Issuu on Google+

edição de fevereiro de 2009

Buco-Zau está a ganhar novas infra-estruturas

Heróis para sempre

A gesta do 4 de Fevereiro de 1961 deu início a um longo processo de luta que culminou com a independência nacional. Quarenta e oito anos depois, a população de Cabinda voltou a

render homenagem a bravura dos heróis do “4 de Feverei­ ro”. No âmbito da jornada comemo­rativa, foram depositadas coroas de flores no cemitério dos Nobres, na aldeia de

Mbuco Mbuadi. O programa incluiu, também, inaugurações de empreendimentos sociais, actividades desportivas, culturais e recreativas.

Os investimentos em curso no Buco-Zau estão a mudar a imagem do município e a ofere­cer maior qualidade de vida às populações. Visando a melhoria da prestação dos serviços médicos, o Governo está a reabilitar e a ampliar, na sede municipal, o hospital local. A unidade sanitária terá capacidade para internar 60 pacientes e vai prestar serviços de urgência, pediatria, análises clínicas, radiologia, farmácia, estomatologia e estará dotada de um banco de sangue. Na aldeia do Sinde está em construção uma escola do primeiro ciclo para

120 alunos. O estabelecimento vai comportar quatro salas de aulas, uma área administrativa e residências para professores.

Rede sanitária periférica

Com o objectivo de descongestionar os hospitais de referên­cia, o Governo vem apostando na ampliação e no melhoramento da rede sanitária periférica. Em quase todos os bairros da cidade, foram reabilitados e cons­ truídos novos centros e postos de saúde. A prestarem serviço

nas diversas especialidades clínicas, estas infra-estruturas contam com os préstimos de médicos cubanos e coreanos. Fruto disto, a população encontra, actualmente, nestes centros, serviços antes oferecidos apenas em unidades como o hospital central de Cabinda.

Pavilhão multi-uso em Mbaca A localidade de Mbaca vai contar, brevemente, com um novo pavilhão multi-uso que visa dar resposta ao projecto de massificação desportiva na província. O pavilhão, com capacidade para 3 mil pessoas, estará dotado de um placar electrónico, área VIP, cabines de imprensa, balneários, restaurantes, áreas adminis­trativas, posto de saúde e um parque de estacionamento. O projecto prevê ainda anexar ao empreendimento uma piscina olímpica, um centro de estágio e um campo de futebol.

Os avanços sócio-económicos de Malembo A comuna de Malembo, há 30 quilómetros da sede provincial, com uma população estimada em 6 mil habitantes tem, hoje, muitos encantos. A reabilitação e ampliação de cerca de 40 quilómetros da estrada Cabassango/Cacongo está a facilitar a livre circulação de pessoas e bens. A cerâmica de Sassa-Zau é outro empreendimento que renasce. O sector da educação também cresce. A rede escolar funciona com 13 escolas primárias e secundárias. No domínio sanitário, a comuna conta com os serviços de dois centros e quatro postos de saúde.

Educação, saúde e livre-circulação são as apostas do governo para melhorar a vida das populações de Malembo

Igreja católica vai ganhar novo templo O Governo da província está a construir, no município do Buco-Zau, o maior templo da igreja católica, em Cabinda. Iniciada há três anos, a obra encontra-se em fase de conclusão. Recentemente, o governador Aníbal Rocha e o Bispo da diocese de Cabinda, Dom Filomeno Vieira Dias, deslocaram-se ao município do Buco-Zau para constactar a empreitada. O templo Católico de Buco-Zau terá capacidade para cerca de 3 mil pessoas sentadas e comportará uma ala para os cultos, um santuário, dois confessionários, área admi­ nistrativa e jardins.

CABINDA - TRABALHO, DISCIPLINA E desenvolvimento


Nsimbote - Edição Fevereiro de 2009