Page 1

PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 09/11/2011

ESTE SUPLEMENTO É PARTE INTEGRANTE DO JORNAL A TARDE. NÃO PODE SER COMERCIALIZADO SEPARADAMENTE

VITÓRIA DA CONQUISTA

Investimentos na qualidade de ensino página 6

Cidade avançou nos serviços relacionados à saúde da população

5

Infraestrutura urbana tem passado por transformações

9

Município trabalha pelos direitos das crianças e idosos

Edição yara Vasku yaravasku@grupoatarde.com.br > diagramação GANA PRODUÇÃO EDITORIAL GANAEDITORIAL@gmail.com > Revisão gabriela ponce > Fotos Joá Souza/ Ag. A TARDE

11


2 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

Economia dinâmica marca desenvolvimento Ailton Fernandes

Terceira maior cidade da Bahia, Vitória da Conquista foi apontada em 2010 como a segunda cidade que mais cresce no estado, a terceira entre as do interior do Nordeste e a sétima mais importante entre as médias cidades brasileiras. A pesquisa tomou como base a evolução do Produto Interno Bruto (PIB) entre 2002 e 2007. Hoje, o PIB municipal é de R$ 3.106,51 milhões, segundo recente levantamento feito pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. Em quatro anos, o crescimento foi de mais de 30%. Na medida do Índice de Desenvolvimento Humano-IDHentre os municípios baianos, Vitória da Conquista foi o que apresentou melhor resultado.

café e não existe um grupo que domina a economia, o que dá essa dinâmica de crescimento que tem apresentado nos últimos anos”, argumenta o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, Marcos Alberto de Oliveira. Vale destacar que, em 2008, Vitória da Conquista foi apontado entre os dez municípios mais dinâmicos do país.

Atualmente, Conquista conta com mais de 2.500 lojas, e a pujança de sua economia fez com que ali se construísse o maior shopping do interior baiano. No campo da Educação, são mais de quatrocentos estabelecimentos de ensino, sendo seis de nível superior. No ensino fundamental, incluindo a imensa região rural do município, o Governo Municipal garante o

direito de acesso e permanência na escola a todas as crianças, adolescentes, jovens e adultos que buscam suas 203 unidades de ensino. Na Saúde, quase cinquenta clínicas, laboratórios e hospitais, incluindo um hospital municipal materno-infantil, único no interior do Estado referência em gravidez de alto risco, atraem um elevado número de pacientes de outras

cidades. No total, são cerca de 50 mil pessoas de outros municípios que, diariamente, vêm a Vitória da Conquista em busca dos serviços e oportunidades que a cidade oferece. Segundo dados do Banco Central, somente em julho deste ano, quase R$ 1,4 bilhão circularam em Vitória da Conquista, representando um

aumento de 15% se comparados ao mesmo período do ano passado. Assim, na passagem dos seus 171 anos de emancipação política, o município revela estar caminhando para o futuro construindo a muitas mãos um desenvolvimento que busca melhor qualidade de vida para cada um de seus habitantes. Parabéns, Conquista.

O comércio, os serviços, a indústria e a agropecuária tornaram a cidade referência para mais de 2,5 milhões de pessoas dos municípios do centro sul e sudoeste da Bahia e, até mesmo, para municípios do norte de Minas Gerais. Para chegar até aqui, a economia de Conquista passou por outros momentos. Assim, a pecuária, a cafeicultura, serviços na área de saúde, educação, construção civil, a indústria e o comércio tiveram períodos isolados de aquecimento, porém, hoje, contribuem para um desenvolvimento mais harmônico entre os seus componentes social, humano e econômico, sem esquecer o cuidado com o meio ambiente. De 1920 a 1970, a cidade atraiu um grande número de empreendedores, principalmente, devido à abertura de importantes estradas, a exemplo da BR-116, que passaram a ligar Conquista a outras regiões do estado e do país. Na década seguinte, o café alavancou o setor econômico, colocando o município entre os principais produtores do Brasil. Por vários motivos, o setor passou por uma crise, levando muitos produtores, por absoluta falta de condições, a abandonar a cafeicultura. Outros, no entanto, persistiram, acreditando em tempos melhores, e a realidade, hoje, aponta a crescente importância da cafeicultura para a economia da nossa região. Com posição geográfica privilegiada, o comércio de Vitória da Conquista expandiu de forma surpreendente a partir de 1980. Atualmente, são mais de 17 mil estabelecimentos, somente nos setores das industriais, comércio e prestação de serviços, com uma média de trinta novas empresas sendo abertas diariamente. “Todos os envolvidos com o comércio vêm crescendo na última década. A cidade não é dependente do

*

A cidade é, hoje, a terceira maior da Bahia

Vitória da Conquista é a sétima mais importante entre as médias cidades brasileiras

Acompanhe na linha do tempo de Vitória da Conquista os principais fatos que marcaram a história da cidade desde o início do século XIX aos dias mais atuais: 1803 - Início da construção da igreja em homenagem à Nossa Senhora da Vitória. 1808 - Tem início a criação comercial de gado. 1817 - Visita do príncipe alemão Maximiliano de Wied-Neuwied. Em relatos, o príncipe revela que o povoado tem cerca de 40 casas, uma igreja em construção e serve de ponto de passagem para boiadas. 1832 - Criada a primeira escola pública de Conquista. 1840 - Lei provincial eleva o arraial à categoria de vila e freguesia, passa a se chamar Vila Imperial da Vitória e ocorre o desmembramento da cidade de Caetité. Em 9 de novembro, é instalada a Câmara de Vereadores. 1877 - Instalada a primeira agência dos Correios. 1882 - A Vila da Conquista passa a ter sua própria Comarca. 1891 - Emancipação política: a vila passa a ser cidade com o nome de Conquista. 1892 - Eleito o primeiro intendente municipal, o coronel Joaquim Correia. 1895 - Briga entre familiares termina em tragédia, conhecida como Tragédia do Tamanduá. 1900 - Instalação da Primeira Igreja Batista. 1910 - Fundado o primeiro jornal de Conquista. 1911 - Maximiliano Fernandes é o primeiro intendente eleito pelo povo.

1912 - Surge o primeiro cinema da cidade.

de dois graus numa madrugada de inverno.

1914 - É fundada a Santa Casa de Misericórdia.

1950 - Getúlio Vargas passa por Vitória da Conquista em campanha presidencial.

1919 - Chega a energia elétrica e tem início uma luta entre famílias, conhecidas como Meletes e Peduros.

1954 - Realizada a primeira Semana Espírita.

1920 - Dezesseis distritos foram integrados à sede. 1925 - Chega o primeiro automóvel em Conquista. 1926 - Aberta a estrada que liga Conquista a Jequié. Chegada do telégrafo. 1927 - Inaugurada a primeira rádio da cidade. Surge o primeiro bloco carnavalesco. 1930 - É aberta a estrada que liga a cidade ao arraial de Barra do Choça e é instalada a primeira agência bancária: o Banco Econômico da Bahia. Deraldo Mendes é eleito o primeiro prefeito, pós Revolução de 30.

1957 - Chegada da telefonia fixa. 1963 - Inauguração da BR-116 com a presença do presidente da república João Goulart. Inauguração do Estádio Lomanto Junior. 1964 - O prefeito Pedral Sampaio é cassado pela ditadura militar e fica sem direitos políticos por dez anos. 1969 - Foi criada a Faculdade de Formação de Professores, com os cursos de Letras e Ciências Sociais. 1970 - Chegada das primeiras mudas de café para serem plantadas na região.

1988 - Murilo Mármore é o primeiro prefeito eleito pós redemocratização. Instalada a primeira sucursal regional de um canal de televisão. 1989 - Realização da primeira micareta da cidade. 1992 - Inaugurado o Hospital Esaú Matos. 1994 - Criado o Hospital Geral de Vitória da Conquista. 1996 - Implantada a unidade do Centro Federal de Educação e Tecnologia da Bahia. Com um projeto político de esquerda, Guilherme Menezes é eleito pela primeira vez prefeito da cidade. 1999 - O sistema público da Saúde de Conquista passa a atender oficialmente sessenta municípios baianos. 2002 - Inaugurado o Anel Rodoviário.

DADOS - Vitória da Conquista hoje Distância da capital: 503 km Vias de acesso: BR-116, BA-262, BA 263 e BA-265 Mesorregião: Centro Sul Região econômica: Sudoeste Superfície: 3.204,5 km² População: 319 mil habitantes (aprox.) Distritos: Bate Pé, Cabeceira do Jiboia, Cercadinho, Dantelândia, Iguá, Inhobim, José Gonçalves, Pradoso, São João da Vitória, São Sebastião e Veredinha. Municípios limítrofes: Cândido Sales, Belo Campo, Anagé, Planalto, Barra do Choça, Itambé, Ribeirão do Largo e Encruzilhada. Altitude: 923 m

1971 - Criação do 9º Batalhão da Polícia Militar.

1932 - Juraci Magalhães visita a cidade sendo o primeiro governador da Bahia a estar na cidade.

2004 - Implantado o curso de Medicina da Uesb.

1972 - Vitória da Conquista é considerado o principal município do Centro-Sul baiano.

2005 - Primeira edição do Festival de Inverno Bahia.

Bioma: Caatinga e Mata Atlântica

1933 - Realizada a primeira edição da Exposição Agropecuária.

1975 - É implantado o Distrito Industrial dos Imborés.

2006 - Aberto o primeiro grande shopping center da região do Sudoeste.

Bacia hidrográfica: Bacia do Rio Pardo e Bacia do Rio de Contas

1939 - Inaugurado o primeiro campo de aviação.

1979 - Inaugurado o Aeroporto Pedro Otacílio de Figueiredo.

Clima: Subúmido a seco

1940 - Abertura da estrada que liga Ilhéus a Bom Jesus da Lapa.

1980 - A Faculdade de Formação se transforma na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. É fundada a Academia Conquistense de Letras. Inauguração do Ginásio de Esportes Raul Ferraz. Inauguração do Cristo, de Mário Cravo, erguido no alto da Serra do Peri-peri.

2007 - Vitória da Conquista volta a disputar a primeira divisão do Campeonato Baiano de futebol. É implantado o campus da Universidade Federal da Bahia.

1943 - Lei estadual modifica o nome do município para Vitória da Conquista. 1944 - Finalizadas obras da nova Igreja Matriz. 1947 - Pesquisadora registra a temperatura

1986 - Inaugurado o Centro de Cultura Camilo de Jesus Lima.

Relevo: Planalto

Temperatura média: 20°C PIB (R$ milhões): 3.106,51

2008 - Em pesquisa nacional, a cidade figura entre os dez municípios mais dinâmicos do Brasil.

IDH: 0,708

2010 - Durante campanha presidencial, os três principais candidatos visitaram Vitória da Conquista.

Imóveis construídos: 139.427

Empresas cadastradas: 15.643

Frota de veículos: 74.258

Fontes: IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), SEI (Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia) e livro A Conquista dos Coronéis (Durval Lemos Menezes).


3 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

171 anos: aniversário será comemorado até dezembro Ailton Fernandes

Vitória da Conquista, a 509 km de Salvador, tem bons motivos para comemorar os seus 171 anos. A programação em homenagem à cidade começou no fim do mês passado e vai até o início de dezembro, quando termina a terceira edição da Conferência Estadual de Cultura, que será realizada pela primeira vez em Conquista entre os dias 30 de novembro e 3 de dezembro com representantes de todo o estado. Conhecida como terra das rosas, o ponto de partida das comemorações foi justamente a Feira de Flores de Holambra, realizada durante onze dias na Praça do Gil com o apoio da prefeitura municipal.

Hoje, dia do aniversário da cidade, uma série de eventos marca a data. Um passeio ciclístico, às 8 horas, e uma caminhada com pessoas da terceira idade, às 9 horas, partem da Praça do Gil e percorrem as principais vias da cidade. Às 9 horas também terá início a solenidade oficial com a presença de autoridades políticas, na Praça Barão do Rio Branco, e o I Campeonato de Xadrez no Ginásio de Esportes Raul Ferraz. A partir das 10 horas, a Praça Tancredo Neves será palco para o projeto Praça Encantada com diversas atividades voltadas para as crianças. A tarde deste dia 9 está reservada para o encerramento da Semana da Cultura Evangélica com a Marcha para Jesus, que inicia o

*

O título de Cidadão Conquistense será entregue a personalidades que têm contribuído com o desenvolvimento e a história local

seu percurso às 15 horas na Praça Victor Brito. Na parte da noite, às 19h30, uma missa em ação de graças será celebrada na Catedral Metropolitana Nossa Senhora das Vitórias, e logo depois haverá a apresentação do Coral do Instituto Federal da Bahia (IFBA) com um concerto em homenagem à cidade. Além dos eventos, a população conquistense vai receber do prefeito Guilherme Menezes o Posto de Saúde de Deus Dará e a Escola Municipal São Mateus, localizados respectivamente nos distritos rurais de José Gonçalves e Bate Pé. Na zona urbana, a comunidade do bairro Bruno Bacelar foi contemplada, no último dia 4, com a Escola Municipal Zica Pedral totalmente reformada. As entregas

acontecem até o fim do mês de novembro. SEMANA DO CINEMA - Pela primeira vez, a Mostra Cinema Conquista acontece durante a programação de aniversário da cidade. Com uma semana inteira dedicada ao cinema nacional, a Mostra é totalmente gratuita e vai além da exibição de filmes. Também integram a programação, conferências, palestras e oficinas ao público. Esta é sétima edição do evento que a cada ano se expande e atrai mais expectadores para a sétima arte. Hoje, às 20h30 no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima, será exibido o longametragem Estamos Juntos, de Toni Venturi. A programação segue até o próximo dia 12.

NOVOS CIDADÃOS - No dia 24 de novembro, a cidade ganha 28 novos cidadãos. O Título de Cidadão Conquistense, concedido pela Câmara de Vereadores, será entregue a personalidades que têm contribuído com o desenvolvimento e a história de Vitória da Conquista. Entre eles estão o Pe. Valmir Neves, o Tenente Coronel Jorge Ubirajara, o policial militar e ex-vereador Abisolon Pereira, o músico Carlos Moreno e os empresários Diacis Mateus e Josimar Sena Santos. Outros dois homenageados receberão o título em outra ocasião, o empresário Hamilton Nogueira e o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, que não poderão comparecer nesta data. A cerimônia acontece a partir das 19 horas no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima, para convidados.

Um olhar sobre a cidade “Conquista vive um momento o qual eu considero mais importante tanto do ponto de vista cultural quanto econômico, onde as pessoas passam a consumir mais e melhor, como exemplo temos o surgimento de bons restaurantes, bares e cafés. A cidade cresce muito e ao mesmo tempo crescem as necessidades por produtos e serviços. Eu sou apreciador da minha cidade, e posso dizer que moro na melhor cidade da Bahia”. André Chequer, chef de cozinha

“Desde quando eu vim morar aqui, percebi que a considerada Suíça Baiana realmente merecia este título, só que eu sentia muito uma carência em relação à educação, o que hoje começa a se destacar, fazendo com que a população possa fazer uma graduação sem precisar ir para outros locais. A área de saúde é de se admirar, pois grandes empresários investem pesado. O polo industrial, a cada dia, também cresce e o comércio já é consagrado. O atual momento é só de comemorar!”. Valéria Vidigal, artista plástica e cafeicultora

“Em 2010, estivemos entre as dez cidades mais desenvolvidas do Nordeste. Mesmo que algumas áreas ainda precisem de ajustes, Conquista é uma cidade em plena evolução, em todos os sentidos, com ótima qualidade de vida, clima excelente e construção civil em erupção. Um novo aeroporto seria fundamental para aumentar a polarização do setor econômico.” Ederlane Amorim, presidente do Esporte Clube Primeiro Passo Vitória da Conquista

“Parabéns à Terra das Rosas! Conquista, nobre senhora. Fiquei quase dez anos fora. Mas há pouco, quando voltei para lecionar na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, em Jequié, percebi uma terra das rosas diferente. A cidade cresceu e trouxe consigo as consequências deste movimento. A Conquista dos quintais, convivendo com a Conquista cosmopolita, a Conquista do biscoito da feira com a Conquista dos espaços gourmet. Ave terra das rosas. Axé nos rincões das serras das gerais”. Roberto de Abreu, professor e diretor de teatro


4 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

Atendimento odontológico traz sorrisos à população Joá Souza

A população de Vitória da Conquista anda sorrindo à toa. Isso porque a Secretaria Municipal de Saúde oferece tratamento bucal de qualidade no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO). Implantado em 2001, inicialmente em parceria com a Universidade Estadual do Sudoeste (Uesb) e Associação Brasileira de Odontologia (ABO), o CEO de Vitória da Conquista faz parte de um convênio entre a Prefeitura e o Governo Federal. Uma das pacientes que passou por tratamento dentário no Centro foi Lindinalva Silveira Matos, 56. Segundo ela, o atendimento é excelente. “Antes de chegar aqui estava morrendo de dor. Agendei atendimento e agora estou voltando com um novo sorriso”, diz. De acordo com o coordenador do CEO, Marcilio Alves Ferraz, a unidade atende cerca de 800 pacientes por mês. Entre os serviços realizados estão endodontia, com destaque para o tratamento de canal; cirurgia oral; colocação de prótese dentária; atendimentos a pacientes com algum tipo de transtorno mental ou psicomotor e tratamento de outras doenças bucais. “O trabalho que desenvolvemos aqui é mais especializado. Os serviços que não são feitos nos postos de saúde são direcionados para o CEO via Central de Marcação de Consulta”, informa Marcilio. É o caso da estudante Ananda Ribeiro, 14, que finalizou um tratamento de canal em um dos dentes. “Comecei meu atendimento em um posto de saúde, depois fui encaminhada para cá onde terminei meu tratamento”, diz. Atualmente, o Centro conta com 30 profissionais que atuam de segunda a sexta, das 08 às 12h e das 14 às 17 h. O CEO está localizado na Avenida Olívia Flores, no mesmo prédio do Centro Municipal de Atenção Especializada (Cemae).

*

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador fez estudos nos municípios de Caetité, Itapetinga, Caetanos, Bom Jesus da Serra e Poções

A unidade, que atende cerca de 800 pacientes por mês, conta com 30 profissionais que atendem de segunda a sexta

Estudos sobre urânio e amianto serão apresentados este mês O Cerest tem abrangência regional, atendendo trabalhadores de 73 cidades. Foi fundado em 2003 e faz conta com uma equipe multidisciplinar, composta por médico, enfermeiro, técnico de segurança do trabalho, psicólogo, fisioterapeuta e assistente social. O objetivo principal do Centro é cuidar da saúde do trabalhador, bem como das condições do ambiente de trabalho para reduzir os índices de acidentes e as doenças relacionadas ao trabalho.

O Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Vitória da Conquista vai apresentar os resultados dos estudos de fatores de risco aos profissionais que trabalham com amianto, urânio, sílica e agrotóxico. De acordo com a coordenadora de Vigilância à Saúde, Mônica Achy, foram dois anos de estudos acompanhando trabalhadores na produção e no manuseio das substâncias. “Os resultados serão compartilhados em seminários durante o mês de novembro”, acrescenta Mônica, informando também que o objetivo é reduzir os fatores de risco para a saúde dos trabalhadores presentes no processo de produção. A coordenadora explica que os estudos foram realizados nos municípios de Caetité, Itapetinga, Caetanos, Bom Jesus da Serra e Poções, através de visitas e acompanhamentos a trabalhadores em locais de produção das substâncias. O projeto faz parte de uma parceria entre a Prefeitura Municipal e o Ministério da Saúde.

Entre as ações do Cerest estão palestras e campanhas educativas

Entre as ações desenvolvidas pelo Cerest, estão a organização de palestras, campanhas educativas e seminários. Além disso, o Centro faz vistorias em ambientes de trabalho, investiga acidentes, emite laudos técnicos sobre causas de acidentes de trabalho e investiga doenças relacionadas às condições de trabalho em empresas públicas e privadas. O Cerest funciona na Rua dos Andrades, nº 277, Centro, e atende denúncias de pessoas que estão em alguma situação de risco em seu ambiente de trabalho.


5 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

Metodologia Canguru contribui para salvar vida de prematuros

*

A aplicação da técnica, diminui o tempo dos recémnascidos nas incubadoras

Joá Souza

Mães de bebês prematuros ou abaixo do peso, nascidos no Hospital Municipal Esaú Matos, em Vitória da Conquista, são estimuladas ao uso da Metodologia Canguru como forma de recuperação das crianças. O método consiste em manter os recém nascidos em contato com o corpo da mãe, pois a temperatura corporal e os batimentos cardíacos da genitora estimulam o desenvolvimento rápido das funções neurológicas e motoras no bebê. “Esse contato entre mãe e filho, permite também um estímulo maior na amamentação e com isso a criança tem um ganho de peso maior”, informa coordenadora de Enfermagem da UTI do hospital, Alda Nery. Mãe pela terceira vez, Maria Aparecida Campos da Silva, 29, disse que não conhecia a metodologia. “É interessante como minha filha fica deitadinha entre os meus seios”, diz Maria. Edilane Pires, 24, por sua vez, já começa a perceber os resultados depois que começou a usar o método com seu bebê. “Tive problemas durante minha gravidez, mas graças a Deus meu bebe está se recuperando com a Metodologia Canguru”, informa. O método foi descoberto na Colômbia em 1979, pelos médicos Edgar Sanabria e Hector Martinez. No Brasil, a técnica começou a ser aplicada em 1992, no Hospital Guilherme Alves, em Santos (SP). “Com a aplicação da Metodologia Canguru o tempo de utilização da UTI diminuiu. Antes os bebês ficavam mais dias na incubadora”, informa a coordenadora de Fisioterapia do Esaú Matos, Celene  Pires Nery. Segundo ela, atualmente o espaço é utilizado por até 40 crianças ao mês.

Maristela Aleixo dos Santos, Edilene Pires e Maria Aparecida Campos da Silva aprovam o método Antes do método só 16 crianças usavam a incubadora porque a recuperação era demorada. Referência - O administrador do Hospital Municipal Esaú Matos, Fredson Caires, diz que a unidade é referência em parto e atualmente, além de Vitória da Conquista atende a 73 municípios

pactuados. Na unidade são realizados cerca de 330 partos por mês. O hospital possui 102 leitos, destes, 11 são de UTI neonatal.

de ultrassonografia, 1200 atendimentos de pediatria e 600 exames de mamografia”, diz o administrador.

Ele informa também que a unidade oferece outros serviços. “Mensalmente temos 1200 atendimentos de obstetrícia, 1400 exames

“Além disso, o hospital tem um posto avançado de registro civil, onde a criança nascida aqui já sai com certidão de nascimento”, acrescenta Fredson.

Banco de leite - No Hospital Municipal Esaú Matos também funciona o Banco de Leite Humano. De acordo com a coordenadora do serviço, Adriana Vasconcelos, cerca de 70 litros são captados mensalmente e distribuídos a crianças que estão internadas no hospital ou a mães com problema de lactação.

Em Vitória da Conquista com saúde não se brinca, se trabalha Nos últimos 14 anos, Vitória da Conquista avançou nos serviços relacionados à saúde da população, principalmente na Atenção Básica e nos serviços de média e alta complexidade do Sistema Único de Saúde (SUS). Antes, a cidade contava apenas com oito médicos e hoje, 298 profissionais da área atuam em 27 especialidades. Além disso, o município conta com 35 Unidades Básicas de Saúde, 52 postos na zona rural e 38 equipes de saúde da família que atendem a população. “Desse total, 15 equipes atuam na zona rural com cobertura de 100% nos 11 distritos e 284 povoados do município”, destaca a secretária municipal de Saúde, Márcia Viviane, informando também que 500 agentes comunitários de saúde compõem essas equipes.    A secretária destaca ainda que em 2010 o orçamento municipal aplicado na saúde

foi de R$ 115 milhões e a previsão para este ano é de R$ 122 milhões, proveniente dos Governos Federal, Estadual e boa parte fruto de recursos próprios. “A sensação é de dever cumprido e ao mesmo tempo temos consciência que é uma luta contínua”, relata a secretária. Postinhos - Entre as ações realizadas pela Secretaria Municipal de Saúde estão também a reforma e construção das Unidades de Saúde do município. Os povoados de Oiteiro, Algodão, Velame e São Mateus são algumas das localidades que estão sendo contempladas com a construção de postos de saúde. Já os bairros Urbis VI e Recanto das Águas estão sendo beneficiados com a reforma e a ampliação de Unidades de Saúde. “Vale a pena destacar que estas obras são fruto de recursos da própria prefeitura”, enfatiza a secretária.

Entre as ações realizadas estão a reforma e a construção de unidades de saúde

“Precisamos de mais doadoras que tenham leite excedente e queiram contribuir”, informa a coordenadora. Para quem quiser saber mais detalhes ou realizar a doação, entre em contato com o Banco de Leite por meio do telefone (77) 3420-6237.


6 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

Rose Santana

Uma infraestrutura adequada compõe um ambiente propício para um ensino de qualidade. Diante disso, a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria de Educação, vem investindo na construção, reforma e ampliação de unidades escolares da rede municipal de ensino nas zonas urbana e rural do município.

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

Investimentos em unidades escolares

Uma das principais medidas adotadas pelo Governo nesse processo de revitalização das escolas foi a eliminação dos antigos telhados de zinco e amianto e a adequação das unidades de ensino às normas de acessibilidade exigidas pelo Ministério da Educação (MEC). O objetivo é oferecer melhores condições aos alunos e professores e um ambiente escolar seguro, prazeroso e confortável.

De acordo com a diretora da creche, Celma Cotinguiba, toda a infraestrutura do local conta com equipamentos adequados às necessidades dos alunos. “Oferecemos todo o suporte que eles necessitam, a exemplo, de rampa de acesso, móveis adequados e banheiros adaptados ao tamanho das crianças”, informou. A Creche Zilda Arns Neumann atende 165 alunos, de dois a cinco anos, e possui 28 profissionais capacitados para trabalhar com esse público. No local, todos os educandos têm direito a quatro refeições que incluem café da manhã, almoço, lanche e jantar. “É muito bom poder contar com essa alimentação que a creche oferece para os nossos filhos”, declarou a dona de casa Verônica Jesus Brito, mãe de dois educandos da instituição.

A escola municipal anísio teixeira foi construída no bairro Jardim Valéria

Foi por indicação do OP que a Escola Municipal Cláudio Manuel da Costa, localizada no bairro Alto Maron, foi entregue à comunidade totalmente reformada pela Prefeitura e com uma sala de informática equipada com dez computadores garantidos em parceria com o Ministério da Educação. A unidade, que é uma das mais antigas em funcionamento no município, contou com um investimento de aproximadamente R$250 mil para a revitalização das instalações. No Centro Municipal de Educação Professor Paulo Freire (Caic), a reforma beneficiou 1.157 alunos, dos bairros Vilas Serranas, Urbis IV e V, Cidade Maravilhosa e Senhorinha Cairo. Todo o trabalho de recuperação foi realizado com um investimento superior a R$ 250 mil. A intervenção proporcionou mudanças como nova pintura, troca de piso, revestimento de paredes com cerâmica, troca de portas, janelas, escadas danificadas e revisão completa das instalações elétricas e hidráulicas. A reforma, concluída em abril do ano passado, se estendeu também às salas de informática e de recursos multifuncionais. Conforme a diretora do Caic, Édina Azevedo de Melo, a intervenção ampliou a satisfação dos alunos, que passaram a estudar em um ambiente mais agradável. “Os investimentos destinados às unidades escolares do município, nos últimos anos, evidenciam o compromisso e a responsabilidade de uma gestão pública que, de fato, prioriza a educação como um direito do cidadão fundado nos princípios de gratuidade e obrigatoriedade. Ao promover reformas e construções de prédios, o Governo Municipal 

As unidades de ensino infantil não ficaram de fora do projeto de melhorias proposto pelo Governo Municipal. No bairro Bruno Bacelar, por exemplo, os moradores comemoraram a entrega da Creche Municipal Zilda Arns Neumann, construída recentemente no município. Com 350 metros quadrados, a creche possui seis salas, berçário, sanitários infantis, refeitório, cozinha, lavanderia, almoxarifado e setor administrativo. Os investimentos para a entrega da unidade, em julho deste ano, superaram o valor de R$288 mil.

Desde o início da atual etapa do Governo Municipal, 129 escolas já passaram por intervenções de pequeno, médio e grande porte. Além disso, 18 novas unidades foram construídas. “O Governo Municipal adotou como prioridades garantir a universalização do ensino em todo o município e o transporte escolar gratuito para levar o estudante até a unidade de ensino mais próxima”, assegurou o secretário municipal de Educação, Coriolano Moraes. Os investimentos na infraestrutura das escolas de Vitória da Conquista já somam R$12 milhões, oriundos de recursos próprios do município. As revitalizações e construções das unidades são resultados da execução de mecanismos de participação popular como o Orçamento Participativo (OP).

Creches e unidades quilombolas passam por reformas

A obra mais recente que está sendo executada pelo Governo Municipal em prol da educação infantil é a reforma da Creche Gelásio Alves, no bairro Miro Cairo. Com a intervenção, a unidade vai passar a ter seis salas de aula, área coberta, ambiente para arquivo do material didático, almoxarifado, cozinha e sanitários. Todo o setor administrativo será reorganizado com salas de secretaria, coordenação e diretoria. Para proporcionar momentos de lazer e diversão aos educandos, a área da Gelásio Alves vai contar com um parque infantil. Os investimentos do Governo Municipal para essa reforma são de R$ 513.677,74 mil.

Centro municipal de educação paulo freire (Caic) foi totalmente reformado valoriza os alunos, pais e todos os profissionais que atuam nas unidades de ensino” opinou. No bairro Jardim Valéria, a Prefeitura Municipal construiu a Escola Municipal Anísio Teixeira com 12 salas, telhado de cerâmica, espaço para o setor administrativo, cozinha e pátio central. A unidade também contemplou a instalação de rampas e outras adaptações com a finalidade de facilitar o acesso dos estudantes com necessidades especiais. Os investimentos foram de aproximadamente R$724 mil. A rede municipal de ensino de Vitória da Conquista é composta por mais de 40 mil alunos matriculados e 3.590 profissionais da Secretaria de Educação. No total, o município dispõe de 203 unidades escolares, sendo 63 na zona urbana e 140 na zona rural.

Melhorias nas escolas da zona rural As intervenções nas unidades escolares também se estendem às áreas rurais. A comunidade do povoado de Santa Rita, localizado no distrito de Bate Pé, por exemplo, comemorou a reforma da escola municipal que leva o nome da localidade. Toda a unidade passou por um intenso processo de melhorias na infraestrutura. A escola, que é vinculada ao Núcleo Intermediário I da Rede Municipal de Ensino, foi entregue totalmente reformada à população no mês de setembro deste ano. Após a reforma, a estrutura da Escola Santa Rita contou com novas instalações elétricas e hidráulicas, novos sanitários e o madeiramento

do telhado foi trocado. Para garantir a acessibilidade dos alunos, houve a construção de rampas de acesso, conforme as normas previstas pelo MEC. A população do povoado de Abelhas, no distrito de Inhobim, também recebeu a Escola Municipal Manoel Martins Ferreira totalmente reformada. A entrega aconteceu no mês de agosto deste ano pelo Governo Municipal. Com a reforma, a instituição ganhou telhado novo e ampliado, vitrôs que favorecem a ventilação interna, muro e grades de proteção para garantir a segurança dos alunos. A reforma também incluiu a construção de novos sanitários, com reservatório de água com capacidade para armazenar três mil litros.

*

A Prefeitura já investiu R$12 milhões para construção, reforma ou ampliação de escolas municipais

Escolas quilombolas - As melhorias na infraestrutura escolar também ocorrem nas Escolas Quilombolas. Das 21 unidades, sete já foram reformadas, uma está em processo de reforma e duas serão revitalizadas nos próximos meses. Além das intervenções, o Governo Municipal distribui kits entre as escolas de comunidades remanescentes de quilombos com materiais pedagógicos específicos. Os kits geralmente contêm DVDs, livros com palavras de origem africana, jogos e cadernos que abordam relações étnicoraciais, valores e referências afro-brasileiras. Vitória da Conquista atende em torno de 900 alunos distribuídos em 25 comunidades quilombolas, das quais 24 são reconhecidas pela Fundação Palmares.


7 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

Garantia de transporte escolar Rose Santana

Cerca de 5.700 alunos e professores são transportados diariamente em Vitória da Conquista por veículos disponibilizados pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Educação. Essa ação faz parte de uma política executada pelo governo com a finalidade de assegurar transporte gratuito e universalizado para os estudantes da rede municipal de ensino. Para garantir que os alunos cheguem até as unidades escolares, os veículos percorrem um trajeto composto por mais de 240 mil quilômetros por mês. O acesso ao transporte é garantido através da cobertura feita por 16 automóveis próprios e 165 contratados. A demanda pelo transporte é maior na zona rural, onde são disponibilizados veículos para todos os distritos e povoados que compõem essa área do município. Para atender a necessidade local, os veículos que fazem o transporte escolar cobrem cerca de 170 rotas no interior do município. Os automóveis geralmente são kombis e ônibus de médio e grande porte. Para garantir 100% da oferta do transporte escolar, a Prefeitura Municipal investe por ano mais de R$ 3 milhões de reais, oriundos dos cofres municipais, além de contar com o repasse de pouco mais de R$ 758 mil reais do Programa Nacional de Transporte Escolar (PNATE). “Hoje em dia em Vitória da Conquista só não estuda quem não quer, pois o Governo Municipal vem cumprindo uma política que de fato coloca o ser humano em primeiro lugar”, ressaltou Coriolano.

*

O projeto Roda de Alfabetização trabalha na promoção da formação plena do aluno na leitura e escrita

O Projeto Soma utiliza uma metdologia que leva em conta a idade do aluno e o estimula de forma lúdica

Com o Projeto Escola Mais, a Prefeitura promove a formação integral de alunos de 6 a 11 anos e das classes noturnas da Educação para Jovens e Adultos

a prefeitura oferece transporte escolar gratuito e universalizado para alunos da rede municipal

Projetos pedagógicos ampliam a eficiência no processo de aprendizagem escolas municipais para identificar os alunos que precisam de atendimento educacional especializado.

Como diria o célebre educador, jurista e escritor baiano, Anísio Teixeira, “só existirá democracia no Brasil, no dia em que se montar no país a máquina que prepara as democracias. Essa máquina é a da escola pública”. Com base nesse pressuposto, o Governo Municipal de Vitória da Conquista vem adotando medidas com o intuito de proporcionar mudanças na infraestrutura das unidades escolares, nas condições pedagógicas, na qualidade da merenda e nos programas de incentivo à valorização dos profissionais. Muitas das ações que estão sendo adotadas pelo Governo Municipal, por meio da Secretaria de Educação, objetivam ampliar a eficiência no processo de aprendizagem dos alunos. É o caso do projeto Roda de Alfabetização, criado em 2009. O objetivo é trabalhar com crianças, de 9 a 12 anos, que apresentam déficit de aprendizagem em leitura e escrita, promovendo a formação plena do aluno na leitura e na escrita e estimulando o interesse, a disciplina e a participação por meios de diversas atividades lúdicas. Desde a criação do projeto, já foram atendidos 10.725 estudantes. Neste ano, o número de alunos beneficiados já chegou a 3.500. De acordo com a coordenadora do projeto, Alcina Lucia Mascarenhas, o Roda de Alfabetização foi estruturado para atender as condições de aprendizagem dos alunos. “Para desenvolver a experiência do projeto foi

O suporte técnico aos estudantes é feito com o auxílio de profissionais como monitores cuidadores e terapeutas ocupacionais. Esse trabalho é feito em mais de 40 escolas do município. O número de alunos atendidos pela política de Educação Inclusiva em Vitória da Conquista chega a mais de 700.

Município vem adotando programas de valorização dos professores necessário desconstruir a ideia da forma tradicional de alfabetizar, para buscar uma nova concepção em que a psicomotricidade e as percepções visuais e auditivas dos sons, em conjunto com o desenvolvimento do raciocínio lógico, fossem responsáveis por toda a estruturação dos esquemas necessários para a aquisição da leitura e da escrita”, explicou. Ainda com o intuito de superar as dificuldades de aprendizagem dos alunos, também é executado no município o Projeto Soma. Neste ano, aproximadamente 1.400 estudantes, de 26 escolas urbanas e rurais, do 6º ano do Ensino Fundamental, estão sendo atendidos por essa iniciativa. “O Soma trabalha com uma metodologia específica que contempla a idade do aluno, estimulando a sua participação com atividades lúdicas envolvendo

muita leitura, jogos, manipulação de objetos, produção de vídeos, entre diversos outros exercícios”, informou a coordenadora do Núcleo Pedagógico da Secretaria Municipal de Educação, Jaqueline Duarte Carvalho. Com o Soma, alunos, com faixa etária entre 12 e 15 anos, que apresentam dificuldade de aprendizagem têm acesso ao mesmo conteúdo visto pelos colegas que não apresentam defasagem, porém com uma abordagem metodológica diferenciada. O projeto enfatiza as disciplinas de conhecimento básico: português, matemática, história, geografia e ciências. Para qualificar o currículo das escolas por meio do diálogo entre diferentes linguagens artísticas, esportivas e culturais, a Prefeitura desenvolve também, o projeto Escola Mais. O

objetivo é promover a formação integral de alunos de 6 a 11 anos e das classes noturnas de Educação para Jovens e Adultos (EJA). Por meio do Escola Mais, estudantes da zona rural e urbana de Vitória da Conquista têm a oportunidade de aperfeiçoarem o processo de aprendizagem através da música, do esporte e da dança. No projeto, eles participam de aulas de capoeira, artes visuais, teatro, karatê, xadrez, percussão, lúdico matemático e dança. Educação Inclusiva - Crianças com alto comprometimento físico, sensorial e motor também recebem atendimento educacional especializado em Vitória da Conquista por meio da política de Educação Inclusiva. Periodicamente, uma equipe de inclusão da Secretaria Municipal de Educação faz visitas às

O Governo Municipal também está investindo no mobiliário adequado para as diversas formas de necessidade. Para isso, estão sendo disponibilizadas às unidades escolares móveis como mesas com suporte, cadeiras adaptadas com apoio para cabeça e pés e parapódium. “Já temos em funcionamento nove salas com recursos multifuncionais. Cada uma delas, conta com um profissional capacitado para atender os alunos”, informou a coordenadora de Administração Escolar, Niltânia Brito – também responsável pela Equipe de Educação Inclusiva do município. Município digital - Além dos projetos pedagógicos, o governo de Vitória da Conquista também está investindo no processo de informatização das escolas. Até o final de 2012, as áreas de todas as unidades de ensino e creches da zona urbana serão zona livre para acesso gratuito à internet wireless. Além disso, já foram instaladas 36 salas de informática nas escolas e 158 estão em processo de instalação”.


8 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

Ciclovias contribuem para a mobilidade urbana

O casal Guilherme Cardoso Silva e Leidinalva Melo Barbosa Silva pedala até onde trabalha Joá Souza

O uso de bicicletas como veículo de locomoção tem se tornado prática comum entre os moradores de Vitória da Conquista. A cidade já conta com mais de 17 km de ciclovias e ciclofaixas, que contribuem para a mobilidade urbana e garantem segurança aos trabalhadores, estudantes e para os cidadãos que utilizam o veículo para lazer. De acordo com o secretário municipal de Transporte, Trânsito e Infraestrutura Urbana, Luís Alberto Sellmann a ciclovias de Vitória da Conquista possuem um diferencial.

“Nas cidades de Salvador e Rio de Janeiro, por exemplo, as ciclovias estão localizadas na orla e são usadas basicamente para lazer e prática de exercícios físicos. Aqui é diferente, pois as rotas cicláveis são utilizadas por trabalhadores e estudantes com o objetivo de trafegar até seus locais de trabalho e estudo”, informa o secretário. É o caso do casal Guilherme Cardoso Silva, 25 e Leidinalva Melo Barbosa Silva, 22, que pedalam cerca de 6 km de casa até o local onde trabalham no centro da cidade. “Antes das ciclovias, transitávamos na pista juntos aos carros. Tinha sempre o

*

A implantação das ciclovias faz parte de uma política para melhorar a mobilidade urbana

medo de ser atropelada. Agora, a viagem fica mais segura” comenta Leidinalva. Situação semelhante é a do vigilante Reginaldo Silva de Oliveira, 39, que usa cerca de 4 km de ciclovia para chegar ao trabalho na Avenida Juracy Magalhães. “A construção desta via para ciclistas foi uma das melhores coisas feitas na cidade”, diz.  Já o estudante Pedro Cardoso, 23, utiliza a ciclovia da Avenida Olívia Flores para ir à universidade onde estuda. “É um transporte economicamente viável e ecologicamente correto, pois não produz poluição”, comenta o estudante.

Muitos trabalhadores estão usando a bicicleta O secretário municipal de Transporte, Trânsito e Infraestrutura Urbana diz que a implantação de ciclovias na cidade faz parte de uma política para melhorar a mobilidade urbana, criando alternativas de transporte seguro para a população, cujo objetivo também é incentivar a prática de exercício físicos, contribuindo para melhoria da qualidade de vida que o transporte oferece. A topografia plana e o clima agradável fazem com que o uso da bicicleta seja adequado para a cidade.

ciclofaixas. A diferença é que a ciclovia é uma via projetada e construída exclusivamente para bicicleta e a ciclofaixa é um espaço reservado e sinalizado para ciclistas, na mesma via destinada aos automóveis.

AMPLIAÇÃO - Ele explica também, que dos mais 17 km de vias para ciclistas, cerca de 2 km são de

O próximo passo é a interligação dessas vias. “A intenção do Governo Municipal é fazer a interligação das ciclovias para que o ciclista saia de um ponto de origem e chegue ao seu destino final com toda a segurança. Estamos criando toda a infraestrutura necessária para que haja fluidez com esse tipo de transporte”, completa Luís Alberto Sellmann. 

apresentam queixas com relação à presença de moscas, urubus ou de mau cheiro. A cobertura adequada do lixo e a constante vigilância dos técnicos da Secretaria Municipal de Serviços Públicos afastaram tais transtornos da área. 

mais importantes do aterro sanitário de Vitória da Conquista é exatamente o processo de impermeabilização das células nas quais o lixo é depositado, medida que impede a contaminação dos lençóis freáticos.

Cabe ressaltar que o aterro sanitário tem um papel fundamental na prevenção de doenças e na preservação do meio ambiente. Acumulado a céu aberto, o lixo pode provocar problemas de saúde, contaminar o solo e também a água. Por isso, um dos aspectos

Com a construção do aterro, o município se adequa, antecipadamente, ao que prevê a Política Nacional de Resíduos Sólidos. A lei proíbe a formação de lixões a céu aberto e determina que as prefeituras construam aterros sanitários até 2014.

Aterro sanitário é um dos mais modernos do país Leonardo Araújo

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no último mês de outubro, revelam que a maioria das cidades brasileiras não trata de maneira adequada o lixo gerado pela população. De acordo com a pesquisa, em 50,8% dos municípios os resíduos são jogados em lixões a céu aberto, onde permanecem sem nenhum tipo de controle. Em Vitória da Conquista, por conta do compromisso do governo municipal com o meio ambiente e com a

saúde da população, a situação é bem diferente.

1,4 milhão de recursos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

Desde 2009, o município solucionou definitivamente o problema da destinação final do lixo, com a construção de um dos maiores e mais modernos aterros sanitários do país. O local possui toda a estrutura necessária para depósito, compactação e tratamento dos resíduos produzido na cidade. Para a construção do equipamento, reivindicado pela população nas plenárias do Orçamento Participativo (OP), foram investidos cerca de R$

Diariamente, cerca de 200 toneladas de lixo são encaminhadas ao local. Todos os resíduos são aterrados em área específica e a compactação e cobertura são feitas de forma imediata. Para garantir a operacionalização adequada do aterro, a Prefeitura Municipal ofereceu um curso de capacitação para servidores municipais das secretarias de Serviços Públicos, Meio ambiente e Infraestrutura, preparando-os para desenvolver um

trabalho eficiente e seguro. “Nós temos um dos melhores aterros do país, que atende todas as normas técnicas previstas e a prefeitura prima por desenvolver o trabalho de forma correta com técnicos capacitados. O aperfeiçoamento é continuo para sanar as dúvidas e os novos desafios”, explica o secretário municipal de Serviços Públicos, Miguel Felício. As comunidades que moram no entorno do aterro sanitário já não

O local possui toda a estrutura necessária para depósito, compactação e tratamento dos resíduos


9 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

Uma das ruas que passou por uma mudança total foi a Avenida Filipinas, no bairro Felícia

Investimento em obras de pavimentação e drenagem

Joá Souza

A infraestrutura urbana de Vitória da Conquista tem passado por uma enorme transformação. A Prefeitura Municipal tem investido em obras de drenagem e pavimentação nos diversos bairros do município. Mais de 200 vias da cidade receberam pavimentação asfáltica nos três últimos anos. Os investimentos ultrapassam R$ 21 milhões. “Essas são obras definitivas, pois já vêm acompanhadas de rede de esgotamento sanitário e drenagem”, afirma o secretário municipal de Transporte, Trânsito e Infraestrutura Urbana, Luís Alberto Sellmann, informando também que o asfalto usado nas ruas da cidade é de primeira qualidade. Igual ao usado nas rodovias federais”, diz. As obras estão sendo feitas, principalmente, nos bairros antigos, nos quais a infraestrutura era precária. É o caso da Travessa Feira de Santana, no bairro Ibirapuera, onde mora a aposentada Alice Rosa, 67. Ela disse que já tinha planos de vender seu imóvel onde mora, por conta da sujeira e os esgotos a céu aberto que passavam em sua porta. “Agora com asfalto e o esgoto pronto, vou morar minha vida toda aqui”, informa a aposentada. O comerciante Carlos Santos Santana, 24, que mora há 14 anos na mesma rua da aposentada, informa que sempre conviveu com os buracos e com as águas de esgoto em frente a sua casa. “A nossa realidade do passado era muito feia. Agora a história é outra”, diz. Outras 20 ruas do Ibirapuera também receberam serviços de

* As obras estão sendo feitas, principalmente, nos bairros antigos

drenagem, sinalização de trânsito, identificação de vias, melhoria na iluminação, implantação da rede de esgoto, com investimentos que ultrapassaram de R$ 2,5 milhões. Conquistinha - A Rua Manuel Januário de Almeida, no Bairro Conquistinha, onde mora Maria Lúcia Rocha Barbosa, 58, era toda irregular e, segundo ela, existia uma cratera de mais de um metro de profundidade. “Quando chovia a situação piorava ainda mais. Hoje a rua é uma nova realidade”, informa. No local, foram feitos serviços de drenagem, pavimentação em pedra, além de construção de mureta com um investimento de R$ 205 mil, oriundos de recursos próprios. No mesmo bairro, também foram pavimentadas as ruas Hostílio de Carvalho, Aloísio Lacerda, Álvaro do Vale e João Cerqueira, com recursos na ordem de R$ 389 mil.

Avenida Brumado - Outro exemplo de investimento aplicado em infraestrutura é a Avenida Brumado. Lá, um trecho da pista foi duplicado, com investimento de aproximadamente R$ 2,5 milhões. Houve aplicação de asfalto, drenagem, e construção de ciclovia. “Antes, aqui só existia uma rua totalmente esburacada, agora você pode ver que o trânsito flui normalmente”, explica o chapista Julimar de Jesus Pereira, 19, enquanto passava de bicicleta na ciclovia. O ajudante de construção civil Messias Santos Ramos, 27, confirma a versão do chapista, informando também que a obra contribuiu para a tranquilidade na Avenida. “O acesso ficou mais tranquilo. Tanto para quem tem carro, como para quem usa bicicleta”, diz.

Avenida Filipinas - Outra rua que passou por uma mudança total foi a Avenida Filipinas, no Bairro Felícia. De acordo com o cabeleireiro Ananias Bomfim, 40, antes das obras, a situação era muito complicada. “Aqui tínhamos duas realidades: quando chovia era lama por todo lado e quando fazia sol a poeira tomava conta das casas”, informa. O vice-presidente da Associação de Moradores do bairro, João Batista Sertão, diz que a lama da rua dificultava a passagem de veículos. No local, foram investidos R$ 360 mil para a construção de pista dupla, asfaltamento das vias e drenagem superficial. Além do asfalto, as ruas estão recebendo placas de identificação dos logradouros e sinalização. “Essas placas, além de facilitarem a entrega das correspondências, orientam a população que transita por esses locais”, diz o secretário.

Maria lúcia rocha barbosa (alto) e alice rosa comemoram as intervenções urbanísticas


10 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

Assistência social integrada, participativa e descentralizada

A proteção básica atua de forma preventiva por meio dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) Rose Santana

Crianças, jovens, idosos, pessoas vítimas de violência ou famílias em situação de vulnerabilidade e risco social são atendidos por meio de um sistema de assistência participativo, integrado e descentralizado em Vitória da Conquista. Essa forma de gestão dos serviços prestados à comunidade é garantida por meio da consolidação do Sistema Único de Assistência Social (Suas) no município. Por meio desse sistema, todos os serviços, benefícios e a rede socioassistencial são coordenados pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e geridos de forma compartilhada entre municípios, Estados e Distrito Federal. A participação popular ocorre através das Conferências Municipais e por meio da atuação permanente do Conselho Municipal de Assistência Social. “Cada município se responsabiliza pela execução dos serviços de sua rede socioassistencial. O Estado fornece a capacitação e monitora as ações, enquanto o Governo Federal propõe e normativa os serviços”, explica a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Nádia Márcia Campos. O Suas foi instituído no Brasil em 2005 e passou a ser Lei no dia 6 de julho deste ano, quando o projeto foi sancionado pela Presidente Dilma Rousseff. A Lei nº 12.435 que dispõe sobre a organização do Suas foi inspirada no modelo do Sistema Único de Saúde (SUS), com atendimento e sistematização dos serviços em bases regionais. O Suas também amplia os benefícios e a liberdade para o uso dos recursos destinados à área e o alcance das ações voltadas para a comunidade beneficiada. De acordo com o presidente do Conselho de Assistência Social de Vitória da Conquista, Luiz

Fernando Pereira, o Suas contribui para agregar o trabalho de desenvolvimento social que já vinha sendo realizado no município. “No mês de agosto, durante a VII Conferência Municipal de Assistência Social, o sistema foi o principal destaque; discutimos os avanços e o que ainda temos por fazer”, declarou. A conferência de Vitória da Conquista aconteceu abordando o tema: “Avançando na consolidação do Suas com a valorização dos trabalhadores e a qualificação da gestão, dos serviços, programas, projetos e benefícios”. Centros de Referências - As ações oferecidas pelo Suas são organizadas por meio de unidades de proteção básica e especial com a finalidade de assegurar a assistência prestada aos cidadãos de acordo com as suas necessidades específicas. A proteção básica atua de forma preventiva por meio dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). Neles, são ofertados serviços voltados à população em situação de risco como, por exemplo, serviços de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif), Serviço de Convivência do Idoso e da Criança , e o Projovem Adolescente, programa que atende jovens de 15 a 17 anos desenvolvendo atividades socioeducativas. Em Vitória da Conquista, existem cinco Cras em funcionamento nos bairros Bruno Bacelar,Vila América, Pedrinhas, Jardim Valéria e Centro. “Ampliaremos esse serviço com a implantação de mais quatro Cras na zona urbana e de quatro equipes volantes para atender a zona rural”, informou a secretária municipal de Desenvolvimento Social. De acordo com a coordenadora municipal de Proteção Social Básica, Ana Bárbara Macedo, cada unidade do Centro de Referência existente em Conquista atende em torno de cinco mil famílias

*

Gestão de serviços prestados à comunidade é garantida por meio da consolidação do Sistema Único de Assistência Social

distribuídas em mais de 27 bairros do município. A equipe é composta por assistentes sociais, psicólogos, coordenador e profissionais de apoio. “Entre os serviços oferecidos estão o fortalecimento de vínculos comunitários e familiares, orientação sobre direitos e exercício de cidadania, palestras informativas, cursos de geração de renda visando a autonomia das famílias, visitas domiciliares e institucionais, entre diversos outros”, citou. Quando o assunto é proteção especial, a comunidade é atendida pelo Creas. Nele, são oferecidos serviços de proteção especial para pessoas ou famílias em situação de vulnerabilidade e que tiveram direitos violados por ocorrência de abandono, maus-tratos, abuso sexual, uso de drogas, entre outros. Os serviços incluem apoio, atendimento, proteção e acompanhamento psicossocial e jurídico. No total, 1.430 pessoas vítimas de algum tipo de violência já foram atendidas no Creas do município. Além disso, existe o público contemplado indiretamente por

meio das campanhas preventivas realizadas pelo Centro. “Atendemos desde crianças a adolescentes, idosos, deficientes e mulheres, bem como suas famílias, através de uma equipe multidisciplinar composta por psicólogas, assistentes sociais, advogadas e educadores sociais. O objetivo é favorecer o resgate da autoestima do usuário proporcionando o exercício efetivo da sua cidadania”, informou a coordenadora municipal da Proteção Especial, Kátia Freitas. Foi por meio do serviço prestado pelo Creas, que uma cabeleireira, que não quis ter o nome revelado, afirmou ter percebido grandes melhorias no comportamento de sua filha, supostamente vítima de violência sexual, após o tratamento no Centro de Referência Especializado. “É um trabalho que dá resultado, pois ela antes tinha um comportamento agressivo com as pessoas e hoje voltou a ser a criança dócil que era antes”, contou.

Um servidor público, que também preferiu não ser identificado, conheceu o serviço prestado pelo Creas no início deste ano. Desde então, levou o filho para a realização de acompanhamento psicológico. “Esse serviço é de fundamental importância, principalmente para pessoas que não têm uma renda tão favorável para atendimento privado”, opinou. O Creas foi implantado em Vitória da Conquista em 2008. O funcionamento do Centro, no entanto, contemplou e ampliou as ações que já eram desenvolvidas no município por meio do antigo Programa Sentinela, criado em novembro de 2001. Além do crescimento do espaço físico e da equipe técnica, o Centro também inaugurou o Programa Novo Olhar, serviço que atende adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa em meio aberto.

Pioneirismo em proteção especializada na zona rural Em uma ação pioneira no Brasil, os serviços do Creas se estendem também à zona rural. A implantação, em fevereiro, tem o objetivo de garantir à população da zona rural o acesso aos serviços existentes na zona urbana, facilitando, dessa forma, o acesso das pessoas que não têm condições de custear transporte. As ações promovidas pelo Centro foram implantadas em localidades como o distrito de José Gonçalves, com atuação nas comunidades de São Sebastião, São João da Vitória, Batuque e nos povoados adjacentes. Elas destinam-se a coibir a violência contra qualquer cidadão que

tenha seus direitos infringidos por abandono, violência física, psicológica ou sexual. O Creas Rural oferece apoio, orientação e acompanhamento psicossocial e jurídico. Desde a implantação do Centro, já foram atendidas 180 pessoas vítimas de algum tipo de violência. “Essa ação pioneira é fruto da busca ativa realizada pelo Creas, através do Projeto Juventude Viva, executado na zona urbana e rural de Vitória da Conquista e financiado pela Petrobras. É também fruto da vontade política do Governo Municipal”, certificou a coordenadora municipal da Proteção Especial, Kátia Freitas.

Bolsa Família Mais de 27 mil famílias da zona urbana e rural são atendidas pelo programa de transferência direta de renda do Bolsa Família. O objetivo dessa iniciativa é garantir a segurança alimentar e nutricional da população em situação de pobreza e de extrema pobreza. Em Vitória da Conquista, a gestão do Bolsa Família é destaque em todo o Brasil. Em 2008, a cidade foi uma das pioneiras a cumprir os critérios da gestão do programa. Esse destaque resultou no prêmio do Ministério do Desenvolvimento Social de Gestão do Bolsa Família. Entre os 692 municípios inscritos, Vitória da Conquista ficou entre os 22 finalistas. O prêmio é resultado do bom cumprimento das normas de aplicação do programa, a exemplo do acompanhamento das condições exigidas às famílias para que elas não tenham o pagamento do benefício cancelado. Entre as condições, estão a necessidade dos beneficiários manterem o cartão de vacinação de crianças, entre 0 e 6 anos, atualizado, além da verificação permanente de peso e medida. “Temos um bom índice do acompanhamento dessas condicionalidades. As famílias têm que cumprir a agenda da saúde e garantir também a frequência mínima de 85% de cada criança na escola”, declarou o coordenador de Políticas Especiais de Inclusão Social, Dernival Araújo. Os beneficiários participam de cursos profissionalizantes. O objetivo é oferecer oportunidades que favoreçam o ingresso no mercado de trabalho. Por meio do Projeto de Capacitação para Inclusão Produtiva, promovido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, através da Coordenação do Bolsa Família, os beneficiários do programa participam de cursos.


11 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

Direitos garantidos: da infância à terceira idade Rose Santana

“O Programa contribuiu muito em minha vida enquanto ser humano e profissional”. A afirmação é do músico e vendedor Leonardo Bruno Pereira, 26 anos, acerca do Programa Conquista Criança, criado em 1997 pelo Governo Municipal de Vitória da Conquista. Assim como Leonardo, que permaneceu no programa por quase dez anos, mais de 5 mil crianças e adolescentes, entre 7 e 18 anos, em situação de risco social e pessoal, já passaram pelo Conquista Criança. Por meio dessa iniciativa, eles participaram de diversas atividades socioeducativas que promovem a inclusão social, resgatam a esperança e geram novas perspectivas para um futuro melhor. Atualmente o programa atende 500 crianças e adolescentes. Nele, os alunos desenvolvem uma série de atividades artísticas, esportivas e culturais. Em um turno oposto ao da escola, eles participam de oficinas de futebol, futsal, karatê, capoeira, vôlei, canto coral, percussão, teatro e dança. Para garantir a capacitação profissional, também são oferecidos aos educandos cursos de costura industrial, serigrafia, tecelagem, reciclagem de papel e artesanato. Lucas Oliveira Menezes, 24 anos, não desperdiçou nenhuma das oportunidades oferecidas no programa. Ele ingressou no Conquista Criança em junho de 1998 e permaneceu por oito anos participando de diversas atividades como aulas de karatê, teatro, serigrafia, leitura e futsal. Todo o aprendizado obtido no programa rendeu bons frutos. Atualmente o ex-educando trabalha em duas academias, em uma escola e em dois projetos na área de educação. “Saí da condição de educando para a de educador e hoje posso ajudar crianças da rede municipal a terem a mesma oportunidade que um dia eu tive no Conquista Criança. Essa iniciativa teve uma importância fundamental na

minha vida, pois se hoje sou um profissional é por conta do trabalho desenvolvido por cada professor que atua no programa”, contou. O Conquista Criança atua com a proposta de fortalecer o sistema de garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes e priorizar ações de proteção e defesa do público infanto-juvenil. Para atender a esse compromisso, o programa promove também atendimento clínico, odontológico e psicológico. “Além disso, oferece ainda, a alimentação que muitas vezes o aluno não tem em casa”, lembrou Leonardo. De acordo com a gerente do Conquista Criança, Eslange Silva, o programa tem como princípio buscar, através de uma proposta dialética, valorizar o respeito às diferenças individuais, o diálogo e a construção da autonomia dos alunos. “Pautada em uma pedagogia participativa, o programa tem a preocupação de formar cidadãos capazes de participar solidariamente da construção de uma sociedade mais justa e democrática. Os educadores assumem um papel de colaboradores, articuladores e mediadores e estimulam a caminhada dos educandos para ações cada vez mais autônomas”, explicou. Toda a execução do programa em Vitória da Conquista ocorre por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, em parceria com as Secretarias Municipais de Educação, Cultura, Saúde, Meio Ambiente e em articulação com os Conselhos Tutelar e Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Ministério Público e com os Juizados da Infância e da Juventude.  Apresentações - O espetáculo musical Os Saltimbancos, composto por 80 crianças do Programa Conquista Criança, possui um enredo que faz parte de uma grande antologia de contos folclóricos. A encenação feita pelos educandos utiliza músicas alegres de Enrique

O Conquista Criança tem como um dos objetivos valorizar o respeito às diferenças individuais

*

Lazer e atividades artísticas, culturais e profissionalizantes transformam e vida de crianças, adolescentes e idosos

Martinez com letra do compositor Chico Buarque de Holanda. As apresentações encantam o público em eventos como o Natal da Cidade. Elas são resultados do trabalho feito pela equipe de educadores e do processo de aprendizagem dos alunos durante as atividades artísticas promovidas no Conquista Criança.

O incentivo à formação de novos profissionais também é feito através da Rádio Conquista Criança, implantada em fevereiro deste ano. A Rádio desperta o gosto pela área da comunicação ao veicular programas temáticos em espaços de convivência do Conquista Criança com a programação feita pelos próprios educandos.

Além de Os Saltimbancos, os estudantes também mostram o que aprendem por meio das apresentações do Coral Conquista Criança, que conta com a participação de 45 alunos, e do grupo de percussão Baticum. A banda conta com a participação de 40 educandos.

Referência no atendimento à infância e juventude - No último dia 5 de setembro, educadores, alunos, pais e toda a equipe de profissionais do Conquista Criança comemoraram os 14 anos de existência do programa. Ao longo desse período, a luta pela defesa dos direitos da criança

e do adolescente resultou em reconhecimentos por organizações nacionais e internacionais. Entre eles, destaque para os seguintes prêmios: Programa Brasil Criança Cidadã (1998 a 2000), do Ministério da Previdência e Assistência Social; Prêmio Prefeito Criança (1999), da Associação Brasileira de Fabricantes de Brinquedos e Fundo das Nações Unidas para a Infância (Abrinq/ Unicef); Prêmio Município Amigo da Criança (1999), da UNICEF e Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde; Prêmio Direitos Humanos (2003), do Governo Federal; e o Prêmio Prefeito Criança (2004), da Fundação Abrinq/Unicef.

Programa oferece mais qualidade de vida aos idosos Mais de 500 pessoas acima de 60 anos participam de diversos momentos de lazer, aprendizagem e integração em Vitória da Conquista por meio do Programa Vivendo a Terceira Idade. Existente desde 1997, o programa atua com o intuito de oportunizar aos idosos uma melhor qualidade de vida por meio da arte, do entretenimento e dos cuidados com a saúde.

alegria também ocorrem durante a realização das viagens em grupo. “A última vez que viajei foi para Ilhéus e achei maravilhoso. O Vivendo a Terceira Idade é a continuação da minha família. Aqui eu tenho meus momentos de alegria, pois desde que fiquei viúva e meus filhos se casaram passei a viver muito só”, contou.

Sentimentos de tristeza, solidão e baixa autoestima passam longe quando os idosos se reúnem durante as aulas de música, crochê, tecelagem, bordado, coral, informática, dança, artesanato, relaxamento, hidroginástica, pintura e culinária. A animação também é garantida durante as festas realizadas em datas comemorativas, a exemplo do Dia Nacional do Idoso, Carnaval, Dia dos Avós e São João.

Os cuidados com a saúde também compõem as ações promovidas em prol dos idosos. Todos os participantes do Vivendo a Terceira Idade têm direito a atendimento gratuito com clínico geral e psicólogo. “Todo mês eu participo do atendimento médico. Além disso, depois que participei do programa fiz muitas amizades e isso é muito bom, pois a gente conversa e se distrai”, declarou a aposentada Cassiana Hermínia dos Santos, 85 anos.

A pensionista Miwaco Harada da Silva, 62 anos, participante do programa desde 2000, lembrou ainda que os momentos de

Tristeza, solidão e baixa autoestima passam longe dos idosos

Para elevar a autoestima dos idosos, são disponibilizados ainda,

serviços de cabeleireiro, manicure e pedicure. Todas as ações do Vivendo a Terceira Idade ocorrem no Centro de Referência do Idoso, sede do programa, e em mais dez grupos de convivência promovidos em bairros como o Alto Maron, Jurema, Bruno Bacelar, Urbis V e Vilas Serranas. A sede fica localizada na Praça Tancredo Neves, no Centro de Vitória da Conquista. O aposentado Jairo Fonseca Ribeiro, 71 anos, frequenta o Centro de Referência do Idoso há mais de dez anos. No local, ele participa do Grupo de Contadores de Histórias. “Esse programa tem uma participação fundamental em minha vida, se não fosse ele eu seria um homem muito solitário, pois perdi minha visão de repente e isso foi muito difícil para mim. Aqui no Centro de Referência eu conto com o apoio de todos”, relatou.


12 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

Barragens e aguadas contribuem para o desenvolvimento da zona rural Leonardo Araújo

A aposentada Ana Vitória Campos da Silva, 71 anos, mora desde que nasceu no povoado de Olho d’Água dos Monteiros, no distrito de Bate Pé, zona rural de Vitória da Conquista. Durante anos, ela e sua família percorriam diariamente longas distâncias em busca de água. “A gente sofria muito, chegava a andar horas para pegar água em localidades vizinhas”, lembra. A rotina difícil começou a mudar radicalmente quando o Governo Municipal construiu uma aguada, com capacidade para armazenar 120 milhões de litros de água da chuva, nas proximidades da residência da aposentada. “A gente pega água aqui pertinho para lavar roupa, cuidar da casa, tomar banho. É uma água muito boa. A barragem foi uma obra importante para a gente, tornou a vida mais fácil, deixou todo mundo satisfeito. Desde quando foi feita, nunca secou”, destaca. Além de Ana Vitória, cerca de 100 famílias, que vivem na mesma região, foram beneficiadas pela aguada. Muitas delas recebem a água do reservatório diretamente em suas casas, através de mangueiras que transportam o líquido pela ação da gravidade. Assim como os moradores do Olho d’Água dos Monteiros, ao longo dos últimos 14 anos, diversos povoados rurais do município também foram contemplados com a construção de grandes aguadas e barragens que garantem água para consumo humano e animal, e para o desenvolvimento da agricultura familiar. Os serviços de recuperação, ampliação e limpeza desses reservatórios integram as ações permanentes desenvolvidas pelo poder público municipal.

Maria madalena da silva comemora as melhorias na estrada

Manutenção de estradas facilita escoamento da produção e chegada de serviços Distribuída em 11 distritos e 284 povoados, a zona rural de Vitória da Conquista é uma das mais extensas da Bahia e da região Nordeste. Para interligar as diversas localidades, existem mais de 2500 km de estradas rurais que recebem manutenção permanente do Governo Municipal. Durante os anos de 2009 e 2010 foram recuperados mais de 3.400 km somando-se vias principais e ramais secundários. Nos dois últimos meses, aproximadamente 300 km de estradas foram patroladas e encascalhadas pela Secretaria Municipal de Agricultura. O objetivo é facilitar a circulação das pessoas e dos veículos, o escoamento da produção agrícola, bem como a chegada de serviços

essenciais, como saúde, educação e assistência social. A dona de casa Maria Madalena da Silva, 58 anos, moradora do distrito de Iguá, reconhece a importância dos serviços realizados pela Prefeitura nas estradas. Ela percorre várias vezes por semana, os 18 km que ligam o distrito até a zona urbana, para visitar parentes ou fazer compras. “São 9 km de estradas de chão, até chegar à BR116. Quando a estrada está ruim dificulta bastante. O ônibus atrasa, quebra e tem muitas pessoas que trabalham em Conquista e precisam chegar no horário certo. A manutenção das estradas é importante demais, a Prefeitura sempre vem e passa a máquina para melhorar. Quando o serviço

é realizado o ônibus anda mais rápido, não apresenta problemas”, conta a moradora. Há sete meses dirigindo a Unidade Móvel de Atendimento Médico Odontológico/Expresso Saúde, o motorista Clédio Lean Dias Ferraz percorre, de segunda a sexta-feira, vários povoados do interior. “A manutenção das vias é perceptível. Na região que recebe o mutirão de recuperação, as estradas ficam um tapete, ficam muito boas para trafegar. A qualidade da estrada é fundamental para que o trabalho da equipe de saúde seja realizado com agilidade. Evita a quebra de veículos, diminui os custos com oficina, o carro para menos e assim mais localidades e pessoas são atendidas”, destaca o motorista.

Graças a essa política, já são mais de 130 barragens que contribuem para melhorar a qualidade de vida da população do campo. Desse total, cerca de 50 foram construídas ou ampliadas nos três últimos anos, com recursos municipais ou em parceria com a Coordenação de Defesa Civil (Cordec) do Governo do Estado. Uma delas é a barragem de Farinha Molhada I, povoado também localizado na região de Bate Pé. Com capacidade de armazenar mais de 200 milhões de litros de água, o reservatório, entregue pela administração municipal em 2010, está beneficiando 80 famílias que vivem no local. Uma delas é a de

*

Diversos povoados rurais foram contemplados com a construção de barradas Edilson Souza Dutra que se mudou para a localidade há quase três anos, quando o principal problema enfrentado pelos moradores era justamente a falta d’água. “Sempre diziam que aqui era um lugar esquecido, mas mesmo assim decidi arriscar e adquiri essa área. Construí uma casa para viver com minha esposa e meu filho e a chegada da barragem melhorou muito nossa vida, facilitou o acesso à água”, relata. A definição do local onde os reservatórios são instalados é feita junto à comunidade. Os próprios moradores indicam a área mais apropriada e os engenheiros da prefeitura desenvolvem estudos para verificar a viabilidade técnica da obra. O secretário municipal de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Odir Freire, ressalta que a disponibilidade de água eleva a autoestima das comunidades, além de ser condição essencial para o desenvolvimento socioeconômico da região. “A construção de barragens e aguadas é uma das prioridades do Governo Municipal. É um trabalho permanente que promove a autonomia das famílias e permite o cuidado com as pequenas lavouras e criações. Esses reservatórios, espalhados por toda a zona rural, garantem o abastecimento de água no período de estiagem e, consequentemente, mais dignidade para as pessoas”, afirma o secretário. Localizada no semiárido baiano, Vitória da Conquista possui baixos índices pluviométricos, chuvas concentradas em poucos meses do ano e carência de recursos hídricos. Dessa forma, a água armazenada durante os meses de chuva é uma das alternativas encontradas

para garantir o abastecimento da população rural no período de estiagem. Sistemas simplificados - Em 60 localidades da zona rural, a população já conta com água na torneira de casa, fruto da instalação de sistemas simplificados de abastecimento. Nos povoados de São Joaquim II e Corredor do Bonito, localizados respectivamente em Bate Pé e Cabeceira da Jiboia, a Prefeitura Municipal implantou recentemente o novo sistema. Buscar água em locais distantes em cima de animais ou até mesmo na cabeça ficou apenas nas histórias, que agora os moradores desses povoados guardam na memória. “É uma alegria muito grande porque a água que nós pegávamos era amarela e precisava ser coada. Agora, temos água limpa, de qualidade”, comemora Rute Rocha dos Santos, 20 anos, moradora do Corredor do Bonito. Para garantir o bom funcionamento dos equipamentos, o Governo Municipal realiza manutenção constante. Nos meses de setembro e outubro, por exemplo, a Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Rural, fez reparos em sistemas simplificados de água nos distritos de Cabeceira da Jiboia, Cercadinho, José Gonçalves, Inhobim, Iguá, Pradoso, São João da Vitória e Bate Pé. Em 27 escolas rurais, a solução encontrada para garantir o abastecimento de água foi a implantação de cisternas de placas, por meio de convênios firmados entre a Prefeitura Municipal e outras instituições. A professora Maria Solange Almeida de Souza, diretora de uma das escolas contempladas, já vislumbra os benefícios do equipamento. “Vai melhorar muito a qualidade de vida dos professores e alunos, facilitar o trabalho de todos. Tendo água, tudo se torna possível. A recepção da comunidade está sendo excelente; todos os moradores estão comemorando a novidade”, resume. A maioria das unidades de ensino concentra-se nas regiões de Bate Pé, José Gonçalves e Campo Formoso. A água armazenada será utilizada, principalmente, na higienização dos alimentos da merenda e na irrigação das hortas escolares. Em outras 16 escolas do interior, a instalação de poços tubulares já está em processo de execução para facilitar o acesso à água.

Ana Vitória Campos da Silva começa a ter a difícil rotina modificada


13 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

Cultura popular é prioridade

Maior festa do gênero da região, o Natal de Vitória da Conquista, é um exemplo de fortalecimento da diversidade cultural da cidade Leonardo Araújo

A valorização dos artistas da região e o resgate das manifestações populares tradicionais são os princípios que norteiam as ações na área de cultura desenvolvidas pela Prefeitura de Vitória da Conquista. O Natal da Cidade, a maior festa do gênero da região nordeste, é um dos exemplos mais expressivos dessa decisão do Governo Municipal de fortalecer a diversidade cultural da cidade. Os preparativos para a 15ª edição do evento já começaram. Assim como nos anos anteriores, um dos principais destaques da festa será os ternos de reis, que desde 1997 saíram dos povoados e dos bairros periféricos da cidade, e ganharam espaço nas praças centrais durante a programação natalina. Além disso, o evento continuará abrindo espaço para renomados artistas nacionais. Entre os convidados deste ano, estão Zizi Possi, Emílio Santiago, Luciana de Castro, Luís Melodia, Ceumar e Yamandú Costa. O espetáculo de luzes na Praça Tancredo Neves também está garantido. Localizada no centro da cidade, a praça vai ganhar, mais uma vez, uma iluminação especial e o tradicional presépio natalino. Na Casa Régis Pacheco, será montado o Memorial do Reisado possibilitando que os milhares de visitantes conheçam um pouco da história das manifestações do ciclo natalino. Toda a programação é gratuita. O secretário municipal de Cultura, Gildelson Felício, explica o sucesso alcançado pelo Natal da Cidade ao longo dos anos. “É um evento que congrega todas as faixas etárias e camadas sociais, uma festa familiar que a população de Conquista e região prestigia. A festa cresce a cada ano e já engloba as praças Barão do Rio Branco, Nove de Novembro e Tancredo Neves. Por ser a 15ª edição, estamos construindo uma programação especial para que o Natal da Cidade continue sendo sucesso de público e crítica”, afirma o secretário. Participação democrática - Os artistas regionais também participam do Natal da Cidade.

Eles são selecionados por meio de editais públicos, que garantem transparência ao processo de patrocínio aos projetos culturais. Os editais reforçam a política municipal de distribuição de recursos para uma ampla diversidade de linguagens artísticas, além de democratizar ainda mais o apoio público a todos os artistas conquistenses. Outro aspecto positivo é que os méritos dos projetos são garantidos pela avaliação criteriosa das comissões julgadoras. Para a edição 2011 do Natal da Cidade, quatro editais já estão abertos. Um deles, o de projetos musicais, está recebendo inscrições até o próximo dia 18. Serão selecionados até 20 espetáculos musicais conquistenses que receberão cachês que chegam a R$ 4 mil. Já para as áreas de teatro e dança, o edital segue aberto até 24 de novembro, visando contribuir na formação de público para essas linguagens. Os melhores espetáculos serão beneficiados com prêmios em dinheiro. Também com o objetivo de estimular as artes cênicas no município, a Secretaria Municipal de Cultura inscreve até o dia 25 de novembro para o 1º Festival de Cenas Curtas de Vitória da Conquista. O festival é gratuito e acontecerá entre os dias 09 e 10 de dezembro de 2011, no Teatro Municipal Carlos Jehovah. Os prêmios para os melhores trabalhos chegam a 3 mil reais e os três primeiros colocados se apresentarão durante a programação do Natal da Cidade. Artistas plásticos, arquitetos e artesãos serão contemplados com o Concurso de Mini Presépios Natalinos, que recebe inscrições de 16 de novembro a 6 de dezembro. O propósito é incentivar a produção de presépios tradicionais ou inovadores, evidenciando este modo de expressão da cultura popular. As inscrições para os editais podem ser realizadas de forma gratuita na Secretaria Municipal de Cultura, situada na Rua Coronel Gugé, nº. 395, Centro, de segunda a sextafeira, em horário comercial.

*

Os editais reforçam a política municipal de distribuição de recursos para uma ampla diversidade de linguagens artísticas, além de democratizar ainda mais o apoio público a todos os artistas da cidade

Projetos dão visibilidade aos artistas iniciantes Uma importante vitrine para novos artistas da região. Assim pode ser definido o “Por isso é que eu canto”, concurso desenvolvido anualmente pela Prefeitura Municipal que abre espaço para intérpretes ainda desconhecidos do grande público e valoriza a boa música brasileira. Na edição 2011, a seleção dos músicos será feita em três etapas na Praça Nove de Novembro, localizada no centro da cidade. Além dos prêmios em dinheiro que somados ultrapassam R$ 5 mil, os três primeiros colocados participarão da programação do Natal da Cidade. A estudante Jádia Filadelfo, 24 anos, canta desde criança e, este ano, resolveu participar pela primeira vez do concurso. “Já acompanhei o projeto em outras edições e decidi participar porque reconheço o quanto um evento como este contribui para o crescimento e o reconhecimento dos artistas locais. Concursos como o “Por isso é que eu canto” são

muitas vezes a oportunidade que falta aos artistas para mostrarem o trabalho que já desenvolvem sem serem reconhecidos; é  uma porta que se abre. Quero mostrar meu talento e, se possível, sair vencedora”, afirma a candidata.

as sextas e sábados, transforma a Travessa Zulmiro Nunes, no centro da cidade, em um local que reúne artesanato, culinária, artes plásticas, poesia, música e teatro. A entrada é franca para toda a população.

O cantor Ítalo Silva, vencedor da última edição do concurso, reconhece a importância do “Por isso é que eu canto” em sua carreira. “Ganhar o concurso ano passado foi inexplicável. Eu sinceramente não esperava, havia vários artistas formidáveis. O privilégio de poder prestigiar artistas ainda desconhecidos numa praça pública é o traço mais prazeroso do projeto. Dá lazer a quem prestigia e público a quem precisa. Ideia genial!”, resume Ítalo.

Formação - Como parte do incentivo aos artistas iniciantes, a Prefeitura de Vitória da Conquista mantém o Conservatório Municipal de Música. A instituição, que funciona na Rua Genésio Porto, nº 10, bairro Recreio, oferece cursos gratuitos de piano, teclado, violão, viola, acordeon, flauta doce e transversal, canto coral, gaita e percussão. Atualmente, o conservatório conta com mais de 400 alunos matriculados.

Após a vitória no “Por isso é que eu canto”, o jovem artista ganhou projeção e passou a se apresentar em diversos eventos, entre eles o projeto “Fechando o Beco”, outra iniciativa do Governo Municipal. O projeto, que acontece todas

Criada em 2009, a Orquestra Conquista Sinfônica reúne mais de 100 crianças e adolescentes oriundos de programas sociais que participam de aulas de canto e de instrumentos diversos. Para formar a orquestra, a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista contou com o patrocínio do Banco do Nordeste.

Mostra promove acesso à sétima arte Por mais um ano consecutivo, a Prefeitura de Vitória da Conquista, em parceria com a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), realiza a Mostra Cinema Conquista. O evento, iniciado na noite desta terça-feira, 8, está em sua sétima edição dando continuidade à proposta de ampliar os olhares do público local sobre a produção cinematográfica e a cultura do país. A Mostra segue até o próximo dia 12, com a exibição de cerca de 50 filmes nacionais de diferentes formatos e gêneros. O grande homenageado é o cineasta, produtor, cineclubista e criador da Jornada Internacional de Cinema da Bahia, Guido Araújo,

que acompanhou a exibição do seu curta-metragem “A morte das velas do recôncavo”, durante a sessão especial de abertura do evento, realizada no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima. O cineasta Pola Ribeiro também prestigiou a projeção do seu longa-metragem “Jardim das Folhas Sagradas”, que completou a programação de abertura. O evento continua reservando espaço para atividades acadêmicas diversificadas, com a participação de renomados estudiosos e profissionais do meio audiovisual. Serão realizadas duas conferências, uma palestra e três oficinas, no campus da Uesb em Vitória

da Conquista. Tais atividades reafirmam o compromisso da Mostra em dar atenção especial para a formação e reflexão sobre o segmento audiovisual. Como forma de contribuir para a democratização do acesso à sétima arte, os moradores de diversos bairros de Vitória da Conquista ficarão mais próximos do cinema nacional. No Cine Tenda, montado na quadra poliesportiva do bairro Kadija, os moradores poderão acompanhar a exibições de filmes até o próximo dia 12. Os bairros Guarani, Santa Cruz, Urbis V e Urbis VI também serão contemplados pela programação da Mostra. O Cine Cidadão Itinerante percorre a

partir de hoje as quatro localidades, com uma sessão por dia em cada bairro. A grande novidade desta edição é a exibição de filmes nos distritos rurais de José Gonçalves, São Sebastião, Inhobim, Iguá e Pradoso. A programação da Mostra é inteiramente gratuita e conta ainda com exposições, lançamento de livros e apresentações culturais, como o espetáculo “Tem um jeca na cidade”, que será apresentado na próxima sexta, 11, às 22h30, na área externa do Centro de Cultura, por André Mazzaropi, filho do célebre comediante Amácio Mazzaropi.


14 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

População define rumos do orçamento municipal foram eleitos 86 delegados. Com o passar dos anos, após avaliação, algumas mudanças foram feitas. Percebeu-se, por exemplo, que destinar uma determinada verba para uma obra, na maioria das vezes, não dava certo, pois o valor final, frequentemente, ultrapassava o previsto. Por isso, ao invés de indicar obras com valores definidos, a comunidade passou a indicar setores e obras que deveriam receber investimentos da Prefeitura.

Ailton Fernandes

Para que a população pudesse de fato participar do governo municipal, há 14 anos foi criado o Orçamento Participativo. Muitas obras e os serviços são indicados pela comunidade em reuniões que acontecem tanto na zona urbana quanto na zona rural. “Antes, os governantes faziam as obras e não viam o que era prioridade e a gente não sabia como as coisas eram feitas”, diz uma das delegadas do OP e moradora do bairro Conveima, Tereza Andrade. “Comecei a fazer parte do OP porque vi que era um meio pelo qual o governo poderia conhecer as nossas necessidades”, completa.

“Quando iniciamos, a população não tinha conhecimento sobre o orçamento da Prefeitura. Naquela ocasião, uma das primeiras medidas tomadas pelo governo foi abrir as contas públicas para a população. Mostramos como os recursos chegam até a gente e como são aplicados, havendo, assim, uma democratização do conhecimento”, disse o secretário de Governo, Edwaldo Alves.

Assim como a dona Tereza, outros 530 delegados representam sua comunidade e apresentam reivindicações nas plenárias e reuniões realizadas antes do Congresso do Orçamento. Este ano, foram realizadas 42 plenárias na cidade e na zona rural com a participação de mais de seis mil pessoas. Em maio, os delegados votaram e indicaram obras, serviços e políticas para os anos de 2011 e 2012. As intervenções indicadas pelo Orçamento Participativo vão desde a construção de escolas, pavimentação de vias públicas até a recuperação de estradas e a construção de aguadas, na zona rural. Os resultados dos primeiros congressos atraíram a população. Na primeira edição, por exemplo, o número de participantes ficou em cerca de 1.400 pessoas e

delegados representam suas comunidades nas plenárias e reuniões

Portal da Transparência divulga destino do dinheiro público A população de Vitória da Conquista pode acompanhar e fiscalizar onde o dinheiro público é empregado, basta acessar a internet. Criado este ano, o Portal da Transparência divulga todos os dados financeiros da administração municipal, desde valores recebidos de convênios, pagamentos de despesas e receitas geradas com arrecadação de impostos, por exemplo. O portal ainda disponibiliza leis e decretos municipais. “A importância de se divulgar o que acontece na administração pública é para que o cidadão tenha conhecimento e possa cobrar e saber onde o dinheiro público está sendo aplicado e se é bem

aplicado”, destaca o secretário municipal da Transparência e do Controle, Mizael Bispo. Os dados são enviados automaticamente da contabilidade para o portal e a população tem acompanhado. “Antes do portal, as pessoas vinham até aqui ou ligavam perguntando sobre determinados convênios ou recursos, hoje não é mais necessário, já buscam diretamente no Portal”, conta o secretário. O portal é de fácil navegação, com linguagem clara, informações detalhadas e, em breve, irá disponibilizar, também, as atividades de todos os conselhos municipais da cidade. Para acessar o portal, basta digitar www.

transparenciaconquista.ba.gov.br. SECRETARIA - A Secretaria Municipal da Transparência e do Controle, criada em junho de 2009 pelo prefeito Guilherme Menezes, é a primeira do Brasil. Totalmente formada por funcionários concursados, a criação da Secretaria se tornou referência para o país inteiro. O deputado federal Emiliano José, em pronunciamento na Câmara dos Deputados, a classificou como “uma das mais autênticas demonstrações de compromisso político de um governante com a sua cidade”. Recentemente, a Associação Transparência Municipal (ATM) parabenizou a secretaria pelos trabalhos realizados no município.

*

Os dados são enviados automaticamente da contabilidade para o portal e a população pode fazer o acompanhamento

Arrecadação do IPTU gera benefícios sociais para a população A dona de casa Neide Santos faz questão de manter em dia o pagamento do IPTU. “Como é que eu vou poder cobrar melhorias no posto de saúde do meu bairro se eu não fizer minha parte?”, questiona a moradora do Jardim Guanabara. “E, estando em dia, posso concorrer a prêmios todo ano”. Desta mesma forma tem pensado a maioria dos moradores de Vitória da Conquista, principalmente, por que a arrecadação tem sido convertida em investimentos sociais e, por isso, as campanhas de incentivo têm maior poder de convencimento. Segundo a inspetora geral de

COMO FUNCIONA - Durante o Congresso do Orçamento Participativo são escolhidos os membros do Conselho e, a partir deles, se escolhe a Executiva, que tem a responsabilidade de acompanhar e fiscalizar as obras e os serviços indicados e, a cada dois meses, se reunir para avaliar o seu andamento. “A participação popular tem ajudado o prefeito a administrar Conquista a partir dessas intervenções e discussões políticas”, destaca o coordenador do Orçamento Participativo, Rivaldo Gusmão. “E em poucas cidades o OP está vivo”, comemora.

rendas da Secretaria Municipal de Finanças, Marivone Batista, “a prefeitura conseguiu elevar o percentual do número de pessoas que começaram a contribuir com o Imposto Predial e Territorial Urbano muito por conta da campanha de prêmios que a prefeitura adotou desde 2000”. Este ano, o contribuinte que optasse pela cota única teria o desconto de 10% e concorreria a um carro 0 km, e, ainda, poderia parcelar em até nove vezes e concorrer a outros prêmios. Em 2009, uma outra campanha incentivou a população a atualizar o IPTU. O Programa de

Recuperação Fiscal do Município possibilitou que os impostos e tributos atrasados fossem regularizados sem multas e sem juros ou parcelados em até 60 vezes. Quem não pagou o IPTU desse ano terá a oportunidade de, em dezembro, pagar em cota única sem multa e sem juros e ainda concorrerá a uma moto 0 km. A inspetora ressalta que, além desses benefícios, há outro mais importante. “Toda a arrecadação atual da receita própria é revertida na área social e a prioridade da receita do IPTU é, principalmente, para melhoria, construção ou

ampliação de escolas”, revela. “As pessoas ficam felizes com os investimentos que a prefeitura está fazendo por conta da arrecadação do IPTU, pois se convertem em benefícios diretos e indiretos”. Em média, 60% dos imóveis encontram-se com o IPTU atualizado. Até o final do mês de outubro, a arrecadação já havia superado todo o ano de 2010 e a expectativa da Secretaria de Finanças é que a arrecadação continue crescendo, numa demonstração clara de confiança da população na correta aplicação desses recursos.

Programa acolher visa melhoria do serviço público Da recepcionista ao médico, do secretário ao agente de limpeza, do segurança ao professor, os mais de sete mil servidores públicos da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista serão atendidos pelo Programa Acolher, uma iniciativa que nasceu como extensão da política de gestão de pessoas adotada desde 1997. É um programa de humanização que envolve os servidores e suas expectativas pessoais, questões salariais e condições de trabalho e a consequente relação com o público, como destaca o secretário municipal de Administração, Eliabe Gouveia. Agora, assumido como política de governo, o programa reúne ações de valorização do servidor realizadas desde o primeiro mandato do prefeito Guilherme Menezes. Como resultado dessa política, alguns servidores já ocupam, como titulares, lugares de destaque no Governo Municipal a exemplo da Secretaria de Finanças, Secretaria de Transparência e do Controle, Secretaria de Educação, além da Tesouraria Municipal, Coordenações e Gerências. Assim, ao reconhecer objetivamente o valor do servidor, o Governo busca, também, garantir à sociedade um atendimento de qualidade duradouro e de resultados positivos nos diversos setores da Administração Municipal. Nesse sentido, serão oferecidos cursos, seminários, capacitações e assistência

psicológica aos funcionários do município, e de forma integrada com todas as secretarias. O próximo passo do Acolher será a realização de uma capacitação de gestores na relação com o servidor. Está prevista ainda a realização de cursos nas áreas de informática, direção defensiva, segurança do trabalho, relacionamento interpessoal e atendimento ao público. As ações do programa Acolher tiveram início no último dia 27 em comemoração ao dia do servidor público, com uma grande festa realizada no Ginásio Municipal de Esportes, quando o prefeito Guilherme Menezes assinou protocolo de intenções para que todos os servidores municipais passem a ter direito ao Cartão Alimentação a partir do próximo mês de dezembro.

*

O objetivo é garantir à sociedade um atendimento de qualidade


15 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

Esforços unidos em ações ambientais na cidade

O Projeto Cidade verde tem o objetivo de arborizar as principais vias do município e conta com a particpação da população Leonardo Araújo

Uma iniciativa da população, em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, está transformando a paisagem de algumas áreas de Vitória da Conquista. É o Projeto Cidade Verde que tem o objetivo de arborizar as principais vias da cidade. A primeira a ser contemplada foi a Avenida Juracy Magalhães, que liga o centro à zona sul do município. No local, a prefeitura plantou 130 mudas de palmeiras da espécie conhecida como Areca de Locuba. Para garantir a manutenção das árvores, a comunidade está participando. Cerca de 50 moradores e empresários da área adotaram as palmeiras que foram colocadas em frente de seus estabelecimentos comerciais ou residências. Eles assumiram a responsabilidade de tomar todos os cuidados necessários para preservar as plantas, entre eles regar periodicamente e não permitir o vandalismo. Cada uma das árvores recebeu um adesivo do projeto e foram numeradas para facilitar a identificação por parte dos participantes. A representante comercial Leidiane Lima, uma das idealizadoras do Cidade Verde, está satisfeita com os resultados. “Penso que todos querem viver em um lugar melhor e devemos contribuir para que isto aconteça. A adesão da comunidade ao projeto demonstra que muitas pessoas já estão cientes da necessidade e da importância desse tipo de ação para a melhoria da nossa querida cidade”, destaca. Cabe ressaltar que a arborização é fundamental para a qualidade de vida dos moradores dos centros

*

A comunidade está participando para garantir a manutenção das árvores urbanos, tanto pela função que exerce sobre o clima, a qualidade do ar quanto sobre a paisagem. Além disso, ela é indispensável para a preservação da fauna. A empresária Eliene Alves Santos possui um estabelecimento comercial na Juracy Magalhães há 20 anos e tem consciência desses benefícios. “Participar do projeto é uma forma de dar minha colaboração para a cidade no cuidado com a natureza. Acredito que trabalhando em conjunto, poderemos conseguir mais resultados”, afirma. Outro empresário que aderiu ao Cidade Verde, foi Francisco de Assis Barreto. “Resolvi participar porque se trata de uma ação voltada para o meio ambiente. Em se tratando deste assunto, acho que todos devem colaborar. A parceria entre poder público e sociedade civil, especialmente na área ambiental, é importante e beneficia o desenvolvimento do município, promove a qualidade de vida”, ressalta.

A Avenida Brumado, na zona oeste, será a próxima a receber mudas de espécies florestais nativas e exóticoornamentais. O secretário municipal de Meio Ambiente, Marcos Andrade, explica que o Cidade Verde baseia-se em uma ideia simples, mas que proporciona enormes benefícios para aqueles que dele participam. “Contamos com a participação e o engajamento de toda a comunidade de Vitória da Conquista no projeto. Adotar uma árvore em via pública é um ato de cidadania e de consciência ecológica, que contribui para o embelezamento da cidade e para melhorias do ponto de vista ambiental e paisagístico”, explica. Horto Florestal - As empresas interessadas em adotar as árvores também podem entrar em contato com o Horto Florestal Vilma Dias, situado na Rua Guilhermino Novais, s/n, bairro Recreio. No local, são distribuídas espécies florestais nativas destinadas à arborização pública. Além disso, os cidadãos contam com orientação técnica sobre onde plantar, como abrir e proteger as covas, qual o porte adequado da árvore, entre outras informações essenciais ao plantio. Ao receber a muda, a pessoa preenche uma ficha de adoção e, a partir daí, se torna responsável pelo cuidado com a planta. Um técnico do Horto Florestal realiza o monitoramento e oferece orientações para poda e em casos de manifestação de praga. Em 2010, o Horto Florestal distribuiu e realizou o plantio de 5 mil mudas. Essa parceria entre Prefeitura e comunidade facilita a recuperação e conservação das áreas verdes do município e promove a qualidade ambiental em áreas públicas.

Famílias de macaco-prego são comuns na reserva

Cetas atua na preservação da fauna Dentro da política de meio ambiente do município, o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) merece destaque pelo trabalho de excelência que desenvolve na recepção, reabilitação e destinação de animais apreendidos em condições ilegais pela fiscalização ambiental. Desde sua criação, em 2000, mais de 32 mil animais já passaram pelo Centro. Desse total, 90% foram aves. Em 2011, cerca de 1200 animais já foram atendidos. Todos eles receberam assistência de uma equipe multidisciplinar formada por médico veterinário, bióloga, técnicos, tratadores entre outros profissionais. Em sua maioria, os animais recebidos são apreendidos

pela fiscalização ambiental em rodovias, feiras livres e depósitos clandestinos da região sudoeste ou de outras regiões do Estado da Bahia. Localizado no Parque Municipal da Serra do Periperi, o Centro tem uma área interna de aproximadamente 260m² e possui acomodações internas e externas apropriadas para os diversos tipos de animais, além de escritório, cozinha, ambulatório e equipamentos adequados para o tratamento, manutenção e transporte dos animais silvestres. Após a reabilitação dos animais são realizadas as solturas, seguindo

rigorosamente a Instrução Normativa nº 179/08 do Ibama, que prevê que cada espécie seja devolvida ao seu o habitat natural, em áreas cadastradas pelo Cetas/ Ibama, em reservas de proteção e unidades de conservação federais, estaduais ou municipais. As solturas contribuem efetivamente para a preservação da biodiversidade. Em virtude da atuação do Cetas, a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista foi a vencedora do prêmio “Bahia Ambiental”, concedido pelo Governo do Estado, na categoria de Município Sustentado, em 2004, em Salvador, estimulando ainda mais o trabalho dos envolvidos neste projeto.


16 VITÓRIA DA CONQUISTA PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

2011

SALVADOR, BAHIA, QUARTA-FEIRA, 9/11/

População recebe qualificação para o mercado de trabalho Leonardo Araújo

O mercado de trabalho está cada dia mais exigente e competitivo. Por isso, qualificação profissional é essencial para desenvolver determinadas atividades e atender as demandas de empresas públicas e privadas. Consciente dessa necessidade de aperfeiçoamento constante, a administradora Elouise Calderani Lezo, 32 anos, resolveu procurar o programa Qualifica Conquista, desenvolvido pela Agência Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Renda (ADTR). Ela está desempregada há 5 meses e busca uma recolocação no mercado de trabalho. Por meio do programa ela teve a oportunidade de participar de cursos de Empreendedorismo Social, Gestão de Serviços, Atendimento ao Cliente, Vendas e Varejo e Segurança do Trabalho. “Os temas dos cursos são muito bons para minha área de trabalho e, além disso, contribuem para a atualização de conhecimentos e possibilitam a ampliação da minha rede de relacionamentos. Sem dúvida, contribui para a melhoria do desempenho do profissional e aumenta as possibilidades de conseguir um emprego”, considera a administradora. O Qualifica Conquista, criado em agosto de 2011, é mais uma ação do Governo Municipal com o objetivo de contribuir para a inserção da população do município no mercado de trabalho, através da qualificação profissional, atualização e aperfeiçoamento constante. São oferecidos cursos modulares, palestras e treinamentos sempre às sextasfeiras, das 8 às 12h e das 14 às 18h, no auditório da ADTR. O programa já realizou 11 cursos, contemplando

* O Qualifica Conquista é mais uma ação com o objetivo de contribuir para a inserção da população no mercado de trabalho, através da qualificação profissional

cerca de 500 pessoas. Aos 56 anos, Manoel Messias Silva é um dos frequentadores assíduos dos cursos do Qualifica Conquista. Ele já trabalhou como auxiliar de serviços gerais e, atualmente, atua no setor informal. “Todas as sextas, participo do programa. È uma oportunidade de adquirir novos conhecimentos para colocar em prática no ambiente profissional, estabelecer alguns contatos, buscar oportunidades e correr atrás de uma melhor perspectiva de vida”, afirma. Até o início do mês de dezembro,

São oferecidos diversos cursos modulares, palestras e treinamentos estão previstas ainda aulas de Raciocínio Lógico, Garçom, Formação de Preço e Secretariado. Para participar dos cursos, basta comparecer no local da atividade levando uma foto 3x4, o currículo e um quilo de alimento não perecível. Ao término da capacitação, os participantes recebem um certificado que pode ser acrescentado ao currículo. Todas as atividades promovidas pelo Qualifica Conquista são traduzidas por um intérprete para

a Linguagem Brasileira de Sinais/ Libras. Dessa forma, pessoas com deficiência auditiva também podem adquirir conhecimentos fundamentais para a inclusão no mercado. Novas oportunidades - Nos bairros e distritos de Vitória da Conquista, o Governo Municipal também desenvolve o programa Qualifica Conquista com cursos práticos voltados para o empreendedorismo e estímulo a geração de emprego e renda.

Intermediação da mão de obra Em Vitória da Conquista, as pessoas desempregadas ou que buscam uma melhor recolocação no mercado de trabalho contam com o apoio do Portal do Trabalhador. O serviço, implantado por meio de um convênio entre a Prefeitura Municipal e o Ministério do Trabalho, Emprego e Renda (MTE) foi inaugurado no mês de agosto e, em um curto período de tempo, apresenta resultados significativos: cerca de 1800 pessoas já foram encaminhadas ao mercado de trabalho. Uma delas foi Paulo Roberto Silva, 34 anos, que estava desempregado há 6 meses. Oito dias após se cadastrar no Portal do Trabalhador ele foi encaminhado para a empresa onde, atualmente, desempenha a função de gerente administrativo. “Fui atendido com muita seriedade e profissionalismo no Portal do Trabalhador e estava confiante de que não ia esperar muito. Foi exatamente o que aconteceu. Estou muito satisfeito com meu novo emprego e digo para qualquer pessoa que o Portal veio para facilitar o acesso ao mercado de trabalho”, avalia. Além da intermediação de mão de obra, o Portal realiza também a pré-seleção de candidatos, o atendimento aos cidadãos em busca do primeiro emprego

Informática básica, Depilação, Estética Facial, Cabeleireiro e Corte e Costura são alguns das opções de cursos profissionalizantes que serão realizados, por meio do programa, nos bairros Alto Maron, Urbis VI, Vilas Serranas, Patagônia, Pedrinhas, Bruno Bacelar e Vila América. Mais de 200 pessoas, nos bairros Brasil, Urbis II, Urbis VI, Bruno Bacelar, Alto Maron e Lagoa das Flores, já foram atendidas por essa modalidade do programa. São

alunos como Daiane Gomes, que estava desempregada e concluiu o curso de Higienização Facial com a expectativa de iniciar um negócio próprio. “O curso é uma iniciativa muito boa. Aprendi o passo a passo, já comprei os produtos e estou ganhando dinheiro com isso. Eu estava sem emprego, mas agora tenho um meio para ganhar uma renda. É muito bom, principalmente, porque é uma área que as pessoas procuram bastante”, disse.

Economia solidária ganha força no município e o cadastramento do seguro desemprego. Outro objetivo do serviço é oferecer cursos de qualificação profissional em parceria com a ADTR, atendendo a demanda dos empregadores que buscam mão de obra especializada. “Muitas vagas estão disponíveis porque não há profissionais qualificados para ocupá-las. A partir deste mês, ofereceremos cursos para possibilitar que um maior número de candidatos seja absorvido no mercado de trabalho. O Portal do Trabalhador superou as metas iniciais previstas e já estamos pensando em uma expansão para prestar um melhor atendimento à população que necessita dos serviços”, enfatiza o diretorpresidente da ADTR, Valdemir Dias. O Portal do Trabalhador funciona na Avenida Siqueira Campos, nº 127, Centro. Moradores de Vitória da Conquista e cidades vizinhas, a partir de 14 anos, podem se cadastrar no Portal e concorrer às vagas de emprego. É necessário apresentar RG, CPF, Carteira de Trabalho, comprovante de residência e currículo comprovado. Os dados do trabalhador são incluídos no Sistema Nacional de Emprego/SINE e, assim, ele pode se candidatar às vagas compatíveis com o seu perfil.

Treinamento em bucha vegetal

Uma alternativa inovadora de geração de trabalho e renda, que promove a inclusão social, tem ganhado força em Vitória da Conquista graças ao incentivo do governo local e de grupos organizados de empreendedores de diversas categorias. Tratase da economia solidária, um conjunto de atividades econômicas de produção, distribuição e consumo, baseado nos princípios de cooperação, autogestão, dimensão econômica e solidariedade. A cidade conta com 9 associações do gênero, que reúnem cerca de 800 cooperados. A produção é diversificada e inclui desde alimentos até produtos de artesanato fabricados com diferentes técnicas e materiais. Durante a exposição agropecuária, os festejos juninos e o período natalino, a Prefeitura Municipal promove eventos nos quais os empreendedores da economia solidária podem comercializar esses produtos. Ao longo do ano, os grupos do setor realizam diversas feiras, tendo o apoio do poder público municipal nas questões legais e de infraestrutura.

Curso de estética facial

Periodicamente são realizados

encontros de capacitação com os empreendedores dos diversos grupos ligados à Coordenação Municipal de Economia Solidária, para que eles ampliem o conhecimento sobre o segmento em que atuam. Formação - Desde 2010, o Governo Municipal desenvolve o projeto Escola de Artesanato, no qual são realizados cursos com turmas de 20 pessoas. As oficinas de produção artesanal acontecem em comunidades periféricas da cidade e em áreas rurais. A ação é precedida de um encontro com a comunidade onde são definidas as técnicas que serão ensinadas, a metodologia do curso é feita uma abordagem inicial sobre a economia solidária. As aulas são ministradas por integrantes dos próprios grupos, que ganham a oportunidade de difundir suas técnicas e ampliar a renda. A realização do projeto tem resultados bastante satisfatórios. Muitos alunos já comercializam sua própria produção e integram as associações de empreendedores solidários. No ano passado, 165 pessoas, em sua maioria mulheres, participaram dos cursos da Escola de Artesanato.

Vitória da Conquista  

Caderno especial sobre a cidade de Vitória da Conquista, na Bahia (caderno encomendado)

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you