__MAIN_TEXT__

Page 1

março 2020 | Nº78 | 8 x ano | REVISTA DE DISTRIBUIÇÃO GRATUITA | NÃO PODE SER VENDIDA

DIRETOR: DUARTE FORTUNATO

Uma viagem

diferente pelo

Sri Lanka

PUB:

Fórum dos Campeões PUB: PUB:

PUB:


ENSINO SUPERIOR PÚBLICO

POLITÉCNICO DE SETÚBAL Tens tudo para vencer

LICEN CIATU RAS ENGENHARIA E TECNOLOGIA CIÊNCIAS EMPRESARIAIS CIÊNCIAS SOCIAIS, EDUCAÇÃO E DESPORTO SAÚDE ou segue um caminho diferente com um dos nossos CTeSP – cursos técnicos superiores profissionais

Juntos fazemos o amanhã

www.ips.pt · estudar@ips.pt


ÍNDICE

editorial

O futuro é feito de escolhas que traçam o caminho e és tu quem o decide! Na Mais Educativa deste mês de março, damos-te a conhecer tudo sobre as várias vias, as opções de formação disponíveis e as oportunidades que te podem proporcionar. Sabemos que a Carta de Condução é um tema importante para ti e é algo que esperas há muito tempo, por isso damos-te a conhecer quais são cartas que podes obter com a tua idade. Falámos com duas escolas, com dois projetos diferentes: a Escola Secundária de Casquilhos com um projeto de requalificação e o Agrupamento de Escolas de Alvide com o Colóquio dos Jovens Filósofos. Neste momento estás em casa devido ao surto de Covid-19 e é importante protegeres-te, para isso revelamos-te tudo sobre este vírus e algumas dicas para que o tédio não leve a melhor! Por sua vez, o viajante João Amorim dá-te a conhecer a maravilhosa viagem que fez ao Sri Lanka de Tuk Tuk, impressionante não achas? Quem disse que era impossível conciliar escola com desporto? Entrevistámos Guilherme Ribeiro, um surfista completo e um aluno de excelência. Gabriel Ferreira chega à Mais Educativa para conheceres tudo sobre este Youtuber que espalha magia. Ainda dentro deste tema de redes sociais, a Instagramer Margarida Antunes partilha várias dicas para que consigas ter um Instagram de sucesso. És fã de aplicações? Então fica a saber quais são as 5 aplicações que não podem faltar no teu telemóvel! Para finalizar, pomos à prova a tua atenção com as “Diferenças” e as gargalhadas não te vão faltar com as melhores “Secas”. Descobre tudo na Mais Educativa! Joana Fonsenca, Jornalista

fi cha técnica Proprietário/Editor: Young Direct Media, Lda

28

34 12

14 4

MEGA NEWS

Redes Sociais: Um 2º Currículo

6

22 SUGESTÕES

DESTAQUE

O diário de um Vírus (Covid-19)

Percursos Formativos: 12º ano e agora?

10 OPINIÃO

24 SUGESTÕES

“Redesenhar” o ISG para os “novos alunos”

Cartas de Condução

28 DESPORTO

12 MUNDO Sri Lanka de Tuk Tuk

Com apenas 17 anos Guilherme Ribeiro é um surfista completo!

14 ADN DA TUA ESCOLA

34 ENTREVISTA

Escola Secundária de Casquilhos: Refletir e desenvolver o pensamento em torno da filosofia

Gabriel Ferreira: O youtuber que espalha magia

42 QUEBRA-CABEÇAS

16 ADN DA TUA ESCOLA NI P C nº 510080723 E mpr e sa j o r nal istica i nsc ri t a c om o nº: 223852 C a pi t al S ocial : 2 2 . 5 00 euros D E T ENTO RE S DE 5 % OU MAI S DO CAPI TA L DA E M P R ES A: Mar i a d a Gr aça Al ve s Romão d os Sant os 33,33 % | D u art e Jo sé A l v e s F or tunato 3 3 ,33% | Paulo Jorge Fort unato 3 3 , 3 4 % ADMINISTRAÇÃO E DIREÇÃO GERAL DA EMPRESA Duarte Fortunato, duartefortunato@youngdirectmedia.pt; Graça Santos, gracasantos@youngdirectmedia.pt ; Paulo Fortunato, paulofortunato@youngdirectmedia.pt SEDE DE REDAÇÃO E EDITOR: Rua António França Borges, nº 4A loja Dta. 2625-187 Póvoa de Santa Iria Tlf: 21 155 47 91 Email geral: geral@youngdirectmedia.pt

www.maiseducativa.com Revista de conteúdos educativos para os alunos do Ensino Secundário

Agrupamento de Escolas de Alvide: Um pavilhão novo para novas aprendizagens

44 APPS

20 TENDÊNCIAS

46 DECOJOVEM

As melhores dicas para um Instagram de sucesso

Semana do Jovem Consumidor 2020

PASSATEMPOS

Aplicações mobile

Consulta todos os passatempos na página de Instagram da Mais Educativa (@mais_educativa). Regulamentos em www.maiseducativa.com

Wishirt Na Wishirt as t-shirts são feitas à tua maneira e medida. Com uma seleção de temas tão diversos, o difícil vai ser mesmo escolheres! Temos 1 t-shirt Wishirt para te oferecer.

iSkins Habilita-te a ganhar 1 pack iSkins, as películas que te proporcionam todo o estilo e proteção que precisas.

DIRETOR Duarte Fortunato, duartefortunato@youngdirectmedia.pt; REDAÇÃO JORNALISTA Joana Fonseca, joanafonseca@youngdirectmedia.pt; DEPARTAMENTO COMERCIAL Gonçalo Pires, goncalopires@youngdirectmedia.pt; COLABORADORES EDITORIAIS: DECOJOVEM, MEGA HITS DESIGN Cristina Germano, imagem@youngdirectmedia.pt COMUNICAÇÃO Hugo Silva, comunicacao@youngdirectmedia.pt; ESTATUTO EDITORIAL Disponivel em https://www.maiseducativa.com/ficha-tecnica/ VERSÃO DIGITAL DA REVISTA MAIS EDUCATIVA

Distribuição: Gratuita Periodicidade: 8 x ano Registo na ERC nº 126169 Depósito legal: 341259/12 BANCO DE IMAGENS :

Todas as imagens utilizadas nesta publicação, salvo as que estão creditadas, são retiradas do Adobe Stock, Unsplash e Pixabay.

ESTA PUBLICAÇÃO JÁ SE ENCONTRA ESCRITA AO ABRIGO DO NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO.

Dreams Sonha qualquer coisa. Joga Tudo! Explora e joga num Dreamiverso em constante expansão, repleto de jogos, música, arte e muito mais. Curioso? Temos um exemplar do jogo para PS4!. Montecampo Precisas de uma mochila que alie estilo a resistência? Temos a solução para ti com esta mochila da Montecampo.

Antartik Habilita-te a ganhar estes 2 cadernos com o selo de qualidade Antartik. Fica atento!

Hama Com o novo rato Hama uRage vais, sem dúvida, melhorar as tuas performances de gaming. Temos 5 para oferecer!

4


4 | mega hits

Redes Sociais:

um 2.º currículo

Vivemos numa altura em que é normal acordar e a primeira coisa que fazemos, antes de ir à casa de banho, é desbloquear o telemóvel e abrir o Instagram.  Sabemos a vida uns dos outros através de uma rede social, sejamos ou não amigos ou conhecidos dessas pessoas. Texto: Inês Nogueira Fotos: Mega Hits

Hoje em dia sabemos que alguém que conhecemos se vai casar ou arranjou emprego por uma publicação do feed ou num story. Mais estranho é que sentimos que somos “amigos” de uma pessoa que acabámos de conhecer porque a seguimos nas redes sociais. Em 2020 as redes sociais são um cartão de visita e um segundo currículo. É importante ter consciência de que hoje em dia aquilo que publicamos nas redes sociais é público. Temos que pensar no que queremos comunicar e pensar duas vezes, ou mais, antes de publicarmos seja o que for no nosso perfil. Facebook, Instagram, LinkedIn, WhatsApp, Snapchat, TikTok, ...temos mais redes sociais do que amigos próximos!! É importante usar as redes sociais a nosso favor, não só para “existirmos online” e conectar-nos com outras pessoas, fazemos parte de uma comunidade, e que podemos também usar como ferramentas para o nosso trabalho. Por isso e a pensar em ti, deixo-te aqui algumas dicas para melhorares o teu Instagram: O primeiro passo e o mais importante é tornares a tua conta pública. Antes de o fazeres aconselho-te a dares uma vista de olhos na tua “pegada digital”, isto é, repensares em algumas publicações já feitas e perceberes até que ponto faz sentido aquilo estar ali.  Numa segunda fase, ter consistência e coerência em tudo aquilo que

março 2020

maiseducativa.com

comunicas. Partilha aquilo que gostas, sê tu próprio e não caias na tentação de imitar alguém ou tentares ser alguém que não és. A pessoa que tu és quando estás com os teus amigos é a mesma que tens de ser no Instagram.  Assim, sê verdadeiro, partilha só aquilo que gostas, aquilo com que te identificas. Tenta ter um conteúdo inovador e diferenciador, que seja genuíno e orgânico, não tentes fazer grandes produções, o que realmente importa é as pessoas relacionarem-se com o que tu comunicas e identificarem-se contigo.  Usa sempre o mesmo filtro ou o mesmo tipo de edição, assim consegues criar a tua linha estética. Lembra-te que redes sociais pressupõem interação, responde a quem te comenta e põe like nos conteúdos em que te identificas. É desta forma que vais começar a criar a tua própria comunidade e o algoritmo do Instagram valoriza isso.  Antes de publicares alguma coisa pensa a que horas é que normalmente passas mais tempo no Instagram para que a tua publicação tenha um maior alcance. Hoje, o próprio Instagram, fornece esse tipo de dados nas estatísticas. Por fim, não uses demasiadas hashtags nem descrições muito longas na descrição das fotografias.  O Instagram é uma rede social de imagem, mas às vezes uma boa descrição faz o conteúdo. No final do dia ... o importante é que te divirtas!

45 MINUTOS MEGA HITS! MAIS DE RAR! M DE MÚSICA SE PA VA! NO A SIC MAIS MÚ

5 megahits.sapo.pt f MegaHits T megafmhits megahitstagram


6 | destaque

O diário um VÍRUS (Covid-19) de

De um dia para o outro este vírus parou tudo e todos. Começou com meros casos na grande China e acabou por se alastrar pelo resto do mundo. Algo que muitos julgavam ser equiparado a uma gripe, acabou por ir bem mais além... Os casos aumentam de dia para dia e a Mais Educativa vai contar-te tudo sobre este vírus mais conhecido como Covid-19 ou Coronavírus. Texto: Joana Fonseca Fotos: Adobe Stock

B.I. do Coronavírus • Este nome é atribuído pela Organização Mundial da Saúde, à doença que é provocada pelo novo coronavírus SARS-COV-2 • Os coronavírus já existiam e na realidade são um grupo de vírus que podem causar infeções nas pessoas. SARS-COV-2 ≠ COVID-19

É o nome do vírus que foi detetado na China, no final de 2019 e que significa “Síndrome Respiratória Aguda Grave- coronavírus 2”

março 2020

maiseducativa.com

Covid-19 = Corona + Vírus + Doença + 2019 é a doença que é provocada pela infeção do Coronavírus SARS-COV-2


destaque | 7 Onde tudo começou... No dia 1 de dezembro de 2019, uma doença misteriosa apareceu em Wuhan, na província de Hubei, República Popular da China. A Comissão Municipal de Saúde da China reportou 27 casos de uma espécie de pneumonia com uma causa desconhecida. Estas pessoas tinham estado em contacto direto com um mercado de alimentos e animais vivos, o Mercado de Produtos do Mar de Huanan. A 2 de janeiro de 2020, o Centro de Prevenções e Controlo das Doenças da China informa a existência de um novo

vírus, denominado de Covid-19. Os casos continuaram a aumentar de forma drástica. Todos os dias aumentavam os casos, e começaram a ser tomadas medidas de prevenção, mas não foi o suficiente. O surto evoluiu rapidamente, afetando outras partes da China e fora do país. Os casos começaram a ser detetados em vários países da Ásia, Austrália, Europa, América do Norte e África. Em Portugal, as notícias começaram a chegar, mas poucos eram os que davam importância. No dia 4 de fevereiro as notícias foram diferentes. Haviam suspeitas de que o vírus tinha chegado

com dois portugueses e a informação começou a ser levada de outra forma. No dia 16 de fevereiro, foram reportados mais dois casos com suspeita de Covid-19, mas só no dia 2 de março é que foram confirmados os primeiros casos. Os resultados deram positivo, sendo considerada uma doença importada. Desde esse dia, aumentam o número de casos. Agora que já sabes como tudo começou, a Mais Educativa vai explicar-te os sintomas, como te prevenires e dicas para conseguires passar esta fase em casa.

Como é feita a transmissão do Vírus Segundo a Direção-Geral de Saúde, este novo vírus transmite-se de pessoa para pessoa. O Covid-19 pode ser transmitido por via respiratória, através de pequenas gotículas do nariz ou da boca expelidas pela tosse, espirros de pessoas infetadas. Todas estas gotículas podem permanecer em objetos e superfícies e como é algo que não é visível, ao tocar nesses objetos existe uma forte probabilidade de ficarem infetadas. O vírus consegue sobreviver se encontrar um hospedeiro, ou seja, uma pessoa, utilizando as células vivas que possuí para se replicar. O período de contágio, ou seja, o tempo entre a exposição ao vírus e o aparecimento de sintomas é de 14 dias.

Sintomas associados à qual deves ter em atenção: As pessoas infetadas pelo vírus apresentam sintomas mais frequentes como: > Tosse > Febre > Dificuldades respiratórias (falta de ar)

Existem outros sintomas não tão comuns como: > Dor de garganta > Corrimento nasal > Dores de cabeça > Cansaço

Como te podes proteger

Já sabes que a transmissão é feita através de gotículas e das vias respiratórias, por isso a prevenção passa por cumprires medidas de higiene.

> Lava frequentemente as mãos com água e sabão. Caso não estejas em casa, anda sempre com um desinfetante à base de álcool. Repete este procedimento antes de comeres, depois de ires à casa de banho e depois de tocares em superfícies públicas; > Tapa sempre o nariz e a boca quando espirrares com um lenço de papel (caso o faças não utilizes esse papel mais que uma vez) ou então espirra para o cotovelo;

> Evita ao máximo teres contacto com pessoas que tenham febre ou tosse. Tenta sempre manter pelo menos um metro de distância entre qualquer pessoa que possa apresentar algum tipo de sintoma; > Lava sempre muito bem os alimentos e evita o consumo de produtos de animais crus (como por exemplo os ovos).

Para te prevenires e evitar a transmissão do vírus, fica em casa, caso não te sintas bem ou apresentares algum tipo de sintoma. Contacta as linhas de apoio disponíveis em vez de te dirigires a uma instituição de saúde.

março 2020

maiseducativa.com


8 | destaque Os grupos de risco

Existem pessoas que estão mais vulneráveis nas quais o vírus pode manifestar-se de forma mais grave. > Pessoas de idade avançada, mais de 60 anos; > Profissionais de Saúde (Médicos, Enfermeiros, Bombeiros, entre outros); >Indivíduos com imunidade reduzida (problemas cardiovasculares, diabetes, dificuldades respiratórias, hipertensão ou cancro); > Grávidas (devido às mudanças do sistema imunitário);

> Nas crianças e jovens a propagação é menor. Apesar de ser um grupo de baixo risco, têm um papel importante na propagação do vírus, visto que podem ser transmissores e nem chegar a ficar infetados. De qualquer modo não significa que não tenhas cuidados associados em relação ao vírus, quanto mais cuidados tiveres, melhor! Desta forma estás a proteger-te e aos que te rodeiam.

Quarentena

As atividades letivas presenciais foram suspensas e ainda estás aprender a lidar com a situação. O Ministério da Educação e a Direção-Geral da Educação criaram medidas para que possas prosseguir com os teus estudos à distância. Assim, é importante que saibas aproveitar este tempo. Afinal, não te esqueças que não estás de férias!

Dicas da Mais Educativa: A Escola Virtual, plataforma de estudo online, disponibilizou gratuitamente o acesso aos seus conteúdos para alunos do 1.º até ao 12.º ano, durante a quarentena. Neste período deves também aproveitar para fazer outro tipo de coisas, que não fazias antes e até mesmo dar valor a coisas mais simples da vida. Procura complementar o teu estudo com outro tipo de atividades. A Mais Educativa deixa-te algumas sugestões: Arrumar - Sim neste momento já não tens desculpas! Aproveita, dá uma reviravolta no armário e ajuda os teus pais em algumas tarefas. Maratona de séries e filmes - Aproveita e põe em dia as tuas séries preferidas ou então começa a ver aquela que tanto querias mas faltava-te tempo. Ouvir Podcasts - Há opção para todos os gostos Desde cultura à politica, do humor às conversas. Fazer exercício físico - Estares em casa não é sinónimo de ficares parado, existem vários exercícios que podes fazer. Acompanha as várias sugestões do Desporto Escolar, IPDJ e Direção-Geral da Saúde. Afinal: corpo são, mente sã! Ler - Se és amante de livros esta fase é sem dúvida uma boa altura. Dá uma oportunidade aos livros que estão arrecadados na prateleira.

março 2020

maiseducativa.com

Video-chamada- Não podes sair de casa é verdade, mas nada te impede de ficares sem falar com os teus amigos! Cursos - Queria tirar um curso online só que não tinhas tempo? Aproveita agora! Alimentação - Procura receitas mais saudáveis. Tens inúmeras que podes experimentar. Tempo em família - É sempre bom passar tempo de qualidade com os que mais amamos. Cozinhar - Aproveita e põe em prática as receitas que há muito querias experimentar. Um prato criativo e saboroso para te ajudar nesta altura. Dormir - Recupera todas as horas de sono que tens em atraso. Descansa porque assim que esta situação passar, vais voltar em grande!


10 | opinião

“Redesenhar”

o ISG para os “novos alunos” que cada instituição delineia, a responsabilização individual adquiriu uma acrescida dimensão para cada aluno. Para o Instituto Superior de Gestão os seus alunos devem estar disponíveis para o desenvolvimento de competências e valores que lhes permitam ser criativos, conscientes, comprometidos, colaborativos e comunicativos, e por isso o ISG tem vindo a redesenhar as suas metodologias pedagógicas apostando cada vez mais no desenvolvimento das tradicionais “soft skills”. Enquanto 1.ª Business & Economics School de Portugal, o Instituto Superior de Gestão pretende continuar a Nos tempos de incerteza e de inovação inovar a estrutura de ensino superior constante, na economia e na sociedade e a reforçar o ensino de excelência, em que vivemos, a atualização e a através do desenvolvimento de novas implementação de novas metodologias práticas pedagógicas e da produção de nas instituições de ensino superior torna-se fundamental para responder às conhecimento científico. Os docentes necessidades do mercado e dos desafios têm vindo a ter formação para novas do futuro. Entendemos que o incremento técnicas pedagógicas para as novas gerações, utilizando as novas tecnologias das relações entre as comunidades e principalmente valorizando as educativas, o setor empresarial e social, características individuais do estudante propicia e fomenta novas experiências e aproximando o ensino cada vez mais e uma contínua interligação de das diversas realidades do mercado, conhecimentos. através de contacto com empresas, Na gestão do tempo e dos objetivos Desde há mais de quatro décadas, o ISG - Instituto Superior de Gestão, do Grupo ENSINUS, tem formado milhares de licenciados e centenas de mestres em diversas áreas das ciências económicas e empresariais. Ministrando conhecimento através do “saber pensar” e “saber fazer”, sustentado por um academicamente habilitado e experiente corpo docente, o Instituto Superior de Gestão regozija-se pelo contínuo sucesso que se identifica através da elevada taxa de empregabilidade dos nossos alunos, superior a 98%, na área da gestão.

estudos e análise de casos empresariais, simuladores de gestão e estágios. Esta estratégia passa pela revisão de conteúdos programáticos e avaliação de conhecimentos das unidades curriculares, concentrando as aulas em três dias da semana a “full time” mais um dia para contacto com empresas, estudos de caso, simuladores e estágio no último ano do curso, permitindo ao estudante ganhar competências na gestão do seu tempo. Professor Doutor Miguel Varela, Diretor do ISG


PUB


12 | mundo

Sri Lanka

Aventura de Tuk Tuk O meu nome é João Amorim, e sou um viajante, aspirante a fotógrafo e uma pessoa que, na realidade, só quer ser feliz. Podes seguir as minhas aventuras e viagens em @followthesuntravel. Texto e Fotos: João Amorim

A maior parte das minhas viagens foram feitas pelo continente Americano. Mas não quero ficar por aí. No ano passado comecei a jornada pela Ásia e o país escolhido foi Sri Lanka. Não queria fazer uma viagem “normal”, queria algo diferente, algo fora da caixa… algo que me aproximasse do que realmente interessa em todas as viagens: as pessoas! E foi aí que a ideia surgiu: vou atravessar o país no transporte mais típico, o transporte que todos usam, o transporte do povo – um Tuk Tuk! A ideia estava no ar, os voos comprados, a aventura prestes a começar, mas… no dia antes de voarmos, domingo de Páscoa, foram os atentados terroristas dos quais todos ouvimos falar.

março 2020

maiseducativa.com


mundo | 13 Explodiram muitas bombas, muitas outras eram encontradas hora após hora e bastante gente morreu. Admito que não foi um dia nada fácil. Queria muito ir na mesma mas não queria que fosse por “orgulho” ou por interesse em explorar a situação que sabia que era mediática e que iria trazer atenção ao meu instagram. Também não queria ir naquela de provar que sou fixe e não tenho medo. Tinha algum receio que o povo não quisesse o turismo por lá e pudesse estar a precisar de um “tempo a sós”. E também não sabia como ia reagir o país ao que aconteceu: nenhum país lida bem com um atentado, muito menos um que saiu de uma guerra civil há pouco mais de 10 anos. Por outro sabia que um acto de doidos não define um povo. Sabia e sei. E queria prová-lo! A mim e a todos que, comigo, embarcariam nesta aventura. Era também uma forma de quebrar alguns preconceitos e dar a conhecer o mundo real, contar a parte boa (e deixar a parte má para os media e os “artigos” do facebook)! Por isso fui! Fui e foi, obviamente, a melhor decisão que fiz! Vivi uma das grandes aventuras da minha vida! O

povo era carinhoso e acolhedor, as paisagens deslumbrantes, o clima tropical, as praias de cortar a respiração, animais selvagens por todo o lado, a comida estranha e picante… enfim, foi um máximo! E o tuk tuk foi a cereja no topo do bolo. Querem visualizar isto tudo? Venham espreitar o meu Instagram e ver o vídeo que fiz desta epopeia :) Sinto que esta viagem foi super importante para mim e para o próprio povo do Sri Lanka. Após os atentados o turismo baixou 90 por cento. Muitas pessoas perderam emprego e ficaram sem forma de se sustentar. Sei que a minha influência é uma gota no oceano, mas a verdade é que, durante a minha estadia, perdi a conta à quantidade de mensagens que recebi de pessoas que decidiram não cancelar a sua viagem pelas coisas que ia partilhando.

Foi esta influência positiva que senti na comunidade viajante, na quebra de preconceitos passados pela má informação, que me fez perceber a minha vocação neste mundo das viagens: quero viajar por mim, pelo meu crescimento como pessoa, como ser humano, mas também quero viajar para países onde o conteúdo que partilho possa influenciar a disrupção de preconceitos e medos impostos pela nossa sociedade. É este o meu mote para o ano 2020. E por isso é que estou, neste preciso momento, a escrever este artigo desde a Arábia Saudita! Conhecem este país? Que ideias têm sobre ele? Venham espreitar o meu instagram e perceber que é muito diferente do que poderiam imaginar e que os Árabes são, talvez, o povo mais acolhedor!

março 2020

maiseducativa.com


14 | adn da tua escola

Escola Secundária de Casquilhos

Refletir e desenvolver o pensamento em torno da Filosofia

Texto: Joana Fonseca/Escola Secundária de Casquilhos Fotos: Escola Secundária de Casquilhos

A Escola Secundária de Casquilhos, no Barreiro, é uma escola bastante ativa e cheia de iniciativas. Nesta edição, é abordado um dos projetos de maior destaque: o “Colóquio dos Jovens Filósofos” tem como objetivo desafiar os jovens a refletir e a desenvolver o pensamento em torno de questões filosóficas. Esta iniciativa, segundo a professora Maria Emília dos Santos, responsável pelo projeto, ultrapassou as expetativas e tornou-se numa atividade extracurricular inserida no programa de Filosofia. Quem respondeu às perguntas foi: Maria Emília dos Santos, Professora de Filosofia Como surgiu a ideia do projeto “Colóquio dos Jovens Filósofos”? O Projeto Colóquio dos Jovens Filósofos teve a sua génese em 2007, no contexto da orientação do estágio de dois alunos do curso de Filosofia da Faculdade de Ciência Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Num ano em que alguns intelectuais portugueses, professores de filosofia e profissionais das mais variadas áreas do saber, como matemática, física, medicina, literatura, artes, história entre outras, veio incrementar, na agenda cultural, a discussão sobre a importância e o sentido da reflexão sobre o papel da filosofia na formação dos jovens no contexto da sociedade contemporânea. Neste sentido, considerou-se pertinente desafiar os alunos do Ensino Secundário a dar forma e conteúdo ao projeto “Colóquio dos Jovens Filósofos” com um conjunto de objetivos que sendo de caráter eminentemente filosófico visam uma aplicabilidade transversal às outras áreas do saber. Neste sentido, quando participam, neste março 2020

maiseducativa.com

projeto, os alunos de filosofia estão a adquirir e exercitar competências como desenvolver pensamento autónomo e emancipado; desenvolver uma sensibilidade ética, estética, social e política; reconhecer a filosofia como espaço de reflexão interdisciplinar; construir textos críticos e argumentativos sobre os temas da atualidade com a sua consequente exposição em espaço público. Este ano será a 13.ª edição, ao longo dos anos o que há a destacar? Quando iniciámos este projeto havia uma crença de que os alunos do Ensino Secundário não seriam capazes de realizar um trabalho de cariz filosófico. Nós, defendemos uma tese oposta a esta crença, e no decurso de 13 anos de existência, salientamos como algo verdadeiramente valorativo para os alunos, o interesse pela leitura dos textos, a tentativa de pensar/refletir sobre os temas/problemas propostos, a ousadia (embora modesta) de avançar com teses e apresentar (em espaço

Público) argumentos e conclusões. A exposição em público (frequentemente composto por familiares e amigos dos alunos/oradores/filósofos) é uma experiência que, os diversos participantes, têm testemunhado ser de reconhecida relevância para a sua formação. Os alunos que desenvolvem o projeto Colóquio dos Jovens Filósofos não são apenas os que se dedicam especificamente ao ensaio filosófico mas, também os alunos da opção de artes, que fazem o Cartaz do Colóquio, assim como, a realização de peças/obras de pintura, escultura ou desenho com o objetivo de serem expostas e patentes ao público. Destacamos ainda o trabalho em equipa de um conjunto de professores de diversas disciplinas que permite a concretização do mesmo. Na 13.ª edição o tema e os textos que se procurou articular foram: Liberdade e restrições - liberdade moral e política, livre acesso aos bens (saúde, educação, arte - estado social e responsabilidade),


adn da tua escola | 15 livre circulação e fronteiras, liberdade para decidir o fim da vida, soberania e dependência de organismos internacionais. Obras/textos escolhidos: Utopia para realistas,Rutger C. Bregman; Justiça o que é fazer a coisa certa, Michael Sandel; Sobre a Liberdade, Stuart Mill; Ética Aplicada: ambiente, Maria do Céu Patrão Neves e Viriato Soromenho Marques; “Fazemos o que devemos?” Michael Sandel; A sujeição das mulheres, Stuart Mill; Guerra, E Se Fosse aqui?, Janne Teller. Com este projeto o que é que os alunos levam para o futuro? Este projeto tem ainda como objetivo reconhecer a filosofia como espaço de reflexão interdisciplinar, mas tendo os alunos como protagonistas e, neste sentido, os alunos fazem uma experiência de reconhecimento da sua capacidade para ousar apresentar um pensamento e promover ações/práticas no seu quotidiano. O debate de ideias durante a análise dos textos propostos e durante a sua apresentação no Colóquio revela claramente que a Filosofia está viva e que pode ser muito relevante na formação dos jovens. Como surgiu as parcerias com outras escolas? As duas primeiras edições realizaram-se na Escola Secundária de Casquilhos com a colaboração dos alunos estagiários e dos professores de filosofia. Na terceira edição passamos para um espaço diferente, o Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro e, nesse contexto, o projeto tornou-se mais visível, outros colegas de filosofia, nomeadamente, da Escola Secundária Augusto Cabrita, manifestaram entusiasmo em participar e, desde essa data, são nossos parceiros. Posteriormente, ao longo dos anos temos tido a colaboração de alunos

e professores de outras escolas, por exemplo, Escola Secundária da Moita, Escola Secundária João de Deus (Faro), Escola Secundária Quinta do Marquês, (Oeiras), Escola Secundária Manuel Cargaleiro, (Seixal), entre outras. A partir da 4.ª edição ficamos “sediados” no Auditório da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro, onde temos sido muito bem acolhidos. O nosso trabalho tem tido o reconhecimento do Jornal Rostos, na pessoa do seu diretor António Sousa Pereira, que nos tem acompanhado, entusiasticamente, desde a primeira edição atribuindo-nos o Prémio “O Rosto do Ano 2018, na áreado ensino” Como é desenvolvido o projeto com os alunos até ao dia do evento? Depois de selecionado o tema e as obras para ler e estudar, os alunos iniciam um trabalho de leitura, que pode ser da obra integral ou capítulos selecionados em função dos seus interesses. Posteriormente, a leitura é acompanhada pelo professor de filosofia que orienta a redação do Ensaio filosófico. Este trabalho é elaborado de forma sistemática ao longo do ano. As reuniões de análise do texto, assim como, as discussões relativas à pertinência de seguir um determinado percurso são agendadas com o professor e com a periodicidade que se considerar necessária. Como são avaliados os participantes? O ensaio é avaliado pelo seu trabalho escrito e pela sua apresentação. Como classifica a Escola Secundária de Casquilhos em três palavras? Livre, Criativa, Multicultural.

Quais são os maiores desafios hoje em dia para uma escola? A escola debate-se com grandes desafios dos quais destacamos a criação de estruturas individuais que permitam articular conhecimentos e competências que se possam exercer no espaço coletivo; conseguir despertar nos jovens alunos a curiosidade pela aprendizagem e criatividade; Não se afastar do horizonte de partilha e reconhecimento do EU e dos OUTROS como contexto inevitável para resolver os problemas que se colocam à humanidade; Não deixar esquecer os valores da ética aplicada à ciência e aos outros domínios de conhecimento. É uma tarefa complexa. A existência de vários projetos na escola é um dos meios que têm ajudado na aprendizagem dos alunos para a formação? Uma escola onde existem, em articulação vários projetos será, inevitavelmente, uma escola mais aberta a uma aprendizagem transversal, quer ao nível da teoria quer ao nível da ação. Na Escola Secundária dos Casquilhos coabitam vários projetos de extrema significação para os alunos. O que se espera dos futuros “cidadãos do Mundo” prende-se com a capacidade de integrar a especialização num contexto abrangente de competências, assim, um jovem que ao longo do seu percurso escolar teve a oportunidade de se vincular a projetos direcionados para a ciência, arte, história ou aprendizagem das línguas, entre outros, será certamente mais capaz de ser reconhecido e de se reconhecer com “essência” para abraçar um percurso profissional.

PUB

março 2020

maiseducativa.com


16 | adn da tua escola Antes

Depois

Agrupamento de Escolas de Alvide

Um pavilhão novo para novas aprendizagens Texto: Joana Fonseca Fotos: Escola Básica e Secundária de Alvide

No Agrupamento de Escolas de Alvide, em Alcabideche, o Projeto “Requalificação do Pavilhão E” vai muito além de uma mera renovação. O objetivo é acrescentar valor à forma como educam os alunos, criando “Salas Criativas” em áreas como a Educação Musical, Escrita, Imagem, Vídeo, Modelação, Impressão 3D, Programação e Robótica. Parece uma escola do futuro, mas é um projeto com uma realidade bem próxima, com data marcada já para o próximo ano letivo. Quem respondeu a estas questões foi: Miguel Soares, Diretor de Agrupamento Como surgiu o projeto de “Requalificação do Pavilhão E”? A ideia surgiu quando constatamos que um dos pavilhões da escola se encontrava em subutilização progressiva. Infelizmente o espaço foi-se degradando e naturalmente foi sendo abandonado. A atual direção pensou em investir no espaço e para isso concebeu um projeto que o renovasse. Ao perceber o grande potencial educativo daquele pavilhão decidimos propor uma requalificação que pudesse acrescentar valor à forma como educamos os nossos alunos e dai surgiu o conceito de “salas criativas”. Devido a ser um projeto com grandes ideias para quando uma data de conclusão do projeto? A escola está a ser intervencionada com o apoio da Câmara Municipal de Cascais e contamos poder usufruir deste espaço no próximo ano letivo.

março 2020

maiseducativa.com

O projeto incide sobre várias áreas de estudo, existe ajuda por parte dos professores e alunos na conclusão do mesmo? O projeto incluí salas criativas em educação musical, escrita, imagem/ vídeo, modelação e impressão 3d, programação e robótica, para além de um auditório com capacidade para 106 pessoas que servirá de suporte a atividades dos cursos profissionais. Também estará apta para a organização de pequenos eventos e assembleias onde os alunos poderão desenvolver capacidades de comunicação e apresentação de projetos. O objetivo após a conclusão será as aulas terem um novo rumo? Uma nova aprendizagem? Seguramente que sim, a questão motivacional no ensino é muito importante. Quando temos grupos motivados todo o processo é bastante mais facilitado. Há a vontade de melhorar processos que possam levar à construção de uma educação

eficaz e mais participada por todos os intervenientes (Professores, Alunos, Encarregados de Educação, Assistentes Operacionais e Técnicos, Câmara Municipal de Cascais, Juntas de Freguesias e Instituições parceiras do Agrupamento). A Escola deverá colaborar, cada vez mais, com toda a comunidade através de parcerias e de partilhas. É essencial acrescentar valor aos processos educativos para uma Escola mais eficiente, mais recompensadora, mais virada para o meio e mais inclusiva. O objetivo é contribuir para uma crescente formação de todos os elementos que a constituem. Estes espaços requerem mudanças de práticas e acredito que não se poderá pedir o mesmo a todos. A escola tem uma equipa de profissionais muito empenhados e competentes. No entanto, é preciso que existam elementos tratores que comecem por inovar e que serão os “desbloqueadores” para que outros os acompanhem. É um processo onde a motivação inicial de uns será a motivação futura dos restantes. Estamos


adn da tua escola | 17 num momento em que discute a nível da OCDE as melhores formas de construir a escola e ainda não as encontrámos. Estamos a procurar modelos que possam ser milagres globais, mas a escola é cada vez mais local e só com grande autonomia na gestão é que podemos encontrar o sucesso.

o tornam realizado e recompensado para continuar.

Foi referido que se pode articular várias áreas para a produção de algo em comum, que comum é esse? O trabalho articulado com a comunidade é muito importante, a Escola de hoje não pretende criar “Googlunos”. O conhecimento está à distância de toque É uma forma dos professores num ecrã, de uma instrução falada para conseguirem mais atenção e melhores um smartphone. Hoje, é muito mais resultados por parte dos alunos? A escola tal como está, é pouco apelativa importante saber dominar a informação do que armazená-la. Estas competências para as crianças e jovens. Quando devem ser utilizadas para a construção conseguirmos estabelecer uma relação de um espaço comum mais produtivo, entre a função da escola e o significado justo, descontraído e seguro, ou seja, ter desta para os alunos iremos conseguir contruir algo mais significativo para eles. uma sociedade mais feliz. Um exemplo concreto é a “ inversão” Que competências são fundamentais dos processos. Tradicionalmente o aluno está numa posição de espectador para um aluno da Escola Secundária de Alvide? à espera que o professor instrua Poderia dizer-lhe uma lista de todo o procedimento. Entendo que a competências e possivelmente iria inversão de processos é expor o aluno esquecer alguma, mas penso que ao “desconhecido desafiante” através poderei resumir apenas numa quando de estratégias disruptivas ou mesmo mais tradicionais, de forma a criar picos de motivação. É neste momento que o aluno está apto a aprender, desafiar, questionar, crescer como pessoa e a preparar-se para ser um cidadão pró-ativo. A medição de resultados não pode ficar apenas numa nota quantitativa, temos de analisar o quanto o aluno cresceu no processo de desenvolvimento. É tão importante aquele aluno que tira níveis cinco a todas as disciplinas como aquele que começou com muitas dificuldades e superou-se atingindo níveis satisfatórios que Antes

Antes

Depois

Depois

“Há a vontade de melhorar processos que possam levar à construção de uma educação eficaz e mais participada por todos os intervenientes (Professores, Alunos, Encarregados de Educação, Assistentes Operacionais e Técnicos, Câmara Municipal de Cascais, Juntas de Freguesias e Instituições parceiras do Agrupamento).” constatamos que temos alunos de 52 nacionalidades. O vínculo ao espaço escolar, quando um aluno se sentir vinculado então temos resultados. É para isso que trabalhamos todos os dias. Um sinónimo para a Escola Secundária de Alvide? Parceira na construção de uma comunidade melhor. A existência de vários projetos na escola tem tido influência na aprendizagem dos alunos? A escola desenvolve vários projetos que passam pela solidariedade (Mary’s Meal), pela promoção da saúde e alimentação, valorização pessoal, segurança e cidadania. Acredito que estes projetos promovem a ligação à escola, valorizam a forma como todos olham para a importância desta e consequentemente influência a aprendizagem dos alunos através do vínculo afetivo.

março 2020

maiseducativa.com


publirreportagem

ECL Covid-19,

a nossa nova empresa de treino à distância! Ao longo dos anos, a Escola de Comércio de Lisboa (ECL) tem desenvolvido conceitos inovadores, permitindo aproximar os alunos da realidade do mercado de trabalho. Criámos, entre outras, a ECL store, a ECL discovery e a ECL kitchen, a ECL restaurant, laboratórios de experiências vivos e dinâmicos, reinventando as tradicionais práticas e metodologias pedagógicas. Colocámos as novas tecnologias ao serviço do ensino, munindo as nossas salas de aulas com portáteis, projetores, LCD´s e redes wireless, com acesso a várias plataformas pedagógicas, digitalizando conteúdos e explorando as redes sociais para partilhar os nossos eventos, programas e iniciativas. Estabelecemos parcerias com empresas e levámos os nossos alunos por essa Europa fora para que ganhassem mundo. Estávamos convencidos de que nos

reinventávamos dia após dia. Entretanto a Covid-19 alastrou-se na Europa e em Portugal e, como entidade socialmente responsável, a ECL fechou fisicamente as suas portas, iniciando uma nova forma de comunicar com os seus alunos. O momento de saúde pública pela qual passamos obrigounos, assim, a criar um novo laboratório, uma nova empresa de treino, ou seja, metodologias adequadas a estes novos tempos. Hoje, confinados às nossas casas, onde o agregado familiar se junta, todos os dias da semana, 24 horas por dia, multiplicamo-nos entre afazeres familiares e profissionais, (re) inventando novas formas de trabalho, novas formas de organização e novas formas de comunicação, disciplinando e reorientando a utilização dos meios digitais ao nosso dispor. Haverá uma ECL antes da Covid-19 e uma ECL depois da Covid-19. A ECL orgulha-se de ter conseguido preparar as suas equipas, os seus alunos e as suas estruturas digitais para a pandemia do nosso século. A ECL orgulha-se de contar com equipas extraordinariamente motivadas, empenhadas e colaborativas que fazem acontecer, que entregam, que implementam. A ECL orgulha-se de contar com alunos extraordinariamente motivados, empenhados e colaborativos que respondem, com disciplina e dedicação, aos novos desafios. Se – eventualmente – poderíamos pensar que ficar em casa seria sinónimo de férias, lazer e muitos jogos de computador consumidos durante o dia, a realidade da primeira semana desta

Dra. Piedade Redondo Pereira Diretora da Escola de Comércio de Lisboa

nova ECL veio demonstrar o contrário. Presença pontual nas nossas aulas virtuais, aumento da concentração e da participação dos alunos, bem como aumento de interações saudáveis e inteligentes entre professores-alunos, professores-professores e alunosalunos. Hoje, e com quase 40 anos ao serviço do ensino, orgulho-me – mais do que nunca – nas nossas equipas, nos nossos alunos, no trabalho desenvolvido até aqui. Preparamos hoje os jovens de amanhã. Preparamos hoje um futuro que será desafiante, duro e que exigirá respostas que ontem não tínhamos, mas que hoje temos de ter. Preparamos hoje um futuro em que teremos de atuar e agir em conjunto, concertada e disciplinadamente, com uma enorme capacidade cri-ativa.

A Escola de Comércio de Lisboa e a sua Oferta Formativa Cursos Profissionais – nível 4 • Comércio • Vendas e Marketing • Vitrinismo | Design de Loja • Organização de Eventos • Operações Turísticas • Receção Hoteleira • Cozinha-Pastelaria • Restaurante-Bar Cursos de Aprendizagem – nível 4 • Logística • Informática - Sistemas • Informática - Instalação e Gestão de Redes Cursos de Educação Formação, tipo 3 - nível 2 • Assistente Administrativo • Empregado de Restaurante-Bar


CURSOS

NÍVEL 4

PROFISSIONAIS COMÉRCIO VENDAS E MARKETING VITRINISMO | DESIGN DE LOJA ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS OPERAÇÕES TURÍSTICAS RECEÇÃO HOTELEIRA COZINHA-PASTELARIA RESTAURANTE-BAR

CURSOS

NÍVEL 4

APRENDIZAGEM LOGÍSTICA DISTRIBUIÇÃO INFORMÁTICA

CURSOS

NÍVEL 2

EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO ASSISTENTE ADMINISTRATIVO TIPO 3 EMPREGADO DE RESTAURANTE-BAR TIPO 3

- SISTEMAS

INFORMÁTICA

- INSTALAÇÃO E GESTÃO DE REDES

@escolacomerciolisboa 153 +351 218 540 240

Carris: 705, 725, 781, 783

geral@escolacomerciolisboa.pt

Rodoviária de Lisboa:

www.escolacomerciolisboa.pt

307, 312, 313, 319, 321 Linha Vermelha - Estação Encarnação


20 | tendências

As melhores dicas para um

Instagram de sucesso Margarida Antunes é uma influencer de 17 anos que gosta de animais, música, dormir mas o que lhe dá real prazer é chatear os pais e a irmã num sentido de brincadeira! Tomar decisões é a tarefa que mais odeia, mas quando tem que ser, tem que ser... No Instagram sente-se verdadeiramente “ela”, procura ter sempre cuidado sobre os temas que fala, pois sabe que os seguidores têm opiniões muito diversificadas. A 1 de janeiro de 2018 chegou aos 10 mil seguidores. Desde então, tem vindo sempre a crescer. Neste momento tem 161 mil seguidores e por isso partilha contigo o segredo para teres um Instagram de sucesso. Texto: Joana Fonseca e Margarida Antunes Fotos: Cedidas pela entrevistada

1. Seres tu própri@, quanto mais transparente fores melhor. De fakes está a internet cheia e se os seguidores te conhecerem pelo o que és será muito mais fácil;

6. Conteúdo diversificado, não produzas sempre o mesmo tipo de conteúdo pois as pessoas que te seguem têm gostos diferentes;

2. Usa filtros claros e com algum contraste, dessa forma as tuas fotografias terão outra apresentação e isso ajuda bastante;

7. Uma fotografia a sorrir fica sempre bem;

3. Utiliza legendas curtas, os seguidores não estão

interessados em ler um texto gigante. O que chama realmente à atenção é a fotografia;

4. Faz pelo menos quatro stories por dia, dessa forma os

seguidores vão sentir proximidade e saber que estás sempre presente;

5. Interage o máximo que conseguires, sentirão que és importante para eles e assim crias uma ligação; março 2020

maiseducativa.com

8. Manter com regularidade as publicações, não precisas de publicar três, quatro ou cinco fotografias no mesmo dia, mas pelo menos uma por dia; 9. Tira fotografias em sítios com um fundo giro, a paisagem é importante e acabas por dar a conhecer aos seguidores bons locais para tirar uma boa fotografia;

10. Usa cores alegres nas fotografias. @souaantunes


22 | sugestões

Percursos Formativos

12.º ano e agora? Texto Joana Fonseca Fotos: Adobe Stock

Estás no 12º ano e agora que olhas para trás percebes que o tempo passou mesmo a correr... Parece que foi ontem que estavas a decidir qual a área mais indicada para seguires e neste momento já estás na reta final. Próximo passo? A Mais Educativa ajuda-te a saber quais são a opções para o teu futuro. 1. Ensino Superior

Hoje em dia, a maioria das profissões requer uma qualificação superior, ao nível de uma licenciatura. Por vezes, é necessário a realização de formação pós-graduada (Mestrados e Doutoramentos). Se esse é o teu objetivo aqui estão as áreas disponíveis:

Estudantes dos cursos Cientifico-Humanísticos

Áreas do Ensino Superior: • Educação • Artes e Humanidades • Ciências Sociais, Comércio e Direito • Ciências, Matemática e Informátiva • Engenharia, Industrias Transformadoras e Construção • Agricultura • Saúde e Proteção Social • Serviços Podes saber mais sobre cursos e instituições do Ensino Superior em dges.gov.pt

Estudantes de Cursos Profissionais

(após concluíres o 12.º podes continuar a tua qualificação profissional através da frequência de um Curso de Especialização Tecnológica) • Automação, Robótica e Controlo Industrial • Tecnologia Mecatrónica • Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação • Comércio Internacional • Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança • Exercício Físico • Gestão de Turismo Podes conhecer todos os CET’s em dges.gov.pt

→ Quem pode fazer?

Titulares de um curso de Ensino Secundário, que tenham concluído o 10.º e 11.º e estiveram inscritos no 12.º mas que não tenham concluído e titulares de uma qualificação de nível 3.

março 2020

maiseducativa.com

2. Fazer um Gap Year

Nem todos somos iguais e ainda bem! Se a tua ideia não é ir para a faculdade após 12 anos de muito estudo mas sim algo completamente diferente que tal um Gap Year? Tem sido uma alternativa cada vez mais popular entre os estudantes e que tem conquistado cada vez mais adeptos. Uma espécie de ano sabático, um ano onde podes fazer uma pausa dos estudos para pensares naquilo que realmente pretendes para o futuro! Uma experiência única que fará de ti uma pessoa ainda mais completa. Aqui tens algumas vantagens que te farão gostar ainda mais da ideia: • Melhorar o desempenho académico • Ficar fluente numa língua • Autoconhecimento • Criar novas amizades • Novos objetivos

3. Procurar Trabalho

Tens ainda a opção de ingressar no mundo do trabalho, se é isso que realmente pretendes a Mais Educativa deixa-te alguns passos como deves fazê-lo. Fazer uma auto-avaliação identificando os teus interesses e capacidades: • É importante que tenhas bem definido o que pretendes fazer no mundo do trabalho. Ganhar dinheiro é bom, mas pensa no que te vês a fazer no futuro. • Fazer um currículo vitae - É um documento que te permite apresentar as competências e qualificações de forma eficaz. Este documento encontra-se disponível no site (https://europass.cedefop.europa.eu/pt) • Procurar ofertas de emprego em alguns sites – Muitas empresas colocam anúncios em sites de ofertas de emprego, tens disponíveis o NetEmpregos, Sapo Emprego, JobTide, entre outros.


PUB

PUB


24 | sugestões

Cartas de Condução

E finalmente chegou a possibilidade de tirares a Carta de Condução! Esperaste imenso tempo para que chegasse esta nova fase da tua vida, onde sentes que podes ser mais independente e deixar de andar de transportes públicos. A Mais Educativa dá-te a conhecer as categorias da Carta de Condução e com que idade podes obtê-las. Texto Joana Fonseca Fotos: Adobe Stock

16 anos

• Aos 14 anos podes obter a Categoria A, que te permite conduzir ciclomotores.

• Aos 16 anos podes tirar a Categoria A que te permite conduzir ciclomorotes e a Categoria B onde podes conduzir quadriciclos e automóveis ligeiros. Sendo que com esta idades podes optar pelas seguintes subcategorias do tipo A e B.

• Precisas de apresentar uma autorização paternal, um atestado do médico e um certificado de frequência, onde tenhas no mínimo o 7.º ano.;

• Categorias A-AM: Podes conduzir ciclomotores e motociclos até 50 cm3, quadriciclos ligeiros com limite máximo de 45 km/h.

• Para ciclomotores de duas rodas, com uma cilindrada não superior a 50 cm3 e com um limite de velocidade máximo de 45 km/h;

• Categorias A–A1: Com esta categoria podes conduzir todos os veículos da categoria AM motociclos de cilindrada até 125cm3 e 11kw de potência e triciclos até 15kw. Podes levar um passageiro.

14 anos

• Um total de 15 horas de formação, 7 aulas teóricas e 8 aulas práticas. • Não podes transportar passageiros, nem conduzir em auto-estradas.

março 2020

maiseducativa.com

• Categorias B–B1: Podes conduzir quadriciclos pesados. Precisas de ter formação teórica e fazer um exame, se passares podes fazer formação prática e depois um exame.

18 anos Já chegaste à idade que mais desejas! Caso não tenhas tirado nenhuma das outras Categorias anteriores e esta será a primeira, tens sempre que fazer formação teórica e um exame se passares podes começar a formação prática e depois fazer um exame. Com 18 anos tens a oportunidade de ter a Categoria A para motociclos, a Categoria B para quadriciclos pesados e automóveis ligeiros e a Categoria C que incluí automóveis pesados de mercadorias. • Categorias A–A2: Podes conduzir veículos da categoria AM e A1 e motociclos até 35kw. Categorias B–B1: Podes conduzir veículos das categorias AM e B1, máquinas industriais ligeiras, veículos a motor até 8 passageiros com peso máximo de 3500kg, incluindo reboque ou semirreboque de até 750kg. • Categorias B – BE: Podes conduzir veículos ligeiros com reboque ou semirreboque com peso não superior a 3500 kg, tratores agrícolas ou florestais com reboque ou com máquina agrícola ou florestal rebocada, desde que não ultrapasse os 6000kg. • Categorias C–C1: Podes conduzir automóveis pesados de mercadorias até 7500kg, com um reboque ou semirreboque até 750kg. • Categorias C—C1E: Podes conduzir veículos trator da categoria C1 com reboque ou semirreboque até 750kg, com a condição de que a carga total não ultrapasse 12.000kg; pode ainda ser um conjunto de trator da categoria B e reboque ou semirreboque até 3.500kg, desde que a carga total não ultrapasse os 12.000kg.


publirreportagem

Fórum Portugal tem uma Seleção Nacional das Profissões que representa o país em competições internacionais, vindo a aumentar o número de títulos e medalhas ao longo dos anos. É composta por jovens com idades compreendidas entre os 17 e os 25 anos, que concluíram ou frequentam um percurso de qualificação, em modalidades de educação e formação profissional. Considerados os melhores dos melhores, avaliados individualmente e eleitos no Campeonato Nacional das Profissões que se realiza de dois em dois anos, onde têm como objetivo demonstrar o nível individual de competências, rigor e domínio de técnicas e ferramentas necessárias, através de provas práticas de desempenho. São respeitados internacionalmente e têm conseguido distinções no Campeonato Europeu das Profissões e no Campeonato Mundial das Profissões. João Nabais e João Ferreira são dois exemplos de Campeões das Profissões, que vamos apresentar. Podes saber mais em worldskillsportugal.iefp.pt

JOÃO NABAIS ganhou a Medalha de Ouro na 44.ª edição do Campeonato Nacional das Profissões e é considerado o melhor concorrente da região do Alentejo. Relembra que desde muito cedo o mundo da tecnologia o fascinava, porém, a experiência que tinha na “ótica do utilizador” começou a saber-lhe a pouco, “ouvia falar em programação e havia uma grande curiosidade em perceber o que estaria por detrás dos programas, dos jogos ou das páginas de internet”- conta o jovem campeão. Acreditava que os profissionais destas áreas eram verdadeiros génios, com capacidades acima da média. O gosto foi muito mais além quando surgiu a oportunidade de frequentar uma formação que apontava precisamente para Web Technologies, “não hesitei” pois sabe que será uma das mais importantes profissões do futuro. A área de Web Technologies consiste no desenvolvimento de aplicações, com recurso a linguagens e ferramentas que normalmente são utilizadas para programação Web como PHP, HTML, JavaScript, CSS, MySQL, jQuery, WordPress, Bootstrap, entre outras. Para João Nabais os maiores desafios da área são conseguir resolver problemas através das linguagens e ferramentas e a necessidade constante de estar atualizado. “Ao contrário da maioria das profissões, todos os dias há coisas para aprender, existem linguagens e ferramentas que estão constantemente a ser

dos

atualizadas, chegando a haver mais do que uma nova versão por ano.” Ao longo da formação tinha completa certeza e vontade de participar na 44.ª edição do Campeonato Nacional das Profissões, “desde que o formador João Leitão me desafiou a participar que investi muito do meu tempo a trabalhar para conseguir participar no Campeonato.” Tinha noção das dificuldades inerentes quando chegou o Campeonato, pois iria enfrentar os melhores do país, mas o pódio era o seu principal objetivo, acabando por conseguir o primeiro lugar. O jovem recorda “sabe sempre bem ver o nosso esforço recompensado, estudei e treinei bastante para conseguir ganhar a Medalha de Ouro. Como diz o ditado, Sucesso antes do trabalho só no dicionário! Não sou melhor que ninguém, mas preparei-me o melhor que pude e acabou por compensar.” Questionado sobre objetivos para o futuro, o jovem campeão pretende crescer como programador e entrar no Curso de Engenharia Informática.

João Nabais


Campeões JOÃO FERREIRA é outro Campeão das Profissões que destacamos pelo percurso de formação profissional, levando-o à distinção com a Medalha de Ouro na 44.ª edição do Campeonato Nacional das Profissões. Desde muito cedo que começou a ter contacto com a Fresagem CNC (Controlo Numérico Computorizado), “o meu pai trabalhava numa empresa de moldes, e como tal, por vezes acompanhava-o”, dessa forma começou a ganhar interesse pela área. Quando teve que optar entre o Ensino Científico Humanístico e o Ensino Profissional, a Fresagem CNC fazia parte de um setor com bastante procura a nível de mão de obra qualificada e valorizada. “Acabei por escolher um curso profissional e com o passar do tempo percebi que tinha feito a escolha certa!”, conta João Ferreira. Não se arrepende das escolhas que tomou e afirma que faria tudo de novo. Iniciou a formação de dois anos e meio, e a nível profissional são-lhes dadas as ferramentas necessárias para a preparação para o mundo do trabalho. Durante a formação direcionada para a Fresagem CNC, “vamos tendo um acompanhamento desde o mais básico como em tecnologia de materiais, desenho técnico e depois avançamos para o que é o CNC na realidade”, ou seja, através do sistema de coordenadas x, y e z, criar uma linguagem ISO, um caminho para as máquinas automáticas seguirem sem que seja necessário estar um operador presente. A partir de um convite feito pelo formador, Zacarias Lebre, que o convidou a participar na 44.ª edição do Campeonato Skills Portugal 2020, “aceitei o desafio” e hoje agradece o convite “pois foi graças a ele que vivenciei experiências únicas”, afirma o jovem campeão.

Foi considerado o melhor concorrente da região Centro na categoria em que participou, sentindo que toda a dedicação e esforço investido valeram muito a pena, “apesar de duas semanas antes, ver em causa todo o meu esforço... devido a uma queda que resultou numa fratura craniana e um corte profundo no dedo”, felizmente conseguiu recuperar a tempo conseguindo realizar a prova. “Gostava de realçar o que disse na cerimónia de encerramento no Campeonato Nacional das Profissões de Setúbal2020, no Campeonato anterior (Beja2018) fiquei em 2.º lugar, não desisti, voltei a participar e ganhei, por isso não desistam!”, afirma. Garante que foi uma experiência muito enriquecedora tanto a nível pessoal como profissional, fez novas amizades e o mais importante, criou memórias para a vida. Prepara-se para representar Portugal no Campeonato Europeu das Profissões em setembro, na Áustria. “Quando chegar o momento de certo que vou estar preparado e pronto para dar o meu melhor!”,, afirma João Ferreira.

João Ferreira


28 | desporto

Com apenas 17 anos Guilherme Ribeiro é um surfista completo! Um aluno de excelência e um verdadeiro amante das ondas. Tem vindo a ter grande destaque em campeonatos nacionais, internacionais e mundiais. Texto Joana Fonseca Fotos: Nuno Fontinha

Como começou a paixão pelo surf? E quando? Devia ter uns três, quatro anos quando o surf me começou a despertar algum interesse. Ia passar as férias de verão ao Algarve e numa ida à praia o meu pai pegou em mim, pôs-me em cima de uma prancha e mandou-me literalmente para uma onda, eu adorei! Era pequenino mas comecei a perceber que era aquilo que gostava de fazer. Então pedia ao meu pai para vir comigo todos os dias para dentro do mar.

março 2020

maiseducativa.com

Com apenas 17 anos já contas com uma grande lista de provas, recordaste da primeira? Sim, sem dúvida alguma. Era inverno e estava em Sines. Devia ter uns oito anos e ia competir na categoria sub-12. O meu pai estava a acompanhar-me dentro do mar. Perdi logo na primeira etapa pois o mar estava agressivo, saí da prova com um sorriso no rosto pois no fundo o que eu queria era divertir-me. Naquele dia não senti nenhum tipo de pressão por competir com os mais velhos e ser a minha primeira prova. Talvez a única coisa que diferenciava aquele dia com outro qualquer era usar uma fita de licra que servia para nos identificar.

Como são feitos os teus treinos? No início era somente nas férias de verão. Mais tarde quando percebi que era algo que eu queria fazer de futuro comecei a empenhar-me mais. Falei com os meus pais e comecei a treinar depois das aulas. Faço sempre treinos de 1h30 a 2h, menos no inverno pois anoitece mais cedo e é sempre mais complicado. Há dias em que saio da escola, já é noite cerrada, então vou logo para casa ou vou treinar para o ginásio. Na escola, como alguns amigos meus também praticavam surf, falámos com o professor de Educação Física e durante uns anos todas as sextas-feiras ele acompanhava-nos (já não acontece) até à praia para conseguirmos treinar inserido no Desporto Escolar. O professor era surfista e treinador.


PUB

PUB


30 | desporto “Só há surf se as notas escolares forem boas. É um pouco difícil mas é possível fazer as duas coisas porque há tempo para tudo.” Existe algo que faças antes das provas para que corram como desejas? Não tenho nenhum ritual antes das provas, a única coisa que faço é surfar dois dias antes no local onde será a prova, assim acabo por ter alguma perceção de como está o mar e me afeiçoar a ele. Como costumo dizer: vou surfar na onda do campeonato. Um aluno com notas exemplares e um dos melhores surfistas, como consegues conciliar? Até ao 10.º ano estive sempre no quadro de honra. Os meus pais desde cedo incutiram a mim e ao meu irmão que só há surf se as notas escolares forem boas. É um pouco difícil, mas é possível fazer as duas coisas porque há tempo para tudo. Além do mais, o colégio que frequento, Colégio Guadalupe na Verdizela, tem sido um grande apoio. Comecei a participar em provas que era necessário faltar às aulas e então falei com o colégio pois não tinha o estatuto de atleta de alta competição e mesmo assim foram espetaculares. Comecei a ter aulas de apoio fora do horário escolar e a fazer os testes quando me era possível. Das imensas provas em que já participaste, qual foi a que mais gostaste? A primeira prova que ganhei. Foi sem dúvida uma das mais marcantes. Devia ter uns nove anos e não ia sequer com algum tipo de expetativa. O meu objetivo era dar o meu melhor e o resto vinha por acréscimo. Quando soube que tinha ganho fiquei radiante, mesmo muito contente. Melhor local para surfar? Tenho dois sítios de que gosto bastante. Para apanhar as melhores ondas é a Ericeira, é o local mais parecido com o tipo de ondas que há nas competições, ondas mais duras e mais exigente. Para treinar é a Costa da Caparica. Gosto imenso de surfar nos dois sítios.

março 2020

maiseducativa.com

Sendo o pai surfista, teu treinador e responsável da paixão pelo surf. Como é lidar com isso? É ótimo ter um pai que partilhou comigo e com o meu irmão uma das paixões de vida. Somos muito ligados e não existe qualquer tipo de pressão por parte dele em que eu seja isto ou aquilo... O que ele quer é que me divirta, que siga os meus sonhos e tentar sempre dar o meu melhor. É um excelente pai e treinador, devo-lhe muito. O que de melhor levas para a vida com o surf? Uma coisa que aprendi com o surf é que hoje pode correr tudo muito bem e amanhã pode ser diferente, não é algo certo, como tudo na vida. Por isso o mesmo é divertir-me, se correr bem é espantoso, mas se correr mal não tem problema a vida continua e o importante já fiz, que foi participar. Aprender com as derrotas e tentar melhorar na próxima prova é o que tento fazer! Para os que gostavam de experimentar fazer esta modalidade qual é o teu conselho? Penso que o melhor é fazer como eu fiz, sem grandes expetativas, não pensar já nas provas e muito menos em conquistas. O mais importante é saber que te podes divertir, e vivenciar coisas novas, isso sim é o essencial. O resto vem por acréscimo. Vês o surf como um futuro profissional ou tens outro rumo de vida para o futuro? A minha ideia para o ano é inscrever-me na faculdade numa área que tenha matemática, depois congelar a matrícula. Parece estranho eu sei... mas quero seguir um sonho antigo, participar no Circuito Mundial de Surf. Durante dois ou três anos dedicar-me a 100% ao surf, ver o que o futuro tem reservado para mim. Se correr bem fico muito satisfeito, caso as coisas não corram como esperado vou para a faculdade. Tenho sempre um plano “B” porque ficar sem saber o que fazer não é opção.


publirreportagem

Aprender em Comunidade num tempo de Pandemia

Após 30 anos de atividade, o INETE – Instituto de Educação Técnica suspendeu temporariamente as aulas presenciais no dia 16 de março. Que falta sentimos do burburinho dos intervalos! A partir daí, definimos a estratégia e mobilizaram-se os recursos para a passagem do presencial ao online. E, subitamente, éramos uma Comunidade de Aprendizagem a distância. Foi fantástico ver o espírito de entreajuda e o empenho de todos para a superação de qualquer constrangimento. Aqui ficam algumas sugestões para a transição. CRIAR UMA COMUNIDADE Criámos equipas no Teams para troca de mensagens, ideias e partilha de problemas. Uma comunidade que aprende em conjunto, irá sempre mais longe. Esta partilha é essencial para nos sentirmos acompanhados nas nossas dúvidas e frustrações. SER TOLERANTE AO ERRO… E APRENDER SEMPRE Nesta fase iremos experimentar novos métodos, novas maneiras de ensinar e avaliar. Temos muito para aprender sozinhos, com colegas e também com os alunos no domínio das tecnologias. CHEGAR A TODOS Nem todos os alunos têm os meios para aceder a algumas tecnologias. Assim, temos de diversificar os canais de comunicação e as ferramentas: O Moodle, o WhatsApp, o telefone, o email, os correios, e tantas outras. Devemos cuidar dos que não têm acesso à internet ou ao computador, assim como daqueles que revelam mais dificuldades de aprendizagem. Ninguém pode ficar para trás.

MANTER O SENTIDO DE HUMOR Rir sempre foi o melhor remédio. Se calhar nunca nos rimos tanto em conjunto! São os emojis, os GIF, as frases sem sentido. Tudo serve para acalmar o stress, o isolamento, a ansiedade. A nossa, a dos pais e dos alunos. O papel do(a) Diretor(a) da escola também enfrenta novos desafios. Não há formação nem livro de instruções. Está sempre presente. Para resolver problemas, responder a questões, incentivar a equipa. Vive uma nova realidade e explora novos territórios. Mantém a esperança e a tranquilidade. E assim é possível ter o reconhecimento das famílias “Agradeço todo o empenho que demonstram para muito rapidamente ultrapassarem esta situação. (…) é também importante que todos possamos aprender que, perante as adversidades, há sempre Dra. Fernanda Torres Diretora do INETE

uma ou mais opções a seguir.”. São mensagens de gratidão, pois quanto maior o distanciamento social, mais importância têm as palavras. E quais serão as consequências para todos nós? Aqui fica a mensagem positiva de uma mãe: “(…) o ser humano tem o poder inimaginável de conseguir superar-se a si mesmo. Por isso, os nossos filhos/alunos vão com certeza conseguir tirar algo de positivo e provavelmente tornarem-se pessoas mais conscientes e responsáveis.” Há quem diga que nada ficará como antes. O INETE continuará a ser um farol e um porto de abrigo. No Grupo ENSINUS navegamos acompanhados, damos o nosso contributo para que esta fase conturbada possa ser menos prolongada no tempo, e para que todos possamos regressar à normalidade, brevemente. Estamos juntos e tenho a certeza de que venceremos este grande desafio!


34 | entrevista

Gabriel Ferreira O youtuber que espalha magia “Como é que é malta!”, é esta a introdução de Gabriel Ferreira em todos os vídeos de YouTube. Um jovem alegre e curioso que começou a fazer truques de magia numa tarde de verão, depois começou a fazer vídeo no YouTube para os amigos e mais tarde acabou por participar no Got Talent Portugal. Texto Joana Fonseca Fotos: Cedidas pelo entrevistado março 2020

maiseducativa.com


entrevista | 35 QUEM É O GABRIEL FERREIRA? Ui, sempre quis falar de mim na terceira pessoa, então, o Gabriel Ferreira é um jovem de 21 anos, licenciado em Gestão e que tem um certo talento para interagir com os outros. Gosta de acreditar que tem um sentido de humor apurado (cof cof!) e um repelente natural para confusões. Investe o seu tempo a aprender coisas novas, seja na internet, em livros ou em conversas de café, foi assim que começou a magia, a música, o YouTube, entre outros. QUANDO COMEÇOU ESTE GOSTO PELA MAGIA? Começou numa tarde de verão do típico adolescente que tem todos os amigos de férias enquanto ele está em casa. O adolescente era eu, não tinha nada para fazer, nessas situações costumo escolher algo para aprender e investir o meu tempo nisso. Decidi, então, aprender casualmente um ou dois truques de magia. Mostrei à minha família, gostaram. Deixei isso de lado depois de uma semana a chatear toda a gente com esses dois truques. Acabou o verão, eram os primeiros dias de aulas, e lembreime de mostrar esses truques aos meus amigos, a reação deles motivou-me, de tal modo que, no dia seguinte, levei um novo truque, adoraram, até os meus professores chateei para verem. A partir daí, todos os dias levava um truque novo para a escola, até que comecei a perceber que tinha jeito para esta arte. O investimento continuou até aos dias de hoje. TENS ALGUMA REFERÊNCIA NO MUNDO DA MAGIA QUE TE INSPIRA? Existem vários artistas que me inspiraram na magia, mesmo não sendo mágicos, mas, dentro deste mundo, Luís de Matos é o mágico que tenho como referência, desde a sua visão para o negócio, o seu talento para a comunicação, vontade de trabalhar e, claro, o seu investimento na magia. Desde cedo que me acolheu nos seus projetos, participei no seu festival de magia “Encontros Mágicos”, em 2017, e na promoção do seu mais recente espetáculo “O Impossível ao vivo”, em 2019. Sendo ele a minha maior referência. ONDE RETIRAS IDEIAS PARA NOVOS TRUQUES? QUANTO TEMPO DEMORAS A APERFEIÇOAR UM TRUQUE DE MAGIA? É engraçado porque a minha resposta vai fugir um pouco do esperado, penso eu, pondo de lado os dois locais mais óbvios de criação de ideias, ou seja, vendo outros artistas e pensar “como é que eu faria isto?” e, como todos

sabemos, aqueles minutos antes de adormecer na cama. Tenho ideias em lugares como o cinema, a ver filmes que me inspiram de alguma forma, numa conversa casual, ou até mesmo numa competição de quem aguenta mais tempo sem respirar. Quanto ao tempo, é relativo, a técnica do truque pode demorar minutos, horas, ou até mesmo dias, mas até ficar um ato apresentável, demora umas quantas tentativas e uns quantos “Mano, já não quero ver mais truques”, vindos do meu irmão. DA MAGIA PARA O YOUTUBE. O QUE TE LEVOU A CRIAR UM CANAL? Desde que o YouTube começou a ficar minimamente conhecido. Sempre tive vontade de criar um canal de humor, sabia que um dia iria criar um. Quando decidi criar, anos depois, tinha como intuíto criar vídeos apenas para os meus amigos verem, queria que eles vissem os meus truques na internet. Até que tive a ideia de juntar uns quantos pensamentos parvos que eu tinha, colocá-las num vídeo e postar, lembro-me de publicar e de não dizer a ninguém, mostrei apenas a dois ou três amigos, até que ganhei coragem, partilhei e fui gradualmente publicando vídeos até os números começarem a aumentar.

RECORDAS-TE DO TEU PRIMEIRO VÍDEO? FALA UM POUCO DA TUA IDEIA DE CONTEÚDO PARA A PRODUÇÃO DESSE VÍDEO? O meu primeiro vídeo foi um desastre e é a vergonha da minha cara, falando, claro, do primeiro vídeo que postei, já com o intuito de ser “YouTuber”. Eu costumava ter umas ideias e questões estranhas, “como é que os golfinhos dormem sem se afogarem?” “como é que os gémeos siameses decidem as ações entre si?” “se uma papelaria vende papel, porque é que não vende papel higiénico?”, entre outras. O meu primeiro vídeo foi, então, a junção dessas ideias, de uma forma tímida e atrapalhada, por nunca ter feito algo do género. É um vídeo que no título tem, em CAPS LOCK, “NÃO VER”, porque a realidade é que está muito mau, peço desculpa a todos os visualizadores, felizmente melhorou. ALÉM DOS TRUQUES DE MAGIA QUE TIPOS DE CONTEÚDO GOSTAS DE PRODUZIR? Eu sempre gostei de humor. A ideia inicial, do meu canal, era intercalar a magia com vídeos de opiniões engraçadas, o meu gosto por conteúdos fora do comum foi aumentando e inseri experiências sociais, foram os meus primeiros vídeos com algum março 2020

maiseducativa.com


36 | entrevista GOSTAVAS DE FAZER DO YOUTUBE OU DA MAGIA A TUA PROFISSÃO DE FUTURO? OU SÃO SOMENTE UM HOBBY? Sempre disse que não queria ser um mágico profissional. O meu trabalho de sonho começou por ser apresentador de televisão, de um programa de talentos, num domingo à noite, apesar de se manter, evoluíu para, no futuro, conseguir integrar um painel de jurados, de um programa nos mesmos moldes. Embora nada disto esteja fora da mesa, eu trabalho para que a minha vida de Mágico YouTuber me consiga sustentar a longo prazo, de forma organizada e com preocupações q.b.. Seria, sem dúvida, um trabalho de sonho, ou seja, a minha ideia de “nunca ser mágico” desapareceu.

sucesso. Querendo usar bem o meu leque criativo inseri o piano, visto que é um instrumento que domino bem, numa rubrica musical de onde saiu o meu vídeo mais visto até hoje, com mais de 700.000 visualizações. Mais recentemente criei não o vídeo mais visto do meu canal, mas sim a minha rubrica mais conhecida, que consiste em apanhar perfis falsos, na internet, falando com eles e brincando com a situação. VAMOS FALAR DO GOT TALENT PORTUGAL, COMO SURGIU A IDEIA? Eu sempre fui um seguidor de todos os programas de talentos, a nível mundial, fosse o Got Talent, o XFactor, o The Voice, etc. Sempre tive vontade de pisar aquele palco e ser julgado, por um painel de jurados, mas, inicialmente, não tinha nada para ir mostrar. Quando comecei a ver que até tinha algum jeito para a magia pensei “afinal não é assim tão impossível”. A partir daí foi investir na diferença e, por fim, entrei no programa. O QUE RETIRAS DESSA EXPERIÊNCIA? (GOT TALENT) Retirei várias coisas desse programa, vou falar de duas coisas importantes. Primeiramente, quem marca é quem é diferente, a diferença cria impacto, não temos de ser os melhores na área para conseguir marcar a nossa posição. março 2020

maiseducativa.com

Em segundo lugar, aprendi que não existe um percurso profissional, ou até mesmo de Vida, sempre positivo, e que as maiores aprendizagens são feitas quando enfrentamos a má fase do caminho. O que nos mete num patamar superior à concorrência não é o erro em si, mas sim a forma como nos comportamos perante o mesmo, é aceitar, aprender e seguir bola, foi isso que fiz, e se não fosse esse erro, eu não teria tido as experiências que tive depois do programa.

O QUE DE MELHOR TE TROUXE O YOUTUBE? O YouTube trouxe-me três coisas muito importantes: comunicação, experiências e amigos. A minha comunicação melhorou significativamente ao longo do tempo, noto uma diferença enorme desde o meu primeiro vídeo, fez e faz parte do meu processo de crescimento. Com o desenvolvimento do meu trabalho, no YouTube, fui tendo acesso a eventos e encontros com temas relacionados com a plataforma, não só isso, mas também dei a conhecer o meu trabalho, E dentro desses eventos fui conhecendo pessoas que, hoje em dia, fazem parte do meu leque de melhores amigos.

COMO LIDAS COM O FACTO DE SERES CONHECIDO? Tem sido um crescendo, sinto cada vez mais o reconhecimento e claro que é um bom sinal, significa, no meu caso, que estou a fazer as coisas bem. Acho DEPOIS DA PARTICIPAÇÃO O que meto sempre as pessoas à vontade, CANAL AUMENTOU O NÚMERO DE mesmo em alturas estranhas ou pouco VISUALIZAÇÕES E SEGUIDORES? apropriadas para ser abordado. O Com a exposição do programa, eu sucesso, no entretenimento, funciona aproveitei para investir nas minhas redes dos dois lados, um deles é o meu sociais, tive alguns vídeos com vários trabalho e empenho e o outro é quem milhares de visualizações, cheguei aos me assiste, sem um deles não existia 10.000 seguidores. Foi um incremento sucesso, o mínimo que se pode fazer é muito bom, para a altura, o que me estar disponível para uma abordagem, é motivou a investir mais nesse lado do sempre bom sinal. meu trabalho. QUE CONSELHOS DÁS AOS QUE ACHAS QUE O YOUTUBE TE ABRE PORTAS GOSTAVAM DE SER YOUTUBER? A NÍVEL PROFISSIONAL? E MÁGICOS? Sim, claro que sim. É uma rede social Bem, para além do típico clichê do nunca fundamental, diria até que é a rede desistir e dar sempre o melhor, demore social que mais impacto tem na 1 dia, 6 meses ou 4 anos, se fores bom minha imagem. É uma forma direta no que fazes, o reconhecimento acabará de me verem e de me ouvirem e de se por vir. Quanto ao YouTube, digo-te para interligarem a mim (ou não!) quereres sempre mais, nunca fiques satisfeito, mas, ao mesmo tempo, não


PUB

PUB


38 | entrevista te esqueças de agradecer pelo que já tens, estas duas coisas misturadas com uma boa personalidade, facilidade de comunicação, e uma grande porção de criatividade, são a chave. Eu já cometi o erro de me habituar ao crescimento e “baldar-me” a longo prazo e posso dizer que esses momentos são sempre de recessão. Quanto à magia, começa pequeno, não tenhas medo de começar com truques fáceis, vais precisar desses para tudo o que vais aprender a seguir, por fim e MUITO IMPORTANTE, só mostres o truque quando conseguires fazê-lo sem pensar. A maior base da magia é a comunicação, seja ela corporal ou verbal, se não sabes a técnica na totalidade, nunca conseguirás concentrar-te na tua comunicação. COMO LIDAS COM OS HATTERS? Felizmente nunca fui muito atacado nas redes sociais, claro que há sempre um ou dois espertinhos que o fazem. A resposta a este tipo de comportamento é muito fácil, só é hatter quem não tem uma vida feliz e tranquila. É impossível ser feliz e espalhar ódio, eu não tenho nada para aprender com essas pessoas. O hatter não passa de uma tentativa de ter atenção ou qualquer tipo de superioridade, e se eles existem, é porque já tens alguma importância, e isso é bom!

março 2020

maiseducativa.com

SE SÓ PUDESSES ESCOLHER UMA DELAS PARA O RESTO DA TUA VIDA QUAL SERIA? YOUTUBE OU MAGIA? Muito difícil… nasceram ambas quase ao mesmo tempo, na minha vida, mas o que me torna diferente é a magia, adoro o palco, adoro a conexão que esta arte me traz. O YouTube sempre poderia ser substituído pelo IGTV do Instagram.

UM SINÓNIMO PARA O TEU CANAL DE YOUTUBE? Versátil, no meu canal há conteúdo para toda a gente, acaba por não jogar muito a meu favor, poderão dizer “então mas abrange mais pessoas”, mas a verdade é que tenho público que só vê os meus vídeos a tocar piano, outro que apenas vê os vídeos de magia, etc. Eu sempre gostei de fazer várias coisas, no YouTube não iria ser diferente.

“Aprendi que não existe um percurso profissional, ou até mesmo de Vida, sempre positivo, e que as maiores aprendizagens são feitas quando enfrentamos a má fase do caminho”


PUB

Mais informações:

www.fa.ulisboa.pt

(CEWNFCFG de Arquitetura Universidade de Lisboa Licenciaturas

Mestrados

não integrados

Doutoramentos

Arquitetura

&GUKIPFG%QOWPKECÿQ

Arquitetura

Interiores

Design de Interação

Design

Design de Moda

Urbanismo

e Mestrados Integrados

e Reabilitação FQ'FKƂECFQ Design

Design de Produto

Design de Moda

Acompanha-nos no FAUL

fa_ulisboa

Facebook e Instagram

PUB


publirreportagem

EPAR, uma escola ligada a TOD@S!

E porque a escola engloba não só equipas e alunos, mas sim toda a comunidade educativa, estamos em constante comunicação com os Encarregados de Educação, informando e dando a conhecer as estratégias que vamos colocando no terreno numa visão integrada e também, de apoio às Famílias. Neste sentido, mantemos ativas todas as atividades do nosso Serviço Em tempos difíceis e de combate de Psicologia e Orientação, no que contra a pandemia que assola Portugal, diz respeito ao apoio aos jovens e a Europa e o Mundo, a EPAR, Escola ao seu núcleo familiar alargado e Profissional Almirante Reis que integra implementaremos também, durante a desde 2017 o Grupo ENSINUS, soube, interrupção letiva da Páscoa, variadas numa curtíssima janela temporal, dinâmicas de forma a mantermos um adaptar-se e ser a grande ligação dos contacto permanente com todos. nossos jovens ao mundo. Estamos, Paralelamente, continuamos a trabalhar desde a primeira hora, em regime de ensino à distância e acreditamos termos ativamente nos projetos Erasmus+ e na proposta de oferta formativa do próximo sido decisivos para que, num primeiro ano letivo, que voltará a incluir os cursos momento, os nossos alunos se tenham profissionais de Turismo, Comunicação, mantido em casa e em segurança. Marketing, Relações Públicas e Somos, neste momento, uma escola “virtualmente aberta”, onde as atividades Publicidade, Gestão, Apoio Psicossocial e a grande inovação que será o curso letivas e administrativas decorrem com normalidade, cumprindo, hora a hora, os de Cabeleireiro(a), também este com equivalência ao 12º ano de escolaridade horários letivos de forma integral. Com e qualificação profissional de nível 4. recurso a ferramentas de comunicação Todas as entrevistas para acesso a esta digital, docentes e alunos vivem uma nova realidade e transcendem-se a nível oferta formativa estão em curso e a pessoal e profissional. No panorama educativo contemporâneo, a escola ideal, reinventa-se, adapta-se e diversifica metodologias para atender às especificidades dos seus alunos, ao mesmo tempo que dota todos os profissionais de educação das ferramentas que lhes permitem o exercício de uma das mais importantes e desafiantes missões: a de ensinar!

serem realizadas por videoconferência, pelo nosso Serviço de Psicologia e Orientação, de acordo com os pedidos de inscrição que nos chegam via www.epar.pt. Dia a dia e a enfrentar esta situação de excecionalidade, mantemos toda a nossa atividade nomeadamente as reuniões de avaliação trimestral estando igualmente prevista a realização das próximas reuniões de Encarregados de Educação, que ocorrerão também com recurso a plataformas de comunicação digital. Ligada a TOD@S, a EPAR, não deixa ninguém para trás e está com as suas Equipas, Famílias, Alunas e Alunos e também com os seus Parceiros, na linha da frente deste combate, com ânimo e determinação! Por todas estas razões, somos de facto, a Escola Ideal! Dra. Ana Gomes da Silva Diretora-Geral e Pedagógica


42 | quebra-cabeças Sopa de Letras Descobre vários temas que foram falados na revista da Mais Educativa neste quebra-cabeças

Piadas Secas Como se chama a neta do super Mário? Marioneta.

março 2020

maiseducativa.com

Quem é o mais velho, o sol ou a lua? A Lua, porque já pode sair à noite.

Porquê que ninguém se perde na Polónia? Porque há muitas “polacas” de sinalização.

Qual o nome do peixe que caiu do décimo andar? Aaaaaaaaah, Tum!

Porque é que as pombas não matam os outros animais? Porque têm pena.

O que é que uma mãe feiticeira diz à filha feiticeira? Não devias ter feit’ isso!

Qual o contrário de skate? Molhei-te.


quebra-cabeรงas | 43 Sudoku

PUB


44 | apps

Aplicações mobile Gostas de estar sempre “in” em relação às aplicações para o teu telemóvel? Preocupas-te em ter as fotos mais giras do Instagram? Ou esqueces-te com facilidade das passes que crias? Estas são as sugestões que a Mais Educativa tem para ti.

Texto Joana Fonseca Fotos: Adobe Stock

1.

NordPass A app cria senhas capazes de manter todos os teus acessos protegidos, guardando-as numa nuvem que só tu tens acesso.

2.

PhotoRoom BG

Uma app de edição de imagens que permite capturar, editar e misturar imagens. Cortar um plano de fundo e sobrepor noutro fundo.

março 2020

maiseducativa.com

3.

VSCO Cam Se és apaixonado por fotografia, esta aplicação é indispensável. Uma excelente app para editar fotografias.

4.

Tik Tok

A app da moda para gravar vídeos curtos de dobragens musicais, danças ou cenas de humor e depois podes partilhar nas redes sociais.

5.

Unlock Clock

Um papel de parede dinâmico que exibe um contador como fundo de tela, que mostra a quantidade de vezes que desbloqueias o telemóvel por dia.


46 | deco jovem

Semana do Jovem Consumidor 2020 Está a chegar a Semana do Jovem Consumidor (#SJC20)! Os jovens consumidores vão ficar mais “verdes” e falar sobre Sustentabilidade de 16 a 20 de março. Texto: Deco Jovem Fotos: Adobe Stock

Quando olhamos para o nosso consumo global em números, percebemos a tarefa e a responsabilidade que temos pela frente. Em todo o mundo, quase um milhão de garrafas plásticas são vendidas a cada minuto e cinco trilhões de pedaços de plástico estão flutuando em nossos oceanos. Compramos mais de 80 bilhões de novas peças de vestuário por ano e consumimos 3,9 bilhões de toneladas de alimentos – um terço dos quais é perdido ou desperdiçado. Para proteger o planeta e proporcionar condições sociais justas para as gerações atuais e futuras, precisamos produzir e consumir bens e serviços de forma mais sustentável. Não é fácil, mas há sinais de que a maré está a virar. Milhões de jovens em todo o Mundo em Portugal foram para as ruas com greves da Ação Climática, mas nas nossas escolas também podemos trabalhar para mudar e para melhor! Os consumidores têm um papel vital a desempenhar. Em primeiro lugar, por meio de seu poder de compra e de escolha – um estudo global constatou que 66% dos consumidores dizem estar dispostos a pagar mais por marcas sustentáveis. Os consumidores já estão fazendo mudanças em seu estilo de vida para serem mais sustentáveis – fazem reciclagem, reduzem o desperdício alimentar, procuram produtos e serviços mais amigos do ambiente, mas precisam estar melhor informados para agir para um mundo melhor. Os jovens são os verdadeiros agentes de mudança, queremos continuar a prepará-los e ajudá-los a ser mais sustentáveis. Na Semana do Jovem Consumidor vamos debater estes temas e preocupações, juntandonos ao movimento mundial para consumidores mais sustentáveis (#Sustainableconsumer) março 2020

maiseducativa.com

CONSUMERS GO GREEN (#consumersgogreen)

5 Minutos com SUSTENTABILIDADE Vamos dedicar os primeiros 5 ou 10 minutos da aula a uma temática emergente. Qual é a dimensão do problema? O que é que nos afeta? O que podemos fazer para mudar? Todos temos respostas para dar e todos podemos fazer alguma coisa para mudar. Vamos falar e discutir para depois agir. A DECOJovem lança o debate com um artigo que podem descarregar da nossa página e o professor com os alunos fazem a discussão, o debate e a troca livre de opiniões. Numa semana, cada dia, um tema para os primeiros minutos da aula. Podem mudar os temas, mas não deixem de falar sobre estes assuntos: Dia 16 Debate Para ser Green é preciso saber! Dia 17 Debate Green washing: o ambiente não é marketing! Dia 18 Debate Green para uma vida e não só por um dia! Dia 19 Debate O desperdício alimentar tem que se evitar Dia 20 Debate Custam tanto e duram tão pouco… Para inscreverem as vossas equipas, basta fazê-lo através da nossa Plataforma DECOJovem. Assim que for feita a inscrição, serão enviados por email todos os materiais de apoio para a realização da atividade.

Peddy Paper DECOJovem O Peddy Paper DECOJovem pode ser desenvolvido em qualquer dia, durante esta semana, possibilitando a descoberta de informação relevante para os jovens consumidores, numa perspetiva lúdica e divertida. O Roadmap dos alunos será interativo e um desafio motivante para um dia diferente na escola! Podem participar todos os alunos do 2.º e 3.º CEB e ensino secundário/ profissional, das escolas DECOJovem. Os vencedores de cada escola receberão um “mimo” DECOJovem! Para inscreverem as vossas equipas, basta fazê-lo através da nossa Plataforma DECOJovem. Assim que for feita a inscrição, serão enviados por email os materiais de apoio para a realização da atividade. Participe nas nossas atividades e celebre connosco a Semana do Jovem Consumidor!

A DECOJovem é um projecto da DECO - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor criado a pensar nos jovens consumidores

5 www.decojovem.pt f DECOJovemConsumidoresParaoFuturo T DECOJovem /decojovem


Top 3 worlwide institution in Hospitality Management education (QS Ranking 2019) BBA in Global Hospitality Management Master’s in International Hotel Management Executive Master’s in International Hotel Management Master’s in Marketing Management for Luxury Toruism

Be fearless. Be Les Roches.

lesroches.edu


Profile for Young Direct Media

MAIS EDUCATIVA Março 2020  

O futuro é feito de escolhas que traçam o caminho e és tu quem o decide! Na Mais Educativa deste mês de março, damos-te a conhecer tudo sobr...

MAIS EDUCATIVA Março 2020  

O futuro é feito de escolhas que traçam o caminho e és tu quem o decide! Na Mais Educativa deste mês de março, damos-te a conhecer tudo sobr...

Advertisement