Page 1

SENTIR A VIDA ,TRAZENDO A VIDA CARTILHA PARA GESTANTE

SECRETARIA MUNICPAL DE SAÚDE PRESIDENTE PRUDENTE/SP


“MÃE , O ACOMPANHAMENTO DE SUA GRAVIDEZ É FUNDAMENTAL PARA VOCÊ E SEU BEBÊ.’’ Unidade de Saúde: ________________________________________________ Telefone da Unidade de Saúde: ______________________________________ CNS.:________________________ SISPRENATAL : ______________________ PRONTUARIO.:___________________ CADASTRO: ______________________

Carteira da Gestante Nome: _________________________________________________________ D.N.: _________________________ Idade: ___________________________ Endereço: _______________________________________________________ _________________________________ Nº: __________________________ Compl.: _________________________ Bairro: ________________________ Gestação: ________________________ Paridade: _____________________ Aborto: __________________________ Cesárias: ______________________ Ultimo Parto há: ___________________ Nº de Filhos Vivos: _____________ Ultima Menstruação: _____________________________________________ Data Provável Do Parto: ___________________________________________ Tipo Sangue: ____________________________________________________ Fator RH: _______________________________________________________ Unidade De Referência para Assistência ao Parto: _______________________ ______________________________________________________________


Data Consulta

Idade Gestante. (sem)

Peso

P.A.

Altura Uterina Foco

M.F. Observaçþes

Rubrica


ABO: ____________________________ RH: __________________________________ TOXO: _________________________ COOMBS IND: ___________________________ HEPATITE B: ________________________ Hb: ________________________________ Ht:_____________________________ HEPATITE C: _____________________________ VDRL 1º: _________________________ 2º: _________________________________ PARAS. FEZES: ___________________________________________________________ URINA 1º: _________________________ 2º: _________________________________ OUTROS: ______________________________________________________________ GLICEMIA 1ª: ______________________ 2ª: _________________________________ HIV: __________________________________________________________________ CURVA GLICEMICA: ______________________________________________________ VACINA ANTI-TETÂNICA: 1ª Dose

2 ª Dose

3 ª Dose

2 ª Dose

3 ª Dose

2 ª Dose

3 ª Dose

Reforço

VACINA HEPATITE B: 1ª Dose VACINA INFLUENZA: 1ª Dose US:

1 ª _____________ 2ª _______________ 3ª _______________

COLPOCITOLOGIA/DATA: ______________________ RESULTADO ________________ OUTROS EXAMES: _______________________________________________________________________ AVALIAÇÃO ODONTOLÓGICA: _____________________________________________ CIRURGIÃO DENTISTA: ________________________DATA: ______________________


Anotações _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________


Data Consulta

Idade Gestante. (sem)

Peso

P.A.

Altura Uterina Foco

M.F. Observaçþes

Rubrica


ABO: ____________________________ RH: __________________________________ TOXO: _________________________ COOMBS IND: ___________________________ HEPATITE B: ________________________ Hb: ________________________________ Ht:_____________________________ HEPATITE C: _____________________________ VDRL 1º: _________________________ 2º: _________________________________ PARAS. FEZES: ___________________________________________________________ URINA 1º: _________________________ 2º: _________________________________ OUTROS: ______________________________________________________________ GLICEMIA 1ª: ______________________ 2ª: _________________________________ HIV: __________________________________________________________________ CURVA GLICEMICA: ______________________________________________________ VACINA ANTI-TETÂNICA: 1ª Dose

2 ª Dose

3 ª Dose

2 ª Dose

3 ª Dose

2 ª Dose

3 ª Dose

Reforço

VACINA HEPATITE B: 1ª Dose VACINA INFLUENZA: 1ª Dose US:

1 ª _____________ 2ª _______________ 3ª _______________

COLPOCITOLOGIA/DATA: ______________________ RESULTADO ________________ OUTROS EXAMES: _______________________________________________________________________ AVALIAÇÃO ODONTOLÓGICA: _____________________________________________ CIRURGIÃO DENTISTA: ________________________DATA: ______________________


Anotações _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________


Data Consulta

Idade Gestante. (sem)

Peso

P.A.

Altura Uterina Foco

M.F. Observaçþes

Rubrica


ABO: ____________________________ RH: __________________________________ TOXO: _________________________ COOMBS IND: ___________________________ HEPATITE B: ________________________ Hb: ________________________________ Ht:_____________________________ HEPATITE C: _____________________________ VDRL 1º: _________________________ 2º: _________________________________ PARAS. FEZES: ___________________________________________________________ URINA 1º: _________________________ 2º: _________________________________ OUTROS: ______________________________________________________________ GLICEMIA 1ª: ______________________ 2ª: _________________________________ HIV: __________________________________________________________________ CURVA GLICEMICA: ______________________________________________________ VACINA ANTI-TETÂNICA: 1ª Dose

2 ª Dose

3 ª Dose

2 ª Dose

3 ª Dose

2 ª Dose

3 ª Dose

Reforço

VACINA HEPATITE B: 1ª Dose VACINA INFLUENZA: 1ª Dose US:

1 ª _____________ 2ª _______________ 3ª _______________

COLPOCITOLOGIA/DATA: ______________________ RESULTADO ________________ OUTROS EXAMES: _______________________________________________________________________ AVALIAÇÃO ODONTOLÓGICA: _____________________________________________ CIRURGIÃO DENTISTA: ________________________DATA: ______________________


Anotações _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________


PRÉ- NATAL

É o acompanhamento da gestante para a promoção de sua saúde e a do seu bebê. No pré-natal, podem ser detectados possíveis problemas e prevenir complicações. • Você receberá o cartão da gestante; este é um documento que contém todas as informações sobre sua gravidez; deve ser preenchido em todas as consultas; sempre que sair de casa leve o cartão com você. • As consultas do pré-natal serão marcadas mensalmente, no início, e com mais freqüência no final da gestação; • Você não pode ser liberada do pré-natal e as consultas serão marcadas até ocorrer o parto! • Você tem o direito de ter um(a) acompanhante em suas consultas; • Não falte às consultas marcadas. Se acontecer algum imprevisto, avise a unidade de saúde para remarcá-la; pelo telefone (18) 3223-5591 ou pessoalmente na Unidade Básica de Saúde. • Siga sempre as orientações e recomendações do profissional da saúde que a atende.


A IMPORTÂNCIA DA VACINAÇÃO PARA AS GESTANTES

Além de garantir a prevenção da mulher com o calendário de vacinação recomendado para todas as pessoas em idade adulta, o esquema de imunização das gestantes beneficia o bebê ainda no útero, já que ele recebe os anticorpos preparados da mãe. Se a carteira estiver atualizada antes da gestação, não é necessário tomar outra dose ao engravidar. Nesse caso, as mães só tomariam as vacinas específicas para o público, como acontece com a vacina contra a Influenza, por exemplo. A imunização antes e durante a gravidez protege a mulher contra doenças potencialmente graves, conferindo ainda, resistência a infecções intra-uterinas e imunização passiva ao recém-nascido, sendo transmitida também pelo leite materno. Apresente sua carteira de vacinação na unidade básica de saúde, para verificação e atualização.


A partir do 2º semestre, gestantes serão vacinadas contra coqueluche Vacinas recomendadas para gestantes Intervalo

Vacina Início

2 meses depois do início

6 meses depois do início

Esquema

Dupla adulto: dT

1ª dose

Hepatite B

1ª dose

Dupla adulto: dT

2ª dose

Hepatite B

2ª dose

Dupla adulto: dT

3ª dose

Hepatite B

3ª dose

Em qualquer fase da gestação

Influenza

-

A cada dez anos

Dupla adulto: dT

Reforço

QUEIXAS COMUNS NA GESTAÇÃO Azia

Sensação de queimação, que pode piorar no final da gestação pelo deslocamento do estomago pelo crescimento do útero. Medidas que melhoraram: • Evitar frituras, gorduras, alimentos condimentados e sucos cítricos.


• Tomar leite frio ou gelado no intervalo das refeições e antes de dormir. • Após alimentar-se, esperar pelo menos duas horas na posição vertical antes de deitar-se. Náuseas e vômitos Provocados pela alteração hormonal, dieta e fatores emocionais. Normalmente, diminui ou desaparece após a décima segunda semana. Medidas que melhoram: • Alimentar-se a cada três horas e em quantidades menores. • Evitar alimentos gordurosos, doces com sabor ou odores fortes. • Ingerir alimentos de fácil digestão. • Não tomar líquidos durante as refeições.

Dor nas costas A tendência é piorar no fim da gestação, devido ao aumento de peso e do abdome. Medidas que melhoram: • Repouso em posição adequada e confortável. • Corrigir posturas erradas. • Ginástica orientada (técnicas de alongamento). • Uso de sapatos baixos e confortáveis (salto 3 ou 4cm). • Uso de calor local (ex.: Bolsa de água quente).


Intestino preso (constipação intestinal) Ocorre devido á diminuição dos movimentos intestinais. A combinação de alguns fatores favorece um transito intestinal mais lento na gravidez, como a presença de vários hormônios na circulação sanguínea e o uso de certos medicamentos, como por exemplo, suplementos contendo ferro, recomendado para a maioria das grávidas. Medidas que melhoram: • Aumentar a ingestão de alimentos ricos em fibras. • Tomar de oito a dez copos de água por dia (200ml cada). • Praticar exercícios regularmente (conforme orientações).

Hemorróidas Dilatação das veias na região interna e externa do reto, que causa dor e sangramento. Elas ocorrem durante a gestação e dificilmente no momento do parto. Medidas que melhoram: • Fazer banhos de assento com água morna. • Comunicar ao seu médico. • Aumentar a ingestão de alimentos ricos em fibras. • Tomar de 8 à 10 copos de água por dia (200ml cada). • Praticar exercícios físicos regularmente (conforme orientações).


Varizes Ocorrem devido ao aumento da pressão sobre os vasos sanguíneos na pelve, dificultando o retorno venoso. Medidas que melhoram: • Evitar permanecer por períodos prolongados na mesma posição, seja em pé ou até mesmo sentada. • Quando estiver sentada ou deitada, manter as pernas elevadas. • Quando estiver na posição sentada, por períodos longos, fazer movimentos com as pernas para ativar a circulação. • Evitar cruzar as pernas • Usar meias de compressão.

Falta de ar Principalmente após o sexto mês, devido a limitações da expansão dos pulmões ocasionada pelo crescimento do útero. Medidas que melhoram: • Evitar o aumento excessivo de peso. • Usar roupas confortáveis. • Exercícios para expandir a capacidade respiratória (conforme orientações).


Cãibras São espasmos dolorosos nos músculos da panturrilha e do abdome. Medidas que melhoram: • Na crise, massagear a perna e flexionar o pé para cima (alivia um pouco a dor). • Aumentar a ingestão de cálcio e potássio (ex.: laranja, banana, entre outras). • Se tiver cãibra, faça compressa quente no local após a crise para diminuir a dor muscular.

SINTOMAS URINÁRIOS No início e no fim da gravidez, irá sentir mais vontade de urinar como se estivesse com bexiga estivesse sempre cheia. Isto deve-se à pressão que o útero exerce sobre a bexiga e sobre a urina nela contida. Estas sensações não podem ser evitadas. No entanto, como as infecções urinarias são bastante freqüentes, durante o período, caso note dor ou ardor ao urinar, devera consultar o medico, para poder saber se é, ou não, uma infecção urinaria.


PREVENÇÃO DA INFECÇÃO URINÁRIA A infecção urinaria (cistite) é relativamente freqüente e fácil de ser solucionada durante a gravidez, mas se não for tratada a tempo poder provocar um parto prematuro, pielonefrite ( infecção dos rins), ameaça de aborto, etc.. Deve-se suspeitar de uma infecção urinaria quando existir dor ao urinar, sensação de desejo de urinar, mas impossibilidade de fazê-lo, desejos freqüentes de urinar com micção escassa, mudanças no cheiro e na cor da urina. Diante destes sintomas deve-se consultar um médico imediatamente. Para prevenir as infecções urinarias é preciso tomar bastante liquido, ir ao banheiro assim que vier o desejo de urinar, fazer higiene rigorosa em seguida (com água e sabão tomando cuidado para não levar material fecal para a vulva) e realizar exames de urina solicitados durante o controle prénatal.

ASPECTOS EMOCIONAIS DA GESTAÇÃO

O período de sua gestação é um momento único em que você, futura mamãe, passa por transformações físicas e emocionais. Inicialmente, as mudanças físicas e hormonais alteram e preparam o seu corpo desde a concepção do bebê até o pleno desenvolvimento dele no seu ventre. Além destas transformações físicas ocorrem alterações emocionais que estão diretamente relacionadas à ação dos hormônios, no qual, você mamãe, se mostra mais sensível, com o humor ora irritado ora depri-


mido ou até mesmo eufórico e, por vezes, ansiosa e insegura quanto à sua saúde e o bem estar do seu bebê e também preocupada quanto ao seu papel de mãe, na formação de uma família, na tomada de responsabilidades, etc. As influências externas pelas quais você passa, também podem propiciar ou intensificar as alterações no seu humor e no seu comportamento afetando seu vínculo com o bebê. Daí a fundamental importância de figuras próximas, tais como, o pai do bebê e familiares em geral, dando-lhe o suporte adequado. Neste sentido, vale ressaltar a importância e a necessidade de profissionais capacitados em orientar e esclarecer suas dúvidas e a de seu companheiro e familiares neste momento tão especial e delicado, minimizando angústias tão próprias desta fase, visando tanto a sua saúde mental e física quanto a do seu bebê.

RELACIONAMENTO CONJUGAL

A respeito do relacionamento conjugal nota-se a fundamental importância da comunicação presente entre o casal, pois como já foi dito anteriormente, a vinda de um bebê causa muitas transformações na vida da mulher, mas, também na vida do homem. Se emocionalmente você está bem com o seu parceiro e ele com você, os desejos, as emoções, as dúvidas, as dificuldades podem ser compartilhado através do diálogo sincero e aberto.


Quanto ás relações sexuais, as observações clínicas apontam muitos benefícios durante a gestação, tais como: • Manutenção da harmonia conjugal; • A diminuição dos ciúmes entre ambos; • Minimização momentânea da ansiedade; • Auxilia na elasticidade e flexibilidade dos músculos do períneo com o objetivo de distender-se ao máximo em caso de parto normal. Quaisquer dúvidas nesse período, o seu médico deverá ser consultado, fornecendo-lhe o auxílio adequado ás suas necessidades. Anote todas as suas duvidas para não esquecer de perguntar na hora da consulta.

SAÚDE BUCAL DA GESTANTE Mamãe, aqui estão algumas orientações para você cuidar da sua saúde bucal e do seu bebê.

Importância do pré-natal odontológico - Enquanto você estiver grávida, a sua saúde bucal está relacionada com sua saúde e pode influenciar na saúde do bebê. Saúde bucal é qualidade de vida. A ligação das doenças bucais com outras doenças está comprovada, por isso que a saúde deve começar pela boca. - Desde a vida intrauterina, começam a se formar os dentes do bebê, portanto, o consumo de cigarro, bebidas alcoólicas, desnutrição, exposição a poluentes, febre alta e doenças na gestação podem interferir na formação dos dentes do seu filho. - Estudos indicam também que gestantes com doença periodontal (na gengiva) apresentam risco maior de nascimento de bebês prematuros e com baixo peso. Assim sendo, você pode e deve tratar seus dentes sempre que necessário.


- Também é importante que você tenha uma alimentação saudável, pois os alimentos ingeridos por você afetam positivamente os dentes do bebê (os dentes “de leite” começam a se formar a partir da sexta semana de gravidez e os dentes permanentes a partir do quinto mês de gravidez). Assim, o consumo de leite, queijos e derivados auxiliam na formação destes.

Consulte o dentista - O dentista faz parte da equipe de saúde de atendimento à gestante. É importante que você cuide de sua saúde bucal. - O tratamento odontológico não prejudica o bebê, mas o agravamento das doenças bucais já existentes pode trazer complicações tanto para você como para o seu filho. Doenças Bucais - A placa bacteriana é uma película que se une ao dente, contendo bactérias e restos de alimentos, sendo facilmente removida por você com escova e fio dental. - A não remoção completa desta placa pode provocar o aparecimento da cárie dentária (cavidades) e doença periodontal (sangramento na gengiva, cálculo, mobilidade), que quando não tratadas, podem causar a perda dentária. Alterações bucais na gestação - Você sabia que durante a gestação a mulher não perde o cálcio dos dentes para a formação do bebê? O risco maior à cárie dentária na gestante pode ser ocasionado pelo fato de você ingerir alimentos em menores quantidades e com uma maior freqüência, não escovando os dentes após todo o consumo de alimentos, favorecendo assim o acúmulo de placa bacteriana.


- Na gravidez as alterações hormonais, associadas à precária higiene bucal, podem provocar o sangramento gengival. Por isso, escove bem os seus dentes várias vezes ao dia! - Além disso mamãe, vômitos frequentes e ingestão de bebidas ou alimentos ácidos (refrigerantes, molhos de saladas, chupar limão...) podem ampliar a acidez em sua boca e causar o desgate dos dentes (erosão dentária), provocando sensibilidade. Nestes casos você também deve procurar o dentista para receber o atendimento adequado. Higiene Bucal - Adquira o hábito de escovar os dentes após as refeições e antes de dormir, com escovas com cerdas macias ou extra macias e creme dental com flúor. Não se esqueça de usar o fio dental. - Se você estiver tendo enjôo durante a escovação, aqui seguem algumas dicas: * usar o creme dental em pequena quantidade; * usar escova com cabeça pequena; * trocar o sabor do creme dental ou não usá-lo se o enjôo persistir; * enxaguar com água gelada.

RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS • Fracione as refeições em 6 vezes ao dia. • Não fique em jejum alimente-se a cada 3 horas. • Mastigue bem os alimentos e devagar, em locais tranqüilos, para uma boa digestão. • Consuma diariamente frutas, verduras, legumes e cereais integrais. • Preferir carnes magras ( fran-


go, bovina e peixes), retirando a pele e a gordura aparente antes do preparo. • Consuma no mínimo de 6 a 8 copos de água por dia nos intervalos das refeições. • Evite deitar-se ou sentar-se muito inclinada após comer, para não ocorrer refluxo. • EVITE: • Produtos industrializados: (caldos de carne e frango, molho de soja, temperos de salada, molho inglês, ketchup, mostarda, sucos artificiais, sopas prontas, macarrão instantâneo, enlatados e conservas ( ervilha, milho, extrato de tomate, azeitona, palmito, sardinha). Embutidos: (salame, mortadela, bacon, presunto, lingüiça calabresa, salsicha, hambúrguer) carne seca, bacalhau, manjuba salgada. Bebidas gaseificadas e isotônicos (refrigerantes, água com gás), queijos gordurosos ( mussarela, prato, parmesão, requeijão, provolone). • EM CASOS DE NAUSEAS E ENJÔOS: Evitar: • Líquidos durante as refeições, deitar após as refeições; • Frituras, alimentos gordurosos, alimentos com cheiro forte; • Ao acordar preferir alimentos mais secos e leves ( torradas ou biscoitos de água; dê preferência a alimentos frios, alimentos quentes podem aumentar as náuseas). • AZIA (QUEIMAÇÃO): • Evitar: café, chá preto, chá mate, chá de hortelã, refrigerante, chocolate, pimenta, doces concentrados (geléias, doce de leite), frituras, álcool, fumo. • SALIVAÇÃO EXCESSIVA: • Deglutir a saliva, aumentar os líquidos, frutas com caldo (especialmente, em épocas de calor). • FLATULENCIA: • Evitar alimentos formadores de gazes (pepino, pimentão, repolho, couve-flor, melão, batata doce, ovo).


• Obstipação: aumentar o consumo de frutas laxantes (mamão, laranja, ameixa, abacaxi, verduras, cereais integrais e água).

ATIVIDADES FÍSICAS PARA GESTANTES

Não há nada mais intenso e emocionante para a mulher do que ser mãe. A Sensação de estar gerando dentro de si, um novo ser é profunda, especial e inexplicável. Gravidez não é doença, mas exige adaptações do corpo para abrigar o bebê e seu desenvolvimento. As adaptações são inevitáveis, e aprender a conviver bem com elas é fundamental para a saúde da mãe e do bebê. É errado pensar que a gravidez não é o melhor momento para iniciar ou continuar a se exercitar. Ao contrário, a gravidez é uma fase perfeita para a mulher iniciar um programa de exercícios e a partir daí tornar-se uma pessoa ativa. Um estilo de vida ativa é a melhor opção para uma gravidez saudável. As orientações abaixo têm como propósito, a melhoria da qualidade do pré-natal e puerperal, a garantia de um parto mais fácil, minimizando as dores, os riscos e sofrimentos da mãe e seu bebê.


O que a atividade física proporciona a gestante: • Aumenta a sensação de bem-estar e disposição; • Melhora a ansiedade, a auto-imagem e a auto-estima; • Controla o ganho excessivo de peso; • Tonifica os músculos abdominais, proporcionando um apoio natural do bebê; • Prepara o seu corpo para o trabalho de parto e facilita a recuperação no pós-parto; • Melhora a flexibilidade, postura, equilíbrio e circulação; • Reduz inchaço, câimbras e varizes; • Melhora as funções intestinais (prisão de ventre); • Melhora o sono e a respiração; Quando e como começar: Ainda que habituadas á praticar exercícios, muitas mamães ativas têm recomendação médica de esperar até o terceiro mês para iniciar seu programa de exercícios, principalmente quando há histórico de aborto anterior. Por isso, é fundamental consultar o seu médico a fim de saber o momento ideal para iniciar as atividades físicas. Uma vez liberado o exercício, procure sempre um profissional (fisioterapeuta ou educador físico) para uma orientação específica e segura. Qualquer exercício realizado, deve ter intensidade leve à moderada. • Escolha uma roupa confortável e que facilite a transpiração; • Beba água antes, durante e após as atividades; • Não realize exercícios sem se alimentar, pois há risco de hipoglicemia; • Evite atividades com saltos e corridas, pois de maneira geral são atividades intensas e perigosas. • Dê preferência ao início da manhã ou final da tarde para a prática das atividades físicas. Contra-indicação para a prática dos exercícios:


• Qualquer tipo de doença cardíaca ou respiratória, não controlada. • Diabetes, não controlada. • Pressão arterial alta, não controlada. • Histórico de parto prematuro. • Placenta prévia, descolamento de placenta. • Qualquer sensação desconfortável durante ou após os exercícios, como: taquicardia, tonturas, cefaléia, contrações uterinas, sangramentos vaginais, falta de ar, dor lombar ou pélvica intensa, náuseas. Nestes casos os exercícios devem ser interrompidos e informados ao médico ou profissional responsável.

Atividades mais recomendadas: •Alongamento, hidroginástica, caminhada, pilates, yoga, bicicleta ergométrica, etc. Após o parto, as grávidas precisam continuar os exercícios físicos para a recuperação do corpo e também para a auto-estima. Vai depender do tipo de parto que for realizado. Se o parto for normal, em uma semana ela já estará fazendo exercícios. Mas se for cesárea, essa recuperação vai levar mais tempo. Mas lembre-se sempre de pedir orientação do seu médico.


CUIDADOS COM A MAMA

Deve-se preparar os mamilos para a amamentação a partir do 6º mês, para que a pele adquira maior resistência, evitando rachaduras e fissuras durante a amamentação. Para isto devemos tomar algumas providências como: • Ao tomar banho, não passe sabonete no bico do peito, pois o mesmo causa rachaduras; • Não passe creme hidratante sobre os mamilos; • Expor os seios sempre que possível, ao sol, da manhã (8 ás 10 horas) e/ou fim da tarde (16 às 18 horas); • Sempre que puder esfregar uma bucha ou toalha no bico do seio, deixando-o mais forte e resistente; • Troque o sutiã sempre que ele estiver molhado, evitando assim proliferação de bactérias e possíveis infecções; • O próprio leite protege a pele, você não precisa usar pomadas nem cremes. • Pacientes com mamilo invertido também tem condições de amamentar.


ALEITAMENTO MATERNO

O aleitamento materno é muito mais que uma alimentação completa: é um momento único para a mãe e o bebê. É na amamentação que a criança recebe todos os nutrientes necessários para ter uma vida cheia de saúde, sendo a amamentação um momento de amor e proteção. • O leite dos primeiros dias é chamado de colostro e sua produção é pequena, mas suficiente para as necessidades do bebê e age como uma verdadeira vacina, protegendo-o contra doenças comuns da infância; • O colostro é transparente ou amarelado e tem alto valor nutritivo; • Protege contra as alergias, infecções, diarréia, pneumonias; • Diminui o tempo de sangramento pós-parto e faz o útero voltar mais rápido ao volume normal; • Ajuda a mãe a voltar mais rápido ao peso; • Diminui a chance de câncer de ovário e de mama.


POSIÇÃO CORRETA PARA AMAMENTAR

1. Para que o bebê sugue bem ele precisa abocanhar (pegar) não só o mamilo (bico do peito) mas grande parte da auréola (parte escura do Peito); 2. Coloque o corpo do bebê totalmente voltado para o seu (barriga com barriga); 3. Quando a criança pega o peito corretamente e com a boca bem aberta, o leite sai em quantidade suficiente, o bebê engole tranqüilamente e a mãe não sente dor para amamentar e nem rachaduras no peito.

ASPECTOS FONOAUDIOLÓGICOS Você sabia que é importante conversar com seu bebê desde que ele está no conforto da sua barriga? Isso porque, à partir da 21ª semana (5º mês de gravidez) seu bebê já pode perceber os sons do seu corpo mamãe e de vozes, principalmente a sua. Por isso, você e o papai devem acariciar a barriga, conversar, contar estórias e cantar para seu bebê. Assim você passará ao pequenino, sensação de segurança e tranqüilidade, além de ajudar a estabelecer vínculo mais próximo a você e ao mundo. E ainda estará ajudando-o a ter um bom desenvolvimento da fala.


Mamãe, ouvir música durante a gravidez, ajuda também a desenvolver o cérebro do seu bebê. Com pequenas ações no seu dia a dia poderá fazer a diferença no desenvolvimento da fala do seu bebê. Mãe a amamentação é muito importante porque o leite materno tem todos os nutrientes que o bebê necessita até os seis meses de idade, além de deixá-lo mais resistente a todo tipo de doenças, pois possui anticorpos. Além disso, ajuda o bebê a desenvolver a respiração adequada, que é a que acontece pelo nariz. Só por essas razões a amamentação já seria muito, muito importante, não é?! Mas o que talvez você não saiba é que os movimentos que seu bebê fará para sugar o leite no peito irão fortalecer os músculos da face e da boca e ajudar no bom desenvolvimento das estruturas que participam da fala, evitando que sua criança cresça com problemas de fala ou de dentição. Muito importante durante a amamentação de seu bebê, mamãe, é a forma como irá fazê-lo.

SINAIS DE PARTO

Procure a sua maternidade de referência quando tiver: • Endurecimento da barriga (contração), 2 a 3 vezes em 10 minutos; • Perda de líquido pela vagina; • Estes sinais sugerem que você está em trabalho de parto, portanto deve ser examinada na maternidade.


CONTRAÇÃO A contração é um dos principais sinais que os bebês anunciam na sua chegada. Na maioria das vezes, eles mandam sinais de que estão prontos para encarar o mundo aqui fora. È a evidência de que o trabalho de parto começou. Mas é preciso saber diferenciar as contrações em latente e ativa, pois é só nessa segunda fase é que se dever ir para o hospital. Durante a gravidez a mulher pode ter vários episódios de contrações, mas nem todas as contrações representam o inicio do trabalho de parto. Conseguir identificar as contrações é muito importante para que a mulher saiba quando ela dever ir ao hospital ou não. COMO IDENTIFICAR AS CONTRAÇÕES As contrações são caracterizadas por: • Dor no baixo ventre, como se fosse uma cólica menstrual mais forte que o normal. • Dor em forma de pontada na região da vagina ou no fundo das costas, como se fosse uma crise renal. • A barriga fica muito dura durante a contração, o que dura, no máximo 01 minuto de cada vez. Deve ficar atenta se os sintomas aparecerem antes dos 08 meses de gravidez ou se houver a diminuição dos movimentos do bebê. Nestes casos deve-se procurar imediatamente o médico.


DIREITOS DA GESTANTE

Quando você está grávida tem direitos tanto sociais quanto trabalhistas que devem ser respeitados para que sua gravidez seja saudável e seu parto seguro. DIREITOS SOCIAIS • Tão logo seja confirmada a gravidez, é direito da gestante ter parte das despesas adicionais decorrentes da gestação, da concepção ao parto, custeadas pelo futuro pai, na proporção dos recursos de ambos, segundo a Lei 11.804/08 (Auxilio Alimentação Gravídico). • Direito a Atendimento Prioritário. As gestantes, as lactantes e as pessoas acompanhadas por crianças de colo terão atendimento prioritário nas mais diversas instituições públicas e/ou privadas (Lei nº 10.048/2000). • Assentos preferenciais demarcados em todos os tipos de transporte público. Se a gestante é estudante, a partir do 8º mês de gestação e durante os três primeiros meses após o parto poderá ter seu rendimento escolar acompanhado e avaliado, por meio de trabalhos feitos em casa. Assim você não perderá o ano, ou o semestre escolar. • O seu companheiro tem direito a uma licença-paternidade de cinco dias, logo após o nascimento do bebê. Ele deve apresentar em seu local de serviço a declaração de nascimento ou a certidão de nascimento de seu filho.


DIREITOS TRABALHISTAS (DA GESTANTE E DA MÃE TRABALHADORA) • Sempre que você for às consultas de pré-natal ou fizer algum exame necessário ao acompanhamento de sua gravidez, solicite ao serviço de saúde uma DECLARAÇÃO DE COMPARECIMENTO. Apresentando esta declaração à sua chefia você terá sua falta justificada no trabalho. (art. 392 § 2º da CLT) • Você tem o direito de mudar de função ou setor no seu trabalho, caso o mesmo possa provocar problemas para a sua saúde ou do bebê. Para isso, apresente à gerência um atestado médico comprovando que você precisa mudar de função (art. 392 § 1º da CLT) • Enquanto estiver grávida, e até cinco meses após o parto, você tem estabilidade no emprego e não pode ser demitida, a não ser por "justa causa", isto é, nos casos previstos pela legislação trabalhista (se cometer algum crime, como roubo ou homicídio, por exemplo). (Enunciado 244 do TST); • Você tem direito a uma licença-maternidade de 120 dias — recebendo salário integral e benefícios legais — a partir do oitavo mês de gestação. Ampliação da licença-maternidade por 60 dias, a critério da empresa, desde que a mesma faça parte do Programa Empresa Cidadã (Lei 11.770/08). • Até o bebê completar seis meses, você tem direito de ser dispensada do seu trabalho todos os dias, por dois períodos de trinta minutos, para amamentar. (art. 396 da CLT) DIREITO A SAÚDE • Realizar sete consultas de pré-natal no Posto de Saúde mais próximo de sua casa, receber uma Declaração de Comparecimento e o Cartão Gestante, que contém todas as informações sobre seu estado de saúde. • Contar com acompanhamento mensal do desenvolvimento do bebê e da gestação. • Fazer exames de urina, sangue, imagem, do colo do útero (papanicolau), preventivos, além da verificação da pressão arterial e de seu peso. • Visitar a maternidade escolhida para ter o seu bebe. • Ser atendida com respeito e dignidade pela equipe de saúde, sem discriminação de qualquer tipo. • A Portaria 2418 de Dezembro de 2005, estabelece que a parturien-


te atendida pelo SUS tem direito à escolher entre amigos e parentes uma pessoas para acompanha-la Conhecendo os seus direitos, você pode exigi-los e fazer com que sejam cumpridos. Mas, caso estes direitos não sejam respeitados, procure os sindicatos ou associações de sua categoria profissional, para encontrar uma solução. Se a sua categoria profissional não tiver sindicato ou associação, você pode buscar ajuda diretamente na Justiça do Trabalho ou no Ministério Público.

PLANEJAMENTO FAMILIAR

A contracepção talvez seja a principal preocupação das mulheres em idade fértil, em todo o mundo. Para percebermos isso, basta analisarmos a alta taxa de gravidez não planejada. Os métodos contraceptivos são temas de várias polêmicas e a maioria das mulheres, e também dos homens, ainda tem muitas dúvidas a respeito. Não adianta saber da existência dos diferentes métodos, é importante o conhecimento de seu funcionamento, sua eficácia, vantagens e desvantagens. O desconhecimento desses fatores leva ao seu uso inadequado, com


o risco de uma gravidez indesejada. É importante que se tenha em mente que antes de optar por um método contraceptivo específico, é recomendável consultar um ginecologista, que será capaz de avaliar caso a caso, pois nem todas as mulheres podem usar todos os métodos disponíveis. Ou seja, existem algumas contra-indicações. Além do mais, durante a consulta, o médico esclarecerá possíveis dúvidas e discutirá o melhor método indicado.


COLABORADORES Alba Pereira Dias

Especialista em Odontopediatria

Claudia Helena Direne

Pós graduação Lato Senso em Gestão em Fonoaudiologia - Perspectiva Empresarial

Daniela Sambe

Luciane R. Gava Gomes

Equipe de Supervisão de Saúde Bucal Especialista em Odontopediatria Mestre em Odontologia Preventiva e Social

Maria do Socorro Furlan Psicóloga

Enfermeira supervisora da Saúde da Mulher - SMS Presidente Prudente

Jorcely Garcia de M. Faical

Especialista em Saúde Pública Especialista em Odontologia do Trabalho

Liliane Sampaio G. Ferrari

Fisioterapeuta Especialista em Saúde Pública

Nereu Oguido

Coordenador Médico SMS Presidente Prudente

Regina Ap. Vitor Yonaha

Especialista em Nutrição Pública

Wafak Monayari

Especialista em Psicologia Clínica Especialista em Saúde Pública

IDEALIZADORES Marta Pereira

Coordenadora de Enfermagem SMS Presidente Prudente

Sergio Luiz Cordeiro

Secretário Municipal de Saúde

Milton Carlos de Mello Prefeito Municipal Presidente Prudente


Patrocinadores:

Cartilha para gestantezuado