Page 1

Os eletrodomésticos mais desejados pelo design ou pela função

Que venha o frio! Jeitos simples de deixar o lar ainda mais acolhedor

É um apê térreo, de 80 m², com ideias de causar inveja, como este jardim dos sonhos. veja outros projetos deliciosos, de 42 e 95 m², com soluções práticas e inspiradoras


ArtefActo por DéborA AguiAr

SÃo pAuLo R. Haddock Lobo, 1.405 - 3087 7000 D&D Shopping - 5105 7777 beLéM Trav. Benjamin Constant, 1.790 - 3223 9690 curitibA R. Comendador Araújo, 672 - 3111 2300 goiâniA Av. 136, nº 290 - 3238 3838 MAnAuS Manaus Casa Shopping - 3182 9700 recife R. Atlântico, 139 - 3465 8182 corAL gAbLeS

4440 Ponce de Leon Blvd. 305.774.0004 AventurA

17651 Biscayne Blvd. 305.931.9484 outras cidades consulte - www.artefacto.com.br


Foto: Edison Garcia


Em meio à rotina: beleza, encanto e estilo.

Pinheiros R. Henrique Schaumann 462 3897 8484 D&D Shopping Av. das Nações Unidas 12555 Piso Boulevard 5105 7755

facebook.com/basicartefacto


artefactobasic.com.br


SAC CAIXA: 0800 726 0101 (informações, reclamações, sugestões e elogios) Para pessoas com deficiência auditiva ou de fala: 0800 726 2492 Ouvidoria: 0800 725 7474 caixa.gov.br


carta da redação

lufe Gomes

a casa não para

e

sta revista não é dedicada exclusivamente a quem vive em apartamentos pequenos, embora a chamada principal seja de lares entre 42 e 95 m². esta, como qualquer edição, é dedicada a quem quer morar ainda melhor e tem muitos sonhos para

realizar na casa. afinal de contas, uma decoração nunca está totalmente pronta. sempre

tem uma coisinha que queremos trocar, comprar, reformar... e isso, na medida certa e sem surtos de consumismo, faz até bem. afinal, estamos sempre mudando, não? a escolha da capa deste mês foi fácil. explico. o ambiente encantou a redação por ser um apartamento térreo num prédio antigo – o que já é um charme – e ainda contar com um jardim de tijolos e vasinhos como só a paisagista claudia Muñoz sabe fazer. se levarmos em conta que este apê fica em são paulo, aí, além de bonito, ele se torna inesperado. veja a reportagem completa, realizada por nuria uliana, fotografada por lufe Gomes e contada por stéphanie durante, em enfim, meu!. Quem baixar casa e Jardim no ipad poderá ver um vídeo muito bacana desse lugar e conhecer o morador um pouco mais. e, já que estamos no inverno, produzimos uma série de dicas para quem busca aconchego. tecidos macios e felpudos, texturas como a do tricô, xadrezes, madeira e alguns excessos, inclusive os gastronômicos, são muito bem-vindos na temporada. experimente encher o sofá, o tapete e a cama de almofadas e mantas, deixar biscoitinhos numa bonbonnière ou, se quiser investir um pouco mais, comprar uma lareira portátil, daquelas ecológicas e que não têm restrição de uso. estas e outras sugestões estão em tá quentinha?. Falando em acolhimento, o paisagismo traz uma matéria que vem bem a calhar. Jardins de vovó nos brinda com quatro projetos que lembram os jardins de mães e avós. um pouco desordenados, mas ricos em plantas e, claro, flores. uns bichinhos, de verdade ou não, aqui e acolá não devem faltar em áreas assim. podem não ser o “último grito da moda”, mas esses espaços são poderosos, pois reavivam lembranças e aquecem o coração. para terminar, gostaria de apresentar uma novidade: a seção pet, que, como diz o nome, vai trazer informações sobre animais de estimação e lançamentos de produtos. espero que goste. antes de prosseguir, sugiro que vá buscar um cobertor, deite no sofá ou se aninhe numa poltrona, deixe uma bebida gostosa por perto e só então volte a folhear casa e Jardim. um abraço,

diretora de redação squintas@edglobo.com.br

para conhecer nossa missão e todos os nossos valores, acesse casaejardim.com.br


Promoção válida até 31/07/2012 ou até o término do estoque.

Moema | Av. Lavandisca, 223 | 11 5051-3732 Jardins | Rua Augusta, 2.792 | 11 3064-1315 Shopping D&D | Piso Boulevard | 11 5507-5070 Shopping Cidade Jardim | 1º Piso | 11 3758-4945 Shopping Iguatemi Alphaville | 3º Piso | 11 4195-2006

mundodoenxoval.com.br


www.farmrio.com.br www.jrj.com.br


a moda invadiu a decoração As cores da FARM mais uma vez saíram do armário na 3ª edição da parceria com a JRJ. São colorações em camurça e seda e o Stick Fabric, novo tecido adesivo fácil de aplicar que colore armários, paredes, mesas e todo o ambiente. Prepare-se pra estampar a sua casa. Onde comprar: SP r. Canadá 215 Jd. Europa RJ r. Dias Ferreira 417/201 Leblon


SÓ NO SITE

casaejardim.com.br Acesse conteúdos exclusivos on-line

COnCUrsO CULtUraL Cheiro de café

Fotos Divulgação

Casa e Jardim, em parceria com a Senseo, Pilão e Philips, deixará o seu inverno mais saboroso. Participe do concurso cultural que vai oferecer três máquinas de café modelo Quadrante, a única – segundo a marca – que prepara a bebida coada.

entrevista Paraíso grego

Mobile e iPad

ulg

açã

o

vÍDeO Refúgio urbano

A designer eleni Psyllaki abriu mão de trabalhar em Atenas, num escritório de arquitetura, para voltar às suas raízes, na ilha de Creta. Sem emprego, ela teve um estalo e criou o blog My Paradissi (myparadissi.com), que exibe fotos incríveis, superinspiradoras de decoração e de arquitetura. A seguir, a blogueira dá dicas a quem, como ela, pretende mudar de carreira. A íntegra está no site. Casa e Jardim – O que a levou a trocar Atenas por Creta? eleni Psyllaki – A decisão foi mais sentimental do que prática. Afinal, eu trabalhava em um ótimo escritório de arquitetura e fazia projetos de design para hotéis. Senti saudade de casa e, conforme o tempo passava, as coisas pioravam. Não conseguia me imaginar criando uma família em uma cidade grande, tampouco trabalhando como funcionária pelo resto da vida. Confiei na minha coragem, fiz as malas e voltei. CJ – Quais dicas você daria a quem trocou um emprego convencional pelo home office? eP – Acho que para trabalhar em casa você precisa ser um chefe rigoroso consigo mesmo. É sempre bom criar uma programação e segui-la com muita fidelidade.

Facebook

Div

Twitter

Ning

Google+

Pinterest

É possível morar em São Paulo rodeado de verde? Sim. O gerente de marketing Gustavo Morcelli (nossa capa) encontrou no apartamento térreo, dos anos 1950, o seu porto seguro. Veja o vídeo sobre a relação de afeto entre o morador e a casa.

GaLeria De FOtOs Nada vai para o lixo

Pode acreditar: caixotes de feira são úteis para a organização da bagunça. Essa e mais 99 formas de reaproveitar objetos, móveis e embalagens estão em uma galeria, que você confere este mês.


O lEITOR é A NOTícIA

COnta aÍ Como você reaproveita uma cortina ou toalha de mesa que encolheu depois de lavada?

Carta TRoCA DE PISo tenho um sótão transformado em home theater, cujo piso de cimento foi pintado. Gostaria de saber se existe algum revestimento que possa ser aplicado nele, que não faça sujeira ou poeira? Helange Marta Zangrandi, por e-mail A indicação da arquiteta Alessandra Braggion – tel. (11) 3168-9319, São Paulo, SP – é utilizar um piso vinílico. Esse tipo de revestimento oferece excelente absorção

a

acústica, grande variedade Luli Penn

de modelos e não precisa de muita manutenção. “A instalação é simples e limpa, e as réguas podem ser colocadas sobre qualquer acabamen-

PARA FAzER SAlA. Eu tinha uma

toalha de mesa belíssima que foi comprada para o último natal, mas, ao ser lavada, a peça encolheu. A solução que encontrei foi colocála como enfeite no meu sofá, e esse toque ficou maravilhoso. Todo mundo pergunta onde comprei. Andrea V. Santana, Rio das Ostras, RJ MEIA CoRTINA bASTA. Reutilizei

uma cortina que ficou bem bacana. Cortei-a ao meio e ela ficou como aqueles modelos de renda usados em cozinha. Hoje, ela está no meu consultório. Ficou muito bom! Janaina Moutinho, Belo Horizonte, MG

PaLavra De esPeCiaLista

Lavou e encolheu? Calma, nem tudo está perdido! Há inúmeras maneiras de recuperar uma peça que perdeu suas medidas originais e ainda dar uma repaginada na decoração. A dica de Claire Jacob, da loja Cortinas A Janela – tel. (11) 78197236, São Paulo, SP –, é colocar uma barra de outro tecido nas cortinas e toalhas de mesa. “A barra pode combinar com outros elementos do ambiente, como almofadas e colchas. Fica ótimo.” Karen Killingsworth, da loja Arte Markante, – tel. (11) 5533-7960, São Paulo, SP –, sugere, além do barrado, o aplique de um entremeio vazado, que também ajuda a alongar a peça. Já a designer Ana Morelli – tel. (11) 8208-8860, São Paulo, SP – propõe uma solução cheia de estilo: um patchwork. “Recorte as partes mais bonitas da toalha, priorizando bordados e estampas, e combine com paninhos “aposentados” da casa, como toalhinhas antigas de bandeja”, explica. “Além de linda, a nova peça vai ser um mosaico da história da família.”

to”, explica. Para a arquiteta Camila Klein – tel. (11) 50414529, São Paulo, SP –, o mais aconselhado, nesse caso, são os pisos laminados, em que a aplicação é feita por encaixe, sobre uma manta colocada diretamente em cima do piso. “Não se pode pôr qualquer revestimento sobre piso com pintura existente, pois a cola acaba diluindo a tinta aplicada no chão”, alerta.

ERRAMOS l

na reportagem Bate

na madeira, ed. de junho, pág. 66, faltou mencionar

CoNTE CoMo voCê FAz PARA EvITAR RAbISCoS NA PAREDE, MANChAS No SoFá E ouTRoS IMPREvISToS CoM SEuS FIlhoS PEquENoS?

Responda à questão no casaejardim.com.br, ou pelo e-mail casajardim@edglobo.com.br. As melhores respostas serão publicadas na edição de agosto. Participe e ajude a fazer a sua Casa e Jardim.

que as paredes e os pisos apresentados nas fotos foram revestidos com impressão texturizada de fotografia, da Giclée (tel. 11 3666-0972; estudiogiclee.com.br).


DIRETOR GERAL

Frederic Zoghaib Kachar

DIRETOR DE MERCADO AnunCIAnTE Gilberto DIRETOR DE ASSInATuRAS Renato Barbosa

Corazza

DIRETORA DE GRuPO CRESCER, CASA E JARDIM, CASA E COMIDA E GALILEu Paula Perim DIRETORA DE REDAÇÃO Simone Quintas squintas@edglobo.com.br REDATORA-ChEFE Thaís Lauton DIRETOR DE ARTE Ricardo Martins EDITORA ExECuTIvA Nuria Uliana EDITORAS Mariana Mello, Marilena Dêgelo, Natalie Antar (online) EDITORAS ASSISTEnTES Cristiane Senna (online), Miriam Zlochevsky Tunchel (arte) REPóRTER Stéphanie Durante DESIGnERS Karen Yuen, Maycon Silva (online)

COLABORADORES Camile Comandini, Juliana Fanchini, Juliana Pikel, Suzel Fontes, Verônica Naka (produção). Andrea Marques (Fotonauta), Carlos Cubi, Felipe Gombossy, Iara Venanzi, Ilana Bar, Lufe Gomes, Marcelo Magnani, Pedro Abude, Renata Castello Branco, Rogério Voltan, Sendi Moraes (fotografia). Valquíria Della Pozza (revisão). Alice Abramo, Luli Penna (ilustração).Ana Ban (tradução) ESTAGIáRIOS Gabriela D’Aquino (arte), Thais Paiva (texto) ASSISTEnTE-ExECuTIvA Wania Pace (3767-7986) InOvAÇÃO DIGITAL DIRETOR DE InOvAÇÃO DIGITAL Alexandre Maron GEREnTE DE TECnOLOGIA DIGITAL Carlos Eduardo Cruz EDITORA DE MÍDIAS SOCIAIS Ana Brambilla COORDEnADORA DE PROJETOS DIGITAIS Letícia Lira COORDEnADOR DE InTERFACES DIGITAIS Valter Bicudo

DESEnvOLvEDORES Allan Juliani, Bruno Müller, Claudia Mardegan, Flavio Crispim, Jeferson Mendonça, Leandro Paixão, William de Mello DESIGnERS Amanda Fillipi, Danielle Bidoia, Janaina Torres SERvIÇOS EDITORIAIS José Pequeno dos Anjos Neto PESquISA CEDOC/Globopress PuBLICIDADE DIRETORIA DE PuBLICIDADE CEnTRALIzADA: Alexandre Barsotti; Eduardo Leite; Tida Cunha ExECuTIvOS DE nEGóCIOS: Andréia Santamaria; Carol Correa Barboza; Cristiane Paggi; Daniel Vince;

Jary Guimarães Camargo Neto; Letícia Di Lallo; Maria Helena di Sessa; Megh Bertinelli; Paulo Fonseca; Sandra Melo; Thais Eboli Haddad DIRETOR DE PuBLICIDADE DE SÃO PAuLO: Demetrio Amono Netto GEREnTE DE PuBLICIDADE DE SÃO PAuLO: Fabio Morgado DIRETORA DE PuBLICIDADE CASA E JARDIM E CASA E COMIDA: Marilia Guiti Hindi ExECuTIvOS DE nEGóCIOS: Marcelo Cinelli Maciel Rocha ExECuTIvOS DE nEGóCIOS DE SÃO PAuLO: Anna Paola Nardi; Ana Silvia Costa; Bruno Carvalho Teixeira; Elaine Kovacs; Maria José Sales; Neusi Maria Brigano; Tunico; Viviane Vieira Diniz ExECuTIvOS DE nEGóCIOS CASA E JARDIM: Mauricio Amaral; Mile Leite; Valquíria Blasioli DIRETOR DE PuBLICIDADE OnLInE E PROJETOS ESPECIAIS: Reginaldo Andrade GEREnTE DE PuBLICIDADE OnLInE: Samuel Sabbag Ferreira Braga ExECuTIvOS DE nEGóCIOS OnLInE: Aure Costa; Fellipe Hernandes Ventura; Fernando Monis; Lui de Carvalho Ferreira; Silmara Reis OPEC OnLInE: Everton Parra; Rodrigo Santana F. Oliveira; Sergio Ferreira de Aguiar ESCRITóRIOS REGIOnAIS: Marcelo Augusto Barbieri (diretor); Carlos Manoel Jr (gerente) RIO DE JAnEIRO: Ricardo Rodrigues (gerente); Eric Meira; Flavia Paranhos; José Rocha; Marcia Torres (executivos de negócios); OPEC: Sonia Dias BRASÍLIA: Fernanda Requena (gerente) COORDEnAÇÃO DE PuBLICIDADE: José Soares ASSInATuRAS GEREnTE DE vEnDAS PESSOAIS: Reginaldo Moreira da Silva GEREnTE DE ATEnDIMEnTO AO CLIEnTE: Arlete Medina GEREnTE DE FIDELIzAÇÃO: Cristiano Augusto Soares Santos COORDEnADOR DE TELEvEnDAS ATIvO InTERnO E FIDELIzAÇÃO: Rodrigo Roque COORDEnADOR DE vEnDAS CORPORATIvAS: Rafael de Paula Blota vEnDAS AvuLSAS DIRETORA DE vEnDAS AvuLSAS: Regina Bucco COORDEnADORA DE vEnDAS AvuLSAS: Eliza dos Santos COnSuLTORA DE vAREJO: Rosana Strozani MARkETInG DIRETORA DE MARkETInG: Claudia Fernandes GEREnTE DE CRIAÇÃO: Paulo Ferrari GEREnTE DE InTELIGênCIA DE MERCADO: Wilma Montilha GEREnTE DE EvEnTOS: Sabrina Salgado

CASA E JARDIM é uma publicação mensal da EDITORA GLOBO S.A. – Av. Jaguaré, 1.485, São Paulo (SP), CEP 05346-902. Distribuidor exclusivo para todo o Brasil: Fernando Chinaglia Distribuidora S.A. Impresso: Log & Print Gráfica e Logística S.A. – Rua Joana Foresto Storani, 676 CEP 13280-000 - Distrito Industrial - Vinhedo, São Paulo, SP

Atendimento ao assinante Disponível de segunda a sexta-feira, das 8 às 20 horas, e sábado, das 9 às 15 horas.

Internet: www.editoraglobo.com.br/atendimento São Paulo: 11-3362-2000 Demais localidades: 4003-9393* Fax: 11-3766-3755

*Custo de ligação local. Serviço não disponível em todo o Brasil. Para saber da disponibilidade do serviço em sua cidade, consulte sua operadora local

Para anunciar ligue: SP: 11-3767-7700/3767-7128 RJ: 21-3380-5924, e-mail: publicasaejardim@edglobo.com.br

Para se corresponder com a Redação: Endereçar cartas

à Casa e Jardim Caixa Postal 66011, CEP 05315-999 – São Paulo, SP. Fax: 11-3767-7936 – e-mail: casajardim@edglobo.com.br As cartas devem ser encaminhadas com assinatura, endereço e telefone do remetente. CASA E JARDIM reserva-se o direito de selecioná-las e resumi-las para publicação.

Edições anteriores: O pedido será atendido por meio do jornaleiro ao preço da edição atual, desde que haja disponibilidade de estoque. Faça seu pedido na banca mais próxima.

“O Bureau Veritas Certification, com base nos processos e procedimentos descritos no seu Relatório de Verificação, adotando um nível de confiança razoável, declara que o Inventário de Gases de Efeito Estufa – Ano 2010, da Editora Globo S.A., é preciso, confiável e livre de erro ou distorção e é uma representação equitativa dos GEE dados e informações de GEE sobre o período de referência, para o escopo definido; foi elaborado em conformidade com a NBR ISO 14064-1:2007 e Especificações do Programa Brasileiro GHG Protocol.”


superbacana Móveis, objetos e pessoas que tornam sua vida melhor, mais bonita e divertida o retrato de família e seu papel na decoração. em memória


suPerbaCana > iSTo é quENTE!

Por Thaís Lauton

Livre interpretação

Costuras aparentes, relevos, cores, brilhos, materiais que parecem outros. Ilusão, praticidade, acolhimento. Coisas que o design faz por você!

1

1 Com nomes bem-humorados, os pendentes Sicrano, Fulano e Beltrano (nesta ordem na foto), do Studio DL, são feitos de alumínio emborrachado na cor grafite. As peças, vendidas separadamente, podem ser usadas em conjunto. Na Dominici, 14 x 21 cm, R$ 287, 22,5 x 18 cm, R$ 231, e 18 x 28,5 cm, R$ 297. Tel. (11) 3087-7788; dominici.com.br. 2 Charmosa, a mesa de centro Contínua tem degradê nos pés. Da designer Fernanda Brunoro, é feita de compensado multilaminado, MDF e madeira maciça. Com 2 x 1,10 x 0,31 m, sai por R$ 4.292 na Novo Ambiente. Tel. (21) 3325-2529; novoambiente.com.

3 Super em alta, a estampa em zigue-zague chevron reveste parte da poltrona Maya, 0,66 x 0,66 x 0,84 m, que tem pés de madeira. Encontrada na A Especialista, é vendida por R$ 2.166. Tel. (11) 3043-9142; aespecialista.com.

3 Fotos Divulgação Preços pesquisados em junho e sujeitos a variação

2


suPerbaCana > iSTo é quENTE!

2 1

1 A cadeira Wendela na versão com pés de ouro é criação do holandês Christoph Seyferth. De madeira e alumínio, 41,5 x 47,5 x 78,5 cm, sai por R$ 5.833 na Decameron. Tel. (11) 3097-9344; decamerondesign.com.br.

4

3

2 A base listrada dá nome ao abajur Zebrano, que tem haste de laca. Mede 40 x 76 cm. Assinado por Leila Rodrigues, sai por R$ 1.210 na Arquivo Contemporâneo. Tel. (21) 2227-9120; arquivocontemporaneo. com.br

3 ideais para quem não cogita encarar uma reforma, os azulejos com estampas que lembram ladrilhos hidráulicos são, na verdade, tecidos adesivados, fáceis de aplicar sobre revestimentos originais. As placas de 15 x 15 cm são encontradas em 15 padrões, R$ 4 a unidade. Na Dracena Home, tel. (21) 2428-7088; dracenahome.com.br.

4 Com elegante pesponto, o sofá Bucket, 2,20 x 0,85 x 0,71 m, possui estrutura tubular e espuma revestida de poliéster. Criação do americano Cory Grosser para a italiana SpHaus. À venda na Casamatriz/Tecer por R$ 17.970. Tel. (11) 30646050; casamatriz.com.br.


suPerbaCana > iSTo é quENTE!

2

1

3 4

1 importados de Portugal, os

talheres da Herdmar têm cores atraentes, além das versões tradicionais prata e dourada. Em azul, R$ 1.996, e na cor violeta, R$ 2.301, ambos de inox pintado com 24 peças. Loeb Maison, tel. (11) 3552-1010; loeb.com.br.

2 Da espanhola RS Barcelona, o banco Beecolour, 34 x 45 x 30 cm, tem estrutura de aço e capa de algodão removível. Lançado este ano, está à venda na Benedixt por R$ 1.034 cada um. Tel. (11) 3081-5606; benedixt.com.br.

3 A Tufa, poltrona assinada pela designer Flávia Pagotti Silva, é daquelas peças que parecem abraçar quem as experimenta. De camurça natural, 1,15 x 0,94 x 0,67 m, custa R$ 4.063 na Clami. Tel. (11) 3043-9380; clami.com.br.

4 Com pés descentralizados, a mesa lateral Deslock, de alumínio, de Bernardo Senna, tem sete opções de cores. Na Galeria das Lonas, a peça de 55 cm de diâmetro por 53 cm de altura sai por R$ 990. Tel. (11) 5549-8311; galeriadaslonas.com.br.


suPerbaCana > iSTo é quENTE Lá FoRA!

Por Thaís Lauton

Luminária Port, de tubos, com pintura industrial

o gancho Antlers, de fio de aço, projeto de 2003, foi a primeira peça do designer fabricada pela Thorsten van Elten

Fotos Divulgação

Veia multicriativa O britânico Alexander Taylor (alexandertaylor. com) tem paixão por design. Cria, independentemente do tema: moda, esporte, decoração. em 2002, abriu seu estúdio e logo depois já atendia a encomendas de alexander McQueen. Mergulhou no design com marcas como Zanotta e, há quatro anos, também encontra tempo e inspiração para ser consultor da adidas. a seguir, a conversa que teve com Casa e Jardim por e-mail. CJ – Ser designer, para você, significa que... aT – eu posso me desafiar, questionar e aplicar soluções práticas em cenários diferentes. CJ – Na sua opinião, quais são as três melhores invenções criadas no mundo? aT – uma resposta óbvia seria lâmpada, telefone e internet, mas eu prefiro eleger futebol, cadeira de plástico e helicóptero. CJ – o que você ama em Londres e o que gostaria de mudar? aT – eu não vivo em Londres, porque preciso de espaço, mas não mudaria esse ponto na cidade. Trabalho em Londres e amo a sua atitude. aqui, ninguém tem medo de criar. CJ – o melhor local para se inspirar é... aT – eu gosto de estar no estúdio com meus assistentes e confesso que não é difícil achar inspiração. Muitas vezes, vou a exposições na art basel e na art Frieze. são inspirações fora do meu mundo industrial e, portanto, ar fresco.

Cadeira uniform, de metal e madeira compensada

o bufê Punch, de metal dobrado, traz a linguagem visual de um autofalante. Produzido pela Established & Sons

Luminária de mesa Fold para a Established & Sons


Sua vida muito mais fácil

A tecnologia evolui o tempo todo para facilitar o seu dia a dia, mesmo dentro de casa. Que tal estar conectada enquanto decora a sala, cuida das plantas ou relaxa em um momento de lazer? Com o Ultrabook™, você encontra o aliado certo para resolver as tarefas mais complicadas e as mais divertidas a qualquer hora e em qualquer lugar. O Ultrabook™ inaugura uma nova categoria de computadores, trazendo o que há de mais avançado em tecnologia da Intel, unindo mobilidade e alta performance. Você não precisa abrir mão de nada: ele tem bateria de longa duração, é ultra-fino e leve para você carregá-lo para o ambiente que quiser. Além disso, liga em até 7 segundos* e está sempre conectado* para você acessar rapidamente os seus arquivos e programas preferidos. Com um Ultrabook™, você ganha mais tempo para se dedicar ao que mais gosta de fazer, inclusive cuidar e decorar sua casa.

DESIGN m Ultra-fino (espessura inferior a 2,5 cm)* m Muito leve e portátil (mais mobilidade) PERFORMANCE m Liga em até 7 segundos* m Resposta rápida para os arquivos que você mais acessa SEMPRE CONECTADO m A atualização do sistema é feita automaticamente, mesmo quando está em repouso BATERIA DE LONGA DURAÇÃO m Feita para durar enquanto você precisar. m Dura no mínimo 5 horas*


Fazer o bem ĂŠ bom

www.projetogenerosidade.com.br


Chegamos ao sexto ano do

Projeto Generosidade O Projeto Generosidade é uma causa pioneira abraçada pela Editora Globo. Em cinco anos, foram publicadas 350 reportagens nas revistas e sites da Editora Globo e recebidas mais de 1.200 histórias dos leitores pelo site do projeto

www.projetogenerosidade.com.br Durante os próximos cinco meses, publicaremos – em todas as revistas e sites da Editora Globo – uma série de reportagens, depoimentos, colunas e artigos sobre pessoas e entidades que doam seu tempo, trabalho, dinheiro e amor para fazer a diferença na sociedade. Ao final da série, um júri de parceiros e convidados da Editora Globo elegerá três instituições, que receberão, como incentivo para continuar promovendo o bem, doações de R$ 200 mil, R$ 80 mil e R$ 40 mil, aos 1º, 2º e 3º lugares, respectivamente. A Editora Globo já premiou sete projetos, num total de 1 milhão de reais. Se você conhece pessoas ou entidades que fazem ou promovem o bem, envie-nos sua história. Ou inspire-se nas reportagens publicadas nos sites e nas revistas da Editora Globo que levam o selo do projeto. Com a sua participação e a força de divulgação das nossas revistas, vamos ter cada dia mais gente trabalhando por um país melhor.

Com o comprometimento de

Realização


superbacana > CoBiçA

Sim ao desgaste

Móveis e objetos com aspecto puído, maltratado, provam que nem tudo precisa ser brilho e perfeição. Isso certamente evitará alguns reparos em casa, não?

Repórter de imagem Juliana Fanchini

Pássaro, de cerâmica, 21 x 11 x 18 cm, da 6F Decorações. Claridge House, R$ 55 Pendente Green, de Caixa de madeira revestida de tecido,

alumínio, 45 x 70 cm. Moobil, R$ 800

26 x 19 x 10 cm. Domme, R$ 189

Mesa de centro Tarantino, de MDF, 1 x 1 x 0,40 m. Marché Art de Vie, R$ 2.930

Cadeira

Tolix, de ferro, 45 x 40 x 90 cm. Velha Bahia, R$ 953

Cômoda de madeira com gavetas patinadas, 1,10 x 0,51 x 0,91 m, da 6F Decorações. Blue Gardenia, R$ 3.875


Mala de ferro,

64 x 40 x 25 cm. Rug Hold, R$ 1.400

Banqueta de madeira com

Tapete old Patch, patchwork de tapetes antigos. Phenicia Concept, R$ 2.380 o m²

assento de couro natural, 39 x 67 cm. Desmobilia, R$ 450

Dresser Laundry, de MDF e ferro, 54 x 42 x 77 cm. Kare, R$ 2.225

Cadeira Robin, com estrutura de cedrinho, assento e encosto de camurça sintética, 56 x 55 x 80 cm. A Lot of, R$ 895

Fotos Divulgação

Armário

preços pesquisados em junho e sujeitos a variação

Banqueta de carvalho, com assento de algodão, 1,16 x 0,42 x 0,52 m, da 6F Decorações. Boutique Jorge Elias, R$ 3.125


superbacana > DE OLHO NA MODA

Preto no preto

chique, neutro, absoluto. a cor que aceita qualquer combinação surge com superfícies laqueadas, cintilantes, foscas... pura nobreza! Repórter de imagem Juliana Fanchini

Fotos Carlos Cubi e divulgação

Modelo Mulberry, inverno 2012, apresentado na Semana de Moda de Londres

Bandeja oval, de madeira laminada, da francesa Ibride, 20 x 28 cm. Benedixt, R$ 349

Luminária Conceito, com cúpula de tafetá de seda e apliques de fita, e base de madeira cedrorosa, 0,60 x 1,80 m, design de Andrea Brackman. Raízes Design, R$ 1.997

Tamborete Cutwork, de cerâmica, 28 cm de diâmetro por 42 cm de altura. Le Design, R$ 489

Cadeira Uma,

de madeira pintada, 42,5 x 46,8 x 82 cm. Oppa, R$ 199

Mesa de

Getty Images

apoio Naipe, de madeira pintada, 1,20 x 1,20 x 0,76 m. Elite Game Room, R$ 2.400

preços pesquisados em junho e sujeitos a variação

Almofada Atol, de couro e algodão, 50 x 50 cm. Empório Beraldin, R$ 687


superbacana > quanto custa

arpoador, de madeira eucalipto certificada com acabamento de laca, 0,59 x 0,93 x 1,03 m. butzke, R$ 1.234,22

vintage com estrutura de madeira laqueada e assento e encosto de palha, 0,46 x 0,43 x 1,06 m. rvalentim, R$ 1.900

Cadeiras de balanço

com o leve chacoalhar para a frente e para trás, elas embalam conversas, sonecas e memórias. para tirar a impressão de que são peças do passado, há versões bem moderninhas repórter de imagem Juliana Fanchini

preços pesquisados em junho e sujeitos a variação

flor, estofada de tricô por artesãs de bagé, design de eulália anselmo, 0,80 x 1 x 0,90 m. guimar, R$ 4.768

berta, de madeira lyptus natural com capa de linho cru, 87 x 90 x 92 cm, criação de ronald scliar sasson. estar móveis, R$ 2.535 euriva rock, de madeira e cordas de náilon, 67 x 74 x 69 cm, de Jader almeida. arquivo contemporâneo, R$ 3.500

Fotos divulgação

de ferro com pintura envelhecida, 0,58 x 1,35 x 1,04 m. estar móveis, R$ 869


superbacana > quanto custa marina, de alumínio e cordas náuticas, 64 x 90 x 86 cm, concepção de luciano mandelli. tidelli, R$ 2.023,31

nona, de madeira e telinha natural, 57,5 x 97 x 97 cm, criação de amélia tarozzo. schuster, R$ 3.318

messias, de madeira de demolição e fibra sintética, 0,68 x 1 x 1 m. galeria das lonas, R$ 1.450

heritage, com braços, de alumínio polido, 53 x 60 x 84 cm, de philippe starck para a emeco. benedixt, R$ 8.077

gaivota, de madeira multilaminada curvada, 0,57 x 1,09 x 0,93 m, assinada por renô bonzon. dpot, R$ 5.090

don'do, de madeira curvada e pés de carvalho, 0,79 x 1,02 x 0,90 m, de Jean marie massaud. poltrona frau, a partir de R$ 18.787


SUPERBACANA > TALeNTo Por Mariana Mello

Design no DNA Recém-formado e em pleno frescor criativo, o designer carioca Gustavo Martini se diz um aficionado de “construir” objetos

A peça Sépia, 63 x 36 x 25,5 cm, de compensado com pontos pivotantes, pode ser usada em várias configurações. Com Gustavo, R$ 890

Triciclo Woody, 62 x 45 x 39 cm, feito de lâminas curvadas de madeira. Gustavo Martini, R$ 1.200

Preços pesquisados em junho e sujeitos a variação

Na mesa Cordas, 1,20 x 0,70 x 0,30 m, cordas náuticas suspendem a caixa de compensado. Gustavo Martini, R$ 2.500

Com 37 x 31 x 74 cm, o banco Gana tem estrutura metálica e assento de jatobá. Na Decameron, R$ 2.044

Fotos Divulgação

A

os 24 anos, o carioca Gustavo Martini é um apaixonado. Por Mariana, sua namorada de infância, e por design, a profissão que escolheu após um teste vocacional inconclusivo. Quando criança, trocava todos os brinquedos do mundo por peças de Lego. Com elas, chegou a montar sua própria mesa de cabeceira. Desde cedo, divertia-se observando móveis, carros, prédios e refletindo sobre como se encaixavam as peças que faziam cada objeto ser um objeto. Hoje, Martini conclui que o design está em seu DNA. Mal se formou pela PUC do Rio de Janeiro, em 2010, e tem chamado a atenção de grandes marcas. Em março, a paulistana Decameron pôs em linha seu banco Gana, cuja base metálica remete à estrutura facetada de formas geométricas. No mês seguinte, Martini expôs no Salão Satélite, em Milão. Em seu escritório-oficina de 9 m² no Jardim Botânico, o designer faz os protótipos e coordena a produção de outras peças, muitas idealizadas ainda na faculdade. É o caso do triciclo Woody, finalista IF Awards 2011, e da mesa Lateral, presa ao teto por ganchos e estabilizada por um tijolo. Há também a mesa Cordas, cujo tampo parece flutuar. “Tirar objetos comuns do contexto e dar a eles novas funções me fascina”, diz Martini.

Presa ao teto por ganchos, a mesa Lateral é estabilizada por um tijolo. Tampo de 46 x 28 cm. R$ 800 com o próprio designer


SUPERBACANA > memória

Retratos com pompa

Texto Mariana Mello

Repórter de imagem Juliana Fanchini Foto Iara Venanzi

E

ra um evento. Reunir a família, dirigir-se ao estúdio e tirar o retrato que ficaria para a posteridade. Pai no centro, mãe ao lado, crianças à frente. A fim de simular paisagem ao fundo, estendia-se uma lona com estampa campestre. De tão solene o momento, era comum que as pessoas saíssem com o semblante sério. Segundo Claudia Chedid, fotógrafa e professora de História da Fotografia da Escola Panamericana de Arte, no começo do século 19, quando a prática do retrato se popularizou na Europa, para que os clientes parecessem mais elegantes, os estúdios disponibilizavam ternos, vestidos, acessórios e móveis. Uma vez pronto, o retrato era tratado como joia, protegido por vidro e moldura metálica. Simbolicamente, ele era um registro de individualidade. A descrição se aplica também aos cliques que fazemos hoje com nossas câmeras digitais e celulares. A diferença é que antigamente não tinha essa conversa de “deixa eu ver se ficou bom”. Muito menos melhorar a imagem depois de pronta. “No tempo do filme preto e branco os retratos eram mais verdadeiros”, diz Claudia. Molduras, fotos, gravuras e espelhos da Brasil Antigo.


SUPERBACANA > feito à mão

Bonecas de pano Texto Marilena Dêgelo Repórter de imagem Juliana Fanchini Foto Iara Venanzi

U

m punhado de retalhos, agulha e linhas de crochê. O tecido cru alvejado ou tingido dá o tom da pele. Costurado e cheio de panos, o corpo ganha forma. A boca vermelha e os olhos pretos são bordados com linhas de algodão. Os fios de lã crescem na cabeleira. A roupa pode ser de menina, casal de noivos ou Lampião e Maria Bonita. Assim nascem as bonecas da cidade Esperança, na Paraíba. No sertão nordestino, até pouco tempo atrás, só havia bonecas de pano para brincar. No sítio de Riacho Fundo, Maria do Socorro da Conceição, aos 7 anos, aprendeu com uma tia a costurar a sua. Gostou tanto que fez outras. De tão graciosas, eram cobiçadas pelas meninas da cidade. As mães as adquiriam na base da troca por alimentos. A produção aumentou com a ajuda da irmã Aderita e a venda chegou às feiras da região. As bonecas conquistaram o país e o mundo a partir de 1998, no projeto Artesanato Solidário. Com incentivo do Sebrae, Maria, que hoje tem 75 anos, ensinou a técnica a 50 pessoas de Esperança: 25 delas trabalham na associação Casa das Bonecas. Lá as peças são feitas sob encomenda e medem de 3 centímetros a 1 metro de altura. “Já fizemos cinco mil bonecas de 10 centímetros em um mês”, diz a artesã Núbia Cristina da Costa Alírio. Estas, de 30 centímetros, são da loja Hortelã Brinquedos Educativos, R$ 140 o casal.


superbAcAnA > SEGrEDOS DE quEm SaBE Por Marilena Dêgelo

Patricia Anastassiadis

A beleza, o equilíbrio e a perfeição são perseguidos pela arquiteta paulistana que se inspira nas artes e na moda

INSPIRAção

Perfume do estilista Elie Saab, que ela usa atualmente. Os livros A Relevância da Arquitetura, de Paul Goldberger, e O Tubarão de 12 Milhões de Doláres, de Don Thompson, da Editora Be

p

• “O que respiro me inspira. nas cidades, na moda, na culinária, na arte e na tecnologia.” • “admiro a genialidade de Marc Jacobs, que tem visão de 360 graus e cruza a arte com a moda.” • “Não importa a forma geométrica, mas como o prédio dialoga de maneira agradável com a cidade.” • “a construção deve ter a identidade da região onde está. eu crio as peças com os elementos locais.” • “O arquiteto é como o médico. O cliente não pode

dizer os sintomas e quais os remédios deve tomar.” • “Gosto da liberdade para desenvolver um conceito. por isso, projeto para as pessoas jurídicas.” • “Interfiro pouco na natureza do terreno e construo ambientes que se abrem para o entorno.” • “Se pudesse, faria os prédios com teto e paredes verdes. nas coberturas, já ponho esse respiro.” • “Em vez do modernismo, sigo as ideias do filósofo Alain de botton no livro A Arquitetura da Felicidade.”

Na loja da Valisere, em São Paulo, Patricia criou o cobogó com a forma da flor, símbolo da marca. Em apartamento decorado, compõe os ambientes com poucas cores e mistura materiais naturais e tecnológicos

Fotos Divulgação

or pouco, patricia Anastassiadis, 40 anos, seria estilista de moda. Aos 17 anos, ela fez curso com a francesa Marie rucki na extinta casa rhodia. como não havia faculdade da profissão na época, estudou arquitetura na universidade Mackenzie, convencida pelos pais. “Minha mãe me contou que estilistas internacionais, como Thierry Mugler, eram arquitetos”, diz. ela, porém, usa a prancheta apenas para desenhar prédios, interiores e mobiliário. especializou-se em apartamentos decorados e retrofit de hotel e restaurante. “Aprendi com meu pai, grego, a me interessar por todos os assuntos, que se juntam no estudo dos projetos”, afirma. Viajante desde criança, acumulou boa bagagem de conhecimentos. “O que me despertou para a arquitetura não foram os grandes mestres, mas a vivência de outras culturas.”


superbacana > tive uma ideia

Escada na faixa

texto Mariana Mello

realização Nuria uliana Foto Sendi Moraes

a

lufe Gomes

cabe hoje mesmo, se quiser, com o fuzuê das bolsas, chaves e cacarecos na entrada de casa. a ideia do designer Marcus Ferreira é criar um cabide a partir da escada de madeira, modelo de abrir e fechar, comprada em loja de material de construção. para começar, separe as duas partes da escada (será necessária apenas uma). nas laterais, parafuse ganchos metálicos. em seguida, encape a peça com atadura de tecido, vendida em farmácia. não é preciso cola nem grampos, basta desenrolar a faixa sem deixar folgas. por ser de madeira, o cabide não tem de ficar preso à parede. a ideia, aliás, é poder mudá-lo de lugar. nos degraus, coloque livros e correspondências. colar e echarpe de seda, da rebeca Guerberoff. sapatos e bolsa, da blushoes.

Marcus Ferreira é designer, proprietário da carbono. para ele, criar peças de design com objetos do cotidiano estimula a criatividade e também promove a interação entre a família. experimente!


estilo

Nossas apostas e soluções práticas para você amar ainda mais a sua casa

enjoou, tira! ideias para decorar com fitas adesivas


estilo > inverno

tá quentinha?

É tempo de manta felpuda, almofadas à beça, lareira, tricô, luz de velas e outras delícias para agasalhar a casa. inspire-se em nossas ideias e torne seu ninho ainda mais acolhedor durante o inverno. os dias frios? Que venham. você não vai querer sair da toca realização Nuria uliana repórter de imagem verônica Naka Fotos Sendi Morais


preços pesquisados em junho e sujeitos a variação

na página à esquerda, a sala decorada pelo escritório in house tem abajur da linha Xote, da bertolucci, r$ 1.240, que promove luz indireta. na cadeira de balanço, almofada de algodão e poliamida, da Kare, r$ 462. em cima do sofá, livro de fotografias de henri cartier bresson, à venda na livraria cultura. nesta página, em sentido horário a partir da foto ao lado, manta de pele sintética, 1,40 x 2 m, da Kare, r$ 527, e poltrona soho, comprada na Firma casa. nos ambientes do arquiteto diego revollo, no pé da cama, lareira portátil, da ecofireplaces, r$ 5.900, e, na bandeja de ferro e zinco, da dom Mascate, r$ 490, bule, da desmobilia vintage, e, da blue Gardenia, manta de microfibra, r$ 89. da mesma loja, louças e talheres


estilo > inverno

a partir da foto à esq., em sentido horário, velas em copo de metal, da blue Gardenia, e demais, da dom Mascate, entre r$ 15 e r$ 135, todas sobre bandeja de latão dourado, da dom Mascate, r$ 200. no vaso de porcelana, da benedixt, r$ 1.023, os galhos receberam capinhas de crochê e tricô feitas à mão por ciça cordeiro e Wania pace, a partir de r$ 48 cada peça. sobre o sofá, almofada de couro, da lu home, r$ 251. na parede, manta de lã, da blue Gardenia, r$ 598. no banheiro, projeto do arquiteto vitor penha, o deque maciço, 1,20 x 0,60 m, da Madeira de demolição, a partir de r$ 300 o m², protege os pés do chão gelado. dentro do armário de ferro envelhecido, da desmobilia, toalhas de banho, da casa almeida


no quarto idealizado pelo arquiteto Marcelo rosset, sequĂŞncia de mantas, da esq. para a dir.: marrom, de tricĂ´, da casa almeida, r$ 249; xadrez, de algodĂŁo, da ari beraldin, r$ 190; verde-oliva, de tricĂ´, da blue Gardenia, r$ 456. Almofadas, da ari beraldin, e, na ponta direita, modelo trinidad (com losangos), da casa almeida, r$ 99. sobre a mesa de cabeceira, abajur realejo, da bertolucci, r$ 1.320


estilo > inverno Que tal montar uma cabana para as crianças? um modelo semelhante a este é vendido na trenzinho, r$ 139, também com estrutura de bambu e cobertura de algodão. sobre a manta, da trousseau, r$ 558, almofadas de tricô, da Zizi Maria, r$ 356, e pardal, da by Kamy, r$ 150. no ambiente criado pelo arquiteto vitor penha, paredes revestidas de tijolos aparentes e chão forrado de tatames – dois aliados da casa quentinha. Girafa e triciclo, da ethnix


a partir da foto à esquerda, em sentido horário, na cozinha projetada pelo arquiteto diego revollo, a cadeira tolix, à venda na conceito Firma casa, ganhou assento de pele sintética da pelican, a partir de r$ 50 o metro. Pufe de lã, da benedixt, r$ 1.971, com manta de estampa espinha de peixe, da blue Gardenia, r$ 268. o cabideiro de aço, da benedixt, carrega a manta italiana de lã e algodão, 1,35 x 1,80 m, da conceito Firma casa, r$ 1.720. vaso de cerâmica rústica, da l’oeil. tapetes, felpudos como este, em ambiente de vitor penha, são ótimas pedidas para aquecer o estar. Almofada de pele sintética, da Kare, r$ 205.


estilo > canto incrível

Como um livro aberto

no apartamento de 160 m², o casamento entre sala e cozinha norteou a decoração, baseada nas paixões da moradora: poesia, literatura e música texto Stéphanie Durante

repórter de imagem Suzel Fontes

Fotos Andrea Marques (Fotonauta)

a

o móvel baixo, feito sob medida, tem separações para guardar livros, cds, vinis e uma miniadega. guias de viagem, objetos retrô e a foto de um catálogo do artista italiano piero fornasetti, transformada em quadro, se misturam nas prateleiras

defensora pública rosana leal, 54 anos, gosta de poesia e literatura. as palavras, transformadas em versos, são tão valiosas para ela que esse foi o mote para a reforma comandada pela arquiteta laura Faria no apartamento de 160 m², em humaitá, no rio de Janeiro. “instalei uma chapa metálica pintada de roxo na parede da cozinha, onde rosana exibe cartões-postais, fotos de viagens e obras de arte, além de textos de escritores consagrados e de sua própria autoria”, diz laura. a área ainda conserva uma bancada, revestida de ladrilhos hidráulicos, outro xodó da moradora. a sala de estar e a de jantar formam, junto com a cozinha, um único e amplo espaço, iluminado por janelões típicos de prédios antigos. um banco de madeira, com acabamento de concreto, percorre toda a extensão da parede das janelas e cria um nicho para guardar objetos. os livros e discos queridos de rosana ganharam lugar de destaque na mesa de centro e no móvel baixo de peroba, feito sob medida. acima, nas prateleiras, entram guias de viagem, objetos retrô e a foto de uma obra do artista italiano piero Fornasetti. “laura tirou a folha de um catálogo que eu trouxe de londres e me deu esse quadro de presente na conclusão do projeto”, diz a moradora. a área social ficou tão bem resolvida que ela confessa: “não sou festeira, mas, depois da obra, eu tenho recebido mais”. acostumada a brincar com as palavras para criar versos, ela define sua casa com uma só: delicada. cá entre nós, feminina e aconchegante também lhe cairiam muito bem.

a bancada de ladrilhos hidráulicos, executada pela arquiteta tereza almeida, e a chapa metálica pintada com esmalte dão clima à cozinha aberta para a sala


no alto, o móvel de peroba, feito sob medida pela serla móveis, tem separações para guardar de vinis a uma miniadega. do mesmo local é o armário de peroba que atende à cozinha. bancada com banquetas do designer fernando Jaeger. acima, à esq., detalhe do mural na cozinha e a sala de jantar com mesa e cadeiras da arquivo contemporâneo, e fruteira da area objetos. à dir., poltronas da arquivo contemporâneo


estilo > fitas adesivas

Grude esta ideia

coloridas e cheias de estampas, as fitas adesivas decoram e alegram armários, cadeiras e peças recicladas. o melhor de apostar nesse efeito é que ele é provisório. enjoou, é só trocar texto holly blades repórter de imagem Daniela Cavestany Fotos Jordy Canosa/Photoforpress.com


1

2

3 1 se você já sabe de cor a ordem das letras

no teclado, transforme-o com fitas. estenda a brincadeira para as latas de leite em pó, que servem de porta-lápis.

2 por um fio, a lâmpada comum não cairá no

esquecimento. use fitas de várias larguras e estampas para forrar o fio e o bocal, e você terá uma luminária e tanto.

3 tire a aparência sem graça dos descartáveis de papel em uma recepção informal. utilize os mesmos tons de fita para harmonizar convite, pratos, talheres e garrafas de refresco.


estilo > fitas adesivas

1

2

3 1 vidros coloridos tĂŞm potencial para se tornarem porta-velas. cruze as fitas de forma irregular em cada recipiente e use velas descartĂĄveis. 2 improvise um quadro de avisos ou um

calendĂĄrio com moldura e pregadores de madeira. basta pintar os pregadores, cada um de uma cor, e decorĂĄ-los com as fitas adesivas.

3 cansou da cadeira branca na sala de jantar?

em vez de uma almofada no assento, crie um belo quadriculado com fitas estampadas.


estilo > eletrodomésticos

Astros do lar cores quentes, visual retrô e muitas funções. descubra aqui as maravilhas escondidas nestas máquinas que facilitam – e tornam mais agradável – a vida em casa repórter de imagem Juliana Fanchini

FoRNo GlASS TouCh 60 F9 TRAMoNTINA por que é incrível - timer eletrônico com desligamento automático por fora - porta com três vidros e ampla visualização; 59 x 59 x 52 cm por dentro capacidade de 56 litros quanto vale o shoW r$ 3.899

preços pesquisados em junho e sujeitos a variação

lAvA-louÇAS 12 SERvIÇoS GE por que é incrível - o painel de lcd informa as etapas da lavagem; baixo consumo de energia e água por fora - aço inox; 60 x 58 x 85 cm por dentro - capacidade para atender uma família de 12 pessoas quanto vale o shoW - r$ 2.299

SECADoRA A GáS ATIvE! bRASTEMP por que é incrível - mantém as roupas sem vincos; tem sensores inteligentes e luz interna por fora - cor cereja; 99 x 69 x 73 cm por dentro - capacidade 17 kg quanto vale o shoW - r$ 4.899

Fotos divulgação

lAvADoRA ATIvE! bRASTEMP por que é incrível - os fluxos de ar permitem que as roupas fiquem no cesto até 16 horas após a lavagem sem criar mau cheiro por fora - cor cereja; 96,5 x 80 x 68,6 cm por dentro - motor silencioso; capacidade 11 kg quanto vale o shoW - r$ 5.499


ESPREMEDOR CITRUS PRESS BREVILLE POR QUE É INCRÍVEL a alavanca de pressão mantém a fruta no cone enquanto extrai o suco POR FORA - metal fundido; 19 x 30 cm POR DENTRO - dois filtros de aço inox QUANTO VALE O SHOW R$ 1.200 na Art Home

COOKTOP DOT CASAVITRA POR QUE É INCRÍVEL - tem tampo de vidro temperado colorido POR FORA - cinco bocas; 69 x 50 cm POR DENTRO - acendimento automático rápido QUANTO VALE O SHOW - R$ 599

LIQUIDIFICADOR POWER MIX SILENT ELECTROLUX POR QUE É INCRÍVEL - com oito velocidades, produz baixo ruído POR FORA - plástico preto; 24 x 20 x 39 cm POR DENTRO - capacidade de 1,5 litro QUANTO VALE O SHOW - R$ 259

REFRIGERADOR ONE DOOR SAMSUNG POR QUE É INCRÍVEL - possui tecnologia antibactericida na borracha da porta POR FORA - cor azul; 0,54 x 0,58 x 1,26 m POR DENTRO - capacidade de 197 litros QUANTO VALE O SHOW - R$ 1.799

CHALEIRA ELÉTRICA CUISINART POR QUE É INCRÍVEL pode ser programada POR FORA - aço inox escovado; 24 x 20 x 30 cm POR DENTRO - capacidade de 1,7 litro QUANTO VALE O SHOW R$ 599 na Eleshop


ESTILO > ELETRODOmÉSTICOS

TORRADEIRA KITCHENAID POR QUE É INCRÍVEL - painel de LCD com função para descongelar e reaquecer rapidamente POR FORA - aço inox; 33 x 21 x 30 cm POR DENTRO - capacidade para quatro fatias QUANTO VALE O SHOW - R$ 749

VAPORIZADOR QUICK TOUCH PHILIPS WALITA POR QUE É INCRÍVEL - vapor potente, constante e seguro até para os tecidos mais delicados, como a seda POR FORA - corpo de plástico; 30 x 38 x 30 cm POR DENTRO - aquece 1 litro de água em dois minutos QUANTO VALE O SHOW - R$ 599

ADEGA TERMOELÉTRICA DYNASTY POR QUE É INCRÍVEL a cor vermelha e o baixo consumo de energia POR FORA - plástico ABS e vidro; 26 x 49,5 x 49,5 cm POR DENTRO capacidade para oito garrafas QUANTO VALE O SHOW R$ 329 na Full Fit

FRIGOBAR OLIVIA ADÉLIA WORKS POR QUE É INCRÍVEL possui visual retrô e suporte posterior para pendurar na parede POR FORA metal reciclado; 55 x 57 x 66 cm POR DENTRO capacidade de 50 litros QUANTO VALE O SHOW - R$ 2.500

LAVA E SECA STEAM LG POR QUE É INCRÍVEL - utiliza vapor e água em alta temperatura para esterilizar as roupas na lavagem POR FORA - 63 x 92 x 72 cm POR DENTRO - capacidade de 10,5 kg na lavagem e de 7 kg na secagem QUANTO VALE O SHOW - R$ 4.999


DESCONTOS ESPECIAIS

BARRICATTI

MAIS DE 100 MODELOS EM CRISTAL

A IMAGEM DA LUZ

LOJA 1 - Rua da Consolação, 2.198 / 2.204 - Tel.: (11) 3256-4886 LOJA 2 - Rua da Consolação, 2.130 - Tel.: (11) 3258-9983 LOJA 3 - Rua da Consolação, 2.222 - Tel.: (11) 3255-0762 LOJA 4 - POUSO ALEGRE - MG - Rua Bom Jesus, 812 - Tel.: (35) 3422-5318 Estacionamento nas lojas • www.libanori.com.br • lustres@libanori.com.br Despachamos para todo o Pais.


estilo > eletrodomésticos

MáquINA DE CAFÉ PIXIE NESPRESSo por que é incrível consome 40% menos energia e tem as laterais feitas de cápsulas recicladas por fora - alumínio; 11 x 32 x 23 cm por dentro capacidade de 700 ml de água quanto vale o shoW - r$ 695

FoGÃo bluE TouCh NuTRIvAPoR ElECTRoluX por que é incrível painel digital, queimador com tripla chama, forno a gás que emite vapor por fora - aço inox; 76 x 61 x 59 cm por dentro - dois fornos, um elétrico e outro a gás quanto vale o shoW r$ 4.499

GElADEIRA RETRÔ FRoST FREE bRASTEMP por que é incrível - design vintage e painel externo de controle eletrônico da temperatura por fora - pintura amarela; 0,61 x 0,75 x 1,82 m por dentro - capacidade de 352 litros quanto vale o shoW - r$ 7.999

ChAlEIRA CollECTIoN ARNo por que é incrível tem jarra sem fio com desligamento automático por fora - plástico e inox; 22 x 18 x 20 cm por dentro - capacidade de 1,7 litro quanto vale o shoW r$ 199,99

FoRNo MulTIFuNCIoNAl 2 EM 1 SolAR SMART lG por que é incrível - função para cozimento a vapor por fora - inox acabamento espelhado, 55 x 56 x 34 cm por dentro - capacidade de 38 litros quanto vale o shoW - r$ 1.699


ninho

Casas e histórias inspiradoras para construir um verdadeiro lar

o painel de conchas não é a única surpresa desta casa, na frança. em decoração pelo mundo


ninho > decoração

gustavo abriu mão do terceiro quarto para ampliar parte da sala e da suíte. a cozinha foi integrada ao living e recebeu um balcão feito pela marcenaria Jpr. na área gourmet, armários da favorita. na bancada, fruteira dos irmãos campana, na conceito firma casa. o piso de taco foi ebanizado pela assoalhos monet. as cortinas foram confeccionadas pela paulo moretti decorações


enfim, meu!

Foram três tentativas frustradas até encontrar o apê ideal. a busca, no entanto, só deu fôlego para que o morador soubesse priorizar o que gosta, tudo em 80 m² texto Stéphanie Durante realização Nuria uliana Fotos lufe Gomes


ninho > decoração

o

gerente de marketing Gustavo Morcelli, 34 anos, nasceu em Tupã, no interior de São Paulo, e passou a infância brincando no quintal entre pés de pitanga, fruta-do-conde e maçã. Depois de cursar três anos da faculdade de direito, ele resolveu mudar de vida: aos 20 anos, veio para São Paulo e começou a estudar propaganda e marketing. “Quando cheguei, tinha uma ideia completamente diferente da cidade. Achava que São Paulo era uma bagunça e que seria impossível ter sossego por aqui. Morava no centro, perto da Avenida Paulista, em uma quitinete que não tinha área de serviço, então o tanque ficava dentro do banheiro!” Após uma temporada de estudos em Santa Mônica, nos Estados Unidos, Gustavo se mudou para a Vila Olímpia. “Morei uns três anos lá, mas ainda não era o que eu queria. Perdia muito tempo para chegar ao trabalho e não gostava do bairro, achava muito agitado”, conta. “Aos poucos, fui conhecendo outras regiões e, graças a amigos, acabei parando em Perdizes”, completa. O terceiro apartamento estava longe de ser o ideal, não tinha nem gavetas na cozinha, >>

gustavo pediu a amigos que pintassem shapes de skate e os pendurou na parede. o que está quebrado foi encontrado em uma praça do bairro

além de iluminar todo o ambiente, as enormes janelas da sala trazem o verde para dentro do apartamento. almofadas da empório beraldin


atrรกs de gustavo, o segundo quarto que foi transformado em escritรณrio e sala de tv. na sala, quadro de helmut newton e manta de fuxico com estampa de pied-de-coq da conceito firma casa


ninho > decoração

ao lado da cozinha, uma porta de correr leva ao charmoso jardim, projetado por claudia muùoz, da linea paisagismo. no banco de alvenaria, almofadas da stiledoc. para aproveitar bem o espaço, alguns vasos ficam apoiados na prateleira


o vaso serve de apoio para o regador e o vaso de orquídeas. no fundo, as ripas de madeira escondem a máquina de lavar e o tanque

o chão foi revestido de pedriscos e, apesar de pequeno, o jardim comportou até uma churrasqueira. sobre a mesa, vasos com cactos

mas o bairro já estava definido. Gustavo alugou o imóvel e aproveitava os fins de semana para passear pelas redondezas em busca de seu futuro lar, dessa vez, definitivo. “Gosto muito de curtir o bairro, de conhecer a lojinha da esquina, de conversar com os vizinhos.” Depois de dois anos de muita procura, ele encontrou o imóvel atual. “Não gostei de cara, mas o Renato (Mendonça, amigo e arquiteto responsável pela obra) me disse que eu deveria comprar. Era só derrubar algumas paredes e fazer uma boa reforma.” E foi o que ele fez. O lar escolhido é um achado: fica no primeiro andar de um prédio construído nos anos 1950, tem pé-direito de 3 metros e janelões que tomam conta da parede da sala e iluminam todo o ambiente. Gustavo queria um espaço um pouco maior, mas a reforma fez com que os 80 m² fossem bem aproveitados e se adequassem à rotina do morador. “Abrimos o terceiro quarto para aumentar a sala e a suíte, e derrubamos a parede que separava a cozinha.” A ampla sala é ótima para receber os amigos, porém, depois de três meses de obra, faltava dinheiro para comprar o sofá que Gustavo cobiçava. A solução foi usar no lugar um antigo colchão. “Comprei um tecido para >>


ninho > decoração

a iluminação aparente funciona também na suíte. a cama, feita pela marcenaria Jpr, tem os pés recuados, o que dá a sensação de que ela flutua. sobre a cabeceira de veludo, executada pela conceito tapeçaria, foto do artista fabio messias, à venda na arterix

revesti-lo e mandei fazer uma base de marcenaria.” A área de serviço sem graça deu lugar a um jardim. Concebido pela paisagista Claudia Munõz, da Linea Paisagismo, o local é repleto de vasos e tem direito a churrasqueira, que faz Gustavo lembrar da vida no interior. “Sempre gostei de morar em meio ao verde. Quando recebo pessoas aqui, todo mundo quer ficar no jardim”, diz. “Da janela da sala ainda vejo uma trepadeira enorme, que toma conta do muro e dá flores no inverno”, completa ele. O piso de taco, original do prédio, foi restaurado e ebanizado. Os tijolos, também originais, foram pintados de branco. Por esse motivo, parte da iluminação teve de ficar aparente. O pedido do banheiro espaçoso – sonho de Gustavo desde o primeiro apartamento – foi atendido. As paredes entre os cômodos foram demolidas e o banheiro da área de serviço foi anexado ao espaço. “Passo muito tempo entre o quarto, o closet e o banheiro, então fazia questão de que fossem amplos e confortáveis.” O segundo quarto foi transformado em sala de TV e escritório. “O apartamento ficou do jeito que eu queria, não sinto falta de nenhum metro quadrado. Hoje sei que dá para ter sossego em São Paulo.”


na suíte, os armários do closet têm uma película refletora que funciona como espelho. na parede oposta, o toalheiro é, na verdade, um puxador preso a um pedaço de madeira. repare que os azulejos só revestem a área do chuveiro. o resto é tijolo. bancada da marcenaria Jpr


ninho > decoração

tudo isso 2 em 95m

Cozinha iluminada, sofá de cinco metros, mesa de jantar para até oito pessoas. em seu pequeno-grande apartamento, a designer de interiores amanda Borges fez caber esses e outros luxos, típicos de casas espaçosas texto Mariana Mello realização Nuria uliana Fotos Marcelo Magnani

detalhes decorativos são vitais para pequenos espaços. próximo da porta de entrada, o aparador baixo tem garrafões de vidro, da ls selection, painel de tecido para esconder o quadro de luz e abajur chanel fulô, da as iluminadas, à venda na armazém da luz


feito pela assoalhos são bernardo, o piso de catuaba percorre as salas e aumenta a sensação de espaço. passadeira, da botteh. no fundo, painel da santíssima fé. Jardim vertical, da quadro vivo. na mesa lateral, bandeja da ls selection


ninho > decoração

na sala de jantar, a mesa feita sob medida tem tampo de 90 cm de largura (menor que as convencionais, de 1 metro). os centímetros a menos não comprometem o conforto e preservam a circulação. para valorizar a parede de tijolos e o piso, pintou-se o rodapé de branco. cadeiras baixas, da clami


o

mundo anda fora de ordem, mas basta falar em decoração de pequenos espaços que elas, as regras, apareçam. Ditam que cores escuras são proibidas, que móveis têm de ser os menores possíveis, que misturar texturas e materiais é arriscado, e outras “verdades absolutas”. Ao pegar as chaves de seu primeiro apartamento, em Santo André, a designer de interiores Amanda Borges fez questão de passar por cima de todas elas. Originalmente, o imóvel tinha salas de jantar, estar e cozinha separadas por paredes – tudo muito apertado. Em contrapartida, cômodos como o quarto e o banheiro de serviço eram pouco explorados. Amanda tomou decisões e botou tudo abaixo. Aumentou a cozinha e deu mais claridade a ela, agregando a antiga área de serviço; desativou o banheiro de serviço e fez dele uma despensa. Onde

foi parar a área de serviço? No quarto que seria para uma funcionária. Mais mudanças viriam na sequência. As salas de estar e jantar, por exemplo, perderam a paredes que as dividiam. Hoje, integradas, são um lounge de 30 m² com sofá de cinco metros que acomoda até dez pessoas. “Temos muitos amigos e gostamos de reunir toda a turma”, diz Amanda. Para viabilizar esse conforto, a TV precisou ser deslocada para o meio do ambiente, num móvel feito sob medida de apenas 60 centímetros de profundidade. Fios e cabos passam dentro de tubos, embutidos debaixo do piso. Além de soluções de marcenaria como esta, Amanda provou ser possível a união de tijolos aparentes, laca acetinada, piso cor de cimento queimado e papel de parede escuro. Os contrapesos para todos esses elementos são as formas retas, respeitadas rigorosamente, nos móveis, prateleiras, rodapés e nichos.

na sala, o móvel dupla face acomoda a tv de um lado e os enfeites do outro. para deixá-lo nessa posição, foi necessário embutir os fios e cabos no contrapiso durante a obra


ninho > decoração

uma imperceptível soleira de 3 cm separa os pisos de madeira, da sala de jantar, e cerâmico. na cozinha, as placas de porcelanato têm 60 x 60 cm, com juntas retas e rejunte da mesma cor. embutir os fornos e substituir os puxadores dos armários por cavas foi outra solução para ganhar espaço. painel de ladrilhos hidráulicos, da brasil imperial. abajur, da armazém da luz. o banheiro social tem placas de cerâmica artesanal, da terra de fogo. na área molhada, pastilhas de vidro vidrotil


no quarto do casal, o painel de laca estofado ocupa toda a parede, assumindo o papel de uma grande cabeceira. para iluminar o criado-mudo, pendente, da lustres iriĂŞ. roupa de cama de linho, da casa almeida


ninho > decoração

Maquiagem perfeita

o apartamento de 42 m² parece ter dobrado de tamanho após a demolição das paredes entre os cômodos, a troca dos pisos pelo granilite branco e outros truques de decoração texto Marilena Dêgelo

na cozinha, aberta para a sala, o armário tem portas com laminado em vários tons de azul, da marcenaria artífice. feita sob medida pela mekal, a bancada de aço inox reúne a pia e o fogão. nas paredes, pastilhas 5 x 10 cm, da atlas

realização Nuria uliana

Fotos Marcelo Magnani


para a alegria de marcelo e dos gatos tico e Kimdim, o apartamento ganhou amplitude e luminosidade com o granilite branco que cobre todos os pisos. o lustre de cristal foi garimpado em brechĂł. na mesa, da tok & stok, vasos da olaria e cadeiras, Ă venda na benedixt


ninho > decoração

M

aquiador do Studio W, Marcelo Andrade, 30 anos, saiu de Santa Cruz do Rio Pardo, interior paulista, aos 19 anos, para estudar e trabalhar em São Paulo. Morou de aluguel até 2010, antes de comprar este apartamento de 42 m² em Campos Elíseos, área central da cidade. “É míni, mas senti que poderia ficar funcional e com a minha cara”, diz. Para adequar o espaço às suas necessidades, o morador contratou o designer de interiores Gabriel Valdivieso e a arquiteta Carolina Pereira. “Eles mudaram tudo na reforma, que durou seis meses”, afirma. “Nossa maior sacada foi demolir a parede entre o único quarto e a sala para criar uma nova removível”, conta Gabriel. Ou seja, uma porta de correr que separa os ambientes quando Marcelo quer privacidade. Sem área de serviço, já que o prédio tem lavanderia coletiva, o apartamento ficou inteiro aberto. “Mandei quebrar todas as paredes possíveis. Não faz sentido ter divisões quando se mora sozinho”, diz Marcelo. A cozinha foi integrada à sala, assim como a varanda. A colocação de painéis de vidro junto ao guarda-corpo permitiu a retirada da porta para esta área. Isso deixou os espaços fluidos. Para reforçar a unidade dos ambientes, os pisos foram substituídos pelo granilite branco. “Com a base clara, o apartamento ganhou amplitude, leveza e luminosidade”, explica Gabriel. Apesar de trabalhar com estética, o morador pediu a ajuda do designer na decoração. O ponto de partida foi o azul, cor preferida de Marcelo. “Traz calma e todo mundo fica bem com essa cor, embora seja difícil de compor na decoração”, afirma. Com medo de deixar o apartamento igual a um cenário dos filmes de Pedro Almodóvar, ele evitou se distanciar dessa cor. Depois da brincadeira com os vários azuis no armário da cozinha, optou por tons de cinza para a cabeceira da cama. “Como nós não pudemos embutir a tubulação do ar-condicionado, evidenciamos os volumes com a pintura para assumir de vez a história”, conta Gabriel. A madeira no móvel horizontal da TV deu um toque acolhedor. “Sem isso, ficaria frio. Faltaria o clima de casa”, diz Marcelo. Já a parte vertical, revestida de espelho, tem caráter >>

as linhas e as portas com espelho no móvel, da marcenaria artíficie, passam a sensação de espaço maior. o azul predomina nos objetos, a exemplo da luminária comprada em loja de usados, pendurada na parede. abaixo dela, quadros presenteados por amigos e espelhinho comprado no chile. em vez de um tapete, vários sobrepostos, da by Kamy


CASA E JARDIM | julho 2012 | 99


ninho > decoração

com a demolição das paredes e a eliminação da porta para a varanda, todos os ambientes ficaram integrados. a porta de correr economiza espaço no banheiro. o pendente azul na lateral da cama e a mesa de centro são de feiras de antiguidades. roupa de cama da ari beraldin

funcional. Além de duplicar visualmente a área, guarda de tudo: da cafeteira à tábua de passar. O apartamento recebeu ar cosmopolita com as paredes da cozinha revestidas de pastilhas que remetem às das estações do metrô de Nova York. A bancada de aço inox, feita sob medida para o pouco espaço, atende ao desejo do morador, que fazia questão do fogão com quatro bocas. “Como apoio no preparo da comida, ele precisa usar a mesa”, comenta Gabriel, que transformou a viga aparente, onde ficava a parede demolida, em área de diversão. “Pintei com tinta de lousa para Marcelo escrever frases.” Em brechós e feiras de artesanato, Gabriel e Marcelo garimparam as peças de decoração. Entre os itens mais bacanas estão o lustre de cristal instalado na cozinha e duas luminárias: uma é o pendente de acrílico dos anos 1970, que desce na late-

ral da cama, e a outra circula pela casa. “Deixo-a pendurada na parede ao lado do móvel da sala, mas coloco-a no chão para iluminar um canto quando recebo visita”, diz o maquiador, que divide o apartamento com dois gatos: Kimdim e Tico. Em uma das paredes da varanda, cuja pintura acompanha o tom terracota da fachada do prédio, o morador criou um painel verde com plantas tropicais. Apesar de ser no centro, o local é calmo. Em frente do apartamento fica a Chácara do Carvalho, com prédio histórico que abriga um colégio de freiras e terreno bastante arborizado. A sensação é de estar em uma cidade do interior. “Ouço toda manhã o canto de passarinhos e, aos domingos, os sinos da capela”, conta o maquiador. “Marcelo encontrou uma maneira gostosa de morar no centro”, afirma Gabriel.


para ter privacidade, o quarto pode ser isolado da sala com o fechamento dos painĂŠis de madeira deslizantes, da marcenaria artĂ­fice. poltronas da benedixt. mesa lateral da fernando Jaeger. luminĂĄria de piso funnel, da la lampe. fotografias da arterix

CASA E JARDIM | julho 2012 | 101


ninho > decoração pelo mundo

A casa-moinho


na sala-cozinha, a mesa de carvalho, herança da família, combina com as cadeiras de escritório e o móvel azul, antiga cômoda de joalheiro, que funciona como aparador. sobre ele há duas queijeiras, no papel de redomas para sapatos infantis guardados de lembrança. abaixo, a artista plástica e moradora blott Kerr-Wilson e o forno escandinavo

na costa oeste francesa, uma família decide viver em um engenho industrial desativado. a reforma durou dez anos e fez do lugar uma casa deliciosa, sem apagar sua identidade texto Tina hom/living Agency Fotos Jean-Marc Wullschleger/living Agency tradução Ana ban


ninho > decoração pelo mundo

c

oragem, capacidade de enxergar o belo em algo ainda inexistente e um pé na loucura. Foi mais ou menos assim que a artista plástica galense Blott Kerr-Wilson e seu marido, o fotógrafo francês Benjamin Krebs, transformaram um moinho industrial erguido no século 19 em lar. Situado na comuna de La Rochelle, costa oeste da França, o prédio nunca havia sido habitado por pessoas. Originalmente, tinha apenas quatro janelas e quatro aposentos gigantescos, separados em andares, do tamanho de salões de festas. O telhado encontrava-se destruído. Confortos básicos como eletricidade, encanamento, aquecimento e isolamento térmico também não existiam. Nem poderia ser diferente: um moinho nunca foi uma casa. Capitaneada pelos novos proprietários, a reforma foi realizada aos poucos durante dez anos – cada etapa era interrompida pela agenda profissional da artista. Para começar, três meses de limpeza, 22 toneladas de entulho, incluindo resíduos do moinho e equipamento pesado da década de 1960. “Fizemos tudo por nossa conta, apenas com a ajuda de artesãos locais. Reciclamos quase todo o material e mantivemos o espírito industrial do lugar”, diz Benjamin. Segundo ele, foram priorizadas a instalação do novo telhado, visto que o antigo tinha sido arrancado pela tempestade, e a colocação do maior número de janelas possível para clarear a casa. Hoje, o piso térreo é dividido em ambientes em que estão, por exemplo, a ampla sala-cozinha, onde a família prepara e curte as refeições, e uma deliciosa sala de estar, repleta de tapetes sobrepostos e sofás. Lá está a escada industrial que leva ao segundo piso, lugar dos quartos, banheiros e de um dos ateliês da moradora (há outro, maior, do lado de fora da casa). Descobertas vintage, peças garimpadas em feiras locais e viagens compõem a mobília. A decoração tem também antiguidades, pinturas feitas por parentes e obras de arte assinadas por amigos do casal. Não há na casa-moinho uma estética certinha e padronizada. A mesa de carvalho mistura-se com cadeiras plásticas de escritório e fica muito bem ao lado da marcenaria feita sob medida. Debaixo da escada industrial, encontra-se uma inusitada cômoda de padeiro, de madeira, alta, com várias gavetas estreitinhas. Conchas marinhas, o principal material de trabalho da artista plástica, forram painéis e esculturas que se destinarão às galerias de arte futuramente. O passado industrial do moinho, aliado a materiais como madeira e pedra, forma uma estética coerente, harmônica e que passa a léguas do convencional.

nas duas fotos acima, detalhes da sala de estar, que tem tapetes sobrepostos, pilastra e escada de ferro. ao lado da cômoda de padeiro, letra de alumínio comprada em loja de segunda mão. na foto à dir., o ateliê de inverno, com mesa de trabalho, conchas em potes de vidro e bancos de bambu


ninho > decoração pelo mundo


pintado de branco, o piso da cozinha foi feito com a madeira que restou do telhado original do moinho. restauradas por artesão local, as janelas metálicas já pertenciam ao imóvel. os filhos do casal ajudaram a pintar as portas do louceiro. no jardim, cadeiras com pintura eletrostática, adequadas para a área externa


ninho > decoração pelo mundo

no quarto principal, a parede mostarda ressalta a cômoda azul-clara, comprada em feira de antiguidade e pintada à mão. a cama está posicionada no centro do ambiente. para dar aconchego à cabeceira, painéis de tecido presos ao teto se estendem e se recolhem


Para entrar no

clima

Cadeira Bee, de alumínio com pintura epóxi, 53 x 48 x 80 cm. Fernando Jaeger, R$ 675

Fotos Carlos Cubi e divulgação

Capas de almofada de algodão: listrada, 43 x 43 cm, Cinerama, R$ 23,90, e lisa, 45 x 45 cm, Espaço Til, R$ 48

Preços pesquisados em junho e sujeitos a variação

Cesto de palha, 26 x 32 cm. Area Objetos, R$ 84

Banco Tambu,

de bambu, 53 x 36 x 43 cm. Etna, R$ 129,90

Cômoda com pés palito, de madeira revestida de Formica, 80 x 50 x 75 cm. Estudio Gloria, R$ 3.950

Repórter de imagem Juliana Fanchini

Jean-Marc Wullschleger/Living Agency

Pendente Snooke, de alumínio, 37 cm de diâmetro. Entreposto, R$ 688


ninho > arquitetura

alto lá

o espírito dos lofts nova-iorquinos está presente neste apartamento de 130 m² na vila Madalena, em são paulo. tudo graças ao projeto do escritório rocco, vidal + arquitetos, que redistribuiu e personalizou os espaços texto Marilena Dêgelo repórter de imagem Juliana Pikel Fotos lufe Gomes

lIvING

o pé-direito duplo de 5,23 m é visto desde a porta de entrada até a varanda. o sofá, com almofadas da empório beraldin, e a mesa de centro são da micasa. tapete da clatt. no fundo, na mesa saarinen, cerâmicas da Kimi nii. no piso, vasos da objecto de desejo. cadeiras girafa, da marcenaria baraúna


ninho > arquitetura

a

farta entrada de luz solar na sala com pé-direito duplo chega a emocionar a professora de educação física Adriana Campello, 40 anos. Antes, ela morava em um apartamento com pouca iluminação natural e sonhava com um loft, como o de 130 m² que comprou em 2010, quando estava em construção. Com pegada ecológica, o prédio na Vila Madalena, em São Paulo, é um projeto do escritório Triptyque selecionado para a Bienal de Arquitetura de Veneza.

A estrutura de concreto e vigas de aço criou grandes vãos livres que permitiram as plantas flexíveis dos apartamentos. “Por isso a construtora pôde fazer as mudanças que eu pedi antes da entrega”, diz Adriana. As alterações aconteceram de acordo com o projeto dos arquitetos Luis Fernando Rocco e Fernando Vidal. “O maior desafio foi trocar a localização do mezanino, sem modificar a área do apartamento, para haver o pédireito duplo desde a entrada”, expli-

ca Rocco. “Tudo começou porque eu queria uma estante que ocupasse toda a altura da sala”, conta Adriana. Isso só era possível em uma parede sem janelas. Na planta original, a única nessa situação tinha o mezanino, que rebaixava o espaço desde a porta de entrada até a metade do pavimento inferior. A solução foi construir outra laje no sentido do comprimento. Sob o mezanino, os arquitetos colocaram a lavanderia, o lavabo e a cozinha, que é separada da sala de jantar >>


hAll DE ENTRADA

a passarela com piso de deque e teto de bambu liga o elevador e a porta do loft no edifício, que tem proposta ecológica

INTEGRAÇÃo

o piso de cimento liso cinza vulcano, da concresteel, contrasta com o volume, sob o mezanino, revestido de ipê-peroba, o mesmo da porta de correr recolhida atrás do móvel da tv para abrir a cozinha. tudo da brumol marcenaria. vasos e bandeja, da area objetos

SAlA DE ESTAR

a estante de laca, da brumol marcenaria, tem a altura do pé-direito duplo. a escada de aço possui guarda-corpo de vidro fixado por botões metálicos. poltrona da brentwood. objetos da l’oeil e da desmobilia vintage. abajur da bertolucci. quadros de Kika levy, da arterix


ninho > arquitetura

pela bancada. Se for necessário, o espaço é fechado por um painel deslizante de ipê-peroba. Para abrir a cozinha, a enorme porta se recolhe atrás do móvel da TV e fica camuflada no volume com a área de serviço, que é revestido da mesma madeira. Em nome da unidade, o ipê-peroba está ainda nas portas pivotantes que integram o mezanino ou dão privacidade à sala. Toda a marcenaria, que inclui a estante da sala, tem desenho dos arquitetos. No mezanino, eles criaram uma

longa bancada de gesso acartonado, com armário e função de guarda-corpo, que se estende do quarto até o banheiro, passando pelo closet. Com tampo revestido de cimentício, possui fendas para encaixar as portas de correr que separam cada ambiente. Para contrastar com a madeira, o cimento dá acabamento também no piso do pavimento inferior. No mezanino, a moradora escolheu o assoalho de cumaru. Mas a estrela do loft, depois da estante, é a escada. Como tem estrutura metá-

lica e guarda-corpo de vidro, ela não pesa na sala. Instalada junto à estante, facilita o acesso aos nichos e às prateleiras altas, próximas da porta do quarto. “Eu quis que fosse leve e transparente para poder ver o que está na estante”, diz Adriana, que coleciona livros e peças de design. Para proteger tudo do sol que entra pelas diversas e grandes janelas – também responsáveis pela ventilação cruzada –, ela colocou muitas cortinas. “Mas, quando estou em casa com os amigos, gosto de deixar tudo aberto.”


CozINhA

o forro de gesso embute a saída do ar-condicionado e a iluminação. o balcão com tampo de ipê-peroba tem recuo para sentar. bancos da montenapoleone. do outro lado fica o armário, da brumol marcenaria. enfeites, da Jardineiro fiel. boleira da objecto do desejo. quadro de patrícia furlong, da arterix

ESCADA

os degraus têm a largura da porta do quarto e são preenchidos com limestone. solta, mas próxima da estante, facilita o acesso às prateleiras mais altas

quARTo

os arquitetos assumiram a viga estrutural de aço e o concreto aparente no teto para manter a altura do pé-direito no mezanino. atrás da cabeceira, a cortina da casa fortaleza fecha as janelas nas laterais da cama


ninho > arquitetura

pavimento inferior

Mezanino

2

1

1. lavabo

3

2. รกrea de serviรงo 3. cozinha 4. sala de estar 5. sala de jantar 4

5

6. quarto 7. closet 8. banheiro

6

7

8


MEzANINo com função de guarda-corpo, a bancada de drywall tem revestimento na cor cinza de mr. cryl. o fechamento em cima é

ficha técnica arquitetura – rocco, vidal + arquitetos; colaboradores: ana Cecilia Guimarães, eloise Pucci, Fernanda Borges, Gustavo Bergman, Marcela Kishi, nathalia Mouco área total – 130 m² início da obra – dezembro/ 2010 conclusão da obra – Maio/ 2012 construção – Construtora Martinez proJeto luminotécnico – Foco luz

feito por painéis pivotantes de madeira ipê-peroba de 1,23 m de altura, da brumol marcenaria

bANhEIRo para encaixar a porta de correr, que fecha o ambiente, os arquitetos deixaram a fenda entre as bancadas. o assoalho de cumaru vai até a área seca. à dir., o boxe e as paredes da banheira têm pastilhas, da bisazza. cuba e bancada de limestone bateig blue. metais da linha cubo, da deca. moringa, copos e jarra, da l’oeil


OSMOCOLOR MONTANA A PROTEÇÃO QUE SUA MADEIRA MERECE

O Stain Osmocolor da Montana é, há mais de 30 anos, o melhor acabamento para superfícies de madeira. Embeleza, protege e mantém suas características originais, realçando os veios e sua nobreza. Não importa a fase de sua obra, na hora do acabamento em superfícies de madeira, escolha a proteção que sua madeira merece.

Baixe um leitor de QR Code em seu celular, fotografe o código e acesse nossos vídeos.

0800-167667 2ª a 6ª feira, das 8h às 17h

www.montana.com.br


deleite

O prazer de ficar em casa, receber os amigos e cuidar do jardim Juntos, potinhos e garrafas de vidro viram arranjos de jardim. em paisagismo


deleite > paisagismo

Jardins de vovó

longe de serem habitados por senhorinhas, estes quatro quintais e varandas fazem referência a uma época em que havia menos regras no paisagismo e muito mais jardinagem. aqui, a baguncinha faz parte do charme

texto Stéphanie Durante

Fotos Pedro Abude


ares de interior

a proprietária desta casa de vila, no itaim bibi, em são paulo, queria que o jardim tivesse um ar campestre e romântico, seguindo a mesma linguagem da construção. o problema é que a área de aproximadamente 40 m² em “l” tinha dois corredores estreitos e um deles, o da frente, conservava um reservatório de água que comprometia ainda mais o espaço. “revesti o reservatório de tijolos de demolição e o transformei em uma caixa para o apoio de quatro tinas de madeira, onde priorizei o plantio de temperos e agapantos”, diz a arquiteta paisagista daniela sedo. nos cantos, ela usou bromélias-imperiais, junto à dracena já existente, e maciços de gardênia. no corredor lateral, que leva à entrada social, a paisagista criou um canteiro com pedriscos, íris e a trepadeira lanterna-chinesa. nos galhos desta última, a moradora instalou comedouros e bebedouros, que fazem a alegria dos pássaros.

na página ao lado, a fachada da casa abraçada pelos dois corredores em “l”. na foto acima, em primeiro plano, gardênias, seguidas pelas tinas com temperos e agapantos sobre a caixa de tijolos de demolição. mais no fundo, dracenas e bromélias. abaixo, à esq., detalhe das galinhas de ferro espetadas no vaso. à dir., o corredor lateral traz uma série de comedouros e bebedouros, a maioria disposta no galho da trepadeira lanterna-chinesa


deleite > paisagismo


explosão de cores

Quando a paisagista susana udler se mudou para esta casa, no campo belo, em são paulo, havia poucas plantas no extenso quintal com cerca de 400 m². as enormes palmeiras e ipês-amarelos já estavam lá, mas faltava cor. entre a sala e a piscina, susana criou uma composição com mussaenda-arbustiva, cróton, primavera, gardênia, pingo-de-ouro, trombeta-roxa e manacá-da-serra, que deixam o jardim recheado de flores. para as forrações, ela escolheu asistásia, barba-de-serpente, babosa e bulbine. o jardim com clima interiorano vira e mexe recebe saguis que sobem no frondoso cróton, com orquídeas e ripsális em seu tronco. “como é o jardim de uma paisagista, ele vive em constante mudança. trago muitas mudas para cá e acabei criando um viveiro na entrada, para depois usar as espécies nos meus projetos”, conta.

na página ao lado, o colorido da mussaenda-arbustiva com inflorescência rosa, do cróton de folhagem amarela, da primavera sobre o telhado e do manacá-daserra (no fundo, rente à parede azul). nas fotos acima, a vista que se tem da cozinha, com o pingode-ouro e a gardênia em primeiro plano, e a casa vista do outro lado da piscina. no fundo, as enormes palmeiras e ipês-amarelos que já existiam no terreno


deleite > paisagismo

vasos enfileirados

Quando a paisagista sylvia ribeiro da luz, da topiaria paisagismo, foi chamada para criar um projeto para esta varanda com 10 m de extensão e apenas 1,50 m de largura, os seis vasos altos já existiam. em vez de começar o projeto do zero, sylvia aproveitou os exemplares existentes e instalou rodízios em suas bases. a intenção não era apenas facilitar a movimentação na hora da limpeza, e sim virar os vasos para que todos os lados da planta se beneficiassem de algumas horas de sol. a paisagista plantou laranja-kinkan, camélia, jabuticaba e, no canto, uma primavera. lantana, alisso e azulzinha foram usadas como forração. “do outro lado, fica um móvel que eu desenhei para expor a coleção de orquídeas da moradora. aproveitei para colocar vasos com bromélias, romã e hortelã”, diz.

na foto à esq., a primavera ganhou um dos cantos da varanda. ao lado dela, um vaso com pimentas foi apoiado sobre uma base de madeira. em primeiro plano, jabuticabeira com azulzinha na base. abaixo, o outro lado da varanda, com o móvel repleto de orquídeas, bromélias, romã e hortelã


na foto ao lado, detalhe da horta, que se estende rente ao guarda-corpo. o piso cimentício da castelatto cria um caminho entre a grama esmeralda. no fundo, vaso com jabuticabeira. em primeiro plano, painel de madeira com columeias. na foto acima, fonte da anni verdi. o lance de escadas leva a uma piscina. as lanternas, foram compradas em minas gerais

cobertura mineirinha

a missão da arquiteta paisagista Juliana Freitas era trazer o clima mineiro para esta cobertura na vila Mariana, em são paulo. a moradora, que foi criada em uma fazenda, fazia questão de ter uma horta, para poder comer as verduras plantadas por ela. como o corredor recebe bastante sol, o pedido foi facilmente atendido e hoje joaninhas e sapos de cerâmica se misturam entre os pés de alface, rúcula, cenoura e rabanete. distribuído em vasos, o verde toma conta dos 28 m². há exemplares de viburno, gardênia, arundina, tumbérgia-azul-arbustiva, sapatinho-de-judia, jasmim-manga, além de pés de limão-galego, limão-siciliano, jabuticaba, laranja e romã. “Fiz uma seleção bem variada de espécies, porque a moradora queria um jardim florido, perfumado e com diferentes texturas”, explica Juliana. o piso frio foi substituído por grama esmeralda com réguas de piso cimentício.


deleite > paisagismo

1

Verde em vidros Garrafas, potes herméticos e de conserva são recipientes perfeitos para abrigar plantas e atrair pássaros. as seis ideias a seguir são bem fáceis de copiar repórter de imagem Camile Comandini

Fotos Rogério voltan


2

3

1 nada de furos, fios ou quebra-quebra. para montar este centro de mesa, basta reunir garrafas de diferentes cores e formatos e organizá-las em uma bandeja de madeira. colha algumas flores no jardim e pronto! 2 por ter a boca larga, os vidros de conserva são ótimos para a criação de terrários. use argila expandida, terra, um pouco de carvão e suculentas. para exibi-los de um modo diferente, coloque uma abraçadeira de ferro nos potes, instale ganchos em uma tábua de madeira e encaixe as abraçadeiras nos ganchinhos. 3 a presença de beija-flores alegra qualquer jardim, mas os bebedouros de plástico não são nada atraentes. a solução é usar um pote hermético e fazer quatro pequenos furos próximos à base, com o tamanho necessário para encaixar as flores do bebedouro original. para pendurar, passe um fio de arame.


deleite > paisagismo

4

5

4 depois de receber os amigos em casa, não jogue fora as garrafas de vinho. em vez disso, vá até um vidraceiro e peça a ele para fazer um furo de 4 cm de diâmetro na lateral. através dele, coloque um pouco de terra e uma muda de hera. para prender as garrafas, rosqueie um gancho na rolha e pendure-as com sisal. 5 os passarinhos não vão resistir a este comedouro! para que a garrafa fique presa, fixe dois pregos pequenos na parte de trás da caixa de feira e coloque um fio de arame em volta dela. passe o arame pela fresta da caixa e prenda-o nos pregos. na base, use um bowl de porcelana ou, até mesmo, uma forminha de empada. 6 com poucas intervenções, os potes de azeitona se transformaram em vasos pendentes. basta cortar a parte de cima da tampa com um alicate, mantendo as laterais. depois, com um prego, faça um furo de cada lado e prenda uma corrente de jardinagem. vale pintar a tampa com tinta spray para que ela fique da mesma cor da corrente.


6


DELEItE > JARDINS E AFINS

Alegria, alegria!

Já que o inverno é mais acinzentado, um mundo de cores invade esta página para animar o seu jardim Repórter de imagem Juliana Fanchini

Fotos Carlos Cubi e divulgação

pAvão mISTERIoSo

o capacho de plástico da marca dinamarquesa Rice, 74 x 45 cm, é daquelas peças que fazem você olhar para o chão. Na Coisas da Doris, R$ 220. Tel. (11) 3083-1962; coisasdadoris.com.br.

pRImEIRA ImpRESSão

A diretora de arte e designer Juliana Curi aposta na impressão digital para criar almofadas com estampas exclusivas. De gabardine, 44 x 44 cm, saem por R$ 70 cada uma. Tel. (11) 9738-3772; wix.com/ modernaamelia/julianacuri.

CoRDATERApIA

para relaxar o corpinho, banco e cadeira luiza, de jequitibá e barbante, design de Aristeu pires: 57 x 42 x 47 cm, R$ 724,50, e 59 x 49 x 85 cm, R$ 1.486. Na Decameron, tel. (11) 3097-9344; decamerondesign.com.br

Preços pesquisados em junho e sujeitos a variação

pINgENTE úTIl

os vasos de cerâmica, da Empório Carol martini, 15 x 11 cm, R$ 29, acompanham placas com pintura de lousa, assim você escreve o nome da erva e monta uma horta graciosa. Tel. (11) 3086-1320; carolmartinionline.com.br.


deleite > pets

cama com design

Fotos felipe gombossy

o biju foi criado pelo escritório de arquitetura superlimão studio (tel. 11 3518-8919; superlimao.com.br) para servir de banco, mesa lateral ou estante (quando empilhado). mas foi a mascote do grupo, o boston terrier fusca, de 4 anos, que deu à peça uma nova função: é ali que ele se esparrama enquanto os outros trabalham. ótimo para quem quer manter seu bichinho por perto, mas não dispensa uma peça assinada. feito de bobina de papelão, está disponível em diversas cores, por R$ 1.290.

As meninas de Gil texto Stéphanie Durante

d

ono de renata, uma bull terrier de 8 anos, e da scottish terrier rafaela, de 2, o decorador Gilberto cioni se define como um verdadeiro “cachorreiro”. apesar de a dupla ser da família terrier, uma é completamente diferente da outra. “a renata é da paz, meio bebezão e adora carinho. Já a rafaela é o oposto. não gosta de colo, é mais agitada e independente.” elas ficam soltas pelo apartamento de 340 m², mas com algumas restrições. “não sobem na cama, porque eu acho anti-higiênico. eu também sou muito rigoroso com a alimentação. só dou ração e fruta”. segundo a veterinária leslie Marinho, do pet shop simply pet (tel. 11 3052-4282; simplypet.com.br), os terriers são cães de caça e, por isso, muito curiosos. “o bull terrier se dá muito bem com crianças. por ser muito musculoso, ele requer passeios diários”, conta. “Já o scottish terrier tem o pelo áspero, pedindo uma tosa característica”, completa.

lá vem o gato

esqueça os comedouros sem graça. divertido e supercolorido, o bowl gato félix tem um espaço para ração e outro para água. feito de borracha, 25 x 22 cm, custa R$ 42, na pylones. tel. (11) 3459-9797; lojapylonesbrasil.com.br.

preços pesquisados em junho e sujeitos a variação

divulgação

com personalidades distintas, as terriers do decorador Gil cioni fazem a alegria do dono


NOVA EMBALAGEM

O Rejunta Acrílico Fortaleza é o acabamento premium que o seu revestimento merece. Pronto para usar, sua base acrílica o mantém maior tempo “em aberto”, tornando a aplicação extremamente simples, além de ser totalmente liso e impermeável. Ideal para porcelanatos e cerâmicas finas. Use e perceba a diferença do Rejunta Acrílico Fortaleza e você vai esquecer outros tipos de rejunte. SAC: (11) 2102-0202

www.usinafortaleza.com.br

Fábricas Próprias: Barueri - SP; Araraquara - SP; São Roque - SP; Vassouras - RJ. Fábricas Terceirizadas: Osório - RS; Goiânia - GO;

Campos - RJ; Feira de Santana - BA; Santo Amaro - BA; Cuiabá - MT. Centros de Distribuição Próprios: Campos - RJ; Bonsucesso - RJ; Feira de Santana - BA; Uberlândia - MG; Campo Grande - MS; Cambé - PR; Goiânia - GO; Porto Alegre - RS; Cuiabá - MT.

SQUIRIZ

O mais fácil de aplicar, ficou ainda mais prático. Rejunta Acrílico Fortaleza em nova embalagem.


deleite > receber com charme

É sopa!

Que tal curtir o frio com um minifestival desse prato? Para aquecer o corpo e a alma dos convidados, invista em cores vibrantes na decoração e espalhe mantas quentinhas pela casa reportagem Casa e Comida*

sobre a mesa, tigelas e copos de cerâmica, de hideko honma, e copos altos, de stella ferraz. o tofu empanado, em colheres de café, acompanha a sopa de pinhão. na ponta da mesa, arranjo de flores, da fulô. suportes de madeira de demolição, da via flor


veja as receitas citadas nesta reportagem em casaejardim.com.br

próximos da poltrona na entrada da casa, mantas e xales ficaram à disposição dos convidados. na sequência, a lembrança do jantar: velas coloridas, da Yara velas, amarradas com fita de veludo e ramos de alecrim. na foto seguinte, porção de grissini feito com massa de pizza

a

designer de interiores Neza Cesar estava inspirada ao organizar em sua casa, no Morumbi, em São Paulo, um encontro regado a sopas. Concebido pelos chefs Nanda Nisbett e Will Castro, do restaurante .Gastronômico (lê-se “ponto gastronômico”), de São Francisco Xavier, interior paulista, o menu trouxe quatro versões da receita: batata-doce roxa, pinhão e missô com tofu empanado, banana-da-terra assada com leite de coco e camarão seco, e também caldo marguerita, que leva tomate, nozes, castanhas, manjeri*casa e comida é uma publicação bimestral da editora Globo

cão e parmesão. Próxima da lareira e forrada com toalha floral, a mesa de jantar acomodou copos baixos e bojudos e tigelas de cerâmica, material que ajuda a conservar o calor. Guardanapos de tecido permitiram aos convidados segurar suas tigelas sem queimar as mãos. Para acompanhar as sopas, os chefs prepararam dois tipos de grissini: um crocante, feito com sal grosso e pimenta dedo-demoça, e outro com massa de pizza. Na saída, os amigos ganharam de lembrança velas (coloridas, é claro) amarradas com fita de veludo e um ramo de alecrim.


onde encontrar

A

b

ADÉlIA WoRKS tel. (11) 2762-2994 adeliaworks.com.br AMANDA boRGES tel. (11) 7759-1439 ANNI vERDI tel. (11) 3061-2220 anniverdi.com.br AREA obJEToS tel. (11) 3034-3231 areaobjetos.com.br ARI bERAlDIN

CASA FoRTAlEzA

DESMobIlIA vINTAGE

bENEDIXT

tel. (11) 3049-1511

tel. (11) 2679-9982

tel. (11) 3081-5606

casafortaleza.com.br

DoM MASCATE

benedixt.com.br

CASAvITRA

tel. (11) 3871-1509

bERToluCCI

sac 0800-6430330

DoMME

tel. (11) 3873-2879

casavitra.com.br

tel. (21) 3325-0094

bISAzzA

CASTElATTo

bisazza.com

tel. (11) 4416-6900

bluE GARDENIA

castelatto.com.br

tel. (11) 2362-2095

CINERAMA

bluegardenia.com.br

tel. (11) 3168-5455

bluShoES

cinerama.com.br

tel. (11) 3032-2745

ClAMI

ariberaldin.com

blushoes.com.br

tel. (11) 3032-8103

ARMAzÉM DA luz

boTTEh

tel. (11) 3842-3761

tel. (11) 3083-1703

ClARIDGE houSE

armazemdaluz.com.br

botteh.com

tel. (11) 3088-6113

ARNo

bouTIquE JoRGE ElIAS

sac 0800-119933

tel. (11) 3082-1103

tel. (11) 3459-6868

arno.com.br ARquIvo CoNTEMPoRÂNEo tel. (21) 2227-9120

jorgeelias.com.br bRASIl ANTIGo tel. (11) 3221-7717

arquivocontemporaneo.

bRASIl IMPERIAl

com.br

tel. (11) 3984-2091

ART hoME

br-imperial.com.br

tel. (11) 5523-5333 arthome.com.br ARTERIX tel. (11) 3086-0784 arterix.com.br AS IluMINADAS

bRASTEMP brastemp.com.br bRENTWooD brentwood.com.br bRuMol MARCENARIA

tel. (16) 3406-1723

tel. (27) 3246-1700

asiluminadas.com.br

brumol.com.br

clami.com.br

claridge.com.br

dommerio.com.br DPoT tel. (11) 3082-9513

F FAvoRITA favoritaplanejados.com.br FERNANDo JAEGER tel. (11) 3675-5383 fernandojaeger.com.br FoCo luz tel. (11) 5522-8096

dpot.com.br

Full FIT

E

fullfit.com.br

ECoFIREPlACES

FulÔ

tel. (11) 3885-4282

tel. (11) 3831-6769

ElECTRoluX

fulo.com.br

tel. (11) 3577-0585

electrolux.com.br ElEShoP eleshop.com.br ElITE GAME RooM

G .GASTRoNÔMICo tel. (12) 9772-3344

ClATT

tel. (11) 3294-0837

tel. (11) 3891-0638

elitegameroom.com.br

clatt.com.br

EMPÓRIo bERAlDIN

CoNCEITo FIRMA CASA

tel. (11) 3030-3960

tel. (11) 3068-0380

emporioberaldin.com.br

conceitofirmacasa.com.br

ENTREPoSTo

tel. (11) 5549-8311

tel. (11) 2189-0000

galeriadaslonas.com.br

entreposto.com.br

GE

ESPAÇo TIl

sac 0800-115151

tel. (11) 3063-5603

geeletrodomesticos.com.br

CoNCEITo TAPEÇARIA tel. (11) 6505-5050 CoNCRESTEEl tel. (11) 5085-7755 concresteel.com.br

tiloriente.com.br

GAbRIEl vAlDIvIESo tel. (11) 4324-1566 gabrielvaldivieso.com.br GAlERIA DAS loNAS

GuIMAR

ESTAR MÓvEIS

CoNSTRuToRA MARTINEz

tel. (21) 3325-1209

tel. (11) 4125-7743

tel. (11) 2476-4109

estarmoveis.com.br

guimar-interiores.com.br

D

ESTuDIo GloRIA tel. (11) 3097-9970

GuSTAvo MARTINI tel. (21) 8001-6094 gustavomartini.com

ASSoAlhoS MoNET

buTzKE

DANIElA SEDo

estudiogloria.com.br

tel. (11) 3021-6224

tel. (47) 3312-4000

tel. (11) 5505-3088

EThNIX

assoalhosmonet.com.br

butzke.com.br

danielasedo.com.br

tel. (11) 3313-4141

h

ethnix.com.br

hIDEKo hoNMA

ASSoAlhoS SÃo

bY KAMY

bERNARDo

DECA

bykamy.com

deca.com.br

tel. (11) 4125-3700 assoalhosaobernardo.com.br ATlAS ceratlas.com.br

DECAMERoN

C

tel. (11) 3097-9344

CASA AlMEIDA

decamerondesign.com.br

tel. (11) 3082-1538

DESMobIlIA desmobilia.com.br

ETNA

tel. (11) 5042-4450

sac 0800-7706771

hidekohonma.com.br

etna.com.br

hoRTElà bRINquEDoS EDuCATIvoS tel. (11) 3667-5952


J

N

REbECA GuERbERoFF

TERRA DE FoGo

NESPRESSo

tel. (11) 3031-3756

tel. (11) 4238-2226

luSTRES IRIê

sac 0800-7777737

rebecaguerberoff.com.br

terradefogo.com.br

jardineirofiel.com.br

tel. (11) 4992-1455

nespresso.com

RENATo MENDoNÇA

TIDEllI

JulIANA FREITAS

lustresirie.com.br

NEzA CESAR

tel. (11) 6307-2270

tel. (11) 3032-1535

tel. (11) 3571-2023

figoli-ravecca.com.br

tidelli.com.br

nezacesar.com

RoCCo, vIDAl +

ToK & SToK

ARquITEToS

tel. (11) 3583-4700

JARDINEIRo FIEl tel. (11) 3082-5547

lu hoME luhome.com.br

tel. (11) 3876-4090 julianafreitas.com.br

M MADEIRA DE DEMolIÇÃo

K

tel. (11) 3294-8882

KARE

madeiradedemolicao.com

tel. (11) 3061-3777

MARCENARIA ARTÍFICE

tel. (11) 3817-6963

tokstok.com.br

roccovidal.com.br

ToPIARIA PAISAGISMo

tel. (11) 4306-9850

RuG holD

tel. (11) 3849-3072

tel. (21) 3299-9999

topiaria.com.br

rughold.com.br

TRAMoNTINA

o obJECTo DE DESEJo

KIMI NII

tel. (19) 3554-4243

objectodedesejo.com.br

tel. (11) 3034-5282

MARCENARIA bARAÚNA

oPPA

kiminii.com.br

tel. (11) 3813-3972

tel. (11) 4063-6772

RvAlENTIM

tramontina.com.br

oppa.com.br

tel. (11) 5034-9843

TRENzINho

rvalentim.com

tel. (11) 3088-0936

KITChENAID sac 0800-7221759 kitchenaid.com.br

MARCENARIA JPR tel. (11) 3449-4948 MARCENARIA

P

SANTÍSSIMA FÉ

l

PATRICIA ANASTASSIADIS

S

tel. (11) 4432-0036

tel. (11) 2182-7400

SAMSuNG

TRouSSEAu

l’oEIl

santissimafe.com.br

PAulo MoRETTI

samsung.com.br

trousseau.com.br

tel. (11) 3896-3211

MARChÉ ART DE vIE

DECoRAÇÕES

SChuSTER

loeil.com.br

tel. (11) 3853-9760

tel. (11) 3751-1975

tel. (55) 3541-1399

lA lAMPE

marcheartdevie.com.br

PElICAN

movies-schuster.com.br

TRIPTYquE tel. (11) 3081-3565

v vElhA bAhIA

SERlA MÓvEIS

tel. (21) 2704-8986

tel. (21) 2665-3744

velhabahia.com.br

tel. (11) 3069-3949

MEKAl

lalampe.com.br

mekal.com.br

PhENICIA CoNCEPT

lAuRA FARIA

MICASA

tel. (11) 3043-9365

SPICY

vIA FloR

phenicia.com.br

sac 0800-168388

tel. (11) 3045-1701

spicy.com.br

viaflorinteriores.com.br

tel. (11) 3352-5222

tel. (21) 9631-4870

tel. (11) 3088-1238

lfdesigndeinteriores.com

micasa.com.br

PhIlIPS

lE DESIGN

MoNTENAPolEoNE

philips.com.br

tel. (11) 2366-9835

tel. (11) 3083-2300

PolTRoNA FRAu

ledesign.com.br

montenapoleone.com.br

tel. (11) 3087-1234

STIlEDoC

lG

MoobIl

poltronafrau.com

tel. (11) 3064-9614

sac 0800-7075454

tel. (47) 3029-0049

lge.com.br

moobil.com.br

lINEA PAISAGISMo

MR. CRYl

tel. (11) 3578-1178

tel. (11) 3934-3333

lineapaisagismo.com.br

bricolagembrasil.com.br

lIvRARIA CulTuRA

MulbERRY

livrariacultura.com.br

mulberry.com

STEllA FERRAz stellaferraz.com.br

W WANIA PACE tel. (11) 9783-8946

stiledoc.com.br

q quADRo vIvo tel. (11) 3898-0013 quadrovivo.com

SuSANA uDlER tel. (11) 5041-1762 susanaudler.com.br

T

R

TEREzA AlMEIDA

lS SElECTIoN

RAÍzES DESIGN

tel. (21) 2619-2414

tel. (11) 3168-3303

tel. (11) 2597-3084

terezaalmeida.com.br

lsselection.com.br

raizesdesign.com.br

Y YARA vElAS tel. (11) 3848-9590 yaravelas.com.br

z zIzI MARIA tel. (11) 3803-9853


casas do brasil

assim é paraisópolis Foto e texto Renata Castello branco

em 2010, ao visitar a retrospectiva do artista plástico hélio oiticica, me chamou a atenção um texto sobre “os parangolés”, que dizia que a inspiração para a confecção daquelas capas vinha da observação da estrutura fragmentária das favelas. naquele instante, me lembrei de uma imagem, uma foto de meu arquivo pessoal, um skyline da comunidade de paraisópolis. assim surgiu Paraisópolis – uma cidade dentro da outra. rodrigo castello branco, meu produtor, negro sun, nosso guia, e eu mapeamos aquela foto, batendo em cerca de 400 portas. o objetivo era o registro da estética dessas moradias: como os espaços estavam organizados, qual o critério de escolha dos objetos e como eles preenchiam o ambiente. durante quase dois anos, semanalmente, visitamos a comunidade. Fomos recebidos na intimidade dessas famílias, conhecemos seu cotidiano e compartilhamos histórias. e foi assim que, na única vez em que não tive a intenção de fotografar gente, fotografei, pois descobri que o lar é a alma da pessoa.

Renata Castello Branco, 57 anos, paulistana, faz fotos de publicidade, além de retratos empresariais e políticos. é autora do livro Heliópolis (2008) e está com a exposição Paraisópolis, no sesc pompeia, até o dia 29 deste mês.

Profile for Cristina Gomes Felicianno Damasceno

213960530 casa jardim 690  

casa jardim

213960530 casa jardim 690  

casa jardim

Advertisement