Page 1

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ Graduação Tecnológica - Curso de tecnologia em Design Gráfico Design em Publicidade - Turma 3003 Profª Ângela Campus I - Centro - Turno: Noite

Relatório para Projeto de Sinalização de acesso e dependências do 1º Andar do Prédio do Ambulatório do Hospital do Servidores do Estado Jaqueline Silva de Melo Flamir Ambrósio Willame Oliveira Alves Yan Barros

RIO DE JANEIRO 2011


2


Sumário 1. Introdução .......... 3 2. Pesquisas .......... 3 2.1) Pesquisa Histórica .......... 3 2.2) Pesquisa de campo .......... 5 3) Cronograma do Projeto .......... 18 4) Quadro Quantitativo e Distribuição das Placas .......... 19 4.1) Tipos .......... 19 4.2) Distribuição .......... 19 4.3) Visão Geral do Hospital .......... 20 4.4) Corredor Do Prédio Principal (Acesso Para o Ambulatório) .......... 24 4.5) Prédio do Ambulatório (Parte 1) .......... 30 4.6) Prédio do Ambulatório (Parte 2) .......... 34 4.7) Prédio do Ambulatório (Parte 3) .......... 38 5) Layouts das Placas .......... 42 6) Quadro Geral Quantitativo .......... 48 7) Quadro Geral de Alturas .......... 51 8) Considerações Finais .......... 58

3


4


1. Introdução O Hospital dos Servidores do Estado está localizado na rua Sacadura Cabral, 178. Suas instalações ocupam todo um quarteirão que é formado pelas ruas Sacadura Cabral, e rua Souza e Silva, além das Avenidas Venezuela e Avenida Barão de Teffé. Essas instalações são divididas em um prédio principal e anexos distintos. Escolhemos para o projeto de sinalização, um dos anexos: o 1º andar do prédio dos ambulatórios, por considerarmos a ausência e a deficiência da sinalização atual tanto para seu acesso como em suas dependências um fator que muitas vezes dificulta a orientação e locomoção por parte de pacientes, fornecedores e até funcionários em seu interior, o que pôde constatado por um dos componentes do grupo, que trabalha em um dos setores do hospital. Investir em uma boa sinalização em hospitais é algo importante e que deve ser levado a sério. Sinalização eficaz não é apenas uma medida estética, é algo fundamental.

2. Pesquisas 2.1) Pesquisa Histórica O Hospital dos Servidores do Estado (H.S.E.) inicia sua existência em maio de 1934, sob a denominação de Hospital dos Funcionários Públicos, quando, por iniciativa do Ministro do Trabalho, Salgado Filho, o Presidente Getulio Vargas assina decreto destinando recursos para a sua construção. Em 1938 é criado o IPASE- Instituto de Pensão e Aposentadoria dos Servidores do Estado, incorporando o Hospital dos Funcionários Públicos, que passa a ter a denominação que mantém até hoje: Hospital dos Servidores do Estado HSE. Em fevereiro de 1947 é nomeado Diretor do H.S.E. o dr. Raymundo de Moura Britto, com a missão de ultimar a construção e atualizar a organização funcional do Hospital. O novo diretor reuniu numeroso grupo de médicos ilustres em torno daquela Missão, destacando-se os doutores Mariano de Andrade e Aloysio de Salles Fonseca. O presidente Dutra escolheu para data de inauguração o dia 28 de outubro de 1947, dia do Funcionário Público, e cumprindo sua deliberação, compareceu 5


e presidiu ao Ato Inaugural, ao qual estiveram presentes o Vice-Presidente Nereu Ramos, todo o Ministério e os Presidentes do Senado e da Câmara Federal de Deputados. As inovações técnicas e administrativas que o caracterizaram levaram o H.S.E. a ser reconhecido como o mais avançado hospital público da América Latina por autoridades nacionais e estrangeiras, que lhe conferiram a Classe A no Sistema Internacional de Classificação de Hospitais. Desde a sua origem este Hospital identificou-se como organismo docente assistencial pioneiro. Foi o introdutor do Centro de Estudos organizado dentro da estrutura hospitalar, com Biblioteca e a edição de uma revista médica - a Revista Médica do HSE, destinadas a promover o desenvolvimento técnicocientífico do seu Corpo Clínico. Formou Médicos Residentes de todos os estados do país e também do exterior, que tem ocupado funções de comando em Universidades, Secretarias de Estado e Entidades de Classe. Do seu Corpo Clínico participaram e ainda participam 20 Professores Titulares, 60 Livres Docentes ou Adjuntos e mais de 90 Assistentes e Auxiliares de Ensino de várias Universidades e Escolas de Medicina. Atualmente o H.S.E. conta com 90% de Especialistas Titulados, 30% de Mestres , 10% de Doutores e 30% de profissionais com Especialização no Exterior. Inovador no Atendimento Médico e na Administração Hospitalar, o Hospital tem sido palco de grandes acontecimentos científicos e históricos. Nele internaram-se cinco Presidentes da República: José Linhares, Café Filho, Juscelino Kubistcheck, João Goulart e João Baptista Figueiredo. Pioneiro nos procedimentos dialíticos no país, quando implantou o primeiro Rim Artificial da América do Sul, no H.S.E. foi também realizado o primeiro Transplante Renal e Cardíaco na cidade do Rio de Janeiro. O H.S.E. conta com 450 leitos em funcionamento, sendo 73 leitos infantis: 43 leitos Pediátricos e 30 leitos Neo-natais. 377 leitos Adultos, sendo 21 destes, em Unidades fechadas. Utiliza 248 salas de ambulatório, 20 salas de cirurgias de média e grande complexidade, 5 salas de cirurgia geral ambulatorial e 4 de cirurgia oftalmológica ambulatorial . Atualmente temos 2354 funcionários, dos quais, 604 médicos, 846 profissionais de enfermagem, além de 179 médicos residentes

6


2.2) Pesquisa de campo Durante o desenvolvimento de levantamento de dados do projeto, dividimos a etapa de pesquisa de campo da seguinte forma: - Público-alvo e necessidades: Não há restrições quanto ao público alvo mas, constatamos que não só os pacientes tem dificuldades de orientação quando estão à procura do prédio dos ambulatórios, como também existe alguma dificuldade por parte de funcionários ao prestar informação devido a localização do anexo e aos poucos pontos de referência existentes. - Levantamento de dados: Nesta etapa, tivemos acesso às plantas do prédio anexo e do próprio hospital para podermos planejar e traçar a sinalização do caminho a ser percorrido do acesso principal à entrada dos ambulatórios, bem como seu interior. - Logotipo:

HSE - Fotografias do local: Foram tiradas fotos do local e da sinalização existente. A seguir os principais problemas levantados e soluções sugeridas:

- Acesso Principal Problemas: Pouca informação e logotipo escondido Solução: Letreiro com o nome do hospital e aplicação do logotipo do hospital 7


- Recepção Problemas: Sinalização escassa e pouco visível ao entrar, falta de um quadro informando os serviços do prédio e direções para fluxo. Solução: Totem com orientação de localização e informações de direções e serviços do prédio.

- Corredor do prédio principal Problemas: Sinalização escassa, despadronizada ou confusa e pouco visível. Solução: Placas de indicação e orientação padronizadas e com boa visibilidade 8


- Saída do Corredor do prédio principal e acesso para os anexos Problemas: Sinalização inexistente para orientar direções para todos os serviços nos anexos ao sair do carredor em frente a rampa. Solução: Placas com indicação de direções para serviços e totens de cada lado da rampa para reforço de informações e direcionamento do fluxo 9


- Caminho da rampa ao prédio anexo onde encontra-se o ambulatório Problemas: Sinalização praticamente inexistente ou pouco visível sem diferenciação de entradas de registro, patologia e banco de sangue. Solução: Aplicação de placas com boa visibilisdade a distância para diferenciação de entradas e indicação de caminho para o prédio dos ambulatórios que fica colado atrás desse anexo. 10


- Entrada para o prédio dos ambulatórios Problemas: Sinalização inexistente para informar entrada do hall ou diferenciar da entrada da patologia (porta logo ao lado), gerando confusão para localização. Solução: Aplicação de placa com boa visibilisdade a distância para diferenciação de entradas e indicação de caminhos a serem tomados.

- Corredor para o hall dos ambulatórios Problemas: Sinalização inexistente para informar direções e serviços ao chegar ao hall, quadro dos andares pouco visível e escondido peloas escadas Solução: Aplicação de placa de teto e placa na lateral da escada para encaminhamento em direção aos serviços específicos. 11


- Hall dos elevadores Problemas: Sinalização pouco legível, despadronizada e mal localizada Solução: Padronização e melhor localização da sinalização, com aplicação de placa de teto e quadro de andares mais legivel. 12


- Núcleo de acolhimento e setor de identificação e registro Problemas: Pouca sinalização, diferença de padrões na sinalização existente. Solução: Padronização e melhor visibilidade para diferenciar serviços 13


- Corredor de espera para pediatria Problemas: Sinalização escassa e quando existente, despadronizada ou pequena. Solução: Padronização e melhor visibilidade de placas e aplicação de placa de teto para identificação e direcionamento do fluxo do espaço. 14


- Entrada para pediatria, obstetricia e atendimento de serviço social Problemas: Sinalização escassa e quando existente, despadronizada ou improvisada. Solução: Padronização e melhor visibilidade de placas além de aplicação de placa de teto e sinalização nas portas e guichê para identificação dos serviços. 15


- Entrada e corredor para consultórios de cardiologia Problemas: Sinalização pouco visível, escassa e quando existente, despadronizada ou improvisada. Solução: Padronização e melhor visibilidade de placas nas portas além de diferenciação para guichês e entradas de funcionários 16


- Entrada para banheiros e corredor para consultórios de ortopedia e depósito Problemas: Sinalização pouco visível e muitas despadronizadas ou improvisadas. Solução: Padronização e melhor visibilidade de placas nas portas além de placa de teto para direcionamento para os banheiros 17


Outros problemas: Sinalizações desgastadas e muitas vezes improvisadas e escritas pelos funcionários. Solução: Padronização da sinalização e uso de material que não desgaste. 18


Outros problemas: Sinalizações desgastadas, improvisadas pelos funcionários, danificadas, confusas ou mal localizadas. Solução: Padronização da sinalização e uso de material que não desgaste, além de melhor localização para placas. 19


3) Cronograma do Projeto

9 12 16 19 23 26 30

3

7 10 14 17 21 24 28 31

SETEMBRO OUTUBRO SETEMBRO OUTUBRO 1 2 5 9 12 16 19 23 26 30 3 7 10 14 17 21 24 28 31

1

2 5

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ Curso de Design Gráfico - Disciplina : Sinalização Ambiental Curso de Design Gráfico - Disciplina : Sinalização Ambiental

AGOSTO AGOSTO

1 5 8 12 15 9 22 26 29 31 1 5 8 12 15 9 22 26 29 31

Cronograma de de Projetos Projetos Cronograma PROJETOS PROJETOS Sinalização Sinalização

OBSERVAÇÃO OBSERVAÇÃO

4

7

11 14 18 21 25 28 30

1

2 5

9 12

NOVEMBRO DEZEMBRO NOVEMBRO DEZEMBRO 1 4 7 11 14 18 21 25 28 30 1 2 5 9 12 1

LEGENDA LEGENDA

Levantamento de Levantamento de dados dados

Estudos Estudos

Preliminares Preliminares Anteprojeto Anteprojeto

Projeto Projeto Executivo Executivo Revisão Revisão

Implantação Implantação

Aguardando... Aguardando...

20


4) Quadro Quantitativo e Distribuição das Placas 4.1) Tipos Os tipos de placas para distribuição na planta foram identificadas por cores da seguinte forma: LE

Letreiro

TO

Totem

QDA

Quadro de Andares do Ambulatório

AD

Adesivo

PPAE

Placa Paralela a Parede dos Elevadores

PPOF

Placa Paralela a Porta Somente Funcionários

PPB

Placa Paralela ao Balcão de Atendimento

PPA

Placa Paralela a Parede

PPAR

Placa Paralela a Parede de Recepção

PPO

Placa Paralela a Porta

PPOBM

Placa Paralela a Porta do Banheiro Masculino

PPOBF

Placa Paralela a Porta do Banheiro Feminino

PPE

Placa Perpendicular à Parede

PPS

Placa Paralela a Parede da Escada Rolante

PT

Placa de Teto

PPOBD

Placa Paralela a Porta do Banheiro para Deficientes

PPR

Placa Paralela a Parede da Rampa

QDP

Quadro de Andares do Prédio Principal

4.2) Distribuição Devido ao tamanho do andar do prédio do ambulatório e a necessidade de sinalizar o caminho até ele, foram feitas divisões da planta em partes: 1ª) Visão Geral 2ª) Corredor para Acesso 3ª) Prédio dos Ambulatórios: dividido em partes 1, 2 e 3 A seguir temos como ficaram distribuidas as placas em cada divisão da planta: 21


HSE Distribuição de placas

4.3 Visão Geral do Hospital

22


Tabela de placas - Visão Geral do Hospital

COR SIGLA NUMERADA LE01

TEXTO DA PLACA Letreiro : Hospital dos Servidores)

PPR01

Orientação

TO01

Diretório 1

TO02

Diretório 2

PPO01

Dermatologia

PPO02

Banco de Sangue

PPO03

Patologia

PPOF01 PPE01

Entrada Somente de Funcionários (Registro) Dermatologia

PPE02

Banco de Sangue

PPE03

Patologia

PPE04

Capela

PT01

Ambulatório (Entrada)

23


- Visão Geral do Hospital

Prédio do Am 01 ACESSO SERVIÇO

01

02 02

03 03

01

Rua Souza e Silva

01

Rampa

ACESSO ESTAC. MÉDICOS

Corredor de acesso

0

ACESSO PÚBLICO

0

ACESS PRINCIP

ACESSO PÚBLICO

PPOF Placa Paralela a Porta Somente Funcionário PT

Placa de Teto

LE

Letreiro

TO

Totem


mbulatório

1 01 04

02

ACESSO

Rua Ba

rão de

Prédio Principal

01

Rua Camerino

Tefe

01

SO PAL

os

ACESSO ESTACIONAMENTO

PPE

Placa Perpendicular à Parede

PPO PPR

Placa Paralela a Porta Placa Paralela a Parede da Rampa


- Corredor do Prédio Principal que dá acesso ao Ambulatório

HSE Distribuição de Placas

4.4 Corredor Do Prédio Principal (Acesso Para o Ambulatório)

26


Tabela de placas - Corredor do Prédio Principal (acesso ao Ambulatório)

COR SIGLA NUMERADA LE01

TEXTO DA PLACA Letreiro : Hospital dos Servidores)

PPR01

Orientação

TO01

Diretório 1

TO02

Diretório 2

TO03

Diretório 3

PPO04

Internação

PPO05

Raio X

PPO06

Gasoterapia

PPO07

Rouparia

PPO08

Plantão Geral

PPO09

Ouvidoria

PPO10

Hemodinâmica

PPOF03

Entrada Somente de Funcionários

PPE05

Corredor

PPE06

Medicina Nuclear

PPE07

Plantão Geral

PPE08

Ouvidoria

PPB01

Balcão de Informações

PPAR01

Recepção

PPAE01

Elevadores

QDP01

Quadro de Andares do Prédio Principal

27


- Corredor do Prédio Principal que dá acesso ao Ambulatório 01

01

01

01

06

09 10

06

05

01

0

02 02

01

05

02

01

03 02

01

LE TO

Letreiro Totem

PPAR PPO PPE

Placa Paralela a Parede de Recepção Placa Paralela a Porta Placa Perpendicular à Parede


02

09 08

08

1

07

1 07

1

04 01

02

02

02

PPR

Placa Paralela a Parede da Rampa

QDP

Quadro de Andares do Prédio Principal

PPAE PPOF PPB

Placa Paralela a Parede dos Elevadores Placa Paralela a Porta Somente Funcionários Placa Paralela ao Balcão de Atendimento


- Prédio do Ambulatório (Divisões) Para melhor visualização da distribuição das placas na planta, dividimos o prédio do ambulatório em 3 partes, conforme a planta a seguir:


HSE Distribuição de Placas

4.5 Prédio do Ambulatório (Parte 1)

32


Tabela de placas - Prédio do Ambulatório (parte 1)

COR SIGLA NUMERADA

TEXTO DA PLACA

PPOBF01

Banheiro Feminino

PPOBM01

Banheiro Masculino

PPO11

Consultório

PPO12

Sala de Pesagem

PPO13

Pediatria (Entrada)

PPO14

Almoxarifado

PPOF02 PPOF03 PPOF04 PPOF05 PPOF06 AD01 PT02

Entrada Somente de Funcionários Somente Funcionários (Entrega do Leite) Somente de Funcionários (Casa de Máquinas) Somente de Funcionários (Sl. dos Médicos) Somente de Funcionários (Posto de Enfermagem) Triagem Pediatria / Banheiros

33


- Pr茅dio do Ambulat贸rio (Parte 1)


Você está aqui


HSE Distribuição de Placas

4.6 Prédio do Ambulatório (Parte 2)

36


Tabela de placas - Prédio do Ambulatório (parte 2)

COR SIGLA NUMERADA

TEXTO DA PLACA

PPO11

Consultório

PPO13

Pediatria

PPO14

Obstetricia

PPO15

Neurologia

PPA01

Identificação e Registro

PPA02

Núcleo de Acolhimento

PPA03

Pacientes com encaminhamento

PPOF02

Somente Funcionários

PPOF04

Somente Funcionários (Casa de Máquinas)

PPOF06 PPOF07 AD03 AD04 - AD17

Somente Funcionários Enfermagem) Somente Funcionários Enfermagem Serviço Social Pacientes Marcados

AD19

Saída

PT01

Ambulatório

PT03

Pediatria /Obstetricia

PT04

Espera Para Pediatria

PT05

Identificação de 1º Andar

PPOBF01

Banheiro Feminino

PPOBM01

Banheiro Masculino

PPAR01

de

(Chefia

de

Guichê

AD18

QDA01

(Posto

Quadro de Andares do Ambulatório Recepção

PPB01

Balcão de Informações

PPAE01

Elevadores

prédio do

PPS01

Serviços do Ambulatório

PPE01

Pediatria, Obstetricia, Serviço Social

37


- Prédio do Ambulatório (Parte 2)

19

18 04 01 03

03

09

02

0

06 13

03

11

01 11

14 07

03

11

04

11

11 01

11

11

11

11

04

02 02

QDA AD

Quadro de Andares do Ambulatório Adesivo

PPAE

Placa Paralela a Parede dos Elevadores

PPOF

Placa Paralela a Porta Somente Funcionários

PPB

Placa Paralela ao Balcão de Atendimento

PPA

Placa Paralela a Parede

PPAR

Placa Paralela a Parede de Recepção

PPO

Placa Paralela a Porta

PPOBM

Placa Paralela a Porta do Banheiro Masculino

PPOBF

Placa Paralela a Porta do Banheiro Feminino

PPE

Placa Perpendicular à Parede

PPS

Placa Paralela a Parede da Escada Rolante

PT

Placa de Teto


02 02

03

02

01

01

05 15 01

01

02

04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17

01

Você está aqui


HSE Distribuição de Placas

4.7 Prédio do Ambulatório (Parte 3)

40


Tabela de placas - Prédio do Ambulatório (parte 3)

COR SIGLA NUMERADA

TEXTO DA PLACA

PPOBF01

Banheiro Feminino

PPOBM01

Banheiro Masculino

PPO11

Consultório

PPO16

Cardiologia/ Ortopedia (Entrada)

PPO17

Cardiologia

PPO18

Eletrocardiologia

PPO19

Eletrocardiologia

PPO20

Ortopedia

PPO21

Sala de Gesso

PPO22

Sala de Curativos

PPOBD01 PPOF02 PPOF05 PPOF08 PPOF09 AD08

Sanitário para Deficientes Entrada Somente de Funcionários Somente de Funcionários (Sala de Médicos) Somente de Funcionários (Depósito) Somente Funcionários (Comissão de Saúde do Trabalhador) Guichê da Cardiologia

AD09

Guichê da Ortopedia

PT06

Ortopedia / Banheiros

PPB01

Balcão de Informações

41


- Prédio do Ambulatório (Parte 3)

02

01

01

11

11

01

19

19

19

16 19

11 18

11 17

08

17

17

17

17

17

17

17

17

17

02

PPAR PPO PPOBM PPOBF PT PPOF

Placa Paralela a Parede de Recepção Placa Paralela a Porta Placa Paralela a Porta do Banheiro Masculino

PPB

Placa Paralela ao Balcão de Atendimento

Placa Paralela a Porta do Banheiro Feminino Placa de Teto Placa Paralela a Porta Somente Funcionários

PPOBD Placa Paralela a Porta de Sanitário para Deficiente AD Adesivo


7

7

20

01

20

01

09

21

22

06 05

20

20

08

08

20 11

11

11

11

es

Você está aqui

02

09


5) Layouts das Placas A identidade visual das placas e da sinalização usa elementos do logo do hospital como fundo e bordas arredondadas com algum acabamento diferenciado em algumas placas de porta e de parede. Por se tratar de um hospital, a sinalização prioriza a legibilidade das informações apresentando forte contraste entre o fundo e o texto (que é branco) tudo visando a necessida de de clareza e boa localização do público frequentador do local. A seguir os principais layouts das placas:

- Placas de teto Visão frontal

Visão lateral

Visão traseira

PT05 ( 25 x 25 x 5 cm)

PT03 ( 75 x 30 x 5 cm) Visão frontal

Visão lateral 44


- Placas paralelas a porta

PPOBM01 ( 51 x 16 x 2 cm)

PPOBF01 ( 51 x 16 x 2 cm)

PPOF02 ( 45 x 10,5 x 2 cm)

PPO11 ( 45 x 10,5 x 2 cm)

PPO20 ( 45 x 10,5 x 2 cm) 45


- Placas Paralelas a paredes

PPA01 ( 40x 10,5 x 2 cm)

PPA01 ( 50 x 20 x 2 cm)

PPB01 ( 87 x 20 x 2 cm)

PPAR01 ( 22x 10 x 1,5 cm)

- Placa Paralela a parede da escada rolante

PPS01 ( 122 x 60 x 5 cm x 2 cm )

46


- Quadro de andares do ambulat贸rio

QDA01( 142 x 92 cm )

- Adesivos

AD03 ( 37 x 10 cm)

AD04 ( 20 x 20 cm) 47


6 cm

19,5 cm

1,90 m

96 cm

11,9 cm

- Totens

77,6 cm

Vis達o frontal

30cm

Vis達o lateral

T01 ( 190 cm x 102 cm x 30 cm Vis達o traseira

T02 ( 190 cm x 102 cm x 30 cm 48


- Placas perpendiculares a parede Vis達o frontal

Vis達o lateral

Vis達o traseira

49


6) Quadro Geral Quantitativo Quadro Geral Quantitativo ( Prédio do ambulatório - Parte 2) Picto/ Tamanho Seta

Tipo de Fixação

F/V Qtd

Obs

Tipo de Placa

Texto

PPO11

Consultório

-/-

45 x 10,5 cm

Paralela a F/porta

9

-

PPO13

Pediatria

-/-

45 x 10,5 cm

Paralela a F/porta

1

-

PPO14

Obstetricia

-/-

45 x 10,5 cm

Paralela a F/porta

1

-

PPO15

Neurologia

-/-

45 x 10,5 cm

Paralela a F/porta

1

-

PPA01

Identificação e Registro

-/-

65 x 15cm

Paralela a F/parede

1

-

PPA02

Núcleo de Acolhimento

-/-

65 x 15cm

Paralela a F/parede

1

-

PPA03

Pacientes com Encaminhamento

-/-

50x20 cm

Paralela a F/parede

3

-

PPOF02

Somente funcionários

-/-

45 x 10,5 cm

Paralela a F/porta

6

-

Somente funcionários (Casa de Máquinas) Somente funcionários (Posto de Enfermagem) Somente funcionários (Chefia de Enfermagem)

-/-

45 x 10,5 cm

Paralela a F/porta

2

-

-/-

45 x 10,5 cm

Paralela a F/porta

1

-

-/-

45 x 10,5 cm

Paralela a F/porta

1

-

AD03

Serviço Social

-/-

37 x 10 cm

Adesivo

F/-

1

-

AD04

Guichê

-/-

20 x 20 cm

Adesivo

F/-

14

AD04 a AD17

PPOF04 PPOF06 PPOF07

50


Quadro Geral Quantitativo ( Prédio do ambulatório - Parte 2) Picto/ Tamanho Seta

Tipo de Fixação

F/V Qtd

50 x 20cm

Adesivo

F/-

1

-

-/-

50 x 20cm

Adesivo

F/-

1

-

Ambulatório

-/-

75 x 25 x 5 cm

Placa de teto

F/V

1

-

PT03

Pediatria / Obstetricia

-/ Seta

75 x 30 x 5 cm

Placa de teto

F/-

1

-

PT04

Espera Para Pediatria

-/-

75 x 25 x 5 cm

Placa de teto

F/V

1

-

PT05

1º Andar

-/-

25 x 25 x 5 cm

Placa de teto

F/V

1

-

PPOBF01

Banheiro Feminino

Paralela a Picto F/51 x 16 cm porta /-

1

-

PPOBM01 Banheiro Masculino

Paralela a Picto F/51 x 16 cm porta /-

1

-

1

-

1

-

1

-

Tipo de Placa

Texto

AD05

Saída

-/-

AD07

Pacientes Marcados

PT01

142 x 92 cm

-/-

QDA01

Paralela a F/parede

Paralela a parede 22x 10 cm F/da recepção Paralela 87x 20 cm a parede F / do balcão

Obs

PPAR01

Recepção

-/-

PPB01

Balcão de Informações

-/-

PPAE01

Elevadores

-/-

60 x 12 cm

Paralela a F/parede

1

-

-/ Seta

122 x 60 cm

Paralela a F/parede

1

-

PPS01

51


Quadro Geral Quantitativo ( Prédio do ambulatório - Parte 2) Tipo de Placa

Texto

PPE09

Pediatria, Obstetricia, Serviço Social

Picto/ Tamanho Seta -/ Seta

75 x 30 x 5 cm

52

Tipo de Fixação Perpendicular a Parede

F/V Qtd

F/V

1

Obs


7) Quadro Geral de Alturas

HSE Quadro Geral de Alturas

53


HSE Quadro Geral de Alturas

Parte 1


HSE Quadro Geral de Alturas

Parte 2


HSE Quadro Geral de Alturas

Parte 3


8) Considerações Finais Sinalizar é simplificar, ou seja, simplificar o andamento e o fluxo das pessoas para com as informações que contenham no estabelecimento, para que possam entender melhor como funcionam os setores e para que não haja nenhuma complicação das informações estabelecidas. Em nossos estudos preliminares para este projeto de sinalização verificamos que o prédio do ambulatório já possui uma sinalização, que muitas vezes se mostra incompleta, pouco eficiente, confusa ou inadequada para o público que frequenta o local e concluimos que além de padronizar a sinalização, é preciso orientar, informar, direcionar e identificar os principais pontos de fluxo do prédio com uma sinalização legível, simples e objetiva e de boa durabilidade para atender o maior número de pessoas possível, facilitando sua circulação e bom atendimento. Por fim, optamos por placas perpendiculares à paredes, paralelas a portas, totens, adesivos e por tratar-se de um hospital, o projeto da sinalização prioriza a legibilidade das informações em detrimento a uma design mais sofisticado para atender a necessidade de clareza e boa localização do público frequentador do local.

60

Relatório de Sinalização Hospital HSE  

Trabalho em grupo de Faculdade. Projeto de sinalização para o 1º andar do prédio do ambulatório do Hospital dos Servidores do Estado do Rio...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you