Page 1


Breve caracterização da arte romana • A arte da antiga Roma, referente à época artística do Império romano do ocidente, foi muito influenciada pela cultura da Grécia antiga e também foi influenciada pelos etruscos e mais tarde pela cultura helenista e estende-se do século VIII a.C. ao século IV d.C. difundindo-se por diversas expressões artísticas desde a construção de diversas tipologias de edifícios públicos, pintura a fresco à escultura.


• Após o reconhecido da religião cristã, o movimento artístico do paleocristianismo vai acabar por tomar o lugar da expressão anterior. Assim como noutros pontos os Romanos, também influenciados por outros povos, especialmente os gregos, com quem contactaram não deixaram de ser originais. Mas os Romanos pensavam de maneira diferente em relação aos Gregos que pensavam «as coisas úteis devem ser belas» mas os Romanos pensavam que « as coisa belas deviam ser úteis».


Cidades Romanas Mérida, na província espanhola Extremadura, capital da Lusitania Itálica (perto de Sevilha) Bracara Augusta (Braga) Aquæ Flaviæ (Chaves) Portucale-Castrum Novum (Porto) Aeminium (Coimbra) Interamniense-Viseo – Viseu Tongóbriga - Lugar do Freixo. Conímbriga, perto de Coimbra. Olisipo Felicitas Julia (Lisboa). Scallabis (Santarém).


Ammaia, no Parque Natural de São Mamede. Sellium (Tomar) Bobadela — Oliveira do Hospital. Egitânia – Idanha-a-velha Cetóbriga (Setúbal) Tróia e as suas fábricas de peixe. Salatia (Alcácer do Sal) Sines e a Ilha do Pessegueiro


Sul Miróbriga, na periferia de Santiago do Cacém. Pax Julia (=Beja). Ebora Liberalitas Julia (=Évora). Myrtillis (=Mértola), no Baixo Alentejo. Ossónoba (=Faro), no Algarve. Balsa, perto de Tavira no Algarve. Lacóbriga (Lagos), no Algarve. Baesuris (Castro Marim) Itálica (perto de Sevilha)


Mérida • Mérida é um município da Espanha e cidade capital da comunidade autónoma da Estremadura, nas margens do rio Guadiana, de área865,6 km². Em 2010 tinha 57 127 habitantes (densidade: 66 hab./km²). • Fundada em 25 a.C. com o nome de Emerita Augusta, foi durante a ocupação romana uma das mais importantes cidades da Península Ibérica, capital da Lusitânia. Possui vários testemunhos desse passado, tais como o teatro e o anfiteatro romanos, entre outros.


Características da arquitectura romana Sentido utilitário, funcionalismo Grandiosidade dos seus monumentos Realismo Sentido Propagandístico – exaltação do poder imperial Robustez das construções e variedade e durabilidade e variedade dos materiais utilizados • A criação de novos sistemas construtivos ou seu aperfeiçoamento • O desenvolvimento de técnicas e de instrumentos de engenharia • • • • •


Principais elementos da arquitectura romana • A arquitectura em pedra vem reforçar a característica de monumentalidade e fortaleza, possível depois de toda a evolução dos meios construtivos. Os conjuntos arquitectónicos seguem, geralmente, a planta basilical, uma, três ou cinco naves (geralmente três), colunas que sustentavam as abóbadas e um aspecto maciço e horizontal (mesmo que muitas das igrejas sejam bem altas). As paredes são cegas, pois não é possível, ou é muito difícil, abrir grandes janelas nas paredes, já que elas servem como estrutura e suportam todo o teto. Haverá grande decoração, externa e internamente, através de esculturas nos tímpanos nas portas de entrada e nos capitéis e colunas, e pintura parietal nas absides e abóbadas das naves.


• Era usado como espaço de lazer e divertimento, e a sua grandiosidade não passava despercebida e ainda o sentido propagandístico. • A sua robustez e durabilidade eram bastante grandes devido ao trabalho que envolvia construir algo tão grandioso de origem. • Usavam também elementos como abóbadas de berço com contrafortes, arco de volta perfeita, cúpulas, e diversas colunas assim como estatuas que davam embelezamento ao próprio monumento em si.

Mérida  

cidade de merida

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you