Page 1

1


Índice Projecto Zé D´Arte Mapa do percurso Sobre as Caldas da Rainha Museu José Malhoa Os pavilhões do Parque D. Carlos I Museu de cerâmica Centro de Artes:  Museu Barata Feyo  Museu António Duarte  Museu João Fragoso  Museu Concas Fabrica Bordalo Pinheiro Largo São João de Deus Capela do Espírito Santo Mata Rainha Dona Leonor Espelho de Agua Museu do Hospital e das Caldas Igreja Nossa Senhora do Pópulo Hospital Termal Parque D. Carlos I Outros sítios a visitar Cartão e patrocínios Informações úteis

2


Percurso Zé D´Arte O percurso Zé D´Arte, passa pelas zonas culturais e históricas mais prestigiadas das Caldas da Rainha. Este percurso pretende dar a conhecer o que a cidade tem de melhor para oferecer de um modo simples, organizado e mais económico. Tem cerca de 2 km de extensão, começando no Parque D. Carlos I, na rua de Camões. No fim deste livrete poderá encontrar também, um cartão que lhe dará descontos nos restaurantes, cafés e lojas regionais assinalados. E um mapa geral desta cidade. Tenha um bom passeio e divirta-se!

3


Mapa do percurso

4


Legenda: Inicio do percurso Museu José Malhõa Pavilhoes do Parque D. Carlos I Museu de Cerâmica Centro de Artes Fabrica Bordalo Pinheiro Largo Jõao de Deus Ermida do Espirito Santo Mata Rainha D.Leonor Espelho de Água Museu do Hospital e das Caldas Igreja Nossa Senhora do Pópulo Hospital Termal Parque D. Carlos I Fim do percurso

5


Sobre as Caldas da Rainha Caldas da Rainha é também conhecida como 'Termas da Rainha’, tem a sua história ligada aos seus importantes recursos termais. As propriedades curativas destas águas já eram conhecidas pela população quando a rainha D. Leonor as descobriu. Em 1485 a rainha ordenou a construção de um lugar com fins terapêuticos que se converteria no primeiro Hospital Termal do mundo. Esta cidade começou a prosperar graças ás suas curas termais, muito demandadas pelos reis e aristocratas portugueses, mas também graças a sua doçaria e ao seu famoso artesanato.

6


Museu José Malhõa O Museu Malhõa situa-se no Parque D. Carlos I e foi inaugurado no ano de 1934 em memória de José Malhoa, um dos mais importantes pintores portugueses, natural da cidade. No seu interior reúne colecções de arte portuguesa centradas no naturalismo. No exterior do museu destaca-se, entre as diferentes esculturas, a estátua de José Malhõa elaborada pelo escultor Leopoldo de Almeida.

.

7


Pavilhões do Parque Os pavilhões do parque foram projetados e mandados edificar em 1889 pelo arquitecto Rodrigo Berquó. Originalmente foram uma área de internamento da unidade hospitalar, e depois passou a ser quartelgeneral, biblioteca e por fim um liceu. Ao seu lado encontrava-se o Cinema “Salão Ibéria” e o Casino do Parque. Ainda hoje, apesar de não se encontrarem em utilização, são um marco de referência desta cidade.

Museu de Cerâmica Um palacete, rodeado de jardins e lagos, acolhe o Museu de Cerâmica. Nesse espaço estão expostas coleções representativas de vários centros cerâmicos do país e do estrangeiro. Destaque-se a obra de Rafael Bordalo Pinheiro, ilustre ceramista português.

8


Centro de Artes

MUSEU BARATA FEYO (descrição a ser enviada pelo museu)

 Museu Antonio Duarte ( “)  Museu Joao Fragoso (“)

 Concas (“)

9


Fabrica Bordalo Pinheiro A antiga fábrica da Bordalo, é agora uma bela loja de souvenirs onde pode comprar todo o tipo de peças de Bordalo Pinheiro.

Largo João de Deus Zona primordial das Caldas da Rainha. Foi neste largo que começou a cidade, a primeira população caldense construi casa e viveu aqui. Foi também neste largo que nasceu e viveu o ilustre escritor Raul Proença. Neste Largo situava-se também o Hotel Madrid e as Cavalariças reais.

10


Ermida do Espírito Santo A Ermida do Espírito Santo, localiza-se no largo João de Deus, próximo à Igreja Nossa Senhora do Pópulo e ao Hospital Termal, e foi construída no século XVI, em 1550, e reconstruída no século XVIII. A sua arquitetura combina os estilos maneirista e barroco. Trata-se de uma capela de grandes dimensões com planta longitudinal de nave única, coberta por teto de madeira, e capela-mor abobadada. Atualmente encontra-se encerrada ao público.

11


Mata Rainha Dona Leonor A Mata Rainha D. Leonor , foi plantada na época de Leonor de Avis, Rainha de Portugal para proteger as nascentes de água termal.

Espelho de Água É uma obra dominada por um empolgante sentimento de utopia, destinada a fornecer um permanente espectáculo de águas rumorejantes, circulando através de planos diversificados, animado dos mais diversos efeitos de cor e luz. A estrutura geral de suporte associa à solidez do betão uma libérrima multiplicidade de planos com intenso dinamismo escultórico, sobre os quais a cerâmica, o vidro, o ferro e outros materiais ganham significados novos, amplificantes do seu usual valor.

12


Museu do Hospital e das Caldas

O Museu do Hospital e das Caldas, integrado no conjunto do Hospital Termal Rainha D. Leonor, expõe em carácter permanente peças ligadas à história, à vida quotidiana eá evolução das técnicas de tratamento daquela instituição. O edifício foi objeto de várias intervenções, como em 1894,sob a administração de Rodrigo Berquó, que lhe adquiriu mobiliário próprio.

13


Igreja Nossa Senhora do Pópulo Mandada construir pela Rainha Dona Leonor, considerada monumento nacional tendo sido outrora capela do Hospital. Trata-se de uma construção representativa da primeira época da arquitectura Manuelina.

Hospital Termal É no Hospital Termal Rainha Dona Leonor que assenta o nascimento das Caldas da Rainha. Diz a historia que nas águas fumegantes que brotavam dos solo, se curou a rainha de um “mal de peito” que à muito a afligia. Como sinal de gratidão por essa cura milagrosa, nesse local mandou construir um hospital, cuja traça se mantém desde os tempos distantes de 1485.

14


Parque D. Carlos I O parque D. Carlos I trata-se de um jardim romântico, anexo ao Hospital Termal Rainha D. Leonor, e recebeu o seu nome em homenagem ao rei D. Carlos I de Portugal. Foi criado em 1889, num projeto assinado pelo arquitecto Rodrigo Berquó. A partir de então desenvolveu segundo três eixos: o seu alargamento, a construção de um lago artificial, a vedação.

15


Outros sítios a visitar

Rua das Montras: Rua Almirante Candido dos Reis Ermida de São Sebastião: Praça da Republica Chafariz das 5 bicas : Rua Diário de Noticias Igreja da Nossa Senhora da Conceição: Praça 25 de Abril Praça da Fruta-Mercado diário: Praça da Republica Centro Cultural e Congressos: Rua Leonel Sotto Mayor Estação Ferroviária: Avenida 1 de Maio Museu do Ciclismo: Rua de Camões

16


Rua das Montras No princípio dos anos setenta, depois de muitos avanços e recuos, foi possível encerrar ao trânsito a Rua das Montras, este teve acérrimos opositores que com o decorrer dos anos perderam a razão, porque se tornou numa rua de grande movimento e de referência do Comércio tradicional das Caldas.

17


Ermida de S. Sebastião Esta pequena ermida das Caldas da Rainha foi fundada no século XVI e totalmente remodelada no reinado de D. João V. A sua importância artística centra-se nos panejamentos de azulejos barrocos da primeira metade do século XVIII, em tonalidadesde azul e branco, narrando episódios da vida de S. Sebastião. O destaque vai para a movimentada e cenográfica cena do seu martírio, no contraste entre a sublimação do santo supliciado e a agitação violenta dos seus algozes. Estes revestimentos cerâmicos figurados são enquadrados por ilusórias molduras arquitetónicas, de grandequalidade de desenho e de motivos decor ativos, combinando elementos lineares geometrizantes e túrgidascomposições ornamentais vegetalistas.

18


Chafariz das 5 bicas O Chafariz das Cinco Bicas é o mais importante e grandioso dos três que mandou construir D. João V no século XVIII. É estilo barroco e encontra-se na Rua do Diário de Noticias. É composto por três corpos e o central constitui um nicho formado por um arco de volta perfeita rematado por pináculos. Está classificado como Imóvel de Interesse Público.

19


Igreja Nossa Senhora da Conceição A Igreja de Nossa Senhora da Conceição foi construída no século XX, constituindo-se, na atualidade, na Igreja Matriz da paróquia.

20


Praça da Fruta O mercado de frutas e legumes realizado na Praça da República é uma das curiosidades das Caldas da Rainha. No próprio empedrado da praça estão desenhados os espaços que os feirantes vão ocupar com as suas bancas. É um espetáculo colorido e animado e a oportunidade para apreciar algumas das melhores produções hortícolas e frutícolas das regiões vizinhas.

21


Centro Cultural e Congressos O Centro Cultural e Congressos das Caldas da Rainha ou mais simplesmente CCC, é um espaço na cidade, destinado às actividades culturais e à realização de congressos. A sua construção iniciouse em 2006 e foi inaugurado a 15 de Maio de 2008.

22


Estação Ferroviária O troço entre Torres Vedras e Leiria, no qual esta Estação se insere, abriu à exploração a 1 de Agosto de 1887.

23


Museu do Ciclismo Foi inaugurado em 14 de Dezembro de 1999 e reúne peças relativas à história do ciclismo no país. A ADC tem também como função a dinamização do ciclismo, a divulgação da história do ciclismo através da realização de ações de promoção da modalidade, recolha de espólio e registo histórico do ciclismo, formação técnico-pedagógica na área do ciclismo e do uso da bicicleta, dinamização de provas desportivas, edições de publicações na área velocipédica, divulgação da história através da organização de exposições, colóquios e seminários, entre outras. Está patente, desde 30 de Maio de 2009, no 1º andar do edifício, a Exposição de Ciclismo.

24


Cartão Ao apresentar este cartão terá, desconto nos seguintes locais

25


Informaçao útil PSP Rua 31 de Janeiro—262870360

Bombeiros Rua 31 de Janeiro—262840550

Posto de Turismo Rua Engenheiro Duarte Pacheco-- 262 839 700

Hospital Rua Diário de Notícias--262 830 300

GNR Rua Major Pascoal Pires--262831924

Museu José Malhoa Horário: 3.ª feira a Domingo: das 10:00 às 12:30 e das 14:00 às 17:00 Encerrado ao público à 2ª Feira e nos feriados de 1 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 1 de Maio e 25 de Dezembro

26


Museu de cerâmica Horário: 3.ª feira a Domingo: 10:00-12:30 e 14:00-17:00 Encerrado ao público à 2.ª feira e nos feriados de 1 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 1 de Maio e 25 de Dezembro

Museu do hospital e das Caldas Horário: De Segunda a Sexta, das 10:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:00. As visitas a este museu devem ser marcadas com oito dias de antecedência.

Hospital termal Horário: De Segunda a Sábado, das 8:30 às 15:30.

Parque D. Carlos I Horário: Das 9:OOhoras até às 22:00 horas.

27


28

Zé D´Arte, portugues  

Um passeio pelas Caldas da Rainha.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you