Page 1


ECLÉTICO


Na década de 60 com a expansão do campo do design gráfico e das técnicas de impressão (fotocomposição) nenhum estilo foi considerado predominante. Não existia uma influência espiritual ou política específica que inspirasse o trabalho dos designers.


Os designers americanos desenvolveram tendências de design consideradas ecléticas e diversificadas Destacaram-se : as aquarelas realistas de James McMullan’s, as tipografias exóticas de Mervyn Kurlansky, além dos diretores de arte Henry Wolf e Willi Fleckhaus


Idéia de alfabeto concreto. Utilização objetos


PSICODÉLICO


O estilo psicodélico da década de 60 foi o reflexo da juventude americana da por um breve período Esta tendência espalhou-se no design gráfico, capa de discos, livros e também na moda. Estilo relacionado com os ideais hippies, seu modo de viver que pregava a liberdade


O estilo psicodélico pregava a idéia de liberdade, a vida descompromissada e a forma de viver em grupo dos hippies No design , as capas de discos, papelarias, posters, jóias, móveis e diversos objetos recebiam as influências psicodélicas com a predominância de formas curvilíneas ,ornamentais e multicoloridas. A psicodelia se tornou código visual


Idéia do simbolismo, do underground e da alucinação Também teve influências do estilo Art Nouveau (ornamentalismo) e dos símbolos indígenas. Entre os designers citamos: Gerald Horton, David King e Roger Law (Jimmy Hendrix), Wes Wilson e Victor Moscoso


Design com influĂŞncia PsicodĂŠlica na Publicidade


AMERICAN NEW WAVE


Teve influência do estilo suíço pois a maioria dos designers americanos estudaram na Suiça entre as décadas de 70 e 80. Contudo, as características do estilo não foram somente racionalistas. Tendências de experimentação com a tipografia e novas óticas de construção no computador. Mistura de tipografia funcional e convencional com formas não convencionais.


Utilização de linhas eclÊticas dos anos 80 propicia design de todos os tipos. Design aplicado em sacolas, capas de CDs, capas de livros e revistas Entre os designers o estilo citamos April Greiman, Dan Friedman, William Longhauser, Michel Zender, Jane Kosstring e Rudy Vanderlans.


A partir da década de 90 até a atualidade citamos a primordial influência do designer gráfico americano David Carson Carson foi surfista e professsor de Sociologia. Atualmente é o designer gráfico de maior sucesso e projeção mundial.


Seus trabalhos na dĂŠcada de 90 influenciaram o design mundial e mudaram os rumos e os conceitos do design grĂĄfico atĂŠ os dias de hoje. Carson ficou conhecido pelo uso da tipografia experimental e pelos conceitos inovadores de design editorial.


Seus trabalhos ficaram conhecidos pelo uso da tipografia descompromissada , irreverente, uso de tipos esfiapados, com disposições sob forma sobreposta, cortada, manual, de colagem etc. Carson também inovou o design em termos de diagramação, permitindo uma diagramação criativa, revirada e espontânea


Seus trabalhos utilizam colagens, fotos em profusĂŁo com diferentes leituras. O uso diferenciado do photoshop , as colagens e montagens tipogrĂĄficas diferenciadas e criativas sĂŁo as marca do trabalho de David Carson. Carson foi um dos introdutores da era grunge. Utilizou a tipografia cnhecida como dirty type


Foi diretor de arte da Transworld Skate Boarding revista. Também foi diretor de arte da revista Ray Gun Em 1989 foi considerado o melhor surfista profissional do mundo. Sua carreira como surfista ajudou na criação da revista Beach Culture. Em 1995 seu trabalho foi considerado o melhor o ano pelo New York Times e o designer fundou a DCD- David Carson Design


Entre 95 e 98 seus clientes eram Pepsi, Ray Ban, Nike, Microsoft, Budweiser,Giorgio Armani,NBC, Amarican Airlines. Em 1998, sua agĂŞncia atendia a MGM, a Nissan , a Mercedes Benz, a Sony, a Kodak, a Lycra e a British Airways. Em 2000, Carson se associou a RGA (Robert Greenberg and Associates)


Em 2004 foi considerado o designer mais famoso do planeta pela Creative Review magazine Entre os principais livros publicados por Carson citamos: 1995- The End of Print 1997 - 2nd Sight 1998 - The Art and diScipline of Creativity 1999 - Fotographiks 2000 - Trek


A rtSpieglem an   N asceu em Estocolm o em 1948, m asviveu em N ova Y ork a m aiorparte de sua vida. Cartonista e ilustradorm uito conhecido nos EstadosU nidose internacionalm ente. Estudou na H arpurCollege,escola am ericana de artese filosofia e fez parte de um m ovim ento underground direcionado a ilustração de revitas e cartoons comicos.


• Fez também uma série de ilustrações para Topps Candy entre 1965-1987. • Em 1980 fundou a Raw, uma revista aclamada no estilo cartoon e cômico. • Trabalhou em jornais como o New Yorker.


• Ganhou o prêmio Pullitzer em 1992 pela narrativa de “Maus”, que faz uma charge ao holocausto, que depois teve sequência em Maus II, é um dos ilustradores mais conhecidos do mundo. Ganhou prêmio em 2206 e é membro do Art Director’s Club em Nova York.


• Desenhou livro "Drawn to Death: A Three Panel Opera" com Phillip Johnston. Também foi editor do livro Little Lit, uma série de revistas cômicas direcionadas ao público infantil e fez uma antologia para a revista New Yorker com o trabalho Kisses from New York.


Alexandre Wollner Nasceu em 1928, São Paulo. É um designer gráfico brasileiro. Wollner é considerado um dos principais nomes na formação do design moderno no Brasil, tendo participado de uma série de entidades importantes no fortalecimento do design brasileiro.


• Wollner, quando adolescente, estudou no Instituto de Arte Contemporânea do Museu de Arte de São Paulo. Devido ao talento precoce, conseguiu uma bolsa para estudar na recém criada Escola da Forma de Ulm (sucessora da Bauhaus). Embora não tivesse o diploma de "designer gráfico" reconhecido, ganhou permissão especial do Ministério da Educação para dar aulas em cursos superiores e participar da fundação da primeira escola de design do país, a Escola Superior de Desenho Industrial do Rio de J (ESDI).


Livros: Alexandre Wollner e a formação do design moderno no Brasil • Design visual - 50 anos


Cursou na Arts and Crafts Academy de Zurich (1924-27), Bauhaus, e na escola de artes e ofĂ­cios de Dessau. Considerado como um dos expoentes da Bauhaus onde estudou artes, em sua carreira foi um seguidor do princĂ­pios de design da Bauhaus.


• Teve forte influência de Max Bill, uma das figuras principais da escola Suíça de design gráfico, além disso abraçou o conceito universalista de arte concreta de Theo van Doesburg. Max Bill optava por um design tipográfico que era determinado pelo uso de grids (ou malhas tipográficas), e acreditava na relação entre o design e a precisão matemática. Sua arquitetura era anti-historicista e sua teoria e trabalho seguia um modernismo baseado no funcionalismo.


• WOLNER , A ARTE DOS SÉCULOS


wyllpo 01  

dddddddddddddddd

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you