Issuu on Google+

ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Agradecimentos Para efectuar este trabalho foi necessária a colaboração da empresa Primavera Software, SA, que nos permitiu elaborar o trabalho baseado na sua empresa. É de louvar também a prestação da Dra. Céu Mendonça, sem a qual não seria possível a realização deste trabalho, que nos recebeu e forneceu todo o material indispensável para realizar o trabalho.

Janeiro de 2002

Página 1 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Índice Agradecimentos.................................................................................................................1 Índice.................................................................................................................................2 Introdução..........................................................................................................................3 Apresentação da empresa Primavera Software.................................................................4 Missão da empresa.........................................................................................................4 Evolução Histórica da actividade da empresa...............................................................4 Análise da empresa........................................................................................................5 Situação económica-financeira..................................................................................5 Capacidade comercial................................................................................................6 Qualidade, tecnologia e capacidade de inovação......................................................8 Competências distintivas da empresa............................................................................9 Experiência internacional..............................................................................................9 Caracterização da estratégia da empresa.........................................................................11 Estratégia.....................................................................................................................11 Análise SWOT.............................................................................................................11 Dimensão internacional da estratégia..........................................................................12 Dimensão internacional da estratégia no Brasil......................................................13 Caracterização do projecto de internacionalização..........................................................15 Actividade anteriormente desenvolvida no mercado...................................................15 Caracterização das condições de actuação no Brasil...................................................15 Descrição do projecto de investimento........................................................................16 Definição das variáveis de marketing mix no âmbito do projecto..............................17 Produto.....................................................................................................................17 Preço........................................................................................................................18 Publicidade..............................................................................................................18 Promoção.................................................................................................................19 Plano Global de investimentos....................................................................................20 Análise do Projecto de internacionalização.....................................................................21 Análise da viabilidade económica e financeira do projecto........................................21 Formas de envolvimento de parceiros locais...............................................................21 Articulação do projecto com a estratégia da empresa.................................................22 Relações entre o projecto e outras actividades internacionais da empresa..................22 Efeitos esperados de aprendizagem.............................................................................23 Efeito Global esperado sobre a competitividade da empresa......................................23 Gestão e Organização do projecto...................................................................................25 Conclusão........................................................................................................................27

Janeiro de 2002

Página 2 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Introdução O presente trabalho foi realizado no âmbito da disciplina de Gestão de Negócios Internacionais, do quarto ano, do curso de Gestão, do Instituto Superior de Economia e Gestão, da Universidade Técnica de Lisboa. O trabalho reporta o caso real da empresa Primavera Software, e do estudo de um projecto de internacionalização para o mercado brasileiro. A Primavera Software, SA é uma empresa portuguesa líder no mercado das soluções de gestão standard para pequenas, médias e grandes empresas. Os produtos da Primavera Software, actualmente são comercializados em Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde e Timor. A Primavera Software conta neste momento com mais de 30.000 empresas registadas como utilizadoras da marca. O trabalho que foi proposto e pretendemos realizar é elaborar um projecto de internacionalização, utilizando como base a empresa Primavera Software. Este projecto incidirá sobre o mercado brasileiro. A estrutura do trabalho foi realizada respeitando os tópicos dados da estrutura do relatório final. Estes tópicos espelham os pontos necessários e cruciais para a realização de qualquer projecto de internacionalização.

Janeiro de 2002

Página 3 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Apresentação da empresa Primavera Software

Missão da empresa Desde que foi fundada, a PRIMAVERA Software tem como principal preocupação uma permanente inovação tecnológica. Nos trilhos da grande missão inerente à sua política, toda a equipa PRIMAVERA pretende continuar a fornecer soluções de gestão que espelhem o state of the art do sector, tendo em conta, acima de tudo, dois critérios: qualidade e inovação.

Evolução Histórica da actividade da empresa

Em 1993, quando as empresas na Europa concentravam os seus esforços no desenvolvimento de soluções para MS-DOS, a PRIMAVERA Software lançou a primeira aplicação de gestão em ambiente Windows, a nível nacional. Da mesma forma, a PRIMAVERA Software foi a primeira empresa nacional a desenvolver uma plataforma de soluções de gestão completa segundo a arquitectura Windows DNA, e inteiramente suportada em tecnologia COM. Em Maio de 2001, a PRIMAVERA Software decidiu proceder à renovação da sua imagem, criando um novo logotipo que reflectia a mudança estrutural da empresa e a sua evolução, fruto de profundas transformações orientadas para objectivos bem definidos, escolheu como elemento fundamental uma BORBOLETA. Durante os 8 anos desde a sua fundação em 1993, a Primavera Software soube encontrar uma forma sólida de resistir às oscilações do mercado económico de forma a crescer e a ganhar a confiança de uma comunidade de milhares de clientes e de perto de uma centena de utilizadores. Janeiro de 2002

Página 4 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

A PRIMAVERA quer continuar a inovar, a prestar os melhores serviços e a explorar novos mercados, tendo sempre presente uma prioridade: o relacionamento com os seus Parceiros e Clientes. A perspectiva da Primavera Software é a de fornecer comodidade e produtividade aos seus clientes, através de soluções fiáveis e funcionais.

Análise da empresa

Situação económica-financeira

A PRIMAVERA Software S.A., tem de Capital Social 800.000 euros, sendo 100% destes nacionais. Faz parte de um grupo com vários interesses na Indústria das Novas Tecnologias, a PRIMAVERA SGPS, sendo a Primavera Software, Sa a empresa de referência.

Janeiro de 2002

Página 5 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Volume de negócios

A conjugação de uma oferta de qualidade a uma rigorosa gestão e visão de futuro, permitiu à PRIMAVERA Software registar, entre 1994 e 1999, sucessivos crescimentos (acima dos 100%) do seu volume de negócios. Ao longo deste período, a PRIMAVERA foi várias vezes distinguida pela sua eficácia, performance e rentabilidade financeira, destacando-se o estatuto de PME Excelência Serviços em 1999 e 2000, atribuído pelo IAPMEI, e o prémio TI-Eficácia atribuído pelo ANETIE, em 1999 e 2000, à gestão de empresa mais eficaz na área das Tecnologias de Informação

Capacidade comercial

Mais de 30.000 empresas elegeram a Primavera como seu fornecedor de soluções de software de gestão. O universo de clientes Primavera inclui desde micro empresas com um único funcionário até médias e grandes empresas com mais de 500 trabalhadores. Este universo corresponde seguramente a mais de 100 mil utilizadores,

Janeiro de 2002

Página 6 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

que dependem no seu dia a dia, dos produtos da Primavera em áreas como a facturação, a gestão de stocks,...

Caracterização dos produtos

A PRIMAVERA Software desenvolve e comercializa software de gestão de características horizontais. Os seus produtos estão distribuídos por três linhas distintas, e destinam-se ao mercado global. Linha First - especialmente direccionada às empresas de pequena dimensão, em fase de arranque ou de primeira informatização. Linha Profissional - direccionada às PME, com um grau de exigência superior na informatização da sua gestão. Linha Empresarial - solução ERP / CRM direccionada ao mercado das médias e grandes empresas, com grandes exigências ao nível da implementação das soluções.

Mercado

Os produtos Primavera são comercializados através de uma rede de 250 Parceiros Comerciais, rede essa devidamente estruturada ao nível das suas competências. Os parceiros comerciais são os responsáveis exclusivos pela venda e assistência técnica prestada aos utilizadores Primavera. O conceito de exclusividade territorial não existe no sistema comercial da Primavera. Dessa forma garante-se a plena satisfação das empresas utilizadoras que poderão procurar no seu espaço geográfico mais do que uma alternativa de suporte às soluções.

Janeiro de 2002

Página 7 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Qualidade, tecnologia e capacidade de inovação.

Na declaração da missão da empresa, a Primavera impõe duas máximas: inovação e qualidade. A inovação é fulcral a todas as empresas do ramo das novas tecnologias. Neste sector existe uma constante mutação e crescimento de todos os aspectos abrangentes ao sector, sendo assim é condição vital existir inovação e acompanhamento das novas tecnologias. A qualidade é um factor distintivo entre as demais empresas, é também um factor necessário face às exigências profissionais das outras empresas que têm software Primavera. O investimento permanente em novas tecnologias, a participação em programas de investigação e a estreita colaboração com universidades e centros de investigação contribuem para o melhoramento contínuo dos seus produtos. Neste caso as motivações declaradas foram amplamente conseguidas quando se passou à prática. Este facto pode ser comprovado pelos prémios de Gestão dados pelas instituições como o IAPMEI e NETIE ou mesmo a Microsoft.

Recursos Humanos

Para assegurar uma excelente qualidade a Primavera impõe ter os melhores recursos humanos. Trabalham na Primavera cerca de 80 pessoas, entre a sede e a delegação Lisboa. Mais de 80% dos colaboradores têm formação universitária e quase 90% da equipa de desenvolvimento é proveniente da Universidade do Minho, uma Universidade amplamente reconhecida pelos seus cursos tecnológicos. Como foi descrito anteriormente, a primavera não presta directamente assistência aos utilizadores finais, sendo assim é da responsabilidade da Primavera formar as equipas técnicas dos parceiros, existindo para o efeito uma escola de formação permanente em Braga e em Lisboa.

Janeiro de 2002

Página 8 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Recursos tecnológicos

Objectivos de equipa ambiciosos e a vontade de fornecer, a todo o momento, soluções de gestão que espelhem o state of art do sector. Estes têm sido os principais factores para o uso das mais recentes tecnologias.

Competências distintivas da empresa A Primavera desenvolveu capacidade e competências que a distinguem pelas demais. Estas competências ajudaram a ditar a liderança no mercado de aplicações de software na área da gestão. Este facto é comprovado pela aceitação do produto por mais de 30.000 mil empresas. Esta desenvolve software de gestão cobrindo deste modo horizontalmente o mercado. As aplicações vão desde a área financeira até uma outra como a de recursos humanos.

Experiência internacional A presença internacional da Primavera software conferiu um determinado grau de experiência internacional. Este grau de aprendizagem deu-se também em consequência da aceitação do produto em países estrangeiros, dando-lhes uma reputação invejável, pela sua qualidade e aplicabilidade. A experiência da Primavera resume-se à comercialização dos seus produtos em Angola, Moçambique, Cabo Verde e Timor. A presença nestes países é feita através de parceiros, que detém um maior conhecimento do mercado, que distribuem o produto aos utilizadores finais. Esta representação é assegurada por uma a duas empresas, dependendo da dimensão do mercado de cada País, em carácter de exclusividade. Para cada mercado existem especificidades que são tomadas em conta. Estas devem-se sobretudo ao tipo de produto que a Primavera desenvolve. Estes têm que respeitar a legislação em vigor, a língua ou dialectos. Janeiro de 2002

Página 9 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

A Primavera nunca teve uma representação física no estrangeiro. Segundo fontes internas da empresa, esta admite estar a estudar possíveis cenários para se internacionalizar com uma representação própria. A forma para se internacionalizar ainda não está definida, tudo depende das oportunidades que surgirem.

Janeiro de 2002

Página 10 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Caracterização da estratégia da empresa

Estratégia Prosseguindo com uma estratégia que assenta em parcerias tecnológicas com universidades e com editores de software de renome mundial, a PRIMAVERA Software pretende continuar na vanguarda das tecnologias dos sistemas de informação. A evolução para plataformas Web, onde se prevê que o software possa vir a ser encarado como um serviço, é por si só uma garantia de que os utilizadores de produtos PRIMAVERA estarão sempre em vantagem competitiva nos mercados onde actuam. E porque a exigência aumenta a cada instante, com novos clientes, com novas tecnologias e com novos concorrentes, a PRIMAVERA tem uma ideia clara do que quer vir a ser: uma empresa cada vez mais forte e mais competitiva nos trilhos de uma cultura global.

Análise SWOT Pontos Fortes Pontos Fracos  Produtos desenvolvidos que se  Estrutura pouco desenvolvida a aplicam inteiramente à realidade

 Parceiros

portuguesa;  Produtos

inovadores

e

de

reconhecimento

do

mercado; formação recente; tecnológico; Janeiro de 2002

pouco

consistentes; de

parceiros

comerciais para a distribuição do produto;

 Equipa de desenvolvimento com  Grande

internacionais

 Dependência

qualidade;  Grande

nível internacional;

 Fraca adequação a tecnologias de comunicação portáteis como os

desenvolvimento

PDA e UMTS;  Software

pouco

adequado

ás

Página 11 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

 Custo de financiamento e boa estrutura de capitais próprios;

necessidades específicas de cada cliente;  Falta de parceiros fortes a nível internacional;  Reduzida experiência internacional Ameaças  Software grátis na internet;

Oportunidades  Projectos de internacionalização;  Subsídios governamentais para o desenvolvimento

de

novas

tecnologias;  Participação

em

 Implementação

feiras

internacionais de informática; centro norte do país;

projecto

internacionalização

com

de sede

 Eventual cópia dos produtos por empresas concorrentes;

 Associação com consultorias, para a aplicação de software aos clientes de

de

própria;

 Abertura de novas filiais no Sul e

falta

capacidade de criação de software personalizado;

 Informatização do sector público;

com

 Aparecimento de empresas com

sistemas

 Grande volatilidade do sector  Continua mudança de tecnologias

de

informação;  Aproveitamento de financiamentos para

aumentar

o

grau

de

alavancagem financeira;  Criação de software específico ligado ao e-bussiness;

Dimensão internacional da estratégia A estratégia geral da empresa prevê o crescimento desta através da sua expansão para além fronteiras. Actualmente a empresa já tem um certo número de parcerias estratégicas a nível internacional. Contudo estes relacionamentos não são tão bons como à primeira vista possam parecer, dado que se trata de países do 3º mundo, em que o nível empresarial é escasso e pouco desenvolvido. Ou seja, a verdadeira expansão do nível de actividade Janeiro de 2002

Página 12 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

nestes países só será aliciante quando estes tiverem um “boom” empresarial de desenvolvimento. Mas como este acontecimento não está previsto a curto, nem médio prazo, então este desenvolvimento da actividade nunca será fonte segura de rendimentos avultados. Para romper a estratégia, até aqui desenvolvida a nível internacional, a empresa Primavera Software estuda o desenvolvimento da estratégia internacional para países com um bom desenvolvimento empresarial. Assim neste caso é estudada a hipótese da expansão para o Brasil, mas também se encontra em estudo um outro processo de internacionalização para a vizinha Espanha.

Dimensão internacional da estratégia no Brasil

O caso em estudo analisar a hipótese de expansão internacional para a cidade de São Paulo, contudo a estratégia deste projecto tem em vista o alargamento para outros locais brasileiros. Neste caso espera-se que o projecto venha-se a traduzir numa oportunidade de rendimentos seguros e com expressão significativa. O Brasil é um país que tem vindo a ter um crescimento bastante acentuado, chegando mesmo a encontrar-se entre as 10 maiores economias do globo, contribuindo com cerca de 3% para o Pib mundial. No entanto, no que se refere ao comércio internacional, o Brasil representa apenas 1% das trocas comerciais. Desde de Janeiro do ano transacto, foi implementado um organismo especializado na atracção de investimentos directos internacionais e na promoção do país entre os potenciais investidores. Este organismo denomina-se por Investe Brasil, que é uma sociedade civil sem fins lucrativos. Com esta internacionalização para o Brasil, pode-se também obter benefícios de ordem fiscal, nomeadamente, isenções ou reduções em matéria de impostos directos e indirectos. No entanto, teremos sempre de ter em consideração os direitos aduaneiros que variam entre 0 – 23%, bem como o imposto sobre os produtos industriais (IPI) e o imposto sobre a circulação de mercadorias e serviços (ICMS). Este investimento directo no Brasil permite o acesso a outros mercados sulamericanos, uma vez que este país faz parte da ALADI – Associação Latino-Americana Janeiro de 2002

Página 13 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

de Integração, e do MERCOSUL – Mercado Comum do Sul. Este último integra de igual modo a Argentina, Paraguai e o Uruguai, “promove o progresso económico e social dos seus membros, incrementa o fluxo do comércio a nível internacional, preserva o meio ambiente e estimula uma melhor utilização dos recursos disponíveis”1. A empresa deseja ter um papel mais activo nas decisões de expansão neste mercado, uma vez que o seu crescimento está limitado ao campo de actuação do agente. Deste modo terá a possibilidade de maior controlo da oferta, associada às necessidades de cada cliente, e das vendas, para além da protecção de direitos dos seus produtos. A Primavera tentará manter a relação existente dos nossos produtos com parceiros autorizados que já os comercializam. Com a criação da filial em São Paulo, a empresa pretende dar a formação necessária aos seus parceiros autorizados para que estes consigam fornecer o maior valor pós-venda aos clientes. Desta forma é possível uma maior aproximação ao cliente, podendo adequar os nossos produtos às necessidades emergentes do cliente. No entanto, no que se refere a clientes institucionais será a filial comercial a dar a devida assistência durante todo o processo de venda e pós-venda. Com esta estratégia ficará em aberto a possibilidade de se criar uma filial produtiva, neste mesmo mercado para a produção de software específico às necessidades do mercado brasileiro.

1

Retirado do site www.icep.pt

Janeiro de 2002

Página 14 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Caracterização do projecto de internacionalização

Actividade anteriormente desenvolvida no mercado A Primavera Software possui alguns parceiros comerciais além fronteiras, nomeadamente nos PALOP’s e no Brasil. É no Brasil que se encontra a maioria destes parceiros. A empresa, na actual situação não consegue ter o feedback necessário, mas apurou que os parceiros não informam adequadamente os clientes. Devido ás dificuldades de adaptação dos produtos, a Primavera decidiu estabelecer uma filial de vendas neste mercado. O Brasil, sendo um mercado em expansão, torna-se assim uma excelente oportunidade de investimento, para a empresa aumentar a sua facturação. A criação de uma filial irá permitir estreitar os seus contactos com os actuais parceiros, bem como potenciar o estabelecimento de novas parcerias no mercado Brasileiro.

Caracterização das condições de actuação no Brasil Actualmente o Brasil é um mercado em crescimento, com muitas possibilidades para uma empresa de software. Apesar de ter passado por dificuldades ao longo dos anos 90, devido à hiper-inflação registada em 1994, hoje em dia o mercado já encontrou a estabilidade necessária, para atrair a atenção dos investidores mundiais.

• IPC • IPCA

Fonte: Fipe (IPC) e IBGE (IPCA)

Janeiro de 2002

Página 15 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Em relação ao aspecto cultural, este é um país com o qual Portugal possuí inúmeras afinidades culturais e linguística. Contactámos o organismo Investe Brasil, que é especializado na atracção de investimentos directos internacionais, e na promoção do país entre potenciais investidores, o que permitiu à empresa alargar os seus conhecimentos, quanto á actual situação política, económica, social, etc. do Brasil.

Como se pode ver por este gráfico, o Brasil tem vindo a ser um alvo preferencial de investimento por vários países, entre os quais se encontra Portugal com um investimento no valor de 2,5 bilhões de dólares.

Legenda: Países que mais investiram no Brasil em 2000. Fonte: Fipe (IPC) e IBGE (IPCA)

Como principais motivações para esta internacionalização, podemos referir:  Crescimento da empresa;  Reforço da sua posição no Brasil;  Diversificação dos riscos;  Exploração das vantagens e competências distintivas;  Incentivos governamentais;

Descrição do projecto de investimento A Primavera Software tem como objectivo, com este projecto de internacionalização, abrir no mercado brasileiro, mais precisamente em São Paulo (pólo empresarial por excelência de novas tecnologias) uma filial comercial, com características próprias como a gestão e formação das parcerias comerciais brasileiras.

Janeiro de 2002

Página 16 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

A filial comercial passa pela abertura de um escritório local que possibilitará um contacto mais estreito com os seus parceiros comerciais, bem como servir de suporte à estratégia implementada pela Primavera. Este escritório terá então como função distribuir todos os produtos (já anteriormente adaptados à realidade local) aos parceiros locais, e dar-lhes formação de modo a que estes tenham mais instrução sobre os produtos a vender aos clientes finais. Esta filial vai permitir á empresa alcançar uma maior presença neste mercado e supervisionar/controlar estes mesmos parceiros, pois ao não serem exclusivos, podem não estar a dar a devida divulgação e acompanhamento aos produtos e clientes da Primavera. Assim, esta espera aumentar o seu leque de parceiros locais, alargando os seus segmentos alvo.

Definição das variáveis de marketing mix no âmbito do projecto

Produto

Em termos de produto a Primavera Software leva para o Brasil as três linhas que comercializa actualmente em Portugal: •

Linha profissional;

Linha empresarial;

Linha first.

É claro que dado o produto a ser comercializado do software de gestão, este tem que sofrer alterações. Para tal é necessário uma equipa sediada no Brasil, com um conhecimento mais profundo no mercado, cuja função será investigar as devidas necessidades dos clientes para efectuar reportar as alterações a serem feitas.

Janeiro de 2002

Página 17 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Preço

A Primavera Software vai exportar os seus produtos para o Brasil, o preço vai ser mais alto que o preço praticado dentro de Portugal, contudo o preço vai descer por eliminação do elo do anterior agente. Os preços dos produtos serão mais reduzidos do que já lá estavam uma vez que o agente inflaciona-o, de modo a conseguirem a sua margem da comercialização do produto.

Publicidade

Relativamente à publicidade tem que existir dois tipos de publicidade, qualquer uma delas terá a característica portuguesa de ser agressiva: Um dos tipos de publicidade terá como alvo os clientes finais e potenciais clientes. A mensagem principal a transmitir será relacionada com: ☺ A chegada ao Brasil da Primavera; ☺ A imagem de qualidade e aplicabilidade; ☺ Software criado à medida da legislação em vigor; O outro tipo de publicidade será direccionada aos parceiros comerciais e potenciais parceiros comerciais. Esta publicidade terá que ser acompanhada com apresentações feitas por colaboradores da Primavera. A imagem que terá de transparecer será relacionada com: ☻ Os produtos da Primavera Software levará a empresa aumentar as suas vendas; ☻ Parceiros comerciais autorizados terão a vantagem de ter formação especifica sobre os produtos Primavera; ☻ Um cliente sai satisfeito e fidelizado se houver um maior acompanhamento de pós venda; ☻ A fidelização do cliente Primavera trará os clientes mais vezes às lojas;

Janeiro de 2002

Página 18 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Como meios e veículos de publicidade deverá ser feita através de: •

Revistas de informática;

Revistas de Gestão;

Outsorsing;

Comunicação directa e pessoal;

A campanha de publicidade a ser realizada tem um custo que já está previsto e portanto inserido no plano global de investimentos.

Promoção

A promoção é feita pelos parceiros, uma vez que em estes têm uma maior capacidade para acharem o timing mais preciso. Contudo existe uma ajuda através de um fee consoante o volume de vendas de cada parceiro.

Janeiro de 2002

Página 19 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Plano Global de investimentos Para a realização deste projecto, a Primavera Software conta com 1.496.393€ (300.000 contos), sendo 30% investidos pela própria empresa e 70% do valor em empréstimos bancários. •

Loja: 90.000 contos

Publicidade: 30.000 contos

Incorpóreo: 20.000 contos;

Existências: 60.000 contos;

Caixa: 100 contos;

Depósitos Ordem: 2.900 contos;

Pagamentos ao pessoal: 10.000 contos;

Estudo de mercado: 30.000 contos;

Custos com registo da empresa: 10.000 contos;

Patente: 15.000 contos;

2 viaturas: 10.000 contos;

Custos de formação: 10.000 contos

Custos de representação: 12.000 contos.

Estes irão ser os custos associados à abertura da filial comercial sediada no Brasil.

Janeiro de 2002

Página 20 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Análise do Projecto de internacionalização

Análise da viabilidade económica e financeira do projecto Uma análise económica e financeira do projecto, pode ser feita por um número largo de instrumentos. Através do VAL é possível fazer a comparação entre os custos e proveitos. Contudo este conceito não demonstra as verdadeiras vantagens do projecto. Isto porque o conceito não leva em conta o risco do projecto, a diversificação do risco da empresa em geral, o ganho de experiência,... Outro Problema que reside no conceito consiste no problema da análise estar efectuada sobre meras previsões de retornos das vendas. O efeito de aprendizagem é previsivelmente bastante benéfico do ponto de vista económico/financeiro. Isto é, a empresa ao investir no Brasil irá conseguir ganhar e aumentar competências distintivas, que poderão ser utilizadas na consolidação da quota de mercado entre as empresas de São Paulo, bem como poderão ser utilizadas numa futura expansão para outras zonas Brasileiras; Se tal acontecer o investimento inicial do processo de internacionalização será utilizado nesta futura expansão. Sendo assim será até escusado elaborar análises mais complexas de viabilidade económica, dado que os custos são muito reduzidos na perspectiva da criação e aproveitamento de inúmeras oportunidades de negócios.

Formas de envolvimento de parceiros locais A Primavera Software tem uma maneira muito própria de envolver parceiros na sua actividade. Neste projecto, pensamos que seja a melhor forma de estar no mercado brasileiro é actuar identicamente à forma de como a empresa actua no mercado doméstico. Assim, a sua forma de actuar deverá passar por ter parceiros comerciais, na óptica da distribuição. Estes parceiros além de se encarregaram de distribuir os vários produtos, irão ter a missão de acompanhar o cliente na resolução de dúvidas e problemas. Para tal é necessária a adequada formação destes parceiros, por parte da Janeiro de 2002

Página 21 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Primavera. Aqui a Primavera poderá revelar todas as suas competências e experiência para educar da melhor forma possível estes parceiros.

Articulação do projecto com a estratégia da empresa A empresa tem nos seus planos, já a algum tempo, um projecto de internacionalização. O projecto de internacionalização também vem no seguimento da pretensão de continuar a crescer a ritmo elevado, como tem sido ao longo dos seus oito anos de existência. A Primavera é líder incondicional no mercado nacional, tendo cerca de 30 mil empresas a usar os produtos Primavera. Contudo, analisando a dimensão de Portugal e do seu mercado, constituído maioritariamente por PME’s, a Primavera encontra-se perante a situação de saturação do mercado. Deste modo a internacionalização é o único caminho para o crescimento da empresa.

Relações entre o projecto e outras actividades internacionais da empresa Este projecto de internacionalização para o Brasil vem romper com a tradição da empresa relativamente ao seu processo de internacionalização. Ou seja, os outros projectos de internacionalização, para outros países, passam sobretudo por ter parceiros comerciais, os quais se encarregam de distribuir o produto. No caso do projecto em estudo para o Brasil a situação é diferente; isto porque neste caso está a ser estudado o caso da Primavera Software passar a ter uma representação física dentro do mercado Brasileiro. Consideramos esta possibilidade como sendo a melhor devido a factores como a dimensão empresarial do Brasil, sobretudo da cidade de São Paulo, depois devido à distância geográfica e finalmente devido às diferenças entre legislações e a outros aspectos que os clientes exigiam. Relativamente a este ponto é proposto uma alteração do organigrama, caracterizado pela sua estrutura funcional, para que passe a contemplar um nível Janeiro de 2002

Página 22 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

hierárquico próprio de negócios internacionais, dado ao aumento previsível da sua importância. Esta área contemplará todos os assuntos relativos ao Brasil e também aos outros países. Este nível hierárquico, deverá ter ligações matriciais com outros departamentos, sobretudo com o departamento de investigação e desenvolvimento dos produtos, para serem transmitidos as especificidades próprias dos produtos para os mercados externos.

Efeitos esperados de aprendizagem Os efeitos esperados de aprendizagem são muito encorajadores. Pode ser considerado como tal porque o sucesso do projecto potencia um crescimento exponencial da empresa. São Paulo é apenas uma cidade, o Brasil tem muitas mais cidades. Este sucesso pode ser conseguido através da criação de software adequado às necessidades locais que irão ser comuns ao resto do Brasil. Ou seja, todo o trabalho desenvolvido na perspectiva de aprendizagem irá ser essencial e será aplicado na repercussão da expansão ao longo do negócio para outros locais Brasileiros. Esta experiência de aprendizagem esperada revela-se muito boa no âmbito da aprendizagem futura relativamente a outros processos de internacionalização com o estabelecimento de uma presença física. Por exemplo a outra hipótese de internacionalização, Espanha, pode ser levada com muitos menos erros devido à previsivelmente conseguida internacionalização para o Brasil. As consequências benéficas poderão ser evitadas através da compressão de aspectos potencialmente perigosos na adopção de processos de internacionalização, que previamente são sabidos pela da futura experiência Brasileira.

Efeito Global esperado sobre a competitividade da empresa A empresa com certeza irá ter uma muito maior competitividade, aliada a factos como o seu poder económico-financeiro e diversificação. O poder económico-financeiro poderá ser conseguido através do potencial retorno do investimento no projecto, que irá Janeiro de 2002

Página 23 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

aumentar consoante o tempo, decorrente da expectativa de alargamento do projecto por outras cidades brasileiras. A diversificação é um factor de competitividade porque a empresa não fica dependente dos resultados conseguidos num único mercado, com todas as oscilações económico-financeiras de cada mercado. A criação de oportunidades de projectos rentáveis, na actividade da empresa, tem logo à partida um efeito de potenciar a competitividade da empresa.

Janeiro de 2002

Página 24 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Gestão e Organização do projecto De forma a obter sucesso no projecto de internacionalização é essencial o acompanhamento das várias actividades a serem desenroladas neste processo de internacionalização. Assim, para a implementação da filial comercial no Brasil, a Primavera Software deve optar pelo envio de uma equipa de especialistas pertencentes à empresa. Esta equipa deverá ser liderada por um colaborador de alto nível hierárquico que após o estabelecimento da filial ocupará o cargo de Director Geral da filial. A equipa terá várias funções preliminares entre as quais, a escolha da melhor localização para a filial de vendas, o recrutamento de recursos humanos devidamente qualificados, a análise das quotas de mercado da concorrência, a escolha de alternativas de financiamento, o contacto com os parceiros e o preenchimento de requisitos legais. Esta equipa será uma peça crucial na implementação do projecto, pelo que deverá realizar relatórios frequentes para a sede da Primavera Software de forma a que esta esteja a par dos desenvolvimentos referentes à criação da filial comercial. Como foi dito anteriormente, a chefiar esta filial estará um Director Geral, sendo os restantes elementos recrutados localmente. Assim, a empresa terá quatro funcionários na Área Comercial, dois na Área Financeira, dois na Administração e Recursos Humanos, quatro na Assistência Técnica/Formação e por fim, um funcionário que terá como principal função a promoção directa dos produtos Software a Clientes Institucionais e empresas de grande dimensão. Com a entrada em funcionamento da filial é fundamental obter um feedback de forma a que seja possível efectuar uma avaliação da implementação do projecto, para que no caso desta ter um resultado negativo, serem tomadas medidas pró-activas para contornar/ultrapassar a situação. Tais medidas residem na utilização de mecanismos de controlo de gestão. Desta forma, deverão ser realizados relatórios de gestão pelo Director Geral da filial, que posteriormente os enviará para a Primavera Software Portuguesa, de forma a serem devidamente analisados.

Janeiro de 2002

Página 25 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Por outro lado, o Director Geral da filial terá um valioso papel na comunicação entre a filial e a casa-mãe, através do departamento a criar de Negócios Internacionais. No entanto, a Primavera Software também irá estabelecer uma equipa, que se deslocará ocasionalmente à filial brasileira, bem como às outros locais, com o objectivo de realizar uma auditoria interna à situação económico-financeira, bem como a todos os negócios realizados pela filial. As medidas de avaliação de resultados serão obviamente os de base, realizados semestralmente e enviados para a sede, entre estes podemos referir o Balanço, a Demonstração de Resultados, Balancete e o Mapa de Fluxos de Caixa, evolução do número de parcerias e clientes,...

Janeiro de 2002

Página 26 de 27


ISEG – UTL

Gestão de Negócios Internacionais

Conclusão A Primavera Software é uma empresa ainda “menina” mas que já evidencia ter maturidade suficiente para apostar em oportunidades de negócio aliciantes, audaciosos e laboriosos. A aposta em mercados externos têm-se relevado pouco ambiciosos. Apesar de serem oportunidades de negócios aqueles criados nos PALOP, não têm capacidade de se traduzirem em excelentes negócios. A empresa sente a necessidade de crescer a seriamente e isso só pode ser conseguido através de processos de internacionalização mais audazes e que garantam fonte de rendimentos superiores. As competências da Primavera são reconhecidas pela expressão que representa nos mercados onde actua. Estas competências são propicias a aliciar outros mercados mais exigentes. A empresa, segundo fonte interna, garante ter no horizonte próximo a deslocação para o mercado vizinho, Espanha. O estudo feito neste trabalho, não estudou a possibilidade de ir para Espanha, mas estudou a hipótese de ir para o Brasil. Partiu-se de um cenário fictício, criando a hipótese de existir um agente no Brasil que comercializava produtos Primavera. A partir deste cenário foi construído todo o processo de internacionalização. O estudo efectuado encena um projecto de internacionalização que possivelmente vai corresponder às expectativas e exigências da cadeira de Gestão de Negócios Internacionais. O presente estudo também irá ser provavelmente um guião no auxilio de uma construção real, da empresa Primavera Software, de quando esta fizer um projecto de internacionalização.

Janeiro de 2002

Página 27 de 27


primavera