Page 1

MARTINÓPOLIS - SP


MARTINÓPOLIS - SP

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE – foi fundada em 17 de outubro de 1968, desprovida de finalidades lucrativas e tendo por objetivo criar e manter uma Escola de Educação Especial pra o atendimento á crianças, adolescentes e adultos com deficiência intelectual, proporcionando-lhes condições para seu desenvolvimento global e maior autonomia em sua vida pessoal e social. Mediante parcerias tem realizado um trabalho com amor, carinho e dedicação.


Terapia Ocupacional A terapia ocupacional é um campo da área da saúde que fundamenta a prática terapêutica da ciência ocupacional, exercida pelo terapeuta ocupacional. A terapia ocupacional trabalha com os três níveis da saúde: prevenção, intervenção e reabilitação física ou mental.


Cintia Marcela Alves Terapeuta Ocupacional

“ Eu atendo as crianças conforme as necessidades delas, eu faço uma avaliação e tento identificar qual a necessidade deles. Por exemplo, tem um menino que eu atendo que está com dificuldade motora, antes ele comia sozinho mas agora está regredindo então estou trabalhando com força na mão, precisão dos movimentos, e trabalho a parte cognitiva com ele, cada caso é um caso.”


Eliane Alves dos Santos Mãe

“O Leonardo é atendido pela APAE há 6 anos. A APAE é muito importante pra mim e no desenvolvimento do Leo principalmente por que se não fosse a APAE o Leo ia depender muito de mim. O tratamento ajudou ele falar algumas palavras, a se movimentar. E tudo isso é muito importante pra mim.”


Mônica Regina Marcelino Psicóloga

“Meu trabalho ajuda desde a criança ter uma autonomia maior até o desenvolvimento cognitivo. Melhora a frustração, por que muitas crianças chegam aqui com intolerância a frustração com jogos que possuem regras, nós trabalhamos dessa forma para que eles consigam se adaptar as regras sociais e de jogos.”


Educação Física A Educação Física tem um papel importantíssimo no desenvolvimento motor, intelectual, social e afetivo dos alunos. Ela deve propiciar o desenvolvimento global de seus alunos, ajudar para que os mesmos consigam atingir a adaptação e o equilíbrio que requer suas limitações; identificar as necessidades e capacidades de cada educando quanto às suas possibilidades de ação e adaptação para o movimento; facilitar sua independência e autonomia, bem como facilitar o processo de inclusão e aceitação em seu grupo social.


Grupo de M達es


Ser mãe de uma criança especial é sensibilizar todos aqueles que nos rodeiam para a diferença, tentando facilitar a integração dos nossos filhos num mundo que também lhes pertence! Tendo sempre como princípio, que apesar da patologia, das dificuldades, das limitações, os nossos filhos são humanos e tal como todos nós também podem ser felizes, se a maioria o permitir e os encarar com igualdade!

Ser mãe de uma criança especial é sobretudo SER MÃE!


Roseli de Araujo Silva Mãe

“ Meu filho faleceu, e a APAE me acolheu para eu não entrar em depressão. O João Vitor foi atendido pela APAE por 14 anos, ele começou a freqüentar a instituição aos 9 meses. A APAE o ajudou em tudo, o João entrou aqui e não se mexia nada, era raquítico, ele demorou para se desenvolver por que não aceitava o tratamento. Foi a melhor coisa do mundo, ajudou quando ele estava vivo, que foram 14 anos sem eu pagar fisioterapeuta, pedagoga, e depois que ele morreu, eles me acolheram como filha da APAE. Para mim a APAE é tudo.”


Elizabete Dias dos Santos Mãe

“Robson é atendido há 4 anos pela APAE. O período que ele fica aqui, é um período que eu fico despreocupada e que eu posso fazer meus compromissos, já que ele requer um tempo maior de mim, ele precisa de mim a todo momento, ele não faz nada sozinho, o tempo que ele passa aqui é o tempo que consigo fazer minhas coisas.”


Ensino Fundamental


Ivone da Silva Professora

“ Eu trabalho com crianças que possuem dificuldades de comportamento, de seguir regras, seguir limites. A gente procura trabalhar tudo isso dentro da rotina do dia a dia, tem dia que é só desenvolvimento motor, outro dia é história, contar história através da música, livros, estimulamos eles a pensar, ter concentração, temos que sempre chamar atenção deles com alguma coisa. O AVD ( atividade funcionais) levar ao banheiro, escovar os dentes, aqui só tem um que usa sozinho o banheiro, alimentar sozinho. Os alunos também aprendem noção de cores, tudo através de atividades concretas, jogos.”


Equoterapia Equoterapia é um método terapêutico e educacional, que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem multidisciplinar e interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiências e/ou necessidades especiais. Conceito da ANDE-BRASIL, 1999.


Viven Genaro Fisioterapeuta

“ Quando as crianças chegam, primeiro elas vão alimentar o cavalo, eles são alimentados com feno, com isso a criança já esta fazendo um trabalho de fisioterapia, alongamento de braço, acabam até fazendo um trabalho de fono. Assim que acabam de alimentar, as crianças vão escovar o pelo do cavalo, mais um exercício de fisioterapia. Os animais são todos dóceis. Logo após escovar a criança vai montar no cavalo, nem sempre é na primeira vez de equoterapia que a criança monta.”


Marcela Ribeiro da Silva Psic贸loga


Elaine Cruz Mãe

“O Artur está na equoterapia há dois anos. Para ele é ótimo, o equilíbrio dele melhorou muito, ele teve uma evolução maior do que o esperado, na APAE o Artur esta desde os 4 meses.”


Fotolivro Apae de Martinópolis  
Fotolivro Apae de Martinópolis  
Advertisement