Page 1


6ª Edição - Janeiro 2018

103


T exto B ásico Romanos 1.1-17

1ª Lição ::

A Boa Notícia Que Vem do Céu :: Objetivo :: Entender a importância de estudar a carta de Paulo aos Romanos

O evangelho é a boa notícia que vem do céu

:: Leitura Diária :: Segunda-Feira Jeremias 1.1-9 Terça-Feira Isaías 9.1-7 Quarta-Feira Isaías 11.1-16 Quinta-Feira Isaías 52.13 - 53.12 Sexta-Feira Mateus 1.1-25 Sábado Gálatas 1.6-24 Domingo 1 Coríntios 15.1-10

É impressionante, mas, basta acessar a Internet, ligar a televisão ou abrir o jornal para ter contato com más notícias. Parece que o mundo só produz notícias ruins e os meios de comunicação só se interessam por acontecimentos desagradáveis. A carta de Paulo aos Romanos traz uma boa notícia do céu: o Evangelho de Deus. A boa notícia é que Deus tem um remédio para o pecado. O homem pecador pode ser perdoado, a sua culpa pode ser removida e a sua vida ser preservada para sempre. Os homens nascem em pecado e escravidão, mas Jesus Cristo veio para libertá-los. Trata-se de libertação completa, libertação da ira de Deus, da escravidão de Satanás, da condenação da lei, da escravidão do pecado para uma vida nova com Deus. Por que estudar a carta aos Romanos? Quatro motivos básicos: (1) Ela nos revela que somos pecadores por natureza. (2) Ela nos diz como Deus resolveu o problema do nosso pecado. (3) Ela nos ensina como viver uma vida cristã vitoriosa. (4) Ela nos ensina como nos relacionarmos com pessoas diferentes.

1. O Portador da Boa Notícia Paulo, servo de Jesus Cristo, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus (Rm 1.1). Três colocações importantes sobre Paulo: Ele era um servo de Cristo Jesus A palavra usada para servo é doulos que significa escravo, alguém sem vontade própria que vive exclusivamente para o seu senhor. Esta palavra foi usada no Antigo Testamento para identificar homens de Deus (Js 1.2; 24.29; Am 3.7). Ser um servo de Jesus é servi-lo por amor (2Co 4.5). 3


APLICAÇÕES PRÁTICAS

• Aprendemos que o Evangelho é a boa notícia de que o homem pecador pode ser salvo. • Aprendemos que para ser cristã a pessoa precisa receber um chamado de Deus. • Aprendemos que os apóstolos de hoje são aqueles que são enviados para a missão de pregar o evangelho de Deus.

A Boa Notícia Que Vem do Céu

Ele foi chamado para ser apóstolo Paulo foi chamado (klêtós) para ser enviado (apóstolo). O termo apóstolo deve ser entendido de duas maneiras: (1) Apóstolo de Jesus – conforme o uso que Jesus fez para designar os doze discípulos (Lc 6.12-16). Alguém para ser apóstolo neste sentido precisava ter sido pessoalmente escolhido por Jesus (Mt 10.1-7; At 1.24-26; Gl 1.1), testemunha ocular da ressurreição de Jesus (At 1.22; 1Co 15.8) e qualificado para ensinar ou escrever com autoridade divina (1Co 14.37; 1Ts 2.13; 4.15; 1Pe 3.15,16). Neste sentido, ninguém pode ser apóstolo hoje. (2) Apóstolo como enviado – alguém que foi escolhido e enviado para uma missão espiritual, um mensageiro (2Co 8.23 e Fp 2.25). Neste sentido, alguém pode ser um apóstolo hoje. Ele era separado para o evangelho de Deus Paulo era alguém separado para servir às boas novas de Deus. Ele foi separado por Deus antes de nascer (Gl 1.15) e foi separado pelo Espírito na Igreja em Antioquia para pregar aos gentios (At 13.1-4). Em resumo, as credenciais de Paulo é que ele é um servo de Cristo, um apóstolo, um crente separado para pregar o evangelho de Deus.

2. Os Destinatários da Boa Notícia A igreja de Roma foi fundada, provavelmente, por forasteiros romanos que estavam na festa do Pentecostes (At 2.10), quando aconteceu a descida do Espírito Santo. Paulo sentia um desejo grande de ir a Roma. Ele não conhecia aqueles irmãos (Rm 1.11-15) e o seu desejo era repartir com eles algum dom espiritual (Rm 1.11), participar de um encorajamento mútuo (Rm 1.12) e colher algum fruto (Rm 1.13). Ele queria muito visitá-los, mas foi impedido (Rm 1.13). Ele, porém, agradece a Deus por eles (Rm 1.8) e lembra-se deles em suas orações (Rm 1.9,10). Paulo escreveu a carta aos Romanos, em 58 d.C., da cidade de Corinto. Ele tinha planos de ir a Roma (At 19.21 e Rm 15.24). Deus garantiu que ele chegaria a Roma (At 23.11). Quem são estes crentes romanos para Paulo? (1) Eles são chamados para serem de Jesus – Rm 1.6. 4


1ª Lição :: A Boa Notícia Que Vem do Céu

(2) Eles são os amados de Deus, em Roma – Rm 1.7. (3) Eles são chamados para a santificação – Rm 1.7. (4) Eles são os receptores da graça e paz de Deus – Rm 1.7. (5) Eles são a igreja de Deus, em Roma – Rm 1.8. (6) Eles são consoladores espirituais – Rm 1.12.

3. Qual é a Boa Notícia? O evangelho é a boa notícia que vem do céu. São as novas de grande alegria. Paulo enriquece e amplia o conceito do Evangelho. Encontramos no texto algumas pistas: Ele é o evangelho de Deus (Rm 1.1) O evangelho é a mensagem de Deus e sobre Deus. A divindade é, ao mesmo tempo, a fonte e o conteúdo do evangelho. Leon Morris disse: “Deus é a palavra mais importante nesta carta”. O evangelho vem de Deus e nos leva para Deus.

APLICAÇÕES PRÁTICAS

• Qual o interesse que você tem de ter comunhão com os seus irmãos na igreja? • Qual o propósito de Deus ao chamálo para ser cristão? • Qual é o seu maior desejo hoje para com o desenvolvimento da igreja em que participa?

Ele é o evangelho antigo (Rm 1.2) O evangelho foi prometido por Deus. Não é uma novidade, um conjunto de ideias que surgiu de uma hora para outra. Ele foi revelado progressivamente por Deus aos profetas e confiado aos apóstolos (Rm 16.25-27). Ele é o evangelho do Antigo Testamento e do Novo Testamento, atestado pelas Escrituras. Ele é o evangelho de Deus, a boa notícia do próprio Deus para um mundo perdido. Ele é o evangelho de seu Filho (Rm 1.3-5,9) O evangelho de Deus é o evangelho de seu Filho (Rm 1.9). O conteúdo do evangelho é Jesus, que veio segundo a carne e segundo o espírito. Ele era verdadeiramente homem e verdadeiramente Deus, semente de Davi e Filho de Deus. Ele viveu o estado de humilhação e de exaltação. E o alvo do evangelho é exaltar a Cristo (Fp 2.9-11). É importante destacar que o evangelho reúne os fatos históricos relacionados à morte e à ressurreição de Cristo (1Co 15.1-8). Pregar o evangelho é proclamar o que Cristo é e aquilo que fez, conforme as Escrituras. Ele é o evangelho para todos os povos e nações (Rm 1.5) O evangelho tem como alvo alcançar todas as nações. Paulo entende que por meio do evangelho, pessoas de 5


APLICAÇÕES PRÁTICAS

A Boa Notícia Que Vem do Céu

todo o mundo serão chamadas à obediência pela fé. Na Grande Comissão, Jesus mandou-nos fazer discípulos de todas as nações (Mt 28.18-20). Devemos pregar o evangelho a toda criatura (Mc 16.15). • Aprendemos que a essência do evangelho é Jesus. • Aprendemos que o evangelho é uma boa nova antiga. • Aprendemos que o evangelho é o poder de Deus para salvar os pecadores.

Ele é o evangelho poderoso (Rm 1.16) A palavra poder (dinamis, no grego) enfatiza o aspecto positivo do evangelho em libertar o homem da escravidão do pecado, do domínio do diabo e do temor da morte. Não existe poder libertador que se compare ao poder da cruz (1Co 1.18).

4. O Tema da Boa Notícia Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego; visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé (Rm 1.16,17). Nestes versos temos três palavras chaves: justiça, salvação e fé. Justiça No contexto jurídico e literário, o homem justo é aquele cujo comportamento se encaixa no sistema da sua sociedade. Ele cumpre as suas obrigações legais com o seu próximo. No Antigo Testamento a justiça não é uma questão de obediência legal, mas de um comportamento que está de conformidade com o relacionamento entre Deus e o homem. Desta forma, a justiça de Deus aparece no seu modo divino de tratar com o seu povo, principalmente na sua redenção (Is 45.21; 51.5,6; 56.1; 62.1). Aquele que deseja a salvação invoca a justiça e a intervenção de Deus (Sl 71.2; Sl 143.11). Paulo desenvolve este conceito do Antigo Testamento, afirmando que justiça é, essencialmente, o modo de Deus tratar o seu povo (judeus e gentios), o novo Israel de Deus, em Cristo Jesus. Esta justiça se revela através do Evangelho, isto é, por meio de Jesus. Nele existe a possibilidade de uma perfeita relação com Deus. O tema do evangelho, portanto, é a revelação da justiça de Deus ao homem e a aplicação desta à sua necessidade espiritual. Justiça é um perfeito relacionamento

6


1ª Lição :: A Boa Notícia Que Vem do Céu

APLICAÇÕES PRÁTICAS

com Deus. O homem justo é aquele que mantém uma correta relação com Deus. Salvação A palavra salvação (soteria) significa livramento e preservação. O termo é abrangente: (1) salvação de enfermidade física – Mt 9.21; Lc 8.36; (2) salvação do perigo físico imediato à vida – Mt 8.25 e 14.30; (3) salvação da corrupção da vida – At 2.40; (4) salvação da perdição ou do caminho errado – Mt 18.11; Lc 19.10; (5) salvação da escravidão do pecado – Mt 1.21; (6) salvação da ira de Deus – Rm 5.9; (7) salvação eterna ou escatológica – Mc 8.35; Jo 12.25; 1Co 5.5; 2Tm 4.18. O benefício que o evangelho proporciona é a salvação de todo aquele que crê. A salvação é completa, imerecida e recebida apenas pela fé (Ef 2.8,9).

• O que significa a justiça revelada pelo evangelho? • Qual é a amplitude da salvação? • O que é a fé salvadora?

Fé No Antigo Testamento, fé significa ser leal, digno de confiança e fiel. Aplicava-se aos homens (Nm 12.7), a servos (1Sm 22.14), a uma testemunha (Is 8.2), aos profetas (1Sm 3.20) e ao próprio Deus (Dt 7.9). Fé também era a disposição que uma pessoa tinha de tomar para si as ricas promessas de Deus. Alguém que fez da Palavra de Deus a sua segurança e a sua base (Gn 15.6). Para Jesus, a fé significa o estar aberto às possibilidades de Deus (Mt 17.20). É a antítese entre o pequeno e o grande, entre o homem e Deus. Para Paulo, a fé significa o recebimento da mensagem da salvação e uma conduta ou comportamento de acordo com o evangelho (Rm 1.8; 1Co 2.5; 15.14,17). É explicitamente uma fé salvadora, baseada na obra de Jesus Cristo (1Co 15.3,4, 11). Esta fé é um dom de Deus (Fp 1.29; Ef 2.8). Em síntese, Paulo ensina quatro lições: (1) A origem do evangelho: é o evangelho de Cristo. (2) A natureza do evangelho: é o poder de Deus. (3) O efeito do evangelho: a salvação do pecador. (4) O alcance do evangelho: é para todo aquele que crê.

7


Profile for Z3 Ideias

A BOA NOTÍCIA QUE VEM DO CEU  

Estudos Bíblicos em Romanos EVANGELHO: A BOA NOTÍCIA QUE VEM DO CEU Este material faz parte de uma série de Estudos Bíblicos que tem como o...

A BOA NOTÍCIA QUE VEM DO CEU  

Estudos Bíblicos em Romanos EVANGELHO: A BOA NOTÍCIA QUE VEM DO CEU Este material faz parte de uma série de Estudos Bíblicos que tem como o...

Profile for z3ideias
Advertisement