Page 1

Livreto2: Paraná Trovadoresco

Seleção, Organização e Layout: José Feldman 2012


2

Sumário Adilson de Paula (Joaquim Távora)...................................................................................4 Antonio Salomão (Curitiba)................................................................................................7 Ariane França de Souza (Curitiba)...................................................................................12 Arlene Lima (Maringá)......................................................................................................14 Camilo Borges Neto (Curitiba).........................................................................................17 Carlota Faria de Campos (Jaguariaíva)...........................................................................20 Ceciliano José Ennes Neto (Curitiba)..............................................................................24 Cidinha (Maria Aparecida) Frigeri (Londrina)...................................................................27 Cristiane Borges Brotto (Curitiba)....................................................................................30 Fernando Vasconcelos (Ponta Grossa)...........................................................................33 Gerson Cezar Souza (São Mateus do Sul)......................................................................36 Gilberto Ferreira (Curitiba)...............................................................................................42 Glycinia de França Borges (Curitiba)...............................................................................44 Hely Marés de Souza (União da Vitória)..........................................................................46 Istela Marina Gotelipe Lima (Bandeirantes).....................................................................49 Janete de Azevedo Guerra (Bandeirantes)......................................................................52 Paraná Trovadoresco 2


3

Jeanette de Cnop (Maringá).............................................................................................55 José Marins (Curitiba)......................................................................................................58 Josias de Alcântara (Curitiba)..........................................................................................61 Lucilia A. Trindade de Carli (Bandeirantes)......................................................................63 Lúcio da Costa Borges (Morretes)...................................................................................67 Maria Eliana Palma (Maringá)..........................................................................................70 Maria Lucia Daloce Castanho (Bandeirantes)..................................................................75 Neide Rocha Portugal (Bandeirantes)..............................................................................78 Orlando Woczikosky (Curitiba).........................................................................................81 Roza de Oliveira (Curitiba)...............................................................................................86 Serafim França (Curitiba).................................................................................................89 Sonia Maria Ditzel Martelo (Ponta Grossa)......................................................................91 Vanda Alves da Silva (Curitiba)........................................................................................96 Vanda Fagundes Queiroz (Curitiba).................................................................................99 Vasco Jose Taborda Ribas (Curitiba)............................................................................103 Vera Vargas (Piraí do Sul).............................................................................................107 Sobre o Livreto...............................................................................................................111 Direitos Autorais.............................................................................................................112 Paraná Trovadoresco 2


4

Adilson de Paula Joaquim Tรกvora

Paranรก Trovadoresco 2


5

Demora, mas quem faz jus recebe as bênçãos divinas, como o sol sempre dá luz para quem abre as cortinas. Lembrança de amor distante é sempre dor repetida, que transforma cada instante no instante da despedida. Na infância a sorte que eu tinha tendo uma prima tão pura, é que ela nunca mantinha a chave na fechadura. Paquerador, mas casado, da aliança faz segredo. Sai por aí, o safado, com um “bandeide” no dedo. Paraná Trovadoresco 2


6

Pôr-do-sol, campos desertos, e o pinheiro então parece estar de braços abertos a sussurrar uma prece. Saboreando a lembrança das artes de um meninote, me sinto outra vez criança roubando doces de um pote. Todo o encanto se desfez no dia em que, magoado, percebi no seu “talvez” o seu “não” mais educado. Tua demora é medida no relógio das saudades; cada minuto é uma vida com sessenta eternidades. Paraná Trovadoresco 2


7

Antonio Salomรฃo Curitiba

Paranรก Trovadoresco 2


8

A passarada desperta canta louvores ao dia e a flor se dá por oferta enquanto o fruto anuncia. A solidão me castiga e me maltrata demais, e eu choro a lágrima antiga quando recordo meus pais. A trova é gota de pranto que cai dos olhos de alguém e por alguém chorou tanto que nem mais lágrimas tem. Da minha infância perdida que nunca mais encontrei, restam-me apenas a vida e os mandamentos da lei. Paraná Trovadoresco 2


9

Deixa que um beijo eu te peça de tua boca pagã, porque hoje o beijo é promessa do grande amor de amanhã. Deus, meu Senhor, quando a fez, estava tão ocupado que nem notou pela tez que era da cor do pecado. E o mundo escuta o meu cântico sem que saiba, no entanto, qual é o motivo romântico de cada verso que eu canto. E o pranto morno goteja da face meiga de alguém ao ver que o santo na Igreja está chorando também. Paraná Trovadoresco 2


10

Eu vejo a terra cansada a cada passo mais linda sofrendo golpes de enxada e dando frutos ainda. Há tanto amor e alegria quando estás perto de mim, que o próprio Deus te diria que o nosso amor não tem fim. Pelos seus próprios anelos dentro do meu Paraná, mulher dos olhos mais belos juro por Deus que não há. Saiba o mundo que nos vê neste amor que não tem fim, que eu nasci para você e você nasceu pra mim. Paraná Trovadoresco 2


11

Se Deus a mim me ajudar a proceder como alento hei de levar-te ao altar no mais fiel juramento. Segundo a lei milenar matar é crime também, mas como é belo matar tanta saudade de alguém. Sou poeta e vim de longe mas eu vou dizer por que: sou cristão mas não sou monge, porque eu gosto de você. Tantos anos são passados tão ardentes entre nós, eu me lembro dos pecados que tivemos quando a sós. Paraná Trovadoresco 2


12

Ariane Franรงa de Souza Curitiba

Paranรก Trovadoresco 2


13

Nas terras aqui do sul, com porte nobre e altaneiro, plantado por gralha azul, seu nome mesmo?... Pinheiro! Por meus filhos me desvelo, assim pelo meu esposo, somos um tronco tão belo, num viver maravilhoso. Sou ditosa no meu lar e por ele tenho zelo. Vivo bem, sem ter pesar, vou desfiando meu novelo. Sou feliz e de bom juízo, digo assim com alegria: - O meu lar, um paraíso... Sonho bom de cada dia! Paraná Trovadoresco 2


14

Arlene Lima Maringรก

Paranรก Trovadoresco 2


15

A flor mais linda e perfeita é a mãezinha que amamenta; o mundo inteiro a respeita, quando o filhinho alimenta! A praia é sempre pisada, mas nos dá grande lição, pois, mesmo sendo humilhada, massageia o coração. Lavrador, ao fim do dia, após a lida no chão, sua enxada rodopia celebrando a produção O amor, para muita gente, é diversão perigosa. Quem não sabe ser prudente transforma em espinho a rosa Paraná Trovadoresco 2


16

O céu se torna mais belo para saudar nosso amor. Faz-se o poente amarelo para à paixão dar mais cor! O invejoso não entende que não faz mal a ninguém e que a inveja só pretende machucar a quem a tem. Se alguém te humilha, perdoa, e se alguém te fere, esquece. Ódio guardado magoa, só o amor envolve e aquece. Vou ao monjolo que soca e presto muita atenção. Não é só milho e paçoca; tritura o meu coração! Paraná Trovadoresco 2


17

Camilo Borges Neto Curitiba

Paranรก Trovadoresco 2


18

A mim, parece um mistério! A justiça é mesmo cega. Como é que num país sério pode ter lei que não pega. Distante, senti saudade, na chegada de setembro desta querida cidade: Rua das Flores, bem lembro! É Curitiba no inverno uma cidade tão fria mas seu abraço fraterno nos traz calor e alegria. Natal é mais que uma festa ou simples noite de luz. É amor que Deus manifesta: - Bem-vindo Cristo Jesus! Paraná Trovadoresco 2


19

O estandarte brasileiro, Conduziu para a vitória. Viva o Duque de Caxias! Grande herói da nossa história! Para observador atento, sempre há o que ouvir e ver. Mesmo nas vozes do vento, encontrará o que aprender. Tudo o que é bom, por um lado, pelo outro tem um custo. Mesmo Deus em se reinado antes de ser bom foi justo! Um império de virtudes, era o Brasil no passado. Hoje só vicissitudes, para um povo amargurado. Paraná Trovadoresco 2


20

Carlota Faria de Campos (Leila Faria) JaguariaĂ­va

ParanĂĄ Trovadoresco 2


21

Amigo mesmo, bondade, é aquele que não te trai. Os outros, é falsidade, que o bom de ti subtrai. Como a roleta do amor, todos querem acertar. Joga-se com tanto ardor, sempre com medo de errar. Esta nuvem que aqui passa, traz saudade e solidão. Ali se esvai qual fumaça, mas põe dor no coração. Eu que era um tanto discreta, não me contive e aceitei, casar com este poeta, que numa praça encontrei. Paraná Trovadoresco 2


22

Eu vi na beira da estrada, bem junto d’um pé de cana, uma branquinha cabana, toda de rosa enfeitada. Já falaram do sorriso, nos lábios d’uma criança. Disseram do paraíso, de quem vive de esperança. Não há tristeza mais triste: ver um velho em abandono. Maltrapilho ele persiste, Viver como cão sem dono. Na plenitude da vida, ceifa-lhe a doída morte, numa família unida, que não há o que conforte. Paraná Trovadoresco 2


23

Se lรกgrima enchesse balde, contendo tamanho fundo, pra aparar รกgua-debalde, que balde teria o mundo. Se lรกgrimas fossem flores, Vida seria aromada. Nรฃo haveria mais dores, nas horas da madrugada.

Paranรก Trovadoresco 2


24

Ceciliano JosĂŠ Ennes Neto Curitiba

ParanĂĄ Trovadoresco 2


25

Alô trova, aquele abraço, disse o poeta trovador: - Em quatro linhas eu traço quatro versos de valor! Não seja bobo, sorria das coisas que vê na vida. Faça uma trova por dia, que é saúde garantida. No preservar da memória, o exercício é salutar. Leia, corra, conte história: Não viva pra descansar! Se o frio for prolongado nestes dias de inverno, dê calor ao flagelado, seja um pouco mais fraterno! Paraná Trovadoresco 2


26

Se teu orgulho é o trabalho e o faz com dedicação, não permita que o baralho o leve à destruição. Quem só pensa na riqueza, não vê o tempo passar. A vida só tem beleza... Quando é usada para amar! Se no comer se extasia, não pense que é o maioral. Logo depois vem a azia: “quem passa bem, passa mal”. Terra de todas as raças, muito verso e trovador, com pinheiros, parques, praças e um povo trabalhador. Paraná Trovadoresco 2


27

Cidinha Frigeri (Maria Aparecida) Londrina

Paranรก Trovadoresco 2


28

A canção do amor primeiro O teu sorriso gravou... Mas foi assim tão ligeiro, como o vento que passou! A mãe que sorrindo beija o rosto de seu filhinho, é gratidão que sobeja no mais arguto o carinho... As almas bem verdadeiras, como rosas nos caminhos, devem ser como as roseiras: não escondem seus espinhos. É no momento da prece que o seu coração perdoa... Quem assim age, merece viver feliz, pois se doa. Paraná Trovadoresco 2


29

“Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe…” - Por mais que um ser nos perfure, que nossa alma não desabe! O pão e o vinho, que trago à mesa para nós dois, são muito mais que um afago, visando o agora e o depois. Quando a saudade bater bem forte em meu coração é a vontade de te ver e ouvir a tua canção... Se eu for a todos dizer o que está em meu coração, num livro não vai caber toda a minha gratidão. Paraná Trovadoresco 2


30

Cristiane Borges Brotto Curitiba

Paranรก Trovadoresco 2


31

Ao meu Deus peço um favor, bom presente para o mundo: Um saco cheio de amor, daqueles que não tem fundo! Hoje em dia a humanidade, está cega, surda e muda. Sem valores, só vaidade... Bem difícil dar ajuda! Namorar e dirigir “ao celular”, há quem goste! Mas basta se distrair e acaba beijando um poste. Nossa foto, na "lixeira", meu amor, levou "delet". Vou procurar quem me queira, noutro "site da Internet" Paraná Trovadoresco 2


32

“Pé-de-chumbo” é aquele cara que afunda o pé no pedal; quando precisa, não pára, vai parar... lá no hospital! Trovador é “gente” esperta e só faz rima de artista, põe todos de boca aberta, mais do que eu... Que sou dentista! Trovadores pintam e bordam, contam fatos, fazem rir, falam do que se recordam... Põe os neurônios pra agir!

Paraná Trovadoresco 2


33

Fernando Vasconcelos Ponta Grossa

Paranรก Trovadoresco 2


34

Felicidade, um evento, uma graça fugidia... como lufada de vento, passa por nós algum dia. Nossa eterna juventude até pode ser verdade, pois velho que tem saúde preservou a mocidade. Passadas pinga e arruaça, disse ao ser interrogado: foi depressão, não cachaça, que me deixou transtornado! Por mais que eu seja prudente, o tempo é muito apressado... mal considero o presente, ele já vira passado! Paraná Trovadoresco 2


35

Sempre longe vida afora, tu voltaste e eu descobri que me ajustei à demora mas desajustei de ti. Registrando alguma ausência, contabilidade ingrata, nosso amor pediu falência, desistiu da concordata! Vassoura de bruxa arrasa, é enorme a sua ação, depois de limpar a casa, inda vira condução!

Paraná Trovadoresco 2


36

Gérson Cezar Souza São Mateus do Sul

Paraná Trovadoresco 2


37

Adulto, jogado ao solo, que a vida pôs de joelhos, me amparo, mãe, no teu colo, e me erguem, pai, teus conselhos. A espera é aquele momento em que a saudade dispara e o relógio fica lento, fica lento e quase pára... A justiça, rica em falhas, corrompida por esquemas, enche com glória e medalhas mãos que merecem algemas. Ao ver que meu teto vaza, a sogra encerra a visita... E eu deixo chover lá em casa: êta goteira bendita!!! Paraná Trovadoresco 2


38

Ator, arisco ao cabresto, rebelde, se for preciso, a vida escreve o meu texto e eu teimo e sempre improviso... Bondade, segundo eu penso, é a peça que está perdida do quebra-cabeça imenso que nós chamamos de "vida". Certas frases pronunciadas trazem o bem ou desgraças; são pedras moldando estradas ou destruindo vidraças... Deus reprova os arrogantes pois, para o espanto de alguns, sempre esconde os diamantes entre as pedras mais comuns! Paraná Trovadoresco 2


39

Dizem que eu sonho em excesso, mas insisto em vôos altos, e as pedras, nas quais tropeço, impulsionam novos saltos!!! Eu comparo o meu sonhar com quem, na praia, anda ao léu, colhendo estrelas do mar, querendo as que estão no céu... Não julgue alguém pela imagem, pois muitos fazem de tudo para esconder na "embalagem" a falta de conteúdo. Nas horas de despedida, sem querer, a gente chora... E uma lágrima perdida quer seguir quem vai embora... Paraná Trovadoresco 2


40

Num show que bem poucos olham, no palco das noites calmas, chuvas de estrelas não molham mas lavam as nossas almas! O perdão, embora escasso, é a cola mais indicada para unir cada pedaço de uma promessa quebrada. O progresso traz mudanças, cria fábricas e usinas, mas se esquece das crianças que dormem pelas esquinas! Pode ser que necessites ser covarde alguma vez, pois coragem, sem limites, não passa de estupidez! Paraná Trovadoresco 2


41

Quem no lar planta o carinho sempre colhe muito mais: o filho molda o caminho pelas pegadas dos pais! Sei que os motivos são poucos, sei que as razões também são, mas este amor nos põe loucos e os loucos não têm razão! Sou feliz por um segundo quando o amor encurta espaços e a fronteira do meu mundo toma a forma dos teus braços.

Paraná Trovadoresco 2


42

Gilberto Ferreira Curitiba

Paranรก Trovadoresco 2


43

A mais bela experiência que todo homem pode ter é bem viver na decência e na decência morrer. Hei de te fazer, mulher, a mais feliz companheira. Não por um dia sequer, senão pela vida inteira. Homem, se você quiser aproximar-se de Deus, respeite a sua mulher e ame sempre os filhos seus. Quando deito do teu lado e acordo nos braços teus, viajo no céu estrelado e chego perto de Deus! Paraná Trovadoresco 2


44

Glycinia de Franรงa Borges Curitiba

Paranรก Trovadoresco 2


45

Explode no firmamento um sol de raro esplendor, espargindo pelo vento, eflúvios de eterno amor! Amei, fui correspondida por muitos e muitos anos... Que linda história de vida, de prazer... Sem desenganos! Saudade aquele quesito, que nos punge, que devora: Aquele amor infinito... sem piedade... e que apavora! Depois que bebe, ele corre, a velocidade o anima... Só vai acordar do porre lá no “céu” ou na oficina! Paraná Trovadoresco 2


46

Hely Marés de Souza União da Vitória

Paraná Trovadoresco 2


47

Ao festejar o Natal usemos a tradição: para as crianças: presentes e aos pais, grande emoção! Aquelas nuvens revoltas sob o imenso firmamento, parecem ovelhas soltas voando a favor do vento. Com lua cheia, serena, perscrutando o firmamento, aos poucos me integro à cena... voando em meu pensamento! De uma pinha escultural o pinheiro é gerador, dá pinhão, castanha real... de inexcedível sabor! Paraná Trovadoresco 2


48

Deus fez o planeta Terra e, pra companheira sua, pelo valor que ele encerra, num sopro... criou a Lua! Nasci onde o vento bate e junto a um grande terreiro, ao lado um pé de erva-mate e um majestoso pinheiro. No seu lar pleno de amor neste Natal reine a paz, rememorando o esplendor de dois mil anos atrás. Persistir na caminhada de trovas sensacionais, é missão tão delicada... quanto regar os rosais! Paraná Trovadoresco 2


49

Istela Marina Gotelipe Lima Bandeirantes

Paranรก Trovadoresco 2


50

Alvo da própria pirraça o Zé caiu do cavalo, em vez de ganhar a taça, na testa ganhou um galo. As lembranças de nós dois fui guardando nas caixinhas... Para descobrir depois... Que em verdade... Eram só minhas! Nosso amor é uma certeza dentro do meu coração; e a luz da paixão, acesa, apaga a luz da razão! Numa estrada colorida, ou na trilha empoeirada, se a família segue unida, é suave a caminhada. Paraná Trovadoresco 2


51

Pleno voo, explica o Pero: – Este avião vai cair… Não entrem em desespero, quem quiser pode sair. Velhos sonhos, na lembrança, vou mantendo em meu viver… Não abandono a esperança de que irão acontecer! Vendo a perua chegar, pergunta logo a vizinha: – Querida, que vai tomar? – Seu marido, queridinha...

Paraná Trovadoresco 2


52

Janete de Azevedo Guerra Bandeirantes

Paranรก Trovadoresco 2


53

Ah! Tempo, quanta saudade! Faça o relógio parar... Se não pode... por bondade, bata ao menos devagar! Amor, carinho e esperança marcaram as nossas vidas… Hoje, somente a lembrança nas fotos envelhecidas! Ante o fogo, até me exponho e, se eu perder a batalha, há de nascer outro sonho das cinzas que o vento espalha! Cartas de amor escondidas, no meu baú de esperança, são testemunhas de vidas que ficaram na lembrança. Paraná Trovadoresco 2


54

Meu coração não é sala, não é quarto, nem quintal, mas, é um cantinho que embala esse amor lindo, imortal! Sem amor e sem encanto não choro a desilusão, que a vida feita de pranto, não passa de vida em vão. Tanta demora me agita! Comigo mesma partilho. Batem à porta… e eu aflita: agora eu durmo… é meu filho!

Paraná Trovadoresco 2


55

Jeanette De Cnop Maringรก

Paranรก Trovadoresco 2


56

Enorme sabedoria vem nesta simples lição: doar afeto e alegria, pra burlar a solidão. Não sei se é vinho ou veneno, mas quero me embebedar desse teu corpo moreno que eu quero tanto abraçar! Nem sempre a felicidade vem da vitória ou da fama; pode estar numa saudade ou nos olhos de quem ama! Numa espera doce e mansa, qual zelosa tecelã, bordo rendas de esperança pra enfeitar nosso amanhã! Paraná Trovadoresco 2


57

Se sofres, poeta, canta, que essa cantiga, aonde for, consola, embala, acalanta, quem vive pobre de amor! Sobrepujando os conflitos em que o mundo se compraz, seus braços, ninhos benditos, são meu refúgio de paz! Transformou nosso destino uma pequena criança, pois junto a Jesus menino nasceu no mundo a esperança!

Paraná Trovadoresco 2


58

JosĂŠ Marins Curitiba

ParanĂĄ Trovadoresco 2


59

A leitura é trilha certa, que a pessoa experimenta; depois dela vem a oferta na escritura que alimenta. Amigos conto nos dedos. Das amizades queridas, espero ser um dos dedos, nessas mãos sempre estendidas. Do prego à nave espacial, tudo passa pela idéia. Constrói-se o Taj-Mahal, escreve-se a Odisséia. Quero ver no céu de outono passar a estrela cadente; quero alcançar seu abono para um desejo na mente. Paraná Trovadoresco 2


60

S達o Francisco nos deixou o ensino do "franciscar"; os animais que ele amou, de irm達os podemos chamar. Saudades de uma mineira t達o boa quanto gostosa; se a cama era de primeira, a mesa assaz perigosa. Todo sonho tem seu canto, toda poesia sua lira; todo amor tem seu encanto, mesmo que nele se fira.

Paran叩 Trovadoresco 2


61

Josias de Alcântara Curitiba

ParanĂĄ Trovadoresco 2


62

Faça a criança feliz! Ensine a mesma a pensar. Dê-lhe na ponta do giz razão pra não fracassar! Na escola um farto alimento se faz vivo e condutor, no processo e ensinamento de um maestro professor... Sonhar faz parte da vida viver o sonho também, a sorte só é banida do ser que sonho não tem. Só se faz um pensamento próspero e transformador, se ele com discernimento se fizer fértil no amor. Paraná Trovadoresco 2


63

Lucilia A. Trindade de Carli Bandeirantes

Paranรก Trovadoresco 2


64

Bem maior que a dor da ausência, o que mais traz desconforto: - conhecer a inconsequência do ausente … depois de morto! Com ternura tu me olhaste e com ternura te olhei... Nunca mais tu me deixaste, nunca mais eu te deixei. De volta, naquela viagem, carregando o olhar tristonho, via de perto a paisagem, mas bem distante o meu sonho… Discussão para ele é pouco, tem fama de arruaceiro; muitos dizem que ele é louco, mas nunca rasgou dinheiro… Paraná Trovadoresco 2


65

Diz ter sorte “pra cachorro”, mas nisso não boto fé; subiu a noventa o morro, com o “dito” no seu pé!... Na pouca pressa que tens de aliviar minha saudade, enquanto espero e não vens, transcorre uma eternidade! Nas horas tristes, sombrias, a esperança é a companheira que afugenta a nostalgia e nos ergue... a vida inteira! Nunca se dê por perdido nos labirintos da vida; a entrada perde o sentido, se não se busca a saída!… Paraná Trovadoresco 2


66

Por nunca amar quem me ama e amar quem nunca me quis, as feridas do meu drama deixam dupla cicatriz... Quisera ser como o sol, que ao declinar no poente, enche de luz o arrebol e volta a ser sol nascente! Tua demora, “freqüente”, fez-me ver com amargor, que sou mendiga e carente das migalhas deste amor!…

Paraná Trovadoresco 2


67

LĂşcio da Costa Borges Morretes

ParanĂĄ Trovadoresco 2


68

A primavera cantemos, anos juvenis, risonhos... Além nós todos sabemos, restarão só nossos sonhos. Maior riqueza que há, na trilha da nossa vida, bom filho certo será a fortuna garantida. Poesia estado de graça, chama da alma em delírio. É prazer que nos abraça mas, também nos traz martírio. Pinheiro, verde e sombrio, olhando o campo o verá... Tem o porte belo e esguio pinheiro do Paraná. Paraná Trovadoresco 2


69

Quanto amor e quanta luz, namangedoura se faz… Pois, nasceu Cristo Jesus, na grande noite de paz Vida, risos, sonhos, cores, a juventude é assim... Levando a vida de flores perfuma todo o jardim!

Paraná Trovadoresco 2


70

Maria Eliana Palma Maringรก

Paranรก Trovadoresco 2


71

Adeus com dores combina, adeus inspira piedade. Adeus de amor, triste sina de quem vive de saudade! A mão que vai e que vem, lenta e triste, num aceno, pertence ao braço de alguém que ama e perde, mas sereno. Carícias íntimas, belas, minha maior emoção foram chutes nas costelas: meus bebês em gestação! Com pás eram carregadas, no frio de uma clareira, as palavras congeladas pra derreter na fogueira! Paraná Trovadoresco 2


72

É dinheiro abençoado, merecedor de elogio, todo aquele que é usado ao despoluir um rio! É no conflito da briga que notamos como agem: os falsos, com fel e intriga; os bons, com brio e coragem. Eu vim do Espírito Santo, nem sabia o bê-a-bá. Maringá se fez meu canto: hoje adoro o Paraná! Maior bufão não existe: humorista, grande ator. Fazendo rir, mesmo triste, é assim, quase sempre, o amor! Paraná Trovadoresco 2


73

Maringá é bom exemplo de respeito natural: caprichosa, verde templo, esmeralda vegetal! Olhou-me tão ternamente, que a dúvida me assaltou: esse olhar, que tanto emente, mais uma vez me enganou? Para a alma aliviar na dor, conflito, paixão, a lágrima acalma o olhar; um poema, o coração! Para os pais a maior glória, quanto à criação dos filhos, é saber que em sua história nunca saíram dos trilhos. Paraná Trovadoresco 2


74

Quatro fases diferentes tem a lua num mês só; pois até os sorridentes têm seus momentos-jiló! Todos têm suas manias; nesse ponto eu também peco: mortadela em três fatias, café com pão, num boteco. Você partiu, nem liguei, pensando em ter paz, enfim. Na sua ausência notei que o mundo acabou pra mim!

Paraná Trovadoresco 2


75

Maria LĂşcia Daloce Castanho Bandeirantes

ParanĂĄ Trovadoresco 2


76

Com dois cálices de vinho, na ilusão de “alguém” comigo, bebo os dois, mas um restinho finjo que é seu... e prossigo! De ilusões eu fui vivendo e a esperança, disfarçada, via os meus sonhos morrendo e nunca me disse nada! Em meus rascunhos guardados, não há mistérios… Porque nos versos que são lavrados o tema é sempre… você! Em tua ausência, a esperança, põe seus véus na realidade, mas quem vive de lembrança… morre aos poucos … de saudade! Paraná Trovadoresco 2


77

Faz arruaça, tira sarro e ao guarda, o bebum: ”Pô meu!” - Faz bafômetro no carro… Ele bebe bem mais que eu!!! No meu velho travesseiro com as nossas iniciais, teu amor breve e fagueiro bordou lembranças demais! Nos versos que a vida escreve neste caderno – o destino, tua lembrança se atreve ser meu verso... clandestino! Sem teu amor e carinho, brindo à ausência da ilusão... neste cálice de vinho com sabor... de solidão! Paraná Trovadoresco 2


78

Neide Rocha Portugal Bandeirantes

Paranรก Trovadoresco 2


79

Após o tempo vencido, nesse teu mundo reverso, que importa o nome esquecido, se imortal será teu verso?!... Desconhece a própria vida quem julga a roupa ou a cara, pois é na fenda escondida que brota a orquídea mais rara! Diz o luso, a trabalhar: “Não quero nada de graça! Sei qual número vai dar mas não jogo… por pirraça!” Lá fora, nada me importa, e esqueço da vida ingrata, quando você fecha a porta... e tira o nó da gravata! Paraná Trovadoresco 2


80

Não me peças esperanças perdidas em vendavais, se eu não posso ter lembranças do que eu já nem lembro mais! Perdido na escuridão, sem saber se é noite ou dia, pede o cego na oração: - Senhor, protege o meu guia! Todos sabemos de cor, em qualquer raça ou fronteira, que a mãe é o mestre maior... porque ensina a vida inteira!

Paraná Trovadoresco 2


81

Orlando Woczikosky Curitiba

Paranรก Trovadoresco 2


82

Amor que não tem saudade, é planta que não dá flor; amor que é amor de verdade, na saudade é mais amor. Beba água mineral e viva despreocupado, porque água só faz mal para quem morre afogado. Cônscio de que nada valho, quando te beijo, formosa, eu sou uma gota de orvalho que tremeluz numa rosa. É na ausência que a saudade nos invade e fere a gente, porque a ausência, na verdade, na saudade está presente. Paraná Trovadoresco 2


83

É nobre quem não exalta vitória já conquistada, pois a nobreza mais alta é vencer sem dizer nada. Flavo sol que as flores pintas com doce tonalidade, empresta-me as tuas tintas, quero pintar a saudade. Pela guerra não há glória: - Perder, vencer, tanto faz! - A verdadeira vitória, só se alcança pela paz! Por mais que tente pra ser, ninguém, no mundo, é perfeito a ponto de convencer alguém que o torto é o direito. Paraná Trovadoresco 2


84

Quando em meus braços te aperto, todo o infinito sorri, porque a vida é um céu aberto quando estou perto de ti. Quem diz que não tem saudade e se é verdade o que diz, não teve a felicidade de já ter sido feliz. Quem se afunda na bebida para afogar sua mágoa descobre, no fim da vida, que a melhor bebida é água. Se algum dia tu quiseres encontrar felicidade, não a busques nas mulheres, pra não morrer de saudade. Paraná Trovadoresco 2


85

Se a saudade em mim subisse como me sobe a pressão, o dia em que eu não te visse me explodia o coração. Sinto tremer o meu punho quando à mulher mais formosa, no dia 12 de junho, eu ofereço uma rosa. Tudo que é bom, nesta vida, Foge-nos celeremente, Somente a dor mais sentida Fica na vida da gente. Vermelho igual ao tomate, o meu coração é um bife: quanto mais alguém lhe bate, mais amolece o patife. Paraná Trovadoresco 2


86

Roza de Oliveira Curitiba

Paranรก Trovadoresco 2


87

Depois da aviária e a suína, mais folga o aluno cobiça: quer que venha, repentina, a gripe bicho-preguiça! Minhas trovas são abraços. Mil braços vou abraçar nos mil infinitos laços que a trova sabe engendrar. Não é pro tempo matar que eu te busco, meu amigo, mas para a vida brindar no prazer de estar contigo. O cravo brigou co´a rosa e a paz fugiu do jardim, vindo assim, toda formosa, se esconder dentro de mim! Paraná Trovadoresco 2


88

Pião que igual ninguém viu: coração girou… girou… de tanto girar… dormiu no peito que o encantou! Rir é remédio eficaz. Não tem contra-indicação. Prolonga a vida e nos traz mais vigor ao coração. Se a vida te desafia qual gigante Adamastor… desperta, na travessia, teu gigante interior! Um coração congelado pega fogo de repente quando o amor – fósforo alado risca faíscas na gente! Paraná Trovadoresco 2


89

Serafim Franรงa Curitiba

Paranรก Trovadoresco 2


90

À primeira claridade, da manhã fresca e bonita, a nossa bela cidade desperta alegre e se agita. Melhor não ver – a saudade é uma suave confidente. Tem sempre uma intimidade com os desejos da gente. Os corações isolados sentem uma ânsia maior. A gente de olhos fechados parece que vê melhor. Seus olhos têm, bem no centro, um segredinho dourado. Vê-se um diabinho, lá dentro, que faz feitiços... Cuidado! Paraná Trovadoresco 2


91

Sonia Maria Ditzel Martelo Ponta Grossa

Paranรก Trovadoresco 2


92

A Natureza hoje chora a cruel devastação que faz o verde ir embora e veste de cinza o chão !... Ante os golpes do destino jamais curve sua fronte, olhe o pinheiro, menino, tão altivo no horizonte !... Ao ouvir a canção da alma quando o silêncio se faz sinto invadir-me tal calma que encontro enfim minha Paz!... As cordas de minha lira levam-me a um mundo risonho onde a saudade suspira no doce embalo do sonho!... Paraná Trovadoresco 2


93

A Trova é tão pequenina mas quanta Beleza encerra, feliz de quem tem a sina de espalhá-la pela Terra!... Entre todos os recantos é aqui que me sinto bem: - o meu lar tem tais encantos que outros lugares não têm! E quando nos falta o Amor o mal vem logo em seguida, tudo é treva, tudo é dor, sem uma luz nesta Vida!... Esta magia da Trova um feitiço até parece, tem a luz que a alma renova, tem o encanto de uma prece!... Paraná Trovadoresco 2


94

Estes campos verdejantes de minha terra querida são esmeraldas brilhantes a colorir minha Vida!... Minha mais doce ilusão é pensar que sou feliz sem saber que o coração fez de mim o que bem quis !... No gérmen que se faz planta a promessa é chama acesa dourando o trigo que encanta e que põe o pão na mesa !... Nos acordes da Poesia, versos de muito valor traduzem a nostalgia do peito de um Trovador!... Paraná Trovadoresco 2


95

Nossa vida é qual fumaça que se dissipa no ar. O tempo não é quem passa, nós que estamos a passar !… Nos mistérios deste outono, as folhas caindo ao chão, tecem colchas de abandono que envolvem minha ilusão! ... Quando a dor chega a seu lar, paciência é uma virtude que se deve cultivar com amor em plenitude!

Paraná Trovadoresco 2


96

Vanda Alves da Silva Curitiba

Paranรก Trovadoresco 2


97

Lutemos pela igualdade pois que com justiça plena nas asas da liberdade jamais falte uma só pena. Na vida eu prefiro o jogo, não de azar, de sedução... E em vez de cartas, o fogo que incendeia uma paixão! Na vida vivo tentando tornar meu mundo risonho, pois a tristeza vem quando existe ausência de um sonho. O bebum faz arruaça se em toda blitz é parado; de tanto tomar cachaça, só sopra todo babado. Paraná Trovadoresco 2


98

Pelo bem, lute na terra, com garra: seja tenaz; Pois é através da guerra que só se consegue a paz. Quando de noite o cansaço envolve-me de mansinho, busco a paz em teu abraço, sedenta do teu carinho. Repica solene o sino... nasceu o pequeno Jesus. Maria embala o menino que traz: amor, paz e luz. Unidos numa corrente Paz, pediremos nas ruas com fé e o desejo ardente de mudar nossas agruras. Paraná Trovadoresco 2


99

Vanda Fagundes Queiroz Curitiba

Paranรก Trovadoresco 2


100

Aquela duna imponente, que na paisagem se alteia, tem na origem, certamente, minúsculos grãos de areia. Certas trovas são tão belas, dão tal encanto e prazer, que eu vejo, pensando nelas, quanto preciso aprender! Chinelinho na janela, belo sonho de criança... Antes de fugir por ela, Noel deixou a esperança! Chora o nenê. Fico olhando e me enlevo, a refletir: a sua emoção chorando faz minha emoção sorrir. Paraná Trovadoresco 2


101

Eu sempre lutei sentindo, nesta arena em que se vive, a mão de Deus, dirigindo cada conquista que eu tive! Fez plástica no nariz e comprou peruca loura… Pirracenta, a outra diz: - Falta montar na vassoura… Neste mundo tão mesquinho, é um prazer ouvir a voz de quem faz o bem sozinho, mas usa o pronome “Nós”. Num dos lances mais astutos que a vida tem-me inspirado, eu mostro os olhos enxutos, e escondo o lenço molhado. Paraná Trovadoresco 2


102

Olhaste...Nada foi dito, mas consegui decifrar um conto de amor, escrito no apelo do teu olhar! Que este preceito se integre ao meu simples dia-a-dia: Melhor do que estar alegre, só mesmo dar alegria Se ausência é cena vazia, guarda, invisível, latente, a marca de algo que, um dia, ali já esteve presente Sinto imensa gratidão por alguém que nunca vi, mas que fez a plantação dos frutos que hoje colhi! Paraná Trovadoresco 2


103

Vasco JosĂŠ Taborda Ribas Curitiba

ParanĂĄ Trovadoresco 2


104

A saudade é punhal fino que se crava na memória: e que a gente cante o hino de um amor em triste história! Curitiba, meu encanto - cidadão do mundo sou. Fora dela sofro tanto: Não a levo quando vou! De poetas ter amizade é riqueza indiscutível, aumenta a fraternidade e nos dá força invencível. Em amor muito cantado não é de se acreditar, por ele ser inventado e difícil de durar. Paraná Trovadoresco 2


105

Este céu me toca fundo, é divino e misterioso, faz-me, em sonho, bem profundo, ser feliz e venturoso! Estudar é necessário quanto o alimento tomar. Saber é chave do armário pra experiência acumular. Nunca feches a carranca, de modo a transparecer, ninguém gosta de ver tranca no rosto do bem-querer. O espírito doira a vida: uma força sem igual, nele pomos toda a lida que nos dá a vida social. Paraná Trovadoresco 2


106

O pinheiro é meu fanal, engalana minha terra, desde sempre mui formal, que se ostenta lá na serra! Rosa vermelha, de encanto, cujo viver é perfume, sobre a lareira, no canto, és figura e também lume. Saio a tocar minha lira e a gozar do sol brilhante. Tudo que agora vivemos pode acabar num instante! Terra e sol fazem do mundo, maravilha do meu verso, e a cantar eu me confundo versando a trova que terso. Paraná Trovadoresco 2


107

Vera Vargas PiraĂ­ do Sul

ParanĂĄ Trovadoresco 2


108

Aberto em asas de paz na escola, no lar, na igreja, por todo o bem que nos faz, o livro bendito seja. Angústia é isto: este anseio, pássaro aflito, doente. Nem se sabe de onde veio pra sofrer dentro da gente! Bendito seja o Poeta que na leveza do verso enfeita, acalanta, aquieta, toda a angústia do Universo. Contra mágoas, dissabores, um santo remédio há. Receita: Rua das FloresCuritiba – Paraná. Paraná Trovadoresco 2


109

Eu não consigo entender porque tem de ser assim. Quando se aprende a viver, a vida já está no fim. Idade eu não considero para ouvir do amor o sino, que o homem, por mais austero tem coração de menino. Morre a tarde. Um anjo ao vê-la no ocaso, em lenta agonia, corre acender uma estrela rezar a Ave-Maria. O suspiro o olha embaça e foge na solidão, porque o suspiro é a fumaça do fogo do coração. Paraná Trovadoresco 2


110

São três os símbolos santos de um drama sem paralelo molhado de sangue e prantos: o cravo, a cruz e o martelo. Todo conceito se espalma, ao mal confunde-se o bem: as letras que escrevem alma, escrevem lama também. Vai passando o amor, ileso, geração pós geração, como um facho sempre aceso que apenas troca de mão.

Paraná Trovadoresco 2


111

SOBRE O LIVRETO O Livreto Paraná Trovadoresco tem por intuito a divulgação dos trovadores do Estado do Paraná. Este é mais um número, outros se sucederão, periodicamente, mantendo viva a memória destes literatos que são orgulho do Paraná. Partindo da mesma idéia, serão elaborados Livretos com os poetas e contistas paranaenses, formando deste modo uma enciclopédia de literatos que enriquecem o solo paranaense. Caso possuam trovas, poesias, contos de literatos de sua cidade que não estão em meu blog (http://singrandohorizontes.blogspot.com) ou o Almanaque O Voo da Gralha Azul, enviem para meu e-mail voodagralhaazul@gmail.com para que não se perca na areia do tempo. José Feldman

Paraná Trovadoresco 2


112

DIREITOS AUTORAIS

O conteúdo deste livreto não pode ser comercializado sem a autorização dos autores ou responsáveis, no caso dos falecidos. Respeite os direitos do autor.

Paraná Trovadoresco 2


Parana Trovadoresco 2  

Colecao Memoria Viva

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you