Issuu on Google+

FEVEREIRO 2012

Notícias em Curso

Estudantes contra o fim do passe Sub-23

Limite de Velocidade

Fanáticos por carros? Eles andam aí!

Playlist

Gonçalo Gonçalves é um romântico em vias de extinção

Valorizamos o teu futuro!

Nº 1 - Mensal - Distribuição gratuita - Não pode ser vendida Disponível em Pdf em www.maissuperior.com

Dá-te ao trabalho

Os brinquedos científicos de Miguel Pina Martins

LOOKat me

Apaixona-te pelas nossas sugestões de lingerie

O TEU AMOR É...

? k o o b e c a f e d à prova cinco minutos. de os en m va le ok bo ce fa de l Criar um perfi dem destruir po e qu is ua rt vi s to en am rt No entanto, há compo se não se fizer ia nc tê is ex de os an s rio vá relações reais com a, peso e medida. nt co m co al ci so de re a st de uma utilização


FEVEREIRO

//índice

2012

o? A Mais Superior dá-te as boas vern Invindas à leitura e espera que os artigos que se seguem te ajudem a entrar em calor.

21 //mais games 4 //BINGO

Sabes que mais? Temos passatempos românticos para a menina e para o menino.

6 //Notícias em curso

Estudantes querem o passe Sub-23 de volta e nem a época de exames lhes parou a manifestação!

10 //página a página

Ana Maltez dedica o seu primeiro livro ao amor de toda uma vida... Roubado pelo cancro. Temos ainda outras novidades editoriais fresquinhas!

The Darkness II traz a maldição de Jackie Estacado para PC e Mortal Kombat Komplet Edition ressuscita Freddy Krueger.

22 //tarabytes

O iPad 3 já tem data de lançamento - 24 de fevereiro, dia em que Steve Jobs, fundador da Apple, completaria 57 anos de idade.

23 //ler para crer

Criar um perfil no facebook leva menos de cinco minutos. No entanto, há comportamentos virtuais que podem literalmente destruir relações reais com vários anos de existência...

12 //night & day

26 //look at me

16 //PLAYLIST

27 //limite de velocidade

18 //take1

28 //dá-te ao trabalho

Workshops, concursos de cartoons e exposições de arte sacra. A escolha é tua.

Gonçalo Gonçalves seguiu as pisadas de Joe Dassin, Christophe e Julio Iglesias e encontra-se neste momento em vias de extinção.

“O Artista”, “A Dama de Ferro”... Os filmes candidatos aos Oscar 2012 estão à tua espera, numa sala de cinema perto de ti.

20 //zapping

Por que é que gostamos tanto de ver Dexter, sendo ele um serial killer?

Sejas solteira ou comprometida, aqui vão algumas dicas para ressaltares toda a tua feminilidade através da lingerie.

O que vai na cabeça de alguns homens para gostarem, por vezes, mais do seu bolinhas, do que da mulher que vive com eles?

Miguel Pina Martins tinha apenas 22 anos quando abriu a sua própria empresa: a Science4You.

30 //manual de instruções

Vais deixar a casa dos pais ou deixar de partilhar apartamento com os amigos? Então este artigo é para ti!

Ficha Técnica Proprietário/Editor: Young Direct Media, Lda . NIPC nº 510080723 . Diretora: Bruna Pereira, brunapereira@youngdirectmedia.pt . Sede de redação: Rua Ester Bettencourt Duarte, Lote 76, 2625 - 095 Póvoa de Santa Iria . Tlf. 21 155 47 91 . Fax. 21 155 47 92 . Tiragem: 50,000 exemplares . Peridiocidade: Mensal . Registo na ERC nº 126168 Depósito legal: 339820/12 . Tipografia e Morada: Lisgráfica - Rua Consiglieri Pedroso, nº 90, Casal de Santa Leopoldina, Barcarena . COLABORADORES: Administração: Graça Santos, gracasantos@youngdirectmedia.pt . Diretora Geral da Empresa: Graça Santos, gracasantos@youngdirectmedia.pt Diretor Adjunto da Empresa: Paulo Fortunato, paulofortunado@youngdirectmedia.pt . Diretor Comercial: Duarte Fortunato, duartefortunato@youngdirectmedia.pt Designer gráfico: Mónica Santos, monicasantos@youngdirectmedia.pt . Internet: André Rebelo, andrerebelo@youngdirectmedia.pt . Comunicação e Distribuição: Samuel Alves, samuelaves@youngdirectmedia.pt . Fotografia: Samuel Alves, samuelaves@youngdirectmedia.pt Esta publicação já se encontra escrita ao abrigo no novo Acordo Ortográfico.

3


//BINGO

S O P M E T A S S PA Calculadora

ClassPad 330

Não vais poder viver sem ela! Análise gráfica e estatística num ecrã tátil de grandes dimensões e com caneta electrónica, utilização intuitiva graças ao menu de utilizador (semelhante a um computador), cálculo simbólico para te ajudar na simplificação e resolução de expressões e problemas, geometria, gráficos em 3D, regressões, matemática financeira, ligação a um computador e muito, muito mais! A Casio e a Mais Superior têm uma espetacular calculadora Casio ClassPad 330 para oferecer ao leitor mais original que nos escreva um poema de amor dedicado... A esta solitária máquina de calcular à espera de um novo dono. O objetivo é mostrar, da forma mais sentimental possível, por que é que não podes viver sem uma Casio ClassPad 330, um ótimo partido para estudantes de Matemática, Engenharias e Ciências, mas não só. Todos os poemas deverão ser enviados através do formulário referente a este passatempo publicado no site wwww.maissuperior.com. Vá lá, mostra-nos a tua veia poética... PVP: 199,99 euros

BU Hippy Soul Uhmm... Cheiras tão bem! Quem é que vai resistir a uma fragrância floral frutada que é uma explosão de groselha e tangerina, com notas de flores brancas, flor de laranjeira e pêssego e um toque final de baunilha e cedro? Exato, ninguém... Nem mesmo tu. Por isso é que a Nedphyl e a Mais Superior têm 10 Eau de Toilette Natural Spray para oferecer aos 10 leitores mais criativos que responderem de forma mais original ao desafio que propomos. O que pedimos é que nos escrevas um pequeno texto sobre a importância desse órgão do corpo humano chamado nariz, que nos permite apreciar aromas tão maravilhosos como o do BU Hippy Soul. De certeza que nos vais surpreender com algum ensaio onde o teu nariz é protagonista – tanto, que vamos querer pendurar na parede da nossa redação! Não esqueças que todos os textos deverão ser enviados através do formulário referente a este passatempo publicado no site wwww.maissuperior.com. Força nas canetas, tu consegues! www.facebook.com/buportugal Disponível no linear de perfumaria em hipers e supermercados. PVP: 12,97 euros

Condições gerais dos passatempos da Mais Superior 1. Os passatempos da Mais Superior têm uma data de início e de fim (que corresponde à duração do mês da publicação da revista) fora das quais todas as participações recebidas serão recusadas. 2. Das respostas recebidas, apenas serão consideradas válidas as que preencherem devidamente os campos solicitados no formulário de resposta. 3. Só é aceite uma resposta válida por endereço de e-mail e por concorrente. 4. Do conjunto de respostas válidas recebidas, os premiados serão selecionados de acordo com o método de seleção e o número de prémios comunicados no respetivo passatempo.

44

5. No caso do número de participações ser inferior ao número de prémios disponíveis, serão contemplados todos os participantes que responderem acertadamente. 6. A lista dos premiados será publicada online, na área de Passatempos, sendo os vencedores ainda notificados via e-mail ou telefone, pelo que os participantes deverão facultar sempre os seus contactos corretos e atuais. 7. Todas as demais dúvidas e questões podem ser endereçadas para o e-mail passatempos@maissuperior.com.


FAZ UM GOSTO NA NOSSA PÁGINA DO FACEBOOK

LIKE WWW.FACEBOOK.COM/MAISSUPERIOR


//Notícias em curso

“O passe não é para cortar!” A ação de protesto de dia 25 de janeiro juntou, na estação de metro Cidade Universitária, meia centena de estudantes revoltados com a extinção do passe Sub-23, que permitia um desconto de 50% nos transportes públicos. A concentração foi convocada pela Associação de Estudantes da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (AEFLUL), sob o olhar atento de vários elementos da PSP.

Samuel Alves

Por: Bruna Pereira

“O facto de terem anunciado um novo desconto de apenas 25%, mas só até junho, é pura demagogia. Quero de volta o meu passe a 50%. O passe é um direito meu!”, disse à Mais Superior Diogo Correia, estudante de Ciências da Cultura na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

“Isto é mais uma barreira e mais um ataque ao ensino superior público. Estes 62 euros que eu vou ter de começar a pagar de passe combinado (quando só pagava 30 euros) vão fazer toda a diferença no meu orçamento... E no dos meus pais”, explicou Inês Lima, estudante de Pintura na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

Miguel Moreira, estudante de Tradução na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, diz já estar “um bocado farto” deste Governo, pois já paga 1000 euros por ano “entre comida, propinas, despesas com o curso e gasóleo”, por isso decidiu juntar-se a esta concentração (munido de máscara e tudo) junto à estação de metro Cidade Universitária, em solidariedade com os colegas estudantes revoltados com o fim do passe Sub-23.

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL)

Samuel Alves

Não nos corte o passe Sub-23, Senhor Ministro!

6

Foram 6 mil as assinaturas entregues pelos estudantes da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa no Ministério da Educação contra a extinção do passe Sub-23, em vigor desde setembro de 2009, e que permitia aos universitários um desconto de 50% no valor da tarifa total dos transportes. “Nós não fazemos a análise disto isoladamente no ano letivo: nós temos um aumento de propinas, temos uma redução no número de bolsas e no valor das bolsas e agora mais isto, em que os alunos além de terem um aumento de 50% no valor dos passes têm um aumento do valor nos transportes... Portanto estranho era os alunos não se manifestarem acerca disto!”, diz Alexandre Tavares, Membro da Direção da Associação de Estudantes (AE) da FLUL. O também aluno do 3º ano de Ciências da Cultura acrescenta ainda que isto “é muito complicado e aumenta as dificuldades dos estudantes e o aumento do custo de vida para estudantes a frequentarem um ensino superior, pois antes pagavam 60 euros de passe e agora têm de pagar 120 ou 130 euros.” Sara Covas, igualmente Membro da AE da FLUL e aluna do 1º ano de estudos portugueses e Lusófonos fala ainda do timing escolhido pelo Governo para a tomada destas medidas ser no mínimo hilariante – em altura de exames – mas garante que os alunos do ensino superior andam atentos e não vão ficar parados sem lutar pelos seus direitos “escritos na Constituição da República Portuguesa”, sublinha Alexandre, referindo que “cada vez menos estudantes podem frequentar este ensino superior por questões financeiras, ainda por cima!”.


ESAV

//notícias em curso

Universidade do Algarve (UALG) Vamos poder ver a Ria Formosa à lupa... Nos últimos oito mil anos!

Escola Superior Agrária de Viseu (ESAV) Nova presidência preparada para enfrentar a crise A Escola Superior Agrária de Viseu (ESAV) tem uma nova presidente: Paula Maria dos Reis, professora adjunta na mesma instituição. Durante a cerimónia de tomada de posse, ocorrida no dia 24 de janeiro e na presença do presidente do Instituto Politécnico de Viseu, Fernando Sebastião, a nova presidente da ESAV recordou aos assistentes o momento difícil em que toma posse do cargo, acrescentando que nem a “redução do financiamento, do número de alunos e a competição existente a nível nacional” a farão baixar os braços. A vontade de enfrentar a situação existe e este é “o momento certo para entrarmos no caminho certo”, disse. O presidente do IPV, por seu lado, fez sentir que vivemos, de facto, um período difícil, onde não há lugar para grandes investimentos, mas assegurou que a situação da instituição, embora “sem folgas”, está “controlada em termos financeiros”. Fernando Sebastião reforçou ainda a ideia de que a ESAV “tem um papel fundamental no desenvolvimento agrícola” da região e apelou ao fortalecimento do setor, de forma a ganhar maior relevo no contexto nacional.

UM

UALG

Quem é que nunca se apaixonou por um pôr-do-sol na Ria Formosa, essa deslumbrante área protegida com estatuto de Parque Natural que se estende pelos concelhos de Loulé, Faro, Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António sob o olhar atento do Rio Ancão? Pois bem, investigadores da Universidade do Algarve (UALG) iniciaram uma campanha de sondagens na Ria Formosa para conhecer detalhadamente a estrutura de sedimentos acumulados nos últimos oito mil anos naquele sistema lagunar, o mais extenso do país. As sondagens postas em prática pelos cientistas do Centro de Investigação Marinha e Ambiental da UALG, em colaboração técnica com a empresa Geolgar, têm como objetivo atravessar na íntegra os depósitos lagunares acumulados durante os últimos sete/ oito mil anos sobre a superfície continental alagada. Financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), no âmbito do projeto SIHER (Processos de Preenchimento Sedimentar e a Evolução Holocénica do Sistema Lagunar da Ria Formosa), o estudo permitirá estabelecer a sequência cronológica dos processos que conduziram à formação da laguna. Será igualmente reconstruída a evolução ambiental/climática e a história da ocupação antrópica no Algarve, que acompanharam a formação da Ria Formosa. (...)

Universidade do Minho (UM) Mais fino, mais flexível e menos evasivo para o paciente - é assim o novo sensor criado para vigiar aneurismas O Departamento de Electrónica Industrial (DEI) da Escola de Engenharia da Universidade do Minho desenvolve, desde 2009, um novo sensor com uma tecnologia apoiada por telemetria para apoio a intervenções de reparação endovascular de aneurismas (EVAR). A Universidade do Minho conta com parcerias do MIT Portugal, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e do Instituto Superior Técnico. Quais são as vantagens deste novo sensor? “A principal vantagem é o facto de estarmos a falar de uma tecnologia de baixo custo e de sensor muito fino e muito flexível”, disse o coordenador e professor Luís Alexandre Rocha, do Departamento de Electrónica Industrial da Universidade do Minho à Mais Superior, acrescentando que “os pacientes poderão ser monitorizado no pós-operatório a partir de casa ou no seu dia-a-dia e que o sensor permite ainda saber melhor o que está a acontecer ao aneurisma”. A somar a estas vantagens, o tratamento por EVAR constitui uma alternativa muito pouco invasiva em relação à cirurgia convencional: “o sensor é colocado na mesma cirurgia e juntamente com o “stent graft” de correção da artéria, sem cirurgias complementares e invasões com cateteres à parte.” Financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), este estudo vai trazer vantagens transversais em áreas muito além da eletrónica industrial, já que explora o mundo dos materiais simultaneamente flexíveis e condutores que trabalhem com sensores e que poderão ser aplicáveis noutros campos e áreas. (...)

7


//notícias em curso Instituto Politécnico de Tomar (IPT)

Os alunos da licenciatura em Gestão e Administração de Serviços de Saúde do Instituto Politécnico de Tomar (IPT) Cristina Vicente, Nazaré Roberto, Nuno Ribeiro e Solange Miranda, coordenados pelo professor Luís Morais, fizeram uma petição (145 assinaturas) para que as embalagens individuais de açúcar fossem reduzidas e passem a conter um máximo de seis gramas. “A ideia surgiu no âmbito da cadeira Gestão e Concepção de Políticas Hospitalares e teve como objectivo apresentar um trabalho que aliasse uma parte teórica a outra prática – nós pensámos no tema da importância da participação do cidadão na agenda política e resolvemos, inspirados na medida da redução do sal no pão, fazer uma petição que diminuísse para seis gramas a quantidade de açúcar nas saquetas”, explicou à Mais Superior Solange Miranda, afirmando que além da análise de estatísticas e diversos estudos, em conversa com os colegas verificou que a maioria das pessoas nunca utilizava a totalidade do açúcar no pacote para beber o café, chá ou outras bebidas. O número de assinaturas conseguidas não obriga a que a petição seja discutida em plenário (algo que só acontece acima das quatro mil assinaturas), mas gerou debate, tendo sido o deputado socialista Manuel Pizarro o incumbido de ser o relator desta petição. (...)

Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP)

Solange Miranda

Alunos querem pacotes com menos açúcar

várias entiNa sequência desta iniciativa, o Parlamento ouviu tem agitria indús a que de usão concl dades, chegando-se à ir os pacotes reduz a vindo tem e ada” regul “auto forma de do seis e oito voluntariamente - a maioria dos pacotes têm entre e até de quaas gram sete e cinco de s muito há já e as gram es da Delta tro. “Recentemente soubemos até que os pacot o que loumeia, e as gram seis as ronda que peso um m tinha demos no defen que do tro encon ao e vamos e vai exatament ge. Solan uiu concl to”, proje nosso

Tens um minuto? Então podes aprender algo sobre Engenharia! Universidade de Coimbra (UC) E a mais bela biblioteca do mundo é... A Biblioteca Joanina! Não foi preciso recorrer a um espelho mágico, estilo Branca de Neve e os sete anões, antes aos resultados do ranking elaborado pelo portal Flavorwire e pelo guia internacional Flavorpill, de Nova Iorque, publicado pela editora literária Emily Temple. As conclusões? A Biblioteca Joanina da Universidade de Coimbra foi considerada a mais bela biblioteca universitária do mundo, de entre as 25 mais belas bibliotecas universitárias do mundo (Oxford, Cambridge, Chicago, Washington, Boston, Roma, entre outras)! A distinção coloca a biblioteca portuguesa de estilo barroco acima de outras instituições conceituadas como a da Universidade de Yale (EUA) e a da Universidade de Salamanca (Espanha), que ficaram em segundo e terceiro lugares na classificação, respetivamente. Além de bela no seu exterior, a Biblioteca Joanina abriga no seu interior uma coleção de livros raros e antigos e é um exemplo da riqueza financeira e intelectual do império português no século XVIII, altura em que foi construída. O edifício tem três andares e alberga cerca de 200 mil volumes, havendo no piso nobre cerca de 40 mil volumes, sabias? Biblioteca Joanina

FEUP

Como é que o Hidrogénio é capaz de mover autocarros? Por que é que os dentes dos atores são tão brancos? Foram os romanos que inventaram as telhas para os telhados? Para disseminar o conhecimento científico junto de públicos mais vastos e não especializados, desmistificando a complexidade da ciência e da tecnologia, simplificando o conceito de engenharia e mostrando a sua aplicabilidade em questões simples do dia-a-dia das pessoas, a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) assumiu o compromisso de produzir 250 programas “Engenharia num minuto”, uma rubrica destinada à divulgação de Ciência nas suas mais variadas vertentes transmitida todos os dias, durante a semana, culminando com um compacto ao fim de semana que reúne todos os assuntos tratados ao longo dos dias anteriores. “O mentor desta ideia foi o professor Raimundo Delgado, que depois de mais uma solicitação para falar sobre catástrofes naturais como os sismos se lembrou que seria bom criar uma colaboração permanente que focasse temáticas de dia-a-dia onde a Engenharia tivesse um papel fundamental”, disse à Mais Superior Raquel Pires - Responsável pela área de Comunicação Institucional e Relações Públicas da FEUP

Onde ver e ouvir a “Engenharia num minuto”? Para não perderes pitada deste programa, fica a saber que na RTP Informação, os programas são transmitidos diariamente às 9:30h (repetição às 11:30h e 15:30h), ao sábado é dia de compacto com horário flexível. Já na Rádio Nova, durante a semana a transmissão está marcada para as 14:30h (repetição às 20:40h). No caso do Público online, os programas e os artigos relacionados são noticiados durante o fim de semana. Mais informações em http://paginas.fe.up. pt/~engmin/index.php.

8

Obrigada, D. João V A Casa da Livraria, nome por que era conhecida a Biblioteca Joanina, recebeu os primeiros livros depois de 1750, sendo a construção do edifício datável entre os anos de 1717 e 1728. A Biblioteca Joanina deve o seu nome ao Rei D. João V, monarca da época da sua construção. Situada no pátio da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, esta biblioteca acolhe inúmeras pesquisas, além de servir de espaço para concertos, exposições e outros eventos culturais.


UBI

//NOTÍCIAS EM CURSO

nominação foi cuidadosamente criada para indicar que não só a Microbiologia pode estar acessível a todos os estudantes mesmo em fases diferentes do seu processo formativo como também que cada visita é planeada e os trabalhos incluídos são propostos com base na experiência prévia de cada grupo”, como referiu à Mais Superior a Drª Ana Palmeira de Oliveira, autora e coordenadora do programa e docente de Microbiologia da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior. “O programa “Microbiologia para todos” surgiu no seguimento da solicitação de uma escola local para visitar o Laboratório de Microbiologia da Faculdade de Ciências da Saúde. O objectivo desta visita era permitir aos alunos do curso técnico de saúde dessa Escola contactar com metodologias e instrumentos utilizados na Microbiologia e não disponíveis nas instalações da sua escola. Neste contexto estruturei uma tarde de visita e de experimentação para estes alunos e lembrei-me que este interesse demonstrado por esta escola deveria ser comum a outras escolas”, explicou ainda a coordenadora do “Microbiologia para todos”, sublinhando que o programa fomenta a proximidade Universidade/Comunidade, abrindo as portas da FCS-UBI e do seu centro de investigação, dando a conhecer aos que os visitam não só as instalações mas também as alternativas de formação (licenciatura, mestrado e doutoramento) disponibilizadas nas Ciências da Saúde e que incluem, naturalmente, a Microbiologia.

Microbiologia para todas as idades! A Faculdade de Ciências da Saúde (FCS) da Universidade da Beira Interior (UBI) desenvolveu um programa para estudantes de outros graus de ensino intitulado “Microbiologia para todos” - “cuja de-

Como participar? O programa está acessível aos alunos das escolas Secundárias a partir do 10º ano e alunos dos Institutos Politécnicos. A Faculdade de Ciências da Saúde tem inscrições abertas para todas as escolas interessadas, que poderão aceder a este programa, solicitando a visita através do e-mail microbiologiaptodos@fcsaude.ubi.pt ou contactando diretamente a Faculdade de Ciências da Saúde da UBI, através do telefone 275 329 002/3.

Instituto Superior Técnico Universidade Técnica de Lisboa (IST)

Tem olhos cor de céu e nome de flor. Rosa Félix, aluna do Mestrado em Engenharia do Território do Instituto Superior Técnico (IST), é utilizadora de bicicleta há mais de 5 anos e conhece as ruas de Lisboa quase tão bem como as palmas das mãos. Para o seu trabalho académico, que conta com a orientação científica dos professores do IST Jorge Batista e Silva e Alexandre Bacelar Gonçalves, Rosa está a pedir a colaboração de todos para responderem a um inquérito online que visa conhecer os percursos dos utilizadores de bicicletas – e identificar as necessidades e propostas para a melhoria da rede ciclável da capital portuguesa. Se tens entre cinco e dez minutos da tua vida livres e queres ajudar a Rosa e ajudar os restantes amantes das bicicletas a melhorarem os seus percursos pela capital portuguesa, entra em http://www.inqueritobicicleta.pt.to/ e responde ao inquérito online até ao próximo dia 10 de fevereiro. Até ao momento da escrita deste texto, a Rosa tinha já quase 600 inquéritos respondidos por pessoas cuja idade varia entre os 14 e os 70 anos, o que para ela foi uma novidade... Positiva, disse em conversa à Mais Superior! “quando pensei no inquérito, tinha uma estimativa de que iria conseguir 200 respostas e a primeira surpresa foi que em apenas 5 dias tinha já mais de 500 respostas – nunca imaginei que haveria tantas pessoas a utilizar bicicleta em Lisboa, sequer.” A outra surpresa foi constatar que uma grande maioria das pessoas que respondeu ao inquéritos escreveu bastante na pergunta final de resposta aberta. “90% das pessoas responderam a essa pergunta, dando imensas sugestões, nota-se que sabem perfeitamente o que querem e o que faz falta, dão-me os parabéns, pedem que exista uma plataforma online sobre o tema... Estou muito contente”, explicou a aluna, muito satisfeita com o curso do trabalho.

Samuel Alves

Já preencheste o inquérito da Rosa? Ela é a rapariga que estuda o percurso das bicicletas em Lisboa

@Rodas de Mudanças/Fábio Teixeira

Faculdade de Ciências da Saúde (FCS) Universidade da Beira Interior (UBI)

As colinas de Lisboa são um mito! A Rosa dá-te algumas dicas para passares a ser (se não o fores ainda) um utilizador de bicicleta exímio: “Para quem morar num quinto andar sem elevador, convém comprar uma bicicleta que seja dobrável, mas se der para guardar nas escadas do prédio, ótimo. Como as bicicletas já vêm todas com mudanças e são leves, as colinas de Lisboa já são um mito! Dependendo do percurso, deve dar-se é atenção à grossura dos pneus e à suspenção – cuidado com as ruas empedradas. Em termos de deslocação, atenção ao tráfego, sobretudo para os utilizadores recente. Estar sempre atento e não estar a ouvir música é fundamental para a concentração e convém igualmente estar atento aos carros estacionados, porque depressa se abre uma porta e esse é um dos acidentes mais frequentes!”.

Será que existem novidades sobre a tua universidade? Entra em www.maissuperior.com e descobre já!

9


//Página a página

, a n A a mulher coragem Ana Maltez

A dor de perder um ser querido é horrível. Cruel. Indizível. Mas Ana Maltez, jornalista da SIC e autora do livro “Para ti, campeão!” conseguiu expressar um bocadinho do luto que foi (e está a ser) ter ficado sem o namorado de sete anos através das palavras. Com as receitas dos direitos de autor do livro a reverterem para o IPO de Lisboa, Ana quer que “a coragem e a força do Rafa sejam tomadas como exemplo” e que “as pessoas compreendam que o amor, não vencendo o cancro, pode funcionar como uma verdadeira terapia para o suportar de forma mais tranquila”.

Por: Bruna Pereira

É preciso ter muita coragem para conseguir escrever um livro assim. Quando decidiste que esta era uma lindíssima forma de homenagear o Rafael? É preciso coragem sim. Muita. A escrita saiu torrencial mas confesso que há palavras que custam mais a escrever que outras. Há momentos que custam mais a recordar. Escrever esta homenagem foi reviver tudo, e isso custa. Comecei a escrever um dia depois do funeral, creio - se é que não foi no próprio dia do funeral à noite. Lidar com a perda é de uma dor inexplicável. E eu não estava a conseguir gerir-me. Não estava. Não que agora, quase quatro meses depois, seja diferente. Só que os dias 14 e 15 de outubro foram demasiado intensos, demasiado dolorosos. O receber a notícia, o velório, o funeral... São momentos que não esquecemos e que nos marcam profundamente, que nos deixam cicatrizes muito grandes no coração. (...) Esta foi uma forma de dar a volta à revolta de sentir que te roubaram uma pessoa muito querida? Foi uma forma de dar a volta à revolta sim. De certa maneira. Mas foi mais do que isso. Foi também a minha forma - a que consegui encontrar - de começar a fazer o meu luto pelo Rafael. Não chega, claro que não chega. Mas escrever foi a minha maneira de "reagir". Eu praticamente não falei durante uns dias. Não conseguia. As palavras não saíam. Os meus pais estavam realmente preocupados. Lembro-me do meu pai no funeral me abraçar e me dizer "Chora, filha. Grita, chora. Mas faz qualquer coisa, reage". Nunca vou esquecer essas palavras do meu pai. Mas o que sentia, o que sinto, é mais do que revolta. Não encontro a palavra certa. Se calhar não há palavra que dê para descrever. É uma dor imensa. (...) Campeão a todos os níveis, o Rafael é um exemplo de perseverança e uma lição de vida para muitas pessoas. Há alguma frase ou situação durante esse tempo todo que te tivesse marcado mais do que muito e que muitas vezes recordes? Muda-nos. Muito. Há muitos momentos, muitas frases que recordo. São muitas as lembranças que enchem os meus dias... Boas e menos boas. Há uma menos boa que me custa em particular - o dia em que o Rafa entrou em coma, o dia 6 de outubro de 2011. Não me sai da cabeça o rosto dele naquele dia, a agonia que ele estava a sentir. Não me sai da cabeça. E eu sem poder fazer nada. Encostei os meus lábios aos dele para tentar que ele tivesse alguma reação, por mínima que fosse. Não teve, claro. E isso dói muito. Essa memória e as que se

10

seguiram nunca serão apagadas, por mais que tente. Mas claro que depois tenho mil e um momentos dos nossos (quase) sete anos de namoro. Recordo, por exemplo, o sorriso dele, as gargalhadas dele que me fazem sorrir e que me tranquilizam, que me permitem estar como estou hoje - serena. Eu estou sempre a falar dele. E sei que é isso que ele quer. (...) O livro custa 12 euros e a verba referente aos direitos de autor reverte solidariamente para o IPO de Lisboa. Como está a ser a adesão das pessoas? Os direitos de autor revertem para o departamento de Medicina/ Neurologia onde o Rafa esteve internado, onde passou os seus últimos dias e onde foi sempre muito bem recebido. A equipa de enfermagem de C8 é excecional e os médicos são de uma bondade e compreensão que começam a ser raras. Doar os direitos de autor àquela ala em particular tem uma explicação muito simples - era o que o Rafa faria, sei disso, e é o que me faz mais sentido. O feedback está a ser muito positivo. Estou muito surpreendida. Em menos de duas semanas, a 1ª edição esgotou! É muito bom sinal. (...)

Esta entrevista não acaba aqui! Continua a ler em www.maissuperior.com Ana Maltez


//PÁGINA A PÁGINA

Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas Dale Carnegie

Para ti, Campeão Ana Maltez

“Para ti, Campeão!” é a primeira obra literária da jornalista Ana Maltez e retrata o quotidiano da luta contra o cancro vivida pelo namorado Rafael Duarte ao longo de dez anos. Durante sete desses anos de corajosa luta contra a doença, Rafael teve ao seu lado o amor, a ajuda e a compreensão de Ana Maltez, que decidiu agora colocar as conversas e vivências do namorado em livro e como sinal de sentida homenagem. “Guardo todas as recordações na memória e no coração. E sei que elas ficarão para sempre. Porque eu tive a sorte de te encontrar, de dividir contigo parte da minha vida. E quem tem a sorte de ter ao lado um coração de ouro como eu tive, tem tudo”, refere a autora, para quem Rafael é um exemplo de coragem e força. Edição: 2012 Páginas: 111 Editor: Chiado Editora PVP: 12 euros

Para sempre

Susanna Tamaro Susanna Tamaro é uma das escritoras italianas mais conhecidas em todo o mundo e autora de “Vai aonde te leva o coração” (1995), um livro que tem sido reeditado repetidamente pelas editoras de todo o mundo, sendo que em Portugal já vai na 51ª edição. Desta vez, Susanna Tamaro regressa com “Para sempre”, uma narrativa extraordinária que nos toca nos temas mais relevantes da nossa existência com uma simplicidade tão rara que fascina. O protagonista do livro é Matteo, um homem que vive há vários anos no cimo de uma montanha e se confronta diariamente com a sua própria consciência através de um conjunto de recordações que nos vão revelando, página a página, as personagens e os acontecimentos que determinaram o seu passado e o conduziram até ali. Edição: 2011 Páginas: 160 Editor: Editorial Presença PVP: 12,90 euros

Como Nascem Novos Medicamentos Descobertas ou invenções? Ana Reis e Ana Macedo

Não é preciso frequentar um curso superior na área da saúde para já ter tido estas dúvidas: mas afinal como nascem os novos medicamentos? São os novos medicamentos descobertas ou invenções? Como se escolhem os nomes? Que medicamentos vamos ter nos próximos anos? Numa indústria de milhões quanto vale a investigação? Esta obra destina-se a todos aqueles que trabalham com medicamentos, que tomam medicamentos e também àqueles que dizem mal dos medicamentos. Não desmistificando a “magia” que se encontra nos bastidores do palco do comprimido, este livro procura apenas, e tão só, dar uma outra visão sobre o nascimento e desenvolvimento dos novos prodígios da farmacologia. O cancro, a doença cardiovascular, a depressão e o refluxo gastroesofágico são algumas das doenças e dos tratamentos analisados. Edição: 2010 Páginas: 180 Editor: Edições Silabo PVP: 16,05 euros

De que depende o êxito? De conhecimentos profissionais? Ou da capacidade de conseguir expressar as ideias, assumir a liderança e entusiasmar a todos? Depois de mais de 15 milhões de livros vendidos em todo o mundo, o clássico da literatura motivacional de Dale Carnegie está finalmente editado em Portugal. Publicado em 1937, tornou-se num imediato bestseller, esgotou sucessivas edições, foi traduzido em 47 línguas e ainda hoje vende centenas de milhares de exemplares. O autor sabia que a chave do êxito nas atividades profissionais era o relacionamento pessoal. Com base na sua experiência aperfeiçoou este eficaz método para o sucesso, ainda hoje atual, que começa com as três técnicas fundamentais para lidar com as pessoas e logo a seguir propõe seis formas de fazer com que os outros gostem de nós, 12 maneiras para convencer e nove para liderar. Reimpressão: 2011 Páginas: 288 Editor: Lua de Papel PVP: 14 euros

Representações da Morte no Conto Tradicional Português Luis Correia Carmelo

Como é personificada a morte dos contos de tradição oral portuguesa? Que seres do além a acompanham? Luís Correia Carmelo, licenciado em Estudos Teatrais e Mestre em Estudos Portugueses, com a dissertação que deu origem a este livro, e também investigador colaborador do Instituto de Estudos de Literatura Tradicional da Universidade Nova de Lisboa diz-nos que “talvez mais do que na vida real, a morte no conto de tradição oral faz sentido. E talvez também faça sentido não a esconder em nome de uma sensibilidade que preferiria esquecê-la, não a condenar ao desaparecimento através das suas atualizações, não permitir que desapareça das sessões de contos, das tertúlias, dos espetáculos, das adaptações literárias. Talvez esteja aí a sua pertinência: dar sentido a algo difícil de compreender.” Edição: 2011 Páginas: 122 Editor: Edições Colibri PVP: 7,5 euros

Vencer

Jack Welch Qual é o segredo de Jack Welch para ter liderado a General Electric (GE) durante mais de 4 décadas, ano após ano, em múltiplos mercados e enfrentando uma forte concorrência? Aposentado das suas funções de Presidente do Conselho de Administração e de Presidente Executivo da GE desde 2001, Welch tem dedicado a vida a viajar e a participar em conferências por todo o mundo. Visto que os curiosos são muitos, o objetivo de Welch é falar aos diferentes níveis da organização, para empresas grandes ou pequenas, colaboradores da linha da frente, detentores de MBA, gestores de projeto e executivos seniores, entre outros profissionais. Com este livro, parte da sua paixão pelo sucesso é explicada e ilustrada com vastos relatos de experiências pessoais. Destaque para a edição portuguesa, que conta com um prefácio escrito pelo empresário Belmiro de Azevedo. Edição: 2011 Páginas: 374 Editor: Actual Editora PVP: 22,50 euros

11


//NIGHT&DAY

2ª edição do Concurso Luso-Brasileiro de Cartum Universitário Agora já podes provar que tens mesmo piada!

bril

a Até dia 30 de

És o piadolas da turma? Ninguém como tu faz aqueles trocadilhos espetaculares com os temas da atualidade? E além do mais tens jeito para o desenho? Então fica a saber que o Museu Nacional da Imprensa (MNI) e a Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM) acabam de lançar a 2ª edição do Concurso Luso-Brasileiro de Cartum Universitário. Os concorrentes podem apresentar os trabalhos até ao próximo dia 30 de abril, nas seguintes categorias do humor gráfico: cartoon, charge, caricatura e banda desenhada. Mas atenção, porque cada concorrente só poderá candidatar-se a um máximo de três trabalhos por categoria! O concurso, que tem como objetivo "fortalecer as relações universitárias entre Brasil, Portugal e demais países de idioma português, através da linguagem universal do humor" dá enfoque ao uso das tecnologias multimédia, designadamente a Internet, e destina-se a todos os estudantes de ensino superior (licenciatura e pós-graduação) inscritos em qualquer instituição de um país de expressão portuguesa. Os desenhos devem ser obrigatoriamente enviados em suporte digital para o MNI (mni@museudaimprensa.pt) e para a INTERCOM (intercom@usp.pt). Os trabalhos finalistas vão integrar uma exposição a realizar no Museu Nacional de Imprensa, no Porto. Curioso? Espreita o regulamento em http://museudaimprensa.pt/images/ regulamento_2conc_lusobras_de_cartoon_univ.pdf. Museu da Imprensa

Exposição Cuerpos de Dolor. A Imagem do Sagrado na Escultura Espanhola (1500-1750) Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) Lisboa Estátuas que sofrem

Até dia 25 de março

Mais informações Museu Nacional de Arte Antiga Rua das Janelas Verdes 1249-017 Lisboa Horários: terça-feira (14h-18h); de quarta-feira a domingo (10h-18h) Telefone: 21 391 28 00 Fax: 21 397 37 03 Site: www.mnarteantiga-ipmuseus.pt E-mail: mnarteantiga@ipmuseus.pt Acessos: autocarros: 60, 713 e 727 | elétricos: 15E e 18E Público em geral Para o público em geral, existem visitas guiadas com a duração de 1h às quartas-feiras e domingos (15h30). As visitas carecem de marcação prévia e o encontro acontece no átrio da Rua das Janelas Verdes (necessário o bilhete de entrada no MNAA).

12

Museu Nacional de Escultura de Vallhadolid

Até onde é capaz de se manifestar a beleza em figuras que se mostram agoniadas, sofredoras, perseguidas ou no limiar da morte? Abarcando os séculos áureos da escultura espanhola, a exposição Cuerpos de Dolor. A imagem do sagrado na escultura espanhola (1500-1750) constitui uma escolhida amostra das importantes coleções do Museo Nacional de Escultura de Valhadolid (Espanha), conhecido como o “Prado da Escultura”. Pela primeira vez, Portugal tem agora o privilégio de acolher mais de 30 de esculturas de grandes mestres espanhóis como Berruguete, Juan de Juni, Pompeo Leoni, Gregorio Fernández, Alonso Cano, Pedro de Mena, Pedro de Sierra ou Salzillo. Esta inquietante exposição, que estará patente até ao final do mês de março no Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) de Lisboa, mostra desde ascetas, mártires, a virgens lacrimosas e Cristos crucificados, provocando no visitante uma impressão que ultrapassa as fronteiras da estética. A não perder – mesmo que não sejas estudante de História de Arte.

Grupos Para os grupos, a marcação prévia é obrigatória através do fax 21 397 37 03 ou do e-mail mnaa.se@imc-ip.pt. Deve indicar-se o nome e telefone da entidade, nome e telefone do responsável pelo grupo, número de participantes, dia e hora pretendidos). Participação também com o bilhete de entrada no MNAA.


Pedro Chagas Freitas

//NIGHT&DAY

Curso intensivo de escrita criativa “No Princípio Era o Verbo” Pedro Chagas Freitas Teatro Avenida de Aveiro

Dia 18 de fevereiro (10h)

Deita o teu EU cá para fora! Procuras desenvolver as tuas competências comunicativas? Estimular a criatividade e a autonomia? Desenvolver mecanismos de escrita que te possam ser úteis muito para além da vida académica? Pedro Chagas Freitas propõe-te cinco dimensões e cinco caminhos para escreveres mais e melhor - sem teres de aprender técnicas gramaticais: “com surpresas e mais surpresas, explicações simples e mais explicações simples, exercícios e mais exercícios. E crescimento. No final, vai haver novos Eus, os verdadeiros Eus, que se escrevem como nunca se haviam escrito. Porque no princípio era – e ainda é – o verbo”. Mais informações Lounge do Performas Teatro Avenida Largo do Mercado, Nr. 1 3800-223 Aveiro Preço: 55 euros Telefone: 234 429 165 E-mail: performas@performas.org Idade mínima: 16 anos

Quem é Pedro Chagas Freitas? É escritor, orador e professor de escrita. Tem 16 obras publicadas, entre ficção, filosofia, crónica, biografia, história e humor. Liderou redações e equipas criativas. Criou artigos de jornal, guiões, anúncios, slogans, programas de rádio e até agendas. Foi nomeado para vários prémios literários de nível nacional. Desde 2001 que é coordenador de sessões de escrita criativa um pouco por todo o país. É o criador da Engética do Discurso, uma área de análise e de trabalho que traz a Engenharia e a Estética para o processo de construção discursiva. Tem vindo a coordenar e a levar ao terreno seminários e workshops um pouco por todo o país. Vai estar presente como orador convidado, em Berlim, em abril de 2012, numa das maiores conferências do mundo, com a apresentação “The Me-Force”.

Publicidade

13


//NIGHT & DAY

Curso de Fado de Coimbra

Todas as quintas-feira s, de fever (das 21h30 às 23h) eiro a junho

Instituto de Música do Clube Literário do Porto

Das origens do fado à tradição académica - passando pela cultura do uso do traje negro, as serenatas e os locais mais emblemáticos para ouvir os acompanhamentos da bela da guitarra portuguesa de Coimbra. Com formação a cargo de Pedro Fernandes Martins, Solista de Fado de Coimbra no Grupo de Fado Académico da Universidade do Porto e letrista/compositor de Fado de Coimbra (temas cantados e instrumentais), esta é a tua oportunidade de saber mais sobre este estilo musical elevado a Património Oral e Imaterial da Humanidade pela UNESCO, em novembro de 2011. São ainda tópicos de aprendizagem deste curioso curso as Teorias da evolução do instrumento; Períodos/fases mais marcantes da história do fado de Coimbra; Diferentes estilos da canção de Coimbra (canção, trova, balada, romagem…); Intérpretes mais marcantes (guitarristas e solistas); Canção de Intervenção; Os poetas e os compositores e O fado de Coimbra na atualidade.

Workshops Técnicas de Procura Activa de Emprego ATL da Cáritas Diocesana de Évora

Mais informações Instituto de Música do Clube Literário do Porto Rua Nova da Alfândega, Nr. 22 4050-430 Porto Telefone: 22 208 92 28 E- mail para inscrições: institutodemusica.clp@gmail.com Preço da mensalidade: 25 euros

Dias 13,14,15, 22 e 24 de fevereiro

Porque um emprego tem muito que se lhe diga Destinado a todos os desempregados, recém-licenciados e jovens à procura do 1º emprego, este conjunto de workshops tem como oradora Maria Luísa Silva, Técnica Responsável do Eixo 1 – Emprego, Formação e Qualificação do Contrato Local de Desenvolvimento Social de Évora, também Licenciada em Economia e detentora do curso de Mestrado em Gestão – Recursos Humanos, entre outras pós-graduações. Como a entrada é livre, mediante inscrição prévia, portanto não há motivo para faltares, certo?

14

Workshop: Balanço Pessoal (3 h) 13 de fevereiro de 2012 (10h – 13h) Objetivos: Reconhecer a importância do balanço pessoal na procura de emprego; Identificar os fatores pessoais que influenciam a definição de objetivos profissionais; Identificar dificuldades pessoais e delinear estratégias para as ultrapassar.

Workshop: Curriculum Vitae (CV) (3 h) 15 de fevereiro de 2012 (10h – 13h) Objetivos: Reconhecer a importância do CV enquanto instrumento de procura de emprego; Identificar as regras básicas para a elaboração de CV; Adquirir competências para a elaboração de CV.

Workshop: Mercado de Trabalho (3 h) 14 de fevereiro de 2012 (14h30 – 17h30) Objetivos: Reconhecer a importância da multiplicidade de fontes de informação sobre o mercado de trabalho; Identificar alvos profissionais; Reconhecer a importância da rede de relações na procura de emprego; Delinear e treinar estratégias de pesquisa de informação.

Workshop: Anúncios de Emprego (3 h) 22 de fevereiro de 2012 (10h – 13h) Objetivos: Identificar fontes e locais onde se podem encontrar anúncios de oferta de emprego; Aprender a analisar anúncios de oferta de emprego; Desenvolver competências de resposta a anúncios de emprego.

Mais informações ATL da Cáritas de Évora Rua dos Mercadores, Nr. 43A 7000 – 505 Évora Entrada livre, mediante inscrição prévia. Telefone: 266 705 360 | 92 797 19 61 Fax: 266 742 174 Internet: http://clds-evora.weebly.com E-mail: commaisfuturo.evora@gmail.com Workshop: Candidatura Espontânea (3h) 22 fevereiro 2012 (14h30 – 17h30) Objetivos: Identificar as diferentes formas de realizar candidaturas espontâneas; Desenvolver competências de redação de anúncios; Desenvolver competências de elaboração de cartas de candidatura espontânea; Desenvolver competências de apresentação presencial de candidaturas espontâneas. Workshop: Entrevista (3 h) 24 fevereiro 2012 (10h – 13h) Objetivos: Reconhecer a importância da preparação de uma entrevista de emprego; Identificar atitudes e comportamentos a adotar na situação de entrevista; Reconhecer a influência das atitudes numa situação de entrevista; Desenvolver estratégias de resposta a questões de natureza pessoal; Reconhecer a importância da avaliação de uma entrevista de emprego.

http://institutodemusicaclp.wordpress.com/

Para os rouxinóis e os sentimentais


//PLAYLIST

Paulo Castanheira Write View

Expulsaram-no de casa... Mas ele continua a espalhar charme! Gonçalo Gonçalves seguiu as pisadas de Joe Dassin, Christophe e Julio Iglesias e encontra-se neste momento em vias de extinção, porque no mundo abunda o amor capitalista. O rapaz que faz rimas de canções com a palavra “cuecas” gosta do Dia dos Namorados e dedica esta entrevista a todos os corações abandonados. Por: Bruna Pereira

Fala-se na crise dos recursos naturais, crise no Euro, crise no emprego, em muitas crises que por aí andam… E o amor, também está em crise? O Amor (com A grande mas também pequeno) é sempre matéria eterna e nunca esgotável, ao contrário do petróleo que um dia acabará. Por isso, esta crise que começa por se financeira há de contaminar todas as cambiantes da humanidade mas nunca poderá matar o Amor. Agora, podemos dizer que sim, que o amor capitalista domina o nosso imediatismo diário, mas isto não é mais do que uma tendência para nos escravizarmos. Nunca me esqueço que em 1953 haviam edições literárias, de grande saída, com modelos de cartas para conquistar o amor das pessoas que amávamos, as chamadas "Cartas para Namorados". Ao mesmo tempo, é curioso notar como os políticos nunca falam de Amor, e se falam é só para tentar dizer que nunca abandonaram ninguém nem nunca experimentaram drogas. Portanto, que o Amor só se mede pelo grau de estabilidade das suas convenções. Isto sim, é a crise. Acreditas que o amor sempre foi, continua a ser e sempre será um esplêndido tema para canções? Parece que o Amor é o tema mais versado nas canções populares. Mas o Amor não é um tema em si, é um impulso. Temas são: "o amante abandonado" ou o "marido traído" ou o "tímido sem coragem de expressar o seu amor perante quem ama" ou a "conquista de uma noite" ou "o Don Juan implacável" ou "o amor em tempos de crise", etc.. Eu, como Cantor Romântico que me assumo, sigo uma tradição em vias de extinção que teve o seu apogeu nos anos 70 do século passado, em personagens como Joe Dassin, Christophe, Dave, Jose Jose, Julio Iglesias, Daniel Balavoine, etc. Agora, que esse Amor versado (e extremamente vivido) seja vertido em arranjos musicais altamente perigosos e sedutores, a meio caminho entre o exótico-kitsch (porque fora deste mundo) e o arrojo futurista (porque a sonhar com outro mundo) é a grande conquista dos românticos para a história da música. O que achas do Dia de São Valentim? Jantares, promoções em hotéis, flores e vitrinas com corações… Tenho tendência em gostar do “Dia dos Namorados” mas não propriamente do “Dia de São Valentim”. Ninguém sabe de onde vem este santo nem porquê devemos segui-lo em temas de coração. Santo por santo prefiro São Gonçalo de Amarante, que diziam ser amante de bom vinho e casamenteiro (na igreja de Amarante ainda se vê muitas mulheres a rezar a São Gonçalo). Símbolos são sempre símbolos e é importante manter certos rituais. Comemorar o primeiro dia de namoro ou o dia do primeiro beijo pode dar azo a poemas e jantares memoráveis, melhor do que qualquer feriado que nos queiram retirar. Para os corações abandonados, tudo isto é mais amargo e injusto, mas ao mesmo tempo poderá ser o dia da sua revolta e ressurreição.

16

O teu single "Expulsaste-me de casa mas eu vou viver no teu coração" é uma espécie de vingança para todos os que alguma vez já foram "expulsados" e "deixados para trás" - "tu expulsaste-me, mas eu…."? Pegando na resposta anterior, fiz este tema como ressurreição. Tinha sido deixado, de uma maneira inconsolável, e a única forma que tinha de transformar esse desconsolo em ação era escrever uma letra imperdoável, antes de tudo, com a minha própria situação. É a recuperação do abandono, preenchendo o vazio. Neste caso, opero o efeito literário na tentativa de transformar o meu corpo no corpo que me abandonou. "Vou passar minhas férias no teu pulmão", "Alimentar das tuas artérias", etc... Não nos podemos esquecer que esta canção é um tema rock-sintético, que poderia estar num club de noite a tocar continuamente até fecharem as portas. Esta tua canção é a prova viva de todas ou quase todas as palavras podem fazer parte de uma canção de amor, tais como "cuecas"; "entranhas"; "anca"... Acreditas que se as palavras existem são para ser todas usadas? Quem usa a língua portuguesa tem a sorte de ter um arquivo infindável de vocábulos diferentes para denominar a mesma coisa. E muitos desses vocábulos são, digamos, "arcaicos". O que é ainda melhor. Usando vocábulos mais banais como "cuecas" ou "anca" estamos a criar um choque e isso cria ritmo, um ritmo moderno. A nomeação é o processo romântico mais importante, porque no fundo o Amor, antes de se tornar físico, encontra o seu caminho através das palavras. Queres deixar uma mensagem para todos os nossos leitores sobre o amor, tendo em conta a tua faceta de aventureiro e de romântico? A perca amorosa, se acontecer em início de vida adulta, é a experiência mais fulminante que poderemos viver. Obriga-nos a um impulso de morte e vida com todas as consequências daí inerentes. Se formos alguém com propensão ao sonho e guiados pelo desejo, a experiência amorosa (quer sejamos abandonados ou quer abandonemos) é a melhor cura e a melhor receita para uma vida infatigável, inesgotável. Isto sim é rock n´roll romântico. Na semana dos enamorados, Gonçalo Gonçalves presenteia-nos com um concerto ao ar livre - parceria entre a Câmara Municipal de Lisboa, o music box e o Velha Senhora. Aparece! Dia 19 de fevereiro Rua Nova do Carvalho, Cais do Sodré (Lisboa) 18h00 Lê o resto da entrevista em www.maissuperior.co m e descobre que canção romântica, não sendo da sua autoria, Gonçalo Gonçalves não se importava nada de ter feito!


//PLAYLIST

“Sounds From Nowhe re The Ting Tings sville”

MTV.pt

Eles escolhem a tua playlist Katie White e Jules De Martino (ou os The Ting Tings, como preferires) já têm data de lançamento para o novo trabalho “Sounds From Nowheresville”: dia 27 de fevereiro. Este álbum é o sucessor de “We Started Nothing”, editado em 2008, e tem como primeiro single o tema “Hang it up”. O conceito do álbum surge da forma como se ouve música atualmente, explicou a banda em entrevista à revista Spin. “Ir às lojas de discos tornou-se obsoleto. Em vez de tocar um álbum completo, compilamos playlists. Com uma playlist, tenho 12 faixas que me vão satisfazer. Queríamos fazer um álbum em que se fizesses a tua playlist de 10 faixas, seria este trabalho”.

Concerto Guano Apes

Nasic em boa forma para cantar em Portugal Agora que a perna da vocalista Sandra Nasic já está recuperada e sem sobra da lesão que sofreu, os Guano Apes podem finalmente brindar os fãs portugueses com os prometidos concertos para outubro do ano passado. As novas datas são 16 e 17 de fevereiro, no Coliseu dos Recreios e no Coliseu do Porto, respetivamente. A banda alemã que ficou conhecida com o sucesso “Open your eyes”, do álbum “Proud like a God”, de 1997, vem a Portugal apresentar o seu novo trabalho “Bel Air”, lançado em abril de 2011. Dia 16 de fevereiro Coliseu dos Recreios (Lisboa) Preço dos bilhetes: 25 euros

againsthoddz.blogspot.com

Dia 17 de fevereiro Coliseu do Porto Preço do bilhete: Entre os 25 e os 30 euros

Publicidade


//take1

32º Fantasporto

Festival Internacional de Cinema do Porto Medo? Isso é para meninos!

Por: Bruna Pereira

Tendo o vício de roer as unhas, é começar já a deixar crescer essas magníficas estruturas de queratina, porque a 32ª edição do Fantasporto - Festival Internacional de Cinema do Porto arranca já a 20 de fevereiro, com o filme "Shame" de Steve McQueen. O certame termina a 4 de março, com a exibição de "This Must be the Place", de Paolo Sorrentino. “O Futuro Agora” é o mote para a edição de 2012, que inclui um total de 100 longas metragens e 250 curtas metragens que representam, em suma, 33 países ligados pelo género do terror. Destaque ainda para a homenagem ao cineasta português e recordista de bilheteira António Pedro Vasconcelos (realizador de “Call Girl” e “A Bela e o Paparazo”), que levou mais de 1 milhão de espetadores às salas de cinema. O Teatro de Marionetas do Porto e o seu fundador João Paulo Seabra, falecido em 2010, também serão recordados neste 32º Fantasporto. Destaque para o aniversário do filme de ficção científica "Blade Runner", de Ridley Scott (que nos vai permitir rever o Harrison Ford em grande forma durante os anos 80) e para o Concurso de Contos de Ficção Científica liderado por Rogério Ribeiro, cujos finalistas serão publicados numa Antologia de Ficção Científica a editar pela Gailivro (Grupo Leya).

Fantasporto

Para estares a par da programação que vai começar a aterrorizar o Rivoli no final do mês, entra em http://www.fantasporto.pt.

Uma mulher num mundo de homens

O cinema mudo fica-lhes tão bem

Um relato íntimo e surpreendente sobre a primeira-ministra britânica Margareth Tatcher, a mulher que alcançou o poder, mas teve de pagar por ele. A biopic percorre desde a sua tomada de posse até à polémica crise das Ilhas Falklands, em 1982. A exímia interpretação da atriz Meryl Streep vai obrigar-te a recorrer ao “descobre as diferenças”. Experimenta.

Hollywood, 1927. A vedeta do cinema mudo George Valentin (Jean Dujardin) apaixona-se perdidamente por Peppy Miller (Bérènice Bejo), uma jovem dançarina prestes a provar o sabor da fama. Com o advento do cinema sonoro, isto poderá significar o fim de uma carreira para Valentin... E o fim de uma bela história de amor para os dois na era do preto e branco e do pó de arroz.

Título: A dama de ferro/ The Iron Lady País de origem: Reino Unido Ano: 2011 Género: Biografia Estreia: 9 de fevereiro Site oficial: http://www.theironladymovie.co.uk/blog

Título: O Artista / The Artist País de origem: França Ano: 2011 Género: Comédia Estreia: 2 de fevereiro Site oficial: http://weinsteinco.com/ sites/the-artist Ficha técnica Realização: Michel Hazanavicius Argumento: Michel Hazanavicius Elenco: Bérènice Bejo, Jean Dujardin, John Goodman, Penelope Ann Mille

Ficha técnica Realização: Phyllida Lloyd Argumento: Abi Morgan Elenco: Anthony Head, Harry Lloyd, Jim Broadbent, Meryl Streep, Richard E. Grant

18

filmfestivals.com theironladymovie.co.uk/blog

Este mês está cheio de filmes a estrear que não couberam ne sta página… Conhece-os em www.m aissuperior.com.


//ZAPPING

DEXTER

Apaixonados por um assassino em série?

Por: Bruna Pereira

Serão os seus inocentes olhos verdes? A atitude de coração mole para com o filho Harrison? O belíssimo barco ancorado na baía de Miami? Para quem trabalha todos os dias no meio de cadáveres ensanguentados e entranhas espalhadas pelos mais macabros cenários homicidas (nutrindo ainda o hobby de matar regularmente assassinos em série), os atrativos do senhor Michael C Hall são mais do que muitos, ou não fosse “Dexter” a série mais descarregada durante o ano de 2011. Exibida no canal norte-americano Showtime (e em Portugal no Fx), a série “Dexter” vai já no seu sexto ano de vida e os resultados de audiências são invejáveis – sobretudo via internet, revela o site Torrent Freak, atribuindo a cada capítulo uma média de downloads que ronda os 3,6 milhões. O ranking foi feito com base num cálculo que apresenta o número médio de downloads de cada episódio no site BitTorrent, comparando esses dados com a estimativa de audiência do capítulo na televisão. Seguem-se as séries "Game of Thrones", que alcançou o segundo lugar na lista, com 3,4 milhões de fãs, e "Big Bang Theory", que encerra o pódio com 3,1 milhões de partilhas virtuais. O Dr. mais coxo da televisão, "House", apareceu em quarto lugar, superando "How I Met Your Mother", "Glee", "Walking Dead", "Terra Nova", "True Blood" e "Breaking Bad". Caso para dizer que assassinos há muitos... Mas como o Dexter Morgan não!

Vive num magnífico apartamento de praia em plena baía de Miami... E ainda tem um barco para dar passeios ao luar! Embora tenha sido vítima dum tremendo trauma infantil, é um pai babado e o melhor irmão adotivo confidente o mundo. Domina melhor do que ninguém as facas de cozinha – tanto para cortar bifes como para apunhalar assassinos em série. Consegue adivinhar um crime, bastando para isso olhar para um punhado de gotas de sangue salpicadas estilo pintura abstrata de Pollock. É o companheiro de trabalho de sonho, pois oferece café e bolinhos todas as manhãs.

Podes ainda sintonizar o teu comando em: Grimm

cinedica.com.br

O regresso dos contos de fadas!

The Firm

Esquece o Tom Cruise, porque agora a estória é com outro

televisao.uol.com.br

Inspirada nas estórias de encantar dos Irmãos Grimm, esta nova série é protagonizada pelo detetive Nick Burkhardt (David Giuntoli), o descendente mais jovem de uma família de especialistas em perfis criminais - os Grimm, encarregues de manter o equilíbrio entre os seres humanos e as criaturas mitológicas. Obrigado a ocultar à namorada Juliette (Bitsie Tullock) e ao seu colega, o detetive Hank Griffin (Russell Hornsby) a perigosa missão em que se vê envolvido, Nick conta com um fiel aliado - Monroe (Silas Weir Mitchell da série “Prison Break”), uma das criaturas com que se deparam os Grimm, dotada de um poderoso autocontrolo que lhe permite levar uma vida praticamente semelhante à dos humanos. Prometidas estão já hilariantes

20

versões modernas de contos clássicos, tais como Capuchinho vermelho, Caracolinhos de ouro e os três ursos ou mesmo o terrível Barba azul. O canal Syfy é o responsável pela chegada da série a Portugal, sendo que por terras norteamericanas o programa é já um êxito na NBC, contando com uma audiência média de 6 milhões de telespetadores. A boa notícia? A série tem prometida já uma segunda temporada com 22 episódios.

Quem não se lembra do filme “The Firm”, que apresentava ao mundo um jovem Tom Cruise num dos filmes mais vistos dos anos 90? Baseada nos mesmos relatos de John Grisham, surge agora uma renovada “The Firm” em formato de série televisiva. Reali-

zada por John Grisham, a ação desenrola-se 10 anos depois dos acontecimentos relatados no filme e no livro. Tom Cruise dá lugar ao novo protagonista Josh Lucas (ator nos filmes “Poseidon” e “American psycho”), que interpreta Mitch, um advogado que ajudou o FBI na prisão de colegas envolvidos em esquemas mafiosos de corrupção e assassinato. Afastado finalmente do programa de proteção de testemunhas, Mitch retoma as suas antigas rotinas, regressando inclusivamente o seu antigo trabalho como advogado em Washington... O problema é que as ameaças não vão tardar a surgir e proteger a família vai tornar-se no objetivo número um deste homem de família. A primeira temporada da NBC tem 22 episódios. O elenco contempla ainda Molly Parker, como Abby, esposa de Mitch, bem como Juliette Lewis, Natasha Calis, Tricia Helfer e Callum Keith Rennie, actores bem conhecidos da série “Battlestar Galactica”.

Para conheceres melh or as séries temos estes e muitos outros apaixonan tes trailers à tua espera em www.maissuperior.c om

TVtelinha.com


embracethedarkness.com

//MAIS GAMES

The Darkness II

o d a c a st E ie k c a J e d o ã iç ld a Am também no PC

A 2K Games revelou uma sequela para “The Darkness”, que desta vez contempla também o PC, além da PS3 e da Xbox 360. Os jogadores são novamente convidados a vestir a pele de Jackie Estacado, membro de uma família criminosa de Nova Iorque e portador de uma maldição antiga e cruel que causa destruição e caos por onde quer que passe chamada The Darkness, sob a forma de temíveis criaturas. Com um ataque repentino provocado por uma organização misteriosa chamada Brotherhood, The Darkness ressurge do inferno e dá início à maior guerra de todos os tempos, onde a morte promete ser a punição mais leve que se pode esperar. Fiel às tiras de BD da Top Cow Productions, a narrativa decorre dois anos após os acontecimentos do original e promete uma violenta experiência FPS que inclui Devol Arms capazes de destroçar objetos, enquanto são manuseadas duas armas de fogo. A produtora encarregue de “The Darkness II” é a Digital Extremes, com os mesmos estúdios de desenvolvimento responsáveis por “Dark Sector” e “BioShock 2”.

As ilustrações estilo cel-shade transformam o jogo numa apelativa recriação de BD. Poderás eliminar os oponentes da forma mais brutal possível e pedir ajuda dos Darklings para facilitar os combates. As Demon Arms são uma espécie de Bimbi maléfica, já que servem para arrancar postes, destruir portas, arremessar objetos e ainda torturar inimigos de várias formas.

Por: Bruna Pereira

Inversion

Prepara-te para ver o mundo ao contrário!

ton ou nos encontrássemos em território espacial. Encarnando a personagem de Davis Russel ou Leo Delgado, cada jogador terá de conseguir superar a maior das provas: sobreviver por entre os escombros de uma cidade comandada sem as leis da física e conseguir descobrir o paradeiro da filha desaparecida de Davis. As únicas ajudas nesta dura missão serão serão o gadget que dá pelo nome de Grav-Link.... E a sorte, claro.

Mortal Kombat Komplet Edition

Abram alas para Freddy Krueger inversion.com

A Namco Bandai Games já anunciou a nova data de lançamento para “Inversion”, desta vez marcada para 7 de fevereiro, com versões para Playstation 3 e Xbox 360. Ambientado num futuro não muito distante, em que os seres humanos são perseguidos por uma espécie alienígena de nome Lutadore e o campo gravitacional da Terra se encontra debilitado, este shooter vai permitir arrojados tiroteios de pernas para o ar, perseguições sobre paredes de prédios e ainda cambalhotas e quedas em direção às nuvens, como se a física fosse uma ciência ainda não descoberta por Isaac New-

Já não é segredo para ninguém: a Warner Bros. Interactive Entertainment confirmou oficialmente que Mortal Kombat Komplete Edition tem lançamento marcado para o dia 2 de março para PS3 e Xbox 360. Este é o regresso de um dos jogos de luta mais conhecidos e aclamados de todos os tempos! A nova edição do videojogo Mortal Kombat contém (para agrado dos seus fãs mais devotos) DLC até agora lançados no mercado, como sendo 15 Klassic Skins e 3 Klassic Fatalities – Scorpion, Sub-Zero e Reptile. Destaque ainda para as novas personagens Skarlet, Kenshi, Rain e o mirabolante Freddy Krueger, que promete mortes muito para além da garra que a muitos de nós trouxe pesadelos, graças aos filmes de terror passados em Elm Street! A propósito de extras... Fica a saber que na versão PS3 vais poder jogar com Kratos, o protagonista da saga “God of War”. Contente?

As mais alucin sugestõ antes es de em www jogos estão .maissu perior.c om themortalcombat.com

21


//TARABYTES

iPad 3

Aniversário de Jobs com justa homenagem

ga dg e

ts. cli

x.p

t

Depois dos chineses Focus Taiwan e Economic Daily News, são vários os meios de comunicação por todo o mundo a noticiarem que o iPad 3 já tem data de lançamento - 24 de fevereiro, dia em que Steve Jobs, fundador da Apple, completaria 57 anos de idade. O jornal Economic Daily News afirma ainda ter ouvido fontes ligadas aos principais fornecedores da Apple que garantem que os funcionários dessas fábricas não iriam ter folga no Ano Novo Lunar, principal feriado chinês, para conseguirem dar conta da procura do novo iPad 3. As estimativas mais modestas apontam para que o primeiro lote ultrapasse as 4 milhões de unidades! Quanto às informações sobre as características do tão aguardado tablet, uma das principais novidades poderá ser o Retina Display, usado no iPhone 4 e no 4S. Além da possibilidade de a Apple oferecer uma ligação 4G no novo iPad, a resolução espera-se que seja de 2048x1536, ou seja, com quatro vezes mais píxeis do que no iPad 2! Ficamos à espera. Por: Bruna Pereira

Sim, este é o Steve Jobs... Nos anos 80.

Vai uma trinca... De Apple?

appleiphones.blogspot.com

Diz o ditado anglo saxónico que “An apple a day keeps the doctor away”, conta a Bíblia que foi este o fruto com que Eva seduziu Adão e comprovam os nutricionistas que a maçã é bastante rica em antioxidantes e contribui ativamente na redução dos níveis de colesterol. Mas de onde vem a ideia de simbolizar uma empresa tecnológica com uma maçã mordida? As versões mais fortes apontam para um referência direta a Isaac Newton, físico que se apercebeu da existência de gravidade ao observar uma maçã que caiu de uma macieira. Há ainda quem extrapole e reconheça que a trinca na maçã é mesmo uma alegoria bíblica ao acesso ao conhecimento, mediante a aquisição dos produtos Apple: comprou, caiu na tentação, ou seja, trincou a maçã!

Monitor 3D sem óculos … É para tu veres melhor!

Quem é que nunca entoou uns acordes de U2, Lady Gaga, Brian Adams ou, quem sabe, José Cid enquanto se esfregava freneticamente com gel de banho que atire a primeira. Eis aqui a solução para todos os rouxinóis com o problema dos rádios a pilhas enferrujados: o iShower. A novidade deste gadget que tem no WC o seu habitat natural é que faz parte da aclamada exposição eletrónica CES - Consumer Electronics Fair, que decorrer este ano em Las Vegas. Esta milagrosa caixinha de som funciona através de Bluetooth e pode estar ligada a um máximo de cinco dispositivos distanciados até 60 metros. Com uma bateria que oferece cerca de 15 horas de bateria, o iShower fixa-se facilmente a qualquer superfície de casa de banho, sendo que – importa frisar, para descanso dos mais desconfiados – é 100% à prova de água e os botões de reprodução musical podem ser segura e rapidamente manuseados mesmo com as mãos molhadas. Com data de lançamento marcada para o próximo dia 31 de março, o iShower tem um preço de venda ao público de 99,99 dólares, ou seja perto de 79 euros. Para os mais curiosos, fica o site oficial: www.ishowerinc.com. ishowers.com

Não se trata de nenhum lobo mau à solta pelos bosques, antes do novo monitor LCD LED de 20 polegadas apresentado pela LG sob o nome de LG DX2000 - o primeiro monitor 3D do mundo que dispensa a utilização de óculos e inclui ainda uma tecnologia de deteção dos nossos olhos. A melhor notícia é que, para minimizar o problema dos ecrãs auto-estereoscópicos (os que dispensam o uso de óculos para obtenção o efeito 3D e apresentam um ângulo de visionamento muito reduzido – problema dos ecrãs utilizados na Nintendo 3DS ou ainda no LG Maximo 3D) a LG incluiu no DX2000 uma tecnologia que deteta e segue os nossos olhos (Eye Tracking), possibilitando ao ecrã adaptar-se à nossa posição e aumentar o ângulo de visionamento. A cereja no topo do bolo é que este novo monitor consegue converter conteúdos 2D em 3D... A única má notícia é que, para já, este novo monitor apenas se encontra disponível na Coreia, mas como cantam os Rolling Stones “Tiiiiiiiiiime is on my side... Yes it is”.

iShower Porque todos podemos ser cantores exímios... No chuveiro

22

digitaltrends.ro


//ler para crer

ATÉ QUE O Sofia Cardoso (nome fictício pedido pela aluna de ensino superior cujo relato se segue) namorava com um rapaz desde os tempos do secundário. “Era uma espécie de príncipe: oferecia-me flores, chocolates, ríamos de coisas parvas, estudávamos juntos para os testes, os meus pais já imaginavam o casamento perfeito, pois ele ia muitas vezes lá para casa e era quase da família. Depois vieram os resultados da entrada no ensino superior e quis o destino que fôssemos para universidades diferentes”, disse Sofia à Mais Superior. Os primeiros meses de separação correram bem, porque ambos estavam deslumbrados com as tradições académicas, a receção ao caloiro, as novas amizades e os companheiros de casa conhecidos de fresco... Mas com a chegada dos primeiros trabalhos de grupo e exames, as visitas de fim de semana de Sofia começaram a espaçar-se mais, o que despoletou comportamentos estranhos no namorado. “Ele ligava-me durante as aulas, deixava-me comentários de hora a hora no facebook, faltava às aulas para vir ter comigo e eu comecei a pôr-lhe uma espécie de travão, porque embora na altura achasse que ele era o homem da minha vida, tinha um curso para tirar e ele não me dava espaço para isso nem queria

Por: Bruna Pereira

compreender que íamos ter de fazer sacrifícios para estar menos vezes juntos”. O pior foi quando Sofia soube que o namorado lhe tinha descoberto a password do facebook, lia a correspondência privada, investigava as amizades e tinha ainda inventado um perfil falso para tentar seduzi-la via internet - utilizando o mesmo perfil para falar com as amigas de curso durante a madrugada. “Nem quis acreditar, no início cheguei a pensar que estava a imaginar coisas ou que podiam ser as minhas amigas a inventar... Mas quando caí em mim estava a ser perseguida por uma pessoa doente pelo facebook que não era de todo a pessoa que eu achava que conhecia”. Atualmente e três anos depois do pesadelo virtual que passou, Sofia tem outro namorado, tem outro perfil de facebook e garante que as coisas correm lindamente, porque ambos se respeitam mutuamente e não entram em jogos de intrigas virtuais. “Preferimos dar importância a coisas que realmente importam, como estar juntos sempre que podemos”, diz. “Ela namora? Não sei... No facebook diz que é complicado”

Samuel Alves

NOS SEPARE

Criar um perfil no facebook leva menos de cinco minutos. Escrever um comentário no mural de alguém demora menos de um minuto. Clicar no “gosto” da ligação de um dos teus amigos faz-se em poucos segundos. No entanto, há comportamentos virtuais que podem literalmente destruir relações reais com vários anos de existência se não se fizer uma utilização desta rede social com conta, peso e medida.

Se há pessoa que não tem paciência para relatos amorosos desinteressantes transmitidos via redes sociais é a Rita Ferreira, aluna da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa. “Geralmente, e quando não me interessa nada do que vou lendo, passo à frente. Há informações completamente dispensáveis – eu não preciso de saber quem deixou de ser solteiro ou que está numa relação complicada, por exemplo”.

"As pessoas procuram é momentos picantes” “Muitas vezes nem ligam a se a pessoa diz que é comprometida ou se aparece abraçada ao namorado na foto de perfil, o que muita gente procura em redes sociais como o facebook é conhecer pessoas e alimentar coisas mais picantes”, diz Alexandra Matos, aluna de Design Gráfico na Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha, que prefere encarar o facebook como uma ferramenta de partilha de coisas interessantes, tais como músicas que não lhe saem da cabeça durante o dia.

DR (Direitos Reservados)

“Demasiada exposição torna-se irritante” Roberto Nascimento, Bruno Rodrigues, Victor Vite e Sérgio Sen são todos alunos do Curso de Engenharia Civil da Universidade Lusófona e todos eles acham muito irritante receber consecutivas notificações sobre pormenores Samuel Alves vindos da mesma pessoa. “Às vezes há pessoas que escondem a solidão e desatam a colocar fotos, links e atualizações de perfil no facebook sem parar e a convidar para jogos parvos... Uma pessoa não pára de receber alertas e isso acaba por chatear um bocado”, diz Roberto. Os colegas dão ainda exemplo de pessoas que colocam fotos “demasiado” românticas para mostrar a todo o mundo que têm namorado ou namorada – “coisa que é completamente desnecessária, porque ninguém quer saber”, acrescentam.

23


//ler para crer

O que dizem os estudos sobre o amor em tempos de internet? Em 2009, um estudo do Departamento de Psicologia da Universidade de Guelph (Canadá), que envolveu 308 estudantes universitários com idades compreendidas entre os 17 e 24 anos, revelou que o facebook pode ser um "veneno" para as relações entre namorados e casais, criando ciúme e aumentando as tensões entre os participantes. Segundo as autoras do estudo, duas estudantes de doutoramento, o facebook pode provocar situações graves de ciúmes com o seu fluxo contínuo de informação sobre o que cada participante faz, de quem é amigo e em que fotos aparece. Efe Amy Muise, uma das autoras do estudo, garantiu mesmo que "O facebook permite o acesso a informação a que de outra forma não acederíamos e carece muitas vezes de contexto", fornecendo involuntariamente "detonadores de ciúmes" aos seus utilizadores comprometidos, já que um comentário banal sobre o perfil do seu parceiro feita por um contacto do sexo oposto pode levar um participante à suspeita e a acompanhar de perto a sua página do facebook apenas para encontrar mais informações, fazendo com que se sinta ainda mais desconfiado e ciumento. Já no Brasil, uma pesquisa feita em seis capitais (São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Salvador e Recife) mostrou como as redes sociais interferem nos relacionamentos amorosos, sendo cada vez maior o número de brasileiros que procuram parceiros nas redes sociais. Dos 600 inquiridos que participaram no inquérito em 2010, 60% admitiram que usam o computador para conquistar alguém; 62% vigiam constantemente a página do parceiro nas redes sociais e 67% admitiram que visitam o perfil do ex-namorado com frequência para verificar se este já refez a vida e se encontra feliz. Há ainda 35% dos entrevistados que se “vingam” do fim do relacionamento procurando na internet um novo parceiro, enquanto 26% fazem declarações nas redes sociais para todo mundo ver. Uma pesquisa levada a cabo em 2010 pela American Academy of Matrimonial Lawyers chegou ainda à conclusão de que tinham aumentado os casos de divórcios devido à intervenção das redes sociais entre os casais, com o facebook à cabeça.

Cloudgirlfriend.com

INSÓLITO Não tens namorada? O Cloud Girlfriend arranja-te uma! Há dias em que te sentes solitário? Invejas os amigos que têm os perfis carregadinhos de comentários lamechas das namoradas? O site Cloud Girlfriend tem solução para ti, pois dá-se ao trabalho de criar uma namorada falsa para interagir contigo no facebook e causar inveja a todos os teus amigos. Segundo David Fuhriman, mentor da ideia, “a melhor forma de arranjar uma namorada é já ter uma uma”, por isso, nada melhor do que possuir uma “namorada virtual” (cuja aparência os utilizadores poderão escolher) para tentar atrair possíveis candidatas ao posto de namorada a sério. Entre os serviços prestados pela Cloud Girlfriend estão a criação de um perfil para a “namorada virtual”, que será controlado pelos funcionários no sentido de interagir com o “namorado”: escrever mensagens no mural, comentar as fotografias, fazer likes, etc. O hilariante serviço, cujo preço de utilização ainda não foi revelado, tem data prevista de ativação em abril, no entanto é já possível dar início aos cadastros em http://www.cloudgirlfriend.com/.

LIVRO BASEADO EM CASOS VERÍDICOS Com mais de um milhão de utilizadores em Portugal e quase 500 milhões no mundo, “o facebook é a plataforma que mais facilmente nos coloca em linha direta com ex-namorados, ex-amantes, ex-paixonetas e amigos de outros tempos e é naturalmente uma via que facilita a aproximação a pessoas que nos dizem alguma coisa do ponto de vista afetivo. Por vezes esta nostalgia é confundida com paixão, tornando-se uma ameaça quando há problemas numa relação, refere a psicóloga Cláudia Morais, autora do livro “O amor e o facebook” (ed. Oficina do livro, 2011). Ao fomentar a beleza, mascarando os defeitos de cada um, o facebook constitui uma ferramenta poderosíssima de aproximação entre pessoas que se sintam insatisfeitas nas suas relações, escreve igualmente a psicóloga, alertando a que, por outro lado, nem todas as pessoas aproveitam o facebook para encontrar parceiros românticos e “Diabolizar esta rede social implica olhar para o amor, como ligações que não se ajustam ao século XXI. E não é solução arredar-se desta rede. É um problema que tem de ser gerido com assertividade, confiança e respeito”. “O amor e o facebook” é um livro que explora questões muito pertinentes sobre a utilização desta rede social, tais como: devemos ser amigos do nosso namorado no facebook? É importante definir o estado civil no nosso perfil para não dar azo a confusões? Devemos criar regras em relação aos convites de amizades e às páginas ou grupos a que aderimos? É saudável conviver com ex-namorados sem pensar que nada disso nos poderá afetar emocionalmente nem afetar a nossa atual relação? E estaremos preparados para lidar com tudo o que que vem à tona, quando o nosso parceiro volta a ligar-se também, ainda que virtualmente, a antigas paixões? Quais são as consequências de falarmos mal do nosso companheiro via facebook com os nossos amigos?

24

Samuel Alves


//ler para crer

“Não precisamos de escancarar a nossa vida íntima” À rede social que conta com mais de um milhão de utilizadores em Portugal e com quase 500 milhões no mundo inteiro a psicóloga clínica Cláudia Morais dedica o seu mais recente livro, “O amor e o facebook”. A trabalhar há 11 anos na área da terapia familiar, esta profissional aproveitou a experiência dos casos que lhe iam aparecendo ultimamente no consultório e decidiu apresentar a sua visão sobre o tema. “Começaram a surgir algumas queixas, sobretudo sobre o tempo, não apenas passado em frente ao computador, mas especificamente no facebook. Naturalmente surgem depois os ciúmes, a insegurança, os contactos com terceiros, nomeadamente com desconhecidos ou desconhecidas, o reatar laços com paixões antigas...”. À pergunta sobre quando se geram equívocos virtuais em torno de uma foto ou de um comentário colocado no mural de outra pessoa se isso pode interferir ou mesmo acabar com uma relação real, Cláudia Morais disse à Mais Superior que “numa relação saudável em que comunicação flua convenientemente, mesmo que haja estes equívocos, de um modo geral, tudo se resolve, porque o casal não espera o pior um do outro. Quando a relação não está tão saudável, ficamos inseguros e, muitas vezes, caímos no erro de esperar o pior do outro e então o que é que acontece? Basta um tal equívoco para que assumamos que o outro está a errar seriamente connosco e a partir daqui dá-se o chamado efeito bola de neve”. Para que se dê uma utilização saudável do facebook sem cair em comportamentos obsessivos de tentar controlar os amigos que a outra pessoa adiciona ou de ver a que horas ela está online, por exemplo, a psicóloga acredita que “todos precisamos de nos sentir seguros e não precisamos de escancarar a nossa vida íntima sempre todos os dias ao nosso parceiro, o que precisamos é de fomentar a nossa confiança através da transparência e através da honestidade e da clareza, ou seja, através da assertividade, permitindo que a pessoa que está connosco se sinta efetivamente segura - questões como exigir a password do outro, exigir que o outro mostre todos os dias aquilo que anda a fazer no facebook no horário de trabalho não fará muito sentido, até porque isso fomentará talvez não a insegurança no sentido da fidelidade, mas a falta de confiança”.

Utilizadores com “comportamento à detetive” É muito fácil para uma pessoa comum cair em erros muito sérios, refere Cláudia. “Quando a insegurança começa a crescer e a pessoa que está ao nosso lado não vem ao encontro das nossas necessidades, infelizmente cada um de nós pode assumir aquilo a que eu chamo de “comportamentos à detetive”. Aqui é muito fácil entrar-se no tal circuito obsessivo compulsivo, nomeadamente algumas pessoas com quem eu já tenho trabalhado assumem até a vergonha e o embaraço. Existem até pessoas que passaram por isso e me procuram até depois da relação ter ido por água abaixo, assumindo que a sua autoestima saiu fragilizada ou seja, que há que trabalhar questões individuais porque temem poder não voltar a confiar noutra pessoa”. Todas as mudanças que se prolonguem no tempo e que comprometam o bem-estar da relação devem ter uma espécie de time out, uma paragem para pensar naquilo que está a acontece, continua Cláudia Morais. “as pessoas de repente descobrem ali um incrível mundo novo, porque estão perante uma plataforma que lhes permite reatar laços com pessoas que não viam há 20, 30 ou 40 anos – muitas vezes em continentes diferentes. É de facto muito interessante, muito entusiasmante podermos reatar esses lados, ainda que isso roube tempo às pessoas que supostamente mais amamos e pode acontecer que durante um período limitado sintamos que a nossa relação não está segura, porque o nosso companheiro de repente está deslumbrado com o facebook. A tendência que se espera é que as coisas se normalizem. Se, pelo contrário, nos queixamos do tempo que o nosso companheiro passa no facebook e não vemos as nossas chamadas de atenção atendidas - esses apelos são ignorados ou até são respondidos com alguma agressividade, então importa com serenidade, mas sobretudo com assertividade e com firmeza, reivindicar ali mudanças sérias, sob pena de aquilo ser efetivamente o princípio do fim”, explica a psicóloga sugerindo que o mais provável é que estes casos precisem de acompanhamento de um profissional, pois o mais provável é que estejamos perante o “início do fim” de mais uma relação.

Grupos do facebook que contados ninguém acredita FACEBOOK - a relationship's worst enemy!! 167.797 pessoas gostam disto

Facebook Relationship Status don’t mean SHIIIIIIITT!!!!!!!!!!!!! 13.974 pessoas gostam disto “Yup, it says “single”, but after it gets “complicated” you find out they’re “married””

Eu odeio as otárias que comentam o facebook do meu namorado! 100 pessoas gostam disto “Se és daquelas que odeias ir ao facebook do teu namorado e ver lá comentários dumas pindéricas armadas aos cucos a dizer qualquer coisa como "lindo";"tenho saudades tuas"; "estás cada vez mais giro", este é o grupo IDEAL para ti! ;D” My girlfriend thinks we met accidentally, actually I stalked her on facebook 35 pessoas gostam disto “Sometimes a good lie is better than a bad truth...” I wish I were facebook... Then my girlfriend would get on me all day... 200 pessoas gostam disto

Facebook should allow guys to have more than 1 wife/girlfriend 61 pessoas gostam disto “Have you ever wanted to make someone your wife but then also wanted to have another wife...and another...and another? I know i have”.

I am in a Relationship with Facebook and its complicated!! 817 pessoas gostam disto “Have you ever wanted to make someone your wife but then also wanted to have another wife...and another...and another? I know i have”.

25


//LOOK AT ME

São Valentim à flor da pele

Que teria sido das mais famosas obras de Arte sem as curvas de uma mulher ao longo destas centenas de anos? Retratadas de costas, cobertas com folhas, tapadas com as próprias mãos ou envoltas por um quase translúcido véu, a nudez da mulher é um dos tesouros mais bem guardados da História. Graças ao progresso, para as mulheres de hoje existe algo capaz de substituir o pincel mais recatado: a lingerie. E porque o Dia de São Valentim não foi feito para agradar exclusivamente aos homens, sejas solteira ou comprometida, aqui vão algumas dicas para ressaltares toda a tua feminilidade... Sem exageros nem preconceitos!

Por: Bruna Pereira

o!! 38, A, B quê? Copas? Socorr

O conforto em primeiro lugar

Como escolher um soutien?

oea o feitio e o preço, é o tamanh Mais importante do que a cor, uma peça, seja que ita bon s mai por copa do teu soutien – porque ado ou a peito descaído, mole, espalm de que servirá se te deixa o anho do tam o : idas dúv haja não que a baloiçar enquanto andas? Par amente diat ime , rica uma fita mét teu busto pode ser medido com lheres mu das oria mai a e entr ar vari ida debaixo do peito, e costuma med a e x tóra do me forme o volu entre o número 32 e o 40, con do peito e o anh tam o e me volu o ne utilizada cada país. A copa defi os todas o do tórax – porque não som não é proporcional ao tamanh me da volu o ir med erás Pod s! loja oé iguais como as manequins das cert s mai o mas , rica uma fita mét tua copa A, B, C, D, etc. com , para ária cion fun a um de a ajud a com que experimentes numa loja, poderá to da tua copa, já que depois ficares a saber o tamanho exa . tien sou de delo depender de modelo para mo erás perfeito para o teu peito, pod Uma vez encontrado o suporte mercano e tent exis s tien sou de de mergulhar na profunda varieda res e p para peitos pequenos; reduto do: almofadados e tipo push-u e soutiens s; ado ntaj ava s mai os peit a reforçados com alças largas par cair – a os seios com tendência a des com aro rígido ou flexível par ade? verd s, ado um apr bem ar and m porque todos os seios merece

Cores há muitas...

Mas com um conjunto preto, eu nun

ca me comprometo!

Já lá vai o tempo que os rapazes ofere ciam exclusivamente peças de roupa interior vermelha às suas cara s metades ou eram as próprias caras metades que tentavam impressio nar os rapazinhos com uma peça em vermelho vivo mais chamativa do que um Ferrari a 300 km por hora. No geral, há três cores que uma mulher nunca se cansa de comprar: preto, branco e cor de pele. Não afligem a vista, são práticas para combinar com a restante roupa do armário (estás a ver aquelas parte em que usas camisolas sem mangas e sai uma alça do soutien que não tem nada a ver com o resto... Estilo lilás e fica tudo a olhar? Exato!) e são as mais fáceis de combinar com cuecas, devido à maior oferta no mercado. Já agora, um estudo divulgado no jorn al inglês Telegraph revela que, afinal, os homens preferem é a lingerie preta. Segundos mais de 50% dos inquiridos, o vermelho tornou-s e uma cor desinteressante, sendo ultrapassada em larga escala pelo preto, que atribui às mulheres um mais ar misterioso, por consegui nte interessante e com vontade de descobrir (ou será destapar?) mais . Para segunda surpresa dos leitores deste texto, a segunda cor na lista das preferências masculinas é o branco... Portanto, se compras te peças vermelhas para o São Valentim, esperamos que ainda vás a tempo de as trocar...

26

Porque o algodão não engana

Seja para ocasiões especiais ou para uso durante o dia-a-dia, toda a mulher procura o mesmo na sua roupa interior: sentir-se bem e confortável. E por muito que seja deslumbrante aquele conjunto que aparece nos outdoors do metro ou irresistível aquele cinto de ligas que vimos no filme do último fim de semana, convém sempre experimentarmos com alguma calm a os artigos cobiçados – não escorreguem as meias por se terem desp rendido das ligas (mal presas) na ida para o trabalho ou não fique o nosso apaixonado meia hora a tentar desapertar uns simples colc hetes último grito.... Quanto a materiais, e visto que a lingerie é uma espécie de segunda pele para as mulheres, opta, sempre que pude res, pelo algodão, um material tão suave e natural que até para os bebé s é recomendado. Na impossibilidade do algodão, seguem-se o elastano e a micro fibra como sugestões mais delicadas para todos os tipos de pele, incluindo as mais sensíveis.

Sexy não é ordinário!!

E uma figura bonita deixa-nos de bom humor or, é comprar Tão ou mais importante do que comprar roupa exteri das mães que a máxim velha roupa interior – porque tirando aquela os ir parar podem o quand sabe se a “nunc a crianç nos alertavam em também limpa e a jadinh ao Hospital, uma pessoa deve andar arran de esestado nosso o r altera de capaz é or interi por dentro!”, a roupa osta é comp bem figura uma pírito. Começar o dia a ver no espelho upa preoc se que er mulh uer qualq de stima autoe importante para a sco conno bem mos sentir com a imagem... Além do mais, se nós nos nos de capaz será m home que ie linger de as e com as nossas escolh resistir? , podes arriscar Numa data tão especial como o Dia dos Namorados em motivos rendados; tecidos acetinados com bordados; detalhes com veludo; corpetes capazes de definir a tua silhueta ou até investir em acessórios que apimentem o dia ou a noite, como sendo luvas; meias de rede, babydolls com tecidos leves e semi transparentes; bodys justos ao corpo; cuecas estilo fio dental; cintos de ligas; collants com bordados, etc... Porque lingerie não implica ordinarice, desde que combinado com moderação, tudo é permitido para que te sintas ainda mais mulher!


//Limite de velocidade

Querida,

agora não...

Vou dar uma volta com a minha menina!

Sabemos que o amor existe entre seres humanos, mas e entre seres humanos e carros? No mês em que se celebra o Dia dos Namorados, contamos-te o que vai na cabeça de alguns homens para gostarem, por vezes, mais do seu bolinhas, do que da mulher que vive com eles... Caso para cantar um trecho dos The Beatles de 1965: “Baby you can drive my car /And maybe I'll love you/ Beep beep'm beep beep yeah...”. Por: Bruna Pereira

Por altura da divulgação do seu novo modelo desportivo RCZ, a Peugeot encomendou um estudo sobre o grau de interesse dos homens para com o seu carro e para com a sua companheira. Os resultados, que tiveram em conta a opinião de 2 mil homens com idades compreendidas entre os 18 e os 54 anos, revelaram que mais de metade dos inquiridos acreditam que é claramente mais fácil manter um carro do que manter um relacionamento amoroso com uma mulher. 17% dos participantes admitem que gastam mais dinheiro com o veículo do que com a mulher e, mais polémicos ainda, 10% reconhecem que admiram mais as linhas do seu automóvel do que as curvas da parceira, ao que a especialista em relacionamentos que colaborou com o estudo da marca francesa, a Dra. Pam Spurr, respondeu“ gostar de carros não é um problema, mas é preciso haver um equilíbrio e os homens devem ter em mente os sentimentos dos parceiros”. jalopnik.com.

br

Até que a morte nos separe... Ou não! O inglês “Steve BMW” continua a dar que falar mesmo depois de falecido, já que foi sepultado num túmulo talhado em granito bruto que é uma réplica do BMW M3 conversível que conduzia em vida. Desenhado por um escultor chinês, a obra de arte fúnebre custou quase tanto como o carro original! Ao jornal Daily Mail, a filha do finado excêntrico disse que o pai gostava tanto de carros que, quando a esposa estava em trabalho de parto ele, em vez de aguardar no hall do Hospital à espera de notícias, estava era a consertar o carro da enfermeira... Logo, nunca poderia ter um enterro como as outras pessoas, acrescentou.

Amorzinho, anda cá que cabemos os três! Um americano fanático por carros da Mercedes-Benz decidiu que colecionar os modelos alemães estacionados na garagem de casa não era suficiente para exprimir o seu amor por carros e resolveu mandar fazer uma cama de casal por medida com a frente do Mercedes 8 Coupe – o W115. Existem faróis, para-choques, limpa vidros e até um engenhoso capô que pode ser usado como armário... O que não sabemos é se esta cama também está incluída na categoria de veículos para revisão periódica.

Serei doente... Por carros? Sempre que pensamentos obsessivo s causem angústia significativa ou cheg uem a incomodar, interferindo com a capa cidade da pessoa de ter uma vida norm al em casa ou no trabalho, isso pode sign ificar um Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC). Aplicado aos automóveis, isto pode resultar em: lavar o carro repetidamente, mes mo que a viatura esteja mais do que limp a; Recusar dar boleia a estranhos ou familiares com medo que contaminem o veíc ulo; Conferir repetidamente se as portas ficaram todas bem fechadas ou se a viatura tem algum risco – saindo do trabalho ou de casa repetidamente, durante o dia ou a noite, para o efeito; Falar repetidamente sobr e o carro ou estabelecer diálogos com o se ele fosse uma pessoa e estivesse a resp onder. Como o TOC é uma doença crón ica, é importante fazer um reconhecimento ou acompanhamento psicológico ou psiquiátrico assim que os primeiros sinto mas aparecerem. m

grandprix63.blogspot.co

Love me tender... Pink Cadillac! Icónico, deslumbrante e portador de todo o glamour que os clássicos podem oferecer, o Cadillac rosa de Elvis Presley é bem prova do sentimento de afeição que o cantor sentia pelos veículos de quatro rodas desta marca em particular. Podendo ser considerado um dos primeiros amantes do tunning, Elvis decidiu repintar de rosa o primeiro Cadillac que comprou, em 1955, para transportar os Blue Moon Boys que o acompanhavam em digressão. Após um acidente em que ficou destruído, o Cadillac rosa referido na música “Baby, let’s play house” deu lugar a uma série de outros Cadillac... Os mais curiosos poderão visitar o famoso Cadillac rosa no museu de Graceland (Memphis, Tenessee).

il.r7.com

27


//DÁ-TE AO TRABALHO

O rapaz que ganha

a vida com brinquedos Miguel Pina Martins não tinha pais ricos, não tinha uma conta bancária recheada e não tinha uma cunha “super mágica” (como ele diz) quando abriu a sua própria empresa: a Science4You. Tinha era 22 anos, uma Licenciatura em Finanças e uma vontade muito grande de trabalhar – esforço esse que já lhe valeu vários prémios de empreendedorismo e um rentável negócio de brinquedos científicos já presente em Portugal, Espanha, Brasil, Angola e Moçambique. Quanto à faturação.... Depois dos 600 mil euros conseguidos em 2011, a meta desta inovadora empresa portuguesa agora é o milhão de euros, como se a crise fosse uma palavra ainda por inventar nos dicionários.

O rapaz dos prémios O jovem CEO da Science4You acabou, em 2007 e com notas brilhantes, o Curso de Finanças no ISCTE-IUL. As várias propostas de emprego e a experiência de seis meses na área da banca de Investimento não o preencheram pessoal nem profissionalmente e aos seus apenas 22 anos decidiu abrir o próprio negócio: a Science4You. Com apenas 25 anos, Miguel Pina Martins foi nomeado pela Comissão Europeia "Empreendedor do Ano 2010" e convidado para representar Portugal na Semana do Empreendedorismo Europeu. No passado, Miguel já tinha sido distinguido com o "Prémio Empreendedor FINICIA Jovem", em 2009, e com o primeiro lugar da "European Entreprise Awards", na categoria "Internacionalização", a nível nacional.

Como é que uma ideia de projeto académico se transforma em empresa? Acabei o curso de Finanças no ISCTE-IUL em 2007 e, realmente, o meu projeto final de curso foi a Science4You (S4Y), já que então o ISCTE-IUL tinha uma parceria com a Faculdade de Ciências da Universidade Lisboa (FCUL) em que a FCUL dava as ideias – Ciência, Biologia e tudo mais... E o ISCTE enquanto escola de gestão montava os planos de negócio. É a tal história das rifas... Foi realmente isso que aconteceu (risos), a S4Y saiu-me rifada. O professor andava com o chapéu dos papelinhos todos, com as ideias da FCUL lá dentro, até que fui tirar o meu papel e saiu o projeto da S4Y. Ao leres o papelinho passou-te pela cabeça que daí poderia sair um bom negócio? Nunca pensei e nem me chegou a passar pela cabeça.

28

Por: Bruna Pereira

vender para o Brasil, Angola e Moçambique e hoje em dia estamos a vender bastante bem e não podemos falar em crise: mais do que duplicámos o retalho de 2010 e faturámos 600 mil euros, o que é um número bastante simpático, tendo em conta que tínhamos faturado 250 mil. O objetivo agora é o de chegar ao milhão de euros para este ano – Samuel Alves vamos ver se é possível ou não, porque sabeQuando decidiste que querias ter a tua mos que vai ser ainda um ano mais difícil, no própria empresa? geral, do que o ano anterior, mas estaremos Quando acabei o curso fui trabalhar para a cá para conseguir contrariar as tendências e banca de investimento durante 4 meses – para conseguir vender um bocadinho mais! de julho a outubro, e em setembro decidi que não era aquilo que queria fazer. Quando comecei e quando escolhi sabia que havia algumas coisas que não queria fazer, como acontece com quase toda a gente, mas não sabia ao certo era o que queria fazer: Auditoria? Consultoria? Eram muitas as áreas... Na altura tinha era de experimentar qualquer coisa a ver se gostava e foi o que aconteceu, fui experimentar Banca de Investimento e correu mal, porque não era aquilo que eu queria. Tinha 22 anos e pensei: “não é isto que eu quero fazer para a vida e esta é a altura em que eu tenho de arriscar e de tomar uma decisão, já que não tenho casa para pagar nem carro para pagar” e foi o que aconteceu. Saí do banco onde estava, na altura havia um Centro de Empreendedorismo no ISCTE-IUL, Quais são as principais áreas de negócio da o AUDAX, a lançar o desafio de candidatar- S4Y? mos a S4Y a Capital de Risco para abrirmos Existem três áreas de negócio distintas: a empresa e foi o que aconteceu. Estávamos a dos brinquedos científicos, que é aquela em outubro / novembro, candidatámo-nos por que acabamos por ficar um bocadinho a capital de risco com o apoio do AUDAX e mais conhecidos; a segunda são os Campos no dia 30 janeiro foi lançada oficialmente a de férias e as Festas de aniversário, que fazeempresa e tudo continuou por aí adiante até mos aqui na FCUL ou em casa, com crianças, hoje. o que acaba por ser um bocadinho diferente de uma festa científica ou festa de aniversário E está a correr muito bem... normal, pois as crianças têm oportunidade Sim, em outubro de 2008 começámos a de experimentar ser cientistas por um dia ou vender para a FNAC e para o El Corte Inglés durante uma semana (no caso do Campo de e depois continuámos em 2009, 2010... Em férias). A terceira área prende-se com as ativi2009 começámos a vender para Espanha, dades extra curriculares nas escolas: damos abrimos escritório, em 2011 começámos a aulas de Ciência e tentamos que a S4Y não


//Dá-te ao trabalho

seja apenas e só uma marca de brinquedos científicos, queremos muito que as crianças associem a Ciência à S4Y. Assim, as crianças compram um brinquedo e têm um bilhete para o Museu da Ciência lá dentro, chegam ao Museu de Ciência e tem lá mais brinquedos e depois vão querer fazer o Campo de Férias e depois ainda a Festa de aniversário... Gerando o bichinho da Ciência, que em países como os EUA está mais desperto do que em Portugal e nos países latinos - é muito raro termos uma escola que possua uma Feira de Ciência, por exemplo, quando nos EUA há todos os dias e

Nome da empresa? Science4You, SA. Quantos funcionários lá trabalham? 14 pessoas. A equipa que integra designers, gestores, armazenistas e até cientistas que garantem a produção própria dos brinquedos é dinâmica, divertida e muito jovem – a pessoa mais velha tem 28 anos! Onde funciona? A sede fica em Lisboa, está representada também em Espanha e vende em Brasil, Angola e Moçambique. Qual é a faturação anual? Depois dos 600 mil alcançados em 2011, a nova meta é o milhão de euros para 2012. O que a torna tão especial? Além de aproveitar de forma original a ideia de que a brincar também se aprende, consegue ser prova de as empresas portuguesas com produtos fabricados em Portugal podem efetivamente ser bons exemplos de negócio. Onde posso encontrar mais informações? No site oficial www.science4you.pt.

até os filmes e os desenhos animados fazem várias alusões à Ciência. A S4Y tenta preencher essa falha que existe no mercado e existe em termos de formação, porque o que pretendemos é dar a perceber, não só ás crianças como aos pais, a importância que a Ciência pode ter no dia-a-dia. Para quem quer seguir o teu exemplo... Sai muito caro abrir uma empresa? Uma coisa muito importante que é preciso as pessoas saberem é que não é preciso ter pais ricos nem muito dinheiro no banco para abrir uma empresa. A S4Y, felizmente, é um desses exemplos, porque abriu e eu posso dizer que o meu investimento pessoal na empresa, além do meu trabalho, obviamente, foram 1125 euros. E é muito importante que as pessoas saibam isto, porque muitas vezes não sabem, acham que abri uma empresa e os meus pais deviam ter dinheiro, deram-me aí uns 50 mil euros ou 100 mil euros e eu fui ali abrir uma empresa... Neste caso não é nada disso: nós candidatámo-nos a capital de risco num programa que ainda está ativo e ao qual qualquer jovem pode candidatar-se e se não fosse esse programa a S4Y nunca seria possível. Portanto, o que eu acho é que ter uma boa ideia e ter vontade de trabalhar são dois pontos muito mais importantes do que o dinheiro – porque acho que 1000 euros uma pessoa consegue juntar, com algum esforço e dedicação, mesmo a trabalhar no McDonalds e sem um curso superior, por isso é que a S4Y pode ser um exemplo para os jovens: não é preciso ter pais ricos nem é preciso ir ao banco para abrir uma empresa. Às vezes pensa-se: “ah tive uma ideia excelente para fazer isto, isto e isto!”, mas depois pensa-se outra vez: “ah não tenho dinheiro!” e depois acabam por passar para outra e nem desenvolvem o pensamento que tinham. Eu tinha 22 anos, tinha acabado o Curso superior e não tinha nenhuma cunha super mágica - existia era um bom projeto, uma vontade muito grande de trabalhar e um

apoio da capital de risco que foi fundamental ficos já existiam, não existiam era brinquedos com a certificação da FCUL, mas eram tudo para o projeto começar a andar. coisas que já existiam por separado: CamUma boa ideia também é fundamental para pos de férias, Festas de aniversário, Museus, o negócio ter alguma lógica de mercado, cer- Faculdades... Nós tentámos foi juntar tudo to? e conseguimos fazer aqui uma coisa muito A ideia da S4Y também era boa – mas nós interessante. Muitas vezes acho que as pesnão descobrimos a pólvora, este é um projeto soas não vão abrir uma empresa porque isso obviamente diferente, mas não é um software já existe - e até pode existir, mas nós temos que consegue mudar o mundo ou um equipa- é que conseguir ter vantagens competitivas mento médico inédito. Não temos um super para colocar no produto e, a partir daí, eu brinquedo que o miúdo toca e aquilo faz uma penso que é uma questão de ter muita voncoisa espetacular, são é brinquedos diferentes tade, muita coragem, espírito de iniciativa e e inovadores no mercado. É importante tam- criatividade, porque a criatividade é muito bém as pessoas saberem isso, porque por importante para procurar novas oportunivezes há também aquele estigma: “não tenho dades e resolver os problemas de formas uma ideia espetacular, não tenho nada do diferentes. outro mundo, será que isto é suficiente?” Muitas vezes é. E o caso é que brinquedos cientí-

A brincar a brincar.... Se aprendem coisas muito sérias!

O que é a biodiversidade? Como entra um vulcão em erupção? Por que é que existem arco-íris quando chove? Como se construíam as pirâmides do antigo Egito? Onde fica o apêndice no corpo humano? Entre puzzles científicos, quizzes educativos e outros brinquedos, a S4Y aprofunda conhecimentos que fazem parte do nosso diaa-dia, fazendo com os mais novos aprendam (e se divirtam) sozinhos, junto de amigos, companheiros de turma ou mesmo familiares, com temáticas que fazem parte dos conteúdos programáticos escolares de Biologia, Química, Física, Geologia, entre outros. Os grandes impulsionadores e compradores de brinquedos são os pais, mas garante Miguel Pina Martins que “o pai até pode comprar uma vez, mas se a criança não gostar não volta a comprar. Pode não ser a loucura total, mas se gostou, brincou, aprendeu, apreendeu é isso que acaba por ficar”. Os brinquedos da S4Y contam com o selo da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL), o que lhes dá prestígio no mercado. Dentro de cada brinquedo há ainda um vale que se traduz em bilhetes de entrada em Museus de Ciência de todo o país. A título de curiosidade, ultimamente são os brinquedos com temáticas relacionadas com energias renováveis que têm vendido mais. “O Quizz da História de Portugal vendeu muito bem este ano, juntamente com o Jogo do Vulcões, penso que porque explodem (risos). No entanto, os que mais vendem são os brinquedosdas energias renováveis, penso que mas vão todos vendendo bem, felizmente penso que por uma lógica de sensibilização. Acho que as crianças têm uma maior sensibilidade que os adultos - se calhar pensam: “isto quando eu for adulto não vai estar bom para mim, vamos lá ver...”, acredita Miguel.

29


//MANUAL DE INSTRUÇÕES

Viv er sem crises num ano de crise

Estás na altura da tua vida em que vais viver com a tua companheira ou com o teu companheiro? Vais deixar a casa dos pais ou deixar de partilhar apartamento com os amigos? Então este artigo é para ti! Por: Susana Albuquerque

O mais importante é o sentimento que tens pela pessoa com quem vais viver, ter apoio da família e amigos nesta decisão e, claro, encontrar a casa ideal para as tuas possibilidades. Mas, não te esqueças que o dinheiro, quando não é devidamente respeitado e controlado, pode ser uma fonte de chatice entre os casais. Não há regras universais nem dogmas, cada casal deve falar sobre o assunto e definir o que considera como ideal para o seu caso. Vou deixar-te algumas pistas para que o dinheiro nunca seja um problema nem uma fonte de zangas. Primeiro, há uma série de questões que o casal deve discutir para que, na nova casa, não haja crises, mesmo em ano de crise. Como será paga a renda? E as contas do supermercado? E as contas do telefone, internet, água ou luz? E os jantares lá em casa quando se convidam amigos? Vão optar por uma conta conjunta ou por contas separadas? São estas questões que têm de ser definidas à priori. Sugiro que, antes de se mudarem, façam uma lista dos ganhos do casal. Apontem os valores dos vossos ordenados, bolsas, mesadas e de outras fontes de rendimento que tenham. Depois, façam uma lista dos gastos previstos. O valor da renda, do condomínio, das contas da casa e de contas pessoais que possam existir. Aproveitem e façam o planeamento do ano inteiro contando com os ganhos extra como os subsídios de férias e natal e com os gastos extra como presentes de aniversário e natal para membros da família e amigos, seguro do carro, férias e, ainda, um determinado valor para poupança. Este exercício será o primeiro passo para que o casal domine o dinheiro e o use em seu proveito, em vez de ser usado pelo dinheiro. É importante que o orçamento contenha uma determinada quantia para o lazer. Se forem rigorosos no orçamento previsto e não gastaram mais do que devem, sobrará algum dinheiro para uma ida ao cinema ou jantar fora. A mudança de casa significará talvez uma mudança no estilo de vida mas não deve significar o fim de uma vida social. Lembremse que a vossa casa também pode ser utilizada para o convívio com os amigos. Para o sucesso de uma relação, o entendimento do comportamento do parceiro no que toca ao dinheiro é muito importante. Isto porque há sempre um elemento com tendências mais consumistas e outro mais poupado. O segredo está no equilíbrio de ambos os comportamentos e no consenso face aos assuntos em questão. Deixo-te algumas dicas de poupança para te ajudar nesta nova etapa da tua vida:

Poupança em casa Lembra-te sempre das coisas mais simples, como apagar as luzes das divisões onde não estás, desligar o ferro e não deixar a água a correr desnecessariamente; Informa-te sobre os planos existentes para poupares na eletricidade ou nas comunicações. Há tarifários que apresentam reduções depois de determinada hora.

30

Idas ao supermercado Faz uma lista daquilo de que realmente precisas e cinge-te a ela; Dá atenção às marcas brancas. São relativamente mais baratas; Pesquisa nos vários supermercados os preços dos produtos. Um produto pode ser mais barato num supermercado do que noutro. Usa os folhetos promocionais e a internet.

LAZER Opta por ver filmes em casa. Junta os amigos, faz umas pipocas e diverte-te; Em vez de ires jantar fora, organizem refeições em casa (com custos partilhados por todos os convidados); Troca livros com os teus amigos ou aluga em bibliotecas. Se gostas das novas tecnologias, compra e-books; Já experimentas-te fazer karaoke em casa com os amigos? E jogar outros videojogos em grupo? A animação é garantida e a poupança também;

Susana Albuquerque é Secretária-Geral e coordenadora do programa de educação financeira da ASFAC – Associação de Instituições de Crédito Especializado. A também autora do livro “Independência Financeira para Mulheres” colabora mensalmente na revista Mais Superior para te dar dicas práticas que poderás aplicar no teu dia-a-dia.


MOSTRA QUE PODES MUDAR O MUNDO. ACEITA UM NOVO DESAFIO EDP. Aplica o teu “know-how” em mais um desafio EDP. Põe em prática os teus conhecimentos e elabora um Plano de Comunicação e Marketing para a promoção da Eficiência Energética. O grupo vencedor ganha uma bolsa de estudo no valor de 10.000 euros. O orientador do trabalho vencedor receberá uma bolsa de investigação no valor de 3.500 euros. Começa já hoje a apostar em ti.

Para saberes como participar, visita www.geracaoedp.edp.pt/universitychallenge


Mais Superior | Fevereiro '12