Page 1

yara pina

––

1


www.yarapina.com yarapina@gmail.com

2


Yara Pina transita pelos repertórios da destruição e violência. Em suas ações e instalações a artista entra em confronto com diferentes corpos, lançando mão de armas e objetos carbonizados para agredir, destruir e deixar inscrições /evidências dos atos violentos. Este ano, Pina recebeu o FID Prize 2017 da Foire Internationale du Dessin, instituição independente, situada em Paris, dedicada à divulgação do desenho contemporâneo. Recentemente, participou da mostra Ruminescências, realizada durante a comemoração dos cem anos do dadaísmo (Cabaret Voltaire, Goiânia) e da mostra coletiva Das Virgens em Cardumes e da Cor das Auras (Museu Bispo do Rosário, Rio de Janeiro). Entre os anos 2014 e 2015 integrou: a Bienal Internacional Desde Aquí (Bucaramanga, COL); a segunda edição do simpósio internacional de desenho e performance, Draw to Perform (Londres, UK); e, também, o programa Open Sessions, realizado pelo Drawing Center, Nova York, do qual resultou as mostras Act + Object + Exchange (2014) e Name it by trying to name it (2015). Em 2012, foi premiada pelo Salão de Abril de Fortaleza, Ceará. Yara Pina nasceu em Goiânia, cidade onde atualmente vive e trabalha. É bacharel em Biblioteconomia (2002) e Artes Visuais (2009) pela Universidade Federal de Goiás, e pós-graduada em Arte Contemporânea pela mesma instituição. O início de sua produção artística é marcado principalmente por investigações envolvendo os materiais e o campo performativo do desenho

Yara Pina transits through repertories of destruction and violence. In actions and installations, she clashes with different “bodies”, using weapons and charred objects to attack, destroy and make inscriptions/evidences of violent acts. This year, Pina received the FID Prize from Foire Internationale du Dessin, an independent institution based in Paris, dedicated to contemporary drawing. Recently, Pina participated in exhibition Ruminescências, held during the 100 years of dadaism (Cabaret Voltaire Goiânia, Brazil, 2016) and group exhibition Das Virgens em Cardumes e da Cor das Auras (Museu Bispo do Rosário, Rio de Janeiro, Brazil). Between 2014 and 2015 Pina participated in: Bienal Internacional Desde Aquí (Bucaramanga, COL); the second edition of international symposium Draw to Perform (London, UK); and she was selected to join Open Sessions, a two year program in Drawing Center, New York, and which resulted in exhibitions Act + Object + Exchange (2014) and Name it by trying to name it (2015). In 2012, she was awarded by Salão Abril de Fortaleza (April Salon of Fortaleza), Ceará, Brazil. Yara Pina was born in Goiânia, city located in west-central of Brazil, where she currently lives and works. She's graduated as Bachelor in Library Science and Visual Arts from Universidade Federal de Goiás (Federal University of Goiás) and a post-graduate degree in Contemporary Art from the same institution.. The beginning of her career is characterized mainly by investigations involving materials and performative field of drawing.

3


.

VILIPÊNDIO A VÊNUS, 2017 sombra agredida com golpes de cutelo, molduras carbonizadas destruídas, terra vermelha, cutelo dimensões variáveis VILIFICATION TO VENUS, 2017 shadow assaulted with chopper blows, charred frames destroyed, red earth, chopper dimensions variable

4


5


6


7


A BELEZA É CONVULSIVA, 2017 sequências de imagens filmadas em PB vídeo BEAUTY IS CONVULSIVE, 2017 shadow assaulted with chopper blows, charred frames destroyed, red earth, chopper video

8


A Beleza é Convulsiva é um vídeo resultado de uma sequência de imagens que mostram uma mulher sofrendo violência por parte de policiais durante um protesto contra o governo Temer (São Paulo, 2016). Essas imagens, capturadas provavelmente por algum dispositivo móvel e reproduzidas pela imprensa online e redes sociais, mostram a mulher deitada na rua, imobilizada pelos policiais, no exato momento em que recebia um "mata-leão". As quatro imagens publicadas foram filmadas pela artista com uma câmera em P&B, explorando diferentes enquadramentos. Ao velar a cena da violência, exaltando suas expressões faciais e gestos como sintomas de uma “crise convulsiva", o vídeo propõe destacar antigos estereótipos ainda arraigados em nossa sociedade que criam representações histéricas da manifestação do corpo feminino subjugado ao controle do homem e do Estado. Imagens que parecem ganhar cena principalmente em períodos turbulentos de convulsão social quando mulheres sofrem com a violência desproporcional ao lutarem pelos seus direitos. O título da obra é uma referência ao trecho final do livro Nadja, de autoria do surrealista André Bréton: “A beleza será convulsiva, ou não será”.

9


10


11


12


13


SEM TÍTULO 2, 2016 silhueta em carvão, crânio bovino, golpes de facão e terra vermelha dimensões variáveis UNTITLED 2, 2016 charcoal silhouette, bovine skull, machete blows and red earth dimensions variable

14


15


16


SEM TÍTULO 3, 2016 silhueta em carvão, golpes de facão e terra vermelha dimensões variáveis UNTITLED 2, 2016 charcoal silhouette, bovine skull, machete blows and red earth dimensions variable

17


18


19


20


SEM TÍTULO 3, 2016 sombra agredida com bastão carbonizado dimensões variáveis UNTITLED 3, 2016 Shadow beaten with charred baton dimensions variable

21


22


23


24


stills de SEM TÍTULO 6, 2014 sombra agredida com bastão carbonizado vídeo: 10minutos, P&B, sem som LINK: https://vimeo.com/105887965

stills from UNTITLED 6, 2014 shadow beaten with charred baton video, 10 minutes, silence LINK: https://vimeo.com/105887965

25


VIDEO LINK https://vimeo.com/105887965 26


27


28


29


30


SEM TÍTULO 1, 2014 violão carbonizado apedrejado dimensões variáveis UNTITLED 1, 2014 charred guitar stoned dimensions variable

31


32


33


34


SEM TÍTULO 4, 2014 crânio bovino carbonizado, pedra e linho instalação dimensões variáveis

UNTITLED 4, 2014 charred bovine skull, stone and linen, installation dimensions varible

35


36


37


38


SEM TÍTULO 5, 2014 porta carbonizada, telhas quebradas, cano de ferro instalação dimensões variáveis

UNTITLED 5, 2014 charred door, broken piles and iron pipe installation dimensions variable

39


40


41


42


SEM TÍTULO 7, 2014 cavaletes carbonizados arremessados contra parede dimensões variáveis UNTITLED 7, 2014 charred easels thrown against wall dimensions variable

43


44


45


46


SEM TÍTULO 3, 2012 cadeiras carbonizadas arremessadas contra parede dimensões variáveis

UNTITLED 3, 2012 charred chairs thrown against wall dimensions variable

47


48


49


50


SEM TÍTULO 3, 2012 cadeiras carbonizadas arremessadas contra parede (sequência de 12 fotografias) impressão digital 98 x 94 cm Foto: Vitor Garcez

UNTITLED 3, 2012 charred chairs thrown against wall (sequence of 12 photos) digital print 98 x 94 ccm photo: Vitor Garcez

51


52


53


SEM TÍTULO 1, 2013 imagens refletidas por uma televisão desligada impressão digital polípctico 30 x 35 cm (cada)

UNTITLED 1, 2013 images reflected by TV off digital print polyptich 30 x 35 cm (each photo)

54


55


56


57


58


59


60


SEM TÍTULO 6, 2011 carvão em pó, papel, moldura, espelho quebrado, garrafa de vidro, pé de cabra, balde de ferro, cabo de madeira dimensões variáveis foto: Mario Souza

UNTITLED 6, 2011 wooden frame, charcoal powder, bucket, crowbar, broomstick, bottle, broken mirror, paper dimensions variable photo: Mario Souza

61


62


63


SEM TÍTULO 1, 2012 armas improvisadas feitas com objetos cortantes e pontiagudos envolvidos em tela dimensões variáveis

UNTITLED 1, 2012 improvised weapons made with objects anda canvas dimensions variable

64


65


66


67


68


Stills de SEM TÍTULO 2, 2011 rasgando uma tela branca preenchida com carvão em pó registro de ação vídeo: 2’26 minutos, preto e braço, sem som vídeo: Mário Souza LINK: https://vimeo.com/87567237

Stills from UNTITLED 2, 2011 tearing a canvas filled with charcoal poder video 2,26 minutes, silence, black and white video: Reis Neri LINK: https://vimeo.com/87567237

69


70


71


72


73


z

74


75


yara pina :: exposições coletivas / group exhibitions 2016 | Das Virgens em Cardumes e da Cor das Auras, Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea, Rio de Janeiro, RJ | Não vivo sem meu corpo, R³ Gabinete de Arte, Goiânia, GO | Ruminescências, Dada Spring Brasil, Cabaret Voltaire Goiânia, Goiânia, GO | Diálogos Possíveis, Centro Cultural da UFG, Goiânia GO | Refluxo, Festival Experimental de Artes, Centro Cultural Cora Coralina, Goiânia, GO | Sobre o que agora se pode ver, R³ Gabinete de Arte, curadoria Divino Sobral, Goiânia, GO 2015 | Bienal Internacional Desde Aquí, Bucaramanga, Colômbia | Name it by trying to name it, Drawing Center, New York, Estados Unidos | Triangulações, Centro Cultural da UFG, Goiânia, Goiás, Brasil | Draw to perform II, International Symposium about Drawing Performance, Number 3, Londres, Reino Unido | Action + Object + Exchange, Satellite Contemporary, Las Vegas, Estados Unidos | Video Art Festival Now&After, Schusev Museum Architetecture, Moscow, Rússia 2014 | Repentista #2, Gallery Nosco, Londres, UK | 20º Salão de Arte Anapolino, Goiânia, Goiás, Brasil 97 | Arte Londrina II, Divisão de Artes Plásticas , Casa de Cultura UEL, Londrina, PR, Brasil | Action + Object + Exchange, Drawing Center, New York, Estados Unidos. 2013 | A Bela Morte: confrontos com a natureza morta no século XXI, Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil | Diálogo Desenho, Museu Universitário de Arte, Uberlândia, MG, Brasil 2012 | Drawing 2012 - International Exhibition of Contemporary Drawing, Place Suisse des Arts, Lausanne, Suiça | 31º Arte Pará, Belém, PA, Brasil | 6B Mostra de Desenho Contemporâneo, Centro Cultural da Justiça, Rio de Janeiro, RJ, Brasil | 63º Salão Abril de Fortaleza, Fortaleza, CE. Prêmio | Abre Alas 8, A Gentil Carioca, Centro Cultural Hélio Oiticica, Rio de Janeiro, RJ, Brasil | FAV.NOVA Inacabada, Galeria de Artes Visuais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO, Brasil 2011 | 10º Salão Nacional de Arte de Jataí, GO, Brasil 98

76


:: individuais simultâneas / simultaneous solo exhibitions 2010 | Exposição "Desenho, Instalação e Performance", Museu de Arte Contemporânea de Goiás, Goiânia, GO, Brasil | Exposição Fôlego, Museu de Arte de Goiânia, Goiás, Brasil

:: obras em acervos públicos / works in public collections | Museu de Arte do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS | Centro Cultural da Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO

:: prêmios / prizes |FID Prize, Foire du Internationale Dessin, Paris, 2017 | 63º Salão Abril de Fortaleza, Fortaleza, CE.

77


www.yarapina.com

Goiân

78

Yara Pina  

yara pina, portfolio, yara, pina, artista, artist

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you