Issuu on Google+

AZETA G

SEM MEIAS PALAVRAS. NEM MEIAS VERDADES.

gazetadooeste @gazetaoeste

D O

GAZETA TV SEM ESQUECER DA MODA, MARIANA WEICKERT DESPE-SE DE VAIDADES EM ‘A LIGA’, DA BAND

O E S T E

Ano 36 — Nº 9.413 — Mossoró-RN, DOMINGO, 14 de julho de 2013

TV, 2

www.gazetadooeste.com.br

MARCOS MELO

EDNILTO NEVES

PROFESSOR ANTÔNIO GOMES FALA SOBRE REFORMA POLÍTICA

SALÃO PARAÍBA TEM HISTÓRIA PRA CONTAR

Historiador da Uern, Antônio Gomes avalia as manifestações populares, plebiscito e posição dos partidos e políticos.

O mais antigo Salão de Barbeiro de Mossoró tem muitas histórias e personagens que dariam um romance à parte.

EXPRESSÃO 4 e 5

NOS JARDINS

EXPRESSÃO, Capa

EXPRESSÃO

Empresário morre depois de capotar carro no Centro Wilson Flávio Cardoso Nogueira, 34, empresário do ramo de celulares, conduzia um carro tipo Corolla na madrugada de ontem, quando capotou o veículo, na Avenida Augusto Severo; sepultamento aconteceu no final da tarde, em Mossoró. MOSSORÓ, 11

População de Patu se volta contra projeto

EDNILTO NEVES

ESPECIAL

EDNILTO NEVES

Moradores, empresários e políticos demonstram insatisfação sobre projeto de ampliação de Centro de Detenção Provisório em área central do município. CIDADES, Capa WILSON MORENO

OPORTUNIDADES NO CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS MOSSORÓ, 8 e 9

MOSSOROENSES SE PREPARAM PARA CAMPEONATO DE JIU-JÍTSU Assunto foi tema de audiência

MOSSORÓ, 2

Projeto de ressocialização de detentos no Complexo Penal Agrícola Mário Negócio começa a colher os frutos desta nova fase; além de frutas, apenados também produzem verduras e legumes. MOSSORÓ, 11

MOSSORÓ, 2

BARAÚNAS ENFRENTA O SAMPAIO CORRÊA Página 9

POTIGUAR RECEBE HOJE O TIRADENTES Página 9

FALE COM A GENTE: 3314-1687 — redação@gazetadooeste.com.br; comercial@gazetadooeste.com.br — ESTA EDIÇÃO TEM 72 páginas — PREÇO DESTA EDIÇÃO R$ 2,00

CMAP


2 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Opinião Circulando em OFF

Espaço Dorian Jorge Freire A DEMOCRACIA E AS MULTIDÕES

Gilberto de Sousa

Paulo Afonso Linhares - Advogado

gilberto@gazetadooeste.com.br diretorderedacao@gazetadooeste.com.br gilberto-de-sousa@hotmail.com

PROTESTOS DEIXAM POLÍTICOS TONTOS As manifestações populares que tomaram conta do país nos últimos dias estão deixando a classe política tonta. Para se ter uma ideia, nem as entidades sindicais muito bem organizadas conseguiram levar as ruas tanta gente quanto a própria força popular mobilizada através das redes sociais. A reação popular se configura numa forma que a população encontrou de externar sua insatisfação com o que se processa de podre nos bastidores dos três poderes. O povo cansou da desigualdade social, da falta de políticas públicas que contemplem, principalmente, as áreas da segurança, saúde e educação. A classe média, por exemplo, acabou sendo a que mais sofre com a carga tributária, com o suor gasto para sustentar o Bolsa Família, com a falta real de atenção às questões básicas. Topou, a repulsa é geral, enquanto as respostas estão muito abaixo das expectativas.

ANARQUIA Já há quem aposte na instalação de um sistema anarquista, caso essa situação perdure. PMDB SE INCLINA Leio no blog de Camarotti, de Brasília, que integrantes do núcleo palaciano já identificaram que um setor do PT trabalha para isolar a presidente Dilma Rousseff no Congresso Nacional. Esse grupo de petistas tem atuado em sintonia com a liderança do PMDB na Câmara e outros partidos aliados. RECUO DO PLEBISCITO Recentemente, chamou atenção no Palácio do Planalto a declaração do deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) de que o plebiscito para a reforma política proposto por Dilma era inviável para este ano. Vaccarezza tem influência num grupo de cerca de 20 deputados da bancada, que inclui o atual líder, deputado José Guimarães (PT-CE). VOLTA LULA "Esse grupo petista é pragmático e avalia que Lula tem mais chance do que Dilma na eleição de 2014", explicou um interlocutor político de Dilma ao Blog. "Esse grupo petista insiste no 'Volta, Lula'", completou.

PTC NA PAUTA

EDNILTO NEVES

Quase invariavelmente a democracia direta, e mais ainda a democracia representativa (ou indireta), somente são exercitáveis através de instituições sociopolíticas,de modo que operacionalmente são inviáveis no ambiente informal das ruas e praças com suas multidões sem rosto.Na Ágora ateniense (nome que se dava às praças públicas na Grécia Antiga, onde ocorriam reuniões em que se discutiam assuntos ligados à vida da cidade, a pólis) da época de Péricles,o influente strategoi ateniense,até que a democracia (direta) medrou, mas, em função do pequeno e qualificado número de participantes dos processos decisórios,dos quais eram excluídas as mulheres, os estrangeiros residentes (metecos) e não residentes (xenos) e os escravos: a prova disto é que, por volta do ano 431 a.C., afirma-se que de um total de 430.000 habitantes atenienses (contando mulheres e metecos), apenas 60 mil gozavam do benefício da cidadania. Certo é que a democracia não viceja desapegada de instituições sociais formalmente cristalizadas, mesmo que em algunscasosadmitamodalidadesbemsimplesedespidasdemaiores formalidades, como ocorre nas assembleias comunitárias onde vencem as propostas que angariam mais adeptos, aferível com um simples levantar de mãos, mas, o suficiente para revelar aquilo que é a essência de qualquer modelo democrático: a prevalência do princípio da maioria. Numa multidão de milhares de indivíduos, que protesta nas ruas e praças, é praticamente impossível aferição de consenso democrático. As multidões atropelam tudo, inclusive a democracia; elas são o caos, com as tinturas da desordem e da confusão. Daí pretender que manifestações de protesto sejam bem comportadas é um sonho tolo das autoridades e uma bobagem corriqueira dos noticiários televisivos. Sem dúvida, muita gente nas ruas é sinal de problemas: basta um desvairado jogar a primeira pedra na primeira vidraça para haver um incontrolável quebra-quebra, num espargir coletivo de energia cujo desiderato é apenas destruir,desagregar e confundir. Entretanto, canalizada que seja essa energia através dos "dutos" que são as instituições sociopolíticas, tem-se a possibilidade de construir consensos majoritários na sociedade, que é a base da democracia e o pano de fundo da noção mesma de República. Sim, esta até pode ser uma temática "batida" e até chata para alguns, mas, tão necessária e urgente é a sua discussão para afastar as alegorias autoritárias que nos espreitam. Santa Hannah Arendt, adjuvanos!

Charge

POR: LAÉRCIO EUGÊNIO

Miguel Mossoró e os dirigentes do PTC na cidade, Gonzaga do Santo Antônio de Nazareno Cordeiro. PARA REFLETIR "O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher", já dizia Cora Coralina. NOS JARDINS Quem está hoje na seção Nos Jardins da Gazeta é o professor de História Antônio Gomes,da Uern.Ele faz análise profunda sobre os protestos que ocorrem no país das mudanças. NOVO SHOPPING Tudo nos trinques caminhando a mil para ser lançado em Mossoró o Shopping Palácio do Sal, que será instalado no grande Alto de São Manoel através de um grupo português. O lançamento deverá ocorrer em dois meses.

SERRA EMERGE Enquanto isso, o PSDB já começa a reagir aos movimentos do ex-governador José Serra para ser candidato à sucessão presidencial, em 2014, pelo PPS. O senador tucano Cássio Cunha Lima (PB) foi enfático: "É hora de Serra tam- A QUEM INTERESSAR POSSA "Não viva somente do que faz sentido. bém apoiar o partido que sempre lhe deu a mão". Cássio avisa que o candidato do Viva do que te faz feliz". PSDB é o senador mineiro Aécio Neves. MEIO AMBIENTE Será na próxima quinta-feira, dia 18, PMDB COM AÉCIO Ouvi de um importante aliado do de- a Conferência Municipal do Meio Amputado Henrique Alves que se Aécio biente, que será realizada pela Subsecreconseguir mesmo viabilizar sua candi- taria da Gestão Ambiental, com o objetidatura à presidência e houver um fa- vo de construir um espaço para a formucho de luz de possibilidade de vitória, lação de uma agenda municipal do meio Henrique não pensa duas vezes em le- ambiente e estabelecimento de uma polívar o PMDB a apoiá-lo. Gente lá de den- tica de desenvolvimento sustentável local. A iniciativa será realizada na próxima tro, como se diz. quinta,18,na Biblioteca Ney Pontes Duarte e abordará o tema "Resíduos sólidos". GOVERNADOR Repercutiu nota desta coluna sobre a possibilidade de o presidente estadual GOSTO PELO PODER Muito questionado, o PMDB camido PTC, Miguel Mossoró entrar no páreo para governo. Seria o estímulo os nha, mais uma vez para ser o fiel da bavotos de protesto e, de quebra, o PTC lança nas eleições gerais do próximo ainda teria condições de viabilizar pe- ano, tanto em nível nacional, quanto relo menos um nome à Assembleia Le- gional. Na verdade, o PMDB gosta de gislativa. Ninguém há de subestimar. comandar quem está no comando.

RELAX

As democracias verdadeiras e maduras têm a placidez dos lagos. A História tem mostrado que o exercício direto da democracia muitas vezes conduz à sua própria negação, máxime quando se traduz naquelas manifestações de massas populares cujas características fundamentais são o amorfismo, a inorganicidade e a inobjetividade. Quanto à primeira, inegável é que as multidões naturalmente são destituídas de formas e nada mais representam que um ajuntamento de pessoas socialmente díspares e dispersas que momentânea e ocasionalmente dividem um mesmo espaço geográfico. As manifestações de rua são tidas como inorgânicas porquanto apresentam, quando muito, formas organizativas primárias, de caráter precário, efêmero e assistemático; na verdade, sua "organização" em nada difere de uma simples manada de búfalos prestes a se lançar em desastroso e incontrolável estouro. Por fim, a falta de objetivos bem demarcados é algo presente nos protestos de rua: a simples repressão policial, que em tese busca preservar a segurança pública, pode transformar-se no "motivo" que muitas vezes lhe falta e logo se transforma numa verdadeira "jihad", a guerra santa na língua árabe. Aliás,é ledo e cego engano daqueles que defendem serem as manifestações de protesto de rua uma forma de exercício da democracia direta. Coisa nenhuma. Ora, como já referido antes,asmultidõesqueprotestamnãotêmobjetivosdefinidosnem seguem qualquer roteiro político mais sofisticado;no máximo pode "adotar" algumas bandeiras que sequer têm capacidade de compreender, a exemplo do que se fez recentemente com a PEC 37: habilmente, os defensores da rejeição pelo Congresso Nacional da Proposta de Emenda Constitucional que retirava o poder de investigação do Ministério Público conseguiram colocar essa bandeira nas manifestações ocorridas em todo país. Resumo da ópera: amedrontados, os deputados federais se apressaram em rejeitar a proposta, o que seria improvável antes dos distúrbios que colocaram de joelhos as autoridades públicas deste Brasilzão destrambelhado. Por isto é que elas estão mais próximas das formas clássicas de autodefesa (entendida como forma primitiva de solucionar conflitos) coletiva do que de qualquer instituição democrática. Neste sentido, estaria bem mais próxima da greve, embora esta se faça presente nos ordenamentos jurídicos contemporâneos sem, todavia, perder suas características de típica "relíquia barbárica", ao lado da legítima defesa própria ou de terceiro, prevista nas leis penais do mundo inteiro.

"Viver é melhor que sonhar/Eu sei que o amor/É uma coisa boa/Mas também sei/Que qualquer canto/É menor do que a vida/De qualquer pessoa..." BELCHIOR

Artigo CONFORME O PROMETIDO Rubens - jornalista-rubensfcoelho@hotmail.com Voltamos à fazenda do seu Libório da Picada Um. Como de costume, os compadres estavam nos esperando no limpo terreiro da casa da fazenda, era domingo. Fomos recebidos com afetuosos abraços - Ói que bom meu cumpade, dessa vez trôce a cumade, né? Cumade, ói, cunziei uma galinha sertaneja, da mió qualidade, que vamos cumê acompanhada de molho pardo.Matamo um leitãozinho, que meu vé estava cevou para esse momento. Vou assar umas costelinhas do bichinho para nóis cumê com farofa d'água ou de mió. Fiz também para sobremesa, um doce de laranja da terra e outro de guaiaba, da mió qualidade. - Dona Gertrudes, falava dessas iguarias com o entusiasmo de uma artista ao ver sua obra concluída. E, realmente ela era uma fada na arte culinária sertaneja. - Ê comadre, não fale mais não que já está nos dando fome, estamos com água na boca, falei! - Seu Libório, intercedeu dirigindo-se a esposa: mulher, pare de falar em comida, se não em vez de aproveitarmos para jogarmos conversa fora, vamos ficar é ruminando que nem gado no curral. Nada disso, compadre, gosto de ouvir a comadre falar das suas receitas de comida, assim vou aprendendo com ela a fazer as mesmas iguarias, interveio minha esposa, interrompendo as recriminações a dona Gertrudes. É bom lembrar,ser dona Gertrudes,completamente analfabeta, uma sertaneja de boa cepa, que substituiu a educação formal, pela habilidade das prendadas domésticas. Diferentemente do seu Libório, que adquiriu conhecimentos na escola onde fez o terceiro ano primário, e com o hábito da

leitura fala corretamente,embora com seu linguajar sertanejo. Estávamos, aboletados em cadeiras de balanços no alpendre da casa,quando chegam seu Chico Preá,com dona Maria, sua companheira de longos anos. Eram vizinhos e velhos amigos dos anfitriões, foram convidados para o lauto almoço que seria logo mais, servido pelos donos da casa. - Eita compadre Libório, a coisa tá mais arriscada que bote de jararaca, foi logo dizendo Chico Preá ao apear-se do cavalo, com sua mulher que veio na garupa. - Mas por que Chico, você tá falando isso? - Ora, o compadre, num tá vendo isso não? Tão matando gente que só a gota serena. Todo dia a televisão mostra. Aqui em Mossoró e em todo lugar, os bandidos tão tomando conta. - Ah, sim é verdade!Mas eu pensei que o compadre ia falar dos problemas políticos, das agitações dos últimos dias. - Isso também tá espeto compadre Libório, mas o que mais me aperreia é a falta de segurança, existente, não se pode mais sair de casa sem medo de ser no mínimo assaltado, se tiver sorte de não morrer. - De minha parte, se vierem me fazer mal, ando com minha lambedeira(faca) de dois gumes, posso morrer, mas levo um peste comigo. - Homem, deixe de besteira, como é que você vai enfrentar bandido com lambedeira, se ele tá armado com revólver, pistola e até metralhadora? - Num sei, só sei que não morrerei queto que nem boi no mourão. A conversa depois foi sobre a situação política atual e, todos concordaram que a coisa está difícil e o futuro é incerto. Vambora pessoal, a boi tá mesa, gritou dona Gertrudes, interrompendo a conversa.

Gazeta do Oeste www.gazetadooeste.com.br

Um produto da C. Q. Organização Gráfica e Editorial Ltda. Fundada em 30 de abril de 1977 por Canindé Queiroz

Diretor CANINDÉ QUEIROZ

Diretor-adjunto PAULO LINHARES

Diretor de Redação Editora GILBERTO DE SOUSA DANIELE SILVEIRA

Av. Cunha da Mota, 96/100 – Centro – Mossoró/RN – Fone: 3314-1687 Site: www.gazetadooeste.com.br – e-mail: gazeta@gazetadooeste.com.br AS MATÉRIAS ASSINADAS SÃO DA RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES

Diretor Comercial LEÔNIDAS TERCEIRO


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Política

Robinson prevê um palanque para Dilma ALCIVAN COSTA

Vice-governador lembra que a chefe do Poder Executivo do RN anunciou em várias ocasiões que votará em Dilma

LUÍS JUETÊ Da Redação vice-governador Robinson Faria (PSD) acredita que, em 2014,lideranças de oposição e governistas estarão no mesmo palanque na disputa presidência da República. O presidente do Partido Social Democrático no Rio Grande do Norte justificou o seu pensamento argumentando que a governadora Rosalba Ciarlini (DEM), por reiteradas vezes, que vai apoiar o projeto de reeleição da presidente da República, Dilma Rousseff (PT). "Já ficou claro no Rio Grande do Norte que a governadora Rosalba Ciarlini disse em várias entrevistas que vai votar na reeleição da presidente Dilma,portanto,não atrapalha a oficialização da aliança entre o PMDB e o

O

Robinson Faria vai trabalhar pela reeleição de Dilma Rousseff

DEM em nosso Estado",disse Robinson Faria,afirmando que todo e qualquer apoio à reeleição da presidente da República será importante. "Existe a possibilidade de se formar dois palanques para a presidente Dilma.O meu partido, o PSD apoia a presidente Dilma, porém, o PMDB que apoia a presidente nacionalmente,no Rio Grande do Norte aliou-se ao DEM, cuja governadora, apesar de fazer parte da oposição, disse em várias entrevistas que vai apoiar a reeleição da presidente da República,então,vamos ver no que isso vai dar. O importante é a união da oposição no Rio Grande do Norte",

avaliou o vice-governador do Rio Grande do Norte. Em relação ao processo sucessório do próximo, o vice-governador Robinson Faria afirmou não ter dúvida que o bloco oposicionista vai marchar unido no processo sucessório estadual. "Eu estou na minha caminhada para viabilizar o meu nome como candidato a governador do Estado", avisou Robinson Faria que vem cumprindo extensa agenda de visitas aos municípios do interior do Estado, no sentido de viabilizar seu nome como representante da oposição no processo sucessório de 2014. Ele enalteceu a coesão

existente entre os principais representantes do Partido Socialista Brasileiro (PSB),Partido Democrático Trabalhista (PDT), Partido dos Trabalhadores assim como o Partido Comunista do Brasil (PC do B) e outras agremiações que fazem parte de um arco de aliança que oferta sustentação política a presidente da República,Dilma Rousseff (PT) no plano nacional. Robinson entende que, no momento oportuno, o bloco oposicionista no Estado,aprofundará as discussões em torno da sucessão da governadora Rosalba Ciarlini (DEM). "Aeleiçãodopróximoano caminha como sempre ocorre na história política do Rio Grande do Norte, ou seja, o sistema governista deve apresentar um nome e a oposição, neste momento, esta conversando",analisa.Quanto à exclusão do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) no arco de partidos unidos em torno da oposição, o vice-governador reagecomveemência:"OPMDB é hoje o principal aliado do governo do DEM".Faria lembra que além de oferecer apoio políticoaogovernoRosalbaCiarlini, o PMDB também apoia a administração do Democratas no Rio Grande do Norte. "O PMDB apoia integralmente o governo Rosalba",

Ação parlamentar de Betinho Rosado beneficia os produtores rurais de todo o Nordeste A Medida Provisória nº 610/2013,editada pelo Governo Federal, foi analisada pela Comissão Mista do Congresso Nacional e recebeu um total de 119 emendas de parlamentares de diversos Estados e partidos com o objetivo de alterar seu texto original. Desse total de emendas, 85 foram acatadas pelo relator, o Senador Eunício Oliveira (CE) e aprovadas na comissão nesta terça-feira 09/07. Dentre os parlamentares que mais apresentaram emendas, apenas dois tiveram todas as suas emendas acatadas pelo relator, seja total ou parcialmente: o deputado federal do Rio Grande do Norte, Betinho Rosado e o senador Vital do Rêgo (PB), ambos com 11 emendas. Tendo proposto diversas alterações ao texto da medida provisória, o deputado Betinho Rosado versou sobre diversos temas, desde a autorização de liquidação antecipada de determinadas operações de crédito rural, até a concessão de rebate para liquidação das operações de crédito contratadas por mini, pequenos e médios produtores rurais e agricultores familiares nas áreas da

Sudene, que poderão ter a remissão das suas dívidas caso o valor originalmente contratado seja até 50 mil reais e que o saldo devedor seja menor de R$ 15.000,00. Após aprovada na comissão, a medida provisória foi transformada em Projeto de Lei de Conversão nº 17/2013 e foi apreciada nesta quarta-feira, 11, no Plenário da Câmara dos Deputados. Durante a apreciação, diversos destaques e emendas em relação ao texto original da MP foram analisados e em especial a emenda de nº 40 de autoria do deputado Betinho Rosado, que determina que o limite de 35 mil reais para as aplicações dos rebates sejam considerados para cada operação contratada e não mais pelo CPF do produtor. Apesar de ter sido acatada pelo relator na comissão, sua redação não era muito clara quando determinava que os limites das operações deveriam ser analisados por contrato e não por mutuário e por isso foi destacada e aprovada pelo plenário, com direito a elogios de diversos parlamentares durante a sessão. A emenda incorporada no art. 46 do PLV 17 possui

o seguinte teor: "O limite de R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais) para aplicação dos percentuais de rebate definidos pelas alíneas a e b do inciso IV deste artigo deverá ser considerado para cada operação contratada". Ao final da votação, o texto final do PLV continha não só a emenda nº 40, como também todas as outras emendas apresentadas por Betinho em prol dos produtores rurais de todo o Semiárido brasileiro e foi encaminhada para votação do Senado Federal. O deputado Betinho Rosado afirmou que a aprovação da emenda de sua autoria é uma reivindicação antiga dos agricultores nordestinos. Ela preserva a ideia de pequinês constante no texto geral onde o Governo dava com uma mão quando estipulava grandes rebates para empréstimos no valor original de até 35 mil reais, mas tirava com a outra, quando considerava para estabelecer estes limites, todas as operações de crédito do agricultor.O novo texto assegura ao pequeno agricultor o efetivo benefício da lei.Hoje é um dia de muita alegria para a agricultura nordestina. Com isso, todo produtor

rural adimplente ou inadimplente da área da Sudene, com débitos em operações contratadas até 31 de dezembro de 2006, receberão rebate para liquidação das dívidas até 31 de dezembro de 2014 até um limite de R$ 100.000,00 (cem mil reais), seja em uma ou mais operações, ou seja, o produtor que se encaixar nesse perfil, mesmo tendo contratado uma operação no valor máximo estipulado ou várias operações que juntas não ultrapassem esse valor, terão direito ao rebate. Esse benefício irá atender as operações contratadas de até 15 mil reais, um rebate de 85% para os atendidos pela Sudene e 65% aos das demais localidades.Nas operações entre 15 e 35 mil reais, rebate de 75% (SUDENE) e 45% demais. E as operações com valores acima de 35 mil,terão rebate de 50% e 40% dependendo da área dos empreendimentos. O Senado Federal analisou o texto final do projeto de lei de conversão vindo da Câmara dos Deputados na última quinta-feira, 10, e o aprovou sem alterações.Assim, o projeto segue para sanção presidencial, mas ainda corre risco de receber vetos de Dilma Rousseff.

reforça o vice-governador,fazendo questão de manifestar o respeito pela agremiação presidida no Estado,pelo deputado federal Henrique Eduardo Alves. "Eu tenho um grande respeito pelo PMDB, foi o partido que eu iniciei minha trajetória política, mas eu não considero o PMDB oposição até porque o partido faz parte da base do governo estadual.É um partido muito aliado, muito integrado ao governo Rosalba Ciarlini", raciocina. Em relação à administração estadual, Robinson Faria disse ter sido enganado na eleição de 2010 quando foi eleito ao lado da governadora Rosalba Ciarlini.Segundo ele,o seu patrimônio de 25 anos de vida pública, sendo o deputado estadual mais bem votado em várias eleições,foi usado para chancelar a postulação da médica mossoroense. "Esse é o governo que caminha para ser o pior da história do Rio Grande do Norte", avalia Robinson Faria, entendendo que, ao deixar o governo com apenas seis meses de gestão,tomou a decisão mais correta."Quando eu deixei o governo, com apenas seis meses de administração,muitos diziam que eu era precipitado ou então cabeça quente, no entanto, o tempo que é o senhor da

razão se encarregou de mostrar quem estava certo. Quem estava certo era Robinson Faria", filosofou o presidente do PSD potiguar. Para ele, o povo do Rio Grande do Norte está cansado da convencionalidade que marca a administração Rosalba Ciarlini.Segundo ele,nem mesmo em questões básicas a administração do DEM consegue apresentar as respostas que a sociedade espera. "A indignação é muito grande. Não funcionam os serviços básicos. A saúde vive hoje o seu pior momento. A segurança faz com que o Rio Grande do Norte seja talvez o mais perigoso do Brasil para se morar, seja para o comerciante, para as donas de casa, o estudante. Isso é mostrado pelos indicadores de homicídios que são um dos maiores do Brasil. Na economia,estamos andando para trás. Estamos perdendo empresas para o Ceará e para Paraíba. É um governo que está completamente perdido.Um governo que não se planejou e só pensa em politicagem",criticou o vice-governador se considerando um político diferente por ter feito caminho político inverso ao convencional. "Eu sou o vice-governador que desceu a rampa do poder para ficar mais perto do povo", diz. FOTOS: CEDIDAS

Deputado Betinho Rosado em plenário defendendo sua emenda

Deputado Betinho Rosado dando entrevista para o Canal do Boi para explicar sua emenda para os telespectadores


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Política PF descarta ação criminosa em boato sobre fim do Bolsa Família

E

m nota emitida na sexta-feira (12) a Polícia Federal informou que não verificou a ocorrência de crimes ou contravenções na onda de falsos boatos sobre o Bolsa Família, que levaram a uma corrida de milhares de beneficiários às agências da Caixa e lotéricas em maio.Ao fim de dois meses de investigação, a PF concluiu que o boato "foi espontâneo", não havendo como responsabilizar uma pessoa ou um grupo pelo incidente. A PF diz que apurou se houve "uma possível articulação coordenada para que os boatos surgissem e ganhassem corpo", mas listou entre os motivos que levaram as pessoas aos saques: "a ciência da antecipação do pagamento por motivos diversos, a informação de um possível adicional em virtude do Dia das Mães e a notícia de um suposto cancelamento do programa, respectivamente". Os rumores sobre o fim do Bolsa Família e também sobre um inexistente bônus pelo Dia das Mães geraram filas e tumultos em pontos de saque em ao menos 12 Estados entre os dias 18 e 19 de maio. Somente no sábado e no domingo, foram sacados R$ 152 milhões em benefícios, num total de 900 mil saques,segundo a Caixa,que libera os pagamentos.O número foi cinco vezes maior que o usual, segundo informou na ocasião o Ministério do Desenvolvimento Social,responsável pelo programa. Na semana seguinte à corrida às agências, a presidente Dilma Rousseff disse que

o suposto autor do boato era "desumano e criminoso" e anunciou que a Polícia Federal iria investigar a origem do boato, que, segundo ela, "tinha por objetivo levar a intranquilidade aos milhões de brasileiros que nos últimos dez anos estão saindo da pobreza extrema". A ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência, Maria do Rosário, postou mensagem no Twitter atribuindo à oposição a disseminação de boatos. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que chefia a Polícia Federal, sugeriu na época a possibilidade de "orquestração" no caso. Na mesma semana,a Caixa inicialmente negou, mas depois admitiu que no dia anteior à onda de saques havia antecipado o pagamento do benefício, que normalmente ocorre em dias fixos para cada grupo de família. O presidente do banco, Jorge Hereda, chegou a pedir desculpas pela informação equivocada. INVESTIGAÇÃO A investigação da PF ouviu 180 beneficiários em 11 Estados (AL, AP, AM, BA, CE, MA, PA, PB, PE, PI e RJ), além de 64 gerentes da Caixa nas cidades com o maior volume de saques.Das pessoas ouvidas, a PF disse que 40% foi às agências na data correta do cronograma do pagamento. No inquérito, a PF disse que também investigou a utilização de redes sociais para propagar os boatos, e que foi identificada apenas uma postagem no Facebook feita pela filha de uma beneficiária de

No Senado, Celso Amorim admite vulnerabilidades na defesa cibernética O ministro da Defesa, Celso Amorim, admitiu na quarta-feira (10) em audência pública no Senado que existem fragilidades no sistema de defesa cibernética no Brasil. Ao citar os softwares usados para proteção cibernética, ele afirmou que o país está na “infância”. Em outro momento, disse que não usa e-mails para falar sobre assuntos importantes. Amorim foi convidado para dar esclarecimentos sobre denúncias de espionagem pelos Estados Unidos. “Estamos ainda nem na adolescência, na infância. As vulnerabilidades existem e são muitos”,declarou. Segundo o ministro, é preciso melhorar mecanismos para garantir comunicação dentro do governo. Em seguida, ao citar frase do ex-secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta de que os americanos poderiam sofrer um "Pearl

Harbor cibernético", Amorim disse que ele mesmo não usa e-mails para assuntos importantes. "Hoje em dia, é só apertar um botão no meu computador, por exemplo, e já deve ligar direto na Microsoft. Isso é um fato real e eu sou o ministro da Defesa, obviamente que o que eu tenho de importante a dizer não o faço usando e-mail, mas usando outros meios. Mas não sei se outras pessoas são igualmente cuidadosas ou dispõem de outros meios", afirmou. Nos últimos dias, o jornal “O Globo” revelou que, na última década, pessoas residentes ou em trânsito no Brasil, assim como empresas instaladas no país, se tornaram alvos de espionagem da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (National Security Agency - NSA, na sigla em inglês) por telefonemas e e-mail.

Cajazeiras (PB) informando sobre o saque antecipado de sua mãe. Teria sido, segundo a PF, a primeira menção na internet sobre o assunto. "No entanto, a postagem desta informação não foi a origem dos boatos. Assim sendo,a internet e as redes sociais apenas reproduziram notícias veiculadas pela imprensa sobre os tumultos em agências bancárias",esclareceu a PF na nota. A Polícia Federal também disse que não constatou o uso de rádios comunitárias e empresas de telemarketing para disseminar o boato, como

foi cogitado inicialmente. A investigação encontrou apenas uma beneficiária do Rio de Janeiro que teria recebido ligação, mas que isso não se repetiu com outras pessoas. A análise da PF sobre os dados de pagamento fornecidos pela Caixa mostrou aumento anormal inicialmente nas cidades de Ipu (CE) e Cajazeiras ainda nas primeiras horas do dia 18 de maio, um sábado."A partir das onze horas da manhã do mesmo dia, verificou-se aumento incomum nas demais cidades que sofreram grande procura nas agências bancárias".

REPRODUÇÃO

Presidente Dilma Rousseff disse que o suposto autor do boato era ‘desumano e criminoso’


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Opinião Encontro Nacional de Dança Contemporânea será aberto oficialmente dia 25 de julho

O

Encontro Nacional de Dança Contemporânea, que este ano terá sua quinta edição, será realizado de 25 de julho a 3 de agosto, em Natal. Através do incentivo da Funarte (Projeto contemplado com o Prêmio Funarte Petrobras de Dança Klauss Vianna 2012), Prefeitura Municipal de Natal e o Programa Djalma, o 5º Encontro Nacional de Dança Contemporânea, sob a coordenação geral de Diana Fontes,contará com atrações nacionais e expoentes da dança. A abertura acontecerá dia 25 de julho, às 21h, no Teatro Riachuelo, contará com um grande espetáculo da Focus Cia.DeDança (RJ) - As Canções Que Você Dançou Pra Mim - Um sucesso de crítica e público,dirigido e coreografado por Alex Neoral, embalado por um grande "pot-pourri" com 72 canções interpretadas pelo cantor e compositor Roberto Carlos.

O festival que vem se consolidando com apenas quatro edições já realizadas e mais de 120 ações,entre apresentações, palestras, oficinas e lançamentos literários, este ano, conta com atrações e expoentes da dança como a Focus Cia. de Dança (RJ), Dudude Herrmann (MG), Movasse (MG),Edson Beserra (DF), Cia. Fragmento de Dança (SP), Alysson Amâncio Cia. de Dança (CE), Otávio Bastos (PE), Lamira Cia. De Artes Cênicas (TO), Sem Censura Cia.de Dança (PB), além de companhias locais, a Mostra Ibero-Americana de Vídeo Dança com Sofia Orihuela (Bolívia) e, o Dimenti (BA) e o Coletivo Construções Compartilhadas (BA), em parceria com o SESC. O encontro acontecerá em Natal/RN, em espaços cênicos,praças e shoppings, como o Teatro Riachuelo, Teatro Alberto Maranhão, Casa Da Ribeira, Parque das Dunas, além de ruas da cidade, em uma programa-

ção completa de oficinas e espetáculos gratuitos, exceto a abertura oficial, mediante a doação voluntária de alimentos não perecíveis a serem destinados ao Programa Mesa Brasil SESC. O 5º Encontro Nacional de Dança Contemporânea pretende criar uma intimidade desse segmento artístico para aproximar não apenas os praticantes da dança, mas fundamentalmente à plateia, nossos maiores parceiros na construção desse pensamento. A programação completa de oficinas e espetáculos é gratuita* ou mediante a doação de alimento não perecível, a ser destinado ao Programa Mesa Brasil SESC. Os ingressos podem ser retirados na bilheteria do teatro a partir das 14h do dia de cada apresentação. Para as oficinas, é necessário realizar a inscrição gratuita. Informações disponíveis no site www.encontrodedanca.com CEDIDA

Penso, logo... Rubens Coelho rubensfcoelho@hotmail.com

DEPOIS De dois anos e meio, o Governo de Rosalba Ciarlini vai ter a oportunidade real de dar início ao seu governo até aqui, precaríssimo, com os serviços básicos do Estado completamente acéfalos. Agora vem o dinheiro dos empréstimos contraídos pelo Estado aos bancos Bird e ao Banco Mundial. É preciso que essa dinheirama seja bem gasta com infraestrutura, em obras realmente necessárias e não de fachada como tem sido costume em administrações rosalbistas anteriores,como no caso de Mossoró. A governadora, até então, tem alegado a falta de recursos para não atender ao mínimo exigido dos serviços básicos para população, apesar da arrecadação estar sempre num crescente desde o primeiro ano de sua gestão. Por isso é incompreensível que a saúde esteja no caos em que se encontra, onde nos grandes estabelecimentos hospitalares falta de tudo, de pessoal até singelos materiais de limpeza. MUNICÍPIO EM EMERGÊNCIA O Ministério Público Federal do RN está atento quanto aos municípios que estão em estado de emergência por causa da seca,que pretendam fazer festas com contratação de bandas e outras frequentes extravagâncias. EIS A RECOMENDAÇÃO O Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria de Justiça da Comarca de Florânia, expediu Recomendação nº 010/2013 - PmJF ao prefeito de Tenente Laurentino Cruz, Francisco Dantas de Araújo, para que se abstenha de realizar despesas com eventos artísticos e culturais durante o ano de 2013, incluindo a contratação de artistas, serviços de "buffets" e montagens de estruturas para apresentações artísticas. Tá certo, se não tem condições de atender à população nas suas carências, como pode fazer festa?

Festival vem se consolidando com apenas 4 edições já realizadas e mais de 120 ações

Canindé Queiroz

PROIBIU POR QUÊ? Kátia Abreu registra decisão judicial que proíbe uso de matérias da Folha no clipping do Senado durante a sessão deliberativa desta quarta-feira, 10, a senadora Kátia Abreu (PSD-TO) registrou decisão judicial que determina que o Senado não use mais material jornalístico publicado pelo jornal Folha de S. Paulo no Senado. POR CAUSA Dos direitos autorais reivindicados pelo jornal paulista, a senadora disse apoiar o jornal por defender seus direitos autorais e de seus jornalistas, colaboradores e articulistas. Na decisão judicial, acrescentou Kátia Abreu, a juíza considera haver "patente violação do direito autoral" no caso. Tá vendo, quem quiser usar do trabalho dos outros que pague. COPA DA MÁFIA Caro leitor, você sabia que a máfia da Copa está mandando no Brasil? Pois é, basta conhecer a draconiana Lei Geral da Copa, imposta ao País pelo caro Joseph Blatter,para se saber se não vejamos: pelo instrumento legal, porém imoral é concedida a Fifa suspensão do pagamento de impostos, criação de zonas de exclusividade em cidades onde haverão os jogos, ou seja, o país não terá soberania nestes locais; suspensão de empresas comerciais que não sejam parceiras da Fifa,isto é,ninguém pode produzir nenhum tipo de adereço alusivo à Copa se não pa-

gar royalties a mafiosa entidade e ainda estabelece as regras sobre a entrada nos estádios e a forma de penalidade para quem violar os interesses da Fifa. Pode? NÃO PODE Pelo menos é o entendimento do Ministério Público Federal, que entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal considerando que a Lei Geral da Copa tinha dispositivos inconstitucionais, portanto ilegais e nós acrescentaríamos: imorais. INCOMPREENSÍVEL É que o governo tenha aceitado essas safadezas da máfia da Copa sem tugir nem mugir, além de ainda ter que construir faraônicos estádios de futebol, que na grande maioria vai virar elefantes brancos: Arena das Dunas, Mané Garrincha e outros exemplos. Num país onde os serviços básicos do Estado estão aos frangalhos. Pode?! Não pode. O povo tem dito isso nas ruas. OUTRA COISA Como é que Aldo Rebelo, o ministro dos Esportes, pertencente a um partido (PCdoB) dito de esquerda, socialista, revolucionário e outros adjetivos fictícios, tem o desplante de sair defendendo o excremento mafioso da Copa? Diga-me com quem andas e eu direi quem tu és... SERIA O fim da impunidade? Ronaldo Lessa, ex-governador, foi condenado a 13 anos de prisão por desvio de verbas públicas. A Justiça Federal em Alagoas condenou o ex-governador do Estado Ronaldo Lessa e o empresário Zuleido Soares de Veras, da Construtora Gautama, pelo desvio de mais de R$ 5 milhões em uma obra de drenagem em Maceió. Se a moda pega... MEDICINA Os municípios brasileiros que pretendam receber autorização de funcionamento de cursos de Medicina em instituições particulares de educação superior terão de passar por uma pré-seleção, como estabelece portaria normativa do Ministério da Educação publicada nesta quartafeira, 10. Na seleção, serão consideradas a necessidade social da oferta de cursos de medicina e a estrutura dos equipamentos públicos e dos programas de saúde disponíveis na cidade. No interior do Norte e do Nordeste vai ser difícil, pois na maioria na existe ou é precariamente servida de tais equipamentos. EQUIPAMENTOS PÚBLICOS No quesito estrutura do equipamento público, a região terá de contar com mais de cinco leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) por aluno; ter três alunos ou menos por unidade de atenção básica e hospital de ensino ou unidade hospitalar com potencial para se tornar hospital de ensino. TIM Essa empresa de telefonia móvel tem sido a campeã de reclamações no Procon e outros órgãos fiscalizadores, pelos péssimos serviços prestados. Mas parece que os responsáveis pela empresa não estão nem aí, pois os serviços estão cada vez piores, torrando a paciência dos usuários. FRASE Ao rei tudo, menos a honra. (Maquiavel)


6 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Sociais Karenine Fernandes

FOTOS: CEDIDAS

Elizenir Jales Rosado de luz, do bem e em festa pela vida. Aqui o nosso carinho e desejos de felicidades!

karenine_f@hotmail.com twitter: @kareninefernand site: www.kareninefernandes.com

REFLETINDO...

Conceição Rosado Maia Jales festejada de hoje e amada de sempre do dr. Ednardo Jales

ESCADA DA VIDA A vida é como uma escada. Se a subimos depressa demais,podemos chegar cansados ao topo,sem termos apreciado as belas paisagens, observando e aprendendo. Ou, tropeçarmos e cair. Se a subimos muito devagar, podemos desanimar no meio do caminho, permanecendo estacionados à espera de alguém que venha nos alcançar ou mesmo descer para auxiliar em nossa ascensão. Ao imprimirmos um ritmo que seja condizente com as nossas capacidades de locomoção, respeitando nossos limites e procurando sempre superá-los, penso que consigamos chegar ao topo sem cansaço, e gratificados pela vitória. Portanto, na escada de nossas vidas, sejamos equilibrados: aquele que sempre caminha para a frente, não se detendo a cada obstáculo, ou querendo superá-lo além de suas forças, chegará, com certeza, ao topo com mais tranquilidade e em paz consigo mesmo e com a Vida... Lembrem-se: Somos todos Vencedores

*A partir do dia 20 de julho, todos os sábados, depois de cada recital, dois cantores da cidade se apresentarão no Cafezal e convidarão músicos amigos para, juntos, celebrarem o talento e a versatilidade dos nossos artistas. *No dia 20 de julho se apresentarão Ewerton Linhares, Symara Tâmara e convidados; e o dia 27 tem o show de Dayane Nunes, Kelly Lira e convidados. O Sacolão Cultural acontece das 23h às 4h.

EM CENA • Parabéns para Elizenir Jales Rosado, Erick Escóssia, Eduardo Pedrosa, Zaíra Gurgel, Conceição Jales e José Dias da Cunha Filho. • A Academia Biofit em reforma total. Um projeto arrojado e inovador trará novos espaços,novos profissionais. • Vivas também para o vereador Claudionor dos Santos, Renato Andrade, o jornalista Emerson Linhares, Janssen Khallyo e Chico Chagas. • Marilene Paiva começa a semana badalando geral com mais uma edição da Revista Presença, dia 16, no Requinte Buffet. • Na panela, Wanderlânea Lima já começa a colocar os ingredientes da sua grande feijoada. Alegria, animação e gente feliz! • A promoção 50% da Tressê tem seus dias contados.Quem não aproveitou corra que ainda tem muitas coisitas lindas. • Roseane Maia e Márcio Oliveira na capa da Revista Presença de Marilene Paiva. Presenças certas na noite do dia 16. • Amigos do coração daqueles que passamos meses sem falar, nem mesmo ver e mesmo assim a sintonia e o carinho é imenso, não é mesmo Antero dos Santos? • Neste domingo o meu abraço e carinho para pessoa de Eduardo Pedrosa, menino danado, competente, inteligente, educado e diferente.

RAPIDINHAS...

Meu abraço e carinho a esse menino de ouro chamado Eduardo Pedrosa. Vivas!

Dona Wilma e Leleta Ferreira trazendo cor e alegria a nossa coluna de hoje

3321- 4884

Lêda Lizziane festejando sua aprovação na OAB ao lado da filha Maria Therezza


Gazeta do Oeste 7

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Opinião Neto Queiroz netoqueiroz@uol.com.br

PARA REFLETIR SEGURANDO UM AO OUTRO CÉLIO DUARTE

NOTAS GERAIS

Aqui em Mossoró também há situações em que se anuncia uma coisa e se sonha com outra. A falta de definição dos cenários leva a essas hipóteses.

JOGO DE CENA Neste período que antecede uma campanha eleitoral o que mais existe é o chamado jogo de encenação. O político encena uma coisa, mas está pensando noutra. Tem muita gente falando uma coisa nos microfones e planejando outra nos bastidores.

A deputada estadual Larissa Rosado é anunciada como candidata à reeleição, mas seu verdadeiro projeto é mesmo ser candidata a vicegovernador na chapa de oposição. A ex-prefeita Fafá Rosado, em razão de não ter ainda seu futuro político definido, também trabalha com cenários diferentes. Pode ser federal, mas também pode ser vice. O único que não está jogando um duplo é o vicegovernador Robinson Faria. Esse diz o que realmente sonha. Ele quer ser candidato a governador.

Ele é o único político no Estado nesse momento que tem um projeto único, está jogando todas as fichas nesse projeto e vai ser duro alguém fazê-lo mudar de ideia. Robinson Faria quer ser candidato a governador de qualquer jeito. Chova ou faça sol. É seu plano A, B e C

RÁPIDAS

A sobrecarregada enfermeira viu um jovem entrar no quarto onde ela estava com um idoso muito mal, praticamente nas suas últimas horas de vida. E, inclinando-se, disse alto ao idoso paciente: - Seu filho está aqui. Com grande esforço, ele mal abriu os olhos e, a seguir, fechou-os outra vez. O jovem apertou a envelhecida mão e sentou-se ao lado da cama. Por toda a noite, ficou sentado ali, segurando a mão e sussurrando palavras de conforto ao velho homem. À luz da manhã, o paciente tinha morrido. Em instantes, a equipe de funcionários do hospital encheu o quarto para desligar as máquinas e remover as agulhas. A enfermeira aproximou-se do jovem e começou a oferecer-lhe condolências, mas ele a interrompeu. - Quem era esse homem? Perguntou. Assustada, a enfermeira respondeu: - Eu achei que era seu pai! - Não. Não era meu pai, - respondeu o jovem - Eu nunca o vi antes em minha vida. - Então, por que você não falou nada quando lhe anunciei para ele? - Eu percebi que ele precisava do filho e o filho não estava aqui. - O jovem explicou - E como ele estava por demais doente para reconhecer que eu não era seu filho, eu vi que ele precisava de mim. Madre Teresa costumava nos lembrar que ninguém tem que morrer sozinho. Do mesmo modo, ninguém deve se afligir sozinho ou chorar sozinho. Ou rir sozinho ou celebrar sozinho. Nós fomos feitos para viajar de mãos dadas através da jornada da vida. Há alguém pronto para segurar a sua mão hoje. E há alguém esperando que você segure a dele.

PLUGADO

Quem também não diz nada, mas tem apenas uma carta na mão é a governadora Rosalba Ciarlini. Ela não assume, mas disputará a reeleição de qualquer jeito. Há também os que não assumem candidatura nenhuma. São doidos para serem candidatos, mas estão esperando o cavalo passar selado. Estes não falam nada.

FÁTIMA BEZERRA E SEUS PLANOS Veja o exemplo da deputada Fátima Bezerra, do PT. Ela não diz nem a pau que está articulando uma candidatura ao Senado. Para todos os efeitos seu projeto é de reeleição. Mas todo mundo sabe que Fátima está pronta para voar mais alto. JOÃO MAIA COM TRÊS PLANOS Outro que diz uma coisa e pensa outra é o deputado João Maia.Oficialmente ele é candidato à reeleição,mas João tem outra coisa em mente. Primeiro ele pensa em ser vice, desde que Garibaldi seja o candidato ao Governo. Em segundo, pensa no Senado e em terceiro na reeleição. WILMA É E NÃO É Quem também entra nesta lista é a ex-governadora Wilma de Faria, que fala no projeto de ser candidata a deputada federal, mas se move como se fosse candidata ao Governo. Wilma alimenta uma coisa pra ver se cola a outra. HENRIQUE APENAS SONHA O próprio deputado Henrique Alves, que se declara candidato a reeleição, sonha em ser governador. Mas ele só será candidato se for barbada, sem adversário. Como não pode dizer a verdade, fala uma coisa e sonha com outra. WALTINHO NEM SABE AINDA Nesse time também está o deputado estadual Walter Alves, que quer mesmo é ser governador. Ficaria contente em ser também deputado federal, mas tem que dizer nas entrevistas que é apenas candidato à reeleição de estadual.

• SILVEIRA - O vereador Francisco José Júnior faz parte do grupo que ainda não pode anunciar candidatura nenhum. Apenas planeja. • FLAVINHO - Já o vereador Flávio Tácito nem planejou, mas já anunciou que será candidato a deputado estadual. Tenho minhas dúvidas. • RAFAEL - Quem também está jogando com apenas um projeto é o filho do deputado Ricardo Motta, Rafael, candidato a federal. • BETINHO - Betinho Rosado será candidato à reeleição, mas Betinho anda tão sumido que às vezes até se desconfia se ele será mesmo candidato. • TÍPICO - O momento político é esse mesmo. De ser sem dizer. De calar para ver melhor o cenário. Típico de toda pré-campanha.


8 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Esporte Flamengo confirma acerto com Maracanã e volta já tem até data marcada: dia 28

Banco com 12 agrada, mas Botafogo terá nove reservas contra o Grêmio

PEDRO HENRIQUE TORRE/ESPN.COM.BR

O

Flamengo está, oficialmente, de volta ao Maracanã. A assinatura do contrato com o consórcio que administra o estádio foi realizada na sexta-feira passada, 12, e a volta da torcida rubro-negra ao estádio está marcada: dia 28 de julho,no clássico contra o Botafogo. O acordo só foi possível após as duas partes cederem. Mas coube ao Consórcio Maracanã S.A. entender melhor a parte do Flamengo: o negócio é de apenas seis meses e não prevê exclusividade. Com isso, o time rubro-negro continuará a jogar em outras praças, como Brasília, local do clássico contra o Vasco neste domingo. Além disso, o Flamengo terá participação em todas as áreas do estádio, como desejava, e não apenas em área fixa, como no acordo vinculado com o Fluminense. "O Flamengo se sente vitorioso com esse acordo e o considera excelente.Seremos parceiros e donos do estádio. O Flamengo não é inquilino", comemorou o vice-presidente de finanças do clube, Rodrigo Tostes, um dos principais nomes na negociação, em entrevista ao ESPN.com.br. Os percentuais de participação do Flamengo em

Flamengo terá participação em todas as áreas do estádio, como desejava

cada propriedade não podem ser revelados devido a um acordo de confidencialidade. Mas o que se sabe é que a participação inclui camarotes, assentos premium, bares e todo o restante da arquibancada. O acordo servirá como um teste para uma negociação de prazo mais longo, co-

mo explicou o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, ao site oficial do Flamengo. "Este acordo foi feito de maneira muito bem pensada, levando-se em conta a força do Flamengo e seu enorme potencial de geração de receitas. Até o final do ano, vamos avaliar os re-

sultados financeiros e técnicos obtidos com os jogos no Maracanã para decidir sobre um possível futuro contrato. Tenho certeza que a torcida está feliz", disse Bandeira de Mello. (Por: Por Pedro Henrique Torre, do Rio de janeiro (RJ), para o ESPN.com.br- espn.com.br)

A nova regra que permite e utilização de 12 jogadores no banco de reservas foi bem recebida pelo técnico Oswaldo de Oliveira. No entanto, o Botafogo dificilmente contará com a total capacidade para os seus jogos. Contra o Grêmio, hoje, em Porto Alegre, por exemplo, serão 20 relacionados e não 23, que seria o máximo permitido. Contra o Fluminense, domingo passada, na Arena Pernambuco, Oswaldo levou 19 jogadores para Recife, pois ainda não havia tomado conhecimento da possibilidade de relacionar mais de 18. O jogador a mais que levou na viagem já é uma prática normal, mas agora ele deve relacionar sempre 20. - Acho isso ótimo. O treinador fica muito mais tranquilo. Às vezes, leva um a mais para o jogo, pois está na dúvida de quem relacionar para o banco ou por uma debilidade do time titular. Normalmente, vai apenas um lateral e o Gilberto já teve que entrar para atuar na esquerda. Agora, dá para escolher melhor - disse Oswaldo. Jogador contratado há menos tempo pelo Botafogo, o atacante Elias vai ser relacionado pelo segundo

jogo seguido. Contra o Fluminense, domingo passado, chegou a entrar e quase marcou um gol. O atacante ficou fora do treinamento da sexta-feira, 12, poupado, mas foi confirmado por Oswaldo. - Elias está se adaptando a nossa forma de trabalhar. Não é mais nem menos, mas é diferente. Nós o tiramos do treinamento para se recuperar melhor da intensidade das atividades durante a semana - explicou Oswaldo. Outro que pode ser usado em breve é o atacante Alex, que se recuperou de uma cirurgia cardíaca e já treina com o grupo. Na sexta-feira, ele participou do coletivo, mas ainda não será relacionado para o confronto com o Grêmio. - Na semana que vem já posso começar a pensar em contar com o Alex - disse o treinador. Além do time titular, que será formado por Jefferson, Lucas, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Renato, Lodeiro, Vitinho e Seedorf; Rafael Marques, Oswaldo deve levar Renan, Gilberto, André Bahia (Antônio Carlos), Lima, Lucas Zen, Gegê, Elias, Henrique e Sassá. (Por Thales Soares, do Rio de Janeiro) FRED HUBER

Pato garante estar 100% fisicamente Uma das marcas do Corinthians comandado por Tite,que conquistou a Libertadores e o Mundial de Clubes de 2012, é a doação e a obediência tática dos atletas em campo. Contratado no início de 2013 por 15 milhões de euros, o atacante Alexandre Pato garantiu no "Arena SporTV" que está 100% fisicamente e que se Tite pedir, volta até a zaga para ajudar no combate aos jogadores adversários. - Vim de um ano na Itália que eu não fui bem. Houve vezes que eu jogava e depois ficava dois jogos fora. Esses seis meses foram importantes. Consegui voltar a jogar. Posso falar que estou 100% fisicamente. Pos-

so fazer o que o professor pedir. Pode chegar para mim e falar: "Alexandre, você tem que voltar até a frente da zaga". E eu vou voltar! Vou dar o pique até lá na frente, estou muito bem e com a cabeça tranquila - afirmou o atacante alvinegro. Na temporada 2013, Pato tem 28 jogos e nove gols. Apesar de ter tido importante participação no título de campeão paulista do Timão, ao bater o pênalti que classificou o time para decisão do torneio, o camisa 7 oscilou bastante. Com uma média de 0,32 gol por partida, Pato amargou até o jogo contra o Bahia, no último domingo, um jejum de dez partidas

sem balançar as redes. Ante o Tricolor baiano marcou duas vezes e garantiu a vitória do Corinthians por 2 a 0. Pato relaciona o número de gols ao seu posicionamento em campo. - Quando eu voltei da Europa, jogava em uma posição diferente, mais na frente. Aqui eu jogo mais pela esquerda. Então eu não marcava como aqui o Tite vem pedindo. Estou tranquilo, ele conversa comigo, eu estou dando o meu máximo, eu tenho a vibração dentro de mim. Corro atrás, quero ajudar a equipe a conseguir a vitória. E é aquilo, ele fala o que eu tenho que fazer e eu faço. Pato fez questão de res-

saltar a melhora da sua parte física, fato que ele credita única e exclusivamente aos profissionais do Timão. - Dessas lesões, aprendi muito. Encontrei ótimos profissionais no Corinthians. Faço muitos treinamentos aqui. Lá na Itália, não fazia muito. Aqui faço muito a parte da musculação. E me deixou muito feliz ter muitos profissionais bons. Quando teve o interesse do Corinthians, eu olhei cada peça do departamento do Corinthians. Hoje estou 100% - finalizou. O Corinthians volta a campo hoje, às 16h, no Pacaembu, quando recebe o Atlético-MG. (Por SporTV.com, São Paulo)

Fora do treino da sexta-feira, 12, Elias será uma das opções


Gazeta do Oeste 9

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Esporte Baraúnas tem parada dura contra o Sampaio Corrêa, hoje, no Estádio Castelão

Cantinho da recordação Olismar Lima

WILSON MORENO

A

pós ser derrotado para o Treze pelo placar de 2 a 0, o Baraúnas volta as suas atenções para o próximo desafio. O Tricolor mossoroense enfrenta uma das equipes mais fortes da Série C do Campeonato Brasileiro. O adversário será o Sampaio Corrêa, vicelíder do grupo A com sete pontos ganhos em três jogos disputados. A partida será disputada no Estádio Castelão, no Maranhão, onde a equipe maranhense costuma levar mais de 30 mil torcedores por jogo. Com quatro pontos ganhos de 12 disputados, o Baraúnas precisa dar uma resposta rápida dentro de campo para não correr o risco de terminar a rodada na zona de rebaixamento.Para o goleiro Érico, um dos principais jogadores do elenco Tricolor, não existe tempo para lamentações. "A gente sabe que o campeonato é muito equilibrado e que alguns tropeços 'dentro' de casa iriam acontecer. Não podemos lamentar até porque domingo temos um jogo muito difícil contra o Sampaio e temos que pontuar para nos distanciarmos da zona de rebaixamento. A situação nos incomoda, e para sairmos dela a gente tem que pontuar. Temos que ter tranquilidade porque campeonato brasileiro é assim", declarou. Questionado se a situa-

JESSUIR

Jessuir: Integrante do elenco do Potiguar, que conquistou o título estadual de 2004

Goleiro Érico esquece tropeço contra o Treze e mira o Sampaio

ção financeira do clube (salários atrasados) atrapalha no rendimento dentro de campo, Érico admitiu que afeta um pouco, mas garantiu que o elenco está focado para realizar uma boa campanha no Campeonato Brasileiro. "A gente tem que ser realista. Se dissermos que não atrapalha estamos mentindo,mas procuramos ser profissionais o máximo possível até porque é o nosso nome que está em jogo e o da agremiação também. Tem uma torcida apaixonada por trás e representamos a cidade. A responsabilidade nossa é

muita grande de fazermos uma boa campanha e representarmos bem a cidade. Sabemos que a situação financeira do clube nos incomoda, mas a diretoria está procurando recursos",explicou. TIME COMPLETO Os jogadores do Baraúnas que estavam com sintomas de virose,passaram por uma avaliação médica, foram medicados e devem enfrentar o Sampaio. Entre os vários atletas que preocupavam o técnico Samuel Cândido,a pior situação era a do zagueiro Índio. De acordo com o comandante Tricolor,

haverá tempo para a recuperação dos jogadores. "Se a partida fosse no sábado não sei se teríamos tempo, mas como é no domingo teremos tempo para recuperar esses jogadores", disse Samuel, que não poderá contar apenas com o atacante reserva Carlinhos,que entrou na segunda etapa da partida contra o Treze e acabou sendo expulso. Com isso, a equipe titular deve ser a mesma da derrota para o Treze: Érico; Levi, Índio, Pedrosa e Jaquinha; Preto Bacarena, Fidélis, Daniel e Paulinho Mossoró; Cristiano Tiririca e Radames.

Potiguar recebeTiradentes em jogo do ‘semestre’ É vencer ou vencer.O Potiguar encara na tarde de hoje, às 17h, no Estádio Nogueirão, em Mossoró, o Tiradentes-CE, em partida válida pela quarta rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. Com um ponto ganho em dois jogos disputados (folgou na primeira rodada), o único pensamento do elenco e do técnico Miluir Macedo é o da vitória, para que assim, as chances de classificação não fiquem remotas. O Tiradentes, adversário do Potiguar, é o líder do grupo com sete pontos ganhos. Em caso de vi-

REPRODUÇÃO

tória, o Potiguar pode até mesmo terminar a rodada em situação confortável.Para isto, precisa torcer para uma derrota do Central para o Ypiranga, em Pernambuco.Até mesmo um empate entre as duas equipes pernambucanas não seria de todo ruim, já que o time mossoroense ficaria com o mesmo número de pontos e perderia,provavelmente,no saldo de gols, já que hoje o Potiguar possui saldo negativo de -3 e o Central de +2. Durante os treinamentos da semana, as novidades ficaram por conta do lateral

direito Judson, que ganhou a vaga de titular no lugar de Marcos Vinícius, e o volante Max, que teve o seu nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e entra no lugar de Capela. O ponto negativo é o zagueiro Anselmo, que com uma lesão no tornozelo direito, fica de fora do confronto.Sabendo da importância da vitória para diminuir até mesmo a diferença para o Tiradentes, que é de seis pontos, o técnico Miluir Macedo destacou que o único resultado

que interessa é a vitória. "Para mim,precisamos vencer e tirar esta diferença de pontos que temos, seis pontos é uma diferença muito grande. Vamos buscar o resultado, acreditando que temos plenas condições de vencer. A classificação ainda está em aberto",declarou ao site oficial do clube. A equipe titular que deve ir a campo no próximo domingo é a seguinte: Alan; Judson, Genilson, Tiago Messias e Edson Barbosa; Wellington, Magno, Max e Márcio Tarrafas; Giovanni e Anderson Kamar.

Visando registrar a presença dos craques que o nosso futebol conheceu, ao longo da sua existência, reservamos para esta edição um pouco da trajetória de Jessuir, atacante que integrou o plantel do Potiguar, na conquista do título de campeão estadual de futebol, na temporada de 2004. O nosso focalizado nasceu na cidade de Maranguape-CE, tendo, ao longo da sua carreira como atleta profissional,atuado pelo Fortaleza-CE, Maranguape-CE, Ríver-PI, até sagrar-se campeão pelo Potiguar de nossa cidade. Antecedendo a excelente campanha do Time Macho, na citada temporada, a alta cúpula acedepeana optou pela contratação do técnico Manoel Miluir Macedo Cunha, que tão logo desembarcou em nossa cidade tratou de indicar vários atletas que já haviam sido seus comandados em clubes que o mesmo dirigiu e que se constituíram em peças fundamentais para a conquista do inédito título. A estreia de Jessuir pelo alvirrubro aconteceu no dia 1º de fevereiro do ano acima citado, em jogo válido pelo 31 certame estadual de futebol, disputado no estádio Prof.Manoel Leonardo Nogueira, diante do Baraúnas, maior clássico do interior do Rio Grande do Norte. Naquela oportunidade, as duas equipes empataram em três tentos, tendo o Potiguar formado com o seguinte elenco:

Zezinho; Wendel, André, Bartô e Leandro;Erivan (Jessuir), Jânio Pimentel, Gledson e Chiquinho; Marcelo e Canidezinho. Durante a disputa do título maior do nosso Estado, o Time Macho conquistou com a seguinte formação base:Claudevan;Gledson,André, Bartô e Leandro; Jânio, Márcio Cardoso e Chiquinho; Canidezinho e Marcelo Martinelli.Atuaram ainda os atletas Zezinho, Berg, Júnior Pimentel, Puma, Wendel,Paulinho,Toni,Wellington Carioca,Hermano Silva, Jessuir, Vivi e Juninho. A decisão do título ocorreu no Estádio Dr.João Cláudio de Vasconcelos Machado, o Machadão, em nossa capital, do dia 17 de abril de 2004, com vitória do América,pela contagem mínima, cuja súmula a seguir registramos: Potiguar (campeão): Claudevan;Gledson,Puma, Bartô e Leandro; Erivan, Wellington Carioca,Márcio Cardoso (Toni) e Chiquinho; Canidezinho e Marcelo Martinelli (Hermano Silva). América (vice): Rodrigão; Edinho, Romildo (Barata), Gino e Humberto;Luiz Fernando, Marcelo Rosa, Fabinho (Renatinho) e Diego (Denilson) Helinho e Adriano.Gol:Helinho,aos 31 minutos da etapa complementar.Árbitro:Luciano Almeida (FIFA-DF),assistido por Milton Otaviano dos Santos e José Getúlio de Moura. Renda: 115.190,00, para 14.054 torcedores que pagaram ingresso.


10 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Gerais

Saiba como identificar indícios de pirâmide REPRODUÇÃO

Ao menos 9 empresas são investigadas no país por suspeita de pirâmide

O

s golpes financeiros do tipo pirâmide são antigos, mas eles continuam surgindo no mercado e, com a internet, passaram a ganhar maior alcance e velocidade de propagação. Embora estes esquemas tendam sempre a se sofisticar,há características comuns que podem ajudar a identificá-los. Atualmente são ao menos nove empresas investigadas no país por suspeita de formação de pirâmide financeira, segundo levantamento da Associação Nacional do Ministério Público do Consumidor (MPCON). Embora os casos mais conhecidos de suspeita de pirâmide sejam os da Telexfree e da BBom, que estão sendo alvo de decisões judiciais, o país tem registrado nos últimos meses um

"boom" de empresas que têm entrado no mercado anunciando praticar o chamado marketing multinível, mas se valendo de modelos com indícios de pirâmide e não-sustentáveis, o que tem preocupado as autoridades. O G1 ouviu representantes do governo, do Ministério Público e do mercado de vendas diretas a fim de levantar elementos que permitam identificar um negócio suspeito e diferenciar o marketing multinível da pirâmide financeira “Esquemas piramidais são algo lendário, sempre existiu alguém querendo levar vantagem. Mas tudo vai ficando mais sofisticado e a principal diferença agora é o alcance e a velocidade.Antes, era preciso reunir os potenciais interessados num espaço físico, na garagem, no clube,num hotel.Agora é tudo pela internet e ilimitado”, afirma a diretora-executiva da Associação Brasileira de Vendas Diretas (ABEVD), Roberta Kuruzu. A entidade se diz preocupada com o crescimento do número de denúncias e afirma que os esquemas de pirâmide não podem ser confundidos com o marketing multinível, cuja atividade é legal e praticada há anos no país por diversas empresas de ven-

da direta. A ABEVD possui atualmente 32 associadas. FISCALIZAÇÃO DO GOVERNO As autoridades federais afirmam estar atentas a esta movimentação do mercado. Entre os órgãos que investigam os esquemas de pirâmide e afirmam analisar o assunto estão a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, a Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Fazenda e a Receita Federal. “Antes de mais nada, cabe destacar que a pirâmide financeira é crime previsto em lei, mas é claro que preocupa o governo, e os órgãos de defesa do consumidor têm avaliado o impacto disso”, disse ao G1 o diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) da Secretaria Nacional do Consumidor, Amaury Oliva. "A internet deu novo espaço de divulgação e maior rapidez na criação destes esquemas, o que exige uma ação coordenada dos diversos órgãos do governo", acrescentou. Até o momento, segun-

Atualmente são ao menos nove empresas investigadas no país

do Lopes, o único processo administrativo aberto na esfera do Ministério da Justiça por suspeita de pirâmide é o da Telexfree. Caso seja confirmada a violação aos direitos e garantias previstos no Código de Defesa do Consumidor,a empresa poderá ser multada em mais de R$ 6 milhões. O diretor do DPCD destaca, entretanto, que na esfera criminal existem diversos inquéritos abertos no país para apurar indícios de pirâmide financeira.A Polícia Federal informou no dia 8 de julho que também abriu uma investigação contra a Telexfree.Já a Receita Federal afirma que está analisando este tipo de negócio “para inclusão em seu planejamento de fiscalização”.

O DPDC e a CVM elaboraram um guia com orientação para os investidores para identificar e se proteger de golpes e de captação irregular de recursos, uma vez que apenas as instituições financeira com o devido registro podem realizar operações financeiras. TELEXFREE E BBOM NEGAM SER PIRÂMIDE A Telexfree e a BBom negam a prática de pirâmide financeira ou de qualquer ilegalidade,e defendem a regulamentação do marketing de rede no país. A Telexfree trabalha com a prestação de serviços de telefonia VoIP (por meio da internet). O modelo de trabalho da empresa considerado

ilegal se baseia na venda de pacotes a "divulgadores", que compram e revendem contas e "recrutam" novos revendedores. Para tornarse um divulgador, o interessado precisa pagar uma taxa de adesão e comprar os pacotes de contas, que custam a partir de US$ 289. A BBom,que em três meses já reuniu mais de 200 mil associados,afirma que o seu principal produto é a venda de rastreamento de veículos e defende a sustentabilidade do negócio. "Também vendemos rastreador porta a porta. Nosso negócio não vem da entrada de pessoas, mas da prestação de serviço", disse ao G1 o diretor de marketing da empresa, Ednaldo Bispo. Pelo modelo oferecido pela empresa, os interessados se associam mediante o pagamento de uma taxa de cadastro, no valor de R$ 60, mais uma taxa de adesão, que variava de R$ 600 a R$ 3 mil, de acordo com o plano escolhido. Depois disso, a pessoa é estimulada a atrair novos associados e pagar uma taxa mensal no valor de R$ 80, pelo prazo de 36 meses. Quanto mais participantes o associado consegue trazer para a rede, maior é a premiação prometida.


Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Mossoró

Editora: Monalisa Cardoso mossorogazetadooeste@gmail.com

INQUÉRITO

ESPECIAL

Ministério Público investiga Desafio Jovem

Alunos falam sobre programa 8e9 Ciências sem Fronteiras

3

Maisa está sem médicos há dois meses EDNILTO NEVES

Moradores também reclamam da falta de medicamentos e serviço da Samu, que não vai até a localidade

SAULO VALE Da Redação

M

oradores da comunidade Maisa, na zona rural de Mossoró, reclamam da falta de assistência médica na região. A Unidade Básica de Saúde (UBS) Paulo Jansen Dantas não dispõe de médicos há mais de dois meses. É o que denuncia dona Ronilda Fernandes, moradora da Maisa desde 2004. "Médico aqui é coisa rara. É um desprezo tão grande no posto de Saúde que até o compressor do dentista foi roubado", disse. A UBS é a única na comunidade Agrovila Real, que atende cerca de 180 famílias, sendo 80 da Agrovila Real e 80 da agrovila Montana. Ainda segundo a moradora, a UBS conta com dois dentistas, que atendem dois dias na semana. Além disso, só são distribuídas 10 fichas diariamente para os usuários. "É um absurdo! Somos mais de duzentas pessoas que dependem desse posto de Saúde. Além de não ter médico, muitas vezes nem medicamento, ainda temos que nos submeter a um limite de 10 fichas", disse a moradora. A moradora Cleonildes Rodrigues,de 26 anos,também reclama da falta de médicos no local. "Muitas vezes deixei de trabalhar por motivos de doença. Não havia médicos nem para me consultar, nem para me dar um atestado",disse a moradora indignada com a situação. "Só sente na pele quem vive aqui dentro", completou. Segundo a moradora, além da falta de médicos e medicamentos na comunidade, os moradores também não contam com o serviço da Samu. Ela fala que com a falta de médicos na UBS, os assentados precisam se deslocar a Mossoró. "Não há assistência de ambulâncias aqui. Se tiver dinheiro, vai para Mossoró em um carro da linha, se não, morre aqui mesmo", disse. Cleonildes fala que ao chegar em Mossoró, alguns hospitais e unidades básicas cobram um encaminhamento de um médi-

Unidade Básica de Saúde do Assentamento Maisa funciona em situações precárias EDNILTO NEVES

co da UBS da Maisa. "Como é que eu vou levar um encaminhamento se num tem médico aqui que me dê?", indaga. Além da falta de médicos e de assistência no serviço da Samu, os moradores ainda reclamam da falta de medicamentos na Unidade Básica de Saúde Paulo Jansen Dantas. "Há mais de três semanas que procuramos medicamentos para pacientes psiquiátricos e não tem. O pessoal que trabalha na UBS manda a gente ir à Regional de Saúde, mas lá não dispõe dos medicamentos que necessitamos", disse a moradora Iassonara Barbalho, que mora na Maisa há mais de 10 anos. Os assentados ainda re-

clamam da falta de equipamentos e manutenção da UBS. "É comum aqui falta material para sermos atendidos. Os enfermeiros e agentes de Saúde precisam se desdobrar para poderem nos atender", reclama a moradora Iassonara Barbalho. Além disso,Iassonara fala que a diretora da UBS não aparece há cerca de seis meses. "Nem temos a quem recorrer", reclama. O vice-presidente do Conselho Comunitário da Maisa, Francisco José Martins da Silva, conhecido como "Deca", também confirmou a informação. "Já tentamos várias vezes contato com a Prefeitura para falar da situação da UBS, mas não tivemos nenhuma resposta", acrescentou.

O OUTRO LADO – A equipe de reportagem da GAZETA DO OESTE foi até a Secretaria Municipal de Saúde tentar falar com a secretária Jaqueline Amaral para ouvir justificativas sobre a falta de medicamento, falta de médicos, ausência da diretora da Unidade Básica de Saúde da Maisa e não assistência do serviço da Samu na comunidade, mas, mais uma vez, não conseguiu obter respostas. De acordo com a recepcionista, Jaqueline estaria, dentre de dois dias, ocupada e não poderia atender a reportagem. A equipe também tentou falar com a responsável pelos serviços das UBS, Maria Dionízia, mas ela estava em reunião. EDNILTO NEVES

Reunião com moradores na Agrovila Real teve presença de representante do Incra

Moradora reclama da falta de medicamentos EDNILTO NEVES

Ronilda Fernandes falou sobre situação da Unidade Básica


2 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Mossoró WILSON MORENO

Precisa-se de vendedor internopra empresa de material de construção. Interessados entrar em contato no telefone: (84) 3317.4020 ou no endereço: Rua Antônio Vieira de Sá, 1600 – Nova Betânia – Mossoró/RN. (Bela Casa)

CONVITE MISSA DE 1 ANO DAGMAR DE MIRANDA FILGUEIRA

Lutadores de Mossoró treinam todos os dias para o campeonato que acontece hoje

Atletas mossoroenses se preparam para campeonato regional Cerca de 40 atletas de jiu-jítsu se preparam para o campeonato regional, que acontece hoje, dia 14 de julho, na cidade de Currais Novos. Os treinos da equipe acontecem diariamente, em horários alternativos nos turnos da manhã, tarde e noite, nas dependências da academia Mossoró Combat. Com a proximidade do campeonato regional, os lutadores intensificam o treinamento. Com o aconselhamento de nutricionistas e educadores físicos, atletas de diferentes idades, tanto adolescentes, quanto jovens e adultos, tam-

bém se preparam para o campeonato mundial, que acontecerá em São Paulo, no final deste mês. Segundo o treinador João Maurício, o grupo já ganhou onze primeiros lugares, cinco segundos lugares e seis terceiros lugares em campeonatos brasileiros. "O grupo se prepara todos os dias, independente de termos ou não campeonatos durante o mês", declarou João Maurício. As inscrições para o campeonato regional, que acontece semestralmente, são livres. Equipes de vários municípios do Rio

Grande do Norte costumam participar da competição. Para esta edição, já confirmaram presença 18 equipes, o que dá um total de mais de 300 pessoas. Os vencedores são divulgados e premiados no final do campeonato. AÇÃO SOCIAL – Além dos treinos, os atletas fazem parte de um projeto social denominado "Meninos Lutadores". "A ideia é fazer um trabalho social, voltado principalmente para as crianças carentes", disse João Maurício. Todas as terças e domingos, o grupo acompanha crianças

que residem em bairros periféricos de Mossoró. O projeto prevê que crianças de seis a 16 anos sejam avaliadas por profissionais tanto da educação física quanto da nutrição. Segundo João Maurício, as crianças apresentam o boletim semanalmente à academia. Caso as notas estejam abaixo da média escolar, a equipe responsável da academia pede autorização aos pais, para, juntos, poder acompanhar a criança e ver quais as principais necessidades delas e de que forma podem ajudálas a ter um melhor desempenho escolar.

Os familiares de Dagmar de Miranda Filgueira convidam parentes e amigos para a missa de 1º ano de seu falecimento que mandarão celebrar em sufrágio de sua alma, nesta sexta-feira, 19 de julho de 2013, às 17h, no Sagrado Coração de Jesus. Desde já agradecem a todos os que se fizerem presentes a este ato de fé e piedade cristã.


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Mossoró

Desafio Jovem está sendo investigado pelo MP WILSON MORENO

Missionário Laudelino fala que as portas estão abertas para quem quiser investigar

O

Ministério Público,através da Promotoria de Justiça da Saúde da Comarca de Mossoró, instaurou inquérito civil para investigar o Centro de Habilitação para Dependentes Químicos Desafio Jovem, localizado na Estrada da Raiz, em Mossoró. De acordo com o missionário Laudelino Martins, coordenador do projeto, a instituição filantrópica ainda não recebeu nenhuma notificação da promotoria. Ele conta que ficou surpreso ao saber da investigação através da imprensa. "Aqui não recebemos nada ainda. Mas as portas estão abertas pra quem quiser ver nossas condições aqui", declara. Laudelino conta que o projeto já existe desde 2005 e que é mantido apenas com doações: "Aqui nós só temos uma ajuda da Prefeitura de Mossoró que faz uma doação de alimentos, so-

mente.Fora isso,não temos ajuda de nenhum outro órgão público seja municipal, estadual ou federal. Na instituição vivem e trabalham 16 internos.Eles cuidam da plantação, dos animais e da casa em geral. São pessoas vindas de várias cidades do Rio Grande do Norte e que encontram no projeto uma saída para dependência da droga. "Todos aqui são recebidos que braços abertos, estamos sempre com as portas abertas pra quem quiser ajuda para lutar contra o vício. Aqui se a família puder ajudar com uma contribuição mensal é muito bom, porque tudo depende de doações, mas também se não puder, não tem problema. O dependente será recebido do mesmo jeito. O que vale é ele querer se recuperar", afirma o coordenador. Laudelino conta que resolveu criar um local para que dependentes químicos pudessem se recuperar, após precisar de ajuda e não encontrar na cidade. "Quando eu precisei de ajuda, Mossoró não tinha e eu fui pra Natal. Fui pra uma casa exatamente como essa e lá eu consegui largar a droga. Então, meu intuito é de ajudar essas pessoas. Começamos o trabalho com muita dificuldade e até hoje enfrentamos porque infelizmente não temos a

Coordenador fala sobre a dificuldade de ajudar os dependentes químicos que procuram o Desafio Jovem

ajuda necessária para melhorarmos o trabalho, não temos uma equipe técnica porque infelizmente somos sozinhos, sem ajuda do poder público. Mas aqui ninguém é maltratado,todos estão aqui porque querem se recuperar e procuraram esta casa", revela. Para Marcelo Severo que está há seis meses na unidade, o Desafio Jovem é única esperança de recuperação. Ele conta que já passou por outros centros, mas

é no Desafio Jovem que está conseguindo seu objetivo de se livrar da dependência química. "A gente tem que levantar as mãos pro céu e agradecer a Deus ter essa casa aqui de portas abertas pra receber a gente. Porque tem gente que está aqui há dois anos e nunca recebeu a visita de um familiar", comenta. Há alguns meses no centro de reabilitação, Marcelo já percebe a diferença em sua vida: "Hoje

Alunos reclamam que não terão férias e diretoria garante que haverá recesso Estudantes da Escola Estadual Professor José Nogueira, localizada no bairro Santo Antônio, realizaram protesto para reivindicar o período de recesso escolar. A direção do colégio e a 12ª Diretoria Regional de Educação Cultura e Desporto (12ª DIRED) garantem que as férias serão dadas aos alunos. O aluno Ramires Mateus reclama que foram agendadas provas no período em que eles estariam de recesso escolar e ainda denuncia que no colégio são servidas merendas ruins e água quen-

te. A aluna Raiane Rocha também reclama da água quente e diz ainda que os alunos são liberados das aulas quando falta merenda e água.Outra reclamação dos alunos é que eles não teriam acesso à sala de informática da instituição. A vice-diretora da 12ª Dired, professora Maria Augusta,explica que não há falta de merenda na escola e que a alimentação oferecida aos alunos é de qualidade. Em relação ao período de recesso,ela conta que algumas escolas precisarão realizar atividades no período por

causa da paralisação dos professores realizada este ano. "Mas no José Nogueira, a diretoria já organizou o calendário, antes mesmo dessa medida que está sendo feita em todas as escolas estaduais.E se faltou merenda deve ter sido por um dia e vamos procurar a justificativa para isso", relata. A diretora do colégio, a professora Aída,explica que os alunos estão equivocados. "A questão do recesso é uma orientação da Secretaria de Educação e da Portaria 441 para repor as aulas dos dias das paradas.

Mas nós já tínhamos elaborado um calendário de reposição", fala. A diretora garante que os alunos terão o período de recesso de dez dias.Na primeira semana teremos aulas nos dois primeiros dias para repor as da parada.Nos outros três dias da semana e na semana seguinte não haverá nenhuma aula ou atividade na escola para os alunos. A professora Aída aproveita a oportunidade para avisar que nos dias 17 e 18 e julho será realizada a primeira Feira de Ciências da Escola José Nogueira.

eu consigo ver o sorriso que não via antes na minha mãe", revela. O interno Euclides Ferreira fala indignado que não sabe qual o intuito do Ministério Público ao abrir uma investigação da casa e reclama: "Se isso aqui fechar pra onde vão essas 16 pessoas que ainda não estão recuperadas? Vão voltar pra rua? Vão assaltar,matar,fazer tudo o que é errado novamente? Porque é isso que pode acontecer."

Laudelino Martins completa que sempre recebeu elogios pelo trabalho desenvolvido e tem orgulho ao dizer que por lá já passaram cerca de 6 mil dependentes químicos e muitos hoje são pessoas livres da dependência revela que este é o combustível para continuar trabalhando. A equipe da GAZETA DO OESTE tentou, mas não conseguiu falar com o promotor Flávio Côrte, responsável pelo inquérito. EDNILTO NEVES

Alunos protestam por período de recesso e reclamam de problemas estruturais


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Mossoró Fé & Vida Joscelito Marques joscelitomarques@hotmail.com site: www.jocelitomarques.blogspot.com

Refletindo o evangelho "A PARÁBOLA DO BOM SAMARITANO" Lucas 10, 25-37 "Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração." (Lc 10, 27a) O texto do evangelho deste domingo nos questiona:"E quem é o meu próximo?" (v. 29). É aquele que necessita do meu amor. No lugar ou situação em que eu me encontre. E este amor deve ser vivido não apenas por palavras, mas com gestos concretos que edifiquem a vida de meu próximo. Segundo Lucas, Jesus encontra nas próprias palavras da Escritura o conselho, o mandamento fundamental para a vida do cristão: "Faze isso e viverás" (v. 28). O amor é o caminho para herdar a vida eterna. Motivado pela pergunta do legista, Jesus conta a parábola do "bom samaritano".Tal parábola é uma discussão acerca do conflito entre a Lei da pureza (Lv 21,1-3; 22,3-7) e o amor ao próximo (Lv 19,18). A presença do samaritano na parábola confirma que a questão é a da correta obediência à Lei de Moisés. O samaritano, não aceito pelos judeus, conhece a mesma Torá que o judeu, e está obrigado a obedecer todos os mandamentos. Ajudando o homem quase morto, ele está obedecendo ao mandamento do amor. Sua compaixão não é uma alternativa ao legalismo; ela é o que o mandamento do amor ao próximo exige dele. Ele ilustra o que significa obedecer a este mandamento,nesta situação concreta. Quem cumpre o mandamento do amor cumpre a lei plenamente e encontra a felicidade em sua vida.

“ ”

Revesti-vos de misericórdia, bondade, humildade, doçura e paciência". (Cl 3,12)

GENTE DE FÉ

O "Gente de Fé" de hoje homenageia o padre Raimundo Felipe, cordialmente chamado de padre Raimundinho. O sacerdote, que atua na Paróquia de São João, conquistou seus paroquianos por sua simplicidade e espírito missionário. Deste Espaço enviamos também nossos votos de muitos e muitos anos de sacerdócio. O padre Raimundinho celebrou, dia 12 de julho, 10 anos de Ministério Presbiteral. Parabéns! CEDIDA

PASSO A PASSO Aos amigos leitores que nos acompanham com suas orações, partilho que estaremos na manhã da terça-feira, 16, no Hospital do Coração, em Natal, para a cirurgia de nosso filho Lucas. É mais um passo no caminho de sua plena recuperação. Conto com a amizade e a oração de todos. Obrigado! ENCONTROS Dom Mariano Manzana continua em Visita Pastoral à Paróquia de São José. Neste domingo, nosso bispo celebra missa, às 9h, na Comunidade de Santana; à tarde participa de vários encontros com pastorais e movimentos paroquiais e, às 18h, celebra missa na Comunidade de Santo Antônio. FESTA DE SÃO MANOEL A Festa de São Manoel 2013 segue com ótima participação de fiéis. Na novena desta noite, dedicada à juventude e ao Cursilho de Cristandade, teremos a pregação do dr. Milton Marques. E na dimensão social haverá o jantar de confraternização animado pela Comunidade Pedro e a Banda Nosso Batuke. CURSILHO O Movimento de Cursilhos de Cristandade realizará, nesta segunda-feira, 15, uma formação sobre a importância do Concílio Vaticano II para a Igreja. O evento acontecerá na sede do Cursilho, às 19h30, e terá como palestrante o padre Talvacy Chaves.Muito do bom! OBRA NOVA A Comunidade Obra Nova, com sede à Rua Nilo Peçanha, Bom Jar-

dim, encerra na terça-feira, 16, um Tríduo em honra a Nossa Senhora do Carmo. Na oportunidade haverá a tradicional procissão pelas ruas do bairro Bom Jardim, seguida de solene Celebração, às 18h, presidida por Dom Mariano e concelebrada pelo padre Carlinhos. CENTRO PASTORAL No próximo sábado, 20, haverá uma feijoada dançante, às 12h, no espaço cultural do Santuário de Santa Clara. A animação será do Grupo Mantra e as senhas já estão à venda com a comissão da festa. Lembro que toda renda da festa 2013 será integralmente aplicada na construção do Centro Pastoral Juvenil "Madre Cecília". Mais uma excelente iniciativa do padre Sátiro Cavalcante e dos membros daquela querida comunidade. Avante! SÃO JOÃO O Encontro de Casais com Cristo (ECC) da Paróquia de Santa Luzia promoverá, no sábado, 20, seu tradicional São João. O evento ocorrerá no Colégio Diocesano Santa Luzia, às 20h, com muito forró, comidas típicas, quadrilha improvisada e sorteio de brindes. Maravilha! ORDENAÇÃO Agradeço o convite do diácono Francisco Cornélio Freire para sua ordenação sacerdotal. A solene celebração acontecerá dia 4 de agosto, às 18h, na Capela de São Sebastião na comunidade de Melancias, em Apodi. Pelo que conheço de Cornélio,será um grande sacerdote. Sucesso!

KERIGMA

Padre Raimundo Felipe

O Kerigma de hoje responde ao pedido de nosso leitor Rafael Pereira de Lucena, do bairro Nova Betânia. Ele nos pede o roteiro da Visita do papa Francisco ao Brasil. Pois não, Rafael. Mas é sempre bom lembrar que o Sumo Pontífice gosta de quebrar o protocolo e,portanto,alguns trechos do roteiro podem mudar.A Cerimônia de boas-vindas será no jardim do Palácio da Guanabara, no Rio de Janeiro, dia 22 de julho. No dia 24, o papa celebra missa pela manhã, na Basílica de Aparecida/SP. No dia 25 visita a Comunidade da Varginha, às 10h, em Manguinhos/RJ. À tarde, às 17h, o papa será acolhido pelos jovens da Jornada Mundial da juventude na praia de Copacabana/RJ. Dia 26, às 10h, o papa Francisco confessa cinco jovens e se encontra com cinco detentos no Palácio São Joaquim/RJ. À tarde, às 17h, viasacra com os jovens na praia de Copacabana. No dia 27, às 10h, o papa celebra Santa Missa com bispos, sacerdotes, seminaristas e religiosos na Catedral de São Sebastião/RJ. A noite, às 18h15, participa de uma vigília de oração com os jovens, no Campo da Fé,em Guaratiba/RJ.E no dia 28,às 8h15,o papa Francisco sobrevoará o Cristo Redentor, seguindo para o Campo da Fé onde celebra, às 10h, Santa Missa pela 28ª Jornada Mundial da Juventude. À noite o papa se despede do Brasil e parte, às 19h de volta para o Vaticano.


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Mossoró Jovens devem ler mais para aprender a escrever de forma correta FOTOS: WILSON MORENO

"O

iii, como vai vc?" Essa é a linguagem usada de forma comum e até "aceitável" na internet, mas quando ela passa a ser usada na vida escolar pode se tornar um problema para o estudante. Será que há saída para esses jovens sendo que cada vez mais estão conectados no mundo virtual? Para o professor Alessandro Paiva, a saída é a leitura. Ele conta que o problema não é o uso desses recursos para facilitar a comunicação,mas sim,uso deles sem o conhecimento da grafia correta."O problema não é a internet, mas sim o fato que hoje as pessoas não leem. Se você não ler, você não escreve bem. Os jovens com acesso a celular,videogames, redes sociais têm mais preguiça de ler. Alguns chegam ao ensino médio sem saber ler corretamente. Falta incentivo por parte da escola e também dos pais", revela. A estudante Fabrícia Mendes, 8º ano, conta que sempre usa a redução de palavras como "Vc, Tb, rss!" e ainda tem o hábito de acrescentar várias vogais em uma palavra como forma de expressão, por exemplo, em "Chegueeei". A estudante relata que usa na internet e também em provas e redações do colégio."Tenho costume de escrever nas provas e atividades do jeito que escrevo nas redes sociais", fala. Ela diz que os professores reclamam, mas nunca foi prejudica com notas por causa disso. E diz que passará a corrigir o modo de escrever nas atividades escolares somente quando os professores cobrarem. Certamente Fabrícia não é aluna do professor de português Alessando. "Nas minhas provas, o aluno perde ponto se não usar a grafia correta da palavra",afirma Alessandro. Para ele é importante que o professor use a linguagem dos alunos para facilitar a compreensão em determinados momentos, mas frisa que o profissional tem sempre que mostrar o certo e o errado. "Em um bate-papo eu posso usar o "vc",mas não

Déjà Vu Milton Marques de Medeiros milton@tcm10.com.br

"DESSE JEITO, NÃO HÁ PERIGO DE DAR CERTO" O Governo Federal sabe que o povo brasileiro é fácil de ser conduzido. Vem aplicando algumas medidas de oferecer bolsa ajuda aos mais carentes, carros, casas e consumismo à classe média, abono ou isenção de impostos (IPI) aos industriais de automóveis, máquinas pesadas, linha branca dos eletrodomésticos e outras franquias. Quer dizer, agrada as três classes sociais. Aliás, pensa que agrada, porque as manifestações do povo nas ruas em junho fazem levantar uma surpreendente dúvida. Vem mesmo elevando o País?

Alexandro Paiva fala que o problema está na falta de leitura

Denilson troca as redes sociais pelas histórias em quadrinhos

é algo que deve ser usado em outras ocasiões", afirma. Denilson Henrique,estudante do 1º ano, conta que é diferente de muitos adolescentes da idade dele.Ao contrário de Fabrícia, ele não usa redes sociais e gosta muito de ler revistinhas em quadrinhos. E ao contrário da primeira estudante, ele não dificuldade nenhuma com o português e sempre tira boas notas no colégio. O professor Alessandro fala que é importante aliar internet e aprendizado e conta que também usa as redes sociais como ferramenta de ensino. "Já passei atividades para os alunos pegarem uma notícia e deixá-la em 140 caracteres para ser postada no Twitter, por exemplo. Com isso eles aprendem a resumir. É preciso aprender a usar melhor a internet e não só colocar a culpa nela.As pessoas escrevem errado no facebook porque elas já não sabiam antes a forma correta. E esse é o proble-

ma. Têm pessoas formadas que a gente percebe que não sabem escrever,comentem erros como 'paço'", afirma. Quem sabe a grafia correta e mesmo assim escreve errado em uma prova coloca a culpa no hábito de escrever abreviado nas redes sociais. É o caso do estudante Misael Leite, do 3º ano. "Às vezes eu esqueço e pelo costume acabo colocando sem querer na prova", revela. O professor de português Alessandro Paiva conta que o uso da internet é muito importante e que de forma alguma os pais devem bloquear o acesso a ela. Aos pais cabem monitorar a forma como os filhos usam a ferramenta."A internet é uma importante fonte de informação,pela velocidade com que as notícias chegam e também, mesmo o uso das redes sociais, força os jovens a lerem. Agora falta eles aprenderem a aproveitar melhor essa ferramenta", ressalta.

Misael se esquece na hora da prova e acaba usando as palavras abreviadas como na internet

DOMÍNIO Bom, o governo pode não ter aprendido a governar,projetando com infraestruturas e arejamento o País para o futuro, não ser capaz de prever situações novas, não saber se sair dos desafios econômicos internacionais (Petrobras e outros) com destreza e originalidade, mas com certeza sabe muito bem como dominar uma refrega interna antigoverno.Não seria um movimento popular como esse de junho, sem lema definido,sem grupos autorais assumidos, sem corrente ativista responsável, convocado por redes sociais e por isso recheado de múltiplas reivindicações que iria desestabilizar um governo tão experiente em embates. E, por enquanto está se saindo bem. PRIMEIRA PERGUNTA A primeira atitude foi assumir o discurso do próprio movimento, como se fosse ele próprio, o governo, indo às ruas. Alguns palacianos quiseram até entrar com camisetas, distintivos e cartazes nas caminhadas pelas avenidas, foram rejeitados. A presidente em discurso por rede de rádio e televisão pegou a onda e falou que "o Brasil precisa sim de mudanças e,vamos mudar".Ora, quem vem guiando, por ser seu papel, a política socioeconômica do país é o governo. Mas em vez de tomar medidas urgentes de ações executivas, preferiu o discurso laudatório. Por enquanto está dando certo, mas será que o povo está satisfeito, intimamente satisfeito com essa atitude? DIAGNÓSTICO FEITO A segunda atitude do governo foi partir para consultar ao próprio povo, quais as medidas a serem adotadas? Ora,as manifestações foram muito claras. Os apelos das ruas estão explícitos. Certo que não dá para solucionar tudo a curto prazo, mas escalona em três níveis e programa atos exequíveis. O povo já deu o diagnóstico. Não tem mais o que consultar. PLEBISCITO O governo, mais do que ninguém, sabe o que significa lançar, a essa altura, um Plebiscito. Indiscutivelmente para o governo, uma grande saída, mas não solução desejada. Numa situação de cobranças urgentes como essa, sem poder demorar nas respostas, empurrar a situação para adiante politicamente convém. Um Plebiscito para ser executado carece do aval do Poder Legislativo. Só que a palavra é facilmente palatável pelo povo, tanto em compreensão quanto em simpatia porque dá a falsa ideia de que o governo, com essa atitude, está " prestigiando" o povo.

CFM e ABRM e começou a política do revanchismo. Colocou na cabeça da presidente o que deveria ser feito e como ela não conhece nada de saúde, iniciou a escaramuça. DEMONSTRAÇÃO DE FORÇA E PODER Vetou o essencial da Lei do Ato Médico, a única categoria da saúde que não tinha ainda sido regulamentada,desagradando em cheio esses profissionais da medicina, permitiu abrir de imediato dezenas de novas faculdades de medicina em todo País, sem se incomodar com o que antes havia sido acordado de ouvir, nesse aspecto, antes, o Conselho Federal de Medicina fala em importar cinco mil médicos cubanos, pretende prolongar o curso médico de seis anos para oito anos e por aí vai. Uma saraivada de atitudes, somente em cima de uma classe de trabalhadores, por pura desforra vaidosa de um ministro,portanto atos meramente políticos e emocionais. Mais ainda para mostrar que tem força e poder, espécie de ameaça aos demais. ASSOMBRAÇÃO Bom, o que importa hoje é que o governo com índices altíssimos de aprovação,principalmente a presidente, acha que pode fazer o que bem entender.Agora mesmo outro ministro começa a pôr na cabeça da presidente que o Brasil está sendo monitorado pelos Estados Unidos.Ora,todo mundo sabe que a Google é americana, todas as informações do mundo inteiro passam por lá. É a única e maior empresa internacional no ramo. A internet é gerenciada em termos de programas, em todo mundo pela Google e mais duas menores,também americanas. São quatro enormes prédios de dez andares lotados de máquinas para deter essas informações universais, desde aniversário de crianças a fórmulas de reatores atômicos. Mas isso, todos os países aceitaram, é só cada Nação se acercar de códigos de segurança nacional. Pergunta ao Japão e a China se isso os incomoda? Quem está incomodado é a Rússia e as republiquetas sul americanas,que difere muito pouco do Brasil em termo de informática. VOZ DOS SINDICATOS Tudo isso faz parte do objetivo de desviar a atenção do povo esquecer-se das reivindicações. Recentemente, o governo através de alguns sindicatos, que estão tão tontos quanto à classe política,saiu nas ruas.Aqui no Rio Grande do Norte, por exemplo, das 30.000 pessoas esperadas nas ruas no dia 11 de julho, em Natal, apenas 8.000 compareceram. Mossoró ainda foi pior, sendo um quarto da população de Natal, deveria por analogia, ter colocado nas ruas 7.500 manifestantes, colocou 400 ou 600 pessoas.

MOMENTO DE CÓLERA Bom, com tempo suficiente, a presidente se refestelou na cadeira e aproveitando a oportunidade do "mau humor geral", inclusive dela, recebendo vaias em ocasiões nunca esperadas, começou a jogar "trutas" para a sociedade, ações que ela tinha anteriormente imaginado, permanecia em dúvidas, estava sem coragem, mas agora, trincou o dente e projetou imediatamente em alguém, como um raivoso arremessa um objeto em momentos de cólera.

ESPERANÇA O momento é de expectativa.O governo está tenso, o dólar subindo, bolsas do mercado econômico caindo, se equilibra ajustando os índices de juros internos. O povo sem líderes definidos,sentindo-se insatisfeito,pede de imediato melhor assistência à saúde, educação e segurança, sem focos definidos, apenas dizendo que quer mudanças. Isso é muito vago.

VÍTIMAS Atingiu em cheio a classe médica. A bobagem estava sendo feita, em conservar um ministro da Saúde faltoso, manobrista, dizia ter título de infectologista, para poder ser nomeado ministro, quando não havia feito nem residência médica nem prova de título pela AMB (Associação Médica Brasileira), depois de rumoroso processo, conseguiu com o atual reitor da USP, uma declaração que há vinte anos esteve estagiando na USP. Pelo recalque ficou contra as suas representações médicas, AMB,

LIÇÃO DO CASEIRO Ney Lopes de Souza, o último representante do Rio Grande do Norte que sabia ler, perdemos porambiçãopolítica,certavezemdiálogocomum seu auxiliar que morava na fazenda, diante de uma situação de desafio, que lhe falou: Dr. Ney, "desse jeito que vai, não tem perigo de dar certo". Para confortar um pouco, está chegando o Papa Francisco. Seja bem-vindo, santidade. Vem com a sua mensagem de paz, fé e esperança. Que suas bênçãos sobre esse governo e esse povo sejam aceitas por Deus. Amém!


6 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Mossoró

Associação de apoio precisa de ajuda EDNILTO NEVES

Contribuição da sociedade é fundamental para manter os serviços ofertados, diariamente

P

ara manter os serviços oferecidos aos pacientes oncológicos, a Associação de ApoioaosPortadoresdeCâncer de Mossoró e Região (AAPCMR),quefazparteda LigaMossoroensedeEstudos e Combate ao Câncer (LMECC), continua precisando da ajuda da sociedade. A instituição, que oferece suporte a pacientes de diversas localidades,sobrevivededoações.Acontribuiçãodapopulação é de suma importância, pois,alémdosserviços,elaoferece aos pacientes a esperança da vitória sobre o câncer. De acordo com a assistente social da entidade, Valéria Viana,para existir,a associação sempre enfrentou dificuldades. E não é para menos, entre os diversos serviços oferecidos está a manutenção de duas casas que servem de al-

C MAP

bergue, sendo uma unidade adulta e outra infantil. Além disso, não é possível prever a chegada de pacientes."É uma instituição que dia a dia precisa ser mantida",ressalta a assistente social. De acordo com Valéria Viana,esta semana dois casos novos chegaram ao albergue infantil, o que exige que a casa fique aberta a semana toda. Para esses pacientes que não têm onde ficar, o apoio da instituição é fundamental. Sobretudo, os primeiros meses após o diagnóstico, pois é o momento em que a família sente 'faltar o chão' e precisa começar a se informar sobre questões como marcações de exame e confecção de cartões para ter acesso a alguns serviços, entre outras. Como lembra a assistente social, além da luta pela vida do paciente, a família dá início a uma luta social. As necessidades da casa que atende adultos não são menores. Também nesta semana a unidade recebeu dois casos do interior e outros dois estão programados para a próxima semana,como informa Valéria Viana. Um deles é de um paciente que já luta contra o câncer há bastante tempo e o outro de uma pessoa em que a doença voltou. Para que o paciente se con-

centre no tratamento,é necessário oferecer todo um suporte. Nesse sentido, as casas de apoio devem funcionar semelhantes à residência de uma mãe quando o filho precisa, como explica Valéria Viana. Para isso, a casa deve estar aberta, com comida na geladeira,luz acesa e telefone funcionando. Esse suporte é oferecido para o paciente e para o seu acompanhante. Geralmente,quando um paciente deixa a casa, outro já está chegando, o que faz com que esses lares precisem estar sempre em funcionamento. Além de oferecer esse suporte, a instituição também envia uma cesta básica para a família do paciente. Isso porque, ao acolher alguém, muitas vezes a equipe descobre que essa pessoa não tem renda fixa ou que a renda é insuficiente.Com a doação,esse paciente passa a contar com um complemento alimentar,que vem auxiliar a suprir suas necessidades e as da sua família. Até porque, em alguns casos, a pessoa acometida pela doença era, justamente,a responsável pela manutenção da família. Mas não são apenas esses os serviços oferecidos pela AAPCMR. Para as crianças que não têm condições de

irem à escola ou de participarem das brincadeiras com os amigos da rua, a instituição oferece ainda o atendimento de uma equipe pedagógica, esforçada em manter o aprendizado e o desenvolvimento da criança para que, quando ela esteja em condições de retornar ao colégio não sofra prejuízos. A instituição disponibiliza ainda transporte para a locomoção das pessoas atendidas. Sem falar de profissionais que acompanham os pacientes. Todo esse suporte demanda investimentos financeiros, até porque, as próprias casas que abrigam os pacientes são alugadas.Por isso,as doações são tão importantes. A assistente social reforça a necessidade do dia a dia e lembra que é preciso pensar no amanhã. Além disso,ultimamente, a situação tem sido mais difícil, pois as doações têm sido utilizadas também para manter o Centro de Radioterapia, que também faz parte da liga. Embora ainda não esteja em pleno funcionamento, o Hospital da Solidariedade, como passou a ser chamado, precisa de suporte financeiro para manter sua estrutura e os profissionais que já foram contratados e estão na cidade aguardando o

Valéria Viana fala sobre os serviços disponibilizados às pessoas atendidas pela AAPCMR

cumprimento dos trâmites burocráticos para que o funcionamento seja 100% iniciado. Como lembra Valéria Viana, é preciso manter um serviço que existe e pensar no que irá existir. COMO AJUDAR – Para contribuir, além de ajudar, financeiramente, as pessoas podem dar sua contribuição de outras formas. Entre elas, a doação de alimentos, material didático,combustível e do próprio trabalho voluntário. As doações podem ser encaminhadas à unidade infantil, localizada na Rua Doutor Moisés da Costa Lopes,

48,Nova Betânia,cujo telefone para contato é (84) 33141462,ou para a unidade adulto, localizada na Rua Atirador Miguel Antônio,5,Aeroporto, telefone (84) 33160871. Quem tiver algum material para ser doado,mas não puder ir até os locais, pode entrar em contato,através dos telefones citados, e agendar a coleta da doação com a equipe da instituição. Já para quem quiser ajudar, financeiramente, pode efetuar suas doações no Banco do Brasil, em favor da AAPCMR, na conta-corrente 9188-x, Agência 3526-2.


Gazeta do Oeste 7

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Mossoró

Diocecena: arte para toda a vida Grupo desperta o amor pela dança entre estudantes dos ensinos fundamental e médio

WILSON MORENO

O

grupo de dança Diocecena, do Colégio Diocesano de Santa Luzia (CDSL),existe há sete anos e já conquistou importantes prêmios em festivais. Porém, antes de tudo e mais importante ainda, a dança conquistou o coração dos componentes do Diocecena que pretende continuar com a dança mesmo quando saírem do grupo da escola. A aluna mais antiga no grupo é a Letícia Neo, que está desde a primeira formação. Ela conta que pretende se especializar na dança. Ela é uma das bailarinas que apresentaram a coreografia "Espumas ao vento". A coreografia ganhou o troféu de 3º lugar na categoria Trio Moderno Contemporâneo Adulto na

C MAP

Diretor do colégio, Padre Sátiro, fala da satisfação em ajudar os jovens a conhecer a arte

Grupo saiu vencedor em várias categorias no Fendafor

edição deste ano do Festival Internacional de Dança de Fortaleza (FENDAFOR). Letícia expressa o orgulho de ter participado e saído vencedora do concurso "É emocionante e dá um orgulho muito grande", revela. Ivanna Fernandes faz parte do Diocecena há 5 anos,terminou o ensino médio, mas continua no grupo. Ela faz faculdade de fisioterapia e conta que a dança é o complemento que precisa para a vida. "É mais que um hobby, é mais que diversão. É o complemento que eu preciso",conta.Ela é uma das bailarinas que a apresen-

taram a coreografia "Selvagens" da Fendafor 2013, vencedora do 1º lugar na categoria conjunto. O Diocecena também recebeu no festival o título de melhor grupo e indicação de melhor coreografia de todo o evento, além de prêmio de R$ 1.000,00. O grupo agora se prepara para apresentações em Goiás e Minas Gerais. A integrante do grupo, Ana Caroline conta que usou um artifício para espantar o nervosismo na hora de apresentar a coreografia "Se eu quiser falar com Deus" no palco do Fendafor."Foi mui-

WILSON MORENO

to emocionante. Pra mim não tinha ninguém na plateia", afirma. E deu certo. A coreografia ganhou medalha de 2º lugar na categoria "Solo". Ana Carolina está no Diocecena há seis anos e pretende fazer vestibular para biotecnologia, mas nunca abandonar a dança. O Diocecena também levou o 3º lugar do festival na categoria Conjunto Moderno Contemporâneo Juvenil com a coreografia "Lembranças".Todas as coreografias apresentadas são da coreógrafa Roberta Schumara. Roberta conta que esta é a segunda vez que saem ven-

cedores do concurso e que muitos ex-componentes saem do grupo para seguir a carreira apresentando-se também em espetáculos importantes da cidade como o Chuva de Bala no País de Mossoró. Para a coordenadora administrativa do colégio, o Diocesano está cumprindo com o seu objetivo que é educar preparar para a vida, para saber vencer e enfrentar as dificuldades. "É uma felicidade ter um grupo que possa representar bem nossa escola. Eles têm uma facilidade de expressão enorme. É um trabalho de arte e

oração", ressalta. O diretor da escola, Padre Sátiro Cavalcante Dantas, sente-se feliz sabendo que o colégio desperta nos jovens a vocação para a arte. "Nós nos sentimos satisfeitos em despertar a arte nos alunos. O Diocecena saiu vencedor em várias categorias em uma competição com mais de 200 grupos competindo. Mostra que a família diocesana vai além da escola. Eu particularmente fiquei emocionado todas as vezes quando vejo apresentações. Mexe com a sensibilidade", relata o diretor.


8 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Especial

a

CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS BUSCA PROMOVER A CONSOLIDAÇÃO, EXPANSÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, DA INOVAÇÃO E DA COMPETITIVIDADE BRASILEIRA POR MEIO DO INTERCÂMBIO

lém-mar

BRUNO SOARES Da Redação

P

assar no mínimo um ano fora do Brasil estudando, conhecendo outro país, cultura e pessoas totalmente diferentes, ganhando bolsa e ainda enriquecendo o currículo... Qual estudante não gostaria de uma experiência como essa? Tal oportunidade tem sido cada vez mais acessível aos universitários brasileiros através do programa Ciência Sem Fronteiras do Governo Federal. A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) já mandaram diversos alunos para Estados Unidos, Espanha, Portugal, Alemanha, Canadá, Itália, entre outros. Eles são de diferentes cursos (Ciência da Computação, Medicina, Ciência e Tecnologia, Biotecnologia, Ecologia e Medicina Veterinária). O programa busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) -, e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC. O projeto prevê a utilização de até 101 mil bolsas em quatro anos para promover intercâmbio, de forma que alunos de graduação e pós-graduação façam estágio no exterior com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação. Além disso, busca atrair pesquisadores do exterior que queiram se fixar

CONHECIMENTO

EDNILTO NEVES

Interessados em participar do programa ouviram as explicações da coordenação da Uern

no Brasil ou estabelecer parcerias com os pesquisadores brasileiros nas áreas prioritárias definidas no programa, bem como criar oportunidade para que pesquisadores de empresas recebam treinamento especializado no exterior.

Além de uma ajuda financeira mensal, os bolsistas recebem outras vantagens que variam de acordo com o país. Nos Estados Unidos, por exemplo, o estudante recebe uma quantia a mais referente ao seguro-saúde e auxílios fixos para material didático e,

mais auxílio-deslocamento, que corresponde ao valor das passagens aéreas de ida e vinda. FRUTOS A professora-doutora Elizângela Cabral dos Santos,coordenadora do Ciência Sem Fronteiras - Ufer-

sa, disse que os ganhos para os alunos são imensuráveis. "Melhora a qualidade de aprendizagem, já que eles estão indo para universidades de ponta de cada país. São experiências riquíssimas para a vida acadêmica, pessoal e cultural de cada um", destaca.

O coordenador do programa pela Uern, professor-doutor Iron Macêdo Dantas, espera que os alunos participantes sejam um difusor do programa como também possam contribuir nas discussões tanto em sala de aula como com sua integração em grupos de pesquisa e de extensão do qual fazem parte. "Os alunos que participam de um programa desta natureza têm a oportunidade de vivenciar a experiência de outras metodologias de ensino no exterior nas melhores universidades destes países. Isto proporciona uma formação bem mais completa no seu conhecimento, além de vivenciar outras culturas e melhorar substancialmente o seu conhecimento com o idioma do país no qual participou", ressalta. Outra importância, segundo ele, é que se abre um canal deste aluno com a universidade da qual ele participou para que possa retornar numa possível pós-graduação e até mesmo na graduação manter os contatos com os docentes para desenvolvimento de trabalhos entre as duas universidades.

EDNILTO NEVES

Iron Macêdo Dantas disse que experiência proporciona melhor formação aos alunos

EDNILTO NEVES

Elizângela Cabral disse que os ganhos para os alunos são imensuráveis


Gazeta do Oeste 9

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Especial

Vivência no exterior REPRODUÇÃO

"As pessoas costumam me perguntar se foi difícil quando eu estava na Alemanha. Eu respondia assim: como é que eu morando numa cidade onde tem o Oktoberfest, indo assistir os jogos do Bayern de Munique, estudando em uma das melhores universidades do mundo pode ser ruim? É difícil pensar em sofrimento (risos)", declarou o aluno de Ciência da Computação da Uern do campus de Nova Cruz, Carlos Eduardo, por videoconferência a dezenas de estudantes que estavam no campus central da instituição em Mossoró ouvindo atentamente os relatos do paraibano que ficou um ano em Munique, segunda maior cidade alemã. A Uern organizou, na última quarta-feira, 10, um evento de apresentação do programa para seus discentes. Um dos principais momentos da manhã foi a videoconferência com o também aluno de Ciência da Computação do campus central, Ewerton Ribeiro, que está na Universidade Sunset Marie, na província de Ontário, Canadá. Carlos Eduardo foi o primeiro estudante da Uern é fazer parte do programa do Governo Federal."Foi uma experiência incrível. Nem nos meus melhores sonhos eu poderia imaginar que ia viver as coisas que vivi lá", descreveu. Na Universidade Técnica de Munique conheceu gente do mundo inteiro, aprimorou os conhecimentos na língua alemã e atuou na área robótica e teve experiências com a montadora de carros BMW. Para os interessados em ir para o país germânico, Carlos dá algumas dicas. "Não vá dividir quartos com brasileiros, senão vai querer falar em português e não vai desenvolver o alemão. A segunda dica é: pesquise bem onde você vai viver, pois é muito difícil achar alojamento barato. Terceiro é saber que área quer atuar, pois lá tem universidades muito específicas", orienta. Ewerton está no 8º período e vive no Canadá desde setembro do ano passado. O mix de culturas, o frio que chegou a fazer 27 graus negativos e o domínio da língua inglesa foram algumas das primeiras dificuldades encontradas pelo cearense natural de Russas. "Existem alguns desafios para quem está pensando em ir pra fora: você deve estar aberto ao novo, ao clima, a língua, a interação com pessoas diferentes, questão de alimentação e um estilo de vida totalmente diferente", relatou. No geral, ele conta que não teve maiores problemas com a adaptação, a estadia de dois meses em ca-

Carlos Eduardo no laboratório de robótica da Universidade Técnica de Munique REPRODUÇÃO

Carolina Barbosa está há 10 meses na Faculdade Medicina Veterinária da Universidade Técnica Lisboa, Portugal REPRODUÇÃO

Ewerton Ribeiro falou, via videoconferência, das suas experiências aos estudantes da Uern

sa de família canadense e nem na própria universidade. "Eles são acostumados a receber estudantes de fora e fazer isso muito

bem. São muito educados, atenciosos e prestativos", contou. No ambiente acadêmico ele cursou disciplinas de

computação, geologia e mais recentemente conseguiu um estágio em uma empresa de desenvolvimento de web, no qual integra uma equipe responsável por um sistema de vendas online. A volta, programada para agosto, será adiada. Entre setembro e dezembro ele cursará mais disciplinas acadêmicas que são importantes para sua área de formação. Carolina Barbosa Carvalho, aluna da Ufersa, está há 10 meses na Faculdade Medicina Veterinária da Universidade Técnica Lisboa, Portugal. "Tudo é muito diferente, formato das aulas, forma de avaliação, estrutura da universidade. Adquiri muitos conteúdos - foram 17 disciplinas cursadas, com êxito, nos dois últimos semestres que soube aproveitar cada segundo e cada informação passada", informou. A interação com os professores, aulas em conjunto, práticas dentro e fora da universidade constante, estrutura dos laboratórios e do hospital escola foi o que mais impressionou a jovem. "Como as coisas funcionam de verdade, o profissionalismo dos médicos e professores dentro da faculdade.Mas a estrutura da faculdade e do hospital-escola é o que mais me deixou encantada", confirmou. Para quem tem dúvida se vale a pena, Carolina é bem enfática. "O que tenho para falar aos colegas universitários que podem tentar um intercâmbio, seja ele qual for, tentem. É uma experiência gratificante e se souberem aproveitar a oportunidade vão conseguir o objetivo do programa e verem o quanto é importante ter novos horizontes e até mesmo um novo tipo de maturidade, seja ela profissional ou pessoal", exalta. Enquanto muitos já foram ou estão no exterior, o aluno do 5º período de Ciência da Computação da Ufersa, Efraim Rodrigues, está fazendo as malas. Ele está se programando para chegar a University of Nebraska, nos Estados Unidos, no dia 24 de agosto. "Estamos aguardando orientações oficiais do Instituto Internacional de Educação. Eles nos enviarão um documento que devemos apresentar durante a entrevista do visto, documento este que indica o tipo de visto e outras informações relevantes para a embaixada. A Capes nos oferece todo auxílio necessário para deslocamento, instalação e compra de material didático, isto significa que teremos todo suporte financeiro necessário. Com exceção do feijão, o pensamento é de esperar para realizar compras de roupas e outros materiais nos EUA, já que decorrente de impostos menores, o preço deste tipo de produto é potencialmente menor do que no Brasil",explicou.

ÁREAS PRIORITÁRIAS: - Engenharias e demais áreas tecnológicas - Ciências Exatas e da Terra - Biologia - Ciências Biomédicas e da Saúde - Computação e Tecnologias da Informação - Tecnologia Aeroespacial - Fármacos - Produção Agrícola Sustentável - Petróleo, Gás e Carvão Mineral - Energias Renováveis - Tecnologia Mineral - Biotecnologia - Nanotecnologia e Novos Materiais - Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais - Biodiversidade e Bioprospecção - Ciências do Mar - Indústria Criativa (voltada a produtos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação) - Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva - Formação de Tecnólogos

INSCRIÇÕES Estão abertas no site www.cienciasemfronteiras.gov.br, até o dia 19 de julho, as inscrições para os seguintes países: Austrália / Canadá / Coreia do Sul / Finlândia / Reino Unido

QUEM PODE SE CANDIDATAR? QUALQUER ALUNO: •brasileiro; •regularmente matriculado em curso de graduação dentro das áreas prioritárias; •que tenha integralizado no mínimo 20% e no máximo 90% da carga horária do seu curso (no momento do início previsto para a viagem de estudos); •que tenha obtido nota igual ou superior a 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) em exames realizados a partir de 2009; •que apresente perfil de aluno de excelência com Índice de Rendimento Acadêmico (IRA) 7,0 ou maior; •comprove proficiência em língua estrangeira (de acordo com as respectivas chamadas); •e que não tenha usufruído de bolsa de graduação sanduíche no exterior financiada totalmente ou parcialmente pela Capes ou CNPq.


10 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Mossoró

Professores pedem redução da jornada EDNILTO NEVES

Sindicato da Educação não acredita que tempo anunciado pelo Estado será suficiente

A

coordenação regional do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (SINTE-RN) acredita que nem até o final do ano estarão implantadas as mudanças na jornada de trabalho dos professores anunciada esta semana pelo Governo do Estado.Das 30 horas semanais, 20 serão em sala de aula e 10 de planejamento. Para adequar a jornada de trabalho dos professores, a Secretaria de Estado da Educação (SEEC) está realizando um estudo caso a

caso, professor por professor, com as Diretorias Regionais de Educação. Com o reordenamento, nos casos em que houver necessidade, o professor poderá ficar com uma carga superior a 20 horas semanais em sala de aula e será remunerado por isso, através da concessão de horas suplementares. A expectativa da secretária é que até o final deste mês, todos os professores já estejam adequados à nova jornada de trabalho definida pela legislação federal. O coordenador regional do Sinte, Rômulo Arnaud, não acredita que os prazos serão suficientes. "Vai chegar o final do ano e não se resolve. Eles estão prometendo algo que não vão cumprir. É jogar para a plateia. Para fazer essa redução na jornada, o Estado tem que convocar milhares de professores para suprir e ele não fará isso. O déficit de professores é imenso e o Governo não vai contratar da

Educadores defendem redução para se dedicar a outras atividades fora da sala de aula

Rômulo Arnaud disse que o déficit de professores aumentará se o Estado não contratar

noite para o dia", avalia. Em outubro do ano passado o Estado foi obrigado pela justiça a contratar 1.500 professores. Em março deste ano foram chamados cerca de 1.200 e a promessa é de que mais 600 seriam convocados até junho - o que não aconteceu até agora e não tem data. Caso a nova jornada entre em vigor,o déficit de professores vai aumentar ainda mais, segundo Rômulo.

planejamento, elaboração e correção de provas e estudos. Atualmente, os professores têm jornada de 24 horas em sala e apenas seis de planejamento. "A redução é uma bandeira nossa de muito tempo. Hoje, os professores são sobrecarregados. O ideal seria que os educadores tivessem dedicação exclusiva, trabalhar em tempo integral em um só local para dar aula e realizar outras atividades.

"Se estão faltando 600, agora vão faltar muito mais. Se reduzir quatro ou cinco horas da carga horária de um professor, outro terá que ser chamado para a sala de aula", analisa. ANTIGA- A redução da jornada de trabalho é uma luta histórica dos professores. Os educadores defendem que parte do tempo deve ser destinada a atividades fora da sala de aula com o

Veterinários não poderão realizar cirurgia de corte em cauda de cães para fins estéticos O Conselho Federal de Medicina Veterinária determinou a proibição da prática de caudectomia, a cirurgia para amputação ou corte da cauda dos cães para fins estéticos. De acordo com o médico veterinário Paulo Fernando, desde 2008 a cirurgia já não era mais recomendada pelo CFMV e que agora passa a ser estritamente proibida a realização por veterinários. "Infelizmente, mesmo o conselho determinando que os veterinários não podem realizar esse procedimento estético, ele nada poderá fazer com quem fizer a amputação por conta própria. O conselho proíbe os veterinários e não os donos e não há fiscalização sobre esse tipo de cirurgia", afirma. O médico fala que a cauda do animal é um membro é importante para ele, assim como os de-

dos das mãos são para as pessoas. "Se Deus fez o animal com aquele rabo, é porque ele precisa dele e não deve ser retirado, salvo em casos de problemas de saúde em que a cirurgia seja necessária. Mas jamais para fins estéticos", diz. As raças mais comuns nesse tipo de cirurgia são: Cocker Spniel, Pinsher, Poodle, Pitbull, Rottweiller e Doberman. Segundo o veterinário, essa prática é muito antiga, surgiu com os primeiros criadores. Outra prática também comum e já proibida há algum tempo pelo CFMV é a Conchectomia, ou o corte da orelha do cachorro, procedimento usado para levantar a orelha do animal. O médico veterinário conta que essas mutilações podem trazer riscos para a saúde do bicho. "Além dos riscos normais de uma

ALCIVAN COSTA

cirurgia, como infecção, uma caudectomia feita de forma errada poderá causar problemas pro animal. Já a conchectomia deixa o ouvido do animal predis-

posto a todo tipo de infecção. A orelha é uma proteção natural do animal. Espero que a população se conscientize e não façam essa prática", declara.

Isso iria melhorar consideravelmente o trabalho do professor e a educação pública", destaca Rômulo Arnaud. A lei federal 11.738 que prevê a diminuição da carga horária foi sancionada em 2008 durante o governo Lula, mas só passou a valer este ano, porque o Supremo Tribunal Federal (STF) julgava sobre ela uma Ação Direta de Inconstitucionalidade. WILSON MORENO

Veterinário espera que população se conscientize


Gazeta do Oeste 11

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Polícia

Detentos colhem os frutos da ressocialização FOTOS: EDNILTO NEVES

Projeto no Presídio Mário Negócio vem mostrando bons resultados para os apenados e para a unidade

SAYONARA AMORIM Da Redação trabalho de ressocialização de presos do Complexo Penal Estadual Agrícola Mário Negócio (CPEAMN) de Mossoró vem mostrando bons resultados. Um projeto que vem se mostrando cada vez mais promissor é a produção agrícola. Sob a coordenação do agente penitenciário e técnico Agrícola Expedito Rocha, a variedade produzida na unidade vem gerando renda e conseguindo inserir os apenados no processo de transformação. Na semana passada, a produção agrícola do presídio rendeu a colheita de mais de 20 mil quilos de melancia. Com o trabalho de plantação e colheita feito pelos apenados, toda a produção foi vendida para a Ceasa de Natal. Segundo Expedito Rocha, o trabalho vem surtindo efeitos, conseguindo alcançar o objetivo principal que é proporcionar ao apenado a oportunidade de trabalhar, aprender uma profissão e ainda ter lucro financeiro.

O

20 mil quilos de melancia foram colhidos na penitenciária

Expedito explica que a renda obtida com a venda dos produtos agrícolas produzidos no Presídio Mário Negócio, 60% dividido entre os apenados que trabalharam no projeto e, 40% e utilizado para investimento no próprio setor."É muito satisfatório ver o resultado de um trabalho e principalmente quando os frutos são positivos", ressaltou expedito. No projeto de melancia, nove apenados foram responsáveis pelo plantio e colheita. Desse número, oito são do regime Semiaberto e um do regime fechado. Segundo Expedito, a maioria dos trabalhadores nos projetos de ressocialização são apenados do semiaberto,porém alguns detentos do fechado também

têm a oportunidade de participação. No caso do projeto agrícola, o apenado do regime fechado tem experiência na agricultura e por isso teve a oportunidade de participação no projeto. HORTA Além da colheita da melancia, ocorrida na semana passada, outra produção que vem gerando renda na Penitenciária Agrícola Mário Negócio é a produção de verduras e legumes. O trabalho começou com apenas um apenado com experiência na agricultura que hoje já emprega mais dois detentos. Expedito explica que esse é o objetivo,trabalhar,mostrar os resultados e incentivar

Expedito Rocha mostra a produção de bananas do projeto

outros apenados."Os apenados que participam dos projetos de ressocialização saem daqui com uma profissão e podem ser inseridos no mercado de trabalho voltando ao convívio com a sociedade", acrescentou. O projeto agrícola do Presídio Mário Negócio partiu do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do Engenheiro Agrônomo Expedito Rocha, na Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) de Mossoró. Para colocar o projeto em prática, expedito conta com a parceria da atual direção da unidade através do major Humberto Pimenta. "O diretor me chamou para colocar esse projeto em prática e ele

Empresário morre depois de capotar carro FOTOS: PASSANDO NA HORA

O empresário do ramo de celulares Wilson Flávio Cardoso Nogueira, "Flavinho", 34 anos, residente na Rua Prudente de Morais, no bairro Santo Antônio, morreu vítima de acidente de trânsito, na madrugada deste sábado, quando retornava de uma festa, em uma boate, no bairro Nova Betânia. De acordo com informações do blog O Câmera, o empresário sofreu traumatismo craniano e morreu no local, antes mesmo da chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). O acidente, ainda de acordo com o blog, aconteceu por volta das 4h. O condutor trafegava pela Avenida Augusto Severo, no sentido cemitério, quando perdeu o controle do veículo, invadindo o canteiro central e capotando o Corola preto de placa NOG 7786, na calçada do Banco Itaú , no Centro. Segundo informações, Flavinho passou a noite

(Humberto) é um grande incentivador dos projetos de ressocialização, inclusive já investiu recursos próprios para que pudéssemos trabalhar", concluiu. A produção agrícola no Presídio Mário Negócio inclui: Melancia, banana, milho, coentro, cebolinha, pimentão, tomate, alface, cenoura. E nos próximos dias serão incluídos melão de cheiro e cebola. MULHERES DETENTAS O Centro de Capacitação do Conselho da Comunidade da Comarca de Mossoró, localizado no Complexo Penal Estadual Agrícola Mário Negócio (CPEAMN), inaugurado no dia 11 de abril de 2012, vem

garantindo trabalho e renda para as mulheres apendas do Presídio Mário Negócio. O diretor do presídio, major Humberto Pimenta, ressaltou a grande colaboração de parceiros do conselho da comunidade. Atualmente estão funcionando no Presídio Mário Negócio os seguintes projetos: Marcenaria (fabricação de cômodas e guardaroupa), móveis fabricados com paletes,velas,pufs,pintura em tecido, sabão vegetal, além da criação de gado e porco. "O presídio enfrenta problemas estruturais, porém vem buscando meios de levar a frente o projeto de ressocialização dos apenados", acrescentou Humberto Pimenta.

Homem é preso por tráfico de drogas no Barrocas Policiais da Delegacia Especializada em Narcóticos prenderam, na noite de sexta- feira, 12, Fernando Justino de Medeiros, conhecido como "Juninho", no bairro Barrocas,periferia da cidade, acusado de tráfico de drogas. Fernando Justino,18,reside à Rua Epitácio Pessoa e foi preso na própria residência, com várias trouxinhas de maconha e uma munição de revólver, segundo informações do blog policial O Câmera. De acordo com os policiais que fizeram a prisão de

"Juninho",a polícia já vinha recebendo denúncias há dois meses, com respeito ao movimento na residência e de que ela estava sendo utilizada como ponto de venda de entorpecentes. "Juninho" já tinha sido preso por assalto quando menor e ainda estava cumprindo medida socioeducativa. Fernando Justino foi conduzido para delegacia de plantão e apresentado ao delegado Luís Fernando. O mesmo foi autuado por tráfico de drogas. OCÂMERA

Carro capotou: segundo testemunhas, vítima conduzia em alta velocidade

com um grupo de amigos em uma danceteria no bairro Nova Betânia e pela madrugada resolveu se retirar para outro ambiente no Alto de São Manoel. Outros relatos dão conta de que o condutor dirigia em alta velocidade, co-

mo afirma outro blog, o Passando na Hora. Socorristas do Samu, que estiveram no local, disseram que tudo leva a crer que ele vinha sem o cinto de segurança, pois o corpo foi projetado para for\a do veículo e o mesmo teve

esmagamento de crânio. Uma equipe da polícia de Trânsito também esteve no local realizando a perícia, assim como uma equipe do Itep, que removeu o corpo para a sede do órgão. Sepultamento aconteceu ontem, em Mossoró.

"Juninho" foi preso por tráfico de drogas no Barrocas


12 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Mossoró EDNILTO NEVES

Rua Alcides Henrique da Silva está sem manutenção há meses

Falta de manutenção e limpeza de ruas são alvo de crítica de moradores EDNILTO NEVES

Os moradores do bairro Barrocas reclamam da falta de manutenção e limpeza das ruas. Segundo os moradores das ruas Hermógenes Nogueira Costa, Alcides Henrique da Silva e Major Gutenberg de Melo, no bairro Barrocas, as ruas não são limpas, nem há manutenção no calçamento há meses. "Faz muito tempo que aqui não anda ninguém para fazer uma vistoria, assistir o bairro e fazer a manutenção das nossas ruas. Além disso, ainda temos que lidar com a falta de limpeza dessa localidade", reclama o morador Mazonir Batista da Silva,que vive no bairro há mais de 12 anos. Segundo Mazonir, a limpeza das ruas não é feita com a justificativa de que as ruas estão quebradas, com buracos e lama. "Há quem eu vou recorrer? Eu sou o culpado das ruas estarem assim?", questiona o morador. A dona de casa Gilmara da Costa Oliveira reclama dos buracos no local e de vazamentos constantes nas ruas."Aqui já houve vários casos de carros quebrarem por conta desses buracos e vazamentos", disse. "Temos que, todos os dias,

Caminhão passa com dificuldade nas ruas

conviver com mosquitos e mau cheiro nessa rua, por conta da falta de limpeza", reclama a moradora. A dona de casa Francisca Maria do Vale, que há 25 anos mora no bairro, espera que a situação se reverta. "Tomara que mude alguma coisa. Já tentamos contato várias vezes para pedir melhorias para essas ruas, mas nada é feito", disse. A equipe de reportagem da GAZETA DO OESTE flagrou um caminhão que passava no local. O caminhão demorou alguns miEDNILTO NEVES

Mazonir Batista mostra a lama e falta de limpeza urbana

nutos para poder sair de um buraco que havia na Rua Alcides Henrique da Silva. "Faz muito tempo que isso está assim", disse o motorista. A reportagem entrou em contato com o subsecretário de Serviços Urbanos, Carlos Clay. Ele disse que há 90 homens diariamente nas ruas para garantir a limpeza urbana e que as ruas citadas acima, serão limpas até a próxima semana. Ainda segundo o subsecretário, qualquer morador que tiver alguma reclamação na

questão de limpeza urbana pode ligar para o telefone (84) 3315-5000, que conta com uma ouvidoria nos turnos matutino e vespertino. Clay garantiu a reportagem que a Secretaria de Serviços Urbanos tenta atender a todas as solicitações possíveis, da melhor e mais rápida maneira. A reportagem ainda procurou o subsecretário de Desenvolvimento Urbano, Jailson Freire, para falar sobre a questão da manutenção no calçamento das ruas, mas ele estava em reunião. EDNILTO NEVES

Gilmara Costa aponta para a lama em frente a sua casa


Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Cidades

AMPLIAÇÃO

PRECATÓRIOS Editora: Kalidja Sibéria cidades@gazetadooeste.com.br

TJRN é pioneiro em novo sistema de pagamento

4

MS aumenta valor de bolsa do Provab

5

População de Patu se volta contra projeto Ampliação do Centro de Detenção Provisório (CDP) é criticada pela comunidade

SAYONARA AMORIM Da Redação

A

insatisfação da população do município de Patu-RN com o projeto de ampliação do Centro de Detenção Provisório (CDP) é visível e os depoimentos das famílias expõem medo, indignação e revolta. Anunciado neste mês, o projeto vem mobilizando vários segmentos da sociedade patuense, entre empresários,políticos e população em geral. Em uma audiência pública realizada na tarde de quinta-feira, 11, na Câmara de Vereadores de Patu,cujo tema abordado foi a ampliação do CDP, a opinião exposta no evento demonstrou uma desaprovação ao projeto.Muitos se expressaram totalmente contra a ampliação na cidade e outros se referiram a localização da unidade como sendo completamente inviável. Segundo o projeto do Governo do Estado, o Centro de Detenção Provisório (CDP) de Patu seria ampliado de elas para 12 celas, aumentando a capacidade para abrigar 80 presos. O que vem gerando muita discussão é o local onde ficará instalada a unidade,no

FOTOS: WILSON MORENO

bairro Costa e Silva, antigo 'bairro do Quartel'. A área onde o CDP será ampliado possui residências e comércios e vem dividindo as opiniões. "Eu sou completamente contra a construção desse Centro de Detenção, porque vamos ficar todos com medo de uma rebelião ou fuga que vai afetar a todos nós diretamente". A declaração é do comerciante Márcio do Nascimento, residente no bairro Costa e Silva a poucos metros do local onde será instalado o CDP. O estudante Guilherme Godeiro se expressou durante a audiência, também contrário a instalação do CDP. Segundo ele, a ampliação trará muitos prejuízos para o município, como insegurança, medo e ainda servirá de argumento para afastar os turistas da cidade. "Em vez de trazer um presídio para a cidade, o

Governo deveria era investir no potencial turístico da nossa cidade que não recebe qualquer atenção", ressaltou. A técnica de enfermagem Maria de Lourdes Silva também se manifestou contrária ao projeto.Segundo ela, o projeto vai contribuir para que o município receba bandidos de várias cidades do Estado. "Vai vir bandido de vários municípios pra cá e isso não é bom, vai trazer muito medo pra todos nós", acrescentou. O mototaxista Francisco Ferreira Filho acrescentou que na cidade inteira a ampliação do CDP é o assunto que se fala. "Por onde eu ando aqui em Patu é só no que o povo fala. Ninguém quer isso aqui não, o povo tá com medo", disse. O aposentado José Rosa Sobrinho disse que não é a favor do CDP e que a sua família também é contra.

Estudante Guilherme Godeiro diz que obra afastará os turistas

Delegado Sandro Régis defende que o projeto seja bem estruturado

LOCALIZAÇÃO O delegado Sandro Regis, titular da Delegacia da Polícia Civil de Patu, declarou que não se trata de ser contra o projeto, mas defende que a ampliação deve ser acompanhada de toda a estrutura necessária para garantir um bom funcionamento da unidade. De acordo com o delegado, a localização também precisa ser repensada como forma de garantir mais tranquilidade à população. "Se este projeto vai ser posto em prática que venha de forma adequada com efetivo e estrutura capaz de garantir um bom funcionamento e garantir a segurança da população", ressaltou. De acordo com o projeto, as novas celas do CDP irão compor as duas já existentes que funcionam na área

Artesanato potiguar participa de feira nacional em Olinda, PE Dos bordados do Seridó às caricaturas em biscuit de Mossoró. Os acessórios em sisal, os artigos feitos a partir de cabaças e quengas de coco, os utilitários de cerâmica e as peças de tecido ou vidro pintadas manualmente. Todos esses exemplares do talento das mãos potiguares estão em exposição na 14ª edição da Feira Nacional dos Negócios do Artesanato (FENEARTE),que está sendo realizada até hoje, 14, no Centro de Convenções de Olinda (PE). Com apoio do Sebrae no Rio Grande do Norte, dez artesãos e representantes de grupos produtores expõem seus trabalhos no evento, que deve movimentar cerca de R$ 40 milhões em negócios. A participação dos

artesãos na Fenearte faz parte das estratégias da Unidade de Comércio e Serviço do Sebrae,através do projeto setorial do Artesanato, para abrir mercados aos produtores atendidos e aproximá-los de lojistas e compradores, ampliando o volume de negócios nesse segmento. Os participantes são todos formalizados como microempreendedores individuais e organizados em cooperativas. E estão representando as cidades de Natal, Mossoró, Lajes Pintadas, Tibau do Sul, São José de Mipibu, Timbaúba dos Batistas,Caicó e Vera Cruz.De acordo com a gestora do projeto, Jupira Nunes, a ação tem como propósito a comercialização, cujo objetivo maior é ampliar a cartei-

ra de clientes e, consequentemente, aumentar as vendas. Isso porque o evento é considerado o maior do segmento na América Latina. O primeiro dia da Fenearte foi dedicado exclusivamente para lojistas de todo o País. Somente a partir do segundo dia o evento foi aberto ao público em geral. Nessa edição, foram investidos R$ 4,8 milhões e a expectativa é gerar uma renda de R$ 40 milhões em negócios. Estima-se que 300 mil pessoas passem pelo evento até o encerramento. No local, mais de 5 mil expositores do Brasil e de 48 países. De acordo com a gerente da Unidade de Comércio e Serviço do Sebrae-RN, Sandra Martins, os produ-

tores estão comercializando as peças,entretanto,a expectativa é que as vendas aumentem nos últimos dias. "A feira é importante porque tem uma grande repercussão, já que é uma das maiores da região.Para nossos artesãos, é uma forma de divulgação do trabalho e de estabelecer novos contatos". A Fenearte homenageia as mulheres rendeiras. Para isso, o arquiteto Carlos Augusto Lira fez a curadoria de uma galeria instalada no mezanino do local. Em uma área de 120 metros quadrados, estão sendo expostas peças de acervos diversos das rendas Renascença, Irlandesa, Tenerife, Bilro, Frivolité, Singeleza, Labirinto, Grampada e Macramê.

Comerciante Márcio do Nascimento diz ser contra o projeto por medo de rebeliões

onde estão instalados a 2ª Companhia de Polícia Militar,a Delegacia da Polícia Civil e as duas celas do CDP pro-

visório de Patu. O processo de licitação para a construção das novas celas foi lançado no início deste mês. AGÊNCIA SEBRAE

Pintura em MDF e vidro integram as peças em exposição no evento, em Pernambuco


2 Gazeta do Oeste

Alto-Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Sociais DIRETRIZES DE SEGURANÇA O amor verdadeiro é como perfume que fixa na pele, e a paixão é o perfume ativo que o vento leva, assim: o tempo passa e ninguém esquecerá aquela fragrância, mesmo tendo contato com outras essências.

Soraya Vieira sorayavieira@altoestenet.com.br

ECOS DA SEMANA FOTOS: WWW.SORAYAVIEIRA.COM.BR

A VIDA CONTA... Aviso Está sendo procurado: Homem considerado galileu. Trinta e três anos. Pele clara e expressão triste. Cabelos longos e barba maltratada. Marcas sanguinolentas nas mãos e nos pés. Caminha habitualmente, acompanhado de mendigos e vagabundos, doentes e mutilados, cegos e infelizes. Onde aparece, freqüentemente, é visto, entre grande séquito de mulheres sendo algumas de má vida, com crianças esfarrapadas. Quase sempre está seguido por doze pescadores e marginais. Demonstra respeito para com as autoridades, determinando se dê a Cesar o que é de Cesar, mas espalha ensinamentos contrários à lei antiga, como sejam: - o perdão das ofensas; - o amor aos inimigos; - a oração em favor daqueles que nos perseguem ou caluniam; - a distribuição indiscriminada de dádivas com os necessitados; - o amparo aos enfermos, sejam eles quais forem; - e chega ao cúmulo de recomendar que uma pessoa espancada numa face ofereça a outra ao agressor. Ainda não se sabe se é um mágico, mas testemunhas idôneas afirmam que ele multiplicou cinco pães e dois peixes em alimentação para mais de cinco mil pessoas, tendo sobrado doze cestos. Considerado impostor por haver trazido pessoas mortas à vida, foi preso e espancado. Sentenciado à morte, com absoluta aprovação do próprio povo, que o condenou, de preferência a Barrabás, malfeitor conhecido, recebeu insultos e pedradas, sem reclamar, quando conduzia a cruz às costas. Não se ofendeu, quando questionado pela Justiça, complicando-se-lhe a situação, porque seus próprios seguidores o abandonaram nas horas difíceis. Sob afrontas e zombarias, foi crucificado entre dois ladrões. Não teve parentes que lhe demonstrassem solidariedade, a não ser sua Mãe, uma frágil mulher que chorava aos pés da cruz. Depois de morto, não se encontrou lugar para sepultá-lo, senão lodoso recanto de um túmulo por favor de um amigo. Após o terceiro dia do sepultamento, desapareceu do sepulcro e já foi visto por diversas pessoas que o identificaram pelas chagas sangrentas dos pés e das mãos. Esse é o homem que está sendo cuidadosamente procurado. Seu nome é Jesus de Nazaré. Se puderes encontrá-Lo, deves segui-Lo para sempre. Maria Dolores- Chico Xavier

"Fica o nosso convite para toda a população de Pau dos Ferros participar desta apresentação, para a nossa maior festa", revela Fabrício Torquato

Hoje, na Praça de Eventos, em Pau dos Ferros, terá apresentação do show com a dupla Giannini & Thábata

Orquestra Filarmônica Jovem fará apresentação hoje, na abertura da Finecap

AGENDA CIDADÃ Pau dos Ferros Lançamento oficial da Finecap Hoje, na Praça de Eventos Apresentação: Banda Filarmônica Giannini e Thábata

• Contagem regressiva para nossa Finecap, festa da nossa amada Pau dos Ferros e a cidade ganha o colorido da alegria, e o turismo acena com a chegada de visitantes na cidade. • A Finecap é cultura, lazer e comércio, e as empresas que pensam grande investem em uma boa publicidade, portanto a Finecap vai permitir este espaço. • O Festival Gastronômico de Martins está de volta. A data do retorno será nos dias 1º, 2, 3 e 4 de agosto, dentro da temporada invernosa nas serras potiguares. Importante símbolo do calendário cultural e turístico do Rio Grande do Norte, o Festival de Martins completa em 2013 dez anos de criação, tendo a presença de renomados chefs locais e de outros estados, artistas, grandes público e profissionais do setor. • A grande novidade será o retorno do Concurso Gastronômico, desta vez com foco no incentivo. Sete profissionais recém-chegados ao mercado participarão do desafio: criar um prato utilizando os peixes de água doce da região, os mais famosos são o tucunaré (que chegou à região na década de 20 e a tilápia nativa. A finalidade é incentivar a gastronomia sustentável. Para isso, os competidores receberão da produção a espécie de pescado que cada um escolher. Além do ingrediente principal, ganharão um cesto para as compras na feira orgânica do mercado municipal. Os chefs também poderão utilizar ingredientes da alta gastronomia, como um bom azeite, boa manteiga etc. • O espaço que recebe a maior plateia do evento, um pavilhão de 10m x 25m2 batizado de "Cozinha-Show", terá 14 chefs convidados que se revezarão em 12 oficinas e palestras. Entre os nomes de Natal que subirão a serra pela primeira vez estão Joelson Leite (Lótus Japonese Fusion cuisine); Glaucia Veras (Benditas Buteco); Severo Marques e Roberta (Dois Vinhos e Gastronomia); Fernando Gomes (Eloi Chaves), o uruguaio Francisco Gasteasoro (Oui Consultoria), Daniel Cavalcanti (Cascudo Bistrô), Gracinha Ferreira (chef e consultora) e o carioca Felipe Barreto (Munganga Bistrô, de Olinda). No caso de Felipe, será sua segunda vez na serra. • Já os conhecidos do festival são: François Schimtt (consultor geral); Sanylle Faraj (coordenadora gastronômica); Adriana Lucena (Taiá Bistrô), Cacau Wanderley e Gabriel Camilo (professores da UnP e proprietários da Cozinharia). A degustação-show, pequena tenda anexa onde os chefs comercializam pratos a R$ 5,00, terá um cardápio diferente a cada dia. Os restaurantes que montarem suas estruturas também vão criar um prato do festival que será comercializado a R$ 10,00. • Correndo por fora, o Festival vai trabalhar em parceria com a nutricionista das escolas municipais e incrementar o projeto "Horta de quintal", já consolidado na cidade; também está na agenda a reativação do "Cama Café e Rede", em parceria com o Sebrae, cujo objetivo é cadastrar residências para alugueis temporários de quartos para turistas. • Shows musicais, teatro de rua e programação na praça e coreto estão na pauta do Festival. Haverá tenda da cachaça, espaço de degustação do vinho (importadora Canessa & Montanares) e comercialização de tacinhas. • Durante o lançamento, realizado nesta sexta-feira no Mangai, a prefeita Olga Fernandes destacou a importância do Festival de Martins para a região e elencou ações focadas na proteção do meio ambiente. Também foi apresentado o projeto do 1º teleférico do Rio Grande do Norte, que será construído no Mirante do Canto até a Casa de Pedra. O projeto foi assinado em Brasília, com financiamento do Banco Mundial e está em fase de licitação. • Amo Pau dos Ferros e adoro visitar as lindas serras potiguares, lá vamos encontrar belezas naturais, sem contar no clima, e mais neste período de eventos é uma oportunidade de ocorrer o turismo regional.


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Sociais

Natal

FAMÍLIA RÊGO REUNIDA A família Rêgo, que a coluna gosta e quer bem, realizou um grande encontro

Rodrigo Loureiro

no Hotel Garbos, em Mossoró. Na ocasião, os Rêgo de toda parte do país

contato@rodrigoloureiro.com.br twitter: @loureirorn site: www.rodrigoloureiro.com.br

aproveitaram para colocar o papo em dia em uma grande confraternização. Tudo regado à qualidade do atendimento e as delícias do Garbos Recepções e Eventos, que tem a batuta do casal Zé Carlos e Beth Rêgo. Claro que hoje a coluna é especial com todos os cliques. FOTOS : CEDIDAS

Adonias Rêgo Júnior com a esposa Cecília e a filha Maria Carolina

Cleider Carlos Rêgo com a família

Os irmãos Cleanto, Cleidinho, José e Adonias Rêgo Júnior

O médico amigo Cleanto Carlos Rêgo, a esposa Lígia e a filha Lívia

José Carlos Rêgo e a esposa Beth

Joanilson Rêgo Júnior com a filha Mariana, e os pais, Joanilson de Paula Rêgo e Ana Rêgo

Fátima, Xavier, Joana, José do Rêgo, Tânia, Paulo, Diana e Damião

José Carlos Rêgo, Beth Rêgo e a sobrinha Singrid Rêgo

Família Rêgo reunida em convenção no luxuoso Hotel Garbos. Vale o registro

Sigmur e a sempre bela Singrid Rêgo

Cleanto Carlos Rêgo e a esposa Lígia, José Carlos Rêgo e Beth

O casal Tânia e Paulo Rêgo faz pose e claro, registramos o click

Recadastramento em Natal começa dia 17

Para fazer o recadastramento biométrico, o eleitor deverá comparecer ao Fórum Eleitoral

O

Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) inicia, na próxima quarta-feira, 17, a

terceira etapa do Projeto de Revisão Eleitoral com Coleta Biométrica, que acontecerá até as eleições 2014. Nesta terceira fase, que vai até 14 de dezembro, serão revisados os eleitores das cinco Zonas Eleitorais de Natal, atingindo um contingente de pouco mais de 520 mil eleitores. Serão quatro etapas de cadastramento, seguindose, preferencialmente, a data de nascimento do eleitor. Os eleitores deverão agendar seus atendimentos através do site www.tre-

rn.jus.br ou pelo telefone 3654-5000, este disponível a partir da terça-feira, 16. Para fazer o recadastramento, o eleitor deverá comparecer ao Fórum Eleitoral de Natal, onde estará instalada a central de atendimento, portando documento de identidade com foto, Título de Eleitor e um comprovante de residência. Não será necessário levar cópia, só os originais. A estrutura montada pelo TRE funcionará no Fórum Eleitoral, situado à Avenida Rui Barbosa, de

segunda a sábado, das 8h às 18h. Serão 107 kits biométricos e mais de 250 servidores e estagiários estarão envolvidos. A diretorageral do TRE-RN, Andréa Campos, lembra que o comparecimento é obrigatório: "O eleitor que não comparecer terá o seu Título de Eleitor cancelado". Até março de 2014, o Rio Grande do Norte completa o projeto de recadastrar por biometria 54 municípios, num total de 1.256.634 eleitores. O objetivo do cadastramento

biométrico é garantir um sistema de votação verdadeiramente democrático e seguro. A tecnologia da biometria contribui para a racionalização do processo eleitoral, impedindo fraudes na identificação do eleitor. A meta do TSE é que, em 2018, todos os eleitores brasileiros estejam aptos a votar nas eleições após serem identificados pelas impressões digitais. A expectativa é que sejam atendidos, diariamente, 4.000 eleitores, com uma média de tempo de

atendimento de 20 minutos inicialmente. O presidente do TRE/RN, desembargador João Rebouças, considera muito importante o recadastramento eleitoral com coleta biométrica, tanto para a classe política como para a Justiça Eleitoral: "O uso da biometria garante uma maior segurança na hora da identificação do eleitor, que não poderá passar por outro na hora de votar, já que cada pessoa tem impressões digitais únicas".


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Sociais Gente de Umarizal cesimardeoliveira@yahoo.com.br cesimaroliveira@bol.com.br gentedeumarizal.blogspot.com

TRÍDUO MISSIONÁRIO Em preparação à Jornada Mundial da Juventude, a Paróquia de Umarizal está realizando o Tríduo Missionário da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, de 12 a 14 de julho, tendo como tema: "Ide, fazei discípulos entre todas as nações". (Mt, 28,19) PROGRAMAÇÃO Dia 14/07/2013 - domingo; 8h às 16h - "Encontrão da Juventude" no Centro de Eventos de Umarizal - CEU; 17h - Movimentação em frente às escolas estaduais Onze de Agosto e Zenon de Souza, caminhada até a Igreja Matriz; 19h - Missa de Encerramento do Tríduo Missionário, e envio dos delegados da Paróquia de Umarizal para JMJ e logo após louvor com a Banda Louvart.

Se não obteve o bem que você esperava, ou se o benefício não provocou a gratidão desejada, não se aborreça.

CESIMAR OLIVEIRA

Jucilene Mendes passa a integrar a equipe do caderno Mossoró

Saulo Vale integra a equipe do Caderno Mossoró do jornal GAZETA DO OESTE Embaixatriz da elegância mossoroense, Elizenir Jales Rosado, aniversariante vip deste domingo, dia14, recebe cumprimentos especiais do colunista, com quem divide foto em recente acontecimento social na capital do Oeste. Tudo de bom para a querida amiga!

Ampliação do sistema de abastecimento de Assu vai beneficiar área urbana REPRODUÇÃO

A

proximadamente 38 mil habitantes da área urbana de Assu serão beneficiados com duas obras no sistema de abastecimento de água na cidade,que pertence à região do Oeste potiguar e localizada a 207 quilômetros da capital. Uma delas é a ampliação do abastecimento de água, que vai contemplar novos imóveis e tem previsão de 2.150 novas ligações prediais. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN) abriu processo licitatório para contratar a empresa que vai executar esta obra, com previsão de início em agosto e conclusão em 14 meses. O investimento é de R$13 milhões,oriundos do PAC Semiárido (MCidades/OGU) e o material necessário foi adquirido pela Companhia. O atual sistema de abastecimento de Água de Assu atende a 90% da população e tem como fonte de captação de água o rio Piranhas/Açu, sendo composto por uma adutora de água bruta/tratada, estação elevatória de água bruta/tratada, estação de tratamento de água (ETA) e reservatórios, além de uma

BOAS-VINDAS A GAZETA DO OESTE compartilha com todos e dá as boas-vindas aos novos membros da Redação. Com a saída do jornalista Fidel Nunes, que segue novos rumos profissionais, passam a integrar a equipe a jornalista Jucilene Mendes e o estudante de Jornalismo, Saulo Vale. Nossas boas-vindas!

Ampliação vai contemplar novos imóveis e tem previsão de 2.150 novas ligações prediais em Assu

rede de distribuição. A obra contemplará 12,7 km de extensão de rede de distribuição, melhorias na Estação Elevatória de Água (ETA) e nas subadutoras de água tratada e nos reservatórios. Serão executadas as seguintes unidades: Adutora de água bruta; Adutora de água tratada (zona oeste); Construção de reservatório elevado na zona oeste;reforma de estação elevatória de água tratada; ampliação da rede de distribuição de anéis principais e secundários; Instalações de ligações pre-

diais; reforma da ETA existente com implantação do módulo de filtração descendente acoplando ao ascendente existente tornando-os dupla filtração. MELHORIA A obra complementar, de melhoria, já está em execução,com investimento de R$ 1,9 milhão e previsão de implantação de 21 quilômetros de redes de água, substituição de rede de cimento amianto, reativação de dois reservatórios de 500 m³ e recuperação do reservatório

em formato de disco voador, com capacidade para 700 m³ de água. Além disso, será alcançada a meta de 100% de hidrometração da zona urbana da cidade, atendendo a uma população de mais de 44 mil habitantes. O trabalho iniciou em junho e tem um prazo de 180 dias para ser concluída. Atualmente,a execução dos serviços está na altura do bairro Frutilândia. A obra irá contemplar todos os bairros da cidade, com redes de diâmetros variando entre 50 e 400 milímetros.

Precatórios: TJRN é pioneiro em novo sistema de pagamento O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte será o primeiro do País, no que se refere ao Judiciário estadual, a implementar um sistema automatizado junto ao Banco do Brasil para o pagamento de precatórios, que são as dívidas contraídas pelos entes públicos, federal, estadual ou municipal. Uma nova realidade que se tornou possível a partir da assinatura de um convênio, firmado com a instituição financeira e assinado no gabinete da presidência, ontem, 12. Em tom de entusiasmo, o presidente do TJRN, desembargador Aderson Silvino, avaliou que o novo sistema amplia a segurança e a transparência, elementos que são indispensáveis ao setor. "Nosso objetivo é ampliar a eficiência do TJRN. E eu ainda acrescento, no que se refere à eficiência, que trabalhamos para que seja aliada à economia. E é isso que conseguimos com esse convênio, que não terá custo", ressalta o presidente do TJ potiguar. A economia citada pela presidência vem dos elementos que a responsável pelo setor de Precatórios, a juíza Tatiana Socoloski destacou durante a celebração do contrato. Para ela, a automatização dos pagamentos marca uma 'nova era' no

que se refere ao repasse dos precatórios, já que elimina etapas como expedição de ofícios e alvarás, o que resulta ainda em ganho de tempo no processo. Tratase de um formato de pagamento que pode ser estendido, num futuro próximo, para as outras instâncias da Justiça comum ou dos juizados especiais. O convênio se deu após dois meses de reuniões entre os representantes dos setores de Informática e Precatórios do TJRN com a instituição financeira. O objetivo foi o de buscar uma relação mais estreita entre o sistema de automatização do banco e o programa de gerenciamento de precatórios próprio TJRN,já em fase de testes, com a proposta de ajudar no controle do que está sendo pago. "Os dados dispostos no TJRN estarão interligados eletronicamente, via certificação digital, com o banco, sem intermediações. Do início do processo até a quitação será tudo eletrônico", enfatiza a juíza, ao antecipar que acredita na implantação definitiva do gerenciamento dos processos até o fim deste ano. "Esse novo sistema elimina, principalmente, a possibilidade de fraudes", reforça o juiz auxiliar da presidência, Fábio Filgueira.


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Cidades Ministério da Saúde aumenta valor da bolsa dos médicos do Provab WILSON MORENO

O

Ministério da Saúde aumentou o valor da bolsa mensal paga aos médicos do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (PROVAB), que leva profissionais para atuarem na atenção básica das regiões onde faltam profissionais, como no interior e periferias dos grandes centros. O valor passará dos atuais R$ 8 mil mensais para R$ 10 mil.O reajuste começa a valer a partir de setembro. "Esse é mais um estímulo para que os médicos continuem neste programa, que garante a formação com acompanhamento da universidade e que levou quase 4 mil profissionais para municípios do interior e periferias das grandes cidades. O Provab, como parte do Mais Médicos, já é o maior programa de interiorização desses profissionais que o país já teve. Queremos manter essa iniciativa, para melhorar a formação dos médicos com sua atuação mais perto da população e fazer com que o atendimento no interior e periferias seja de maior qualidade", destaca o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Atualmente, há 3.568 médicos atuando pelo Provab, sob supervisão de universidades e hospitais de ensino em 1.260 municípios. Além da bolsa mensal, outro benefício do programa é a pontuação adicional de 10% nos exames de residência médica,caso o profissional cumpra todos os requisitos,a carga horária do programa e seja aprovado na avaliação final. Com o reajuste, o investimento mensal no programa passa de R$ 30,7 milhões para R$ 38 milhões. Nesta semana, o Governo Federal anunciou o Programa Mais Médicos, um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), com objetivo de acelerar os investimentos em infraestrutura nos hospitais e unidades de saúde e ampliar o número de médicos nas regiões carentes do país, como os municípios do interior e as periferias das grandes cidades. A iniciativa prevê a expansão do número de vagas de medicina e de residência, o aprimoramento da formação médica no Brasil e a contratação imediata de médicos com foco nos municípios de maior vulnerabilidade social e Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI). DISTRIBUIÇÃO O Provab iniciou com 4.392 médicos. Atualmente, o programa conta com 3.568 médicos distribuídos pelo País. São 2.092 profis-

Turismo, Cultura e Lazer Liszt Madruga lisztmadruga@hotmail.com

lecer o mercado interno. "A economia do turismo vem apresentando crescimento superior à média da economia nacional, mesmo com a crise internacional", disse.

A atrativa Boa Vista, capital de Roraima

FESTA EM BOA VISTA Nesta edição, a GAZETA DO OESTE homenageia Boa Vista,a bela capital de Roraima, que completou 123 anos na terçafeira, 9, com programação voltada para a valorização do turismo e da cultura e de talentos regionais. As festividades incluíram atrações como sarau de poesias, aula de capoeira, grafitagem, show musical, hasteamento da bandeira na sede da prefeitura,uma corrida de rua tradicional e um concerto musical. As apresentações foram no Centro de Turismo, Artesanato e Geração de Renda Velia Coutinho.

Além do Provab, o Governo Federal lançou programa para melhorar assistência médica no SUS

sionais em 618 municípios da Região Nordeste; 780 médicos em 321 municípios do Sudeste; 303 profissionais em 150 municípios do Sul;212 médicos em 84 municípios e 2 DSEIs no Centro-Oeste; e 181 em 80 municípios e 2 DSEIs na Região Norte. Os participantes do programa participam de curso de especialização na atenção básica ofertado por instituições federais de ensino. As atividades práticas realizadas nas unidades de saúde da família são supervisionadas por médicos especialistas remunerados com bolsa federal no valor de R$ 4 mil. Para receber a bolsa e a pontuação adicional de 10% nos exames de residência, os profissionais cumprem 32 horas semanais de atividades práticas nas unidades básicas e 8 horas de atividades acadêmicas à distância. Os médicos participantes têm acesso às ferramentas do Telessaúde Brasil Redes, programa do Ministério da Saúde que promove a orientação dos profissionais da Atenção Básica, por meio de teleconsultorias com núcleos especializados localizados em instituições formadoras e ór-

gãos de gestão. Outra ferramenta disponível é o Portal Saúde Baseada em Evidências,plataforma que disponibiliza gratuitamente um banco de dados composto por documentos científicos,publicações sistematicamente revisadas e outras ferramentas (como calculadoras médicas e de análise estatística) que auxiliam a tomada de decisão no diagnóstico, tratamento e gestão. INFRAESTRUTURA Além do investimento na formação de médicos e em medidas para levar médicos para as regiões carentes desses profissionais, o Ministério da Saúde está investindo R$ 15 bilhões para melhorar as condições físicas das unidades de saúde. Já estão em execução R$ 7,4 bilhões, distribuídos para equipar,reformar,ampliar e construir mais de 16 mil UBS, 818 hospitais e 877 UPAs.E R$ 7,5 bilhões são recursos novos - R$ 5,5 bilhões para construção de seis mil unidades básicas de saúde (UBS), reforma e ampliação de 11,8 mil UBS e para construção de 225 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs),além de R$ 2 bilhões para a construção de 14 hospitais universitários.

NÚMEROS DO PROVAB O Provab iniciou com 4.392 médicos. Atualmente, o programa conta com 3.568 médicos distribuídos pelo País. São 2.092 profissionais em 618 municípios da região Nordeste;780 médicos em 321 municípios do Sudeste; 303 profissionais em 150 municípios do Sul; 212 médicos em 84 municípios e 2 DSEIs no Centro-Oeste; e 181 em 80 municípios e 2 DSEIs na Região Norte.

FESTA EM BOA VISTA II A miscigenação é um traço marcante dos cidadãos de Boa Vista. A cultura é predominantemente nordestina e indígena.Artistas da região se apresentaram com um repertório que foi da orquestra sinfônica de Boa Vista ao forró, com espaço para o xote, o xaxado,o sertanejo,o repente e o baião."Presenteamos a cidade com uma programação voltada para toda a família. A variação de ritmos reflete a diversidade de povos que escolheram nossa cidade para viver", disse a bela prefeita Teresa Surita. FESTA EM BOA VISTA III Entre os atrativos locais a culinária indígena, de temperos exóticos, o artesanato de tribos indígenas e roteiros de ecoturismo. Em Roraima estão algumas das montanhas mais altas do País, como o Monte Caburaí (1.465 metros de altura), e uma das mais antigas, como o Monte Roraima (com formação estimada em 1,7 a 2 bilhões de anos), no Parque Nacional Monte Roraima. O Monte Roraima é cortado por rios e cachoeiras. Para chegar até ele é preciso enfrentar ventos que podem chegar a 100 km/h. INGRESSO NA MARINHA A Diretoria de Ensino da Marinha (DEnsM) informando que até 16 de agosto próximo estão abertas as inscrições para o Concurso Público de Admissão ao Colégio Naval (CPACN), destinado ao preenchimento de 235 (duzentos e trinta e cinco) vagas. Informações: (www.ensino.mar.mil.br) ou (www.ingressonamarinha.mar.mil.br), ou via Organizações Militares da Marinha Responsáveis pela Divulgação (ORDI) pelo Brasil afora. TURISMO COMPETITIVO O bom desempenho da economia turística brasileira e os investimentos do país em competitividade foram temas abordados pelo secretário executivo do Ministério do Turismo, Valdir Simão, no Seminário Turismo e Competitividade. O evento, promovido pela Embratur, autarquia do Ministério do Turismo, ocorreu terça-feira, 9, em Brasília, e reuniu representantes de órgãos públicos e entidades privadas do setor. TURISMO COMPETITIVO II De acordo com Simão, os investimentos em infraestrutura aérea e de transportes terrestres devem elevar a posição do país em competitividade turística. O fato de a economia do turismo ter crescido acima da média da economia nacional ajudou a forta-

TURISMO COMPETITIVO III O faturamento das empresas do setor cresceu, em média, 13% no ano passado, segundo a última Pesquisa Anual de Conjuntura Econômica do Turismo.Houve crescimento dos indicadores de receita cambial, chegadas de estrangeiros, viagens internas e aumento nos empregos formais no setor. TURISMO COMPETITIVO IV O presidente da Embratur, Flávio Dino,sugeriu a criação de uma agenda de prioridades para grandes eventos e uma comunicação efetiva dos resultados ao público. Ele citou como exemplo a movimentação financeira de mais de R$ 700 milhões com a Copa das Confederações e de um bilhão de reais previstos com a Jornada Mundial da Juventude. TURISMO COMPETITIVO V A criação de uma agenda de ações para o turismo que represente os desejos da sociedade foi abordado pela representante da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado, a senadora Lídice da Mata (BA). "Não se pode pensar em turismo como um segmento isolado das grandes questões nacionais", disse. TURISMO COMPETITIVO VI O presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo, Ronald Ázaro, falou sobre a necessidade de se buscar opções para o aumento das passagens aéreas e a redução na oferta de voos. Ele sugeriu a operação de voos específicos para destinos turísticos, do tipo charter, e a volta dos voos noturnos, geralmente mais baratos. NA BASE NAVAL O CMG Argnes Comandante da Base Naval de Natal - Base Ary Parreira presidiu a solenidade comemorativa do 72º aniversário dessa importante unidade da Marinha do Brasil.Militares e civis foram agraciados com o Mérito Almirante Ary Parreira. Os homenageados: capitão-de-mare-guerra (FN) Roberto Firmino Soares; capitão-de-mar-e-guerra Vamberto José Patriota;tenente-coronel (PM) Edmundo Clodoaldo da Silva Júnior; suboficial Arinaldo Elói de Souza; o ex-deputado Antônio Willy Vale Saldanha, diretor-geral do Detran/RN realizando notável administração; Maxuel Ferreira de Souza e Flávio Campelo de Melo. Presenças do vice-almirante Gamboa e do general Ignácio. EDUCAÇÃO INFANTIL A Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), junto com o Departamento de Fundamentos e Políticas da Educação/CE, realiza, de 1º de agosto de 2013 a 31 de março de 2014, o curso de aperfeiçoamento "Campos de experiências e saberes e ação pedagógica na Educação Infantil". O curso é coordenado pela professora Denise Maria de Carvalho. Mais informações nos telefones: (84) 3215-3657/ 3342-2279. ENGENHARIA DA PRODUÇÃO A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio do Programa de Educação Tutorial - PET Produção, do curso de Engenharia de Produção da UFRN, promove nos dias 2 e 3 de agosto, no Setor de Aulas IV, a 13ª Edição do Encontro Estadual do Grupos PETs do Estado do Rio Grande do Norte (INTERPET-RN) com o tema "Inovar é Preciso". Informações: http://interpetrn.wix.com/interpet-rn.


6 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Cidade Interativa Cartão-Postal

AG: L&T

SEM AFTOSA A 1ª Caravana RN Sem Aftosa já pode ser considerada uma estratégia vitoriosa de mobilização da classe produtiva potiguar. O alerta dos técnicos do IDIARN - Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN - para a importância da vacinação e declaração do rebanho foi um incentivo para os criadores comparecer aos locais de revenda de vacina contra a aftosa e, o mais importante, a declarar que o rebanho foi vacinado. Para oficializar a vacinação do gado, os criadores foram até os escritórios da Emater e unidades do Idiarn para solicitar a documento. PIONEIRISMO O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte será o primeiro do País, no que se refere ao Judiciário Estadual, a implementar um sistema automatizado junto ao Banco do Brasil para o pagamento de precatórios, que são as dívidas contraídas pelos entes públicos, federal, estadual ou municipal. Uma nova realidade que se tornou possível a partir da assinatura de um convênio, firmado com a instituição financeira e assinado no gabinete da presidência, na sexta-feira, 12. CONGRESSO A oitava edição do CEP - Congresso Estadual de Profissionais do Sistema Confea-Crea será realizado nesta terça-feira, 16, às 14h, no auditório da Fiern, em Natal. Todos os profissionais estão convidados. O principal tema do congresso é a mudança do marco legal,com foco na competência profissional para o desenvolvimento nacional,que surge a partir da proposta de revisão da lei no 5.194/66 pelo Sistema Confea/Crea. A legislação será atualizada com propostas apresentadas pelos Creas, entidades e lideranças durante o CNP, Congresso e enviada à Câmara Federal.

Serra de Patu - Cartão-postal da cidade de Patu DANIEL ZUMBA

WILSON MORENO

A coluna parabeniza Mariana Bessa pela passagem de seu aniversário no dia 11 de julho. Ela é filha do casal Segundo e Lidiane

CEDIDA

Denise Daianne e Berkley CEDIDA

TE CÉLIO DUAR

Daniele Alves e seu filhão Daniel Alves Duarte

Emilianna Letycia no comando da equipe Center Cred, profissionalismo e respeito ao cliente

Everaldo Maia, vereador do PR em Patu CEDIDA

CEDIDA

CEDIDA

Empresário mossoroense Shirley Câmara Góis e o filhão Sávio Câmara

As três poderosas, a diretora do Colégio Ideal, Angélica Helena; com Ana Paula e Jarlene Melo

Família linda e abençoada, Waltemberg Pereira e Katiúscia Fernandes com os filhos Kemilly e Kaio CEDIDA

Iraíldes Delfino curtindo seus lindos filhos Ryan Soares e Kauã


Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Expressão

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA Editor: Mário Gerson mario.gerson@folha.com.br

Maratona da Uern fica em exibição até hoje

LITERATURA INFANTIL 3

Marcos Medeiros lança obra dia 20, na TCM

SALÃO PARAÍBA

FOTOS: MARCOS MELO

O MAIS ANTIGO SALÃO DE BARBEIRO DA CIDADE TEM MUITAS HISTÓRIAS E PERSONAGENS QUE DARIAM UM ROMANCE À PARTE...

MÁRIO GERSON Da Redação

S

omente a pequena placa já deve ter, aí, no mínimo, uns trinta anos. O salão foi fundado muito antes, no ano de 1967, auge de mudanças políticas no País. O prédio não era próprio. Por muitos anos, Luzimar Barreto, o barbeiro chefe (O Chefão) pagou aluguel. "35 anos, exatamente", ele diz, sorrindo, e abraçando o fotógrafo Marcos Melo que, uma semana antes, havia postado no Facebook as fotos do mais antigo salão da cidade, onde não se corta apenas o cabelo, mas faz-se a barba e o bigode: o Salão Paraíba. "Eu trabalhava na agricultura e comecei a cortar cabelo ainda novinho, com uns 12 anos. Meu pai já cortava e aprendi o ofício com ele", fala Luzimar. O salão é algo que se tornou parte da história local. Está localizado numa das ruas mais movimentadas do Centro, a Felipe Camarão. "Aqui vem gente de todos os lugares da cidade, cliente antigos, clientes que só cortam mesmo com a gente há muitos anos", fala Luzimar, enquanto se recosta a uma cadeira de barbeiro e olha para dentro do prédio. Lá, ao fundo, mais três

Eu trabalhava na agricultura e comecei a cortar cabelo ainda novinho, com uns 12 anos. Meu pai já cortava e aprendi o ofício com ele”. Luzimar Barreto

Luzimar e Luciano (pai e filho) ligados pela profissão que atravessa a história da família

funcionários executam o trabalho diário de corte de cabelo e barba. "Aquele é meu filho", aponta para o jovem Luciano Barreto, que já tem experiência e tanto com a tesoura. "Atesto o serviço dele. Só corto aqui, pois noutros lugares o pessoal pensa que está cortando o próprio cabelo e não faz como o cliente quer", ironiza um cliente que preferiu não se identificar. "Não precisa colocar meu nome, basta dizer que ele é perfeccionista no que faz. Fique observando aí e veja o que ele faz com esta tesoura, filho", fala o homem que se espraia sobre a cadeira antiga e deixa-se aparar os pelos. "É disso que estou falando", brinca, enquanto a tesoura de Luciano caminha entre os fios. A tradição está enraizada na família. "Meu avô foi o primeiro.Depois,papai e, agora, eu", fala Luciano, concentrado no trabalho. "Pode perguntar", diz, mas a sua atenção é quase 100% no processo de corte. "Há 16 anos trabalho com meu pai e tudo que tenho conquistei com esse serviço, que acho muito bom", explica. NO FIO DA NAVALHA Apesar de não utilizar a antiga navalha para o corte de barba, Luzimar diz que hoje é mais prático. "A gente só usa uma gilete mesmo. É mais prático, dá menos trabalho. Mas eu me lembro da navalha.A bicha cortava pra caramba! E o pessoal nem tinha esse medo todo. Existia uma pasta que colocávamos no afia-

dor. Ela cortava bem", diz. Muita gente, segundo ele, ainda costuma tirar a barba no antigo salão. "Temos muitos clientes que preferem deixar o serviço com a gente", explica, enquanto o repórter tenta pensar - seriam devaneios invadindo a matéria? - no número de pessoas que já passaram por ali. Então, um homem sereno se levanta. Vem em nossa direção e diz: "Olha, eu te conheço... trabalhas com a minha filha", e sorri. Seu Branco (Aurismar Isidoro) é o pai da jornalista Iuska Freire e sempre fez a barba pelo salão. "No

6

ri quando perguntamos acerca de outros assuntos mais delicados. "É, sempre aparecem esses assuntos 'na pauta'", e solta uma gargalhada sonora,vibrante,que atravessa o salão e faz, também, com que outros clientes se contagiem. "Num salão aparece de tudo. Gente que conversa sobre futebol, política e... ora, essa coisa de ser chifrado!" e os risos ecoam pelo lugar. "Mas é bom ser comedido. É até uma brincadeira", frisa... O lugar é simples, mas agradável.Tem história em todos os recantos, desde o teto, já há 50 anos sobre a cabeça deles. "Já está bom de mudar. Mas é um bom forro de madeira",salienta, enquanto anda pelo lugar, apresentando o espaço. "Esses são meus amigos. Esse é meu filho, como falei", e anda, pegando numa das cadeiras e sorrindo. "Que coisa engraçada. Nada tem para apresentar aqui. Só o espaço com cadeiras", destaca.

dia em que vim, pela primeira vez aqui, eu tinha 12 anos, acho, e fiquei envergonhado, encabulado. Sentei na cadeira e o barbeiro me olhou assim...", comenta, sorrindo. "Num tinha nadica de nada na cara... só uns pelinhos. Mas já queria sentir a experiência", diz, enquanto se dirige ao carro, que deixou perto dali. O PODEROSO CHEFÃO Patrão comedido, Luzimar Barreto diz que conversa sobre tudo com os clientes.Mantém a tradição dos antigos barbeiros e sor-

Luzimar Barreto, o chefão, diz que o ambiente é bem frequentado

Um fato inusitado Sentado numa cadeira confortável, Luzimar Barreto aguarda a velha pergunta: algum fato marcante no lugar? Luzimar olha a pista e os carros que passam e sorri. "Um dia, eu estava cortando o cabelo de um cidadão. Ele estava com a esposa dele e, ao se levantar para ir ao banheiro, deixou a arma que conduzia na cintura cair. Ela disparou acidentalmente e acabou me atingindo, abaixo da axila do lado esquerdo. Senti a bala atravessando o lugar, ardendo na minha carne. Uma dor aguda. Senti-me mal, sentei-me na cadeira, pedi água ao meu filho e disse o que havia acontecido. Felizmente, uma senhora, enfermeira, estava passando, me examinou. Eu estava quase desmaiando, mas percebe-

mos que não era muito grave. No entanto, a bala continua no meu corpo. Ainda não saiu daqui. Nunca pensei em tirar", fala. Sobre se alguém já deu a luz no lugar, ele sorri. "Falta só isso mesmo.O resto já aconteceu", diz. Entre os clientes famosos, está o doutor Expedito Ferreira. "Ele vem com os seguranças. É um homem bacana demais. Muito nosso amigo", comenta. Quando questionado sobre se é verdade que um barbeiro sabe de tudo, ele diz: "Me sinto como um jornalista. Compro a GAZETA todos os dias, mas aqui tem muito repórter que se senta nessas cadeiras e outros que estão em pé, fazendo o serviço", finaliza, enquanto um de seus funcionários folheia a edição do dia...


2 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Expressão Colaborador

Questão de Prosa

A VIDA DE ANTIGAMENTE E A DE HOJE

CONTINHOS PARA JULHO

Francisco Obery Rodrigues - Cronista

Clauder Arcanjo - Professor

um deles chamou-o e disse:"Marreco,esta noite vou deixar uma nota de 5 mil réis em cima de uma mezinha no alpendre e quero ver você roubar." Marreco respondeu: "Está certo, seu Manoel. Mas, se eu roubar o dinheiro é meu e não vou ser preso?" - "Pode ficar tranquilo." Manoel Veras confiava em seus dois brabos cães pastores alemães. Marreco,já os conhecendo,

arranjou duas cadelas viralatas, enlaçou-as, e, à meianoite levou-as. Chegando à casa de Manoel, pulou o muro,sentou-se,arrastou as cadelas e passou-as pra dentro. Os cães, quando viram as cadelas, nem ligaram para Marreco, que apanhou a cédula,pulou de novo o muro e foi-se, sorridente. Em quase tudo, a vida era divertida e romântica em Mossoró. Até os festejos dos bairros - os pastoris - os divertimentos (paus de sebo, gato na tuba, corridas no saco). As figuras folclóricas que divertiam adultos e crianças. As festas nas casas ricas, com bailes ao som

de piano e outros instrumentos nobres. Nas casas de famílias simplesmente "arranjadas" havia os bailes nas tardes dos domingos, arrastando-se até à noite, animadas com cavaquinhos,clarinetes e pandeiros, regadas a conhaque. Nos bairros,os arrasta-pés puxados a cachaça. Aos domingos à tarde,para a garotada, havia as matinês que lotavam o Cine Teatro Almeida

Castro, a quinhentos réis a entrada,com filmes de cowboys. As mulheres, ainda solteiras ou já casadas, assinavam os folhetins com capítulos de romances que as emocionavam, como "A Cabana do Pai Tomaz", o "Moço Loiro", "A Escrava Isaura", "Os Miseráveis" e outros, cuja leitura as levava às lágrimas.Também aos domingos à tarde algumas famílias se visitavam,recepcionadas com bolos, doces, refrescos e outras guloseimas. Era uma festa para a meninada, como acontecia comigo e minhas irmãs, quando meus pais iam à ca-

sa do primo Toinho Rodrigues, a uma boa distância. Os donos de casas tinham que fazer a feira diariamente,manhã bem cedo. O pão era nas padarias, mas havia quem os vendesse diretamente nas casas,balaios na cabeça. E o leite, os leiteiros traziam.Ah,seu João dos pães, ah, Eleutério, por onde vocês andam? As bodegas vendiam feijão, farinha, arroz, açúcar, temperos, charque e tudo o mais, mas não faltava a cachaça. E o excêntrico João Caetano bancava ainda o jogo do bicho. O historiador Raimundo Nonato fala constantemente nele. Ficava pertinho lá de casa. Por sua bodega passava muita gente que morava no Porto de Santo Antônio,nas Barrocas e nos Paredões. Como não tinham endereço certo, nas cartas que mandavam para seus parentes que residiam noutras cidades,davam como endereço para a resposta a bodega de seu João. Era uma espécie de posta restante. Continua...

Em quase tudo, a vida era divertida e romântica em Mossoró. Até os festejos dos bairros.

Reminiscências

Quem me lê já conhece o meu estilo, sabe que os temas preferenciais das minhas crônicas são o tempo, as lembranças de antigamente. Talvez porque já tenha vivido mais de 32.000 dias.Daí as constantes comparações da vida e dos costumes do passado com os que vivemos nestes últimos decênios. E é o que torno a fazer agora: evocar a vida tranquila dos dias remotos, quando eu e os da minha geração éramos felizes na infância, na adolescência, na mocidade e mesmo aos 60 anos. Acho que as coisas começaram a mudar mais rapidamente a partir da década de 70. Quem, da minha época,não tinha a liberdade e os vastos espaços para se divertirem, quem não viveu o tempo das serenatas que despertavam, nas madrugadas silenciosas, os corações apaixonados,quem, quando jovem, não conheceu o tempo das retretas animadas pela Banda de Música Municipal, época em que era permitido às jovens, quase sempre acompanhadas,desfrutarem dessas horas de liberdade para se encontrarem com seus namorados? Aquele tempo das cadeiras à noite nas calçadas,onde os vizinhos conversavam e fofocavam até quase às dez horas? Eram poucos os carros a trafegar nas ruas,raras as motos e até as bicicletas.Podia-se andar a qualquer hora do dia ou da noite, sem receio de assaltos. Havia poucos ladrões, gatunos pés-de-chinelos: Farinha-com-sal e Marreco parece que eram os únicos na minha cidade, peritos na "arte". Conta-se que uma vez Manoel Veras, ao ver

MIGUEL ARAÚJO Wilson Bezerra de Moura - Professor emérito da Uern Apesar de pequena, a cidade de Mossoró mostra sinais de crescimento comercial, desde o início da formação política, já o comércio indicava prosperidade. Houve uma época em que firmas estrangeiras procuravam se estabelecer na cidade, naturalmente por entender futuro promissor. Temos notícias do avanço comercial quando no ano de 1867 chegava ao Porto de Areia Branca a Barca Inglesa de nome "Calderbank", destinada ao comerciante Johan Ulrick Graff, cuja firma fazia sucesso na importação de tecidos, artigos da moda, calçados e utilidades para o consumo dos mos-

soroenses. Aliás, por falar em comércio por este não ter horário estabelecido, a Câmara Municipal aprovou Resolução determinando o horário de funcionamento, e pela desobediência o infrator pagava uma multa. Era administrador público, o tenentecoronel da Guarda Nacional, Miguel Arcanjo Guilherme de Melo, como presidente da Câmara acumulou função executiva, nos períodos compreendidos de 1861 a 1876, claro com algumas intercalações, segundo relato do saudoso Lauro da Escóssia, em sua coluna Mossoró no Passado, edição do jornal O

Mossoroense de maio de 1978. Mais afinal de contas convém lembrar que o tenente-coronel Miguel Arcanjo Guilherme de Melo é figura de tradicional família mossoroense, de suas raízes nasceu, cresceu Mossoró. Era dos Guilherme de Melo, dos ausentes e Camurupim, cujas regiões saíram o primeiro sacerdote, padre Longino Guilherme de Melo, que fez história especialmente religiosa. Segundo consta na história, o último período administrativa do tenente-coronel Miguel Arcanjo foi de prosperidade - 1873 a 1876. Porque foram reorganiza-

das as primeiras ruas, dando-lhes nomes, construíram prédios inclusive a Loja Maçônica 24 de Junho. Com a doação de um terreno foi construído novo Cemitério. Por questões de ordem familiar, separou-se da mulher, dona Joana Lopes de Jesus e, passou a conviver até os últimos dias de vida com a segundo esposa Leandra Maria na casa que construiu na Praça Vigário Antônio Joaquim, no local onde foi a Abolição Palace Hotel, hoje Prédio da Câmara Municipal de Mossoró. Faleceu em 7 de março de 1888, depois de prestar relevantes serviços a Mossoró.

SUPLÍCIO Um incômodo na mente, uma insatisfação no corpo, uma compulsão esquisita, uma comichão nos dedos. Depressa, a corrida à máquina de escrever; na busca, aflita, pela palavra exata; descrição do sentido, do não julgado. A página em branco, frente ao escolhido, parece fazer troça do bendito. Ou do maldito? A saída para a rua, anseio por novos ares. Nada foge do que nos é próprio!; e tudo volta, mais forte ainda, e o eleito verseja num guardanapo. Uma nesga de estrofe se lhe apresenta, apesar do ritmo falho. Ele bem sabe que aquela carne só se impõe, e se salva, quando seguidas vezes reencarnada. Rabiscos frenéticos, loucura pelo indigitado. Sôfrego e exausto, no suplício da noite, ele retorna ao seu quarto. Lá, tudo recomeça: a insone certeza do infindo calvário. *** DESCOBERTA Ele se aproximou da esquina, correu os olhos assustados pela redondeza e, ao sentir-se dono da noite e dos seus restos..., meteu, ávido, a mão esquerda na lata do lixo. Como era pequeno, teve que ficar de ponta de pé. A face do rosto a encostar-se no círculo superior do tambor metálico. Alguns instantes depois, uma latinha. Um princípio de riso aflorou na carinha suja e magra. A volta ao latão, mais sôfrego ainda. Uma pausa, quando retirou o braço: um resto de comida entre os dedos. Ia arrumando tudo junto ao chão, bem perto de si, como se com medo de ser importunado por um vira-lata, um gato, ou outro menino de rua. Concorrentes! - pensei. Fiquei a observá-lo do alto da minha janela; morávamos no segundo andar do prédio à frente. A rua era estreita, mas o escuro do quarto garantia-me a suficiente privacidade. Levou vários minutos naquela faina. Numa habilidade ímpar. Descobria tudo apenas com o tato da mão esquerda. A outra, a direita, servia-lhe de suporte e de coletor, era com ela que ele arrumava, e triava, o 'butim' recolhido. Esquecido do tempo, e das minhas obrigações com o jornal, esquadrinhava cada movimento, media cada um dos seus gestos. A roupa um pouco esfarrapada, os chinelos comidos pelo uso, e o cabelo desgrenhado, como se bem distante do último banho. De repente, notei uma coisa estranha. Ele retirara algo, mas levara tal descoberta às duas mãos e daí para o colo.Sentara-se,então,ao canto,colado à parede,bem junto à esquina. Mexeu, limpou, assoprou... e eis que um som interrompe a solidão da noite. O garoto esquece tudo o que antes catara, e sai. Apenas acompanhado pelo novo objeto. Quando atravessa a rua, na direção do meu prédio, flagro-o com passos dançantes, a acalentar, sob um grande sorriso desdentado, uma caixinha de música. Para, logo depois, sumir-se com a sua descoberta, ao som de Ravel.

Canto Poético A TRÍPLICE ALIANÇA AMOROSA (Ode anacreôntica) Goethe fora, na sua mocidade, Com mais dois jovens, tendo a mesma idade, Senhor duma aventura, com respeito Ao amor entre os três, numa aliança Tríplice, em que Charlotte era a esperança Sua, embora já noiva doutro eleito! Kestner era o noivo de Charlotte! Foi o caso em Hannover, onde Lote E Goethe se juraram um amor Eterno, que, no fundo, não vingara; Porque, com Kestner ela casara, O que, p'ra Goethe, fora um dissabor! J. F. da Costa Rêgo Poeta


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Expressão Mário Gerson

Maratona Fotográfica Trabalhos estarão expostos até hoje, 14, na Sala Joseph Boulier, no Memorial da Resistência, Centro

F

otos que revelam um rio e sua história, um rio e sua passagem pelas cidades, um rio e seu drama, mas também sua beleza,sua magia, sua poesia de rio. É assim que tem sido a exposição da Maratona Fotográfica desenvolvida pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, na Sala Joseph Boulier, no Memorial da Resistência. As fotos revelam muito mais que águas de um rio, revelam uma trajetória das águas e é um dos momentos mais importantes, em termos de fotografia, no Estado, reunindo grandes profissionais, estudantes e amadores, numa demonstração de que é possível desenvolver outro olhar sobre a própria natureza. Um dos vencedores é o chargista e funcionário público,Marcos Melo (a capado caderno de hoje traz outros trabalhos de Marcão, como é mais conhecido, todos feitos a partir de uma pequena Sony semi-profissional). Ele confessa que começou a fotografar ainda muito cedo. Um de seus primeiros trabalhos, por exemplo, foi ser fotógrafo amador. "Comecei a fotografar ainda muito cedo, mas somente agora foi que despertei para concorrer em concursos, como o da Uern. A fotografia vem desde o momento em que você começa a observar as coisas a sua volta, até mesmo o olhar sobre o mundo. Se criassem uma máquina para a retina,seria interessante. A gente podia fotografar muitas coisas", brinca Marcos Melo. De acordo com ele, o concurso da Uern é o segundo em que participa. "Vi a divulgação pela internet e um colega me disse. Saí à procura do concurso e me inscrevi. Tinha algum material pronto e, logo depois, participei, claro, sem muita pretensão, apenas com a vontade de participar.

mario.gerson@folha.com.br MARCOS MELO

Consegui o primeiro lugar na categoria amador. Depois disso, os caras meus amigos - estão comprando máquinas para tirar fotos também. Isso é muito bom. Pra onde eu olho, até meus amigos do facebook estão colocando fotos de celular. Isso gera uma carreira de gente fazendo arte",fala, sorrindo,enquanto mostra a pequena Sony. "Atrevida pra caramba!" A seleção das fotos - ou melhor,da foto que seria enviada foi acompanhada pelo fotógrafo Wilson Moreno, dos quadros da GAZETA. "Na verdade, quando eu fiz as fotos, lembrei de mostrá-las a ele. Como ele não tinha tempo, imprimi e levei para ele ver. Wilson me ensinou muitas coisas,direta e indiretamente. Sempre observei muito a questão da fotografia. Quando vou assistir a um filme, por exemplo, observo a fotografia dele. Às vezes paro para ficar olhando seriamente isso.Isso pode nos ajudar bem. Tudo em fotos me fascina, apesar de trabalhar com outras artes. Como sou chargista, observo a fotografia já dentro de um esquema artístico. A fotografia sempre esteve presente nas minhas produções e fico feliz por ter ganhado este concurso", diz. CHARGES Marcos Melo também é chargista e desempenhou a função na GAZETA DO OESTE, de 2004 a 2008, substituindo o seu irmão, Bob Melo, assassinado covardemente no ano de 2004. Sua passagem pelo jornal GAZETA lhe rendeu muito prestígio no meio artístico, especialmente entre os artistas plásticos locais e suas charges circulam ainda pela internet. "A passagem pela GAZETA foi um momento importante na minha vida. A GAZETA me ajudou muito,fiz cursos, o jornal me apoiou,investiu no meu trabalho e,ainda hoje, descolo meus bicos atra-

K

atarina Gurgel fará mais uma edição do Estudantina Social Clube que, segundo ela, "não é só um espaço exclusivo de dança de salão, formatado nos moldes das tradicionais gafieiras cariocas, mas, principalmente, um reduto de lazer e bem estar para todos". Bom, eu não sei dançar. Mas deve ser interessante... Ela salienta que acontece quinzenalmente, essa sessão da alegria. "Às quintas ou sextas-feiras, no horário das 21h à 01h, dançam à vontade os "pernas de pau" e os "pés de valsa" ritmos como a Salsa, samba de gafieira, bolero, choro, brega". "O projeto tem uma proposta bacana, que doa ao mossoroense um espaço diferente e único, mas que precisa de uma divulgação forte e direcionada. O público presente nas duas edições passadas, uma no dia 30 de maio e outra no dia 4 de julho, foi bom, com pessoas satisfeitas. O preço é totalmente acessível, R$ 20,00 (preço único), o horário é bem flexível (das 21 a 01h) e o lugar central, no Kikos Eventos", destaca Katarina, frisando que a próxima edição acontece no dia 19 de julho, sexta-feira.

Foto ganhadora da Categoria Amador

vés dos cursos que fiz", fala Marcos Melo, relembrando os momentos que passou pela folha diária. A charge, para ele, veio justamente da observação do trabalho do irmão. "Todos na minha casa desenhamos e aprendemos com Bob muita coisa. Todos são músicos também. Carlinhos, Marcondes e eu trabalhamos com a mesma área. Carlinhos é baterista. Marcondes é flautista e professor de música e eu dou aulas pelo Mais Educação. Nossa família está cheia de artistas", comenta. Segundo ele, seu avô fazia flauta de talo de carrapateira. "Todos temos essa veia artística. A charge, no entanto, foi um marco na minha vida, depois que substituí o Bob na GAZETA. Tenho atualmente um blog onde posto meus trabalhos", frisa.

FOTO GANHADORA Marcos Melo explica que foi o ú,timo a sair do local." Na verdade,eu fui o último a sair dali, a passar pelo trecho onde todos tinham passado,tirando fotos do jumento.Todos fotografaram o jumento,mas esqueceram da família que estava ali.Eu vim logo atrás. A família já estava colocando as coisas na carroça e parei: fiquei fotografando-os na ponte.Fiz umas quarenta fotos dessa família e, depois, escolhemos uma,que foi,justamente, a vencedora do concurso. Depois, entrevistei a família, como uma forma de ter material,dados para uma pesquisa futura,uma vez que estou me formando em Ciências Sociais, pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte", finaliza, se balançando na cadeira de uma biblioteca da cidade. "Se quiser, faço umas fotos aqui",pergunta.(MG).

Rodapé A ÉPOCA DA INOCÊNCIA No descompasso entre seus desígnios juvenis e as rígidas regras do Bom Gosto e do Bomtom que balizam a velha Nova York no fim do século XIX, está o abastado advogado Newland Archer. Prestes a se casar com a inocente May Welland, ele conhece a prima de sua noiva, a condessa Olenska. Apaixonado por ela e exasperado pelas restrições do mundo a que pertence, Archer vagará em busca da verdadeira felicidade ao mesmo tempo que procura amadurecer, imerso nas tradições que se vê obrigado a seguir. "Um estudo das complexas e íntimas relações entre coesão social e crescimento individual", como destaca na introdução Cynthia Griffin Wolff, ensaísta e especialista na obra da autora, A época da inocência é um olhar generoso para o passado; com maturidade, Wharton busca compreender os valores que guiaram a sociedade dos Estados Unidos até a Primeira Guerra Mundial, para então saudar a nova era que estava começando. Com ecos do herói Christopher Newman, de O americano, de Henry James, e da trama de Anna Kariênina, de Tolstói, A época da inocência foi adaptado para o cinema em 1993 por Martin Scorcese. Autor: Edith Wharton Editora: Companhia das Letras

NOVO CONCEITO Agradeço a gentileza da editora Novo Conceito,que me enviou, esta semana, livros. Entre eles, A Garota do Penhasco, Aconteceu em Paris, De Volta para Casa e Beijada por um Anjo. Todos lançamentos. MARCOS MEDEIROS O poeta Marcos Medeiros lançará, no próximo sábado, dia 20, nos Jardins da TCM, durante o programa Pedagogia da Gestão, seu mais recente trabalho, intitulado A Formiguinha Perdida, com selo da Editora LerMais. O livro, o primeiro da história da jovem casa publicadora, já é um sucesso na capital. Não podia ser diferente, haja vista o belo trabalho executado, tanto graficamente quanto em termos literários. COMEÇAR PELAS CRIANÇAS Começar pelas crianças. Foi essa a ideia da LerMais ao publicar A Formiguinha Perdida. Ou seja, começar da base de tudo, da criança que um dia será um jovem leitor, do jovem leitor que um dia será um adulto melhor, mais consciente de seu papel no mundo (não apenas o papel civil, mas o papel cidadão). E assim teremos um mundo mais interessante. Editora inteligente. Não apenas isso. Editora cidadã. Pensa no nosso futuro. Pensa nas crianças. Pensa bem. LIVRO ADOTADO A Formiguinha já foi adotado na capital, pela Escola Boa Ideia, que passa a usar o livro em sala de aula. Outras escolas já sinalizam. Quem ganha? Toda a sociedade, ao valorizar uma boa história, ao valorizar o autor do Estado, ao adotar o nosso escritor para as nossas crianças. Sem bairrismo, claro. Por prazer de ler e qualidade do que ali

está. Fico feliz com a notícia. Que assim continue. E é assim que deve ser. OS CONSELHEIROS Com o poeta Leontino Filho e João Maria, conselheiros editoriais do Clandestino. Conversas agradáveis.Não poderia ser diferente. Leontino escreve, volta ao mundo das letras. Suas letras. Letras reclusas. E João vem de Natal para apresentar o programa na TCM. Obrigatório programa dos sábados. Obrigatório porque imperdível. Milton Marques acerta nisso. E em outros. Mas nesse ele acerta mais. Sou suspeito. Sou fã de carteirinha. Desculpem o lugar comum. VOLTA, SIM... O Clandestino volta e,se Dorian fosse vivo, diria: volta do mesmo jeito. Com a mesma garra e o espírito de sempre. Que este é o espírito do jornal Clandestino: revelar novos autores, ser um jornal desapegado dessas ondas tecnológicas. Mas estaremos na internet, em breve. Se quiser adquirir o jornal, vá à banca na próxima semana e olhe se lá existe um adesivo com os dizeres: Aqui tem Clandestino. Se tiver o adesivo, tem jornal.

Dorian Jorge Freire: conselheiro editorial (em memória)


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Nos Jardin

ANTÔNIO GOMES Docente do Departamento de História da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), o professor Antônio Gomes avalia o momento histórico brasileiro a partir das manifestações populares, avalia a posição dos partidos e dos políticos e ainda comenta sobre a reforma política em gestação e o plebiscito, entre outros assuntos. Confira: Entrevista concedida aos jornalistas Gilberto de Sousa e Luís Juetê

GAZETA DO OESTE Professor, vamos começar logo por essas manifestações que estão ocorrendo pelo Brasil afora. Que é uma reação, que o Brasil acordou. Como o senhor está vendo essas manifestações de protesto? ANTÔNIO GOMES Olhe, os políticos brasileiros simplesmente não param de esbanjar. A nação brasileira geralmente está gastando muito mais do que a arrecadação.Hoje nós temos aí,cinco meses de trabalho para o Estado sem receber nada por isso. E aí, o que ocorre? Os serviços, como saúde e educação, nada chega ao patamar de agradabilidade para o povo. Automaticamente chegou o momento onde o povo começa a se insurgir. E nós temos a felicidade de termos um movimento grandioso como esse, a nível nacional, mas que não é uma turba. É um movimento altamente organizado, reivindicando, é um protesto reivindicando aquilo que nós temos direito ... GO - ... apesar dos vândalos,temos protestos pacíficos ... AG - Isso.Os vândalos rapidamente foram identificados. Nós vemos que a população está participando, sabendo aquilo que ela deseja... GO - ... teve questão de entregar, de colaborar ... AG - ... exatamente. E não poderia ser diferente. Nós sabemos que temos uma dimensão populacional enorme. O Brasil hoje tende a ter uns 180 milhões de brasileiros. E o sentimento de revolta é em todas as classes sociais. Não é a classe média. A classe média é que tem sofrido ...

você vai vendo as diferenças nas capitais onde existe os pedágios e onde não existe. O sistema que hoje tem Rio, São Paulo, Rio Grande do Sul, o Paraná, você vai ver que o asfalto lá, quando é feito, eles colocam uma faixa de 15 a 25 centímetros de asfalto. Por quê? Porque é algo particular, etc, é a mesma coisa que é feita lá na Europa. Aqui no Rio Grande do Norte você olhe quantos centímetros tem o asfalto que nós temos ali ... GO - ... é o famoso sonrisal... AG - ... é exatamente. GO - Professor, isso não seria já um resultado da privatização da malha? AG - Sim.Mas é um resultado da minha legislação. Eu estou mostrando que na hora que faz uma privatização, então você tem uma melhoria.Tudo isso teria que ser responsabilidade do Estado. O Estado deveria cobrar também, a coisa diferenciada, e não, faz a coisa do jeito que quer. Por quê? Porque muito do dinheiro que é cobrado, e talvez seja cobrado muito mais dinheiro que o outro, mas, de qualquer maneira, vai ficar no bolso de quem? Vai ficar no bolso dos políticos,infelizmente.Nós temos muitos políticos honestos, mas a maioria não é. Esse é um problema sério. E o problema social parte principalmente de uma coisa chamada saúde e a segurança. Isso daí foi o estopim ...

GO - ... talvez seja a que sofra mais... AG - ...isso.Mas,todas as classes sociais estão sofrendo as consequências dos atos negativos dos políticos, principalmente, o que a gente pode dizer abertamente, a roubalheira no País...

GO - ... ficou muito claro ... AG - ... olhe, ficou claro. E a segurança no nosso País inexiste.Vou só dar um exemplo aqui para vocês.O Estado do Rio Grande do Norte hoje tem 8.500 policiais,da PM. Nós temos 6.500 trabalhando. É, 6.500 da Polícia Civil e da Polícia Militar 8.500.Há um Estado que tem 3 milhões de habitantes, ou mais de 3 milhões de habitantes.Aí,me diga uma coisa, como nós temos segurança num Estado desse ...

GO - ... a roubalheira, o superfaturamento. Tudo que se faz ... AG - ... tudo. Tudo que se faz aqui. Olhe, só pra você ter uma ideia, você sai viajando por esse País afora e

GO - ... isso sem contar com a falta de condições de trabalho ... AG - ... isso sem contar. E o próprio secretário deu uma entrevista lá em Natal e deixou claro que, simples-

mente, nós temos, é, só pode colocar na rua 1.500 policiais por dia. Porque os outros policiais estão descansando, ou estão a serviço da Justiça e aí fica difícil você ter policial, ter segurança na rua. Você vê uma cidade como Mossoró hoje, a situação que a gente vive. E não é que os policiais não trabalhem, nem que os policiais não queiram trabalhar. Até porque o coronel que nós temos aqui ele próprio vai para frente ... GO - ... está na linha de frente ... AG - ... está na linha de frente.Não se pode contestar isso do comando da polícia na cidade de Mossoró. Mas, infelizmente, não atende aos anseios da população. Infelizmente esse é um problema. E a saúde é crítica. A educação, nós sabemos muito bem que hoje, no nosso país, só para você ter uma ideia, nós temos 180 milhões de habitantes e nós temos 6 milhões de jovens no 3º grau. A Argentina tem 40 milhões de habitantes e tem 12 milhões no 3º grau. Aí, qual é o país que vai desenvolver mais rápido? E aqui, nós temos uma outra coisa, que acaba com o desenvolvimento do nosso País,que é o entrave burocrático. É uma imensa burocracia. E, de acordo com a modernidade, é muito claro que a modernidade existe, mas ela tem que chegar a todos os recantos.Não adianta você saber que existe o computador,se você não tem condições de adquiri-lo... GO - ... e ter o acesso ... AG - ... exatamente. O acesso. E isso se torna inviável. Então, automaticamente, tem o poder aquisitivo do povo. Esse é outro problema sério, que é a distribuição de renda. A distribuição de riqueza num país capitalista é fundamental.E aqui não.Ela é toda centralizada na mão do Estado.Quer dizer,do que o Estado arrecada,não repassa 20% para as prefeituras.Aí agora com essa história da Marcha dos Prefeitos a Brasília, por que mudaram o nome, antes era "De Pires na Mão", mas agora é "A Marcha dos Prefeitos". Aí a presidenta, para mim, no meu modo de ver, está totalmente perdida. Ela simplesmente chega e diz: "Eu vou repassar R$ 3 bilhões.Um bi-

lhão e meio agora no mês de agosto e,um bilhão e meio no próximo ano, no mês de abril".Coincidentemente,no próximo ano, é ano político. GO - Ainda falando sobre as manifestações, o jovem de hoje não está acostumado com a inflação. E hoje a gente nota que ela voltou. A presidente Dilma perdeu o controle da inflação. Essas manifestações, esses protestos também,podem ter algum reflexo nesse aspecto, professor? AG - Tem. Até porque você há de convir que é ledo engano também do Governo que aí está, quando diz que a crise econômica que está lá fora na Europa e na América do Norte não iria atingir o Brasil ... GO - … isso é uma coisa inevitável ... AG - … a economia é globalizada. Não existe essa de "uma marola". Tem que sofrer algum reflexo. E o reflexo que nós estamos sofrendo atualmente é justamente com a inflação, com o setor econômico. No setor econômico nós sabemos que a mudança poderá vir rapidamente. Por que ela não mudou ainda o ministro, por conta do momento, para não causar mais turbulência? Mas a inflação está aí e quem duvidar vá a um supermercado. O que ocorre é o seguinte, a inflação, tanto é difícil de controlar como é fácil para ela chegar e se estabilizar. Todo e qualquer país que tem uma coisa que se chama 'instabilidade econômica' passa por uma grande crise social. E é o que nós temos aí. O povo foi para rua e não foi em vão. É porque está sentindo na pele a diferença do modo que vivia e do modo que está para viver. Essa é a grande diferença. E do modo que quer viver também. O povo tava acostumado com a estabilidade ... GO - ... tava aceitando ... AG - ... mas aí foi na hora que mexe no bolso aí todo mundo sente. É reflexo natural. E a presidenta, infelizmente, é bom que deixe claro,ela começa a perceber que não se pode mais viver só de marketing. Porque vocês sabem que tudo o que ela faz, ela só escuta três ministros,

apesar de quase 40, e escuta o marqueteiro constantemente. Mas não se pode viver constantemente de marketing, não se pode viver ... GO - ... de uma imagem ... AG - ... e em cima de palanque o tempo todo.Política tem o momento de ser feita. Você faz política todo dia, mas acontece de a política que você quer ver refletir, no que se chamava tudo tem o momento certo. É pura ilusão, o que se diz: "ah, ela está caindo nas pesquisas". É claro que ela ia cair. O povo foi para as ruas e automaticamente ela passa a ter um problema sério. E vai cair ainda mais.O marqueteiro dela diz que até o fim do ano mostra como ela vai voltar ao patamar. Se ele tiver condição de segurar a inflação, se tiver condição de atender as necessidades. Essa história de plebiscito, isso é um absurdo. Porque o plebiscito o povo já fez, o povo já disse o que quer. Porque uma reforma política em primeiro lugar,eu pelo menos acho um absurdo você ser obrigado a votar. Se o país é democrático, deixe o povo à vontade. Eu acho um absurdo a quantidade de deputados que nós temos. Eu acho que não precisa ter uma representação de quase 600 deputados numa Câmara Federal como a do nosso País. E para quê? Para fazer o quê? GO - Mas um referendo, caía bem? Melhor do que o plebiscito? Porque o referendo já é apresentado de outra forma ... AG - ... isso. É apresentado de outra forma à população,mas,nesse momento,eu acho que a população já disse tudo aquilo que quer. GO - Quer ação, no caso? AG - Quer ação.Quer mudança. E com a crise que vai ocorrer, o povo vai ficar indo às ruas. Pode ficar certo disso. E o pior, a minha preocupação maior é com relação a 2014. É ano de Copa do Mundo, é ano político e o povo vai vender caro a situação que ele vive. GO - O senhor teme uma anarquia? AG - Temo. Temo uma anarquia e ...

GO - ... e como se chegaria a essa situação? AG - A anarquia aconteceria se os políticos por acaso não derem a resposta. Com certeza o povo vai ser muito mais agressivo. Porque o passar do tempo induz a isso. Nós sabemos que as revoltas que aconteceram, por exemplo, em 1789, na França, deixa isso muito claro. Que quando o povo se insurge e chega, pede, reivindica, etc, ele quer negociar; agora quando ele chega ao momento que não vê a resposta aí ele vai e pode até tomar o poder na marra. E isso é preocupante. Até agora, os quartéis estão calados. E eu tomara que ele continue, igual a música de Chico Buarque de Holanda: "Pai, afasta de mim esse cálice ...". Porque vocês sabem que aquela música foi uma sátira que Chico Buarque fez, bastante interessante. E eu temo muito isso. GO - Professor, em termos de Reforma Política, tão propalada nesse momento.Quais seriam os pontos,os fundamentais a serem apreciados já em regime de urgência? AG - Olha, primeiramente, nós temos um problema muito sério no País, com relação à grande quantidade de partidos políticos. Eu acho que nós temos mais de 30 partidos políticos e eu acho que não convém ... GO - … e chegando mais … AG - … é. E eu acho que isso aí teria que ser um dos pontos a ... GO - … a Cláusula de Barreiras? AG - Isso. Outro ponto fundamental que deveria ser feito é deixar a população à vontade. Vota quem quiser. GO - … o voto facultativo … AG - ... é. GO - Mas não corre-se o risco, professor, de se esvaziar as eleições. E principalmente nesse momento? AG - Não. O brasileiro está dando uma demonstração de conscientização política, de uma maneira em geral. Então isso aí não iria acontecer.Agora,o voto ia ter uma


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

ns da Gazeta qualificação maior. Até porque passaria, iria ser uma incógnita. GO - E não ficaria mais fraco também? AG - É. Realmente o voto no Brasil já é um pouco caro. Agora, outro ponto que eu acho que seria fundamental era que nós tivéssemos o voto diferenciado,como,por exemplo, nós temos alguns países que tem o voto de qualificação. É onde você vai ter um congresso bem mais qualificado. E iria, quer queira, quer não queira, não era todo mundo que ia ter condições de ser candidato. E hoje nós temos um verdadeiro número absurdo de candidatos, não é a democracia, mas acontece que é uma democracia, mas, por outro lado, nós temos que ver a qualificação. Infelizmente nós ainda temos que modificar muito para podermos ter as pessoas com conscientização crítica política. Não adianta é, "Ah,porque é democracia, vamos deixar todo mundo ser candidato". Porque nós vamos ter problemas e mais problemas. Eu não estou aqui querendo dizer, ah isso é discriminação. Não é discriminação, é uma realidade... GO - ...e nem defendendo o profissional político ... AG - ... não. O profissional político, esse daí, com certeza, vai ter que ser alijado da nossa política. Nós temos pessoas que procuram perpetuar-se no poder. Eu acho que deveria ser, por exemplo, como nos Estados Unidos, na hora que você é presidente da República uma vez, você pode ser reeleito e depois daquilo você não pode mais ser candidato. GO - Você cumpriu sua missão? AG - Cumpriu a sua missão. Aqui nós estamos ouvindo agora, todo mundo já falando que Lula poderá vir a ser candidato.E aí você pode colocar na frente e o desastre continua. GO - Como o senhor avalia exatamente essa posição do ex-presidente Lula em meio a essas manifestações? Fala-se até que o prato do momento é "Escondidinho de Lula", quer dizer,ele desapareceu? AG - Olhe, eu vou ser muito sincero em dizer, como é que uma presidenta da República não vai, sabendo que tem uma Copa do Mundo, tem uma Copa das Confederações, tem uma final com o Brasil jogando e ela não aparece? É uma vergonha para ela. GO - Com medo do povo? AG - Exatamente. Foi medo mesmo, assumido. Lula viajou. Saiu e foi medo assumido também. Porque todo mundo sabe que ele é desportista. Ele mesmo faz questão de dizer que é torcedor do Corinthians. E por que num momento desse ele saiu do País? Então eu acho que a pessoa tem que ter, antes de tudo, uma coisa que se chama caráter. E o caráter é reto.Faça o que fizer,assuma. Sabe que vai ser vaiado, sabe que o povo vai vaiar? Tudo bem.Mas assuma. Agora você não pode em hipótese alguma é pegar simplesmente e fazer o que eles fizeram. Então eu acho ri-

dículo.A posição deles foi ridícula e acho que deu cada vez mais margem para o povo,que diz que não temos no nosso País uma referência, nós não temos uma liderança,nós não temos líderes nesse País. A carência de líderes nesse País é enorme. Infelizmente,eu noto que está acontecendo e pode ser que venha surgir alguém. Não estou querendo assim...

GO - Isso tinha de ser abolido? AG - Exatamente. Então o que ocorre? Simplesmente ela teria um quadro geral das necessidades do Estado. E aí ela simplesmente iria atender as reivindicações, de acordo com aquilo que ela detinha. Ou seja, se ela tem X milhões para poder aplicar, investir, ela ia atender ...

GO - ... mas, na sua opinião, quem foi o último líder do País? Que você conheceu? AG - O último líder que esse País teve se chamava Juscelino Kubitschek.

GO - ... mas o senhor não acha que ela já tem isso? AG - Olhe, eu não acredito que a governadora tenha, porque geralmente toda e qualquer governadora, é uma tônica,quer consultar o prefeito. Não quer deslocar uma equipe ...

GO - Fora Juscelino, não surgiu ninguém? AG - Não vejo... GO - Ulisses? AG - Não.Ulisses não,eu acho que Tancredo poderia vir a ser. Estava tentando se viabilizar e acertar, etc e tal. Mas aí aquela morte dele,no momento que ele ia assumir o poder,aí barrou todo o processo. Eu acho que o povo é quem tem que dizer quem é o líder. Não é a pessoa que quer ser cooptado. E isso aqui eu estou dizendo e me referindo a Lula. Lula quis se impor como líder, como estadista. Não foi, não é, e jamais será.Porque,como eu estou dizendo, o estadista simplesmente desenvolve atos de referência para o seu país. E Lula foi o tempo todo, com propaganda, com marketing. E a gente está vendo a coisa toda ruir. Me diga uma coisa, só o mais inocente dos inocentes diz que Lula não sabia de nada que aconteceu com relação ao mensalão. É querer chamar todo mundo de, desculpe a terminologia,mas a gente tem que ser realista, de idiotas. GO - Tanto que isso virou até motivo de piadas,de chacotas. Não é? AG - Então,como um homem desse pode ser estadista? Eu votei nele... GO - ... votou em Dilma? AG - Não. GO - Por que o PT tinha projeto de chegar ao poder, mas não de governar? AG - Exatamente. E faltou ao PT uma coisa que se chama humildade. Olhe, não se pode pensar em administrar um país do tamanho do Brasil sem ter uma coisa que se chama humildade, um conhecimento muito grande a respeito do mesmo.

O potencial desse país é enorme. É tanto que nós somos a sétima economia do mundo. Agora, infelizmente está faltando dar um retorno para o povo desse país. Não é só na conversa,de você chegar e dizer, "eu vou fazer". Eu estou até hoje esperando os computadores prometidos por Lula, para os alunos das universidades. E até hoje não chegou. E o investimento também para as universidades.E até hoje eu não vejo modificação. Nunca vi uma coisa ser tão utilizada como a educação nesse País, como discurso. Mas como desenvolvimento, não. Ela insiste, ela perdura, pela insistência de muita gente que sacrifica toda uma vida sendo educador.Porque no nosso país, infelizmente, educação se faz com muita dificuldade. Não é porque se queira fazer.É porque não se dê a condição e vida para tal. Esse é um problema sério com relação às instituições. E aí entra a universidade federal, entra a universidade estadual, e com exceções as particulares.Mas,mesmo as particulares, elas não cobram o que deveriam, porque as pessoas não têm condições de vida. GO - Professor,em nível de Rio Grande do Norte, como o senhor observa a situação da governadora Rosalba Ciarlini. Muitos a comparam com a ex-prefeita de Natal, Micarla de Sousa, outros pensam que ela vai aproveitar agora esse momento que empréstimos junto ao Bird para mostrar ações, enfim. Na sua opinião, qual a situação real da governadora Rosalba Ciarlini? AG - Olha, desde o princípio que a governadora de-

monstrou que não tem uma equipe de trabalho à altura. A governadora necessita de uma assistência mais técnica. Muitos técnicos para poder fazer uma administração, porque tudo hoje gira em torno de uma coisa chamada planejamento. Sem planejamento não se consegue administrar, por muito tempo, nada. E aí, o último governador que planejou foi Cortez Pereira.De lá para cá, todos os governadores que entraram só fazem uma coisa é o imediatismo. Eu vou dar um exemplo,o problema da segurança na cidade de Mossoró. A governadora veio, chegou aqui e disse: "Eu vou resolver o problema de segurança. Vou fazer um outro Batalhão de Polícia para a cidade de Mossoró". Ótimo. Mas com as mesmas pessoas que ela tinha. Não resolve o problema. O certo seria planejar, dizer: "eu estou vendo a necessidade que a cidade já tem, já estou sabendo...".E por quê? Porque o certo seria ela ter uma equipe para poder chegar em toda e qualquer cidade do Rio Grande do Norte, rodar o Rio Grande do Norte, todo ele, para saber as necessidades e as carências existentes naquela cidade. De cidade, automaticamente. GO - Não precisava nem consultar o prefeito, não é? AG - Não. Porque na hora que consultar o prefeito, ele vai falar de acordo com os interesses dele. Não é de acordo com as necessidades da cidade. É de acordo com os interesses dele. Na hora que ele termina de ser eleito já está pensando na reeleição. Esse é um mal da reeleição, que eu também sou contra. Eu sou contra a reeleição.

GO - … ou só fazer uma ação quando o prefeito chega a ela? AG - É. Olhe, a governadora tem uma universidade e por que não utilizar os técnicos e professores para fazer isso.Professores que têm especialização em desenvolvimento regional, doutores. Por que não monta uma equipe, eu sei que não vai afrontá-la em nada. O Estado do Rio Grande do Norte tem potencial, continuo dizendo, é um dos Estados mais ricos da federação.O povo é paupérrimo. Mas é um dos Estados mais ricos da federação.O Estado do Rio Grande do Norte tem petróleo, o Estado do Rio Grande do Norte tem fruticultura, o Estado do Rio Grande do Norte tem fábricas potentes com relação a sementes,riquezas minerais. Tem tungstênio, ferro, ouro. Tem tudo isso aí e infelizmente nós sabemos que essas riquezas não estão sendo bem aproveitadas. E outra coisa, a pesca. Então não pode esquecer também a pesca. Aqui no Rio Grande do Norte a pesca é uma coisa superinteressante. E aí, nós temos o projeto que foi deixado ainda por Cortez Pereira, que,se quisesse ser desenvolvido, com relação ao mel. A Fábrica de Barrilha que simplesmente hoje não se sabe nem onde é que estão os maquinários que foram comprados, mas não foram colocados em ação porque o governo norte-americano chegou e não permitiu. Então tem muita coisa. O Estado do Rio Grande do Norte tem um potencial enorme. Agora,infelizmente,está faltando... outra coisa, não se pode deixar de lado o maior potencial que o Estado já teve,através do algodão Mocó, que é considerado a melhor FOTOS: EDNILTO NEVES

fibra do mundo. É nosso, do Rio Grande do Norte... GO - ... e segurou Mossoró muito tempo ... AG - ...exatamente.Com as empresas. Então tudo isso não se pode deixar de lado. Agora, e hoje nós temos o quê? A irrigação está aí. E eu não sei por que não se faz um projeto para irrigar esse Estado todinho, de acordo com as suas necessidades. Um dos poucos projetos que foi feito no Rio Grande do Norte, que a gente teve de destacar, que foi um projeto que deu retorno para o Estado do Rio Grande do Norte, foi o projeto que foi desenvolvido no governo de José Agripino, com relação ao gado e ao carneiro. Que o agricultor recebia a matriz e devolvia para o Estado.Por que um projeto desse, fabuloso, se deixa de lado? Não dá continuidade? Por que não se valoriza a plantação de caju da Serra do Mel? Por que a nossa castanha e o nosso caju sai todo daqui, nós não temos como segurar e somente duas fábricas aqui na cidade de Mossoró, e mais nada. Uma boa parte sai para o Estado do Ceará. Então, eu acho que o que está faltando no Rio Grande do Norte é se ouvir. Sentar e ouvir. Vamos ouvir a universidade, não é só a do Estado do Rio Grande do Norte. É a Universidade Federal, as universidades que nós temos.Vamos procurar sentar, vamos procurar desenvolver esse Estado a contento, que com o potencial que se tem se fazia tal coisa. Agora, infelizmente, o grande mal do político brasileiro é que ele não desce do palanque. GO - Professor, pegando uma carona nessa sua resposta, e diante dessa situação da chefe do Executivo potiguar. O senhor acredita que ela será candidata à reeleição? AG - Olhe, no momento ela não seria. Mas acontece que com o dinheiro que está vindo aí, com certeza, ela vai tentar viabilizar-se. GO - Uma equiparação com Micarla é inevitável? AG - Não.Ela não chegaria a gastar esse dinheiro, diante desse processo de licitação, contratação de obras e tudo. Porque, entenda,quando você tem o poder na mão, quando você quer, você consegue. Então Rosalba tem uma trajetória política muito bonita. Infelizmente o Governo do Estado é que onde a mesma teve a decepcionar até agora, por conta da situação também de a gente tem que levar em consideração a situação que ela pegou esse Estado. Então, dona Wilma deixou a situação muito difícil,realmente,porém,já era momento para a resposta começar a acontecer. Já era para estar acontecendo.Mas aí, eu acredito por demais até na força do dinheiro. Eu nunca duvidei da força do dinheiro. Eu não estou dizendo que é certo, que é o correto.Porém,a gente sabe que a força do dinheiro,não brinque aí, infelizmente, geralmente, as pessoas têm o seu preço. GO - E o dinheiro americano tem mais força ainda, não é professor? AG - E o dólar está em alta.


6 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Expressão Opinião

Literatura infantil A Formiguinha Perdida, livro de Marcos Medeiros, será lançado no próximo dia 20, às 19h30, nos jardins da TCM

O

professor e escritor Marcos Medeiros lançará, no próximo dia 20, nos jardins da TCM, a partir das 19h30, o seu livro A Formiguinha Perdida, obra que leva o selo da editora LerMais. De acordo com o autor, o livro é uma fábula, ricamente ilustrada, que faz parte de uma série intitulada Confabulações em cordel."Tudo começa quando alguém pergunta por que tem tanta formiga em nossas casas.O autor pensa em um diálogo com uma formiga no qual ela responde a esta pergunta e coloca outras razões da sua ocorrência nas residências humanas. Fala sobre a derrubada dos morros e a destruição dos formigueiros, seguidos das construções edificadas em seu lugar. Destaca os efeitos dos formicidas criados pelo homem, na tentativa de eliminar as formigas, mas que, na verdade, contribuíram para a seleção de variedades mais resistentes e persistentes. Apela para o "bom senso" das pessoas e dos seus "digníssimos" representantes para evitar outros ataques contra habitats e nichos ecológicos de outras espécies", destaca. Poeta e prosador, Marcos Medeiros fará o lançamento durante o programa Pedagogia da Gestão, exibido no mesmo horário, na grade da TCM, tendo como apresentador

CEDIDA

(no caso do próximo sábado), João Maria. O programa é feito por três amigos: João Maria, Clauder Arcanjo e Fernando Dinoá e está na emissora quase desde a abertura da televisão, sendo um dos mais importantes da grade da emissora, que também tem outros programas com temáticas culturais. O AUTOR Nascido em Natal a 12 de setembro de 1953, passou boa parte da infância e adolescência em Santana do Matos-RN, onde realizou sua escolarização básica. Graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), obteve o grau de Mestre em Melhoramento de Plantas na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e o de Doutor em Fitotecnia pela Universidade Federal Rural do Semi-árido (UFERSA), sendo este último,em 2009,na cidade de Mossoró-RN. Professor, por opção, ministrou aulas em várias escolas públicas e privadas da capital potiguar. Membro da Academia de Trovas, da Associação Estadual dos Poetas Populares do Rio Grande do Norte, da Academia Norte-riograndense de Literatura de Cordel, do Instituto Cultural do Oeste Potiguar e do Instituto Histórico e Geográfico do RN, é autor

Marcos Medeiros: caminho iniciado na literatura infantil

dos livros Universo Encantador da Biologia, Vários Tons da Genética, Apologia Das Plantas", A Dança dos Cromossomos, O lagarto do folhiço, Guriatãs e Muçambês, Historiando Apelidos e do recém lançado Meu sertão de canto a canto, além de mais cinquenta folhetos de cordel entre publicados e inéditos. O livro A Formiguinha Perdida estará à venda na Cooperativa do Campus da UFRN, no Centro de Convivências,e na Livraria Nobel, da Av. Salgado Filho (de frente ao Hospital

Walfredo Gurgel), na semana seguinte ao lançamento da obra.

A FORMIGUINHA PERDIDA Quando: dia 20 de julho Horário: 19h30 Onde: Jardins da TCM

BARULHO

AMOR QUE NUNCA FOI MEU Eu sei que jamais vais ser meu E eu nem mais quero, Por você não me desespero. O meu desprezo será seu. Àquela história de amor, Que pra mim foi um passado muito triste, Não me arrependo, mas ele insiste Em recordar àquela dor. Promessas, juras e mentiras, Não sei o que foi pior, Mas não tinha coisa melhor Que ver-te a me desejar às escondidas? Sei que fui desejada, O seu olhar confessava, Meu jeito te excitava, Mas eu queria era ser amada. Você preferiu seus amores, Mas no fim me procurava. Brincando você estava Com meu coração e meus temores. Minhas lágrimas tornaram-se sorrisos, Amizade entre nós foi o que surgiu. Amor nunca sentiu Meu coração, por esse pobre indeciso. Outro amor me aqueceu, Fez-me de novo acreditar, Ensinou-me a amar E esquecer esse amor que nunca foi meu!

nl@neylopes.com.br www.blogdoneylopes.com.br

A sorte está lançada

Novos Poetas

Jéssica Lima Poetisa

Ney Lopes

Não mate, mãe, O grilo! Ele faz música Para os meus ouvidos Gilmar Júnior Poeta

SEU RETORNO Porque é mais fácil tentar esquecer Sair de casa, sentar num bar, pedir um drink E tentar engolir sua falta em doses homeopáticas Porque é mais fácil sufocar o desespero Desordenado dentro de mim, Do que dar o braço a torcer... Então me contorço no autocontrole, Tomo um excesso de vergonha na cara Que faz efeito pela noite toda Algumas recaídas, confesso... Entre um flash e outro de luzes Um sinal de abstinência... Me bate na cara Uma petulante nostalgia E custa caro essa distração Mas em outro gole me engano, Em outra boca te encontro, Por mais algumas horas te exilo... Por mais um dia me esqueço Que uma hora ou outra Volto a me lembrar. Nicole Queiroz Poetisa

Há mais de vinte anos o Congresso Nacional "engaveta" a reforma política. Quem reconhece isto é o próprio presidente da Câmara, deputado Henrique Alves, ao declarar que "precisamos fazer um "mea culpa".Tentei votar a reforma política em abril e não consegui aprovar nenhum item. Não dá para evitar esse debate agora. Nós falamos muito e fazemos pouco. Precisamos reconhecer isso". Como existir, ainda, impasse em torno de um tema - a reforma política -, que todos dizem aceitar e desejar aprová-la? A unanimidade concorda que as atuais regras legais viciam a representação popular. Os partidos - pilares de todo o processo eleitoral - se deterioram dia a dia. A fonte geradora da crescente corrupção é o financiamento "por baixo do pano" de campanhas milionárias e faraônicas. A principal reforma é a política, partidária e eleitoral. Sem ela, não haverá legitimidade para outras mudanças inadiáveis. Se for assim, por que não agir? Por que não dá prioridade a todos os temas que levem à unidade, afastando àqueles que dividem? Por que não propagar o respeito recíproco à diversidade e às diferenças naturais entre os partidos, visando superar divergências e aproximar convergências? "Plebiscito" e "referendo" são formas de democracia participativa, consagradas na Constituição. Portanto, não se trata de heresia invocar um ou outro instrumento constitucional. Apenas, há que se buscar o "consenso" de qual seja a solução mais viável para o momento nacional. Tratando-se de um país democrático compete à arte política encontrar alternativas. Simplesmente "puxar a corda" significará a certeza de que ela romperá, com prejuízos coletivos. Sobretudo, após o gesto presidencial de "sugerir" o plebiscito ao Congresso, enviando sugestões a serem analisadas pelos parlamentares. Independente de posição política, não se pode negar que as sugestões iniciais do governo são altamente pertinentes e merecem tratamento especial no plebiscito e na reforma política. Tudo isto, se o propósito for fazer realmente a reforma. Se for para levar com a barriga e jogar na gaveta serão usados os costumeiros expedientes protelatórios de consulta (?) aos anjos e outros mais. Uma medida deveria ser imediatamente adotada: encaminhamento de emenda constitucional por consenso, a título de regra transitória, alterando a anualidade eleitoral para fixar em seis meses antes do pleito de outubro de 2014 o prazo para mudanças no processo eleitoral, ao invés de um ano. O país precisa conhecer de uma vez por todas "as caras" daqueles que não interessam melhorar o sistema eleitoral do país para manterem os seus "feudos" privados, apelidados de "partidos". Dalai Lama tem razão ao dizer que só existem dois dias do ano que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã. Chegou a hora do diálogo responsável, sem vencidos e vencedores. Todos são convidados a sentarem-se à mesa e indagarem ao povo brasileiro quais as linhas gerais daquilo que é realmente desejado em matéria de reforma política. Caso persista a omissão do Congresso, o país continuará patinando diante das declarações bizantinas de pseudos "iluminados", que levam o nada a lugar nenhum e só facilitam maquiagens políticas disfarçadas para preservar interesses escusos, embutidos na política nacional. Em tais circunstâncias, o grave risco seria a opção futura de ressuscitar Lula, ou, 1964! Ninguém duvide! "Alea jacta est" (a sorte está lançada).


Gazeta do Oeste 7

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Expressão Cinema

Meu malvado favorito 2 Minions viram muleta em continuação que não consegue se diferenciar

iuskafreire@gmail.com twitter: @Iuska

MARCELO FORLANI Crítico de cinema Do Omelete.com.br

E

m meados de 2010, o estúdio de animação Ilumination Entertainment chegou a Hollywood com a ótima animação Meu Malvado Favorito (Despicable Me). Era um divertido e bem produzido cartão de visitas que mostrava que a nova empresa não estava chegando a um dos mercados mais competitivos do mundo apenas para fazer número. Já dava para ver no longa um bom conhecimento do cinema como negócio e do público que eles queriam atingir: toda a família. Três anos se passaram e agora Gru (voz de Steve Carell em inglês e Leandro Hassum em português) está de volta em Meu Malvado Favorito 2 (Despicable Me 2). Se a primeira animação mostrava o malvado entrando em contato com um lado seu que ele nem sabia que existia, na sequência Gru já deixou de ser o maior vilão do mundo, e agora passa seu tempo cuidando de suas três filhas adotivas e tentando chegar, com a ajuda do seu exército de diminutas criaturas amarelas, à formula da geleia de frutas perfeita. O grande elemento de novidade da trama é a dificuldade de Gru em arranjar um par romântico. Então, quando surge um novo vilão, que fez a Liga Anti-Vilões procurar - ou melhor, sequestrar - Gru atrás de ajuda, além dessa ameaça o protagonista ainda precisa lidar com as questões do coração. Os roteiristas Ken Daurio e Cinco Paul tentam emular o mundo das tramas de espionagem, com direito a carros anfíbios à la 007, sedes tão secretas quanto modernas,

Iuska Freire

O

um supervilão exótico e exagerado (que faz piada com a virilidade latina) e o roubo de uma fórmula secreta, que transforma a mais doce das criaturas em uma máquina de matar. Embora essas modificações venham para dar algum tempero novo à continuação, Meu Malvado Favorito 2 não tem o suficiente para superar o primeiro filme. A criação dos personagens e seu universo ainda é melhor do que este segundo passo.Acaba sobrando para os pobres Minions, os carismáticos bichinhos amarelos que roubaram a cena no primeiro longa-metragem e viram uma muleta para fazer graça no segundo, com direito a muitos números musicais - incluindo uma referência a Carmen Miranda. Se no primeiro filme os realizadores mostraram que conheciam a fórmula do sucesso de Hollywood, Meu Malvado Favorito 2 é a prova de que receitas funcionam, mas apostar insis-

s filmes apocalípticos sempre me proporcionam uma reflexão sobre a brevidade da vida e a fragilidade dos homens diante das forças da natureza. "Guerra Mundial Z", dirigido por Marc Foster e estrelado por Brad Pitt, incorpora esse perfil e aborda de forma interessante os riscos de uma guerra biológica e bioterrorismo. A velocidade que as coisas acontecem na ficção realmente são assustadoras, mas não se enganem, a humanidade é realmente frágil e ao mesmo tempo algoz da natureza. O filme me lembrou "Contágio", de Sorderbegh, mas em Guerra Mundial Z, temos a presença dos zumbis. Acredito que esse filme fecha, de forma digna, a onda de filmes sobre mortos-vivos. Gostei muito, o filme nem precisa ter muito sangue para nos surpreender e assustar. Um bom filme!

tentemente no que deu certo antes pode tornar o produto final bastante repetitivo. É, como dizem, mais do mesmo. E o que nós devemos querer sempre são as soluções inovadoras. Era o que a Pixar fazia antes e o que a Ilumination prome-

EM DESTAQUE

tia buscar no começo,lá em 2010. Agora, espera-se para 2014 um longa-metragem derivado de Meu Malvado Favorito, só com os Minions. Vamos ver até onde essa fórmula pode chegar.

Alini Diniz Crítica de cinema Do Omelete.com.br

HANNIBAL - 1ª TEMPORADA Introduzir um serial killer na TV aberta era uma proposta ousada, ainda mais quando o assassino em questão é Hannibal Lecter, imortalizado por Anthony Hopkins na trilogia cinematográfica. Hannibal não só propôs o retorno do psicopata criado por Thomas Harris, mas entregou grandes promessas com destreza e de forma sutil,mostrando que séries criminais não precisam ser procedimentais para funcionar. A trama de Hannibal mostra o psiquiatra antes do cárcere, ajudando o FBI a resolver alguns crimes. Mais importante que isso, no entanto, acompanhamos de perto a peculiar relação entre Hannibal Lecter (Mads Mikkelsen) e Will Graham (Hugh Dancy) como médico e paciente, cientista e experimento, colegas de trabalho e amigos. É o relacionamento entre os dois que faz com que a série se destaque entre tantas outras,os desenvolvimentos em suas

SEGUNDA É DIA DE PECHINCHA Na segunda-feira passada uma amiga minha, Luciana Araújo, foi ao cinema e não encontrou ingresso para nenhuma sessão, todas estavam lotadas.Com a promoção realizada pelo Multicine nas segundas e quintas-feiras, as sessões são lotadas mesmo. Isso é muito bacana! Ao oferecer preços populares, o cinema promove a formação de público. Muito bom! CURTA CANOA Termina no dia 15 de julho,nesta segunda-feira, o prazo de inscrições para a nona edição do Curta Canoa - Festival LatinoAmericano de Cinema de Canoa Quebrada, que acontecerá de 17 a 21 de setembro, na praia de Canoa Quebrada, Ceará. A Mostra Competitiva é aberta a filmes e vídeos de documentário,ficção,animação ou experimental, finalizados a partir de julho de 2011. O tema é livre. Para participar, os interessados devem preencher e enviar a ficha de inscrição disponível no site w w w. j a l i m a p r o d u coes.com.br. CURTA 144 Por falar em curtas, foram retomadas na quarta-feira passada, as exibições do Curta 144. Foram exibidos três curtas, dois

paraibanos ("Cinderela" e "Vasos Cantantes") e um mossoroense ("Azul e Encarnado"). Muitos dos curtas mossoroenses exibidos no projeto foram fruto do projeto "Curta Mossoró", esse projeto deu uma excelente contribuição à produção audiovisual, seria ótimo se houvesse outra edição. ELENA Exibido em várias cidades do país, inclusive em Natal, o documentário "Elena",dirigido por Petra Costa, tem sido aclamado pela crítica pela beleza, sensibilidade e estética. Em 8 de julho alcançou a marca de 48 mil espectadores A cada trailer e depoimento que assisto, sinto uma necessidade tão grande de conhecer Elena. Espero ansiosa a oportunidade de ver essa produção. SOBRE ELENA "Uma obra de arte tem que falar por si, tem de ter um resultado que emocione, que passe um sentimento e nos faça refletir." Luiz Alberto Sartori Inchausti OLD BOY Vem aí uma nova versão do filme coreano "Old Boy". Dirigido por Spike Lee, o filme terá um grande desafio, já que o original é simplesmente extraordinário.

DIÁLOGOS DE FILMES... personalidades e nas interações com o restante da equipe do FBI. Co-escrito por Harris e Bryan Fuller, idealizador da série, o ótimo roteiro nunca deixa a desejar. Ao introduzir uma série que incita a presença da fórmula "um crime e sua solução por episódio", a atenção do público estadunidense, que acostumou-se ao formato, está capturada. A partir daí é gradativa a mudança de foco, até que nos percebemos não mais interessados na originalidade dos crimes macabros, mas na delicada manipulação de Hannibal em todas as situações a sua volta.

"O que quer que você faça na vida, será insignificante. Mas é muito importante que faça, porque ninguém mais fará. Como quando alguém entra na sua vida e metade de você diz: 'você não está preparado'. Mas a outra metade diz: "torne-a sua para sempre!". (Lembranças, 2010, EUA)


8 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Sociais Now!

FOTOS: TRAFEGANDO.COM

Imagina hoje à noite a gente se perder. Imagina hoje à noite a lua se apagar”.

Diego Pinheiro diegobradok@hotmail.com twitter e instagram: @diegolpinheiro www.colunistadiegopinheiro.blogspot.com

(Chico Buarque)

MISS MOSSORÓ... A coluna de hoje vem diferente, mostrando o de sempre: a beleza de Mossoró. Destaco as candidatas do Miss Mossoró e seus bairros, evento que coroou Priscila Pinheiro, no dia 6 passado, no Requinte Buffet. O evento, que teve às frente os irmãos Azevedo, George e Georgiano, foi uma noite ímpar e de gente bonita. Me agrada termos eventos de qualidade assim novamente em Mossoró. Passamos tanto tempo sem bons desfiles e sem essa valorização do que é nosso. Portanto, na coluna de hoje o deleite de todas as vencedoras. A vocês, o colunista envia um abraço com a certeza de que fizeram o melhor e representaram com muita inteligência cada um de seus bairros. Vamos as fotos...

CLARALEE FAUSTINO Abolição III

STEFANNE GOMES Aeroporto

AMANDA RAMOS Centro

LAÍSE AMORIM Costa e Silva

INDIANARA FERRAZ Nova Betânia

ELAINE CUNHA Planalto 13 de Maio

LUANA MEDEIROS Alto de São Manoel

PRISCILA PINHEIRO Miss Mossoró 2013

BRUNA FERNANDES Boa Vista

CINTHYA COSTA Bom Jardim

ELBA LIMA Doze Anos

ELIS FEITOSA Alto do Sumaré

TAYANE FREITAS Ilha de Santa Luzia

GIOVANA RANGEL Santa Delmira

PRISCILA PINHEIRO Santo Antônio

JACYARA COELHO Vingt Rosado


PRINCIPAL Destaque em ‘Amor à Vida’, Elizabeth Savalla se mantém a serviço da arte e distante de 6-7 qualquer afetação Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

CHOQUE DE REALIDADE SEM ESQUECER DA MODA, MARIANA WEICKERT DESPE-SE DE VAIDADES EM "A LIGA", DA BAND

ASCENSÃO TARDIA 4

APÓS VÁRIAS PARTICIPAÇÕES, KIKO MASCARENHAS COMEMORA CRESCIMENTO DE SEUS PAPÉIS NA TEVÊ


2 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Zapping

Editor do suplemento: Diego Pinheiro - diegobradok@hotmail.com Fotos: Jorge Rodrigues Jorge, Luiza Dantas e Pedro Paulo Figueiredo/Carta Z Notícias

TODO VAPOR

TROCA-TROCA

Cotada para entrar no ar depois de "Joia Rara'', próxima novela das seis, "Meu Pedacinho de Chão" tem seu texto mais avançado que a trama de Thelma Guedes e Duca Rachid. Até o mês de maio, pouco mais de 75 capítulos já estavam totalmente concluídos. As gravações, no entanto, ainda devem demorar um pouco a começar. A direção de núcleo deverá ser de Luiz Fernando Carvalho. Cogita-se na Globo que o folhetim possa ser totalmente gravado antes de ir ao ar, o que reduziria custos de produção.

Zezé Polessa não faz mais parte do elenco de "Joia Rara", próxima novela das seis. A atriz não terá tempo de se dedicar integralmente à trama de Thelma Guedes e Duca Rachid. Ela estará na peça "Quem tem medo de Virigina Woolf ?". O folhetim tem exigido concentração total por parte dos atores e, por isso, ela acabou sendo substituída por Ana Lúcia Torre. Inicialmente, o papel interpretado por Zezé seria de Eliane Giardine.

MOVIMENTAÇÃO Amargando nos índices de audiência, "Dona Xepa" pode mudar de horário. A novela de Gustavo Reiz está cotada para ocupar a faixa das 19:30 h e concorrer com "Sangue Bom". A ideia de uma determinada ala da Record é apostar na rejeição que alguns nichos de telespectadores têm à história de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari.

NOVA MISSÃO "A Liga" busca aliar jornalismo e entretenimento e reestreia na programação da Band com a missão de manter os bons índices de "The Walking Dead". Com uma nova formação - a produção conta agora com Mariana Weickert e Rita Batista -, o programa mantém a mesma essência e identidade das primeiras temporadas. '''A Liga' trouxe um outro ângulo daquilo que a gente vê no jornal e ouve no rádio diariamente", afirma Thaíde, que está na trupe da produção desde o início. O programa apresenta novos quadros, como ''Mundos Opostos'' - que cruza histórias de vidas distintas, mas com algo em comum - e ''7 Dias'', no qual um dos apresentadores vive na pele situações extremas durante uma semana. ''A ideia desses quadros é continuar potencializando a força que colocamos nas matérias nesses três anos'', conta Sebastian Gadea, que dirige o programa desde a primeira temporada.

LÁ E CÁ Com cinco novelas e alguns seriados no currículo, Fernanda Machado sentiu que era a hora de experimentar outras frentes na carreira. Por isso, a intérprete da ambiciosa Leila, de "Amor à Vida", passou dois anos estudando Cinema nos Estados Unidos. Durante o período em que ficou no país, a atriz começou a esboçar uma carreira na indústria cinematográfica americana, rodando um longa, "The Brazilian", e contratando uma agente. "Fiquei dois anos indo e vindo. Eu também tenho uma vida e alguns projetos para tocar por lá. Eu nasci no teatro e depois fui fazer tevê e cinema. Só então que eu percebi que ser atriz é atuar nas três áreas", explica. Apesar da satisfação no exterior, Fernanda não consegue se manter afastada dos folhetins por muito tempo."Também tenho uma vida aqui. Eu tenho um contrato com a Globo e precisava voltar a fazer novela. Dois anos sem fazer dá saudade. E voltar com o Walcyr é muito especial", elogia. Em novembro, a atriz também aparece no filme "Confia em Mim", que foi exibido no Festival de Cannes, e estreia no fim do ano.

GENÉRICO Desde que perdeu a turma do "Pânico" para a Band, a RedeTV! está em busca de um substituto para a repercussão e o faturamento da produção. Os humoristas Carlinhos Silva e Vinícius Vieira, que fizeram sucesso no humorístico entre 2003 e 2007, podem voltar para a emissora e comandar um programa genérico. Os dois estão atualmente na Record, mas desde o fim do ''Show do Tom'', em 2011, fazem apenas participações avulsas em programas da emissora como o ''Programa da Tarde''.

NOVATOS A trama de Maneco também contará com rostos desconhecidos do público. No elenco da novela, entre grandes nomes, estará uma das filhas do cantor Zezé Di Camargo. Camilla Camargo tem 27 anos e já fez algumas peças de teatro,como "Enlace - A Loja do Ouvires",que teve a experiente atriz Claudia Ohana como personagem principal. A direção do folhetim ficará a cargo de Jayme Monjardim, que atualmente está à frente dos trabalhos de ''Flor do Caribe".


Sobre a mídia

Aline Linhares alineolinhares@hotmail.com twitter: @alinelinhares site: www.alinelinhares.com.br

TVGazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Você é como o profundo desejo que o impulsiona. Tal como é o seu desejo, é a sua vontade. Tal como é a sua vontade, são os seus atos. Tal como são os seus atos, é o seu destino. Autor desconhecido.

REGISTROS

DESTAQUE

Essa semana nosso destaque da coluna é para os comunicadores Leyla Karla

NOSSO DESTAQUE O Intercom Nordeste 2013, em Mossoró, sem dúvida foi a realização de um sonho, um sucesso. Três dias de muito conhecimento, debates, discussões sobre tudo que envolve a melhoria da comunicação. Alunos de todas as cidades do Nordeste e de outras regiões do País estiveram na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN - para participar e prestigiar o Intercom, onde o tema principal foi "#Comunicação em tempos de redes sociais: afetos, emoções, subjetividades". A palestra de encerramento, com o jornalista da Rede Globo, Marcelo Canellas,colaborou com a grandeza do evento e iniciou as comemorações aos 10 anos do curso de Comunicação Social na Uern. Parabéns a cada um da equipe do Intercom NE 2013!

#Tenho novidades para contar, detalhadamente, para você querido leitor e webleitor. Em breves dias tudo estará no www.alinelinhares.com.br. #O querido e futuro reitor da Uern, Pedro Fernandes, nos dá boas notícias sobre a Universitária FM. #Bruno Mendonça - 95 FM Natal - estreou semana passada seu programa Balada Sertaneja. Felicidade resume. #Professor de Comunicação Social Uern - Jefferson Garrido - planeja organizar grupo de pesquisa multimídia para os próximos meses. 'Tamo' junto! #Apoio toda e qualquer manifestação pacífica em minha Mossoró e no Brasil. Avante, brasileiros! #Anotamos a nova sobre a jornalista Bessie Cavalcanti, agora ex-TV Ponta Negra. É que a bela jornalista está com novos planos e novo lugar para viver. Bessie foi para Buenos Aires, sem data para voltar. #Os planejamentos e criações para o novo programa da TV Mossoró estão a mil. O 'Pra Você' terá muitas surpresas. #Rodrigo Brum, publicitário, ilustrador e chargista do jornal Tribuna do Norte, lançou semana passada um selo de quadrinhos intitulado BRUMMMMM, e suas tiras autobiográficas. #O jornalista e assessor de imprensa João Carlos Brito - Quattro Comunicação/Arena Fight - é todo trabalho e dedicação com o projeto Arena Fight. #Inclusive está numa super parceria com a TCM. Juntos vão produzir e exibir o primeiro programa reality de Mossoró e o primeiro do Nordeste no seguimento de lutas e para descobrir lutadores de MMA. #Vamos trazer mais informações a respeito deste assunto no www.alinelinhares.com.br. #Não se fala em outra coisa a não ser n'O Burburinho - A festa, by Chrystian de Saboya. São muitos movimentos que você pode conferir os clicks no www.alinelinhares.com.br, www.desaboya.com, na GAZETA DO OESTE... #A reportagem "Os caminhos do comércio justo", assinada pelo jornalista Esdras Marchezan, no portal www.defato.com, é uma das finalistas do Prêmio BNB de Jornalismo. #Pela capital do Estado chegou a InComun, agência de notícias e produtora de informações sobre o mundo digital. A InComun é especializada em assessoria em comunicação e eventos, gerenciamento de conteúdo e mídias digitais. Saiba mais pelo http://www.incomum.net.br/. #O jornalista e professor Emanoel Barreto lançará seu romance "Os crimes do Padre Heusz" no próximo dia 24, em Natal. Professor Barreto é um dos mestres e ídolos do jornalista Bruno Barreto - O Mossoroense/AgecomUern/TV Mossoró. O livro é dedicado aos repórteres policiais Pepe dos Santos, Genésio Pitanga e Ubiratan Camilo.


4 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Raio-x

Ascensão tardia Após várias participações, Kiko Mascarenhas comemora crescimento de seus papéis na tevê ANNA BITTENCOURT TV PRESS

O

sorriso no rosto do carismático Kiko Mascarenhas evidencia a boa fase profissional que o ator está vivendo na tevê, no teatro e no cinema. Às vésperas de comemorar 30 anos de carreira, o ator acredita que o advogado Tavares, seu personagem em "Tapas & Beijos", seja o mais importante na sua carreira televisiva, marcada por inúmeras participações e poucos personagens centrais. "Acredito que as participações tenham sido como testes. À medida que eu fui aprendendo, as oportunidades foram melhorando",analisa ele,que ganhou maior reconhecimento na pele do peruano Delavega, no seriado "Separação?!", exibido em 2010 pela Globo. No primeiro ano da série, interpretou o personagem Santo Antônio, que aparecia nas orações de Sueli, de Andréa Beltrão, à procura de um namorado. "Ele era quase que uma história à parte. Quando o programa encontrou um tom mais realista,sen-

ti que ele foi perdendo sentido na trama",reconhece.Kiko admite que foi pego de surpresa quando, no final da primeira temporada,foi convidado para interpretar um segundo personagem. Naquela época, o roteirista Cláudio Paiva ainda não tinha definido como seria esse novo papel. "Fiquei muito feliz, mesmo antes de saber qualquer coisa sobre o Tavares", comemora. Além do humorístico, que já atravessa sua terceira temporada, Kiko acumula projetos fora da tevê. O ator irá para Las Vegas, nos Estados Unidos, no próximo mês para rodar o filme "Até que A Sorte Nos Separe 2". Fugir da comédia, tão presente na série, é um dos motivos que o levou a apostar na participação da franquia. "As pessoas têm dificuldade de me ver fora do registro da comédia, principalmente na tevê. Às vezes, fico implorando para me chamarem para fazer algo diferente", entrega, aos risos.

KIKO MASCARENHAS Nome: Francisco de Souza Mascarenhas Nascimento:Em 17 de agosto de 1964,no Rio de Janeiro. Primeiro trabalho na tevê: Em "A Viagem", novela de Ivani Ribeiro, exibida pela Globo em 1994. Interpretação memorável: Marília Pêra, na peça "Brincando em Cima Daquilo", de 1984. Momento marcante: "Minha participação em 'Meu Nome Não é Johnny'. Depois desse filme, muitas portas se abriram". A que gosta de assistir: "'Tapas & Beijos' e o canal jornalístico Globonews. Confesso que não sou muito de ver tevê". O que falta na televisão: "Campanhas educativas que criem a noção de civilidade e respeito na sociedade brasileira". O que sobra na televisão: "Aqueles programas sensacionalistas que passam à tarde. Não aguento com aquilo". O que faz nas horas livres: "Descansar, andar de bicicleta, desenhar, cozinhar. Sou muito bom de cozinha!" Se não fosse ator, o que seria: "Acho que seria um artista plástico, ilustrador ou desenhista. Seria, com certeza, um outro tipo de artista. Só me vejo dentro deste universo". Ator: Marco Nanini. Atriz: Cássia Kiss Magro. Cantor: Caetano Veloso. Cantora: Elza Soares. Humorista: Leandro Hassum. Novela preferida: "Vale Tudo", de Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassères, exibida pela Globo em 1988. Personagem mais difícil de compor: Visconde de Sabugosa,em "O Sítio do Picapau Amarelo",e a Diaba Loira, do longa "Totalmente Inocentes". Papel com mais retorno do público: Tavares, de "Tapas & Beijos". Melhor bordão da televisão: "Ai, como eu tô bandida", da personagem Valéria, de Rodrigo Santanna, no "Zorra Total". Que papel gostaria de representar: "Qualquer um que me tire o sono". Filme: "Noites de Cabíria", de Federico Fellini. "É mais pela cena final, que me faz chorar toda vez". Livro de cabeceira: "O Senhor das Moscas", de William Golding. Autor: Rubem Fonseca. Diretor: Ulysses Cruz. Vexame: "Não sou dado a vexames". Um medo: "De perder as pessoas que eu amo". Projeto: "Investir em produção e direção de peças de teatro".


TVGazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Bastidores

Nada de novo SBT aposta no "remake" de "Chiquititas" para manter a audiência do público infantil AMANDA ROLIM TV PRESS

E

sta semana, o SBT estreia mais um "remake" voltado para o universo infantil. Dessa vez, a produção escolhida é o sucesso dos anos 1990, "Chiquititas". Após a emissora de Silvio Santos recuperar a vice-liderança do horário nobre que havia perdido para a Record há algum tempo,o novo folhetim de Iris Abravanel já entra no ar com a responsabilidade de manter a audiência conquistada no último ano pela adaptação de "Carrossel". E as expectativas não param por aí. As meninas do Orfanato Raio de Luz também devem seguir os passos das crianças da Escola Mundial fora das telas, com shows pelo Brasil e apostas em inúmeros produtos licenciados. Apesar de ambas as produções terem como foco principal o público infantil, no "remake" atual, a autora deve apostar um pouco mais nos jovens. "A direção do SBT decidiu pelo 'remake' de 'Chiquititas' baseada no sucesso de 'Carrossel' e nas pesquisas que indicavam a carência de uma programação infantojuvenil nesse horário", argumenta Iris Abravanel. Assim como na versão original, a adaptação gira em torno de um mistério que envolve o Orfanato Raio de Luz e a família do bem-sucedido Dr. José Ricardo Almeida Campos, vivido por Roberto Frota.Motivado pela gravidez indesejada de sua filha Carolina, de Naiumi Goldini, o empresário resolveu criar o abrigo para esconder da sociedade a existência de sua neta. Relegada a crescer na casa de amparo longe

dos braços de sua mãe, Mili, encarnada por Giovanna Grigio, encontra o conforto de um lar ao lado de outras meninas abandonadas. "Diferentemente do original, a nova versão terá apenas uma fase. Então, faremos com aproximadamente 300 capítulos para englobar toda a história", compara Reynaldo Boury, diretor-geral. Mas o "remake" também sofrerá algumas mudanças. Optando por deixar a trama mais leve e com uma fotografia mais colorida,a autora preferiu substituir a fábrica Pureza, da família Almeida Campos, por uma rede de lojas chamada Café Boutique. Se antes a protagonista Carol, vivida por Manuela do Monte, era funcionária da indústria e líder sindical,agora ela começa a novela como garçonete em uma das lanchonetes do Dr.José Ricardo. E, para ficar mais atual, a história também contará com questões ligadas ao mundo da tecnologia. "A internet é um campo onde as crianças e adolescentes se sentem livres para se expressar. Mas a tecnologia é uma ferramenta que, se não for bem usada, pode ser muito destrutiva. Então, vamos mostrar os benefícios e os prejuízos dessas ferramentas para o crescimento e desenvolvimento dos nossos jovens", adianta Iris. E como não poderia faltar, a novela infantil volta recheada de incursões musicais. Para isso, foi criada a parceria entre o diretor Ricardo Mantoanelli e o coreógrafo Eudóxio Junior,responsáveis pelas produções dos clipes do folhetim, que já estreia com mais de dez vídeos prontos. "Cada vez que o clipe entrar na novela, será como se fos-

se uma cena mágica e lúdica", explica o diretor. Entre eles, inúmeras releituras de antigos sucessos, como o "single" de abertura "Remexe", além de novas canções criadas especialmente para o "remake". "Houve um trabalho intenso com o elenco de três horas diárias nos dois primeiros meses de preparação, que envolveu alongamento, expressão corporal, ritmo e interpretação", garante o coreógrafo. Quanto ao novo elenco, as seis atrizes mirins Giovanna Grigio, Cinthia Cruz, Lívia Inhudes, Giulia Garcia, Raissa Chaddad e Gabriella Saraivah passaram por uma intensa série de testes antes de conseguir os papéis principais de "Chiquititas". Após serem escolhidas,elas começaram a ser preparadas tanto com aulas de atuação, quanto de dança e canto. Como, pela lei brasileira, menores de idade

só podem trabalhar até seis horas por dia, Reynaldo Boury preferiu se prevenir de imprevistos e gravou 40 capítulos fechados antes da estreia da novela. "Existe um cuidado muito grande com o elenco infantil. Cada ator mirim está sendo acompanhado por profissionais da área de dramaturgia, psicologia e por pedagogos que os ajudam nos estudos e tarefas de casa. Acreditamos que prepará-las para a vida é tão importante quanto o trabalho que estão realizando na novela", conclui Iris.


6 TVGazeta do Oeste

Entrevista

gente não se tornava ato apenas capa de revista.

P - Como assim? R - A gente tinha ba ca e social. Minha ger estava preocupada em t ne", a gente queria sabe vo tinha o que comer. Se acreditar em uma crenç podíamos mudar o paí tro do contexto, trave "baianês", minha perso Malvina, era uma grand cionária, à frente de seu teve muita repercussão.

BASE FORTE

Destaque em "Amor à Vida", Elizabeth Savalla se mantém a serviço da arte e distante de qualquer afetação

Elizabeth Savalla é articulada e sem papas na língua. Não é à toa que seus maiores trunfos morem em sua independência artística e na diversidade dos personagens que acumula ao longo da carreira. No ar em "Amor à Vida", sua 21ª novela na Globo, Savalla acredita que tudo só foi possível a partir de sua predileção por um caminho mais complexo e artístico."Me acho feia e torta.E se você é atriz e não é bonita, é preciso estudar, pesquisar, ler muito. Sou do tipo sem vaidades e que está sempre a serviço do papel", assume, com modéstia, a atriz de traços finos e elegantes. Intérprete da despudorada Márcia, ou a exchacrete Tetê ParachoqueParalama - , aos 58 anos, Savalla se mostra distante da crise de personagens que tantas outras atrizes de sua geração reclamam e se diz surpreendida com o tom tragicômico do papel. "É preciso equilibrar para ela não ficar histriônica e exagerada. Márcia é a típica batalhadora, que ainda espera que algo de bom aconteça em sua vida. É um tipo que pode ser facilmente encontrado nas ruas", valoriza. O trabalho na atual novela das nove é mais um encontro da atriz paulistana com o texto de Walcyr Carrasco,autor mais recorrente em sua trajetória recente, responsável por novelas como "Chocolate Com Pimenta", de 2003, e "Morde & Assopra", de 2011. "Ele escreve especialmente para mim. Isso faz

diferença", assume. A afinidade com Walcyr surgiu da fidelidade artística que a atriz mantinha com o falecido Walter Avancini,o nome por trás de sua estreia em novelas, no papel de Malvina na mítica primeira versão de "Gabriela", de 1975. E que a dirigiu pela última vez em "A Padroeira", novela também assinada por Walcyr e exibida em 2001. "Foi complicado perder o Avancini. Eu e Walcyr ficamos órfãos e acabamos nos aproximando.Devo muito a ele.Afinal, posso fazer quantas personagens for, mas assim como a novela 'Gabriela', a Malvina é aquele tipo que não dá para esquecer", emociona-se. P - Este ano, você completa 38 anos de carreira. O que a leva a aceitar novos trabalhos e personagens? R - Primeiro, o salário (risos). Mantenho uma boa relação com a empresa e recebo em troca os bons personagens que me são confiados. Funciono dessa forma e é uma justa relação de troca. Nunca trabalhei em nenhuma outra emissora e sou contratada da casa, ininterruptamente, desde "Gabriela" (1975). Além disso, é uma novela do Walcyr, que está estreando no horário das nove. Eu não conseguiria recusar. P - "Amor à Vida" é seu oitavo trabalho consecutivo sob o tex-

to do Walcyr. Como você encara essa ligação entre atriz e autor? R - Eu gosto de trabalhar com quem me oferece material necessário para a minha atuação. E o Walcyr faz isso. O conheci através do Walter Avancini, que trabalhou com ele na Manchete e o trouxe para a Globo. Em "A Padroeira", ficamos mais próximos por causa do Avancini, que já estava muito doente quando dirigiu a novela e faleceu com a trama no ar. A partir daí, Walcyr me chama para tudo que escreve, de "Sítio do Pica Pau Amarelo" até o folhetim das nove. E me oferece tipos variados e instigantes. Somos da "escola de fidelidade" do Avancini. É por isso que a gente não se larga. P - Você estava escalada para o "remake" de "Gabriela", também assinado pelo Walcyr, exibido no ano passado, e acabou não participando. O que aconteceu? R - Liguei para o Walcyr e pedi para não fazer a novela. O papel foi tão marcante na versão original que eu achei que não tinha sentido participar desse "remake". "Gabriela" foi importantíssima para a época. Com uma linguagem única, a trama abordava o momento político do país em plena ditadura militar. O clima nos bastidores era de subversão. Afinal, 99% dos atores eram de esquerda naquele momento e ser artista era fazer de seu trabalho um palanque. A

P - Mesmo repetin tor, os tipos que você in fogem da mesmice. É gência sua ou isso, sim te, acontece? R - É um pouco de ca O autor cria o papel. E r do os limites artísticos senso, eu apresento no ha visão daquele tipo. S lhista, mudo o cabelo, um gestual, vou diferen personagem atual de tu vivi na televisão.Isso dá m balho. Poderia muito bem piloto automático, mas n go. Por exemplo, para Vida", eu queria muit Márcia fosse "crespa".Afi ciso parar com essa dit "chapinha"! Vamos libe chos! Só que aí eu me ferr

P - Por quê? R - O meu cabelo é m Então, para ficar com o c Márcia, eu sofro muito os meus fios.Todos os dias uma hora e meia antes d ção para poder montar o personagem. Mas vale a p quero ser repetitiva, a atri sempre a mesma cara. En greço, engordo, tinjo e c cabelo, vou experimenta vor do papel.

P - Você engordou u para dar vida à Márcia. achou que a personagem ter esse corpo? R - Foi uma junção d No ano passado,tive uma rível de tireoide, sofri com pausa e meu pai faleceu.F complicado.Para espaire com minha mãe para a Quando voltei, comece uma dieta.Mas,ao saber m lhes sobre a personagem,q ria uma ex-chacrete, que por situações complica sem perder o humor, pen


or para ser

ase artístiação não ter "iphoer se o poer ator era ça de que ís. E denestida de onagem, a de revoluu tempo e .

ndo o aunterpreta uma exiplesmen-

ada coisa. respeitane do bom ar a minSou detaarquiteto nciando a udo que já muito tram ficar no não consi"Amor à to que a inal,é preadura da rar os carei (risos).

muito liso. cabelo da e estrago s eu chego da gravavisual da pena. Não iz que tem ntão, emaorto meu ando a fa-

um pouco . Por que m deveria

de fatores. a crise horm a menooi um ano ecer,viajei Europa. ei a fazer mais detaque ela see passaria das, mas nsei: "esse

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

personagem não precisa de dieta". É uma mulher que já teve um corpo escultural e quase toda mulher quando envelhece engorda. É normal ganhar uns quilos e é preciso acabar com esse "bullying" televisivo (risos). P - Como assim? R - Esses preconceitos bobos. É preciso aceitar as gordinhas, as crespas e qualquer outro tipo feminino que seja diferente do que a sociedade afirma ser o ideal. O Brasil é um país muito diverso para que a gente se limite. A Márcia merecia ser uma mulher mais volumosa, real. Para mim, foi ótimo, me livrei de uma dieta. P - Ao lado da Valdirene, de Tatá Werneck, sua personagem é uma das mais populares de "Amor à Vida". A repercussão desse tipo de papel é diferente nas ruas? R - Acho que é uma questão de horário também. A Márcia é uma pessoa mais humilde, que batalha e sonha com dias melhores, mas existe a magia do horário das nove, onde um personagem médio pode dar uma visibilidade imensa ao ator. Por exemplo,quer personagem mais maravilhoso do que a Jezebel ("Chocolate com Pimenta", 2003)? Se tivesse sido às nove da noite, ela faria ainda mais sucesso. P - O peso das personagens e o horário das novelas são prioridades na hora de você acertar sua participação nas tramas? R - Nunca tive essa frescura. Tanto que, a convite do Walcyr, fiz "Sitio do Pica Pau Amarelo", que ia ao ar às 10 horas da manhã. Mas não se pode negar que são produtos de abrangências diferentes. Mas o fato de estar na novela das nove não quer dizer muita coisa para mim. O que importa é fazer uma personagem como a Márcia, que tem um pé no real, vende cachorro-quente, foi famosa, é exprostituta. Ou seja, uma grande personagem. P - Um grupo de ex-chacretes ficou extremamente incomodado com a abordagem feita sobre a função delas em "Amor à Vida". Esse descontentamento chegou até você? R - Eu fiquei sabendo e achei uma bobagem.Até porque é ficção. Todo gay é mau que nem o Félix (Mateus Solano)? Toda secretária seduz o patrão? Dentro dessa área segura e distante da realidade,achei o fato de a Márcia ser uma ex-

chacrete, além de uma ousadia, uma homenagem do autor ao Chacrinha. A minha atuação e o trabalho de construção da personagem também seguem nessa mesma linha da homenagem e resgate. Tanto é que tive ajuda da mais famosa ex-assistente de palco do Chacrinha, a Rita Cadillac. P - A Rita chegou a, inclusive, participar de algumas cenas de "Amor à Vida". Como foi esse contato com ela e qual foi a coisa mais curiosa que você descobriu do universo das ex-chacretes? R - Logo que a gente começou a conversar, a Rita me disse uma frase que me marcou e impressionou muito: "Cada um luta com as armas que tem. E em toda a minha vida,a única arma que eu aprendi a ter foi a sedução". Ouvir isso foi o ponto de partida para minha personagem. Eu tive algumas armas na vida. Uma família, pais que lutaram por mim, que me motivaram. Pude estudar, ganhar estofo artístico e crescer como atriz. Ela, assim como a Márcia, não teve essa oportunidade. Então, não se pode julgar nada. Cada qual com seus motivos. P - Embora tenha seus momentos dramáticos, Márcia também abusa de boas doses de comédia. Como você equilibra essas nuances do papel? R - É uma linha muito tênue. Mas, até no lado cômico dela, existe um ponto trágico.Ela quer muito arranjar um marido rico para a filha, porque é dessa forma que acha que poderia ter se tornado rica e sair da periferia. Tento passar verdade em todas as cenas, sejam elas tristes ou alegres. É um tipo muito verossímil e merece esse empenho da minha parte.

TVGazeta do Oeste 7

FORÇA CÊNICA A intensa formação teatral de Elizabeth Savalla sempre foi a força motriz de seus projetos. É por isso que, paralelamente ao trabalho na tevê, a atriz investe na formação de público de teatro. "Me apresentei em muitas praças e comunidades. Viajei o Brasil todo, fui a cidades que não tinham nem teatro. Me orgulho muito dessa iniciativa. Basta um microfone, figurino, luz e, principalmente, público", empolga-se. Na estrada, Savalla garante ter passado momentos de muita emoção ao constatar a receptividade de pessoas que nunca sequer tinham tido contato com os palcos, apresentando espetáculos como "É",de Millôr Fernandes,e "Friziléia", de Camilo Átilla - marido da atriz. "Fui muito beijada e abraçada nos lugares por onde passei", lembra, aos risos. Mesmo comprometida com as gravações de "Amor à Vida", Savalla já começa a arquitetar sua volta aos palcos em mais um monólogo que vai passear da mesma forma pelos palcos mais famosos do país, além de prestigiar também o público de cidades mais humildes e distantes. "Não consigo ficar quieta. Eu e meu marido estamos procurando um texto, mas estamos na fase das ideias ainda. Quero voltar nos municípios que já visitei e descobrir novos", planeja.

FILHA DA MÃE A tevê é um eterno aprendizado para Elizabeth Savalla. É por isso que ela encara com empolgação o fato de contracenar com a estreante em novelas Tatá Werneck, intérprete da filha de Márcia, a tresloucada Valdirene. "A gente se conheceu já tendo de ser mãe e filha. Ela tem um tempo de comédia bem peculiar. Começou tímida, mas logo se encontrou em cena", analisa. Dividindo boa parte das cenas com Tatá, Savalla entrega o segredo da fina sintonia entre a dupla nas sequências de "Amor à Vida". "Bom humor, pés no chão e profissionalismo. A gente se entende bem porque não gosta de muita frescura", analisa, aos risos.

TRAJETÓRIA TELEVISIVA # "Gabriela", (Globo, 1975) - Malvina. # "O Grito", (Globo, 1975) - Pilar. # "Estúpido Cupido", (Globo, 1976) - Angélica. # "O Astro", (Globo, 1977) - Lili. # "Pai Herói", (Globo, 1979) - Carina. # "Plumas & Paetês", (Globo, 1980) - Marcela. # "O Homem Proibido", (Globo, 1982) - Sônia. # "Pão Pão, Beijo Beijo", (Globo, 1983) - Bruna. # "De Quina Pra Lua", (Globo, 1985) - Mariazinha. # "Hipertensão", (Globo, 1986) - Renata. # "Meu Marido", (Globo, 1991) - Maria. # "Sex Appeal", (Globo, 1993) - Margarida. # "Quatro por Quatro", (Globo, 1994) - Auxiliadora # "Quem É Você", (Globo, 1996) - Maria Luiza. # "A Justiceira", (Globo, 1997) - Ângela. # "A Padroeira", (Globo, 2001) - Imaculada de Avelar. # "Chocolate com Pimenta", (Globo, 2003) - Jezebel # "Alma Gêmea", (Globo, 2005) - Agnes. # "Sete Pecados", (Globo, 2007) - Rebeca. # "Caras & Bocas", (Globo, 2009) - Socorro. # "Morde & Assopra", (Globo, 2011) - Minerva. # "Amor à Vida", (Globo, 2013) - Márcia.


8 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Crônica

Mesma missão em nova forma "Malhação" ainda permeia universo adolescente, mas com ares de novela e personagens experientes MÁRCIO MAIO TV PRESS

M

alhação" atingiu a maioridade - completou 18 anos no último dia 24 de abril. Com ela, passou, de fato, por uma grande transformação. Se antes era tratada como série adolescente e com características peculiares desse tipo de segmentação, agora parece mesmo ter assumido a postura tradicional de novela. Tanto que, ao contrário das temporadas anteriores, o foco está visivelmente ligado também - e, com o passar do tempo, provavelmente com mais força - aos personagens experientes. Isso se comprova até nos créditos da abertura, que se iniciam com os nomes de Tuca Andrada e Isabela Garcia, que interpretam os apaixonados Ronaldo e Vera. E a forma como a história é apresentada deixa claro que, dessa vez, a trama central não se limita a uma galera de colégio, faculdade ou até academia - como nos primórdios do pro-

jeto, o que justifica seu nome. Na trama, Ronaldo e Vera se mudam para um grande casarão com seis filhos de uniões distintas.Contando com agregados da família, amigos e vizinhos que frequentam o espaço,a estratégia não só abre possibilidades de mais conflitos envolvendo faixas etárias distintas, como também economiza - sem fazer feio - na questão dos cenários. Isso porque junta, em um único local, mais de 10 pessoas. Incluindo aí também os mocinhos jovens interpretados por Bianca Salgueiro e pelo estreante Gabriel Falcão. E também a antagonista Sophia, vivida por Hanna Romanazi.Essa reunião da família em um único imóvel promove uma inquietude juvenil e, ao mesmo tempo, faz com que os assuntos ligados a pais e filhos entrem mais em debate. Algo que até aconteceu em algumas temporadas, como quando Lilia Cabral deu expediente como mãe da mocinha Tati, de Priscila Fantin. Mas há tempos não vem sendo trabalhado em

"Malhação". A direção também mostra que se trata de uma nova fase. Agora no núcleo de Dennis Carvalho, "Malhação" chega com mais externas e personagens que, assim como nos folhetins tradicionais, ajudam a recontar a trama para quem perdeu alguma parte. Até a vilã é do núcleo adulto, na pele de Alexandra Richter. Aliás, sua presença no elenco, assim como a do engraçado Pedro Henrique Monteiro, evidencia mais uma característica típica das telenovelas: a aposta em um ou mais núcleo cômico forte. Alexandra ganhou novo "status" na Globo depois de se destacar na pele da deslumbrada Sônia de "Cheias de Charme". E Pedro já marcou presença nos seriados de humor "S.O.S. Emergência", da Globo,e "Quase Anônimos", do Multishow. Os dois são certamente grandes trunfos na hora de fazer graça com o público. Texto não é problema nessa temporada. Patrícia Moretzsohn volta ao posto de

autora depois de ter ajudado a colocar o seriado no ar em 1995. Na época, era uma espécie de consultora jovem da equipe. Hoje, aos 39 anos, divide com a mãe, Ana Maria Moretzsohn, a autoria do folhetim. Isso depois de já ter emplacado outras temporadas no programa e ter colhido todos os louros do sucesso da versão nacional de "Floribella", feita pela Band. Já Ana faz jornada dupla: além de "Malhação", assina com Ricardo Linhares o texto de "Saramandaia". Ou seja, "Malhação" hoje pode, de fato, ser considerado um programa feito em família e, mesmo ainda ligado ao universo adolescente, direcionado para toda ela.


TVGazeta do Oeste 9

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Close

Por linhas tortas Felipe Lima fez testes para três personagens da trama de "Sangue Bom" MÁRCIO MAIO TV PRESS

P

ressa é uma característica que parece estar longe de Felipe Lima. O ator, que interpreta o descolado Xandy de "Sangue Bom", até sonhava em fazer uma novela na Globo.Mas confessa que direcionou sua carreira de uma forma que, durante alguns anos, insistiu pouco nesse desejo. O que, de certa forma, considera hoje ter sido uma boa estratégia. Quando foi chamado para fazer os primeiros testes para "Sangue Bom", o papel que disputava era o do protagonista Maurício, que acabou nas mãos de Jayme Matarazzo. Em seguida, por ter agradado na primeira seleção, veio o convite para tentar a vaga do maucaráter Tito, que ficou com Rômulo Neto. Nem esperava mais retorno até que, no dia de seu aniversário,23 de novembro, recebeu um baita presente de 27 anos: tinha sido aprovado, mas para o papel do "amigo de aluguel" da história. "Depois que comecei a ler os capítulos, achei que foi melhor para mim. É um personagem que não me deixa na linha de fogo por não ser principal, mas me permite diversos exercícios na atuação.É completamente sem estereótipos", vibra. Na trama,Xandy é um jovem de 19 anos que queria ser mecânico de automóveis. Mas, por puro preconceito da mãe, que achava a profissão aquém de suas possibilidades, acabou enveredando para uma atividade um tanto quanto inusitada, a de "amigo de aluguel". Por ser oito anos mais velho que o papel, Felipe decidiu tentar mudar suas formas. Para isso, parou com quase todas as atividades físicas e tentou perder massa muscular."Queria ficar com esse ar mais moleque, bem menino. Gosto de usar barba, mas agora eu sempre faço antes de entrar em cena. Faz uma diferença grande", conta. A repercussão em cima do personagem tem surpreendido

positivamente o intérprete. Felipe já se acostumou com as brincadeiras de telespectadores e até algumas propostas para "se alugar". No início, quando se preparava para começar o trabalho, até pensou em tentar alguns clientes e, assim, experimentar a atividade. Mas, depois de ouvir alguns amigos, achou que não era para tanto. Hoje, mais seguro na profissão e esbanjando bom humor,Felipe brinca que poderia se aventurar, dependendo da proposta. "Por que não? Vai que alguém quer companhia para assistir a um filme ou a uma peça bacana e comer em um restaurante maneiro, acho que não teria qualquer problema", avalia. "Sangue Bom" é o segundo trabalho de Felipe na Globo. O

primeiro foi um dos episódios do programa "Por Toda a Minha Vida", sobre o cantor e compositor Cazuza, em que interpretou uma paquera de um namorado do cantor. Depois disso, se mudou para São Paulo, onde interpretou o galinha Milton no "remake" de "Uma Rosa com Amor", do SBT. Na época, por conta desse trabalho, abriu mão de uma pós-graduação em Direção nos Estados Unidos. "Fui fazer esse teste para o SBT completamente descompromissado. Se eu não passasse, ficaria feliz em Nova Iorque estudando cinema. Mas, depois de aprovado, tudo mudou e eu só pensava em fazer uma novela", lembra. Agora, a maior meta de Felipe é alavancar sua carreira,

principalmente na tevê e no teatro. E "Sangue Bom" já lhe trouxe um grande trunfo. Ele comprou há pouco tempo os direitos do espetáculo "Cock", de Mike Bartlett, que pretende montar, em breve, no Rio de Janeiro. E durante a entrevista com Dennis Carvalho para a seleção final da novela, comentou isso com o diretor de núcleo. Sem saber, acabou fechando uma parceria e tanto para levar o projeto adiante. "O Dennis pediu para ler e curtiu. Tem tudo para ele ser o nosso diretor", adianta, orgulhoso.


10 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Resumo

SANGUE BOM

MALHAÇÃO

FLOR DO CARIBE

GLOBO - 17H:50

GLOBO - 18H:15

GLOBO - 19H:10

Segunda (15/07) - Pedro completa o álbum de família com a foto de Ben. Sofia destrata Ben, que está completamente encantado pela moça. Caetano e Abelardo chegam ao navio para a festa do Rei do Rum. João Luiz desconfia de que Guilherme e Giovana mentiram para os pais. Flaviana percebe que Martin não vai à sua festa e se entristece. O Rei do Rum descobre que as mulheres levadas por Caetano e Abelardo à sua festa não são Anita, Sofia e Bernardete como ele exigiu e pede que seus capangas deem um jeito nos dois. Bernardete tenta consolar Anita, que sofre por ter desencontrado o rapaz a quem chama de príncipe. Giovana e Guilherme fazem sucesso com seu show na festa de Flaviana. João Luiz, Ronaldo, Vera e Pedro chegam à festa de Flaviana.

Segunda (15/07) - Maria Adília pede perdão para Veridiana, e a família se abraça emocionada. Maria Adília avisa aos filhos que ninguém pode saber que ela voltou. Amaralina entrega os documentos pedidos por Lindaura e começa a trabalhar na empresa, dirigindo o bugue. Maria Adília confessa à mãe que está com medo de ter voltado. Arruda e um capanga seguem Samuel, que pega o ônibus para Natal. Ester conta a Cassiano que Laurinha está estranha e fala pouco, principalmente na presença de Alberto. Guiomar conta a Alberto que Fernando morreu por causa de Dionísio. Alberto e Dionísio discutem. Arruda sequestra Samuel.

Segunda (15/07) - Maurício segue Fabinho até um hotel de luxo. Margot chega à casa de Verônica. Damáris fica deslumbrada com seu novo visual. Lili expulsa Bárbara de sua casa.Giane apresenta Caio para Silvério.Renata se encontra com Vinny.Brenda se aproxima de Nelson. Damáris reclama ao ver Wilson com a Mulher-Pupunha. Giane não deixa Caio beijar seu rosto. Luz e Xande pedem carona para Caio. Bento fala para Malu que desconfia de Caio. Fabinho consegue fugir de Maurício. Bárbara procura Gilson no Cantaí, e Vitinho a reconhece. Vinny cuida de Renata. Damáris decide ter uma conversa séria com Wilson. Bárbara implora que Gilson a ajude.

Terça (16/07) - Taís aconselha Amaralina a ter responsabilidade ao conduzir os turistas. Lindaura fica preocupada com a contratação de Amaralina. Cassiano e Duque contratam Alaor e alguns salineiros para explorar a mina.Ester e Lindaura dão por falta de Samuel e vão à sua procura. Lindaura avisa a Ester que Samuel foi sequestrado. Arruda prende Samuel em um compartimento de serviço de um navio e arrebenta o cano de água,que começa a tomar conta do local. Isabel consegue rastrear o celular de Samuel. O nível da água começa a subir e Samuel se desespera, preso no compartimento.

Terça (16/07) - Emília defende Malu, e Amora se irrita. Brenda pede carona a Nelson para provocar Rosemere.Bárbara reclama de ter de se esconder na casa de Madá. Wilson implora que Charlene reate com ele. Bento não atende o telefonema de Amora.Kévin aconselha Malu a tomar cuidado com Amora. Renata chora quando Érico pede para ela apressar a venda de seu apartamento. Filipinho reconhece Irene. Amora pensa nas declarações de Malu sobre Bento.Filipinho conta para Plínio que Irene está no Rio de Janeiro.Tina consegue enganar Bárbara.Amora pede ajuda a Maurício. Érico e Silvia pensam em convidar Giane para uma campanha da agência. Plínio decide ir para o Rio de Janeiro. Bento é carinhoso com Malu.

Terça (16/07) - Anita, Bernardete e Sofia conseguem entrar no navio onde acontece a festa do Rei do Rum. Abelardo explica para Caetano seu plano para tirá-los da festa. O Rei do Rum investe em Bernardete. Flaviana beija um entregador de pizza e tudo é gravado pelas câmaras de segurança do elevador. Um casal de vizinhos que Flaviana destratou em sua festa vê a cena. Caetano se prepara para voltar para o Brasil com a família. Vera e Ronaldo contam para Pedro que Fulano tem uma dona e que ela está buscando o cão. Bernardete exige que Sofia conte para Anita que foi ela quem escondeu suas lentes de contato, causando seu desencontro com Ben. Sofia revela para Anita que ela impediu seu encontro com o "príncipe". Quarta (17/07) - Anita demonstra sua mágoa com Sofia,que afirma ter impedido seu encontro para proteger a irmã de uma desilusão. Bernardete tenta consolar Anita, que não se conforma em voltar ao Brasil sem ter reencontrado seu "príncipe". Ben confessa para Hernandez que se apaixonou por Sofia. Anita, Sofia, Caetano, Bernardete e Abelardo chegam ao Brasil. Junior e Sidney se surpreendem com Serguei. Sofia reclama do casarão. Caetano diz a Bernardete que eles não irão ao casamento de Vera e Ronaldo. Martin chega ao casarão e discute com Micaela. Anita conversa com Serguei quando Vera anuncia a chegada de Martin. Micaela sofre um acidente de bicicleta e Júlia impede que o motorista do carro fuja sem prestar socorro. Quinta (18/07) - Júlia convence o motorista do carro a ajudar Micaela, que é amparada por Omar e levada para o pronto-socorro. Sofia combina com Sidney um plano para impedir o casamento da mãe. Anita tenta contar para Serguei e Júlia sobre seu encontro com o "príncipe", nos Estados Unidos. Ben sofre com os atrasos das conexões de seu voo de volta para o Brasil. Guilherme, Clara e Giovana ensaiam a apresentação para o casamento. Ben pensa em Sofia. Maura visita Caetano, que acaba tendo uma ideia para impedir o casamento de Vera e Ronaldo. Chega o dia do casamento de Vera e Ronaldo. Caetano combina com Abelardo o falso sequestro de Ronaldo. Abelardo orienta os capangas a sequestrar Ronaldo. Sexta (19/07) - Sofia se aproxima de Ronaldo e Abelardo aborta temporariamente o sequestro do noivo. Caetano é sequestrado por engano no lugar de Ronaldo e todos se agitam na confusão.Maura se desespera ao descobrir que o plano de Caetano deu errado. Sidney se lamenta com Junior por ter sido dispensado por Sofia. Caetano explica o engano para os capangas, que o libertam. Todos se organizam para retomar a celebração. Maura afirma que não desistirá de impedir o casamento. Raíssa diz a João Luiz que decidiu ser mãe. Martin oferece uma aliança de noivado para Anita. Maura convence Sidney a explodir o encanamento do casarão e se vingar de Sofia. Ben chega ao casarão. Anita e Sofia se surpreendem ao ver o menino.

Quarta (17/07) - A polícia chega ao porto, mas Arruda e os capangas conseguem fugir. Cassiano e os tenentes conseguem tirar Samuel do compartimento. Isabel avisa a Ester e Lindaura que Samuel foi levado para o hospital. Arruda avisa a Hélio que Samuel morreu e exige o pagamento pelo serviço. Dionísio dá a vice-presidência da empresa para Hélio e informa que a sala de Alberto passará a ser dele. Natália e Juliano combinam os preparativos para o casamento. Isabel pede a Mantovani sua transferência para outra cidade. Alberto fica surpreso ao ouvir Hélio avisar às secretárias que foi nomeado vice-presidente da empresa. Quinta (18/07) - Hélio expulsa Alberto de sua sala e manda Yvete providenciar uma comemoração para celebrar sua nova conquista. Alberto avisa a Guiomar que vai interditar Dionísio, alegando insanidade do avô. Cassiano diz a Ester que Samuel não estará seguro no hospital. Maria Adília se disfarça de menina para conhecer Ariana.Quirino aceita celebrar o casamento de Juliano e Natália.Cassiano sugere que todos finjam acreditar que Samuel sofreu um assalto, para que possam pegar o verdadeiro culpado. Arruda se veste de médico e se dirige ao quarto de Samuel. Sexta (19/07) - Carol tenta convencer Taís a ser modelo da coleção de roupas de Lino.Chico fica emocionado ao ver Maria Adília. Alberto diz a Eric que Dionísio precisa ser interditado. Alberto visita Samuel no hospital, que recebe o ex-genro com hostilidade. Doralice liga para Quirino e avisa que está em um convento, colocando a cabeça em ordem. Dionísio comparece à celebração de Hélio pelo cargo de vice-presidente da empresa. Mila, na frente de Dionísio, do pai e de todos os executivos, desmente Hélio, dizendo que não aprova suas atitudes e que não aceita se casar com ele. Arruda entra no quarto de Samuel Sábado (20/07) - Até o fechamento desta edição, a emissora não enviou o capítulo.

Quarta (17/07) - Fabinho se faz de vítima para Plínio e acusa Amora de ser mau-caráter.Bento e Amora incentivam Plínio a descobrir quem é Fabinho.Wilson comemora seu divórcio. Luz avisa a Malu que vai trabalhar na tevê para provocar Bárbara.Charlene leva Pedrinho para casa. Verônica consola Renata. Nancy cuida de Tito.Amora acusa Malu de ter ajudado Fabinho.Plínio procura Odila. Filipinho fica encantado com o trabalho de Irene.Lara procura informações sobre Maurício. Giane pesquisa sobre Caio na internet. Quinta (18/07) - Amora pede Maurício em casamento. Bárbara rouba a comida da casa de Odila e Nestor. Rosemere se enfurece com Brenda e Tábata por ofenderem Filipinho.Luz fica com ciúmes de Xande com Camilinha.Bárbara serve para Madá a comida que roubou de Nestor e Odila.Giane se recusa a fazer a campanha com Silvia. Margot dá um ultimato a Fabinho. Perácio beija Rosemere. Renata sofre com a venda do apartamento. Tábata e Vitinho tentam convencer Filipinho a sair com a Mulher-Mangaba. Renata convida Vinny para sair. Charlene manda Wilson embora da Para Sempre. Socorro consola Amora. Fabinho tenta enganar Margot. Malu mostra para a família suas fotos com Bento. Sexta (19/07) - Plínio se desespera ao saber que Irene abandonou sua casa. Vinny ajuda Renata a andar sem a bengala. Lucindo usa Pedrinho para se reaproximar de Charlene. Maurício sugere que Amora faça a campanha para o Kim Park. Tito exige que Wilson não faça a campanha do Kim Park com Érico. Bento termina o namoro com Amora. Giane fica animada ao saber que Bento não está mais com Amora. Bárbara tenta cozinhar para Madá.Plínio volta para São Paulo. Renata e Érico vendem o apartamento. Santa obriga Verônica a virar Palmira e ir para o Cantaí. Sábado (20/07) - Plínio fica indignado com a menção de Irene à sua traição. Zito encontra Amora no restaurante com Maurício. Irene e Plínio têm uma conversa definitiva. Camilinha reconhece Verônica no Cantaí, mas Karmita não deixa que ela a denuncie. Irene avisa a Fabinho que está na casa de Plínio. Zito fotografa Filipinho e Brunetty bem próximos. Wilson pensa em Charlene.Lucindo se oferece para ajudar Charlene a ficar com Pedrinho.Plínio não consegue perdoar Irene.Giane sofre por causa de Bento.Glória não aceita que Rosemere fale de Wilson e Lívia.


TVGazeta do Oeste 11

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Resumo DONA XEPA

AMOR A VIDA

RECORD - 22H

GLOBO - 21 H

Segunda (15/07) - Após ouvir a conversa de Rosália, Camila revela a Xepa a existência de um suposto terreno no nome da jovem. Yasmin teme que Meg mude o conceito do evento e fica nervosa quando Catherine a questiona sobre a visita de François. Isabela descobre que está grávida de gêmeos e Vitor Hugo se preocupa ao saber que a gestação da noiva é de risco. Rosália chantageia François para conseguir um emprego próximo a Vitor Hugo. Yasmin explica para Catherine que a agência de modelos cancelou a participação por causa de outras dívidas e sugere que Dafne desfile. Diante da mudança de planos, Meg tenta controlar sua raiva e busca rever seu passado.

Segunda (15/07) - Félix convence Bruno a exigir que Paloma faça um novo exame de DNA. Jonathan conversa com Edith sobre Félix. Patrícia e Michel chegam juntos ao hospital. Félix avisa a Glauce que precisa conversar com ela. Márcia compra uma passagem de avião para Valdirene.Michel arma um esquema para ficar com Patrícia em seu consultório.Pilar avisa a Nicole que fará um jantar para conhecer Thales. Leila pede para ver as joias de Nicole. Valdirene tenta sentar ao lado de Luciano Huck no avião,mas é expulsa pela aeromoça.

Terça (16/07) - Pérola diz que Isabela se mudou e pede para conversar com Rosália. Lis comemora a chegada dos gêmeos e acalma Isabela ao saber do risco. Édison vai ao cartório investigar a situação da sua casa, enquanto Rick propõe uma parceria com Feliciano, que o destrata pelo fiasco no "workshop". Pérola oferece hospedagem para Rosália, que comemora ao saber que Xepa não será contratada. Graxinha aceita a condição de que Dafne participe do evento sem falar e a "periguete" agradece Meg. Édison surpreende a feirante ao descobrir uma solução para a casa e provoca a irmã. Quarta (17/07) - Pérola teme que o plano de Feliciano não dê certo e o deputado diz que Catherine deve ir presa. Édison conta sobre o possível golpe e enfurece Rosália ao desafiá-la. Xepa tenta compreender a situação da casa e o estudante de arquitetura acusa a irmã de ser acomodada. Isabela confessa estar com medo de perder os bebês e Vitor Hugo a consola. Benito convida Lis para dançar e Cintia se diverte ao ver a amiga errando os passos. Dafne gosta ao ver Robério a defendendo, mas Graxinha a afasta dele e Meg se aproxima de Escovão. O "cowboy" aproveita para fazer propaganda do seu spa e deixa a perua animada. Dorivaldo teme que alguém queira se vingar de Esmeraldino usando a família e Édison se assusta ao ouvir tiros. Quinta (18/07) - Os feirantes ficam desesperados com o tiroteio na feira. Matilda diz a Dafne que ela precisa amadurecer e aproveita para expulsar Robério Escovão de sua casa. François e Feliciano fazem um pacto de paz. Geni e Yasmin conversam sobre o tiroteio na Vila do Antigo Bonde. Feliciano diz a Pérola que Rick está fazendo um bom trabalho. Isabela diz a Rosália que tentará arranjar um emprego para ela na Sabor e Luxo. Xepa fica angustiada e pensativa ao saber que terá de ir até a delegacia reclamar de Esmeraldino. Pérola e Alda conversam sobre o filho de Isabela. Rosália joga charme para Vitor Hugo. Sexta (19/07) - Isabela deixa escapar e conta a Rosália que está grávida de gêmeos. Xepa pergunta a Édison se ele tem vergonha dela. Xepa pensa na proposta de trabalhar na casa de Feliciano. Lady visita a oficina de Graxinha.Lady joga charme para Graxinha. O mecânico mente e beija Camila para enganar Lady. Camila conta para suas amigas que Graxinha a beijou e que quer se casar. François, Vitor Hugo, Rosália e Isabela conversam. Rosália dança e blefa com François. Xepa vai até a casa de Feliciano. Dona Xepa fica surpresa ao saber que Isabela é filha de Feliciano e Pérola.

Terça (16/07) - Patrícia se enfurece com Michel, que tenta se explicar. Paloma conta para Paulinha que elas terão de fazer um novo exame de DNA. Valdirene entra no banheiro com Luciano Huck. Vivian fala para Marilda procurar a polícia. Michel se desentende com Adoniram por insistir em sair com Patrícia. Valdirene é expulsa do avião e pede ajuda para Márcia, que manda Carlito resgatar a filha. Ordália tem outro mau pressentimento quando o material de Paulinha é colhido. Leila coloca uma das joias de Nicole nos pertences de Lídia. Elenice vê Glauce trocar os frascos para o exame de DNA e as duas se enfrentam. Elenice morre. Quarta (17/07) - Glauce conta o que fez para Félix e o vilão a ajuda a sair do hospital.Nicole demite Lídia. Carlito leva Valdirene para jantar em sua casa. Atílio se lembra do nome de Paloma e Márcia fica enciumada. O investigador pede para falar com César ao final da perícia. Leila se oferece para se hospedar na casa de Nicole e cuidar dela.Ordália pergunta a Bruno se ele abrirá mão de Paulinha se o resultado do exame de DNA for positivo.Leila observa Nicole e Thales se beijando. O investigador avisa a César que Elenice pode ter sido assassinada. Quinta (18/07) - Aline afirma a Pilar que não sabe se César tem uma amante. Paulinha convence Bernarda a lhe dar mais um pedaço de doce.Pilar pede para Aline avisá-la quando seu marido sair para algum compromisso. Thales deixa Nicole em casa e vai se encontrar com Leila. César rejeita Pilar. Patrícia passa a noite com Michel. Glauce afirma ter estado com Félix no momento em que Elenice foi morta. Paloma e Bruno são avisados de que terão uma audiência com o juiz. Michel não consegue falar com Patrícia. Daniel leva Linda para o hospital.Félix busca Paloma para ir à audiência. Paloma fica transtornada com o resultado negativo de seu exame de DNA. Sexta (19/07) - César, Félix e Pilar tentam acalmar Paloma. Bruno lamenta ter terminado o seu relacionamento com a pediatra.Glauce fica arrasada quando ouve Bruno declarar o seu amor por Paloma. Paulinha se entristece ao saber que Paloma não é a sua mãe. Félix fica animado com o vídeo que Maciel mostra para ele.O vilão convida Jacques para sair,mas se irrita ao saber que ele mentiu para sair com Inaiá. Eron conta para Amarilys que já morou com uma mulher. Silvia desmente o que Michel falou para Patrícia. Paloma se desespera quando Paulinha vai embora e Ninho a ampara. Sábado (20/07) - Ninho promete a Paloma que trará Paulinha de volta. Pilar se enfurece com Ninho. A família de Bruno faz uma festa para Paulinha.Maciel vai à casa de Márcia e Atílio suspeita de que já o conhece. Pilar pede para César voltar a ser o que era e chora sem que o marido veja. Amarilys não engravida e Niko e Eron se entristecem. Valdirene termina seu namoro com Carlito. Laerte explica a Amarilys, Eron e Niko quando poderá fazer uma nova tentativa de implantação do embrião. Félix demite Inaiá e Jacques fica furioso. Michel pede para falar com Patrícia, mas é chamado para atender Silvia.

CARROSSEL SBT - 20H:30 Segunda (15/07) - Na casa abandonada, Maria Joaquina, Laura, Valéria e Alícia encontram um diário velho, mas não acham a chave para abri-lo. Na casa de Maria Joaquina, as amigas se reúnem para ler o diário. A "patricinha" dá início à leitura e as garotas descobrem que o caderno pertence a uma garota de 8 anos, chamada Lola. No diário, a garota contava sobre como seus pais eram rígidos e demonstravam preocupação com a proximidade da guerra. Lola conta que, no período em que seu pai ficou na guerra, os dias se tornaram difíceis e fala também sobre o quanto gostava de ir à sorveteria. As meninas percebem que se trata de uma antiga sorveteria e que provavelmente é a mesma que Lola visitava com seus pais. Terça (16/07) - As meninas descobrem que Lola recebeu uma carta de seu pai com a notícia de que estava tudo bem e que eles estavam ganhando a guerra. Alícia encontra uma caixa que tem cravado na madeira o nome de Lola. Maria Joaquina abre o objeto e encontra um kipá e desconfiam que a garota fosse judia. Maria Joaquina quer achar mais respostas e volta a ler o diário. Certo dia, Lola escreveu que um soldado havia aparecido em sua casa com a notícia de que seu pai estava muito ferido e que logo seria enviado de volta. As garotas conversam e ficam chateadas por Lola. As garotas dizem que estão em um encontro de meninas. Quarta (17/07) - Paulo conforta Jaime e diz que está tudo bem dentro da casa abandonada e que as meninas só estavam conversando. As amigas vão à casa de Helena e contam toda a história. Helena fica surpresa com a descoberta de suas alunas, diz que aquele diário é algo muito valioso e mostra o caderno para Cristina. A mãe da professora Helena mostra a foto da garota para as meninas. Cristina lembra que Lola tinha uma história muito triste. Ao guardar o álbum de fotos, Cristina deixa cair um papel e, ao pegá-lo, percebe que é uma carta de Lola para sua avó. Animadas, as meninas pedem para ela ler. As meninas ficam felizes pelo final que teve a história de Lola. Quinta (18/07) - Após conhecerem a história de Lola, as garotas voltam para suas casas felizes por terem uma família e reconhecem o quanto seus pais são valiosos. No dia seguinte, todas as crianças se reúnem na casa abandonada. As meninas contam a história de Lola para os garotos. Helena revela aos alunos que fez um anuário para a turma do terceiro ano. As crianças ficam felizes ao ver as fotos e adoram a surpresa. Kokimoto revela que seu amigo, Paulo, pode estar sofrendo de "apaixonite aguda". Paulo não admite estar apaixonado, mas Kokimoto garante que o sintoma é de paixão. O encrenqueiro diz não saber por quem está apaixonado e o samurai tem a ideia de fazer um teste técnico. Sexta (19/07) - Olívia conversa com Firmino e Graça. Os garotos querem encontrar a menina que Paulo está gostando. Alícia chega à casa de Valéria e encontra Paulo na sala, o encrenqueiro fica encantando pela amiga, mas Koki não percebe e chama Paulo para ir à casa de Maria Joaquina para ver se ela é a garota. Jaime vai à casa de Maria Joaquina e conta que foi à farmácia e descobriu que Olívia tem Alzheimer. Furioso, Paulo discute com Marcelina. Ele a culpa por estar apaixonado e pede para que a irmã desfaça o feitiço. A garota diz que a varinha era de brincadeira e que não jogou feitiço nenhum no irmão. O pai de Maria Joaquina garante que Olívia não tem essa doença.


12 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 14 de julho de 2013

Inside

Choque de realidade Sem esquecer da moda, Mariana Weickert despe-se de vaidades em "A Liga", da Band MÁRCIO MAIO TV PRESS

M

ariana Weickert confirma, a cada trabalho, que acertou ao trocar as passarelas pelos estúdios de tevê. Aos 31 anos, ela é a nova integrante do documental "A Liga", da Band, que estreia sua próxima temporada no dia 16. Até chegar aí, a loura trabalhou como modelo desde os 15 anos. No mundo da moda, protagonizou campanhas de grifes como Marc Jacobs e Givenchy, posou para fotógrafos badalados, como o peruano Mario Testino,e passou anos vivendo entre Nova Iorque, Milão e Paris. No entanto, ela jura que cansou de todo o "glamour" da indústria "fashion". E, aproveitando-se de sua popularidade e jeito extrovertido, mirou na carreira de apresentadora no Brasil. "Não estava mais feliz vivendo de um lado para o outro, não me empolgava mais em ficar horas posando. Vi que tinha alguma coisa errada e que eu precisava dar um jeito de fazer algo que realmente me desse prazer", destaca Weickert, que, desde março, vem conciliando as gravações do programa da Band com o trabalho no "Vamos Combinar - Seu Estilo", do canal pago GNT. Ciente de que o universo da moda está em seu DNA, Weickert logo encontrou seu lugar em programas como o "GNT Fashion". Mas nem por isso deixou de tentar trabalhar para outros públicos e em diferentes linguagens."Eu cresci na moda. Os momentos mais felizes e infelizes da minha vida foram nesse universo. Foi onde me tornei mulher. Então, é normal e eu

adoro ser chamada para trabalhar em programas relacionados a essa temática",garante.Curiosamente,sua primeira experiência na tevê foi em 2005,na extinta Rede 21 - que pertencia à Band -, no extrovertido "Saca Rolha", onde, ao lado de Lobão e Marcelo Tas,discutia assuntos da atualidade e comportamento . "Era muito divertido. Na época, eu ainda fazia alguns trabalhos como modelo e a experiência no programa me estimulou a seguir na tevê", relembra. No "A Liga", seu primeiro trabalho de mais destaque na tevê aberta,ela enxerga um novo horizonte para sua porção apresentadora. Na companhia de Thaíde, Cazé, China e Rita Batista, Weickert será mais um olhar sobre os diferentes temas abordados no programa a cada semana.Apesar da aparência frágil e delicada,ela garante que não é das mais sensíveis ao se deparar com situações "limite". No entanto, confessa que é impossível passar incólume ao que já viveu durante as gravações do programa. "Em uma das pautas, passei 48 horas andando de cadeira de rodas, tentando retratar as angústias de quem enfrenta o transporte público e a falta de acessibilidade. Em outra, acompanhei os bastidores e as filmagens de um longa pornô. Não foi fácil, mas instigante", explica. Satisfeita, apesar do cansaço da jornada dupla dos trabalhos na Band e no GNT, Weickert acredita que o público pode se surpreender com a versão mais realista e "desmontada" que mostra no "A Liga". "No GNT, eu apareço maquiada e com roupas estilosas. A realidade está no 'A

Liga', onde estou de cara limpa, cabelo preso e disposta a tudo que vier", diferencia. Por sorte, a apresentadora acaba de terminar as gravações da atual temporada do "Vamos Combinar - Seu Estilo", que só volta ao estúdio em setembro. Até lá, ela dedica-se ao programa da Band, convites publicitários e projetos pessoais. "Meu primeiro semestre foi bem intenso. Mas estou encantada com essa nova experiência", assu-

me Weickert, categórica ao ser perguntada se toparia participar de outras temporadas de "A Liga". "Apesar de toda a complexidade, com certeza!", analisa.


Edição de 13/07/2014