Page 1

Viva Turismo


Viva Turismo


Viva Turismo

Viva


Viva Turismo

Editorial A Viva Turismo dá as boas vindas aos leitores dessa primeira edição, que está repleta de matérias sobre o mercado de Turismo e ainda conta com dicas para lhe ajudar a planejar a próxima viagem. Saiba quais os destinos mais cobiçados para fazer compras pelo mundo, conheça os aplicativos para celulares que estão revolucionando e mudando a vida dos viajantes e ainda descubra quais os destinos nacionais mais cobiçados pelos brasileiros. A revista também mostra o crescimento dos mercados de hotelaria e viagens online no Brasil, traz informações sobre o atual momento para o setor de cruzeiros e conta como o país se prepara para receber os turistas para a Copa do Mundo, no ano que vem. Nas próximas páginas, dentre outros assuntos, vocês vão encontrar diversas matérias produzidas por nossa equipe, que apurou os mais variados assuntos do Turismo nacional e internacional durante alguns meses.

Expediente Editora Chefe Andreia Alevato Editor Jean Sampaio Editora Assistente Bruna Abrusio Coluna Guta Cunha Arte William Guariento Revisão Jennifer Mello Luciana Sodré Natália Marcelino Rodrigo Negrão Contato contato@vivaturismo.com.br

Sejam bem vindos! Viva Turismo

Equipe de Reportagem e Fotografia Bruna Abrusio Jean Sampaio Jennifer Mello Luciana Sodré Natália Marcelino Rodrigo Negrão Impressão 10 mil


Viva Turismo

Sumário

Carta do Leitor ..............................................06

Nossos leitores compartilham os melhores lugares pra passar as férias

Turismo além do litoral .................................08 O Brasil é muito mais além de praias!

Cruzeiros .......................................................11

Mercado de cruzeiros vive momento de desaceleração no Brasil

Gastronomia ..................................................14

Conheça os melhores lugares para comer bem em São Paulo

Hotelaria .......................................................16

Saiba mais sobre a tendência de crescimento do mercado hoteleiro

Tecnologia .....................................................18 Apps de turismo são grandes aliados dos viajantes

Free Walking Tour .........................................20 Grupo apresenta cidade a turistas de graça

Intercâmbio ...................................................22

Descubra o que é necessário para embarcar na melhora de seu currículo

Educação .......................................................26

Profissionais entram em treinamento para receber turistas na Copa de 2014

Mercado de viagens on-line...........................30 Compras viagens pela internet tem suas vantagens

O Brasil está em alta! ....................................32

Cidades nordestinas são alguns dos destinos preferidos pelos brasileiros

Pacote de viagens ..........................................40 Descubra as vantagens de comprar um pacote de viagem

Guia de compras ............................................44 Tudo sobre o turismo para consumo

Jet lag ............................................................48

Siga dicas de como evitar o maior inconveniente das viagens

Turismo Sustentável ......................................52

O Brasil planeja implantar o conceito de sustentabilidade na época de Copa

Hostels ...........................................................56 Confira as vantagens de se hospedar em hostels

Guia São Paulo ...............................................57 Tudo sobre a maior cidade do Brasil

Coluna ............................................................62

Guta, do blog “Vambora”, convida você a embarcar nesta viagem


Viva Turismo

Espaço do leitor Viajar é fundamental para conhecer novas culturas, ter contato com outros idiomas e ideal para relaxar ou se aventurar, dependendo do destino escolhido e do objetivo do viajante. A Viva Turismo convidou alguns parceiros para compartilhar as suas experiências de viagens na primeira edição da revista. Confira! Marcelo Lamari, 50 anos, empresário Uma das coisas que mais gosto de fazer é ir à Europa em cruzeiros. Além de proporcionar mais conforto que o avião, apesar de demorar mais tempo, você conhece gente de todo mundo e a viagem tem proporciona paisagens de tirar o fôlego! Recomendo!

Claudia Anália, 43 anos, pedagoga Recentemente fiz uma viagem a Europa que tinha como destino Portugal e Espanha. Em um dos passeios que incluímos em nosso pacote, estava uma viagem de “bate e volta” a Marrocos na cidade de Tanger. As ruas de Tanger são cheias de vendedores tagarelas e simpáticos e mulheres discretas com os rostos cobertos, mas, diferente do que muitos pensam, não nos olhavam “torto”, por estamos com roupas comuns de turistas. Foi o lugar que mais gostei de conhecer nesta viagem juntamente por conta da exploração de uma nova cultura, ambiente exótico, alegre e por incrível que pareça, seguro. Voltaria mais vezes, sem dúvida.

William Guariento, 22 anos, Designer Fui à Florianópolis, Barra da Lagoa, passar as férias. Para quem precisa de tranquilidade, tirar um tempo da rotina agitada da cidade grande, é o melhor lugar! Recomendo a pousada Mar do Leste, onde fui muito bem atendido. Os restaurantes da redondeza são ótimos e o passeio que mais gostei de fazer foi até as piscinas naturais. Além disso, quando está frio, você anda pela praia e encontra vários pinguins.


Viva Turismo

Licia Carabajal, 26, jornalista Viajei para a França e foi um verdadeiro sonho. Além de experimentar os melhores queijos do mundo e conhecer as delícias das padarias, tive a oportunidade de descobrir as maravilhas da arte e da arquitetura do lugar. Na foto, estou no Museu do Louvre, um dos maiores do mundo! Adorei Paris, suas ruas pequeninas, sua gastronomia e óbvio, a Torre Eiffel, que é absurda de linda.

Matheus Gomes, 27, engenheiro aeronáutico A Tailândia é uma mistura de cultura, beleza e exotismo. Destino perfeito para quem quer descobrir um mundo diferente! Com uma vasta diversidade de atrações, o viajante encontra no país todo tipo de roteiro que desejar: templos para quem busca um ambiente mais “zen”, muita aventura nas montanhas no norte do país, belas praias (as mais lindas que já vi na vida), muito agito noturno e por aí vai. E tudo isso com a vantagem de ser um país extremamente barato pra se viajar. Me apaixonei pela Tailândia e recomendo!

Giovana Corrado, 18 anos, estudante Minha viagem para João Pessoa foi uma delícia! O lugar é maravilhoso, com piscinas naturais, tudo fica perto e as pessoas são sempre muito solícitas! Recomendo fortemente a quem vai que acorde junto com o dia, para aproveitar cada vez mais! Além disso, o nascer do sol é a coisa mais linda imaginável.

Se você também quer contar como foi sua viagem, mande um texto com fotos e seus dados (idade e profissão) para espacodoleitor@vivaturismo.com.br


Viva Turismo Turismo além do litoral Texto RODRIGO NEGRÃO

O

08

NOVEMBRO - 2013

litoral brasileiro possui mais de 7.400km de extensão e as cidades litorâneas são os principais pontos turísticos do país. Em 2012, o turismo brasileiro bateu um recorde e cerca60 milhões de pessoas realizaram mais 197 milhões de viagens. De alguns anos pra cá, os profissionais de turismo no Brasil estão ficando cada vez mais otimistas. Dados revelam que o setor turístico obteve um crescimento de 13,1% em relação ao ano anterior, e que as 80 maiores empresas de turismo do Brasil conseguiram um faturamento de mais de R$ 57 bilhões. As cidades do litoral nordestino são a maioria no ranking dos destinos mais visitados por turistas no Brasil. Quatro, das sete cidades mais visitadas, são do Nordeste. Cerca de 15 milhões de passageiros desembarcaram nas praias nordestinas no ano passado, mas ainda assim os destinos que ocupam as primeiras posições na lista são São Paulo e Rio de Janeiro. Bahia, Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Norte têm as praias mais visitadas o ano todo. O principal motivo cujo os turistas escolhem estas cidades é que praticamente todos os dias o sol e o calor estão presentes, fazendo com

que a viagem seja mais atrativa e agradável. São Paulo e Brasília são as únicas da lista das mais visitadas que não estão situadas no litoral. Em Brasília a grande maioria das viagens registradas têm fins comerciais. Já a capital paulista consegue mesclar turismo com as viagens de negócio e também está no topo do ranking porque o Aeroporto Governador André Franco Montoro, em Guarulhos – região metropolitana – éo mais importante do país, sendo conexão obrigatória para muitos brasileiros que vão fazer viagens internacionais. De alguns anos pra cá, a renda do brasileiro aumentou e as passagens aéreas foram se popularizando e ficando mais acessíveis aos consumidores. Devido à isso, muitos agentes de turismo investiram no setor, foi quando os pacotes de viagens tiveram um aumento expressivo nas vendas. As agências de viagem perceberam uma oportunidade para ampliar seus negócios e abrir novas franquias, até mesmo em cidades do interior onde só havia compras de passagens simples. Com essa expansão, cidades que não eram tão visitadas começaram a receber turistas, e muitos viajantes puderam mudar suas rotas do litoral para o interior.


Viva Turismo São Paulo

Campos do Jordão Campos do Jordão é uma das cidades mais procuradas do país nas estações frias. Está localizada a aproximadamente 1.600 metros acima do nível do mar e recebe 1.5 milhão de visitantes na temporada de inverno. Na região existem inúmeras atrações e pontos turísticos para se visitar, a Ducha de Prata, Estrada de Ferro, Horto Florestal, Morro do Elefante e Palácio da Boa Vista são algumas delas. A cidade é procurada, principalmente, por casais que buscam lugares românticos para visitarem. Além de um cenário espetacular, Campos do Jordão também apresenta uma atrativa culinária com seus mais variados tipos de queijos e vinhos.

Destinos de aventura

09

Já em épocas mais quentes, algumas cidades do interior de São Paulo vêm sendo procuradas por aventureiros que buscam desafios. Brotas,

Boituva e Iporanga estão entre as cidades mais procuradas por profissionais de rafting, rapel e outros esportes. A procura por lugares para a prática desses esportes vem crescendo significativamente, segundo alguns profissionais, essa grande procura está melhorando a estrutura e a segurança dessas práticas esportivas e outros muitos profissionais da área estão se especializando para melhor atender ao público. Brotas fica localizada a 246km da capital e é uma das principais cidades para a realização desses esportes. Por não ser muito longe de SP, a cidade é um refúgio para quem busca diferentes formas de lazer. Já Boituva é um excelente lugar para a prática de balonismo devido ao Centro Nacional de Paraquedismo, que fica localizado à 2km do centro da cidade. Cada pessoa paga R$280 para fazer um voo no balão, mas os valores também podem ser combinados. O publicitário Bruno Ribeiro diz que recentemente fez seu primeiro voo e já está planejando voltar mais vezes. “No começo eu estava com um pouco de medo, mas quando chega a uma certa altura a vista é demais e isso me inspirou a fazer outros passeios”, conta Ribeiro. Ele mora na zona norte de São Paulo e todos os dias precisa atravessar a cidade para chegar ao trabalho. Ele viu no balonismo uma maneira

NOVEMBRO - 2013

A maior cidade da América Latina possui grande variedade cultural e gastronômica. Museus, bares e parques são os pontos mais procurados da cidade. O Masp (Museu de Arte de São Paulo), atrai grande quantidade de turistas, assim como o parque do Ibirapuera que é um atrativo para muitos ciclistas e amantes da natureza. Além desses pontos fixos, a cidade é palco de grande parte de eventos nacionais e internacionais, como festivais de músicas, eventos gastronômicos, apresentações tecnológicas, entre outros. Recentemente, eventos musicais como Lollapalooza e o Monsters of Rock atraíram milhares de pessoas que vieram de outras regiões do país. Como opções culturais, a Virada Cultural, que ocorre todo mês de maio, reúne apresentaçõesmusicais, peças de teatro, cinema e gastronomia,e são realizados em um final de semana inteiro. A Virada traz turistas nacionais e internacionais, assim como muitas de suas atrações. Outros milhares de eventos de pequeno porte também são procurados por viajantes, por isso a maior cidade do país é uma excelente opção para quembusca fazer um roteiro de viagem distante das praias. As opções de viagens não se restringem apenas à capital paulista, mas também podem ser estendida até as

cidades interioranas. O interior do estado de São Paulo é um território onde possui uma enorme diversidade de costumes e tradições, além de festas regionais e religiosas. Estas cidades são um grande refúgio para quem mora na capital, que ao invés de descer a serra, preferem o conforto e a paz do interior.


Viva Turismo de se livrar do stress da cidade grande, e que agoraincentiva amigos à essa prática. “Falei do passeio para dois amigos de trabalho e eles acharam interessante e já estamos querendo fazer a viagem até Iporanga juntos. Ainda precisamos voar com instrutores, mas logo pretendo conseguir voar sozinho e até auxiliar outras pessoas”, conclui. Iporanga é a capital das cavernas, com mais de 350 espalhadas por toda a região. É indicado para aventureiros mais experientes, mas se não for o caso, é possível contratar guias turísticos para realizar o passeio.

10

NOVEMBRO - 2013

Nordeste

No Nordeste também há opções de turismos não relacionados ao litoral. Mais especificamente em Pernambuco, a Secretaria de Turismo do estado criou o guia Rota Rural de Pernambuco, que consiste em realizar viagens ao interior do estado, apresentando paisagens diversificadas e mostrando a cultura e a gastronomia dos centros rurais das cidades do interior. O guia foi criado para apresentar o estado para turistas e também incentivar o turismo interno, estimulando os pernambucanos a conhecer o próprio estado. A recém-formada em Turismo, Vanessa Vargas, apoia e incentiva a prática de fazer com que os brasileiros não procurem apenas viajar para os litorais. “O Brasil possui muita cultura espalhada por aí e devemos explorar mais cidades importantes que fazem parte da história do país”, disse Vanessa. “As praias brasileiras são muito bonitas, mas

não é só isso que o país tem a oferecer. É comum as pessoas passarem a virada do ano nas praias e isso faz com que cidades litorâneas recebam muitas pessoas. Algumas cidades, como Camboriú, chega receber até 1milhão de turistas na temporada”, afirmou. Vanessa pondera que passar as festividades de fim de ano na praia é quase que uma tradição e é um costume difícil de mudar, mas que para outras épocas do ano é possível atrair os turistas para as cidades do interior. Algumascidades já estão fazendo marketing turístico e divulgando suas atrações para receber mais pessoas.

Turismo de Moda

Cianorte, uma pequena cidade do interior do Paraná, localizada a 80km de Maringá, é considerada a Capital do Vestuário no país. São mais de 600 confecções, 15 mil empregos diretos e outros 30 mil indiretos, detém 20% de toda a produção de jeans do país e produz 12 milhões de peças por mês, além de sediar o campus do curso de Moda na Universidade Estadual de Maringá (UEM). Com isso, Cianorte recebe muitos turistas em todas as épocas do ano, a maioria são estudantes de moda e empresários interessados no segmento da moda. O Brasil tem muito a ser explorado: praias, cidades históricas, polos comerciais, florestas e muito mais. Procure uma agência de viagens próximo à você e escolha o destino que mais te atraia. É muito importante conhecer o Brasil e as suas diferentes culturas!


Viva Turismo Tempestade no mercado de cruzeiros desacelera crescimento do setor

Brasil é um dos mais fortes mercados de cruzeiros do mundo, mas perde espaço por cobrar taxas mais altas que países subdesenvolvidos Por: JEAN SAMPAIO

H

na alta do dólar americano, já que viagens são cobradas em dólar, e os autos custos de operação portuária praticada no Brasil.

11

Segundo levantamento da Abremar, o porto de Salvador cobra pela praticagem quase US$110 mil (cerca de 246 mil reais), 519% a mais do que o de Pequim, na China, e 2.789% a mais do que o de Barcelona, na Espanha. O preço é referente as manobras de entrada e saída dos navios com até 137 toneladas. O porto de Santos, no litoral sul de São Paulo, é o segundo mais caro do Brasil, cobrando de cada embarcação a quantia de aproximadamente US$ 45 mil (mais de 100 mil reais) pela praticagem. Já em Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, o valor cobrado varia US$ 20 a US$ 37 mil (quase 85 mil reais), dependendo do tamanho do cruzeiro. De acordo com a pesquisa as taxas são mais altas do que as cobradas em portos de grandes cidades como Nova York, Miami, Sydney, Montevidéu, Valparaíso e Veneza. Por conta disso, o mercado caiu para a sétima posição no ranking mundial de cruzeiros nos últimos dois anos. A Abremar espera um fluxo de 668 mil turistas na temporada de 2013/2014, que vai de novembro a abril do ano que vem –fluxo de cerca de 12% menor que no ano passado.

NOVEMBRO - 2013

á algumas décadas, fazer um passeio de cruzeiro era privilégio de poucos brasileiros, mas hoje a viagem está deixando de ser elitizada e cada vez mais pessoas tem acesso a esse tipo de turismo. A ascensão da classe C, a adaptação das empresas ao mercado brasileiro e o crescimento econômico do país são alguns dos principais fatores que impulsionaram o mercado que chegou a ocupar a 5ª posição no ranking mundial de cruzeiros. O setor registrou um crescimento de 600% nos últimos dez anos, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar). Na última temporada - 2011/2012 – o impacto na economia nacional foi de R$ 1,4 bilhão, transportando 762 mil passageiros. Nos últimos anos, o setor mundial cresceu em média 6% ao ano enquanto o Brasil registou um aumento de 10%, se mostrando um dos mais fortes mercados de cruzeiros no mundo. Mas as projeções de crescimento do mercado para a próxima temporada – 2013/2014 não são otimistas. O setor vive um momento de desaceleração por conta de problemas de infraestrutura, mudanças constantes de regras por parte dos órgãos competentes, falta de berços nos portos dedicados a navios de passageiros e segurança. Sem contar


12

NOVEMBRO - 2013

Viva Turismo As empresas marítimas anunciaram a queda de três navios para a temporada do próximo verão, reduzindo de 20 para 17 cruzeiros. A queda impacta diretamente no fluxo de passageiros e na quantidade de paradas em cidades que fazem o receptivo. É o caso do arquipélago de Ilhabela, que por conta da redução de embarcações no país, teve queda de 16,7% nas paradas de cruzeiros, se comparado com mesmo período do ano passado. A cidade vai receber 110 escalas, de novembro deste ano até abril de 2014, enquanto que no período anterior recebeu 132. Para o secretário de Turismo de Ilhabela, Harry Finger, a desaceleração do mercado de cruzeiros não está ligada apenas as altas taxas portuárias e a falta de infraestrutura dos portos, mas também aos elevados preços cobrados no país. “Os custos no Brasil de uma maneira geral estão muito altos e por conta disso, foram retirados da costa brasileira três navios que estão indo para a Ásia. Essas embarcações também compram água, alimentos, bebidas em geral e sofrem com os altos preços cobrados por nós”, comentou. Mas Finger explica que mesmo com a redução de navios no arquipélago a queda de passageiros não será expressiva, porque o município vai receber uma quantidade maior de embarcações de grande porte durante o período, que chegam a transportar até 5 mil tripulantes. “Podemos dizer que teremos uma diminuição de 15% nas paradas, mas somente uma queda de 9% no número de passageiros, já que teremos alguns navios com a capacidade trocada. As empresas estão trocando navios de dois mil passageiros para navios de quatro mil passageiros, e tem um, por exemplo, que virá com cinco mil”, explicou.

Paradas movimentam a economia local As cidades que fazem o receptivo de cruzeiros recebem milhares de turistas brasileiros ede vários outros países,como Argentina, Chile, Estados Unidos, e de algumas regiões da Europa. Esses turistas, em sua grande maioria, visitam o destino pela primeira vez e por isso não deixam de levar para casa uma lembrancinha, muito menos de provar a culinária local. Os gastos com restaurantes, passeios turísticos e artesanato giram em torno de milhões de dólares, que contribuem diretamente na economia dessas cidades. Segundo pesquisa realizada pela Secretaria de Turismo de Ilhabela, cerca 60% dos passageiros descem do navio e cada um deles costuma deixar em média R$ 80 no comercio local. “Tivemos no ano passado 132 paradas onde vieram mais de 348 mil passageiros. De acordo com nossos cálculos, 208 mil pessoas desceram efetivamente e deixaram na cidade mais de 16 milhões de reais”, contou Harry Finger. Os cruzeiros vindos da Argentina são os mais rentáveis para o município, de acordo com o levantamento. Quase 90% dos passageiros desses navios desembarcam em Ilhabela e são os que mais consomem. Por conta disso, a cidade participa de diversas feiras internacionais, várias delas em Buenos Aires, para trazer cada vez mais navios de lá. Na última temporada Ilhabela recebeu dez navios argentinos e a expectativa para esse ano é de 26 paradas. Isso significa que o gasto nesta temporada vai aumentar em quase 200% o consumo no município, segundo dados da Secretaria de Turismo.


Viva Turismo Cruzeiros conquistam brasileiros

Cruzeiros temáticos

Além do percurso, serviços oferecidos e o valor, é importante saber como é o cruzeiro que você pretende viajar. Se o objetivo é relaxar, não seria legal chegar no navio e descobrir que vai acontecer um grande festival de música eletrônica durante a viagem, não é mesmo? Pensando nisso, as companhias marítimas criaram os cruzeiros temáticos, que fazem o maior sucesso no país. São diversas opções para os mais diferentes públicos, desde cruzeiros para a terceira idade, como o Energia na Véia, até os cruzeiros GLBT’s, destinados ao público gay.

BOX

13

O Viva Turismo preparou uma lista do que você não pode esquecer quando for fazer um cruzeiro: -É extremamente proibido levar objetos cortantes e inflamáveis para o cruzeiro; -Não é permitido levar nenhum tipo de bebida ou alimentos. A bebida lacrada será retida, já a aberta descartada; -Objetos pessoais e de valor, medicamentos, jóias, documentos, câmera fotográfica, computadores, entre outros, devem ser transportados como bagagem de mão, com o viajante. -Antes de sair de casa verifique a documentação de embarque e confirme os dados, o nome do navio e o número da cabine. -O check-in não se inicia antes das 11h e finaliza 2h antes da partida do navio -Antes de deixar sua mala no terminal certifique-se que ela está lacrada. É importante levar um cadeado por questão de segurança. - É importante ter em mãos os dados da sua reserva e documentos de entidade da família. - Ainda na embarcação, confira todas as suas despesas de bordo e, em caso de dúvida, dirija-se à recepção. - Ao buscar a mala no terminal, verifique se é mesmo a sua.

NOVEMBRO - 2013

Sinônimo de conforto e luxo, os cruzeiros estão conquistando cada vez mais brasileiros que buscam novas formas para fazer turismo. É ideal para quem pretende conhecer vários destinos em poucos dias e um jeito diferente de apreciar o mundo. Nos últimos três anos mais de 2 milhões de brasileiros fizeram uma viagem de cruzeiro, segundo dados da Abremar. O passeio é sonho para muita gente e mesmo com os altos preços praticados pelas empresas marítimas, há quem diga que o valor está baixo. “É um dos segmentos de viagem que mais crescem no mundo e é sem dúvida um modo diferente, excitante, aventureiro e exótico, com sofisticação, bom gosto e, de certa forma, barato de viajar. Barato sim no sentido do que um navio lhe oferece, principalmente pela oportunidade de conhecer vários países e culturas num só roteiro pagando um preço único e fechado.”, disse a advogada Vanessa Vieira. Os cruzeiros são verdadeiras cidades flutuantes, onde é possível encontrar de tudo. A maioria das embarcações tem quadra de tênis, futebol e as vezes até quadra de golfe. Os turistas têm a sua disposição piscinas, toboáguas e espaços dedicados para as crianças. Também fazem parte do cenário os bares, restaurantes, cassino, biblioteca, salas de jogos, academia, shopping, discoteca, teatro, salão de beleza, DutyFree, e atividades promovidas pela equipe de animação. Na Europa, os turistas compram cruzeiros para conhecer os portos, diferente do brasileiro que compra o pacote para a vida de bordo. Por isso, aqui no Brasil as agências investem mais no entretenimento. São diversas opções de apresentações e shows durante às noites, além de festas temáticas e bailes, dependendo da embarcação. Antes de reservar um cruzeiro é importante confirmar quais os serviços que estão inclusos no pacote. Alguns navios oferecem serviços allinclusive, que garante todas as refeições e bebidas – inclusive alcoólicas. Os turistas

podem consumir drinks e bebidas em geral o dia inteiro, além de ter direito as refeições mais importantes. Mas nem todo cruzeiro oferece esse serviço, por isso é bom tirar todas as suas dúvidas antes de reservar e ficar bem atento às letrinhas das agências online.


Viva Turismo Culinária brasileira é fonte de renda para o turismo Por: RODRIGO NEGRÃO

A

14

NOVEMBRO - 2013

gastronomia brasileira é uma das mais diversificadas do mundo e de norte a sul do país cada região foi desenvolvendo suas próprias tradições gastronômicas. Essa pluralidade de gostos estimula e incentiva o turismo no Brasil. Cada região se destaca em uma especialidade. A feijoada e o pão-de-queijo, por exemplo, são os pratos mais conhecidos de Minas. O prato também é muito importante no estado de São Paulo. No sul o churrasco e o porco à rolete são marcas registradas. No centrooeste o arroz com pequi e a galinhada é o que torna a região de Mato Grosso e Goiás tão especial. No norte os peixes são o principal do cardápio. Já no nordeste, o acarajé, vatapá, mocotó e carne de sol são comidas conhecidas em quase todo o país, principalmente o acarajé, comida típica da Bahia e que está presente em muitos festivais espalhados pelo Brasil.

Atualmente, existem mais de 200 festivais gastronômicos que atraem turistas do mundo inteirotodos os anos. De acordo com um estudo do Ministério do Turismo, a gastronomia do país é considerada muito boa para 89% dos turistas brasileiros, 97% para os estrangeiros e para que esse número continue a crescer, muitos chefs de cozinha apostam em novos sabores. Segundo pesquisa, os turistas gastam mais com alimentação do que com o transporte, o que sugere que as cidades invistam no setor alimentício para atrair novos viajantes. A cidade de Tiradentes, em Minas Gerais, possui um dos maiores festivais gastronômicos do país, além disso, oferece uma grande variedade em bares e restaurantes. A 16º edição do evento, realizado entre meses de agosto e setembro deste ano, recebeu quase 35 mil pessoas. Não são apenas os turistas que buscam diversi


Viva Turismo dades. Muitos pequenos empresários procuram outras cidades para expandir o negócio. É o caso de Maria da Costa, que saiu da Bahia para abrir seu restaurante em São Paulo. Com comidas típicas e preços acessíveis, o comércio atrai muita gente todos os dias. Localizado na zona oeste da capital, o Tabuleiro do Acarajé é bem famoso na região. “Eu não tinha muito dinheiro para abrir um restaurante grande, então decidi investir naquilo que mais atrai o pessoal da região, um bar”, disse. “Saí da Bahia porque não tinha muita oportunidade de emprego e lá comida baiana tem em todo lugar”, brinca.

O turismo gastronômico pode incentivar as pessoas de várias formas, assim como o estudante universitário Tiago Ferreira, que diz ser apaixonado por comida estrangeira e que gosta muito de conhecer novos restaurantes. Através de sites de culinária e de alguns amigos, ele conseguiu conhecer muitos lugares diferentes. “Gosto muito de comida, de todos os tipos. Toda semana procuro ir à algum restaurante que não conheço”, disse Ferreira. Turismo e gastronomia são formas de culturas muito importantes para todos os países e regiões. Também são fontes de renda, e como qualquer forma de cultura, é fundamental fazer parte delas.

NOVEMBRO - 2013

15

São Paulo não é só uma referência em comidas típicas do país, é a segunda maior cidade em número de restaurantes, tida como a Capital LatinoAmericana da boa mesa. O multiculturalismo da capital representa a culinária de 52 países. São mais de 15 mil restaurantes, 500 churrascarias e cinco mil pizzarias, sendo produzido um milhão de pizzas por dia e quase 720 por minuto. O consumidor vai encontrar desde o tradicional PF (prato feito) até os mais sofisticados pratos preparados por chefes renomados. Algumas cidades brasileiras movimentam a sua economia com o turismo gastronômico,

como no caso de Pirapora, em Minas Gerais. Segundo a Emutur (Empresa Municipal de Turismo de Pirapora), a cidade recebe até 400 mil visitantes por ano, quase oito vezes mais do que a quantidade de habitantes, que hoje soma53 mil. Os restaurantes possuem uma farta fonte de renda devido aos pratos preparados com um ingrediente em especial: o peixe.O produto está no cardápio de todos os estabelecimentos, isso graças ao Rio São Francisco que banha a cidade.


Viva Turismo Brasil na mira do mercado Hoteleiro A tendência de crescimento no setor hoteleiro aponta os anos de 2011 e 2013 com os mais altos valores de novos investimentos Texto NATÁLIA MARCELINO

D

iversos estudos apontam o crescimento do mercado hoteleiro no Brasil, por conta de diferentes fatores. Por ser considerado um dos principais países turísticos do planeta, o Brasil sempre esteve à frente em relação ao mercado de hotelaria. Por outro lado, com o novo modelo de negócios e novos eventos, a demanda dobrou. Novos hotéis estão inaugurando, novas filiais abrindo as portas e investimentos em capacitação de profissionais estão sendo feitos. O objetivo é suprir a demanda interna de turistas brasileiros que procuram cada vez mais destinos nacionais e aproveitar o gancho da Copa do Mundo da FIFA 2014 e as Olimpíadas de 2016. Com isso, as empresas estão aproveitando o mercado aquecido e investindo cada vez mais na construção de hotéis.

Apesar das grandes operadoras hoteleiras, o mercado nacional é composto por 75% de hotéis independentes e familiares que precisam se adaptar às novas realidades do mercado, á preparação para os grandes eventos que o Brasil vai receber em 2014 e 2016, às novas expectativas dos hóspedes e à mudança de cultura empresarial com adoção de práticas sustentáveis.

16

NOVEMBRO - 2013

Aproximadamente 87% dos hotéis no Brasil, representando 60% do total do inventário do país, não estão afiliados a nenhuma rede hoteleira. Entretanto, a proporção de afiliações tem aumentado devido ao interesse de investidores estrangeiros. São 124 projetos de novos hotéis e, a maioria, com filiação a alguma rede. Em complemento a isso, a expectativa com a Copa do Mundo no Brasil é imensa. A ideia é trabalhar o máximo possível para que a entrada em um novo ciclo de desenvolvimento hoteleiro seja sustentável. Em 2012, a Jones Lang LaSalle Hotels divulgou a pesquisa Hotelaria em Números e indicou que o setor hoteleiro no país segue em trajetória ascendente e que o lucro operacional bruto dos hotéis atinge um índice histórico de 36,5%, como resultado do crescimento contínuo do RevPar aliado à eficiência nas operações.


Viva Turismo Hotelaria gerando empregos

NOVEMBRO - 2013

17

novos hotéis, é necessária a capacitação e o bom senso na hora de receber os hóspedes. A Um estudo divulgado pelo World Travel and reputação de um bom hotel depende exclusiTourism Council (WTTC) contabilizou mais de vamente de seu atendimento para com o seu 8 milhões de empregos diretos e indiretos no cliente. setor de viagens e turismo no Brasil (8,3% do emprego total) em 2011 com previsão de Mario Cezar Nogalez, consultor e diretor da mais de 9,7 milhões de empregos (8,9%) até SN Hotelaria Consultoria Especializada, em 2021. Só a indústria hoteleira é responsável um artigo especial para a Revista Hotéis, afirmou que “Aqueles meios de pela movimentação de U$ 1 hospedagem que tem como bilhão por ano. De acordo foco o gerar lucro estão fadacom o relatório Investimentos dos ao fracasso, o propósito de no Brasil: Hotéis & Resorts qualquer meio de hospedagem – 2011, da BSH Travel Reé o de levar aos hóspedes exsearch, os investimentos em periências únicas e pessoais. novos empreendimentos hoMesmo no turismo executivo, teleiros devem somar R$ 7,3 hóspedes nunca devem ser visbilhões até 2014. Esse monttos como um saco de dinheiro, ante representa a abertura porque são pessoas que levam de quase200 hotéis no país, suas experiências para o munmais de 46 mil apartamentos do e não mais para um restrito e 31,7 mil empregos diretos. grupo de amigos”. Diante do cenário de cresciO pensar “fora da caixa” ou mento e investimentos na fora dos padrões normais é hotelaria nacional, aumenta o que de fato leva a excelêna demanda por profissionais cia na prestação de serviços, qualificados e aptos a atuarem nesse mercado altamente competitivo e em constante trans- uma vez que todo hóspede quer um pedaço da lua devemos servi-lo, isto quer dizer que formação. a modalidade de chefias controladoras e cenCom a proximidade da Copa do Mundo e dos tralizadoras somente levará ao seu fracasso, Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a previsão aquele sujeito que faz alguma coisa e busca o é que 10 mil quartos de hotéis sejam construí- resultado real com foco hospitaleiro é o que te dos. De acordo com a pesquisa da Associação levará ao sucesso. Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro, para dar conta da demanda dos turistas, “Outro ponto fundamental neste quesito é de devem ser criados 40 mil postos de trabalho, que nenhum ser humano é uma máquina, ou 60% destinados a pessoal com formação uni- seja, nenhum ser humano é capaz de deixar versitária. Esses são alguns dos números que os problemas ou o cérebro em casa e apenas mostram o bom cenário para quem pretende e tão somente produzir, se o seu colaborador tem problemas pessoais, isto com certeza irá ingressar na área. afetar o seu dia de trabalho e isto não é motivo para dispensá-lo. Todos por natureza humana, são excelentes em alguma coisa, basta Hóspede Feliz descobrir qual é esta excelência”, completa Com o mercado aquecido e a construção de Nogalez em artigo para a Revista Hotéis.


Viva Turismo Facilidade para o turista Aplicativos para dispositivos móbiles revolucionam e ajudam a vida de quem faz turismo dentro e fora do país Por: JEAN SAMPAIO

18

NOVEMBRO - 2013

J

á se foi o tempo em que as viagens eram planejadas apenas com base em guias de turismo - impressos ou on-line - ou por relatos de amigos e conhecidos. Hoje, com o crescimento do mercado móbile e a ascensão da internet pelo celular, ficou mais fácil encontrar uma infinidade de ideias e sugestões para facilitar a vida do viajante. O mercado de aplicativos para celulares está em constante crescimento em todo o mundo e atualmente estão disponíveis mais de 1,8 milhão, para os mais diferentes tipos de usuários. Estima-se um faturamento mundial de US$ 29,5 bilhões para esse ano, segundo pesquisa feita pela Bitkom, a associação das empresas alemãs de tecnologia da informação. De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) o mercado de celulares no Brasil também está em alta, e hoje, o país conta com 265 milhões de linhas móveis. Por conta dos grandes eventos que acontecem a partir do ano que vem por aqui, como a Copa do Mundo da FIFA e as Olimpíadas, em 2016, diversos aplicativos voltados ao turismo foram desenvolvidos para atender a necessidade desses viajantes - muitos deles vindos de outros países - e vários outros estão em processo de criação. São esperados mais de 600 mil turistas estrangeiros e cerca de 3 milhões de brasileiros durante os jogos da Copa do Mundo e boa parte deles vão usar seus smartphones para visualização de conteúdos sobre o mundial e para fazer turismo no país, dessa forma, este público necessitará de novas soluções em aplicativos. Atualmente é possível encontrar diversos apps desenvolvidos para o turismo, desde mapas otimizados a guias completos de

viagem. Alguns auxiliam os desbravadores de horizontes a pegar um ônibus, pedir um taxi, procurar um restaurante e até mesmo a encontrar baladas no destino. O Google Maps, um dos principais serviços do Google, foi muito bem aproveitado nos dispositivos móveis. É o app mais usado pelos viajantes em todo o mundo e através dele é possível consultar praticamente todos os pontos de qualquer região do planeta, além de localizar diversos pontos turísticos cadastrados no serviço. A cidade de Nova York, em parceria com a CityMaps, criou em 2012 um aplicativo para facilitar a vida dos mais de 50 milhões de turistas que visitam a ‘Big Apple’. O dispositivo combina informações capturadas do Twitter e do Foursquare e, assim, guia o visitante pela megalópole. Diferente de outros serviços, o app não apresenta os comércios, hotéis, museus e tantos outros locais como um simples ponto no mapa. As empresas são encontradas por meio de suas marcas, facilitando a vida de quem não domina o inglês. Alguns dispositivos são freqüentes na vida de diversos viajantes, como no caso da jor


Viva Turismo nalista LiciaCarabajal, que usa aplicativos antes e durante a viagem. “Quando estou planejando minha viagem uso o Tripit para agendar reservas do hotel e os voos que comprei. Mas quando já estou no destino, eu uso as City Guides do TripAdvisor. Acho bem legal, porque tem muita informação sobre o destino e também tem diversos itinerários prontos para fazer”, disse Licia. Em São Paulo, programadores autônomos e grandes empresas desenvolveram aplicativos para smarphones para ajudar os turistas aproveitarem mais a capital. Entre eles se destaca o 99Taxis, desenvolvido para facilitar a vida de quem precisar do serviço com urgência. O aplicativo não foi criado especificamente para o turismo, porém hoje ele é usado por muita gente que visita São Paulo pela facilidade e praticidade do dispositivo. O app é gratuito e busca os taxis mais próximos da pessoa. Antes de confirmar você pode ainda escolher a forma de pagamento, que são três opções: dinheiro, crédito ou débito. Quando o taxista aceita a corrida, chega uma notificação no seu smartphone que mostra a distância, tempo de chegada, nome do motorista e a placa do carro. O usuário ainda tem a opção de aceitar ou recusar aquele serviço, caso tenha chego algum outro táxi antes. O aplicativo é gratuito, facilita a vida de muitas pessoas e ainda contribui para o faturamento dos taxistas. Como no caso do motorista Pedro Gomes Germano, que transporta mais clientes que solicitam o serviço pelo app, do que por telefone ou pelo jeito mais convencional: esticando a mão e pedindo um taxi. “Hoje fiz 17 corridas e apenas duas pessoas pediram o taxi na rua. O restante veio do aplicativo”, conta Germano. Durante a realização da Copa das Confederações neste ano, um dos grandes problemas observados pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de apoio às Micro e Pequenas Empresas) foi a questão da mobilidade e disponibilidade de informações. Para o Sebrae, é oportuno o desenvolvimento de aplicativos multilíngues que integrem a necessidade de informação para

mobilidade e que ofereçam diferenciais em relação à usabilidade. O serviço diz ainda que uma forma de atrair novos clientes frente aos outros aplicativos disponíveis no mercado é apresentar soluções personalizadas para cada nacionalidade. A Viva Turismo separou alguns aplicativos para ajudar os turistas em seus viagens, confira: - Lista de Viagem - Google Maps - Mala (‘Suitcase’) - Viagem de Galera - Booking.com - Decolar.com - Infraero Voos Online - Tradutor de Viagem - Viva! App - aMetro - TripAdvisor offline City Guides - Conversor de Moedas - Easy Currency - Viajantes no Exterior


Viva Turismo SP FreeWalking Tour Como a maior cidade do Brasil é apresentada aos turistas do mundo Texto BRUNA ABRUSIO

S

20

NOVEMBRO - 2013

ão Paulo, a cidade que nunca dorme. Conhecida por seus prédios gigantes, correria, pessoas agitadas, negócios, dinheiro, trânsito, estresse, avenidas movimentadas e superpopulação. Apesar de ser mundialmente conhecida como uma cidade de “negócios”, a capital paulista também pode ser considerada uma cidade turística, tendo lindos pontos a serem explorados, que muitas vezes não são percebidos por sua população apressada. O conceito da SP FreeWalking Tour vai contra toda a correria e desvalorização dos monumentos paulistanos. Mostra aos visitantes da cidade que São Paulo não é só dinheiro e correria, e que tem muita cultura e história para mostrar. A ideia, segundo Rafael Freitas, organizador do projeto, surgiu depois de dois mochilões realizados na Europa e um na América do Sul. Conheceu todos os pontos turísticos das cidades visitadas com o FreeWalking Tour. “Foi uma surpresa saber que não existia nada parecido no Brasil, o que nos inspirou para trazer este conceito para o país. A empresa SP FreeWalking Tour foi fundada em janeiro de 2011, e no ano seguinte os tours foram

abertos ao público.”, conta o idealizador. Atualmente, nove pessoas trabalham nas equipes durante o tour, além de haver sempre a presença de um guia credenciado pelo Cadastur (sistema de cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor de turismo) nos passeios. Cuidando da parte empresarial, mais três pessoas, que se reúnem no escritório. A maioria dos colaboradores cursou ou cursa turismo na faculdade ou no técnico, para obter o credenciamento para a função de apresentar a grande São Paulo aos turistas. A FreeWalking Tour, como o nome sugere, não tem fins lucrativos. “No final do passeio os participantes deixam gorjetas voluntárias como forma de agradecimento (no esquema “pague o quanto acha que vale”), e deste modo nossa equipe é remunerada pelo trabalho realizado”, relata Freitas. O tour conta com dois roteiros: oOldDowntown, que ocorre às quintas-feiras e sábados e passa pelo centro histórico da Capital, incluindo pontos como a Praça da Sé, República e o Teatro Municipal de São Paulo e o roteiro da Avenida Paulista, as quartas e domingos, passando pelo Masp, prédio da TV Gazeta, pelo Parque do Trianon e o moderno prédio da Fiesp. Apesar da avenida Paulista ser muito requisitada por toda sua modernidade, de acordo com o organizador, o mais procurado é o do centro histórico, por ser uma área mais antiga e não ser tão segura para o turista aventurar-se sozinho. Os passeios são todos feitos em inglês e não há necessidade de prévio agendamento. Apenas aparecer no local marcado, na hora marcada. A quantidade de turistas varia de acordo com a temporada. Para o “OldDowntour”, uma média de 40 pes


Viva Turismo soas se reúne na estação de República para acompanhar o grupo. Já no “Paulista Ave”, 25 turistas juntam-se para o passeio. Um dos visitantes do tour na avenida Paulista foi o australiano Chris Moore, de 25 anos, que decidiu passar um tempo visitando o Brasil. Ele e mais dois amigos ficaram sabendo do projeto a partir do hostel que estavam hospedados, próximo ao MASP. “Aproveitamos que era de graça, porque como já estamos gastando tanto com a viagem, não dá para ficar gastando com agências de turismo. Mas a qualidade é a mesma do que se tivesse sido pago, só que bem mais econômico”, conta de um jeito meio brincalhão, com seus dois amigos ao lado. “Claro que daremos uma boa gorjeta no final”, complementa.

“É bem legal, pois nós acabamos conhecendo mais pessoas. Apesar do hostel fazer com que fiquemos no mesmo quarto, acabamos

NOVEMBRO - 2013

Apesar dos tours serem realizados em inglês, pessoas de outras cidades também se interessam pelo passeio. É o caso de Gabriel Mattos, do Rio de Janeiro, que juntou suas economias para conhecer São Paulo por uma semana. Mattos se hospedou no mesmo hostel de Chris, mas em quartos diferentes. Eles só chegaram a se conhecer no meio do tour, quando descobriram que estavam no mesmo lugar.

apenas dormindo por lá. Já no FreeWalking Tour temos uma interação maior, passamos três horas juntos e já marcamos uma cerveja na Augusta (rua), depois disso”, conta, referindo-se à famosa rua próxima à avenida Paulista, que é um dos points mais conhecidos pelos jovens do Brasil inteiro. A grande parceira do FreeWalking Tour, na divulgação, são os hostels da cidade. Principalmente os que ficam aos arredores da Paulista e do centro, que sempre sugerem aos seus hóspedes o passeio. Mas a maior divulgação vem da internet, já que os turistas que fizeram o passeiopublicam suas fotos em redes sociais e atiçam a curiosidade de outros amigos que se mostram dispostos a se aventurar pelas ruas da famosa selva de pedra.

21


Viva Turismo

Intercâmbio: Por um mundo menor O brasileiro está descobrindo as facilidades e os prazeres de viajar, e o perfil do jovem está mudando para se adaptar a uma nova realidade: o mundo é menor do que se imaginava Texto JENNIFER MELLO

22

NOVEMBRO - 2013

A

o fazer uma pesquisa no Google usando a palavra “intercâmbio”, uma enorme quantidade de agencias e ofertas irão aparecerna tela diante de seus olhos, dificultando até mesmo o sucesso da busca – se ela for apenas para saber, por exemplo, o significado da palavra em si. O grande número de empresas especializadas em vender esse tipo de serviço aumentou para atender uma demanda que também não para de crescer: a do jovem brasileiro que está cada vez mais interessado em conhecer novos países através de viagens voltadas para o estudo e o trabalho.

mas agências para encontrar a melhor proposta. O diretor da unidade da CI, agência especializada de intercâmbio, de Mogi das Cruzes, Rafael Mendes, explica quais são os tipos de viagens preferidas pelo jovem brasileiro. “Nossos clientes são, em sua grande maioria, jovens de 17 a 25 anos que decidiram viajar antes ou depois de formados na universidade”. Mas o perfil dessesintercambistasse estende ainda para profissionais já formados. “Muitos executivos começaram a separar um mês de suas férias para fazerem viagens buscando se aperfeiçoar em um determinado idioma escolhido”, acrescenta Rafael. A verdade é que o jovem Para entender melhor quais são os tipos de pro- brasileiro está se tornando mais independente gramas de intercambio disponíveis, é preciso e curioso, e o mundo está ficando cada vez fazer uma busca detalhada, e então visitar algu- menor para recebê-lo.


Viva Turismo Tipos de intercâmbio Existem diversos tipos de viagens direcionadas para os jovens, desde o high school, que é o colegial cursado em uma escola estrangeira, até cursos específicos de inglês e outras matérias e idiomas. Entenda como esses programas funcionam e descubra qual é o perfeito para você

Intercâmbio Teen Para provar como os jovens brasileiros estão mais ligados do que nunca com o resto do planeta, o intercâmbio teen é a opção mais precoce de viagens oferecidas atualmente. Voltado para adolescentes, essa modalidade de intercâmbio leva crianças a partir dos 9 anos de idade para conhecer novas culturas, pessoas e idiomas. Sempre com um instrutor da agencia por perto, os adolescentes passam as férias no país de escolha aprendendo tudo sobre a cultura local, conhecendo novos lugares e se divertindo muito. Quem pode fazer? O intercâmbio teen é direcionado para crianças e adolescentes que tenham entre 9 e 17 anos. Por ser mais voltado ao turismo, o adolescente só precisa estar de férias e possuir passaporte e visto válidos. Locais disponíveis Vários países estão disponíveis para os pais que pretendem mandar seus filhos para fora, basta procurar a atividade certa e então escolher o destino. Locais como Disney e países europeus ainda são os mais escolhidos pelos jovens e pelos pais.

High School no exterior A geração Z, que nasceu nos anos 90, já está acostumada com um mundo menor, aproveitando desde sempre as vantagens proporcionadas pela internet e pelas tecnologias. Com uma experiência como esta, eles podem se tornar ainda mais independentes e maduros, além de melhorarem o currículo para o futuro com um idioma fluente e cursos no exterior.

23

Locais disponíveis Apenas pela CI, o high school é proporcionado para 17 países diferentes, sendo que o preferido pelos estudantes ainda é os Estados Unidos. É possível viajar para a Austrália, Alemanha, França, Irlanda, Inglaterra, Canadá e muitos outros países.

NOVEMBRO - 2013

Quem pode fazer? Estudantes do colegial que tenham permissão da escola brasileira para cursar um ou dois semestres em outro país. É preciso checar com a escola se o curso feito lá fora servirá como continuação das matérias feitas aqui no Brasil. Para saber se a escola reconhece esse tipo de viagem, basta conversar com a coordenação.


Viva Turismo AuPair

O programa de aupair é mais voltado para meninas, mas isso não impede que garotos também possam se inscrever. Ele funciona como um intercâmbio que mistura trabalho e estudo e permite que o jovem conheça a cultura do país escolhido durante um ano inteiro. Para isso, o jovem se torna babá das crianças de uma família local e passa a conviver inteiramente com os costumes deles. As maiores vantagens deste tipo de intercâmbio são o trabalho remunerado e uma bolsa de estudos no valor de US$500 para o curso escolhido pelo aupair. Quem pode fazer? Jovens que tenham entre 18 e 26 anos de idade, que falem o idioma local e que já tenham trabalhado com crianças por 200 horas prévias ao embarque. É preciso possuir carteira de motorista também, já que o aupair ficará responsável por todas as atividades das crianças, como levá-las à escola, atreinos e atividades no geral. Locais disponíveis Os Estados Unidos, França, Holanda, Alemanha e Áustria costumam ser os países mais procurados para esse tipo de intercâmbio

24

NOVEMBRO - 2013

Estágios em mais de 80 países Voltado para jovens universitários, os estágios funcionam exatamente como no Brasil. O estudante fica trabalhando por um período na área da profissão escolhida, e recebendo pagamento para isso. Os intercâmbios para estágio duram de 2 a 18 meses, dependendo do país escolhido como destino, e podem ser iniciados em qualquer época do ano, àcritério do aluno. O programa ajuda a melhorar o currículo do estudante, aumentando suas chances para ingressar bem no mercado de trabalho no Brasil. Quem pode fazer? Os pré-requisitos para o jovem que pretende fazer esse tipo de intercambio são: estar atualmente matriculado em uma universidade ou possuir formação na área de interesse. Além disso, ainda é preciso ter fluência no idioma local do país escolhido. As vagas de estágio também precisam ser correspondentes ao curso do estudante. Locais disponíveis Na CI, os países que fazem parte do intercâmbio de estágio são os Estados Unidos, a Austrália, a África do Sul e a Nova Zelândia.


Viva Turismo Trabalho remunerado Este tipo de intercâmbio é bem específico e limitado, mas pode proporcionar um enorme contato com a cultura norte-americana. Os trabalhos ficam por conta do ramo do turismo como em hotéis e parques temáticos, além de redes de fast-food que procuram empregados de outros países. A duração também é limitada: são apenas quatro meses de estadia no país, durante os períodos de alta temporada, normalmente no verão. Quem pode fazer? Para ser apto para participar do intercâmbio de trabalho remunerado, é preciso ter entre 18 e 28 anos e ser universitário no Brasil. O inglês não precisa ser fluente, mas é preciso ter uma boa noção do idioma, assim como o espanhol, se o destino for países que o tenham como língua oficial. Os processos seletivos de trabalho acontecem em uma feira, onde empresários escolhem os profissionais que possuam o perfil ideal para o serviço. Locais disponíveis Países como Estados Unidos, Austrália e Londres, são apenas alguns dos destinos disponíveis para o universitário.

Trabalho voluntário Esse tipo de intercâmbio é, talvez, o que proporciona o maior número de diferentes experiências ao jovem que quer viajar. Ao ajudar crianças no Nepal ou alimentar leões na África do Sul, o intercambista se realiza pessoalmente por saber que está fazendo a diferença em alguma parte do mundo. O trabalho não é remunerado com pagamento em dinheiro, mas a gratidão recebida faz a viagem valer a pena.

Locais disponíveis Fazem parte do intercâmbio de trabalho voluntário países como África do Sul, Namíbia, Zimbábue, Botsuana, Índia e Peru. Em cada país, o tipo de trabalho voluntário é diferente, por isso, ao procurar uma agencia, o jovem deve saber qual o tipo de atividade ele pretende exercer.

NOVEMBRO - 2013

Quem pode fazer? O requisito mais importante para esse tipo de intercâmbio é a vontade de ajudar. Além disso, o jovem precisa ser maior de 18 anos e ter um passaporte válido por pelo menos mais seis meses depois da data de embarque. É necessário ter noções básicas de inglês, mas o programa oferece um curso intensivo antes do embarque do voluntário.

25


Viva Turismo Brasil investe na capacitação de profissionais para a Copa do Mundo e Olimpíadas de 2016 Por: NATÁLIA MARCELINO

D

e acordo com pesquisa divulgada em março de 2012, pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês) durante o Fórum Panrotas, o mercado brasileiro de turismo, que contribuiu com US$ 79 bilhões para o PIB nacional em 2011, deve crescer 7,8% em 2012 (Fonte: ABETA – Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Aventura). Segundo a pesquisa, a taxa é significativamente maior do que outros países da região, como Chile e Colômbia (ambos com crescimento de 4,7%) e Argentina e Peru, com 3,7% e 3,6%, respectivamente.

26

NOVEMBRO - 2013

Se a previsão se confirmar, o turismo vai gerar US$ 5,5 bilhões para o PIB e 200 mil empregos diretos em 2013 - outros 7,7 milhões de empregos indiretos seriam criados, o que representa 8% dos empregos no Brasil. O motor desse crescimento está em um aumento de 5,2% nos investimentos em viagem e turismo - o maior fora da Ásia - e de 6,1% na movimentação financeira dos turistas. Com o anúncio de que seria o país sede da Copa do Mundo da FIFA 2014 e das Olimpíadas de 2016, o Brasil começou a trabalhar de diferentes formas para suprir as necessidades dos dois eventos. Ao contrário do que muitos pensam, atrações como maior campeonato de futebol do mundo e as Olimpíadas exigem bem mais do que estádios e arenas. É preciso atender também as necessidades dos turistas de praticamente todas as partes do mundo que vão desembarcar em solo verde e amarelo. Visto que o mercado de trabalho promete ser promissor para o profissional qualificado na área, torna-se claro que a mão de obra no segmento do turismo será cada vez mais demandada. O Brasil começou com

tímidas mudanças como: cardápios com versões em inglês, placas e sinalizações em outras línguas e treinamento de funcionários em restaurantes, bares e hotéis. Agora, faltando menos de um ano para a Copa do Mundo da FIFA 2014 , nota-se o aumento de estudantes à procura de cursos em hotelaria e turismo, além de pessoas que estão em busca de escolas para aprimorar a capacidade de falar inglês e outras línguas. Alunos de diferentes idades e profissões enxergam no turismo uma nova oportunidade de trabalho e qualidade de vida. Os eventos que serão sediados pelo Brasil vão contribuir para que isso aconteça. Os visitantes de outros países precisarão de garçons, taxistas, recepcionistas, funcionários do transporte público e outros profissionais, que tenham o domínio de outra língua e noções básicas de recepção e mercado turístico. Além de contribuir para o mercado de turismo, essa vontade de estudantes em buscar conhecimento agrega educação e re


Viva Turismo sponsabilidade para a nova geração brasileira. da Cidadão Pró Mundo do nível avançado. A procura de cursos por estudantes e profissionais em busca de capacitação, ONGs, escolas privadas e órgãos públicos, abriram as portas para investimentos no setor. A ONG Cidadão Pró Mundo é um exemplo dessa iniciativa. Foi na comunidade do Capão Redondo, na região sudoeste de São Paulo, que a ideia de alugar um espaço para ensinar inglês a crianças de baixa renda, por meio de voluntários surgiu. A partir daí, os voluntários passaram a utilizar o inglês como ferramenta para promover a igualdade de oportunidades.

Além da fluência em outra língua, estudantes, garçons, recepcionistas, governantas e hoteleiros, buscam cursos rápidos e que saiam do básico. Percebendo isso, o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), adicionou em sua grade de Cursos Livres (cursos de rápida duração) matérias como: Francês Para Profissionais de Turismo, Espanhol Para Profissionais De Turismo e Inglês Aplicado Aos Serviços Turísticos.

O curso de Inglês Aplicado Aos Serviços Turísticos, por exemplo, tem como principal objeAtualmente a Pró Mundo possui unidades tivo, qualificar os participantes com noções espalhadas em comunidades de São Paulo e básicas da língua, focando as atividades Rio de Janeiro. “Conheci a Cidadão Pró Mun- de cada profissional no turismo receptivo. do por meio de uma amiga que também estava no curso. Ela comentou sobre as aulas No ano passado, o Senac anunciou que vai voltadas para pessoas que querem trabalhar lançar um projeto para qualificar 230 mil na Copa do Mundo e resolvi experimentar. profissionais para Copa de 2014. Quase 115 mil pessoas vão poder participar da qualiApós cinco meses, consegui um estágio em ficação de forma gratuita, através do Prouma agencia de turismo”, conta a estudante grama Senac de Gratuidade (PSG), totalido curso técnico em Turismo, Isís Pires, zando um investimento de R$ 230 milhões. que frenquenta a Pró Mundo na unidade João XXIII em São Paulo, há sete meses. “Procuramos ajudar todos os nossos alunos de acordo com a necessidade. Ensisamos desde o inglês básico até a fluência na língua. Durante as aulas, procuramos sair do mesmo e proporcionar aos alunos de turismo e pessoas que desejam trabalhar na Copa e nas Olimpíadas, lições sobre como servir, como recepcionar, como vender, tudo em inglês”, comenta Joaquim dos Santos, professor voluntário


Viva Turismo Investimento do governo brasileiro O governo federal também está investindo na capacitação de profissionais. Diariamente são realizados cursos em diferentes estados do Brasil que ensinam desde o domínio de outro idioma até as noções mais avançadas do mercado turístico para os interessados. Em março, o Ministério do Turismo anunciou a ampliação do seu Programa de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec Copa Turismo) para 120 municípios. O objetivo é expandir o programa de qualificação profissional para além das cidades-sede da Copa do Mundo e atender a outras áreas de serviços essenciais para o setor, com a oferta de 75 cursos.

28

NOVEMBRO - 2013

Com o objetivo de organizar esse trabalho, o Ministério do Turismo se uniu ao Ministério da Educação para levar o Pronatec ao segmento turístico. O programa vai capacitar quem já trabalha com turismo e também quem pretende se profissionalizar no setor. Serão

44 atividades ligadas ao receptivo turístico, além dos cursos de inglês, espanhol e libras. Os participantes também receberão auxílio estudantil, com alimentação e transporte. Os cursos do Pronatec Copa possuem 40 mil vagas nos 29 cursos gratuitos oferecidos nas áreas de turismo e serviços, incluindo inglês, espanhol e libras. As vagas são oferecidas nas 12 cidades-sede da Copa e em 117 municípios, 74 em estados que vão receber o campeonato e 43 em regiões turísticas. Presenciais e gratuitos, com duração média de quatro meses, os cursos do Pronatec Copa são oferecidos nas sedes do Sistema S (Senac, Senai, Sesc, Sesi e Senat) e nos institutos federais de educação profissional. Os participantes dos cursos recebem auxílio estudantil, com alimentação e transporte. No total, o programa deverá oferecer 240 mil vagas até a Copa, 40 mil por semestre.


Viva Turismo O Pronatec Copa oferece cursos de Churrasqueiro, Copeiro, Cozinheiro, Garçom, Confeiteiro, Auxiliar de padeiro, entre outros, com o objetivo de oferecer turismo, hospitalidade e lazer para os estrangeiros que o Brasil irá receber. “Fiz a minha inscrição para o curso de camareira pelo Protanec. É uma grande oportunidade para pessoas como eu que buscam novos objetivos e que podem ter uma nova chance no mercado de trabalho”, conta a empregada doméstica, Aparecida Sevinhago. Na Bahia, por exemplo, profissionais do setor de turismo de sete municípios baianos participaram, em setembro, de cursos de preparação para a Copa do Mundo da FIFA 2014. Durante os cursos executados por meio da secretaria do Turismo da Bahia, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), os 400 profissionais, entre garçons, cozinheiros, camareiras, recepcionistas, caixas e artesãos, assistiram a aulas teóricas e práticas. Além da formação profissional, um termo de qualificação técnica foi assinado entre a secretaria do Turismo e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) para criar um “banco de talentos” e encaminhar os alunos dos cursos para estabelecimentos de Salvador e outras cidades turísticas baianas.


Viva Turismo Mercado de viagens on-line vive momento de alta no Brasil Comprar viagens pela internet está cada vez mais comum entre os brasileiros Texto RODRIGO NEGRÃO

30

NOVEMBRO - 2013

O

mercado de viagens on-line está em constante crescimento no Brasil e reservar um hotel, assim como comprar pacotes de viagens ou passagens aéreas pela internet, está virando um hábito para muitos brasileiros. A praticidade em poder escolher em poucos cliques e de forma totalmente personalizada, de acordo com as vontades e necessidades de cada um, é o motivo dos turistas usarem cada vez mais a internet para planejar a viagem. O perfil do brasileiro mudou nos últimos anos e deve continuar a mudar, já que o país está em constante adaptação de novas tecnologias e a banda larga está chegando ao lar de cada vez mais cidadãos. Com isso o número de pessoas que vão poder utilizar a internet como canal de compra para produtos e serviços, consequentemente, irá crescer. Segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a quantidade de internautas no Brasil aumentou 143,8% nos últimos seis anos. Hoje cerca de 77 milhões de brasileiros têm acesso à internet por meio de computadores e laptops. Para o diretor da Decolar.com no Brasil, Alípio Camanzano,os viajantes buscam cada vez mais independência na hora de escolher para onde ir. “Cada vez as pessoas querem ter mais o controle absoluto do seu roteiro de viagem. Querem escolher como vão, onde ficarão hospedados e o que visitarão. Tornando-se assim seu próprio agente de viagem”, disse. A empresa é hoje a maior agência de viagens on-line da América Latina e devido ao crescimento de mercado nos últimos dois anos,

multiplicou a quantidade de funcionários. “A Decolar.com investe constantemente em tecnologia para que os brasileiros assumam o controle na hora de fechar a viagem dos seus sonhos e tenham acesso a milhares de possibilidades de voos e hotéis, cruzeiros marítimos, entre outros serviços nacionais e internacionais relacionados ao turismo, montando assim pacotes de viagem personalizados de acordo com o estilo e as possibilidades de cada cliente”, explica. O turismo nacional e internacional tem crescido a passos largos nos últimos anos, possibilitando que o brasileiro viaje cada vez

mais. Na internet é uma das áreas que mais se desenvolve, e que mais se beneficia com as comodidades do universo digital. O segmento que tem potencial de crescimento anual acima de 100% promete aumentar ainda mais no ano que vem. Hoje em dia, muita gente planeja e reserva a viagem virtualmente, como no caso da pub


Viva Turismo licitária Camila Oliveira, que usa as agências on-line por praticidade e conforto. “Na internet, eu tenho a opção de procurar em vários sites e escolher o melhor preço. Fora que não preciso mais enfrentar o trânsito e nem ficar encontrando uma vaga no estacionamento do shopping para estacionar o carro”, explica. O turismo on-line começou no Brasil atrelado a venda de passagens aéreas. Em 2012, movimentou mais de R$ 13 bilhões, incluindo a venda de pacotes, passagens e serviços

relacionados. Cerca de 25% da receita gerada com viagens na América Latina é feita por meio on-line. Comprar pacotes turísticos pela internet pode haver algumas vantagens, mas ainda há pessoas que não trocam o contato direto com um agente pela pesquisa virtual. Esse ainda é o grande diferencial de uma agência física, porque o funcionário está ali para tirar dúvidas, explicar e até mesmo convencer o cliente, diferente dos sites.


O Brasil es

Viva Turismo

Com as férias de verão se aproximando e o dólar mais caro, o brasileiro está aprendendo a valorizar as belezas do país. Dentre os destinos preferidos, o nordeste se destaca. Conheça mais sobre os quatro dos lugares mais visitados do Brasil e comece a planejar sua viagem.


stรก em

Viva Turismo

ALTA!


Viva Turismo Texto JENNIFER MELLO e LUCIANA SODRÉ

34

NOVEMBRO - 2013

A

s belezas naturais dos estados brasileiros são admiradas por turistas do mundo todo. Seguindo esse exemplo, o povo brasileiro está cada vez mais interessado pelo próprio país e, com isso, movimentando o mercado turístico nacional. Segundo a “Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem” –estudo contratado mensalmente pelo Ministério do Turismo (MTur), os destinos turísticos nacionais superaram osinternacionais na preferência dos brasileiros. A pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em sete capitais do país, mostra que 68% das 2.100 pessoas entrevistadaspretendem viajar para destinos locais. Destas, 49% escolheram as cidades do nordeste para as próximas férias. Em seus nove estados ricos em belezas naturais, a riqueza gastronomia,o artesanato e a multiculturalidade, fazem com que o turista encontre no nordeste opções de lazer para todos os gostos. Tanto para quem prefere a vida noturna em boates,

restaurantes e festas, como para quem deseja apenas curtir sombra e água fresca em cenários exuberantes. Para o verão, ainda segundo a pesquisa, os principais destinos escolhidos pelas famílias brasileiras são as capitais da Bahia, Ceará, Pernambuco e Maranhão. Para decidir qual delas é perfeita para a sua viagem de férias, veja o que há de melhor nestas cidades em uma reportagem especial sobre os destinos mais populares do momento. A ALEGRIA DA BAHIA A cidade de Salvador é composta por uma mistura de culturas e nacionalidades que fazem com que seus habitantes tenham uma personalidade carismática e convidativa. Conhecida por suas festas populares e religiosas, especialmente nos meses de calor, a cidade também é famosa por organizar um dos melhores carnavais do país. Visitá-la entre os meses de dezembro e março, significa mergulhar em um mar de gente que se divertem nas festas mais animadas do Brasil. Do réveillon à Quarta-feira de Cinzas, as festas atraem milhões de pessoas

para as ruas e praias da cidade. Salvador é dividida em duas regiões: Cidade Alta e Cidade Baixa. Na Cidade Alta fica localizado o Pelourinho, famoso bairro histórico, a Igreja de São Francisco, uma das principais construções barrocas do país, além de belos casarões dos séculos XVII e XVIII e terreiros de Candomblé, religião africana com muitos adeptos na capital baiana. Um dos pontos turísticos mais famosos da cidade, e que dá acesso à parte Baixa, é o Elevador Lacerda. Nessa região estão as praias de Salvador, entre elas, a mais conhecida e movimentada, Pontal da Barra. Outro local imperdível é o bairro Rio Vermelho, onde estão os acarajés mais famosos de Salvador. Uma dica para quem escolheu a cidade soteropolitana para passar as férias,é reservar um tempo para conhecer a gastronomia local, que possui uma mistura deliciosa de ingredientes portugueses, africanos e brasileiros. Entre os pratos mais famosos estão o bobó de camarão e a moqueca de peixe.


Viva Turismo NÃO DEIXE DE CONHECER Farol da Barra Construído antes mesmo da própria cidade de Salvador, o Museu Náutico da Bahia é um registro histórico da arquitetura militar portuguesa do século XVI. Nele esta localizado um dos principais pontos turísticos da cidade, o Farol da Barra, que passou a fazer parte da sua estrutura em 1968. Aberto para visitação desde 2011, o Farol possui em seu interior escadaria espiraladas que equivale a um prédio de sete andares. Ao subi-la, é possível conhecer toda a sua estrutura e seu maquinário francês que é ligado diariamente há 120 anos - o faroleiro acende a luz ao pôr do sol e desliga ao amanhecer. O prédio é, sem dúvida, o principal atrativo do Museu que possui um acervo repleto de moedas, selos, botijas e materiais bélicos que ficaram imersos por trezentos anos até serem descoberto durante a primeira pesquisa submarino do gênero no país. Pelourinho Existem mais de 800 casarões dos séculos 17 e 18 pelas vielas, ladeiras e largos do Pelourinho. Localizado na Cidade Alta de Salvador, está repleto de museus, igrejas, restaurantes típicos e lojas sempre lotados de turistas brasileiros e de diversas partes do mundo. Para quem deseja vivenciar os costumes religiosos típicos do estado, vá às terças-feiras. Nestes dias, os visitantes podem assistir uma missa ao som de batuque na igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, às 18horas. No verão, tem ainda apresentações do Olodum.

HISTÓRIA EM TODOS OS LUGARES Fundada no século XVII, São Luís possui casas em estilo português espalhadas por suas ruas e praças o que dá a cidade um charme sem igual. As mais de três mil construções datadas dos séculos XVIII e XIX , hoje tombadas pela Unesco, ainda preservam características das suas origens, como os azulejos típicos portugueses que enfeitam as fachadas. Reformadas e restauradas, elas são hoje museus, restaurantes, lojas e espaços culturais. Quem visita a capital do Maranhão, faz uma verdadeira viagem pela história do Brasil. Além das construções que transformam a cidade em um verdadeiro museu a céu aberto, os turistas ainda podem conhecer tradições incríveis do povo brasileiro, como o Bumba-Meu-Boi. A festa reúne apresentações de música, dança e teatro e toma as ruas de São Luís nos meses de junho e julho. Para conhecer a gastronômica maranhense, uma boa pedida e o arroz-de-cuxá, que é o orgulho do estado. Feito e pensado para acompanhar pratos com frutos do mar, esse é um dos principais ícones da culinária local, bastante pedido pelos turistas. Além disso, pirão de mandioca, chibé e tiquira também são pratos clássicos dentro do Maranhão.

35

Solar do Unhão Às margens da Baía de Todos os Santos, o So-

Rio Vermelho O bairro possui uma agenda noturna com rodas de samba, cerveja e petiscos. No Largo de Santana está o acarajé de Dinha e Regina, o mais famoso da cidade.Chegue no fim do dia para apreciar o pôr do sol na praia que da nome ao bairroem um dos muitos restaurantes e barzinhos instalados nos arredores. À noite, o movimento aumenta e mesinhas são espalhadas pelas calçadas.

NOVEMBRO - 2013

Igreja do Bonfim A igreja do Senhor do Bonfim é a mais famosa de Salvador devido a tradicional “Lavagem do Bonfim”, que acontece em janeiro. A comemoração é marcada pelas baianas jogando água nos degraus do temploao som dos blocos de afoxé em uma festa que dura o dia inteiro. A origem da fitinha do Senhor do Bonfim remete a uma tradição de mais de 200 anos. Na grade do adro, uma infinidade de fitinhas colore o cenário, deixando o ambiente ainda mais alegre e tipicamente baiano!

lar do Unhão é um dos mais belos conjuntos arquitetônicos de Salvador. Em sua extensão é abrigado o Museu de Arte Moderna da Bahia, que reúne mais de duas mil obras de pintores brasileiros como Di Cavalcanti, Portinari e Tarsila do Amaral. No jardim nominado Parque das Esculturas, é exibindo peças de artistas como Caribé e Mário Cravo. No píer está localizado um restaurante com mesas ao ar livre e apresentações folclóricas e musicais, que possui o titulo de um dos melhores pontos para apreciar o pôr do sol em Salvador.


Viva Turismo

NÃO DEIXE DE CONHECER

36

NOVEMBRO - 2013

Festas Tradicionais Entre os meses de junho e julho, a cidade é tomada por grupos de todos os cantos do estado, para brincar na tradicional festa do Bumba-MeuBoi, onde teatro musica e dança se misturam nas diversas apresentações típicas pelas ruas históricas do Centro e da Praia Grande. Se não pode estar no Maranhão neste período, não se preocupa, é possível sentir um pouquinho desta grandiosa festa tradicional durante os ensaios que acontecem durante os meses de abril e maio. Degustar pratos típicos Os pratos da cozinha típica maranhense reúnem influências indígenas, portuguesas e africanas, além de muitos frutos do mar epitadas generosas de farinha. O prato mais famoso da região é o arroz-de-cuxá, iguaria feita com verdura, camarões secos, gergelim e farinha de mandioca. Os estabelecimentos mais concorridos se concentram no Centro Histórico, bastante procurado por turistas, e na parte nova da cidade - destaque para o bairro de Calhau. Praias para a prática de esportes Ideal para praticar caminha, corrida e ciclismo a Praia do Calhau é a preferida dos esportistas. Para os surfistas a praia de São Marcos é considerada a ideal. Já para quem prefere os esportes a vela, é imprescindível visitar a praia Olha d’Água.

AS FESTAS DE FORTALEZA Fortaleza é uma das capitais brasileiras que mais atraem turistas vindos de todos os lugares do mundo. Suas belas praias e, principalmente, o povo hospitaleiro recebem quem a visita de braços abertos e torna a viagem inesquecível. Além de ter ótimas festas de Carnaval, a cidade ainda hospeda o Fortal, um carnaval fora de época que acontece em julho e recebe anualmente, cerca de 1,5 milhão de pessoas. Localizada na costa leste do estado do Ceará, a capital é banhada por um mar de águas claras em todas as 15 praias que fazem parte da cidade. São muitas opções de lazer, cultura e descanso para o turista que eleger Fortaleza como seu destino de férias. Dentre elas, a praia de Iracema é a mais agitada e proporciona uma noite de muita badalação em seus bares e restaurantes à beira mar. Para quem prefere um passeio mais calmo, a Praia do Futuro é a mais visitada por turistas, e os atende em suas centenas de barracas espalhadas pela orla, barracas estas que servem como modelos alternativos de restaurantes. Para conhecer a cidade profundamente, é preciso se entregar aos sabores que conquistam quem a visita. Uma vez em Fortaleza, não deixe de experimentar pratos como o baião de dois com churrasco de carneiro ou a carne-de-sol. Experimente também a caranguejada, prato típico servido nos restaurantes todas as quintas-feiras. E se você já visitou outras cidades do Nordeste brasileiro e provou a tapioca, mantenha a tradição e experimente a tapioca fortalezense. É de dar água na boca.


Viva Turismo NÃO DEIXE DE CONHECER

não deixe de conhecê-lo.

Fortaleza é rica em atrações. De parques aquáticos a grandiosas igrejas, a cidade oferece uma enorme variedade de lazer e cultura. Ao planejar sua viagem, lembre-se de incluir:

O FREVO DO RECIFE Por causa de todas as festas do carnaval e de seus maravilhosos costumes de São João, Recife é sinônimo de muita alegria. Não bastasse isso, suas praias e pontos turísticos conquistam os turistas que a visitam e os convidam a voltar em suas próximas férias para descansar no agradável clima tropical ou para dançar ao som do Frevo e do Maracatu. Se estiver planejando uma viagem para o fim do ano, saiba que o Réveillon no Recife é tão bom quanto ao das praias do Rio de Janeiro. A praia de Boa Viagem e o Marco Zero da capital pernambucana recebem milhares de pessoas e variados shows de música para agitar a entrada do novo ano. A partir do primeiro dia de janeiro, já é possível sentir o clima carnavalesco tomando conta da cidade, mas o inicio oficial da festa é na sexta-feira de carnaval, e continua na madrugada de sábado, quando o bloco Galo da Madrugada, o maior bloco de carnaval do mundo, corta a cidade. Comer no Recife é desfrutar de diversos sabores em uma só refeição. Do apimentado típico da culinária nordestina, ao doce sofisticado, registro do período do ciclo do açúcar na região que sobreviveu aos anos. Enquanto estiver na cidade, não deixe de provar pratos como a Peixada Pernambucana, a Galinha a Cabidel ou o Arrumadinho. E para a sobremesa, escolha o Bolo de Rolo, o Bolo Souza Leão ou a Cartola pernambucana, receita que combina banana madura, queijo de manteiga, canela e açúcar e é fruto das técnicas de cozinheiros portugueses, índios e africanos.

Beach Park O maior parque aquático do Brasil e da América Latina, está localizado na capital cearense. O parque recebe anualmente certa de 500 mil visitantes e fica aberto o ano todo, aproveitando a temperatura média de 26º na cidade. Além de oferecer piscinas e tobogãs gigantes, o parque é palco também do Beach Sounds, um festival de música que dá espaço para bandas locais de pop rock se apresentarem. Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CDMAC) é o centro cultural da cidade. Nele acontecem diversos eventos voltados à cultura e a arte local, tais como peças de teatro, apresentações de música e dança e exposições de arte. São mais de 33 mil metros quadrados de área, com equipamentos e estrutura que atingem padrões mundiais de qualidade. Parque Ecológico do Cocó O maior parque urbano da América do Sul, oferece uma grande área de lazer e ecoturismo aos visitantes. Atualmente, o parque se encontra sob ameaça de desmatamento de grande parte de sua área ecológica. O motivo é que o governo do estado pretende construir um viaduto para atender o transito da cidade. Em sua próxima visita,


Viva Turismo NÃO DEIXE DE CONHECER Uma vez em Recife, é impossível não querer con hecer as praias e vida marinha local, por isso, os maiores pontos turísticos da cidade estão próximos às suas águas cristalinas. Praia de Boa Viagem A praia mais famosa do Recife é cercada por paredes de recifes que deram nome a cidade e é um paraíso em qualquer época do ano. Durante a maré baixa, é possível ter uma experiência única ao andar sobre os recifes em meio às águas e nadar nas piscinas naturais formadas na praia. Praia da Pina A praia do Pina é o limite com a de Boa Viagem e recebe muitos turistas em alta temporada. Com uma grande faixa de areia, consegue oferecer es-

paço para práticas de esportes, caminhadas e um relaxante dia na praia. O mar, levemente agitado, é ótimo para práticas de esportes como o kitesurf. Fernando de Noronha O arquipélago de Fernando de Noronha despensa apresentações. Situado ao nordeste da capital, suas 21 ilhas abrigam uma cidade de cerca de 2.100 habitantes e recebe turistas o ano todo. De vistas deslumbrantes ao encontro com golfinhos, Noronha é um dos melhores locais para se passar as férias. Mas, atenção: para chegar até lá, é preciso pegar um voo saindo do Recife ou um que venha de Natal (RN). Para preservar a ilha, existe um limite diário de visitação de 800 pessoas, em baixa temporada, e cerca de mil durante os períodos mais movimentados, por isso apenas três aviões são recebidos por dia.


Viva Turismo ONDE SE HOSPEDAR Hotel Aram Yami Rua Direita de Santo Antônio, 132 Centro Histórico, Salvador –BA (71) 3242-9412 Best Western Manibu Recife Hotel Av. Conselheiro Aguiar, 919 Recife – PE (81) 3084-2811

Pestana São Luís Hotel Avenida Avicênia, 01 Praia do Calhau, São Luís –MA (98) 2106-0505 Gran Marquise Hotel Av. Beira Mar, 3980 Fortaleza – CE (85) 4006-5000

SERVIÇO Farol da Barra Forte de Santo Antônio da Barra Largo do Farol da Barra , Barra, Salvador - BA, 40140-650 Telefone:(71) 3264-3296 Igreja Nossa Senhora do Bonfim Praça Senhor do Bonfim, s/n - Bonfim Fone: (71) 3316-2196

Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura R. Dragão do Mar, 81 - Praia de Iracema, Fortaleza - CE Telefone:(85) 3488-8600 Parque Ecológico do Cocó Av. Engenheiro Santana Júnior 2500 - Coco, Fortaleza, CE Telefone:(85) 3234-3574

NOVEMBRO - 2013

Solar do Unhão Avenida do Contorno, s/nº Telefone: (71) 3117-6139

Beach Park R. Porto das Dunas, 2734, Porto das Dunas Aquiraz - CE Telefone:(85) 4012-3000

39


Viva Turismo

As vantagens em comprar um pacote de viagens

Florianópolis é um dos pacotes de viagens mais vendidos devido suas praias paradisíacas Por: RODRIGO NEGRÃO

40

NOVEMBRO - 2013

P

lanejar as tão sonhadas férias em família pode não ser mais um motivo para preocupações, porque,ainda que poupar seja a melhor maneira paraconhecer um lugar novo, os pacotes de viagens podem salvar a vida daqueles que não fazem um planejamento financeiro para viajar. Cada vez mais comum, a opção dos pacotes são atrativos principalmenteparafamílias ou recémcasados, que procuram lugares para passar a lua de mel. Planejar uma viagem pode parecer simples, como somar os gastos com passagens aéreas, hospedagem, refeições e pronto, bora desbravar. Mas na verdade, além disso, é preciso mais alguns itens, como traslado do aeroporto ao hotel e vice-versa, transporte para conhecer o destino, ingressos de parques e taxas de embarque. Um bom pacote possui todos esses itens, além de garantir diversas formas de pagamento e a opção de dividir em várias parcelas. Os resorts ou pousadas designados no pacote variam de acordo com o preço e é muito importante ficar atento a localização da hospedagem, porque alguns estabelecimentos podem agradar crianças e adultos devido à infraestrutura, já outros podem ser mais sim-

ples ou não corresponder com o que planejavam. Mesmo sendo um pouco mais caro, se hospedar em um resort tem suas vantagens. Os turistas não precisam sair do local para se divertir, porque a infraestrutura do local já garante isso e assim não gastam além do já planejado. Alguns resorts possuem guias e montam excursões turísticas próprias para os hóspedes, apresentando pontos conhecidos das cidades e bons lugares para conhecer e visitar. Em relação a outros lugares, todos esses benefícios saem mais baratocomprando o pacote do que separadamente. O lugar para repousar talvez seja o mais relevante da viagem, pois uma noite mal dormida pode atrapalhar todo o aproveitamentodo passeio. Então, é importante procurar conhecer antes as estadias selecionadas pelas agências.Além do mais, é sempre bom ser bem recebido e tratado por pessoas de confiança, e um conforto a mais que ajuda a aproveitar melhor todo o passeio. Os pacotes de viagens não são necessariamente direcionados apenas para famílias e casais. O estudante de Turismo, Rudá Magalhães, conta que recentemente comprou um pacote para passar sete dias na Bolívia. “Es


Viva Turismo tava procurando um lugar diferente para viajar, pesquisei alguns pacotes para o nordeste, mas estavam muito caro, então, optei em ir para La Paz, que estava mais em conta”, disse. As cidades litorâneas brasileiras são muito procuradas por turistas nacionais e internacionais, e isso faz com que o preço dos pacotes nessas regiões sejam mais elevados em relação à outras cidades. Segundo Magalhães, outros fatores também contribuem para a diferença nas tarifas. “Hoje o Brasil está em alta, as Olímpiadas e a Copa do Mundo fazem com que pessoas de fora venham conhecer o país. E até os próprios brasileiros estão querendo conhecer mais suas praias e cidades”, afirmou. Além desses fatores, as datas de compra das passagens faz com que haja muita diferença de preços. Um pacote para a Bolívia para daqui a 60 dias, sai bem mais barato do que um comprado para daqui a sete dias, por exemplo. Datas comemorativas são um diferencial importante, sendo que é mais barato viajar para Santa Catarina em um período entre abril e junho (épocas mais frias e com baixa procura) do que no período entre outubro e janeiro (temporada que acontece a Oktoberfest e as

41

O Rio de Janeiro o principal receptor de turistas de lazer do país

NOVEMBRO - 2013

festividades de fim de ano). Somando todos esses fatores, entende-se porque, muitas vezes, destinos internacionais podem ter um custo menor do que viagens nacionais, e é sempre aconselhável pesquisar todos esses pontos antes de escolher o destino da viagem. Nos finais de ano, a maioria dos brasileiros já tem um destino certo: os litorais. Segundo o gerente de vendas da filial CVC no metrô Tatuapé, Cristiano Souza, os pacotes de viagens mais procurados durante todo o ano são para Florianópolis, Rio de Janeiro e Maceió, e os valores variam de R$ 400 até R$ 800. Ele também conta que as pessoas que mais procuram esses destinos são casais que estão programando férias em família. “Muitos casais vêm procurar um lugar tranquilo e barato para passarem as férias, mas apesar de não ser tão tranquilo em determinadas épocas do ano, as praias acabam sendo as melhores opções”, afirma Souza. Para evitar que o fluxo de viagens sejam maiores no fim de ano, o gerente de vendas diz que sua agência frequentemente realiza promoções com baixo custo em outras épocas do ano. A tática também atrai outro tipo de público, como o caso de Sérgio e Melissa. Os dois paulistanos estudantes de Publicidadese conheceram na praia de Santos, em uma viagem de férias realizada em outubro de 2012. Em comum, ambos não gostam de lugares muito cheios e fazem de tudo para evitar filas e o trânsito, por isso escolheram passar férias antecipadas, e, coincidentemente, na mesma época e lá se conheceram. Depois de um ano de namoro, resolveram marcar a primeira viagem fora de São Paulo e concordaram em comprar um pacote de viagens para diminuir os transtornos e deixar as preocupações de lado. De acordo com Souza, essas pro


42

NOVEMBRO - 2013

Viva Turismo moções realizadas fora de épocas festivas são muito importantes para a empresa, não só para manter os lucros, mas para conseguir ampliar o público alvo e chamar a atenção de novos consumidores. Considerado o mês das noivas, maio também é conhecido pelas viagens de lua de mel. Muitos recém-casados escolhem o mês para realizar suas viagens, mas é aconselhável marcar com antecedência, pois os preços podem variar entre R$ 1.300 a R$ 2.200. Segundo a agência de viagens CVC, os lugares mais procurados são as praias do nordeste, sendo que Costa do Sauipe e Natal são as duas primeiras da lista. Para destinos internacionais, Buenos Aires e Santiago são as mais cogitadas. Mas será que esses pacotes são recheados de vantagens? Será que se acaba gastando muito mais por todos esses benefícios? O estudante Rudá Magalhães, o mesmo que comprou um pacote de sete dias para a Bolívia, disse que realizou a compra após muita pesquisa. Ele conta que adora viajar e sempre que pode faz algumas viagens, tanto para fora do estado quanto para cidades vizinhas, mas que antes de cada viagem há todo um estudo e planejamento com os gatos. “Eu sempre procuro viajar gastando menos possível, mas sempre com conforto, claro. Por isso pesquiso bastante”, explica. Magalhães diz que gostaria de ter ido para a Bolívia por conta própria, mas como estava sozinho não seria possível ter um bom custo benefício, então optou por uma agência. Viajar é sempre bom, e fica melhor ainda quando tudo é planejado tempos antes de sair pela estrada. Para os mais aventureiros e que gostam de rodar quilômetros de carro, sempre há uma opção mais econômica. Muitas viagens são mais baratas se realizadas exclusivamente pelo viajante, caso ele pesquise os melhores preços de passagens e hotéis, do que feito por uma agência. Mas claro, para conseguir isso,exige pesquisa e conhecimento. É necessário perder horas de sono planejando como chegar, o que fazer e

onde comer. Viajantes de carteirinha já estão acostumados com toda essa rotina e preferem se virar por conta própria e economizar alguns trocados. Outros preferem o conforto e deixar todo o trabalho para pessoas especializadas. Mas também é possível garantir e economia. O ponto chave dos passeios sozinhos é que se ganha muita experiência, tanto em preços como em conhecimento de lugares, e essa experiência pode facilitar a vida para comprar futuros pacotes de viagens. Sabendo dos preços de passagens e hotéis separadamente, é mais fácil pechinchar com as agências, combinar possíveis mudanças de horários e tudo mais, além de poder negociar apenas passagens ou estadias. Mas não faça das agências uma inimiga, caso seja um “viajante solitário”, porque, muitas vezes, viajar sozinho pode ser uma desvantagem. Para os viajantes de primeira viagem, a dica é conversar com as pessoas mais experientes, pedir conselhos e também pesquisar bastante sobre os pacotes de viagens nas agências. Compare preços e decida qual a melhor opção, tendo em vista seus desejos e necessidades. Viajar é sempre bom e não se deve fazer disso um problema ou uma dor de cabeça.

Fortaleza é uma das cidades mais procuradas por turistas nas agencias de viagens


Viva Turismo Macei贸 est谩 entre os destinos mais procurados no Brasil


Viva Turismo

Embarque e compre: Tudo sobre o turismo de consumo Um guia completo com dicas de quem planejou roteiros de viagem exclusivos para compras Texto JENNIFER MELLO e NATÁLIA MARCELINO

F

44

NOVEMBRO - 2013

azer compras é um dos grandes prazeres dos brasileiros, e quando a ida ao shopping significa também visitar outro país, gastar dinheiro parece valer muito mais a pena. Se pensamos em viagens, principalmente, para o exterior, a vantagem de investir em produtos importados e em marcas que no Brasil custam caro, fica ainda maior.

Embora os roteiros incluam visitas a pontos turísticos famosos, parques de diversões e praias locais, as compras ainda tomam conta de grande parte da viagem dos brasileiros a outros países e, em alguns casos, deixam de ser turísticas e passam a ser unicamente voltadas para compras. Sapatos, roupas e acessórios de marcas famosas, lembrancinhas aos parentes, encomendas dos vizinhos e Apesar da alta do dólar e do baixo crescimen- produtos difíceis de encontrar no Brasil que se to do PIB nacional, o consumo está em con- tornam acessíveis quando comprados no exstante crescimento fora do país. O Ministério terior. do Turismo realizou uma pesquisa para analisar o hábito de consumo do turista brasileiro, Além dos produtos adquiridos para uso pese apontou que apenas 9,3% dos entrevistados soal – ou para presentear alguém – outro viajam para destinos dentro do país, enquanto hábito que está se tornando parte da rotina 21% costumam procurar roteiros internacio- do brasileiro que viaja para o exterior é a comnais, e acabam movimentando a economia lá pra para a revenda, uma vez que os preços no fora. exterior são muito mais justos em comparação


Viva Turismo aos praticados no Brasil. Os Estados Unidos é um exemplo de destino certo para turistas que buscam preços baixos. De acordo com Associação Brasileira das Operadoras de Turismo, os turistas daqui são os que mais gastam na capital mundial do consumo, além de ser a terceira nacionalidade do planeta em número de visitantes. Em 2011, a demanda por vistos para viajar para os Estados Unidos aumentou em 40% e a cada ano o país norte-americano tem recebido 1,5 milhões de turistas brasileiros.

O alto custo dos impostos no Brasil e a desvalorização do real, fazem com que seja muito mais fácil adquirir bens importados direto da fonte. Motivadas pelo consumismo dos brasileiros - que só em 2012 gastaram 22 bilhões de dólares em viagens internacionais, de acordo com o Banco Central -, as operadoras de turismo criaram pacotes específicos para quem quer fazer compras no exterior. Carro com GPS em português e com endereços de shoppings e outlets já salvos na memória, além de listas do que comprar para o enxoval, são algumas das facilidades oferecidas pelas agencias.

45

Os roteiros turísticos voltados para o consumo são variados:

“Fui à Nova York com a minha esposa com apenas duas malas e voltamos com seis, repletas de artigos pessoais. Fizemos um roteiro específico para compras pessoais. Economizamos para a viagem e mapeamos as melhores lojas de Nova York. Coseguimos comprar de tudo e pretendemos fazer este roteiro novamente na época do Natal”, conta o Administrador de empresas Carlos José Marcelino.

NOVEMBRO - 2013

“Morei nos Estados Unidos e já tinha ideia de que os valores eram mais baixos para os itens do enxoval. Com isso aproveitamos, eu e meu marido, o período de férias do trabalho para viajarmos e fazermos o enxoval. A Ideia em si surgiu daí, do menor preço em relação ao Brasil”, conta a Analista de Comunicação, Natália Coelho, que realizou um roteiro de compras específico para o enxoval do seu segundo filho e alerta: “Para quem vai fazer enxoval com certeza pode investir em um roteiro internacional, as coisas são incrivelmente baratas e com ótima qualidade”, conta. “Optamos por fazer o enxoval na cidade que moramos, em Boston – MA, pois já conhecíamos bem as lojas e locais de compras. E ainda por ser uma região menos turística e mais tranquila para comprar, e com o mesmo preço que em locais mais próximos como Miami”, completa Natália.

enxovais, compras pessoais, maquiagens, eletrônicos, roupas e lembranças. A cidade de Nova York, por exemplo, é considerada uma das melhores da América para compras. Lá o turista pode encontrar desde eletrônicos a produtos fitoterápicos. Mas o que faz a cabeça dos que visitam esse destino é a grande oferta de roupas e calçados. São diversos outlets e lojas de departamento, que vendem roupas de grife a preços tentadores.


Viva Turismo Destinos de compras

Compra de eletrônicos

Panamá Apesar de os Estados Unidos comercializarem eletrônicos a preços muito mais interessantes do que no Brasil, no Panamá é ainda mais barato, tanto para eletrônicos quanto para eletrodomésticos. Por ser uma região livre de impostos, os preços são mais competitivos. São produtos similares aos dos EUA e de primeira linha.

Dentre todos os produtos que valem a pena serem adquiridos no exterior, os eletrônicos ganham em disparada na diferença de preço. Aparelhos como telefones celulares, computadores e máquinas fotográficas são os que mais sofrem alterações de valores, quando são importados e vendidos no Brasil.

Oriente Médio Segundo a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo, em Dubai, por exemplo, o turista encontra uma grande variedade de artigos de luxo e joias. No caso das joias, Magda destaca aquelas confeccionadas com ouro e não as que contêm pedrarias. Os preços dos artigos de luxo se destacam sobretudo por conta da situação que encontramos no Brasil, onde esses itens são muito caros. Europa A Associação Brasileira das Operadoras de Turismo recomenda: para quem tem interesse nas últimas novidades da moda e acessórios, as melhores opções são Paris, na França, e Madri, na Espanha. Os preços, claro, não são tão baratos de uma forma geral. Mas, quando comparados aos do Brasil, sem dúvida, são competitivos.

O fotógrafo Caio Guima faz viagens esporádicas aos Estados Unidos para comprar seus equipamentos. “Sempre que tenho oportunidade de viajar, aproveito para comprar equipamentos fotográficos e computadores”, conta Guima. Ele diz que além de adquirir produtos mais baratos, as viagens são positivas, porque o permite conhecer novos países. Além dos profissionais que viajam exclusivamente atrás de um produto, turistas em férias incluem eletrônicos como prioridade na lista de compras em lojas importadas. Aparelhos da Apple e lançamentos de vídeo games são bons exemplos da diferença nos preços entre o exterior e o Brasil. O lançamento da gigante Sony, o Playstation 4, chegará ao país em novembro e vai custar R$ 4 mil. Nos Estados Unidos, o novo console da companhia custa apenas US$ 400.

Dica de quem viajou e comprou

46

NOVEMBRO - 2013

Vantagens por Natália Coelho • Preço acessível, ou seja, mais barato que no Brasil. • Poder comprar roupas de marcas que não tem no Brasil ou são extremamente caras por aqui. • Ter acesso a produtos com uma tecnologia melhor e com um preço igual ao mais atual daqui. Exemplo: babá eletrônica • Aproveita o momento para conhecer novos locais, então, junta o útil (compras) com o agradável (viajar e conhecer novos locais). Desvantagens por Carlos José Marcelino • Transportar tudo, então, vale a dica de ir com malas extras e vazias, para voltarem cheias. E levar pouca roupa daqui. • Itens como carrinho e cadeirinha de carro possuem preços excelentes, mas são transportados como um volume (no lugar de uma mala), por isso é preciso analisar bem tudo o que vai comprar e já calcular as malas.


Viva Turismo Guia de compras

Se você pretende viajar para comprar, anote as dicas das melhores lojas de acordo com os produtos presentes na lista de interesses. Compras de luxo Para os interessados nesse tipo de produto, grandes cidades como Nova York, Los Angeles, Paris, Londres e Roma ainda são as ideais. Em cada uma destas cidades, existe o local certo para comprar produtos com as etiquetas mais importantes do planeta. Onde ir? * Nova York: 5ª Avenida * Los Angeles: Rodeo Drive * Paris: Champs Elysees * Londres: Bond Street e Mayfair * Roma: Via Condotti Compras de cosméticos Para encontrar o melhor em maquiagem e cosméticos em geral, não é preciso ir à um país específico, e sim à uma loja, por isso, separe o que quer comprar e vá até o país de sua preferencia de acordo com a cotação mais baixa da moeda em relação ao real. Onde ir? * Sephora: Presente em diversos países como Estados Unidos, Itália, França, México, Portugal, Espanha e outros países no mundo, sendo um deles, o Brasil, a Sephora vende várias marcas famosas em uma só loja. * M.A.C.: A maquiagem mais cobiçada do planeta tem lojas em quase todo lugar. Da Bulgária até a Venezuela é possível encontrar uma loja ou uma representante da M.A.C. *Etude: A marca que está conquistando as mulheres por todo o mundo vem da Ásia. Com lojas na Coreia, Taiwan, Japão, Singapura, Filipinas e Hong Kong, a Etude é a desculpa perfeita para atravessar o planeta. Compras de roupas Marcas como Adidas, Nike, Calvin Klein e Tommy Hilfiger fazem a cabeça do turista brasileiro e, enquanto por aqui elas custam caro, lá fora costumam sair bem mais em conta. Até a Argentina é um ótimo destino para quem pretende adquiri-las, mas as outlets espalhadas pelos Estados Unidos, ainda oferecem a melhor opção no quesito preço. Onde ir? * Miami: shopping Dolphin Mall Miami * Las Vegas: Outlets Premium * Nova York – Nova Jersey: The Outlet Collection - Jersey Gardens


Viva Turismo

Jet lag:

Um dos maiores inconvenientes da viagem

Texto BRUNA ABRUSIO

O desequilíbrio funcional que deixa qualquer turista sem vontade de fazer absolutamente nada

Q

a diferença. Estima-se que uma pessoa leva em média um dia para cada hora de diferença para se recuperar.

O Jet lag é uma espécie de desequilíbrio do relógio biológico, que determina a hora que devemos dormir ou estar acordados. Quando são realizadas viagens para outros continentes, onde o fuso-horário é muito diferente, o relógio biológico é desregulado e ocorre o Jet lag, termo comum em inglês.

“Eu geralmente durmo mais antes da viagem”, conta o empresário, Leandro Oliveira. “Isso me ajuda a recuperar a energia para o voo. Principalmente se eu tiver que viajar com algum colega ou cliente”.

48

NOVEMBRO - 2013

uem não costuma viajar para o exterior, ou viajou poucas vezes, com certeza sofrerá com o terrível efeito do conhecido Jet lag. Em voos com duração superiores a cinco horas, além de lidar com o cansaço de ficar na mesma posição por muito tempo no espaço limitado do avião, o corpo do viajante sente fadiga, irritação, dor de cabeça, náusea, dores musculares e insônia, sintomas causados pela repentina mudança de fuso horário.

Quanto maior a diferença de horário entre o local de partida e o de chegada, maiores serão os efeitos causados. Funciona da seguinte maneira: quem cruza apenas três fusos-horários não enfrenta muitos problemas. Ao cruzar o quarto, o relógio biológico já começa a sentir

Infelizmente não existe nenhum remédio disponível no mercado para diminuir o efeito do Jet lag, apenas de suas causas serem óbvias. Se o turista apresentar os sintomas, não precisa ir ao médico procurar tratamento, basta se adaptar. Algumas coisas podem ser feitas antes da viagem para minimizar e limitar os efeitos, como dormir.

Oliveira trabalhou a vida inteira com comércio exterior e está habituado a viagens de última hora. Um dia passa em um país da Europa e no outro está nos Estados Unidos, tendo que se adaptar a cada país, sem sentir-se muito cansado. Passar mais de quinze dias em casa, no Brasil, tornou-se raro.


Viva Turismo • Mantenha-se hidratado durante o voo. O ar condicionado do avião faz com que o corpo fique desidratado, o que ataca seu estado físico e faz com que o Jet lag ataque mais. “O corpo desidratado fica mais cansado e com menos energia, logo, é mais fácil ter o efeito Jet lag. Já um corpo hidratado funciona melhor e é menos provável que sofra com isso”, relata a médica infectologista Melissa Mascheretti, que faz parte do ambulatório dos viajantes da USP, prevenindo os viajantes de eventuais problemas durante a viagem. • Evite bebidas que desidratem ou sejam diuréticas, como chás, café ou até bebidas energéticas. Algumas dão energia com o tempo, mas passado o efeito seu corpo sentirá o dobro do cansaço. “Por serem energéticas, as bebidas como café utilizam todo o estoque de energia do seu corpo. Sendo assim, quando passar o efeito vai ser como se o corpo tivesse trabalhado o dobro do que poderia. Assim, o cansaço é muito maior. Sobre os diuréticos, eles acabam eliminando a água do corpo, o que volta à questão de hidratação”, adverte a médica. “Mas, após o período no avião, o uso destas bebidas está liberado. O viajante só precisa não abusar muito, pois pode causar insônia”.

por ano, para diferentes partes do mundo. Já esteve na Europa, Ásia e América do Norte • A comida de avião tem influência, pois costuma ser carregada de sal e pouco saudável, o que causa alguns transtornos no seu estômago e na sua saúde. Algumas pessoas optam em comprar coisas mais saudáveispara comer durante o voo, o que é uma excelente opção. “Numa viagem assim, sentir desconforto no estômago pode ser definitivo para o efeito do Jet lag. Alimentos saudáveis são os mais indicados para a situação”, explica Melissa.

NOVEMBRO - 2013

49

• Um ponto importantíssimo durante o voo, porém um pouco complicado para alguns é dormir. Para ficar mais confortável leve um travesseiro de casa ou então uma almofada especial para voo, que permita descansar o pescoço. Uma venda para os olhos, para que não entre luz e o iPodcom alguma música relaxante pode ajudar muito a fazer cair no sono rapidinho. “Geralmente, quando viajo, eu vou de navio e volto de avião. Assim fica mais fácil de adaptar-se ao fusohorário porque vamos passando devagar pelas horas de diferença. Assim, facilita Mara Lelis em uma de suas viagens muito”, conta Mara, que agora planeja uma viagem • Viaje sempre com roupa para o continente Australiconfortável. Nada que faça você sentir-se ano. “Mas tem vezes que não dá. Por exemmal durante a viagem. Sempre que possível plo, fui ao Japão há dez anos e sofri muito levante-se e caminhe pelo avião. com isso. São doze horas de diferença e eu e “Toda vez que vou viajar faço questão de ir meu marido levamos pelo menos quatro dias com a roupa que mais me sinto confortável. para nos adaptarmos. É ruim porque quando Geralmente uso legging e alguma camiseta. estamos tranquilos com os horários estamos Sapatilha no pé ou tênis são prioridades.”, no final da viagem e já é hora de voltar para conta Mara Lelis, que costuma viajar uma vez casa”, explica.


Viva Turismo

50

NOVEMBRO - 2013

Poucas pessoas conseguem dormir durante o voo e, sendo assim, tendem a chegar no hotel e tirar aquele cochilo pós-viagem. Não é bom exagerar no tempo dormido, pois pode ficar com aquela sensação de ter acabado de acordar pelo resto do dia e mal raciocinar direito. O ideal é tirar cochilos de pelo menos 45 minutos, e por mais difíceis que eles sejam, ajudarão a não perder um dia de passeio e a raciocinar normalmente. • Se chegar ao destino e sentir o jetlag fazendo efeito, saia para rua, pegue um sol e tente reprogramar o seu relógio interno. É necessário que deite no horário habitual do país, sem pensar no horário que seu corpo sente sono. “Para evitar a fadiga, vou correr no primeiro parque que encontrar no meu tempo livre. Se chegar de manhã ao meu destino e tiver tempo sobrando, deixo as malas no hotel, troco de roupa e vou correr um pouco. Além de conhecer lindas paisagens e, principalmente na Europa, muitos monumentos históricos, me sinto com mais energia. Isso faz com que eu chegue no final do dia e tenha uma noite muito melhor de sono.”, conta Oliveira. “O nosso corpo se adapta com mais facilidade a dias mais longos do que a dias mais curtos, por este motivo é bem mais fácil irmos dormir mais tarde do que mais cedo. Nosso ritmo interno se readéqua ao ritmo externo, em geral, em uma velocidade de 57 minutos por dia quando viajamos a leste, e 92 minutos por dia quando viajamos a oeste. Em um fuso de 5 horas, isso significa dizer que levamos 5 dias para nos adaptar por completo quando viajamos a leste, ou 3 dias, quando viajamos a oeste”, explica Bruno Halpen, especialista em clínica médica e metabologia na USP que também edita um blog sobre saúde e cultura. “Não adianta. Por mais que eu tente não consigo ir dormir cedo quando estou fora do país. Acabo não dormindo muito, porque quero sair, conhecer lugares e me divertir. E, à noite, não consigo dormir. Só depois de certo tempo no país, de tão cansada que me sinto, deito e

consigo dormir normalmente, durante a noite toda”,relata a turista Mara Lelis, que costuma viajar frequentemente. Pode parecer que não faz diferença, mas evitar estar na rua ao amanhecer e ao entardecer pode mudar completamente seu relógio biológico. Seu organismo pode pensar que a manhã é noite e vice-versa, o que atrapalha o processo. Uma boa alternativa é utilizar os óculos escuros, para conseguir enganar. Faça as refeições de acordo com o horário do país que se encontra e mesmo que não sinta fome, procure se alimentar. Não pense como se estivesse em seu país de origem, pois isso acaba prejudicando o funcionamento do seu organismo. Evite alimentos pesados e gordurosos, pelo menos nos primeiros dias da viagem. A mesma dica também vale para três dias antes da decolagem. Tente ao máximo entrar na rotina do país, o que vai melhorar e muito a sua viagem. “A melhor dica que posso dar para alguém que vai viajar sendo turista é ir de navio: você se diverte mais, conhece mais lugares, come à vontade, conhece gente do mundo inteiro e ainda evita o efeito do Jet lag. É a melhor coisa”, recomenda Mara. Sendo de avião ou de navio, o mais importante é aproveitar ao máximo sua viagem e conhecer todos os lugares possíveis. Portanto, tome as medidas necessárias para evitar os problemas do Jet lag e divirta-se ao máximo!

Leandro Oliveira em umas de suas viagens a Itália


Viva Turismo Melatonina A melatonina é um hormônio produzido em animais e plantas, como banana, cereais, milho, aveia e arroz. Por isso, é considerado um suplemento natural. É extremamente eficaz no tratamento contra insônia, pois regula o ritmo do sono. Não é considerada uma medicação, pois é produzida no próprio corpo. Ao cair da noite a glândula pineal inicia a produção de melatonina e ajuda o organismo a regular o ciclo do sono. Não são muitos que sabem sobre isso, mas ela pode ser uma grande aliada na luta contra o Jet lag. “Usar melatonina pode ajudar a sincronizar seu ritmo mais rapidamente, mas há meios certos para consumir. Quando se viaja a leste, o ideal é tomar a melatonina ao deitar pois nesse momento, no país de origem, ainda é claro e o nosso corpo ainda não começou a produzir o hormônio por conta própria”, adverte Halpern. Ao tomar melatonina você pode se sentir confuso e meio desorientado ao acordar, principalmente estando em outro país. Essa sensação diminui com o uso, mas, se persistir, é melhor reduzir a dose. “Eu tomei melatonina durante um tempo. Realmente funcionava e eu dormia a noite inteira. Mas como virou rotina viajar, eu fico tão cansado que simplesmente deito e durmo. Comecei a valorizar muito mais minhas noites de sono”, Leandro Oliveira diverte-se contando. Ele está se preparando para mais uma temporada de viagens na Europa, onde ficará durante 3 dias em Bolonha, cidade da Itália e 2 dias na Irlanda, sem contar um dia em Londres devido a espera do avião para retornar ao seu Brasil. “Hoje em dia simplesmente dispenso, mas recomendo para quem é iniciante no ramo de comércio exterior ou então raramente vai viajar”, conclui Oliveira. Quem se interessar pode comprar um pote de melatonina em lojas de produtos naturais ou de suplementos.


Viva Turismo PASSAPORTE CONSCIENTE PARA A COPA O primeiro lote de ingresso para a copa de 2014 atingiu 6,2 milhões de pedidos, enquanto na África, no mesmo período, foram feitas 1,3 milhões de solicitações. Para atender esta demanda, o Brasil planeja como implantar o conceito de turismo sustentável na recepção dos milhares de turistas que circularão pelo país em função do evento. Texto LUCIANA SODRÉ

O

turismo sustentável atende simultaneamente os interesses dos turistas e das regiões receptoras, gerenciando os recursos para que possam ser utilizados sem comprometer a qualidade de vida das gerações futuras, garantindo não somente a proteção do meio ambiente, mas também estimulando o desenvolvimento das atividades econômicas e culturais da sociedade local envolvida. Partindo desse principio, diversos setores do governo se reuniram para definir as ações que serão vigoradas para reduzir os impactos que o turismo desenfreado pode causar ao meio ambiente e a economia das cidades-sedes por meio dos seguintes incentivos: • Para incentivar crescimento sustentável, o ProCopa Turismo – resultado da parceria entre o MTur (Ministério do Turismo) e o BNDS – financiou projetos para a construção, reforma, ampliação e modernização de hotéis, capacitação de funcionários e para preservação de recursos naturais e culturais brasileiros.Segundo o último monitoramento de gastos realizado pelo Ministério do Esporte em 2013, Já foram investido R$ 28 bilhões em iniciativas para otimizar o andamento da Copa do Mundo de 2014.

52

NOVEMBRO - 2013

• O Cadastur, sistema desenvolvido pelo Ministério do Turismo (Mtur) em 2008, tem como objetivo cadastrar os prestadores de serviços turísticos, possibilitando que estes tenham acesso a linhas de financiamento dos bancos oficiais e oportunidades de participação nos programas e projetos oferecidos por diversas áreas do Mtur. Esta iniciativa fiscaliza, certifica e qualifica os prestadores que prezam as práticas sustentáveis. De acordo com o regulamento, o cadastro, que é obrigatório, contempla empresários individuais, sociedades e os serviços sociais autônomos. O sistema é composto pelas seguintes atividades: - Meios de Hospedagem (albergue, condo-hotel, flat, hotel urbano, hotel de selva, hotel fazenda, hotel histórico, pousada, resort e cama & café); - Agências de Turismo; - Transportadoras Turísticas; - Organizadoras de Eventos; - Parques Temáticos; - Acampamentos Turísticos; - Guias de Turismo; - Restaurantes, Cafeterias e Bares; - Centros de Convenções; - Parques Aquáticos; - Estruturas de Apoio ao Turismo Náutico; - Casas de Espetáculo; - Prestadoras de Serviços de Infraestrutura para Eventos; - Locadoras de Veículos para Turistas e; - Prestadoras Especializadas em Segmentos Turísticos.


Viva Turismo Projetos em campo

Espalhando o Brasil pelo mundo

Atendendo bem para atender sempre

O Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), responsável pela promoção, marketing e apoio à comercialização dos destinos brasileiros no mercado internacional, tem desenvolvido uma série de campanhas para mostrar aos estrangeiros as belezas naturais do nosso país. Segundo informações divulgadas pelo Ministério do Turismo, estão previstas ações para os meios televisivos, internet, redes sociais e outras mídias de países como Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, México, Argentina, Chile e Colômbia.

Para prestar um atendimento com qualidade e competência os visitantes, o Ministério do Turismo se uniu ao Ministério da Educação para levar o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) ao segmento turístico. O programa visa capacitar quem já trabalha na área e também quem pretende se profissionalizar no setor, para que todos estejam preparados para os eventos que o Brasil sediará e assim fortalecer a imagem do país como destino turístico ideal. Os empresários ou microempresários que fazem parte do Cadastur podem inscrever seus funcionários para aperfeiçoar o atendimento do seu estabelecimento gratuitamente. Além dos cursos de idiomas, estão disponíveis cursos de sommeliers, sushimans, agentes culturais, bombeiros, entre outras funções. Os moradores das cidades-sedes, mesmo sem vínculo empregatício com as empresas cadastradas, também podem se inscrever para aprender novas funções como:recepcionista e camareiro em meios de hospedagem, garçom, auxiliar de cozinha e organizador de eventos, entre outros.

O cronograma prevê a realização de mais seis edições do evento até maio de 2014, mês que antecede a Copa do Mundo, na Alemanha, Inglaterra, Peru, Uruguai, México e Estados Unidos.

53

Todos que optarem por este benefício, tanto pessoas jurídicas como físicas, serão certificados pelo ministério do turismo, o que dará maior visibilidade aos serviços prestados.

“Já treinamos mais de mil operadores de turismo e agentes de viagens durante oito edições do GoalTo Brasil, um evento exclusivo sobre o país, e que atrai um público altamente qualificado, interessado em receber informações consistentes sobre o Brasil”, explicou Dino. NOVEMBRO - 2013

Para participar é obrigatório estar próximo, morar ou trabalhar em um dos 120 municípios que fazem parte do programa e fazer a prématrícula no órgão municipal de turismo.

Segundo Flávio Dino, presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), uma das estratégias já em vigor é o Goalto Brasil, que promove encontros de negócios entre as empresas estrangeiras e as brasileiras. O projeto tem como objetivo gerar um ambiente de comercialização para que seja desenvolvida uma agenda promocional em feiras, workshops, caravanas, eventos culturais, mídia digital, relações públicas e publicidade, de modo que a imagem do Brasil esteja presente mundialmente por meio dos co-expositores brasileiros espalhados pelo mundo, o ano inteiro.


Viva Turismo Mata Atlântica em meio à selva de pedra Um exemplo de investimento aplicado em sustentabilidade é o Projeto Ecoturismo na Mata Atlântica do Estado de São Paulo. De acordo com a cartilha de prestação de contas do projeto, publicada em 2013, um empréstimo de US$9 milhões foi desembolsado para que o Sistema Ambiental Paulista (SMA) aprimore a visitação pública em seis unidades de conservação: Vale do Ribeira e Alto Paranapanema; parques estaduais de Carlos Botelho, Ilha do Cardoso, Intervales, Caverna do Diabo e Turístico do Alto Ribeira (Petar) e, no litoral norte, o Parque Estadual de Ilhabela. Entre as ações financiadas estão reformas na infraestrutura, como construção de pousadas, restaurantes, centros de visitantes, sinalização bilíngue, implantação e intervenções em trilhas; realização de cursos de capacitação para os moradores das comunidades locais, microempresários da área de turismo e gestores públicos; divulgação dos parques por meio de campanha publicitária, entre outras. O carste do Alto Vale do Ribeira,um tipo de caverna, é um dos parques contemplados com investimento, é único na América do Sul sob a floresta atlântica. As comunidades tradicionais habitantes, principalmente, caiçaras, remanescentes de quilombos e caipiras, guardam características centenárias da colonização e preservam a cultura e o modo de vida.

54

NOVEMBRO - 2013

Atualmente, a economia do Vale do Ribeira está atrelada a exportação de produtos agrícolas e naturais. O setor se limita ao processamento de alguns produtos da mineração, registrando-se um pequeno número de estabelecimentos que ocupam um volume igualmente baixo de mão de obra. Pensando no crescimento econômico da comunidade, mas sem a exploração desenfreada dos recursos culturais do local, diversos projetos visando a adaptação do Vale do Ribeira para o recebimento de turistas foi colocado em prática entre 2012 e 2013. Entre eles, a construção de hotéis, capacitação de guias turísticos locais, reforma das estradas que dão acesso ao parque, campanha para a educação ambiental dos habitantes e visitantes e estruturação de trilhas. A expectativa é que, com as reformas, o parque deixe de ser um local destinado para a exploração agrícola e se torne um ponto turístico permanente para que a exploração de mineiros não seja a principal fonte de renda dos habitantes, mas sim o ecoturismo consciente.


Viva Turismo O turista também deve preservar O turismo consciente também vem sendo incentivado pelo governo por meio do Passaporte Verde, um guia com orientações para que atividades que respeitem o meio ambiente, e favoreçam o desenvolvimento social e econômico das cidades, sejam priorizados pelos turistas. O projeto desenvolvido pelo Ministério do Turismo visa estimular os torcedores e participantes da Copa do Mundo a adotarem práticas sustentáveis e assim preservar ao máximo as cidades que vão sediar o mundial no Brasil. “Turismo, meio ambiente e sustentabilidade andam juntos. Precisamos estimular o consumo consciente de nossos visitantes. Queremos aprofundar os nossos esforços para ampliar os ganhos para o Brasil e o mundo”, defende o ministro do Turismo, Gastão Vieira. A cartilha, que será distribuída gratuitamente em locais estratégicos como aeroportos e pontos turísticos, contém uma série de dicas como o que levar e o que não levar na bagagem, como se locomover, onde se hospedar, onde comer, como se divertir, o que trazer e o que não trazer, além de recomendações sobre como se comportar durante o convívio com diferentes populações e ecossistemas. A ideia é estimular o turista a ter consciência do seu papel na conservação dos destinos turísticos visitados, buscando um relacionamento saudável com a natureza, com as comunidades e com a cultura local. 55

Todas as informações estão disponíveis no site www.pronateccopa.turismo.gov.br


Viva Turismo Hostels: O lugar favorito dos mochileiros Texto BRUNA ABRUSIO

P

ara viajar é necessário, primeiramente, ter um lugar para se hospedar. Hotéis estão cada vez mais caros, raramente cabendo no bolso daqueles que estão entrando no mercado de trabalho ou que decidem larga-lo por uma aventura. Por conta disso, toda vez que pensar em mochilão, automaticamente vem uma palavra a nossa cabeça: hostels. O que são? Hostels, conhecidos no Brasil como albergues, são ótimas opções para quem deseja conhecer o mundo, ter lugar para se hospedar e economizar. Ainda é possível conhecer gente nova, já que cada quarto costuma ter em torno de oito a dez beliches ou camas, facilitando a convivência com pessoas de diferentes partes do mundo, gêneros e idade. Hostels x Hotéis Ainda há muito preconceito quando se trata de hostels. Pelo fato dos quartos e banheiros serem compartilhados, muitas pessoas pensam na higiene e relacionam os albergues com lugares sujos. “Muitas pessoas enxergam os hostels como lugares simples, com acomodações sem luxo nenhum, precário e com localização ruim”, conta Natália Okida, proprietária do site Hostel Brasil, que ajuda turistas a encontrarem a melhor opção para hospedagem, divulgando os melhores preços e endereços de hostels pelo mundo todo. Engana-se quem pensa deste jeito. Atualmente os hostels são tão bem conservados quanto hotéis e alguns contam até com wi-fi, piscina, ar condicionado e café da manhã. Além disso, existem também albergues de luxo, também conhecidos como boutiques, que, de acordo com Natália Okida, tem decoração personalizada e atendimento de primeira mão. Economia Além de oferecer economia na hospedagem alguns hostels também contam com cozinha. Assim o viajante pode fazer o próprio lanche ou refeição, sem gastar muito com restaurantes locais. Tem opções também que oferecem café-da-manhã inclusos na estadia. Curiosidade O primeiro hostel chegou ao Brasil em 1961, no Rio de Janeiro. O nome do local era “Residência Ramos”, em homenagem ao bairro que fora instalado. Permaneceu durante oito anos e no mesmo período funcionavam mais dois hostels no estado de São Paulo. Um na capital e outro em Campos de Jordão. Por ser na época em que a Ditadura estava em alta no país o governo mandou fechá-los sob pretexto de reunir muitos jovens universitários. Depois de um tempo, foram abertos vários outros e hoje em dia o Brasil tem mais de cem hostels, prontos para hospedar turistas de todas as partes do mundo.

Viajar sem gastar muito ficou bem mais fácil depois da criação dos hostels. Agora é agendar uma visita e aproveitar ao máximo a viagem!


Viva Turismo

SÃO PAULO DE TODAS AS

TRIBOS

Por sua multiculturalidade, agitação, sofisticação e uma infinidade de atrações que agradam qualquer tipo de visitante, São Paulo não oferece apenas uma razão para visita-la, mas várias!


Viva Turismo Texto LUCIANA SODRÉ

A

inda tem quem resista à ideia de ver a cidade como um destino turístico, mas São Paulo é a capital dos negócios, da cultura, do entretenimento e da gastronomia; é uma cidade global, formada por pessoas de diferentes nacionalidades e descendências. Mesmo não sendo referencia da tradicional combinação sol e mar, a sua diversidade proporciona uma infinidade de passeios possíveis, mostrando o mundo aos brasileiros e, ao mesmo tempo, um gostinho de Brasil aos estrangeiros.

liderança como principal destino do Brasil e está entre os 70 lugares mais procurados no mundo, recebendo aproximadamente 1.600 voos diários por meio de seus três aeroportos: Congonhas, na zona Sul; Viracopos, em Campinas; e Guarulhos, localizado na Grande São Paulo. De acordo com Dados divulgados pelo Ministério do Turismo, pelo menos 54 cidades internacionais possuem voos diretos para a cidade. O jornal norte-americano The New York Times classificou a metrópole como “epicentro da cultura brasileira, onde arte, arquitetura, design e moda florescem”. A conceituada Revista Travel + Leisure publicou em uma de suas edições que a cidade pode ser considerada a capital do mundo devido a sua diversidade de culturas, sabores e ritmos. Já o inglês The Times a destacou como a mais cortês da América Latina.

É possível encontrar na capital grandes circuitos de cinema, mais de cem teatros, 110 museus, 40 centros culturais e cerca de 10 mil restaurantes com 52 tipos de cozinhas típicas. Sem falar nas compras, com dezenas de shopping centers e ruas de comércio popular ou de luxo. Segundo o último levantamento realizado pela Prefeitura, todo este conjunto de setores que também fomentam a sua economia - design, moda, música, tecnologia, artes Estas e outras qualidades fazem da grandiosa etc., movimentam cerca de 40 bilhões de reais São Paulo o local ideal para visitantes de topor ano, 10% do PIB do município. das as tribos. Recepcionando aproximadamente 13 milhões de turistas por ano, São Paulo conquistou a


Viva Turismo PRINCIPAIS EVENTOS Atraídos - sobretudo pelos negócios - pessoas de todo o mundo, cada vez mais, procuram a capital em busca de diversão, cultura, conhecimento e entretenimento proporcionados pelos eventos que fazem parte da agenda fixa de São Paulo. Casa Cor Realizada em 19 capitais brasileiras, maior evento de arquitetura e decoração das Américas, tem São Paulo como a única sede em que a mostra dura mais de sete semanas. A primeira edição, em 1987,contou com pouco mais de seis mil visitantes; hoje, visitam a Casa Cor pelo menos 180 mil pessoas. Sempre em busca de novas tendências, o evento estimula a inovação, e recentemente, praticas sustentáveis aliadas ao conforto, beleza e ambientes funcionais. São Paulo Fashion Week Originado em 1996 com o intuito de estabelecer um calendário fixo para os desfiles de moda no Brasil, o São Paulo Fashion Week acontece duas vezes ao

ano: em janeiro, com a antecipação das coleções de outono/ inverno, e em junho, com as coleções de primavera/ verão. Nas últimas edições, alguns estilistas inovaram utilizando locais inusitados, entre eles o Parque Ibirapuera, os jardins do Museu do Ipiranga e até mesmo o Rio Tietê, como palco para os desfiles. Parada LGBT A caminhada que começa na avenida Paulista, com concentração às 12horas em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp), desce a rua da Consolação em direção ao centro da cidade. Simpatizantes e defensores da bandeira que tem como símbolo o arco-íris, viram uma multidão que dança ao som de um lineup com o melhor da música mundial. É um período único, em que a cidade recebe muitos visitantes. Durante o mês do orgulho gay, os hotéis, bares, casas noturnas e espaços culturais ficam repletos de pessoas querendo curtir este momento especial. Virada Cultural Um evento único, impression-

ante, fervilhante: assim é a Virada Cultural. Os espaços urbanos ganham novos significados ao se transformarem em palcos por onde a arte desfila em todas as suas formas. Atrações musicais, teatrais, circenses, entre outras, se apresentam simultaneamente durante 24 horas ininterruptas.Seguindo nessa linha de eventos contínuos por 24 horas, acontece, também em São Paulo,a Virada Esportiva, em setembro. Bienal de Arte de São Paulo Considerada a mais importante exposição de arte contemporânea do país, a Bienal de Arte é a segunda maior megaexposição contemporânea do mundo e a primeira do hemisfério sul. O evento que expõe produções de artistas brasileiros e estrangeiros permite que o público tenha contato com diversos tipos de artes: visuais, cênicas, gráficas, musicais, cinematográficas e arquitetônicas. Desde a sua primeira edição em 1951, a Bienal de Arte de São Paulo, que em 2013 chega a sua 31ª edição, contou com a participação de mais de 13 mil artistas de 159 países, com

Casa Cor


Viva Turismo

cerca de 60 mil obras expostas para aproximadamente 7 milhões de visitantes. Mostra Internacional de Cinema Respeitado como o primeiro grande festival de cinema internacional do Brasil, o evento que conta com a exibição de filmes de vários tipos e nacionalidades, se faz presente pela cidade durante as suas duas semana de duração em cinemas, centros culturais e museus. Em 2013, o evento chega à sua 37ª edição. Outra mostra de cinema que vem crescendo a cada ano é o Festival Mix Brasil que está na 21ª edição enasceu com o objetivo de abrir espaço para a cultura da diversidade em todos os gêneros, raças e estilos.

60

NOVEMBRO - 2013

O QUE VISITAR Galeria do Rock A Galeria do Rock é um dos espaços onde a gigantesca diversidade de tipos urbanos é evidente. Em seus mais de 450 pontos comerciais, identifica-se uma diversidade de estilos e tendências que tem três conceitos como base: arte, música e atitude. Lá, respira-se um espírito inovador, fruto da miscigenação dos diferentes grupos que buscam referências culturais vanguardistas em São Paulo. Recebendo mais de 20 mil visitantes por dia, está sempre repleta de jovens e de antigos frequentadores que fazem pulsar seus corredores desde a inauguração em 1963.

Baixo Augusta Um dos maiores exemplos da energia transformadora da cidade é o chamado Baixo Augusta – trecho que vai da Avenida Paulista até a Praça Roosevelt , uma das áreas mais efervescente da metrópole. A Rua Augusta possui calçadas que são um capítulo à parte, que convidam seus visitantes a caminhar por elas. Lá é fácil encontrar artistas de rua, sebos, livrarias, padarias 24 horas- que são verdadeiros templos gastronômicos -, discotecas onde acontecem apresentações ao vivo das melhores bandas da nova cena musical brasileira, casas de stand upcomedy, restaurantes e lanchonetes que vão desde hamburguerias e temakerias, a pratos das mais diferentes nacionalidades, além é claro, dos famosos botecos. Tudo isso repleto por uma enorme diversidade de grupos urbanos que circulam por essa região gay-friendly, produzindo assim uma mistura que só pode ser encontrada em São Paulo. Museu do Futebol Um museu que conta como a história do futebol faz parte da vida dos brasileiros não poderia estar mais bem localizado do que abaixo das arquibancadas do mais tradicional estádio paulistano, o Pacaembu. Aberto em 2008, o espaço é hoje um dos grandes atrativos turísticos para os amantes do esporte. Museu da Língua Portuguesa Instalado numa das construções mais simbólicas e importantes da história da cidade, a Estação da Luz, o Museu da Língua Portuguesa foi inaugu


Viva Turismo

rado em 2006 e possui uma temática totalmente inovadora: é o único museu do mundo dedicado a um idioma. Concebido por uma equipe de criação e pesquisa multidisciplinar com o objetivo de difundir e valorizar a língua portuguesa, o local faz uso da tecnologia por meio de recursos interativos para se consolidar como um dos museus maisvisitados do país.

Na avenida Paulista ainda estão o Itaú Cultural, centro cultural Fiesp, o cinema Reserva Cultural, o Teatro Gazeta e muitos outros.

61

Parque Ibirapuera O parque mais visitado da cidade possui diver-

Centro O centro da cidade possui diversos lugares históricose imperdíveis, como a Catedral da Sé, consideradoum dos cinco maiores templos neogóticos do mundo. Em frente à Catedral encontra-se o Marco Zero, um monumento de mármore que trazindicação de estradas que partem de São Paulo com destino aoutros estados. Também no centro, está o Pateo do Collegio, consideradoo berço de São Paulo, pois lá aconteceua missa de fundação da cidade. Hoje abrigacursos e oficinas, o Museu Anchieta, uma igreja e aBiblioteca Padre Antonio Vieira. O Mosteiro de São Bento também é uma ótima opção na região. Com mais de 400 anos de história, a basílica possui uma arquitetura datada no século XVII, onde missas são celebradas ao som de canto gregoriano. Ao final, não deixe de passar pela lojinha do Mosteiropara comprar os bolos e pães produzidos pelos monges. Ainda no centro, o Teatro Municipal é um dos grandes cartões postais da cidade. Inaugurado em 1903, hoje recebe, principalmente, concertos de música erudita e apresentações de dança.

NOVEMBRO - 2013

Avenida Paulista/Masp Um dos principais centros financeiros e culturais da capital, a avenida Paulista é o ícone emblemático da cidade. Por lá, além de possuir diversas opções de lojas e restaurantes, é possível encontrar os principais centros culturais e teatros da cidade. O Museu de Arte de São Paulo, o Masp, se destaca por ser um dos mais importantes do hemisfério Sul. Seu prédio que é uma referência arquitetônica abriga um dos mais relevantes conjuntos de arte da América Latina, que contam com um acervo de oito mil peças criadas por artistas renomados como Monet, Rafael, Renoir, Picasso e Van Gogh. Aos domingos, o localrecebe uma feira de antiguidades com diversos artigos com garantia de autenticidade.

sasopções de lazer: áreas paraatividades físicas, ciclovias, quadrase playgrounds, lagos, espaço parapiqueniques, local para locação debicicletas e diversos centros culturaisimportantes, como o Museu de Arte Moderna(MAM), o Pavilhão da Bienal,o Pavilhão das Culturas, o Auditóriodo Ibirapuera, a Oca, o PavilhãoJaponês e o Museu Afro-Brasil.


Viva Turismo

Aprender a viajar

T

Texto GUTA CUNHA

oda viagem é um investimento, de tempo, dinheiro, emoções...Como qualquer coisa na vida implica em fazer escolhas, no caso, deixar de estar num lugar para ir aoutro. Só que entre tantos outros investimentos e escolhas, viajar é uma daquelas coisas em que o resultado é sentido quase que imediatamente em nossas vidas. Experimenta-se, aprende-se, vive-sede maneira intensa uma nova rotina, novas culturas, paisagens, pessoas. É a maneira mais rápida de crescer e conhecer o mundo ao seu redor. É claro que muitos podem discordar. Há quem prefira ter o carro mais novo, as roupas da última moda, o gadget mais tecnológico, mas quem já viajou ao menosuma vez, por um longo período, sabe que não há roupa, tecnologia ou qualquer outra conquista mais enriquecedora do que conhecer o mundo com os próprios olhos. O mais interessante é que, ao contrário do que muita gente pensa, viajar não implica necessariamente em gastar muito dinheiro. Um bom viajante é aquele que tem espírito curioso e não o bolso cheio. Albergues cada vez mais legais e descolados, couchsurfing, são algumas das opções para conhecer o mundo sem ter que gastar muito por um grande período de tempo. A internet virou também o grande portão de embarque do viajante com um orçamento apertado. Com praticamente todas as informações, dicas, promoções, barganhas, roteiros a distância de um clique, ultimamente só não vai quem não quer, tem medo, ou pior,preguiça. Para esses, minha dica é começar viajando pelo lugar mais comum, porém muitas vezes desconhecido por nós mesmos: a nossa própria cidade. Ficamos às vezes tão presos no cotidiano que não conhecemos os restaurantes, bares, parques, atrações que embora tão próximos, são tão desconhecidos de nós como de qualqueroutro turista em nossa própria cidade. Num artigo chamado “A arte de viajar”, publicado no jornal O Estado de São Paulo, o jornalista Daniel Piza fez algumas observações interessantes sobre esse espírito viajante. Ele diz, entre outras coisas, que “é com olhos livres e sapatos gastos que se faz uma viagem marcante” e minha frase favorita, de que “o único pecado que um viajante pode cometer é ficar parado”. Sem desculpas e com um espírito curioso se faz qualquer viagem, qualquer uma, da mais longínqua até aquela além da porta de nossa casa. Então, sem mais delongas, eu lhe pergunto: Vambora?

A autora, que escreve para o Blog Vambora, é parceira da revista Viva Turismo.


Viva Turismo


Viva Turismo


Revista Viva Turismo  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you