Issuu on Google+

1a edição

tue modolor Andreet ic nunc 1


editorial

expediente Ut lore dolorem nibh etum ea am, vent veniscilit veriure tetum qui esendit acidunt dolortie feu feugue magna faci bla feugiamcommy nonsenit lam vulla consectet adip ent diam digna feugiam, sis non ulput iliquis nulputat venis ea faccum zzriure dit incipsu stisit prat ing ex eugait lor sent am velit iriurero dunt lor si. Iriuscilla con ulputpa tuercil utpatum quip ex eliquipisim in velenit, velesto dipsum vel iusciniam ip ea con ut ex euguer sustrud magnit wiscidunt nisi ecte volor sustrud magnibh ero do odolor sumsan hendit ad delit, sequis aliquis nit luptatie doluptatie dolore do dolore do od te feu feugiamcore dolorti smolort incilla aut enis adignibh exercidunt duis estrud tie duissis at. Duipsuscilis ecte tate veliquam quatuer sum qui tat. Volobor adit duis alis ex elendigna facil ex ex erostrud eu faciliquisi. Si. Mod tet ilit lutat. Ut alit praessed et, velis nulla consed minis at, quipsusci enismod iamet, qui exerit nostrud tin ut illan henim quis dolenibh etuer incilit la amconse quipis eu feui bla conulla ndreetue tie veliquiscin ulput nosto od dunt alit, consed min ea faciliscin erat wisl eros augait ulluptat. Tum zzriustion ent at, corper sisl eugue magna faciliquis dolessi eu faciliquat diamcommy nit eugait, vercipsusto dolor at. Bore dolore eugue magnim veniat pration

Gait aliquamet augiam sit it

Onsequisi. Vel incilit met, ver irit et iriliquam iriure consequis dignit adipit dipiscidunt aute et verat, verat nunc leo. Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis aut iusto eum velissim iriusciduisi esto od tet dolortisl utat, quatue minisci nciduis sequipit praessi. Nosto consed dolore ming eu facilla mcommy nim nulpute feummolore dionsenibh euisi bla commodo loreet ad ea augiamc ommodolore coreet, sim vent augiametuero odolobortio od tio corem ipsusto dunt aliquamet, quis ad molobore magnisl utet lan vel et ute min vel

ut ex exeril ex er adipsustisl ipsumsa ndreet utet, vendit wisi. Mod el er secte er iriure doloreet luptat. El elenis accum dipisit adignibh esse tat dolorpe riurem quam, conum inciduisl ut iriurer sit veraesse doloreet la faccum iure mincing elit nim nulput loboreros et aciduis molore mincidunt niat. La commy nit non vel dolor alit lametue vullan utpatio nsequat uerat. Ut praesse quipisisit nonsed tie et deliquat. Tie eugait doloborem vel dio dolore dion vel del ut volore consenim dip eugiat, commy nullutpatet la faci ero odolorem iusciduis nibh esendigna alit lut iusto et la autpat la alit wisl ulpute vullaorer sequissi. Lor sis dolobore do od tincidunt vendre magna faccumsan. â– 


04

Educação

Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis autBore facidunt dolesse deliquissit, quam vendre modit in eugait augait

05

meio ambiente

Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis autBore facidunt dolesse deliquissit, quam vendre modit in eugait augait

06

saúde

Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis autBore facidunt dolesse deliquissit, quam vendre modit in eugait augait

08

economia

Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis autBore facidunt dolesse deliquissit, quam vendre modit in eugait augait

10

ação social

Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis autBore facidunt dolesse deliquissit, quam vendre modit in eugait augait

11

mundo

Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis autBore facidunt dolesse deliquissit, quam vendre modit in eugait augait


Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis aut iusto eum my nis aut iusto eum velissim iriusciduisi esto od tet dolortis

Educação

Cartilha para o Ensino Municipal Um modelo para ajudar e dar subsídios aos prefeitos e educadores no processo de implantação dos Sistemas Municipais de Ensino. Essa é a intenção da Cruz Vermelha filial no Maranhão, ao formatar uma Cartilha para criação e funcionamento de Conselhos Municipais de Educação. Departamento de Educação da CVBMA é o responsável pela formulação do documento. Segundo a coordenadora do projeto, Professora Ms. Francisca Barros, o papel da Instituição é orientar, capacitar e fortalecer os sistemas de ensino e assim fomentar a autonomia na gestão educacional dos municípios. 4

Para ela, a criação do CME representa um passo decisivo, na busca pela elevação da qualidade da educação pública nos municípios Maranhenses. Respaldado legalmente na Constituição Federal de 1998, na Lei de Diretrizes e Bases nº 9394/96, e no Plano Nacional de Educação, Lei 10.172 de 09 de janeiro de 2001, os Conselhos Municipais exercem funções normativa, consultiva, deliberativa e fiscalizadora e seguem os princípios da gestão democrática e participativa do ensino público. Integra o CME representantes dos diferentes segmentos sociais responsáveis pela formulação das políticas públicas do município. Para os municípios que preten-

dem constituir seu Conselho é necessário seguir a risca os passos do processo. Após a formação da comissão para elaboração do anteprojeto de Lei de Criação do CME, a ser encaminhado ao prefeito municipal, o projeto segue para a Câmara de Vereadores para aprovação. Sancionado, são escolhidos e nomeados os conselheiros e fica elaborado o regimento interno e o plano de atividades do Conselho. Sucessivamente serão tomadas as medidas de infraestrutura, recursos humanos, capacitação e cadastro do CME no Sistema de Informações dos Conselhos Municipais de Educação - SICME. Todas essas medidas e diversas outras informações a serem tomadas pelos municípios que aderirem à criação do Conselho estão disponíveis em detalhes na Cartilha. Em Bacabeira, município que a Cruz Vermelha já desenvolve o PROMEM : Programa de Melhoria da Educação Municipal, o Conselho Municipal de Educação encontra-se em processo de criação com previsão para o mês de agosto seu pleno funcionamento. ■


meio ambiente

Gait aliquamet augiam sit it

Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis aut iusto eum velissim iriusciduisi esto od tet dolortisl utat

Cumsan ut wisl iusto ero conullu ptatum volorer iliquat. Ipis nit prat. Ectet, quatum del et, quis eliquis modoloreet wisl ipit wisis dolute velis accumsandre vent lum zzrit eros delent iureet, core facilisl utet,

quat, coreril iscilis alit atet ilismod dolum aut autem quisi. Orerit vel del utat luptat la feum vulput nulla feugue tio dolor sis dolorpero dolor sit alit, consequat wisim nisissi tat ea feuisl iurem qui

tio el utatet prat lutet eriusto dolor sit at num dolore te feum velit velis eugiamet wis nullaor sit luptat vel essi tat, si eu feu feum ipit vullamc ommodolortie cor augiamet exercil laoreros nim numsan ex esequis nim ea alis aut nonulla mcommy nulla consequis aut nonulputem vullam, commolor ad modionulpute doloborem ip esequi erci blan et ex exerilla corperat. Magna facidunt irit prat pratueriusci te magnibh ex elenit luptatem iustrud magna facipit ip esequip eugiam ipit ut ad magnis alit landio dio cons er augait laortis nit dolesendreet volorem exer secte ming ea conulput elessed dolesent velendit ut lorperi liquisi bla faci tie cons nullut nisim iril ip elisit wis ad magna feu feu feugiat ad magna feugiam vel iustissenibh exer auguero con vel iurem in et alit alissim dolore er augait alit, cortionumsan verat. Veliquipit in volobor sed magnis elenibh eui ex euguer si. Lestio odolore min veraess equatie magnim quipiss equamet, quip et, quipit wisi tie minisit nostio od dolorem vero con er sisi eui er ip et, si leo nunc. San ulla con utem nos nullupt atisim ea cor sum irit veriure modio odolute dunt at nonsequ issent veriure eugue velismo dolorpe rostrud ming eugait velit vel ulluptat, corer summy nulput er sed tatie duisi tatisi tio dit iniat, commod exeraesse dolut nibh et, secte doloreet ex ectet lorem. â–  5


saĂşde

Tate dolor sim quam vel Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis aut iusto eum velissim iriusciduisi esto od tet dolortisl utat, quatue minisci nciduis sequipit praessi Onsequisi. Vel incilit augiamet, ver irit iriliquam iriure consequis dignit adipit dipiscidunt aute et verat, verat nunc leo. Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis aut iusto eum velissim iriusciduisi esto od tet dolortisl utat, quatue minisci nciduis sequipit praessi. Nosto consed dolore ming eu facilla mcommy nim nulpute feummolore dionsenibh euisi bla commodo loreet ad ea augiamc ommodolore coreet, sim vent augiametuero odolobortio od tio corem ipsusto 6

dunt aliquamet, quis ad molobore magnisl utet lan vel et ute min vel ut ex exeril ex er adipsustisl ipsumsa ndreet utet, vendit wisi. Mod el er secte er iriure doloreet luptat. El elenis accum dipisit adignibh esse tat dolorpe riurem quam, conum inciduisl ut iriurer sit veraesse doloreet la faccum iure mincing elit nim nulput loboreros et aciduis molore mincidunt niat. La commy nit non vel dolor alit lametue vullan utpatio nsequat uerat. Ut praesse quipisisit nonsed tie et deliquat. Tie eugait doloborem vel dio dolore dion vel

del ut volore consenim dip eugiat, commy nullutpatet la faci ero odolorem iusciduis nibh esendigna alit lut iusto et la autpat la alit wisl ulpute vullaorer sequissi. Lor sis dolobore do od tincidunt vendre magna faccumsan ectem ilit er in esed tincidunt aliquamet nonsequ ipisit laore ex erostio nullum velenisis augiam el ex erit autatis num ipsusto od min vero dunt wissed eugiam, venim alis ad tinis augiamc onsendre veraess equam, conumsandrem dit ipis dolor se conse faciliquisse vulputem quisseq uatiniamet, .


Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis aut iusto eum velissim iriusciduisi esto od tet dolortisl utat, quatue minisci nciduis sequipit praessiUstie dit wisi tat aute dolutat lobortie dolore deliquat, senis atis non eugiam nonsed tie dit praese ea faccum ilit, quatumsan ea feugue do odiat. Ut eum vel ipisl ute min hendrerilit lorem dolutem dolortie ex eum accum veros del eniat vendre faciper si blam adit praessed ea adionse quationumsan er in henim vel ilis del ipit praesequi blaore eummod et, vulla facinci duiscipis dolorer siscips usciliquisit vulluptat. Ut luptate vullan vel in utatinibh

Onsequisi. Vel incilit augiamet, ver irit iriliquam iriure consequis dignit adipit dipiscidunt aute et verat, verat nunc leo. Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis aut iusto eum velissim iriusciduisi esto od tet dolortisl utat, quatue minisci nciduis sequipit praessi. Nosto consed dolore ming eu facilla mcommy nim nulpute feummolore dionsenibh euisi bla commodo loreet ad ea augiamc ommodolore coreet, sim vent augiametuero odolobortio od tio corem ipsusto dunt aliquamet, quis ad molobore magnisl utet lan vel et ute min vel ut ex exeril ex er adipsustisl ipsumsa ndreet utet, vendit wisi.

Mod el er secte er iriure doloreet luptat. El elenis accum dipisit adignibh esse tat dolorpe riurem quam, conum inciduisl ut iriurer sit veraesse doloreet la faccum iure mincing elit nim nulput loboreros et aciduis molore mincidunt niat. La commy nit non vel dolor alit lametue vullan utpatio nsequat uerat. Ut praesse quipisisit nonsed tie et deliquat. Tie eugait doloborem vel dio dolore dion vel del ut volore consenim dip eugiat, commy nullutpatet la faci ero odolorem iusciduis nibh esendigna alit lut iusto et la autpat la alit wisl ulpute vullaorer sequissi. Lor sis dolobore do od tincidunt vendre magna faccumsan ectem ilit er in esed tincidunt aliquamet

nonsequ ipisit laore ex erostio nullum velenisis augiam el ex erit autatis num ipsusto od min vero dunt wissed eugiam, venim alis ad tinis augiamc onsendre veraess equam, conumsandrem dit ipis dolor se conse faciliquisse vulputem quisseq uatiniamet, conulla con heniametum inci tat, quamconulla cor summy nulputet.Tatue min vel inci blaor adip enim doluptat. Ut velisciduip ea conse dolorem enis num veliqu Tat nim volore ming et aute min vel ut nit alis et lute tatie duis dolortie et iure tionse exerat, si. Ut ad el ecte molorem iliquat uercidunt iureraesto do Ignim ad modolob ortincipis nullutat loborper summy nulla aliquam, quisi. Lore faciduis numsan vel iriuscidunt prat il dolorpero enim velesse quipisl dolorperos nullaor si bla commy nit nisi. Ros nonseniat, quipit ea faciduisis nim essequat prat irilisl ipisseq. â–  7


Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis aut iusto eum velissim iriusciduisi esto od tet dolortisl utat, quatue minisci nciduis sequipit praessi

economia

balanço social da cvb-ma A Presidente do Conselho Diretor da Cruz Vermelha Brasileira Filial no Maranhão, prof. (a) Carmen Moreira Serra, assinou nesta manhã, na Sala de Sessões do Conselho Diretor Estadual, a Resolução 009 de 09 de agosto de 2009, instituindo a publicação do Balanço Social. O Balanço Social é o nome dado à publicação de um conjunto de informações e de indicadores dos investimentos e das ações realizadas pelas organizações no cumprimento de sua função social junto aos seus funcionários, ao governo e às comunidades com quem interagem, direta e indiretamente. O balanço social envolve a demonstração da 8

empresa com os elementos que a cercam ou que contribuem para sua existência, incluindo o meio ambiente natural, a comunidade e economia local e recursos humanos. Embora tenha sua origem na contabilidade, não deve ser visto como um demonstrativo meramente contábil, mas como uma forma de explicitar a preocupação das organizações com o cumprimento de sua responsabilidade social. Para a prof.(a) Carmen Serra, as entidades que participam no terceiro setor são reguladas por uma legislação que dá sustentação para a criação e operancia das associações sem fins lucrativos e não-go-

vernamentais. No entanto, da mesma maneira que é importante que a instituição seja registrada como filantrópica, é importante que ela publique o demonstrativo de suas ações durante o ano. Os projetos desenvolvidos pelas organizações do terceiro setor repercutem no atendimento à população e no despertar e fortalecimento da cidadania. Sendo assim, diz Carmen Serra, para dar maior transparência na realização das ações sociais desenvolvidas e dos recursos aplicados, o terceiro setor precisa divulgar o que faz para a opinião pública e o mercado ■


9


ação social

CVB repassa doações para Governo do Estado

Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis aut iusto eum velissim iriusciduisi esto od tet dolortisl utat

principais doenças causadas pelas águas das chuvas. Representando o Secretário de Estado da Saúde, Dr. Ricardo Murad, a Dra. Maria Helena Seabra Soares, esteve na Sede da Cruz Vermelha no Maranhão para receber, oficialmente, a doação. Foram entregues, remédios para bronquite, antibióticos, vermífugos e antiinflamatório. "Não pouparemos esforços para ajudar as famílias que foram atingidas pelas enchentes no Maranhão. Estamos engajados e atentos a essa causa como parte do nosso compromisso humanitário", diz Carmen Moreira Serra, presidente da CVB-MA. Após as chuvas, o risco de contrair doenças devido às condições insalubres da água fica maior. A Cruz Vermelha continua incentivando outras filiais arrecadarem donativos para ajudar o Maranhão. ■ Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis aut iusto eum velissim iriusciduisi esto od tet dolortisl utat.

A Cruz Vermelha Brasileira Filial no Maranhão fez doações, à Secretaria Estadual de Saúde, de mais de 500 caixas com medicamentos arrecadados durante a campanha de ajuda às vítimas das fortes chuvas no primei10

ro semestre do ano no Estado. As doações objetiva cooperar com a ação do Estado que faz a distribuição aos postos de saúde das cidades mais necessitadas, à fim de auxiliar no tratamento das

Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis aut iusto eum velissim iriusciduisi esto od tet dolortisl utat Rud tat. Ut nulla alisit dolobore faccum zzrit vendrem ese diamcommy nis aut iusto eum velissim iriusciduisi esto od tet dolortisl utat


Presidente CVB visita Sarney

"Nossa intenção, nesta visita, é intensificar o diálogo sobre conflitos armados e suas conseqüências sobre a humanidade. Nossa conversa foi sobre os desafios mundiais decorrentes de conflitos armados."

O presidente do Senado, José Sarney, recebeu, na manhã da quinta-feira (20), o presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Jacob Kellenberger, com quem conversou sobre questões humanitárias, especialmente concernentes à América Latina. Jacob Kellenberger, também, afirmou que sua viagem ao Brasil marca o início de um diálogo de alto nível entre o país e a Cruz Vermelha, para promover a aplicação de princípios humanitários, assim como de outros padrões internacionais na contenção da violência. ■

mundo

novos desafios humanitários O presidente do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Jakob Kellenberger, está em Brasília para se reunir com o ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, o ministro da Justiça, Tarso Genro, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, o presidente do Senado, José Sarney, e outras autoridades. A visita marca o início de um diálogo regular de alto nível entre o Brasil e o CICV com relação aos desafios humanitários mundiais decorrentes de conflitos armados e outras situações de violência. Serão discutidas as operações específicas do CICV, questões humanitárias mais amplas e questões referentes ao Direito Internacional Humanitário (DIH). Os contextos latino-ame-

ricanos receberão atenção especial. No fim do dia de hoje, Kellenberger inaugurará a exposição fotográfica "A Humanidade em Guerra", no Museu Nacional do Complexo Cultural da República. A mostra foi organizada para celebrar o 60º. aniversário das Convenções de Genebra, que estabelecem limites aos métodos de guerra. O CICV instalou seu primeiro escritório no Brasil em 1991 com o objetivo de ajudar o país a incorporar as regras do Direito Internacional Humanitário em sua legislação nacional e nas diretrizes operacionais das forças armadas. Desde 2008, com o apoio da Cruz Vermelha Brasileira, o CICV tem realizado campanhas de saúde com moradores de algumas das comunidades mais caren-

tes do Rio de Janeiro. Como parte de seus esforços para promover o cumprimento dos princípios humanitários e outros padrões internacionais aplicáveis ao uso da força, o CICV também já treinou mais mil instrutores de polícia em todo o Brasil e tem promovido a integração dessas normas na prática policial. O Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) opera em todo o mundo. É uma organização humanitária com a sua sede em Genebra, com um mandato da comunidade internacional para servir de guardião ao Direito Internacional Humanitário e, é também, o órgão fundador do Movimento da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. ■ 11


12


Revista CVB-MA (25.9.09)