Issuu on Google+

INFORMATIVO

Ano 3 - Edição 10 - Abril/ Maio - 2012

ACIBr fomenta capacitação empresarial


Página 2

diretoria

editorial O mundo corporativo atual está no olho do furacão. As ameaças estão por todos os lados e as oportunidades são cada vez mais restritas aos poucos que se preparam com antecedência. Este é o parâmetro contemporâneo com o qual os gestores têm se deparado e precisam estar prontos para enfrentar. Não bastassem os eternos desafios gerenciais, as empresas têm se deparado com um ininterrupto e crescente problema que é a ausência de mão de obra qualificada. Neste sentido, a eficácia gerencial tende a ser maior na medida em que o gestor e seus colaboradores possuírem uma formação adequada para o segmento de negócios em que estão inseridos. Para tanto, não basta o empresário valerse apenas do que está ao alcance dos olhos. É necessário buscar tecnologias de gestão que permitam aprimorar seus processos e aperfeiçoar as parcerias com seus liderados e os diversos clientes com os quais se relaciona. Por isso, o profissional deve estar preparado para atuar de forma a obter os resultados desejados, angariando conhecimentos que dêem conta da complexidade do cenário organizacional. Afinal, conhecimento nunca é demais. As organizações buscam para o seu quadro de pessoal profissionais que tem competências para atuar em contextos diversificados, campo de visão mais amplo e foco no autodesenvolvimento. A velha máxima que ouvíamos de nossos pais e para a qual não dávamos a devida importância foi assimilada de tal forma pelo mercado que, nos dias de hoje, a ideia de continuidade da educação passou a ser uma premissa no mercado de trabalho. Quem procura uma boa colocação precisa encarar o conhecimento como um processo permanente, como um objetivo para toda a vida. Com o foco na qualificação e aperfeiçoamento profissional de empresários e seus colaboradores,

desenvolvemos uma Pesquisa de Opinião junto aos nossos associados, onde elencamos temas de diversos cursos que vamos promover em parceria com o Grupo Uniasselvi/Assevim e Unifebe no transcorrer de 2012/13. Os resultados foram surpreendentes. Mais de 1.750 pessoas, que atuam em 60 empresas associadas, demonstraram interesse em participar do projeto e cursos propostos. Em primeiro lugar está o tema Trabalho em Equipe, seguido de Criatividade e Técnica em Vendas. No momento estamos tabulando os resultados da pesquisa e ultimando os preparativos para darmos início, efetivamente, aos cursos. A grande participação e interesse dos nossos associados na proposta apresentada demonstra que estamos no caminho certo. Os cursos, com 8 horas/aula e custos acessíveis serão ministrados por profissionais altamente capacitados, que atuam nas duas instituições de ensino acima mencionadas. As inovações tecnológicas cada vez mais rápidas e o avanço do conhecimento em diversos setores estão mudando constantemente o perfil do profissional que o mercado procura. A criação e o desenvolvimento de competências pessoais passaram a ser grande diferencial no currículo de qualquer candidato. Hoje o profissional completo precisa ser especialista como um técnico e generalista como um gestor. Ele se torna competitivo e atraente para o mercado na mesma medida em que realiza o seu potencial na área que escolheu. O bom posicionamento no mercado é resultado de uma escolha profissional, acima de tudo prazerosa, na qual o indivíduo possa visualizar o seu futuro e a sua carreira. Venha participar conosco das atividades que nos propomos a realizar. Experiência e busca permanente de conhecimentos são de extrema relevância para o mercado profissional hoje.

Edemar Fischer - Presidente ACIBr

expediente Informativo da Associação Empresarial de Brusque Planejamento Gráfico: Ideia Comunicação Corporativa Jornalistas Responsáveis: Guédria B. Motta e Priscila Viamonte Veiculação Bimestral 1200 Exemplares Impressão: Gráfica Brusquense Contatos: guedria@ideiacc.com.br ou priscila@ideiacc.com.br Telefone: (47) 9611-3380 / (47) 9965-4010

Conselho Editorial:

Valzete Walendowsky Rita Cassia Conti Aliomar Luciano dos Santos Janice Kunitz Cândido Horácio Godoy Cinara Fernandes A ACIBr utiliza material reciclado em sua embalagem de jornal.

Presidente: Edemar Fischer Vice-Presidente: Halisson Habitzreuter Diretor Financeiro: José Carlos Loos Diretor de Proj. Especiais e Infraestrutura: Ivan Luiz Tridapalli Diretor de Assuntos Tecnológicos: Alexandre Zen Diretor de Relações Institucionais e da Câmara de Dirigentes Lojistas: Aliomar Luciano dos Santos Diretora de Núcleos e/ou Câmaras: Rita Cassia Conti Diretor de Assuntos da Indústria: Nelson Zen Filho Diretor para Assuntos de Com. e Turismo: Valter Stoltenberg Diretor para Assuntos de Prestação de Serviços: Vanderlei Rogério de Limas Diretor para Assuntos de Pequenas e Micro Empresas: Günther Lother Pertschy Diretora para Assuntos Comunitários: Maria Valzete Ludvig Walendowsky Diretor para Assunt. Legais e Governamentais: Dino José Dalcegio Diretor para Assuntos de Com. Exterior: Ademar Sapelli Diretor para Assuntos Ambientais: Ozinil M. de Souza Diretor para Assuntos do CESCB: Ingo Fischer Diretor de Patrimônio: Gilmar Cesar Appel Diretor Relações Empresariais: Marlon Sávio Sassi Diretor Executivo: Cândido Horácio Godoy Assessor Jurídico: Dr. Osmar Peron Junior

novos associados Arezzo BIZ Mondial Imp. e Exp. Cine Gracher Decorgesso Floriani Adm. Bens Hollplastic João Miguel Farmácias Maison CP Panificadora Quero Mais Ricardo Vianna Hoffmann Rosaxok Academia Só Para Mulheres Shopping Gracher Trekus Atacadista


Página 3

Pioneirismo de manipulação em brusque Farmácia de manipulação Dehon: Mais de duas décadas de trabalho e dedicação

H

á 22 anos foi fundada a primeira farmácia de manipulação de Brusque, Dehon. Vendo Brusque como potencial de mercado, Ana Maria Merico, que residia em Itajaí, foi a pioneira na região e apostou fortemente no município, vindo abrir também sua primeira farmácia, no centro da cidade. Alguns anos se passaram e Ana começou a focar em abertura de filiais de seu empreendimento na região. Essa expansão de mercado fez com que a farmácia de Brusque já não recebesse mais a atenção e o cuidado administrativo necessário. A partir disso, a atendente Andreia Bodenmuller de Oliveira, que trabalhava há quatro anos na Dehon, apresentou uma proposta para a aquisição da empresa. E, como a intenção de Ana era abrir franquias, sua sede em Brusque foi vendida. Assim, com apenas 23 anos e sem dinheiro para empreender, Andreia vendeu seu carro e deu início ao próprio negócio. “O começo não foi nada fácil, pois a farmárcia apresentava problemas financeiros, e recomeçar era algo que iria depender de muito trabalho e esforço”, afirma Andreia. Sua experiência profissional na rotina da farmácia era grande, mas não era tudo. Então, Andreia decidiu fazer faculdade de farmácia para se aprofundar mais tecnicamente na profissão e ainda,

Utilização de tecnologia de ponta em todos procedimentos ser a própria responsável farmacêutica do negócio. Os anos de faculdades, conciliados com o trabalho foram árduos e de muita luta, mas isso contribuiu diretamente com a empresa. Hoje, a Dehon de Brusque se tornou uma franquia consolidada e referência

Nova sede da Farmácia Dehon, na Avenida Monte Castelo

em nível nacional. Em sua nova sede, recém inaugurada, é possível perceber toda infraestrutura e tecnologia de ponta. A farmácia Dehon possui uma equipe de sete colaboradores, cinco salas de manipulação e uma sala de controle de qualidade. Todos os processos são informatizados, incluíndo um sistema de pesagem de componentes, que representa total conferência em qualquer fórmula química. Atualizações constantes, em cursos, palestras, seminários e workshops, fazem da Dehon, exemplo de sucesso, e mostram que qualquer dificuldade pode ser superada, com interesse, disposição e amor ao que se faz.


Página 4

Núcleo de corretores e imobiliárias constroem uma história de sucesso União de profissionais do mesmo ramo fortalece o setor

N

o sonho de unir profissionais do mesmo ramo e trocar experiências, o corretor, Horst Heining, participou no município de Timbó, de uma reunião do Núcleo de Corretores da Associação Empresarial daquele município. Com o modelo de associativismo, Heinig retornou a cidade com o objetivo de criar o mesmo núcleo em Brusque. Fundado no dia 18 de outubro de 2010, na Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), o Núcleo de Corretores e Imobiliárias iniciou seu trabalho com a intenção de unir a classe e solucionar os problemas comuns. Atualmente, o Núcleo conta com 14 empresas, que se reúnem a cada 15 dias para discutir assuntos relacionados à profissão. “Nosso objetivo é buscar credibilidade perante a sociedade e profissionalizar, cada vez mais, o setor”, declara o coordenador do núcleo, Horst Heinig. Para isso, ele enfatiza que um corretor de confiança deve vender imóveis somente com incorporação, pois só assim a construtora está apta a comercializar o imóvel, conclui.

Integrantes do Núcleo de Corretores e Imobiliárias de Brusque Hoje, o associativismo do Núcleo congrega na realização de diversas atividades. “Buscamos fortalecer o corretor através de cursos para capacitação e aperfeiçoamento. Realizamos alguns treinamentos na área de documentação imobiliária, no qual, é aberto para todos corretores”, ex-

plica Heinig. Ações de marketing são desenvolvidas para orientar a população, que ao adquirir seu imóvel, deve escolher um profissional credenciado, assim fortalecendo o associativismo e tranformando o Núcleo em uma referência no município.

Novos associados são recepcionados com café da manhã Na oportunidade foram apresentados os benefícios, diretoria e colaboradores da entidade

N

o dia 26 de abril, a ACIBr realizou um café da manhã que reuniu os novos associados à entidade. Em pauta estava a divulgação de benefícios e serviços disponíveis, bem como a apresentação de sua diretoria, colaboradores e núcleos setoriais. Fizeram uso da palavra o presidente Edemar Fischer, a coordenadora de Núcleos, Rita Cassia Conti e do diretor de Assuntos da Indústria e presidente do Conselho Deliberativo, Nelson Zen Filho. “Nosso associativismo oferece auxílio

na identificação de problemas, na capacitação e planejamento empresarial e na gestão de cursos rápidos e eficientes. Também dispomos de assessoria jurídica e de convênios firmados com bancos, escolas de idiomas, universidades, entre outros”, afirmou o presidente, Edemar Fischer. Hoje, empresas associadas à ACIBr podem contar com a autenticação do Certificado de Origem e com a Certificação Digital (parceria Facisc/Certising/ACIBr), além de convênios com a Junta Comercial,

Café da manhã para os novos associados da ACIBr

Serasa, Útil Card, Útil Alimentação, Útil Refeição, Printe, Medicina e Segurança no Trabalho (Delta & Ambientec), planos odontológicos (Odonto Sharing e Uniodonto), planos de saúde (Unimed e Bradesco Saúde), Banco do Brasil, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Caixa Econômica Federal, SICOOB/BLUCREDI, Sebrae, Furb, Faculdade São Luiz, Grupo Uniasselvi/Assevim, Unifebe/Valor Humano, CIEE/SC, Escolas de Idiomas ALL, Big Ben, For You e Link Language. Ainda podem ser destacados o Cadastro de Entidades Públicas, serviço de imprensa, mala direta, site e instalações da entidade. “Queremos também ressaltar o trabalho de nossos núcleos setoriais, já que as necessidades e os problemas quase sempre são os mesmos, de acordo com o segmento de atuação. Antes, as empresas do mesmo ramo nem conversavam. Mas hoje, através do associativismo, há esse novo contato, no qual todos ganham”, observou a coordenadora de Núcleos, Rita Cassia Conti. Para finalizar o encontro, os novos associados desfrutaram de um delicioso café da manhã, onde puderam se apresentar e trocar cartões.


Página 5

Fundema está habilitada para emitir licenças ambientais Municipalização partiu de uma reivindicação do Núcleo de Gestão Ambiental, protocolada em setembro de 2010

D

esde janeiro de 2012, a Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema) está emitindo Licenciamento Ambiental com Impacto Local Nível I, II e III, antes subordinado à Coordenadoria Regional da Fatma, em Blumenau. Esta é uma conquista do Núcleo de Gestão Ambiental da ACIBr, levando em conta que a reivindicação é antiga e foi protocolada oficialmente, através de requerimento enviado à Fundema, no dia 30 de setembro de 2010. “Partiu de nós esta solicitação, pois havia muita dificuldade na busca de licenciamento, sobretudo pelo alto custo e pela morosidade. Não era má vontade da Fatma em atender. Mas a estrutura estava pequena para a demanda dos 18 municípios que compreendem a nossa região”, destaca o coordenador do Núcleo de Gestão Ambiental, Valter Floriani. O empresário também ressalta a parceria dos profissionais da Fundema que, desde o início, se demonstram muito solícitos ao pedido e foram à luta em busca dessa aprovação. “Estamos satisfeitos. É um ganho extraordinário para a classe empresarial e essa vitória da ACIBr deve ser enaltecida, lembrando também da contrapartida da Fundema”, acrescenta. Para Floriani, o principal benefício da municipalização do licenciamento diz respeito à morosidade. Processos que tramitavam na Fatma, com prazo mínimo de seis meses, agora são resolvidos em menos de 30 dias pela Fundema. A desvantagem, no entanto, que até frustrou muitos empresários, foi a adoção da mesma tabela de preços praticada pelo órgão estadual. “Nossa expectativa também era pela queda destes valores. O Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema) até recomenda que essa tabela seja mantida, embora não seja uma regra. Recebemos a justificativa de que é necessário cobrar esse valor para manter a equipe técnica do departamento em Brusque”, ressalta Floriani.

Mais rápido e fácil de fiscalizar Em 2009, o quadro técnico da Fundema era composto por apenas três profissionais. Hoje, quando o órgão municipal passa a emitir licenças ambientais, 12 pessoas formam a equipe, são engenheiros civis e ambientais, biólogos, geólogos, entre outros. “Fizemos o pedido ao Consema no início do ano passado e recebemos a habilitação em dezembro. Desde então, ampliamos nossa estrutura física e iniciamos o tra-

balho”, explica a presidente da Fundema, Eudes Pavesi. Segundo ela, o órgão pode conceder licenças ambientais de nível I, II ou III, que levam em consideração o grau poluidor e o porte da empresa. Ainda assim, nem todos os casos podem ser resolvidos em Brusque. “O engenheiro ambiental da empresa nos repassa algumas informações e faz o enquadramento baseado na resolução do Consema. Cada caso é um caso e, para um grau de poluição maior, o caminho ainda é a Fatma”, acrescenta. Hoje a Fundema emite a Licença Ambiental Prévia (Lape), Licença Ambiental

de Instalação (LAI) e Licença Ambiental de Operação (LAO), além das certidões de dispensas da licença ambiental. “As taxas cobradas são as mesmas que seriam pagas para a Fatma. A diferença é que o serviço, executado pela Fundema, faz esse valor permanecer no município e não mais ser destinado ao Estado. Há o benefício de ser mais próximo, mais fácil de fiscalizar e, certamente, mais rápido do que em Blumenau”, garante Eudes. Até o fim de fevereiro desse ano, a Fundema havia emitido 36 certidões de dispensa, 29 certidões de cadastramento e licenciamento ambiental, além de 24 protocolos de entrada.

O coordenador do Núcleo de Gestão Ambiental, Valter Floriani, comemora a conquista da Fundema que, desde janeiro de 2012, emite licenças ambientais

Mudança positiva Para a engenheira ambiental Patrícia Montibeller Gevaerd e a bióloga Pâmela Montibeller, diretoras da empresa MGV Serviços de Engenharia Ltda, a mudança foi positiva não apenas pela agilidade do processo, mas pela possibilidade de vistoria nas empresas, como garantia de que as adequações solicitadas estão mesmo sendo feitas, em prol do meio ambiente. “Como a Fatma atende várias cidades, havia um padrão de documentos. O município exige mais e ainda tem a possibilidade de realizar vistorias, deixando o processo mais correto e eficiente”, avalia Patrícia. Desde o início do ano, as profissionais já utilizaram o caminho através da Fundema e aprovaram a experiência. “Poucas são as empresas que buscam o licen-

ciamento por consciência ambiental. A maioria só lembra que isso é necessário quando precisa um financiamento ou em outras situações de urgência. Na Fatma esse trâmite poderia demorar até um ano e, na Fundema, estamos resolvendo em 30 dias”, garante Pâmela. O engenheiro ambiental Ricardo Vaz Hara, da empresa Ecotase, vai além e diz que com a habilitação da Fundema, o município incentiva a regularização ambiental das empresas. “O que consequentemente leva ao tratamento ou destinação adequada de seus resíduos sólidos, efluentes, emissões gasosas, entre outros aspectos ambientais, de forma correta, sem agredir ou minimizando ao máximo a agressão ao meio ambiente”, finaliza.


Página 6

“Se não votar a favor, não são os vereadores que ganham. É Brusque que perde” A frase foi dita pelo presidente da ACIBr, Edemar Fischer, durante a entrega do documento que reuniu 4.650 assinaturas contrárias ao aumento do número de vereadores na Câmara

A

ACIBr, contrária ao aumento do número de vereadores, integra o Conselho das Entidades para uma Brusque Melhor (CEBM), que entregou à Câmara, no dia 26 de abril, um documento com 4.650 assinaturas de brusquenses que também não concordam que o número de 10 vereadores mude para 15 nas próximas eleições. A expressiva quantidade de assinaturas representa 5% dos mais de 75 mil eleitores do município e entrou para a história da cidade como o primeiro projeto de iniciativa popular entregue nos 129 anos de instituição da Casa. “Esse abaixo-assinado representa um desejo da nossa sociedade e esta é uma grande oportunidade dos políticos, no caso, nossos vereadores, darem uma resposta a um anseio da comunidade”, afirmou, na oportunidade, o presidente O representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Antônio Carlos Goedert, o presidente da da ACIBr, Edemar Fischer. ACIBr, Edemar Fischer, o presidente da Câmara, vereador Celso Carlos Emydio da Silva e o presidente Ao lado do presidente da União da União Brusquense de Associação de Moradores (Ubam e do CEBM) Luis Carlos Schlindwein Brusquense de Associação de Moradores (Ubam) e do CEBM, Luis Carlos Schlin- Advogados do Brasil (OAB), Antônio Coelho Ludvig, Edemar Fischer solicitou dwein, do representante da Ordem dos Carlos Goedert e do vereador Valmir ao presidente da Câmara, Celso Carlos Emydio da Silva, o trâmite do projeto em regime de urgência, para que seja votado até o dia 30 de junho, quando inicia o registro das candidaturas. A garantia esperada, no entanto, não veio. “Aqui represento a instituição Câmara e quero salientar que o envio deste projeto representa o amadurecimento da nossa população em relação aos assuntos políticos. O projeto seguirá os trâmites normais, mas o resultado não se tem condição de prever. Caso não seja votado a favor da iniciativa popular, isso não representa que estamos agindo em causa própria. Da minha parte isso não existe, como também não deve existir na consciência dos demais vereadores”, ponderou, Silva. Um dia antes da entrega do projeto, os membros de entidades envolvidas no CEBM estiveram reunidos na ACIBr com os presidentes e representantes de diretórios de partidos da cidade. A intenção era sensibilizar os políticos e buscar apoio na aprovação do projeto. “Foram mais de quatro mil assinaturas provenientes de mais de 30 entidades e 25 associações de moradores. Estamos fazendo a nossa parte, fortalecendo a democracia e estimulando o comprometimento e união das entidades”, afirmou o diretor de Assuntos Industriais O presidente da ACIBr, Edemar Fischer, assina o projeto de iniciativa popular, da ACIBr, Nelson Zen Filho. entregue à Câmara no dia 26 de abril


Página 7

ACIBr fomenta capacitação empresarial Entidade firmou convênio com o Centro Universitário de Brusque (Unifebe) e o Grupo Uniasselvi/Assevim

A

bertura de mercado, competitividade, ganhar ou perder clientes por pequenos detalhes. Com o advento de novas tecnologias e com a possibilidade de negociar com o mundo, manter uma empresa aberta e em pleno funcionamento no Brasil é um desafio diário para os empreendedores. Só existem algumas certezas: não há mais espaço para o amadorismo e nem para cometer velhos erros. Do profissional, nesse início de século, é exigida a visão holística do negócio, além de conhecimentos técnicos e informações atualizadas do setor. Foi pensando na formação teórica de empresários e seus colaboradores, que a ACIBr firmou uma parceria com a Unifebe e Grupo Uniasselvi/Assevim. A partir do mês de julho, professores dessas universidades vão ministrar treinamentos intensivos e de curta duração nas áreas de gestão. Uma pesquisa prévia realizada pela ACIBr, já culminou no expressivo número de 1750 alunos interessados, o que comprova que os empresários reconhecem a importância da educação continuada. Jornal: O que motivou o desenvolvimento desses cursos e a parceria com as universidades? Presidente da ACIBr, Edemar Fischer: A necessidade de formação está presente em todos os segmentos do mercado, para micro, pequenas, médias e grandes empresas. Realizamos uma pesquisa entre os associados para conhecer quais áreas necessitavam maior conhecimento e, como resposta, surgiram temas que envolvem planejamento, custos, fluxo de caixa, liderança, entre outros. Mais de 1600 pessoas demonstraram interesse nesses cursos, que serão ministrados em oito ou 12 horas, com um valor aproximado de R$ 50. Essas informações já foram repassadas para a Unifebe e Uniasselvi, que tem a responsabilidade de formatar o treinamento e disponibilizar o talento e experiência de seus professores. Jornal: Quem pode participar desses cursos? Presidente da ACIBr, Edemar Fischer: Empresários e seus colaboradores. Não vamos pensar que sabemos tudo. Essa é uma grande oportunidade para dar um salto em nossos negócios e, também, permitir que os funcionários tenham acesso à informação. Acredito que a gama de

conhecimento oferecida em cada curso vai abrir caminhos para nossas empresas e, certamente, será possível rentabilizar esse pequeno investimento. Hoje, até 80% dos nossos empreendedores não possuem o Ensino Superior e também não dispõem de tempo para passar quatro anos na universidade. Claro que já são considerados PHDs nos conhecimentos da vida, sabem que 2 mais 2 é quatro. Mas administrar empresas no mundo moderno exige mais. É preciso saber multiplicar para ir além e nós vamos oferecer essa possibilidade em cursos rápidos.

Jornal: Qual a qualificação dos professores? Presidente da ACIBr, Edemar Fischer: Eles ministram disciplinas na área de gestão empresarial e, muitos deles, também são profissionais autônomos, donos dos próprios negócios. Assim, conseguem a união da teoria com a prática. O importante é que as pessoas entendam que o saber nunca ocupou espaço na cabeça de ninguém. Por isso, ressalto o convite para que os empresários participem e também liberem seus colaboradores para a formação, levando em conta que os cursos acontecerão em horário comercial.

Com a palavra, as universidades: “Vamos contribuir para a capacitação das empresas, nossa fonte de conhecimento humano. A Unifebe já realiza cursos de extensão em módulos sequenciais, alguns até gratuitos e abertos à comunidade. Por isso é um prazer integrar esse projeto e, através do conhecimento de nossos professores, contribuir para o engrandecimento em termos de gestão às empresas associadas” Günther Lother Pertschy, reitor da Unifebe “A oferta destes cursos partiu de um pedido do presidente da ACIBr, Edemar Fischer. A ideia é fazer cursos de curta duração e com baixo custo, para atender a necessidade emergencial das empresas. Através da pesquisa, o Grupo Uniasselvi/Assevim vai verificar onde as carências estão concentradas, definir seu programa da ação e fazer com que o professor leve a formação avante. Isso é trabalhar”, Ozinil Martins de Souza, pró-reitor do Grupo Uniasselvi.


Pรกgina 8


Página 9

CesCb realiza parceria com sicoob/ blucredi Cooperativa de crédito abre agência para atender associados do Centro Empresarial

E

m dezembro de 2011, o Centro Empresarial Social e Cultural de Brusque (CESCB) fechou uma parceria com a Instituição Financeira Sicoob/ Blucredi. “O principal objetivo ao estabelecer a parceria foi oferecer ao empresariado associado uma agência de crédito própria, capaz de proporcionar apoio financeiro a taxas mais atrativas, já que a missão principal de uma cooperativa é oferecer benefícios aos cooperados. É um convênio muito especial para o CESCB e também para a ACIBr e deverá render bons frutos a toda comunidade, especialmente para as micro e pequenas empresas, pelo atendimento diferenciado da cooperativa. Com certeza esta será mais uma valiosa ferramenta para o desenvolvimento dos mais diversos ramos da economia local”, explica o presidente do CESCB, Ingo Fischer. A Blucredi constituiu-se a partir de uma ideologia de 55 funcionários públicos, que vislumbraram no cooperativismo a melhor alternativa para se alcançar mais qualidade de vida e maior desenvolvimento regional.

Comprovando a força do cooperativismo, a Blucredi, vinculada ao Sistema de Cooperativas de Créditos do Brasil (SICOOB), foi criada em 24 de março de 2000. Para o assessor financeiro da ACIBr, Osmar Peron Júnior, a parceria consolidada veio para valorizar o micro e pequeno empreendedor, com o objetivo de oferecer um Agência Siccob/ Blucredi ao lado da Associação Empresarial atendimento diferenciado com produtos que atendam suas necessi- talização, Cartões, Cobrança, Consórcio, dades. Conta Corrente, DDA - Débito Direto AuJá o superintendente da Sicoob/ Blu- torizado, Empréstimos, Financiamentos, credi, Jean Carlos Battistella, revela mais Plano Comissão de Formatura, Programa vantagens. de Fidelidade, Seguros, Sicoob Previ (Pre“Em nossa parceria com o CESB, o asso- vidência), Vivamed (Plano de Saúde), entre ciado encontrará taxas diferenciadas e re- outros. A nova agência SICOOB/ BLUCREDI, duzidas. Nossa cooperativa possui vários está localizada de forma estratégica, ao produtos que facilitam o dia a dia do em- lado do Centro Empresarial, para melhor presário”, declara. atender seus associados. A agência está aHoje a cooperativa de crédito possui di- berta a toda comunidade e funciona de seversos produtos, como: Aplicações, Capi- gunda a sexta - feira, das 10h às 16 horas.

Banco do Brasil oferece atendimento personalizado para associados da ACIBr O objetivo é estreitar laços e adequar produtos às necessidades do empresariado

J

á está em vigor desde o mês de abril, a parceria que a Associação Empresarial de Brusque (ACIBr) firmou com o Banco do Brasil (BB). Agora, seus profissionais e gerentes vão prestar um atendimento personalizado e exclusivo, que acontecerá quinzenalmente (ou de acordo com a necessidade), na sede da entidade. “É um novo canal de comunicação, que facilita o relacionamento do BB com os empresários associados da ACIBr. Vamos estabelecer uma agenda e atender con-

forme a demanda, na própria associação”, explica o gerente de relacionamento do Banco, Leandro Luís Damian. Segundo o profissional, serão apresentadas todas as linhas de crédito disponíveis para capital de giro e investimentos no Brasil e no exterior, além de soluções para movimentações financeiras, serviços e seguros. “Com essa aproximação, será possível indicar a melhor linha de crédito, já que o empresário nem sempre tem isso muito claro. O que estamos oferecendo,

Os gerentes do Banco do Brasil, Gilson Caio e Leandro Luís Damian, ao lado do diretor executivo da ACIBr, Cândido Horácio Godoy

então, pode ser classificado como uma assessoria financeira”, acrescenta Damian. Vale ressaltar que a parceria da ACIBr com o Banco do Brasil surgiu antes da divulgação nacional da redução das taxas de juros mas, os interessados podem e devem aproveitar esse momento para direcionar melhor seus investimentos. “O cenário é favorável, sobretudo porque vivemos um momento histórico na geração de emprego e renda. É um bom momento para investir e aplicar”, sugere o gerente. Hoje, entre os principais serviços disponíveis no Banco do Brasil, se destacam o capital de giro, renovação de financiamentos, empréstimos e aquisição de veículos. No entanto, a diferença de ser atendido no balcão do banco ou na sede da ACIBr está vinculada à velocidade de aprovação do negócio e às taxas mais atrativas do mercado. “Nosso trabalho aqui será facilitar o acesso ao crédito e, independente de fechar o negócio ou não, estamos disponíveis para orientar os empresários”, conclui Damiam. Para agendar uma consultoria com o Banco do Brasil, basta entrar em contato com a ACIBr, através do telefone 3351-1339.


Página 10

Fabricantes de Toalhas: Empresários de Brusque buscam alternativas no Paraguai Por: Janice Kunitz Jornalista e Assessora Comunicação Acibr

E

letricidade abundante, impostos menores e simplificados, mão de obra jovem e treinável, baixos encargos sociais, vantagens tributárias como as Leis 60/90, Zona Fanca e Maquila (imposto único), são algumas das alternativas apresentadas pelo Governo do Paraguai ao grupo de empresários do Vale do Itajaí que esteve naquele país no período de 26 a 28 de março. A missão empresarial, composta por representantes do Núcleo de Fabricantes de Toalhas da ACIBr, dos Sindicatos das Indústrias de Fiação e Tecelagem e do Vestuário de Brusque, além da Intersindical de Itajaí, da Fiesc e empresários dos ramos de metalúrgica, cosméticos e alimentos, estiveram durante três dias em Assunção, no Paraguai, para conhecer as vantagens de investir naquele país. No Ministério da Indústria e Comércio o grupo foi recebido pelo ministro Francisco Rivas Almada que disse estar muito contente e confiante com os resultados que a visita poderá proporcionar. As relações comerciais e investimentos entre o Brasil e o Paraguai tem como principais objetivos fomentar as cadeias produtivas do Brasil, Paraguai e Mercosul; valorizar o Paraguai como alternativa para empresas brasileiras que querem expandir-se ao exterior e reduzir as assimetrias no comércio bilateral, conforme declaração conjunta de 25 de julho de 2009. Os empresários também tiveram oportunidade de obter mais informações sobre a REDIEX, sobre o Regime Maquila e Zonas Francas. Ainda no Ministério da Indústria e Comércio o grupo brusquense conheceu mais detalhes do regime de origem no Mercosul e benefícios concedidos pelo Paraguai. A comitiva catarinense também foi

Empresários brusquenses durante a missão ao Paraguai recepcionada na Embaixada do Brasil, pelo embaixador Eduardo dos Santos, pelo diretor Nacional da REDIEX, Oscar Stark e pelo adido comercial do Paraguai no Brasil, Sebatian Bogado. O panorama do comércio e investimentos Brasil-Paraguai foi apresentado pelo chefe do setor comercial da embaixada brasileira, Cristiano Berbert. “As grandes empresas brasileiras podem se instalar na China ou na Índia, porém o Paraguai oferece um cenário interessante para expansão de pequenas e médias empresas que aqui se instalam, produzem e voltam a exportar ao Brasil”, explicou Berbert. As vantagens comparativas de competitividade que oferece o país, segundo a embaixada brasileira, são o baixo custo da eletricidade, abundante mão de obra treinável, menores taxas tributárias e sociais, além das Zonas Franca e da Lei de Maquila. De acordo com o coordenador do Núcleo de Fabricantes de Toalhas da ACIBr, Artur Eduardo Marchi, a decisão de visitar o Paraguai para conhecer as vantagens oferecidas por aquele país aos empresários brasileiros surgiu logo após o encontro em Brusque, no final do ano passado, com o adido comercial do Paraguai no Brasil, Se-

bastian Bogado. “Discutimos o assunto nas nossas reuniões do Núcleo e optamos por formar uma missão empresarial para ir lá conhecer mais de perto o que nos foi oferecido naquela ocasião”, explicou Marchi. Pelo que podemos observar nas apresentações feitas tanto no Ministério como na Embaixada, disse Marchi, a baixa carga tributária, a energia elétrica barata, assim como os custos de produção são grandes atrativos para empresas catarinenses virem a se instalar naquele país. “Esse primeiro contato esclareceu muitas dúvidas, mas ainda se faz necessários ponderar outros pontos e analisar mais detalhadamente as propostas que nos foram apresentadas”, completou. Além das reuniões e encontros, os empresários de Brusque e do Vale do Itajaí visitaram empresas e o Parque Industrial Panamericano, que está sendo construído em forma de condomínio e com toda a infraestrutura necessária para atender as exigências das indústrias que desejarem lá se instalar. A Missão foi organizada pelo Adido Comercial do Paraguai no Brasil, Sebastian Bogado e pelo Cônsul Honorário do Paraguai em Blumenau, Valter Ros de Souza.


Página 11

Útil Card: bom para qualquer empresa O que parecia ser um benefício apenas para as grandes, agora está à disposição de todos

D

esde fevereiro de 2012 a empresa Irmãos Fischer disponibilizou, em caráter experimental, o Cartão de Gestão de Benefícios Útil Card para 200 colaboradores. O resultado foi positivo e a expectativa é ampliar o benefício para os demais 810 funcionários da empresa. “Mantínhamos, até então, um sistema de vales para alguns segmentos. Mas o processo era trabalhoso, com a emissão e conferência de diversas notas. Com o Útil Card esse problema deixou de existir, já que o sistema é informatizado e reúne todas as compras em uma única nota, facilitando o trabalho do departamento de Recursos Humanos”, explica o diretor administrativo comercial e financeiro da Fischer, Edemar Fischer. Segundo ele, os colaboradores que já receberam o Cartão Útil Card agora são convidados a multiplicar a informação para os demais funcionários que vão integrar o sistema. “Usar o cartão é uma grande facilidade para o trabalhador e, também, agiliza o controle do RH”, complementa Fischer. Conforme destacou o empresário, o objetivo do Útil Card é justamente informatizar um processo já conhecido na maioria das empresas, que funcionava através da emissão de contra-vales. Agora, com o cartão, as compras são computadas em uma única fatura, de acordo com a porcentagem do

O Diretor Administrativo Comercial e Financeiro, Edemar Fischer e a auxiliar do Departamento Comercial da empresa, Morgana Aparecida Paza dos Santos, com a consultora da ACIBr, Sonia Regina Fumagalli salário que pode ser comprometida, a critério de cada empresa. Ganha o trabalhador, que dispõe de um valor para o uso em caso de emergência. Ganha também a empresa, com mais organização e agilidade. Mas está enganado quem pensa que o

A equipe do Laboratório Werner Willrich, agora beneficiada pelo Util Card

Útil Card é uma possibilidade apenas para grandes empresas. O Laboratório Werner Willrich é o mais novo conveniado ao sistema e vai disponibilizar o cartão para seus 25 colaboradores, nas duas unidades do Centro e na dos bairros Azambuja, Dom Joaquim, Santa Terezinha e Águas Claras. “Como a empresa é pequena, sempre imaginei que o benefício não estava ao nosso alcance e que seria caro. Estava enganado, mas a associação da nossa empresa à ACIBr foi fundamental”, observa o diretor administrativo do Laboratório, Werner Gustavo Vieira Willrich. De acordo com o profissional, a empresa delimitou que 20% do valor do salário pode ser comprometido no uso do cartão, que também limita as compras aos serviços considerados básicos: alimentos, medicamentos e combustível. “O trabalhador precisa ter essa consciência de que o uso do cartão é para um momento de necessidade financeira”, conclui.


Página 12

Empresas aniversariantes - Mês de abril Acir Contabilidade Açopeças Âncora Serralheria Assoc. Brasileira Odontologia – Reg. Brusque Banco do Brasil – Ag. Brusque/Besc Bez Batti & Poletti - Vínculo Big Ben Idiomas Biliton Ind. e Com. Confecções Breitkopf Veículos Brusfort Equip. Gastronomia C & R Ind. Com. de Fundidos Calçados Gevaerd Cirúrgica Tomazoni Com. Mat. Méd. Hosp. Colégio Cônsul Carlos Renaux Consulmed - Consult. e Medic. Trabalho Cooperativa CDM Corema D’Doors Propaganda Dalfios Fiação Debatin Mat. Construção Dedhas Ind. e Com.

Diegoli Engenharia DK Ind. Com. Confec. Dorita Medic. e Perfumaria Drogaria Mannrich Edinho Com. Mat. Construção Elétrica Santa Fé Empresa Terraplenagem Zucco Engenho Arroz São Roque Floricultura Ristow Formabella Móveis Fundição Brusquense Alumínio - FBA Geometral Engenharia Goedert, Scalvim Advogados Gráfica Mercúrio Helena Salão de Beleza HHC Contab. e Asses. Empres. Indústria Vinagre e Plásticos Heinig Intelidata Informática Kimak Ind. Com. Máq. Knihs Klann Contabilidade Kohler Contab. e Asses.

Laborat. Análises Clínicas TWA Late Com. Alimentos Queijo & Companhia Malhas Jagar Marcenaria Baron Mat. Construção Águas Claras Mercado Ribeirão Metalúrgica Siemsen Nelson Imp.e Export. Riantex Ind Com Malhas - Fore Rikju Confecção Setrat Com. Piscinas Smalte Metalúrgica Tapeçaria Arte Moderna Textil Renaux View Tip Ind. e Com. Confec. Via Cartório Vilmar Paloschi Zé Melo Mat. Construção Zm S/A ZTL do Brasil Com. Exterior Zucco Equipamentos Cerâmicos

Laboratório Heinz Willrich

O Laboratório Heinz Willrich foi fundado em 27 de abril de 1963. Heinz Willrich tornou-se um dos mais respeitados bioquímicos da região. Hoje com modernas instalações, em prédio próprio desde 1974, é referência pela sua tradição e principalmente, por ser um dos mais modernos e bem equipados da região.

Empresas aniversariantes - Mês de maio Amora Branca Auto Posto Cedro Banco do Brasil S/A – Ag. Guabiruba Bremensul Viagens E Turismo Brusque Exp. e Imp. BSC Química Candido Ind de Alimentos Cavacos Rescarolli Conf. e Casa Café Wegner Cresol Botuverá Criskell Ind Com Malhas Dalko Contabilidade Dedhas Ind. E Com. Ltda DGPS Gestão Sistemas Informatizados Dianfra Ind. e Com. Confec. Estamparia Cores & Tons Fine Collection

Gráfica Mercúrio Har Textil Imobiliária Baron Ind. Com.Malhas MH Ind. e Com. Plástico Cajovil Industrial Appel Júlio Imóveis Kaza Móveis Ind. e Com. M & G Mat. de Constr. Malharia LC Mineração Rio do Ouro NCA Têxtil Nilo Transp. e Turismo Noulaik Conf. Etiquetas NT Ind. e Com. Núcleo Assistente Sociais Perfil Ass. Empres.

Phorman Ind. Com. Móveis Printmax Soluções em Impressão Redotex Tinturaria Rieg Ind. Com.Pré-Moldados Secrets Perfumes e Cosméticos Tecelagem Atlântica Tecelagem São Francisco Tinturaria Florisa Trans.Amilpe Transthur – Axel Operações Transp. Trumpet Ind e Com Unicred – Agência Brusque Vantex Distr.Prod.Têxtil WM Sharing Planos Odontológicos XYZ Marketing – Speed Press Zen S/A.

OM Corretora de Seguros

Administrada por Juliano Belli, a OM Corretora de Seguros foi fundada em 15 de maio de 1990. A empresa atua no ramo de seguros empresariais, residenciais, de vida e de automóveis. Sua sede se localiza na rua Rodrigues Alves no centro da cidade.

OBS: As empresas destaque nesta editoria, obedecem o critério da data de fundação mais antiga dos meses acima.


/informativo10