Page 1

FACULDADES ALVES FARIA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO PROJETO URBANO III

ESTUDO DE CASO/LUGAR Parque linear Millenniu / Greenway Importância do estudo, análise e diagnóstico do local

Aluno(a)s: Esther Benke Jair Francisco Filho Rebert Lopes Ricard Moreira Wenderson de Oliveira Yngrid Almeida Docente: Prof. Esp. João Marchiori

Goiânia, 20 de Março de 2017


01 SUMÁRIO Capa Sumário

01

Introdução

02 03

Estudo de Caso

- Millennium Park 04 05 06 07

08 09 10 11

- Greenway Park

12

13

Análise Crítica

Estudo do Lugar 14 - Aspectos físicos 14 - Arborização

15 16

- Hierarquia Viária

17

- Uso do Solo 18 19 - Gabarito de Altura 20 - Ocupação 21 - Equipamentos Urbanos 22 - Mobiliário Urbano 23 - Infraestrutura Urbana 24 - Padrão Construtivo 25 - Condução Urbana e Linhas Urbanas 26 - Topografia em Gleba - Skyline - Histórico

27

28 29 30 31 32 33 34 35 36

Conclusão 38 Referências 39 Maquete Topografica da Gleba 40


02 INTRODUÇÃO Este trabalho tem como objetivo, apresentar o estudo de caso dos parques lineares Millennium e Greenway com uma análise detalhada da Gleba de Intervenção na região Sudeste e seu entorno. A análise do estudo de caso dos parques lineares Millennium e Greenway é realizada através de mapas temáticos, imagens e textos de forma a ser melhor compreendido. Da mesma forma o estudo do lugar foi estudado e apresentado ao trabalho que se inicia. Se analisou a área exigida pelo professor, com o objetivo de fazer um inventário, composto por: mapas temáticos, ambiente natural, ambiente construído, morfologia social, contexto sociocultural, teorias de análise e uso do solo.


03

ESTUDO DE CASO 1 Localização e Histórico MILLENNIUM PARK

A partir da década de 1850 até 1997, a terra que agora é ocupada pelo Millennium Park foi controlada pela Ferrovia Central de Illinois. 1 O Líder Chicago Visionary Daniel Burnham considerada aquela estrada de ferro da área ser tão intocável que ele desenvolveu o Grant Park 2 um parque do Plano de Chicago em torno dele. Assim, a área, que foi coberta com trilhas da estrada de ferro e os lotes, manteve-se manchada no lakefront de Chicago durante todo o século 20. O Millennium Park foi concebido no final de 1997 com o prefeito Richard M. Daley a visão de transformar a área em um novo espaço público para os moradores de Chicago. O plano original exigia um parque de 16 acres e um local de música ao ar livre. Ao longo do tempo, com o compromisso do setor privado e do envolvimento de mundialmente famoso arquitecto Frank Gehry, o projeto evoluiu para um empreendimento ambicioso que caracteriza uma coleção de artistas, arquitetos, urbanistas, arquitetos paisagistas de renome mundial e designers. Hoje, ele representa uma parceria público-privada sem precedentes, e tornou-se um feito completamente moderno para Chicago na tradição de seus fundadores originais. N

1

Ferrovia Central de Illinois Fonte: www.cityofchicago.org

2

Grant Park Fonte: www.cityofchicago.org

Descubra uma coleção de arquitetura, design paisagístico e arte de última geração que fornece o pano de fundo para centenas de programas culturais gratuitos, incluindo shows, exposições, passeios e atividades familiares. No Millennium Park, você encontrará um novo tipo de praça da cidade - um animado, espetacular local de encontro localizado no coração da cidade e um destino para Chicagoans e visitantes. FICHA TÉCNICA O parque foi concebido como um 16-acre (65.000 m 2 ) ponte coberta de paisagem sobre uma estrutura de estacionamento subterrâneo a ser construído em cima do Metra / Illinois Central Railroad trilhas em Grant Park. Originalmente, o parque devia ser projetado por Skidmore, Owings & Merrill , mas gradualmente arquitetos adicionais e artistas como Frank Gehry e Thomas Beeby foram incorporados no plano. Projeto Aprovado: 1999 Projeto Concluído : 2004

Fonte: www.google.com/maps

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


04

ACESSOS AO MILLENNIUM PARK De metrô :

De ônibus :

Ir caminhando

Estas linhas param perto de Millennium Park: L - BLUE LINE, L - GREEN LINE, L - RED LINE, Metra - MILWAUKEE DISTRICT NORTH, Metra - ROCK ISLAND DISTRICT , Metra - UNION PACIFIC NORTHWEST , Ônibus - 26, Ônibus - 29, Ônibus - 3, Ônibus - 56.

PRINCIPAIS VIAS

1

2

E. Randolph St Fonte: www.google.com/maps

3

E. Randolph St Fonte: www.google.com/maps

S. like Share Fonte: www.google.com/maps N

1

2 3

Legenda:

4

Avenidas que passam pelo entorno Avenidas que cortam o Millennium Park

5

6

4

S. Culumbs Fonte: www.google.com/maps

5

E. Monroe St. Fonte: www.google.com/maps

6

E. Jackson Dr. Fonte: www.google.com/maps

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


05 N

ENTORNO

MILLENIUM PARK

Millennium Estação Fonte: www.google.com.br/maps

Grant Park Fonte: www.google.com.br/maps

O Art Institute of Chicago é um museu estadunidense de belas artes. Fonte: www.google.com.br/maps

Symphony Center é um complexo de música. Fonte: www.google.com.br/chicago

Waldron Estadio Fonte: www.google.com.br/maps

O Museu Field de História Natural Fonte: www.google.com.br/maps

Universidade de Chicago Fonte: www.google.com.br/chicago

Museu Campus é um parque em Chicago que abrange cinco dos mais notáveis atracções da cidade. Fonte: www.google.com.br/chicago

Aquario natural Fonte: www.google.com.br/chicago

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


06 CURSO D`AGUA, VEGETAÇÃO E CLIMA

Rio Chicago Fonte:www.google.com.br/riochicago

Rio calument Fonte:www.google.com.br/riocalument

A extremidade sudoeste do Lago Michigan, e em torno do Rio Chicago. A área total da cidade é de 606,1 km², sendo que deles, 588,3 km² são terra, e 17,8 km² são cobertos por corpos de água (2,94% da área da cidade). Além do Rio Chicago, o Rio Calumet também corta a cidade, no extremo sul da cidade.

Pista de Patinação Fonte:www.google.com.br/Millenniumpark

Pista de Patinação Fonte:www.google.com.br/Millenniumpark

Park no Verão Fonte:www.google.com.br/Millenniumpark

Chicago possui um clima continental húmido, com as quatro estações do ano bem definidas. Os verões são quentes e húmidos e os invernos frios e com neve, com poucos dias de sol. As amplitudes térmicas mensais são elevadas, com temperaturas médias chegando aos 24 ºC em julho e caindo para abaixo de zero no inverno. Outono e primavera são estações de transição. Isso reflete direto ao Millennium Park, Localizado no canto sudeste do milênio parque contém no verão Aqui você encontrará uma variedade de plantações com caminhos que se entrelaçam por toda parte durante os meses de primavera e verão você pode observar metros-vermelhos, abelhas, borboletas, plantas. No inverno a no grande campo criam-se pista de patinação para todos.

Plantas no verão Fonte:www.google.com.br/Millenniumpark

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


07 JAY PRITZKER PAVILION É uma concha acústica da cidade de Chicago, Illinois, Estados Unidos. Localiza-se na área conhecida como Loop, mais precisamente no interior do Millennium Park, um dos maiores parques da cidade. O seu nome é uma homenagem ao empresário Jay Pritzker, cuja família é mais conhecida por operar a Hyatt Hotels. Projetado por Frank Gehry em abril de 1999, foi construído de junho daquele ano até julho de 2004.O Pritzker Pavilion é sede da Orquestra Sinfônica do Grant Park e do Grant Park Music Festival, o único evento ao vivo de música clássica do país. Ao longo do ano, o local é usado também para apresentações cênicas.

1

1

Fonte:https://br.pinterest.com

2

3

1

Fonte:https://br.pinterest.com

CRONW Projetado pelo artista espanhol Jaume Plensa, a fonte da coroa no Millennium Park é uma grande adição à coleção de arte pública de renome mundial da cidade. A fonte consiste em duas torres de bloco de vidro de 50 pés em cada extremidade de uma associação refletindo rasa. As torres projetam imagens de vídeo de um amplo espectro social de cidadãos de Chicago, uma referência ao uso tradicional de gárgulas em fontes, onde rostos de seres mitológicos foram esculpidos com bocas abertas para permitir que a água, um símbolo de vida, flua para fora.

Wrigley Square

O quadrado de Wrigley é uma praça pública situada na seção do noroeste do parque do milênio no distrito histórico do bulevar de Michigan da área do laço de Chicago no Condado de Cook , Illinois , Estados Unidos . A praça está localizada no canto sudeste da interseção de East Randolph Street e North Michigan Avenue.

2

Fonte:https://br.pinterest.com

2

Fonte:https://br.pinterest.com

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


08

ESTUDO DE CASO 2 Parque Rose Fitzgerald Kennedy Greenway – Boston

O Greenway é uma junção de vários (seis para ser exato) parques menores em um maior. Ele fica aberto todos os dias, das 7h da manhã até às 23h. Mas de fato, o parque fica aberto direto, pois não tem muros nem grades. A administração se vira com funcionários durante a noite para mantê-lo vazio/seguro. FICHA TÉCNICA Criação do projeto: esforço comum da autoridade de Turnpike de Massachusetts (MTA), da comunidade de Massachusetts, da cidade de Boston, e de vários grupos cívicos. Projeto aprovado: 1991 Projeto concluído: 4 de outubro de 2008 Área Total: 2,4 Km – 61.000 m² LOCALIZAÇÃO N

Fonte: www.google.com/maps

Fonte: www.upload.wikimedia.org

MOBILIDADE URBANA Todo o parque é cercado por ciclovia e via para pedestre.

Acessos ao Rose Kennedy Greenway De metro, começando no North End: Linha Verde ou Linha Laranja até a estação de Haymarket. Saia da estação e vá em direção ao RMV, na rua Blackstone ou cruze por dentro do Boston Public Market. Você vai sair bem na frente do North End Park. De metro, começando no Wharf District Park linha azul até a estação Aquarium. Saia da estação e você verá o parque bem na sua frente. De metro, começando na Dewey Square: Linha Vermelho ou Linha Prata (busão da Silver Line) até a estação South. Saia da estação e você estará na esquina da Dewey Square com o prédio do Federal Reserve. O parque possui também amplo estacionamento.

Fonte: www.http://roteiroserelatos.com.br

Fonte: www.http://roteiroserelatos.com.br

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


09 MALHA URBANA DE BOSTON Cabeça - Alternando setores de tecido urbano e ‘fields’, campos abertos com o sem prédios e pescoço resultante da superposição de diferentes grelhas. Diferentes desenhos decompõem o plano e expõem as ruas radiais versus ás circunferenciais. Outros se focalizam nas áreas de distúrbio entre a estrutura radioconcêntrica e a grelha ortogonal, definidas como áreas interssticiaisespaços residuais. N

INTERAÇÃO DOS PARQUES – PARQUES DENTRO DO PARQUE O parque se compõem com seis parques que fazem parte do Rose Fitzgerald Kennedy Greenway, em ordem no sentido North End - Chinatown, sendo eles: 1 - North End Park: Fica na parte de trás do Boston Public Market e tem um grande gramado verde, além de uma espécie de calçadão com bancos e cadeiras e uma fonte perpendicular a este calçadão. É uma das partes mais floridas de todo parque.

North End Park

Calçadão no North End Park

North End Park

2 - Armenian Heritage Park: Foi o primeiro parque a abrir o Greenway, é um parque pequeno mas muito bonito, todo dedicado as imigrantes, é composto por duas características principais rodeado por assentos, pavimentação de tijolos e paisagismo. Seus dois monumentos famosos são a escultura geométrica, representando as dificuldades que todo imigrante passa ao chegar a um novo pais, e o labirinto no chão.

Labirinto no Armenian Heritage Park

Escultura no Armenian Heritage Park

Entre os dois parques, há a exposição The Fence, com fotos famosas de comunidades no mundo. Fonte:www.rosekennedygreenway.org

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


10 3 - Wharf District Park: Fica atrás do Faneuil Hall Marketplace (Quincy Market), é um dos mais mais visitados justamente pela sua localização. Lá estão o Carrossel da Ticany & CO, ótimo para crianças e para os adultos; o Mother Walk, um passeio com vários nomes no chão para homenagear pessoas, a fonte Rings que jorra água em intervalos regulares divertindo a criançada; os quiosques com ingressos e informações sobre as ilhas da baía de Boston e todas as atrações que tem nelas; e o The Great Room que é um grande gramado ladeado por torres de luzes chamadas Light Blades.

Carrossel

Mother Walk

Homenagem no Mother Walk

Fonte End Park

4 - Fort Point Channel Park: É o parque que tem maior diversidade de flora de todo Greenway, com exemplares de todos os Estados Unidos. Ali também é onde estão estão a maior parte das obras da bienal de design, além da escultura mais famosa na cidade atualmente que é As lf It Were Already Here, uma rede translúcida suspensa em cima do parque e com uma iluminação especial. O consulado do Brasil também fica bem em frente a este parque. Dá uma olhada na montagem dessa obra:

Escultura aérea

Consulado do Brasil em Boston

Fort Point Channel Park

Obras da Bienal

5 - Dewey Square Park: Este parque é um dos mais visitados pois se conecta o hub principal do transporte da estação sul ao distrito financeiro. O parque tem jardins, áreas de gramado, e a praça adjacente, que atraem os passageiros e os trabalhadores e moradores próximos. São realizados no gramado e na praça, eventos dos mais variados tipos. A Greenway Wall é um grande paredão que todo ano é renovado por um artista de sucesso. Hoje em dia, o paredão está expondo A translation from one language to another do artista Lawrence Weiner.

Obra atual

Obra dos Gêmeos

Dewey Square ParkEscultura

6 - Chinatown Park: Um dos maiores parques, foi criado para representar as belezas da Ásia.Um lindo oásis no extremo sul da Greenway, este parque linear de um hectare contém elementos de design tirados de tradições asiáticas e obras de arte. Desenhando por Carol R. Johnson e Associados, contém uma passarela serpentina afiada por bambu dentro de elementos escultura vermelho brilhante e uma fonte única que sugere uma cachoeira e leito raso.

Chinatown

Portão de Chinatown Fonte: www.upload.wikimedia.org

Portão de Chinatown Fonte:www.rosekennedygreenway.org

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


11 N

ATRAÇÕES DO PARQUE

Monumentos Atrações Diversas Fonte / Espelho d’Água Terminal de Metrô Banheiros Públicos Terminal de Ônibus Biclicetários Monumento Histórico Alimentação Áreas de Lazer Feira de Jardinagem Playgrounds Eventos de Música

O Rose Fitzgerald Kennedy Greenway é comporto por diversas atrações culturais e artisticas envolvendo todo seu entorno. Composto por seis parques em toda sua estrutura linear sendo cada parque tendo uma atração diferente como o Armenian Heritage Park dedicado aos imigrantes, o Dewey Square Park tendo grandes jardins com mesas e cadeiras sendo duas vezes por semana agricultores fazem venda e exposição de seus produtos. Como monumento de arte permanente o nevoeiro do porto pelo artista Ross Miller.

Fonte: www.google.com/maps

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


12 MAPA DE ARBORIZAÇÃO

N

1 1 2 3

2

4 3 5 Árvore grande porte Mais de 15 metros

4

5

6 1

Árvore médio porte De 8 á 15 metros

7

Árvores pequeno porte Até 8 metros

8 9 6 1

7

8

9

O Greenway Park é composto por árvores de médio e grande porte, com vastos espaços gramados para integração dos frequentadores. Composto por árvores nativas da região alguns parques ?orescem o ano inteiro como o Dewey Square.

Fonte: www.google.com/maps

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


13 Análise Crítica MIllennium Park - Greenway Park Podemos afirmar que esses parques são um marco nas cidades que estão inseridos – cidade de Chicago e Boston, por serem pontos turísticos importantes e mais visitados por sua beleza e modernidade. O Millennium Park em seu entorno se encontra os lotes mais caros dos Estados Unidos, além de ser considerado o maior telhado jardim do mundo. O que antes era uma estrada de ferro e estacionamentos, hoje além disso é também uma área de convivência de moradores e turistas e eventos musicais, expõe uma comodidade cívica admirável, por fim é um ícone para os Estados Unidos. O Millennium Park também sofreu críticas em torno da corrupção e do favoritismo político na cidade; O New York Times relatou em julho de 2004 que um contrato inflado para a limpeza do parque tinha ido para uma empresa que fez grandes contribuições para a campanha eleitoral do prefeito Daley. O único restaurante de serviço completo do parque, Park Grill, foi criticado por sua conexão com numeros os amigos e associados do prefeito. Timothy Gilfoyle, autor do Millennium Park:, observa que uma controvérsia que envolve a nomeação corporativa como a Ponte BP, nomeada para uma companhia petrolífera. Os direitos de nomeação foram vendidos por altas taxas , Alem de Gilfoyle grupos de inteeresse publico eram contra a comercialização essa comercializção. O monumento Wrigley Square honra muitos doadores provador e corporativos do parque ,alguns cristicos julgam isso inadequado por se tratar de um espaço publico. Outro questionamento feito foi a ideia proposta inicialmente era que os assentos do gramado do pavilhão, seria livre para todos os eventos. A cidade justificou a carga alegando que desde que o pavilhão é um local ao ar livre, havia muitos lugares no pa rque do milênio onde os povos poderiam ter apreciado a música ou a atmosfera do parque sem ter que pagar. No Greenway Park a ideia de remover a estrada elevada para um sistema de túnel, abaixo da cidade, apesar de desafiadora e ser um dos projetos publicos mais importantes de Boston foi totalemte compensatoria uma vez que ,agora, o espaço urbano é estenso e usado para comodidad e civica da população, Greenway reconectou os bairros mais antigos atreves de praças ,jardins e passeios arborizados ,oferecendo á população belos lugares para relaxar dentro do ritmo do ambiente urbano. Em 2012 o parque sofreu criticas negativas em relação ao mural que fica em frente a principal estação ferroviária de Boston. A pintura de 21 metros por 21 metros, feita pelos gêmeos brasileiros Otávio e Gustavo Pandolfo provocou controvérsias em Boston, segundo a rede TV Fox, alguns pedestres que percorre no local consideram a pintura ameaçadora e diz lembra um cartum até pediram para ser removida. Toda via a diretora do museu, Jill Medvedow e o prefeito de Boston Thomas Menino, contornou a situação dizendo que a pintura traz uma rica criatividade de tradição brasileira concluindo que boa arte faz o povo falar.

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


14 ASPÉCTOS FÍSICOS

Res. Prive dos Girassois

N

Poente

Vento Leste, período seco e chuvoso

Nascente

Córre

Vento Noroeste, período chuvoso

go Vit

ória

Córrego Barreiro

CH. Alto da Glória

Vl. Jardim Vitória

Prq. Sabiá

Prq. Bougainville

Legenda:

Centro Comunitário

Vento Sudeste, Período seco

Direção dos Ventos Área Verde Insolação

Goiânia corresponde a uma cidade com duas estações bem de?nidas: chuvosa, de outubro a abril e seca, de maio a setembro. Com o clima tropical de altitude, a área em estudo apresenta ventilação Noroeste e Leste no período chuvoso (vento deve ser aproveitado para conforto térmico), que compreende os meses de outubro e março, e ventilação Sudeste e Leste no período seco (vento frio deve ser controlado para evitar desconforto térmico), nos meses de abril a setembro. (SOUZA, 2006, P.72).

Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


15 ARBORIZAÇÃO E CURSO HÍDRICO

33

2

1

Córrego Barreiro Fonte: www.booking.com

Córrego Vitória Fonte: www.booking.com

Parque Sabiá Fonte: Pessoal (Rebert Lopes)

4

Parque Bougainville Fonte: www.booking.com

A vegetação na região é de grande e médio porte possuindo varias áreas de preservação, parques e bosques que trazem para essa área muita ventilação natural.Além ser rodeada pelo rio meia ponte, o mais importante do estado de Goiás e os córregos Barreiro, Gameleira, Vitória.

Res. Prive dos Girassois

N

1

2

Córre

go Vit

ória

Córrego Barreiro

CH. Alto da Glória

O córrego Barreiro é um dos mais importante do estado de Goiás, apesar de ocupar apenas 3,6% do estado é a bacia que se concentra a maior parte da população aquática. Está em sétimo lugar como o rio mais poluído do Brasil.

Vl. Jardim Vitória

3 Prq. Sabiá

Prq. Bougainville

4

Centro Comunitário

Legenda: Vegetação Curso Hídrico

PARQUE SABIÁ Presença de processos erosivos, nascente do Córrego Vitória, vegetação descaracterizada, remanescentes de Mata de Galeria, pista de caminhada, campo de futebol, estação de ginástica. É uma area de preservação.Implantado em 2007 com Área: 32.111,27 m².

BOSQUE BOUGAINVILLE Remanescente de Mata de Seca, presença de uma população de Macacos-prego.É uma area de preservação. Área: 76.950,00 m².

Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


16 MAPA DE ARBORIZAÇÃO

3

2

1

Bosque Bougainville Fonte: Pessoal

Praça Parque Acalanto Fonte: Pessoal

Parque Sabiá Fonte: Pessoal

N 3

1

2

Legenda: Arvore grande porte Mais de 15 metros Arvore médio porte De 8 á 15 metros Arvores pequeno porte Até 8 metros Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


17

HIERARQUIA VIÁRIA

N

Res. Prive dos Girassois

1

Gleba 1

GLEBA

Córre go Vit

ória

Córrego Barreiro

CH. Alto da Glória

2

2 Vl. Jardim Vitória

Prq. Sabiá

Fonte: www.google.com/maps

Centro Comunitário

Legenda: Curso Hídrico

Gleba

Vias Coletoras

Vias Locais

Av. Dr.José Hermano Alameda Plínio Hermano Av. Nossa Sra. de Fátima Alameda Bougainvile Av. Nossa Sr. da Aparecida Av. Sr. do bonfim Obs: Acessos principais

Expressa 3º categoria Rod. Transbrasiliana GO - 020

1

Rua Ipiranga Rua Copacabana Rua Maracanã Rua da Anchieta Rua Paquetá Rua 1 Rua 2 Rua 3 Rua 4 Rua 5 Rua Francisco Alves Rua DF 9 Rua B-5 Av. dos Ipês Rua 25 de Dezembro Entre outros.

Av. Dr. José Hermano Fonte: www.google.com/maps

2

Av. Nossa Sra. da Fátima Fonte: www.google.com/maps

A área a ser projetado o parque linear está localizado entre os bairros Ch. Alto da Glória e Jardim Vitória. Com acesso pela GO-020 (expressa 3º categoria - saída para cidades turísticas como Caldas Novas), BR-153 (expressa 1º categoria - saída para São Paulo), Av. Dr. José Hermano (coletora - acesso para ch. Alto da Glória e ch. do Governador) e Av. Diógenes Dolival Sampaio (coletora - acesso para Jardim Vitória e Jardins Munique). Fonte: www.goiania.go.gov.br/shtml/seplam/legislacao

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


18 USO DO SOLO

1

3

2

Praça - Rua 152- Alto da Gloria Fonte: www.google.com/maps

Comercio Lanchonete - Rua São João Fonte: www.google.com/maps

Centro comunitario - Grupo Renascer Fonte: www.google.com/maps

Res. Prive dos Girassois

N

1

2

Córre

CH. Alto da Glória

go Vit

ória

Córrego Barreiro

Vl. Jardim Vitória

Prq. Sabiá

Legenda:

Prq. Bougainville

Centro Comunitário

3

Residencial Unifamiliar Residencial Multifamiliar Comercial Serviços Misto Institucional Industria Áreas Verdes Equipamentos Públicos Subtilizado (Vazio) Fonte: www.google.com/maps Fonte: www.goiania.go.gov.br/

Nos bairros adjacentes da região a gleba, o uso do solo se caracteriza por residências unifamiliares e vazios, assim não tendo uma predominância equilibrada. Não ha presença de serviços e áreas institucionais, por ser bairros relativamente novos na região. No ponto de vista utilitário não a um bom aproveitamento relativo das edicações por se encontrarem lotes vazios e a falta de áreas institucionais.

Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


19 USO DO SOLO De acordo com a Lei Complementar n. 171 de 29/05/2007, Lei Complementar 246 de 29/04/2013 e Lei 8.617 de 09/01/2008, e Lei Complementar nº302 de 30/12/2017, SÃO ADMITIDOS nas áreas: - ÁREA, AV. DOS JARDINS (VIA COLETORA PISTA DUPLA) E AV. VENETO (VIA LOCAL 4 PISTA DUPLA) SETOR JARDIM VITÓRIA, está(o) situado(s) em uma profundidade de 50m (Cinqüenta metros), medidos perpendicularmente em relação as margens ou cota de inundação do CÓRREGO BARREIRO E CORREGO VITÓRIA, está situada em ÁREA DE PROTEÇÃO PERMANENTE (APP), onde NÃO É ADMITIDO quaisquer das categorias de uso estabelecidas na Lei Complementar n. 171 de 29/05/2007. Num raio de 100m (cem metros) medido a partir da Área de Proteção Permanente – APP, a área encontra-se em UNIDADE DE USO SUSTENTÁVEL-UUS, de acordo com a Lei Complementar n. 171 de 29/05/2007, Lei Complementar 246 de 29/04/2013 e Lei 8.617 de 09/01/2008, e Lei Complementar nº302 de 30/12/2017 - ÁREA, AV. NOSSA SENHORA DE FATIMA – ANTIGA ESTRADA PARA BELA VISTA (VIA LOCAL 4 DE PISTA DUPLA) E AV. DIOGENES DOLIVAL SAMPAIO (VIA LOCAL 5 PISTA DUPLA) SETOR FAZ. BOTAFOGO, está(o) situado(s) em uma profundidade de 50m (Cinqüenta metros), medidos perpendicularmente em relação as margens ou cota de inundação do CÓRREGO BARREIRO, está situada em ÁREA DE PROTEÇÃO PERMANENTE (APP), onde NÃO É ADMITIDO quaisquer das categorias de uso estabelecidas na Lei Complementar n. 171 de 29/05/2007. Num raio de 100m (cem metros) medido a partir da Área de Proteção Permanente – APP, a área encontrase em UNIDADE DE USO SUSTENTÁVEL-UUS, de acordo com a Lei Complementar n. 171 de 29/05/2007, Lei Complementar 246 de 29/04/2013 e Lei 8.617 de 09/01/2008, e Lei Complementar nº302 de 30/12/2017 - ÁREA, AV. DOS JARDINS (Via Coletora Pista Dupla) com AV. DIOGENES DOLIVAL SAMPAIO (Via Coletora Pista Dupla) e com AV. PROF. ALFREDO DE CASTRO (Via Arterial 2ª Categoria Pista Dupla – CORREDOR 01), SETOR VILA JARDIM VITORIA, está(ão) situado(s) na unidade territorial denominada ÁREA DE ADENSAMENTO BÁSICO - AAB. De acordo com Lei Complementar n. 171 de 29/05/2007, Lei Complementar n. 246 de 29/04/2013, Lei n. 8617 de 09/01/2008 e Lei Complementar nº302 de 30/12/2016

Fonte: Prefeitura de Goiânia- SEPLAN ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


20 GABARITO DAS EDIFICAÇÕES

3

2

1

Até 2 pavimentos - Rua Sr. do Bonfim Fonte: www.google.com/maps

De 3 a 5 pavimentos - Rua da Glória Fonte: www.google.com/maps

Acima de 11 pavimentos - Rua 1 Fonte: www.google.com/maps

Res. Prive dos Girassois

N

go Vit

ória

Córrego Barreiro

Córre

3 CH. Alto da Glória

Vl. Jardim Vitória

Prq. Sabiá

2

Legenda:

Centro Comunitário

Até 2 pavimentos

1

De 3 a 5 pavimentos De 6 a 10 pavimentos

Acima de 11 pavimentos

Fonte: www.google.com/maps

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


21 OCUPAÇÃO

1

2

Em Construção - Rua Sr. do Bonfim Fonte: Pessoal (Rebert Lopes)

3

Edificação - Rua 1 CH Alto da Glória Fonte: Pessoal (Rebert Lopes)

Vazio - Av. Dr. José Hermano Fonte: Pessoal (Rebert Lopes)

Res. Prive dos Girassois

N

go Vit

ória

Córrego Barreiro

Córre

2 CH. Alto da Glória

3 Vl. Jardim Vitória

Prq. Sabiá

1 Prq. Bougainville

Centro Comunitário

Legenda: Em Construção Edificação Vazio

Fonte: www.google.com/maps

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


22 EQUIPAMENTOS URBANOS

1

Chácara do Governador Fonte: Pessoal (Ricard Moreira)

4

33

2

Centro Ed. Arco Íris Fonte: Pessoal (Ricard Moreira)

CMEI Colemar Natal e Silva Fonte: Pessoal (Ricard Moreira)

Parque Sabiá Fonte: Pessoal (Rebert Lopes)

N

Posto de Saúde (CAIS) Chácara do Governador è Orientação e prestação de assistência

médico-sanitária à população. è Localização próxima às áreas residenciais. è Equipamento de área urbana de baixa densidade

Lot. Alphaville Flamboyant

populacional (50 hab./ha). è Uma unidade para cada 3.000 hab. è Área mínima do terreno: 360 m2 . è Raio de influência máximo: 1.000 m.

Centro de Ensino Médio Centro de Educação Para Jovens e Adultos Arco Íris è è è è è

Público Alvo: adolescentes e adultos Área mínima do terreno: 11.000 m2. Raio de influência máximo: 3.000m. Número de alunos por equipamento: 1440. Percentual da população total, por classe de renda que utiliza o equipamento: alta 6.0%; média 7.1%; baixa 5.8%.

GLEBA Córreg

o Barrei

o Vitó CH. Alto da Glória

Parques de Bairro

JD Verona

Vl. Jardim Vitória

renda que utiliza o equipamento: alta 12.6%; média 18.1%; baixa 24.5%.

Parque Sabiá e Bosque Boungainville è Localização em área de fácil acesso ao bairro, seja a pé ou por transporte coletivo. è Uma unidade para cada 20.000 hab. 2 è Área mínima do terreno: 20.000 m , que podem estar dissociados em áreas de até 6.000 m2. è Raio de influência máximo: 2.400m.

Córreg

CMEI Colemar Natal e Silva è Público Alvo: crianças de 0 até 6 anos è Área mínima do terreno: 3.000 m2. è Raio de influência máximo: 300 m è Numero de alunos por equipamento: 300 è Percentual da população total, por classe de

ro

ria

CMEI

Prq. Sabiá

4 Res. Jardins Milão Prq. das Laranjeiras

JD Valência

4

PARQUE BOUGANVILLE

Prq. Bougainville

2 3

1

Centro Comunitário

CH do Governador CJ Fabiana

JD Paris

Legenda: Posto de Saúde (CAIS) Centro de Ensino Médio CMEI Parques de Bairro

Na região da gleba há um déficit de instituições de ensino, posto de saúde e CMEI. Pois ao lado oeste da gleba e ao norte está localizado loteamento fechados e bairros novos da região Sudeste.

Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


23 MOBILIÁRIO URBANO

2

1

Banco e lixeira - Parque Sabiá Fonte: www.google.com/maps

3

Ponto de ônibus e poste de iluminação - Rua Sábia Fonte: www.google.com/maps

Orelhão - Rua Ipiranga Fonte: www.google.com/maps 2

Res. Prive dos Girassois

N

Córre

go Vit

ória

Córrego Barreiro

CH. Alto da Glória

Vl. Jardim Vitória

1 Prq. Sabiá

3

Prq. Bougainville

Centro Comunitário

Legenda: Ponto de ônibus Orelhão Poste de luz Banco lixeira

Os bairros possui iluminação completa sendo de coloração amarelada e de baixa eficiência energética. Na Alameda Pinto Hermano possui poucos postes e grande parte não funciona tornando o lugar perigoso e propício para assaltos. Toda ação quanto a de iluminação e telefônica são expostas. Possuindo pontos de ônibus nas vias de principais acesso aos bairros. Possui três telefones públicos e mobiliário urbano encontrado no parque Sabiá, Iluminação so nos parques e praças.

Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


24 INFRAESTRUTURA URBANA

1

2

Av. Dr. José Hermano Fonte: Pessoal (Wenderson G.)

3

4

Transporte Público Fonte: Pessoal (Wenderson G.)

Rede de Água Fonte: Pessoal (Wenderson G.)

Coleta Orgânica Fonte: http://www.ecivilnet.com/dicionario

1

Res. Prive dos Girassois

N

CH. Alto da Glória

3

Córre

go Vit

ória

Córrego Barreiro

2 Vl. Jardim Vitória

Prq. Sabiá

Prq. Bougainville

Centro Comunitário

Legenda: 4

Iluminação Pública Transporte publico Os bairros do entorno da área de intervenção possuem boa infra estrutura urbana, conforme demonstra o mapa, sendo eles: Chácaras Alto da Glória e Jd. Vitória onde é abastecida de tratamento de água e esgoto pela empresa SANEAGO (saneamento de Goiás) e rede de energia pela empresa CELG (Celg distribuição AS), transporte coletivo próximo, varrição de ruas e limpeza publica com remoção de entulho e conservação de logradouros. Coleta Seletiva: Jd. Vitória: Segunda (Noturno) Alto da Gloria: Diário (Noturno) Coleta Orgânica: Jd. Vitória: Terça / Quinta /Sábado (Diurno) Alto da Gloria: Terça / Quinta /Sábado (Diurno) Fonte: www.google.com/maps Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


25 PADRÃO CONSTRUTIVO

2

1

Classe Baixa Fonte: www.google.com/maps

3

Classe Média Fonte: www.google.com/maps

Classe Alta Fonte: www.flamboyanturbanismo.com.br

1

Res. Prive dos Girassois

N

3

Córre

go Vit

ória

Córrego Barreiro

CH. Alto da Glória

2

Vl. Jardim Vitória

Prq. Sabiá

Legenda: Prq. Bougainville

Curso Hídrico

Centro Comunitário

Classe Baixa

Classe Media Classe Alta

Posterior a GO-020 encontram se setores que foram indicados como invasões e que também se valorizaram com a chegada de parques como o Parque Sabiá e também setores de classe média como Parque das Laranjeiras, a chegada do Centro cultural Oscar Niemayer em 2006 elevou o aspecto da região. Já no Alto da Gloria, o padrão é de classe alta, por conta do Flamboyant Shopping que fica próximo. Fonte: www.google.com/maps

Fonte: www.goiania.go.gov.br/

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


26 CONDUÇÃO URBANA E LINHAS URBANAS Legenda: Área de Intervenção Curso Hídrico Eixo Anhanguera 2

1

Av. Diógines Dolival Sampaio Fonte: Pessoal

N

Av. Dr. José Hermano Fonte: Pessoal

2

Gleba

1

As rotas são bem direcionadas atendendo toda região envolta e aos moradores, boa parte delas passando pelo centro e terminais de Goiânia, esta região possui também o Eixo Anhangüera que facilita a ligação entre as pequenas cidades vizinhas.

Linhas de Ônibus: è è è è è è è è è è è

002 -Pq. Ateneu > Centro > Rodoviária 004 -T. Garavelo > Centro - Eixo T-9 021 -Pq. Ateneu > Flamboyant > T. Bíblia 197 -PC Laranjeiras > Cj. Fabiana 198 -PC Laranjeiras > Jd. Verona 200 -PC Laranjeiras > Alphaville > Portal do Sol 283 -Terminal Senador Canedo 346 -PC Laranjeiras > Jd. Vitória 568 -PC Laranjeiras > Pq. Flamboyant 582 -Bela Vista 952 -Pedro Ludovico > St. Bueno > Pq. Ateneu

Fonte: www.google.com/maps

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


27 TOPOGRAFIA DA GLEBA Corte A A

Corte BB

Corte A

A

B

c

800 795 790 785 780 775 770 765 760 755 750

755 760 765 770

B

775 780 c

785 790 795 800

A

Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


28 SKYLINE

Centro Cultural Oscar Niemeyer Fonte: Pessoal

Estadio Serra Dourada Fonte: Pessoal

Os skylines referentes as edi?cações do entorno da gleba com a visualização ampla da cidade, podemos compreender um pouco a mais sobre a estrutura e assim realizar uma intervenção com maior êxito.

Fonte: www.google.com/maps

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


29 HISTÓRICO

Jardins Verona Com o enfoque na qualidade de vida de seus moradores, a estrutura do condomínio Jardins Verona é repleta de áreas de lazer e muita natureza. Todos os familiares poderão desfrutar de segurança, tranquilidade, diversão e da beleza natural do local. Não é a toa que dos 430 mil m² de área do condomínio, mais de 54 mil m² são de áreas verdes. As famílias vivendo diariamente com a beleza natural e muita qualidade. Construtora: FGR, arquitetos – Fernando Galvão, Luiz Fernando Cruvinel, Maria Cecília Barbieri, Lúcia Rios Peixoto. N

Jardins Verona Google Maps

Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


30

HISTÓRICO Jardins Munique

O Jardins Munique parte integrante da fazenda Santa Cruz, planta de parcelamento urbano conforme a lei municipal nº 4526/71 de 31/12/1971 e lei 6766, processo nº25270975, com área total de 888.237,04 m². A FGR Urbanismo entrega oficialmente no dia 30 de abril de 2013 o 11º condomínio horizontal residencial da família Jardins, em Goiânia - o Jardins Munique. O novo condomínio está localizado na região sul da capital, próximo à GO-020, na Avenida Diógenes Dolival Sampaio, s/nº. O Jardins Munique é um marco na história da FGR e no próprio mercado imobiliário goiano. O Jardins Munique receberá até 239 famílias que terão o privilégio de morar em uma verdadeira reserva ecológica. O condomínio possui área total 888 mil m², sendo 462 mil m² de área verde. A região era uma fazenda de gado chamada “Fazenda Santa Cruz”, pertencente ao empresário Luiz Sampaio Neto, e remonta ao patriarca da família, Diógenes Dolival Sampaio, que foi homenageado com o nome da avenida que corta os condomínios Jardins. A avenida é considerada um dos grandes avanços para a região. Profissionais renomados - A FGR Urbanismo contou o trabalho de concepção do Jardins Munique a uma equipe de arquitetos urbanistas renomados que cuidaram de todos os detalhes. Raquel Thomé é a responsável pelo Complexo Portaria; Luiz Fernando Cruvinel Teixeira é o autor do Projeto Urbanístico; e Ciça Gorski é a autora.

N

Planta urbanística Jardins Munique Pref. de Goiânia

Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


31

HISTÓRICO Jardins Valência

O Jardins Valência parte integrante da fazenda Santa Cruz, matrícula 54.915 do cartório de Reg. de imóveis da 4ª zona da comarca de Goiânia - livro 2, Fls.001, planta de parcelamento urbano conforme a lei municipal nº 4526/71 de 31/12/1971 e lei 6766, processo nº 29231796, com área total de 491.143,42 m².

N

Planta urbanística Jardins Valência Pref. de Goiânia

Chácaras do Governador Pela lei de nº5875 de 23 de outubro de 1971, dispõem sobre a declaração de áreas públicas das chácaras do Governador. No decreto nº624 de 14 de novembro de 1985, declara como loteamento denominado Chácaras do Governador pelo então prefeito de Goiânia Nion Albernaz.

N

Planta urbanística Chácaras do Governador Pref. de Goiânia Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


32 HISTÓRICO DO ENTORNO Jardim Vitória N

Fonte: MAPA 1 – SIGGO Pref. de Goiânia

Fonte: MAPA 2 – SIGGO Pref. de Goiânia

Fonte: Planta Urbanística Jardim Vitória -Pref. de Goiânia

Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


HISTÓRICO Vila Alto da Glória – Chácaras Alto da Glória

Vila Alto da Glória Google Maps

33 N

Chácaras Alto da Glória Google Maps

Alto da Glória chama a atenção pelo grande desenvolvimento que hoje apresenta. Mas quem chegou ao bairro por volta da década de 70 se surpreendeu não pelo que o bairro oferecia, e sim pelo que ele não oferecia nessa época a região se apresentava completamente diferente do que é hoje, de acordo com pioneiros no local havia pouquíssimas casas e quase nenhum serviço público, eles ainda completam que nessa época o Alto da Glória era tão pacato que mais se parecia com uma cidade interiorana. Para que a região melhorasse foi preciso muita luta por parte dos moradores, e para que os benefícios chegassem em todo o bairro foi necessário até mesmo alterar o projeto inicial, conforme senhor Iron Luiz Ferreira de Paiva nos relatou foi preciso diminuir a largura de algumas das ruas do bairro. O Alto da Glória foi privilegiado, devido a sua excelente localização, empreendedores visionários instalaram ali um shopping center antes mesmo do asfalto chegar, o que acabou contribuindo de forma significativa com o desenvolvimento do bairro. E depois do Shopping Flamboyant que futuramente se tornou o maior shopping de Goiás, veio também outras diversas empresas dos mais variados segmentos. A instalação dessas grandes empresas na região, acabou transformando o Alto da Glória em um importante gerador de empregos e renda para a capital. E esse processo de desenvolvimento ainda não terminou, todos os dias tem novos investidores chegando ao bairro.

Jornal O popular 2005 Pref. de Goiânia Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


HISTÓRICO

34

Parque das Laranjeiras O Loteamento Parque das Laranjeiras foi decretado pelo então prefeito Francisco de Freitas no dia 26 de junho de 1968, estabelecendo também o prazo de 2 (dois) anos para implantação dos sistemas de infraestrutura urbana. Apesar de ser um bairro planejado o Parque das Laranjeiras no início teve suas di?culdades, como por exemplo, a falta de comercio que di?cultava a vida dos moradores, outra coisa que era bem problemática, era a falta de transporte coletivo. Depois de todas as cinco etapas concluídas, foi apenas uma questão de tempo para que o Parque das Laranjeiras se desenvolvesse. Hoje em dia o setor está cercado por diversos bairros pequenos, médios e grandes, alguns são simples e outros bem luxuosos.

SIGGO – Pref. de Goiânia - 1992

N

SIGGO – Pref. de Goiânia - 2002

SIGGO – Pref. de Goiânia - 2011 Pref. de Goiânia - 1968

Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


35

HISTÓRICO Loteamento Alphaville Flambowant – 1623 p.

O loteamento Alphaville Flamboyant foi revogado pelo decreto nº 1.529 – parcelamento de áreas, no dia 09 de dezembro de 1999 pelo então prefeito Nion Albernaz com projeto em execução a partir de 2002. Sendo do grupo de empreendimentos Alphaville urbanismo S. A. com 29 empreendimentos implantados em cidades como Goiânia e São Paulo, sendo 12 em execução em várias cidades como Londrina e Belo Horizonte, projetos em andamento em 33 cidades do Brasil. Sendo especi?cado em 3.029.377,69 m², com o objetivo de remanejamento e reloteamento. Fazendo divisa com o Park Lozandes, Bairro Água Branca e Jardim Brasil. O loteamento é composto por: Zona de Expansão Urbana, Zona de Proteção Ambiental de domínio público, Áreas Públicas Municipais sendo ela área Institucional, Zona de Desenvolvimento Regional, Zona de Predominância Residencial de baixa densidade. Completo em estrutura viária, transporte e infraestrutura, serviços e equipamentos urbanos sendo edificações de classe alta e parcialmente completo edificado. N

Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


36

HISTÓRICO

Loteamento Park Lozandes O Park Lozandes começou com decreto nº 1.529 de 09/12/1992 (*revogado parcialmente) aprovando o parcelamento denominado Park Lozandes, parte integrante da Fazenda Gameleira, tendo como loteador Lourival Louza, pelo processo nº 5231281/1992; revogado parcialmente pelo Decreto n° 2.329 de 18/12/2000. Durante usa inicialização foi decretado nº 1.531 de 10/12/1992: a criação do “Parque Municipal Jardim Botânico do Cerrado”, com área de 599.984,15 m²; denominação alterada pela Lei Complementar nº 232 de 27/08/2012. A área inicial era de desafeta e permuta a áreas com Lourival Louza e Doa Área de 40.083,52 m² (Lote 04 da Quadra G), na Avenida Olinda com a Rua PL-3, Park Lozandes, ao Tribunal de Justiça do Estado de Goiás para a construção de sua sede; LEI Nº 8.115 DE 15/07/2002. Desde 2002 até meados de 2010 as áreas do Park Lozandes foram sendo renegociadas com áreas de outras régios de Goiânia, por fazerem parte do poder público municipal. Afim de trazem melhoreias para região em 2010 foi negociado a área para construção da Associação comercial e industrial do estados de Goiás – ACIEG. O decreto nº 2.585 de 10/08/2011: altera a área primitiva do Parque Municipal Jardim Botânico do Cerrado de 599.984,15 m² para 706.393,97 m² assim aumentando sua área parcialmente. Já o decreto nº 3.306 de 20/10/2011: aprova reloteamento parcial do Park Lozandes, definindo a área do Parque Municipal Jardim Botânico do Cerrado com 706.393,97 m², a área do Paço Municipal com 116.929,73 m² e a Gleba 3 com 131.540,02 m² desmembrada em 3 (três) Quadras (1, 2 e 3) e 2 (duas) APM's (1 e 2). N

SIGGO 1992 –Pref. de Goiânia

SIGGO 2006 –Pref. de Goiânia

SIGGO 2002 –Pref. de Goiâna

SIGGO 2010–Pref. de Goiânia Fonte: https://www.goiania.go.gov.br/html/principal/governo/projetos

ALUNOS: ESTHER BENKE - JAIR FRANCISCO - REBERT LOPES - RICARD MOREIRA - YNGRID ALMEIDA - WENDERSON DE OLIVEIRA


37 CONCLUSÃO Este trabalho abrangeu uma série de aspectos urbanísticos a partir do estudo de caso (parques lineares Millennium e Greenway), estudo da gleba e seu entorno para implantação do futuro parque linear. Destarte no estudo de caso dos parques lineares a integração com a cidade para que toda população usufrua, sendo marcos importantes e localizados em pontos estratégicos, chamam a atenção da população local e mundial por serem pontos turísticos, por sua beleza e modernidade. No estudo do lugar ressaltamos a gleba solicitada pelo professor e todo o seu entorno, sabendo que possui poucos equipamentos urbanos/públicos, analisamos através de mapas temáticos e análises teóricas.


38 REFERÊNCIAS Prefeitura de Goiânia - SEPLAN Plano Diretor - Lei Comp. 171 – ANEXO DO 1 AO 5 https://www.google.com.br/ https://www.google.com.br/maps https://www.google.com.br/intl/pt-BR/earth/ www.cityofchicago.org https://br.pinterest.com www.upload.wikimedia.org www.http://roteiroserelatos.com.br www.rosekennedygreenway.org SIGGO Pref. http://www.rmtcgoiania.com.br/


40 MAQUETE TOPOGRAFICA N

ESCALA:1/

parque linear projeto  
parque linear projeto  
Advertisement