Issuu on Google+

Ano 01 - Edição 02 - Circulação: Estados de Minas Gerais - São Paulo - Espírito Santo - Período: 15/12 à 15/01 - 2013/2014

Vice-governador de Minas Gerais (foto) assinou convênios e entregou veículos em Governador Valadares-MG. PAG. 3 - Política. Foram liberados recursos para obras como calçamento e pavimentação de vias e melhoria de estradas vicinais; Alberto Pinto Coelho entregou também 82 veículos e máquinas. Investimento total das medidas anunciadas pelo vice-governador Alberto Pinto Coelho é de R$ 48 milhões. Prefeitura de São Paulo-SP inaugurou no último dia 11 de dezembro primeira unidade da Rede Hora Certa Freguesia do Ó/Brasilândia, na Zona Norte, recebeu a primeira unidade fixa entregue das seis previstas para este ano. O evento contou com a presença do prefeito Fernando Haddad e do secretário Municipal da Saúde, José de Filippi Jr. Pág. 4

Prefeitura de São João Evangelista-MG promove o desenvolvimento mesmo com a escassez de recursos. Município de São João Evangelista Minas Gerais

A partir desta edição, o Jornal Capital dos vales informa as cidades do interior de Minas Gerais, em destaque com obras em benefício para a população.

Tabela Copa do Mundo Fifa Brasil 2014. Pag. 12


02

Vencido o desafio de colocar nosso periódico em ação, o foco agora é a organização. Foram meses a fio para colher o resultado que ai se vê. Trabalhar em equipe é treinamento todos os dias. Por isto trouxemos para nosso grupo um especialista em administração. Apresentamos Clóvis Oliveira , nosso diretor executivo. Empresário bem sucedido, traz consigo a experiência adquirida nos ramos de construção civil, hotelaria, e consultoria em negócios. Desportista, acredita no poder da atividade lúdica como fator de transformação social. Sem dúvida nenhuma será de grande valia sua colaboração para o Jornal Capital dos Vales. Nesta edição aprimoramos as informações com conteúdos interessantes. Nossas ações se desenvolvem com a intenção de levar até o leitor a informação de interesse público. Continuaremos o compromisso com a agenda positiva, como ficou acertado com os nossos parceiros anunciantes e também com nossos leitores. Seguiremos o roteiro traçado inicialmente, com a firme determinação de ocupar os espaços sem ferir suscetibilidades. Esforçamosnos para obter resultados de melhorias. Na oportunidade desejamos aos amigos, colaboradores e leitores um natal de mesa farta e um novo ano recheado de sonhos e que Deus na sua infinita bondade, preencha os corações de Paz. Boa leitura à todos!

José Carlos de Souza Diretor/Presidente josecarlos@capitaldosvales.com.br Twiter: zecarlosouza Luciano Nascimento Diretor Jurídico lucianonascimento@capitaldosvales.com.br

PSEUDO LEGISLADORES A nossa Constituição completa 25 anos. Mesmo com suas 80 emendas, pode se dizer que seja uma Constituição democrática e de conquistas importantes para toda a sociedade brasileira. O grande problema é a pulverização dos assuntos que dispõe, transformando-a numa lei qualquer e sujeita a todo tipo de emenda a bel prazer e vontade dos governantes brasileiros, como fazem quase todos os meses. Um dos grandes avanços desta constituição foi a transferência aos Tribunais de primeira e segunda instância a competência de elaboração de suas próprias peças orçamentárias, dando-lhes independência e autonomia. Esta independência é fruto de outro artigo contido na Constituição Federal, mais precisamente no artigo 2º, que diz que os poderes são independentes e harmônicos entre si ... Esta independência convive pacificamente com a teoria universal que dispõe sobre os freios e contrapesos. Isto significa que um poder controla o outro, nunca permitindo a independência completa para que não se crie déspotas a frente dos poderes democraticamente constituídos na República. Este controle se dá, dentre outros, toda vez que o Chefe do Poder Executivo sanciona ou veta uma lei discutida e aprovada pelo Poder Legislativo, ou, ainda, quando o Legislativo sabatina e aprova a indicação de Ministros dos Tribunais Superiores indicados pelo Chefe do Poder Executivo. Além disto, todos os poderes constitucionalmente instituídos, além do exercício e cumprimento de suas finalidades precípuas, como legislar, julgar e executar, também exercem funções

Fotos: ZéCarlos Souza, Maurício Neves, Eliedi Souza Assinantes: Governador Valadares e Região (33) 3021-4504 E-mail: assinante@capitaldosvales.com.br Comercial (33) 3021-4504

Matheus Belechian da Silva Diretor de Arte e Editoração Gráfica Globo Tels.: (33) 3277-7001 / 3083-3399

Tabela exemplar: Minas Gerais - R$ 0,50 - São Paulo: R$ 1,00 Assinatura Anual: R$ 30,00

Eliedi Barbosa eliedibarbosa@capitaldosvales.com.br Diretora de Circulação

JCA Empreendimentos Rua Padre Antônio Vieira, 135 - B. São Cristóvão Governador Valadares - MG (33) 3021-4504

inerentes aos outros poderes, como é o caso da elaboração do Regimento Interno dos Tribunais, feito e desenvolvido no âmbito daqueles órgãos judiciais. Este instrumento legal “interna corporis” dos Tribunais e de extrema importância para sacramentar e firmar ainda mais a independência dos poderes, deverá dispor única e exclusivamente sobre o funcionamento do órgão, trâmite dos processos e demais assuntos inerentes ao órgão judicante. Entretanto, muitas vezes não é isso que ocorre. O Brasil, por ser um país latino — o que lhe dá uma “leve” tendência ditatorial — tem a grave mania de centralização de poder, ou, ainda, de possuir poder absoluto. Na linguagem popular, quanto mais poder melhor. Os poderes, aqui, especificamente o Poder Judiciário, extrapolam em muitas vezes a sua função excepcional de legislar. Re c e n t e m e n t e , o B r a s i l i n t e i r o f o i testemunha deste fato, no julgamento do me nsal ão, processo que di sc ute o julgamento dos políticos envolvidos no escândalo de pagamento e recebimento de propina em troca de apoio político, prática disseminada pelos governos no afã de conseguir, a qualquer custo, o apoio de parlamentares em troca de favores financeiros, emendas orçamentárias e outras benesses mais. O impasse ocorrido no julgamento, que adiou a discussão sobre a condenação dos envolvidos foi justamente a questão do excesso praticado pelo Supremo Tribunal Federal ao elaborar o seu Regimento Interno. Está inserido na sua lei regimental, a existência de um recurso que há muito já não consta de nosso ordenamento jurídico. Na última reforma promovida no Código de Direito Processual Civil, foram retirados vários recursos que embaraçavam e atrasavam o desenrolar do processo até sua decisão final, e dentre eles o recurso chamado de “embargos infringentes”. Justamente este o recurso utilizado pelos advogados dos mensaleiros para protelar ainda mais o julgamento final no Supremo Tribunal Federal. É na Constituição brasileira, precisamente no artigo 21, I, onde consta a competência privativa da União para legislar sobre direito processual. Daí nasce todo o direito e derroga toda iniciativa contrária ao estabelecido na carta magna brasileira.

alguns dos Regimentos Internos “Brasil à fora”, todos estariam soterrados pelo fenômeno da derrogação das leis por contrariarem o Código Processual Civil e a Constituição Federal que estabelece a competência exclusiva da União para legislar sobre matéria processual. Além disto, não é o Regimento Interno dos Tribunais que criam os recursos, eles apenas, estabelecem o seu trâmite dentro do respectivo Tribunal e não, respita-se, a sua criação, que compete ao Código Processual Civil, por delegação da Constituição Federal. Portanto, ainda que exista a norma prevendo o recurso dos “embargos infringentes” no Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal, a mesma encontra-se derrogada diante de sua ausência no Código Processual Civil, em que pese o entendimento contrário do Ministro Celso de Mello, ao dizer que a norma não fora revogada especificamente pelo novo Código de Processo Civil e recepcionada pela Constituição Federal. Esta é a mania dos poderes, de extrapolarem em suas funções constitucionais. São verdadeiros pseudo legisladores sem competência para tal. Se não há previsão do recurso no Código Processual, é uma anomalia a sua existência no Regimento Interno do STF e o que é pior, concordarem com a sua existência e aplicação aos casos que ali são submetidos a julgamento. Com isso, o STF que daria o exemplo de aplicação efetiva da Constituição e das leis brasileiras decepciona ao aplicar uma norma processual só existente no Regimento Interno daquele órgão. Se é direito universal de todo Reú o duplo grau de jurisdição, é direito de todo cidadão a efetiva aplicação da Constituição Federal. Casos de competência originária do Supremo Tribunal Federal não surgiram hoje ou ontem, jaz há muito que se julga Réus e processos de competência originária do Supremo, que já deveria ter criado mecanismos jurídicos legais para o atender o direito universal do Réu de ter seu processo apreciado por duas instâncias julgadoras. Esta também é uma outra mania, ou grave defeito alojado nos poderes da República, “depois nos olhamos isto.” Renato Nascimento

Em vista disto, se compete somente a União legislar sobre matéria processual e não havendo mais previsão legal no Código Processual Civil dos embargos infringentes, ainda que exista o recurso previsto em

(advogado, professor, escritor e assessor j u r í d i c o d e Pr e f e i t u r a s e C â m a r a s Municipais)


03

Vice-governador de Minas Gerais assinou convênios e entregou veículos em Governador Valadares.

Fo r a m l i b e r a d o s recursos para obras como calçamento e pavimentação de vias e melhoria de estradas vicinais; Alberto Pinto Coelho entregou também 82 veículos e máquinas

com população de a t é 1 0 0 m i l habitantes, com o repasse de veículos e recursos para obras como calçamento e pavimentação de vias e melhoria de estradas vicinais.

Investimento total das medidas anunciadas pelo vice-governador Alberto Pinto Coelho é de R$ 48 milhões.

E m s e u pronunciamento, o vice-governador d e s t a c o u a importância do programa e da parceria ampliada entre os entes federados. “Cada município, através de seus prefeitos e das suas lideranças, livremente define, em um montante de recursos colocados pelo programa, aquilo que é sua prioridade. Somente no ProMunicípio serão investidos R$ 2,1 bilhões”, salientou. Alberto Pinto Coelho disse ainda que o Governo de Minas irá investir, até 2014, nas diversas áreas de atuação da gestão pública, como saúde, e d u c a ç ã o , s e g u r a n ç a , infraestrutura e cultura, recursos da ordem de R$ 10 bilhões. De acordo com o secretário de E s t a d o d e Transportes e Obras Públicas, Carlos Melles, todas as o b r a s d e infraestrutura são executadas a partir de um planejamento d e t a l h a d o .

Mais 116 municípios foram contemplados na décima terceira rodada do programa ProMunicípio. O vicegovernador Alberto Pinto Coelho assinou, nesta sextafeira (29), em G o v e r n a d o r Valadares, no Vale do Rio Doce, convênios com prefeituras para a realização de obras de infraestrutura. D u r a n t e a solenidade, que lotou o auditório da Região Integrada de Segurança Pública (RISP), foram entregues, ainda, 82 c a m i n h õ e s e m á q u i n a s rodoviárias. Os c a m i n h õ e s basculantes, pipa e para transporte de l i x o , motoniveladoras, retroescavadeiras e pás carregadeiras são repassados sem ônus às prefeituras. O ProMunicípio Infraestrutura visa atender a municípios

“Nenhuma obra é iniciada sem a garantia do seu término”, afirmou. O p r o g r a m a ProMunicípio foi lançado neste ano pelo governador Antonio Anastasia e tem como objetivo f o m e n t a r o desenvolvimento municipal por meio de investimentos em infraestrutura viária, m á q u i n a s e equipamentos rodoviários, veículos e ações de saúde e educação. Até o momento, já foram assinados 617 c o n v ê n i o s , beneficiando 575 municípios. Já o total de veículos e equipamentos entregues até agora é de 350.

C CENTRO AUTOMOTIVO

(33) 3412-2389 AUTO-PEÇAS - AUTO-ELÉTRICA - MECÂNICA - ALINHAMENTO BALANCEAMENTO - PNEUS - BORRACHARIA SOM E ACESSÓRIOS

centralcar03@yahoo.com.br São João Evangelista - MG

O prefeito de Ipaba, E d i m a r q u e s Gonçalves Teixeira, falou em nome dos gestores municipais. “Programas como o ProMunicípio b e n e f i c i a m diretamente a p o p u l a ç ã o e proporcionam m e l h o r i a n a qualidade de vida”, afirmou. O presidente da Assembleia de Minas Gerais Diniz Pinheiro e o secretário de Estado de Governo, Danilo de Castro, t a m b é m participaram da cerimônia.

Antônio Fortunato de Assis Filho OAB/MG 43.302 (33) 9989-1620

Filipe Rodrigues de Assis OAB/MG 120.563 CRECI/MG 25464 (33) 9119-8765 / 8872-8530

Rua Peçanha, 622 - Sala 314 - Centro - Gov. Valadares - MG


04

Câmara Municipal de Governador ValadaresMG aprova o Voto Aberto Em primeira discussão e votação foi aprovado pela Câmara Municipal de Governador Valadares o Projeto de Emenda a Lei Orgânica Municipal N° 01/13, que dá nova redação ao artigo 21 e 37 da Lei Orgânica Municipal (Voto Secreto). Os vereadores aprovaram o Projeto de Emenda por unanimidade na 2ª Reunião Ordinária de dezembro, O vereador Ricardo Assunção (PTB) é o

Tem buraco aqui, tem buraco ali Todos sabemos que as chuvas constantes nos causam diversos transtornos. Um deles tem sido marca registrada em Valadares, o BURACO. Sabe aquela volta de apresentação(zig-zag) na F1? É assim que estamos transitando em nossa cidade. Em todos os bairros, centro e rodovias as situações são as mesmas. Como é fim de anos as decorações combinam com o natal, porém de forma diferente vemos placas, pneus, galhos de árvores e artifícios por todas as partes demarcando: aqui existe um buraco. Perguntar não ofende; onde foi aplicada a receita astronômica do IPTU/2013?

autor do Projeto de Emenda a Lei Orgânica Municipal N° 01/13. O Projeto de Emenda à Lei Orgânica dispõe que perda de mandato seja decidida pela Casa Legislativa por voto aberto e maioria qualificada de dois terços dos parlamentares, assegurando ao vereador denunciado ampla defesa. Na foto vereadores: Adauto Carteiro, Cezinha Alvarenga, Ricardo Assunção e Paulinho Costa, comemoram o que pode ter sido o último escrutínio da Câmara de Vereadores de Governador Valadares.

Quanto custa um deputado em Brasília? O fato é que, hoje, um deputado custa pelo menos R$ 1.400 por dia útil. O valor pode ser até maior porque não foram considerados os feriados nacionais. Entre salários (quase R$ 27 mil por mês), verba para despesas de trabalho (R$ 33 mil em média) e recursos para pagar salários de assessores (R$ 78 mil), um único deputado custa R$ 140 mil mensais, ou R$ 1,8 milhão por ano. A Câmara gasta R$ 919 milhões por ano para bancar a manutenção do mandato dos 513 deputados.

Agradecemos o apoio e a conança dos evangelistanos para o exercício do nosso mandato, no ano que se nda. Certos estamos do dever cumprido. Esperamos realizarmos muito mais no ano que se aproxima. Desejamos a todos boas festas.

Ver. Agnaldo (PT)

Ver. Denise do Gil (PDT)

Ver. Nilson da Mercearia (PTB)

Ver. Luzia do Nonô (PHS)

Ver. Celso Maia (PSDB)


05 Um eletricista vai até a UTI de um hospital, olha para os pacientes ligados a diversos tipos de aparelhos e diz: - Respirem fundo. Vou mudar o fusível.

O caipira vai visitar o compadre. Como a porta está aberta, ele vai entrando e encontra o compadre no quarto, assistindo à televisão. - E aí, cumpade, firme? - Não, futebor. Telefax: (33) 3276-8542 paciente recebe a notícia

No consultório, o de que tem apenas mais três minutos de vida e diz, desesperado: - Doutor, o que o senhor pode fazer por mim? E o médico responde: - Um Miojo.

Homem e mulher estão tomando cerveja num barzinho. Ele vira-se pra ela e diz: - Você está vendo aquela mulher lá no balcão, tomando uísque sozinha? Pois eu me separei dela faz sete anos! Depois disso, ela nunca mais parou de beber. A mulher responde: - Não diga bobagens. Ninguém consegue comemorar durante tanto tempo assim!

- Querida, o que você prefere? Um homem bonito ou inteligente? - Nem um, nem outro. Você sabe que eu só gosto de você.

Alta madrugada e o telefone toca na casa do médico. O médico, sonolento, atende ao telefone. - Alô... - Doutor, quanto o senhor cobra por uma consulta na casa do paciente? - Trezentos reais. - E por uma consulta no seu consultório? - Cento e cinqüenta reais. - Tá bem, a gente se encontra daqui a meia hora, lá no seu consultório.


06

VEÍCULOS POR QUE O CARRO É TÃO CARO NO BRASIL? OS IMPOSTOS SÃO OS SUSPEITOS DE SEMPRE, MAS NÃO SÃO OS ÚNICOS VILÕES Quando o Chevrolet Captiva foi apresentado no Brasil, em agosto, ele trouxe como grande trunfo o preço: 92 990 reais. Mas, se alguém achou esse preço atraente, é porque ainda não viu quanto ele custa no México, seu país de origem. Lá é vendido pelo equivalente a 48 800 reais – e, com uma renda per capita cerca de 20% maior que a do brasileiro, esse valor pesa ainda menos no bolso dos mexicanos. Fica a pergunta: por que ele custa tanto no Brasil? Como há um acordo entre Brasil e México, nesse caso nem há imposto de importação. As montadoras brasileiras culpam a carga tributária pelo preço do veículo vendido aqui – que está entre os mais altos do mundo. Os impostos chegam a 36,4% do valor do carro (somados IPI, ICMS, PIS e Cofins). A briga entre governo e indústria é histórica. O problema é que o consumidor é quem paga a conta. Contudo há outros ingredientes que influenciam nesse preço. As fábricas não confirmam, mas uma das razões seria a margem de lucro. As subsidiárias brasileiras têm sido responsáveis por remessas expressivas de dólares para as matrizes nos últimos anos, ainda mais com o mercado tão desacelerado lá fora e tão aquecido aqui dentro – em 2008, a alta na venda de veículos no Brasil deve ser de 24%. Uma lei de mercado, porém, diz que, quanto maior a produção, maior a economia de escala. Não é o que se vê na prática. Mauro Zilbovicius, professor de custos da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, é categórico: “A carga tributária é uma parte do custo. No caso do Brasil, o mercado está em crescimento e os preços não recuaram, apesar do ganho de escala. Ao contrário, subiram bastante”. Na avaliação de Letícia Costa, vice-presidente da consultoria Booz Allen, os preços de commodities, como aço e resina, tiveram alta acentuada, fenômeno observado no mundo todo. “Esses aumentos refletiram no preço dos carros”, diz. Ainda que a matéria-prima tenha subido, o que ela representa no custo não justifica aumentos expressivos. O aço, que nos últimos cinco anos subiu 60%, representa em torno de 10% do valor de venda de um VW Gol e só 6,49% do de um Chevrolet Astra. Segundo a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), em setembro de 2003 o C3 Exclusive 1.6 novo custava 31 300 reais. Em 2008, foi para 49 600 reais. A alta foi de 58,7%, mas a inflação no período foi bem menor, segundo a Fipe: só 28,31%. De acordo com Zilbovicius, se os impostos são responsáveis pelo valor do carro, as montadoras também são. “Muitas delas, como Ford, Fiat e GM, enfrentaram dificuldades no mundo e se

seguraram em parte graças aos resultados obtidos no Brasil.” Um exemplo: a GM teve prejuízo global de 38,7 bilhões de dólares em 2007. Enquanto isso, o Brasil respondeu por um terço do crescimento mundial das vendas da marca. Escala monstruosa Há casos em que, mesmo com o imposto de importação integral, alguns modelos estrangeiros conseguem chegar ao país com mais acessórios e preço mais atraente que os nacionais equivalentes. É o caso do Kia Picanto, que paga 35% ao desembarcar no Brasil – mais os impostos pagos pela indústria. Mesmo assim, ele custa 35 900 reais e traz de série ar-condicionado, direção elétrica, trio elétrico, rodas de liga leve e CD player com MP3, itens que são opcionais na maioria dos nacionais. David Wong, vice-presidente da Kaiser Associates, explica por que esse preço é tão competitivo, apesar de importado da Coréia: “A fábrica que faz o Picanto produz de 1 milhão a 1,5 milhão de veículos desse modelo por ano. A escala é monstruosa. Por aqui, a produção anual de um Gol é de cerca de 400 000 unidades”. Para o presidente da Abeiva (associação das importadoras), Jörg Henning Dornbusch, a indústria automobilística brasileira tem como vender seus carros por preços mais baixos: “Com o aumento da escala por conta das vendas em alta, deveria haver uma redução no custo de produção, e não é o que se vê”. Quando há acordos entre o Brasil e parceiros como México, Argentina e Chile, o imposto de importação é zero e, em muitos casos, as subsidiárias até reduzem ainda mais suas margens na venda de uma unidade para a outra. É o que ocorre, por exemplo, entre as filiais brasileira e argentina da Renault. Aqui o Logan 1.6 8V custa 37 550 reais. Na Argentina, que importa esse mesmo carro do Brasil, ele é vendido pelo equivalente a 25 500 reais. Sem a carga tributária, o Logan vendido aqui custa 26 585, mas na Argentina ele vale 20 017 reais, mesmo incluindo o custo de frete até o país vizinho. E o que explica essa diferença de 6 500 reais, depois de descontados os impostos? Para o presidente de uma importadora, que prefere não se identificar, os veículos nacionais não baixaram de preço quando comparados a outros países porque as montadoras, que trabalham com margens entre 9% e 11%, estão praticando o percentual máximo. O presidente da Anfavea (associação das montadoras), Jackson Schneider, prefere não entrar em detalhes sobre a rentabilidade do setor. “Quando se fala de preço e margem, cada montadora cuida

da sua casa.” Mas Schneider concorda que o Brasil se tornou atraente para as matrizes, daí o volume tão grande de recursos esperados para os próximos anos.

Corte nos custos Para Schneider há ainda outras formas de reduzir custos. As montadoras têm, segundo ele, apostado no aumento de produtividade dentro das fábricas, com a aquisição de equipamentos mais modernos e melhor gerenciamento de estoques. Segundo Francisco Satkunas, membro do conselho da fornecedora Plascar e há 40 anos no mercado, as montadoras no Brasil não deveriam ficar esperando por reduções nos impostos. Antes, poderiam começar a estudar formas de diminuir custos no desenvolvimento de materiais de autopeças mais eficientes e baratos, na logística e na mão-de-obra, com profissionais mais bem treinados para aumentar ainda mais a produtividade. “Sem cortar despesas, fica difícil vender carros mais baratos no Brasil”, diz Satkunas. A própria Plascar pesquisa no momento uma roda feita de plástico, material mais barato e leve.

Entre 2008 e 2011, estão previstos 23 bilhões de dólares em projetos de expansão ou construção de fábricas. O motivo, para alguns, não seria a alta rentabilidade, mas sim o espaço que ainda há para crescer por aqui. “Esses investimentos foram programados segundo a perspectiva de crescimento do mercado interno, ou seja, baseiam-se no futuro”, diz Dario Gaspar, vice-presidente da consultoria A.T. Kearney. Paulo Cardamone, vice-presidente da consultoria CSM, afirma que uma boa fonte de lucro das montadoras brasileiras são os chamados “conteúdos”, ou opcionais, como ar-condicionado, freio ABS e airbag. “É aí que a indústria cobra caro. Como o volume é baixo para produzir esses itens, o conteúdo, que no mundo é standard, por aqui é opcional e custa muito”, afirma. Cardamone defende a redução gradual de impostos para que se chegue à metade do atual valor dentro de seis anos. “Assim, as empresas vão poder diminuir os preços e aumentar a produção.”

Outro caminho para diminuir custos, conta Evandro Maciel, diretor do Comitê de Veículos de Passeio da Sociedade de Engenheiros da Mobilidade (SAE), é por meio da padronização de peças entre as montadoras. Isso possibilitaria uma escala global bem maior e uma economia no fim da conta. Ou seja, quem ganharia com isso seria o consumidor.

{txtalt}

QUANTO CUSTA? FORD FOCUS HATCH FIAT PALIO 1.4 HONDA FIT

Brasil: 34 300 reais Turquia: 26 100 reais

Brasil: 58 200 reais Argentina: 44 000 reais Brasil: 47 300 reais Japão: 20 900 reais

BMW X5 3.0

TOYOTA COROLLA VOLKSWAGEM JETTA 2.5 Brasil: 301 000 reais Estados Unidos: 82 400 reais

Brasil: 62 000 reais Espanha: 38 500 reais Brasil: 86 300 reais México: 40 700 reais

Viação Santa Terezinha Ltda. Desejamos à todos boas festas!!!

Fone: (33) 3221-3500 Rua Juiz de Paz José de Lemos, 998 - Vila Bretas Governador Valadares - MG - CEP: 35030-260

ELÉTRICA BAURÚ Peças . Acessórios . Faróis . Lanternas . Óleo em Geral . Correias . Baterias Bombas Combustível . Lâmpadas . Jogos de Palhetas . Pastilhas de Freios

Fones: 3221-6376 3083-5777

(33)

GRUPO

www.roteirosdosvales.com.br contato@roteirosdosvales.com.br facebook/roteirodosvales

Rua São Paulo, 457 - Centro - Gov. Valadares - MG

E-mail: capitaldosvales@hotmail.com facebook.com/jornalcapitaldosvales


07 PREFEITURA DE SÃO JOÃO EVANGELISTA APRESENTA BALANÇO DE OBRAS APÓS PRIMEIRO ANO DE GOVERNO Concluindo o primeiro ano de mandato, o Prefeito de São João Evangelista, Dr. Pedro de Queiroz Braga, faz um balanço de suas realizações, no ano de 2013. Lutando contra todas as adversidades, Braga se considera satisfeito por ter o que mostrar em termos de conquistas para o município. Cofres vazios e dívidas herdadas travam qualquer administração. Mesmo com recursos públicos em queda, conseguiu garantir investimentos consideráveis para as áreas de saúde, educação, assistência social e infraestrutura, graças ao seu próprio esforço e ao apoio imprescindível dos deputados ligados a sua base de governo,diz. Apesar de todas as dificuldades que as Prefeituras de todo o País têm enfrentado, São João Evangelista ainda tem conseguido bons resultados, graças ao grande esforço e capacidade administrativa do atual governo, sendo um dos municípios mais bem administrados da região,comenta. SAÚDE Ele afirma que a área da saúde é a mais sensível de uma administração, porque a doença fragiliza física e emocionalmente as pessoas. As ações de saúde são complexas e dispendiosas. No Brasil, atualmente, é o setor campeão de reclamações, devido ao atendimento precário, falta de remédios, superlotação de hospitais e postos de atendimento. O Prefeito, Dr. Pedro, tem se dedicado a suprir as deficiências do setor, buscando recursos junto aos órgãos governamentais para dotar o Hospital M u n i c i p a l e o s Po s t o s d e S a ú d e c o m equipamentos modernos e profissionais qualificados1. Não são registradas filas de espera e os medicamentos que são de responsabilidade da Prefeitura são distribuídos normalmente. Têm faltado os que são distribuídos pelo Estado e pela União. Em relação a exames especializados e cirurgias de médio porte foi encontrado, em janeiro o seguinte quadro: Agendados e não atendidos em 2012 Atendidos em 2013 200 ultrassonografias 450 200 endoscopias 285 300 mamografias 1.110 17 cirurgias médias de várias especialidades 93 Segundo o Prefeito o Hospital de São João Evangelista2 é considerado um dos maiores e melhores da microrregião de Santa Maria do Suaçuí/São João Evangelista, tanto pelas instalações quanto pelo seu corpo clínico que é altamente qualificado. Atendem no Hospital: Dr. Wilton, Dr. Arlen, Dr. Elimarcio, Dr. Daniel (ortopedista), Dr. Marcolino (endoscopista) e Dr. Nilo. A partir de janeiro de 2014, mais três médicos: Dr. Neuber, Dr. Ademir e Dr. Leonardo, todos ortopedistas, estarão atendendo, quatro vezes na semana, à população evangelistana e da região em cirurgias e urgência e emergência. Para melhorar a infraestrutura do Hospital já estão garantidos recursos da ordem de R$328.000,00 , que serão utilizados para montagem de UTI móvel e Sala de Estabilização. Todos os Postos de Saúde da sede e dos Distritos oferecem atendimento médico. Além do Hospital e dos Postos de Saúde, a partir de janeiro de 2014, o município poderá contar com uma Clínica de Atendimento Psicossocial – CAPS,3 destinada a pacientes com problemas psiquiátricos e ou dependência química de São João e região. Muitos pacientes são encaminhados para outras cidades para consultas e ou internações. O município faz esse transporte, diariamente, com veículos próprios4 e em ônibus do CISVAS5, três vezes por semana, com acompanhamento de uma Técnica em Enfermagem. A Casa de Apoio6 ao Paciente é outro benefício que a Prefeitura disponibiliza para seus pacientes que precisam de atendimento fora de seu domicílio. Agora, em novo endereço, ela está localizada próximo à Santa Casa, dentro da rede hospitalar, em Belo Horizonte e dispõe de um motorista e carro para deslocamento dos pacientes para consulta. O município de São João Evangelista firmou parceria com a clinica de olhos de Ipatinga para atendimento em cirurgia de catarata ,a partir de fevereiro de 2014 . Além dos dois veículos já adquiridos no princípio do ano, a Saúde terá, em breve, mais três carros a sua disposição. A licitação já está em andamento.

O Prefeito anuncia a construção de mais dois Postos de Saúde com recursos do Governo Federal (408.000,00) e do Governo Estadual (986.000,00 ) para as obras, sendo um no Bairro Belo Horizonte e o outro no Bairro Engenho de Serra. A Secretaria de Saúde realizou a VII Conferência Municipal de Saúde 8, que foi muito concorrida e obteve grande sucesso.

Pedro Braga, adiantou que estão sendo aguardados R$ 600.000,00, do Governo do Estado, pelo PROMUNICÍPIO, destinados à recapeamento e asfaltamento de várias ruas do municipio.

Diretor da FADIVALE é homenageado pelo Tribunal de Justiça.

A Prefeitura Municipal, em parceria com o IFMG/São João Evangelista e a CEMIG, está se preparando para arbonizar a cidade, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida e ambiental da comunidade.

ASSITÊNCIA SOCIAL Na área de Assistência Social, o município continua administrando os programas existentes, destinados à promover a socialização e diminuição da pobreza. O CRAS – Centro de Referência de Assistência Social – órgão de ação da Assistência Social, reponde por todos os Programas de proteção social básica e o faz de maneira impecável. A Secretaria de Assistência Social comemora a mais nova conquista que é a inclusão do município no Programa TRAVESSIA. A ação do Deputado Bonifácio Mourão oportunizou a parceria com o Governo Estadual e garantiu ao município cerca de R$ 800.000,00 para a Assistência Social, com a inclusão do município, pela primeira vez, no Programa Travessia9. A primeira etapa do Programa já foi realizada com o Projeto Porta a Porta. A próxima etapa será a realização das ações destinadas a atender as famílias em suas necessidades básicas. Com a intermediação do Vereador Agnaldo do PT, junto ao Deputado Federal Gabriel Guimarães, o Conselho Tutelar recebeu um veículo zero10 Km, cinco computadores e um bebedouro, equipamentos que melhoraram as condições de trabalho do órgão que se destina a garantir os direitos da criança e do adolescente. Em solenidade concorrida, realizada no dia 22 de novembro, o Prefeito Municipal e o Presidente da COHAB entregaram quarenta casas11 aos seus proprietários, inscritos no Programa Minha Casa Minha Vida. A obra foi realizada com as participações dos Governos Federal, Estadual e Municipal. A atual administração se responsabilizou pela construção das redes de água, esgoto e iluminação, em contrapartida. A Secretaria de Assistência Social realizou a Conferência Municipal de Assistência Social12, que contou com grande participação popular. OBRAS Para a Secretaria de Obras, Braga comemorou também a chegada de uma Retro Escavadeira13 doada pelo Governo Federal. É uma máquina de grande utilidade para o homem do campo e para a realização de obras no município,destaca. Durante o ano de 2013, a Secretaria de Obras fez a recuperação e construção de 06 pontes, nos seguintes córregos: duas no Córrego dos Catuné, uma na Barreira de Cima, uma no Cansanção (Fernadinho), uma na Barra e uma no Corrente Canoas. Recuperou calçamento e muro de arrimo e fez operação tapa buracos em toda a cidade. Patrolou todas as estradas vicinais15, , encascalhou a serra de acesso à Zona Rural de Ribeirão da Mesa e fez serviço de terraplenagem no campo de futebol de Baguari. Foram construídas redes de captação de esgoto nos bairros novos: Mirandão, Paulo Evangelista Pinto, Hamilton Ribeiro e Vista Lima16 que somaram cerca de 3.000 m. Trechos de rede de esgoto, do centro, já existentes, foram reformadas, podendo ser citadas as da Rua Monsenhor Pinheiro e da Praça Santana. Foi iniciado o calçamento do Bairro Hamilton Ribeiro e, em parceria com a CEMIG e a COPASA, cinco ruas do Conjunto Habitacional “Paulo Evangelista Pinto” receberam rede de água, rede pluvial e iluminação. O projeto de calçamento já está sendo elaborado. O abastecimento de água potável do Córrego do Aricanga, que estava interrompido, foi reativado. A Secretaria de Obras ainda dá suporte para as outras secretarias, realizando obras emergenciais e reparos imediatos O Bairro São Judas Tadeu e o Distrito de Comercinho já podem contar com o serviço de telefonia móvel. No primeiro foi ativada uma torre repetidora, pela OI e no segundo foram gastos R$ 35.000,00 em reparos e equipamentos para devolver o sinal de telefonia à população.

EDUCAÇÃO, ESPORTE, CULTURA, LAZER E TURISMO A Educação atendeu a 1.800 alunos em suas treze unidades escolares localizadas na sede, nos distritos e na zona rural do município. Em breve colocará em funcionamento o CEMEI – Centro Municipal de Educação Infantil, que leva o nome do saudoso Ex-prefeito Hildelberto Carvalho de Miranda,será uma escola que receberá crianças de 06 meses a 5 anos e 11 meses de idade. Estão em andamento os últimos detalhes para conclusão do prédio, colocação de energia elétrica e obras de paisagismo. A licitação para aquisição do mobiliário já foi realizada. Além das atividades próprias ditadas pelo Sistema de Ensino, a Secretaria de Educação administra o Transporte Escolar, representado por 12 veículos próprios e 17 terceirizados, beneficiando alunos de todas as redes de ensino. Foi implantado o transporte para os alunos do Ensino Superior, sendo beneficiados os alunos que estudam em Virginópolis, Guanhães e Serro. No presente ano letivo, a pasta da Educação recebeu um ônibus novo20, doado pelo governo estadual. Além do veículo, o Estado repassou para custeio do transporte escolar R$ 639.000,00. Outras transferências foram efetuadas pelo Governo Federal, por intermédio do FNDE, e são utilizadas para manutenção do Ensino, reformas em prédios escolares, pagamento dos profissionais da educação, aquisição de equipamentos, material de consumo e merenda escolar, totalizando, aproximadamente, cinco milhões de reais, neste ano. Também neste ano, o Prefeito aderiu a todos os programas e projetos de formação continuada disponibilizados pelos Governos Federal e Estadual, oportunizando capacitação e qualificação para o trabalho. Mais de 60 professores foram capacitados pelo PNAIC21 e PIP .Foram pactuados com o IFMG três cursos pelo PRONATEC: Auxiliar de Cozinha e Cuidador Infantil22, já concluídos, e, em execução, o de Pá Carregadeira. Todos os motoristas que atuam no Transporte Escolar foram capacitados para executarem o Transporte de Alunos. Outros Programas são direcionados diretamente para as Escolas: MAIS EDUCAÇÃO, PDDE, PDE, PAR, todos financiados pelo Governo Federal com um montante de recursos da ordem de R$270.000,00. Foi executado o PROGEA – Programa de Educação Ambiental 23–pela Polícia Militar Ambiental. Três escolas da zona rural receberam, neste ano, laboratórios de informática especiais, destinados à inclusão de portadores de necessidades especiais no ensino regular. A Secretaria de Educação realizou a Conferência Municipal de Educação26, que teve como objetivo, dentro de um espaço democrático, formular propostas para a consolidação do novo Plano Nacional de Educação. Fazem parte da Secretaria de Educação o Esporte, a Cultura, o Lazer e o Turismo. São departamentos autônomos, subordinados à Secretaria de Educação, mas com verbas e recursos próprios da Prefeitura. A Escolinha de Futebol continua ativa, durante este ano, atendendo a mais de 300 alunos e o time de futebol de São João Evangelista foi o campeão da Copa AMBAS27, pela 1ª vez, devido ao grande apoio da Prefeitura. O resultado favorável no torneio trouxe orgulho e alegria para a cidade e prêmio de 150 horas de trator para as obras do município. A Cultura e o Lazer realizaram a festa maior da Cidade que é a Semana da Cultura e todas as manifestações culturais tradicionais, realizadas na zona rural e nos Distritos, foram apoiadas pela Prefeitura. Os Grupos de Convivência atuantes na cidade também receberam o apoio e o incentivo da dessa Administração.

Dr. Alcyr Nascimento foi homenageado no Fórum de Galiléia pela expressiva contribuição a o Po d e r J u d i c i á r i o naquela Comarca. O Diretor da Faculdade de Direito do Vale do Rio Doce, FADIVALE, Dr. Alcyr Nascimento, foi agraciado no dia 30 de novembro com uma das maiores honrarias da Justiça no Estado de Minas Gerais, a Medalha Desembargador Hélio Costa. A indicação feita pela Comarca de Galiléia foi uma homenagem ao notável trabalho prestado à Justiça em anos de atuação naquela localidade. A cerimônia de condecoração aconteceu no Fórum Alcebíades de Freitas Pintas, em Galiléia-MG.

história da cidade. Concedida a cada dois anos, sempre em anos ímpares, a medalha é um reconhecimento àqueles que prestaram serviços r e l e v a n t e s a o Po d e r Judiciário. Trajetória profissional. Assim que formado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 1962, Alcyr Nascimento chegou a Galiléia para trabalhar. Naquela época não havia na cidade um advogado residente e o jovem aceitou o desafio de se instalar em uma comarca recém criada. O empenho ao trabalho nos 3 anos em que atuou naquela jurisdição rendeu a Nascimento o respeito dos moradores da localidade, marcado a

Natural do município de Peçanha, Alcyr Nascimento compõe a diretoria da FADIVALE e faz parte dos 45 anos da Instituição. Foi Deputado Estadual na legislação de 1983 a 1987, Secretário Adjunto do Trabalho e Ação Social do Estado de Minas Gerias (1979 a 1982), Diretor Administrativo da C o m p a n h i a d e Habitação do Estado de Minas Gerais - Cohab Minas (1987 a 1988), Delegado do Ministério de Minas e Energia em Minas Gerais, Secretário M u n i c i p a l d e Administração de Governador Valadares e professor da própria Faculdade.

Restaurante e Pousada Caipira A sua melhor hospedagem Direção: Jandira Maria de Oliveira

Tel.:(33) 3244-8151 AV. Messias Gonçalves, 1081 - São Geraldo do Baixio


08

SAÚDE

Governo de Minas realizou a conferência para debater políticas públicas para os jovens. Evento em Araxá teve a presença do governador Antônio Anastasia, que reafirmou o compromisso do Estado com a juventude

Investir em ações voltadas para os jovens tem sido uma das prioridades em Minas Gerais. No Estado, a juventude tem participação garantida e ativa na construção das políticas públicas. E para ouvir os jovens, o Governo de Minas realiza neste fim de semana, em Araxá, no Alto Paranaíba, a 3ª Conferência Estadual da Juventude. Neste sábado (9), o governador

Antonio Anastasia esteve na conferência e reafirmou o compromisso do governo de sempre trabalhar para melhorar cada vez mais a vida da juventude mineira. “Estamos na 3ª Conferência Estadual da Juventude em Minas, já é uma política muito exitosa e sabemos que a política da juventude está presente em todas as áreas do Governo,

na educação, saúde, segurança, infraestrutura, emprego, cultura, então, é claro, que tem de haver o que chamamos de uma política que seja intersetorial, e é fundamental que ela seja feita em parceria com os próprios jovens, os delegados por eles escolhidos e que vão apontar as prioridades”, ressaltou o governador Anastasia. A conferência, promovida a cada dois anos, possui o objetivo de fortalecer a relação entre governo e sociedade para assegurar maior efetividade do jovem na formulação, execução e controle das políticas públicas, de forma a garantir o exercício da democracia por meio do diálogo. No encontro,foram discutidos os temas cultura e conexão; diálogo com o governo; direito de se associar e mobilização social; educação; formação profissional, empreendedorismo e emprego; respeito às diferenças; segurança; sexualidade; vida saudável e políticas sobre drogas; e os objetivos do milênio, propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU). As reuniões municipais e regionais contaram com a participação de 236 municípios, que nomearam 417 delegados. Os jovens redigiram um documento com as propostas que estão sendo apresentadas na 3ª Conferência Estadual da Juventude, com a finalidade de estabelecer uma rede de prioridades que norteará as diretrizes das políticas públicas de juventude do Estado de Minas Gerais. No primeiro dia da conferência, nessa sexta-feira (8), foi lançado o Observatório da Juventude. T r a t a - s e d e u m s i t e (www.observatorio.juventude.mg.gov.br) que reúne todas as 82 ações relacionadas à juventude desenvolvidas pelo Governo de

Minas. Também estiveram presentes no segundo dia da 3ª Conferência Estadual da Juventude o secretário de Estado de Esportes e da Juventude, Eros Biondini; o subsecretário da Juventude, Gabriel Azevedo; o subsecretário de Políticas sobre Drogas, Cloves Benevides; o prefeito de Araxá, Jeová Moreira da Costa; entre outras autoridades. Ações para juventude O Governo de Minas Gerais tem uma Agenda Jovem que reúne todas as 82 ações de políticas públicas de juventude, dividas em nove eixos temáticos: diálogo com o governo, conviver com diferenças, mobilização social, educação, emprego e profissionalização, cultura e conexão, vida saudável e drogas, sexualidade, e segurança. Dentre as ações destacam-se o Centro de Referência da Juventude, espaço em Belo Horizonte cuja função é agregar uma séria de demandas comuns aos jovens; o Poupança Jovem, uma bolsa de incentivos para atender estudantes do ensino médio público estadual que residem em municípios com alto índice de evasão escolar e vulnerabilidade social. Além do programa Jovens Mineiros Cidadãos do Mundo, que promove a internacionalização de Minas nos campos institucional, econômico e tecnológico, através do intercâmbio de universitários e profissionais do Estado; o Centro Vocacional Tecnológico, o programa Fica Vivo!, o Plug Minas e tantos outros projetos.

Fundada em 1995 faceboook/alotourviagenseturismo contatoalotourviagens.com.br alotourviagens@hotmail.com

PASSAGENS AÉREAS . NACIONAIS E INTERNACIONAIS LOCAÇÃO DE VEÍCULOS . HOTÉIS - POUSADAS PACOTES TURÍSTICOS . REGULARIZAÇÃO DE DOCUMENTOS, AGENDAMENTO E TRANSPORTE PARA VISTOS CONSULARES SEGUROS DE VIAGENS

8802-4738 / 9903-5212 (33) 3021-4504 / 9167-9077 (33)


09

Imóvel comercial rendeu mais que renda fixa em 2013

Simulação realizada a partir de pesquisa sobre da imobiliária Lello mostra que o aluguel de imóveis comerciais cumpriu a missão de render mais que a poupança e o Tesouro.

rentabilidade líquida do investimento nesse imóvel comercial foi de 0,53% ao mês, ou um retorno acumulado de 6,55% no ano, sem considerar a valorização do imóvel no período.

São Paulo – Uma pesquisa da imobiliária Lello mostrou que, em 2012, os imóveis comerciais renderam um aluguel bruto médio de 0,8% ao mês. Com o desconto da taxa de administração imobiliária (que na Lello é de 8% sobre o valor do aluguel) e de imposto de renda para a faixa mais alta de rendimentos com aluguéis (27,5%), o retorno médio líquido foi de algo como 0,53% ao mês, ou 6,55% no ano. O rendimento supera o rendimento das aplicações de renda fixa comparáveis.

O imposto de renda sobre os aluguéis é cobrado sobre o que o proprietário efetivamente recebe, depois do desconto da taxa de administração imobiliária. As alíquotas de IR variam de 7,5% a 27,5% de acordo com o valor do aluguel, que também pode ser isento, se for de baixo valor. Ou seja, se no exemplo anterior a alíquota de IR fosse mais baixa, o rendimento teria sido ainda maior.

A pesquisa foi feita com base na carteira de 9 mil imóveis comerciais sob administração da Lello. O retorno líquido de 0,53% foi calculado da seguinte forma: imagine um imóvel comprado por 625 mil reais. Se o retorno do aluguel foi de 0,8%, isso significa que seu proprietário recebeu 5 mil reais brutos por mês. Considerando o desconto de 8% da taxa de administração cobrada pela Lello, o retorno cai para 4.600 reais. Deste valor de aluguel, que se enquadra na faixa mais alta de imposto de renda, devem ser descontados 27,5% referentes ao IR, restando 3.335 reais, o correspondente a cerca de 0,53% de 625 mil reais. Os 3.335 reais correspondem ao retorno real, ou seja, ao valor que chegou às mãos do proprietário depois de descontados os custos. Ou seja, a

‘‘Construindo seu sonho’’

Em comparação com os títulos do Tesouro Direto atrelados à inflação, as NTN-B, o rendimento dos imóveis comerciais foi um pouco superior. No início do ano passado, os as NTN-B disponíveis no mercado pagavam entre 4,30% e 5,52% ao ano acima da inflação pelo IPCA, isso sem o desconto do imposto de renda, da taxa de custódia obrigatória e de uma eventual taxa de administração da corretora. A NTN-B é considerado o título mais adequado para a comparação de rentabilidade com imóveis, uma vez que são investimentos de prazo mais longo e corrigidos pela inflação, assim como os aluguéis. Mas também é possível comparar o rendimento com a poupança, que não é corrigida pela inflação, mas já é isenta de IR. O rendimento da antiga poupança era de 0,5% ao mês (ou 6,17% ao ano) mais Taxa Referencial (TR), que ao longo de quase todo o ano passado foi zero. Já a nova poupança vem rendendo 0,41%

ao mês desde que a Selic passou para o patamar de 7,25%. Embora a nova poupança ainda não tenha completado 12 meses de idade, se esse mesmo rendimento fosse considerado em 12 meses, a rentabilidade teria sido de 5,02%. Dados sobre os contratos de aluguéis Segundo a Lello, na comparação com 2011, o número de novos contratos de aluguel de imóveis comerciais cresceu 11% em 2012. Dentre todos os novos contratos de aluguéis da Lello, 32% foram de imóveis comerciais. E 38% desses novos contratos comerciais foram de conjuntos e salas, como clínicas médicas e odontológicas, além de escritórios de contabilidade, advocacia e representação comercial. As casas, usadas para escritórios e clínicas de estética corresponderam a 27% dos novos contratos comerciais de 2012. Lojas de comércio de produtos como bolsas, sapatos e eletrônicos responderam por 17% das novas locações; salões comerciais, que costumam ser destinados a escolas, oficinas, lanchonetes e restaurantes, representaram 10% do total; e os galpões, utilizados principalmente por empresas de logística e armazenamento, somaram 8% dos novos contratos.

graficaglobogv@hotmail.com


10

Prefeitura de São Paulo - SP inaugurou no último dia 11 de dezembro a primeira unidade da Rede Hora Certa. Unidade Freguesia do Ó/Brasilândia oferecerá consultas, exames de apoio diagnóstico e cirurgias eletivas A P r e f e i t u r a d e S ã o Pa u l o inaugurou, no último dia 11 de dezembro, a Rede Hora Certa Freguesia do Ó/Brasilândia, na Zona Norte, primeira unidade fixa entregue das seis previstas para este ano. O evento contou com a presença do prefeito Fernando Haddad e do secretário Municipal da Saúde, José de Filippi Jr., a Prefeitura inaugurou mais cinco unidades: Hora Certa M'Boi Mirim I e II, Hora Certa Itaim Paulista, Hora Certa Penha e Hora Certa Lapa. Com capacidade de oito mil atendimentos por mês e custeio de 1 milhão, a unidade contará com 15 especialidades médicas, sendo que dez já estão em pleno atendimento, são elas: Anestesiologia, Angiologia, Cardiologia, Dermatologia, Endocrinologia, Neurologia, Oftalmologia, Ortopedia, Proctologia e Urologia . As demais serão implementadas, gradativamente, até fevereiro, são elas: Cirurgia Geral, Gastroenterologia, Nefrologia, Otorrinolaringologia e Pneumologia.

Filippi. O equipamento também oferece 11 tipos de exames: colonoscopia, eletrocardiograma, ecocardiograma, endoscopia, histeroscopia diagnóstica, holter, monitoramento ambulatorial da p r e s s ã o a r t e r i a l ( M A PA ) , nasofibroscopia, radiologia, teste ergométrico e ultrassonografia. Com isso, a média mensal de realização de exames vai de 1.500 para 2.200, resultando em 700 exames a mais. Além disso, o Hora Certa Freguesia do Ó/Brasilândia contará com duas salas cirúrgicas e leitos de recuperação pósanestésico para oferta de cirurgia g e r a l , c i r u r g i a v a s c u l a r, dermatologia, oftalmológica, ortopedia, otorrino, proctologica e urologia com capacidade de 300 procedimentos/mês, em média. “A Rede Hora Certa trouxe um novo modelo de atenção a Saúde na cidade, o conceito de integralidade. Nas unidades Hora Certa os usuários poderão passar por consultas com especialistas, realizar exames solicitados por esses especialistas e, se necessário, uma eventual cirurgia, tudo em uma mesma unidade”, explica o secretário Filippi.

“A Hora Certa Freguesia do Ó/Brasilândia foi instalada onde antes funcionava uma Assistência Médica Ambulatorial Especialidades e realizava, em média, sete mil consultas/mês. Com a implementação a unidade passará a ofertar, em torno, de novo mil consultas/mês.

Ainda segundo Filippi, a Rede colabora na otimização do tempo de espera para realização dos procedimentos. “As ações Hora Certa agilizam o atendimento e ajudam na reestruturação da rede de Atenção Básica (UBSs) da cidade”.

Serão duas mil consultas a mais realizadas na unidade”, explica

A Prefeitura irá entregar até 2016, 32 unidades da Rede Hora Certa.

R G U UER B M A IA H do

JACÓ

Fone: (33) 3278-7738


11

RELIGIÃO

1 AVIVAMENTO JOÃO 7. 37 – 39 As vezes você tem oportunidade, experiência, mas continua do mesmo jeito, alguém já deve ter dito para você ou quem sabe você já ouviu alguém dizer CUIDADO VOCÊ ESTÁ BRINCANDO COM DEUS, eu quero te alertar que você não está brincando com Deus, porque com Deus não se brinca, mas você está brincando é com o Diabo.

1 AVIVAMENTO JOÃO 7. 37 – 39 Quantos ainda querem avivamento Avivamento é uma ordem imperativa de Deus para nós Se você meu irmão está pensando que o avivamento será uma bola de fogo descendo do céu para nós você está enganado, pois o avivamento é algo que deve acontecer nas nossas vidas. O avivamento tem um preço ? Sim a este preço é a sua vida, sabe porque, porque uma pessoa avivada deixa de viver para si mesma mas passa a viver naquele que te comprou, Filp. 1; 21 Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro. Paulo disse : “não vivo eu mas, Cristo vive em mim. Quantos ainda querem avivamento 2 O Avivamento implica em comportamento Pessoal Pessoas querem o avivamento, mas querem do seu jeito, estão muitas das vezes caminhando na contra mão de Deus, e caminhar na contra mão de Deus é caminhar com o mundo.

Estamos vivendo um momento de avivamento no Brasil e isto pode não durar muito tempo, o Brasil é o país que tem o maior índice de salvação nos últimos dez anos. Precisamos de pessoas nas igrejas que tenham conhecimento da palavra , e não inventarmos maneiras de trazermos pessoas para a igreja,

Isaías nos fala que o pecado é que nos fazem separação entre nós e Deus. O que tem faltado muitas das vezes em nós é a fome de Deus, ânsia de Deus, sede de Deus A falta de conversão e arrependimento IICr. 7 14 “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos seus maus caminhos, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.

Não pense que você pode enganar a Deus, você não pode influenciar Deus, mas devemos é ser influenciados por Ele

E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará

Vemos que nessa primeira parte do versículo, está relacionado com a posição e atitude que é o homem que tem que fazer e depois que este fizer a sua parte, Deus fará aquilo que compete a deus realizar. Isto é livre arbítrio, Deus só age quando o homem inicia.

Deus não precisa de pregadores, mas nós é quem precisamos

Inventam culto da fita, culto do sal passar por ele, passar pelo portal, isto não traz avivamento

Conversão o que é ? É mudança de direção, se o meu problema é no sul vou para o norte

Não existe um modelo de Avivamento, Avivamento não é um molde, Avivamento não é museu que vive do passado, não podemos ficar presos ao grande acontecimento que ocorreu no passado, no Brasil o Avivamento ocorreu entre os anos 1965 até aproximadamente o ano de 1975, amém por isso mas só isto não basta, precisamos viver o presente, buscar este avivamento

O que tem tirado o avivamento da igreja é o pecado

Há pessoas que por problemas mudam de cidades, mudam de bairros, mudam até de igrejas, mas não mudam de vida, e as vezes o que falta é humildade, submissão

Adoração não é só música, musica é talento , talento é louvor. Os hinos não perderam a sua unção , o seu avivamento, a sua alegria mas, você é quem perdeu Contextualizar = Não podemos cantar ( A alegria estar no coração de quem já conhece Jesus ) Avivamento não se mede, não podemos determinar os níveis de avivamento Deus derrubou pessoas e continua a temer diante da unção Falar em línguas não é unção , cair não é unção, tudo isto são efeitos da unção, a unção é mais do que isto.

Tem pessoas que vêem o diabo em todo o lugar Muitas das vezes estão jejuando abrem a geladeira, vêem um pudim gostoso dentro da geladeira e repreendem : está repreendido satanás em nome de Jesus, aquele pudim não é satanás, porque como é que fica depois de encerrado o jejum você vai lá e come ele.

Igreja avivada não é aquela igreja que pula, pula, cai , cai, com sapatiado, mas avivamento dentro da igreja passa pela oração, pelo conhecimento, pelo reabibliamento, uma igreja que ora o ICABODE a Glória de Deus se faz presente.

O que você precisa não ir na presença de Deus mas é de estar na presença de Deus, precisamos é nos lavar nas águas.

Tem muito crente com tique de avivamento, pessoas que depois do almoço no domingo não abrem mão do seu sono, não para orar, para ler a bíblia

Quantos ainda querem avivamento

A igreja está cheia de grupos religiosos

Pecado atrapalha avivamento

O cego quando viu que Jesus ia passando começou a gritar Jesus filho de Davi tem misericórdia de mim , havia muita gente em volta de Jesus, muitos grupos em volta Dele, precisamos tocar em Jesus, ir até a fonte, beber da Água viva que está em Jesus Ele é a fonte de água que fará jorrar em você uma fonte de água viva que nunca mais terá sede:

O que impede o avivamento: Pecado impede o avivamento a falta de unção imp. Aviv. a falta de busca, e principalmente o pecado.


12

Tabela da Copa do Mundo Fifa Brasil 2014

CANAL 10 Blusas Femininas

Bermudas e Calças

Camisas Masculinas

Tektel Masculinas

Vários Modelos

(33)

3412-2259

R. Benedito Valadares, 156 - Centro São João Evangelista - MG - (ao lado do Posto Centrão)

Central de anuncios e assinaturas Fone: (33) 8802-4738 / 9903-5212 / 9167-9077 capitaldosvales@hotmail.com / facebook.com/jornalcapitaldosvales

55 11 5071.1637 / 5594.5588 mobile 55 11 71922187 nextel ID 184115*5 Av. Moema, 300 cjs. 82/83 Moema - CEP. 04077-020 - São Paulo - SP Av. Fagundes Filho, 915 - sala 10 São Judas - CEP. 04304-011 - São Paulo - SP

Fábricas de Placas de Identificação Veicular e Sinalização de Trânsito

Possuímos representações nas cidades de: Nanuque Mantena Conselheiro Pena Guanhães - Diamantina - Itabira - João Monlevade Coronel Fabriciano - Barão de Cocais - Belo Horizonte Ipatinga - Caratinga - Contagem - Betim - Timóteo

clovesh@olesportbusiness.com.br www.olesportbusiness.com.br


13

É fato que vivemos num mundo em que cada vez mais (e muito mais rápido que muita gente acreditava que seria) quem não sabe utilizar um computador conectado à Internet para atividades que se tornaram banais como utilizar um webmail, fazer compras ou pesquisar online acaba vivendo um verdadeiro degredo digital. A Administração Pública, claro, não poderia ficar fora dessa verdadeira revolução digital. Se no passado o serviço público era caracterizado por servidores públicos burocratas ineficientes que utilizavam antiquadas máquinas de escrever e calculadoras mecânicas acionadas por alavanca, hoje tudo isso é apenas passado. Mesmo nas menores repartições publicas municipais os computadores e a Internet são ferramentas comuns de trabalho, tornando uma necessidade premente e real de que os novos servidores estejam familiarizados com seu uso. Daí vem a cobrança em provas de concursos públicos de conceitos básicos (tudo bem, às vezes não tão básicos assim) de informática. Mas afinal de contas, o que é essa tal de Informática? Vejamos o que nosso bom amigo dicionário nos diz: s.f. Ciência do tratamento automático e racional da informação como suporte de

conhecimentos e comunicações; conjunto de aplicações dessa ciência, através da utilização de máquinas (computadores) e programas (software). Hummm, definição elegante e pomposa. Para fins de concursos públicos podemos utilizar de uma definição mais simplista e realista: s.f. Conjunto de conhecimentos básicos da utilização de computadores (máquinas) e programas (softwares) comumente utilizados nas repartições públicas. É muito difícil haver um concurso público em que a matéria de Informática não seja cobrada na prova de Conhecimentos Básicos. Dessa forma, tal matéria se tornou “arroz com feijão” nos concursos públicos, juntamente com Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Direito Constitucional e Direito Administrativo. O problema é que grande parte dos concurseiros inocentemente imaginam que podem deixar de estudar essa matéria ou que podem apenas “dar um olhadinha” nela, uma vez que “já sei mexer em computadores” e “essa matéria terá poucas questões e/ou pouco peso na prova”. Vocês não têm ideia de quantos bons concurseiros sérios já perderam pontos preciosos que os

fizeram “morrer na praia” em concursos onde “quase” passaram porque erraram questões de informática! E há também o complicado de que muitos concursos exigem nota mínima para cada disciplina, onde quanto menos questões houver de uma matéria, mais fatais se tornam os erros cometidos nela. Achar que não é preciso estudar Informática tanto e tão seriamente quanto Direito Constitucional ou Língua Portuguesa é um engano não somente cruel, como potencialmente fatal, uma vez que essa matéria necessita de técnicas próprias de estudo, de um certo tempo de dedicação para haver a absorção e memorização adequada de conhecimentos. Além disso, a Informática que é cobrada em concursos públicos é bem diferente da Informática que usamos no dia-a-dia, uma vez que são mais cobrados conceitos e detalhes que estão bastante distante do uso prático do computador e dos programas (softwares).


14

(33) 8802-4738 / 9903-5212 / 9167-9077 Facebook.com/roteirodosvales

O Projeto Roteiro dos Vales tem como objetivo atingir um público interessado no turismo rural.Está sendo desenvolvido para trazer informações alternativas às viagens tradicionais. Pensando em proporcionar ao turista informações detalhadas sobre onde encontrar lazer e bem estar junto à tranqüilidade do campo, formatamos este veículo, que com certeza será um sucesso de audiência. Colocaremos no ar notícias sobre pousadas e hotéis voltado para o tema. Detalharemos os passeios , as cachoeiras, as trilhas a serem percorridas, os eventos como cavalgadas, bem como a religiosidade e os costumes, enaltecendo a hospitalidade do homem do campo. Tudo

São Felix de Minas - MG

isto feito em parcerias com prefeituras e empresários do setor. Apresentaremos um conjunto das atividades turísticas desenvolvidas no meio rural, comprometidas c o m a p r o d u ç ã o agropecuária, agregando valor a produtos e serviços, resgatando e promovendo o patrimônio cultural e natural das comunidades. O meio rural pode ser bem aproveitado para o turismo. Não só as propriedades, como também os atrativos e produtos existentes no campo podem ser uma opção para os turistas e uma oportunidade para os que nele vivem: *bebidas e alimentos in natura – cereais, peixes, frutas, legumes, verduras orgânicas - ou processados –

vinho, doce, mel, aguardente, pão, embutidos; * artesanato e outros produtos associados ao turismo; * criação de animais; * atividades equestres e de pesca; * atividades de ecoturismo, esportes de aventura, caminhadas; * atividades pedagógicas no ambiente rural; * manifestações folclóricas, música, dança, tradições religiosas; * gastronomia, saberes e fazeres locais; * atividades recreativas no meio rural; * visitação a fazendas, casas de cultura e ao patrimônio. *Vamos juntos!


15

CARTÃO DE CRÉDITO, UM ÍTEM QUE AUMENTA AS DÍVIDAS DOS BRASILEIROS.

Os brasileiros estão pagando caro por suas dívidas. L e v a n t a m e n t o d a Confederação Nacional do Comércio (CNC) mostra que, entre os endividados, 76,4% apontam como principal dívida o cartão de crédito – cuja taxa de juros é uma das mais altas entre os tipos de empréstimo existentes no mercado, de 192,94% ao ano em outubro, de acordo com dados da Anefac. * Taxas de juros das operações de crédito ficam estáveis em novembro A segunda maior “fatia” das dívidas dos brasileiros é dedicada aos carnês, que representam 16,9% do total. O financiamento do carro também pesa: 12,6% das famílias declaram a prestação como uma das principais dívidas. A pesquisa da CNC mostra, no entanto, que o percentual de famílias com dívidas teve queda em dezembro, na comparação com o mês anterior. Entre os entrevistados 62,2% declararam ter dívidas

entre cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro – abaixo dos 63,2% de novembro. A redução do número de famílias endividadas, na comparação com o mês imediatamente anterior, foi observada apenas no grupo de famílias com renda até dez salários mínimos, que passou de 65,2% em novembro para 63,9% este mês. Para as famílias com renda acima d e s s e v a l o r, o t o t a l d e endividados subiu, passando de 53,4% para 53,9% em dezembro de 2013. O percentual de famílias com contas em atraso também diminuiu na mesma comparação, passando de 21,2% para 20,8% do total. Também houve queda do percentual de famílias inadimplentes em relação a dezembro de 2012, quando esse indicador alcançava 21,7% do total.

MONTEIRO Ao seu lado o ano inteiro Rua Bárbara Heliodora, 676 - Centro - Gov. Valadades - MG (Próximo ao Shopping Feira) - Fone: (33) 3271-6985 - papelariamonteiro@bol.com.br Rua Israel Pinheiro, 3.165 - Centro - Gov. Valadares - MG - lapis.decor@bol.com.br


Esporte

No Anonimato da Multidão

Marginais. É assim que muita gente enxerga quem participa de torcidas organizadas de futebol, especialmente se no jogo houve alguma briga, tumulto ou morte. É mais fácil imaginar que sejam vândalos, bárbaros, do que se confrontar com uma realidade que pode surpreender: talvez sejam gente comum. É o que constata em trabalho inédito a pesquisadora da Faculdade de Educação Física da Unicamp Heloisa Reis. “Os resultados põem por terra a generalização de que torcedores organizados são vadios.” Para chegar a essa conclusão, a coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas de Futebol fez um perfil minucioso do torcedor organizado. O trabalho, a que CartaCapital teve acesso, será concluído em setembro e pesquisou 813 filiados da maior torcida organizada de cada um dos três principais times da capital paulista (Corinthians, São Paulo e Palmeiras). Além de informar as características sociais, eles opinaram sobre as causas da violência dentro e fora dos estádios. Interessada nesse tema, Heloisa pesquisou apenas o gênero e a faixa etária dos principais algozes e vítimas de atos violentos – homens entre 15 e 25 anos. Em vez de pobres marginalizados, encontrou rapazes instruídos, de famílias estruturadas. “Os torcedores organizados têm bom nível educacional, moram com os pais e, além disso, têm noção da própria responsabilidade nos acontecimentos violentos”, expõe Heloisa. O próximo passo será pesquisar todo o País. Conhecer a fundo o torcedor é, segundo a pesquisadora, indispensável para enfrentar a violência de forma eficaz. “Na Europa, as mudanças partiram desse diagnóstico.” Para o ministro do Esporte, Orlando Silva, os resultados reforçam a convicção de que não faz sentido marginalizar o torcedor organizado. “São grupos legítimos com quem o Estado precisa dialogar cada vez mais”, disse à CartaCapital. O ministério financiou o estudo. Apesar de cores e hinos diferentes, a condição social e as opiniões de palmeirenses, sãopaulinos e corintianos são muito parecidas. “A s i n f o r m a ç õ e s s e r e p e t e m independentemente do time”, diz Heloisa. E morre outro clichê: o de que existem torcidas da elite e outras mais carentes. Aos dados. O torcedor organizado é solteiro (94%) e católico (62%). Vai ao estádio sempre (40%) ou muito frequentemente (45%) – mesmo que a partida seja televisionada. Neste caso, o faz pela emoção do estádio (52%), por

16 amor ao time (30%) e para torcer em grupo (12%). A maioria trabalha (61%) ou estuda (27%), onde 9% não informou a ocupação e 3% está desempregada, menor que a taxa brasileira, de 8,1%. No entender desse torcedor, há dois principais motivos para a violência. Em primeiro, fatores ligados ao adversário (rivalidade, fanatismo e provocações), com 31,5% das respostas. Em seguida, com 30%, fatores ligados à própria torcida (falta de educação, vir para brigar, estupidez). Outros 19,5% dos entrevistados creditam a violência a fatores externos (polícia violenta, mídia, desempenho do time, diretoria dos clubes, falta de estrutura e impunidade). Apenas 6% consideram que o consumo de drogas e álcool leva à violência, enquanto 5% a consideram um reflexo da sociedade, dissociado do futebol. Heloisa vasculhou em detalhes a contribuição dos jornais, rádios e televisão para o problema. Para 47% dos entrevistados, a mídia estimula a violência ao explorá-la (incentivam a rivalidade, provocam torcedores,- buscam ibope). Para 17%, a mídia contribui ao estigmatizar as torcidas (mostra só o lado ruim, chama de vândalos). Uma proporção parecida, 18%, discorda: considera que a mídia incentiva a paz e mostra a realidade. E 14% criticam a manipulação da informação pela imprensa. Recentemente, o Brasil foi apontado como líder do ranking de mortes ligadas ao futebol pelo sociólogo Mauricio Murad, da Uerj e da Universidade Salgado Oliveira. Ele contabilizou 42 óbitos de torcedores em conflitos dentro ou próximo a estádios de futebol nos últimos dez anos. Em pesquisa semelhante, Heloisa Reis (em parceria com a Universidade de Amsterdã) contabilizou 35 vítimas de homicídio no mesmo período. Os números não batem por diferenças na metodologia e na data exata da contagem. Mas, ao contrário do colega, Heloisa discorda que o Brasil lidere um ranking. “Afirmar isso é temerário e perigoso. Não há levantamentos mundiais confiáveis e, além disso, uma divulgação desse porte pode maximizar um problema já grave e atrair jovens violentos para o futebol”, alerta. Ela diz que a mídia inglesa, ao difundir o vandalismo nos estádios nos anos 1980, só fez aumentar a violência. A tese faz sentido. Tanto que, hoje, na Europa, nem mesmo invasões de campo são mostradas na tevê. Sem repercussão, tendem a diminuir. Para Murad, mais importante do que constatar a violência é como a sociedade reagirá a ela. E considera exemplar o caso da Argentina. “Basicamente, nos últimos três anos, eles apertaram a legislação, punindo não apenas torcedores como dirigentes (de clube e de torcidas) que incitassem a violência, fizeram campanhas educativas na mídia e controlaram o consumo de álcool.” Essas medidas são inspiradas no que funcionou na Europa (Itália e Inglaterra) para diminuir o problema. A elas deveriam se somar, segundo Heloisa, a melhora na venda de ingressos, ampla divulgação do Estatuto do Torcedor, a atuação do Procon e do MP, um código de ética para a mídia divulgar violência, a mudança do horário das partidas para no máximo 19h30, a criação de comissões estaduais e a retomada da Comissão Nacional de Prevenção da Violência (criada em 2004 e estagnada), além de uma polícia especializada em eventos esportivos. “Isso deveria ser feito antes de 2014, mas não acho que ocorrerá”, hesita a professora.


Capital dos Vales