Page 1


O conteĂşdo desta obra, ĂŠ de responsabilidade exclusiva da loucura do autor


Ruben Ygua

GALAXIA FASHION


Para minha esposa Graciela


Capítulo 1Alô amigos da Rede Cósmica, boa tarde! A Galaxia inteira hoje marcou encontro aqui, na lua Europa de Saturno para o evento do milênio: o Primeiro desfile da Alta Costura Interplanetária. As mais diferentes espécies inteligentes estão reunidas neste lugar. Podemos ver humanos, humanóides, lagartos, dinosapiens, répteis e reptilódes, macacóides, aracnídeos, marcianos, mamíferos, carnívos, mutantes e muitas outras formas de vida. Todos eles aguardando com ansiedade o início do Desfile para torcer pela sua espécie na passarela. O Centro de Eventos parece a Babel da Antiguedade terráquea pela grande diversidade de idiomas que escutamos em torno de nossa cabine de transmissão. Alguns apresentadores dentre os mais famosos da TV da Galaxia estão reunidos aqui para registrar todos os detalhes deste evento levando suas imagens para o lar de trilhões de tele-espectadores nos mais remotos planetas da Via Láctea. Podemos ver a nosso lado um conhecido homem-lobo de uma famosa rede de TV da constelação de Andrômeda. Ele está falando em seu incompreensível idioma para sua audiência.

A seu lado está o rei da comunicação dos humanóides, o Sílvio Abóvoranele, descendente de uma longa linhagem de Homens Show desde o século XX, quando seu ancestral, o popular Homem do Baú iniciou a dinastia no planeta Terra. Vamos contatar nosso homem nos camarins dos modelos, afinal eles são as estrelas da festa. Alô, me escuta, colega?


-Estou na escuta, sim. Aqui nos vestuários dos modelos a ansiedade é imensa como poderá imaginar. Vemos muitos modelos se maquiando enquanto outros tentam acalmar seus nervos fazendo um lanchinho ou escutando música. Cada es´[ecie demonstra suas emoções de um jeito diferente. Vamos interromper a transmissão para um comunicado da sala de Segurança. Sua atenção senhor alienígena, por favor. Alô você motorista do disco voador de Vega, o alarme de seu veículo disparou sem motivo aparente, tenha a gentileza de se dirigir ao disco-porto para desativá-lo. Muito obrigado pela sua atenção. Voltamos agora para o estúdio.


Obrigado, colega. Neste momento estamos publicando algumas imagens que você enviou desde os vestuários, notamos que os modelos efetivamente procuram relaxar nos minutos prévios ao grande desfile. Vemos aqui uma moça pertencente a uma variedade de mamíferos muito mamíferos mesmo. Ela parece estar muito concentrada enquanto se prepara para o grande momento . Haja sutiã para tanta teta, né? Ao lado dela podemos observar um modelo masculino da raça dos galináceos da constelação da Ursa Maior. Ele escuta a voz de uma galinha botando ovos, para acalmar sua ansiedade.


Nos deparamos com uma jovem modelo que parecia um tanto agressiva. Ela quase devorou o fotógrafo, quem só com a ajuda de vários seguranças conseguiu escapar ileso, apenas com alguns arranhões. Só depois ficamos sabendo que a moça é carnívora e sua raça se alimenta principalmente de mamíferos. Deixando de lado esse detalhe, constatamos que ela é muito meiga e simpática, passava a língua em nossos braços enquanto tentávamos entrevista-la. Tivemos oportunidade de bater um papo legal com a delegação do Sistema Solar de Alpha Sextantis. São seres quietinhos e que falam com voz muito baixa, quase sussurrando. Ao ser perguntado sobre suas impressões a respeito do evento, o líder do grupo respondeu: –Bsss bssss bzsz bs bbbssss… Depois que nosso perito linguístico tiver feito a tradução, iremos publicar as declarações de nosso entrevistado.


Vamos para o repórter do disco voador, que sobrevoa neste momento o Centro de Eventos…Alô colega, está me escutando? -Alô central, saudações estelares. Estamos observando desde aqui encima toda a movimentação da entrada do Centro de Eventos. Envio uma imagem para vocês. Vejo um enorme aglomerado de pessoas e naves espaciais, a confusão é grande e ninguém parece se entender por aqui. Lembramos nossa audiência que está proibido voar na velocidade da luz perto de Saturno durante a duração do evento.


Olhem para esse público maluco se empurrando para conseguir entrar no Evento. Estou vendo um alienígena carnívoro se aproveitando do caos para fazer um lanche rápido. Era de se prever: quando se misturam tantas raças diferentes, as coisas só podiam fugir do controle. Vejam só quanta loucura, até parecem terráqueos! Mas agora que mencionei , percebo a presença de alguns alienígenas que eu já vi em algúm lugar…Hmmmm!. Tem várias figuras conhecidas ai, sim… Eles podiam sem mais educados, e não ficar se acotovelando desse jeito parecendo torcedores de algún esporte terráqueo. Já vou fazer umas imagens do portão principal do evento e envio para você.


Vejam as imagens do portão principal do Centro de Eventos, que enorme multidão, meus amigos, olhem só como estão os portões de entrada. Aqui vai a primeira imagem::

Ops, foi mal, desculpa, imagem errada.

Tudo bem, caro colega, já não é necessária sua imagem porque acabam de dar o sinal verde para o início do espetáculo. Já podemos ver desde aqui os fogos de artifício e ouvimos a música que abre o show! Neste momento mais de dez trilhões de seres estão testemunhando através das imagens que transmitimos para toda a Via Láctea, este evento histórico! O 1º Desfile da Alta Costura Interplanetária está começando.


Capítulo 2 Em todos os planetas da Via Láctea as pessoas sentam na frente de suas TVs para acompanhar o mega evento. Independente da espécie ou do planeta em que habitam, o sentimento é o mesmo: torcer pelas suas representantes e pela consagração da beleza e a moda de sua civilização.

Em Polaris, o cara matou o tempo até o início do desfile jogando sinuca. Já na Terra, o viamonense fez uma boquinha para enganar a fome, enquanto aguarda as modelos desfilando na pasarela. No Universo inteiro a emoção e a ansiedade tomaram conta de todos. Então, começa o show.


Os primeiros a desfilar são os terráqueos. Escutamos alguns comentários sarcásticos -Era só o que faltava, os terráqueos subornaram os organizadores! –Marmelada!- Exclamou um senhor azul com três olhos no rosto. –A Terra, sempre a Terra, que saco!- Reclamou um cara de quatro metros de altura vestindo roupa de astronauta. Mas voltando ao desfile, constatamos que a cor vermelha está na moda nesse planeta. –Esses mamíferos primitivos, quando que eles vão evoluir?.


A seguir vemos uma representante do Sistema Solar Betelgeuse, ela veste um modelo simples e confortável da cor branca. Luce um belo penteado que lembra uma cobra se debatendo em agonia. -Muito bom gosto- Declarou um individuo com cara de cavalo, certamente da mesma raça da modelo. -Outro mamífero, assim não dá!- Reclamou um réptil de olhos vermelhos. -A organização têm alguma coisa contra os aracnídeos?! Dois terráqueos jogaram garrafas contra a cabeça do réptil, mas o cara nem se tocou, continuou ali, discutindo com um senhor baixinho que tinha o corpo coberto de escamas. As garrafas explodiram na sua cabeça mas o réptil não pareceu sentir a mínima dor. A modelo fez duas evoluções na passarela, sem olhar para a galera que gritava e fazia a maior bagunça à sua passagem. Quando chegava perto da saída, apenas deu um relincho feminino e foi embora trotando. Uma legião de fotógrafos de todas as espécies se aglomeravam na ponta da passarela brigando pelo melhor ângulo para suas fotos. Um segurança degustava um pequeno roedor que tinha acabado de capturar na porta do banheiro dos roedores-sapiens. Desde o interior do banheiro escutou-se uma voz de ratazana perguntando –Cadê meu filho, alguém viu meu filho?


Mas vamos deixar de lado esses pequenos dramas, porque o show deve continuar. Aparece a representante do planeta Satap Ortauq, caminhando graciosamente sobre suas delicadas pernas. Os lagartos e os aracnídeos vão à loucura – Outra mamífera, chega!! -Queremos lagartas, queremos lagartas! -Eu não, eu quero uma lesminha- Interveio tímidamente um senhor gosmento, com os olhos aparecendo na extremidade de dois chifres moles e úmidos. A modelo caminhou lentamente através da longa passarela, parecia estar saboreando cada instante sob os holofotes, sentindo-se o centro das atenções do Universo. Deu duas voltinhas e desapareceu detrás da pesada cortina que marcava o fim da passarela. Uma língua muito comprida apareceu com incrível velocidade e grudou-se numa mosca que voava fazendo evoluções perto da cortina. Assim como surgiu, desapareceu carregando a inocente mosquinha até o interior da boca de uma senhora arredondada e baixinha, de olhos esbugalhados: era uma mulher-batráquio, descendente de sapos e originária da constelação de Pégasus.


Um novo modelo entra em cena provocando uma barulhenta ovação da parte de uma turma de caras de rostos esverdeados e enormes olhos escuros: são os Lagartz da constelaçoa de Perseu, uma raça muito antiga e desenvolvida. Em algum momento de sua longa evolução eles cruzaram sua linhagem com um povo equino, isso teve como resultado uma variedade racial muito sofisticada, mantendo as características de répteis, mas com suas extremidades anteriores lembrando um cavalo. Eles são ótimos corredores mas não aceitam que qualquer um procure montá-los. É só tentar montar que eles ficam furiosos! Chega de comentários absurdos, vamos ao que interessa: o desfile. O Lagartz veste um terno na cor cinza, que combina perfeitamente com a pele verde dessa espécie. A jaqueta desenhada pela Maison Saint Grudent apresenta ombreiras discretamente elevadas. Suas calças são especialmente criadas para quem gosta de galopar pelas pradarias livre e solto. Não está usando sapatos porque essa raça não precisa deles, a Natureza brindou-lhes com um par de cascos sólidos e resistentes.


Atenção, na passarela a misteriosa representante do povo que habita um dos lugares mais horrorosos do Universo conhecido: o planeta Escrothus. Essa raça se alimenta de imundice, excrementos de animais e vegetais podres. Nenhum planeta quer organizar linhas regulares de passageiros para Escrothus, simplesmente porque ninguém deseja visitar essa porcaria de mundo. Em compensação, os dejetos dessa raça são a essência mais perfumada da Galaxia e representam o produto mais cobiçado pela indústria da perfumaria interplanetária. Só a merda pudo salvar a economia deles. As exportações do planeta Escrothus já abriram mercado até nos planetoides mais longíquos. Observem a modelo desfilando na passarela. Ela esconde seu horrível rosto para não assustar ninguém…coisa que todos agradecemos. Seu vestido é muito prático para quem quiser causar uma boa impressão no deserto. Carrega na cintura graciosos enfeites que simulam a cabeça cortada de vítimas capturadas durante uma caçada nos pântanos de Escrothus. O público aplaude de pé, principalmente os lagartos e répteis que são chegados numa mulher misteriosa cheirando a coisa podre. O Desfile prossegue, agora surgem duas modelos representando dois planetas que recentemente estiveram em guerra por causa de um esporte muito apreciado por esses povos: o Patabol. Segundo algumas informações confidenciais, o planeta Vrazilis teria subornado


Um dos árbitros que iria apitar na final do torneio. Essa partida seria disputada no planeta Anitnegra. O árbitro teria se arrependido e comunicado o fato para a FIPA ( Federação Interplanetária de Patabol Associados) A coisa esquentou provocando uma guerra idiota entre dois povos fanáticos por um esporte ridículo. Vejamos as modelos…hmmmm, taí uma agressão inecessária, a modelo de Vrasilis está debochando do povo mamífero de Anitnegra, e exibe duas enormes tetas falsas. Todos sabemos que as Anitnegras não têm mamas, poque são répteis. Pos seu lado a Vrasilisiense exibe um cabelo muito desarrumado o que é uma clara alussão ao jeito relaxado como usam seu cabelo os machos da Anitnegra. Rivalidade é uma coisa muito feia.


O público reprova essas demonstrações de rivalidade, as provocações não conduzem a nada. Observem a reação de alguns alienígenas presentes no Centro de Eventos. Pela sua expressão parece que o mamífero de gravata ainda está sentindo o cheiro podre da modelo de Escrothus mas não é essa a causa de seu gesto . Ele está é repúdiando a rivalidade das modelos. O olhar espantado do cara orelhudo descendente de um animal semelhante a um cangurú terráqueo, nos diz tudo. Ele é oriundo da Constelação de Centauro e em sua civilização é inconcebível a existência de um esporte como o patabol. – Coisa de mamíferos!- Desabafou. São fatos como esse que prejudicam aquilo que deveria ser o evento comemorativo da confraternização dos planetas.


Por falar em fatos que prejudicam, vejo que o Segurança continua devorando pessoas. Mas quem é que contrata esses caras!? Já vi ele comendo pelo menos dois roedores e um réptil. Agora a vítima parece ser um mamífero. Poderiam pelo menos alimentar esses seguranças antes do horário de trabalho, não acham? Em contrapartida, vejam a doçura, a elegância e o charme dessa extra-terrestre se alimentando delicadamente com uma banana terrícola. Isso é um exemplo a ser seguido, meus amigos da Galaxia, reparem como ela guarda pequenos petiscos colados em sua testa, para fazer um lanchinho mais tarde. Deve ser a alienígena mais bonita do dia, com certeza. O oposto do Segurança carnívoro, se ele continuar desse jeito, não vai sobrar público pra ele cuidar.


Olhem só a surpresa que a organização preparou para o Universo: a presença dos mais renomados estilistas da Alta Costura Galáctica: Calvin Quem e Hugo Putz. O público vai à loucura! Dois gênios reunidos ao mesmo tempo na passarela, isso é demais! O grande Calvin está lucindo um belo penteado que esconde humildemente seu olho esquerdo. Como era de se esperar, suas narinas estão caprichadamente depiladas e esboça o sorriso catacterístico de sua espécie macacoide. O piercing é uma influência terráquea, não podemos esquecer que namorou durante anos um rapaz desse planeta. Por sua vez, o genial Hugo Putz desfila com seu famoso penteado “De ventilador”, como ele batizou recentemente. Suas orelhas estão erguidas, sinal claro da emoção que está sentindo neste momento. A maquiagem cinza chumbo salienta as manchinhas de sua pele. Hugo veste a túnica regulamentar em seu planeta o que demonstra respeito pelas tradições de seu povo, os Senociram. Um grande momento do desfile, sem dúvida.


E o show continua meus amigos: entram na passarela as modelos representantes das constelações de Escorpião e Fénix, respectivamente. A primeira delas luce um modelo de uma peça só, dos pés à cabeça literalmente. Isso por causa da atmosfera desta lua, que não é respirável para essa espécie. Diga-se de passo que essa delegação recusou-se a ingerir a pílula de adaptação atmosférica que todos nós estamos usando. Eles alegaram sérios motivos religiosos. Fazer o quê? Devemos respeitar as superstições dos demais, por mais idiotas que pareçam. A seguinte modelo exibe um traje desenhado por Hugo Putz. A cor predominante é o preto, que é o melhor apreciado por essas criaturas noturnas do planeta Orietup. O quadrado que emoldura seu rosto simboliza sua luta pela preservação das aves de seu planeta, que podem ficar extintas se medidas não foram adotadas. Essas aves são o principal alimento da espécie que a modelo representa. O terceiro é um alien de Saturno e está vestindo um ridículo modelito terráquelo .


Atenção amigos, interompemos a transmissão do desfle por um minuto, para um anúncio urgente desde nossa cabine externa. Alô colegas, na escuta! -Boa tarde amigos: CRIANÇA PERDIDA. Isso mesmo, temos uma criança perdida que aguarda pelos seus pais em nossa cabine, aqui enviamos sua imagem , parece ser um filhote de roedor. Também procuramos pelos responsáveis por dois Plutonianos bêbados que dormem em nossa cabine. Parece que eles conseguiram adquirir bebida fermentada proveniente de Saturno, o que como todos sabemos, está proibido pelas autoridades desta lua. Voltamos para o colega no Centro de Eventos.


Aqui na passarela estão desfilando neste momento as representantes de dois grandes povos: a elegante garota verde do planeta Urano, que na verdade é uma colônia dos nativos da constelação de Sagitário. Ela veste um vestidinho complicado mas fácil de despir. É só desamarrar o lacinho. A modelo a seguir é uma equinídea de Achernar. Esse é um povo de gostos refinados o que transparece nos acessórios que a modelo está exibindo em sua cabeça. Para completar os detalhes refinados, duas cristas de galo terráqueo foram enxertadas em seus ouvidos, isso é a última moda nesse planeta. Eles estão deixando toda a população de galos de Achernar despojados de suas cristas.. Fazer o quê, moda é moda…


Flashes do público. Enquanto as modelos fazem uma breve pausa, vamos observar algumas pessoas que prestigiam este evento. Aqui temos uma elegante madame descendente de uma nobre linhagem de porcos, do Sistema Solar Antares. Ela está com um sofisticado penteado- chapéu que realça seu enormes olhos esverdeados. A seu lado está um divertido ser do planeta Ocacam, da constelação de Fénix. Ele pertence a uma simpática espécie descendente de primatas. São seres muito pacíficos que só pensam em beber e se divertir em paz. Antigamente eles mantinham uma colônia na Terra, mas acabaram todos extintos por seu amor pela bebida. Como todos sabemos na Terra o que mais abunda é bebida alcoólica. Epa, chegou um comunicado da Segurança…Atenção para este anúncio: CRIANÇA DESAPARECIDA. Ela é terráquea e tem 24 anos de idade, seus pais estão desesperados. Ela foi vista pela última vez na companhia de dos jovens e fortes alienígenas orangotangos, entrando em um disco voador. Agradecemos quem puder dar alguma informação sobre o paradeiro dessa moça terráquea.


Começa a segunda parte do desfile da Alta Costura Interplanetária. Iniciam sua passagem pela passarela quatro répteis e um mutante, todos são da constelação do Triângulo. As répteis se caracterizam pelas pernas finas e seu rosto sério, mesmo quando estão de bom humor. O mutante é um macho jóvem que veste roupas militares de seu planeta. Os mamíferos fizeram comentários sarcásticos a respeito dos modelos répteis. É a velha rivalidade racial. Alguém gritou aproveitando seu anonimato no escuro: -Queremos mamíferos,


fora com os lagartos!- O que é uma atitude no mínimo infantil da parte dele. Na passarela agora desfilam duas modelos: uma mamífera macacoide terráquea e uma mamífera felina de Alpha Vulpeculae. A primeira veste uma criação do estilista Ecasrev , por sua parte a jovem felina desfila com uma combinação de estilos que leva a assinatura do estilista Paco Enrabadi.


Atenção, nossa produção conseguiu uma imagem da criança terrícola perdida, que foi informado recentemente. Na esperança de que essa imagem possa ajudar a localizar essa criança, publicamos sua foto. Quem tiver alguma informação que possa ajudar na localização desta terráquea, por favor entre em contato com nossa central de jornalismo interplanetária. Voltamos para nosso colega no desfile de modelos interplanetários. Alô amigos, estamos de volta com o 1º Desfile da Alta Costura Interplanetária, transmitindo ao vivo aqui, desde o belíssimo Centro de Eventos da Lua Europa, em órbita do planeta Saturno. Uma transmissão simultânea para toda a Via Láctea e os planetas conhecidos. Torcemos para que a criança terrícola seja localizada sem maiores consequências o mais breve possível. Imaginamos o que deve estar passando pela cabeça de nossos tele-espectadores, principalmente os terráqueos que são coterrâneos da desaparecida. Mais um anúncio desde o espaço-porto. Senhor alienígena proprietário do disco voador placa NWWX 2332-S de Mercúrio, favor se dirigir urgente até o estacionamento, porque sua nave acaba de sofrer uma batida. Um cargueiro espacial teve que aterrizar com urgência e acabou caíndo encima de seu disco voador. Voltamos nossa atenção para a passarela, mesmo que seja difícil tirar os olhos dessa foto… Deixa a foto mais um minutinho….hmmmm!


Neste momento desfilam dois exemplares alienígenas machos. Vestindo um terno vermelho vemos um nativo do planeta Plutão exibindo um exótico penteado e sorrindo para a galera. A seguir desfila um nativo da constelação de Eridano. Ele veste um terno prêtà-porter da maison do genial estilista Miuccia PraNada. Os dois acessórios com forma de cabeça de urso são na verdade depósitos para carne seca e mantimentos, muito úteis no planeta em que o estilista está radicado.


Entram na passarela dois modelos muito diferentes: um Humanóide Obesus da constelação de Aquário, caminhando devegar com suas delicadas patas traseiras. Ele está com um vestido assinado pela Maison Louise Botão de Centauro. A seu lado vemos um representante dos canídeos do Sistema Solar Antares. O volumoso chapéu dá um toque tradicional para o modelo que representa sua civilização, além de ser uma excelente proteção contra as pulgas, como ele mesmo declarou.


Algumas pessoas entre o público presente no Centro de Eventos protestam ruidosamente contra as evoluções do canídeo de Antares. Parece se tratar de um grupo de membros da ONG pela Defesa das Pulgas Extra-terrestres. É do conhecimento geral que as pulgas são vítimas de chapéus semelhantes ao que o canídeo está portando em sua cabeça. As pulgas se perdem em seu interior sem conseguir chegar até a pele da pessoa e por isso acabam morrendo de fome. A ONG quer a proibição da fabricação e uso desse tipo de chapéu. Podemos constatar que o grupo de agitadores é heterogêneo, está composto por humanos, equinos e uma esverdeada moça aracnídea. Na nossa humilde opinião, aqui não é o lugar certo para protestar pelos direitos das pulgas de Antares.


Estamos presenciando agora um dos pontos altos do Desfile, a homenagem dos nativos de Porcônia dedicada para os organizadores do evento. Porcônia, para quem não sabe, fica no sistema solar da estrela Rasalmothallah, é o lar da Maison de Gabrielle Lenach. Um caloroso aplauso manifesta a aprovação do público presente para esta merecida homenagem. Como não podia faltar a nota discordante, acabei de ouvir um comentário em idioma terráqueo dizendo – Ver isso me deu vontade de comer leitão assado! Se as porconenses escutam essas palavras, seria o início de um grave incidente interplanetário.


Nossa câmera flagrou algumas expressões interessantes entre o público do centro de eventos, durante a homenagem das meninas de Porcônia. Observem só, fotografamos um terráquelo com cara enjoada e tentando olhar a ponta do próprio nariz. Abaixo podemos ver um alienígena discretamente educado, nativo de Netuno. A seguir temos a foto de um habitante dos pântanos de Dubhe, na Ursa Maior. Ele parece estar muito impressionado pelo luxo da cerimônia que está acontecendo na passarela. Por último flagramos a doce expressão de uma alien do planeta Átuclac ed Aseret Edram, no sistema solar de Canopus. Aproveitamos a pausa para um comercial. Não saia de ai, voltamos já. Vai viajar no tempo? Para quê se arriscar e transportar doenças do passado na viagem de retorno. Viaje no tempo com segurança usando camisinhas para o corpo todo. Não corra perigos inecessários e viaje no tempo feliz e tranquilo, vestindo Condonex: a camisinha que cobre todo seu corpo.


E com a meiga imagem de uma menina canídea e sua boneca humanóide, deixamos o público para voltar nossa atenção para a passarela onde já tem modelos exibindo sua beleza. Trata-se de uma terrícola que faz uma brincadeira parodiando os répteis com uma máscara de caveira. Tem gente que não vai gostar na certa. Porquê será que esses caras da Terra gostam tanto de uma briga? A modelo faz todo o trajeto da passarela mas ninguém aplaude, o público reage mostrando indiferência diante da provocação da modelo.


Agora a passarela é compartilhada por três seres muito diferentes: um alienígena do planeta Arpel, da costelação de Lira. Ele oculta seu rosto detrás de seu longa cabeleira e veste uma criação da Maison Inamra. A seguir temos mais um sério réptil desfilando em uniforme militar do planeta Socilim, que orbita a estrela Unukalhai. Para finalizar ingressa um humano habitante das minas na Lua, vestindo um look “Mendigo”. Muito aplaudido o mendigo da Lua, o público gostou do modelito prático do terráqueo.


É a vez dos Hermafroditas e aqui temos dois deles, fácilmente reconhecíveis por suas formas arredondadas e um pouco acima do peso que normalmente costumam apresentar modelos de outras espécies. As duas estão vestindo criações da Maison Aloiob Atiab. Na sequência entra em cena a representante dos nativos do planeta Olavac ed Arac, vestindo um modelo preto desenhado pela maison Gabrielle Lenach.


Flashes do público: enquanto as modelos se preparam, mais uma olhada no público que prestigia este sensacional evento. Podemos ver pessoas das mais variadas orígens: um venusino, um terráqueo mutante, um macacoide de Rasalgethi, e um alegre grupo de alienígenas provenientes de Polaris. Todas as espécies estão concentradas no mesmo lugar do Universo: o Centro de Eventos da Lua Eurpoa de Saturno. Isso é algo muito bonito de se ver. Na sequência entramos na parte final do desfile, e já ingressam as modelos na passarela.


Em primeiro lugar podemos apreciar o vestido de um alegre rapaz do planeta Itsevart, na constelação de Bixa. Seguindo seus passos desfila uma bela humanoide azul da constelação de Cassiopéia. Para finalizar o grupo, sobe na passarela a Relações Públicas da Comissão Organizadora do Evento, Madame Ocas-axup, quem acena para o público no gesto universal de despedida. Com esse gesto simples ela está dando por encerrado o desfile da Alta Costura. Um estrondoso aplauso acompanha a passagem da moça ao longo de todo o percurso da passarela.


O TOQUE FINAL Eu não acredito no que estou vendo! Aqui estão as representantes do Império Galáctico das Lagartas Brancas. Que bela surpresa tinham reservado os organizadores para a grande final. Como todos sabemos as lagartas brancas não participam em eventos interraciais por motivos religiosos. É um sinal de grande respeito e consideração o fato delas terem aberto essa exceção enviando uma delegação para o Desfile. Agora, cá entre nós: os modelos que elas vestem são horrorosos, minha nossa. Sem querer fazer uma crítica mas não posso deixar de comentar o mau gosto dessa espécie. Mas tudo bem, valeu pela participação. Senhores: Uma salva de palmas para as Lagartas Brancas do Império Galáctico.


Para finalizar teremos a Presidenta do Comité Organizador do Desfile da Alta Costura Interplanetária : GALAXIA FASHION. Ela fará o discurso de encerramento, vamos ouvir suas palavras, ela prometeu ser breve. - Senhoras, senhores, seres do Universo, sua Santidade o Popo Universal da Milionária Igreja dos Agraciados pelo Ouro, público em geral: obrigado e até a próxima. -Foram essas as palavras da Presidente do Comité Organizador do Desfile da Alta Costura Interplanetária. Ela foi breve mesmo.


E a seguir as palavras finais do líder espiritual de trilhões de seres da Via Láctea, sua Santidade o Popo Pancho II. Escutemos. -Meus filhos de todo o Universo, se vão dirigir na velocidade da Luz, não bebam, por favor. Não se machuquem, sejam bonzinhos, só ame o próximo quando ele estiver muito próximo. Não sacaneie ninguém e para você, jovem alienígena: quando fizer dezoito anos faça suas doações para o sacerdote mais próximo de seu lar. Amém. – Incríveis palavras, estamos todos emocionados aqui na cabine dos jornalistas. Amigos da Rede Interplanetária, isso foi tudo por hoje. Na sequência assista o Minutão do Bostão. Até a próxima!!


Capítulo 3 -

FIM


O autor: Ruben Ygua mora em Porto Alegre onde trabalha como humorista, caricaturista e escritor. Contatos pelo: ygua.caricaturas@yahoo.com.br


Obras recentes do mesmo autor ECOS DA IMAGINAÇÃO 2- Uma viagem pela imaginação do autor através de mundos distantes, acompanhando belas mulheres e guerreiros imortais. Ilustrações digitais de alta qualidade, obras inéditas. 37 páginas. ALIENÍGENAS NA TERRAEles já estão entre nós. Uma análise das características de invasores alienígenas na Terra, através de uma narrativa breve e bem humorada.


Obras anteriores do mesmo autor


Eu declaro formalmente que nunca visitei Saturno. Este livro é uma obra de ficção, toda semelhança com algum vizinho seu é mera coincidência. O autor.


GALAXIA FASHION  

O primeiro desfile da Alta Costura Interplanetária, realizado numa das Luas de Saturno.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you