Page 1

X

ESPANHA E URUGUAI DUELAM

ITÁLIA E MÉXICO SE ENFRENTAM

Em Recife, campeã do Mundo joga contra a Celeste uruguaia

CEZAR LOUREIRO-AGÊNCIA O GLOBO

COPA DAS CONFEDERAÇÕES

X

No Rio de Janeiro, Itália e México medem forças TV GAZETA, 2 EXPRESSÃO, 3

Página 10

AZETA G

SEM MEIAS PALAVRAS. NEM MEIAS VERDADES.

D O

O E S T E

Ano 37 — Nº 9.389 — Mossoró-RN, DOMINGO, 16 de junho de 2013

TV GAZETA

Carol Magno Depois de carreira internacional de modelo, Carol Magno vibra com sua estreia na teledramaturgia brasileira em ‘Flor do Caribe’. TV, 9

WILSON MORENO

EXPRESSÃO, Capa

@gazetaoeste

www.gazetadooeste.com.br

WILSON MORENO

INCREMENTO DE PALHAÇOS DÁ UM TOM DIFERENTE AO CHUVA DE BALA

gazetadooeste

ALCIVAN COSTA

SINDICALISTA HERMES DE OLIVEIRA ABORDA AS LUTAS DO SINAI EXPRESSÃO, 4 e 5

Fábio Porcino fala sobre sequestro do filho ‘Fabinho’ g O empresário Fábio Porcino, pai de ‘Fabinho’, sequestrado no dia 10 de junho passado, disse, durante entrevista coletiva na manhã de ontem, que não chegou a receber qualquer contato dos sequestradores com pedido de resgate. Ele ressaltou a importância do trabalho da Polícia Civil do RN e do Ceará. MOSSORÓ, 11 ALCIVAN COSTA

Maisa pleiteia emancipação

O presidente da Câmara Municipal de Mossoró, vereador Francisco José Júnior, presta contas das ações desenvolvidas à frente da Federação das Câmaras do RN (FECAM). Página 3

ESPECIAL O SONHO DA

EMANCIPAÇÃO

FURNA FEIA SEM DATA PARA ENTRAR EM FUNCIONAMENTO

Projeto de lei que tramita no Congresso Nacional reacende a vontade dos distritos de se tornarem municípios. MOSSORÓ, 8 E 9

Francisco José Júnior apresenta ações na Fecam

Fábio Porcino no momento em que concedia entrevista à imprensa em sua residência, em Mossoró

MOSSORÓ, Capa

USUÁRIOS RECLAMAM DE DEMORA NOS CORREIOS MOSSORÓ, 2

SAMU DISPONIBILIZA AMBULÂNCIAS NO MCJ MOSSORÓ, 4

FALE COM A GENTE: 3314-1687 — redação@gazetadooeste.com.br; comercial@gazetadooeste.com.br — ESTA EDIÇÃO TEM 72 páginas — PREÇO DESTA EDIÇÃO R$ 2,00


2 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Opinião Circulando em OFF

Espaço Dorian Jorge Freire OS RISCOS DA INTOLERÂNCIA

Gilberto de Sousa

Paulo Afonso Linhares - Advogado

gilberto@gazetadooeste.com.br diretorderedacao@gazetadooeste.com.br gilberto-de-sousa@hotmail.com

PRESSÃO NO PMDB DE GARIBALDI Podem observar que o ministro Garibaldi Filho (PMDB), que vinha meio arisco quanto ao relacionamento com a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) começa a recuar nas críticas.E assim como ele,outros integrantes do partido mais inclinados a sua linha começam a silenciar. É que o deputado Henrique Alves, que se apresenta hoje como rosalbista desde criancinha, teria dobrado o primo Gari e assim manter a unidade do partido em torno do projeto de reeleição da governadora. A experiência da campanha estadual passada quando as duas principais lideranças do PMDB do Estado caminharam separadas, tendo Henrique ficado com Iberê Ferreira (PSB) e Garibaldi com Rosalba, não foi salutar. E daí, eles entraram em acordo para jamais subirem em palanques separados. O problema é que, enquanto Garibaldi que era um verdadeiro garoto-propaganda da Rosa perdeu o encanto, eis que justamente o deputado Henrique Alves, a estrela nacional e presidente da Câmara dos Deputados, parece ter sido inebriado e passou a defender com veemência o governo da Rosa. Nos últimos dias, apesar dos festejos laureando Henrique como presidente do Brasil e na moral que igualmente Garibaldi vem nutrindo em nível nacional, o tema sobre o apoio a Rosalba entrou na pauta dos encontros dos primos. Garibaldi parecia irredutível, mas acabou recuando, segundo importante aliado de ambos confidenciou a coluna. Não irão marchar separados, e o PMDB, pelo menos na atual conjuntura vai fechar com Rosalba. A confirmar.

REAÇÃO Os reflexos dessa decisão têm sido negativo no meio de lideranças da base peemedebista. O deputado Nélter Queiroz, por exemplo, garante que não vai seguir a orientação partidária, assim como muitos gestores pelo menos nas regiões do Oeste, Médio e Alto-Oeste. Há grande reclamação da base. "Ela(Rosalba) ajeitou Henrique e ficou só aí", disse um importante líder regional evitando declinar nome. FIDELIDADE "Como partidário vou seguir a orientação do meu partido,posso até votar,mas vou liberar meu povo e não vou pedir um voto",destacou outra liderança do PMDB em contato com a coluna, arriscando que essa posição pode até ser a do próprio Garibaldi. É aguardar. PARA REFLETIR "De cada um, conforme sua capacidade; para cada um, conforme suas necessidades", já dizia Karl Marx. NOS JARDINS Quem está hoje na seção Nos Jardins da Gazeta é o sindicalista Hermes Oliveira, do Sinai, que aborda as lutas das categorias na busca de suas conquistas. Ele destaca a greve do Detran, que passa de um mês sem expectativa sequer de diálogo. EXPOSAMBA O nosso André da Matta parte para mais uma jornada no Exposamba cantando a riqueza, sem trocadilho, humana da favela. Até aqui já mostrou o grande sambista que é e se revelou para todo o Brasil. Avante! A QUEM INTERESSAR POSSA "Plante seu jardim e decore sua al-

ma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores!". BRIGAS ADMINISTRATIVAS É verdade que o clima entre o prefeito de Pau dos Ferros, Fabrício Torquato e o ex-prefeito Leonardo Rego não está as mil maravilhas. Mesmo assim, parece não adiantar apostar num rompimento político. A arenga tem cunho administrativo devido algumas mudanças nesse sentido, implantadas por Fabrício não terem agradado o grupo de Leonardo. Afinal, hoje o prefeito é Fabrício, que vai apoiar assim, o projeto político de Léo.

CRIA E CRIADOR Em São Miguel, há também uma expectativa da oposição ao prefeito Dario Vieira, apostando no rompimento dele com o ex-prefeito Galeno Torquato. Assim como em Pau dos Ferros, há insatisfação de aliados de Galeno, mas politicamente Dario vai sim apoiar o projeto do ex-prefeito, que irá polarizar no município com o deputado Raimundo Fernandes. EM TEMPO A bipolarização em São Miguel se mostra tão acesa que será difícil, inclusive, a entrada de outros candidatos nesse páreo. Assim como Raimundo Fernandes, Galeno está muito bem armado. É por aí.

APOIO A governadora Rosalba Ciarlini caminha para receber o apoio do PMDB ao seu projeto de reeleição

"Eu queria ser, um tipo de compositor/Capaz de cantar nosso amor/Modesto/Um tipo de amor/Que é de mendigar cafuné/Que é pobre e às vezes nem é/Honesto..." CHICO BUARQUE

segurança do crescente desemprego e da falta de oportunidades no acesso ao mercado de trabalho. Por incrível que pareça,até o duríssimo primeiro-ministro da Turquia,Recep Erdogan, apesar de dar um ultimato aos manifestantes para que deixem o Parque Guézi, em Istambul, já conversou com as lideranças do movimento. Aqui não, somente tonfa, balas de borracha e gás lacrimogêneo. Parece que as autoridades encasteladas no poder, atualmente, não se dão conta da miopia que as acomete; vociferar contra os jovens, chamando-os de baderneiros ou vagabundos e contra eles jogando batalhões de choque da polícia ostensiva, com bombas de gás lacrimogêneo e cassetetes (atualmente, as chamadas "tonfas"), não é o melhor modo de resolver os problemas que são o pano de fundo desses recentes conflitos. De algum modo, efetivamente deveria ser tentado o diálogo com esses jovens. Afinal, nas sociedades contemporâneas é essencial a busca do consenso para solução dos inevitáveis impasses que se apresentam; transformar essas insatisfações em meros casos de polícia parece ser um despropósito, mesmo porque a radicalização desses confrontos termina por estimular uma espiral de violência. A intolerância das autoridades públicas é um excelente caldo de cultura para a violência de manifestações como as ocorridas recentemente em São Paulo. E albergam um potencial perigo de graves e duradouros confrontos, inclusive com a presença de organizações voltadas para o exercício da violência política em diversos níveis. Lastimável que isto possa acontecer, pois são por demais sabidos os resultados:hoje,uma Comissão da Verdade apura o que de torturas, desaparecimentos e mortes resultaram da intolerância política dos anos '60 e '70. De repente,nesse contexto de marasmo e de falta de perspectivas, os jovens acabam por encontrar uma justificativa, uma razão de lutar, para revidar com monumental agressividade os ataques dos batalhões de choque da polícia. Afinal, um astuto pensador florentino, Niccolò Machiavelli, já ensinava que o confronto violento (ele falava mesmo era de "guerra") é justo quando necessário e santa a arma quando o único caminho. Os mais velhos, autoridades, empresários ou jornalistas, que viram os anos '60 e suas consequências, deveriam mesmo era criar juízo e buscar o diálogo possível.Longe das saídas fáceis e não menos preconceituosas,no rumo imprescindível do consenso.Esses jovens merecem uma chance de aprender o quanto há de construtivo na tolerância e no diálogo franco como pressuposto dos espaços consensuais na ordem republicana. Vale a pena apostar nisto. Se a alma não for pequena.

Charge

DEPUTADO A propósito, tudo leva a crer que Leonardo Rego deverá ser candidato a deputado federal como segunda opção do próprio líder nacional do DEM, senador José Agripino, que quer deixar Betinho Rosado fora do páreo. Anote aí.

ELISA ELSIE

RELAX

Esse filme o mundo já viu: do represamento de insatisfações de amplos setores das sociedades da Europa ocidental, sobretudo, diante do crescente desemprego, explodiram revoltas estudantis que por pouco não incendiaram o mundo inteiro. As elites dominantes de então jamais puderam compreender por que os jovens se jogavam em violentos confrontos contra o aparato de segurança do Estado. Para elas,os irados meninos das barricadas eram baderneiros irresponsáveis que apenas mereciam gás lacrimogêneo e cassetetes no lombo. Os resultados dessa cegueira política tiveram profundas repercussões políticas e sociais nas vidas dos povos a partir do final dos anos '60. O mundo jamais seria o mesmo, após essa explosiva mistura de insatisfação social e contracultura ameaçar as bases das sociedades ocidentais. Interessante é que nas últimas semanas focos de insatisfação começaram a explodir nas ruas de capitais europeias e já chegaram por aqui: São Paulo tem sido sacudida por violentos protestos estudantis, sendo a burguesérrima Avenida Paulista transformada em praça de guerra. Interessante é que essas explosões de violência têm motivações banais como os pequenos aumentos nas passagens dos transportes coletivos urbanos; por 20 centavos a mais, jovens de classe média vão para violentos confrontos com as forças policiais em plena Paulista e em outras capitais. O pau corre solto, as pedras voam para todos os lados, as bombas de gás lacrimogêneo, vidraças partidas e veículos danificados. No Rio de Janeiro, esta semana, houve igualmente confrontos entre manifestantes e tropas de choque.Em várias outras capitais do país ocorreram manifestações semelhantes, inclusive em Natal. Em recente artigo na Folha (13/06/2013),o insuspeito jornalista Elio Gaspari afirmou: "Os distúrbios começaram às 19h10, pela ação da polícia, mais precisamente por um grupo de uns 20 homens da Tropa de Choque, com suas fardas cinzentas que, a olho nu, chegaram com esse propósito." Todavia, para autoridades, empresários e a grande imprensa têm discurso uníssono: baderneiros, vagabundos e agressores do patrimônio público. No Jornal da Globo, o asqueroso Arnaldo Jabor baba de ódio no canto da boca a dizer cobras e lagartos dos manifestantes da Paulista. Um "déjà vu" quarenta anos depois. Desta feita, finalmente unidos num mesmo discurso,o governador tucano e o prefeito petista de São Paulo, ambos com idêntica e raivosa intolerância ao vociferar contra os protestos dos estudantes, sem jamais tentar uma compreensão do fenômeno social que imanta esses fatos preocupantes e evidenciadores de insatisfações represadas,mormente aquelas derivadas da in-

POR: LAÉRCIO EUGÊNIO

Artigo FIM DOS TEMPOS? Rubens Coelho - Jornalista - rubensfcoelho@hotmail.com Mateus 24:3-9. "E estando ele sentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Declara-nos quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo. Respondeu-lhes Jesus: Acautelai-vos, que ninguém vos engane. Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão. E ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; olhai não vos perturbeis; porque forçoso é que assim aconteça; mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino; e haverá fomes e terremotos em vários lugares. Mas todas essas coisas são o princípio das dores. Então sereis entregues à tortura, e vos matarão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome". É maravilhosa a profecia de Jesus, tudo que ele profetizou está acontecendo, vivemos hoje num mundo em que coisas imagináveis estão acontecendo. O progresso técnico-científico é inimaginável, porem, isso não tem significado o aperfeiçoamento do homem na convivência com seus semelhantes, a humanização dos relacionamentos, a melhora do convívio entre as pessoas. Pelo contrário, a facilidade material o conforto pro-

porcionado pela riqueza e avanços tecnológicos, não tem contribuído para união, solidariedade, e a fraternidade entre as pessoas, não. A angústia, o estresse e a solidão têm prevalecido. Nesse ambiente humano caótico, aparecem os falsos profetas, prometendo o céu aqui na terra, curas e milagres. Mas, não tem impedido que o crescimento da maldade, da perversidade e da violência prevaleça. Os escândalos, a corrupção e crimes hediondos, são constantes, tonando-se rotineiros e vulgares em todo mundo. Nenhuma força humana pode impedir. Só a intercessão de Deus pode prevenir tais acontecimentos. Portanto, meus amigos leitores, os sinais dos fins dos tempos estão aí, só não ver quem não quer, basta olhar as investidas contra a família, através de diversos meios, a disseminação das drogas, o terrível crack que está destruindo jovens, famílias e provocando violências. Reflitamos sobre tudo isso. Não nos aflijamos, vamos confiar na providência divina, pois nosso Pai Celestial não nos desamparará. Digo sem medo de errar, quem não crer é um infeliz, pois vive em meio às turbulências e não ver saída. É um afogado sem tábua de salvação.

Gazeta do Oeste www.gazetadooeste.com.br

Um produto da C. Q. Organização Gráfica e Editorial Ltda. Fundada em 30 de abril de 1977 por Canindé Queiroz

Diretor CANINDÉ QUEIROZ

Diretor-adjunto PAULO LINHARES

Diretor de Redação GILBERTO DE SOUSA

Editor LUÍS JUETÊ

Av. Cunha da Mota, 96/100 – Centro – Mossoró/RN – Fone: 3314-0244 Site: www.gazetadooeste.com.br – e-mail: gazeta@gazetadooeste.com.br AS MATÉRIAS ASSINADAS SÃO DA RESPONSABILIDADE DE SEUS AUTORES

Diretor Comercial LEÔNIDAS TERCEIRO


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Política

Francisco José Júnior apresenta ações na Fecam ALCIVAN COSTA

A atualização do Regimento Interno das Câmaras é uma das marcas do vereador mossoroense

O

presidente da Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (FECAM), vereador mossoroense Francisco José Júnior (PSD), reuniu representantes de quase todas as casas legislativas filiadas à Fecam/RN na última sextafeira, 14, na sede da Federação, em Natal, durante o I Encontro de Presidentes das Câmaras Municipais do RN. Durante o evento, o presidente da Fecam entregou os Regimentos Internos atualizados aos presidentes das Câmaras, destacando que o documento traz inovações únicas,sem igual em nenhuma outra casa legislativa municipal no Nordeste. Segundo Francisco José Júnior, até então, todos os regimentos de Câmara no Brasil tinham por objetivo gerar uma esfera de poder para o Legislativo e o diferencial é que agora, o objetivo é dar voz ao povo. "O destinatário das leis sempre é o povo. Nada me-

lhor que partilhar com a sociedade a criação das leis, democratizando o ambiente das Câmaras Municipais, dividindo com o eleitor a responsabilidade por uma cidade melhor", afirmou o presidente da Fecam. Alguns projetos nesse sentido já foram implantados em algumas Câmaras, como o caso da Tribuna Popular e a Câmara nos Bairros, que já são desenvolvidos na Câmara de Mossoró e agora serão implantados também em outros municípios.Outros projetos estão sendo ou serão implantados nas Câmaras, como o projeto de lei por iniciativa Popular, onde o cidadão comum pode ir à Câmara apresentar um projeto de lei, desde que atenda aos condicionantes estabelecidos no Regimento.O incentivo à realização de audiências públicas, com ampla participação popular também faz parte das ações desenvolvidas para estimular uma maior participação da população no processo legislativo. Além da participação popular, a presidência da Fecam também tem incentivado ações para garantir a transparência nas casas legislativas do Rio Grande do Norte.Algumas ações também já começaram a ser implantadas em algumas Câmaras filiadas e a expectativa é de que esse processo seja ampliado para as de-

Vereador Francisco José Júnior presta contas na Fecam

mais. Um deles é o fim do voto secreto, onde a Câmara de Mossoró foi pioneira,servindo de exemplo para as demais casas legislativas. Além disso, a transmissão ao vivo das sessões por meio de rádio,nas cidades pequenas,e de televisão nas maiores, e o apoio para o cumprimento da Lei da Transparência por parte das Câmaras são algumas das ações que comprovam que esta é uma prioridade no Legislativo. "Acredita-

mos que apenas aproximando a população das Câmaras Municipais, mostrando seu funcionamento de forma transparente é que a população poderá começar a entender o processo legislativo,participando e colaborando com a melhoria do município", afirmou Francisco José Júnior. Este trabalho junto à população está começando na base, buscando conscientizar crianças e adolescentes da importância e da se-

Lei torna eleitor mais exigente Desde segunda-feira, 10, começou a ser veiculada no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma série especial de reportagens em comemoração aos três anos de sanção da Lei Complementar nº 135/2010, a chamada Lei da Ficha Limpa. Na sexta-feira passada, o texto ditou sobre como o eleitor ficou mais exigente quanto à probidade administrativa. A Lei Complementar nº 135/2010, conhecida como Lei da Ficha Limpa, proporcionou uma mudança na postura dos cidadãos e das organizações governamentais e não governamentais em relação à vida pregressa e a probidade dos atos administrativos praticados ao longo da vida política dos candidatos. Entidades de governo e da sociedade civil passaram a divulgar listas com nomes de concorrentes a cargos públicos que estariam inelegíveis a partir das regras impostas pela Lei da Ficha Limpa. Além disso, o cidadão passou a ser um fiscal da norma, atuando com

um olhar atento para identificar e denunciar candidatos que estão em desconformidade com a lei. "Em regra geral, a LC 135/2010 trata de situações jurídicas graves reveladoras de uma vida pregressa incompatível com o exercício de cargo eletivo", observa o assessor da Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Alfredo Renan. Ao citar a Lei de Improbidade Administrativa (Lei nº 8.429/1992), o assessor explica que nem toda condenação colegiada por improbidade administrativa gera a inelegibilidade prevista no artigo 1º, do inciso I, alínea 'l', da Lei Complementar nº 64/1990,mas apenas aquelas que fixam suspensão dos direitos políticos, reconheçam dano insanável ao erário ou enriquecimento ilícito praticado dolosamente. "A improbidade administrativa por culpa ou a improbidade administrativa que não gera suspensão dos direitos políticos não gera a inelegibilidade prevista na lei complementar", frisa.

A preocupação da Justiça Eleitoral com a legalidade das eleições e a conscientização dos eleitores sobre a importância do voto como um instrumento de cidadania e um direito fundamental do cidadão é antiga.Em 2006,por exemplo, o TSE apoiou a campanha Eleições Limpas, que teve seguimento nos pleitos de 2008, 2010 e 2012, com a realização de milhares de audiências públicas em todo o país. A partir da vigência da LC 135/2010, foram criadas hipóteses de inelegibilidade voltadas a proteger a probidade administrativa e a moralidade no exercício do mandato. Segundo Alfredo Renan, o cidadão tem um papel fundamental no processo eleitoral, que pode, além de fazer uma pesquisa prévia sobre o passado dos candidatos, apresentar a chamada notícia de inelegibilidade durante o processo de registro de candidatura, ou seja, ciente de uma condenação colegiada, o eleitor pode apresentar ao juiz eleitoral aquele documento e,

desde que preenchidos todos os requisitos,o juiz eleitoral não apenas pode, mas deve reconhecer a causa de inelegibilidade". FERRAMENTAS O assessor da Presidência lembra ainda que o eleitor pode também pesquisar a vida do candidato em mandatos anteriores, verificando se ele não sofreu nenhuma condenação capaz de enquadrá-lo em uma das inelegibilidades previstas na lei complementar. E acrescenta que, dentre as hipóteses de inelegibilidade previstas na Lei da Ficha Limpa, a que mais barra candidatos por inadequação à norma é a alínea 'g', do inciso I, do artigo 1º, que trata dos casos de rejeição de contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas. O dispositivo, explica o assessor, destaca a rejeição de contas por irregularidade insanável que configure ato doloso de improbidade administrativa e por decisão irrecorrível de órgão competente, salvo se a decisão tiver sido suspensa

riedade da política para a sociedade. Para facilitar esse processo, a diretoria da Fecam incentiva a implantação do Projeto Legislador Mirim, através do qual as escolas são levadas à Câmara para conhecer seu funcionamento,inclusive com a simulação de sessões onde os próprios alunos são os agentes públicos. Outras mudanças previstas no novo regimento visam a implantação de escolas legislativas; a digitalização dos processos legislativos, a fim de contribuir com a proteção ambiental, eliminando o uso de papéis; e a maior agilidade na punição de vereadores por infração ao mandato e ao decoro parlamentar. Os presidentes de Câmara presentes ao evento demonstraram satisfação com os resultados obtidos nesse início de gestão de Francisco José Júnior à frente da Fecam. Além de promover a união entre as casas legislativas potiguares a Federação também está conseguindo melhorias para as Câmaras, graças ao apoio direcionado às Câmaras."Estamos satisfeitos com todo o apoio que estamos recebendo da Federação. Unidos somos mais fortes",afirmou o presidente da Câmara Municipal de Fernando Pedroza, vereador Magnus Alves. A Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte está

orientando os presidentes de Câmaras quanto aos direitos, contas, atualizações, cumprimento de leis, entre outros, disponibilizados através de um apoio jurídico. Alguns resultados já começam a ser sentidos, como o aumento na arrecadação de algumas Câmaras, que antes, por falta de informação, não recebiam o que lhes era devido por direito. Outro importante apoio dado pela Fecam às Câmaras Municipais é quanto ao cumprimento da Lei da Transparência, onde além do apoio jurídico, a Federação também está disponibilizando um servidor para a hospedagem dos portais, diminuindo assim os gastos das Câmaras Municipais. O presidente da Federação voltou a afirmar que sua maior bandeira à frente da entidade é o fortalecimento e a unificação das casas legislativas e dos vereadores. "Vamos continuar trabalhando para transformar as Câmaras Municipais de todo o Rio Grande do Norte. Fomos escolhidos para presidir a Fecam pelo trabalho que realizamos à frente da Câmara de Mossoró e queremos que esse mesmo destaque seja reconhecido em todas as Câmaras do nosso Estado, para que o Rio Grande do Norte seja exemplo para todo o país", afirmou o vereador e presidente da Fecam, Francisco José Júnior.

ou anulada pelo Poder Judiciário, para as eleições que se realizarem nos oito anos seguintes, contados a partir da data da decisão. Além da pesquisa da vida pregressa do candidato, da participação ativa no processo de registro de candidatura, que é a notícia de inelegibilidade, o eleitor pode também acompanhar o exercício do mandato do gestor público e verificar se no curso desse mandato ele não sofreu nenhuma condenação capaz de enquadrá-lo em uma das causas de inelegibilidade da lei complementar. No próprio site do TSE, no sistema de divulgação de candidaturas (DivulgaCand), há informações básicas sobre o candidato, como declaração de bens e certidões criminais da Justiça de primeira instância.

mar a jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral, mas pode encaminhar os atendimentos aos relatores dos processos envolvidos com a demanda do eleitor. Desde a implantação do Núcleo, há um ano, e até o final deste mês de maio, foram registrados 2.436 atendimentos, sendo o maior número referente ao período pré-eleitoral sobre denúncias relacionadas à Lei da Ficha Limpa. Pedidos de informações sobre processos, registro de candidaturas em período eleitoral e dúvidas quanto a pesquisas também são recebidas pelo Núcleo. O NIC é um canal direto da Justiça Eleitoral com a sociedade, criado por meio da Portaria nº 289/1012, assinada pela presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia, em cumprimento à Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/2011). Por meio do NIC, o cidadão pode tirar dúvidas, fazer reclamações ou sugestões e pedir informações sobre atos administrativos ou judiciais do TSE. As demandas chegam por e-mail, formulário disponível na página do TSE na internet, telefone ou atendimento presencial.

NIC Uma prova de que o eleitor está mais consciente é a demanda que chega ao Núcleo de Informação ao Cidadão (NIC) do TSE, relativa à LC 135/2010, que teve um aumento significativo no período eleitoral. Alfredo Renan, que também coordena o Núcleo, lembra que o NIC não pode interpretar a lei ou infor-


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Política Após deflação em maio, IGP-10 sobe para 0,63% em junho, diz FGV

Deputada Larissa quer reforço permanente contra violência ASSECOM

A

utora de requerimento para reforço do efetivo policial no Mossoró Cidade Junina, a deputada estadual Larissa Rosado (PSB) propõe permanência da tropa auxiliar após o evento. O reforço, entende ela,não deve se restringir ao mês de junho. "O aumento do efetivo tem que ser permanente.As famílias de Mossoró estão sendo vítima de homicídios, assaltos, furtos, arrombamentos e até sequestro.Daí, esse efetivo extra, ou parte dele, precisa ficar na cidade para dar conta", afirma. Até porque, lembra Larissa, a Polícia Militar tem carência de pessoal e necessita dobrar seu efetivo. "Sem falar que esse reforço beneficiará todos os municípios jurisdicionados pelos dois batalhões sediados em Mossoró", observa. Reconhecimento A deputada exalta a mobilização contra a violência de entidades de classe e outros segmentos,que realizarão protesto próximo dia 22, no Centro de Mossoró. "A sociedade está de parabéns e apoiamos a iniciativa", elogia. Larissa espera que o Governo do Estado seja sensível ao anseio geral por mais segurança. "Temos feito a nossa parte na Assembleia Legislativa, co-

Larissa defende continuidade de tropa extra em Mossoró após Cidade Junina

brando ações. Tomara que a mobilização do povo sensibilize mais o Executivo", afirma. A deputada reafirma que continuará trabalhando pela segurança pública, pro-

pondo soluções, apresentando alternativas. "Sou solidária às famílias vítimas da violência, e continuarei trabalhando para mudar esse quadro em Mossoró e região", assevera.

REPRODUÇÃO

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) subiu a 0,63% em junho sobre deflação apurada em maio, que foi de 0,09%. Em junho de 2012, a variação fora de 0,73%. No ano, a variação acumulada em 2013 foi de 1,66%. Em 12 meses, o índice acumula alta de 6,17%. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) subiu para 0,43%, em junho, sobre deflação de -0,39% em maio. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) repetiu a taxa de variação apurada em maio, ficando em 0,39%. Quatro das oito classes de despesa componentes do IPC registraram decréscimo nas taxas: saúde e cuidados pessoais (1,39% para 0,54%); alimentação (0,57% para 0,41%); despesas diversas (0,19% para 0,03%) e vestuário (1,09% para 0,97%). Nestas classes de despesa, destacam-se os itens: medicamentos em geral (3,05% para 0,39%), hortaliças e legumes (-0,89% para -2,26%), serviço religioso e funerário (0,40% para -0,55%) e roupas (1,45% para 1,07%), respectivamente. Apresentaram acréscimo nas taxas de variação os grupos habitação (0,26% para 0,61%); educação, leitura e recreação (-0,24% pa-

Idosos estão dispostos a mudar hábitos e evitar fraturas, diz estudo Pessoas com mais de 65 anos estão dispostas a mudar seus hábitos alimentares, praticar atividades físicas, consumir suplementos e até mudar o tipo de calçado quando informadas de que isso pode evitar fraturas. A conclusão é de um estudo feito no Canadá. Segundo a médica Joanna Sale, pesquisadora do hospital St. Michael, em Toronto, os idosos que não tinham muita informação sobre o problema acabavam adotando medidas nega-

tivas na tentativa de evitar quedas, como reduzir atividades domésticas ou de lazer. Sale explica que, em média, quase metade das mulheres e um a cada cinco homens acima dos 50 anos sofre fraturas após quedas. E, após a primeira ocorrência, o risco de que o acidente se repita é dobrado. A saúde fica especialmente fragilizada entre aqueles que quebram o quadril, já que cerca de 50% destes morrem ou perdem permanente-

mente a mobilidade. O estudo, publicado na revista Osteoporosis International, avaliou pacientes do Programa de Atendimento Exemplar à Osteoporose da Clínica de Fraturas do St. Michael. Os idosos responderam a um questionário que mediu o quanto eles sabiam sobre os riscos de fraturas e quais atitudes tomavam para prevenilas. Além disso, foram submetidos a testes de densidade óssea.

Índice de preços no atacado subiu para 0,43% em junho

ra 0,19%) e comunicação (-0,37% para 0,18%). As maiores contribuições partiram nos itens móveis para residência (-0,53% para 1,30%), passagem aérea (-8,43% para 2,37%) e tarifa de telefone residencial (-1,75% para -0,02%), respectivamente.

O grupo transportes apresentou o mesmo resultado registrado na apuração de maio: -0,02%. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou,em junho,taxa de variação de 2,48%, acima do resultado do mês anterior, de 0,79%. REPRODUÇÃO

NÚMEROS

A saúde fica especialmente fragilizada entre aqueles que quebram o quadril, já que cerca de

50% destes morrem ou perdem permanentemente a mobilidade Exercícios e uso de calçados adequados são algumas das medidas


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Opinião O BRASIL TEM DUAS OPÇÕES:CRESCER OU CRESCER ELVIRO REBOUÇAS - Economista e empresário Todos sabemos,a economia brasileira cresceu apenas 0,6% no primeiro trimestre, frente ao último trimestre de 2012, bem menos do que governo e economistas previam. A atual expectativa, a mais positiva, é de que o país terá expansão em torno de 2,5% este ano. O consumo das famílias e do governo ficou estagnado e os investimentos ainda não decolaram. Se tudo ficar sob controle, a inflação termina o ano por volta de 5,8%. O mau humor do mercado externo em relação ao Brasil já trouxe consequências, com a reavaliação das perspectivas das notas de riscos de crédito, e o dólar americano chegando a R$ 2,15, o que traduz uma desvalorização de nossa moeda, a maior em quatro anos. A recente crise nos mercados, causada pela deterioração na expectativa dos investidores internacionais em relação ao país, trouxe o riscoBrasil de volta ao foco dos investidores. O índice subiu 37% de 1º de maio até 13 de junho corrente, de 170 para 239 pontos, voltando ao patamar de setembro de 2011. O risco-Brasil, como é conhecido o Emerging Markets Bond Index Brazil (Embi+ Br),já foi um dos indicadores mais acompanhados da economia no país. Ele mostra a diferença entre os juros pagos pelos títulos americanos e brasileiros, ou seja, quanto mais alto, pior, porque mostra que os investidores estão desconfiados da capacidade do governo de pagar suas dívidas. Os Estados Unidos são considerados risco zero de calote. Em 2002, o indicador chegou perto de 2.500 pontos centesimais, diante do nervosismo causado pela então provável eleição de Luiz Inácio Lula da Silva para a Presidência da República, que eleito, sejamos justos, em oito anos fez a economia crescer, embora tenha enfrentado a "marola" de 2008 no âmbito mundial. Mas, nos últimos dez anos, o risco perdeu importância, e deixou de ser citado,com o bom desempenho da economia brasileira, que agora começa a preocupar, com o repique da inflação, investimentos federais em queda, crescimento do déficit público e muito pouco de avanço no PAC, que é o Plano de Aceleração do Crescimento, no Governo de Dilma Rousseff com a delineação das nossas obras essenciais, como, por exemplo, a sonhada transposição das águas do rio São Francisco, para matar a sede de pernambucanos, paraibanos, norte-rio-grandenses e cearenses que padecem da mais inclemente seca dos últimos cinquenta anos no semiárido nordestino. O nosso querido verde-amarelo vive um momento de certa perplexidade.Os planos para construir uma nação mais inclusiva estão sendo postergados. Os serviços básicos, como saúde e segurança pública, abastecimento de água, recuperação da malha viária e melhoria nos transportes públicos seguem inadequados.No embalo das Copas (das Confederações agora e a do Mundo, em 2014) no país do futebol, decisões imperativas estão suspensas ou adiadas. A economia tem sofrido e a propaganda dos sucessos dos últimos anos disfarça as fraquezas mais recentes, sem podermos desconhecer que avanços importantes foram alcançados ao longo da última década, mas muito aquém das nossas necessidades. Apesar de alguma liberalização econômica, um grande número de regulamentos ainda torna o país difícil para o desenvolvimento de negócios. As leis trabalhistas, a aplicação inconsistente das normas de meio ambiente e a indefinição das regras para a aquisição das terras no campo tornam difícil o crescimento da oferta para responder ao aumento da demanda, e o governo fe-

deral tem sido ávido na edição de medidas provisórias e decretos, principalmente para mesclar regras,em pleno tempo de uma crise mundial,deixando atônitos os grandes investidores americanos e europeus que pensam investir no nosso país, hoje a sexta maior economia mundial - atrás de EUA, China, Japão, Alemanha e França. A mudança da percepção externa e o pessimismo que se amplia sobre o país não levam em conta muitas de suas reais forças, com pujança até a expansão do mercado interno, o vigor das empresas privadas, o fato de o governo ainda ter muita margem de manobra e o otimismo e a confiança existentes entre os que compõem a crescente classe média, em virtude das novas oportunidades que para eles se abrem, seriam pontos positivos. O país, salvo a carência de sua infraestrutura, tem todas as condições de entrar para o grupo dos pesos pesados da economia mundial. O problema é que a política está atrapalhando e as projeções possíveis de crescimento entre 4 a 5% ao ano não se materializaram.Não há razão para que o Brasil não tenha um melhor desempenho. Em meados dos anos 90 o país se modernizou e uma série de medidas foram adotadas para reduzir os controles domésticos sobre a iniciativa privada e para gradualmente integrar o país a economia global, racionalizar sua estrutura tributária e oferecer um marco regulatório transparente. Nos anos mais recentes, as baixas taxas de crescimento, as altas taxas de juros e a ameaça de inflação pressionaram a taxa de câmbio. O Brasil que consome, em média 2,9 milhões de barris de derivados de petróleo por dia, passou a depender do ouro negro importado - cerca de 400 mil barris por dia - a custo de um dólar cada vez mais caro. O compromisso do governo no tocante ao crescimento, que poderia beneficiar em muito a população, tem sido inconsistente. Em vez de criar um ambiente próprio para os pequenos negócios - o que poderia fazer expandir o setor privado e aumentar o dinamismo da economia. A crescente presença do Estado começou a erodir o frágil consenso sobre o capitalismo e fez reaparecer a antiga associação entre capitalismo e corrupção. Os gastos públicos no setor social (saúde e educação) aumentaram, mas, por causa da ineficiência, a maior parte dos recursos nunca chegou aos setores que deles se deveriam beneficiar.Por exemplo, a reforma tributária está paralisada há muitos anos. O pior número apareceu na última linha dos balanços. Em 2012, as 500 maiores empresas brasileiras somaram um lucro de 34 bilhões de dólares, metade do valor obtido no ano anterior. Os dados já oficiais, segundo a Editora Abril, serão analisados em detalhes na edição de 40 anos de "Melhores e Maiores", que será publicada pela revista Exame no início de julho próximo. Estamos crescendo abaixo dos outros países do BRICs - composto com Brasil, Rússia, Índia, Coreia e África do Sul. Tanto na Índia quanto no Brasil, o grande desafio é superar o imobilismo e aprovar as mudanças econômicas que permitam a volta do crescimento com estabilidade, via fortalecimento da oferta e aumento do investimento. O problema não são os limites externos provocados pela crise atual nem a crescente onda de protecionismo comercial,mas a superação das dificuldades políticas internas para fazer o que tem de ser feito de modo a aumentar a competitividade e a produtividade do país. Congresso e governo, em parceria com o setor privado e os sindicatos, têm de criar condições para o Brasil responder aos desafios colocados para a sexta economia global e para um país com crescente projeção externa.

Penso, logo... Canindé Queiroz Rubens Coelho Interino - rubensfcoelho@hotmail.com DISCURSO DO DEPUTADO O deputado Fábio Faria ocupou a tribuna da Câmara Federal para desbancar o governo Rosalba, que "se limita a repassar recursos destinados pelo Governo Federal para ajudar o homem do campo a conviver com a seca". E continuou atacando a governadora que vive clima 'paz e amor' com o Governo Federal. "O povo potiguar tem vivido o drama de morar em um Estado sem governo. A governadora tomou posse em 2011, mas nestes dois anos e meio não realizou uma obra relevante sequer.Tudo o que faz é pegar carona nos investimentos, obras e ações do Governo Federal". MAIS CRÍTICA O discurso do deputado durou quase meia hora, e além da seca, falou da crise no setor turístico. "A ocupação dos hotéis está em queda, restaurantes têm fechado portas e a governadora não demonstra preocupação nem atitude para reverter esse grave quadro que vive a principal atividade econômica do nosso Rio Grande do Norte", discursou Fábio que também criticou a segurança pública."Cidades que eram conhecidas pela sua tranquilidade estão agora amedrontadas, vitimadas por grupos de bandidos armados, cada vez mais ousados, que não encontram limites para suas ações criminosas", lamenta. Saúde e educação também entraram no rol das críticas do deputado. ESSA ALMA QUER REZA A ex-governadora Wilma de Faria não tem perdido tempo, ao percorrer o Estado, quase diariamente, pegando a estrada para contatos com correligionários e eleitores. Será que está fazendo campanha para deputada federal ou pretende voo mais alto? Velha raposa, que é na política em alguns momentos tem surpreendido muita gente. Vamos aguardar e ver o que vai acontecer.

o MPF, Ariosvaldo Targino - que exercia o cargo de prefeito também nessa época - sacou na "boca do caixa" alguns dos cheques repassados à conta bancária do PNATE, no valor total de R$ 7.488,00, apropriandose dos recursos. PIMENTA NOS OLHOS Dos outros, no meu é refresco, esse adágio popular se aplica perfeitamente à situação da cidade de São Paulo, sob a administração de Fernando Haddad do PT, que está enfrentando uma onda de protesto por conta do aumento das tarifas dos ônibus. Vi uma entrevista do prefeito paulistano,não só justificando o reajuste das passagens, como reafirmando a intenção de não retroceder quanto à medida tomada. E agora? IMITADORES DO HESBOLAR Os jovens que estão protestando contra aumento de passagens de ônibus, de maneira violenta, e depredatória, desrespeitosa com a população e seu direito de ir vir, seja no Rio de Janeiro; São Paulo ou Natal, querem imitar numa situação bem diferente, os revoltosos mulçumanos árabes,gurrilheiros: Hesbolar, xiatas, sunitas, Al Qaeda, toda essa turma da pesada, só quero ver se esses jovens desmiolados têm a coragem irracional de se tornarem homens-bombas como seus imitados. FOTOS DOS MANIFESTANTES Vi algumas fotos de manifestantes, com tubas e máscaras como árabes fossem. Curioso é que, com tantos problemas mais graves afetando a população como a questão da saúde e da segurança,mas esse pessoal sai às ruas para brigar por vinte centavos a mais ou menos, em passagens de ônibus. É muita galinha para pouco ovo.

SEU LIBÓRIO Disse-me certa vez que têm políticos que são como fogo de monturo, fica só fumaçando, parece que se apagou, de repente sobe a labareda. É isso mesmo, seu Líbório.

POR OUTRO LADO Vivemos num Estado de direito democrático, onde as pessoas podem protestar à vontade,sem necessidade de violência;depedração de órgãos públicos; propriedades particulares, enfim cometer vandalismo e violar o direito de ir e vir. A ordem precisa ser mantida custe o que custar.

VISITA ADIADA A nova votação que seria no dia 21, para a definição da lista tríplice do Quinto Constitucional foi novamente adiada e ainda não tem data definida.O motivo do adiamento foi a visita do conselheiro Guilherme Calmon, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que vai desembarcar em Natal para uma série de visitas as unidades do sistema socioeducativo do Estado,os Ceducs.A ansiedade dos candidatos ao cargo de desembargador é grande, sem dúvida.

A DESORDEM Só favorece aos agentes das trevas, viúvas da ditadura que querem destruir a democracia, voltarem a torturar, matar, sem qualquer possibilidade de serem denunciados ou punidos, porque a liberdade de expressão seria riscada da lei. A rescente experiência histórica assim nos mostrou. É preciso ter muito cuidado, e distinguir manifetações legítimas de protesto e insatisfação, com provocação, para que o País não caia novamente na cilada de 64.

RICARDO MOTTA O deputado Ricardo Motta, presidente da Assembleia Legislativa,tem seu trabalho à frente do Legislativo reconhecido por gregos e troainos,especialment depois de ter tomado a atitude de promover concurso para funcionário do Legislativo,pela primeira vez na história da casa. Ações dessa natureza desagradam a alguns,mas satisfazem a muitos. É isso aí.

O ESQUEMA DE POLICIAMENTO No entorno da Cidade Junina está a contento, a presença da polícia é visível, inibindo a ação de marginais delinquentes.Será que seria possível Mossoró ter esse mesmo esquema preventivo após as festas juninas? A violência na cidade tem feito muitas vítimas e atemorizado a população, essa situação não pode continuar.

PREFEITO CONDENADO Ao julgar ação penal proposta pelo Ministério Público Federal (MPF), o Pleno do Tribunal Regional Federal da 5.ª Região (TRF5), no Recife, condenou o atual prefeito do município de João Câmara, Ariosvaldo Targino de Araújo,pelo crime de apropriação,previsto no artigo 1.º,I,do Decretolei n.º 201/67.O gestor recebeu pena de quatro anos e seis meses de reclusão. OS MOTIVOS Em 2004, a Prefeitura de João Câmara recebeu R$ 69.026,03 do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE), referentes ao Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE). Segundo

É LOUVÁVEL A atitude do Colégio Pequeno Príncipe, em comemorar o São João, através de um trabalho de valorização da nossa rica cultura popular por meio dos festejos juninos com o projeto:" Retalhos do Nordeste - Reconstruindo Nossa Cultura".Objetivando o ensino das crianças com idades entre 2 a 5 anos quanto à criatividade do nordestino diante das dificuldades, e escassez de alguns recursos. "Eu Cuido, Você Cuida e Nós Vivemos", é o tema do Projeto Pedagógico do CPP, e assim, desenvolver o conceito de sustentabilidade e as mudanças de comportamento, para que o aprendizado possa ensejar preparação a esses pequenos para o futuro de um mundo melhor. A semeadura está sendo feita.


6 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Sociais Karenine

Fernandes

karenine_f@hotmail.com twitter: @kareninefernand site: www.kareninefernandes.com

Dr. Lima e sua Honorina com a Ana Lívia dele na noite de graças do Coração de Jesus

FOTOS: CÉLIO DUARTE

EM CENA •Eu tenho tanto e a tantos a AGRADECER pelos abraços, sorrisos, carinhos, energias, luzes que ao longo das próximas colunas seguimos. •Agradecer e bem dizer da alegria de ter grandes e verdadeiros amigos na caminhada da vida que me abençoam com atos de simplicidade e alegria. •Agradecer a atenção de: Marcos Araújo, Claudinha Vieira, Ênio Souza, Nilton Souza, Edmilson, Seyssa Praxedes, Eliete Amaral, Tereza Glícia, Guia Benavides.

Lissa e Isolina Melo pelo abraço

Íris Menezes e Alcides Bernardo pela luz que ilumina

Simone, Ione, Yara, Fafá e Nadja Collins pela alegria

Débora e Rodolfo Menezes pela juventude presente

Rejane Carlos, amiga querida que me ilumina

Francione Balbino, que abraço mais gostoso

Graça Paiva e Albetiza Leite pelas doces palavras

Fátima Souza, anjo amigo que me ilumina e alegra sempre

Guia e Edgard Benavides pela paz que transmitem

Dona Marlene Maia e suas meninas Evelane e Márcia a agradecer

•Sempre agradecida... Marluce Bezerra, Luciene Fontes, Lucivam Fontes, Noilde Chaves, Zélia Macêdo, Nilson Brasil, Francisquinha Furtado, Lavoisier Batista, Getúlio Vale e Lourdinha Frota. •Um domingo de muita luz, paz no coração de todos, união em todas as famílias, abraços sinceros, elogios verdadeiros, pensamentos positivos e Deus acima de tudo e todos!


Gazeta do Oeste 7

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Opinião Neto Queiroz netoqueiroz@uol.com.br

PARA REFLETIR AS VIRTUDES

C MAP

CEDIDA

O deputado federal Felipe Maia deixou a vida de solteiro. Tudo na maior discrição possível. Casou-se no último dia 13 de junho, com a jovem Natália Lagreca. Casamento só para os familiares, apenas 15 pessoas presentes à Igreja.

RÁPIDAS

Certa vez, há muito tempo, foi realizado uma grande festa num palácio que ficava num local quase inacessível. Não era festa para homens, mas para seres que chamamos de Virtudes. As Virtudes vieram separadamente, mas logo formaram simpáticos grupos, cheios de alegria por encontrarem-se, mais uma vez reunidas já que normalmente estão dispersos por todo o mundo. A Sinceridade reinava sobre a festa. Vestida num transparente manto, como água clara, e segurava na mão um cubo de puro cristal, através do qual as coisas podiam ser vistas como realmente são, distantes e diferentes do que normalmente parecem, pois sua imagem está refletida sem deformidade. Próximo a ela, como fiéis guardiães, estavam a Humildade, com seu jeito respeitoso e orgulhoso, e a Coragem, grandiosa, olhar claro, lábios firmes e sorrindo, com calma e ar resoluto. Ao lado da Coragem, de mãos dadas, estava uma mulher, completamente coberta por um véu, de quem nada podia ser visto, mas seus olhos curiosos brilhavam através de seus véus. Era a Prudência. Circulando entre eles, a Caridade, vigilante e calma, ativa e discreta, deixando por onde passava uma trilha de suave luz branca. A luz que espalha e a acompanha, tem um brilho tão sutil que é invisível para muitos olhos, é seu amigo próximo, companheiro inseparável, sua irmã gêmea, a Justiça. E ao redor da Caridade, uma escolta brilhante, a Bondade, a Paciência, a Gentileza e muitos outros. Mas então repentinamente, no portal dourado, um recémchegado aparece. Com grande relutância, os guardas dos portões permitiram sua entrada. Nunca antes a tinham visto e não havia nada em sua aparência que impressionasse. Era de fato muito jovem e leve, e o vestido branco que usava era muito simples, quase pobre. Deu alguns passos a frente com um ar tímido. Então, aparentemente pouco à vontade, ela parou sem saber que direção seguir. Depois de uma breve troca de olhares com seus companheiros, a Prudência vai em direção à estranha. Após limpar a garganta, como fazem as pessoas quando estão embaraçadas, diz: - Nós estamos reunidos aqui e todos sabem nossos nomes e méritos, estamos surpresos com sua chegada, pois você parece ser estranha a todos nós, ou pelo menos nos parece jamais ter-lhe visto antes. Você poderia nos contar quem você é? Então a recém-chegada respondeu com um suspiro: - Não me surpreende o fato de lhes parecer uma estranha neste palácio, pois raramente sou convidada a estar em um lugar como esse. Meu nome é Gratidão.

PLUGADO

NOTAS GERAIS

O cidadão comum pouco entende o que seja LDO. Mesmo chamando Lei de Diretrizes Orçamentárias, pouco se compreende do seu significado.

UM DILEMA PARA SER RESOLVIDO Os partidos que estão conversando no Estado tentando formar um bloco de oposição ao Governo Rosalba Ciarlini, estão diante de um dilema.Espera ou não espera pelo PMDB. Esse é o foco dos debates internos de alguns partidos.

Talvez por isso, tão pouca importância se dê ao debate em torno desta lei. Exceto pela disputa das bancadas na Câmara Municipal, noutro canto, nada se escuta falar.

O QUE PENSAM OS PARTIDOS PT, PC do B, PDT, MD e PSB são as principais siglas de oposição no Estado e nas últimas semanas amiudaram as conversas para abrir uma frente de oposição contra o Governo. Por enquanto, é o único elo que ligam estas lideranças.

A LDO é a lei que define quais deverão ser as metas e as prioridades da gestão municipal em relação à aplicação de tudo que será arrecadado no ano seguinte.

ESPERANDO PELO PMDB O que está impedindo o afunilamento dessas conversas é a espera pelo PMDB, que ora dá a entender que vai romper com a governadora, ora é mais governista do que nunca. Esperar por quanto tempo? Esperar por quê?

A LDO norteia a confecção do orçamento no segundo semestre do ano. Nenhuma obra ou serviço poderá receber verba do orçamento se não estiver contido na LDO.

PT NÃO QUER ESPERAR O Partido dos Trabalhadores, através de seus líderes Fátima Bezerra e Fernando Mineiro, representa a voz que quer deixar o PMDB de lado. Se fosse por eles, a aliança estaria mais à frente, sem dar bola para Henrique e Garibaldi.

Por isso chamo a população para observar com atenção os debates que se realizam na Câmara Municipal, porque é agora que as prioridades de 2015 estão sendo definidas. Os vereadores têm até o dia 21 de junho para apresentar suas propostas em forma de emendas à LDO. Procure seu vereador, dê sugestões, faça parte dessa decisão.

WILMA TAMBÉM NÃO A ex-governadora Wilma de Faria, que vê como principal obstáculo para o PMDB se integrar nesse grupo as divergências pessoais dela com os Alves no passado, também defende que as conversas avancem agora, sem esperar por ninguém. FORÇAS ESTÃO DIVIDIDAS O argumento a favor de não esperar é que o PMDB só vai definir seu caminho entre abril e maio do ano que vem e que será uma espera a longa prazo. Há quem defenda que o PMDB é importante na aliança. As vozes estão divididas. Por enquanto, sem decisão.

• RAFAEL - O trabalho em prol do vereador Rafael Motta para deputado federal em 2014 está rendendo resultados. Ele já aparece nas pesquisas. • QUALIFICAÇÃO - Rafael Motta é vereador em Natal e filho do deputado estadual Ricardo Motta, presidente da Assembleia Legislativa. Só isso. • PROTESTO - Acredita-se que pelo menos 30 entidades se vinculem ao grande protesto do dia 22 contra o aumento da violência em Mossoró. • PLANOS - Leonardo Rego já não tem tanto ímpeto para uma candidatura a deputado federal no ano que vem. Pode sair para estadual. • FAMÍLIA - O projeto seria Leonardo Rego substituir o pai, deputado Getulio Rego, na vida política. Começaria pela Assembleia estadual.


8 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Gerais

Ideli cobra desoneração de impostos Para ministra, ações apenas do governo federal não terão 'impacto efetivo'.

A

ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, cobrou na sexta-feira (14) que estados e municípios desonerem os impostos incidentes na tarifa de transporte público, a exemplo do que fez o governo federal. A presidente Dilma Rousseff enviou no início do mês ao Congresso Nacional uma medida provisória que desonera os impostos federais do transporte público,texto que está em tramitação na Câmara dos Deputados.A ministra afirmou que a medida, contudo, não é suficiente para segurar a alta no preço das passagens.“Está na hora de estados e municípios fazerem a sua parte”, disse. “Não tem impacto suficiente desonerar apenas os impostos federais. Para você poder ter um impacto efetivo, teria que ter medidas complementares de desonerações de impostos municipais e estaduais”, afirmou a ministra durante um café da manhã oferecido por ela a jornalistas, no Palácio do Planalto. Ao longo da semana,em

cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Maceió, diversos manifestantes foram às ruas protestar contra o aumento de tarifas do transporte coletivo. Em alguns casos, houve policiais e manifestantes feridos, dano ao patrimônio público e prisões. A MP enviada pela presidência reduz a zero as alíquotas da contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins que incidem sobre a receita do serviço de transporte coletivo municipal rodoviário, metroviário e ferroviário de passageiros.De acordo com o texto, a renúncia de receitas será de R$ 1,2 milhão em 2013, de R$ 1,4 milhão no ano que vem e de R$ 1,5 milhão em 2015. Apesar de já estar em vigor – por se tratar de medida provisória-, a comissão mista que deverá analisar o texto ainda não foi instalada. Após passar pela comissão, terá ainda de ser aprovada nos plenários da Câmara e do Senado. Para Ideli, em algumas cidades não houve maior reajuste da tarifa devido à MP. “Apesar de o transporte urbano ser uma responsabilidade do município e em determinados aspectos também dos governos estaduais -o governo entrou e vem entrando pesado em termos de recursos para facilitar, como entrou agora nessa questão da desoneração. Nós temos várias situações em que o reajuste da passagem foi feito abaixo da inflação por conta já do resultado dessa desone-

Após exoneração temporária, Afif é renomeado para ministério Foi publicado no Diário Oficial da União de sextafeira (14) a nomeação de Guilherme Afif Domingos para o cargo de ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa.O ministro havia pedido exoneração temporária do cargo na semana passada para ocupar interinamente o posto de governador de São Paulo durante viagem ao exterior de Geraldo Alckmin. Afif acumula os cargos de ministro e de vice-governador paulista. Após ser empossado para o posto no governo federal, em 9 de maio, ele afirmou que pediria para ser exonerado temporariamente na ausência do governador paulista, Geraldo Alckmin. Afif se baseou em parecer da Advocacia-Geral da União que indicou que ele poderia ser vice e ministro desde que deixasse a pasta federal quando precisasse assumir o governo interinamente. Na terça-feira (11), o relator da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da

Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), deputado Cauê Macris (PSDB), deu parecer favorável para que seja instaurado processo de perda de mandato de Afif como vice-governador por acúmulo de funções. O texto ainda precisa ser votado. ACÚMULO DE CARGO Na última sexta (7), o procurador-geral de Justiça de São Paulo, Márcio Fernando Elias Rosa, enviou à Assembleia Legislativa do estado um pedido de providências para decretação da perda do mandato de Afif como vice-governador. Na interpretação do procurador, a acumulação das duas funções é inadmissível. O acúmulo de cargos de Afif também é analisado pela Comissão de Ética Pública da Presidência da República e pela Comissão de Ética do Estado de São Paulo. Na semana passada, três dos cinco integrantes da comissão paulista consideraram o acúmulo “in-

ração,da medida provisória que a presidenta enviou”, afirmou. Ideli disse ainda que o transporte coletivo é uma “preocupação significativa” do governo federal. Dados apresentados por ela mostram que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) tem R$ 17 bilhões em obras de mobilidade urbana em andamento e R$ 127 milhões de empreendimentos concluídos. “Essa questão do transporte coletivo é um proble-

ma que afeta a população.É muito sofrimento,três,quatro horas para poder chegar ao trabalho, portanto precisamos de mais obras de mobilidade”, afirmou. A ministra disse que o transporte público no Brasil é “caro, ineficiente e não é adequado às necessidades da população”. “Os manifestantes tem um motivo para fazer manifestações contra o transporte público”, disse. “O que não pode ser admitido é a violência”.

REPRODUÇÃO

A ministra Ideli Salvatti durante conversa com jornalistas


Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Copa das Confederações

Editor: Guilherme Ricarte esportegazeta@hotmail.com

FOTO: JEFFERSON BERNARDES-VIPCOMM

Primeiro

PASSO

Brasil estreia vencendo o Japão por 3 x 0 em Brasília e começa bem a caminhada na Copa das Confederações

MARACANÃ COM CLIMA DE PRESSÃO No primeiro jogo da Copa das Confederações no estádio, mexicanos e italianos precisam vencer para evitar crise precoce. PÁGINA 2

JOGO COM SABOR DE ÁFRICA DO SUL Espanha e Uruguai, campeã e quarta colocada no Mundial de 2010, abrem suas participações na Copa das Confederações com equipes pouco renovadas. PÁGINA 5


2 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Maracanã com jeito ALLAN CALDAS Do Rio de Janeiro

PRESSÃO

saudade de um bom jogo decisivo é tanta que o destino resolveu dar um presente ao Maracanã. Logo no primeiro jogo da Copa das Confederações no estádio, hoje, às 16h, México e Itália fazem um confronto em que só a vitória interessa para ambos os lados. Não por causa do torneio da Fifa, que está apenas começando, mas para apagar a má impressão deixada pelas duas seleções nos últimos compromissos. Patinando no hexagonal decisivo das eliminatórias da Concacaf para o Mundial-2014, o México é quem chega mais pressionado. A Copa das Confederações é vista pela equipe como uma chance de dar a volta por cima, depois dos tropeços diante de Panamá e Costa Rica (dois empates em 0 a 0). Para o atacante Aldo de Nigris, tudo indica que os torcedores cariocas verão um jogo aberto."Aqui todos vão buscar vencer seus jogos, ninguém vai ficar fechado na defesa ou buscando o empate", afirmou. Na Itália, o empate em 2 a 2 com o Haiti, em São Januário, não foi bem digerido pela torcida e a imprensa do país, principalmente porque a equipe vinha de um 0 a 0 com a República Tcheca nas eliminatórias. Menos mal que o tropeço não chegou a complicar a situação na tabela: a Azzurra é líder isolada do grupo B. Mas as eliminações precoces nas últimas duas competições oficiais - Copa das Confederações de 2009 e Mundial de 2010, ambas na primeira fase - aumentaram a responsabilidade do grupo na competição no Brasil. Os passeios ao Cristo e às praias cariocas durante a semana, aliados ao tropeço contra o Haiti, deixaram a sensação de uma certa falta de compromisso, que o zagueiro Chiellini espera apagar hoje contra o México. "Não estamos contentes com as nossas duas últimas apresentações e, com certeza, teremos de consertar nossos erros diante do Maracanã lotado", declarou o defensor.

A

q FICHA DO JOGO MÉXICO: Corona, Francisco Rodriguez, Salcido e Barrera; Aquino, Torrado, Moreno, Zavalla e Guardado; Chicharito Hernández e Aldo de Nigris. ITÁLIA: Buffon, Abate, Bonucci, Chielini e De Sciglio; De Rossi, Pirlo e Montolivo; Marchisio, Giaccherini e Balotelli. Juiz: Enrique Osses (CHI) Local: Maracanã Horário: 16h Transmissão: TV Globo e Sportv

No primeiro jogo da Copa das Confederações no estádio, mexicanos e italianos precisam vencer para evitar crise precoce CEZAR LOUREIRO

El Shaarawy tem apenas 20 anos e currículo menos impressionante para o tamanho da sua fama

q

A colonização às avessas na Azzurra Pode parecer exagero como o cabelo de El Shaarawy, mas ele e Balotelli são o futuro da Itália. Em uma seleção que se renova a passos lentos, a escassez de talentos feitos em casa abre espaços para os 'estrangeiros'. Ambos têm origem familiar em países africanos e trazem à tona uma colonização às avessas. Solução para a transformação de um futebol historicamente calcado em um sólido sistema defensivo em uma equipe ofensiva e artilheira,a dupla precisa mostrar na Azzurra o sucesso que fazem no Milan. A importância de El Shaarawy,apelidado de Faraó por ter nacionalidade egípcia,e Balotelli,descendente de ganeses, é medida por palavras que vem de dentro da equipe e não poupam elogios ao talento que vem de fora. "El Shaarawy e Balotelli são o futuro da Itália. Mas tenho esperança de que sejam também o nosso presente",disse Chiellini, zagueiro do Juventus, atual campeão do Calcio. Ao se referir aos dias atuais, Chiellini mostra uma preocupação com o futebol oscilante da dupla, eficiente

nos clubes, mas nem tanto na Azzurra. As credenciais de Balotelli, que tem 22 anos, são mais do que conhecidas nos times pelos quais passou e sempre foi campeão, como Internazionale de Milão, pelo qual venceu a Liga dos Campeões e foi tricampeão do Calcio, e Manchester City, clube no qual conquistou o campeonato inglês. Na seleção, ele marcou três gols dos 12 do time nas eliminatórias e tem nove ao todo. Seu ponto alto foi ter levado a equipe à final da Eurocopa 2012 ao fazer dois gols na semifinal contra a Alemanha. O que tem de sobra na carreira, falta na Squadra: títulos. PRESSÃO O currículo de El Shaarawy é menos impressionante para o tamanho da fama que tem. Aos 20 anos, tem apenas uma supercopa,campeonato considerado secundário, vencida em 2011 com o Milan. Na seleção, marcou um gol no amistoso com a França, em 2012. No Brasil, foi notado no jogo com o Haiti somente porque chutou uma placa de publicidade ao perder um gol. Fala-se mais na Itália,de uma possível e milionária transferência do Milan para o futebol inglês, o que pode ter subido à cabeça do atacante, que não tem mostrado um bom futebol e deverá começar no banco hoje.


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

COPA DAS CONFEDERAÇÕES MOWA PRESS

Vitória FÁCIL na estreia Seleção Brasileira goleou o Japão por 3 x 0 em Brasília, com boa atuação diante de um adversário pouco ameaçador

pouco menos de um ano da estreia no Mundial, a vitória era encarada como uma obrigação para a seleção brasileira na abertura da Copa das Confederações. A torcida, que praticamente lotou o Estádio Mané Garrincha, fez a parte dela. E o time dirigido por Luiz Felipe Scolari também. Com dois gols no início de cada tempo e outro nos minutos finais, o Brasil derrotou o Japão por 3 a 0,ontem.Neymar,que não balançava as redes há 10 jogos, quebrou a escrita, ao abrir o placar. O segundo foi marcado por Paulinho e o terceiro por Jô, que havia entrado no segundo tempo. O resultado trouxe mais do que os primeiros três pontos ganhos pelo Brasil no grupo A da Copa das Confederações. Garantiu também um pouco de paz para Felipão e principalmente para Neymar. Com a camisa 10 da Se-

A

leção às costas, o astro do Barcelona transformou as críticas que o tiraram do sério nas últimas semanas em alegria com alguns momentos de ousadia diante dos japoneses. De acordo com estatísticas da Fifa, a equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari finalizou 14 vezes. Nove dessas conclusões foram na direção do gol de Kawashima,que trabalhou bem em alguns lances -- como quando impediu chance clara em ótima finalização de Fred - e não tão bem em outros -- como no gol de Paulinho. Para marcar, era preciso acertar o gol, algo que vinha sendo cobrado por Felipão desde o empate por 2 a 2 no amistoso com a Inglaterra, cheio de oportunidades desperdiçadas. E o volume de jogo rendeu um bom número de momentos nos quais foi possível finalizar com equilíbrio. A Seleção Brasileira teve a bola na

maior parte do confronto -- 63% a 37% foi o placar da posse -- e cuidou bem dela. O time da casa completou mais de 400 passes, com um aproveitamento superior a 80%. O último deles, de Oscar, deixou Jô na cara de Kawashima para fechar o placar. O número que não deve ter agradado tanto Felipão foi o de finalizações dos japoneses.É verdade que houve conclusões ruins,de longe,mas parte das dez bolas batidas pelos visitantes -- seis na direção do gol -- foram perigosas, algo que não pode ser repetido contra seleções mais fortes. A Seleção Brasileira deverá ter um teste um pouco mais difícil na segunda rodada de sua chave na Copa das Confederações,na quarta-feira,quando enfrentará o habitual carrasco México no Castelão. O Japão buscará a sua reabilitação contra a Itália no mesmo dia, na Arena Pernambuco.

q

Nada de pressão Neymar finalmente foi ovacionado por torcedores durante um jogo da Seleção Brasileiro. Autor de um belo gol logo no início da vitória por 3 a 0 sobre o Japão, ontem, o atacante do Barcelona negou que estivesse se sentindo pressionado com as vaias e cobranças recentes. "Não estava. Já falei que não me preocupo em fazer gol, e sim com as vitórias da Seleção. Não havia cobrança nenhuma nas costas, peso nenhum. Não importa quem marca os gols do time", disse, sem nenhuma empolgação, aquele que enverga a camisa 10 do Brasil nas costas. Apesar de garantir que não se abate com críticas, Neymar estava claramente irritado nos últimos dias. Deu respostas atravessadas na entrevista coletiva que concedeu na quinta-feira e passou a sorrir menos diante de câmeras de televisão. Alívio: Neymar foi o jogador da Seleção Brasileira mais festejado pela torcida em Brasília Neste fim de semana, ao contrário, o astro voltou a se alegrar. O gol marcado no princípio da partida contra o Japão lhe deu confiança para arriscar dribles e pedir para o público vibrar nas arquibancadas do Mané Garrincha. "É claro que fico feliz por ter feito um belo gol. Isso nos deu o domínio da partida e a oportunidade de ampliar mais tarde, com calma", comentou Neymar, que acertou o ângulo depois de Fred matar no peito um cruzamento de Marcelo. "Foi uma triangulação interessante, uma jogada rápida, que consegui concluir bem." Dedicatória Neymar fez a alegria de um jornalista espanhol com uma curta resposta. Questionado se o seu gol contra o Japão poderia ser dedicado ao Barcelona, o atleta enfim abriu um sorriso e não hesitou: "É claro!"


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Onde o Brasil se sente mais EM CASA

Nos jogos que definirão a classificação, seleção vai enfrentar México e Itália no Nordeste, região que traz sorte ao time HANS VON MANTEUFFEL

MAURICIO FONSECA o longo de sua vitoriosa história, a seleção sempre encontrou porto seguro quando atuou em cidades do Nordeste, até mesmo quando a situação não era favorável. A paixão do nordestino, que não mede esforços para apoiar e ficar perto de ídolos que raramente vê em 'carne e osso' sempre serviu de combustível para os jogadores. Tanto que, apesar de não admitir, a maioria deles prefere jogar em Estados do Norte-Nordeste, a atuar no Rio, em São Paulo ou Minas Gerais,onde o torcedor costuma ser mais exigente e vaia sem cerimônia quando não está gostando. Não que o nordestino se recuse a vaiar a seleção, mas que sua paciência é bem mais elástica, não resta dúvida. Na próxima quarta-feira, o Brasil enfrentará o México, pela segunda rodada da fase classificatória da Copa das Confederações. A partida será realizada em Fortaleza e Neymar e Cia. sabem que o apoio será total. Pelo menos no início. O mesmo vale para a partida contra a Itália, três dias depois, em Salvador. Esta relação de amor com o Nordeste se estreitou nas eliminatórias para a Copa de 1994, nos Estados Unidos. Depois de um início horroroso, quando empatou com o Equador e perdeu para a Bolívia (2 a 0), na primeira derrota da seleção em jogos de eliminatórias na história, o Brasil enfrentou os bolivianos em Recife. Empurrados por quase 60 mil torcedores que lotaram o Estádio do Arruda, os jogadores brasileiros entraram em campo com a faca nos dentes e não deu outra: Brasil 6 a 0. Foi o início da arrancada para a conquista do tetracampeonato mundial, no ano seguinte. Não por acaso, a CBF fez questão de passar com a delegação pela capital pernambucana no retorno dos Estados Unidos. Desde então, sempre que a seleção brasileira está em apuros, precisando de apoio popular, a CBF marca um jogo para o Nordeste. Em 2001, com Felipão no comando, o Brasil precisava vencer a Venezuela, na última rodada das eliminatórias para a Copa de 2002 para conseguir a classificação. O jogo foi marcado para São Luís, no Maranhão, e a torcida fez o seu papel. Jogando com total apoio das arquibancadas, o Brasil fez 3 a 0 e foi para o Mundial. Voltou para casa com o pentacampeonato mundial na bagagem.

A

Torcida pernambucana incentivou a seleção em setembro do ano passado: o Nordeste costuma trazer sorte ao time brasileiro

ZEN,MAS COM UMA 'FERVURA POR DENTRO' Zen, mas nem tanto. Foi assim que o técnico do Taiti, Eddy Etaeta, explicou o espírito que norteia os seus jogadores na véspera da estreia na Copa das Confederações, amanhã, contra a Nigéria, às 16h, no Mineirão. O treinador explicou que, por característica pessoal, o taitiano é um tipo tranquilo, que gosta de levar a vida numa boa e tratar bem as pessoas. Ele mesmo se encaixa neste perfil, porém, não nega que por dentro existe uma expectativa e uma inquietação que são difíceis de lidar na hora em que se vi disputar uma competição acompanhada por milhões de pessoas pelo mundo. "Nós somos tranquilos, mas, ao mesmo tempo, podem ter certeza que dentro da gente existe uma fervura. A pressão existe, estamos representando um país e um continente e não quero jogar mais responsabilidade ainda sobre os meus jogadores", disse Etaeta. "Sei da nossa realidade e ela diz que a tendência é a gente voltar para casa mais cedo. Mas se der para a gente prosseguir, melhor". Como sabe que as possibilidades de vitória sobre os seus adversários é pequena, o treinador prepara um esquema defensivo, mas sem abdicar de arriscar o ataque em busca de gols e sonhos.


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, sábado, 15 de junho de 2013

COPA DAS CONFEDERAÇÕES HANS VON MANTEUFFEL

Jogo COM SABOR de África do Sul TATIANA FURTADO De Recife ois protagonistas da última Copa do Mundo têm encontro marcado hoje na Arena de Pernambuco, às 19h, num dos jogos mais esperados da primeira fase da Copa das Confederações. Três anos depois do título e do quarto lugar na África do Sul, respectivamente, Espanha e Uruguai querem provar que continuam dignos de respeito dos adversários e podem repetir os feitos no ano que vem no Brasil. Porém, o tempo passou. Pode-se dizer que as duas equipes ganharam experiência e títulos, mas envelheceram. Depois do Mundial, a Espanha conquistou o bicampeonato europeu, ano passado, e o Uruguai ganhou seu 15º título da Copa América, em 2011. Nos dois casos, troféus levantados por uma base mantida. As duas seleções contam com mais de 80% dos jogadores que estiveram na África do Sul. No selecionado de Vicente del Bosque, técnico da Espanha desde 2008, foram apenas cinco mudanças: Capdevila, Marchena, Llorente, Puyol e Xabi Alonso (fora por causa de lesão no púbis), e entraram Azpilicueta, Jordi Alba, Cazorla, Monreal e Soldado. Do lado dos uruguaios, seis nomes deixaram a seleção de Óscar Tabárez: Álvaro Fernandez, Victorino, Ignacio Gonzalez, Fucile, Sebastian Fernandes e Loco Abreu. Eles deram lugar a Abel Hernandez, Álvaro Gonzalez, Gastón Ramirez, Cristian Rodriguez, Matías Aguirregaray e Sebastian Coates. A média da seleção espanhola subiu um ano, de 25,5 para 26,6. O envelhecimento do Uruguai é mais gritante: de 26,7 em 2010 para 28,5. E, se as convocações forem as mesmas, todos estarão um ano mais velhos no Brasil. Nos últimos cinco anos, a Espanha tornou-se a estrela principal do futebol mundial com as mesmas caras. Casillas, Xavi, Iniesta, Villa, Torres, Davi Silva, Fàbregas, Sérgio Ramos etc. A renovação tem sido bem tímida. Entre os escolhidos por Del Bosque, somente três jogadores não

D

participaram de uma das recentes campanhas campeãs: Azpilicueta, Monreal e Soldado. Apenas o zagueiro do Chelsea pode ser considerado jovem promessa,aos 23 anos. Já o Uruguai voltou a um lugar de destaque no cenário mundial graças a um time maduro, com Lugano, Scotti, Perez e Fórlan aliados ao talento de Suárez e Cavani nos momentos de decisão. Por isso, a escolha de Tabárez pela manutenção do elenco com a maior parte dos jogadores que conseguiram chegar ao quarto lugar no último Mundial. Agora, ele começa a renovar a equipe, aos poucos. Dos seis "novatos", quatro têm menos de 25 anos (Coates, Aguirregaray, Ramirez e Hernandez). No entanto, pairam dúvidas sobre a força das duas seleções nas próximas competições: o Uruguai corre até o risco de ficar fora da Copa, depois se seis jogos sem vencer nas eliminatórias Sul-Americanas. Depois da vitória sobre a Venezuela, na semana passada, a Celeste chegou 16 pontos, no quinto lugar, que a levaria à repescagem. A seleção está a 5 cinco pontos do Chile, quarto colocado, a quatro rodadas do fim. A Espanha mantém o excelente retrospecto.Desde a Copa do Mundo, a equipe disputou 42 jogos, venceu 31 e perdeu apenas cinco. Lidera o Grupo I com 11 pontos, um a mais que a França - somente o primeiro se classifica diretamente.Mesmo assim,a desconfiança já começou na Euro2012, com atuações abaixo do esperado. E as exibições do futebol alemão - tanto da seleção quanto dos finalistas da Liga dos Campeões Bayern de Munique e Borussia Dortmund - o tornam um forte concorrente dos espanhóis. - A Espanha tem sido importante no futebol nos últimos anos não só pela seleção, mas pelos times também. Espero que a seleção continue tendo os êxitos dos últimos tempos - disse o goleiro Victor Valdés. Aqui no Brasil, ainda é considerada favorita ao título da Copa das Confederações. Os uruguaios jogam toda a responsabilidade nos ombros espanhóis. - Para ganharmos de uma seleção como a Espanha temos que jogar sabendo que ela é a favorita. Mas dentro de campo são 11 contra 11, disse o atacante Suárez.

Espanha e Uruguai, campeã e quarta colocada no Mundial de 2010, abrem suas participações na Copa das Confederações com equipes pouco renovadas

q

Clima de futebol e São João Em pleno clima de São João - festa quase tão popular em Pernambuco quanto o Carnaval - não se fala em outra coisa. É Copa das Confederações para cá, a Arena Pernambuco para lá, como sair, como chegar. E o temor por uma greve de metrô, que esteve bem perto de atrapalhar. Para completar, a partir de hoje, os oito arraiais distribuídos na cidade vão exibir todas as partidas do torneio, incluindo as três que vão acontecer no estádio local, que fica no município de São Lourenço da Mata, a 22 quilômetros da capital.

q FICHA DO JOGO ESPANHA: Valdés, Arbeloa, Sergio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Busquets, Davi Silva, Xavi, Iniesta e Pedro; Soldado. URUGUAI: Muslera, Lugano, Pereira, Cáceres e Godín; Pérez, Rodrígues, Gargano e Ramírez, Forlán e Suárez. Juiz: Yuichi Nishimura (Japão) Local: Arena Pernambuco (Recife) Horário: 19h Transmissão: TV Globo e Sportv


6 Gazeta do Oeste

Mossor贸, domingo, 16 de junho de 2013

Publicidade


Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Mossoró

Editora: Monalisa Cardoso mossorogazetadooeste@gmail.com

SOCIAL

ESPECIAL

Gazeta Cidadã chegará dia 27 3 ao bairro Abolição IV

Moradores da Maisa esperam o sonho da emancipação 8 e 9 WILSON MORENO

FURNA FEIA SEM DATA PARA ENTRAR EM

FUNCIONAMENTO

Parque com mais de 200 cavernas fica numa área entre Mossoró e Baraúna, próximo à Maisa WILSON MORENO

BRUNO SOARES Da Redação funcionamento do Parque Nacional da Furna Feia emperra, por enquanto, na burocracia e falta de pessoal do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).O órgão federal ainda não nomeou um chefe e equipe para o parque, o que atrasa principalmente a formação do conselho consultivo e a elaboração do plano de manejo. "Enquanto o chefe (e a equipe) não for nomeado, todas as atividades de implantação do Parque estão sob nossa responsabilidade e isso está nos so-

O

da Compartilhada do Cecav no Rio Grande do Norte disse que a Furna Feia está sendo tratada como prioridade pelo órgão, no entanto, várias tarefas não estão sendo executadas por falta de gente e tempo, como por exemplo,acompanhar pesquisadores,aulas de campo de universidades e até mesmo a imprensa. "Temos muitas solicitações deste tipo, mas como não temos como acompanhar todas (o que é obrigatório) já deixamos de autorizar várias", conta. Diego de Medeiros Bento destaca que o ICMBio como um todo está com corpo técnico reduzido e não há previsão de novos concursos. "Já indicamos algumas pessoas para o cargo,que ALCIVAN COSTA

Diego de Medeiros Bento disse que processo de funcionamento está mais rápido que o normal e mais lento do que é preciso

brecarregando bastante, pois temos equipe reduzida e muitas atribuições (cinco pessoas, para executar nossas atribuições de pesquisa e conservação de cavernas em todo o Nordeste, menos a Bahia)",revelou Diego de Medeiros Bento, analista ambiental do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (CECAV) - órgão ligado ao ICMBio. O responsável pela Base Avança-

consideramos ter o perfil necessário e bastante experiência, mas elas estão em Unidades de Conservação na Amazônia, o que dificulta bastante a transferência", acrescenta. O ponto principal para que o parque entre em funcionamento é a elaboração do Plano de Manejo. O documento vai definir todo o zoneamento do parque. "Somente depois disso podemos começar a providen-

ciar a construção da infraestrutura (sede administrativa, centro de visitantes, centro de pesquisa, guaritas) e a estruturação das cavernas para o turismo", informou. O analista ambiental está em Brasília esta semana e na última segunda-feira, 10, se reuniu com a diretora de Criação e Manejo de Unidades de Conservação do ICMBio para tratar da nomeação do chefe e da elaboração do Plano de Manejo. "Ela entendeu a situação e concordou em tratar a questão da Furna Feia como prioritária e acho que a partir de agora as coisas vão andar mais depressa. O que me deixa mais tranquilo é que a grande maioria dos estudos necessários para a elaboração do Plano de Manejo já está pronta", confirma. ÚLTIMAS AÇÕES Na opinião de Diego de Medeiros Bento,o andamento da Furna Feia "está indo bem mais rápido do que o normal, porém mais lento do que queremos e precisamos", comenta. Diversas ações já foram realizadas na área desde que o parque foi criado no ano passado, entre elas, operações de fiscalização e de educação ambiental com as comunidades do entorno; foi enviado a Coordenação Regional-6 a proposta de formação do Conselho Consultivo (que é um conselho formado por representantes do governo do Estado, prefeituras de Mossoró e Baraúna, comunidades do entorno, sociedade civil organizada etc., que vai auxiliar a chefia do parque na gestão), mas até a nomeação da equipe do parque ele não pode ser oficializado; foi iniciado, juntamente com técnicos da prefeitura de Mossoró, a elaboração do projeto arquitetônico das estruturas do Parque e negociação com a Petrobras para o cercamento e sinalização da área.

MORADORES SÃO SELECIONADOS PARA TRABALHAR NA ÁREA Sete pessoas que vivem em comunidades do entorno foram selecionadas recentemente para trabalhar, através de contrato temporário, na área. Eles vão compor a Brigada de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais. O grupo é formado por um chefe de brigada e seis brigadistas para trabalhar com prevenção e combate a incêndios na área da Unidade de Conservação, bem como em quaisquer outras atividades tais como confecção e manutenção de aceiros, construção e manutenção de cercas, educação ambiental. O edital para o processo seletivo foi publicado em março, as inscrições foram em abril (76 inscritos) e a primeira etapa de seleção foi executada em maio, com a realização do Teste de Aptidão Física (caminhar 2,4 km, com uma bomba costal com 20 litros de água, em 30 minutos) e do Teste de Utilização de Ferramentas Agrícolas (limpar completamente uma área de mato de 3x15

metros em 20 minutos, utilizando enxada e ciscador). Os 26 aprovados nesta etapa participaram do curso e treinamento de brigadistas, realizado entre os dias 3 e 7 deste mês, onde foram submetidos a treinamento e avaliações práticas (caminhadas, utilização e manutenção de ferramentas,confecção de aceiros [de um terreno em volta de propriedades,matas e coivaras, para impedir propagação de incêndios] e linhas de combate a incêndios e combate a incêndios florestais) e teóricas. Foram selecionados seis brigadistas e um chefe de brigada,que serão contratados na semana que vem (contrato temporário de seis meses), com início das atividades previsto para 01/07. "Foi muito difícil conseguir a contratação da brigada logo no primeiro ano do parque, mas agora que conseguimos acredito que possamos manter a contratação todos os anos, durante o segundo semestre quando o risco de incêndios é maior", analisa Diego de Medeiros.


2 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Mossoró ALCIVAN COSTA

Tempo de espera em fila desagrada populares

Usuários reclamam de maus serviços prestados pelos Correios ALCIVAN COSTA

As deficiências no serviço dos Correios estão causando insatisfação aos usuários. Entre os que aguardam atendimento na agência localizada no bairro Doze Anos, no setor onde ficam guardadas as encomendas, a reclamação é geral. As queixas não remetem ao tratamento oferecido pelos servidores, a demora é o que desagrada quem está na fila. A estudante Camila Pessoa é uma das que reclama da situação. Dia 6 passado, ela passou mais de uma hora na fila para retirar uma encomenda. A jovem conta que chegou ao local às 14h e às 15h15 ainda não tinha alcançado a vez no guichê. Camila diz que sua encomenda chegou em Mossoró no dia 26, mas como passou vários dia e ainda não tinha sido entregue, ela resolveu procurar o setor. Essa foi a segunda vez que ela procurou o local.Da primeira vez, desistiu. "Na verdade, não era nem para estar aqui, porque a gente paga frete", diz ela. A aposentada Benedita Maria da Conceição também reclama. "Eu espero

que seja a primeira e a última", diz ela, em relação à quantidade de vezes que busca o local. O mecânico Evailson Medeiros diz que a situação não é recente. Ele conta que há, aproximadamente, cinco anos utiliza o serviço porque as mercadorias nunca chegam em casa no dia e sempre se depara com essa realidade. "Todas as vezes que venho aqui é assim", afirma. O estudante e comerciário Thadeu Cunha acredita que o problema é decorrente do número insuficiente de funcionários responsáveis pelo serviço. "Eu acho que sim", diz ele. Desde o dia 1º de abril o atendimento ao público só é realizado no horário das 13h às 16h, segundo aviso fixado no local. Apenas duas pessoas fazem esse serviço, que inclui atender o usuário e procurar, entre os vários pacotes, a encomenda buscada. A reportagem da GAZETA DO OESTE tentou entrar em contato com o coordenador da unidade. Porém, ele estava em atividade externa. Mais tarde, a reportagem entrou em

Camila Pessoa passou mais de uma hora na fila

contato novamente, dessa vez por telefone, mas o

coordenador ainda não havia retornado. ALCIVAN COSTA

Thadeu Cunha acredita que problema decorre de número reduzido de funcionários


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Mossoró

Gazeta Cidadã chega ao Abolição IV WILSON MORENO

Evento acontecerá na Capela de São Pedro, no próximo dia 27, às 8h, com serviços diversos

O

projeto Gazeta Cidadã volta este mês a visitar os bairros da cidade. Desta feita, o bairro escolhido foi o Abolição IV, dentro da programação da festa de São Pedro, promovida pela capela da comunidade. A ação está sendo desenvolvida junto com a capela, e contará com algumas atividades de cunho social, que estão sendo fechadas com instituições da cidade,além de contatos que serão mantidos com a Prefeitura de Mossoró. De acordo com Padre Talvacy Chaves, que está, juntamente com os demais, acompanhando a organização do evento, a iniciativa da GAZETA DO OESTE representa um importante passo para a abertura de

mais conscientização social e política dentro do seio da comunidade."Essa proposta chega num importante momento em que conclamamos a comunidade a pensar e repensar sua forma de ver o mundo, bem como nos traz a reflexão acerca de nosso papel político e social. De certa forma, quando levamos esses serviços à comunidade, seja através de uma ação social ou espiritual, não estamos apenas curando a alma, mas o corpo, cuidando da parte material. Isso, de certa maneira, é evangelizar", diz. Segundo Talvacy Chaves, o evento já começa a se delinear. "No domingo, dia 16, estamos organizando uma ampla divulgação pelo bairro, convidando a comunidade a contribuir com a festa, a participar das ações que serão desenvolvidas,bem como dos momentos espirituais, que serão de extrema importância para todos",fala,destacando que é necessário o empenho de todos no combate à alienação e também aos males que afetam a sociedade atual, como as drogas, por exemplo. "Nesse sentido, vamos ter palestras sobre o assunto,orientando para os riscos de ter contato com as droEDNILTO NEVES

Padre Talvacy Chaves é um dos coordenadores da atividade

gas", explica. A carreata do dia 16 é aberta não somente para motoristas, mas a todos os ciclistas e motociclistas que queiram fazer parte do momento. "Queremos mobilizar muitas pessoas, numa ampla divulgação da festa de nosso padroeiro", frisa. Sorrindo e esperançoso no sucesso do evento em parceria com a GAZETA, no próximo dia 27,às 8h,na capela, Padre Talvacy brinca e diz que a comunidade em geral precisa ser amiga de São Pedro. "Para quando chegarmos lá,encontrarmos as portas sempre abertas", comenta, sorrindo.

Gazeta Cidadã leva diversos serviços aos bairros


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Mossoró

“ ”

Fé & Vida

Confia ao Senhor a tua sorte, espera nele, e ele agirá. (Salmo 36,5)

Joscelito Marques joscelitomarques@hotmail.com site: www.jocelitomarques.blogspot.com

Refletindo o evangelho "A PECADORA PERDOADA" Lucas 7, 36-8,3 "Mas ao que pouco se perdoa, pouco ama." (Lc 7, 47c) A liturgia deste domingo apresenta o tema sempre atual do pecado e do perdão. Através dos nossos erros e acertos, narrados na Escritura, descobrimos que é próprio de Deus ter compaixão e perdoar. O evangelho proclamado hoje faz-nos contemplar,nas palavras e nos gestos de Cristo, o amor de Deus. Contemplamos aqui as atitudes de duas pessoas perante o amoroso Jesus: a mulher, que se sentiu amada e demonstrou amor, e o fariseu, que, com seu egoísmo, não reconheceu o amor do Senhor nem lhe demonstrou amor. O contraste não poderia ser mais marcante: de um lado, Simão, fariseu, com fama de santo, convida e recebe formalmente Jesus em sua casa; do outro lado, uma mulher, anônima, reputada pecadora, intrusa na casa do "santo", agindo de forma esquisita. A pecadora tem um encontro de amor e de perdão, e, na fé, encontra salvação. Com o fariseu não se dá o mesmo. Ele é o tipo que se considera justo, credor de Deus, rico diante dele. Mas a salvação vem de Deus e se destina a quem se sente pequeno e humilde diante dele. O próprio Jesus mostra o caminho da misericórdia: Ele veio a nós na humildade da sua encarnação, na dor da sua paixão, na solidão de sua morte, na pobreza e materialidade da sua eucaristia. Que o Evangelho de hoje nos ensine a abrir nosso coração para acolher a ternura e o amor de Deus que vai além de nossas ações e méritos. E que a capacidade de perdoar seja cultivada diariamente como semente que, se bem regada, produz muitos frutos.

GENTE DE FÉ

Nossa homenagem de hoje vai para uma pessoa de grande fé. Uma mulher forte de coração simples e acolhedor. Uma pessoa caridosa que gosta de ajudar sem aparecer. Soraya Vieira é destas pessoas que estão neste mundo para iluminar a todos por onde passa. Seu coração é grandioso em gestos e suas palavras um alento. Deste espaço saúdo esta amiga, enviando um buquê de flores cheio de fé, esperança e luz. Soraya Vieira, você é sinônimo de fé e vida. Shalom! CEDIDA

PERSEVERANÇA A luta continua com a certeza de que a vitória virá. Na verdade vivemos um tempo de graça e aprendizado onde a cada segundo percebo que Deus está no comando de tudo.Deus seja louvado! Para sempre, seja louvado! FESTA A Paróquia de São João segue com a programação em honra ao seu padroeiro.Hoje,o tema abordado pelo padre Talvacy Chaves será a "Paróquia e CEBS, fermento da nova Igreja." Procissão acontecerá na 2ª feira 24, após a Celebração Eucarística que encerra a Festa. Viva São João! SÃO JOÃO O padre Flávio Augusto já vive com seus paroquianos a Festa de São João Batista 2013, em Assu. A animação é geral, já aconteceram a 2ª Pedalada de São João, a Motorromaria e tem muita coisa boa ainda pra acontecer. Além, é claro, do novenário e da organização das barracas que está um primor. Se você deseja mais informações acesse o endereço https://www.facebook.com/sjoaoassu.coordenacaogeral e participe! SANTA CLARA 2013 O Padre Sátiro e toda a equipe da Pastoral da Grutta preparam com esmero a Festa de Santa Clara 2013.O cronograma de peregrinação com a imagem da Santa serva dos pobres aos lares do bairro Dom Jaime Câmara já está pronto. E você pode participar com suas sugestões para que esta festa já tradicional possa ficar ainda melhor. Mais informações pelo fone: 3312-3224. VISITA Termina hoje a Visita Pastoral na Paróquia do Menino Jesus, no Con-

junto Santa Delmira. Pelo que colhi, a Visita foi excelente, e com certeza produzirá muitos frutos. Avante padre João Alfredo e seus paroquianos! ALOJAMENTO Os peregrinos de nossa Diocese que participarão da Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro já sabem onde ficarão alojados.Será no Colégio São Fabiano, na Av. Lusitânia, Penha Circular, Rio de Janeiro. Será um tempo de vivência comunitária,partilha e crescimento espiritual. Vai ser demais, jovens de toda a diocese reunidos no mesmo lugar... Maravilha! ENCONTRO A Renovação Carismática Católica de Mossoró vive desde ontem o Encontro "Em Busca do Verdadeiro Amor." O tema central que norteia as reflexões é: "Na Cruz está o Verdadeiro Amor." Neste domingo, o evento começa com a Santa Missa, às 8h e se encerra,às 12h.Este encontro visa proporcionar aos participantes uma experiência viva e profunda do amor de Deus. Avante, amigos! JUVENTUDE A Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Areia Branca, realizará, no mês de julho, a Semana Missionária em preparação para a Jornada Mundial da Juventude,que acontecerá no Rio de Janeiro. Serão quatro dias onde a juventude paroquial viverá um encontro pessoal com Cristo, em especial com a Eucaristia. Muito do bom! EM DOBRO Agradeço as diversas felicitações pela passagem de nosso aniversário, no dia 13. Desejo em dobro a todos: paz, saúde, prosperidade e muito amor.

KERIGMA

Soraya Vieira

Nosso Kerigma de hoje foi enviado por uma jovem escritora de 14 anos, a aluna Ana Luara Ravena, do 1º Ano do Colégio Diocesano. Ela escreve: "A tristeza é um sentimento que acaba com qualquer momento. Algumas pessoas adoram sofrer, outras sofrem por não poder escolher. A tristeza é um obstáculo cruel, como uma noiva tirando o véu. Ela maltrata, machuca e acaba.E o coração se abala,pede um escudo para espantar todos os males do mundo.E assim,no meio da confusão,uma força divina aquece o coração, incentivando-o a tentar de novo, reconstruindo a esperança em um todo." Parabéns Ana, continue escrevendo, você tem talento. Avante!

Samu terá ambulâncias no Corredor Cultural ALCIVAN COSTA

ALCIVAN COSTA

Comunidade de Saúde também será posto de atendimento durante festejos juninos

P

ara atender o público do Mossoró Cidade Junina, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) disponibilizará duas ambulâncias que ficarão localizadas ao longo do Corredor Cultural. De acordo com o coordenador do serviço, o médico Luiz Gomes, a organização do Samu para esta edição do evento será igual aos anos anteriores, com uma ambulância do município localizada em frente à Estação das Artes Elizeu Ventania e outra nas redondezas da Arena Deodete Dias, onde são realizadas as apresentações de quadrilhas juninas. Além disso, na Comunidade da Saúde haverá um posto de atendimento, com médico de plantão. Para realizar os atendimentos, será disponibiliza-

Médico Luiz Gomes informa como será o funcionamento do serviço

do um médico de plantão e um enfermeiro, que ficarão na Comunidade de Saúde, e um motorista e um técnico de enfermagem em cada ambulância. De acordo com Luiz Gomes, a maior parte dos atendimentos realizada

durante o Cidade Junina está relacionada à bebida. Já em relação aos procedimentos, ele comenta que, após cada atendimento, é possível definir a necessidade do paciente. Em alguns casos, a simples orientação é suficiente.

Ambulâncias estarão ao longo do Corredor Cultural durante os dias de evento

Já a faixa etária mais atendida se localiza entre 18 e 35 anos de idade. O médico afirma que há casos de atendimento a adolescentes, mas esses não são frequentes. No ano passado a movimentação no setor foi in-

tensa e a estimativa é de que este ano os atendimentos se mantenham na quantidade aproximada de 2012. "Não tem como ser diferente", afirma o coordenador do serviço. Paralelo a isso, o atendimento do Samu continua

sendo realizado normalmente, com dois médicos de plantão, sendo um regulador e outro intervencionista, para trabalhar na ambulância que conta com Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de três equipes no suporte básico.


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Mossoró Déjà Vu

Mudanças no tempo estimulam transmissão de gripes e resfriados

A

s mudanças no tempo e a ocorrência de chuvas esporádicas favorecem a propagação de gripes e resfriados. Isso acontece porque as condições do tempo mais frio favorecem a sobrevivência dos vírus, como explica o infectologista Alfredo Passalacqua. Além disso, a tendência nessa época chuvosa é de que as pessoas fiquem aglomeradas, o que contribui com o desenvolvimento de infecções respiratórias. O momento propicia a transmissão dessas doenças porque o contágio se dá de pessoa para pessoa, diretamente, através da tosse. Mas a transmissão também pode ser indireta, quando uma pessoa tosse ou espirra e leva a mão à boca e, em seguida, toca uma maçaneta, que será tocada por outra pessoa, por exemplo. O médico explica que, embora as pessoas costu-

mem rotular todas essas doenças de gripe é preciso entender a diferença esta e o resfriado. A Influenza, que é a gripe propriamente dita, apresenta como sintomas febre alta, dor no corpo, coriza, tosse seca e olhos vermelhos, entre outros. Ela pode evoluir para formas mais graves, como a pneumonia viral ou a pneumonia bacteriana. Essa, segundo o especialista, é a verdadeira gripe, que é mais grave. Outra forma grave de Influenza é o H1N1. Fora a Influenza, existem as doenças causadas por adenovírus, retrovírus e parainfluenza. São os resfriados e, nesse caso, os sintomas são mais leves, como congestão nasal, sensação de garganta arranhando e, quando há febre, ela é baixa. São sintomas que se manifestam da garganta para cima, sem atingirem os pulmões. Quem tem alergias como rinite e sinusite tam-

Milton Marques de Medeiros

bém está propenso a sofrer durante o período, porque a mudança de temperatura favorece esses processos. De acordo com Alfredo Passalacqua, a maior parte dos atendimentos no consultório é referente a resfriados comuns. Para prevenir, a orientação do médico é lavar sempre as mãos, usar lenço junto a boca ao tossir ou espirrar, procurar o médico em caso de sintomas mais graves e evitar o contato com outras pessoas. Outra orientação para que as pessoas se previnam da Influenza, e a vacina. Embora a campanha de vacinação contra a gripe já tenha sido encerrada, no Hospital Regional Rafael Fernandes ainda há vacinas disponíveis. O médico comenta que não houve cobertura plena como era esperado e ressalta que as pessoas precisam entender que a vacina não é feita com o vírus, ela é desenvolvida com fragmentos dele. ALCIVAN COSTA

milton@tcm10.com.br COMPLEXO CULTURAL DE NATAL OU COMPLEXO CULTURAL DA UERN? O Campus Avançado da Uern em Natal foi oficialmente criado no período do governo Fernando Freire, daí receber sua titulação. Como foi um governo de apenas um ano de gestão, o Campus para ser implantado naquele período, não havia tempo suficiente para construção de suas estruturas físicas. Logo precisou ser implantado em estruturas modestas e inadequadas. PRIMEIRAS ANÁLISES Muito tempo atrás, época de Gonzaga Chimbinho, como reitor e Pe. Sátiro Cavalcante Dantas, como presidente do Conselho Estadual de Educação, havia na Uern, duas correntes sobre a implantação de um Campus em Natal. A primeira que entendia não ser objetivo da Uern criar campus na capital e sim no interior, pois a vocação da Instituição era ser exclusivamente interiorana. Outra, que fosse implantado sim um campus em Natal, porém, em situação digna. O tempo passou e no ano de 2003, foi implantado o curso de Ciências da Religião com funcionamento no Itepan. Com o novo governo Fernando Freire, mais três cursos foram implantados, porém de maneira precaríssima: Direito, Ciência da Computação e Turismo. A desculpa era não haver tempo a perder, que fosse implantado imediatamente. QUAL TIME? Por outro lado, é evidente que a capital de um estado em qualquer época , sempre é e será, caixa de ressonância para as demais cidades do interior. O som que ali se emite, é propagado como eco em todos os demais municípios do Estado. Implantar um Campus em Natal era necessário,restava saber quando,não podia ser de qualquer maneira. Tinha que aguardar o tempo certo. A REALIDADE Bom, a verdade é que o Campus de Natal, foi implantado numa casa simples, onde anteriormente abrigara uma pequena creche da prefeitura do Natal, situada numa estreita rua da Zona Norte, por trás de uma biblioteca pública, vizinho a uma grande e incomoda lagoa de decantação, que durante o inverno, geralmente transbordava e alagava o pequeno pátio entre as salas de aula, e no verão exalava um odor desagradável,acompanhado de muitos insetos, local que com o tempo passou a ser bastante questionado, pelos alunos, pessoal de trabalho e respectivos professores.

Alfredo Passalacqua explica como prevenir doenças EDNILTO NEVES

Ocorrência de chuvas esporádicas favorece a propagação de gripes

TERRENO PARA CONSTRUÇÃO? O tempo foi passando e numa foto rápida, a verdade é que em final de 2005, início da atual gestão, não havia ainda um terreno na capital, reservado para construção do Campus, embora já existisse uma tese emblemática de que fosse adquirido na Zona Norte, sobretudo para atenuar a grande carência de ensino superior naquela área, até então sem nenhum curso superior por lá. PRIMEIRO MOVIMENTO No início de 2006, a maior preocupação da atual gestão da Uern era conquistar um terreno na Zona Norte para edificação do Campus. Após muitos apelos ao Gabinete Civil da governadora, por orientação da própria chanceler, surgiu uma área que seria doada pela Datanorte, gleba situada já no final do bairro, próximo, muito próximo à saída para Extremoz. Quando o projeto já estava pronto e os primeiros blocos prestes a ser iniciado, eis que de repente surge uma outra opção.

A Empresa D.M. DA SILVA E CIA LTDA, situada à Avenida Presidente Dutra, 282, Alto São Manoel - Mossoró/RN, inscrita no CNPJ Nº 04.801.278/000119, convida a sua funcionária Senhor (a) Elizabete Angélica da Silva Lima, CTPS: 7358794, Série 0030-RN, a retornar ao trabalho no prazo de 48 horas, sob pena de caracterização de abandono de emprego, ensejando a justa causa e seu contrato conforme dispõe o artigo 482, letra "I", da CLT.

SEGUNDO MOVIMENTO Agora numa área bem mais central da Zona Norte,na principal avenida do bairro,na João Medeiros, terreno amplo, fruto da demolição de parte da Penitenciaária João Chaves. Após consultas aos professores,técnicos administrativos e estudantes do Campus, houve a preferência para a Av. João Medeiros. Outro projeto foi elaborado, por sinal, muito bem feito, prédio com linhas modernas, brisas frontais, piscina e quatro pavimentos com salas amplas e ambientes apropriados para os cursos de Direito,Ciência da Computação,Ciências da Religião e Turismo. Claro, que contempla também, área administrativa, biblioteca, ambiente de estar, pequenos auditórios e laboratórios. Outra preocupação ,que houvesse terreno suficiente para, no futuro, fazer possível expansão.

MOSSORÓ/RN, 15 de JUNHO DE 2013

PARALISAÇÃO DA OBRA A obra foi iniciada e tinha previsão de ter-

CONVITE DE VOLTA PARA O TRABALHO

mino para 2010,na pior das hipóteses,ano 2011. Tudo caminhava muito bem quando houve a alternância de governos. Em menos de dois anos, três governantes: Wilma de Faria, Iberê Ferreira de Souza e a atual Rosalba Ciarlini. Bom, infelizmente, as obras do Campus de Natal,foram paralisadas em 2010. NOVA CONFIRMAÇÃO DA GOVERNADORA No Portal da Transparência da Secretaria de Planejamento do Estado,está registrado,que a construção será reiniciada com recursos do PróInveste -BNDES, reservado para a Uern o valor de seis milhões de reais, sendo quatro e meio milhões de reais para concluir o Campus de Natal e o restante para as obras de Mossoró e Caicó. Sexta-feira p.p., 14, a governadora Rosalba Ciarlini confirmou de público, durante a cerimônia de posse do novo presidente do CEE, Adilson Gurgel, que as obras serão retomadas, tão logo o empréstimo caia na conta do Estado, previsto para agosto próximo. A obra sofreu quebra de continuidade com quase 70% sendo concluída.Basicamente só falta o acabamento.O Campus vinha numa ascensão e ritmo de crescimento significativos, em breves palavras, alguns exemplos: 1. Saiu da Zona Norte, para outras instalações,bem melhores,também provisórias no bairro Neópolis,precisamente na Av.Airton Sena. 2. Os quatro cursos iniciais (Direito, Turismo, Ciência da Computação e Ciências da Religião) evoluíram para 9 cursos ( dois em Ciência da Computação, um em Santa Cruz e outro em Nova Cruz,mais um de Turismo em Touros,um de Direito em Nova Cruz,outro de Ciência e Tecnologia , recém-implantado em Natal, com 50 vagas. 3. Em consequência cresceu significativamente, por exemplo, o número de estudantes, de professores, frota de veículos, móveis, pessoal de apoio e equipamentos. 3. Houve, durante o período, oito concursos públicos, para professores, técnicos administrativos, técnicos especializados e diversas seleções para contratos provisórios. 4. Uma das grandes conquistas, indiscutivelmente, foi o Complexo Cultural para o Campus,que hoje abriga dezenas de programas de extensão, atende mais de 1.000 pessoas por trimestre, em seus diversos cursos de especialização, unidade de prática jurídica e cursos programados em convênios com a rede estadual de educação, sobretudo com a atual secretária, Betânia Ramalho. Portanto, foi muito importante para a Zona Norte,a chegada do Complexo Cultural da Uern em Natal. CITAÇÃO POR DEVER DE JUSTIÇA A conquista do Complexo Cultural, prédio concluído e de amplas áreas, com vários ambientes, inclusive palco para teatro e bom auditório, se deu graças a três grandes gestos ou ações: 1. Dos próprios atores do Campus de Natal. Destaque para a professora Ana Lúcia Dantas, diretora do Campus e professor João Maria Pires, vice-diretor. Muitos outros nomes podem ser citados, mas nessas duas representações, todos os demais se sintam reconhecidos. 2- A atenção especial da própria governadora Wilma de Faria, com a Uern. Houve um momento em que diante de alguns que defendiam a gerência do prédio ficar com a Fundação José Augusto, ela foi incisiva: Não, gente...Deve ficar com a Uern.Fique tranquilo Reitor. 3. Reconheça-se a aquiescência do ex presidente da Fundação José Augusto, escritor e poeta mossoroense,Crispiniano Neto.Sem a sintonia dessas notas, não haveria como conquistar tal desiderato. A verdade é que a Uern conquistou uma excelente área vizinha ao prédio que está sendo edificado e de pleno direito e domínio da Universidade. E, FINALMENTE? A grande colocação agora é perguntar,Complexo Cultural de Natal, como continua a ser chamado pela comunidade da Zona Norte ou Complexo Cultural da Uern em Natal? Entendo que o correto seria a segunda opção, considerando que brevemente teremos em Mossoró, reconstrução da Acéu, garantida por emenda de bancada, o Complexo Cultural da Uern em Mossoró. As estruturas ficariam sob o controle da Pró-reitoria de Extensão da Uern. Mas, isso é assunto da próxima gestão, a partir de setembro próximo.


6 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Mossoró

Viver de literatura,um desafio diário EDNILTO NEVES

Vender livros, estar entre convidados de feiras e eventos e escrever para a subsistência são dilemas do escritor

U

ma profissão ainda não reconhecida, mas desde os tempos mais remotos executada.Os escritores,esses seres "estranhos por natureza" são cidadãos comuns, que têm contas a pagar e,para quitálas,estão em vários segmentos do comércio e também da indústria ou mesmo nas áreas da educação, como professores. "No meu caso, eu vim de um comércio de fazer placas, hoje faço poesia", fala, sorrindo, ao telefone,o poeta Antônio Francisco. "Já estou com várias viagens agendadas para este mês e sempre que posso estou viajando, pois é meu modo de ganhar a vida hoje, diferente de algum tempo atrás", explica o poeta, que leva, em seu bornal, livros e cordéis, CDs e mate-

riais bibliográficos diversos, para negociar com os leitores. "Eu chego, faço meu recital. Esse é meu prazer. Só peço que me escutem, que escutem os poemas, que esses poemas entrem na vida deles e que contribuam de alguma forma. Peço pouco, muito pouco. Creio que os escritores poderiam pedir menos, e escrever mais", orienta. Depois da literatura,descoberta logo que chegou à casa dos 40 anos, Antônio Francisco revela que sua vida tomou outro rumo."Mudou 360 graus", fala, explicando que a partir de então teve de se dedicar mais ainda ao ofício e até passou "adiante", uma empresa de placas que mantinha. "Era meu antigo emprego", destaca, dizendo que hoje "a poesia" é seu "ganha-pão". "Acho que é meio heroico viver de literatura, como é heroico viver de coisas ligadas à arte. Ao mesmo tempo é uma vida plena, em que faço o que gosto: escrevo poemas. Além disso, existe o reconhecimento de minha cidade, de meus amigos, das pessoas que leem meus poemas e daqueles que adquirem meus trabalhos. Hoje me sinto um homem realizado,pois sei que um dos ob-

jetivos dos escritores - daqueles que se dedicam a isso - é também o reconhecimento ao seu trabalho literário",comenta. Com jeito brincalhão, mas nunca perdendo a oportunidade de trazer um pouco de reflexão à conversa, o poeta destaca que caso o trabalho dê para "colocar três vezes panelas sobre o fogão" ele é "muito bom". "A poesia também acabou por ser uma porta para que eu pudesse conhecer outras pessoas, pessoas que têm histórias interessantes e que me ajudaram muito em minha carreira.Conheci de ex-presidente até cozinheiro que me contou coisas lindas.A vida, para mim, é isso: uma descoberta diária. Os escritores devem escrever mais e pedir menos. A vida dá o que deve ser dado", pensa o poeta,enquanto sorri."E só quero que me leiam. Isso basta. Isso me deixa muito feliz, é como ganhar um prêmio todos os dias", explica. RECONHECIMENTO ALÉM-FRONTEIRAS – Além do reconhecimento da cidade (ele é chamado para fazer apresentações e recitais em vários eventos),Antônio Francisco também já percorreu

outros Estados da federação, recitando seus poemas e divulgando seu trabalho. Recentemente, teve a publicação de todos eles enfeixados num box, patrocinado pela estatal Petrobras,sob o título de Minha obra é um cordel, onde reúne seus livros e também um CD, com poemas recitados pelo próprio autor. O box é negociado pelo próprio poeta, em sua residência e não faltam, segundo ele, encomendas. "O primeiro livro que lancei foi,segundo Vingt-un Rosado,um best-seller da Coleção Mossoroense, com o título de Dez Cordéis num Cordel Só", fala. Este livro, para o poeta, foi um divisor de águas em sua literatura. Depois, seguiram-se outros trabalhos,como o Por Motivos de Versos, Veredas de Sombras e Sete Contos de Maria (ganhador do Prêmio rota Batida, na categoria poesia). "Sinto-me bastante gratificado por ter esse reconhecimento, principalmente de pessoas simples,de estudantes e toda a comunidade.Para um poeta, isso é uma coisa maravilhosa", diz. Em sua residência,todos os dias, as visitas são constantes: ora, estudantes que-

Antônio Francisco é um dos que vivem da literatura na cidade

rendo entrevistá-lo, ora são professores que estão trabalhando seus poemas em teses e monografias. Todos os dias ele é questionado sobre seu ofício e se diz feliz por "compartilhar da experiência literária com os outros".

"Aqui em casa a pessoa só vai encontrar muito livro, livro e livro, principalmente debaixo de minha rede, nesse quarto, onde escrevo meus poemas, ou melhor, onde faço meus rascunhos", finaliza.


Gazeta do Oeste 7

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Mossoró

Dança ajuda na prevenção de doenças ALCIVAN COSTA

Modalidade ajuda a trabalhar ainda o equilíbrio, a agilidade, flexibilidade e a disciplina

A

legria para o corpo e para a alma, ela embala momentos, ajuda a eternizar lembranças e ainda faz bem para a saúde. A dança que já era vista como modo de entretenimento, diversão e manifestação cultural também é reconhecida como uma aliada no tratamento contra doenças. "A dança é, antes de tudo, uma atividade física aeróbica que pode ser exercida por pessoas de praticamente todas as idades, podendo funcionar como atividade preventiva de doenças osteoarticulares e cardiovasculares. Durante esta atividade, o organismo produz, entre outras, substâncias denominadas endorfinas, conhecida como o hormônio da felicidade.

Daí vir sendo recomendada por médicos de várias especialidades, inclusive psiquiatras, como forma de melhorar a vida social do indivíduo e sua autoestima", argumenta o cardiologista e professor do curso de Medicina da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Cléber Mesquita. Quanto às restrições,ele afirma: "A priori, a dança está indicada para todas as pessoas que querem praticar,todavia,deve-se respeitar as limitações de cada indivíduo, a depender, é claro, do ritmo da dança, coreografias e, especialmente, a condição clínica individual". Entre os estilos de dança, o educador físico e professor de ballet clássico, Leonardo Saldanha, explica que a modalidade que ensina é uma das mais completas, porque trabalha o corpo todo. A modalidade ajuda a trabalhar ainda o equilíbrio, a agilidade, flexibilidade e a disciplina, já que é um ritmo cheio de regras. A turma em que ensina ballet clássico tem alunas a partir de sete anos de idade. Essa, segundo ele, é a idade mais indicada para

No ballet, crianças exercitam o corpo enquanto se divertem

ingressar na modalidade, pois a partir dessa faixa etária as crianças já conseguem absorver, corretamente, as informações e não sofrem prejuízos em seu corpo. A turma mais avançada, porém, conta com alunas de até 21 anos de idade. No caso do ballet, o indicado é começar ainda na infância, porque há certas características físicas,como a flexibilidade,que se desenvolvem durante a infância. Como boas aprendizes, as alunas seguem todas as orientações do professor. São pequenas,mas já se destacam pela graciosidade e a seriedade com que encaram as aulas. Sem perceber que estão trabalhando o corpo, elas se divertem enquanto

aprendem. Os sorrisos nos rostos das meninas escondem o esforço que fazem enquanto dançam. Ana Letícia,de sete anos, é uma das mais entusiasmadas. Ela conta que a iniciativa de começar a fazer ballet partiu dela mesma. "É porque eu gosto muito e eu vejo muitas bailarinas lindas se apresentando", diz ela, encantada com a escolha. Leonardo Saldanha também comenta que a dança, de uma forma geral, possibilita a interação com outras pessoas, que contribui com melhoras na autoestima e funciona também como uma 'válvula de escape'. Fora essas vantagens mencionadas, o professor

ALCIVAN COSTA

Turma mais avançada tem alunas de várias idades

de dança lembra que a atividade ajuda na perda de calorias e é um exercício aeróbico. De acordo com Leonardo Saldanha, muitos pais procuram a escola de dança porque querem ver suas filhas serem bailarinas, outros, porém, procuram o local por orientações médicas direcionadas aos filhos, para que percam peso. A dança, segundo ele, também é indicada por profissionais da medicina para crianças com hiperatividade ou para aquelas que são tímidas. O cardiologista Cléber Mesquita reforça:"Com certa frequência,a dança é bem recomendada por melhorar o condicionamento físico, aumenta a flexibilidade e

coordenação motora,ajuda a perda de peso, melhora a capacidade cardiorrespiratória, além de ajudar a combater o estresse". Por ser uma atividade que promove a interação e a que apresenta variedade, ela 'prende' os alunos com facilidade e pode ser mais eficaz na melhoria de problemas relacionados à autoestima. "Avaliando os depoimentos de pessoas que não dançavam e passaram a dançar, a resposta é sim, e estes benefícios vão além do bem-estar físico, tais como: melhoria das relações interpessoais, aumento da autoconfiança e inclusive atuando como adjuvante ao tratamento da depressão", diz Cléber Mesquita.


8 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Especial PROJETO DE LEI QUE TRAMITA NO CONGRESSO NACIONAL REACENDE A VONTADE DOS DISTRITOS DE SE TORNAREM MUNICÍPIOS

O SONHO DA

EMANCIPAÇÃO

BRUNO SOARES Da Redação

O

sonho, que é antigo, se renova com facilidade na mente dos que esperam um dia ver a Maisa se tornar uma cidade e com ela trazer benefícios para a população que é carente de serviços básicos. É quase uma unanimidade entre os moradores o desejo de ver a comunidade emancipada. Um fato recente serve de estímulo ao anseio que já existe na população. A Câmara dos Deputados aprovou semana passada o projeto de lei complementar que reabre a possibilidade de criação de novos municípios via Assembleias Legislativas dos Estados. A criação desenfreada de novos municípios foi interrompida em 1996, em virtude de uma emenda constitucional que exige a aprovação de uma lei federal traçando os novos critérios para a criação, incorporação e desmembramentos de cidades a serem seguidos pelas Assembleias estaduais. A discussão será feita agora no Senado Federal para depois o projeto de lei ser sancionado ou vetado pela presidenta Dilma Rousseff. "Seria uma boa para todos nós. Iam aparecer muitos recursos para a comunidade. Para a gente pagar uma conta de água e luz tem que ir a Mossoró. Muitas vezes só a viagem sai mais caro do que a própria conta", comenta Valmir Gomes da Silva, dono de um mercadinho. Antes de virar comerciante, o natalense trabalhou no campo e depois na oficina da antiga fábrica que deu origem a comunidade. "Cheguei em 1975 com meus pais. Gosto muito daqui e não penso em voltar para Natal, só para passear mesmo, visitar os parentes", conta. Os benefícios com a municipalização são vários, segundo Valmir. "Hoje os recursos produzidos aqui vão para Mossoró e não voltam em benefícios para nós. Se aqui virasse um município, todo o dinheiro ficaria aqui para desenvolver e beneficiar a própria comunidade e assentamentos vizinhos", avalia. O também comerciante João Dantas é natural de Santana do Matos, mas mora na Maisa há mais de 30 anos. Ele veio sozinho na década de 80 em busca de emprego no campo e

WILSON MORENO

Maisa é um dos distritos que pleiteiam a emancipação nos próximos anos

LUTA O Movimento Emancipalista do Rio Grande do Norte (MOERN), criado em fevereiro deste ano, se integra ao movimento nacional coordenado pela União Brasileira em Defesa da Criação de Novos Municípios (UBDNMU) para defender a criação de novos municípios. Cinco deles são no Estado potiguar: Soledade, em Apodi; São Geraldo, em Caraúbas; Diogo Lopes, em Macau; São Bernardo, em Luís Gomes; e a Maisa, em Mossoró. O vice-presidente da entidade e ex-vereador de Mossoró, Daniel Gomes, espera que o projeto seja aprovado e beneficie distritos como a Maisa. "Ela [Maisa] não pode receber investimentos de Mossoró, nem obras de infraestrutura.Se for criado, o município receberá uma verba de R$ 400 a R$ 500 mil do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), vai gerar emprego e renda - são muitos os benefícios", completa. FOTOS: EDNILTO NEVES

depois trouxe a família. Nesse tempo todo, ele conta ter visto muitos problemas acontecendo na localidade, o mais atual e preocupante é a insegurança. "Tem poucos policiais, o acesso à saúde é péssimo, as ruas não são calçadas, tudo que a gente precisa corre para Mossoró. Quem não tem carro sofre. São várias coisas que tem aqui que poderiam melhorar se aqui virasse um município. Sou a favor de tudo de bom que venha para melhorar em todos os sentidos a vida da gente", destaca João. O aposentado Aluísio Alves da Silva mora no local há 25 anos e ainda tem esperança de ver o desen-

volvimento do assentamento. "É uma ótima ideia. Será melhor para todo mundo aqui", disse o senhor natural da cidade de Pacajus, Ceará. Influenciado pelos filhos que moram há muitos anos na localidade, o aposentado Manoel Gomes Filho resolveu sair da cidade de Belém do Brejo do Cruz, na Paraíba, para viver na Maisa. O senhor, que está lá há seis anos, é mais um a favor da emancipação. "Vai melhorar 100%. Vai ser uma bênção de Deus. A gente tem dificuldade em tudo, o povo aqui é muito sofredor e um negócio desses [emancipação] ia melhorar a vida de todos", opina.

João Dantas aponta os problemas existentes na Maisa

Comerciante Valmir Gomes da Silva chegou à comunidade em 1975

Aluísio Alves espera o desenvolvimento da comunidade

Manoel Gomes acredita que a emancipação melhoraria a vida da população


Gazeta do Oeste 9

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Especial FOTOS: WILSON MORENO

Sociólogo analisa os fatores envolvidos O professor de Ciências Sociais com mestrado e doutorado em Sociologia (pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa), João Freire Rodrigues, não vê a criação de novos municípios como algo negativo, desde que se tenham critérios claros, como o tamanho da localidade sede, número de habitantes e existência de equipamentos urbanos e serviços. "Deve ser feito um estudo de viabilidade para saber se o novo município terá capacidade de se manter de forma sustentável,senão vai ser apenas uma redistribuição dos recursos federais e consequente diminuição das receitas dos municípios já existentes", afirma o docente da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Na visão do sociólogo, a maior parte dos municípios

de pequeno porte hoje vive endividada por terem sido criados sem nenhum estudo de viabilidade e por incorporarem os velhos vícios da política, como o apadrinhamento, aparelhamento da máquina pública e o descaso com os serviços públicos. "Se tirar os recursos federais esses municípios não têm como se sustentar. Em alguns casos,quando se trata de municípios de grande extensão territorial e localidades muito afastadas da sede, a criação de um município pode ser benéfica, ao criar uma estrutura básica de serviços e atender uma população desassistida pelo município de origem que não tem condições de abranger o território inteiro", acrescenta. Na entrevista a seguir, João Freire comenta vários outros pontos que dizem respeito ao tema. Confira:

GAZETA DO OESTE - Quais as implicações na criação de um município? O que deve ser observado antes de um processo como esse? JOÃO FREIRE - São muitas, podendo ser tanto positivas quanto negativas, tanto para o novo município como para o que tem seu território dividido. As mais graves são para o município do qual é desmembrado que sofre redução nos repasses que são calculados pelo número de habitantes, como o FPE, Fundeb, SUS. Para o novo município gera-se uma receita que antes não existia, mas logo se revela insuficiente, pois o mesmo passa a ter atribuições administrativas e financeiras que na maioria das vezes a receita própria não é capaz de suportar. O resultado geralmente é aumentar a dependência dos recursos federais como já acontece com a maioria dos pequenos municípios. A meu

João Freire Rodrigues comenta o assunto sob o ponto de vista social

ver, a primeira coisa a se observar é se a localidade que pretende ser emancipada apresenta condições reais de proporcionar uma estrutura de serviços básicos que venha a melhorar a qualidade de vida da população. Se a criação do município vai trazer mudanças positivas para a população, ou se vai apenas criar ou acentuar privilégios de um determinado grupo. Há que pensar que um município já começa com um número mínimo de nove vereadores, um prefeito, um vice-prefeito e toda uma estrutura administrativa que vai ser mantida com os recursos públicos. GO - Quais as vantagens e desvantagens? JF - Como em todo o processo, na criação de um novo município há vantagens e desvantagens. As vantagens principais podem ser observadas em casos de distritos mais isolados que passam a dispor de alguns serviços básicos, melhorias na infraestrutura e a criação de alguns postos de trabalho, necessários para o próprio funcionamento do município. As desvantagens são a divisão cada vez maior dos recursos públicos, a dependência de recursos federais e a precarização da administração pública, com o aumento do número de cargos e o emprego da maior parte dos recursos para pagar a folha de funcionários. GO - Para a Maisa, seria uma coisa boa ou ruim? Ela teria condições de se manter apenas com o repasse de verbas? JF - No caso da Maisa, a meu ver, a emancipação política não representa nenhuma vantagem e não altera quase nada a vida dos habitantes. A própria proximidade com Mossoró já garante aos moradores da vila o acesso a serviços mais complexos de saúde, educação, comércio e outros necessários. Portanto, não é necessária a transformação da Maisa em município para garantir melhores condições de vida. Outro fator agravante é que a área do novo município não geraria riquezas suficientes para além do rateamento dos recursos federais, principalmente o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), enquanto Mossoró teria esse recurso diminuído. As condições seriam as mesmas da maioria dos municípios rurais do Rio Grande do Norte. Ou seja, a dependência de transferências de recursos federais, a criação de uma classe política local para viver as custas dos poucos recursos, enquanto os habitantes continuarão a se dirigir a Mossoró, para ter acesso a serviços de saúde, educação e outros que exigirem maior grau de especialização. GO - Após criado oficialmente, que problemas sociais, financeiros e polí-

ticos são comuns nos novos municípios? JF - Os problemas sociais, financeiros e políticos serão os mesmos vividos pela maioria dos pequenos municípios. Dependência de verbas federais, continuação dos problemas sociais já existentes, como desigualdade social, marginalização e violência, uma vez que a criação de uma estrutura municipal pouco alterará a base social. Do ponto de vista político os problemas serão mais a luta interna para administrar o novo município. Claro que em se tratando de um município desmembrado de Mossoró e sem uma identidade própria, essa luta interna se refletirá nos grupos dominantes da política mossoroense que, certamente, tenderá a impor sua hegemonia ao novo município. GO - São mais interesses políticos do que o pensamento progressista da localidade que estão por trás das propostas de criação de um município? JF - Na criação de um município estão presentes os dois fatores, interesses políticos dos grupos dominantes, ou que passarão a dominar, e as aspirações da população por melhorias na qualidade de vida e no acesso a bens e serviços, ou seja, o que você chama de pensamento progressista da localidade. Geralmente há uma combinação dos dois fatores. A decisão, entretanto, é sempre política, primeiro porque o processo só se consolida depois da Assembleia Legislativa autorizar a realização de um plebiscito para a população local decidir pela emancipação. A autorização da realização de tal plebiscito pela Assembleia, normalmente parte da proposição de um deputado estadual que na maioria das vezes é da própria região onde se localiza o novo município. E não se pode imaginar que tal atitude seja desprovida de interesses políticos.

No caso da Maisa, a meu ver, a emancipação política não representa nenhuma vantagem e não altera quase nada a vida dos habitantes

Criação de municípios implica em um novo perfil organizatório do Estado O professor de Direito e advogado, Ítalo José Rebouças, explica que, atualmente, a Constituição Federal diz que a criação de novos municípios deve ser feita por meio de lei estadual, na forma que for disciplinado em lei complementar federal. A Constituição ainda exige que seja feito estudo de viabilidade e aplicado um plebiscito nas populações diretamente interessadas. "O grande problema é que, como diz a Constituição, a criação de municípios depende de uma lei complementar federal que diga como ele deve ser criado, e essa lei nunca foi votada. Portanto, em tese, nenhum município no Brasil poderia ser criado", aponta. IMPLICAÇÕES Para Ítalo José Rebouças, existem várias delas por trás do processo que pode ser lento ou rápido devido aos interesses políticos que estejam em jogo. "Em primeiro lugar é importante dizer que o Brasil é uma República Federativa e isso significa que tanto as competências (atribuições) quanto as rendas do país devem ser distribuídas àqueles que compõem o país. No nosso caso, somos formados pela União, Estados, Municípios e o Distrito Federal. Logo, a primeira implicação no caso de criação de novos municípios é uma reorganização políticoadministrativa e, consequentemente, uma redistribuição das rendas", analisa. O professor universitário acrescenta ainda que a criação de novos municípios implica ainda em um novo perfil organizatório do Estado e numa readequação dos contratos e convênios públicos que garantem o funcionamento dos serviços públicos de saúde e educação, por exemplo. E o que vem depois de criação? Como o novo município dará seus primeiros passos? Ítalo José Rebouças responde: "Com o esforço redobrado. Se os municípios no Brasil já sofrem, que dirá um que acabou de nascer. Toda estrutura precisa ser montada: Legislativo, Judiciário, Ministério Público e todos os serviços".


10 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Mossoró

Ufersa recebe doação de softwares REPRODUÇÃO

Objetivo é possibilitar que docentes e alunos possam baixar e instalar o programa

A

Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) foi contemplada com a doação de aplicativos de softwares para engenharia. A doação foi realizada pela Siemens, empresa alemã que atua no Brasil, e faz parte de uma iniciativa global. Para ser beneficiada com a doação,a universidade assinou um contrato com a empresa. Porém, o documento tem apenas a função de cumprir a formalidade,já que,para registrar a transferência dos softwares, o procedimento deve ser via contrato. A empresa, no entanto, dispensou todos os custos dos programas.Caso a universidade tivesse que pagar pelos softwares, teria que investir al-

go em torno de R$ 13,5 milhões, como informa o professor adjunto do curso de Ciência e Tecnologia do campus de Angicos, Alex Araújo. Através da iniciativa, a Siemens tem como objetivo estimular a formação de engenheiros com domínio sobre os conhecimentos relacionados à PLM (Product Life Cycle Management) Gerenciamento do Ciclo de Vida do Produto. Software que, como explica o professor, é utilizado para atuar desde a análise dos desejos dos clientes, passando pela simulação do funcionamento de uma fábrica, até o descarte ou reciclagem do produto. A partir dessas informações,é possível desenvolver o produto. "Vai desde o projeto até a simulação de fábrica, simulação de robô", resume. De acordo com Alex Araújo, os recursos são de grande importância para a Ufersa. O professor comenta que será algo muito interessante para formação dos jovens da instituição e até em nível de Nordeste, já que recursos semelhantes a esses não estão disponíveis na região. Inicialmente, os softwa-

res serão utilizados em Angicos, que é o campus onde Alex Araújo leciona. Porém,os alunos e professores de Mossoró também serão beneficiados, tendo em vista que o produto pertence à universidade. A ideia é utilizar os programas para quaisquer atividades de ensino, pesquisa e extensão realizadas na Ufersa. O objetivo é possibilitar que, docentes e alunos que estejam dentro da rede da instituição possam baixar e instalar o programa. De acordo com Alex Araújo, basicamente, qualquer curso técnico precisa ter acesso a esses recursos e essa iniciativa vem para possibilitar justamente isso. Através dela, os estudantes terão a possibilidade de estar em contato com tecnologias com as quais irão se deparar na indústria.

Professor Alex Araújo fala da importância da iniciativa

TECNOLOGIA PLM Segundo informações repassadas pelo professor Alex Araújo, esse recurso foi empregado em grandes conquistas recentes. "Tecnologias que, por exemplo, foram utilizadas no maior feito da engenharia mundial nos últimos tempos,

a exploração de Marte pelo Rover Curiosity da Nasa. Além disso, são tecnologias utilizadas por grandes empresas de todo o mundo, como por exemplo, GM, Ford, Fiat e Nissan do setor automotivo, RollsRoyce, PrattWitney e SpaceXdo setor Aerospa-

cial, P&G, Unillever setor de bens de consumo, entre outras. Vale ressaltar que somente poucas escolas de engenharia tem esse tipo de fomento no Brasil, tais como, USP e ITA", informa o docente. "Os aplicativos vão desde os tradicionais sistemas

CAD, CAM, CAE, até aplicativos mais avançados como ferramentas para manufatura digital, conhecidos como Tecnomatixsuíte e para gerenciamento de dados e do processo de desenvolvimento de Produtos, conhecido como Teamcentersuite", complementa.


Gazeta do Oeste 11

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Polícia

Fábio Porcino fala sobre sequestro do filho Empresário ressaltou trabalho da polícia e disse que sequestradores nem chegaram a fazer contato

D

emonstrando estar ainda muito abalado, o empresário Fábio Porcino Costa,pai de Fábio Porcino Costa Júnior, "Fabinho Porcino", concedeu entrevista na manhã de ontem à imprensa em Mossoró, um dia após a libertação do filho que estava há quatro dias em poder de sequestradores. Em um breve relato,Fábio Porcino contou o que sabe sobre o sequestro e ressaltou o trabalho das polícias do RN e do CE que atuaram em conjunto desde o dia em que Fabinho foi sequestrado,tarde de segundafeira, 10. O pai de Fabinho adiantou que o filho está muito assustado e abalado com tudo que aconteceu. "Foi tudo muito rápido e ainda não sabemos os detalhes do sequestro porque a polícia ainda não passou nada pra gente", adiantou Fábio. O empresário tirou algumas dúvidas da imprensa e a entrevista durou cerca de 15 minutos. Fábio Porcino relatou que a família não chegou a pagar qualquer resgate por-

que os sequestradores não chegaram a fazer contato. O empresário adiantou também que Fabinho disse que não sofreu qualquer agressão desde a hora em que foi levado pelos sequestradores até o momento em que foi libertado do cativeiro. Outro detalhe divulgado por Fábio Porcino foi que os sequestradores levaram Fabinho direto para o cativeiro na zona rural da cidade de Canindé,estado do Ceará. Disse que o filho foi levado em um carro que foi seguido por mais dois veículos. Disse também que os sequestradores fizeram apenas uma parada na comunidade de Jucuri, zona rural de Mossoró, para abastecer os carros e seguiram pela BR- 405 que liga o Rio Grande do Norte ao Ceará. Fábio Porcino demonstrava ainda muita emoção ao falar da liberação do filho, segundo ele é uma amargura muito grande saber que o filho está nas mãos de bandidos. "Deus vai estar com a gente agora e vai acabar com esta frustração",declarou Fábio Porcino. Quanto ao fato do filho ser a segunda vítima de sequestro em Mossoró em um espaço de tempo de menos de um ano, Fábio atribuiu ao fato das pessoas acharem que se trate de uma família rica. "Acredito que pelo fato da gente usar sempre o nome Porcino em nossos negócios passe essa impressão", ressaltou.

ALCIVAN COSTA

Fábio Porcino durante entrevista concedida ontem à imprensa

Encontro entre pai e filho após a libertação do cativeiro

DESCOBERTA Fábio Porcino relatou que tomou conhecimento do encontro do cativeiro 1h15 de sexta-feira, 14, dia em que Fabinho foi libertado. O empresário contou que recebeu uma ligação na madrugada avisando da descoberta. Fabinho Porcino estava em uma cabana feita de lona na zona rural

de Canindé-CE sendo escoltado por um caseiro que foi preso em flagrante pela polícia, outro integrante do bando também foi localizado depois e preso. Fabinho Porcino foi levado pela polícia para a Fortaleza-CE onde foi submetido a exames médicos e depois seguiu para MossoróRN de carro juntamente

ASSESSORIA/POLÍCIA CIVIL

'Van da Catingueira' foi morto em 2012

crime aconteceu por volta de 13h30, momento em que o estabelecimento onde tudo aconteceu tinha muita gente.O autor do crime se apresentou acompanhado de advogado e confessou ter matado a vítima, alegando, legítima defesa. A versão do

Barraco improvisado onde Fabinho estava sendo mantido refém

EDNILTO NEVES

Polícia Civil de Baraúna conclui inquérito sobre homicídio em 2012 A Polícia Civil de Baraúna-RN concluiu o Inquérito Policial que apurava a morte de José Erivan de Morais, mais conhecido pelo apelido de 'Van da Catingueira'. O crime aconteceu no dia 28 de outubro do ano de 2012 quando a vítima estava em um estabelecimento identificado como 'Águas Bar' no município de Baraúna. O acusado do crime foi identificado e teve a identidade revelada pelo delegado Ricardo Adriano Brito de Medeiros, titular da comarca de Baraúna. Trata-se de Gilvan Ribeiro Sobrinho, mais conhecido pelo apelido de 'Gilvan de Rimungo'. Segundo detalhes fornecidos pelo delegado, o local onde o crime aconteceu, assim como o horário facilitou para a polícia chegar ao acusado do crime. Van foi assassinado com dois tiros na frente de várias testemunhas. O

DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL

acusado diverge com depoimentos de testemunhas do crime. A conclusão do inquérito reforça a importância da colaboração da população em fornecer informações sobre os crimes para que a polícia possa chegar com mais rapidez

a elucidação dos fatos. A Polícia Civil de Baraúna reforça o pedido à população para que procure a polícia para dar informações que podem ser repassadas por telefone e de forma anônima através dos telefones: (84)3320-4753 e (84)9486-6465.

EDNILTO NEVES

Familiares e amigos em frente a casa de Fabinho Porcino

com a equipe de policiais civis da Divisão Especial de Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) do RN. Quando Fabinho chegou a sua residência, no bairro Nova Betânia, já passavam das 22h. O empresário foi recebido em clima de muita emoção pelos familiares,amigos e funcionários do grupo Porcino Costa.

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte anunciou ontem que na segundafeira 17, a delegada Sheyla Freitas que comandou a operação de investigação e resgate de Fabinho Porcino, irá conceder entrevista coletiva na sede da Delegacia Geral de Polícia em Natal. A coletiva está marcada para as 10h.

Policiais militares são presos em flagrante na capital do Estado Dois policiais militares foram presos, na noite de sexta-feira,15,em ocorrências distintas. Um deles foi detido por suspeita de assalto e autuado por porte ilegal de arma e o outro por agressão contra uma mulher. As ocorrências foram registradas nas delegacias de Plantão da Zona Sul e Zona Norte. Em um dos flagrantes, o policial Militar Gilton Sérgio de Medeiros, 33 anos, teria sido reconhecido por vítimas de assalto, juntamente com mais três homens. Eles foram levados para a Delegacia de Plantão da Zona Sul, onde o Sérgio acabou sendo autuado por porte ilegal de arma. Gilton estava com um revólver calibre 38 que alegou ter comprado no Alecrim, no Mercado da 4. O assalto atribuído ao PM e os outros suspeitos teria sido realizado em uma residência localizada no KM 06. Em depoimento à polícia, o PM alegou que é dependente químico, mas ne-

gou qualquer participação em assaltos. O comandante da Polícia Militar, coronel Araújo Silva, confirmou que o militar sofre com dependência e, inclusive, já teve internado em clínica de reabilitação várias vezes. Em relação ao possível envolvimento do policial com crimes, coronel Araújo afirmou que não tinha conhecimento, mas que isso será investigado. O segundo caso de prisão de policial militar aconteceu na Zona Norte de Natal. A esposa do PM João Maria Costa procurou a Base da Polícia Militar, em Nova Natal, para informar que havia sido agredida pelo companheiro. Com isso,ela foi conduzida ao Instituto Técnico-Científico de Polícia (ITEP), onde foi feito exame de corpo delito e foram contatadas as agressões. João Maria é lotado no 1º BPM e foi localizado e preso por policiais do 4º Batalhão da Polícia Militar de Natal.(Informações Portal BO).


12 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Mossoró Impressionando

O medo é como um dispositivo explosivo e o pensamento é o míssil que o conduz. André Ortiz

Carlos Augusto impressionandonagazeta@gmail.com

Boletim da Educação Evasão em sala de aula na escola pública. "Quem tá perdendo é nós" A evasão escolar está dentre os temas que historicamente fazem parte dos debates e reflexões no âmbito da educação pública brasileira e que, infelizmente, ainda ocupa até os dias atuais espaço de relevância no cenário das políticas públicas e da educação em particular. Em face disto, as discussões acerca da evasão escolar, em parte, têm tomado como ponto central de debate o papel tanto da família quanto da escola em relação à vida escolar da criança. Porém, estamos a largos passos colhendo o que plantamos. O número altíssimo de licenças médicas de professores da escola pública já deveria ter servido, há muito tempo, de aviso para as autoridades da educação. É um sinal de que muita coisa está errada no nosso sistema de educação. Deve haver licenças sem motivo, sim, mas o que se vê é que a imensa maioria de professores tem motivos fortes para se afastar da escola em que lecionam. São professores que são ameaçados de morte por alunos marginais. São pais ausentes que só aparecem para brigar. Escolas, que deveriam ser os prédios mais lindos e mais acolhedores do município,muitas vezes estão em situação precária,sem instalações sanitárias compatíveis,telhado que não isola do calor, muros derrubados, cercadas por traficantes. Só abnegados para trabalhar em um lugar desses, por salários que deveriam estar entre os mais altos do serviço público. Em escolas onde diretores são eleitos, professores ficam sujeitos à demagogia misturada à pedagogia; em outros, a direção da escola está político-partidarizada e fica difícil ensinar o que realmente interessa.Aí vem o esgotamento, a desistência e a fuga. A educação, que deveria libertar, não liberta da ignorância que acorrenta à dependência. E quem perde é o futuro, como reclamam todos os dias os alunos quando não tem aulas:“quem tá perdendo é nós”.

Por Charles Paiva “Mossoró mostra sua fragilidade quanto à segurança, uma cidade que se diz à frente de seu tempo, aí falta segurança, saúde e educação. O incidente do sequestro de Fabinho Porcino nos dá claramente o despreparo dos órgãos de segurança para com essas situações, você não observa uma barreira policial em canto nenhum, nem federal, nem estadual, nem interesse pelo acontecido, helicóptero só se for emprestado, barreira só se pagar, viaturas não têm combustível, policiais não têm preparo nem tão pouco armamento, munição só a que os próprios policiais compram, rádios para as viaturas não funcionam, comunicar com o interior é perder tempo, interação das policias federais e estaduais é uma utopia. Tenho dó do menino sequestrado, mais uma vítima do desrespeito para com os cidadãos, talvez a família irá gastar muito mais com a logística das autoridades de que com o próprio resgate. Pergunto,até quando seremos reféns das autoridades? Isso mesmo. Reféns é o que somos e pagamos o preço de um resgate caro a cada dia”.

Camarote Skol-UnP. É nós! É o São João de Mossoró bombando

O melhor espaço do Cidade Junina oferecerá diversão, conforto e segurança no maior arraiá do Brasil

A cidade de Mossoró já está pronta e sediando com maestria o maior arraiá do Brasil. A abertura oficial do Mossoró Cidade Junina aconteceu sábado, dia 8 de junho, no Pingo da Mei-Dia. Com uma programação diversificada, o evento atraiu turistas dos quatro cantos do País em busca de muito forró e diversão. E desde a quintafeira, 13 de junho, os olhares se voltaram para o interior da Estação das Artes Elizeu Ventania, que está sendo palco para shows de artistas nacionais e locais. É neste cenário que se insere o Camarote Skol UnP, o espaço mais disputado do evento, que funcionará até o dia 29 de junho, de quinta a sábado, oferecendo ao público os melhores atrativos de lazer e entretenimento. Aqueles que garantirem o acesso ao espaço poderão desfrutar de vários ambientes confortáveis, segurança privada,varanda com vista privilegiada para os shows,serviço de bar, praça de alimentação e ainda apresentações exclusivas de artistas locais. O Camarote Skol UnP garantirá conforto e segurança ao público, além de oferecer uma programação alternativa. No espaço você encontrará vários ambientes, com boa música e qualidade nos serviços que serão oferecidos. É um espaço feito com muita organização para o público aproveitar as dez noites de festa com muita alegria.Os acessos para o Camarote Skol UnP poderão ser adquiridos na loja Polo Play do Mossoró West Shopping.

SUA VIAGEM

BRASIL ESTUDA MEDIDAS PARA ACABAR COM O VISTO DE VIAGEM PARA OS EUA

Os brasileiros que planejam passar as férias nos Estados Unidos sabem que têm que enfrentar uma maratona para tirar o visto nas cidades onde não há consulado americano. O Brasil tem apenas quatro consulados americanos: em Brasília, no Rio de Janeiro, São Paulo e Recife. Quem mora em outras regiões não tem escolha, precisa viajar. E não dá para fazer o bate volta não. No primeiro dia é necessário fazer as digitais e a leitura de íris em um departamento indicado pelo consulado, e no segundo dia, aí, sim, é feita a entrevista junto ao consulado americano. Por conta dessas dificuldades, algumas pessoas terminam optando por viajar para outros países em função deste pré-requisito. Porém, essa é uma exigência que nossos vizinhos chilenos não vão mais ter de cumprir. E quando chegará nossa vez? Hoje, apenas 37 países têm isenção de visto para os Estados Unidos, a maioria na Europa. Em 2014, o Chile será o primeiro país latino-americano a entrar nessa lista. Os governos dos Estados Unidos e do Brasil estudam uma solução ainda melhor para o problema: acabar com a exigência do visto entre os dois países. A negociação começou há seis meses, mas não existe prazo para fechar o acordo. Para ter passe livre nos Estados Unidos, o Brasil precisa cumprir uma série de exigências. Agora, o Itamaraty está analisando os requisitos que foram apresentados pelos Estados Unidos. Os principais são a emissão de passaporte biométrico, a troca de informações para a prevenção de crimes internacionais e a taxa de rejeição de vistos, que tem que ser de, no máximo, 3%. O Brasil emite os passaportes no padrão exigido e, segundo o Ministério das Relações Exteriores, a taxa de vistos negados está próxima de 3%, mas não tem uma data certa para a conclusão dessas conversas entre os dois governos.

Estirão E já foi dado o pontapé inicial para o arraiá mais qualificado do Brasil, com o grande sucesso de mais uma edição do “Pingo da Mei-Dia”. E assim o Mossoró Cidade Junina toma definitivamente forma e cores. Tem atrações durante todo o mês, para todos os gostos, com destaque para o “Chuva de Bala no País de Mossoró” e o cultuado Festival de Quadrilhas Juninas,cada ano melhor e mais inovador. Na Estação das Artes tem atrações de primeira grandeza, como a rainha Elba Ramalho, Luan Santana, Paula Fernandes, Forró dos 3, Garota Safada e muito mais. Agora não tem desculpa, é só pegar o chapéu de palha, arregaçar as mangas da camisa xadrez e correr para o abraço.São João de Mossoró é tudo de bom... VALE A PENA MESMO? Olha só, se a cobertura que a Rede Record fez do Pingo da Mei-Dia for igual ou parecida com que a TV Cabugi fez e exibiu segunda-feira passada, melhor nem deixar sair. A da TV Cabugi foi um amontoado de imagens de mau gosto que de interessante não mostrou NADA. E no mais ninguém quer ser mais vítima de pegadinhas iguais aquelas do fatídico “Pânico na TV” não. PARABÉNS É POUCO... Ainda bem que algumas maravilhas existem para nos surpreender. Aqui fica nossos parabéns a bela debutante Teodora Rocha Maia do Amaral pela sua incrível festa de aniversário de 15 anos realizada no sábado, dia 8, no Garbos Recepções e Eventos.Uma festa sensacional de deixar qualquer cristão boquiaberto. Glamour e bom gosto na medida certa. Tudo de primeira. Inesquecível!!! ATÉ QUE NEM FICAMOS TÃO RUINS ASSIM NA FITA A revistona inglesa “The Economist” deu ao Rio o sétimo lugar na lista das dez cidades mais poluídas entre as maiores economias globais. O Rio ficou atrás de Montreal e Londres. No topo da lista, ficaram cidades do México, da China e da Índia. TRASH Depois de nossos traficantes (“Os Mercenários”, com Stallone), Hollywood agora quer mostrar ao mundo mais uma vez nossos lixões e favelas. Para isso, está no Rio o cineasta Stephen Daldry, diretor do chique filme “As Horas”, que deu o Oscar de melhor atriz a Nicole Kidman. Daldry busca locações e equipe nacional para completar o pessoal de Hollywood que virá rodar “Trash” (“Lixo”), baseado no livro homônimo do inglês Andy Mulligan. Na trama, duas crianças de favela encontram em um lixão uma mochila cheia de drogas e informações valiosas. PAI NOSSO QUE ESTÁS NO CÉU... Olha só que coisa! Deus até pode ser brasileiro, como diz o ditado popular, mas, nos últimos 50 anos, o número de católicos despencou de 93,1% para 64,6% da população, de acordo com o Censo de 2010. O cenário fica pior para o catolicismo quando se olha para os jovens. Multiplicam-se entre eles os que se declaram sem religião. Não são ateus, nem agnósticos. Querem acreditar em algo, mas ainda não se decidiram. Por isso é fundamental para a Igreja Católica a vinda do Papa agora em julho para a Jornada Mundial da Juventude. E, veja que curioso, o encontro será justamente no Rio, o Estado com o menor número de católicos do País. Será que o carismático Papa Francisco vai acender a chama da fé entre os jovens brasileiros? Oremos, pois... FILHA DE CHACRETE, PERIGUETE É... A personagem de Tatá Werneck em Amor à Vida, a Valdirene, é uma onda. A periguete já é sucesso e suas cenas engraçadas e hilárias servem para equilibrar os dramalhões quase mexicanos da novela. Só uma coisa é totalmente surreal: vocês já perceberam que ela consegue invadir com facilidade todos os camarins das suas pretensas vítimas (Neymar, Gusttavo Lima e o lutador de MMA Vitor Belfort?) e que nesses camarins ninguém nunca está presente? Quem já viu isso? Quem já foi a um camarim sabe que no ambiente não dá nem para se movimentar com tanta gente, emissoras de rádios e TV e fotógrafos se acotovelando atrás de um ínfimo espaço. Como é que a doida da Valdirene está sempre sozinha quando os artistas chegam aos seus respectivos camarins? Vai entender...


Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Cidades

TRANSEXUAL

REFORMA Editora: Kalidja Sibéria cidades@gazetadooeste.com.br

CDP de Currais Novos é reaberto

4

Prática jurídica ajuíza ação inédita no RN

5

Sanear RN levará atendimento a 18 cidades FOTOS: CEDIDAS

ciados e conclusão prevista para junho de 2015.

O plano de ação contempla um investimento superior a R$1,4 bilhão em obras de saneamento

om a música "Planeta Água", cantada pelo Coral da Caern "Som das Águas", foi aberta na sexta-feira, 14, a solenidade presidida pela governadora Rosalba Ciarlini para lançamento do Plano de Ação Sanear RN, no auditório da Escola de Governo. Na ocasião, o presidente da Caern, Yuri Tasso Duarte, relatou as dificuldades enfrentadas pela empresa no início da sua gestão, até alcançar o equilíbrio financeiro e habilitar-se à obtenção de financiamentos dos órgãos do Governo Federal. Ele explicou ainda os investimentos aplicados em cada um dos municípios inseridos no Plano Sanear RN e os resultados que devem ser alcançados a curto, médio e longo prazo. O plano de ação Sanear RN contempla um investimento superior a R$ 1,4 bilhão em obras de saneamento em 18 cidades potiguares. Para se ter uma ideia, somente na capital, são R$ 696 milhões para deixar Natal totalmente saneada, com recursos destinados a aumentar a cobertura de esgotamento sanitário provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Os projetos mais recentes apresentados pela Caern obtiveram mais R$ 293,7 milhões para os bairros da zona norte de Natal, beneficiando aproximadamente 214 mil habitantes, e mais R$ 210,2 milhões para os bairros das zonas sul, leste e oeste, contemplando 148 mil habitantes. A cidade passará dos atuais 36,5% para quase 100% de coleta e tratamento de esgotos. Para o Rio Grande do Norte, a perspectiva é de 80% de saneamento. Yuri Tasso enfatizou que o Sanear RN é um plano de ação dinâmico e sua importância sobrepõe os números. "Além dos recursos obtidos pelo Governo do Estado e Caern, há outros investimentos viabilizados pelos próprios municípios, com apoio decisivo da Companhia, principalmente no que diz respeito ao suporte técnico. Outras 13 cidades já estão com seus projetos de sa-

APODI Até o final de 2013, o município de Apodi deve sair da atual situação, de nenhuma coleta de esgotamento, para a cobertura de 30% de sua população, beneficiando aproximadamente 10 mil habitantes. O Sanear RN está levando para a cidade 24 quilômetros de rede coletora, no investimento de R$ 3,7 milhões. A Caern trabalha com a previsão de concluir as obras no mês de setembro próximo.

C

Autoridades presentes durante a solenidade de lançamento do Plano de Ação Sanear RN

neamento, apresentados pela Caern, em análise captar outros investimentos. A cada mês, com novos recursos, estes números mudam", ressaltou. A obra de saneamento na capital é histórica para a população, mas não a única a oferecer esgotamento para os potiguares: 36 mil habitantes contarão com o esgotamento em Caicó, 11 mil pessoas de São Paulo do Potengi e 10 mil moradores de Apodi. Os municípios inicialmente contemplados têm os recursos garantidos, dividindo-se em projetos concluídos, em fase de conclusão, em execução e outra fatia dos que serão retomados após paralisação em gestões anteriores. Em João Câmara, maior centro econômico da região do Mato Grande, a implantação do sistema de esgotamento já está concluída e atende a 18 mil pessoas, aproximadamente 60% dos moradores urbanos, tendo recebido investimento na ordem de R$ 9 milhões. Em cada região, uma obra importante. Na área metropolitana, Macaíba passará dos atuais 3% de coleta de esgotos para quase 100% até o final de 2014, beneficiando 52 mil pessoas com R$ 19 milhões investidos. Ainda dentro dos recursos capitaneados pelo Governo do Estado, a Caern irá fornecer esgotamento para 35 mil moradores da área urbana de Assu, o correspondente a 85% da população da cidade, com R$ 9,9 milhões de recursos. A obra de esgotamento na cidade inclui 34 km de extensão, na cidade que hoje não

tem nenhum sistema de tratamento de esgoto. A obra está em fase de execução e previsão de conclusão em dezembro. No Alto-Oeste, em Pau dos Ferros, são mais R$ 2 milhões para promover o tratamento da água servida de 18 mil habitantes, elevando de 13 para 70% o índice de cobertura daquela cidade da região do Alto-Oeste, em 12 quilômetros de extensão da rede coletora. Atualmente, o Sanear RN contempla as cidades de Natal, Areia Branca, Assu, Goianinha, Jardim de Piranhas, João Câmara, Mossoró, Nova Cruz, Pium, Cotovelo e Pirangi, Pau dos Ferros, São José de Mipibu, Tibau do Sul e Pipa, Canguaretama, Apodi, Parelhas, São Paulo do Po-

tengi, Macaíba e Caicó, com importantes benefícios advindos com a coleta e tratamento de esgotos. Será retomada uma obra importante para o desenvolvimento econômico, social e turístico de Caicó, paralisada há alguns anos: o esgotamento sanitário de 65% de sua zona Central, aliado ao esgotamento da zona Norte, promovendo uma cobertura ao final de 80% da população. Na área Central serão beneficiadas diretamente 24 mil pessoa, e a estrutura terá capacidade para atender demandas populacionais pelos próximos 20 anos, dentro da área saneada. O projeto já está com a ordem de serviço assinada e tem previsão para ser concluída em junho

de 2014. A rede coletora terá 43 km de extensão, com investimento de R$ 46 milhões e ampliação da cobertura de 50% para 65%. Na zona Norte de Caicó os recursos são oriundos do programa Saneamento para Todos, na ordem de R$ 34,3 milhões. O sistema vai promover uma coleta e tratamento para a adequada destinação final dos esgotos sanitários produzidos. Consequentemente, vai reduzir o risco de incidência de doenças de veiculação hídrica, diminuindo os gastos com saúde pública, e eliminar os aspectos estéticos desagradáveis que são causados hoje pelo lançamento de esgotos in natura nos rios da área urbana. Serão 12 mil habitantes benefi-

Yuri Tasso, presidente da Caern, explicou sobre os projetos da companhia

AREIA BRANCA O município de Areia Branca vai sair de uma situação de total inexistência de esgotamento sanitário para cobertura de 41% depois de concluída a obra. Estão sendo construídos 21 quilômetros de rede coletora, com investimento de R$ 2,3 milhões. A cobertura vai beneficiar uma população de 8.750 habitantes, com previsão de conclusão da obra é para o segundo semestre deste ano. MOSSORÓ O sistema de esgotamento sanitário que está sendo construído em Mossoró terá 23,1 quilômetros de extensão ao ser concluído. A previsão de entrega da obra, que envolve parceria da Caern com a Prefeitura de Mossoró, é para janeiro de 2014. A cidade passará dos atuais 55% para 86% de cobertura da rede de esgotos. Estão sendo investidos R$ 44,3 milhões na construção do sistema. O esgotamento sanitário terá repercussão direta na qualidade de vida e desenvolvimento econômico da população, influenciando na saúde pública, turismo, meio ambiente e social.


2 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Sociais

Alto-Oeste

FOTOS: WWW.SORAYAVIEIRA.COM.BR

Marcelino e Bina com Padre Cleide

Soraya Vieira sorayavieira@altoestenet.com.br

A VIDA CONTA... MINHA MÃE (MARIA DOLORES)

Desejava, Mãezinha, para testemunharte afeto e gratidão, escrever-te um poema que me fotografasse o coração. E, ao servir-me do verbo, quisera misturar a beleza das flores e das fontes, o azul do céu, o ouro do sol e os lírios do lual... Anseio enaltecer-te!... A palavra, no entanto, Mãe querida, não consegue mostrar as bênçãos incessantes que nos trazes à Vida. Em vão consulto dicionários! Não encontro a expressão lúcida e bela que nos defina claramente a luz que o teu sorriso nos revela... Ofereço-te, assim ao carinho perfeito o doce pranto de agradecimento que me verte do peito. As lágrimas que choro de alegria refletem, uma a uma as estrelas de amor que te engrandecem, - a tua glória em suma !...

Socorro in memoriam

Glória

Saletinha

Marcelino

Geraldo

Gilberto

Roberto

Eguimar

Edvar

ECOS DA SEMANA • Hoje, a coluna faz registro do aniversário dos 95 anos de Sabina Nunes Vieira, mais conhecida como Dona Bina.

És tudo de mais lindo que há no mundo, - o agasalho a ternura calma e boa, o refúgio de santo entendimento, a presença que abençoa... Desculpe, meu tesouro de esperança, se não te sei nobilitar o reino de bondade e sacrifício, no sustento do lar!

• Casada com Marcelino,católica praticante,mãe dedicada,exemplo para a vida e para toda família que quer guiar homens de bem. • Hoje, os filhos se reúnem em oração em missa celebrada em Natal e logo após será a confraternização com familiares e amigos.

E não sabendo, Mãe, como louvar-te a celeste afeição, rogando a Deus te glorifique a vida, trago-te o coração. MARIA DOLORES - CHICO XAVIER.

Graça

• Hoje, o buquê de flores tem o cheiro do dever cumprido com a família, com o exercício religioso e com a sociedade, pois acima de tudo deixa o legado de equilíbrio para os filhos e para a posteridade, esta herança o tempo não acaba e romperá o infinito.


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Natal

Sociais MAIS QUE DEZ!! A coluna de hoje traz mais cliques do Arraiá Pra lá de 10, de Jota Oliveira, no

Rodrigo Loureiro

Boulevard. Jota comandou a festa que teve as atrações no palco Jorge de

contato@rodrigoloureiro.com.br twitter: @loureirorn site: www.rodrigoloureiro.com.br

Altinho e a banda Deixe de Brincadeira. A produção matuta estilizada levou a assinatura do talentoso Clodualdo Bahia/Designer Brasil, a iluminação foi de Castelo Casado, a estrutura da Prátika Locações e o som, sob a batuta de Helissom. FOTOS:KARENINE LAGO

Jota Oliveira com Thaísa Flor e Beto Santos

Simone Silva com o seu Enilson Medeiros

O casal Versailles, Ronaldo e Marília Méllo

Queridonas, Andréia Carielo e Branca Braga

Edson Soares com o jornalista Toinho Silveira

Yonne e Waldemir Álvares, queridões da coluna

Os bacanas Clodualdo Bahia e Aurino Couto

Jota Oliveira com Abílio Oliveira e Nathasha

Simone Silva, Edimilson Alves e Clodualdo Bahia

O clique no casal Cris e Anchieta Pinto

Rafael Monte com a sua Marcela Fernandes

Rossana e Lauro Herculano na festa de Jota


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Sociais

Gente de Umarizal

Saiba que a Força Divina jamais o abandona, porque está dentro de você mesmo".

CESIMAR OLIVEIRA

RICARDO PEREIRA

cesimardeoliveira@yahoo.com.br cesimaroliveira@bol.com.br gentedeumarizal.blogspot.com

CEDIDA

UMARIZAL SERÁ... O saneamento básico da cidade de Umarizal finalmente irá sair do papel. A informação do prefeito Mano Onofre foi repassada logo após encontro com o assessor da deputada federal Fátima Bezerra, Adriano Gadelha, em Brasília. De acordo com Mano Onofre, o assessor da parlamentar informou que Fátima Bezerra incluiu Umarizal como cidade prioritária para o projeto de esgotamento sanitário. Os documentos devem ser apresentados até o dia 19 próximo, contendo todos os detalhes finais para que comece a serem liberados os recursos. ... 100% SANEADA "Já fiz a solicitação da parte da engenharia para que o projeto esteja pronto até o dia 18, para que esse sonho se torne realidade saindo do papel. Queremos fazer um grande projeto, mas que seja feito mesmo e não somente enterrar os canos como outras administrações fizeram jogando dinheiro público no lixo", disse Mano Onofre.

Primeira-dama da cidade de Baraúna, uma mulher elegante e de fino trato, figura de destaque em todos os eventos sociais do Estado, Micheline Fontes recebe felicitações antecipadas por conta de sua idade nova amanhã, dia 17. Daqui, os meus parabéns com desejos de sempre paz, felicidade e saúde

Prefeito de Umarizal, Carlindson Onofre, a primeira-dama Sandra Maia e Adriano Gadelha, assessor da deputada federal Fátima Bezerra, em Brasília CEDIDA

CÉLIO DUARTE

PREFEITO PLEITEIA... O prefeito Mano Onofre solicitou do ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, a construção de um abatedouro público para Umarizal. O pleito do prefeito foi feito durante audiência com o ministro em Brasília. E de acordo com Mano Onofre a resposta foi positiva. "Ele disse que está pronto para ajudar e diante da minha solicitação ele pediu que fosse feito o envio do projeto do abatedouro, para tentar, junto ao Ministério da Agricultura, o recurso para realizarmos mais esse sonho. E eu me comprometi a enviar o projeto em no máximo 20 dias", contou Mano. ... CONSTRUÇÃO DE ABATEDOURO Mano Onofre destacou que é um sonho seu e dos moradores do bairro caraíbas a retirada do antigo abatedouro da área urbana "É um problema que há anos vem trazendo inúmeros problemas para aqueles moradores e que nós estamos lutando para acabar", completou. Garibaldi Filho parabenizou o prefeito pela preocupação com o bairro e informou que irá dar andamento à solicitação logo que receber o projeto.

A elegância da ex-prefeita de Mossoró, Fafá Rosado, e do alinhado contabilista Nilo Amâncio, no Santuário do Coração de Jesus, terça-feira última, prestigiando a colunista social Karenine Fernandes, na missa Agradecer

CDP de Currais Novos é reaberto após reforma realizada por presos

Servidores do MP Estadual participam de eleição para sindicato CEDIDA

Centro de Detenção Provisória (CDP) de Currais Novos foi reaberto pelo juiz titular da comarca do município, Marcus Vinícius Pereira Júnior. A reabertura se deu após uma inspeção judicial realizada pelo magistrado no local, que passou por obras de adequação após ser interditado no dia 19 de fevereiro deste ano. Os próprios apenados da unidade trabalharam na reforma e promoveram um almoço para celebrar o trabalho realizado. Com a obra, o CPD de Currais Novos poderá abrigar presos provisórios e no regime semiaberto. Com as adequações e reabertura da unidade, foram abertas 40 novas vagas para o regime provisório e mais 80 no semiaberto, num total de novas 140 vagas no sistema penitenciário do Estado. O juiz Marcus Vinícius ressaltou a construção de uma cozinha no CDP,onde atualmente são produzidas as refeições dos custodiados, destacando que antes da interdição eram servidas quentinhas de má qualidade e não existia a cozinha. A inspeção também

Casal ex-prefeito da cidade de Riacho da Cruz, Marcos Aurélio Rego/Renata. Ele aniversaria hoje e recebe cumprimentos da coluna. Tudo de bom hoje e sempre!

O

Os servidores do Ministério Público Estadual tiveram na sexta-feira,dia 14,um dia de eleição, com votação em Natal, Caicó e Mossoró. A categoria ratificou a escolha da chapa única para a Diretoria Colegiada do Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Rio Grande do Norte (SINDSEMP/RN) para o biênio 2013/2015.Votaram 169 filiados, tendo a Chapa 1 (única) obtido 152 votos, 7 brancos e 10 nulos. Para o Conselho Fiscal: Marcos Antonio C. da Silva - 121 votos; Guilherme Wanderley L. da Silva - 117 votos,e Alexandre Costa do Nascimento - 115 votos.Estavam aptos a votar 331 servidores sindicalizados. O pleito transcorreu com

efetiva participação dos servidores em meio a atual transição na chefia do Ministério Público Estadual, com a mudança do procurador-geral de Justiça e posse do promotor de Justiça Rinaldo Reis de Lima no cargo, marcada para a próxima terça-feira, dia 18. "Agradecemos o reconhecimento de todos os servidores que entenderam o atual momento e ratificaram a escolha nessa chapa, em sua maioria, formada pelos atuais dirigentes sindicais, confiando no trabalho realizado nos últimos dois anos. É importante que estejamos unidos para o fortalecimento de nossas lutas",destacou o presidente reeleito Aldo Clemente Filho.

MEMBROS CDP promoveu um almoço para celebrar o trabalho realizado

observou a construção de duas celas com bom espaço para abrigar os presos, ressaltando que existe ventilação adequada e que o banheiro atende aos padrões mínimos de higiene. Parte dos recursos foi decorrente de valores bloqueados da Conta Única do Estado, em decorrência de Ação Civil Pública com medida liminar, aten-

dida pelo Judiciário. Outra parcela da reforma foi executada pelo próprio Estado do RN, em razão de determinação judicial no processo. O magistrado não citou valores aplicados na obra. A reforma também permitiu avanços, entre eles, a pernoite dos apenados do semiaberto que nunca passavam todo o fim de se-

mana presos. Agora eles entram para o cumprimento da pena no sábado às 14h e são liberados apenas na segunda-feira, às 5h. "É a sensação de que o crime não compensa, pois as penas agora estão sendo cumpridas da forma determinada por lei, na medida das condições disponibilizadas", avalia Marcus Vinícius.

Diretoria eleita e membros do Conselho Fiscal: Presidente: Aldo Clemente Filho Secretário-geral: Luiz Felipe Paz Secretário de Finanças e Patrimônio: Roosevelt Furtado Secretário de Imprensa e Comunicação: Delana Lima Secretária de Assuntos Jurídicos: Orquimary Juçara Secretário de Formação e Política Sindical: Giliardo Júlio Secretário de Assuntos Sociais, Cultura e Saúde: Luciana Maria de Medeiros Conselho Fiscal: Marcos Antônio C. da Silva Guilherme Wanderley L. da Silva Alexandre Costa do Nascimento


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Cidades Turismo, Cultura e Lazer

Prática Jurídica de Universidade ajuíza ação inédita no Estado OAB RN

O

Núcleo de Prática Jurídica da UnP,integrante da Rede Laureate, atende diariamente uma média de 30 casos de todos os tipos, oferecendo serviços gratuitamente à população. Um desses casos foi o da transexual com nome de registro Eimar Silva de Barros Filho, 18 anos, que pretende se chamar oficialmente Rochely Eleonora Silva de Barros.Para tanto,o Núcleo ajuizou ação de alteração de registro da transexual, inédita no RN,que foi julgada na semana passada. A previsão é que a decisão de julgamento do mérito saia em 40 dias. De acordo com a jurisprudência no país,a troca de nome para transexuais é automática para aqueles que realizam a mudança de sexo,já que os juízes entendem que perante a lei trata-se agora de uma pessoa de um sexo diferente. No entanto, a operação só é permitida após os 21 anos de idade. A proposição de ação foi redigida pela estudante de Direito da UnP, Camila Raisa Fernandes, com outros dois colegas do 9º ano do curso, com orientação do professor Antonino Pio Albuquerque. Para Camila, a ação abre precedentes jurisprudenciais no RN,em virtude de ser o primeiro caso de alteração de registro de uma transexual que ainda não fez a cirurgia de transgenitalização (mudança de sexo) no Estado. "Trata-se de assegurar o princípio constitucional da

MORAES NETO

vida fora da sede da CNC, em Brasília, e teve a iniciativa pioneira de Marcelo Fernandes de Queiroz,presidente da Fecomércio,para que em Natal se realizasse evento de suma importância, reunindo expoentes das lideranças empresariais brasileiras e teve o objetivo trazer para a classe empresarial informações relativas à nova política de tratamento de resíduos sólidos.

Equipe da Prática Jurídica dá suporte a Eimar Silva, que passará a se chamar Rochely Eleonora

Dignidade da Pessoa Humana. Rochely só terá uma vida digna quando puder ser reconhecida na sociedade do modo como ela se sente, uma mulher, sem ter que passar por situações vexatórias e constrangedoras de se apresentar como mulher e ter em seus documentos um nome masculino",argumentou a estudante. Para a transexual, a mudança de nome será parte do sucesso de uma luta cujo objetivo principal será a realização da cirurgia de transgenitalização,assim que completar 21 anos. "Para mim, significa conseguir ser gente na sociedade,porque eu vivo como se não existisse", disse. Rochely garante ainda não haver dúvidas quanto a sua decisão."Não tem nada a ver comigo",afirma sobre a iden-

tidade masculina, acrescentando que está sendo acompanhada por psicólogo, psiquiatra e urologista,tudo para que possa realizar "o objetivo principal". De acordo com o orientador da ação,professor Antonino Pio, a alta qualidade do trabalho apresentado pelos alunos da Prática Jurídica deu a segurança para que a ação legal fosse impetrada,sendo provável que a transexual consiga realizar a mudança. "Agora aguardamos o resultado da audiência, todos acreditam no sucesso da ação", afirma o professor. No Brasil existem apenas dois casos do tipo, um no Rio Grande do Sul e outro em Sergipe, sendo esta a primeira vez que o tema é debatido nas cortes do RN.

Boletim de balneabilidade revela seis praias impróprias para o banho CEDIDA

A população e os turistas da Copa das Confederações que, porventura, quiserem dar um mergulho no litoral potiguar, nesta semana, devem ter atenção. O mais recente balanço de análise das águas do litoral,o resumo do boletim nº 24/2013,divulgado na sexta-feira,14,pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) revela má qualidade da água em 20% das praias monitoradas pelo Programa Água Azul. São elas: Pirangi do Sul, Ponta Negra (nos pontos do Morro do Careca, acesso principal e no final do calçadão), Via Costeira (Barreira D'água),Areia Preta (Praça da Jangada) e Redinha (Rio Potengi). Essas localidades foram consideradas inadequadas ao banho por apresentarem mais que 1000 coliformes, para cada 100 ml de água coletada.De acordo com o professor Ronaldo Diniz, coordenador do programa,as recentes chuvas e vazamentos de esgotos são os principais

Liszt Madruga lisztmadruga@hotmail.com

Entre as praias impróprias para o banho está a de Ponta Negra

responsáveis pela piora nas condições de balneabilidade das praias do estado. As amostras foram coletadas nesta semana em 30 pontos monitorados semanalmente no litoral do Rio Grande do Norte, entre Nísia Floresta, Parnamirim, Natal,Redinha e Extremoz. O estudo, realizado numa parceria entre o IFRN e Idema, faz parte do programa Água Azul, e anali-

sa as amostras com base na determinação do Conselho Nacional do Meio Ambiente, o Conama. Para o programa, os dois órgãos contam com a colaboração de instituições parceiras,como Governo do Estado, através da Secretaria de Recursos Hídricos, Idema, Igarn, Emparn, UFRN e Ufersa. Um novo boletim deve ser divulgado na próxima sexta-feira, 21.

No flagrante, o jurista internacional Paulo Lopo Saraiva no Conselho Federal da OAB, em Brasília, com os ministros Luís Roberto Barroso, Veloso e Paulo Bonavides. Em Pau dos Ferros, Saraiva (advogado da Abrajet/RN) administra a Faculdade de Direito, uma das melhores do Brasil. SETURDE E FAERN O secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Natal (SETURDE), Fernando Bezerril, reuniu-se com o presidente do Sistema FAERN/SENAR (Federação de Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte/Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), José Alvares Vieira, para discutir projetos que atendam a captação de programas voltados para emprego e renda. SETURDE E FAERN II Segundo José Álvares Vieira, o Senar tem projetos de incentivar o turismo e a educação para Natal e todo o Rio Grande do Norte. As escolas de ensino infantil serão contempladas com projetos de hortas comunitárias, que servirão não só para a educação infanto-juvenil como também para a comunidade em geral. O objetivo é fazer com que as crianças e adolescentes tenham um contato direto com a horta, trazendo também um incentivo para que adquiram uma alimentação saudável. SETURDE E FAERN III Para o secretário Fernando Bezerril, o interesse da Seturde, que também atua no desenvolvimento econômico, é buscar apoio para a realização de projetos que atendam a programas de geração de emprego e renda. "A Seturde apoia esse projeto que pode ser viabilizado em parceria com a Prefeitura de Natal/Seturde começando pelas escolas municipais, incentivando os jovens a produção de alimentos". REUNIÃO DO CONETUR Renato Fernandes, secretário de Turismo do RN,disse que,por solicitação do Ministério do Turismo, a XLVI Reunião Ordinária do Conetur está agendada para o dia 01/07, às 14h, no Centro de Convenções de Natal. Será apresentado o novo Programa de Regionalização do Turismo.

INFORMAÇÕES TURÍSTICAS Tramita na Assembleia Legislativa o projeto de lei que dispõe sobre a instalação de sinalização bilíngue (português e inglês) nos terminais de transportes públicos, nos monumentos históricos, em atrações turísticas, nos indicativos de acesso às praias e na sinalização de vias públicas. A iniciativa é do deputado Walter Alves (PMDB). INFORMAÇÕES TURÍSTICAS II Walter Alves disse que o objetivo é atender aos visitantes e turistas estrangeiros em trânsito no Estado. As placas de sinalização utilizarão como segundo idioma a língua inglesa, notadamente por tratar-se de uma língua universal e de domínio maior entre os estrangeiros. INFORMAÇÕES TURÍSTICAS III Segundo a Embratur, é esperado que Natal receba cerca 60 mil turistas estrangeiros no período da Copa. "Com a obrigatoriedade das placas bilíngues, os turistas passarão a ter uma boa impressão e acolhimento do nosso Estado", defende Walter. NO VILLAOESTE O VillaOeste lançou um novo pacote especialmente para os turistas que vêm curtir o Mossoró Cidade Junina. Os hóspedes pagarão uma tarifa com preço especial para hospedagem no hotel, com café da manhã, welcome drink e outras regalias inclusas. Além de concurso de quadrilhas,espetáculo teatral,o evento terá atrações locais e nacionais. Reservas: (84) 3323-0300. PARADISE NO ENTUR A rede Paradise Hotéis,que administra os Paradise Flat em Natal, Ponta Negra Flat, Pipa's Bay, na praia da Pipa; e o Blue Marlin Hotel, na praia de Cotovelo; no Rio Grande do Norte, confirma participação na 6ª edição do Encontro Nacional de Turismo da Bahia (ENTUR), que acontece nos dias 22 e 23 de agosto, no Centro de Convenções de Salvador. O presidente do Entur, Sérgio Gordilho, ressalta que a partir de agora a procura por estandes tem aumentado.

ROTA 101 NORDESTE O projeto Rota 101 Nordeste foi ampliado na Paraíba. Mais sete municípios (Baía da Traição, Mataraca, Alagoa Nova, Alagoa Grande, Serraria, Pilões e Ingá) passam a integrar o projeto que inicialmente tinha sete cidades (João Pessoa, Conde, Pitimbu, Cabedelo, Lucena, Grande, Areia e Bananeiras).

FESTIVAL DO TURISMO Estão abertas as inscrições para o 3º Festival do Turismo de João Pessoa. Os agentes de viagens do Nordeste, convidados através de caravanas de operadoras, com transfers e hospedagens, devem atentar para o prazo e confirmar suas inscrições até o dia 12 de julho. Quem não está incluído nas caravanas e desejar participar do evento deve fazer a inscrição on-line, no site do evento www.festivalturismojoaopessoa.com.br, com seus dados pessoais e da empresa onde trabalha. Esta inscrição não dá direito a hospedagem e transfers.

ROTA 101 NORDESTE II O principal objetivo da Rota 101 Nordeste é integrar hotéis,pousadas,restaurantes e bares, atrativos turísticos dos quatro Estados que são interligados pela rodovia federal. Os estabelecimentos serão inseridos no guia turístico e aplicativo que destacarão os estabelecimentos que oferecem excelência nos serviços aos turistas, principalmente os que participarão da Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

FESTIVAL DO TURISMO II Entre as operadoras que possuem convites em caravana,está o escritório regional da Trend, em Recife. "Pelo segundo ano consecutivo levaremos agentes de viagens das regiões do Nordeste, para o Festival do Turismo de João Pessoa/PB.Esta edição terá um brilho especial,pois teremos palestra do nosso presidente, Luiz Paulo Luppa", disse Rebeca Ferreira, gerente regional da Trend.

MEIO AMBIENTE Sucesso a 7ª Reunião Ordinária do Grupo Técnico de Trabalho - Meio Ambiente (GTTMA), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo - CNC, realizada no Serhs Grande Hotel Natal. O Governo do RN não enviou representante.

FESTIVAL DO TURISMO III O 3º Festival do Turismo de João Pessoa será realizado nos dias 27 e 28 de setembro deste ano, no Centro de Convenções de João Pessoa. Mais informações: www.festivalturismojoaopessoa.com.br | 55.83.3245.6856. Communicare por Simone Farret 55.84.9981.4880 | 3641.1241 | contato@communicare.com.br. Cristina Lira 55.84.9431.6084, lira_cris@hotmail.com.

MEIO AMBIENTE II Foi a primeira reunião do GTT-MA promo-


6 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Cidade Interativa Cartão-Postal

AG: L&T

PREVENÇÃO O Corpo de Bombeiros Militar, em parceria com voluntários da Cruz Vermelha, União dos Escoteiros e Samu Metropolitano estão, desde o dia 10 de junho, realizando a campanha São João Seguro, que visa intensificar as ações de prevenção a queimaduras no período junino. A campanha São João Seguro será realizada durante duas semanas, onde se pretende alcançar mais de 40 escolas públicas e privadas da região metropolitana, Seridó e Oeste do RN. CENSO A Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte realizará o censo do efetivo policial militar que compõe seus quadros organizacionais. O censo ainda está em fase de preparação administrativa,com a designação dos oficiais validadores, os quais serão responsáveis para validar as informações repassadas pelos policiais militares de suas respectivas unidades. O censo 2013 terá como objetivo identificar e efetivar a lotação dos policiais militares em cada unidade. CISTERNAS Até o final de julho, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (SETHAS), conclui o primeiro convênio do Programa Nacional de Cisternas no Rio Grande do Norte, firmado com o Ministério de Desenvolvimento Social (MDS). Até o momento, 2.544 reservatórios - de um total de 3.100 cisternas - já foram construídos em 30 municípios potiguares.O programa vai atender, nesta primeira etapa, famílias com dificuldades de acesso a água em comunidades rurais de 47 municípios do Estado. Um novo convênio, no valor de R$ 33,8 milhões, também com o MDS, já está em andamento.

Praça Matriz de Baraúna CÉLIO DUARTE

CEDIDA

Ângela Azevedo - secretária do Colégio Ideal mostrando o sistema de monitoramento por câmeras da escola, que investe em mais segurança

CÉLIO DUARTE

O empresário Márcio Oliveira, da MN Store, e o empresário de Catolé do Rocha, Paulo Pereira, fecham parceria e investem no crescimento da cidade de Catolé do Rocha CÉLIO DUARTE

AG:L&T

Wendel Alexandre, gerente da Disco-Fitas, e sua digníssima Sandra Maria em vários momentos Flaviano Monteiro, prefeito de Apodi

Alice Santiago e Iáscara Nunes

AG: L&T

AG:L&T

Prefeito de Angicos, Expedito Edilson Chimbinha AG:L&T

CÉLIO DUARTE

Parabéns à psicóloga Athena Melo, da cidade de Natal, que aniversariou ontem

Irlete Nunes e Irleniza

Equipe automodelismo de Mossoró: Jeremias Escóssia, Vieira e Antônio José. Acontece hoje o campeonato, no Espaço do Rosadão, saída para Tibau


Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Expressão

LITERATURA POLICIAL Editor: Mário Gerson mario.gerson@folha.com.br

Emanoel Barreto lança Os crimes do Padre Heusz

INSTITUIÇÕES CULTURAIS 3

Aflam elabora evento para entidades

6

FOTOS: WILSON MORENO

Chuva de

Bala FOTOS: DIVULGAÇÃO

Incremento de palhaços dá um tom diferente ao espetáculo, que retoma, como nas edições anteriores, vozes conhecidas na história da resistência MÁRIO GERSON Da Redação hegando a sua 12ª edição, o espetáculo Chuva de Bala no País de Mossoró, que retrata a invasão de parte do bando de Lampião à cidade, teve sua estreia na quinta-feira, 13, data em que se relembra, no município, o ataque daquele ano de 1927. Com 76 atores no palco - em vários papéis -, este ano o Chuva de Bala trouxe algumas inovações, que vão desde o maior incremento do cinema, com uma tela de led gigante até mesmo à cena das viúvas e a mudança dos narradores,para três palhaços (Tonho, Totonha e Toinho),que são interpretados pelos atores Jeyzon Leonardo, Leonardo Wagner e Erismar Cunha. Essa mudança,no entanto,apesar de deixar o espetáculo menos sério, pesa um pouco, a partir do momento em que a característica circense sobrepõe-se, de certa forma, à história, com os naturais gestos caricaturais dos atores, enquanto desenvolvem seus papéis.Algo muito perceptível,também,diz respeito à dicção de um dos palhaços, demonstrando a diversidade dos sotaques,mas comprometendo, algumas vezes, a compreensão de

C

parte do texto. A ideia, porém, de João Marcelino é inovadora,tendo-se que ressaltar que a inclusão circense distrai um pouco do tema central, colocando em evidência, às vezes, os três palhaços no palco. Afora esse detalhe, o espetáculo se sucede de maneira fluente e demonstra que as sucessivas edições do Chuva de Bala no País de

muitas vezes, a falas. Nas últimas edições, no entanto, o prefeito Rodolfo Fernandes, à época um dos que resistiram à investida do bando,interpretado, há dois anos, pelo professor e ator Aécio Cândido, nesta edição volta com a mesma energia da anterior,esboçando não apenas a coragem inerente ao prefeito (o texto destaca bem as atitudes do prefeito e sua

Essa cena, iniciada com os balaços recebidos pelo cangaceiro numa das trincheiras da cidade, é uma das mais bem elaboradas”

O personagem de Jararaca, interpretado pelo ator Hykaroo Mendonça, é uma agradável surpresa. Principalmente quando interpreta a própria morte, ao cair nos braços dos seus algozes”

Mossoró não tiraram a criatividade da direção de João Marcelino, quando se trata de inovar, mesmo em detalhes que podem passar despercebidos, e em cenas bastante delicadas, não esquecendo, porém, da velha receita do texto: "Uma mentirazinha que é pra dar o molho", no bom sentido, vale registrar. UM RODOLFO FERNANDES MAIS GESTUAL A história da resistência contou com um personagem que, durante algum tempo, foi uma espécie de coadjuvante no contexto da apresentação, sendo reduzido,

busca por blindar a cidade contra o bando), mas também reforçando o gestual,algo que pode ser percebido ao longo do espetáculo, principalmente no trecho em que podemos notar a angústia do prefeito,recebendo a notícia de que da capital não viriam reforços, muito menos de outros Estados. "Somente apoio moral!", diz um dos personagens,ao ler,para ele, a mensagem enviada pelo governo. Na troca de correspondências e durante todo o espetáculo, eis que surge o temido Lampião,nesta edição interpretado pelo ator Romero Oliveira, que teve participação elogiável no Ora-

CEDIDA

tório de Santa Luzia. Lampião, no entanto, é sempre um papel difícil, pois de trata de um sujeito com o sangue à flor da pele; um paradoxo sanguinário entre um homem de bom gosto (os historiadores podem falar sobre isso com mais propriedade) e um violento assassino a serviço de poderosos. E esse papel acarreta cuidados, como voz de comando, força, presença de palco, postura e medo. O novo Lampião progredirá ainda mais nas próximas apresentações, uma vez que o talento de Romero é surpreendente e a construção de um personagem nunca é totalmente estabelecida, ela se molda, se desenvolve aos poucos. FIGURINO RENOVADO O figurino - renovado nesta edição - ajuda aos personagens e traz leveza, principalmente para os atores coadjuvantes, com camisas leves e, para outros, acentuando o tom dramático das cenas e demonstrando que, através do figurino, é possível também fazer uma leitura histórica, principalmente no que diz respeito à época. Mas é preciso salientar que as vestimentas - além de trazer essa leitura - também induzem a refletir, como é o caso da cena da batalha do bando. Lampião reaparece vestido de um vermelho vinho, demonstrando que o conflito estava começando. A MORTE DE JARARACA E A CENA DAS VIÚVAS Cair. Mas não um simples cair. O personagem de Jararaca, interpretado pelo ator Hykaroo Mendonça, é uma agradável surpresa. Principalmente quando interpreta a própria morte, ao cair nos braços dos seus algozes. Essa cena, iniciada com os balaços recebidos pelo cangaceiro numa das trincheiras da cidade, é uma das mais bem elaboradas, não pelo sentido de incrementos de tecnologia, ao contrário, a simplicidade é o que cha-

ma a atenção, além, claro, da coragem do cangaceiro, muito bem evidenciada quando ele se vê sem armas e, mesmo assim, desafia os inimigos. Hykaroo Mendonça encarna bem o personagem, solta-se no meio dos atiradores e, sobre o tablado que se move, mostra um cangaceiro destimido, um assassino que se tornaria - na crendice popular - uma espécie de "santo". É essa busca por interpretar o "sangue latente do cangaceiro", que se desdobra na cena, finalizada com a queda do bandido, ao som do último balaço. AS VIÚVAS E A POESIA NECESSÁRIA As imagens gravadas no litoral, com o cortejo das viúvas, é, por assim dizer, a poesia que faltava ao tom dramático das incelenças. Plasticidade, criatividade,poesia e dança são alguns itens que podemos notar na bela e atraente cena das viúvas, em seus andores que se movem pelo palco, com notória desenvoltura. É preciso ressaltar que, nesse sentido, o espetáculo

adentra a uma dimensão mais poética que teatral, abrindo uma perspectiva nova, que vai além do mero interpretar, conduzindo a plateia a um lugar diferente,numa espécie de translado para a fronteira entre o material e o espiritual. Se o objetivo era esse, foi alcançado com plenitude. O Chuva de Bala é um exemplo de que a poesia, a música, o teatro e mesmo a dança podem caminhar juntos sem que, para isso, tenham que se dissociarem. Ao contrário, o que podemos notar, no novo espetáculo, mesmo com algumas nuances de anteriores, é que é possível produzir algo novo a partir da mesma história, contando, recontando e construindo um teatro em que a vida pode ser vivida com fantasia,poesia e história e, ao mesmo tempo, fazendo com que a lembrança de um fato histórico esteja em evidência, não deixando morrer alguns feitos, dignos de registro.


2 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Expressão

osé Paulo Cavalcanti Filho, autor da biografia de Fernando Pessoa, esse gênio da poesia portuguesa,diz,no inicio do seu prefácio que "Pessoa escreveu perto de 30 mil papéis, tendo quase sempre como tema ele mesmo ou o que lhe era próximo... Já no "Livro do Desassossego", do mesmo imortal poeta, também em um Prefácio,desta vez de Richard Zenith,este informa: "A Inspiração chega de formas imprevisíveis.Uma imagem entrevista, um cheiro que desperta uma lembrança, uma conversação, uma notícia de jornal,uma repentina ideia - coisas tão simples podem dar origem a um poema, um quadro, uma sinfonia,ou até a um complexo sistema filosófico." Começar uma crônica referindo-me a Fernando Pessoa é até um despautério. Mas, é que, ultimamente,o que tenho escrito é,quase sempre, sobre minha vida, meus amigos, episódios sem maior significação para quem eventualmente me lê. O tema-título foi o que me ocorreu para esta crônica,falando outra uma vez sobre episódios da minha vida, não me vangloriando, mas para novamente agradecer a Deus por tudo o que me deu no decorrer da minha já longa caminhada pelos caminhos terrenos. Pois é,os meus poucos leitores já conhecem a minha vida: a cidade onde nasci, os nomes dos meus pais, como foi a minha infância, a adolescência,a mocidade,a maturidade, enfim, como fui e ainda sou feliz, tudo contado em livros ou em crônicas

J

Colaborador

Questão de Prosa

Graças a Deus

Agora

Francisco Obery Rodrigues - Cronista

Clauder Arcanjo - Professor

esparsas.Agora,velho e com a saúde abalada, são limitadas as minhas ações, mas isso não me tira o amor a Deus, pois Ele sempre foi pródigo em bênçãos comigo. Tantas vezes já falei nisso, mas gosto de fazê-lo, mesmo que este assunto só interesse a raros amigos.Escrevo para dar vazão aos meus sentimentos e isso me satisfaz.M.McMahon, em seu livro "Felicidade", depois de falar sobre Aristóteles, Sócrates, Platão e outros pensadores,diz que, "após procurarem a felicidade pelos caminhos tortuosos da vida,a encontraram na face de Deus". Quando menino, eu era franzino, mas, mesmo assim, sempre tive uma boa resistência física, inclusive era campeão de corrida;ninguém me alcançava. Quando rapaz,era baixo e magro. Fiz o Tiro de Guerra em 1942, aos 18 anos, metido naquela farda, com botas, polainas e quepe na cabeça. Enquanto os companheiros robustos, nos dias em que o Sargento Pereira Pinto promovia exercícios simulados de combate - correndo com arma em punho, deitandose, rastejando, levantandose, correndo, isso num longo percurso - muitos deles não resistiam,alguns até desmaiavam. Acontecia o mesmo nas marchas com armas suspensas (fuzis alemães, mod. 1908), era o mesmo; mas sempre aguentei firme. Fiz o Grupo Escolar, o Ginásio Diocesano Santa Luzia e o curso de Contador na Escola de Comércio União Caixeiral e nunca fui reprovado em nenhum ano. Ingressei no Banco do Bra-

sil por concurso (que era rigoroso naquele tempo) e nele fiz, modéstia à parte, uma carreira de sucessos. Em 11.01.1947, casei com Brasília, que tinha cinco irmãs casadas com jovens todos mais altos e mais fortes do que eu, que tinha só 1,56 de altura e pesava, então, apenas 57 quilos. Sem pretender desrespeitar a sua memória, vou contar aqui um episódio do qual nunca esqueci: o pai de Brasília, norte-rio-grandense residente no Pará, era um homem alto, forte, vermelho e dono de um forte vozeirão. Um dia, resolveu vir ao Nordeste. Já conhecia Benedito, marido de Raimunda (Dica), de estatura média, forte, residente em Belém; conhecia Mário Marcelino,marido de Áurea, alto e forte, e Evaristo,esposo de Deoceli.Fui incumbido de recebê-lo, vindo de Fortaleza, numa caminhonete de Siqueira, cuja agência ficava próxima à do Banco onde eu trabalhava. Às 16h00min fui esperá-lo, vestindo paletó e gravata. Quando o carro chegou e os passageiros desceram, eu o reconheci pelas fotos e descrições. Então, me apresentei a ele,dizendo que era o marido de Brasília e estava ali para recebê-lo. E ele, da altura dos seus 1m90,apontou o dedo indicador para baixo, na minha direção, e perguntou, acho que me achando muito baixinho:"É isso aí?" Eu fiquei meio encabulado, mas não respondi nada.Chameio para ir até o meu carro,a fim de levá-lo para a minha casa, onde três filhas o esperavam: Brasília, Áurea e Francisquinha. Oferecemos-lhe

um jantar, já presente João Berchmans, meu amigo desde 1938 e casado com Francisquinha, que também ainda não o conhecia. Mas, quis Deus que eu, superando uma série de problemas com os quais me deparei ao longo da minha vida, sobrevivesse a todos os seus outros genros e desse à sua filha um bom padrão de vida e a ele, seu João, uma descendência bem mais numerosa. Não digo isso com envaidecimento:apenas para agradecer a Deus e revelar os seus desígnios. Todos os meus concunhados eram meus bons amigos e, sinceramente,gostaria que todos, que eu tinha como irmãos, estivessem vivos. A esta altura da vida, sinto muito a falta deles. Nem sei por que escrevi esta crônica: a quem poderá interessar? A ninguém, certamente. Mas, proclamar a superação dos problemas que já enfrentei é uma forma de agradecer a Deus que sempre me tem ajudado,não obstante os pecados pelos quais lhe peço perdão diariamente e quase a toda hora. Além da descendência numerosa mais de quarenta - deu-me o dom de saber rascunhar várias histórias e a leitura de algumas delas agradar a um certo número de leitores,particularmente os chamados virtuais e que vieram a se tornar excelentes amigos - seus nomes já os citei repetidas vezes e os guardo,todos,no meu coração, que é o relicário onde se guardam os amigos. Eles amenizam a falta que me fazem muitos do que já partiram. Mais uma benção a agradecer a Deus.

Reminiscências

Nomes da terra Wilson Bezerra de Moura - Professor emérito da Uern que ele serviu de sede do da firma M.F. do Monte e Centro Esportivo Mosso- dos filhos do Capitão Zeroense, cujo Clube dos Ri- ta, outra importante firma cos foi o primeiro a contra- do comércio mossoroentar jogadores profissionais se em tempo idos. em MossoAliás, por ró. O primeifalar em sobrado, consro jogador a ser contratatrução antiga O detalhe histórico mossoroendo por esse desse sobrado do se, existiu o clube foi um sujeito chaque morou o cidadão Antônio cidadão Joamado de Caquim Nozuza, GoleiSoares do Couto, é ro, conhecigueira, que que ele serviu de por sua vez do por Zé da Cega, que era sogro do sede do Centro pertencia ao comerciante Esportivo Miguel FausTime das tino do MonRocas em Mossoroense Natal. Esse te. Perto desGoleiro foi se imóvel ficontratado para defender cava a sede do Humaitá um clube mossoroense for- Futebol Clube. No commado pelos empregados plexo de casas de dona Ma-

Nas pesquisas buscamos rever o passado. Este passado registrado pela história que nada mais é do que o relato dos principais acontecimentos construídos por pessoas que existiram antes de nós. É através da investigação de fatos que descobrimos acontecimentos que constam em assentamos escritos. Ao tempo da Travessa Alexandre Nogueira que ficava nas imediações da Praça da Redenção, relata o professor Raimundo Nonato em suas memórias, existiu um pequeno sobrado. Nele morou o senhor Antônio Soares do Couto, conhecido por Toto Reis. O detalhe histórico desse sobrado do cidadão Antônio Soares do Couto, é

riquinha Nogueira que prosseguia da Rua 30 de Setembro até a Praça da Mariz ficava a casa de outra figura de Mossoró, João Damasceno, pessoa de destacada posição política, industrial, proprietário, presidente da Intendência Municipal. Ele foi projetista dos juízes de Direito de Mossoró, doutores Antônio de Oliveira e Eufrásio Mário de Oliveira. Um detalhe importante assinalado pelo memorialista Raimundo Nonato,era que nessas imediações de casa habitava figura importante a exemplo da família do Jornalista Martins de Vasconcelos, uma sua irmã chamada de Nicácia e sua progenitora conhecida como Mãe Dó.

O que agora está provado já havia sido imaginado. William Blake, em Matrimônio do Céu e do Inferno Agora, que o tempo se foi, sinto a saudade da tua voz, do teu toque cauteloso, do cheiro dadivoso dos teus cabelos. Só agora, somente agora. Agora, que a renúncia fez morada em mim, dá-me uma vontade louca de professar que te quero acima de todas as coisas. Apesar da suprema pieguice deste voto. Só agora, somente agora. Agora, que a cautela não faz a menor diferença, percebo, nas gavetas da memória, analisando cada lâmina do meu filme de outrora, o gosto amargo da escolha atrasada, postergada, sem razão, em ânsia de quem pensa que o futuro é infindo. Só agora, somente agora. Agora, que a ousadia pede passagem nos meus músculos lassos, concedo a siesta para este corpo sem volúpias de loucura, temente ao desconhecido, seco e inimigo contumaz da novidade. Só agora, somente agora. Agora, que a página branca me pede um poema em ritmo alexandrino; exato, medido, enxuto e belo, advogo (sem a mínima certeza) que o verso livre tem o acento da liberdade e do construto melhor. Só agora, somente agora. Agora, que a prosa me surge com o sinete da síntese, minimalismo a serviço da pressa moderna, o coração me exige (sem piedade) que me deixe levar pelo caudal da análise esticada, cavoucando cada (des)caminho, investigando cada vereda, (des)medindo cada passo, entregando-me, determinado, a cada espectro de vereda. Só agora, somente agora. Agora, que o poder constituído me ordena que eu aposente as minhas utopias, que enterre os meus vetustos ídolos, que solape de vez o gorjeio da esperança nos meus lábios, um pássaro canta na ponta do telhado dos meus olhos, a anunciar-me algo que não sei bem o que seja, mas que me enche de excitação, coragem e atrevimento. Só agora, somente agora. Agora, que a juventude já dobrou a curva dos anos, anseio pelo inusitado, querendo pôr os pés nas areias movediças mais longínquas e traiçoeiras, onde ninguém conhecerá minha rotina de ser medido e marcado pelas regras e pela sobriedade. Só agora, somente agora. Agora, que ouço o repique do sino da província nos meus sonhos, surge o pesadelo da distância entre a minha morada e o meu torrão natal. Licânia, então, cobra-me o tributo aos meus antepassados, à herança que me diferencia, rege-me e me confrange. Só agora, somente agora. Agora, que o agora se transmuda em passado, ressurge dentro do meu ego uma singular intenção: vou fazer do agora a causa melhor para mim. A propósito, sem motivo, sem razão, apenas e tão só pelo prazer de viver. E isto não é pouco. Nem agora nem nunca. Carpe diem!

Canto Poético A humana natureza (Tragédia)

Se assistimos, então, pelo País, A cenas invulgares de bruteza, Culpemos só a humana natureza, Que tem, lá, sua banda mal feliz! Pois é desse hemisfério cerebral, Que nascem as ideias para o mal! E Miguel de Cervantes já nos diz Que "cada homem é como Deus o fez", E finda o que dissera, duma vez: "E às vezes, pior!", como que juiz! - Seja, pois, o pior d'Humana Raça, Quem faça só, ou não, toda desgraça! J. F. da Costa Rêgo Poeta


Gazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Expressão Mário Gerson

Os crimes do Padre Heusz A obra trata, em meio ao suspense em que foi construída, da questão da condição humana

mario.gerson@folha.com.br twitter: @Mariogerson CEDIDA

manoel Barreto atende ao telefone do outro lado da linha,com a mesma empolgação com que, ainda jovem, entrou numa redação de jornal. Professor do Departamento de Comunicação,da Universidade Federal do Rio Grande do Norte do Norte (UFRN),ele tem quase 40 anos de jornalismo que lhe "pesam" na grande experiência da vida cotidiana, chamada de reportagem. Acompanhou,nesse tempo, muitos fatos importantes do Estado; teve, por assim dizer, a vida diante dos olhos, os dramas e as intempéries da profissão, narrando e, ao mesmo tempo, vivendo cada instante. Um pouco de tudo isso - somente uma parte da sua experiência - poderá ser encontrada nas muitas entrelinhas de seu novo trabalho, o terceiro,intitulado Os crimes do Padre Heusz, uma espécie de romance policial que o autor resolveu resgatar, depois de quase três anos adormecido em um blog,numa rede social."Estava com o primeiro capítulo escrito e resolvi retirar do blog para complementar o material. Então, em três meses tudo veio numa espécie de enxurrada e escrevi o romance, que tem mais de 200 páginas. Nele, o leitor poderá encontrar um pouco de tudo, claro, com viés da ficção e um pé na realidade", comenta o professor, enquanto fala, ao telefone,também do personagem central. "É uma espécie de resgate de minhas experiências,mas todos os demais personagens surgiram de uma forma natural. Em quase 40 anos de jornalismo,muitos deles dedicados à prática da escrita diária, principalmente em editoriais como a de Polícia, me deparei com muitos perso-

E

dquiridas pelo editor Pedro Corrêa do Lago, em um leilão da Sotheby's, e organizadas em uma coletânea organizada por Ricardo Zenith, as cartas trocadas entre o casal estão no livro Fernando Pessoa & Ofélia Queiroz - Correspondência Amorosa Completa, 1919-1935 traz importante documento literário para a compreensão da vida e parte da obra de Fernando Pessoa. O livro é patrocinado pela Portugal Telecom.Lançado recentemente no Brasil,a obra é apresentada hoje em Lisboa,na Casa Fernando Pessoa (CFP). Reunidas pela primeira vez em livro, em ordem cronológica, as correspondências trocadas entre Pessoa e Ofélia, humanizam o poeta, trazendo à tona uma forma literária em que ele, de forma inevitável, era ele mesmo -- diferente da poesia em que seu autor está protegido pela representação artística. O livro reproduz as quase 350 cartas, cartões-postais, bilhetes e telegramas trocados entre eles, com 156 correspondências inéditas.

A

Emanoel Barreto: aventura no romance policial

nagens que agora surgem nesse trabalho", explica. Escrevendo diariamente e produzindo aulas no Departamento de Comunicação,Emanoel Barreto fala que a prática da literatura e o jornalismo estão intimamente ligadas à sua vida. "Sempre escrevi e, também, produzi, além de jornalismo, literatura. Creio que essas duas vertentes andam juntas,de maneira que considero este momento de agora muito importante em minha vida, quando me volto, para além da prática jornalística,para outra paixão, a literatura. Neste livro,o leitor também encontrará o escritor,muito mais, acredito, que o repórter, apesar de me reportar a coisas que vivenciei e ao mundo da redação de um jornal impresso", frisa. O autor, que já escreveu dois outros trabalhos, Crônicas para Natal e Memórias do comércio do RN,fa-

la que tem "outros três livros iniciados"."Agora não posso parar. Tenho que colocar para fora, vomitar, desculpe o termo, toda essa carga de experiências que tive enquanto repórter e enquanto ser humano. Nesse hiato da noite, enriqueço o que escrevo, olho uma brecha,preencho-a.A gente tem que vomitar tudo. Escrever é uma espécie de catarse", salienta. OS CRIMES DO PADRE HEUSZ Os crimes do Padre Heusz conta a história do Padre Heusz que toma ao pé da letra a assertiva bíblica "o salário do pecado é a morte" e pune os pecadores com hóstias envenenadas. As hóstias, no entanto, não recebem poção bruta ou grosseira;ao contrário,a fórmula do veneno leva o pecador, pouco antes de morrer, a estado de beatificação,sensação de estar em paz, go-

zo místico. Padre Heusz não quer que os pecadores sofram fisicamente, sintam angústia ou sequer percebam que estão morrendo, mas partam em completa sensação de paz. Isso porque não se sente um assassino;acredita-se em missão, pois em sonho que um anjo lhe aparecera convocandoo a punir os pecadores. Então, pede a um químico que produza o delicado veneno. O relato da história é feito por meio de cartas que o Padre Heusz envia ao editor de um jornal que aos poucos vai se envolvendo na trama até o confronto final, quando o sacerdote tenta matá-lo em uma caverna profunda que havia sido transformada em catedral. O prefácio é do escritor François Silvestre e tem selo do Sebo Vermelho. A data de lançamento ainda será definida, mas tudo indica que no mês de julho, o livro será lançado.

Rodapé A MENTE ASSOMBRADA Você já viu algo que não estava realmente lá? Ouviu alguém chamar seu nome em uma casa vazia? Sentiu que havia alguém atrás de você e se virou para encontrar nada? As alucinações não pertencem inteiramente ao campo da loucura. Frequentemente, estão ligadas a privações sensoriais, intoxicações, doenças ou lesões. Pessoas que sofrem de enxaqueca podem ver arcos brilhantes ou pequenas figuras humanas e de animais. Ao mesmo tempo, deficientes visuais podem viver imersos em um mundo visual alucinatório. As alucinações podem ser provocadas por uma simples febre ou até mesmo pelos prosaicos atos de despertar e adormecer, em imagens que vão de manchas coloridas a belos rostos ou monstros terríveis. Pessoas de luto podem receber reconfortantes "visitas" de entes queridos. Em alguns casos, as alucinações levam a epifanias religiosas ou até mesmo à sensação de se deixar o próprio corpo. Por milhares de anos essas visões intrigaram e seduziram a humanidade, e não foram poucos os que usaram compostos alucinógenos para alcançá-las. Como um jovem médico na Califórnia da década de 1960, o interesse de Oliver Sacks por psicodélicos era tão profissional quanto pessoal. Foi essa inquietação, ao lado de suas experiências iniciais com a enxaqueca, que o lançou em uma investigação de vida inteira sobre as variações e os desdobramentos da experiência com as drogas. Em A mente assombrada,Sacks - com a elegância,curiosidade e compaixão que marcam sua obra - entrelaça histórias de seus pacientes com as próprias experiências para mostrar o que as alucinações nos dizem sobre a organização e a estrutura de nosso cérebro, como elas influenciaram a cultura, o folclore e a arte. Em suma, como o potencial para a alucinação que reside em todos nós é parte vital da condição humana. Autor: Oliver Sacks Editora: Cia. das Letras

JOAQUIM DANTAS Recebo informação de que Joaquim Dantas apresentou dissertação com o título O império do desentendimento humano: representações da realidade em textos de Dalton Trevisan e teve aprovação total. Com louvor e indicação para que se publicasse. Por que não? Na banca, os professores Drs. Andrey Pereira de Oliveira (Presidente), Antonio Fernandes de Medeiros Jr. (UFRN) e Elri Bandeira de Souza (UFCG). MOSSORÓ CIDADE JUNINA Assisti ao espetáculo Chuva de Bala.Certamente, os anos que esteve à frente do evento não tiraram a criatividade de João Marcelino - apesar do curto tempo para se fazer a montagem. Há aqueles que dizem ser a mesma coisa, eu não vejo assim. Os adicionais deste ano foram muito bons. ALGO A REPENSAR Andei pela chamada Cidadela. Espaço interessante. Principalmente para as crianças, com brincadeiras antigas e tradicionais. O ponto de melhoria mesmo é aquele palco que fica próximo ao Sebrae, disputando com o jazz do Memorial. Muito ruim. Algo a se repensar. ESPAÇO PARA O ARTISTA Senti falta dos nossos artistas alternativos ao lado da Capela de São Vicente. Poucos produtos artesanais à venda.Mas creio que, como a festa está apenas começando, outros atrativos virão, naturalmente. INTERCOM NORDESTE Maior evento de comunicação do Nordeste, o Intercom trouxe a Mossoró, esta semana, mais de mil estudantes e pesquisadores de outros Estados da Federação.Entre eles,o escritor Wellington Pereira que,infelizmente,por motivos de saúde (minha),não tive co-

mo entrevistar. Fica para uma próxima vez.De qualquer forma, Raimundo Antonio me passou toda a boa extensa ficha literária de Wellington, principalmente no que diz respeito ao gênero crônica, no qual tem publicado um importante trabalho. Seja bem-vindo sempre. HILDEBERTO BARBOSA Na banca de Pollyana Sousa,filha de Raimundo, o escritor Hildeberto Barbosa me manda um abraço paraibano e diz que por aqui foi bem recebido. Mandou-me o seu jornal literário.Anotações de um professor-escritor ou de um escritor-professor,que, no mais,dá no mesmo.Para melhor, diga-se. ROMANCE NO CINEMA A nova adaptação de O Grande Gatsby do escritor norte-americano F. Scott Fitzgerald,chega aos cinemas,com a direção do australiano Baz Lurhmann (Romeu + Julieta e Moulin Rouge: Amor em Vermelho),no elenco,Leonardo Dicaprio (Jay Gatsby), Carey Mulligan (Daisy Buchanan), Tobey Maguire (Nick Carraway) e Joel Edgerton (Tom Buchanan). PRECISANDO CONVERSAR... Com o poeta e amigo Leontino Filho. PRÊMIO LITERÁRIO Uma das mais prestigiadas premiações da cena literária brasileira, o Prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura, recebe inscrições para até o dia 17 de junho de 2013. O concurso é destinado ao melhor romance em língua portuguesa publicado nos últimos dois anos, no período entre junho de 2011 e 31 de maio de 2013. O vencedor do prêmio de R$ 150 mil será anunciado no dia 27 de agosto, na abertura da 15ª Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul.


4 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Nos Jardins d

HERMES

vernadora recorreu a Brasília e conseguiu desbloquear. Mas está sub judice. Então é tanto que já era para ter definido,a determinação do juiz,mas ficou à mercê de forças políticas,causando que não está saindo essa situação geral, da liberação dos recursos.

OLIVEIRA

O sindicalista Hermes Oliveira, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Direta e Indireta do Rio Grande do Norte (SINAI), fala da luta das categorias funcionais vinculadas à entidade, da falta de diálogo do governo estadual e do canal de contato Democratizando a Comunicação, entre outros assuntos. Confira:

GAZETA DO OESTE - Hermes, você é tão identificado com o Sinai que se constitui como um eterno dirigente da entidade. É mais ou menos isso? HERMES OLIVEIRA - É verdade. O nosso mandato como coordenador terminou no último dia de maio, o nosso mandato de três anos, que é na estrutura sindical e cada presidente faz eleições gerais, um para a direção estadual,que hoje é a coordenação, e antes era o presidencialismo porque o presidente do sindicato era para todo o Estado e tem a regional. E Mossoró tem a regional desde 1998. No congresso de 1997 foram aprovadas e constituídas as regionais. E então Mossoró foi a primeira regional a ser instalada, depois veio a de Caicó, salvo engano em 2000; e em 2010 veio a do Alto-Oeste, que fica em Pau dos Ferros. GO - O Sinai congrega que categorias? Às vezes tem uma certa confusão nesse sentido, não é? HO - Isso. O Sinai nasceu há 24 anos, completados agora no dia 29 de maio,após a Constituição de 1988. E então em maio de 1989 nasceu o Sinai.Então na época Sinai era o Sindicato dos Servidores de Prestação Indireta do Estado do Rio Grande do Norte. As categorias são várias e hoje são 12, mas até então era bem menos,eram oito categorias da prestação indireta que são as celetistas.E no congresso de 1997 também nós aprovamos ampliar a ação,no caso para a administração indireta que também são estatutários. Então hoje nós temos uma base de celetistas e estatutários, que somam 12 categorias. GO - E são categorias que vivem em luta, principalmente nos últimos anos,inclusive com as greves que estão acontecendo.Nós temos atualmente a do Detran que completou um mês. HO - Isso. Todas elas, por exemplo, você tem uma base muito grande de profissionais por categorias,mas do Ciretran nós fazemos a campanha salarial anualmente. As greves vêm, não só do Detran, mas outras importantes como a Fundac, a Emater, elas já vêm fazendo quase que anualmente greves.E a greve vem,não é por prazer.É uma ferramenta necessária e importante. Agora é dizer para a sociedade que a greve, quando é deflagrada numa categoria, já é na última instância.No caso do Detran, nós aguardamos exatos 60 dias.A pauta de reivindicações do Detran, que foi construída durante o mês de fevereiro, logo no início, que são várias assembleias, mas a do Detran foi entregue no dia 13 de março. E espera-

mos, mandamos ofício pedindo. Na entrega da pauta o próprio ofício já solicita, dando um prazo, solicitamos que seja chamado no prazo, que é de 10 ou 15 dias. E isso não bateu. Então foi isso que aconteceu. O senhor diretor Willy Saldanha recebeu a pauta e não chamou, como não chamou até o momento para negociar.Foi preciso a categoria esperar mais de 60 dias, uma semana antes teve uma assembleia e comunicamos. Então a greve a gente teve todo o cuidado de fazer dentro das legalidades para depois não prejudicar a própria categoria. Então a greve foi anunciada com antecedência e oficializada dentro daquele prazo, de 48 horas. Então foi entregue e mesmo assim o diretor não chamou e a partir do dia 13 de maio foi declarada a greve. GO - Mas o Governo ainda chamou para negociar? Chegou a sinalizar e depois desmarcou. Como foi isso? HO - Eu digo que não tem negociação porque não tem diálogo. Não se tem,não se chamou a categoria para pelo menos abrir a negociação. E negociação só vai com propostas. Não tendo propostas não acontece nada disso.Então,após a deflagração da greve, Willy Saldanha acionou o sindicato para dizer que o Governo estava interessado em negociar e solicitou que a greve não fosse iniciada naquele dia 13.Mas ela já estava aprovada, para o dia 13 de maio, uma segunda-feira.Mas foi dito que se o Governo, até a manhã do dia 13, mandasse alguma proposta concretamente,não tinham promessas de dizer que vai apresentar uma proposta,que era o caso, e ele não fez e a categoria entendeu. Porque quem quer negociar já vem com as propostas. A pauta já estava lá há mais de 30 dias e então a categoria entendeu de não confiar. E não está existindo vontade e está provando que não existe. E está provando, já fizemos um mês e nada. Foi solicitado o segundo ofício,para questionar a questão do piquete lá em Natal, e aqui em Mossoró nós estamos mantendo,não temos piquete porque não tem necessidade.A categoria aqui do Detran o efetivo é pequeno e 50% do pessoal está em greve. Então não tem necessidade. Até mesmo porque a negociação se dá a nível de Natal. Então a gente só tem que estar fazendo a greve acontecer e estar ali para estar junto à sociedade e as pessoas que procuram o Detran para fazer os procedimentos. Então esse é o nosso papel aqui.Então até o momento não tem proposta, contrariando aquilo que o secretário de Administração,Álber Nóbrega,tinha dito que o Governo está aberto ao diálogo.

Mas isso não está acontecendo, isso não é verdade. Porque não tem proposta,nunca foi apresentado até o momento para negociar. Pelo contrário, as duas audiências foram marcadas, não foram oficializadas no papel, foi por telefone. E foi quando da vinda da visita da presidente Dilma Rousseff em Natal. Foi feito um ato e então foi sinalizado um entendimento. Isso é muito bom e positivo. E não conversamos com nenhum secretário do Governo direto.Mas um assessor do secretário marcou para o dia 6 de maio uma audiência, aliás, o Detran, o comando de greve com os sindicatos foram para lá e disseram que não podia acontecer esta reunião, mas ficasse para o dia 12. E no dia 11 telefonaram novamente,tudo por telefone, e marcaram novamente para o dia 25. Então, para gente, está claro que o Governo não quer negociar. Porque eles deviam oficializar pelo menos essas audiências. E a gente fica sem poder acreditar,onde não tem uma oficialização para ser documentado que essas audiências realmente vão existir.É tudo por telefone e a gente acha muito estranho. GO - Com relação à adesão a nível de Rio Grande do Norte, como está a questão da greve do Detran? HO - No geral, em Natal, os serviços estão parados.Dos setores que são importantes, vital para a greve o seu efeito, que é a vistoria o registro.Essas duas repartições parando, as divisões, melhor dizendo, essas duas parando,então os procedimentos podem até ser abertos, mas não concluem. Então em Natal a gente avalia que 80% dos serviços lá estão parados e dentro da auditoria eles estão praticamente parados. Aqui para Mossoró nós não alcançamos esse patamar nesses 30 dias de greve, mas no início nós conseguimos parar esses dois serviços que eram a auditoria e o registro. GO - E é interessante porque reflete diretamente, já que as vendas de veículos aqui no Rio Grande do Norte vêm crescendo em todo o setor e de certa forma o Governo tem que ver essa situação. HO - É verdade. Nessa greve não chegou a ter um fechamento geral nos serviços e então está acontecendo que os serviços exatamente de carros novos fluem normalmente. Porque no carro novo a vistoria é rápida e enquanto o carro é novo e vem da fábrica e passa para o comprador. Agora um carro já usado ele passa por procedimento de uma vistoria mais prolongada e esses serviços têm uma demanda porque o pessoal pode até fazer a vistoria,mas os documentos não fazem de-

vido à greve.Então,o movimento,sim, eu considero que caiu bastante.O movimento normal tem caído devido à greve e tem esse prejuízo, infelizmente para o pessoal que tem renovação de veículo, colocar emplacamento e fazer transferências. Mas o novo não, o procedimento é rápido. GO - Hermes, e a que você atribui esse gelo do Governo? HO - Esse gelo a gente tem uma preocupação muito grande,porque o Governo tem um calo, que é a questão dos planos. Nós da base do Sinai temos 12 planos de carreira que foram aprovados em 2010 e boa parte deles hoje são da via indireta e então nós tivemos 12 planos. Então, todos esses planos eram categorias que estão num patamar só. E está faltando o cumprimento desta lei.E como que ela foi aprovada? Em junho de 2010 foram aprovados os planos, diferente do Detran,que foi em abril de 2010. Os demais foram aprovados em junho de 2010, a maioria deles, e nessa lei foi parcelada da seguinte forma, em outubro seria pago e foi pelo Governo anterior, 30% em outubro de 2010,e 30% em março de 2011 e 40% em junho, aí completaria. Então em 2011 já foi do Governo atual, de Rosalba Ciarlini, e ela entendeu que esses planos eram eleitoreiros e colocou como uma pecha para não pagar. Interessante é que em 2011 não teve acordo, mas em 2012 as categorias, essas tendências já autorizaram o sindicato a entrar com um mandato de segurança. E todas elas já entraram com um mandado de segurança e os atributos todos eles foram conseguidos. Então o Governo já recebeu novas intimações, já era para ter cumprido, está fazendo recursos e dizendo que vai atender, mas por trás entrou com recursos para não pagar. E houve até um bloqueio do plano da Fundação José Augusto. Por outro lado é bom frisar que o Governo, quando foi notificado para pagar a Jucern, pagou 100%, aliás, os 70% restantes foram da mesma forma. Mas, quando o Governo,salvo engano,em agosto, foi noticiado para pagar a Jucern, então não teve problemas e ele pagou as parcelas.Então tem esse problema, o Governo já está condenado a pagar e não está pagando, pelo contrário,como a Fundação José Augusto foi a primeira categoria a entrar com o mandado de segurança, o recurso foi a Brasília e houve até bloqueio,solicitação de prisão dos secretários, e não aconteceu porque eles não foram localizados.Mas isso aí foi um fato interessante e agora o que ocorreu de certo foi o bloqueio.O sindicato junto ao departamento jurídico conseguiu o bloqueio, mas a go-

GO - Hermes, falando agora sobre a governadora, ela tem citado muito a lei prudencial. Como você vê isso? Estaria maquiando alguma coisa? HO - Esse discurso da Lei de Responsabilidade Fiscal foi criado,salvo engano, em 1998. Os governos anteriores, logo após a sanção da lei, começam a utilizar esse artifício de que não podiam pagar porque está no limite prudencial.Quando atentamos para isso,nós do sindicato,junto com o Dieese, que é o Departamento Intersindical,que acompanha as finanças dos governos, estadual, municipal e federal, então a gente começou a contestar. É bom citar que o Sinai tem uma frequência de reuniões ordinárias, a cada dois meses, com os diretores gerais de todas as regiões. E nas primeiras reuniões nossas, a gente convida o Dieese para ele passar a questão dos números dos governos e principalmente o Estado do Rio Grande do Norte. Então o governo anterior já começou a apresentar, quando tinha o diálogo, a dizer que aquele discurso de que o Estado estava no limite não procedia. Porque nós temos acompanhamento de que tem a arrecadação mensal. GO - ... os inativos são colocados na folha? Como é essa questão do IPE, no caso? HO - Interessante essa parte.Quando isso começou a apresentar, então houve o recuo e ele começou a ter avanços positivos nessa questão da lei. E é verdade que o próprio Dieese reconhece que o Estado deixa de arrecadar e isso é muito importante e eu até aproveito aqui para chamar um técnico do Dieese para trabalhar e explicar a sociedade.Então esse Governo que começou e já está no seu terceiro ano,eles não param de bater nessa tecla de Lei de Responsabilidade Fiscal. E a gente tem dito ao Governo que não procede, que o Estado está aí e se orgulha de dizer que tem recorde de arrecadação e o próprio Dieese também dá essa possibilidade. Então tem uma margem,a gente diz que as leis não são lisuras porque quando elas foram aprovadas têm os recursos já determinados de onde vem,que é do orçamento. Sabemos que o orçamento é produzido agora em maio, a arrecadação é real, prova isso. E tem outro ponto que nós falamos que no Brasil tem muitos casos e o Rio Grande do Norte é um deles, que inclui a folha de pagamento do IPE,que é o Ipern hoje, no Estado. A previdência dos servidores do Estado do Rio Grande do Norte, ele é quem paga os pensionistas e aposentados. E o Governo coloca, então está aí essa margem. Se a responsabilidade é do Governo, então ele fica naquele limite. Já tem mostrado isso e na época o secretário era Anselmo, ele ficou de rever isso porque não tinha conhecimento e aí fecharam esse assunto para gente que não tem esse diálogo.Outro ponto que nós até acreditarmos que isso acontecesse, na época o secretário ainda era Paulo de Tarso, é que o sindicato, não só o Sinai, mas o dos próprios servidores, que envolve os demais, defendia que o Governo criasse uma mesa de negociação permanente e até hoje não vingou.Então esses dois pontos, o da Lei de Responsabilidade Fiscal, que o Governo está fazendo, a gente tem mostrado que isso não é argumento para o Governo estar dizendo que o Estado não vai pagar,pelo limite.Então a gente tem feito veementemente que não


Gazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

ns da Gazeta

ter mas os.

do ocê -

o que o limos

iciou nai oros es. a do diia. sal.

ão

tão Eé té ereresade eresque do urque or,

que Rio que vido Eo ssa do miao de ecimos é so e no ertão erao do não

pode e o Estado tem, sim, condições de pagar os planos. GO - E com relação a essa questão salarial. As categorias não vêm chegando a um acordo. Tem o Plano de Cargos e Carreiras e como fica a questão salarial? Está defasada? Precisa de reajustes ... HO - ... defasada. Além das parcelas que não estão sendo cumpridas, a medida em que ela vai ser revista aos servidores, o Governo vai terminar cedendo. Tem a Lei 432, que a administração direta já tem por oficiar,projetos que já entraram na Justiça e já está sendo. A informação que a gente tem é que 100 servidores entraram individualmente e estão conseguindo, já estão implantando, e então isso é só um precedente.Agora,na Justiça, a gente tem mostrado que o Governo tem atendido outras categorias, e o exemplo foi a Uern, que realizou uma greve de mais de 100 dias no ano passado, e, se eu não me engano,foi a única categoria que esse Governo negociou e está cumprindo. Cumpriu as parcelas de reajuste do ano passado, foi de julho retroativo a junho, teve em setembro um reajuste e teve agora em maio, de 10%. Então, tudo isso está documentado, nos mandados de segurança, que o Governo tem condições.E está representado pelo Dieese.Então,é colocar em xeque e pedir que tenha calma que o Governo vai terminar pagando. Agora tem as burocracias,tem as brechas jurídicas. Voltando aqui a pergunta sobre a defasagem, sim, nós estamos sim. No Detran desde 2010 para cá já são 29%. Na Fundac também está nesse patamar e são duas coisas paralelas, um é que neste ano nós colocou,estamos cobrando a quitação dos planos, mas também mostrando que tem outros pontos. Agora o que sobressai sobre a sociedade é que é a questão do piso salarial ... GO - ... e também a questão das condições de trabalho ... HO - ... sim. E sem esquecer que todas elas têm essa defasagem.A gente quer negociar nessa audiência ... GO - ... mas a defasagem é em média 29% a 30%? HO - São variáveis. É 29% em sua maioria. Agora nós temos uma categoria,que é a da Datanorte,essa aí por ser celetista a gente está conseguindo anualmente,mas mesmo assim o Governo atrasa. É condenado a implantar e a gente visa que são celetistas é nesse relacionamento. A gente entra com a pauta, não tem negociação, a gente pede o dissídio e aí fica mais rápido. Mas mesmo assim o Governo termina não obedecendo e vai para as barras da Justiça para pagar multas.Mas está acontecendo.Mas os outros planos têm essas duas parcelas ainda pendendo e também tem a inflação que deixa acumulando e de 2010 para cá já está nesse patamar. GO - É como a Fundac, uma situação difícil. Até para se trabalhar no local ... HO - ... é isso. Uma questão de estrutura.Tem problema no Detran,que tem problema lá em Natal, tem em Assu,Caicó,aqui em Mossoró.A estrutura daqui que a gente colocou,que não dá mais para atender desde 2006 e na pauta está um pedido de mudança dessa Central dali e já tem essa luz aí que, salvo engano, já era para ter sido transferida para a nova rodoviária em outubro do ano passado. GO - E a gente nota pelas filas ... HO - ... pelas filas. Não tem condições. A estrutura ali é terrível. Mas como você colocou, não é só a Fundac.A Emater tem estrutura,não tem material de expediente. É Fundac, é DER, todas elas tem problemas. Os

gestores não têm poderes.A exemplo da Fundac, que no primeiro ano do Governo de Rosalba,chegou a ter três presidentes e o último agora permanece.Mas o segundo ele entregou porque disse que não davam condições para ele conduzir o órgão. GO - O primeiro não passou nem três meses, não foi? HO - Passou não. O primeiro foi até abril, o outro deixou em agosto, que é Getúlio.O primeiro eu não lembro nem o nome. Antes do atual era um dos diretores, mas ele entregou porque não deram condições para ele trabalhar.Então,os gestores têm muita vontade. Agora aquele gestor que quer realmente fazer fluir aquele órgão que foi entregue a ele não tem. Então continua o sucateamento de tudo o que é de interesse público. GO - Hermes, falando agora da Emater. Chegou a mim essa informação de que até o motorista da empresa foi multado por conta de um carro que estava atrasado. Isso procede? HO - Procede sim. E isso teve início naquelas reuniões que nós temos a cada dois meses. Na primeira reunião, um dos dirigentes nossos, que é da Emater, contou esse caso hilariante que um motorista foi abordado numa blitz no Alto-Oeste e a multa foi porque o carro estava atrasado. Que era o carro de um órgão do Estado.E ele disse para gente documentar e tirar a pontuação da CNH. Então até carros deixaram de usar porque não tem condições de rodar. Os pneus estão carecas. GO - Por que assim, num momento de inverno,uma situação dessas, e de estiagem, de tudo o que deveria dessa estabilidade, no caso. Um órgão como a Emater estar nessa situação. HO - Está e continua. Esse fato foi no início de março e continua até hoje. As informações são de que o carro não roda por falta de combustível,embora uma frota que veio aí, mas não tem combustível.Então tem essa dificuldade em todos os setores,justamente nessa área que a pessoa trabalha no campo e tem que se deslocar. Então permanece ainda toda essa situação. GO - E com relação ao Idiarn,infelizmente na mesma situação precária de trabalho? HO - No mesmo ritmo, e é tanto que hoje se perdeu a perspectiva de uma grande empresa. E acontece de tudo, até deserção nós já temos. Parte do pessoal já ter ido embora porque não tem atrativo para ficar no órgão. Você falou aqui na Fundac e aqui eu quero dizer que a Fundac é um órgão que está sucateado e isso é uma coisa que eu nunca tinha visto até hoje. Um órgão que tem uma função muito interessante... GO - e especial... HO - ... especial. Os servidores

vêm sofrendo por falta de estrutura. Tem uma situação lá que os menores têm que estar ali e nas aulas, geralmente, é muito importante ter um cadeado e hoje não existe mais. GO - O servidor tem que trabalhar ali apreensivo o tempo todo ... HO - ... o tempo todo. Então essa denúncia já foi feita, o presidente do órgão já tem conhecimento,está pendendo de um dirigente local e nunca toma providências. GO - E sobre o Ceduc de Mossoró, que foi inaugurado há poucos anos e não oferece mais uma estrutura adequada? HO - A liberação do Ceduc de Mossoró é uma obrigatoriedade da Justiça. Foi construído, o material até hoje se questiona, não tem condições, muitos erros, mas por questões ele foi forçado a abrir forçadamente e já estamos há três ou quatro anos atuando emergencialmente. Tem muitas questões lá que precisam ser revistas.A questão de material que é fraco e há arrombamentos. Os adolescentes não têm acesso a material e eles fazem mesmo arrombamentos facilmente. GO - E também tem com relação à estrutura que está recebendo já número limitado de jovens? HO - Por falta da manutenção. Houve uma intervenção, salvo engano, no Ceduc de Caicó, o pessoal trouxe os menores para cá.E aqui não tem as condições e a estrutura necessária aqui é isso, a manutenção que os jovens não fazem, e até mesmo o gestor que se tiver a vontade,mas não tem condições. Eles vão buscar, mas não vêm e aí termina nessa situação de número limitado e falta espaço, não tem condições mantê-los ali. GO - Hermes, e com relação ao déficit de funcionários nesses órgãos. É muito grande? HO - É um déficit alto. Aqui em Mossoró,no Subceduc do Santa Delmira,nós temos que ter para cada quatro adolescentes quatro educadores. Então a defasagem é grande nessa área e tem também na administrativa. Agora eu não sei precisar para você a quantidade.Porque a cada ano os servidores estão se aposentando, uns têm que se afastar e não conseguem porque não tem pessoal. Tem sido um sacrifício. Às vezes um acometido de uma doença não pode trabalhar. Mas outros se esforçam para que não fiquem descobertos os plantões. Mas há, sim, deficiência de pessoal na Fundac no geral. GO - Agora vamos falar sobre o Democratizando a comunicação. É um jornal que se constitui num canal, do sindicato, mas criado por você.É um jornal altamente fora desse contexto. Como foi que nasceu? HO - Foi um assunto Democratizando a Comunicação, esse termo que eu simpatizei há muito tem-

po e nós tivemos no ramo sindical uma experiência muito boa em 1996, que os movimentos sociais criaram a rádio FM, e da possibilidade de fazer um programa com os outros companheiros. E esse programa tinha esse termo que eu simpatizava muito. Nós trabalhamos nessa época esse termo Democratizando a Comunicação e ele entrou bem. E por falar do jornal virtual Democratizando a Comunicação,eu não tenho como fugir de como ele nasceu. Desse tempo que você está aqui,de 2006, eu fui diagnosticado de criar, e graças a Deus vinha sofrendo há um ano, mas não vim ainda anunciar. Fui acometido de uma doença.Mas quando deu o diagnóstico eu tive que me afastar do movimento e me tratar e fui morar em Natal. É tanto que o diagnóstico foi feito aqui em Mossoró e conversando com vários amigos médicos,aconselharam que eu fosse buscar as opiniões de outros médicos.E indo para natal fazer essa consulta eu tive de ficar.Os meus médicos disseram que era urgente e vamos ver e a gente faz um relato para chegar até aqui sem ficar muito lá atrás. E dizer o seguinte, nessa ida em novembro, quando o médico fez os exames e disse "é, você vai ter que fazer um tratamento muito sério e a gente vai começar imediatamente". Era tão sério de um jeito que o diagnóstico foi em outubro e em novembro eu fui para o médico e em primeiro de dezembro marcaram a cirurgia. Eu tinha preocupações, eu sou humano, mas graças a Deus tenho uma coisa dentro de mim que é a superação e que eu nunca pensei em morrer. Não pensava mesmo. E dessa primeira cirurgia marcada não aconteceu. Eu estava ciente, orientado pelos médicos de qual era a minha situação pós, durante e depois. E no dia 1º de dezembro eu retornei e fiz uma autoavaliação e não estava encontrando nada onde eu ia ser operado. Eu até brinquei e ele disse: "a gente opera em outro local". Essa realidade foi assim,eu tive esse pensamento.E depois eu disse: "o que foi que aconteceu?" e ele disse: "está tudo bem, você não foi operado, mas você vai entrar em um processo de quimio e rádio, durante uns dois ou três meses, depende o resultado, de como você vai suportar". Como eu suportei bem, fui submetido a segunda cirurgia em 17 de março.Em Natal me tratando, e nunca me entregando, procurando me informar, de tudo que acontecia em Mossoró através de rádio, assisti uma entrevista sua [Gilberto] em Natal pela TV. E então era isso,tratamento em casa e para não cair em depressão e outra coisa eu procurava ouvir rádio e televisão e após essa cirurgia eu criei um boletim de saúde. Porque alguns começaram a procurar "como é que anda Hermes". E quando começaram as sessões eu ficava muito debilitado, cansado, porque falava muito ao telefone ... FOTOS: ALCIVAN COSTA

Entrevista concedida aos jornalistas Gilberto de Sousa e Daniele Silveira

GO - ... era uma espécie de diário? HO - Era. Então, às vezes, eu não tinha condições e eu não tinha internet em casa e eu fazia a digitação e no sábado eu ia e postava. Quando eu vinha da sessão de quimio eu passava no sindicato e postava para os amigos que eu tinha e-mail lá do sindicato, aí foram se espalhando e aí vieram os boletins que foram dizendo "nova edição do boletim de saúde".Após a cirurgia,foi tendo um sucesso mesmo e eu ia ficando bom e o boletim já parabenizava nesse sentido, que era sobre mim que eu sempre falava, como eu estava. E funcionou bem. Até eu quero citar aqui uma vinda a Mossoró,encontrei com Dionízio,Marcos Ferreira,e este disse:"Hermes,que coisa interessante". "Então você faz diferente,as pessoas em geral se escondem e não querem dizer para ninguém. E você não. Você espalhou e então quem tem oração vai orar por você". E eu tenho muita fé em Deus e isso funcionou e está aqui. Então, quando o boletim deixou de ter notícias sobre mim, eu comecei a misturar sobre movimento sindical, buscar e informações e ficou um misto de saúde com informações.E o Democratização da Comunicação aconteceu a sua primeira edição no dia 13 de outubro de 2007.Já vinha sendo pressionado por José Maria Alves que tinha criado um blog e ele disse:"Hermes,eu quero que você faça qualquer coisa para eu colocar no meu blog". E eu disse: "Está bom, vou pensar nisso". No sábado, 13, eu me levantei e disse: "hoje eu vou fazer um jornalzinho". Aí fiz o primeiro formato do Democratização da Comunicação. Mandei, fiz uma abertura lá, uma brincadeira, e José Maria Alves me liga e diz: "olha, eu gostei muito e vou pedir permissão para colocar essa edição de democratizante,porque era boletim antes,um boletim de saúde. "Democratização da Comunicação,pedir permissão para publicar no meu blog".E eu disse,"eu fiz uma brincadeira, está cheio de erros aí, mas você faça uma correção e fique à vontade".Postei num blog ao meiodia, ele me ligou no sábado à noite e no domingo ele me retorna e diz: "olha, Hermes, está dando um resultado muito bom aqui. Você está muito bem relacionado com a turma de Mossoró". Então eu entrei no segundo e criei gosto. Tem hoje um feedback grande, eu quando estava no tratamento, eu chegava a fazer uma edição a cada dois dias. Então tinha semana que eram três e ele publicando no blog, sem ver eu não tinha internet em casa.Então enviei as minhas várias edições ... GO - ... com um pequeno subtítulo ... HO - ... e a gente vai se aperfeiçoando.Eu fazia uma coisa muito voltada, aí a internet, uma coisa muito interessante até na época leitores na Itália, Padre Dalvaci me ligou, ele foi presidente da Datanorte, e então comecei a dar aquele feedback. Mas tudo isso graças ao blog de Zé Maria, com certeza, que era um blog já referenciado e ainda é. O José Maria Alves tem esse blog antes de mim dois anos. Então, quando eu voltei para Mossoró, fiz a segunda cirurgia e já tava me firmando e começou a crescer o número de assinantes, que eram as mesmas pessoas, acho que os primeiros assinantes,e na época quando eu vim estava com 800 e foi a 1.000 e hoje eu estou com mais de 2.000 endereços. Eu divido em categorias e então eu tenho da imprensa,são quase 700,do Rio Grande do Norte,Caicó, Mossoró e do Estado e com referências.Temos leitores universitários. Mas muitos jornalistas dão aprovação e até republicam.


6 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Expressão Opinião

Aflam comemora seis anos Evento acontecerá em agosto e pretende reunir diversas entidades literárias do Estado na Estação das Artes Elizeu Ventania CÉLIO DUARTE

Academia Feminina de Letras e Artes Mossoroense (AFLAM), comemorando os seis anos de existência, realizará, nos dias 15 e 16 de agosto, o I Encontro Estadual de Academias e Entidades Afins. Esse encontro pretende mobilizar as academias e entidades, visando uma integração interinstitucional, segundo informa a presidente da instituição, Conceição Maciel. "Teremos palestras, grupos de estudo, lançamento coletivo de livros, além de outras atividades ligadas à literatura e às artes em geral", frisa, explicando que a Aflam vive hoje um de seus melhores momentos, com quase todas as cadeiras ocupadas, além de propostas literárias que estão sendo amadurecidas. O evento será aberto com a palestra do presidente da Academia Norte-riograndense de Letras, Diógenes da Cunha Lima, sob a temática: Academia e Sociedade, do dia 15 de agosto, às 19h e, logo após, haverá uma programação cultural concomitante ao coquetel, tudo na Estação das Artes Elizeu Ventania. Para Conceição Maciel, a Aflam abre, nesse momento de comemorações, uma discussão importante não apenas sobre o papel da academia na sociedade, mas também so-

A

Ney Lopes nl@neylopes.com.br

Responsabilidade de Governo e oposição

Conceição Maciel fala sobre as comemorações deste ano

bre a relação da entidade com outras instituições e sua interação com as artes em geral. "É um evento inédito, em se tratando de um grande encontro, que reunirá não apenas as integrantes da academia feminina, mas também membros de outras importantes instituições literárias do Estado, como a Academia Norterio-grandense de Letras e a Academia Mossoroense de Letras, além de outras entidades. O que queremos com este evento é chamar a atenção da sociedade para a causa literária, ainda

pouco discutida na cidade, principalmente em se tratando de eventos literários", fala Conceição Maciel. Segundo ela, é preciso dar mais evidência à programação literária local, desenvolvendo saraus, encontros literários, debates e outros meios, como clubes de livros, leituras e discussões para que a literatura também esteja no "foco das discussões da cidade". "Constato que existe muito espaço para outros gêneros artísticos. O teatro, por exemplo. E pouco para a literatura. É preciso

mudar essa realidade. O papel das academias é justamente esse: fomentar o debate literário, levar o livro até os leitores, construir mecanismos eficazes de discussão", destaca. A ACADEMIA A Aflam foi fundada em 17 de agosto de 2007. Desde então, vem se estruturando para ser uma entidade cultural que faz a diferença em Mossoró,a partir da produção das acadêmicas nas diferentes artes: teatro, música, literatura, artes plásticas e visuais.

Novos Poetas ESPELHOS Cada face uma história, Uma vida intrigante. Cada corpo uma forma, Um mundo interessante. Cada cabeça um destino, Uma aventura de novela, Um filme da vida real Cada qual escreve sua resenha e atua nela. Em cada ser uma vontade Muito grande de ser feliz, Às vezes estampada na cara Em outras a solidão o faz omitir. Cada humano um mundo Em constante descoberta Com muitas possibilidades De fazer sua vida bela. Jéssica Lima Poetisa

MAL CHEIROSOS (OU MARIONETES)

AMÉLIA DESGARRADA Nasceu como nascem todas as outras: Amélia em potencial. Por força de querer trilhar seu próprio destino, Desgarrou-se. E ama como os loucos; Vive como os bêbados; Sonha como ninguém. Rayane Medeiros Poetisa

SOMBRA DA NOITE Bailando - vem Sangue no outro Ventre que esbarro Meu único esboço. Daquilo que foi Era, somente Meu peito, enxerto De outro ventre... Daquilo que era - E tão friamente A doce prudência Do meu ser infrene...

Eu vejo corpos fardados, mas não vejo porcos. Eu vejo cães amestrados latindo pelo mesmo sistema que os oprimem e corrompem. Eu vejo cães capazes de morder a própria mãe e a quem for, quando discordam dos porcos de terno que imperam sobre a corja de covardes e assassinos.

Daquilo que espaço Em mim se estendeu A sombra da noite, O seu adeus.

Marcelo Vieira Poeta

Mário Gerson Poeta

Os ventos da globali- canas e asiáticas, a arrezação sopraram favora- cadação dos governos vavelmente ao Brasil du- ria entre 20% e 25% do rante os últimos anos. PIB. No Brasil alcança Agora começam a soprar 35% da renda nacional e contrariamente. O mais ameaça subir. Tudo em grave é a ameaça de "tor- função das elevadas desmenta econômica" às pesas públicas, inclusive vésperas das eleições ge- a permanente "inchação" da máquina administrarais de 2014. Nixon dizia que ven- tiva do governo, como cer na política não é tu- acontece atualmente. Sabe-se que o gasto do; é a única coisa. Em pleno processo eleitoral público excessivo gera a torna-se perigoso o cená- "gangorra", que oscila rio da inflação pender so- entre o esforço para pabre o país como uma es- gamentosdos juros da ropada de Dâmocles. Se lagem das dívidas (supeNixon tiver razão, o po- rávit primário) e o corte vo brasileiro espera que inevitável de investimena primeira vitória seja tos públicos. Em tal situação, ou o governo puconter a inflação. Um exemplo de vitó- xa a rédea, ou a inflação ria sobre a inflação an- prospera. Soma-se a isso, tes do pleito aconteceu na atualidade brasileira, em 2002, quando Lula, o a política de desoneração favorito nas eleições, tributária, que em 2013 aceitou o chamamento atingirá R$ 70 bilhões de de FHC e assinou a "car- reais. De um lado, o governo reta ao povo nuncia rebrasileiceita e de ro". A outro au"carta" namenta a da mais despesa. era do que Se o eleitor A conta a aceitabrasileiro em 2014 não vai ção pelo "bater". PT daquivotar com Se o lo que o eleitor brapartido responsabilidade sileiro em negava 2014 votar nos palanganhará aquele que com resques, ou transmitir maior ponsabiliseja, a busdade gaca da estaconfiança, n h a r á bilidade aquele que econômiresponsabilidade e transmitir ca de mãos maior condadas com segurança de fiança,reso FMI, propostas ponsabiliatravés do dade e serespeito gurança aos contratos e a manutenção do de propostas. Dessa forma, não superávit. Na prática, em 2002 adiantará a oposição foi assinado no Brasil um aproximar-se dos pobres tipo de "Pacto de Mon- e propagar que o "tomacloa", o acordo firmado te" subiu.Precisará mosem 1977 entre as facções trar como evitar que o políticas da Espanha que "tomate" suba no futuro, assegurou a transição de- com ações objetivas, por exemplo, no agrobusimocrática. Em 2014, pelos atuais ness.Se não agir assim altos e baixos da nossa dará "um tiro no pé", reeconomia e em função da petindo slogans sugericrise da economia global, dos por marqueteiros pode-se antever a neces- destituídos de experiênsidade de um novo pac- cia política, visão humato de Moncloa nacional. nística, criatividade e De nada adiantará, de inovação. A credibilidade indisum lado, o governo abrir o cofre, sob o pretexto de pensável a quem almeje reduzir desigualdades so- chegar à presidência teciais e de outro, a oposi- rá que começar por uma ção usar a ameaça infla- discussão pré-eleitoral cionária como discurso sobre quais os remédios de campanha No final, o amargos a serem prescriônus recairá nos ombros tos, com o objetivo de evitar o retorno da inflação. do povo brasileiro. Esta tarefa é do goverNa maioria das economias latino-ameri- no e também da oposição.


Gazeta do Oeste 7

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Expressão

O GRANDE GATSBY

Cinema Iuska Freire

Elenco salva adaptação de Baz Luhrmann para o clássico de F. Scott Fitzgerald FOTOS: DIVULGAÇÃO

NATÁLIA BRIDI Crítico de cinema Do Omelete.com.br az Luhrmann conta que a ideia de adaptar O Grande Gatsby surgiu em uma viagem insone pelo Expresso Transiberiano: "Eram quatro horas da manhã,eu tinha uma garrafa de vinho e dois livros comigo. Um deles era O Grande Gatsby. Quando o terminei fiquei pasmo.Decidi que ia adaptá-lo um dia". Essa leitura ébria e "em movimento" talvez explique um pouco da sua versão para o livro de F. Scott Fitzgerald. Como as exóticas paisagens que ornam a viagem no famoso trem que liga Moscou a Pequim, o filme é esteticamente atrativo,graças à direção de arte e ao elenco perfeitamente caracterizado. A velocidade inebriada com que se move, contudo, impede a visualização de detalhes essenciais, fazendo com que passe pelos olhos do espectador apenas um belo borrão e não um retrato vívido das paixões humanas - como no livro publicado em 1925. Como um leitor descuidado, preocupado apenas com o contexto, Luhrmann ignora a perspicácia de Fitzgerald e aplica cada conceito de forma exagerada, tomando simples metáforas como sentenças literais. Nem a característica narração em primeira pessoa do romance escapa. O depoimento de Nick Carraway (Tobey Maguire) precisa ser devidamente explicado, contextualizado. No filme, ele não é apenas a voz que testemunha a história de Jay Gatsby - seu misterioso vizinho bilionário que oferece concorridas e descontroladas festas na casa ao lado. Resgatando a figura do escritor desesperado que conduz

B

Moulin Rouge,Nick é um alcoólatra moribundo que escreve seu relato por prescrição médica. As palavras tomam conta da tela inúmeras vezes, em um exercício óbvio de alertar ao espectador sobre a conexão entre as imagens e a palavra escrita. Ainda emulando Moulin Rouge, a trilha sonora anacrônica funciona na teoria, sob a ideia de que Jay-Z e o Hip Hop seriam o equivalente contemporâneo à efervescência do Jazz da década de 20. Porém, Luhrmann, que já dominara a fórmula da sobreposição de épocas e estilos em Moulin Rouge e Romeu + Julieta,sintonizando perfeitamente a música pop à Belle Époque e a Shakespeare, perde a mão em O Grande Gatsby.As festas são tão belas e excêntricas como as de seus filmes anteriores, mas falta destreza na hora de conectar as músicas - interpretadas,entre outros, por Beyoncé, Lana Del Ray e Jack White - à realidade dos seus personagens. ALÉM DA ERA DO JAZZ Há mais do que apenas caos e glamour nas reuniões na mansão Gatsby, mas o filme não passa da superfície.Se na versão de 1974, roteirizada por Francis Ford Coppo-

la,faltava energia nas festas de Jay Gatsby (então vivido por Robert Redford),a adaptação de Luhrmann (escrita com o roteirista Craig Pearce), perde fôlego pelo excesso,em festas tão hiperativas que vão para todos os lados,mas não chegam a lugar algum. De profundo, apenas o 3D, que dá textura às cenas inundadas por papel colorido e reluzente e aos vestidos cheios de franjas, belamente bordados. A salvação de Luhrmann está mesmo no elenco. Leonardo DiCaprio domina todas as marcas do clássico playboy e personifica Jay Gatsby para uma nova geração. Daisy Buchanan, a razão de ser da riqueza e das festas do personagem-título,ganha uma devida desconexão com a realidade nas mãos de Carey Mulligan, sem parecer tola como a mocinha de Mia Farrow na versão setentista.Tobey Maguire dá ao seu Nick Carraway, o jovem simples que chega a Nova York para ganhar a vida no mercado de ações, uma ingenuidade que contrasta perfeitamente com os desenganos amorosos e financeiros que o cercam. Isla Fisher e Jason Clarke não são exceção, e conseguem criar na relação de Myrtle Wilson, a amante de Tom Buchanan, e seu mari-

Filme em destaque

do, o mecânico George Wilson, o necessário contraste social entre tanta opulência - econômica e emocional. A grande surpresa,porém,fica por conta de Joel Edgerton (Tom Buchanan, o marido de Daisy) e Elizabeth Debicki (Jordan Baker, amiga de Daisy e potencial interesse amoroso de Nick).Edgerton atinge o equilíbrio perfeito entre o carismático e o desprezível, e Debicki expressa toda a classe e a força da sua personagem, uma jogadora de golfe nos primeiros passos da emancipação feminina uma pena que acabe subaproveitada no filme. O Grande Gatsby é um romance sobre desilusão. Baz Luhrmann, que se dizia preocupado em "capturar todo o espírito do livro e seu tempo", foi incapaz de entender que a importância da obra-prima de Fitzgerald transcende as marcas da agitação social da Era do Jazz e da Lei Seca nos EUA. O livro contrapõe o sonho americano à natureza humana para revelar o vazio emocional dos personagens ao final de cada festa. Na sua leitura, Lhurmann viu apenas a chance de criar um novo Moulin Rouge. Falhou duplamente e o cinema continua sem uma boa adaptação da história de Jay Gatsby.

iuskafreire@gmail.com twitter: @Iuska

inais de temporadas de séries costumam ser impactantes, que o digam Greys Anatomy, Dexter e House. Para muitos fãs (como eu) é um sacrifício ter que esperar o início de outra temporada. Geralmente, o recesso entre uma e outra temporada demora meses e pode chegar a um ano. Com Game Of Thrones, o ápice da terceira temporada foi no penúltimo episódio, com o sangrento casamento vermelho, o último foi um pouco sem graça. Essa temporada, com 10 episódios,conseguiu manter a boa qualidade das temporadas anteriores. Fantasia, intrigas, disputas e dualidade entre heróis e mocinhos.Essa série é realmente fantástica. Uma das façanhas de R.R. Martin, autor dos livros que deram origem à série, é não deixar óbvio quem é o protagonista, o mocinho e o vilão. Muitas vezes é preciso desapegar dos personagens de forma abrupta, qualquer um pode morrer no episódio seguinte. Afinal, quem ocupará o disputado trono de ferro?

F

PIRATARIA Por falar em Game Of Thrones, li no site da Folha de São Paulo que o último episódio bateu recorde de pirataria.Foram 170 mil compartilhamentos simultâneos e mais de 1 milhão de pessoas haviam baixado o episódio antes dele ir ao ar pela HBO. GREYS ANATOMY A Sony transmite nesta segunda-feira,dia 17,de forma seguida, os três últimos episódios da nona temporada de Greys Anatomy. Como não esperei a transmissão no Brasil, posso dizer aos fãs que preparem os seus lencinhos.

O PARAÍSO É LOGO ALI... Netflix. Como pude passar tanto tempo sem esse serviço? Ao alcance de um click e com uma conexão decente tenho acesso a filmes de vários gêneros e temporadas de minhas séries prediletas,com o cabo HDMI minha felicidade fica ainda melhor aproveitada.Só amor pela Netflix e o cabo HDMI.

Aline Diniz Crítica de cinema Do Omelete.com.br

ODEIO O DIA DOS NAMORADOS Um Conto de Natal, romance que Charles Dickens publicou em 1843, já foi adaptado para o cinema, teatro, ópera, ballet, virou musical da Broadway e até uma produção de mímicos. Agora ele chega ao cinema brasileiro em Odeio o Dia dos Namorados, que adiciona um fantasma gay e uma história de amor batida à obra do autor britânico. Já vimos alguns filmes em que uma solteirona convicta se dedica mais ao trabalho do que deveria, deixando sua vida amorosa de lado. Aqui, essa personagem é Débora (Heloísa Périssé), uma publicitária cética que não acredita no amor. O problema surge quando ela precisa entregar uma campanha romântica sobre o bombom Sonho de Valsa - e o cliente é Heitor (Daniel Boaventura), um ex-namorado. Quando Débora percebe que esqueceu seu iPad durante a apresentação do projeto e decide buscá-lo na agência, ela sofre um acidente de carro. É quando conhecemos Gilberto, seu amigo gay e parceiro criativo que morreu de um ataque cardíaco. Ele que vai guiá-la ao passado, presente e futuro, mostrando à Débora, assim como os fantasmas de Ebenezer Scrooge mostraram ao velho rabugento, onde foi que tudo deu errado.

FESTIVAL DE CINEMA DE BRASÍLIA Começou em Brasília a segunda edição do Biff - Festival Internacional de Cinema de Brasília. Doze filmes concorrem na mostra competitiva. O festival segue até o dia 23 de junho.

FERRUGEM E OSSO Na semana passada assisti o filme "Ferrugem e Osso", estrelado por Marion Cotillard. Pelo nome eu não esperava um filme leve, e de fato não foi. Premiado em Cannes,esse filme mostra de forma interessante a história de superação dos dois personagens principais, cada um carregando uma tragédia pessoal diferente.A narrativa do filme é muito boa. STAR TREK Essa é para os nerds de plantão.Entrou em cartaz no Multicine "Star Trek Além da escuridão". Vamos assistir! BEFORE MIDNIGHT Como estou ansiosa pra ver o final da história de Jesse e Celine em "Before Midnight". O melhor romance de todos os tempos teve o final da trilogia lançada recentemente. Dirigido por Richard Linklater, "Antes do amanhecer", "Antes do pôrdo-sol" e "Antes da Meianoite", acompanham a história de Jesse (Ethan Hawke) e Celine (Julie Delpy). Os filmes foram lançados com intervalos de 9 anos, isso faz com que acompanhemos o amadurecimento natural dos personagens. A passagem dos anos é absurdamente natural.

DIÁLOGOS DE FILMES... -Você pode fazer o que quiser da sua vida, mas um dia você vai descobrir o que é o amor, amargo e doce. - O amargo eu conheço, o que aumenta o sabor do doce. - Vi a morte na cara e sabe o que aconteceu? - Sua vida passou diante dos meus olhos. E como era? - Valia a pena morrer por ela. (Vanilla Sky, Estados Unidos, 2001).


8 Gazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Sociais Now!

CEDIDA

Nunca é alto o preço a pagar pelo privilégio de pertencer a si mesmo.

Diego Pinheiro diegobradok@hotmail.com twitter e instagram: @diegolpinheiro www.colunistadiegopinheiro.blogspot.com

(Friedrich Nietzsche)

ME EDIFICO... Tantas barreiras enfrentadas, tanto caminho torto que segui e hoje vejo uma luz logo adiante que só resplandece tranquilidade e paz. Em seus olhos, carinho, o escudo que crias no que é seu, há tanto perfume, tanta imensidão: um amor sem fim. Só edifico minha vida com você por perto. Na noite perfeita te amar. Você é meu fim que o início não pôde explicar. Já entendi o recado que Deus me mandou ao colocá-la desta maneira ao meu lado, com tanta pureza que logo me fez esquecer de tudo, de mágoas e amarguras. Me deixou viver mais uma vez. Me permitiu amar de maneira sublime, honesta, retilínea. E o mar, o vento, todas as forças que possam ter nesta terra não são iguais ao que construo dentro do meu coração, por você. CEDIDA

E MAIS...

ROUPA Vi cada uma no Pingo da Mei-Dia. Não entendo nada de moda, mas, gente, a simplicidade é bem mais motivante. Não precisa de nada extravagante para causar uma boa impressão.

*Acho que o maior desafio para quem escreve coluna hoje, com tantas mídias sociais, é chegar até você, leitor, da maneira mais verdadeira possível. Isso está na escrita e nos olhos. Vem da alma.

A aniversariante da quarta-feira, Renata Gabriela. Parabéns! CEDIDA

HOJE Luana Karízia Paula Mendes Cristiano Silver Tica Soares Edileuza Andrade Mariza Pitombeira Gabriela Varela

*Os interessados em adquirir os acessos para o Camarote Skol UnP já podem se dirigir à loja Polo Play do Mossoró West Shopping. Informações e vendas pelo telefone (84) 3422-7212.

AMANHÃ Thaís Araújo Leila Bandeira Sâmara Fontes David Leite

*Um abraço para Linno Diógenes, que nos fez grandes elogios a este espaço. *Outro abraço, grandão, a minha amiga enfermeira Clézia Cavalcanti, que encontrei feliz e em paz e me confidenciou ser fã deste espaço. *O Pingo da MeiDia ainda na boca da galera. Já até estão sugerindo à prefeita Cláudia a realização de um no início e outro no fim. Seria uma boa. *A Fecam/RN está trabalhando para atualizar o regimento interno e lei orgânica das Câmaras Municipais. Trabalho do vereador Francisco José Júnior.

TERÇA-FEIRA Débora Nunes Juciara Freire Kalyciane Marques Leandro Rossi Nathália Silva Rosana Batista

Festejadíssima de amanhã, Thaís Araújo. Um beijo!

MOSSORÓ É A CIDADE JUNINA DO RN Anote aí a programação do Mossoró Cidade Junina para a semana. Na próxima quinta-feira, dia 20, teremos a apresentação de Saia Rodada, Messias Paraguai e Cebola Ralada. Na sexta, dia 21, será a vez de Elba Ramalho, Solteirões do Forró, Balanço de Menina e André Luvi. Sábado, dia 22, se apresentam Bakulejo, Flávio & Pizada Quente, Lagosta Bronzeada e Pé de Ouro. Domingo, 23, grandes atrações: Zezo, Paula Fernandes e Romeu & Renato. E, ainda tem a Cidadela, portanto, continue anotando: na quinta, 20, Dayanne Nunes, Ivan e Banda Fator +; na sexta, 21, Renata Falcão e Netinho; sábado, 22, Jaine Elne e Banda Akarajaz; domingo, 23, Igor Fortunato e Encaixe Perfeito. Agende com a turma e vamos à festa...

Durante este período de Copa das Confederações,a GAZETA DO OESTE estará circulando com edições especiais sobre o campeonato. Trabalho com material de qualidade em uma parceria com a Agência O Globo. Material editado pelo Guilherme Ricarte. Avante!

CEDIDA

CEDIDA

Vivas para a festejada de terça, Juciara. Na foto, com Karla

QUARTA-FEIRA Júlia Graziela Katherine Oliveira Renata Gabriella Érica González

Tamara Tamarielly em look para o são-joão. Hum...

CADERNO ESPECIAL

*Semana bonita, cheia de declarações, fotos. A turma estava inspirada. Que o período se perpetue. *Tica Soares recebe em Caraúbas hoje, para comemorar aniversário, amigos e fãs. Daqui segue meu abraço recheado de carinho. Tudo de melhor para você, querida. Feliz aniversário.

NÍVER(ES)

Leila Bandeira comemora aniversário amanhã. Na foto com o namorado Alexandre Rêgo. Felicidades, Leila...

Caráter é aquilo que você é quando ninguém está te olhando” A FRASE DA SEMANA - AUTOR: EPÍCURO

QUINTA-FEIRA Paulinho Inala

THE END “De que vale o céu sem ter você aqui do meu lado?/Contigo vejo tudo de outro jeito/Tudo é sempre mais azul, o norte e o sul, tudo é perfeito/A gente sabe o ponto exato do amor, que é sincero, da paixão bem vivida/Nada interessa mais, sem ter você/Tenho muito tempo pra viver, mas sem você tudo é vazio/E tudo quase sempre se repete/Não adianta mais pensar, em soluções que não existem/Se eu abro a porta do meu quarto e vejo o teu retrato lindo/Pra variar, sempre sorrindo/Que falta faz você, agora aqui./Quero seu amor, como alguém que nunca nem em sonho imaginou./Vivo a cada dia a esperança que me faz, mesmo incapaz, um pouco feliz/Quero seu amor e cada vez mais eu vou lutar pra conseguir/Sei que lá no fundo você sabe que só eu posso te fazer feliz!!!”, Kim.


8

DEPOIS DE CARREIRA INTERNACIONAL DE MODELO, CAROL MAGNO VIBRA COM SUA ESTREIA NA TELEDRAMATURGIA BRASILEIRA EM "FLOR DO CARIBE"

PARA CRER

VER

2

WALCYR CARRASCO FAZ DO ANTAGONISTA FÉLIX O CARRO-CHEFE DE "AMOR À VIDA"

HUMOR SEM ESCRÚPULOS

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Rita Guedes está disposta a fazer com que os estudos nos EUA valham a pena

ZAPPING


2 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Zapping

Editor do suplemento: Diego Pinheiro - diegobradok@hotmail.com Fotos: Jorge Rodrigues Jorge, Luiza Dantas e Pedro Paulo Figueiredo/Carta Z Notícias

CAMALEÃO

MÃO NA MASSA

O SBT já definiu o fim do ''game-show'' "Cante se Puder", apresentado por Márcio Ballas e Patrícia Abravanel há mais de um ano.O programa terá sua última edição exibida no próximo dia 19. Já para a quarta seguinte, a emissora estuda colocar uma outra produção já conhecida do público.A ideia do SBT é transformar o programa "Casos de Família" em semanal e apresentá-lo todas às quartas, ao vivo.

Atualmente envolvido com a segunda temporada de "Pé na Cova" e as gravações dos episódios inéditos de "Sai de Baixo", Miguel Falabella está preparando uma sinopse de novela para a faixa das 19 h, a qual leva o nome provisório de "Por Amor ou Por Dinheiro". A história será ambientada em São Paulo e será protagonizada por um rapaz que buscará, a todo custo, uma noiva ideal.

TRIÂNGULO AMOROSO Além de Ivete Sangalo, a final do ''Ídolos Kids'' na Disney terá a participação especial de Jon Secada. O cantor, conhecido mundialmente por seus sucessos, será jurado convidado da atração. Ele sentará na bancada do júri ao lado de Afonso Nigro,Kelly Key e João Gordo. Quatro crianças disputam o prêmio de R$ 100 mil. A final acontecerá no palco do ''American Idol Experience'' do Disney Hollywood Studios,no dia 11 de junho.É a primeira vez que a final de um ''reality show'' brasileiro é realizada no exterior. A exibição será no dia 14 de julho.

HORA DA PAUSA Rita Guedes está disposta a fazer com que os anos que passou estudando nos Estados Unidos valham a pena. Por enquanto, a intérprete da doce Doralice de "Flor do Caribe" deseja dar um tempo do teatro e investir na tevê e no cinema. Após a trama de Walther Negrão, ela pretende estrear um filme de sua produção, "Mar Inquieto". Apesar de estar colaborando em roteiros de cinema, Rita não pretende se estender para tevê. "Acho um pouco complicado. Tenho amigos colaboradores em novelas e é muita pressão",ressalta ela,que não esconde o desejo de dirigir um longa. "Quero partir para cinema mesmo. Quem sabe não dirijo meu próprio filme?", sonha.

DO LADO DA LEI Depois do sucesso nos palcos cariocas em 2012, no Teatro Clara Nunes e no Teatro Fashion Mall, e uma temporada bem-sucedida no interior de São Paulo, a comédia ''Malvadas - Tudo sobre Sharon, Sheila & Shirley'', retorna ao Rio de Janeiro - no Teatro Miguel Falabella - em curta temporada: de 13 de junho a 28 de julho. A obra conta a história de três irmãs que moram em um pequeno apartamento e, em um dia comum de faxina, recebem um convite para uma grande festa que irá acontecer naquela noite. O grande problema é que o convite é individual e somente uma poderá ir à festa. O elenco conta com Flávia Guedes, que esteve em "Salve Jorge", Mariana Consoli e Bia Guedes, que integra o elenco de "A Grande Família".

MORTE POSTERGADA Embora tenha feito questão de reforçar que não abrirá mão do RecNov, seu complexo de dramaturgia no Rio de Janeiro, a Record não

deverá manter a situação do jeito que está. Devido à ociosiosidade da maior parte dos estúdios, que estão preparados para receberem cerca de três produções simultâneas - no momento há apenas uma -, agora se fala na possibilidade de alugar o espaço que não estiver sendo usado. A Fox é uma das fortes candidatas a ocupar os estúdios da Record no Rio.

PROBLEMAS AMOROSOS As negociações entre Adriane Galisteu e a Record ou o SBT estão sendo dificultadas pelo projeto que ela vinha se dedicando na Band. Adriane, que gravava desde o ano passado o "Quem Quer Casar Com Meu Filho?", tem vários episódios totalmente finalizados e a emissora do Morumbi ainda não definiu se irá exibi-los ou não. Por isso, Record e SBT temem colocar a apresentadora no ar na mesma época em que o "reality" for exibido.

NO TIMBRE Marcelo Varzea divide as cenas do doutor Lorenzo, de "Malhação", com as apresentações do musical ''Rock In Rio'', em São Paulo. Após gravar muitas cenas na novela adolescente, o ator ainda passa por um cuidado especial com a voz que tanto utiliza durante o espetáculo. "Fico uma hora mudo depois da peça. Evito falar muito no sábado de manhã,por exemplo,e você também tem de prestar a atenção em alergias e ar-condicionado", aponta.


Sobre a mídia

Aline Linhares alineolinhares@hotmail.com twitter: @alinelinhares site: www.alinelinhares.com.br

TVGazeta do Oeste 3

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal". (Friedrich Nietzsche)

REGISTROS

DESTAQUE

#O jornalista Fidel Nunes - TV Ponta Negra - vai mudar de emissora. A partir do próximo dia 1º de julho fará parte da Inter TV Cabugi Mossoró. Parabéns! #O fotógrafo Gildo Bento - De Fato - também realizando trabalhos fotográficos na área de moda. #Tica Soares - GAZETA DO OESTE - comemora a vida neste domingão. Daqui enviamos os parabéns para esta querida colunista. #O locutor Cléo Freitas está participando da equipe da 95 FM neste Mossoró Cidade Junina. #Falando nisso, enviamos os parabéns à equipe de Comunicação da PMM pelo trabalho realizado neste MCJ. #Agradeço a gentileza da Gondim & Garcia Produções, da KN Produções e Elevare Comunicação pela lembrança do meu nome.

NOSSO DESTAQUE O Intercom Nordeste 2013, em Mossoró, sem dúvida foi a realização de um sonho, um sucesso. Três dias de muito conhecimento, debates, discussões sobre tudo que envolve a melhoria da comunicação. Alunos de todas as cidades do Nordeste e de outras regiões do País estiveram na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN - para participar e prestigiar o Intercom, onde o tema principal foi "#Comunicação em tempos de redes sociais: afetos, emoções, subjetividades". A palestra de encerramento, com o jornalista da Rede Globo, Marcelo Canellas,colaborou com a grandeza do evento e iniciou as comemorações aos 10 anos do curso de Comunicação Social na Uern. Parabéns a cada um da equipe do Intercom NE 2013!

#E os marmanjos, principalmente os da época em que folhear revista de mulher pelada era o máximo, já estão de luto. A revista Playboy, ao que tudo indica, deixará de circular. #Artes, música, palestra, contação de histórias, documentário e propaganda. Trata-se do I Seminário Junino. O evento realizado na UnP semana passada abordou o tema: "Da Roça à academia:Festas Juninas e Sabedorias Nordestinas".O evento tem como objetivo discutir a produção de textos escritos e audiovisuais no contexto junino de uma forma criativa. #O professor de Publicidade & Propaganda da Uern,Gustavo Melo, prepara o projeto de extensão que atuará na área de produtos, embalagens e cores que vai resultar na criação de um curso e futura linha de pesquisa na área.


4 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Raio-x

Mistura fina No ar em "Sangue Bom", Joaquim Lopes busca base teatral para tevê CAROLINE BORGES TV PRESS

T

evê nunca foi o foco de Joaquim Lopes. Aos 33 anos e só agora com cinco novelas no currículo,o intérprete do boa praça Lucindo, de "Sangue Bom'', começa a construir uma relação com o veículo, onde estreou em "Os Ricos Também Choram'', exibida em 2005, no SBT. Formando pela Escola Superior de Artes Célia Helena, em São Paulo, o ator aprimorou, por quatro anos ininterruptos, sua base no teatro até que foi chamado pelo produtor de elenco Fernando Rancoleta para integrar o folhetim de Aimar Labaki e Gustavo Reiz. "Os caminhos foram me levando. Foi uma troca natural e foi muito bom ter essa base antes de ir para tevê. Ator é ator em qualquer lugar ou veículo", afirma ele, que também é formado em Gastronomia. Na trama de Maria Adelaide Amaral e Vincent

Villari, Joaquim vive um típico mulherengo e galã de subúrbio. Atraente e boa praça, o personagem é apaixonado pela ex-namorada Charlene, papel de Mayana Neiva, e faz de tudo para reconquistá-la. Mas não consegue se controlar ao lado da patroa Damáris, interpretada por Marisa Orth, com quem divide a maior parte de suas cenas. "É um dos momentos em que você aprende observando. É muito bom contracenar com uma grande atriz consagrada dentro da comédia", elogia. Ainda se considerando um novato na televisão, o ator não cultiva o hábito de se ver na tevê e prefere deixar parte de sua atuação a cargo da direção. ''A hora de se preocupar é em cena. Eu vejo um pouco e busco ajustes. Mas todo ator tem de estar preparado para a direção", ressalta.

Joaquim Santos Couceiro Lopes Nascimento: Em 27 de abril de 1980, em São Paulo, capital. O primeiro trabalho na tevê: Samuel, de "Os Ricos Também Choram", exibida em 2005, do SBT. Atuação inesquecível:"Uma peça que fiz no Célia Helena chamada 'Tudo Plástico'". Momento marcante: "Quando me ligaram para falar que eu tinha passado para 'Morde & Assopra'''. Interpretação memorável: Jack Nicholson em "Um Estranho no Ninho''. A que gosta de assistir: Documentários e programas de gastronomia. O que falta na televisão: ''Sinto falta de documentários. Era algo que deveria ter mais em tevê aberta". O que sobra na televisão: ''Futilidades. Alguns programas são sem nenhum propósito". Ator: Tony Ramos. Atriz: Fernanda Montenegro. Se não fosse ator, o que seria: Chefe de cozinha. Novela preferida: ''Renascer", exibida pela Globo em 1993. Cena inesquecível na tevê: "A briga do café da manhã entre Paulo Autran e Fernanda Montenegro em 'Guerra dos Sexos'". Vilão marcante: Carminha, interpretada por Adriana Esteves em "Avenida Brasil''. Papel que mais teve retorno do público: O Josué de "Morde & Assopra". Que novela gostaria que fosse reprisada: "Renascer", exibida em 1993, na Globo. Melhor bordão de tevê: ''Ô louco, meu", de Fausto Silva. Filme: ''A Caça'', de Thomas Vinterberg. Livro de cabeceira: ''Aprenda a Silenciar a Mente'', do líder espiritual Osho. Autor: "Estou muito encantado com o trabalho da Maria Adelaide e do Vincent Villari.E também gosto muito do João Emanuel Carneiro". Diretor: Dennis Carvalho. Vexame: ''Uma vez, eu estava em um jantar de família e dei uma resposta atravessada para uma amiga da minha mãe na frente de todos". Mania: ''Pensar demais''. Medo: ''De ficar maluco". Projeto: ''Quero abrir meu próprio restaurante um dia".


TVGazeta do Oeste 5

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Bastidores

Festa de criança Gloob comemora um ano com 11 milhões de assinantes e investe em público que sai da pré-escola MARCIO MAIO TV PRESS

O

lançamento do Gloob, em 15 de junho do ano passado, surgiu com ares de "medida compensatória". Na mesma época em que a Globosat anunciava a novidade para o público infantil, a Globo sentenciava o fim de sua única faixa diária dedicada às crianças, com o "TV Globinho" dando lugar ao "Encontro com Fátima Bernardes" na grade diária.Hoje,o canal soma 11 milhões de assinantes e se orgulha por exibir cerca de 40 produções, entre as nacionais e as internacionais. Já investe até em um novo projeto de dramaturgia infantil, a série "Gaby Estrella", enquanto segue com as gravações da terceira temporada do "carro-chefe" "Detetives do Prédio Azul". O seriado volta a ter episódios inéditos a partir desta segunda,dia 15, e foi o programa escolhido para inaugurar a emissora em 2012. "Pretendemos ampliar a oferta de produções nacionais e nossa atuação no ambiente digital", destaca Paulo Marinho, diretor-geral do Gloob. Para conquistar isso, o canal investe em parcerias de peso. Como a firmada com a Conspiração Filmes,que assina com o Gloob a produção de "Detetives do Prédio Azul".Por ser protagonizado por três alunos do ensino fundamental, o seriado não conta com externas. É todo gravado no estúdio montado no bairro de São Cristóvão, na Zona Norte do Rio. O que facilita - e muito - a logística de quem trabalha com crianças que dividem seu tempo entre a carreira na tevê e a

escola. "Só temos disponibilidade para começar as atividades à tarde.E não podemos esquecer um detalhe: Caio, Letícia e Cauê chegam depois de uma manhã de estudos intensa. Parte da energia deles já é gasta no colégio, não dá para sobrecarregá-los aqui",explica André Pellenz, diretor do projeto, que lança neste fim de semana o longa de comédia "Minha Mãe É Uma Peça - O Filme" e dirige também a série "220 Volts", do Multishow, protagonizada por Paulo Gustavo. A filosofia seguida pelo canal, na teoria, é se dedicar a todas faixas etárias.Mas,na prática, Paulo Marinho não esconde o interesse em atrair as crianças que deixam a fase pré-escolar. Uma estratégia tomada a partir de pesquisas qualitativas realizadas tanto com pais quanto com crianças antes do lançamento do Gloob. "Ficou claro que temos um nicho a ser trabalhado de crianças que estão saindo da pré-escola. Elas acabam assistindo a programas que são para um grupo pré-escolar ou para crianças mais crescidas", aponta. Imaginar um dia de gravação com atores pré-adolescentes pode até parecer complicado. Mas Letícia Pedro, Cauê Campos e Caio Manhente afastam qualquer clima infantojuvenil depois do "gravando" de André Pellenz. Com isso, um dia de trabalho em "Detetives do Prédio Azul" se torna semelhante a qualquer outro de estúdio em novela.Exceto pelo número reduzido de atores que circula por ali."Brinco muito com eles.Mas também cobro. Não deixo de criticar e nem elogio em excesso, como se fossem bobocas. A

criança hoje tem consciência de mundo e detesta ser tratada como bobinha", avalia André. Na história,o trio interpreta os curiosos Tom, Mila e Capim, amigos inseparáveis que tentam desvendar mistérios no prédio onde moram. Como acontecem sempre no mesmo lugar e horário,as gravações seguem uma rotina. As crianças chegam, almoçam e descansam na sala de elenco. Vestem o figurino quase não são feitas trocas de roupa e,normalmente,gravase um episódio por diária - e começam a gravar entre 14:30 h e 15 horas. No fim da tarde, outra parada estratégica para descansar e lanchar por cerca de 30 minutos. "Vou aproveitar para pegar uma fruta", fala Letícia, totalmente desinibida e feliz por ter conseguido o que o diretor queria em cena. A menina entendeu duas expressões de um jeito diferente do que o roteiro pedia. E, além disso, se confundiu com a posição das duas câmaras que são utilizadas nas gravações. "Letícia, olha para o corredor. Viu? É do lado esquerdo que você tem de ficar e vir andando na direção da gente",explica André,com paciência e carinho semelhantes a de um pai.

É nos intervalos longos que o trio revela as idades entre 11 e 13 anos. A afinidade deles é nítida, interagindo o tempo todo. E arrancando gargalhadas de toda a equipe. Como ao fim de uma sequência,com Cauê e Caio se divertindo a ponto da lente de Caio cair.O diretor poderia até chamar a atenção da dupla,já que isso paralisa o grupo durante a troca. Mas André sabe que esse tipo de imprevisto é normal. E até proveitoso. "Preciso que eles tenham essa parceria. Transparece em cena",justifica ele,que lamenta não ter concorrência no segmento de séries de dramaturgia nacionais desenvolvidas especificamente para crianças. "Temos novela no SBT, mas é adaptação de texto estrangeiro.Temos autores brilhantes e condições de produzir grandes sucessos. Só precisam enxergar isso", aponta.


6 TVGazeta do Oeste

Entrevista R - Os personagens fantásticos me motivaram a refazer "Saramandaia" baseada no que há de mágico na trama.Mas,na época, foi complicado desenvolver essa ideia porque, suprimindo as polêmicas,o material original não teria uma história com fôlego para ficar tanto tempo no ar. Hoje em dia, uma novela precisa ter muitas "viradas" para garantir o interesse do telespectador.Fora isso,depois que o projeto foi engavetado, vi que o tipo de realismo fantástico usado pelo Dias não se adequava a um horário convencional de novelas.

FANTASIA RETOMADA Ricardo Linhares fala da possibilidade de revisitar "Saramandaia" com os efeitos visuais da atualidade

Ricardo Linhares é do tipo que, quando coloca uma coisa na cabeça, dificilmente desiste. Foi assim com seu projeto de adaptação da mítica "Saramandaia",de 1976,proposto para o horário das seis e engavetado pela Globo em 2005. "Era o único horário de 'remakes' da emissora na época e seria uma novela baseada no lado mágico da história", relembra. Com a abertura de mais um horário de teledramaturgia, às 23 horas, Linhares viu a possibilidade de levar ao ar a metáfora política e social assinada pelo saudoso Dias Gomes em 57 capítulos e com toda a liberdade que a faixa assegura.E é com notável satisfação que ele fala sobre sua versão da trama, com previsão de estreia para o próximo dia 24 de junho."Foi uma novela que marcou a juventude da minha geração. Dessa vez, a Globo aprovou na hora.Mostrar essa história de forma moderna e com os efeitos visuais dos dias de hoje me estimula muito", valoriza. Carioca e jornalista por formação, Linhares chegou à tevê no início dos anos 1980,quando começou a estagiar na antiga TVE Brasil, hoje TV Brasil. Em um curso de roteiro, chamou a atenção do autor Doc Comparato e foi para a Globo,onde escreveu episódios do "Caso Verdade" e passou a fazer roteiros e esquetes cômicas no programa "Viva O Gordo", de 1983. "Fiquei alguns anos escrevendo para o humorístico do Jô.Aprendi muito ali,mas che-

gou um momento onde o interesse e a vontade de fazer novelas falou mais alto", conta Linhares, que, depois de participar de oficinas de teledramaturgia promovidas pela emissora, foi convidado a ser colaborador de Aguinaldo Silva em "O Outro", de 1987. A partir dessa parceria, tornou-se coautor de tramas de sucesso como "Tieta", "Pedra Sobre Pedra" e "A Indomada". Curiosamente,todas flertaram com o realismo fantástico inaugurado por Dias Gomes."As novelas que escrevi com Aguinaldo eram muito divertidas. Muito por esse uso da metáfora da fantasia", analisa. Além de Aguinaldo,outra parceria profissional frequente de Linhares é com Gilberto Braga.A dupla criou novelas do quilate de "O Dono do Mundo" e tropeços como "Insensato Coração". "Meu trabalho com o Gilberto é mais urbano e realista. É bom passear por mundos tão diversos", ressalta. P - A influência do realismo fantástico de Dias Gomes é muito forte no seu trabalho, sobretudo nas tramas que você dividiu com Aguinaldo Silva. O que o motivou a revisitar "Saramandaia", uma das obras mais míticas de Dias? R - Eu tinha 14 anos quando a novela foi exibida.Não acompanhava sempre porque, naquela época, a novela das 22 horas era para os adultos e eu tinha de acordar muito cedo no dia seguinte.Sou filho de mili-

tar e na minha casa ver tevê era bem complicado. Tinha uma marcação muito rígida. O pouco que vi de "Saramandaia" mexeu muito comigo. Na verdade, com toda a minha geração, pois era o assunto da turma no dia seguinte. Hoje em dia, o público que não acompanhou a primeira versão sabe que houve uma novela que tinha uma cara que colocava formiga pelo nariz e uma mulher que explodiu,mas não associam isso à "Saramandaia". É um resgate. P - Assim como aconteceu com a sua geração, você acredita que a nova versão possa atrair também um público mais jovem? R - Hoje a garotada faz e assiste ao que bem quer. E acho que o lado lúdico de "Saramandaia" seja um atrativo. Mas é bom deixar claro que, embora tenha muitas brincadeiras e personagens mágicos,não é uma trama jovem e muito menos infantil. Apesar de tudo ser entremeando pela graça e pela comédia, tanto a versão original quanto está são baseadas em tramas políticas e contundentes, que debatem respeito,intolerância,corrupção e sexo. P - Em 2005, você apresentou à Globo um "remake" de "Saramandaia" para o horário das seis. Como você abordaria os assuntos polêmicos do folhetim com as limitações dessa faixa ?

P - Por quê? R - O público atual é ávido por realismo. Isso se comprova com o sucesso e a criação em massa de "reality shows" sob as formas mais bizarras.E "Saramandaia" é comédia satírica e magia. Não sei se o público do horário das seis, que já é difícil,conseguiria embarcar nessa fantasia. Acredito que, até para as 23 horas, revisitar a cidade e os moradores de Bole-Bole é uma ousadia da Globo. Tudo em "Saramandaia" é diferente e o público está cada vez mais crítico, cobrando das telenovelas uma postura mais próxima do cotidiano. P - Quando você estreou na Globo,em 1983,Dias Gomes já era um dos mais prestigiados autores da emissora. Chegou a conhecê-lo ou a se tornar amigo do autor? R - Não nos tornamos amigos próximos, mas o pouco contato que tivemos foi bem interessante. Ele é um dos responsáveis por eu ter enveredado pelos folhetins. P - Como assim? R - Conheci o Dias em um lugar chamado Casa de Criação Janete Clair. Era um centro de convivência de criadores e foi uma das primeiras iniciativas da Globo em formar novos autores de teledramaturgia.O Dias era o diretor da casa e eu estava começando a minha carreira. Já estava na Globo, era da linha de shows e trabalhava como roteirista do "Viva O Gordo". Fiz esse curso para escritores de novela e isso mudou o percurso da minha vida profissional. Foi lá que tive meu primeiro contato com Dias e onde eu conheci o Aguinaldo. P - No lançamento da novela, você disse que considera sua versão de "Saramandaia" mais como uma homenagem ao trabalho do Dias Gomes do que um "remake". Ter total liberdade autoral foi uma exigência sua para este trabalho? R - Nem precisei fazer qualquer pedido especial para mexer na tra-


Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

ma.Sem pudores,tirei tudo o que julguei ultrapassado e datado. É por isso que o núcleo capitaneado pelo Tenório Tavares, que era interpretado pelo Sebastião Vasconcellos, sumiu. Esse núcleo fazia oposição ao Zico Rosado,em uma trama política que só era interessante em meados dos anos 1970.Aproveitei alguns nomes e adicionei personagens novos,com histórias totalmente distintas. E caprichei na ação. Seria impensável fazer uma novela com os temas de "Saramandaia" de forma arrastada. Então, minha versão tem explosões, tiros e perseguições. Toda uma movimentação que não existia na primeira versão. P - A estrutura mais ágil ajuda a condensar os 160 capítulos da primeira versão nos 57 previstos para o "remake"? R - Também, mas é apenas uma adequação.Hoje,o público tem mesmo essa necessidade de ação e tramas ágeis. Por ter 160 capítulos, a novela original era considerada curta para os padrões da época.O tamanho dos capítulos e o número de cenas eram bem menores também. Mas não me preocupei em condensar a história. Fiz outra, totalmente diferente. Não reutilizo, por exemplo,nenhum diálogo feito pelo Dias. P - Recriar a novela de forma tão diferente é um jeito de você, mesmo partindo de um texto alheio, manter um tom mais autoral no trabalho? R - Não é só isso. O fato é que os anos que separam a novela original e a nova versão revelam um jeito de fazer e apresentar teledramaturgia totalmente novo. Tive a preocupação de que cada capítulo tivesse uma "virada" interessante, que prendesse o telespectador para o dia seguinte. Não dava para repetir o que foi feito.É por isso que a novela tem muita novidade. P - O que fica do trabalho do Dias Gomes? R - Do excepcional trabalho do Dias, peguei os personagens emblemáticos e a cidadezinha que está passando por um plebiscito. Dias fez questão da novela original ser atemporal, eu trabalho em cima de uma história contemporânea.A trama vai abordar temas atuais ou que ainda continuam fortes, como as corrupções em Brasília, a permanência de velhos conhecidos no poder e a aceitação das diferenças. P - A dinâmica e a trama de personagens conhecidos como Dona Redonda e João Gibão também mudam em sua versão? R - Bastante. A Dona Redonda,

por exemplo, explodia no capítulo 26 de uma novela de 160 capítulos. Exceto a excentricidade, ela não tinha importância alguma na trama criada pelo Dias. Na nova versão, não. Ela explode próximo do final e tem história própria, baseada nas relações dela com o marido e a filha.Ter bons atores ajuda muito o autor e, no caso, o fato de a intérprete ser a Vera Holtz me inspirou a dar mais espaço para a Dona Redonda. No caso do João Gibão,ele continua importante para a história,mas deixa de ser a figura central. P - Os protagonistas agora são Zico e Vitória, de José Mayer e Lilia Cabral. Por que centralizar a novela em uma história de amor? R - Essa trama foi criada porque no original não existia história de amor.A Vitória foi escrita especialmente para a nova novela. Ela e Zico são o elo da rivalidade de duas famílias e a base de uma trama totalmente folhetinesca, que envolve segredos e amores mal resolvidos. É a partir deles que eu desenvolvo os desencontros amorosos e as brigas pelo poder de várias gerações. P - "Saramandaia" é uma produção de menor duração e que abusa de efeitos especiais. Isso modificou o seu processo de trabalho na confecção dos textos? R - Bastante. O trabalho de pesquisa e de como essa versão iria se apresentar ao público foi longo. Passado isso, me concentrei em escrever, já que por exigir muito da equipe técnica e de efeitos visuais,eu deveria entregar o texto no tempo certo para ser gravado e receber a pós-produção.Já escrevi mais de 70% dos capítulos e continuo em um ritmo forte.É uma forma de não prejudicar o trabalho nos bastidores com a novela já no ar.

TVGazeta do Oeste 7

NA MISSÃO Ricardo Linhares tem a necessidade de estar sempre envolvido em algum projeto de teledramaturgia. Seja como autor, coautor ou supervisor, ao longo dos anos,ele demonstra versatilidade no passeio pelas três funções. E, ao contrário da usual vaidade artística dos autores, ele se diz bem satisfeito com sua trajetória dentro da Globo e não liga se é escalado para fazer novelas em parceira ou tramas solos. "Assinando o texto sozinho ou não, não existe diferença no meu entusiasmo e entrega ao projeto. E cada trabalho tem uma característica.Amanhã,posso supervisionar,ou voltar a escrever com Gilberto ou Aguinaldo", conta o autor, cuja carreira conta com apenas três tramas solos:"O Campeão",exibida em 1996 pela Band, e as globais "Meu Bem Querer",de 1998,e "Agora é que São Elas",de 2003. Nos últimos anos, cresceu a participação de Linhares como supervisor de novelas assinadas por autores iniciantes. Com resultados oscilantes, ele deu sua consultoria dramatúrgica para a temporada 2011/2012 de "Malhação", que, sob o texto de Ingrid Zaravezzi, obteve uma das audiências mais baixas em toda a história do folhetim. Assim como fez a supervisão de "Cheias de Charme", maior sucesso recente da faixa das sete. "É um trabalho muito pontual.Dou dicas e soluções para cenas complexas. Me envolvo no processo criativo, mas respeitando a ideia original dos autores", explica.

EM NOME DO NOVO Ricardo Linhares se diz defensor de uma natural renovação da tevê. É por isso que ele se preocupa tanto em auxiliar novos autores e lançar intérpretes em suas tramas. Assim que ficou sabendo da aprovação do "remake" de "Saramandaia", começou a pensar em atores que fazem pouco televisão e rostos não tão conhecidos do grande público para personagens-chave de sua trama. "Negociei e procurei com os diretores por atores que pudessem dar um frescor ao trabalho, como Fernando Belo, Sérgio Guizé e a Chandelly Braz, que teve um ótimo desempenho em 'Cheias de Charme' e agora está em um papel de destaque", entrega o autor, que, mesmo preocupado com a renovação, não esquece dos "medalhões" que conquistou para o elenco de sua novela. "Não é qualquer autor que pode se dar ao luxo de ter seu texto interpretado por gente tão competente. Escalei exatamente quem eu queria", exalta o autor, citando nomes como Fernanda Montenegro, José Mayer, Lilia Cabral, Matheus Nachtergaele, Marcos Palmeira e Leandra Leal. TRAJETÓRIA TELEVISIVA # "Caso Verdade" (Globo, 1982) - Roteirista. # "Viva O Gordo" (Globo, 1983) - Roteirista. # "A Máfia no Brasil" (Globo, 1984) - Colaborador. # "O Tempo e O Vento" (Globo, 1985) - Colaborador. # "Teletema" (Globo, 1986) - Autor. # "O Outro" (Globo, 1987) - Colaborador. # "Fera Radical" (Globo, 1988) - Colaborador. # "Tieta" (Globo, 1989) - Autor (Em parceria com Aguinaldo Silva e Ana Maria Moretszohn). # "Lua Cheia de Amor" (Globo, 1990) - Autor (Em parceria com Ana Maria Moretszohn e Maria Carmem Barbosa). # "O Dono do Mundo" (Globo,1991) - Autor (Em parceria com Gilberto Braga). # "Pedra Sobre Pedra" (Globo, 1992) - Autor (Em parceria com Aguinaldo Silva). # "Fera Ferida" (Globo, 1994) - Autor (Em parceria com Aguinaldo Silva). # "Malhação" (Globo, 1995) - Supervisor de texto. # "O Campeão" (Band, 1996) - Autor. # "A Indomada" (Globo, 1997) - Autor (Em parceria com Aguinaldo Silva). # "Meu Bem Querer" (Globo, 1998) - Autor. # "Porto dos Milagres" (Globo, 2001) - Autor (Em parceria com Aguinaldo Silva). # "Agora É Que São Elas" (Globo, 2003) - Autor. # "Celebridade" (Globo, 2003) - Autor (Em parceria com Gilberto Braga). # "Paraíso Tropical" (Globo, 2007) - Autor (Em parceria com Gilberto Braga). # "Insensato Coração" (Globo,2011) - Autor (Em parceria com Gilberto Braga). # "Malhação Conectados" (Globo, 2011) - Supervisor de texto. # "Cheias de Charme" (Globo, 20012) - Supervisor de texto. # "Saramandaia" (Globo, 2013) - Autor.


8 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Crônica

HUMOR SEM ESCRÚPULOS

Walcyr Carrasco faz do antagonista Félix o carro-chefe de "Amor à Vida"

AMANDA ROLIM TV PRESS

U

m vilão popular pode ser o grande trunfo de uma novela. Esse parece ser o caso, por exemplo, de "Amor à Vida". Depois de uma primeira semana em ritmo acelerado, a trama de Walcyr Carrasco - sua primeira incursão no horário das nove da Globo deixou claro que o inescrupuloso Félix, vivido por Mateus Solano, é quem vai determinar os pontos altos do folhetim. Movido por uma ambição sem limites, a ponto de abandonar a sobrinha à própria sorte em uma caçamba de lixo, além de uma imensa necessidade de

aprovação da parte de seu pai, ele conquistou o público desde o início com suas tiradas indelicadas e sarcásticas. O fato de Félix ser um homossexual não assumido também chama a atenção. Longe de fugir da caricatura, já que abusa dos termos conhecidos e usados no universo gay, seu típico humor negro caiu nas graças do telespectador. Apesar de ser predominantemente maucaráter, Félix apresenta uma infantilidade emocional que deixa o papel ainda mais interessante.O vilão não é um psicopata comum de novela,que faz o que precisar sem exprimir qualquer tipo de emoção para alcançar seus objetivos. Trata-se de um personagem

bem mais complexo. E Mateus Solano consegue aproveitar bem todas as nuances de seu papel. Com uma interpretação recheada de trejeitos afeminados e inúmeras falas que quase se aproximam de bordões, o ator achou o tom certo para sua atuação. Mas o sucesso do personagem se deve também ao texto de Carrasco, que criou um vilão ao mesmo tempo mau e simpático aos olhos do público, apesar de seu olhar de nojo para o mundo. Em contrapartida, ao ressaltar o vilão, o autor acaba deixando os protagonistas um pouco "apagados" na trama. Prova disso é que a paixão de Bruno e Paloma, encarnados por Malvino

Salvador e Paolla Oliveira, não empolga. O casal de atores não chega a comprometer na interpretação, mas também não enche os olhos de ninguém. Entretanto, as reações mornas da dupla podem ser suficientes neste momento da trama, onde não existe um conflito real entre eles. Mas quando a personagem de Paolla descobrir que é mãe de Paulinha,de Klara Castanho, e entrar na Justiça contra Bruno para ter a guarda da filha, eles vão precisar ser mais expressivos.


TVGazeta do Oeste 9

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Close

Ver para crer Depois de carreira internacional de modelo, Carol Magno vibra com sua estreia na teledramaturgia LUANA BORGES TV PRESS

T

em vezes que a tranquilidade e a paciência de um ator são colocadas à prova. Carol Magno viveu isso quando fez teste para integrar o elenco de "Flor do Caribe".Foram quatro meses de espera pela resposta - positiva no final das contas.Para lidar com a ansiedade, ela, que chegou a acreditar que não havia passado, resolveu parar de pensar no assunto.E,quando soube que interpretaria a dançarina Vitória, demorou a acreditar. "Quase caí dura no chão. Olhava o e-mail da produtora de elenco toda hora, para ver se não tinha lido errado", diverte-se a atriz de 25 anos. Na trama de Walther Negrão, Vitória trabalha como garçonete e dançarina do bar de Cassiano, protagonista de Henri Castelli.Antes das cenas de dança, Carol ensaia a coreografia no Projac - complexo de estúdios da Globo. Mas ela já se interessava pelos ritmos caribenhos explorados na trama. E aprendeu a dançar salsa na época em que morou na Venezuela e no México, quando trabalhava como modelo.Mesmo assim, Carol fez mais aulas de dança quando soube que encarnaria Vitória. "Foi fácil porque eu já tinha noção de como era", assegura. Esta é a primeira novela de Carol no Brasil. Mas é a segunda de seu currículo. A estreia em folhetins com uma personagem fixa aconteceu na Turquia. Ela, que já morou em países como China, Tailândia, Singapura e Malásia por conta da carreira no mundo da moda, foi para lá trabalhar como mode-

lo em 2007.Mas resolveu fazer um teste para uma participação em uma novela turca e passou. "Fiz a participação, mas gostaram tanto que eu acabei ficando na novela", recorda. A experiência foi fundamental para que Carol decidisse investir na interpretação. Quando voltou ao Brasil, tirou o DRT - registro profissional de ator -, continuou estudando - ela já havia feito alguns cursos livres de teatro quando mais nova - e se cadastrou na Globo. "Comecei a fazer participações e cada vez que eu entrava no estúdio, pensava: 'É isso que eu quero para minha vida'", ressalta ela, que participou de "Pé na Jaca", "Paraíso Tropical" e "A Favorita". Acostumada a viajar pelo mundo desde os 17 anos como modelo,Carol tem planos de investir em uma carreira internacional de atriz. Um grande desejo é ir para Los Angeles,nos Estados Unidos, estudar, além de fazer cinema. Enquanto está comprometida com "Flor do Caribe", ela tem pesquisado sobre o que é preciso fazer para conseguir uma oportunidade por lá. E sabe que não é um processo tão simples porque, além da seleção por foto, é preciso estar presente para ser submetida a um teste de interpretação. "Quando terminar a novela, vou ver o que vai acontecer. Mas eu não ficaria desesperada se nada acontecesse aqui", pondera ela, que considera Miami como um mercado de trabalho promissor. "Dá para fazer novela latina. Eu falo espanhol e inglês fluentemente,acho que isso ajuda muito. O mercado é muito mais amplo do que só aqui", constata.


10 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Resumo

SANGUE BOM

MALHAÇÃO

FLOR DO CARIBE

GLOBO - 17H:50

GLOBO - 18H:15

GLOBO - 19H:10

Segunda (17/06) - Lia avisa a Raquel sobre o sumiço de Tatá. Bruno pede que Fatinha avise com antecedência quando decidir organizar uma festa em casa. Ju avisa à Lia que Tatá foi vista no banheiro do Quadrante. Mathias autoriza Lia a pular o muro da escola. Severino e Lia resgatam Tatá. Clotilde invade a festa de Fatinha. Leandro tenta acalmar a mãe. Nando paquera Tizinha. Clotilde invade novamente a festa de Fatinha com a polícia. Nando revela para Tizinha que a cartomante era parte de uma armação sua para reconquistá-la. Fatinha é detida por desacato à autoridade.

Segunda (17/06) - Cassiano tenta convencer Ester de que não existe nada entre ele e Cristal.Carol confessa a Natália que gosta de Lino. Lindaura alerta Ester sobre o mal que o ciúme pode trazer para a relação da filha com Cassiano. Juliano conta a Quirino que vai propor casamento para Natália. Lino fica feliz ao ver sua foto na capa da revista e beija Carol. Amaralina convoca Duque e Cassiano para explorar sua mina. Carol avisa a Veridiana que várias mulheres responderam ao vídeo que ela divulgou na internet. Alberto avisa para Ester que ela pode voltar para casa.

Segunda (17/06) - Irene foge de Plínio.Bento pede que Malu entregue a Amora o postal de Simone. Damáris avisa que vai ao evento na Para Sempre e Vinny se desespera.Charlene comanda a organização do casamento. Filipinho rouba a cena ao chegar ao casamento. Renata ameaça mostrar o vídeo de Tito se Lara não terminar o romance com ele. Plínio exige que Fabinho se afaste de sua família. Nestor afirma que Perácio está interessado em Rosemere. Maurício vê Natan e Bárbara juntos. Amora rompe seu noivado.

Terça (18/06) - Tizinha afirma a Nando que jamais o perdoará. Isabela exige que Leandro vá até a delegacia. Gil propõe se mudar para Nova York com Ju. Olavo tira Fatinha da delegacia. Rosa se preocupa com a recuperação de Vitor. O almoço de Fatinha não dá certo, mas Bruno sugere que a família peça pizzas. Orelha prepara o vídeo do casamento de Fatinha e Bruno e Morgana teme a reação dos dois. Pilha cria letras de funk para decorar as matérias escolares. Fatinha, Bruno e seus pais assistem ao vídeo de Orelha e descobrem que o guru que celebrou o casamento dos dois era um impostor.

Terça (18/06) - Ester diz a Alberto que não desistirá do divórcio. Hélio pede a Quirino para ensinálo a jogar xadrez. Duque avisa a Cassiano que uma cantora famosa será a próxima atração do Flor do Caribe. Ciro não aceita quando Mila propõe que eles fiquem sem compromisso. Duque aconselha Cassiano a reconquistar Ester. Cassiano reconstrói a cabana para Ester. Quirino e Samuel fazem as pazes. Mantovani convoca Isabel para acompanhar o caso das obras de arte de Dionísio. Taís sente ciúmes ao ver Mantovani com Isabel. Samuel conta para Cassiano que Ester voltou para a mansão.

Quarta (19/06) - Não Haverá Exibição. Quinta (20/06) - Não Haverá Exibição. Sexta (21/06) - Fatinha se sente ofendida por Bruno ter escolhido um guru falso para celebrar o casamento.Fatinha decide sair de casa.DJ Marlboro visita Pilha e diz que Naldo quer que o menino faça um show de abertura para ele. Ju tenta falar sobre a viagem com Gil para os pais, mas é impedida por Marta.Bruno pede que Fatinha volte para casa,mas ela impõe um casamento na igreja. Há uma passagem de tempo.Pilha,Fatinha e Lia se preparam para abrir o show de Naldo. Fatinha promete um beijo em Pilha se passar no vestibular. Bruno procura Fatinha e Robson conta sobre o show. Fatinha e Naldo dançam juntos.

Quarta (19/06) - Cassiano deixa a casa de Samuel decepcionado ao saber que Ester voltou para a casa de Alberto. Lipe sofre bullying na escola. Cassiano procura Ester e fica furioso quando Zuleika diz que ela não está. Ester tenta explicar para Cassiano que voltou para a mansão por causa de Laurinha. Amaralina conta para Rodrigo que é neta de Duque e diz que seu avô não tem conhecimento de sua descoberta. Isabel e Mantovani ficam sabendo que os quadros do acervo da família Albuquerque são roubados. Isabel vai à mansão à procura de Dionísio. Quinta (20/06) - Alberto alerta o avô de que ele está sendo acusado de roubo de obras de arte. Isabel avisa a Dionísio que confiscará seus quadros para averiguação. Duque obriga Amaralina a ir para a escola. Isabel comunica a Taís que sua relação com Mantovani é apenas profissional. Samuca mostra para Ester a chave do elevador da mansão que leva para outro cômodo escondido da casa. Sexta (21/06) - Cassiano apoia o namoro de Taís com Mantovani. Ester se emociona com declaração que recebe de Cassiano. Cristal decide ir para Vila dos Ventos. Mila desmarca seu encontro com Hélio. Veridiana descobre que Dadá saiu escondida e manda Candinho e Lino a trazerem de volta. Juliano pede Natália em casamento. Doralice fica arrasada. Ester ouve Dionísio mandar Alberto enviar seu tesouro para a Europa e tenta achar a chave do elevador que leva à fortuna de Dionísio. Ester encontra a chave do elevador e fica horrorizada com o que vê no esconderijo.

Terça (18/06) - Verônica e Santa sentem pena de Maurício. Érico decide falar com Renata depois de ver o escândalo na TV. Barrabás não deixa Damáris ser expulsa do casamento. Giane se esconde para não ser flagrada na casa de Bento. Bárbara entrevista os noivos para Luxury.Lucindo ouve Charlene dizer que está com Wilson. Xande e Luz se beijam. Tina altera as fotos de Bárbara antes de divulgá-las na internet. Madá vê Amora sair da casa de Bento e tenta avisar a Malu. Rosemere se espanta com a atitude do filho. Giane arma para que Malu flagre Bento e Amora juntos. Quarta (19/06) - Malu vai embora sem ser vista. Tina tenta culpar Kevin pela alteração das fotos de Bárbara. Renata mostra a Lara o vídeo de Tito. Sheila acorda Tito para ver a entrevista de Lara. Amora diz que vai se casar com Bento. Com o chá de Barrabás, Vitinho se cura de sua obsessão por Bárbara. Giane fala para Douglas que gosta de outra pessoa.Charlene sente falta de Pedrinho. Tábata arma uma cena para aumentar a popularidade de Filipinho. Natan afirma que Amora precisa terminar com Bento e reatar com Maurício. Bento procura Malu. Tito atropela Renata intencionalmente. Quinta (20/06) - Tito foge pelas ruas de São Paulo. Érico leva Nestor, Odila e Giane até o hospital. Bento conversa com Malu. Tio, Lili e Vanessa contam aos policiais o que viram do acidente. Wilson pensa em se casar com Charlene.Bárbara convence Natan a enganar Maurício. Dorothy, Kevin e Luz aceitam manter segredo sobre o envolvimento de Amora e Bento.Lara marca de se encontrar com Tito e o denuncia.Tito consegue fugir. Tina vê Luz e Xande se beijando. Irene ouve Fabinho mentir para Mel. Natan procura Maurício. Sexta (21/06) - Fabinho marca um encontro com Irene. Érico pede para ver Renata. Amora se recusa a falar sobre Simone e rasga o postal. Natan incentiva Maurício a voltar com Amora.Amora convence Bento a manter seu namoro escondido. Bárbara manda Xande chamar Filipinho para jantar em sua casa.Irene chega ao restaurante e se preocupa com a demora de Fabinho. Fabinho consegue acertar o slogan para a campanha e é liberado por Natan. Charlene arruma Giane, que fica surpresa com seu visual. Douglas desmaia de emoção ao ver Giane toda arrumada. Sábado (22/06) - Irene estranha a reação de Fabinho.Malu discute com Amora por causa de Bento. Tina obriga Xande a confirmar para Bárbara que Kevin é o culpado por seus importunos virtuais. Bento vê a foto da campanha que Amora fez com Maurício. Maurício afirma que se casará com Amora. Fabinho entrega o endereço de Irene para Sueli Pedrosa. Tina afirma a Xande que protegerá Kevin. Renata acorda e é recebida por Érico. Bento fala para Maurício que está com Amora. Irene entra em pânico quando Sueli Pedrosa bate na porta de sua casa


TVGazeta do Oeste 11

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Resumo DONA XEPA

AMOR A VIDA

RECORD - 22H

GLOBO - 21 H

Segunda (17/06) - Rosália finge discutir com o noivo e assusta Vitor Hugo. Dafne aparece caracterizada de mulher tutti-futti na Sabor e Luxo. Pérola leva a periguete ao escritório de Feliciano e diz ao marido que deseja transformá-la na nova garota propaganda da empresa. Diante da desconfiança de Lis, Cintia propõe a amiga questionar as pessoas da Vila sobre Édison. Constrangida com a história de Xepa, Meg decide comprar todas as frutas da feirante. Marcos vai até a casa de Rosália e surpreende a mãe da moça.

Segunda (17/06) - César repreende Paloma. Jacques flerta com Aline, mas ela não corresponde. Bernarda desconfia do genro. Félix fica tenso ao saber que Lutero está investigando o acidente de Atílio. Jacques ouve Félix incentivar que Lutero faça a cirurgia da irmã. Vega convence Nicole a voltar para São Paulo e pegar o resultado de seus exames.Bruno avisa a Paulinha que vai se casar com Paloma depois da cirurgia. Simone diz para Patrícia que ela está se casando sem perceber. Amarylis confessa a Eron que sempre teve vontade de ter um filho. Paloma pede para fazer um teste de DNA em Paulinha.

Terça (18/06) - François diz para Vitor Hugo ter cuidado com Rosália, mas garante que a história da jovem parece verdadeira. Lis liga para Isabela, que desperta e pede a ajuda da cunhada. Vitor Hugo e a irmã socorrem a fotógrafa, que alega ter tido um mal estar. Yasmin sugere que Catherine crie um blog de moda e a chefe concorda. Dafne conversa com Miro, que questiona o passado, mas a periguete foge das perguntas e dispensa o professor. Feliciano se irrita ao ver Pérola com as roupinhas de bebê. Júlio César pede para conversar com Meg e diz que tem uma confissão a fazer. Quarta (19/06) - Júlio César revela que está doente e pede o apoio de Meg. Édison conta a Xepa que Rosália destruiu a família de Marcos. François promete a Lis manter Rosália afastada de Vitor Hugo e Isabela. Rosália finge preocupação ao saber que Isabela passou mal e deixa Vitor Hugo desconfortável. Vitor Hugo surpreende Isabela com um jantar, mas a fotógrafa sofre com enjôo. François pede a Pérola o cargo da vice-presidência da empresa. Yasmin decide tirar satisfações com Rosália, que a expulsa da sua casa. A jovem quebra a foto do pai e acha uma documentação no verso da imagem. Quinta (20/06) - Rosália comemora ao encontrar a escritura do terreno em seu nome. Pressionada por François, Pérola admite que deseja a presidência da Sabor e Luxo e se surpreende ao saber que sua declaração foi gravada pelo jovem. Rosália procura por mais informações do terreno no cartório e é abordada por um corretor. François revela a Vitor Hugo que o sistema de câmeras da empresa foi comprometido e garante que tem provas contra Pérola. Meg acompanha Júlio César ao médico e se emociona ao saber que seu marido precisa ser operado. Rosália visita o terreno e descobre que é habitado. Sexta (21/06) - Rosália pergunta por Esmeraldino ao senhor no terreno. François mostra sua gravação de Pérola a Vitor Hugo. Rosália finge que gostaria de recomeçar sua vida em São Paulo, Isabela promete ajudá-la e comemora com a amiga ao descobrir que está grávida. Meg tenta convencer Júlio César a operar, mas o empresário foge e se espanta ao ver Benito em sua casa. Rick planeja o comportamento de Feliciano e diz ao deputado que vai humilhar Xepa durante a palestra. Dorivaldo tenta acalmar a feirante, que se desespera ao pensar no workshop. Vitor Hugo acusa Pérola, mas Isabela e Rosália os interrompem.

Terça (18/06) - Paloma acredita que Bruno tenha roubado sua filha. Bruno estranha o comportamento de Paloma com ele. Amarylis aconselha Paloma a esperar Paulinha se recuperar da cirurgia para anunciar que é a sua mãe. Márcia manda fazer documentos falsos para Atílio. Félix conta para Amarylis que ela perdeu todo o dinheiro que investiu. Paloma confirma que é mãe de Paulinha.Paloma é fria com Bruno e procura Ninho.Nicole descobre que tem uma doença muito grave. Leila tem uma ideia para conseguir ficar rica às custas de Nicole.Jacques pede para acompanhar a cirurgia de Paloma e Paulinha. Quarta (19/06) - Ninho e Bruno se enfrentam. Ninho afirma que não vai desistir de Paloma. Lutero falha no centro cirúrgico e Jacques termina a cirurgia de Paulinha. Ninho discute com Pilar. César dá um carro para Aline.Jacques conta para Félix que Lutero falhou na cirurgia de Paloma. Bruno é impedido de entrar no CTI para ver Paloma e Paulinha. Valdirene dança com um homem cheio de joias no baile funk. Félix descobre que Paulinha é a filha de Paloma. Paloma se recusa a falar com Bruno. Quinta (20/06) - Bruno sai do CTI arrasado.Félix se revolta com o resultado do exame de DNA de Paloma. Amarilys conta que perdeu todas as suas economias e Eron a observa.Carlito avisa a Valdirene para tomar cuidado com os homens do baile funk. Aline menospreza Pilar para César. Valdirene é presa.Félix revela a Edith que sumiu com o bebê de Paloma quando nasceu. Ninho convence Ciça a deixá-lo ver Paloma. Félix estranha quando César chega tarde em casa. Tamara induz o genro a pensar em como se livrar de Paulinha. Sexta (21/06) - Félix troca a medicação de Paulinha por água. Simone entrega os novos contratos com os preços dos fornecedores para Lutero. Paulinha passa mal e Lutero manda Ciça aumentar a dosagem da medicação.Lutero entrega a Eron os contratos dos fornecedores.Amarilys leva Patrícia para conhecer Niko. Atílio fala para Valdirene tentar conquistar um jogador de futebol. Rogério leva Nicole em casa depois do tratamento.César tenta disfarçar quando um mensageiro do seguro do carro de Aline o procura na frente de Pilar. Paloma acorda na hora em que Paulinha está sendo levada para a UTI. Sábado (22/06) - Paloma é sedada para se manter no CTI.Ordália é impedida de cuidar da neta.Niko e Patrícia explicam o plano de Amarilys para Eron. Denizard defende Pilar de um insulto de Félix e Ordália fica enciumada. Patrícia manda Michel para fora de seu apartamento. Aline não deixa César sair de sua casa. Valdirene pede para Carlito levá-la a um treino de futebol. Ninho suspeita que Paulinha seja a sua filha. Bruno se desespera com a possibilidade de perder Paulinha.

CARROSSEL SBT - 20H:30 Segunda (17/06) - José avisa ao filho que seus amigos estão unidos para construir um novo carro. Jorge recebe uma carta avisando que Cirilo não será o único adversário do riquinho. A notícia de um terceiro corredor se espalha. As crianças ficam preocupadas ao ver a simplicidade do automóvel que Rafael preparou,mas o mecânico garante que o motor é tão potente quanto o outro. Cirilo resolve testar o carro, mas o automóvel desmonta assim que é ligado. Em frente à casa da família Cavalieri,os meninos da Patrulha Salvadora fazem uma passeata e avisam que Cirilo participará da corrida. Terça (18/06) - José vai à oficina de Rafael para virar a madrugada arrumando o carro de Cirilo. Maria Joaquina entrega a Miguel um envelope e pede para que ele entregue a Cirilo. Miguel vai ao encontro de Cirilo e avisa que Maria Joaquina só vai chegar no final da corrida,mas entrega o envelope ao garoto. Ao abrir, para sua surpresa, Cirilo encontra o laço de Maria Joaquina e fica extremamente feliz. Jorge derruba água e solta fumaça na pista para atrapalhar Cirilo. Surge o corredor 'D', que ajuda o garoto a voltar para a corrida. Cirilo chega em primeiro lugar, tornando-se o campeão. Quarta (19/06) - Ainda na pista, as crianças comemoram a vitória de Cirilo. O piloto misterioso tira o capacete e balança os cabelos, revelando ser Maria Joaquina. Cirilo pede aos pais uma festa para comemorar sua vitória. Cirilo faz questão de convidar Maria Joaquina e seus pais. Os pais de Cirilo contam para ele que estão pensando em mudar de casa. Suzana vai ao colégio em pleno domingo para mandar um e-mail do computador da diretora Olívia. Ela envia uma foto de Helena e Renê se beijando na boca e escreve um texto questionando a postura da escola. Quinta (20/06) - Helena dá aula preocupada. As crianças tentam consolar Helena. Suzana diz que Valéria rasgou o diário de classe, mas a menina diz que é mentira. Helena defende Valéria. A menina revela que descobriu que Suzana foi quem mandou o e-mail do beijo. Valéria vai até o microfone da sala de Olívia e, discretamente, o liga para que, através dos alto-falantes espalhados pela escola, Suzana seja desmascarada. Valéria revela para Suzana que todos da escola sabem de tudo. Todos saem da sala, menos Suzana, que recebe a notícia de sua demissão. Sexta (21/06) - Suzana arruma suas coisas e se prepara para sair da escola. Helena e Renê levam as crianças à sorveteria para comemorar o fim das aulas. Paula e José se despedem da casa antiga. O casal cobre os olhos de Cirilo e o levam para conhecer a nova casa da família Rivera. José, Paula e Cirilo chegam à casa nova. Miguel vai à casa de Alberto e revela ao pai de Jorge que seu filho pagou dois amigos para sabotarem o carro de Cirilo.Cirilo fica encantado com seu novo quarto. E descobre que sua janela fica de frente para a janela do quarto de Maria Joaquina.Cirilo flagra Maria Joaquina e Jorge discutindo.


12 TVGazeta do Oeste

Mossoró, domingo, 16 de junho de 2013

Inside

Plano concretizado Emílio Eric faz sua estreia como ator de tevê com papel de malandro em "Chiquititas" MÁRCIO MAIO TV PRESS

A

intenção de Emílio Eric sempre foi atuar. Porém, por mais que tenha direcionado sua vida para isso,as oportunidades se abriram para o jovem, inicialmente, como apresentador do extinto "TV Globinho". Isso fez com que a aprovação nos testes para integrar o elenco da readaptação de "Chiquititas", com estreia prevista para 15 de julho, no SBT, fosse muito importante para o rapaz."Venho me preparando há três anos, comecei a estudar teatro com 17. Já passei por outras seleções na televisão, mas esse foi o primeiro papel que peguei como ator. Estou radiante com essa novidade e disposto a me dedicar ao máximo para que dê certo", valoriza o jovem de 20 anos, que é filho do humorista Emílio Surita,apresentador e líder do "Pânico na Band", e já grava cenas dos 50 primeiros capítulos da novela, voltada para o público infantil. Na história,Beto é um tipo irresponsável e mulherengo, desses que só pensam em curtir as coisas boas que a vida pode oferecer sem grandes preocupações. Irmão da heroína Carol, papel de Manuela do Monte, diretora do orfanato que ambienta a maior parte das cenas do folhetim, consegue uma vaga para trabalhar na empresa do pai do mocinho Júnior, vivido por Guilherme Boury.E lá vê sua realidade mudar ao conhecer a doce Clarita, interpretada por Letícia Navas, que apresentava com ele o "TV Globinho". "Adorei essa escolha.Eu e Letícia temos um entrosamento forte, so-

mos melhores amigos. Ficamos muito felizes e até mais seguros por repetir uma parceria que deu tão certo e também em um programa para crianças", conta. O diretor-geral da novela, Reynaldo Boury,não esconde que a escolha da dupla foi proposital, para tentar atrair as crianças que já eram fãs de Emílio e Letícia na outra emissora. Ciente das expectativas que isso gera na equipe, o ator está mesmo disposto a tentar fazer o melhor. Tanto que aproveita as poucas horas que passa longe dos estúdios de gravação tendo aulas com o "coach" Fernando Leal. E divide o instrutor de dramaturgia com a colega."A nossa intenção é fazer com que a galera goste do que vai ver. E por mais que eu já tenha feito cursos ao longo desses anos, é completamente diferente do que eu vinha fazendo na televisão. Mas sempre tive essa consciência, então desde o início tenho observado muito", explica ele, que assume que o fato de não ver a novela no ar enquanto grava tantos capítulos diferentes dificulta um pouco o trabalho e aumenta ainda mais a sua própria ansiedade. Com uma formação voltada para teatro, Emílio passou por uma experiência que agora o ajuda na hora de encarar as gravações da novela. Quando foi convidado para apresentar o "TV Globinho", ele fazia parte da turma da concorrida Oficina de Atores da Globo. Outro fator que o favorece é o fato da trama ser toda ambientada em São Paulo. Enquanto alguns colegas de elenco precisam desenvolver um trabalho com a ajuda de fonoaudiólogos, como o protagonista cario-

ca Guilherme Boury, Emílio pode investir bastante no jeito paulistano de falar carregado. "Fico imaginando a concentração que algumas pessoas precisam ter. É inegável que poder aproveitar meu próprio sotaque me deixa mais à vontade tanto na hora de decorar quanto de dizer o texto", assume. Apesar de saber tocar violão, Emílio não faz ideia se a equipe pretende aproveitálo na parte musical de "Chiquititas". De acordo com a direção da novela, a meta é ter pelo menos três clipes musicais a cada 10 capítulos exibidos. Mas acredita que, para soltar a voz,

dificilmente será requisitado. "Estou aberto a tudo. Eu não canto e nunca fiz aulas, mas estou disposto a tentar se for preciso. Pela sinopse, o Beto já participou de bandas. Pode ser que isso seja trabalhado mais para frente. Até agora, não rolou nada", diz.


Edição de 16/06/2013  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you