câncer de mama, é preciso sempre retirar as mamas? Mesmo com todo avanço da medicina, a retirada total da mama ainda pode ser necessária. Lidar com a retirada das mamas é algo extremamente complexo para a mulher. As mamas têm inúmeros significados:

sexualidade, maternidade, sensualidade, feminilidade. Todos estes aspectos são comprometidos quando se fala em retirar as mamas. A cirurgia plástica reparadora pode ser de grande valor para amenizar a dor da perda. A reconstrução, principalmente quando imediata pode trazer conforto e diminuição da sensação de mutilação. Caso a reconstrução não seja possível, lojas especializadas em artigos médicos oferecem próteses externas (que são usadas no soutien) que cumprem muito bem o papel de diminuir a sensação de perda e oferecem a possibilidade de reinclusão social para a paciente. Veja links em sites interessantes. Os cabelos sempre caem com a quimioterapia? A maioria das medicações quimioterápicas usada para o tratamento do câncer de mama atua sobre as células que se reproduzem com mais rapidez, e as do bulbo capilar são exemplos disso. Algumas, entretanto, não deixam cair os fios, mas cada caso tem uma droga que se aplica com maior eficácia, e se a sua for a que cai o cabelo, lembre-se, os fios voltarão a crescer com o fim do tratamento. Como lidar com a perda dos cabelos? Primeira coisa: após o tratamento os cabelos voltarão a crescer. Mas durante o tratamento há várias formas de diminuir a sensação da perda. As perucas e os lenços (coloridos ou mais discretos) são os preferidos por aquelas pacientes que desejam uma resolução rápida. Mas não são todas as mulheres que se interessam pelo seu uso. Cada mulher deve identificar o que melhor se adequará as suas necessidades.


Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Cidades

SAÚDE

PCCR dos servidores da Sesap é enviado à AL

Editora: Kalidja Sibéria cidades@gazetadooeste.com.br

PROGREDINDO 4

Baraúna aperfeiçoa saúde pública e melhora hospital

Jumentos APREENDIDOS SERÃO CASTRADOS EDNILTO NEVES

ANIMAIS JÁ ESTÃO SENDO SEPARADOS ENTRE MACHOS E FÊMEAS PARA EVITAR A PROCRIAÇÃO

EDNILTO NEVES

KALIDJA SIBÉRIA Da Redação

Q

uase seis meses após a criação da Associação de Proteção dos Animais (APA) localizada em Apodi, a situação financeira da entidade continua preocupando os criadores visto que os animais recolhidos nas estradas e abrigados na fazenda necessitam de alimentação e cuidados. Atualmente, a APA continua recebendo apenas o dinheiro que foi cedido pela 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Apodi em prestações pecuniárias de condenações judiciais.O dinheiro é utilizado para comprar medicamentos, alimentos e montar a infraestrutura das unidades, mas o custo tem cada vez mais aumentado. Como tentativa de evitar a procriação dos mais de 500 jumentos abrigados na fazenda cedida para a APA, o presidente da associação, Eribaldo Nobre, revelou que os animais machos serão castrados nas próximas semanas. Como uma das primeiras ações para realizar a castração, os jumentos já foram separados por sexo. As fêmeas estão numa área separadas dos machos. Também foram colo-

Jumentos continuam abrigados numa fazenda em Apodi EDNILTO NEVES

Eribaldo Nobre, presidente da APA, ainda aguarda ajuda de gestores

cados em locais diferentes os animais que apresentam menos nutrição para que recebam uma alimentação diferenciada. Para a castração,Eribaldo Nobre afirma que o município de Felipe Guerra já cedeu um médico veterinário para a realização dos procedimentos. "Nos próximos dias também vamos contar com um estagiário de veterinária para ajudar o médico nas castrações",

Animais serão castrados por um médico veterinário

5

Clientes procuram por iguaria

afirmou. Ele afirmou que ainda não sabe exatamente o dia para iniciar os procedimentos, mas que será o mais rápido possível. Sobre o apoio para custear os gastos com os animais, Eribaldo conta que ainda está aguardando os municípios que prometeram ajudar. "É muito difícil manter essa quantidade de animal com o mínimo de apoio que estamos recebendo.Infelizmente muita gen-

te promete,mas não cumpre e nós ficamos sem ter a quem procurar para pedir ajuda. Quando criamos a associação foram muitas as promessas,mas até agora quase ninguém chegou junto de fato. Eu tenho feito muito além do que posso,já vendi 32 cabeças de gado e investi tudo na associação.Não estou pedindo reembolso nem nada disso.Estou apenas pensando na situação daqui para frente", revela. A APA continua recebendo os animais recolhidos pelas polícias rodoviárias Federal e Estadual. A associação obteve ainda mais divulgação após a proposta feita pelo promotor da 2ª Promotoria de Justiça de Apodi,Sílvio Brito,de abater os animais recolhidos para oferecer no cardápio da população penitenciária do Estado.Como forma de desmistificar o consumo da carne, o promotor serviu um almoço para cerca de 200 convidados,no dia 13 deste mês,onde o cardápio continha pratos feitos com a carne de asininos como churrasco,escondidinho, bife ao molho madeira e ao molho branco. A aceitação da carne foi positiva, tendo os convidados relatado a grande semelhança da carne do jumento com a de gado.

EDNILTO NEVES

EDNILTO NEVES

A proposta do promotor Sílvio Brito de abater e consumir a carne dos jumentos apreendidos, obedecendo as recomendações sanitária e após respeitado tempo de quarentena, chamou a atenção de muita gente além de ter dividido a opinião pública quanto ao consumo. A churrascaria onde o almoço oferecido pelo promotor foi realizado tem chamado a atenção até hoje.Segundo a gerente Edvânia Marcolino Pinto, muitos clientes vão até o local à procura da iguaria. "Tem gente que não sabe ainda que foi servido somente naquele dia para os convidados do promotor e pensa que estamos servindo", diverte-se. Sobre os boatos de que a churrascaria estaria enfrentando uma crise devido à recusa dos clientes e o te-

Gerente da churrascaria, Edvânia Marcolino, diz que procura pela carne de jumento é frequente

mor de que estariam servido a carne do jumento,a gerente garante que isto não está ocorrendo."As pessoas inventam muitas histórias. O fato do movimento ter caído está ligado ao período pós-carnaval e não ao almoço do promotor. Trabalho aqui há vários anos e essa queda no número de clientes é muito normal", defende-se. Ela afirma ainda que caso o abate dos jumentos vá ocorrer mesmo, ela será uma das candidatas a vender a carne no seu estabelecimento. "Com certeza ofereceremos. Claro que com o conhecimento do cliente. Jamais faríamos isso sem que o consumidor soubesse o que estava comendo. Será um prato como outro qualquer que o cliente poderá escolher no cardápio", garante.

Churrascaria poderá oferecer a carne de jumento, caso seja disponibilizada no mercado


2 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Sociais

Alto-Oeste

FOTOS: WWW.SORAYAVIEIRA.COM.BR

Lideranças da Enfermagem em audiência com o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves para aprovação projeto de lei 30 horas, do RN, Alzirene Carvalho, Sheila Saint-Clair Teodósio e Valda Silva

Soraya Vieira sorayavieira@altoestenet.com.br

A VIDA CONTA ... AO ASSESSOR Seu assessor, é verdade... Nasci num quarto sem cama Em meio à calamidade Brincando em poças de lama. Cresci vendo as brigas feias Dos caciques das aldeias Ungidos de estupidez E deixando isso pra lá Dum tempo desse pra cá Vim rir a primeira vez. Seu assessor, o ano inteiro Meu pai muito trabalhava, Mas se eu pedisse dinheiro Nem querendo dar me dava. Em vez de eu ir pra escola Eu ia era jogar bola, Mas sem dizer a ninguém... Cresci sem ter um brinquedo Mas tenho um anel no dedo Do jeito que o senhor tem. Seu assessor, todo dia Num rancho com rachadura Mãe ouvia cantoria Com o rádio em toda altura. Por isso num sonho pleno Eu sinto desde pequeno Resquícios de um paraíso, Por ter, com toda energia, Os ventos da poesia Soprando no meu juízo. Seu assessor, não me atrasa Só falar de meu gemido... Por isso só lá em casa É que eu sou bem conhecido... Não sou filho de Drummond Meu verso não é tão bom Pra seus olhos de pateta, Porém, se eu fosse o senhor, Eu não mexia na dor Do coração de um poeta... Se assessor, eu só falo Do que palpita em meu peito, Prefiro o cantar de um galo

A seus livros de Direito. Eu canto o gato na bica "A sombra da oiticica", O couro de um tamborete, Duas latas num galão E outras coisas que estão Além de seu gabinete. Seu assessor, o meu pai Só lê com dificuldade, Mas para os cantos que vai É levando honestidade. Mesmo quase analfabeto Me ensina tudo correto Para o que preciso for, Não tem contas na Suíca, Mas entende de Justiça Muito mais que o senhor. Seu assessor, o meu nome Já corre o sul do país, Não porque matei quem come Corda de mão de juiz. É meu versinho "irrisório" Que foi no seu escritório Como um bandido que erra, Mas hoje, de tão profundo, Recebe palmas do mundo Por falar de minha terra. Seu assessor, o meu rosto Torra no sol todo dia Nem parece ter um posto Nos gênios da Academia. Eu sou assim meio bruto, Abestalhado e matuto, Magrelo da voz gasguita, Mas alguém, em seu lugar, Pode um dia lhe falar Do menino de Estelita. Seu assessor me perdoe Por este verso mesquinho! Que Jesus lhe abençoe! NOTÍCIAS Cubra de luz seu caminho...! DOcasa TWITTER Se quiser ir lá em Comer um milho na brasa Vai ser recebido bem... Terá lençol, rede e fronha Que gente que tem vergonha Não discrimina ninguém. Poeta Manoel Cavalcante

Em recente viagem pela Europa, dr. Cornélio Alves/Lucivam, Jair Queiroz /Lucineide, Dilbere/Silvana, Etelânio/Katarine

Buquê de flores com cheirinho de felicidades recebeu Ana Beatriz

Aqui, a turma toda, viagem com a família

Fatinha Queiroz em seu flash na festa do poeta

AGENDA CIDADÃ • A Maçonaria de Pau dos Ferros-RN, representada pelas Lojas: "13 de Setembro", "Francisco Sales do Nascimento" e "Manoel Reginaldo da Rocha" tem a honra de convidar V. Exa. para participar da Sessão Conjunta, que realizar-se-á às 19h30, do dia 3 de abril de 2014, no templo da Loja Maçônica 13 de Setembro, tendo como conferencista o dr. José Espínola Sobrinho, especialista em climatologia e professor da Ufersa - Campus Mossoró. • Hoje será realizada a 10ª Copa Pau-ferrense de Ciclismo, às 7h30, na Avenida Getúlio Vargas, em frente à Sede da Prefeitura de Pau dos Ferros.


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Sociais

Natal

MEU CORAÇÃO Abril começa movimentado para a nossa estrela Marina Elali. Toda

Rodrigo Loureiro

talentosa, ela chega dia 3 para cumprir agenda com a imprensa local.

rodrigo_sloureiro@hotmail.com twitter: @loureirorn site: www.rodrigoloureiro.com.br

Vem badalar aos quatro cantos sua canção, "Encontrei", que tem feito o maior sucesso na trilha sonora da novela das nove, Em Família, da Rede Globo de Televisão, embalando o novo casal gay da telinha vivido pelas atrizes Giovanna Antonelli e Tainá Müller. FOTOS: MORAIS NETO

MAIS DO MESMO

NA SALA COM...

E não é a toa que o gênio passa pela instituição. Em 2013, a escola entrou para o seletivo time da rede da Escola da Inteligência, idealizada e comandada por Cury, que com quase 20 milhões de livros vendidos somente no Brasil, participa de uma palestra que acontece no mesmo dia, no Parque Aristófanes Fernandes.

ALLINE MILLIANE De família mossoroense, a empresária Alline Milliane comanda um moderno centro de estética na capital potiguar. Aberta desde o último dia 17 de março, a empresa vem se tornando exemplo de sucesso, ao aliar estética e beleza em um único local. Com uma equipe de profissionais altamente qualificados e equipamento modernos e de ponta, que faz da La Vie - Centro de Estética e Beleza, um novo marco e referencial no ramo do mercado da medicina estética do Rio Grande do Norte, um seguimento rentável e que mais cresce no País

IMPERDÍVEL

ESTÚDIO 473

No lançamento da nova coleção da Swarovski, Adriana Gewehr com Glauber Gentil e Bia Santa Rosa

O conceituado médico, psiquiatra, psicoterapeuta e escritor Augusto Cury desembarca em Natal, nesta terça-feira,1º,onde participa na Escola Lápis de Cor de um coffee-break, seguido de uma sessão de autógrafos e ainda conversa com a imprensa.

SORRIA

A modelo Vitória Lins é só inspiração de Swarovski

A obra traz as melhores piadas da coluna Sadepaula,do Novo Jornal e promete muitas e boas gargalhadas. Participam os humoristas Ticiano D'Amore, Giancarlo Danves e Bruno Lobo. E quem contar a melhor piada - que não esteja no livro, é lógico -, ganha um exemplar autografado por Marcos.

TORCIDA LINDA A empresária Alline Milliane, sua mãe e sócia Ana Celi, comandam empreendimento de sucesso

Por que investir no mercado de estética? O ramo da medicina estética está em plena fase de transformação e essa é a melhor fase para repensar em novos conceitos e investir em centros modernos e equipados para que sejam espaços de bemestar. Com salas amplas e equipamentos completos, o centro de estética está repleto de novidade para os clientes ficarem satisfeito com os resultados rápidos e visíveis. Qual o diferencial da La Vie? Além de profissionais qualificados e uma fisioterapeuta que faz as avaliações e supervisiona todos os procedimentos, a novidade é a máquina exclusiva da La Vie, Triactive Plus, a única na capital que praticamente faz milagres: em uma única consulta, você reduz até de 10 cm de circunferência abdominal. Representa um investimento em equipamentos de pontas na ordem de 500 mil reais. Pois acreditamos que devemos contribuir para autoestima das nossas clientes que buscam resultados rápidos e satisfatórios. Por que associar serviços de beleza a um centro de estética? Em nossa pesquisa de mercado,foi detectado que as clientes sentiam necessidade de encontrar em um mesmo local serviço "express" que atendessem as suas

necessidades, tais como os serviços mais utilizados em salão de beleza. Na La Vie, a cliente faz seu tratamento de estética e depois pode fazer o seu cabelo, depilação e unhas na nossa esmalteria,que conta com mais de 700 esmaltes nacionais, importados e alergênicos. Nossos serviços express na área de beleza tem intuito de promover rápida de integração aos serviços de beleza e estética. Serão incorporados novos serviços para quem procura conforto e bemestar? Dentro do nosso planejamento estratégico traçamos novas metas. Entre elas em atender uma demanda cada vez maior que é o público de noivas. O que deve acontecer ainda este ano no segundo semestre com serviços especializados para SPA urbano e atendimentos exclusivos para o dia da noiva e noivo. O que vem mais por aí? Queremos abrir três filiais no Estado até 2015, sendo o segundo na cidade de Mossoró. Tenho como meta uma mensagem de Sun Tzu: "Uma guerreira capaz sempre se assegura do sucesso antes de aceitar desafios. A perdedora aceita o desafio mesmo sem qualquer idéia de como alcançar a vitória". Levo isso como forma de incentivo e inspiração aos que desejam ter sucesso nos negócios.

Adriana Gewehr desfila a nova coleção Swarovski

Em clima de festa a dica da coluna esta semana vai para a nova linha do O Boticário que acaba de lançar o movimento torcida linda, que além de levar ativações para diversas regiões do País, ainda conta com lançamentos exclusivos de produtos para o consumidor e muita vibração. Para liderar essa festa, a fragrância Linda Brasil é relançada. O produto foi um grande sucesso em 2004, quando esteve presente no portfólio da marca, em edição limitada.

Em tempo de Swarovski, a miss Natal 2014, Isa Cecchi, com Vitória Lins e Beatriz Azevedo desfilam a beleza das joias raras


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Sociais Gente de Umarizal CESIMAR OLIVEIRA cesimardeoliveira@yahoo.com.br cesimaroliveira@bol.com.br gentedeumarizal.blogspot.com

“ ”

Cuide de sua mente, para que a saúde se reflita em todo o seu corpo.

RICARDO PEREIRA

CAPACITAÇÃO Na manhã da terça-feira, 25, a Prefeitura de Martins ofereceu capacitação a todos os profissionais da Saúde do município sobre o Diagnóstico Precoce do Câncer Infantil. O evento aconteceu no Auditório da Casa de Cultura Popular, às 9 horas, e contou com a presença de Neide Filha (gerente da Casa Durval Paiva) e dra. Cassandra Valle (oncologista pediatra). Na oportunidade, Neide Filha fez uma rápida explanação sobre a criação da Casa Durval Paiva, no Estado, e mostrou o trabalho que a entidade realiza no apoio à criança com câncer. Em seguida, a médica oncologista Cassandra Valle repassou informações sobre os principais sinais e sintomas do câncer infantojuvenil, capacitando todos os profissionais presentes no evento. CAPACITAÇÃO II Para Frank Andrei, secretário municipal de Saúde, esta capacitação é uma forma de levar mais informação a todos os profissionais da Saúde, mesmo a cidade não registrando muitos casos da doença. "É sempre bom obter mais conhecimento, ainda mais sobre o câncer, uma doença tão estigmatizada. E todos os profissionais que compõem a saúde do município tiveram essa oportunidade. Agora é trabalhar com mais intensidade e sempre que aparecer sinais da doença, buscar esse diagnóstico precoce, para que os pacientes possam ter mais chances de cura", destaca Frank Andrei.

Casal amigo Altemar/Rosalba e a filha bonita, da vizinha cidade de Olho D'Água do Borges, prestigiando a festa anual deste colunista. Fiquei muito feliz com estas presenças queridas!

CASA DURVAL PAIVA A Casa Durval Paiva é uma entidade sem fins lucrativos, sustentada por doações e gestos de solidariedade da comunidade que há 19 anos tem dado o suporte biopsicossocial às crianças e a adolescentes que lutam contra o câncer no Rio Grande do Norte. Nesse período, 1.456 pacientes já foram atendidos. Números de fevereiro/2014 registram 836 pacientes cadastrados, sendo 635 estão em tratamento.

SOBRE A CAMPANHA Essa campanha partiu em 2009 e, hoje, está incluída entre suas ações a capacitação técnica voltada aos profissionais da ESF - Estratégia da Saúde da Família. Com essa iniciativa, a campanha passou a contar, com a mão de obra qualificada como agentes multiplicadores do conhecimento, o que proporcionou um resultado ainda melhor, fruto da captação de agentes que se engajaram neste propositivo, contribuindo com a propagação da importância do Diagnóstico Precoce, que pode proporcionar maiores chances de cura, sem sequelas. O câncer na infância possui causas diferentes do câncer no adulto, enquanto nos adultos os fatores externos podem causar a doença, na criança, o fato genético (alteração genética que a criança possui em seu DNA), atua como principal determinante desta doença, junto com os fatores ambientais e os neonatais. INFANTO-JUVENIL Para o câncer infanto-juvenil não há causa específica em que se possa atuar prevenindo. O diagnóstico precoce é a principal arma para esta patologia. Os pais e todos que convivem com as crianças e os adolescentes devem estar atentos a sinais e sintomas como: dor difusa nos ossos, manchas roxas pelo corpo, dor de cabeça frequente, principalmente associada a vômitos pela manhã, mancha branca no olho, febre persistente sem causa aparente, emagrecimento, sangramentos anormais, tumoração em ossos ou musculatura, aumento de gânglios (ínguas) que ficam endurecidos, dor abdominal principalmente associada às tumorações abdominais, entre outros, podem ser sugestivos de um câncer infantil e indicam que a criança precisa ser examinada por um especialista (oncologista pediatra).

PCCS dos servidores da Sesap é enviado à AL REPRODUÇÃO

Após assembleia, servidores decidem manter greve

Servidores decidiram continuar greve até que o projeto seja aprovado e sancionado pelo Governo

O

Governo do Estado enviou na sexta-feira, dia 28, à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, o Projeto de Lei (PL) de revisão do Plano de Cargos,Carreiras e Salários (PCCS) dos servidores da Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP). O texto do PL garante a implantação da tabela de correção do internível dos servidores, com o percentual de aumento salarial de 3% entre os níveis do PCCR, que vão do 1 ao 16. A correção implicará em um aumento de aproximadamente R$ 6,5 milhões/mês na folha de pagamento da Secretaria. A finalização do projeto foi feita mediante um estudo criterioso das reais condições financeiras do Estado,pautado nas possibilidades reais de cumprimento e na obediência à Lei de Responsabilidade Fiscal, desconsiderando critérios po-

Texto do PL garante a implantação da tabela de correção do internível dos servidores da Saúde do Estado

líticos e focando apenas em critérios puramente técnicos. Representantes da Coordenadoria de Recursos Humanos da Sesap atuaram em parceria com a Consultoria Geral do Estado no intuito de agilizar os trâmites para envio do projeto de lei. "Essa é uma demonstração inequívoca do compro-

misso da governadora Rosalba Ciarlini com a saúde pública; a governadora demonstrou sensibilidade para com os servidores, honradez para com os compromissos assumidos,e mesmo diante das dificuldades financeiras do Estado, demonstrou com responsabilidade que a saúde pública

é prioridade na sua gestão", disse o secretário de Estado da Saúde Pública, Luiz Roberto Fonseca. O PL poderá ser avaliado pelas comissões permanentes da AL ou ser encaminhado, a critério do colegiado de líderes, em caráter de urgência, direto para votação no plenário.

Na sexta, os servidores da Saúde do Estado realizaram uma assembleia geral, no auditório do Sesca, para avaliar a greve iniciada no dia 19 de março. Por unanimidade, os servidores aprovaram a continuidade da greve, que exige o cumprimento do acordo de 2013, com a aprovação do Projeto de Lei sobre o Plano de Cargos, e a pauta deste ano. Enquanto a assembleia era realizada, servidores do Walfredo Gurgel realizavam um protesto durante a simulação realizada pela Sesap, pelo Ministério da Saúde, e representantes da Alemanha, para o atendimento durante a Copa. Do lado de fora, os servidores criticaram a operação e os gastos com a Copa. "Anteontem, o corredor estava lotado de macas, em um cenário de guerra. Hoje está vazio, os pacientes foram removidos. De que adianta uma simulação desse jeito? Quer dizer que durante a Copa a população será removida?",questiona Egídio Júnior, enfermeiro do hospital e vice-coordenador geral do Sindsaúde. Os servidores avaliaram

as atividades realizadas nesta semana,com atos nos principais hospitais e apontaram o fortalecimento da greve e o diálogo com a população. Durante estes nove dias de greve, os servidores aguardaram e pressionaram pelo envio do projeto de lei que corrige a tabela do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR), como acordado após a greve de 2013. Nesta sextafeira, após a assembleia, o Sindsaúde foi comunicado de que a governadora enviou no início da tarde o Projeto de Lei para a Assembleia Legislativa. "A correção da tabela é um passo importante, e foi um compromisso do governo após a greve passada.Vamos continuar mobilizados, pressionando para que o projeto seja aprovado e sancionado pela governadora", afirma Egídio Júnior. Além do cumprimento do acordo de 2013, a greve dos servidores da Saúde possui uma pauta de reivindicações com 26 pontos,entre eles a progressão de nível de 2012, correção da tabela de produtividade, implantação da tabela de qualificação e reajuste de 12%.


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Cidades Turismo, Cultura e Lazer

Baraúna aperfeiçoa saúde pública e melhora hospital diferentemente de há poucos meses. ASSISTÊNCIA GARANTIDA NOS FINAIS DE SEMANA "O hospital também dispõe de plantões de médico e equipe completa todos os dias, exceto às segundas-feiras, e, por enquanto, devido à escassez de profissionais. A escala quase cheia permite atendimento imediato nos finais de semana, quando aumenta a demanda, principalmente de traumas decorrentes de acidentes de trânsito", explica César Nunes. Outro avanço da gestão Luciana Oliveira (PMDB) no hospital, segundo o diretor, é a retomada de eletrocardiogramas, paralisados há quase um ano, e de todos os exames laboratoriais de análises clínicas, com presença de bioquímico 24 horas, além de nova viatura do Samu para melhorar assistência de pacientes graves à unidade. César Nunes frisa que outros benefícios são conquistados paulatinamente, fruto da reorganização da saúde promovida na

nova gestão municipal. "Encontramos serviços péssimos e deficientes, mas estamos trabalhando incansavelmente para dar mais melhorias concretas e definitivas para a população de Baraúna", assegura o diretor.

Encontramos serviços péssimos e deficientes, mas estamos trabalhando incansavelment e para dar mais melhorias concretas e definitivas para a população de Baraúna

A melhoria da atenção básica em Baraúna, com o fortalecimento da Saúde da Família (PSF), começa a desafogar o Hospital Francisco Bezerra Sobrinho. A assistência domiciliar do PSF diminui a demanda na principal unidade de saúde do município, que passa a se dedicar a sua real finalidade: atendimento de urgência e emergência. Diminuindo o atendimento ambulatorial, o hospital atende com mais rapidez casos urgentes, como vítimas de acidentes de trânsito. Médicos e outros servidores trabalham menos sobrecarregados, pacientes são mais bem atendidos, graças à atuação de 11 equipes do PSF, distribuídas na cidade e nas principais localidades rurais de Baraúna. O diretor do Hospital Francisco Bezerra Sobrinho, César Nunes, explica que a melhoria é percebida na queda de demanda e de consumo de materiais básicos. Embora ainda esteja produzindo estatísticas, ele comprova o avanço no cotidiano do hospital, hoje com corredores mais livres e organizados,

CÉSAR NUNES

CEDIDA

Liszt Madruga lisztmadruga@hotmail.com

CONGRESSO ESPORTIVO (Liszt Madruga, de João Pessoa para a GAZETA DO OESTE). A bela capital paraibana que já foi já denominada de Filipeia, sediou o 40º Congresso Brasileiro de Cronistas Esportivos, que se realizou no Centro Turístico de Tambaú, e foi coroado de êxito. A jornalista Ruth Avelino, presidente da PBTUR, representou o governador Ricardo Coutinho. Na abertura do evento, Ruth falou sobre "A Evolução do Turismo da Paraíba". CONGRESSO ESPORTIVO II O 40º Congresso Brasileiro de Cronistas Esportivos foi aberto pelo confrade alencarino (radicado na Paraíba) João Camurça (exjogador de futebol do Riachuelo e do Alecrim de Natal),presidente da Associação Paraibana dos Cronistas Esportivos, e foi excelente anfitrião.O Congresso pela primeira vez não contou com a presença de Aderson Nogueira Maia, presidente da ABRACE - Associação dos Cronistas Esportivos do Brasil que se encontra doente em Fortaleza (CE). CONGRESSO ESPORTIVO III Expositores: Ruth Avelino presidente da PBTUR - Empresa Paraibana de Turismo; Tibério Limeira, secretário de Esporte, Juventude e Lazer da Paraíba; Gabriel Cazenave, paraguaio e presidente da AIPS - Periódico de Periodistas Deportivos de América,respectivamente focaram os temas:Evolução do Turismo da Paraíba;a Participação do Governo do Estado no Esporte Paraibano - Investimentos; os Poderes que a FIFA exerce sobre a Imprensa Esportiva. A mesa redonda realizada na quinta feira,27,versou sobre:a Copa do Mundo no Brasil e suas consequências. Estamos preparados? CONGRESSO ESPORTIVO IV Os congressistas ficaram hospedados no Hotel Tambaú e aproveitaram os momentos de lazer para conhecer os pontos turísticos de João Pessoa, inclusive o Centro Histórico Cultural.A delegação potiguar foi composta por Walfran Valentim/Weid (presidente da Acern), Liszt Madruga, Nilton Pires/Luzinete,e Magnos Aquino/Conceição Diógenes,e Batista da Fonseca,que tem muito prestígio junto a Aderson Maia. Batista apresentou um vídeo sobre o potencial turístico de Natal que foi um tremendo sucesso. Os congressistas solicitaram cópia do vídeo. BNTM EM RECIFE Chega hoje ao final mais uma edição da Bola de Turismo do Nordeste,sob a chancela da Fundação Comissão de Turismo Integrado do Nordeste (CTI-NE), realizada no Centro de Turismo de Recife. Já não se faz a BNTM - BrazilNationalTourism Mart como antigamente. O evento precisa, sem delonga de uma justa e perfeita sacudidela, caso contrário, se acabará.

Médico atende criança no Hospital de Baraúna

Correios lança selo da Copa do Mundo em homenagem a Natal Os Correios lança na próxima quarta-feira, 2, em Natal, o selo especial "Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014" em homenagem à capital potiguar, uma das 12 cidades-sede da competição. O lançamento será na exposição de artigos raros do nosso futebol "Brasil, um país um mundo", às 11 horas, na unidade Roberto Freite da UnP. O exjogador Zito, campeão do mundo com a Seleção Bra-

sileira em 1958 e autor de um dos gols do bicampeonato, em 1962, estará presente, entre autoridades estaduais e municipais. Além do selo alusivo a Natal,outros 11 selos homenageiam as demais cidadessede da Copa (Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo).A emissão filatélica,com tiragem de 600 mil selos,des-

taca a importância histórica do evento que será realizado em junho deste ano. Nas imagens, foram usados os cartazes oficiais de cada uma das cidades-sede. As peças podem ser adquiridas ao valor individual de R$ 1,20 na Agência Filatélica de Natal (Ribeira), na loja virtual dos Correios (www.correios.com.br/correiosonline) e na Central de Vendas à Distância (centralvendas@correios.com.br).

CONVENTION BUREAU O hoteleiro Camilo Juliani foi empossado presidente do Convention Bureau de João Pessoa (PB). Na sua oratória disse que vai aproveitar as experiências bem-sucedidas das anteriores administrações para dar continuidade uma nova e profícua gestão. FESTIVAL DO TURISMO O Festival de Turismo de JPA (João Pessoa) - Festuris será de 17 a 18 de outubro de 2014, no Centro de Convenções Ronaldo Cunha Lima. No ano passado, o evento recebeu mais de 1.600 visitantes, entre eles, 981 agentes de viagens e 143 operadores de turismo.É um dos maiores acontecimentos turísticos do Brasil. APOIO AO TURISTA Uma unidade móvel de atendimento ao consumidor será instalada próximo ao Es-

tádio Beira-Rio, em Porto Alegre, nos jogos da Copa do Mundo. O atendimento será feito por fiscais, advogados e estudantes de Direito brasileiros e estrangeiros.O Procon atuará na prevenção de conflitos de consumo e solução de problemas relacionados ao evento. APOIO AO TURISTA II "A Copa do Mundo será uma oportunidade para o Brasil mostrar a qualidade de serviços de hospedagem, transportes e atendimento de bares e restaurantes" aos turistas, disse o secretário nacional de Políticas de Turismo, Vinícius Lummertz. APOIO AO TURISTA III Para a secretária nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça, Juliana Pereira da Silva, é importante que os órgãos de defesa do consumidor estejam unidos para criar um ambiente de respeito nas relações de consumo que envolvem o turismo. De acordo com o órgão, até maio será lançado o Guia do Consumidor Turista na Copa 2014, material impresso e on-line em três idiomas com informações dos direitos do consumidor. APOIO TURISTA IV Criado há um ano pela presidenta Dilma Rousseff, o Comitê Técnico de Consumo e Turismo é coordenado pelo Ministério da Justiça e tem como membros o Ministério do Turismo, a Secretaria de Aviação Civil, o Ministério da Saúde, Ministério dos Transportes,Embratur,Agência Nacional de Aviação Civil, Infraero, Agência Nacional de Transportes Terrestres e Agência Nacional de Vigilância Sanitária. PODER DAS MULHERES A compra de passagens aéreas por mulheres superou, nos últimos meses, o comércio de tickets para executivos que viajam a negócios. O motivo é a mudança do perfil de compra de pacotes aéreos nos meses de férias, momento em que se registra uma busca mais expressiva por viagens exclusivamente a lazer, que atingiram cerca de 80% do total. PODER DAS MULHERES II O dado é fruto de uma pesquisa da agência ViajaNet, realizada entre setembro de 2013 e fevereiro de 2014. De acordo com o levantamento, do total de passagens aéreas no período, quase 60% foram comprados por mulheres.E,na sua grande maioria,com destinos turísticos. PODER DAS MULHERES III Outro dado importante é o aumento de vendas de hospedagens neste período. Gustavo Mariotto, gestor de marketing da ViajaNet, explica que o crescimento de pacotes que incluem hospedagem se deve por conta das férias. "É neste período que registramos um maior número de viagens compradas por famílias inteiras, o que automaticamente eleva o índice de hospedagem", diz Mariotto. PORTO ALEGRE Porto Alegre comemora hoje seus 242 anos com tributo ao saudoso compositor Lupicínio Rodrigues, com shows musicais de autoria do músico. Entre as demais atividades culturais, está o tradicional Baile da Cidade, com destaque para o show Lupi 100 Anos, que reúne inúmeros artistas locais. O baile será na Prainha da usina do Gasômetro. Com aproximadamente 1,5 milhão de habitantes, a capital mais ao sul do Brasil, é uma das cidades-sedes da Copa. Para receber bem os turistas, Porto Alegre recebeu R$ 11 milhões da Matriz de Responsabilidades da Copa para investir em obras de sinalização turística,reforma da Casa do Mercosul e também a reforma e implantação de novos Centro de Atendimento ao Turista.


6 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2013

Cidades Cidade Interativa

RECONHECIMENTO

Por: Célio Duarte CÉLIO DUARTE

O Sebrae no Rio Grande do Norte vai reconhecer a fortalecimento dos micro e pequenos negócios nos muni edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. A realizada no dia 2 de abril, às 10h, no auditório da In que no estado leva o nome Governador Cortez Pereir municipais que tenham implantado projetos e ações co estímulo à criação e desenvolvimento das empresa modernização da gestão pública.

PJe No próximo dia 7 de abril, o Processo Judicial Eletrôn Varas do Trabalho do Rio Grande do Norte. O Tribuna Região (TRT-RN) já está nos preparativos para a implan os prazos e o atendimento ao público nas Varas do Tr Mirim, Currais Novos, Macau e Pau dos Ferros estão CÉLIO DUARTE

Galinhos, Litoral Norte do Estado do Rio Grande do Norte.

CEDIDA

CEDIDA

Dagley Weiber, formado em Teologia pelo Centro Educacional Logos, conveniada com a Faculdade Fatim. Na foto com os pais Damião Rosa e Maria Verônica

Doutor Renato Filgueira de Carvalho Fernandes. Médico urologista em Mossoró

CÉLIO DUARTE

Hoje é o dia da cantora Brisa Dantas, que amanhece de idade nova. A coluna deseja muitos vivas. Parabéns! CEDIDA

CEDIDA

Diretor do Centro Educacional Logos, Gomes Júnior e sua esposa Jéssica Thalya CEDIDA

Ainda é tempo de registrar o aniversário de Lorena Maia, recepcionista do escritório da Paiva Gomes em Mossoró

Casal de médicos Tamyrys Conrado e André Conrado, da Contrel

A coluna parabeniza Júnior Xavier, que aniversaria hoje


Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Expressão

SAGA 2014

Evento reunirá em abril amantes da cultura nerd

Editora interina: Iuska Freire iuskafreire@gmail.com

ARENA DAS DUNAS

Cantora Ivete Sangalo comanda primeiro show

3

6

Evangelização

através da

música

Voltado ao público infantil, CD 'Andando como Jesus' promete tocar corações de todas as idades

FOTOS: FRED VERAS

um mundo onde muitas crianças cantam músicas de gosto duvidoso e com letras de duplo sentido, um trabalho genuinamente mossoroense surge trazendo uma mensagem diferente, lúdica, exaltando a importância da família e a mensagem de Jesus. Produzido por Gideão Lima, o CD "Caminhando como Jesus" reúne dez faixas e será lançado em breve. A ideia partiu da servidora pública Andressa Montenegro. "Desde criança sempre atuei na área da dança, fazia ginástica rítmica... Na Igreja participava do Ministério de Dança, meio que utilizávamos para levar a Palavra de Deus, mas em relação à música, nunca tinha tido uma experiência como essa que estou tendo. É desafiador, mas estou confiante, porque creio que "Aquele que começou a boa obra em minha vida é fiel e justo para terminar". (Filipenses 1:6)", afirmou Andressa. A gravação demorou cerca de dois meses e contou com as participações especiais de Lucas Sanger, 4 anos; Júlia Chaves, 7 anos; Ana Luisa Lins, 12 anos; e André Luís Lins, 10 anos. "Para mim foi uma grande alegria ter as crianças cantando comigo. Gostaria que muitas outras tivessem participado, mas infelizmente não tivemos como fazer isso em estúdio", comentou Andressa. As músicas começaram a ser construídas no final de 2012, sem pretensão de gravação. As composições são da própria Andressa e a maioria foi escrita na madrugada, em momentos de reflexão e oração. "A música é uma das ferramentas utilizadas para aprendizagem de conteúdos e memorização. Apesar de não ter formação na área, sempre utilizei esse recurso, uma vez que nele encontramos o aspecto lúdico, inerente ao cotidiano infantil. Entretanto, mesmo compreendendo que na brincadeira a criança vai aprendendo e construindo valores, a ideia principal do CD é passar uma mensagem, a

N

Andressa Montenegro compôs todas as músicas

mais importante de todas - levar a criança ao conhecimento do Amor de Jesus, fazendo-as sentir que cada uma delas é especial e que precisamos permanecer firmes na Verdade", explicou a compositora O foco do trabalho é o público infantil, mas as canções também prometem encantar os adultos. "Nosso grande desejo é de que muitas Nosso grande crianças posdesejo é de que muitas sam conhecer crianças possam a Palavra de conhecer a Palavra Deus, por de Deus, por meio das lemeio das tras e que letras e que muitas famímuitas famílias lias sejam sejam abençoadas, não porque abençoadas” irão ouvir uma bela voz, até porque não tenho, mas porque elas irão se deparar com músicas que foram escritas no sentido de alcançar crianças de todas as idades e classes sociais, desde àquelas que moram com suas famílias num lar bem estruturado, como àquelas que

estão abandonadas e que se sentem desamparadas, sem esperança", destaca Andressa. MENSAGEM Além do trabalho musical, a cantora desenvolve outros projetos com as crianças. Atuando há 1 ano no Ministério de Missões da Igreja do Nazareno, Andressa participa do Projeto Criança Andando como Jesus. "Eu gostaria de dizer que o CD não tem a intenção de alcançar sucesso, mas, o objetivo único de levar o amor de Jesus às crianças da nossa cidade e do nosso Brasil. O nosso desejo é que parte desse recurso possa ser utilizada em missões". Andressa reflete e deixa um recado para os leitores: "Infelizmente muitas crianças têm sofrido em silêncio, sendo mal tratadas, morrem sem esperança e acreditam que não existe alguém que se importe com elas. A Palavra de Deus vem para mudar essa situação. Precisamos consolar os que choram, apenas Jesus pode fazer essa diferença. No livro de Mateus 11:28 diz: "Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu darei descanso a vocês". Se você que está lendo essa matéria tem se sentido angustiado e sem direção, entregue completamente os seus anseios, os seus sonhos, suas preocupações, a sua vida nas mãos de Jesus, Ele pode mudar a sua história. Grande abraço!".

Para mim foi uma grande alegria ter as crianças cantando comigo. Gostaria que muitas outras tivessem participado, mas infelizmente não tivemos como fazer isso em estúdio Andressa Montenegro

CD CAMINHANDO COMO JESUS Previsão de lançamento: Abril Onde será vendido: Livraria Gênesis, Shopping Oásis Center. Número de faixas: 10


2 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Expressão

vida nos reserva, é verdade, bons e maus momentos, independente de eles serem originários da sua relação pessoal e/ ou profissional. Faz parte da vida. Pois bem... Tenho dito aqui, em algumas crônicas, que trabalho há bastante tempo só com uma equipe de mulheres. Já disse também que é bom por um lado e, por outro lado (pouquíssimo, por sinal), ruim. Discorrer sobre o bom e o ruim - de trabalhar com "elas" - não é elegante da minha parte, até porque, só o fato de trabalhar entre o sexo feminino me possibilita aprender muito sobre esse universo - dito estranho, por nós homens - e, modéstia a parte, quando se faz necessário, o que aprendo observando-as dá para não me colocar como mais um a achar que é tão difícil compreender o emocional de cada uma delas. Assim, na sala que eu trabalho, todas são madrugadoras. O único preguiçoso com o raiar do dia sou eu. Normalmente, eu chego por volta das oito, oito e trinta. Chego dou bom dia e observo que todas elas já estão desenvolvendo, a pleno vapor, os seus afazeres pedagógicos. Essa rotina, no entanto, foi quebrada a semana passada... Quarta-feira, dia 17. Chego, dou bom dia e ao me dirigir para o birô percebo que um dos birôs, que é ocupado por uma delas - a Nena -, está desocupado. Não estranhei, é claro, pois o trabalho delas exige um levanta e sai da sala constantemente. Porém, passados longos e demorados minutos entra pela porta a dona do birô desocupado, de cara amarrada, semblante preocupado e, visivelmente decepcionada com alguma coisa. Como não sou louco de

A

Crônica da Semana

Questão de Prosa

Quem foi morar com o pai?

Luz da salvação

Raimundo Antonio - Colaborador

Clauder Arcanjo - Professor

mãe e, chegando lá, chamou até se cansar, sem, no entanto, lograr êxito de acordar a genitora, que estava confortavelmente adormecida, no "bafo" e nos braços de Morfeu (?)... Desespero total da jovem quase parturiente, que liga de novo para o trabalho e conta que a mãe não responde aos seus chamados. Uma colega da sala, por sinal, de fino trato uma verdadeira lady -, tratou de acalmá-la, conseguindo, felizmente. Ao desligar o telefone, no entanto, a nossa lady já foi tratando dos preparativos para, em caso de uma passagem para a morada eterna, da coleguinha, ela não deixar faltar nada. Desta forma, ela foi logo perguntando se devia ligar para o Corpo de Bombeiros e o ITEP, avisar os parentes em caso de confirmação de morte, por ataque cardíaco, durante o sono, reservar o local de velório

ser o primeiro a perguntar - vai que ela estivesse "naqueles dias", fiquei na minha, entretanto sem tirar o olho de soslaio para o lado da atrasada colega de trabalho (essa estratégia deve ser adotada sempre que elas estiverem na TPM), mesmo tendo o cuidado para que, se ela percebesse - e perguntasse o que eu estava olhando - eu já tivesse um pretexto não importando de ser ingênuo, para ser dito, tipo: "nada não, apenas um torcicolo no pescoço que me impede de olhar para frente". Ainda de soslaio, eu percebi que as suas companheiras também estavam surpresas. Aí foi que eu me preparei para sair dali ao menor sinal, de, por exemplo, um simples arrastar de sandálias acompanhadas de uma batida, de mãos, na madeira do birô. Felizmente, a colega de trabalho esclareceu o seu atraso. É que tinha ido dormir muito tarde e, como a noite estava quente, ela resolvera ligar o ar, fechar as grossas cortinas, porém esquecerase de programar o despertador do celular para o horário de sempre. Resultado: acabara perdendo a hora. Contudo, o que ela não sabia é que a filha, por sinal, grávida, tinha ligado para o trabalho e ficado sabendo que ela ainda não tinha chegado. Estranhando tal fato resolveu ir até a casa da

e até procurou saber com quanto tempo depois se fazia necessário por os "tufos" de algodão no nariz da passageira eterna. Ao saber de tudo aquilo a quase classificada de defunta, num tom de decepção, desabafou: imaginem vocês o que fez a colega de sala, que por um pequeno equívoco do sonho - que se fez mais demorado - já me encaminhou para o céu em plena vida. Coitada de mim! - estar com o nariz esfolado de algodão e, ainda por cima, ter meu corpo rodeado de flores ofertadas pelos parentes e aderentes, não deve ser uma visão das mais bonitas de se ver... Mas, Deus é bom e não atendeu aos dedicados pressentimentos da minha querida "Judinha" e me poupou até de arder no purgatório por, se tivesse ido morar com o Pai, ter ficado devendo a ela a quantia de quatro reais...

Assomos de piedade? Sinceramente, não sei. Apenas, desconfio, ressurgiu em mim a lembrança intensa do seu choro. Naquele momento, quase noite, escandaloso, quase aos berros, irritante para os meus ouvidos ansiosos pela paz do fim do dia. Se eu estava cansado nesse fim de tarde? Não poderia afirmar "cansado"; melhor seria, irritado. "De saco cheio!" - como gosta de dizer o meu vizinho, ao ser instigado pela ranzinza esposa a sair para a rua, a se mexer, a arranjar uma ocupação, um serviço. Pois bem, tudo voltou, claro e forte como se obra de ressurreição. Sua voz birrenta e rascante, os gestos bruscos e ríspidos, o tom de intriga em cada passo, em toda frase jogada, feito vômito, sobre o meu peito. Atônito, de início guardei silêncio, apesar de extenuado pela viagem de volta pra casa. Os músculos e o corpo por demais moídos pelas ordens indigestas de meu chefe, a zombar da minha capacidade técnica nos assuntos da repartição, a irritar-me com seus desatinos de burocrata mandão. Depois fui me contaminando com o seu "veneno". "De que adianta ter um homem assim dentro de casa? Me diga, de que me adianta?... Melhor viver só. Eu, sozinha, valho muito mais." Mordido pela peçonha, dei um berro, voei sobre ela, a lhe sacolejar o corpo miúdo, assanhando seus cabelos, deixando-a com os olhos esbugalhados e os lábios fechados e contritos. Deu-me as costas, e saiu. Sem levar nada. Agora, a cena toda de volta, quadro a quadro; mas, desta feita, já meio serenada, encoberta com uma nuvem de perdão. Como se o tempo, amigo de todas as desonras, aquietasse tudo, fizesse-me compreender os descalabros do espírito, relevasse os segredos e mistérios das teimosias dela; abrandando, enfim, a minha ira. Ira é uma palavra muito forte, não sei se me entende. Foi a primeira que me veio à boca, de supetão. Vejamos uma melhor, a raiva. Não, não, raiva não. Ainda me parece muito violenta, a coisa não foi pesada assim não. O meu desconforto, prefiro. Bem melhor. Se eu a perdoei? Olha, creia-me, perdão é algo assim, assim... Como poderei lhe explicar?, quase incompatível comigo. Se eu sou vingativo? Nada disso, me deixe esclarecer, antes que a coisa tome outro caminho. Fico bicudo, quando me agridem, no entanto, meto-me pelos cantos, visto cara de brabo, contudo logo baixo o facho e ponho-me a ver o lado alheio, e deixo tudo correr mais brando. A vida é um rio suave, as corredeiras são um detalhe, acidente de percurso. Piedade? - não, não gosto desta palavra. Só sei que tenho muita saudade dela. Ela me faz falta, sabia? Quero muito que ela volte. Já pus uma pedra sobre o passado, sobre tudo. Até já estou com uma expressão bem treinada para saudá-la, assim que ela aparecer com o seu jeito brigão na soleira de nossa casa. - Chegue pra cá. A casa é sua, luz da salvação!

Reminiscências

Expansão comercial em 1894 Wilson Bezerra de Moura - Professor emérito da Uern A raiz é a base da árvore frondosa, ou melhor dizendo, é razão de todas as coisas que prosperam. Mesmo os acontecimentos históricos da humanidade em todos os aspectos que, para que floresça o feito, é necessário ter a raiz. Rememoramos alguns nomes de pessoas que no passado tiveram excelentes atuações na vida comercial de Mossoró, e segundo o professor Raimundo Nonato da Silva,

eterno memorialista da região, foram eles responsáveis pelo grande impulso no comércio. Foi no ano de 1894 que se deu o maior crescimento na balança comercial, porque desde os primórdios do tempo a cidade foi polo influente na atividade comercial pela sua centralização geográfica. Muitas cidades a cercava e isso foi o suficiente para se tornar polo de atividades nas diferentes atividades.

Pois bem. Pelo ano de 1894, aconteceu o marco inicial da expansão do comércio em Mossoró. Firmas antes existente, mais que nesse ano demonstrava grande crescimento e por intermédio da memória de um comerciante desses, chamado de Ferreirinha que o professor Nonato conseguiu catalogar os nomes de alguns e nos trazer ao conhecimento no presente. Porque para quem não se lembra, os fa-

tos são passados de geração a geração através da palavra ou pela escrita. A firma Souza Nogueira e Cia. importadora e exportadora no ramo de fazendas, molhados e miudezas, dominava na época. Sempre ouvimos comentar que dois nomes notáveis de nossa história foram sócios. Alexandre de Souza Nogueira e Miguel Faustino do Monte foram eles titulares. Este último, a história tem re-

gistrado ser uma figura de ação. Foi esse empresário bem-sucedido que construiu com recursos próprios a Igreja e o Covento do Sagrado Coração de Jesus, que fica no centro da cidade de Mossoró, mais precisamente na Rua Jerônimo Rosado e ainda hoje ali está para nosso grande orgulho e reconhecimento. Um marco histórico e religioso de grande significação para os mossoroenses que tiveram o

privilégio de desenvolver ao longo do tempo, 1894, a atividade comercial. Citamos outros nomes de força comercial, Alexandre Zózimo e Filhos, cuja firma ficava numa esquina na Praça do Mercado, no antigo Sobrado de Delmiro Rocha, atualmente chamado de Edifico Rocha, que os mossoroenses conhecem e consideram como sendo um Patrimônio Histórico da cidade.


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Expressão Mário Gerson

Cultura Pop SAGA 2014 reunirá amantes de games, cosplay, mangás e animes; festival será realizado no Centro de Convenções de Natal

mario.gerson@folha.com.br

FOTOS: CEDIDAS

rincesas, guerreiros, super heróis e personagens de games, animes e mangás que fazem parte do universo geek, sairão da ficção para invadir o festival SAGA 2014 - um dos maiores eventos de Cultura Pop do RN. O festival será realizado no Centro de Convenções de Natal, nos dias 26 e 27 de abril, e deve reunir milhares de nerds e amantes da cultura pop. Os ingressos custam até R$ 50,00 e já podem ser adquiridos. Os organizadores anunciaram as presenças de Nobuo Yamada, Cauê Moura, Ricardo Cruz e Guilherme Damiani. O objetivo do SAGA é entreter, disseminar, unir e incentivar a produção cultural oriental e ocidental entre diversas tribos. Além das atrações anunciadas, os concursos de cosplay, games e cards, dentre outros estão com inscrições abertas pelo site www.sagaentretenimento.com.br. O evento surgiu há 10 anos, quando um grupo de amigos do então Cefet

P

Greyce Kelly prepara cosplay da personagem Riven

(hoje IFRN) se reuniu para organizar um festival de cultura japonesa. No ano seguinte, em outubro de 2005, o mesmo grupo criou o "Saga de Entretenimento".

Um dos produtores, Victor Cavalcante, afirma na página do evento que o Saga é feito por fãs e para fãs. "Cada festival é organizado por staffs cujos olhos brilham tanto quanto os dos visitantes quando veem determinado convidado subir no palco para tocar, contar uma piada, interpretar um per-

sonagem, etc.. E é por isso que funciona". Apaixonada pela cultura oriental, a ilustradora e publicitária Isadora Paiva mora em Mossoró e já se prepara para conferir o SAGA. "Estou animada para esse evento. Já participo há três anos do SANA em Fortaleza e até então não tinha tido oportunidade de conhecer o SAGA, mas irei este ano. Estou pensando em preparar um cosplay para ir me divertir com as amigas, comprar nerdices e curtir o evento como um todo. Tenho certeza que vai ser bem legal", afirmou Isadora. Greyce Kelly, que mora em Natal, participou das edições anteriores do SAGA e já prepara o cosplay da personagem Riven, do League of Legends. No ano passado, participaram mais de 6.100 pessoas em dois dias de evento. O sucesso gerou frutos, hoje a equipe SAGA produz dois eventos major por ano. O SAGA Entretenimento, que passará a ser realizado anualmente no mês de abril e o Re: SAGA, que terá sua primeira edição nos próximos dias 19 e 20 de outubro.

EVENTOS DO SAGA 2014

SAGA 2014 é realizado no Centro de Convenções

SAGA JaM (animekê e shows de bandas); SAGA K-POP Stage (concurso de coreografias e apresentações); SAGA Games (torneios de vídeo games); SAGA Talk (Palestras e bate-papo com convidados); SAGA Cosplay (Três diferentes categorias do concurso de fantasias); SAGA Cards (Espaço para jogos de cartas colecionáveis).

Rodapé FIM O livro focaliza a história de um grupo de cinco amigos cariocas. Eles rememoram as passagens marcantes de suas vidas: festas, casamentos, separações, manias, inibições, arrependimentos. Álvaro vive sozinho, passa o tempo de médico em médico e não suporta a ex-mulher. Sílvio é um junkie que não larga os excessos de droga e sexo nem na velhice. Ribeiro é um rato de praia atlético que ganhou sobrevida sexual com o Viagra. Neto é o careta da turma, marido fiel até os últimos dias. E Ciro, o Don Juan invejado por todos. São figuras muito diferentes, mas que partilham não apenas o fato de estarem no extremo da vida, como também a limitação de horizontes. Sucesso na carreira, realização pessoal e serenidade estão fora de questão - ninguém parece ser capaz de colher, no fim das contas, mais do que um inventário de frustrações. Ao redor deles pairam mulheres neuróticas, amargas, sedutoras, desencanadas, descartadas, conformadas. Paira também um padre em crise com a própria vocação e um séquito de tipos cariocas frutos da arguta capacidade de observação da autora. Há graça, sexo, sol e praia nas páginas de Fim. Mas elas também são cheias de resignação e cobertas por uma tinta de melancolia. Humor sem superficialidade, lirismo sem cafonice, complexidade sem afetação, densidade sem chatice: de que mais precisa um romance para dizer a que veio? Selo: Companhia das Letras Autor: Fernanda Torres Páginas: 208

coordenação do Festival de Teatro da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FESTUERN) prorrogou para até 15 de abril o prazo para as inscrições das escolas para participar do evento. A decisão é consequência da greve dos professores da rede estadual de ensino. O festival acontecerá entre os dias 13 a 20 de outubro, no Teatro Municipal Dix-huit Rosado. A seleção das 30 escolas que participarão do evento está prevista para 15 de agosto. Para a edição 2014 está prevista a realização da terceira edição do Circuito Festuern. Cinco espetáculos apresentados no Festival serão selecionados para uma turnê pelo Rio Grande do Norte. Apoiam o Festuern 2014, a Secretaria de Estado de Educação e Cultura do Rio Grande do Norte e a Petrobras. O festival também tem o patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura e da Lei Câmara Cascudo. O Festuern é considerado o maior evento da Uern e o maior festival de teatro escolar do Estado. O projeto surgiu com o objetivo unir a arte à educação e proporcionar a criação de grupos teatrais permanentes nas escolas públicas do Rio Grande do Norte,de forma a transformar socioculturalmente a comunidade escolar.

A

FEIRA DO LIVRO Foi lançada, no dia 25, a décima edição da Feira do Livro de Mossoró, agora retornando para o Expocenter,depois da edição que aconteceu no shopping da cidade.Evento marcado pela presença de muitos poetas e escritores, além da comunidade em geral, a abertura também contou com a entrega do Troféu Niná Rebouças a várias pessoas e algumas entidades que ajudaram ao evento durante esses dez anos. GRATIDÃO Deste lado, agradeço a todos da Feira do Livro pela indicação para receber o Troféu Niná Rebouças. Realmente, como eu disse na minha página, no Facebook, não sou merecedor desta honraria, no entanto, recebo-a com a responsabilidade de quem entende que a leitura é um dos caminhos para o desenvolvimento de qualquer ser humano,em todos os sentidos. No dia em que o homem abandonar o estudo e a leitura, certamente ele estará fadado a andar com a venda da ignorância nos olhos. GAZETA... Mas, devo acrescentar que a GAZETA DO OESTE tem papel preponderante nisso tudo. Afora meu "status" de poeta menor, é preciso dizer que a GAZETA, na verdade, foi quem nos possibilitou os meios pelos quais tivemos oportunidade de apoiar ainda mais o evento.Então, eu compartilho com Maria Emília,Canindé Queiroz e todos os meus colegas de Redação,esta honraria,afinal de contas, eles cobriram,conosco e com este caderno, os principais acontecimentos do evento. Este troféu é, certamente, de todos eles também. Mais deles do que meu.

ACONTECE... Recebo, aqui na Redação,a Revista Acontece.A publicação traz matérias sobre sabor e saúde, com dicas de bons pratos. Ótima para quem gosta de uma boa mesa. PRAÇA DA CONVIVÊNCIA Meio estranha a confusão de vozes na Praça de Convivência. Dois ou três cantores se revezam e tornam o lugar um campo de batalha musical.Você escuta Chico e Djavan ao mesmo tempo e isso nenhum cérebro aguenta. VENDAVAL DE POESIAS O professor Almir Nogueira da Costa,juntamente com a poetisa Simone Basílio,estão organizando o livro Vendaval de poesias. A obra,em fase de revisão,deve ser lançada em breve,sendo mais um título na vasta produção literária do diretor da Biblioteca Ney Pontes Duarte. Sucesso, então. CALMARIA Mossoró anda calma. Nos finais de semana, os eventos deram uma arrefecida. Recitais são coisa rara.Encontro de poetas,mais ainda. Espero que as publicações comecem a ser lançadas o mais rápido possível. LIVRO DE SEBASTIÃO O amigo Sebastião Almeida lançará, no próximo dia 4 de abril,o seu novo trabalho, desta vez a biografia de sua genitora, Geovan Medeiros. Em História de uma vida simples,Sebastião traça um perfil de Geovan e esmiúça a história da família. Ele havia me comentado, em sua residência, acerca deste trabalho.Certamente, uma homenagem e tanto. Daqui, Bastião, envio meus votos de muito sucesso e deste lado você sabe que tem um amigo para todas as horas. Conte conosco!


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Nos Jardins

FERDINANDO GENDUSO

O superintende do West Shopping Mossoró, Ferdinando Genduso, assumiu a função já articulando uma série de projetos, entre os quais a necessidade de aproximar, cada vez mais, o shopping da sociedade mossoroense. Ele fala sobre as mudanças, faz projeções e avalia a economia regional, entre outros assuntos inerentes ao tema. Confira:

GAZETA DO OESTE - Ferdinando, você chegou ao shopping há uns três ou quatro meses, mais ou menos.Quais foram as suas impressões de Mossoró? FERDINANDO GENDUSO - Eu cheguei exatamente há cinco meses. Vim para cá junto com a empresa no final de agosto para conhecer o shopping, estava vendo a possibilidade de vir para cá.Me impressionou muito a configuração, a localização do shopping, a arquitetura, gostei muito. E a cidade foi sempre muito receptiva e então isso está sendo muito positivo. GO - Já tem um plano de ação mirado para concluir o ano? FG - Pelo planejamento,está iniciando, mas a gente percebeu de imediato que vamos ter de fazer uma remodelação interna dentro do shopping, algumas melhorias; até por uma questão de erros e projetos quando da concepção do equipamento. Então nós estamos tomando algumas providências que a gente deve divulgar em breve. Vamos ter de fazer algumas melhorias que vão dar mais conforto para o nosso consumidor,vai dar mais condições de a gente receber os clientes. E eu acho que durante e ao longo deste ano a gente vai poder divulgar,com certeza,os passos que nós vamos dar. GO - Você poderia antecipar algumas dessas readequações que

vão ser feitas no West Shopping Mossoró? FG - Posso. Vamos melhorar porque hoje é um grande problema que a gente enfrenta, até por ser uma cidade muito quente, é o arcondicionado, que é um ponto crítico nosso ... GO - ... e é um grande atrativo para o shopping ... FG - ... esse é o grande atrativo. Porque você tem que dizer, "venha para o shopping,porque o shopping é diferente de qualquer outro ponto da cidade". E é o ar-condicionado. É a questão de você estar num empreendimento onde você pode ir ao cinema, pode ir fazer alimentação, pode simplesmente se reunir com os amigos. E desde que ele esteja bem climatizado você pode soltar as crianças para percorrer os corredores. E então, a ideia é tornar o ambiente cada vez mais agradável. E convidar você e a comunidade para frequentar o shopping. GO - Um dos detalhes que você até falou desse plano seria aproximar mais a cidade do shopping. Como você pensa esse trabalho? FG - Uma das grandes ideias que a gente está tendo é que pelo fato de uma ideia da Região Sul e Sudeste,que é totalmente diferente da Região Nordeste,culturalmente falando.Eu não posso querer trazer a minha cultura para cá,porque pode ser que eu seja rejeitado, pode ser que

isso não se adeque. Hoje eu estou percebendo o seguinte, vamos saber o que o mossoroense gosta,dentro da possibilidade de se viabilizar. Então, vamos falar com a comunidade, com os meios de comunicação, com a sociedade, e entender o que é bacana para gente trazer.E vamos começar a trabalhar dentro do shopping.Quer dizer,vamos tornar o shopping, de fato, no equipamento da cidade. Porque na verdade é isso que ele é, um equipamento da cidade.E toda a cidade tem que gostar dele. E para isso a gente tem que fazer eventos onde a família se sinta bem,as crianças possam frequentar o shopping.A gente recentemente fez, no Dia da Poesia, uma ação dentro da poesia, coisa que eu, que gosto muito de poesia, não teria feito em São Paulo, porque passaria despercebido. E aqui a nossa colaboradora do marketing nos ajudou, esse povo aqui é muito bacana e tem uma boa aceitação. Fizemos e foi um sucesso. GO - Eu observei, por exemplo, o Carnaval, que tradicionalmente a cidade fica vazia, o shopping teve uma boa presença do público. O Carnaval também foi uma prévia desse estreitamento de laços do West Shopping com a cidade? FG - Foi. E inclusive foi um sucesso. Porque eu lembro que alguns comerciantes queriam, "não, vamos fechar porque em Natal o shopping fecha na segunda e na terça". E eu disse, "não. Eu acho que não". Eu acho que a gente deve apostar e manter aqui o equipamento aberto. E vamos gerar um evento para que as pessoas venham. E foi isso que aconteceu ... GO - ... e foi feito? FG - E foi feito. Foi feito no Carnaval,onde as crianças puderam vir, os pais puderam vir também. E comprovou o que quer dizer, cada vez que a gente faz uma ação, que a gente traz a família isso só vai dar certo. Não em outro caminho. GO - Ferdinando, como você vinha falando, dessa reaproximação da comunidade, isso também inclui a participação do shopping nas lutas da comunidade, principalmente naquela região. Tem sido? FG - É. Recentemente, nós estivemos numa reunião com o prefeito interino,o sr.Francisco,pleitean-

do uma melhoria na questão da mobilidade urbana, no transporte coletivo, porque a gente percebeu que é muito deficiente, e um clamor dos funcionários das lojas, dos lojistas, porque nem todo mundo tem condução própria. Não tem carro, não tem motocicleta e depende do ônibus. E a gente viu que o número de veículos na cidade é muito limitado. E no horário da noite é pior ainda. Muitas vezes o lojista não consegue ter funcionário para trabalhar no período da noite. Porque depois, como é que o camarada vai embora? Então isso foi um pleito que nós fomos à Prefeitura e estamos aguardando aí algumas providências e em breve vamos retornar. E uma outra bandeira que a gente vai estar levantando é a questão da segurança. A segurança é um problema no Brasil inteiro, mas a gente não pode dizer que não é um problema, eu não vou olhar para ele. Nós temos funcionários, existe a área que tem a universidade, que tem o mercado e tem gente trabalhando, tem gente fazendo negócios. E a segurança precisa estar olhando por isso. São cidadãos e a gente não pode esquecer isso. Então essas são duas bandeiras que hoje a gente está batalhando muito. É o transporte e a segurança, que afeta todos nós. GO - Ferdinando, as negociações em busca de ocupações de espaço não param. Alguma novidade que já pode ser antecipada? FG - Nós vamos ter agora, já no mês de abril, a abertura das Lojas Renner; tem uma outra loja que é a Imaginarium; na praça de alimentação tem a loja de sushi,que é a Irachai. E é como você mesmo disse, as negociações não param. Janeiro e fevereiro são meses tradicionais no varejo, onde existe uma retração em termos de negociação ... GO - ... é normal ... FG - ... e mais para frente, na hora que acabam as férias, a volta às aulas e Carnaval, a coisa começa a fluir naturalmente. Mas temos prospectado muito, fazemos prospectação com São Paulo também. O Rio também tem um braço nosso na empresa e então a nossa ideia agora é nos próximos meses ocupar todas as lojas que estão vazias. Algumas prontas são sempre necessárias, lojas que não têm um bom retrospecto ou não são representativas em termos de marcas. Hoje o que a gente percebeu é que

o nosso cliente gosta muito de marcas. Ele vai a Fortaleza, vai a Natal, tem uma oferta muito grande e ele consegue identificar marcas nacionais e então diz, "olha, eu também quero aqui. Por que eu não tenho?" Então nós estamos buscando esse tipo de coisa para trazer para o shopping. GO - E supermercados? Comportasse em Mossoró, um supermercado dentro do shopping? Já houve um período que teve ... FG - É. Pelo que eu sei, já teve. E não teve um desempenho bom. Não sei exatamente o que houve, mas agora que a gente está muito cercado com o Maxxi e o Atacadão, eu acho que inviabiliza totalmente a gente trazer um outro equipamento deste para o shopping que, provavelmente, não teria sucesso. GO - Independentemente de qualquer coisa, os shoppings têm crescido muito em cidades do porte de Mossoró. Essa é uma realidade visível? FG - É. Normalmente as grandes capitais já estão um tanto quanto saturadas, o custo dos terrenos é muito mais caro, e então empreendedores e donos de shopping têm ido para as regiões de Norte e Nordeste. E é o caminho natural que a gente está fazendo também. Estamos aqui já em Mossoró, estamos em Natal,Campina Grande;no Pará, estamos em Paraopeba, e então a gente tem derivado para esse tipo de empreendimento. Para essas regiões, do Norte e Nordeste, que é um grande mercado.São mercados crescentes e a gente percebe que são grandes oportunidades para crescer, tanto economicamente, como de incluir socialmente as pessoas. GO - Em Natal, o grupo controla o North Shopping. Foi muito falado exatamente por ocupar uma área na zona norte de Natal. Como tem sido a resposta do público a esse empreendimento? FG - Em Natal, o shopping tem crescido muito.Recentemente inauguraram uma sala de cinema, que não havia antes.Mas o shopping inclusive vai passar por uma expansão, quer dizer, ele vai aumentar de tamanho, e então isso só mostra o quanto o empreendimento foi muito bem aceito e agora está demandando já um crescimento.E essa é uma evolução muito positiva, quando um shopping se instala num determinado local e depois já tem a necessidade de ampliar o seu espaço. Pela procura de novas lojas e pelo próprio desempenho que os outros acabam tendo. GO - Uma das queixas do consumidor do West Shopping é em relação ao estacionamento não ser coberto. Essa é uma melhoria que está sendo prevista? FG - Certamente. Já estamos fazendo esse planejamento,desenvolvemos já um projeto para isso e acredito que nos próximos meses já vamos ter esse problema solucionado. Sei que foi um grande clamor da sociedade, de ter um conforto melhor e entra naquela linha de conforto, quer dizer, o cara ter um equipamento interno bem climatizado; externo, coberto, onde você possa parar o seu carro normalmente, tranquilamente ... GO - ... até em razão do clima da cidade ... FG - ... o clima da cidade é muito quente, então a gente pode pelo menos amenizar. O ideal é amenizar. Então, em breve, nós devemos


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

ns da Gazeta

marNande cas eu não anpa-

perJá

e. om. e, uito ão, nte eno-

de êm orali-

ananos é enêm Norue a stamos atão ipo eue é dos são esmo .

uipar tal. pú-

em auque g inanntar stra oi deE esa, um em esas e ou-

onem ser que

aoleado. da meonquido; ssa nte,

ma

uielo enimos

estar com esse trabalho de cobertura iniciado. Eu acho que nos próximos dois meses a gente já deve estar começando isso aí. GO - E, em cima dessas queixas, fala-se da questão da cobrança do estacionamento. Mas muitos usuários não entendem que ele oferece algumas garantias. Quais são elas? FG - Olha, o que talvez o cliente não saiba é o seguinte, a partir do momento em que você coloca o seu carro no estacionamento, você recebe um ticket. Esse ticket é como se tivesse me dando a chave do seu carro para eu tomar conta dele. Então existe, até por uma obrigação legal, então eu sou responsável por qualquer ocorrência dentro do estacionamento. Porque eu tenho a guarda do seu veículo. Então para isso eu tenho que ter segurança eficiente, preciso ter ronda, preciso ter câmeras vigiando, preciso ter uma estrutura. Eu preciso ter uma apólice de seguro que possa suportar eventuais ocorrências. Agora com a cobertura para dar uma questão de conforto melhor. Então tudo isso implica em algum tipo de custo.Quer dizer,então o estacionamento,com essas melhorias todas,mesmo não tendo essa cobertura, a responsabilidade sempre existiu e então todo carro que entra no shopping eu tenho que verificar se ele está lá bem guardado, eu tenho que ter um seguro. Isso sempre houve, um seguro de responsabilidade civil,que a gente chama de apólice. E então muitas vezes o cliente não sabe porque desconhece esse tipo de coisa. E muitas vezes existem situações, em São Paulo a gente já teve muitos casos onde o camarada entra com o carro riscado e batido, e diz "bateram no meu carro!". E aí a gente vai e colhe nas imagens e diz,"amigo,você já entrou com seu carro batido!". É uma maneira de eu resguardar o meu cliente. E, de repente, isso para mostrar ao nosso cliente que, se tiver algum problema, eu tenho como monitorar. GO - Mas,com a cobertura,não vai haver reajuste? FG - Não. Não se tem nenhuma previsão disso, e nem é esse o nosso intuito, o de aumentar valores com estacionamento, porque hoje o que a gente está buscando é conforto para o cliente. Esse relacionamento que a gente quer fazer com a comunidade, os eventos que a gente faz para satisfazer a comunidade. E então, isso está no último parágrafo. GO - Ferdinando, como o senhor observa o surgimento dos 'rolezinhos' nos shoppings, e se há algum receio disso começar a virar uma realidade também em Mossoró? FG - Olhe, em Mossoró, felizmente não aconteceu. E esperamos que não aconteça. Nas grandes praças aconteceram, é um evento complicado de se lidar, mas aqui não aconteceu. E a gente torce para que isso não aconteça. Em São Paulo, no Rio e outras cidades, o que começou como uma manifestação legítima, depois virou bagunça, virou baderna, vandalismo. E então isso é uma coisa que a gente não quer, e acreditamos que não vá acontecer. E se acontecer a gente tem que ter algum tipo de reação para que isso não atrapalhe o funcionamento interno do shopping, a segurança dos lojistas, a segurança dos clientes que estão dentro do shopping. Então acreditamos

trução, tem no Rio Grande o Sul, gir dessas crises. Então, a nossa emem Criciúma;e Divinópolis,em Mi- presa é muito sólida, investe tamnas Gerais. São nove shoppings on- bém em outros ramos de atividades, de se totalizam mais de 200 mil me- em imóveis, prédios comerciais, de tros de área bruta de lojas. São 200 alto padrão. Então, é uma empremil metros quadrados.Então é uma sa muito sólida, capitalizada, onempresa que tem o foco de buscar de ela está sempre buscando o cresexatamente esta região de Norte e cimento. Então, para buscar o cresNordeste, e alguma coisa no Sul. cimento.Entendemos que é sempre positivo. EstaMas vê como mos abertos grande perspecsempre a oportiva o crescimentunidades. to no Nort e / N o r d e s t e. GO - Mas há Com a evolução um receio, em inclusive da clasEstamos tentando termos gerais, se C, que é o que do retorno da todos os shopinflação? Porpings, de uma instalar uma agência que, às vezes, a maneira geral sente que tem buscado ... bancária. Os terminais gente há um medo dos próprios GO - … é o de autoatendimento são economistas de foco … que essa coisa FG - … é o foestoure. Como co. Foi uma clasmuito úteis, mas a o senhor obserse social que va isso? cresceu muito agência é muito mais FG - A econos últimos nomia é sempre anos, o dinheiro muito volátil. está na mão desútil ainda porque Sempre teve inse pessoal e os Nós não shoppings não inclusive, internamente, flação. estamos mais podem perder naqueles pataessa oportunidamares de 80%, de. É lógico que o nosso lojista tem 40% ao mês.Hoisso transforma a je a coisa é mais sociedade. Mais sentido uma certa ou menos conparticipativa, dá trolada.Ela exismais oportunidificuldade te, precisa ser dade, dá mais sempre controacesso.A emprelada. Mas eu asa está dentro cho que aí dedesse contexto. pende muito da E é uma tendêncriatividade que cia estar cada vez a gente vai conmais adquirindo shoppings,esses três novos em cons- seguir ter nos negócios. Muitas vetrução. Frequentemente são ofere- zes, eu lembro que no passado o facidos outros empreendimentos e a to de ter inflação não inviabilizava empresa vai avaliando e ver em quer alguém de lançar um produto novo e ganhar em cima daquilo. Enqual se encaixa melhor. tão,é um cuidado que aí não depenGO - Em relação à economia de do empresário. Depende muito brasileira de uma maneira geral, mais do Ministério da Economia, a perspectiva é positiva? Vocês que de conseguir controlar os eventuais estão presentes praticamente em índices de inflação que vão prejudicar os investimentos, a produtitodas as regiões do País? FG - Olha, a economia, a gente vidade. E isso é um risco constantem que lembrar bem que desde o te, mas esperamos que fique longe. plano real a economia sempre veio GO - Ferdinando, o Rio Grannum crescente.Tiveram alguns problemas no passado, de planos eco- de do Norte vai ser sede de jogos nômicos, de crises na Europa e na da Copa do Mundo. E o West Ásia, mas sobreviveu a todos esses Shopping Mossoró pretende fazer tipos de crise. Eu acho que a eco- alguma programação alusiva aos nomia brasileira sempre consegue jogos do Brasil? Enfim, como o dar um jeitinho de se manter e fu- West Shopping vai se preparar para a Copa do Mundo? FOTOS: ALCIVAN COSTA FG - Com certeza. A gente vai vestir a camisa da Copa.Nós vamos preparar um grande evento. E Mossoró estrategicamente está entre Natal e Fortaleza. E a gente sabe que algumas seleções vão estar tanto em Natal como em Fortaleza ...

que isso é uma fase que ficou pra trás, inclusive nacionalmente. GO - Ferdinando, e os autoatendimentos, existe a perspectiva de ampliação, até mesmo com a instalação de agências bancárias no shopping, como já chegou até a ser especulado? FG - Na verdade, isso é uma luta que a gente vem fazendo comercialmente, de conseguir junto aos bancos instalar uma agência bancária. Porque a gente percebe que a região está crescendo.A região cresceu com a universidade,com o mercado, com os condomínios, com o próprio shopping. E aí o camarada precisa fazer um depósito e precisa ir para o centro. E corre o risco de ser assaltado no meio do caminho. O trânsito está bagunçado e então a gente tem buscado. Estamos tentando instalar uma agência bancária.Os terminais de autoatendimento são muito úteis, mas a agência é muito mais útil ainda porque inclusive,internamente,o nosso lojista tem sentido uma certa dificuldade. "Como eu me viro para pagar uma conta?". Se ele não for um usuário de internet, tem que ir à 'bo-

ca do caixa'. Então, ele tem que se deslocar, tem que ir para o centro. E é uma situação que a gente espera vencer nos próximos meses. A instalação de uma agência bancária, não sei ainda qual, mas a gente está falando com o Bradesco, o Itaú, Banco do Brasil. E vamos tentar convencer esse pessoal que montar uma agência no shopping é importante. É atender um anseio daquela região, que está crescendo. GO - Em relação à empresa que controla o shopping, praticamente no Brasil todo, como ela analisa a economia brasileira e especificamente o consumo das classes mais baixas que hoje vem sendo significativamente ampliado? FG - É uma empresa nacional, de capital nacional,ela hoje está instalada em São Paulo,tem nove shoppings sob sua administração, que é proprietária, seis estão em funcionamento, e três em construção. Em funcionamento ela tem aqui em Mossoró, o North Shopping, em Natal; Campina Grande; em São Gonçalo, no Rio, tem o São Gonçalo; em Betim, Minas Gerais; e no Pará, tem o Paraopebas. Em cons-

Entrevista concedida aos jornalistas Gilberto de Sousa e Luís Juetê

GO - ... e é o trânsito ... FG - ... é. E então tem algumas comunidades que devem se instalar em Mossoró. A gente ainda está verificando quais são para poder ofertar algum tipo de lazer para esse pessoal. Mas a gente vai explorar o evento. Estamos estudando com o pessoal do marketing como nós vamos trabalhar isso. Mas com certeza a gente vai até passar os jogos. Tanto do Brasil como das outras seleções. Vamos entrar no clima. Vai ser um clima de festa e eu acho que a gente não pode perder essa oportunidade. A Copa acomete a cada quatro anos, a última no Brasil foi em 1950 e nós não sabemos quando vai ser a próxima.Com certeza vamos estar na Copa e torcer para que tudo dê certo.


6 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Expressão Ivete comanda festival no Arena das Dunas Opinião Mossoroenses se preparam para curtir o Natal Music, que será realizado no dia 4 de abril

Ney Lopes REPRODUÇÃO

Arena das Dunas recebe, na próxima sexta-feira, dia 4 de abril, seu primeiro show. Ivete Sangalo, Bell Marques e Wesley Safadão, do Garota Safada, completam o time de atrações do Natal Music. O festival será realizado na Praça de Eventos que fica no entorno do estádio e tem uma área 100% pavimentada, com 22 mil metros quadrados. Os organizadores prometem uma grande estrutura com palcos, praça de alimentação,bares,banheiros, além de dois espaços vips

O

com acessos exclusivos. Muitos mossoroenses se preparam para curtir o evento. O publicitário Carlos Gregório está organizando uma excursão e informa que muitas pessoas estão procurando. "Sairemos de Mossoró no dia do evento às 16h da Praça do Teatro Dix-huit Rosado. Em Natal faremos uma parada numa pousada, onde as pessoas vão poder tomar banho. Esse banho custará R$ 15,00 e deve ser pago na hora, assim as pessoas podem viajar bem à vontade. Em seguida iremos ao evento para viver

Uma guerra de ‘compadre e comadre’!

MAURÍCIO VIEIRA/G1

Ivete Sangalo é uma das atrações

Bell Marques também se apresentará

uma noite incrível", afirma Carlos Gregório. O evento promete atrair uma multidão. Ivete Sangalo apresentará os sucessos de sua carreira, lançando o show DVD gravado na Arena Fonte Nova, em Salvador. Iniciando sua carreira solo, Bell Marques também cantará seus sucessos. Já a banda Garota Safada, sob o comando de Wesley

Safadão fará um show com novidades no cenário e repertório. EXCURSÃO A excursão retornará a Mossoró 15 minutos após a última atração. Aos interessados,Carlos Gregório informa que a excursão dará direito a transporte de ida e volta em veículo de luxo e o ingresso de acesso ao evento.

Novos Poetas FONTE NOVA Ah, que vontade que dar De beber dessa fonte nova, Que verte de dentro de mim... De águas tão mansas, caudalosas, profundas. ... É te ver e não conseguir interagir, Nem queira saber... Nem quero saber de que forma é, E seja do jeito que for Vou entrar nessa fantasia, Vou luzir os pensamentos, Serenar a euforia, Entorpecer os tormentos, Aceitar toda ventania, De ser mais eu, Um pouco mais e sempre. Simone Basílio Poetisa

JESUS Mesmo que não pudéssemos ver Que não houvesse poder ou não se olhava Ou o tempo não deixasse Jesus brilhava! E tanto Que a nós como o sol se porta E a água pura, que vem do céu Ele cuida pra que regue, o que plantou E chora quando a planta falece E sombreia em tua prece A antiga terra, e vaga

nl@neylopes.com.br blogdoneylopes.com.br

ESPASMO Prazeres dispersos num pedaço de papel amassado, desdobrado lágrimas ao ver o céu temor no que possa vir pensar tremor na maré do meu doce lar a ti, declamo ousadias todo tipo a mim, uma regalia eis aí, uma parte do dia daquilo que quero ver como rotina aos traços desorientados crio asas a planar numa posse desde antes uma cena, me consumar... Felipe Pizzi Poeta

RIMADAPRESSA

Volva-me teu abraço em todo meu sonhar E faz de encontro comigo seu olhar Hei de ser contigo E porque não agora Que quanto quer minha historia, já senhora.

Venha ver, venha viver! Venha me ter, não espera, que nessa esfera que o mundo é o tempo voa. Também pudera. Seja de carro ou seja a pé venha me ver, vamos viver e ser um só. Se for já é!

Gabriel Botelho Poeta

Hionne Mara Poetisa

O presidente russo Vla- timentos em armamentos dimir Putin agiu rapida- cresceram 44% nos últimente. Logo após o térmi- mos três anos. Por trás dos conflitos no do referendo popular concluiu o processo de ucranianos estão interesanexação da Criméia à ses econômicos da União Rússia,desafiando os líde- Europeia,Estados Unidos e da própria Rússia. res ocidentais. Enquanto se sucedem As indagações atuais são sobre as possíveis con- os capítulos dessa "pseusequências da chamada do" crise militar, os Escrise ucraniana.Será a vol- tados Unidos cuidam de ta dos Estados Unidos ao aprofundar os laços ecocenário europeu, o que nômicos com a Europa. não acontece desde o fim Já foi anunciada até a da guerra fria? Será o for- abertura das exportações talecimento de Putin pa- de gás natural para redura aumentar o peso geoes- zir os efeitos de possível tratégico da Rússia? Será corte no fornecimento do a prova da fragilidade po- gás soviético. Bruxelas e Washington lítica da União Europeia? O estopim da "crise" foi avançam, de forma sutil, a desistência do governo na formação de um pacto ucraniano em admitir o in- comercial, que abrangerá gresso do país na União quase a metade da econoEuropeia e optar pela ma- mia mundial com movinutenção das tradicionais mentação de mais de 100 bilhões de dólares e criarelações com a Rússia. A Criméia pertenceu à ção de um mercado de 800 Rússia, sendo anexada a milhões de consumidores. Certamente, a Rússia Ucrânia, durante a Guerra Fria. A Criméia é um não avançará militarmenponto inegavelmente es- te e se limitará à integratratégico, situada ao lado ção da Criméia, que semdo mar Negro. Com 60% pre lhe pertenceu. Caso da população de origem a União Europeia ou os russa, é forte a influência Estados Unidos queiram pagar para ver, Putin posoviética. Putin jamais iria con- derá usar estratégias indiformar-se em perder a in- retas, tais como, reforçar a Síria e o fluência Irã, com na Crivenda e enméia, cotrega de armo desejamamentos vam os Esmilitares, tados UniOs russos têm uma que se endos e contram União Eueconomia frágil, suspensos, ropeia. A atendendo Rússia utimesmo sendo o apelo dos liza a crise americapara avanprimeiro produtor nos. çar na esNo inítratégia da mundial de cio do chointegração que, Putin econômipetróleo e o foi "curto e ca e polítigrosso" ao ca da segundo de dizer dire"União tamente a Eurasiagás natural Obama, na",envolque a Rúsvendo a sia "fará de Bielorrússia, Cazaquistão e Rússia, tudo para proteger seus através de um regime de próprios interesses". Independente de ser a favor comércio livre. Putin defende maior ou contra Putin, ele tem peso geoestratégico para razão. Defende o seu enfrentar a China, a Eu- país. Os Estados Unidos ropa e o ocidente, sem o e União Europeia fariam que a Rússia perderá o po- o mesmo. A saída é a dider de barganha nas rela- plomacia. Porque, Obações multi e bilaterais. Os ma e a Europa, na verdarussos têm uma economia de, têm medo de Putin e frágil, mesmo sendo o pri- não convém a ninguém meiro produtor mundial abrir novas frentes de de petróleo e o segundo conflitos armados. Afinal, tudo parece de gás natural. Para não mostrar "fraqueza", Putin uma típica "guerra" de alimenta para o mundo a compadre e comadre, ou imagem do poderio mili- mero "faz de conta". Natar imbatível, cujos inves- da mais do que isso!


Gazeta do Oeste 7

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Expressão

O Grande

Herói

Na selva ou entre rochedos, a fotografia consegue representar cada decisão tomada pelo grupo e como aquilo influencia no desenvolver da batalha FOTOS: REPRODUÇÃO

THIAGO ROMARIZ Crítico de Cinema Do omelete.com.br

Grande Herói se baseia em fatos para criar um drama cheio de heroísmo. A história de Marcus Lutrell e seus companheiros é, sem dúvida, digno de filmagem - tanto pelo desfecho quanto pela relação entre os soldados. Por isso, o diretor Peter Berg aproveita sua veia militar para endeusar ainda mais a instituição, ao mesmo tempo em que apresenta cenas de tiroteio cruas e tensas. A abordagem realista proposta pelo longa,porém,escorrega na propaganda gratuita do exército. Não há um quadro no filme que negue isso - O Grande Herói é um anúncio honesto ao menos. A preocupação de Berg é mostrar os deveres e a honra dos homens que compõem as Forças Armadas. Do alegre batismo do novato ao cumprimento de ordens sem questionamento. E apesar de se passar durante uma guerra, parece que não há um conflito acontecendo. Toda a batalha soa como um contratempo em uma terra distante e não uma invasão. Sem vergonha, o longa as-

O

sume a vocação americana moral de pacificar o mundo. A personificação desse 'sacrifício' está na pele do quarteto vivido por Mark Wahlberg, Taylor Kitsch, Emile Hirsch e Ben Foster. Em uma missão para cap-

turar um líder terrorista, eles acabam caçados pelo talibã. E mesmo que sejam ignorantes em relação a qualquer ordem de comando, os quatro personagens são o ponto alto do filme. Existe química suficiente para ig-

tos visuais sem CGI usados tornam as sequências ainda mais viscerais.E mesmo que retrate um combate reduzido, em suas cenas de tiroteio O Grande Herói transmite a tensão de uma guerra de grandes proporções. O sucesso nos EUA surpreendeu, pois foi um dos primeiros produtos sobre o Afeganistão a ir bem nas bilheterias - foram quase US$ 85 milhões na estreia. Não é difícil entender o motivo disso. Ignorar a moralidade das atitudes do governo e focar no coleguismo do exército são componentes importantes nessa equação. Nada como deixar de lado as implicações de uma política intervencionista para fazer um bom filme de ação.

norar a pouca profundidade de cada um deles, afinal, o importante é a sobrevivência do grupo. As cenas de ação são a melhor parte do filme.Na selva ou entre rochedos, a fotografia consegue representar cada decisão tomada pelo grupo e como aquilo influencia no desenvolver da batalha. A maquiagem e os efei-

Em Cartaz MARIA DO CARITÓ

SERVIÇO

O Teatro Riachuelo recebe a aclamada peça "Maria do Caritó", estrelada pela atriz Lília Cabral e por grande elenco. As duas apresentações acontecem nos dias 5 e 6 de abril. Os ingressos mais baratos custam R$ 40,00. A comédia aborda valores e crendices do imaginário popular brasileiro, especialmente o nordestino, a partir da história da protagonista, que se aproxima dos 50 anos e ainda é virgem. Protagonista na montagem, Lília Cabral foi indicada ao Prêmio Shell 2010 e venceu o Prêmio Contigo 2011, durante bem-sucedidas temporadas em São Paulo e no Rio de Janeiro. Lília também participa da produção do espetáculo, dirigido por João Fonseca e com texto escrito por Newton Moreno. Completam o elenco Fernando Reys, Dani Barros, Fernando Neves e Silvia Poggetti. Peça: Maria do Caritó Quando: Sáb 05/04, às 21h e Dom 06/04, às 19h Quanto: A partir de R$ 40,00 Local: Teatro Riachuelo (Natal)

Cinema Iuska Freire iuskafreire@gmail.com twitter: @Iuska

omo é possível assistir pela primeira vez um filme com tantas cenas já vistas? Parece contraditório, mas é uma experiência única. Foi assim que me senti na exibição do filme "Senhoras & Senhores - Corte Final", exibido pelo Cineclube Mossoró. Confesso que tive que me esforçar um pouco para tentar compreender a mensagem do filme, não que seja complicada, mas é que impossível não buscar na memória as sensações provocadas por cada uma daquelas cenas que, unidas, seguem uma narrativa de um clássico romance, com encontros, desencontros e um final cheio de simbolismo. Dentre tantas cenas, o filme abre com uma de Avatar. Fiquei cismada com a escolha do diretor, afinal por que aquela cena? Depois cheguei à conclusão de que eles dão uma pista logo no início: não importa a simplicidade da história, o impressionante nesse filme é como essa história será contada. E realmente é impressionante a técnica utilizada nessa grande e bela colagem. "Corte Final" é uma declaração de amor ao cinema. Vida longa ao Cineclube Mossoró.

C

DITADURA Esta semana assisti pela TV o depoimento de um ditador e torturador - o coronel reformado Paulo Malhães - ele fez parte de um dos períodos mais tristes e sangrentos da história do Brasil: a Ditadura Militar. Ele confessou que matou,torturou e ocultou corpos de presos políticos sem demonstrar nenhum arrependimento. Causa espanto que nos dias atuais, ainda haja pessoas que defendam o retorno dos militares. O cinema já mostrou esse período de terror. Indico os filmes: "O que é isso companheiro?", "Zuzu Angel", "O ano em que meus pais saíram de férias" e no contexto local,um documentário sobre Anatália de Melo Alves. NINFOMANIAC PARTE I E II Assisti a continuação de Ninfomaníaca, de Lars Von Trier.Acho que o marketing em torno do filme foi muito mais tenso, do que o filme em si. Talvez toda essa expectativa tenha gerado frustração, eu esperava bem mais. Nunca vi um filme com tantas cenas de sexo ser tão broxante. Enfim, achei cansativo. CINE CULT NATAL Nos dias 31 de março e 01 de abril, o Cine Cult Natal exibe a animação "Vidas ao Vento", do mestre Hayao Miyazaki. A exibição ocorrerá às 19h30, no Cinemark, do Midway Mall. O filme é uma cinebiografia de Jiro Horikoshi, o designer que criou o famoso avião de combate japonês.

O Multicine bem que podia elaborar um projeto com exibições de filmes que não passam, necessariamente pelo circuito comercial. MUITAS LÉGUAS Com qualidade de som impecável e uma fotografia belíssima, o curta "Muitas léguas", de Wigna Ribeiro, impressiona pelo capricho na edição, montagem, fotografia e trilha sonora. De acordo com a sinopse,o curta relata a história de milhares de famílias pobres nordestinas que viveram e ainda vivem afetadas pela seca, pobreza e fome, mas mesmo assim acreditam que boas oportunidades são capazes de mudar o futuro.Parabéns a todos os envolvidos. ESTREIAS Finalmente,o Multicine está com uma programação legal, ultimamente tenho visto muitos filmes dublados por lá, prefiro nem assistir.Essa semana a animação "Rio 2", também em versão 3D.Também entrou em cartaz o nacional "Alemão". Irei conferir. PRECONCEITO Após ganhar um Oscar, esperava-se que Lupita Nyong'o,entrasse para a lista A de Hollywood, assim como aconteceu com Jennifer Lawrence,mas as coisas não são tão simples assim.Hollywood tem atores negros no alto escalão, como Eddie Murphy,Denzel Washington e Will Smith, mas não há nenhuma atriz negra com o status alcançado por Julia Roberts.

POESIA, DIÁLOGOS E IMAGENS

Nascida do ar frio do inverno combinado com a chuva da montanha. Esta força gelada, suja e bela tem um coração congelado, digno de se minerar. Corte através do coração frio e claro Golpeie por amor e golpeie por medo Veja a beleza Afiada e transparente Divida o gelo em pedaços. E quebre o coração congelado.


8 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Sociais Now!

TRAFEGANDO.COM

“ ”

Não importa o que as pessoas pensam. Se você acredita que vale a pena, lute por isso.

Diego Pinheiro diegobradok@hotmail.com twitter e instagram: @diegolpinheiro www.colunistadiegopinheiro.blogspot.com

FASES DA VIDA

Quando a gente amadurece reparamos que nem tudo que ocorreu em nossa vida foi tempo perdido, que é necessário, embora ninguém queira passar por algumas situações... A vida ensina que todos os nossos acertos andam lado a lado com os nossos erros. Mediante isso, não há tempo perdido nesta vida, há achados, coisas que nos chegam para nos dar experiência, nos deixar mais atentos para não cometer novamente. O tempo quem faz somos nós. Nossa vida quem direciona somos nós. Não deixe que ninguém lhe diga como ser feliz. Seja feliz ao seu tempo, ao seu modo. Com o seu coração... Me conte seu domingo, me fale de sua felicidade, nos envie um e-mail dizendo o que você precisa ler, como anda sua vida... Até a próxima, leitor! TRAFEGANDO.COM

TRAFEGANDO.COM

A sempre linda Maria Izabel, colorindo nossas páginas

NÍVER(ES)

ALTERNATIVO Como já disse aqui em outra oportunidade, carecemos muito de eventos alternativos.Salve,salve o Seléct Nouveau que não nos deixa carente de boa música. Todos os sábados música rock pop,beneficiando artistas da terra e também das cidades circunvizinhas. Precisamos valorizar mais!

MAIS UMA BIC

Sara Lins em momento desfile para a Tráfego Models

Jacyara Coelho mostra moda. Modelo Tráfego Models

A Prefeitura de Mossoró aguarda decisão da Justiça Eleitoral para que seja instalada mais uma unidade do BIC (Base Integrada Comunitária),desta feita no bairro Abolição.A sociedade clama por segurança...

CÉLIO DUARTE

CÉLIO DUARTE

E MAIS... *Anuncio para o próximo domingo a estreia do colunista de moda desta GAZETA, Mário Filho. Ele promete! *Em breve, as delícias do cardápio de pizza e sushi do Tenda Gastronomia e Lazer estarão disponíveis para delivery. *Seguem as vendas para a vaquejada do Porcino Park Center. Evento ocorre nos dias 11, 12 e 13 de abril. *Precisamos, com urgência, de uma medida contra taxistas que fazem linha de ônibus. A maioria, imprudente, em busca de passageiros. *Estive no Hotel Thermas na semana passada. Sem dúvidas, o melhor local para divertimento e lazer. *O I Encontro Mossoroense de Estudos Jurídicos ocorre dias 28 e 29. No Garbos.

HOJE Tainá Dantas Thurbay Rodrigues Karla Lemos Ana Clara Oliveira Brisa Dantas Argolante Lopes Júnior Xavier AMANHÃ Érica Carla Ana Paula Santos Maykon Silva Jorge Augusto George Sousa Naide Bessa TERÇA-FEIRA Sérgio Chaves Rosemberg Magalhães QUARTA-FEIRA Sheila Dantas Isaac Pascoal Niécio Roldão QUINTA-FEIRA Alexsandro Sousa Lázaro Fabrício Luandy Morais Larissa Vieira Valéria Bulcão Daniel Franca

THE END

Danielly Dantas também emprestou sua beleza ao desfile Tráfego

MATRÍCULAS ABERTAS A Escola de Artes de Mossoró está com período de matrícula aberto para inscrever alunos para curso de teatro. As matrículas estão abertas desde a última segunda-feira, 24, e segue até a próxima segunda, 31, com 25 vagas.

Parabéns para Priscila Vale que aniversariou ontem. Felicidades!

Nem só de amor vive o homem, mas também da arte gerada por ele..." A FRASE DA SEMANA

Gosto de ver você dormir/Que nem criança com a boca aberta/O telefone chega sexta-feira/Aperto o passo por causa da garoa/Me empresta um par de meias/A gente chega na sessão das dez/Hoje eu acordo ao meiodia/Amanhã é a sua vez./Vem cá, meu bem, que é bom lhe ver/O mundo anda tão complicado/Que hoje eu quero fazer tudo por você./Temos que consertar o despertador/E separar todas as ferramentas/Que a mudança grande chegou/Com o fogão e a geladeira e a televisão/Não precisamos dormir no chão/Até que é bom, mas a cama chegou na terça/E na quinta chegou o som/Sempre faço mil coisas ao mesmo tempo/E até que é fácil acostumar-se com meu jeito/Agora que temos nossa casa/é a chave que sempre esqueço/Vamos chamar nossos amigos/A gente faz uma feijoada/Esquece um pouco do trabalho/E fica de bate-papo/Temos a semana inteira pela frente/Você me conta como foi seu dia/E a gente diz um pro outro: - Estou com sono, vamos dormir!”, Renato Russo. Bye (DP).


ENTREVISTA

6

Domingos Montagner, o Mundo de ‘Joia Rara’, avalia rápida ascensão na televisão

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

PO SI TI VA

REVIRAVOLTA NO AR EM "PECADO MORTAL", GABRIELA MOREYRA COMEMORA MAIOR ESPAÇO NA TRAMA

ANTES DE PARTIR 12

DE FORMA PROGRAMADA E CARREGADA DE EMOÇÃO, "A GRANDE FAMÍLIA" SE DESPEDE DA GRADE DA GLOBO EM 2014


2 TVGazeta do Oeste

Zapping

EM BUSCA A direção de elenco de "Búu", nova novela das sete com estreia prevista para o segundo semestre,enfrenta problemas para prencher a vaga da mocinha da história. Depois das desistências de Débora Falabella, Paolla Oliveira é cotada para assumir o posto de protagonista da trama de Daniel Ortiz. Anteriormente,Nathalia Dill também havia sido cogitada para integrar o elenco do folhetim. TUDO NOVO DE NOVO Nos últimos tempos, o "Fantástico" tem apostado em uma série de mudanças para recuperar a audiência.A partir de abril,o programa ganhará novo cenário e quadros inéditos.Além disso,o humorista Paulo Gustavo, do Multishow, foi convidado para ter um projeto dentro do dominical. ESTAGIÁRIA Malu Mader começa a dar novos passos em sua carreira profissional. A atriz irá auxiliar José Luiz Villamarim e sua equipe durante a produção de "O Rebu", que vai ao ar na faixa das 23 h.Malu chegou a pedir um papel na história, mas não havia personagem para ela.Em 2008,a atriz dirigiu o ''reality'' "Essa História Dava Um Filme" que foi exibido no Multishow. No mesmo ano, ela lançou o documentário "Contratempo", também sob sua direção. NOVOS VOOS Na reta final de "Joia Rara", Thelma Guedes e Duca Rachid trabalham em um novo projeto para a Globo.A dupla prepara uma obra para a faixa das 21 h. A trama seria um ''thriller'' psicológico ambientado na cidade de São Paulo. As duas aguardam apenas o sinal verde da emissora para desenvolvimento da sinopse, que será novamente submetida à aprovação para poder entrar na linha de produção.

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014 Editor do suplemento: Maxwell Ferreira - maxwell_ferreira@hotmail.com Fotos: Jorge Rodrigues Jorge, Luiza Dantas e Pedro Paulo Figueiredo/Carta Z Notícias

EM OUTRO CAMPO O estilo alternativo e independente de Giovanna Ewbank logo dá indícios da presença marcante que a moda tem em sua vida. A intérprete da animada Cristina de ''Joia Rara" chegou a cursar faculdade de Moda por alguns períodos. No entanto, a carreira de atriz falou mais alto. Apesar de não desejar concluir o curso, Giovanna pensa em enveredar para algum negócio dentro da área. "É algo muito presente na minha vida. Minha mãe é uma 'design' textil muito premiada. Não sei bem o quê, mas quero mexer de alguma forma com isso", explica ela, que não pretende tirar longas férias após o fim da trama de Thelma Guedes e Duca Rachid. "Quero voltar para o teatro. Me completa muito como atriz. Em junho, vou rodar o filme 'Jogos Clandestinos'. Vou ser uma 'stripper'", afirma.

TROCA-TROCA Claudia Raia foi convidada para integrar o elenco de "Búu", próxima novela das sete. A atriz, que está de folga da tevê desde o fim de "Salve Jorge", pode ficar com o papel da vilã paranormal que seria feita inicialmente por Mônica Iozzi. Caso a escalação se confirme, a ex-"CQC'' ganhará uma outra personagem de destaque na trama de Daniel Ortiz. DE OLHO NA BOLA A nova série policial da Record, ''Conselho Tutelar'', encerrou a gravação de seus cinco primeiros episódios.A Record planeja uma estratégia ousada para estrear a produção.A emissora pretende exibir a série no mês de junho,período em que boa parte das atenções estarão voltadas para a Copa do Mundo. NOVO SERVIÇO Atualmente à frente da direção geral de "Além do Horizonte", Gustavo Fernandez já tem um novo trabalho definido na Globo. O diretor foi escalado para "Boogie Oo-

gie", novela escrita por Rui Vilhena que estreará na sequência de "Meu Pedacinho de Chão", substituta de "Joia Rara". Presenças ilustres O "Tá no Ar", novo programa de Marcelo Adnet na Globo, apostará em participações especiais. As primeiras já foram acertadas: a apresentadora Fátima Bernardes, o coreógrafo Carlinhos de Jesus e o ator Ricardo Macchi estarão nos primeiros episódios.A produção estreia em 10 de abril. PROCURA-SE A equipe de "Dez Mandamentos", primeira novela bíblica da Record, já recebeu autorização para dar início a novas contratações. A partir de agora os profissionais do folhetim,que são subordinados ao diretor geral Alexandre Avancini, poderão sondar e acertar contratos com atores que não pertencem ao ''casting'' da emissora. As gravações devem começar ainda este ano. No entanto, a produção pode estrear apenas em 2015.

SEM VERGONHA De folga das novelas desde ''Balacobaco", Sílvio Guindane já tem novo projeto na Record. O ator está escalado para "Vitória", novo folhetim da emissora com estreia prevista para maio. Este será o seu segundo trabalho sob o texto de Cristianne Fridman.Ele também esteve em "Vidas em Jogo". Na história que substituirá ''Pecado Mortal", Sílvio será Paulo Henrique, um homem que perde tudo em uma enchente em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro. Por isso, o personagem irá trabalhar como garçom em um bar, onde fará shows de ''stripper''. "O bar não dá lucro e ele decide fazer performances para conseguir dinheiro. É um núcleo cômico. Várias senhoras vão para assistir. Vai ser divertido", adianta.


Sobre a mídia

Aline Linhares

alineolinhares@hotmail.com Twitter: @alinelinhares Site: www.alinelinhares.com.br

O tempo não para! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo... Mário Quintana

REGISTROS > O pesquisador Lindomarcos Faustino lançou o seu mais novo livro: Saga da Radiofonia Mossoroense - um resgate da história do rádio na cidade de Mossoró. Para adquirir o seu faça sua reserva pelo 8811-9244. > Agradeço por fazer parte deste livro e da radiofonia mossoroense. > Daniel Cabral - diretor de jornalismo da TV Ponta Negra - arruma as malas e vai participar ativamente do 9º Encontro Nacional de Jornalismo do SBT. > Falando em TV Ponta Negra, os produtores e chefes de núcleos estão empenhados na renovação do programa Mais, que agora traz o Mais Resenha. > Meu querido amigo e jornalista Mário Gerson - GAZETA DO OESTE - recebeu, merecidamente, o Troféu Niná Rebouças e nós o aplaudimos com todo carinho. Empenho não falta a este rapaz. > A marketóloga Larissa Gabrielle - West Shopping Mossoró - é pura felicidade por ter recebido também o Troféu Niná Rebouças de Educação pelo Projeto Formando Novos Leitores e pelo trabalho executado durante anos na Feira do Livro de Mossoró, junto ao jornalista Rilder Medeiros. > O colunista social Jota Oliveira - Tribuna do Norte - está comemorando e exibindo o novo layout do seu site www.jotaoliveira.blog.br. As fotos são de autoria de Giovanna Hackradt e o design da Interativa Digital. O site também traz a estreia da sessão Sabor de Dez. > Sobre o Marco Civil da Internet? Muito ainda a ser debatido e analisado. > Toinho Silveira - TV Ponta Negra - modificou totalmente o seu site http://www.versatilnews.com.br. Está com o tema total da Copa do Mundo. > Agradecer aqui, de público, mais uma vez, o carinho e o profissionalismo do fotógrafo Pacífico Medeiros. Ele é que dá toda beleza ao layout do nosso site www.alinelinhares.com.br há mais de 9 anos, porque também temos as nossas colunas impressas. Obrigada, amigo, de coração! > Vem novidades por aí no nosso espaço virtual em comemoração aos 9 anos que estamos on-line. > A Zenitech está trabalhando lindamente para que tudo chegue massa até você no mês de abril.

TVGazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

INTERESSADOS Oportunizar a interdisciplinaridade aos alunos de Direito e Comunicação Social. É com esse propósito que a Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FAD/UERN) está oferecendo a disciplina Direito da Comunicação. A disciplina será ministrada pelo professor Me. Kildare Gomes, que já foi docente do Departamento de Comunicação e atualmente encontra-se na FAD. O professor explica que a disciplina tratará basicamente do marco regulatório da comunicação e das mudanças na legislação. Além de fazer uma reflexão sobre as legislações da comunicação social. "Vamos fazer uma ponte entre a comunicação e o direito constitucional", frisou. As matrículas para os alunos veteranos estão previstas para o período entre 31 de março e 4 de abril.

ACERVO Decisões,discursos,fotos históricas,processos relevantes formam o acervo do Memorial da Justiça Potiguar Desembargador Vicente de Lemos. Agora, parte desta documentação está disponível no mundo virtual. Criado pela Secretaria de Comunicação Social do Tribunal de Justiça do RN, os documentos podem ser acessados no endereço www.memorial.tjrn.jus.br, que inicialmente oferecerá parte do acervo disponível. No site, o internauta pode conhecer processos emblemáticos como o da passagem do bando de Virgulino Ferreira, o "Lampião", pelo Rio Grande do Norte, e episódio ligado à Coluna Prestes, em São Miguel, nas primeiras décadas do século passado. Galerias de ex-presidentes,hino da Justiça e imagem do termo de posse assinado por Joaquim Ferreira Chaves Filho, em 25 de março de 1896, são alguns dos conteúdos presente. "Este é um projeto que está apenas começando, ao longo do tempo será ampliado e deverá crescer em termos de acervo eletrônico, perpetuando a memória do Poder Judiciário do RN",observa o presidente da Corte Estadual, desembargador Aderson Silvino.


4 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Raio-x

Caminho do bem Em "Malhação'', Gabriel Falcão busca visibilidade na tevê com protagonista Ben CAROLINE BORGES TV PRESS

A

tuar em "Malhação" é objeto de desejo de muitos jovens atores. Afinal, é a maior porta de entrada da Globo para outros trabalhos. De olho nessa possibilidade, Gabriel Falcão encara o protagonista Ben da novela adolescente como uma de suas principais oportunidades na televisão. No entanto, após singelas participações

na tevê e algumas peças de teatro, o ator evita se martirizar com as responsabilidades que o papel carrega. "Seria mentira falar que não há pressão. Por isso, busco focar no meu trabalho da melhor forma possível. É um dos produtos mais importantes da emissora e de muita repercussão", afirma ele, que começa a se ambientar com a mecânica mais acelerada da televisão. ''Um estúdio é muito conturbado. É difícil se con-

centrar com tanta informação ao redor", completa. Na história escrita por Ana Maria e Patrícia Moretzsohn, Ben é disputado pelas irmãs Anita e Sofia, de Bianca Salgueiro e Hanna Romanazzi, respectivamente. Para dar vida ao mocinho da trama, o ator logo iniciou um trabalho de preparação corporal juntamente com parte do elenco principal. Além disso, começou um intenso processo de aprendizagem do ''le park-

our'', esporte praticado pelo personagem cujo princípio é mover-se de um ponto a outro o mais rápido e eficientemente possível, usando principalmente as habilidades do corpo. "São movimentos muito específicos e difíceis. Sem uma preparação intensa, as cenas iam ficar muito estranhas e artificiais", explica.

Gabriel Morel Nome: Gabriel Morel Falcão. Nascimento: Em 26 de novembro de 1990, no Rio de Janeiro. O primeiro trabalho na tevê: Na série infantil ''Julie e Os Fantasmas'', da Nickelodeon. Momento marcante: ''Atualmente. É maravilho encarar meu primeiro protagonista". Interpretação memorável: Wagner Moura como o Marcelo do filme ''VIPs''. O que falta na televisão: "Mais obras fechadas que possam ter um cuidado de produção tranquilo e com maior qualidade. É algo que até está começando a ter mais na tevê, como em 'Amores Roubados' e 'A Teia', por exemplo". O que sobra na televisão: ''Sobra público. É impressionante como há público para tudo atualmente". Ator: Wagner Moura. Atriz: Cate Blanchett. Se não fosse ator, o que seria: ''Escritor ou músico''. Novela preferida: ''Joia Rara'', da Globo. Cena inesquecível na tevê: Quando o Félix, papel de Mateus Solano em "Amor à Vida", revela seus crimes na frente de toda a família. Personagem mais difícil de compor: "O Ben, com certeza". Papel que mais teve retorno do público: "O Ben também. Na bienal, fui cercado por 600, 700 jovens de uma vez. Uma loucura!". Com quem gostaria de contracenar: "Possivelmente, o Wagner Moura. Já um desejo impossível de se realizar seria o Marlon Brando". Personagem que gostaria de interpretar um dia: "Sem querer ser pretencioso, mas Hamlet". Melhor bordão de tevê: ''Não é brinquedo, não", de "O Clone", da Globo, em 2001. Filme: ''Na Natureza Selvagem", de Sean Penn. Autor: William Shakespeare. Diretor: Ridley Scott. Vexame: ''Sempre pago mico diante de morcego. Saio correndo, literalmente. Na cidade cenográfica, passo vergonha durante as noturnas", brinca, aos risos. Medo: "Tenho pavor de morcego". Projeto: ''Quero muito trabalhar como diretor, seja na tevê ou no cinema".


TVGazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Bastidores

Passeio pelo submundo DENSO E REPLETO DE MISTÉRIOS, SERIADO "O CAÇADOR" RATIFICA O INVESTIMENTO DA GLOBO NO GÊNERO POLICIAL

GERALDO BESSA TV PRESS

O

ano de 2014 marca o reencontro da Globo com os dramas policiais. Só nos últimos meses, a emissora mostrou ao público tiros,crimes e perseguições em "Amores Roubados" e "A Teia". Mas, nos bastidores, foi "O Caçador", seriado que estreia na sexta, dia 11 de abril, que iniciou esta "retomada". Idealizado desde meados de 2012, a produção concebida no núcleo de José Alvarenga Jr. passou dois anos refinando o roteiro, escalando os atores e preparando sua equipe. Tudo para ter Cauã Reymond, Cleo Pires e Nanda Costa em seu elenco principal. E ainda o auxílio luxuoso de Heitor Dhália - diretor de 'filmescabeça' nacionais como "O Cheiro do Ralo" e "À Deriva" -, que divide a direção do seriado com Alvarenga. "Fizemos tudo sem pressa e fomos acompanhando a boa recepção do gênero na programação.Como 'O Canto da Sereia' durou apenas 4 episódios,a última produção policial de alto investimento da emissora foi 'Força-Tarefa', que acabou em 2011. É um momento empolgante", vibra Alvarenga, que, neste trabalho, também ajudou na concepção do texto, feito em parceria com Marçal Aquino e Fernando Bonassi. Na trama - contada em 14 episódios independentes -, os irmãos André e Alexandre, de Cauã Reymond e Alejandro Claveaux,seguem os passos do pai,Saulo,de Jackson Antunes,

na carreira militar. O primeiro torna-se um agente de prestígio dentro da Divisão Antissequestro da Polícia Militar do Rio de Janeiro.E o outro,um jovem e influente delegado.Tudo muda na vida de André quando, ao assumir uma delicada operação,é traído e acusado de um crime que não cometeu.A partir daí, ele é condenado a três anos de prisão e tem sua relação familiar devastada."André sai da cadeia disposto a tudo para ter sua vida de volta.Enquanto ele busca sua inocência,acaba se envolvendo com o submundo do crime e passa a trabalhar como caçador de recompensas", explica Cauã. No meio do caminho, André ainda precisa resolver pendências com seu ex-chefe, Lopes,de Aílton Graça,tentar provar sua inocência aos pais e refazer laços com seu irmão. No entanto, a paixão por sua cunhada, a sensual e confusa Kátia, de Cleo Pires, pode colocar tudo a perder. "Minha personagem é extremamente sensível e passa por um momento de crise na vida. É a única que vai entender os problemas do André e isso vai acabar os aproximando",entrega Cleo.Do outro lado desse quadrilátero amoroso está a ex-prostituta e agora evangélica Marinalva,de Nanda Costa. "Marinalva é a

peça-chave de todos os mistérios da história. É a única testemunha que pode inocentar André, mas tem medo do que pode acontecer com ela",adianta Nanda. Seguindo a mesma linha de "Amores Roubados",onde protagonizou tórridas cenas ao lado de quase todo o elenco feminino, em "O Caçador", Cauã divide muitas sequências sensuais com Cleo e Nanda. Para a direção, todas elas estão de acordo com a proposta da produção. "A série é voltada para o público adulto e carregada de coragem. Estamos mexendo com um drama criminal, é impossível ser chapa branca e não pesar a mão", destaca Alvarenga. Acostumadas aos tipos intensos que já viveram no cinema, as duas atrizes não se importam com as cenas de sexo."Eu visto a roupa da personagem e não tenho problema em tirar", garante Nanda Costa. Gravado quase todo em locações, o seriado passeia pelo submundo de bairros cariocas como Copacabana,Bangu,Engenho de Dentro, Barra da Tijuca e Centro. E ainda passou por localidades próximas do Rio de Janeiro, como Búzios e Itaipava. Em trabalho conjunto,a equipe de cenografia e o diretor de fotografia, Mauro Pinheiro, criaram uma atmosfe-

ra densa e escura.Tudo para evidenciar o tom de mistério da trama."Para definir bem a diferença entre as caças e os clientes de André, cada episódio utiliza uma paleta de cores. Tudo privilegiando sombras e detalhes", explica Pinheiro. Para as equipes de caracterização e figurino,a maior complicação foi idealizar outro detalhe marcante da série: as 14 tatuagens exibidas pelo protagonista.Todas representam fatos importantes da passagem de André pela prisão. "São 14 símbolos de proteção, força e coragem. Em forma de ideogramas japoneses, símbolos marajoaras, animais, entre outros.É quase uma armadura do personagem",conceitua a figurinista Ellen Milet. Para Cauã, as tatuagens foram parte importante do processo de composição de André. "Cada desenho é uma motivação para ele. E estão inteiramente ligados aos dramas vividos e aos que ainda estão por vir. Ajuda muito na hora de concentrar e gravar", admite o ator.


6 TVGazeta do Oeste

Entrevista

O

jeito sério e meio tímido de Domingos Montagner logo se dissipa. Rapidamente, o ator se mostra simpático e apaixonado pelo que faz. O intérprete de Mundo,em "Joia Rara", carrega a simplicidade de quem tem no circo uma de suas principais formações - além do teatro. "Não tenho uma escola formal, não fiz universidade de interpretação.Minha escola é a prática e os diretores do meu trabalho. O bom é que essa escola não termina nunca porque você sempre tem a oportunidade de conhecer outra pessoa", avalia. E, em cerca de quatro anos de carreira na tevê, ele já trabalhou com os diretores Marcos Schechtman, José Alvarenga Jr., Amora Mautner, Ricardo Waddington e Gustavo Fernandez. Justamente por se identificar tanto com o teatro e o circo é que Domingos demorou para procurar a televisão.Depois de algumas participações, ganhou destaque em "Cordel Encantado",de 2011, aos 49 anos. E, desde então, tem se mantido no ar com personagens de destaque,como o Zyah de "Salve Jorge",ou protagonistas,como o Paulo Ventura da minissérie "O Brado Retumbante", o segundo trabalho de relevância do ator.De acordo com ele, esta trajetória bem-sucedida o pegou de surpresa."Acho que a vontade tão grande de trabalhar na tevê e os anos que eu tinha de teatro se uniram para construir esse resultado positivo.Mas foi surpreendente porque teve um impacto muito rápido", afirma. P - A sua primeira novela foi "Cordel Encantado", de 2011, escrita pela dupla Thelma Guedes e Duca Rachid, com direção geral de Amora Mautner e de núcleo de Ricardo Waddington. O fato de ser a mesma equipe à frente de "Joia Rara" foi uma motivação a mais para esse trabalho? R - Sem dúvida. Foi um fator realmente relevante voltar a trabalhar com as autoras, com o núcleo do Ricardo, com a Amora e outros profissionais que trabalham junto com ela. Além disso, quando vi a sinopse, fiquei ainda mais empolgado porque

De vento em

POPA

Domingos Montagner, o Mundo de "Joia Rara", avalia rápida ascensão na televisão era uma novela de uma época do Brasil que me encanta bastante. O personagem também era muito bom, representava o núcleo dos trabalhadores, um dos mais importantes da história.Ao mesmo tempo, Mundo é muito humano,apaixonado.Talvez,o personagem seja o item mais importante porque você tem de ter uma identificação com ele. P - Na trama, Mundo passou por várias fases.Começou como líder sindical e se tornou político, por exemplo. Em que período o personagem exigiu mais de você como ator? R - O começo. Estabelecer o personagem é sempre o processo mais tenso da criação. Porque você imagina o personagem, começa a construí-lo e quando vai realizá-lo é que percebe se está correspondendo ao que você está imaginando. Concretizar o que

você construiu de uma maneira abstrata é sempre o mais difícil. E o começo do personagem é muito significativo. Foi quando eu tive de estabelecer bem as características do Mundo, essa personalidade convicta, pragmática, extremamente radical nas suas ideias. Eu tinha de representar realmente um pensamento político que existia na época porque Mundo reflete um tipo de pensamento que foi responsável por modificar muitas coisas nesse país, principalmente em relação à classe trabalhadora. Depois que você estabelece o personagem, tem de prestar atenção nas mudanças que ele vai sofrer, o que é um outro processo. P - Você já assumiu que tem um processo de composição muito intuitivo. Foi assim também com Mundo? R - Foi. Sempre é assim. Eu

leio o personagem,vejo como são as características descritas pelos autores e sigo minha intuição. Procuro, na minha intuição, como seria esse personagem, como ele agiria corporalmente, como conversaria... Parto muito dessa impressão física porque a gente trabalha com imagem. Quando você vê o personagem, ele tem de exprimir alguma coisa que vai ser retratada psicologicamente. Depois que imagino como o personagem se comporta emocionalmente, agrego informações mais concretas. No caso do Mundo, por exemplo, ele vem do Nordeste, passou fome, praticamente não teve pais, foi criado pelo padrinho,criou a irmã e deve ter trabalhado desde que se entende por gente.Tudo isso são informações importantes para o papel e contribuem para a gente criá-lo. P - A audiência de "Joia Rara" foi abaixo das expectativas da Globo. Mas qual foi a resposta do público que você teve em relação a esse trabalho? R - Por ter sido muito próximo de "Salve Jorge", os personagens quase se confundem. As pessoas ainda me veem muito como o Zyah, que era um papel de uma novela das nove.Então,tem um impacto muito maior e foi muito marcante. Mundo não é um personagem que teve uma repercussão tão grande como teve o Zyah, até pela própria característica das novelas. Mas acho que o Zyah era mais agudo, tinha um traço extremamente vertical. Vejo o Mundo como um personagem mais horizontal, que permeia a novela. As pessoas gostam muito da novela. Não é uma coisa apaixonada, mas é uma admiração artística do produto, que é muito bem feito. Tem uma certa nostalgia das pessoas que têm mais idade e veem retratados algum tipo de comportamento e relações humanas que não há mais hoje em dia. P - Desde "Cordel Encantado", você engatou em uma sequência de trabalhos. Foi uma escolha sua se manter no ar? R - Também. A emissora continuou me chamando de um trabalho para o outro e, para mim, foi interessante. Essa novela, por


são elos ão. como mo essa nte ndo m de i ser Desonalmais do, desnte paapor ões on-

aas pose-

mo ens oas oo ma maronatão pela elas. guente um que osuma adque ta mais m tiões em

ntasema

onaim, por

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

exemplo, eu emendei praticamente com "Salve Jorge".Não tinha a intenção de emendar uma trama na outra. Mas, quando veio esse convite, não tive como negar. P - Pensa em descansar depois de "Joia Rara"? R - Penso que sim, mas não sei se vou. Trabalho para a Globo. Mas acho que existe um diálogo bastante respeitoso entre mim e a emissora.Quando entrei na Globo, eles já sabiam da minha atividade fora e que eu preciso continuar fazendo teatro. Preciso porque tenho uma companhia e preciso como ator.Acredito que,com quanto mais frentes trabalha,mais um ator enriquece seu trabalho. E como me formei no teatro,realmente sinto falta de fazer teatro, de fazer meu circo.Tenho esse diálogo com a emissora. Esse negócio de ficar emendando,por mim, eu fico trabalhando.Mas acho que a gente tem de ter uma pausa mesmo porque você se repete, não tenha dúvida.É preciso ter um tempo de reflexão porque o ator é cheio de vocabulário, de instrumentos. Quando é solicitado, ele já acessa alguma coisa. Então, é legal você sair um pouco para aumentar esse vocabulário, senão você usa sempre o mesmo. P - Apesar de sua entrada tardia, você vem acumulando papéis de destaque na tevê - inclusive, protagonizou a minissérie "O Brado Retumbante".Você imaginava uma consolidação tão rápida? R - Nunca. Não esperava. Eu esperava fazer um bom trabalho. Mas o Herculano,de "Cordel Encantado", foi um personagem que atingiu uma repercussão inesperada. Lógico que ele era a cabeça-chave daquele núcleo do cangaço. Mas o próprio cangaço atingiu uma identificação tão grande com o público que acho que nem as autoras esperavam. Mas fiquei surpreso porque é uma linguagem que eu nunca tinha trabalhado efetivamente, só feito algumas participações. P - Mas considerava investir na televisão antes? R - Tinha muita vontade de

trabalhar. Há muito tempo, queria trabalhar com vídeo, cinema, com imagem,fora do teatro.Porque faltava esse complemento para o meu ofício. Acho que essa vontade tão grande de fazer e também os anos que eu tinha de trabalho no teatro se uniram para construir esse resultado positivo. Mas foi surpreendente porque teve um impacto muito rápido. Fiquei muito feliz. P - Chegou a se assustar com a fama? R - É um pouco esquisito essa coisa de fotógrafo. Na coletiva de "O Brado Retumbante", por exemplo, eu era protagonista. As pessoas só queriam falar comigo e com a Maria Fernanda Cândido, fiquei assustadíssimo. Ali, foi complicado. Você tem de saber lidar com isso. Eu nunca gosto de expor minha família. Quando estou com eles, o assédio me incomoda um pouco. Acho que eles não precisam passar por isso só porque eu tenho essa profissão. Mas estou aprendendo. Até com foto, que é a coisa mais complicada para mim (risos). P - Esse destaque que você ganhou em pouco tempo de televisão resultou em autonomia para escolher os personagens? R - Ainda não. Não é que eu seja convocado, mas sou convidado a fazer. Ainda não tive a oportunidade de optar entre um papel ou outro. As coisas foram aparecendo em sequência. Por enquanto não recusei nenhum trabalho. Só pedi agora um intervalo um pouco maior para eu poder descansar e fazer cinema. Acho que o próximo trabalho que me convidarem para fazer,eu vou fazer. Escolher novela, escolher produto, ainda não estou lá. Tarcísio Meira, talvez (risos).

P - Mas esse "rótulo" de galã incomoda você? R - Não incomoda porque é uma função. No vídeo tem isso. Eu não me ofendo, não. Mas eu não entro para fazer o galã nunca. Porque aí é derrota. P - Você também é palhaço, uma imagem completamente distinta da que vem construindo com seus personagens na tevê. É interessante explorar uma faceta distante do humor do picadeiro para o público maior e diversificado da televisão? R - É ótimo. Eu sou um pa-

TVGazeta do Oeste 7

lhaço, eu não faço um palhaço. O palhaço não é um personagem. É uma coisa que se cria durante muitos anos, você desenvolve essa linguagem. E eu não trabalhava com naturalismo há muito tempo. É complementar. É muito interessante experimentar um personagem diferente. Fazer um político, um líder sindicalista comunista, um cara da Turquia completamente romântico e que tinha a cabeça no mundo da lua... É uma oportunidade incrível para qualquer ator.

RESPEITÁVEL PÚBLICO O circo é a grande paixão de Domingos Montagner. Quando já fazia teatro, resolveu procurar uma escola de artes circences. E teve a sorte, segundo o próprio ator declara, de ter Roger Avanzi, mais conhecido como palhaço Picolino, como mestre. "Comecei fazendo as aulas e me encantei. Fui entendendo a infinidade de possibilidades que existem na arte de palhaço", recorda. Desde que estreou na televisão, Domingos só conseguiu se apresentar em uma temporada do Circo Zanni, do qual é um dos sócios. Mas, como também trabalha como diretor artístico dos espetáculos,se mantém sempre próximo.A vontade de estar no picadeiro, inclusive, pôde ser um pouco amenizada no início de "Joia Rara", quando teve a oportunidade de participar de uma cena como palhaço. Na história, Mundo e seus companheiros comunistas estavam sendo perseguidos pela polícia e se esconderam no cabaré. Para disfarçar, todos se vestiram de palhaço e fizeram um show. "Foi muito legal. Eu que montei a cena, a maquiagem e o figurino", orgulha-se ele, que já prepara uma nova montagem de seu circo para maio. ALÉM DA IMAGEM Em "Cordel Encantado", Domingos Montagner apareceu em cena como o cangaceiro Herculano.E a imagem bronca e carrancuda do personagem atraiu um público inusitado para o ator: as crianças. Era comum ele ser abordado pelos pequenos com pedidos para tirar fotos. "A novela foi quase uma aventura infantil. Impressionante, as crianças nem sabem o que é cangaceiro", surpreende-se.

TRAJETÓRIA TELEVISIVA # "Força-Tarefa" (Globo, 2010) - Cabo Moacyr. # "A Cura" (Globo, 2010) - Pai de Ezequiel. # "Divã" (Globo, 2011) - Carlos Alencar. # "Cordel Encantado" (Globo, 2011) - Capitão Herculano. # "O Brado Retumbante" (Globo, 2012) - Paulo Ventura. # "Salve Jorge" (Globo, 2012) - Zyah. # "Gonzaga - De Pai Pra Filho" (Globo, 2013) - Coronel Raimundo. # "Joia Rara" (Globo, 2013) - Mundo.


8 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Crônica

Aquém das aparências COM FOCO NO ROMANTISMO E NA ESTÉTICA APURADA, "JOIA RARA" CHEGA À SUA RETA FINAL ANNA BITTENCOURT TV PRESS

A

reta final de "Joia Rara" não lembra em nada a novela que estreou em setembro do ano passado.Com a promessa de tratar sobre o budismo e usar o contexto histórico do Brasil nos anos de 1930 a 1940, a novela de Thelma Guedes e Duca Rachid tem um desfecho polarizado na redenção de seus maiores vilões, Manfred e Ernest, interpretados por Carmo Dalla Vecchia e José de Abreu. A religião, explicada com excesso de didatismo nos primeiros capítulos,ser-

viu apenas de pano de fundo para o intenso sentimentalismo e certo poder de "previsão" de Pérola, de Mel Maia. Já importantes acontecimentos da história, como a Era Vargas, a Segunda Guerra Mundial, os limitados direitos da mulher e o preconceito social escrachado foram bem utilizados pela dupla de autoras. Se em toda a novela os acontecimentos seguiram a cronologia e se misturaram bem com as tramas, o Cabaré Pacheco Leão teve uma ampla "liberdade poética". A atemporalidade estava evidente - ainda que os cabarés tivessem grande sucesso na época , pelo excesso de músicas criadas muito depois dos anos 1940. No entanto, sem atrapalhar ou fazer feio. Embora não tenha sido um sucesso de audiência - a novela acompanhou a baixa nos números da emissora e tem mé-

dia acumulada de 21 pontos , "Joia Rara" não foi um fiasco.O elenco de peso,com muitos nomes repetidos de "Cordel Encantado","segurou a onda" da trama romântica que não empolgou. A história de amor de Franz e Amélia, personagens de Bruno Gagliasso e Bianca Bin, não criou comoção e os mocinhos foram apagados pelo sucesso dos vilões. Apesar da redenção de Manfred e Ernest, os personagens tiveram tempo para movimentar as tramas centrais e paralelas e garantir algum fôlego para a história, que parecia um barco à deriva. Outra dupla criada para tomar as vezes de carro-chefe do folhetim atende por Aurora e Lola, de Mariana Ximenes e Letícia Spiller.Embora com tudo em cima no cargo de coristas e com boas atuações,as vedetes não alcançaram o sucesso desejado.

Aliás, todo o núcleo do cabaré teve uma trama empacada e uma naturalidade que soava forçada. Com um enredo que não empolgou,"Joia Rara" foi uma novela mais bonita visualmente do que com um grande conteúdo. O enorme investimento da emissora na trama - cerca de R$ 500 mil por capítulo rendeu, além do elenco estrelar,uma estética apurada.A direção de Amora Mautner garantiu boas cenas e cenários bem aproveitados. Até o filtro escuro e acizentado criado pela diretora deu o clima de época que a novela pedia."Joia Rara" é mais uma prova de que, para alcançar bons resultados, o conteúdo é mais importante do que a estética.


TVGazeta do Oeste 9

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Close

REVIRAVOLTA POSITIVA NO AR EM "PECADO MORTAL", GABRIELA MOREYRA COMEMORA MAIOR ESPAÇO NA TRAMA

BELISA TAAM TV PRESS

G

abriela Moreyra ganhou em seu papel de "Pecado Mortal" a chance de mudar de status. Após a saída abrupta de Mel Lisboa do folhetim,a intérprete de Tônia foi surpreendida com a notícia de que desempenharia a função da personagem Marcinha. Na proposta inicial de encarnar em uma mulher oportunista, Gabriela confessa que o enredo não estava gerando grandes repercussões. "A história de uma moça sensual com conflitos familiares não funcionou", confessa. Agora, a personagem se prepara para ser uma prostituta de luxo e será importante para desvendar mistérios sobre o mundo dos bicheiros. "Nenhum papel meu tinha sofrido uma mudança tão brusca", comemora. Mesmo de forma repentina, ela garante que o ator tem de estar preparado para todas as mudanças ao longo da história. "A obra é aberta e tudo pode acontecer", defende. Na trama, que se passa nos anos 1970, Tônia abandona a vida mais humilde para se aventurar em um mundo glamouroso. Para isso, muda a maneira de se vestir, com o objetivo de passar uma imagem mais refinada. "Ela vai cobrar caro como prostituta de luxo. Tem de estar cheirosa e bem vestida", avalia. Para Gabriela, a personagem não deve ficar impune após todos os seus planos para se dar bem na vi-

da. "Ela não tem escrúpulos quando quer algo" opina. Para se inserir no contexto da época, Gabriela assistiu a palestras sobre a temática principal ainda no processo inicial com os colegas de elenco. Além disso, para trazer um tom realista, a atriz relembra que resgatou depoimentos de pessoas próximas ao seu dia a dia. "Conversei muito com meus pais, que viveram nessa época. Relativamente, não é um período distante",aponta. Na pele de uma mulher sensual, Gabriela se desprendeu de qualquer pudor para aparecer em sequências com poucos trajes. "Você está se expondo ali de calcinha e sutiã. Tenho vergonha, mas sei que é tudo profissional", pondera. Mesmo propensa às críticas, ela prefere encarar o momento como algo construtivo para a carreira. "Sei que uns vão gostar e outros não. Temos de saber ouvir", avalia. Natural do Rio de Janeiro, a atriz de 26 anos e 10 de profissão acumula, em seu currículo, papéis na tevê como a divertida Marialice, de "Vidas em Jogo", e a cabocla Ana, de "Bicho do Mato", ambas da Record. Em sua sexta novela, Gabriela confessa que ainda lida com o nervosismo a cada novo trabalho. "Sempre tem uma euforia, não tem como negar", avalia. Realizada no âmbito profissional, a atriz relembra que o gosto pela vertente artística sempre a acompanhou."Atriz nunca vou deixar de ser, mesmo que trabalhe no futuro com outra coisa", planeja. Focada somente no folhetim,Gabriela relembra que recebeu o convite do próprio autor Carlos Lombardi. "Foi um momento muito bacana e sempre o admirei",elogia.Mesmo com a pouca frente com que muitos atores recebem os ca-

pítulos, ela ameniza as consequências. "Já estamos envolvidos há meses.Estamos imersos gravando ou não", confia.


10 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Resumo

ALÉM DO HORIZONTE

MALHAÇÃO

JOIA RARA

GLOBO - 17H:50

GLOBO - 18H:15

GLOBO - 19H:10

Segunda (31/03) - Palhares salva Antônio de um acidente com os carros e o menino o chama de pai. Anita reconhece no motorista do carro o rosto de um de seus agressores. Anita afirma a Júlia que seguirá com seu plano para descobrir todas as maldades feitas por Antônio. Sofia pensa em terminar seu relacionamento com Ben. Ben lamenta sobre sua vida com Martin. Começa o casamento de Raíssa e João Luiz. Hernandez confirma para Anita que Antônio viajou com Bruna no mesmo dia em que ela e Ben fugiram.

Segunda (31/03) - Manfred insiste para Pérola acompanhá-lo. Amélia se desespera ao ver que Pérola sumiu e deduz que Manfred está com ela. Marlene se assusta quando percebe que Manfred está fora de si. Dália esconde de Ernest que sua neta está com Manfred. Marlene aproveita a ausência de Manfred para comprar comida e foge com Pérola, mas é surpreendida com a presença dele no meio da estrada.

Segunda (31/03) - LC se anima com o plano de Angelique para forçar Lili a trair William. Lili descobre que a missão de levar William até a Comunidade é um teste imposto por LC e Angelique. Kléber conta a verdade para Fátima sobre a morte de Ana Rosa. Heloísa chega para o seminário e fica incomodada com os elogios que Thomaz faz para Fernanda. Fátima entrega para William o dossiê de Kléber e Ana Rosa. Heloísa vê Thomaz e Fernanda se beijando. Fernanda pede para namorar Thomaz. Marlon recobra a consciência depois de beijar Lili.

Terça (01/04) - Bernardete e Abelardo tentam namorar, mas o suposto fantasma de Caetano os atrapalha novamente. Fábio passa a noite com Luciana, que tenta disfarçar para Omar. Raíssa fica apreensiva com o sumiço de Solange, e Anita avisa que a tia está com Gustavo. Anita decide ir até a instituição para menores e pede ajuda a Júlia.O time do Destaque vence uma partida com boa atuação de Serguei. Anita e Júlia chegam à instituição e procuram o psicólogo que acompanhou o caso de Antônio. Quarta (02/04) - Anita e Júlia se preparam para entrevistar os internos, sob a desculpa de fazer uma reportagem. A banda de Giovana é convidada para tocar em um velório. Anita afirma que conseguirá o celular com o qual Antônio gravou seu vídeo com Ben. Martin e Micaela trocam juras de amor. Ben pensa no amor de Sidney por Sofia. Sidney tenta se aproximar de Ben. Solange diz a Gustavo que deixará o Rio de Janeiro. Durante a final do intercolegial, Bárbara e Serguei ajudam Ben e Sidney a reatarem sua amizade. Quinta (03/04) - O time do Destaque consegue levar a final para os pênaltis, e Sidney e Ben vibram. Antônio humilha Bruna e conta que está noivo de Anita.Micaela conta para Meg e Flaviana sobre a noite que passou com Martin. Bruna confirma para Anita que levou um celular para Antônio na instituição. Ben dá a vitória ao time do Destaque e todos comemoram. Ben e Martin recebem uma proposta para um show de sua dupla. Fábio se surpreende com a atitude de Luciana, que passa por ele e ignora. Ben e Martin chegam para se apresentar na festa e Sofia descobre que o evento é promovido por Zelândia. Sexta (04/04) - Sofia ofende Zelândia, e Sidney defende a prima. Madame Cozette ajuda Bernardete e Abelardo a afastar o fantasma.Sofia e Anita finalmente encontram Caetano. Luciana rejeita Fábio, que fica confuso. Anita e Sofia dão uma lição de moral em Caetano, que promete se esforçar para que as filhas voltem a se orgulhar dele. Sidney dispensa a menina com quem ficou e pensa em Sofia. A banda de Giovana recebe mais um convite para evento. Maura dá aulas de sofisticação para Zelândia. Sofia comemora o péssimo resultado de Ben no simulado,pensando em voltar com o menino para os Estados Unidos.

Terça (01/04) - Manfred ameaça tirar a vida de Marlene caso ela tente fugir novamente. Dália conta para Ernest que Manfred está com Pérola. Lola e Aurora vão para o hospital ganhar os bebês. Marlene foge do esconderijo.Manfred se desespera ao notar que Pérola está doente e pede ajuda para Gertrude. Laura deixa a joalheria aos cuidados de Décio para acudir Gaia, que passa mal. Décio pega as joias na gaveta. O delegado descobre o endereço onde Pérola está escondida. Quarta (02/04) - A polícia corre para tentar prender Manfred, mas, ao chegar ao local, se depara com uma casa vazia. Amélia se desespera ao ver que sua filha não está por lá. Gertrude vai ao endereço correto do esconderijo com o Dr. Fernando para que ele possa tratar Pérola.Aurora e Lola se reconciliam com Davi e Fabrício. O médico diz que Pérola precisa ser internada, mas Manfred não aceita a ideia e o ameaça. Gaia não resiste e falece. Gertrude vai à farmácia comprar os medicamentos para Pérola, e o farmacêutico liga para a polícia. Os policiais descobrem o esconderijo correto de Manfred, que agarra Pérola ao ver que está encurralado. Quinta (03/04) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou os capítulos. Sexta (04/04) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou os capítulos.

Terça (01/04) - Lili explica para Marlon tudo o que aconteceu enquanto ele esteve sob o efeito da máquina.Thomaz aceita namorar Fernanda.Lili avisa a André, Celina e Guto que Marlon recobrou sua consciência, mas que seguirá fingindo. Flávio e Fernanda convidam Heloísa e Thomaz para ir ao cinema. Nilson arma com Romildo uma grande festa para Selma e Rita. Priscila comenta com Marcelo a respeito de uma reportagem sobre fertilidade. Marlon avisa a Celina, André e Guto que abrirá a cela para eles fugirem durante a noite. Lili chega a Tapiré. Fátima conta para Lili que LC matou sua mãe. Cacá fica com ciúmes de Rita. Lili fala para William que precisa levá-lo preso para a Comunidade. Quarta (02/04) - Marlon coloca em prática o plano para a fuga de Celina, André e Guto. Os seguranças percebem a fuga dos prisioneiros antes do previsto e Marlon fica preocupado. William percebe a alegria de Lili ao receber de volta o pingente de Marlon. William decide colocar uma fórmula falsa dentro do pingente e Lili fica apreensiva. Nilson combina com José e João para fingirem ser fãs de Selma e Rita. Lili entra com William na sala de reuniões e surpreende LC. Flávio pede Heloísa em casamento. Angelique pega a fórmula do pingente. Quinta (03/04) - Marlon conta para Lili como deu continuidade ao plano contra os membros da cúpula. Breno descobre que a fórmula é falsa. Priscila joga em Marcelo o banho preparado pelo guru da fertilidade. Lili consegue enganar LC e Tereza, mas se preocupa com a segurança de William. LC culpa Angelique por ter perdido a fórmula. André, Celina e Guto chegam a Tapiré. Tereza e Messias colhem as impressões digitais dos membros da Comunidade. Vó Tita se emociona em seu depoimento sobre Rita e Selma. LC encontra as impressões de Assis no maçarico. Sexta (04/04) - Tereza não aceita que Assis seja culpado pela traição. Lili revela o plano de William para Marlon. Celina incentiva Keila a se separar de Kléber. William convence LC e Tereza da traição de Assis. Heloísa conta para Thomaz que terminou seu namoro com Flávio. Messias avisa a LC das visitas que Lili está fazendo para William. Thomaz pensa em Heloísa e se assusta com Fernanda. Marcelo não consegue se empenhar no projeto de Priscila para ter um bebê.Jorge chega para jantar com Inês. Angelique supõe que a fórmula esteja escondida na casa de Vó Tita, e LC decide ir para Tapiré. Sábado (05/04) - Lili tenta, em vão, defender Vó Tita para LC. Jorge e Inês ficam juntos. Lili consegue enganar LC e fazer com que Marlon veja William.Keila enfrenta Kléber e pede a separação. Thomaz aconselha Marcelo a ter uma conversa séria com Priscila. Priscila sugere que Heloísa se reconcilie com Thomaz. Marlon reencontra William. Lili tenta avisar a Kléber sobre a ida de LC a Tapiré. Jorge fica nervoso ao ouvir Álvaro falar com Inês pelo telefone. Lili, Marlon e William combinam de dar continuidade ao plano depois que LC voltar para a Comunidade. LC invade a casa de Fátima e se surpreende ao saber que ela é filha de Ana Rosa.


TVGazeta do Oeste 11

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Resumo PECADO MORTAL

EM FAMÍLIA

RECORD - 22H

GLOBO - 21 H

Quinta (27/03) - Mineral ameaça matar Lívia e Juliano, mas é surpreendido por Michelle. Baldochi dá depoimento e diz que Otávio comprou apenas armas de brinquedo. Laerte diz ter fotos de Otávio com traficante colombiana, deixando-o aflito. Veludo mente para corregedora, dizendo que ajudou Picasso a roubar cocaína no morro e livra Otávio e Carlão da prisão. Picasso leva a culpa por roubo de cocaína e se desespera ao ver que continuará preso. Maria Clara diz para Otávio que o perdoa por ter dormido com Leila. Danilo, Quina e Catarina tomam conta do morro e mudam-se para fazendinha. Picasso acerta tiro no braço do motorista e foge do ônibus. Das Dores o atropela e o recaptura, levando-o preso.

Segunda (31/03) - Jairo fica surpreso com a sugestão de Juliana de se casar com ele. Clara fica preocupada com a insuficiência cardíaca de Cadu, que reclama de suas novas restrições alimentares. Juliana diz a Jairo que precisa ter Bia de volta. Branca sugere que Gisele leve Murilo para conhecer sua casa.Marina manda de presente para Cadu uma foto dele com Clara. Helena e Virgílio cuidam de Ivan. Clara volta ao trabalho no estúdio. Juliana pede que Luiza seja testemunha de seu casamento.

Sexta (28/03) - Das Dores diz para Patrícia que não será punida por conta da acusação de tráfico e conta que Picasso está preso. Picasso sofre ameaças de estupro na cadeia e fica com medo. Veludo recruta população para linchar Danilo e Quina, dizendo que eles pretendem maltratar Carlão. Leila diz para Maria Clara que está grávida de Otávio. Otávio segue plano de Carlão e coloca Tufik contra Quina e Danilo. Patrícia volta de viagem e encontra Carlão dormindo no sofá. Ela o beija e os dois são surpreendidos por Dorotéia.

Terça (01/04) - Bárbara admira um vestido de Shirley e tenta experimentá-lo, mas percebe que não cabe nela. Laerte dá um anel para Verônica. Juliana comunica para toda a família, inclusive para Nando, que vai se casar com Jairo. Shirley diz a Rafaela que será mais objetiva para conquistar Laerte.Virgílio busca Luiza na faculdade e a leva para almoçar fora. Ele propõe que ela faça uma viagem para se afastar de Laerte. Miss Lauren diz a Neidinha que não quer mais Felipe como médico da casa de repouso. Quarta (02/04) - Clara vai com Cadu ao galpão e sugere que Laerte contrate Marina para fotografar o espaço. Os idosos convencem Miss Lauren a manter Felipe como médico. Verônica e Marina conversam sobre a possibilidade de um curso de fotografia no galpão.Shirley compra um haras e pensa em chamar Virgílio para conhecê-lo. Laerte e Nando saem juntos e falam sobre suas respectivas mulheres. André percebe que Luiza está distante, mas ela não conta o que a aflige. Cadu pergunta se Clara quer trabalhar no bistrô. Quinta (03/04) - Clara diz a Cadu que não quer trabalhar no bistrô e os dois discutem.Branca aproveita uma viagem de Ricardo e procura Chica. Virgílio tranquiliza Helena dizendo que Luiza não sente nada mesmo por Laerte. Luiza toca flauta doce em seu quarto e tenta se lembrar de alguns acordes da música que Laerte compôs para Helena. Branca manda Chica se afastar de Gisele. Helena aconselha Clara sobre como deve agir com Cadu. André e Luiza vão ao orfanato e veem fotos de crianças que foram abandonadas anos antes. Sexta (04/04) - Verônica diz a Laerte que está preocupada com as contas do galpão. Helena se irrita ao ver Luiza saindo do carro de Shirley. Virgílio aceita acompanhar Shirley até o haras novo dela. Clara pede que Marina a libere do trabalho para que ela ajude Cadu no bistrô.Shirley convida Laerte e Verônica para um jantar em sua casa.Clara diz a Silvia que Cadu não tem seguido à risca as restrições alimentares.Ceiça fica preocupada ao ver Selma sair de casa com um sapato diferente em cada pé. Sábado (05/04) - Juliana e Jairo se casam no cartório, com as presenças de Luiza, Chica, Helena e Clara. Dulce vê as fotos dos bebês do orfanato, mas não reconhece André nelas. Clara e Cadu escolhem as cores para as paredes do bistrô. Laerte ensina alguns macetes para Luiza aprender a tocar flauta.Laerte chega em casa e encontra um bilhete de Verônica contando que foi para Goiânia. Jairo vê televisão enquanto Juliana arruma a cozinha. Laerte chega para o jantar na casa de Shirley.

CHIQUITITAS SBT - 20H:30 Segunda a Sexta - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou os capítulos.


12 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 30 de março de 2014

Inside

ANTES DE PARTIR DE FORMA PROGRAMADA E CARREGADA DE EMOÇÃO, "A GRANDE FAMÍLIA" SE DESPEDE DA GRADE DA GLOBO EM 2014

GERALDO BESSA TV PRESS

D

esde janeiro,o bastidor de "A Grande Família" vem sendo tomado por uma mistura de tristeza, nostalgia e sensação de dever cumprido.No ar desde 2001,a produção se prepara para sua derradeira temporada em 2014. Segundo a direção, o "fim" do seriado da Família Silva vem sendo pensado há dois anos. Mas com fôlego na audiência - com média de 23 pontos na temporada passada - e algumas histórias para contar, os episódios finais foram sucessivamente adiados. "Fizemos uma temporada menor em 2013 e que foi carregada de um sentimento de despedida.Mas agora é para valer. Não queremos sair do ar com a série já em total decadência. Neste momento, a produção se despede com ibope e repercussão", justifica o diretor de núcleo Guel Arraes. Com redação-final assinada por Mauro Wilson e Adriana Falcão, os 23 episódios da última temporada traçarão um paralelo entre os anos de 1974, época do casamento de Lineu e Nenê,interpretados por Marco Nanini e Marieta Severo, 1994, quando Agostinho e Bebel, de Pedro Cardoso e Guta Stresser, subiram ao altar, e os dias atuais. "A ideia dos novos episódios é aprofundar e mostrar os caminhos de cada personagem, revelar suas origens. Como o fim já vem sendo preparado há algum tempo, tivemos a possibilidade de pensar

no melhor para cada um e não decepcionar os telespectadores", explica Adriana Falcão. A outra novidade para os episódios finais é a participação de nomes diferentes e relevantes do elenco da Globo a cada semana.Entre os já confirmados, estão Grazi Massafera e Eva Wilma. "A gente quer celebrar o êxito desse produto. E chamamos alguns atores que têm a ver com a série para participações extremamente afetivas. É bom acabar no auge e com prestígio", exalta Luís Felipe Sá. Versão atualizada de um seriado de sucesso,exibido entre 1972 e 1975,"A Grande Família" protagonizada por Nanini e Marieta superou todas as expectativas da Globo. Inicialmente idealizada para ter no máximo três temporadas, a produção caiu no gosto do público e sobreviveu a inúmeros contratempos durante sua permanência no ar.Entre os casos mais graves,estão o falecimento de Rogério Cardoso, intérprete do Floriano, a saída de seu principal autor, Cláudio Paiva - que agora assina "Tapas & Beijos" - e os conflitos in-

ternos entre o elenco principal. Em especial, os desentendimentos entre o temperamental Pedro Cardoso e a sensível Guta Stresser, intérpretes do casal Agostinho e Bebel. "Qualquer convivência social está sujeita a brigas e divergências. Mas tudo foi resolvido da melhor forma possível. O segredo da longevidade do programa foi buscar esse equilíbrio na relação profissional e pessoal de toda a equipe", minimiza Pedro. Nomes mais fortes do elenco, Nanini e Marieta exibem fora da tevê a sintonia que pôde ser vista em cena ao longo dos anos. Embora acostumados aos seus personagens, os dois assumem que,mesmo conhecendo intimamente Lineu e Nenê, sempre tomam cuidado para não deixar suas atuações caírem no "automático". "Constantemente, o roteiro dava novas possibilidades para os personagens. Mas a gente sempre tentava criar algo novo durante as gravações. Acho que assim o público percebia como era prazeroso estar em cena", ressalta Nanini. Para Marieta, além da sa-

tisfação com o produto que era exibido, parte importante de estar em "A Grande Família" era a regularidade da agenda de trabalho.Gravando apenas três vezes por semana, todo o elenco fica livre para desenvolver projetos paralelos no teatro e no cinema. "É um esquema bem diferente de fazer novela. Vai deixar muitas saudades,mas mudanças também são bem-vindas", analisa a atriz. Os folhetins, aliás, são o maior receio dos outros nomes do elenco fixo da produção, como Lúcio Mauro Filho, Evandro Mesquita, Maria Clara Gueiros,Marcos Oliveira e Tonico Pereira. "Primeiro, todo mundo quer tirar férias. Depois, uns terão a sorte de ser escalados para outra série. Enquanto outros terão de enfrentar a rotina das novelas mesmo",brinca Tonico,aos risos.

Edição de 30/03/2014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you