Page 1

O Musical


apresenta

Música de

CHARLES STROUSE

Libreto de

A partir do livro de

MARTIN CHARNIN

THOMAS MEEHAN

Um espectáculo de

Filipe La Féria Produção original da Broadway dirigida por Martin Charmin Apresentada na Broadway por Mike Nichols Irwin Meyer

Produzido por Stephen R. Friedman

Lewis Allen

Alvin Nederlander Associates Inc.

The John F. Kennedy Center for the Performing Arts

Icarus Productions

Baseado em “Annie a pequena orfã” Com autorização do Tribune Media Services, Inc Originalmente produzido por The Goodspeed Opera House Director Executivo, Michael P.Price


“ANNIE, ONTEM, HOJE E AMANHÔ.

P

arecia improvável que a Broadway produzisse um fenómeno musical na era disco de 1977 no qual o libreto se inspirava na banda desenhada mais famosa da Grande Depressão Americana de 1929. Mas quando Annie se estreou, a nação americana estava à procura da sua alma. O Vietname e o caso Watergate ainda eram muito recentes e a eleição de Jimmy Carter, um homem sorridente de uma pequena cidade, ao mais alto cargo da chefia mundial anunciava a chegada de uma nova era de esperança, a altura ideal para Annie, a pequena órfã, cantar o Amanhã! O veterano homem do espectáculo da Broadway, Martin Charnin (letrista) concebeu a ideia de transpor a banda desenhada de Harold Gray para Musical, desafiando os consagrados Thomas Meehan (argumentista) e Charles Strouse (compositor que tivera um enorme sucesso em

“Bye Bye Birdie”) para seus colaboradores. Annie tornou-se, pelo seu tema e qualidade da sua música, o maior sucesso do final dos anos setenta. Esta produção que estreou no Teatro Alvin, a 27 de Abril de 1977 e que incluía no elenco nomes famosos como a grande actriz Dorothy Loudon, um dos maiores ícones do teatro americano que interpretou magistralmente a malévola Miss Agatha Hannigan, versão feminina do maquiavélico rei dos ladrões londrino, Bumble de Charles Dickens, que também tinha sido adaptado a musical em “Oliver”. Logo em 1983 o famoso realizador de Hollywood John Houston gastou 60 milhões de dólares para adaptar ao cinema “Annie”. A órfã era interpretada por Aileen Quinn e a excêntrica cómica Carol Burnett era a carrasca beberrona Miss Hannigan ao lado o grande actor britânico Albert Finney


no austero milionário Oliver “Daddy” Warbucks. Porém a atmosfera de Annie, como a de quase todos os musicais, é tipicamente de palco e as principais canções são excluídas da trama livremente adaptada para o cinema. Como o êxito de “Annie” se ia repetindo em todo o mundo, em 1999 a Walt Disney produziu para a televisão uma nova versão, agora dirigida por Rob Marshall, o realizador de “Chicago” e “Nine”, que deu um formato mais fiel ao original da Broadway sendo, porém, o contexto histórico totalmente omitido. O que nos parece mais interessante em “Annie” para a trazer de novo aos palcos portugueses, é a sua mensagem de esperança e crença nos grandes valores do ser humano numa época de profunda depressão, crise económica e pessimismo, que hoje são transversais na sociedade portuguesa, é preciso acreditar no “Amanhã” e na força e coragem das novas gerações que irão fazer e ser o novo dia. O Teatro é sempre uma maneira de falarmos e olharmos para o que somos, o que sonhamos e o que podemos tornar melhor e Annie, a menina ruiva, irmã do “Principezinho”, traz-nos no seu sorriso uma lição de vida. “Annie” foi o sonho de um dinâmico empresário de teatro, Sérgio de Azevedo, que numa época em que produzir um musical em Portugal era a certeza de um fracasso, arriscou tudo para o colocar em cena, em Lisboa. “Annie” um espectáculo em que Nicolau Breyner, Manuela Maria, Carlos Quintas, Rita Ribeiro e o genial Armando Cortêz, eram os principais intérpretes, foi o palco de estreia de grandes nomes do teatro português dos nossos dias como José Raposo, Maria João Abreu e Noémia Costa que hoje sobe ao palco para interpretar a maquiavélica, vigarista e engraçada Miss Agatha Hannigan, a terrível preceptora do orfanato, onde agora se estreiam estas maravilhosas e endiabradas vinte e quatro meninas que nos irão fazer rir e emocionar com o “Amanhã” que Annie, com toda a sua alma e coração, nos irá ensinar a cantar. Eu quero Amanhã Eu espero Amanhã Ver o Sol sorrir para mim!

Filipe La Féria


Em 1963 iniciou a sua actividade teatral como actor, no Teatro Nacional, com Amélia Rey Colaço, tendo ainda pertencido às companhias do Teatro Estúdio de Lisboa, Teatro Experimental de Cascais, Casa da Comédia e Teatro da Cornucópia. Estudou encenação em Londres, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian e foi assistente de Victor Garcia em “As Criadas” de Jean Genet. Foi director, durante 16 anos, do Teatro da Casa da Comédia onde encenou, entre outros, “Faz tudo, faz tudo, faz tudo!“, “A paixão segundo Pier Paolo Pasolini“, “A Marquesa de Sade“, “Eva Péron”, “Savanah Bay”, “A Bela Portuguesa”, “Electra ou a queda das Máscaras”, “Noites de Anto“, “A Ilha do Oriente”, revelando autores como


Foi condecorado Comendador com a Grande Ordem do Infante D. Henrique, por sua Excelência o Presidente da República, Dr. Mário Soares. Foi premiado como personalidade do ano na área de Teatro, com os Globos de Ouro em 2000 e “Amália” considerado o melhor espectáculo do ano. Em 2001 encena e cenografa a peça “A Casa do Lago”, de Ernest Thompson, com Eunice Muñoz e Ruy de Carvalho. Em 2002 dirige e encena o musical de Alan Jay Lerner e Frederick Loewe, “My Fair Lady” (“Minha Linda Senhora”), espectáculo galardoado com o Globo de Ouro para Melhor Espectáculo do Ano, em cena dois anos no Teatro Politeama e no Coliseu do Porto, a que se seguiram “A Rainha do Ferro-Velho” (2004), de Garçon Kanin e “A Menina do Mar” (2005), de Sophia de Mello Breyner Andresen. Após “A Minha Tia e Eu”, no Teatro Politeama, Filipe La Féria encenou o musical infantil “Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll e “A Canção de Lisboa”, baseado no célebre clássico do cinema português de Cotinelli Telmo. Em 2006 foi condecorado por Sua Excelência, o Exmo. Sr. Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, com a Ordem de Grão - Cruz de Mérito da Ordem do Infante. Em Maio produziu a Gala “Campo Pequeno de novo em grande”, num espectáculo emitido em directo pela RTP para celebrar a re-inauguração da Praça de Touros do Campo Pequeno. Em Setembro do mesmo ano levou a cena a adaptação de “Sound of Music” (“Música no Coração”), de Richard Rodgers e Óscar Hammerstein II, também no Teatro Politeama, que foi

Marguerite Yourcenar, Duras, Mishima, Agustina Bessa-Luís ou Mário Cláudio. Em 1990 escreve e encena “What happened to Madalena Iglésias“ e aceita o convite como autor encenador e cenógrafo de “Passa por mim no Rossio”, no Teatro Nacional D. Maria II, encenando posteriormente, no mesmo Teatro, “As Fúrias“, de Agustina Bessa-Luís. Dirige, em Bruxelas, o espectáculo inaugural da Europália (1991), e em Sevilha, o Dia de Portugal na Expo Sevilha ’92. Reconstrói o Teatro Politeama onde estreia “Maldita Cocaína” (1992), “Jasmim ou o Sonho do Cinema”, “Godspell”, “Maria Callas” , “Rosa Tatuada” (1999). Foi premiado várias vezes pela Crítica, Casa da Imprensa, S.E.C., e várias revistas como autor, encenador e cenógrafo. No

galardoado com o Globo de Ouro para o melhor espectáculo do ano. Foi condecorado com a medalha de ouro da cidade de Lisboa. Em Dezembro adaptou para Teatro “Le Petit Prince”, o célebre livro de Saint – Exupéry (“O Principezinho”), num espectáculo criado propositadamente para o público infanto-juvenil que já foi visto por milhares de crianças de todo o país. Em 2007, produziu a “Gala das 7 Maravilhas”, para a TVI, com transmissão em directo da Praça do Campo Pequeno, a propósito da cerimónia de eleição das 7 Maravilhas do Mundo a realizar-se, este ano, em Lisboa. No Teatro Rivoli estreou em Junho de 2007 “Jesus Cristo Superstar” que depois apresentou no Teatro Politeama, enquanto subia à cena, no Teatro Rivoli do Porto “Música no Coração” e o espectáculo infanto-juvenil “ O Principezinho”. Em Janeiro de 2008 estreia no Teatro Politeama o espectáculo “A Estrela” de Vergílio Ferreira. No Rivoli estreia, em 2008, um dos seus mais ambiciosos projectos, “Um Violino no Telhado”, em que dirige um dos seus mais célebres musicais de sempre. Estreou em 2008 no Teatro Rivoli, “Alice no País das Maravilhas”. Ainda em 2008 estreou “West Side Story” em Lisboa e, em Maio de 2009, em Angra do Heroísmo, nos Açores, o musical “Piaf”, que apresentou depois no Teatro Rivoli e Teatro Politeama. Foi premiado com o Globo de Ouro para melhor espectáculo com “West Side Story” e arrecadou 9 dos Prémios de Teatro de 2008, atribuídos pelo Guia dos Teatros. Em 2009, no Rivoli encenou “ A Casa do Lago” e “O Feiticeiro de Oz” no Teatro Politeama e no Teatro Rivoli, “Fado-A história de um povo” no Casino Estoril, são as mais recentes produções de La Féria.•

décimo aniversário do 25 de Abril, a Associação Portuguesa de Críticos premeia-o como uma das personalidades que mais se destacaram no Teatro. Para a televisão, produziu e encenou “Grande Noite”, “Cabaret”, “Saudades do Futuro” e “Comédias de Ouro” onde apresenta, na RTP1, autores como Dario Fo, Oscar Wilde, Peter Schaffer e Feydeau. Em 1999 escreve, encena e faz os cenários de “Amália” que estreia no Funchal. Esteve seis anos em cena e representado em Paris e outras cidades de França e Suíça, tendo ultrapassado os seis milhões de espectadores.


Era uma vez ...

um boneco com ar travesso, de olhos verdes e bone azul, que dava ~ pelo nome de Joaozinho e que tinha um grande e bonito sorriso. ~ Joao ~ do Porto e ~ Joaozinho era a mascote do Hospital de Sao resolveu pedir ajuda a todos os que habitam um Portugal pequeno mas ~ do novo hospital pediatrico do Norte. solidario para a construcao Ele e , sem duvida, o melhor amigo de todas as criancas e quer poder olha-las nos olhos e oferecer-lhes um sorriso em forma de esperanca. ~ de cada uma, passaros, musica e flores, Quer colocar no coracao num acto de AMOR inigualavel. Certo dia o nosso boneco cruzou-se com uma rapariguita franzina, sardenta e de caracois ruivos que dava pelo nome de Annie e contou-lhe a sua historia. A menina orfa~ que vivia dias cinzentos num orfanato e tinha a alma doente por falta de tolerancia e amor, entendeu a sua mensagem e ~ intitulada ’’Amanha~ ’’ explicando cantou-lhe com docura uma cancao ~ ~ do encenador La Feria, ao Joaozinho que, tambem ela, pelas maos devolvia a todos a fe em melhores e mais bonitos dias. ~ um para o outro, entrelacaram as maos ~ e Sorriram entao partiram para o futuro, trilhando o bonito e harmonioso caminho ~ desinteressados e puros da Esperanca que so os coracoes sabem percorrer.


Livro de

Libreto de

Música de

THOMAS MEEHAN

MARTIN CHARNIN

CHARLES STROUSE Baseado na Banda Desenhada “Little Orphan Annie” Com a autorização do Tribune Media Services Inc.

Direcção, Encenação e Cenografia

Filipe La Féria

tradução e adaptação

coreografia

Filipe La Féria Helena Rocha

Inna Lisniak

direcção musical e vocal

Filipe La Féria Laurinda Farmhouse

Carlos Meireles

figurinos


Personagens e intérpretes Bailarinos Annie Leonor Castro Constantino Dias Adriana Paquete Daniel Santos Miss Hannigan Noémia Costa Patrycja Wojeik Óscar Warbucks, o milionário Rui Melo Pedro Araújo Grace, a secretária Sissi Martins Inês Barros Rooster, o galeró Ruben Madureira Eric Cardoso Lily Ritz Bruna Andrade Adriana Faria Presidente Roosevelt Bruno Galvão João Paquete Punjab Gilberto Neto Filipa Conceição Mordomo Ivo Dias Pedro Pina Futura Estrela Marta Mota Sofia Loureiro Bert Healy André Lacerda Músicos Sonoplasta Luís David Maestro/Piano Diogo Santos Silva Bundler Pedro Xavier Maestro/Piano Ernesto Coelho Polícia Nuno Barbosa Violino Flávio Azevedo Irmãs Boylan Cláudia Soares Violino Carlos Pinto da Costa Inês Barros Bateria Percurssão Emanuel Monteiro Adriana Faria Bateria/Percurssão Hugo Vieira Sandy Baixo Pedro Ferreira Baixo Miguel Azevedo Substitutos Trompa Hélder Vales Miss Hannigan Bruna Andrade Trombone Daniel Dias Warbucks Bruno Galvão Trompete António Silva Roosevelt Nuno Barbosa Tuba Romeu Silva Lily Ritz Adriana Faria Flauta Raquel Silva

Crianças Grupo Rosa Molly Joana Rita Amorim Tessie Alexandra Monteiro Dorothy Bárbara Rodrigues Kate Beatriz Costa Silva Pepper Ana Catarina Silva Polly Lara Maia Bette Isabella Pinto July Ana Ferreira Jean Rita Ferreira Duffy Sophie Vidal Eve Rita Leite Grupo Azul Molly Inês Fontes Tessie Ana Luísa Silva Dorothy Sara Pais Kate Mécia Cardoso Pepper Anita Trigueira Polly Sofia Teixeira Bette Alice Vieira July Diana Teixeira Jean Joana Franco Duffy Cristiana Silva Eve Catarina Leão


E

streia-se como actriz e cantora em 1980. Depois de várias tournées aos Estados Unidos e Canadá, de Revista à Portuguesa, é convidada a integrar o elenco do Musical “Annie”. Em televisão participou em grandes êxitos como: “Lições do menino Tonecas”; “Esquadra de Polícia”, de Moita Flores; “Ballet Rose”; “A grande Aposta”, “Mãe à Força”; “Conde D’Abranhos”, “Alves dos Reis”. No Teatro Politeama, com encenação de Filipe La Féria, fez parte do musical “Amália”, como Berta Cardoso. Em 2002 passa pelo Parque Mayer, Teatro Maria Vitória, não só como Empresária, assim como Primeira figura durante duas Revistas, “Lisboa Regressa ao Parque” e “Vá p’ra fora… ou vai dentro!”. Em 2009 protagoniza “Toine”, em “Piaf”, com encenação de Filipe La Féria.

I

nicia o seu percurso enquanto actor profissional, participando em espectáculos como “A ópera de três vinténs” e “Galileu” no Teatro Aberto, “Sabonete” no Teatro A Barraca e, mais recentemente, em “Os Produtores” e “As Malditas”. Paralelamente, compõe para televisão, entre outros, os genéricos das séries “7 Vidas” (SIC), “Pai à força” (RTP) e para teatro, as bandas sonoras de “Pinóquio” de Fernando Gomes, “Quinta da lua cheia” e “Amigos para sempre” (Plano 6). Ultimamente tem sido presença assídua na ficção televisiva em séries como “Jura” (SIC), “Floribella” (SIC), “Aqui não há quem viva” (SIC), “Resistirei” (SIC) e “Pai à força” (RTP). Em 2009, assina a encenação do espectáculo infantil “A verdadeira história da cigarra e da formiga”.


Depois dos musicais “Jesus Cristo Super Star”, “Um Violino no Telhado”, e de ter protagonizado “Alice no País das Maravilhas”, e “O Feiticeiro de Oz” de Filipe La Féria, Sissi Martins terá o papel de Grace, a secretária do multimilionário. Ela é a pessoa que mais vai ajudar Annie a sair do horrível orfanato e das mãos da Sra. Hannigan. Actriz, cantora e bailarina de excepcionais méritos vai ter em “Annie” a oportunidade de demonstrar o seu talento e a sua formação na Escola de Nova Iorque.

Foi finalista do programa “Ídolos”, da SIC e Membro da banda pop “Excesso 2”. Em Teatro Musical, pela mão de Filipe La Féria, integrou o elenco de “Amália” e destacou-se pelas suas participações em “Jesus Cristo Superstar”, “Música no Coração”, “Um Violino no Telhado”, “Alice no País das Maravilhas” e mais recentemente fez o papel de Espantalho, em “O Feiticeiro de Oz”.

Bruna Andrade também participou em “Jesus Cristo Super Star”, “Um Violino no Telhado” de Filipe La Féria e recentemente foi a bruxa má em “O Feiticeiro de Oz”. Em “Annie” Bruna Andrade terá um papel à altura do seu talento de actriz e cantora que já foi interpretado pelos maiores nomes da Broadway como Lisa Minnelli ou Bernardet Peter.


Actor - Cantor. Natural de Vila Nova de Gaia nasceu em 1989 . Iniciou os seus estudos na AMVP, aos 4 anos de idade. Participou em: “O Rei Leão”, “Ópera do Malandro” e “Grease”. Foi protagonista no musical “Aladdin Jr.” e na ópera “Bastien und Bastienne”. Com o encenador Filipe La Féria participou em “Jesus Cristo Superstar”, “A Estrela”, no papel de Sono e “West Side Story”.

Participou em todos os musicais de Filipe La Féria apresentados no Porto, sendo Pilatos em “Jesus Cristo Super Star” e recentemente integrou “A Casa do Lago” e “O Feiticeiro de Oz”. Bruno Galvão tem o papel de Presidente dos Estados Unidos - O Presidente Roosevelt - que irá ajudar Annie na procura dos pais verdadeiros.

Estudou percussão no Conservatório Nacional de Lisboa. É licenciada em ensino do 1 e 2 ciclo, variante Português/Francês. Participou na Gala “7 Maravilhas”, no musical “Música no Coracão” e Participou no musical “West Side Story” de Filipe La Féria.

Tem formacão de Instrutor de Danca e Cidadania, Danca Foclórica e Danca Contemporânea no Liceu de Artes e Ofícios de Baia. Com Filipe La Féria, trabalhou em “Gaiola das Loucas”, “O Feiticeiro de Oz” e agora faz o papel de Punjab, o misterioso assessor do milionário e por sua vez grande protector de Annie.


Tendo como base a experiência no Teatro Amador, onde Encenou e participou nos musicais “O Nazareno” de Frei Hermano da Câmara, “Fantasma da Ópera”, na Academia de Música de Paredes. Com Filipe La Féria, participou em: “Jesus Cristo Superstar”, “Um Violino no Telhado” e “A Gaiola das Loucas”.

Marta Mota nasceu no Porto em 1990. Iniciou os estudos de ballet clássico aos 3 anos de idade no C.D.P. (Centro de Danca do Porto). Participou nos musicais “Aladdin Jr”, “José e o deslumbrante manto de mil cores”, “Chicago” e “West Side Story” de Filipe La Féria. Recentemente participou nos concertos de Lúcia Moniz, faz dobragens para desenhos animados, dá voz à protagonista da série “O Mundo de Patty” e estuda no primeiro ano do curso - Som e Imagem.

É aluno do curso de Teatro na Balleteatro. Em 2003 participa no Programa Ídolos e de 1998 até 2006 é cantor/bailarino da Quinta da Malafaia, Nelo Ferreira, Nádia e Sameiro, Duo Emisom... Em 2006 estreia-se em Teatro com La Féria no musical “Jesus Cristo Superstar”, ”música no Coracão”, “Um violino no telhado” e “Gaiola das Loucas”. Também com encenacão e adaptacão de Filipe La Féria. No Balleteatro participa em “Mostra-me” e “Até quando”. Integrou o elenco dos espectáculos Infanto-juvenis “O Principezinho”, “Alice no País das Maravilhas” e o feiticeiro de oz.

Frequenta o 2 ano da Licenciatura em Teatro variante Interpretacão (ESMAE). Participacão nos musicais: “Rei leão” ; “Grease”, “Aladdin Jr.”; “José e o Deslumbrante Manto de Mil Cores” (AMVP) e “Peter Pan” (Famous Producões). Com o encenador Filipe la Féria estreia-se no espectáculo “A Gaiola das Loucas” e “O feiticeiro De Oz”.


Nasceu em 19/11/1985. Frequenta a licenciatura de Teatro e Expressão Dramática da Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo. Participou em “aladin Jr.” e “José e o deslumbrante Manto de mil Cores”. Com o encenador Filipe La féria participou em “jesus cristo superstar”, “Piaf” e o “O feiticeiro de Oz”.

Formacão em piano e frequência na formacão em saxofone. Actualmente, frequenta formacão em canto lírico. Trabalhou com Filipe La Féria em: “Música no Coracão”, “Um Violino no Telhado” e volta agora em “Annie”.

Frequenta o curso superior de Teatro - Interpretacão, na ESMAE. Habilitada com o grau profissional de ballet clássico Advanced Foundation pela Royal Academy of Dance. Participou como bailarina em diversos espectáculos “Cats”, “Quebra Nozes”, “Cinderela XXI”. Recentemente participou como bailarina em “O Feiticeiro de Oz”, de Filipe La Feria.

É bailarino convidado do grupo “Mc Dance Troupe”. Participou em Espectáculos como “Fame”. Participou nos musicais “Jesus Cristo Superstar”, “Música no Coracão”, “Um Violino no Telhado”, ”A Gaiola das Loucas“ e nas pecas infanto-juvenis “O Principezinho” , “Alice no País das Maravilhas” e “o feiticeiro de Oz” de Filipe La Féria.


Bailarina Profissional, com formacão de Danca Jazz, Contemporânea e Acrobática. Participou em diversos concertos, vídeo clips e espectáculos de TV. Esteve integrada na equipa de bailado na Euro Disnayland Resort Paris. Recentemente fez parte do musical infantil “O Feiticeiro de Oz”, de Filipe La Féria.

Licenciada em Teatro - Interpretacão pela ESMAE do Porto. Possui estudos de Ballet Clássico. Participou na peca “Porto em Directo”, encenada por Cláudio Hochman. Em televisão participou na telenovela “Olhar da Serpente” no papel de “Matilde” e na série “Ana e os Sete” no papel de “Cila”. Foi “Glinda” no espectáculo “O Feiticeiro de Oz” de Filipe La Féria.

Formou-se em Londres, na Peneapple School e na Urban Dance Factory, em Barcelona. É fundador, professor e coreógrafo dos “new dance project”. É instrutor no “Hip Hop College” e teve formacão em jazz. O seu primeiro trabalho com Filipe La Féria, foi como bailarino no musical “Jesus Cristo Superstar”.

Tem formacão em Ballet Clássico e Danca Contemporânea, no Programa da Royal Academy of Dance e frequentou o Curso de Teatro na Academia Contemporânea do Espectáculo. Participou em variadas pecas teatrais, como: “Anatásia”, “A Morgadinha”, “Shalom” ou “A Bela Adormecida”.


Organizador e júri do concurso School Talent; Vencedor do programa “OLHA QUEM DANcA”; Bailarino Participante no festival da cancão; Faz agora parte deste grande elenco de bailarinos.

Formacão em bailado clássico, Danca Contemporânea e Jazz. Participou em pecas como: “Les Sylphides”, “Giselle”, “Jogar ao Céu”, “Nutcraker”, entre outros.

Frequenta o segundo ano do Curso de Danca na Escola Profissional Balleteatro, o nível intermédio de ballet clássico pela Royal Academy of Dance e o nível intermédio de moderno jazz pela Imperial Society of Teachers of Dance. Fez vários espectáculos como a “Coppelia”, “Mr. Scrooge”, destacando o “Annie Junior” onde participou como um dos protagonistas.

Estudou Jazz na Academia Vera Passos durante três anos, formou-se em ballet Clássico na Escola de danca Madiana Ronchy. Participou como bailarino com as melhores bandas brasileiras. Veio para Portugal com o sonho de trabalhar para Filipe La Féria e conseguiu concretizá-lo.


Estudou na Artave e em 1996 ingressou

Estudou na ARTAVE, licenciou-se em

na ESMAE. Integra a Orquestra de

violino pela Guildahall School of

Câmara do Minho, a Companhia Filipe La

Music and Drama. Foi membro integrante

Féria e a Orquestra Nacional do Porto.

da orquestra em “Um Violino no Telhado” e “A Gaiola das Loucas” de Filipe la Féria.

Estudou Producão e Tecnologias da Música na ESMAE. Participou em projectos como: Classificados, Estudou na ESMAE. Foi

Vozes da Rádio, Raul Marques e

Iniciou estudos aos 6 anos de idade, com o pai, o

percussionista em “Fame”,

os Amigos da Salsa, Expensive

avô, Augusto Monteiro (Saxofone) e do tio, António

“Rent”,”Feiticeiro de Oz”, “Scents

Soul, SoulStation, entre outros.

Monteiro (Baterista). Posteriormente concluiu o

of Light”, “Jesus Cristo

Em Teatro Musical participou no:

curso de Bateria e FormaCão Musical. Integrou

Superstar”, “Música no CoraCão”,

“ScentsofLight”, “Fame”, “Rent”,

o musical “Música no CoraCão” e “Um Violino no

“Um Violino no Telhado” e “A

“Feiticeiro de Oz”, “Pinóquio”.

Telhado”,”Gaiola das Loucas” do encenador Filipe La

Gaiola das Loucas” de Filipe la

Féria.

Féria.

Estudou na ESMAE. Frequentou Masterclasses em Portugal e na República Checa. Recentemente participou em “A Gaiola das Loucas” de Filipe La féria. Estudou Producão e Tecnologias da Música na ESMAE. Membro integrante da Orquestra em “Jesus Cristo Superstar” na funcão de Lead Guitar e em “Música do Coracão”, “Violino no Telhado” e “A Gaiola das Loucas” de Filipe La Féria.

Estudou musicais no Conservatório de Música Estudou na Banda Musical de Souto, na

do Porto e é Licenciado em

Academia de Música de Santa Maria da

Trompete, pela ESMAE. Integrou

Feira, em 1996 na Escola Profissional de

as Orquestras de “Scents

Música de Espinho, em 2000 na ESMAE.

of Light”, “O Feiticeiro de Oz”,

Fez parte do projecto “ A Gaiola das

“Fame” e “La Cage aux Folles”.

Loucas” de Filipe la Féria.


Estudou piano e composicão no Conservatório Regional de Música de Vila Real. Estudou canto com Pedro Telles na Maiorff.

Coreógrafa, professora de disciplinas

Frequenta o Curso Superior de

coreográficas e especialista em educacão cultural.

canto na ESMAE. Participou em

Teve formacão pelo Instituto Estatal da Cultura da

“José e o Deslumbrante Manto de

cidade de Moscovo. Ela assinou a coreografia de

Mil Cores”, “Amália”, “Jesus Cristo

vários espectáculos musicais para teatro e televisão,

Superstar”, “Música no Coracão”,

entre os quais os musicais de Filipe La Féria: ”West

“Um Violino no Telhado”, “O

Side Story”, “Um Violino no Telhado”, “A Menina do

Principezinho”, “A Gaiola das

Mar”, “O Principezinho”, “A Estrela”, “Alice no país das

Loucas” e “O feiticeiro de Oz”.

Maravilhas”, “O Feiticeiro de Oz”, “A Gaiola das Loucas” entre muitos outros.

Iniciou os estudos musicais na AMVP. Participou, como músico, em diversos musicais dos quais se destacam: “Rei

Estudou Teatro área de Design

Leão”, “Fame”, “Rent”, “Footloose” e

de Luz e Som, no ramo de

“Jesus Cristo Superstar” de Filipe La

Producão na ESMAE, onde

Féria. Foi ainda director musical e músico

lecciona.

no musical “Joseph”.

Trabalha com Filipe La Féria desde 2007 no Teatro Rivoli e Teatro Politeama e mais recentemente no Casino Estoril.

Estudou piano, completou o curso complementar de Piano na AMVP, frequentou o curso de composicão na ESMAE, licenciou-se em Direccão musical no Conservatório Superior de Música de Gaia. Concluiu o Mestrado em Teatro Musical na Universidade de Sheffield, Inglaterra.

Músico e produtor. Licenciado em Producão e Tecnologias da Música na ESMAE. Fez parte da orquestra dos músicais “Scents of Light”, “Fame”, “Rent” e “Jesus Cristo Superstar”.

Licenciada em Filologia Germânica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Professora de Ensino Secundário desde

Iniciou a carreira no atelier

1971. Retomou as actividades

de alta-costura “Casa

artísticas em 1995 pela mão

Candidinha”. Em 1974, cria o seu

de Filipe La Féria, o qual

próprio atelier. Fez a direccão

acompanha até aos dias de

de guarda-roupa para “My Fair

hoje.

Lady”, “Rainha do ferro Velho”, “A Cancão de Lisboa”, “Música no Coracão” e “Um Violino no Telhado”.


Desenho de Luz Filipe La Féria João Fontes Direcção Artística, Encenação e Cenografia Filipe La Féria

Mestre de Guarda – Roupa Helena Brandão

Plano de engenharia Tecnica-Hidraulica Eng.º Armando Claro

Direcção de Produção Carlos Gonçalves Irene de Sousa Luísa Brasil

Guarda-Roupa Eugénia Rego Catita Soares Helena Resende Fernanda Barbosa

Montagem Cenográfica Alberto Sá, Lda Carpintaria Pinho e Matos Cristina Mancilha Tudo Faço

Tecidos Cunha Rodrigues

Contra – Regra Rosa Areia

Calçado Helsar Materna

Operação de Luz Sérgio Sousa Rui Gonçalves Tiago Pedro

Coreografia Inna Lisniak Figurinos Filipe La Féria Laurinda Farmhouse Direcção Musical e Vocal Carlos Meireles Tradução e Adaptação Filipe La Féria Helena Rocha Direcção de Cena Alberto Villar Direcção Financeira João Borges Lourenço João Silva Santos Assessoria Jurídica Rui Colmonero Produção Musical Carlos Meireles Rodolfo Cardoso Consultoria de Guarda-Roupa Laurinda Farmhouse

Alfaiate Rafael e Filhos Coordenação Geral de Cabelos Gil Silva E Jorge lima Cabeleireiros Cabelos Marco Santos Adereços Ana Torrie Susana Azevedo

Operação de Som Ana Isabel Silva Ricardo Cabral Tiago Pinto Técnicos de Palco António Silva João Queirós Marco Silva Paulo Pereira Rui Castro

Chapéus Luís Stoffel

Assistentes de Camarim Maria Luísa Coelho Mariana Sousa Alda Duarte

Direcção Técnica João Fontes

Gestão de Tesouraria Tânia Ferreira

Direcção de Som Tiago Pinto

Marketing Silvia Marques

Produção Alexandre Cunha Diana Moreira Sílvia Marques Susana Teixeira Reservas Maria Diamantina Maria Luísa Bilheteira Alexandre Cunha Maria Diamantina Maria Luísa Chefe de Sala e Merchandising Gonçalo Alves Costa Assistentes de Sala André Fonseca Joana Ferreira Joana Nascimento Jorge Castro Jorge Caiado Luís Filipe Tatiana Santos Susana Mendes Legendagem Tatiana Santos Imagem Gráfica Cabine.pt Max Vídeo AV GLOBAL Fotografia Nuno Dias Gabinete Alexandre Soares Marta Ferreira


Annie - O Musical  

Programa do Musical Annie. Descrição do Musical, os seus actores, músicos e intervenientes na produção do espectáculo de Filipe La Féria

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you