Page 1


Estudos Bíblicos

1 e 2 Timóteo

Cuidando da Igreja

ÍNDICE 01 A Vida da Igreja Local ............................................................... 3 02 Comportamento no Culto Público............................................... 8 03 Presbíteros e Diáconos............................................................. 13 04 O que é a Igreja?..................................................................... 17 05 Dois Tipos de Ministros............................................................ 21 06 Relacionamentos na Igreja...................................................... 26 07 Piedade com Contentamento................................................... 31 08 2 Timóteo: A Luta Continua..................................................... 36 09 A Graça que Fortalece............................................................. 41 10 Como ser Usado por Deus?....................................................... 46 11 Ser Cristão nos Últimos Dias.................................................... 51 12 Prega a Palavra....................................................................... 56 13 Encerrando o Ministério........................................................... 60 Autor das lições: Arival Dias Casimiro Aluno Professor

Classe


Estudos Bíblicos

Apresentação

1 e 2 Timóteo

A Igreja é a corporação de pessoas regeneradas que ama a Jesus e abraça a sua missão. Ela é o único empreendimento histórico que Jesus prometeu edificar e preservar. Ela é a instituição mais preciosa sobre a Terra, pois foi comprada pelo precioso sangue de Cristo. Participar da igreja, cuidar dela e trabalhar para a sua edificação é o mais honroso privilégio que podemos ter nesta vida. As cartas de Paulo a Timóteo foram escritas para orientar e encorajar os líderes espirituais a cuidar da Igreja de Deus, preservando a sã doutrina, visando a continuidade do evangelho para as futuras gerações. Os Editores

CUIDANDO DA IGREJA

Estudos Expositivos em 1 e 2 Timóteo

EDITOR RESPONSÁVEL: Alberto José Bellan AUTOR DAS LIÇÕES: Arival Dias Casimiro REVISÃO GRÁFICA: Juana del Carmen Cornejo Campos FOTOS: Shutterstock Images IMPRESSÃO E ACABAMENTO: CYMK Quality

Copyright © 2013 - Z3 Editora Ltda. 2ª Edição - Setembro/2015 ISBN 978-85-8283-020-8 Fica explicitamente proibida qualquer forma de reprodução total ou parcial desta revista, sem o expresso consentimento da editora.

PRODUÇÃO E DIAGRAMAÇÃO:

GRUPO Z3 d e comunicação

Tel/Fax: 19 3455.7422

PUBLICAÇÃO: Z3 EDITORA LTDA. Rua Floriano Peixoto, 277 - Tel/Fax: 19 - 3464.9000 CEP 13450-022 - Santa Bárbara d’Oeste - SP E-mail: vendas@z3ideias.com.br Site: www.z3ideias.com.br Filiado à ASEC - Associação de Editores Cristãos


T EXTO B ÁSICO 1 Timóteo 1.1-20

1ª Lição ::

A Vida da Igreja Local :: OBJETIVO :: Motivar-se a amar a igreja local em que participa

PARTICIPAR DA IGREJA É O MAIS HONROSO PRIVILÉGIO QUE PODEMOS TER :: LEITURA DIÁRIA :: Segunda-Feira Êxodo 19.1-6 Terça-Feira Isaías 43.1-28 Quarta-Feira Mateus 16.13-20 Quinta-Feira João 15.1-27 Sexta-Feira 1 Coríntios 12.1-31 Sábado 1 Pedro 2.1-10 Domingo Salmo 45

A igreja é a corporação de pessoas regeneradas que ama a Jesus e abraça a sua missão. Ela é o único empreendimento histórico que Jesus prometeu edificar e preservar. Ela é a instituição mais preciosa sobre a terra, pois foi comprada pelo precioso sangue de Cristo. Participar da igreja e trabalhar para a sua edificação é o mais honroso privilégio que podemos ter nesta vida. Iniciamos hoje o estudo da primeira carta de Paulo a Timóteo. Ela foi escrita para encorajar os líderes espirituais a cuidar da igreja de Deus. Este cuidado é uma guerra do bem, “um bom combate”. Paulo ordena a Timóteo a combater o bom combate da fé (1Tm 1.18; 6.12). Isso significa defender a igreja nas áreas doutrinária, comportamental e administrativa. O versículo chave que resume a sua mensagem é: Escrevo-te estas coisas, esperando ir ver-te em breve; para que, se eu tardar, fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade (1Tm 3.14,15). Cabe aos líderes a tarefa de lutar pela preservação e ensino da sã doutrina, acompanhado do santo procedimento. Qual a relevância desta carta à igreja hoje? Vejo três razões básicas: (1) A carta ensina-nos a importância da sã doutrina para a preservação de uma igreja local. Quando uma igreja abre mão da sã doutrina ela se corrompe em todas as demais áreas: adoração, comunhão, ensino e comportamento. (2) A carta exorta-nos sobre a necessidade da igreja ter uma liderança qualificada espiritualmente e dedicada a cuidar da igreja de Deus. Pastores, presbíteros e diáconos devem ser escolhidos e ordenados segundo critérios bíblicos. (3) A carta orienta a liderança sobre como pastorear e administrar uma igreja local. Toda igreja local precisa cuidar da sua mensagem, dos seus membros e dos seus ministérios. Cuidando da Igreja ::

3


Cuidando da Igreja

APLICAÇÕES

PRÁTICAS

!

• Aprendemos que é responsabilidade dos líderes cuidar da igreja. • Aprendemos que todo líder deve gerar filhos espirituais. • Aprendemos que Jesus é quem nos encoraja a trabalhar na igreja.

1. O Prefácio da Carta (vv.1,2) Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, pelo mandato de Deus, nosso Salvador, e de Cristo Jesus, nossa esperança, a Timóteo, verdadeiro filho na fé, graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, nosso Senhor (1Tm 1.1,2). Três informações importantes: O remetente da carta Paulo. Ele se chama “apóstolo de Cristo Jesus”. Ele reivindica ser um apóstolo de Cristo no mesmo nível dos doze (Gl1.6). Ele afirma ter recebido o seu chamado diretamente de Deus. A palavra “mandato” (epitage) significa “decreto, ordem ou comando imposto” por Deus. Paulo se considerava um homem que tinha uma missão real para cumprir. O destinatário da carta Timóteo. Ele era “filho” (teknon) espiritual de Paulo. A sua conversão ocorreu na primeira viagem missionária de Paulo a Listra (At 14.8-21). Alguns anos mais tarde, Timóteo passou a fazer parte da equipe missionária de Paulo (At 16.1-5). A sua mãe era judia e o seu pai era grego. Ele recebeu a influência espiritual da sua avó Lóide e de sua mãe Eunice (2Tm 1.5). Em várias ocasiões, Paulo lembrou a Timóteo que ele foi escolhido para o ministério pastoral (1Tm 1.18; 4.14). John Stott destaca três características de Timóteo: ele era jovem (35 anos), tímido e sofria de uma enfermidade física (gastrite – 1Tm 5.23). A expressão “verdadeiro filho na fé” revela que Paulo via Timóteo como um filho com as mesmas semelhanças e convicções espirituais (Fp 2.20-22). Assim como Elias passou o manto para Eliseu, Paulo desejava passar o manto do ministério para Timóteo. John MacArthur Jr aponta cinco marcas de um verdadeiro filho espiritual: fé salvadora, obediência continuada, serviço com humildade, compromisso com a sã doutrina e forte convicção espiritual. Saudação Graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus. Graça é o favor imerecido; misericórdia é a compaixão divina pelos miseráveis; e paz é o fruto da reconciliação ou da justificação pela fé. É por causa destes atributos que Paulo proclama a “Cristo Jesus” como o nosso Salvador, a nossa Esperança e o nosso Senhor.

APLICAÇÕES

! PRÁTICAS 4 :: www.z3.com.br


1ª Lição :: A Vida da Igreja Local

2. Três Responsabilidades da Liderança de uma Igreja Local (vv.3-10)

ANOTAÇÕES

Neste primeiro capítulo, Paulo insiste com Timóteo a permanecer em Éfeso, com um tríplice propósito: combater o falso ensino, testemunhar o evangelho e defender a fé. Combater o falso ensino Paulo fundou a igreja em Éfeso e a pastoreou por quase dois anos (At 19). Ao encerrar ali o seu ministério, ele faz uma reunião de despedida com todos os presbíteros daquela igreja, na cidade de Mileto. Ele os adverte solenemente acerca dos falsos mestres que atacariam a igreja, após a sua partida (At 20.29,30). Ele diz aos presbíteros que a igreja sempre é atacada por inimigos externos e internos. Isso logo aconteceu, e Paulo enviou Timóteo a Éfeso para que o mesmo impedisse a disseminação do falso ensino (1Tm 1.3). Os falsos mestres são poucos, mas influenciam a muitos. Paulo já havia expulsado dois deles da igreja: Himeneu e Alexandre (1Tm 1.20). Três perguntas sobre os falsos mestres: (1) Quem eram os falsos mestres? As certas pessoas citadas são os falsos mestres. Eles se desviaram da fé, se intitulavam mestres ou peritos da lei, mas ignoravam o sentido da lei (vv.6,7). (2) O que eles ensinavam? Eles ensinavam outra doutrina que não era a sã doutrina bíblica: a fim de que não ensinem outra doutrina (v.3). Eles eram pervertidos e perverteram o ensino da lei de Deus, ensinando lendas ou mitos judaicos e genealogias familiares. Nem se ocupem com fábulas e genealogias sem fim (v.4a). (3) Qual o resultado do falso ensino? Promovia discussões religiosas e não a fé com obras: Que, antes, promovem discussões do que o serviço de Deus, na fé (v.4b). Tal ensino gerava controvérsias e especulações inúteis, ao invés de promover a obra de Deus. Em vez de produzir amor, santidade, consciência limpa e fé sincera, o falso ensino produz confusão, divisão e hipocrisia. A ordem de Paulo a Timóteo: “Não ensinem doutrinas diferentes daquelas que eu ensinei”. Ele orienta a Timóteo quanto ao uso correto da lei. (1) A natureza da lei: boa (v.8). A lei é santa, justa e boa. (2) O uso indevido da lei: se alguém dela se utiliza de modo legítimo (v.8). Os falsos mestres não compreendiam o conteúdo e nem o propósito da lei, mas a ensinavam de forma ilegítima. (3) O propósito da lei: ela foi promulgada para transgressores (anomois), ou, “para os que estão na ilegalidade”.

5


Cuidando da Igreja

ANOTAÇÕES

Paulo relaciona catorze tipos de pessoas condenadas: “para transgressores e rebeldes, irreverentes e pecadores, ímpios e profanos, parricidas e matricidas, homicidas, impuros, sodomitas, raptores de homens, mentirosos, perjuros” (vv.9,10). O alvo da lei não é o santo, mas o pecador. John Stott diz: “Toda a lei destina-se àqueles cuja tendência natural é não mantê-la, mas quebrá-la”. O propósito espiritual da lei é revelar o nosso pecado para que possamos recorrer à graça de Deus. A lei revela que precisamos de um Salvador. Paulo conclui o seu argumento dizendo que os pecados contra a lei de Deus são também contra a “sã doutrina” ou “o evangelho da glória do Deus bendito” (vv.10,11). Testemunhar o evangelho Todo cristão verdadeiro é uma testemunha de Jesus (At 1.8). Testemunhar é falar da salvação que Deus operou em sua vida. Paulo dá o seu testemunho pessoal como prova da eficácia do glorioso evangelho de Deus. Os líderes da igreja devem ser homens que tiveram uma experiência de conversão a Deus. Paulo agradece: Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, que me considerou fiel, designando-me para o ministério (v.12) Ele agradece a Cristo Jesus por três motivos: Ele me fortaleceu ou me comunicou força interior (Fp 4.13). Ele me considerou digno de confiança ou me capacitou para ser fiel (1Co 4.2). Ele me designou para o serviço ou para o ministério apostólico (Cl 4.17). Tudo isso aconteceu quando Paulo foi convertido no caminho de Damasco (At 9.15,16; 22.1-21; 26.16-18). Nesse tempo, ele blasfemava o nome de Cristo (At 26.11), perseguia a Igreja de Deus (Gl 1.13) e era um homem violento, arrogante, que insultava os cristãos. Paulo explica que essas ações eram decorrentes da sua ignorância e incredulidade espiritual (v.13). Paulo explica a sua conversão. (1) A fonte da sua conversão: a graça, a fé e o amor provenientes de Cristo Jesus: Transbordou, porém, a graça de nosso Senhor com a fé e o amor que há em Cristo Jesus (v.14). A conversão de pecadores ocorre pela graça de Cristo. (2) O fundamento da sua conversão: o evangelho (v.13). Sua confiabilidade: Fiel é a palavra e digna de toda aceitação. Seu conteúdo: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores. Sua apropriação pessoal: dos quais eu sou o principal (v.15). (3) O propósito da sua conversão: ele seria um modelo ou exemplo de como Deus evidencia a sua

6


1ª Lição :: A Vida da Igreja Local

misericórdia e longanimidade na salvação de pecadores: e servisse eu de modelo a quantos hão de crer nele para a vida eterna (v.16). Paulo louva a Deus pela sua conversão: Assim, ao Rei eterno, imortal, invisível, Deus único, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém! (v.17). Deus recebe toda a glória pela salvação de Paulo, de modo soberano e irresistível. Deus o escolheu, o chamou e o salvou. Toda glória a Ele. Combater o bom combate da fé Paulo encerra a sua orientação com uma ordem militar: Este é o dever de que te encarrego, ó filho Timóteo (v.18). Tal como uma ordem urgente dada por um oficial superior, ele diz a Timóteo: “Combate o bom combate”. Trata-se da luta contra os inimigos de Cristo e do evangelho (2Co 10.3-5). J.N.D. Kelly comenta que o jovem pastor tinha “a responsabilidade de extirpar a heresia e estabelecer a sã doutrina”. A motivação para Timóteo era o seu chamado divino para o ministério: segundo as profecias de que antecipadamente foste objeto (v.18). Ele foi separado, ordenado e designado para o ministério, por meio de profecias (1Tm 4.14; 2Tm 1.16). A convicção do chamado de Deus é extremamente importante para incentivar um ministro na sua guerra ministerial. Duas estratégias para Timóteo combater: (1) Guardar a fé. A palavra “fé” denota o sentido de doutrina bíblica ou sã doutrina. Ele tem que perseverar na doutrina dos apóstolos. (2) Manter a sua consciência limpa (v.19). A consciência é o alarme contra o pecado. Richard Sibbes diz: “a consciência é a alma se autocensurando”. É a boa consciência que nos leva a fazer o certo e nos impede de praticar o que cremos estar errado (Rm 2.14,15; 1Tm 3.9). A rejeição da sã doutrina e uma má consciência geram apostasia e desvio comportamental. Foi o que aconteceu com Himeneu e Alexandre, obrigando Paulo a excomungálos da igreja: “os quais entreguei a Satanás” (v.20). “Como a igreja é o lugar em que Deus habita, segue-se que ser eliminado dela é o mesmo que ser enviado de volta ao mundo, onde Satanás habita” (John Stott). Quem rejeita esses princípios apostata da fé, afasta-se da comunhão com a igreja e se torna blasfemo.

APLICAÇÕES

PRÁTICAS

!

• O que significa a expressão “fiel é a palavra e digna de toda aceitação”? • O que significa ser “o principal” dos pecadores? • O que significa “entreguei a Satanás”?

APLICAÇÕES

! PRÁTICAS www.z3.com.br :: 7


CUIDANDO DA IGREJA  

Estudos Bíblicos em Timóteo - primeira e segunda cartas de Paulo, sob o tema "Cuidando da Igreja". Este material faz parte de uma série de...

CUIDANDO DA IGREJA  

Estudos Bíblicos em Timóteo - primeira e segunda cartas de Paulo, sob o tema "Cuidando da Igreja". Este material faz parte de uma série de...

Advertisement