Page 1

Manual de instruções

Equipamentos de solda mig mig star 250 mono mig star 250 MMA mig tristar SAC Assistência Técnica - (47) 3121 5000 SAC Consumidor Final - 0800 645 5002


ÍNDICE

1 | Precauções de Segurança Responsabilidade do Proprietário

3

2| componentes

4

3| garantia

4

4| SOBRE O PROCESSO

5

5| ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

5

6| PAINEL DE FUNÇÃO DA MÁQUINA MIG STAR 250 mono STAR 250 mma/ tristar

6 7

7| CONDIÇÕES DE OPERAÇÃO E AMBIENTE DE TRABALHO

8

8| 8.1| 8.2| 8.3|

INSTALAÇÃO Arame de soldagem Gases de soldagem conexões

8 9 9 10

9| REGULAGEM e operação 9.1 Ajustes

10 11

10| MONtagem dos consumíveis

12

11| dicas

12

12| problemas e soluções

13


1 | PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA RESPONSABILIDADE DO PROPRIETÁRIO

O proprietário e/ou operador deve entender as instruções e este aviso antes de utilizar o produto. É dever do proprietário certificar-se de que os operadores sejam devidamente treinados e habilitados e que utilizem corretamente os equipamentos de proteção individual. SIGA ATENTAMENTE ESTAS INSTRUÇÕES! O USO INAPROPRIADO DE QUALQUER EQUIPAMENTO DE SOLDA PODE RESULTAR EM DANOS FÍSICOS E ATÉ MORTE!

1.

2. 3.

4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

11. 12. 13.

14. 15. 16. 17. 18.

LIGUE O APARELHO SOMENTE NA REDE ELÉTRICA DESIGNADA. A tabela de especificações lista esta informação. Quando utilizar o equipamento com extensão elétrica, usar somente extensão especificada para tal uso, ciente de que com excesso de comprimento há perda de corrente; OPERAR SOMENTE EM LOCAIS SECOS, chão de concreto ou em local adequado para o equipamento. Manter a área limpa e desbloqueada; MANTENHA DISTANTE QUALQUER MATERIAL INFLAMÁVEL, (ex. madeira, papel, tintas, solventes, combustíveis, etc.). Não solde ou corte cilindros, tanques ou tambores que contenham ou contiveram materiais inflamáveis ou gases combustíveis; Evite operações em materiais que foram limpos com solventes, clorados ou próximos de solventes; NÃO USAR ROUPA CONTAMINADA com óleo ou graxa; MATENHA OS CABOS SECOS E LIMPOS DE ÓLEO E GRAXA e nunca enrole a tocha ou cabos em partes do corpo como braços e ombros; ASSEGURE O TRABALHO, FIXANDO O MATERIAL DE TRABALHO COM GRAMPOS OU ALICATES; DESLIGUE E DESCONECTE DA TOMADA O EQUIPAMENTO QUANDO FOR REPARAR OU AJUSTAR. Inspecione antes do uso. Use somente peças de reposição autorizadas pelo fabricante; SIGA TODAS AS NORMAS DO FABRICANTE na operação de botões e nos ajustes; SEMPRE USE EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual) quando estiver soldando. Isto inclui camisas com mangas longas, calças compridas, botas e sapatos fechados, luvas protetoras, guarda-pó para solda, toca e máscara de solda. Quando manusear materiais quentes, usar luvas especiais; QUANDO SOLDAR SOBRE A CABEÇA, CUIDADO COM PEDAÇOS DE METAL QUENTE QUE CAEM. Sempre proteja a cabeça, mãos, pés e o corpo; SEMPRE MATENHA UM EXTINTOR DE INCÊNDIO POR PERTO; NÃO EXCEDA O TEMPO DE TRABALHO DO APARELHO. O ciclo qualificado de uma máquina de solda é o percentual de um período de 10 minutos em que o aparelho pode operar seguramente sem interrupção da solda, RESPEITE ESTE CICLO; MANTENHA CRIANÇAS LONGE DA ÁREA DE TRABALHO. Quando guardar o equipamento, tenha certeza de que está fora do alcance de crianças; PROTEJA-SE CONTRA CHOQUES ELÉTRICOS. Nunca trabalhe na chuva. Não deixe nenhuma parte do corpo entrar em contato com as superfícies energizadas. Realize o aterramento adequado; Procurar soldar em locais arejados e evitar ambientes fechados, pois haverá acúmulo de gases provenientes da solda e nocivos à saúde; Mantenha o cilindro do gás longe de fontes de calor, incluindo a luz solar direta. Nunca solde sobre o cilindro de gás, pois há risco de explosão; Para facilidade e aumento da segurança use máscaras de solda automáticas WELD VISION.

3


2|componentes COMPONENTES INCLUSOS Máquina de Solda MIG STAR 250 Mono/ Máquina de Solda MIG STAR 250 MMA/ Máquina de Solda MIG TRISTAR

1

Manual de Instruções

1

COMPONENTES OPCIONAIS Tocha MIG 25K

1

Tocha TIG (MIG TRISTAR)

1

Porta-Eletrodo (MIG STAR 250 MMA e MIG TRISTAR)

1

Garra Negativa 300A

1

3|GARANTIA WELD VISION A Garantia deste equipamento por lei (Art.24 e 26 do Código de Defesa do Consumidor) é de 90 dias. Porém ao comprar o equipamento Weld Vision, o cliente deve preencher em um prazo máximo de 30 dias a partir da data de compra o cadastro do termo de garantia estendida através do site weldvision.com.br/garantia ou através do telefone 0800 645 5002 para ativar o benefício de garantia estendida de 1 ano gratuitamente. Em caso de dúvidas ou outros problemas apresentados sobre processos e equipamento, entre em contato conosco no telefone 0800 645 5002, ou através do nosso e-mail assistenciatecnica@weldvision.com.br. A WELD VISION oferece o serviço de assistência Leva e Traz Grátis. Esse serviço possibilita que em caso de defeito de fabricação, e o equipamento esteja dentro do prazo de garantia (verificar termo de garantia que acompanha o produto), efetuamos a coleta, o conserto e o envio do equipamento gratuitamente, em um curto prazo. O USUÁRIO ESTÁ SUJEITO AO ENTENDIMENTO DE QUE SE HOUVER DEFEITO DE FABRICAÇÃO O MESMO DEVE SER APRESENTAR O PRODUTO À WELD VISION COM NO MÁXIMO 12 MESES À PARTIR DA DATA DE VENDA AO CONSUMIDOR, DESDE QUE HAJA SIDO REALIZADO O CADASTRO DE GARANTIA ESTENDIDA, CONFORME REGULAMENTO, NO TERMO DE GARANTIA QUE ACOMPANHA O PRODUTO. DESSA FORMA A WELD VISION PROVIDENCIARÁ OS DEVIDOS REPAROS SEM NENHUM CUSTO ADICIONAL (EXCETO EM CASOS DE MAU USO DO EQUIPAMENTO). A GARANTIA ESTENDIDA SÓ BENEFICIARÁ A MÁQUINA E NÃO OS ACESSÓRIOS WELD VISION (TOCHAS, REGULADORES, CABOS, GARRA NEGATIVA, ETC), QUE POSSUEM 90 DIAS DE GARANTIA, PARA CASOS DE DEFEITO DE FABRICAÇÃO, CONFORME LEI (ART. 24 E 26 DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR). A GARANTIA WELD VISION COBRIRÁ APENAS DEFEITOS DE FABRICAÇÃO. OS CUIDADOS ADEQUADOS PARA A MANUTENÇÃO E PRESERVAÇÃO DO EQUIPAMENTO SÃO DE RESPONSABILIDADES EXCLUSIVAS DO USUÁRIO DO EQUIPAMENTO.

4


4 | SOBRE O PROCESSO MIG Processo altamente produtivo e limpo, onde um arco elétrico obtido por meio de uma corrente contínua é estabelecido entre a peça e o arame, de forma que a alimentação do mesmo é constante sobre a peça de trabalho. Para que não haja oxidação e formação de borra, o arco e a poça de solda são protegidos pelo gás inerte ou ativo. Utilizado para vários tipos de materiais, os arames de solda geralmente possuem a mesma composição do metal a ser soldado. A diferenciação do processo MIG e MAG está na composição do gás, sendo que os processos de trabalho nas duas situações são semelhantes. É possível ainda no processo MAG a troca da polaridade. Em comparação com eletrodo revestido onde há perda da produtividade devido a substituição do eletrodo e da remoção da escória, com o processo MIG/MAG há um ganho de 35% no peso do material aplicado e na eficiência, pois a solda é de melhor aspecto e de fácil aplicação. Os equipamentos MIG STAR 250 MMA e MIG TRISTAR, além de soldar no processo MIG, soldam também eletrodos revestidos de até 4mm AWS 7018. Além disso, o equipamento MIG TRISTAR solda também através do processo TIG.

5|especificações técnicas MODELO

STAR 250 MONO

STAR 250 MMA

TRISTAR

Monofásica 220V

Monofásica 220V

Monofásica 220V

Frequência (HZ)

60

60

60

Corrente máxima de consumo (A)

44

44

44

Tensão (V)

Potencia máxima de consumo (KVA)

9,6

9,6

9,6

22-46,5vcc

22-46,5vcc

22-46,5vcc

Ciclo de trabalho (%)

20% @ 250A 100% @ 110A

20% @ 250A 100% @ 110A

20% @ 250A 100% @ 110A

Faixas de tensão e corrente

50A/16,5V ~ 250A/26,5V

50A/16,5V ~ 250A/26,5V

50A/16,5V ~ 250A/26,5V

Tensão a vazio (U0)

Faixas de tensão/corrente

6

6

6

Transformador de potência

Primário: Cobre Secundário: alumínio

Primário: Cobre Secundário: alumínio

Primário: Cobre Secundário: alumínio

Por termostato

Por termostato

Por termostato

Forçada

Forçada

Forçada

Grau de proteção

IP21S

IP21S

IP21S

Grau de isolação

F - 155º

F - 155º

F - 155º

4

4

4

Cabeçote de alimentação

Interno: 5kg a 15 kg

Interno: 5kg a 15 kg

Interno: 5kg a 15 kg

Velocidade arame (M/MIN)

24m/min

24m/min

24m/min

Proteção térmica Ventilação

Quantidades de roletes de arraste

Diâmetros de arame (MM) Dimensões Peso

0,8mm a 1mm

0,8mm a 1mm

0,8mm a 1mm

410 x 800 x 650mm

410 x 800 x 650mm

410 x 800 x 650mm

67Kg

72kg

72kg

5


6 | painel de funções da máquina

STAR 250 mono

2 3 12

1 5 6

4 7 8

5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16.

17.

13 14 15

11

9 10

1. 2. 3. 4.

16

17

Chave liga/desliga: Liga e desliga a máquina para o início do trabalho; Fusível 3A da Rede de Entrada: Protege o transformador contra curto circuito; Fusível do Motor: Protege o motor de tracionamento do arame contra curto circuito; Regulagem da velocidade de arame: Regula a velocidade com que o motor de tracionamento envia o arame para a tocha; Indicação de corrente de solda: Exibe a corrente que está saindo na tocha assim que iniciado o processo; Indicação de tensão de solda: Exibe a tensão que está saindo na tocha assim que iniciado o processo; Luz de funcionamento: Indica que a máquina está energizada; Luz de aviso de aquecimento: Quando essa luz estiver acesa indica que a máquina excedeu o seu ciclo de trabalho - conferir tabela; Seletor de tensão: Esta chave possui seis posições de tensão múltiplas de 5 volts das quais a cada troca e possível aumentar também a corrente; Conector negativo: Conecte nesta entrada a garra negativa; Saída para tocha Euroconector: plug de conexão para tochas padrão euroconector; Entrada de gás: Conecte a mangueira que sai da máquina na saída de gás do regulador, ou se for uma rede de gás já regulada, conecte a mangueira à saída da rede; Saída de tensão para regulador de CO²: Conecte aqui o cabo de conexão de energia do regulador (36vac); Fusível de 5A, da resistência do regulador de CO²: Protege o transformador interno da máquina contra curtos-circuitos originados na resistência do regulador; Cabo de Alimentação monofásico: Conecte este cabo somente à rede correspondente ao seu equipamento; Tabela de especificações: Lista de informações técnicas da máquina, onde o operador, na falta do manual de instruções, pode tirar dúvidas quanto ao ciclo de trabalho da máquina, a sua frequência, a tensão de entrada e o consumo de acordo com a corrente utilizada; Ventilador: Esta entrada permite o fluxo de ar para que o ventilador realize a refrigeração forçada da máquina. A partir do momento que o equipamento é ligado, o ventilador já entra em funcionamento.

6


STAR 250 mma/ tristar 2

1 4

7 8 9 10 11

5.

6. 7. • • • 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15.

17

12 13 14

5 6

1. 2. 3. 4.

3

21

18 19

15 22

16

20

Chave liga/desliga: Liga e desliga a máquina para o início do trabalho; Fusível 3A da Rede de Entrada: Protege o transformador contra curto circuito; Fusível do Motor: Protege o motor de tracionamento do arame contra curto circuito; Regulagem do Tempo de Soldagem (FUNÇÃO STICH E SPOT): Regula o tempo que a máquina ficará enviando arame para produção de um cordão de solda. Se a chave n°7 estiver na posição “CONTINUOUS”, este potenciômetro não tem utilidade. Se estiver na posição SPOT, ao dar um pulso no gatilho da tocha, a máquina enviará arame até terminar o tempo ajustada na chave n°4. Para um próximo cordão é necessário um novo pulso no gatilho. Mas se a chave nº 7 estiver na posição STICH, é necessário pressionar o gatilho (segurando-o) e posicionar a tocha, que a máquina se encarrega do resto, pois na chave nº 5 a máquina regula o intervalo entre um cordão e outro, e na chave nº 4, o tempo de duração de envio de arame; Regulagem do Tempo de Intervalo (FUNÇÃO STICH): Regula o tempo que a máquina ficará sem enviar arame após ter realizado um ciclo de solda, terminado o tempo regulado neste potenciômetro a máquina enviará, a mesma quantidade de arame que enviou para fazer o cordão anterior; Regulagem da Velocidade do Arame: Regula a velocidade com que o motor de tracionamento envia o arame para a tocha; Chave de Seleção de Programação: Nesta chave escolhe-se o tipo de programa de soldagem que se quer trabalhar: Na função CONTINUOUS: a máquina trabalha normalmente: aciona-se o gatilho e o motor envia arame; soltando-se o gatilho, corta o envio de arame. Na função SPOT: a máquina realiza um ciclo de soldagem (cordão) ajustado no potenciômetro nº 4), à cada vez que pressionado o gatilho (um clique). Na função STICH: pressionando o gatilho da tocha, deve-se ajustar o intervalo de solda no potenciômetro nº 4 e o tempo de soldagem no potenciômetro nº 5. A máquina realizará ciclos de cordões sem parar, enquanto o gatilho da tocha estiver ativado. Luz de funcionamento: Indica que a máquina está energizada; Luz de aviso de aquecimento: Quando essa luz estiver acesa indica que a máquina excedeu o seu ciclo de trabalho - conferir tabela; Seletor de tensão: Esta chave possui seis posições de tensão múltiplas de 5 volts das quais a cada troca e possível aumentar também a corrente; Conector negativo: Conecte nesta entrada a garra negativa; Chave seletora MIG/Eletrodo: Seleciona o tipo de processo que será utilizado na máquina: se MIG ou Eletrodo revestido; Indicação de corrente de solda: Exibe a corrente que está saindo na tocha assim que iniciado o processo; Indicação de tensão de solda: Exibe a tensão que está saindo na tocha assim que iniciado o processo; Saída para tocha Euroconector: plug de conexão para tochas padrão euroconector;

7


16. Conector positivo: ( somente MIG STAR MMA E TRISTAR) conecte o porta-eletrodo para soldagem em eletrodo revestido, ou a garra negativa para soldagem no processo TIG; 17. Entrada de gás: Conecte a mangueira que sai da máquina na saída de gás do regulador, ou se for uma rede de gás já regulada, conecte a mangueira à saída da rede; 18. Saída de tensão para regulador de CO²: Conecte aqui o cabo de conexão de energia do regulador (36vac); 19. Fusível de 5A, da resistência do regulador de CO²: Protege o transformador interno da máquina contra curtos-circuitos originados na resistência do regulador; 20. Cabo de Alimentação monofásico: Conecte este cabo somente à rede correspondente ao seu equipamento; 21. Tabela de especificações: Lista de informações técnicas da máquina, onde o operador, na falta do manual de instruções, pode tirar dúvidas quanto ao ciclo de trabalho da máquina, a sua frequência, a tensão de entrada e o consumo de acordo com a corrente utilizada; 22. Ventilador: Esta entrada permite o fluxo de ar para que o ventilador realize a refrigeração forçada da máquina. A partir do momento que o equipamento é ligado, o ventilador já entra em funcionamento

7 | CONDIÇÕES DE operação e ambiente de trabalho 1. 2. 3. 4. 5.

Tensão: Respeitar a tensão da máquina indicada na tabela de especificações técnicas (capítulo 5 deste manual) Frequência: 50Hz/60Hz Umidade relativa do ar de no máximo 90%; Temperatura ambiente variando entre -10°C e 40°C; Nunca toque na saída da tocha durante a criação do arco elétrico;

8 | instalação 1.

Inicialmente deve-se observar a distância máxima dos cabos de energia entre o quadro de distribuição até o equipamento, pois extensões longas e finas reduzem a performance da máquina. 2. Antes de energizar a máquina, verifique se a tensão do aparelho é compatível com a tensão da sua rede. Caso seja incompatível, entre em contato com o fabricante para maiores informações; 3. Quanto à coloração dos cabos: marrom e azul são os cabos de fase e neutro independentes da ordem de instalação, e o cabo amarelo com listras verde é o terra, MAS ATENÇÃO: não o instale junto com o cabo neutro de seu painel; 4. Atenção: Esses equipamentos não são bivolt, ou seja, não possuem as duas opções de tensão. Confira a tensão de seu equipamento na tabela de especificações no painel traseiro da máquina; 5. Extensões: Para cada equipamento se faz necessário o uso de extensão com a bitola (diâmetro) adequada para o comprimento (metros) adequado. O comprimento do cabo deve ser contado desde a saída do quadro de distribuição (relógio) até a tomada onde o equipamento está ligado. Dessa forma, evita-se perdas por queda de energia, que afetam o desempenho e podem levar o aparelho à queima por aquecimento excessivo. Esta medida é válida para utilização do equipamento em sua potência máxima. Confira a tabela com comprimento e diâmetro de cabos para seus respectivos aparelhos:

8


Modelo

monofásico (v)

Consumo da maquina (A)

Seção em (MM)

Corrente em (A)

Comprimento (M)

MIG STAR 250 MONO

220

44

6

32

30

MIG STAR 250 MMA

220

44

6

32

30

MIG TRISTAR

220

44

6

32

30

Tabela de comprimento ideal de cabos afim de não ocasionar perdas por aquecimento, lembrando que se faz necessário contabilizar da distância entre o painel de distribuição (relógio) e a tomada da máquina. Caso seja necessário aumentar o comprimento além dos 30 metros recomendados, aconselha-se sempre aumentar a seção do cabo a ser utilizado. Por exemplo: se a extensão era de 4mm por 30 metros e deseja-se uma de 60 metros, é preciso trocar os cabos para no mínimo 6mm.

8.1|arames de soldagem Arames de solda: Faça a escolha do arame de acordo com a sua necessidade de trabalho e corrente média que você irá trabalhar. Confira a tabela a seguir: Arames de soldagem Arame (mm)

Corrente de solda (A)

Espessura da chapa (mm)

0,8

50 ~ 150

1,0 - 3,0

1,0

80 ~ 210

3,0 - 7,0

1,2

100 ~ 315

8,0 - 12,7

75% ARGONIO/25% CO2 (mistura #c25), CO2 puro ou mistura 98% AR/2% O2

Curto-circuito/ spray

1,6

150 ~ 450

15,0 - 20,0

75% ARGONIO/25% CO2 (mistura #c25), CO2 puro ou mistura 98%AR/2% CO2

Curto-circuito/ spray

Tipo do gás 75% ARGONIO/25% CO2 (mistura #c25) 75% ARGONIO/25% CO2 (mistura #c25) ou CO2 puro

Transferência do arco Curto-circuito Curto-circuito

8.2|gases de soldagem

Escolha de acordo com a tabela abaixo o gás mais indicado para a sua necessidade, sa-

bendo que a tabela refere-se a correntes de solda por curto-circuito. Gases de soldagem Tipo da solda

Tipo do gás

Vazão

Observações

Aço carbono e baixas ligas

75%AR-25% CO2 (mistura #C25)

8-12 L/M (litros por minuto)

Pode-se utilizar CO2 puro, porém a incidência de respingos será maior.

Inox

90% He, 7,5% Ar, 2,5% O2 (mistura terciária)

8-12 L/M (litros por minuto)

Pode-se utilizar mistura #C25 porém a solda ficará acinzentada e com pouca proteção, ficando sujeito a oxidação.

Alumínio

100% Ar (argônio puro) ideal para chapas finas

8-12 L/M (litros por minuto)

Pode-se utilizar Ar-He (argônio + hélio) para chapas de maior espessura.

9


8.3|conexões 1.

Com a escolha do cabeamento, gás e arame, você deve instalar adequadamente: Instale o regulador de argônio/mistura no cilíndro de mistura e fixe a mangueira de gás na saída do regulador e também na entrada da máquina e certifique-se que tudo está bem fixado, para evitar o consumo desnecessário de gás;

2.

Conecte o plug de 13mm da garra negativa (consulte “Painel de Funções da Máquina”), pois a peça de trabalho deve ser alimentada negativamente. Encaixe e gire no sentido, fixando bem o plug; 3. Alguns fabricantes fornecem arames sem núcleo, sendo necessária a compra de um adaptador para poder inserí-lo no suporte plástico da máquina. Insira o arame no suporte e ajuste as roldanas de acordo com a bitola do arame escolhido. Exemplo: para arame 0,8mm, utilizar as roldanas em 0,8mm; 4. Passe o arame manualmente até sair pela saída Euroconector da máquina (consulte “Painel de Funções da Máquina”); 5. Conecte a tocha e retire o bico de contato para que o arame não trave na saída da tocha; 6. Somente para STAR MMA e TRISTAR: Ajuste a velocidade do arame na escala 5, pressione o gatilho da tocha até que o arame chegue na saída da tocha. Recoloque o bico de contato e verifique se a bitola do bico é a mesma do arame; 7. Pressione o gatilho e verifique a vazão de trabalho no regulador de gás. Utilize-o na faixa de 8-12 l/m;.

9|regulagem e operação

Com o equipamento já instalado, faça os ajustes da seguinte forma:

1. Pré-ajustes: Antes de iniciar as seleções de funções, ajuste o Seletor de tensão para a posição 1, correspondente à primeira faixa de tensão para a solda. 2. Verifique o gás de solda (mistura de gases); 3. Verifique as conexões de energia; 4. Função “CONTINUOUS”: posicione o seletor n°7 no modo “continuous”. Esta é a função comum a todas as máquinas de solda MIG/MAG. Ao acionar o gatilho, a solda iniciará assim que o arame tocar a peça de trabalho onde está fixada a garra negativa. Quando o gatilho for solto, o processo de solda será interrompido, causando um atraso no corte da corrente. Este atraso em relação ao motor do arame e a corrente de solda irá fazer com que o arame derreta um pouco mais do que foi liberado, evitando dessa forma que o arame se solidifique e permaneça unido à peça de trabalho. 5. Função “PONTO MANUAL”: Coloque a chave n°7 na função “Spot” e utilizando a chave nº4, regule o tempo de duração de um ciclo de soldagem. Quando o gatilho for acionado se iniciará um ciclo de soldagem. Este ciclo terminará após o tempo ajustado no painel, mesmo que o gatilho da tocha permaneça pressionado. Fazendo uso desta função, o operador garantirá a mesma quantidade de arame liberado em todos os cordões ou pontos de solda. Porém é necessário soltar o gatilho e pressioná-lo novamente para iniciar um novo ciclo, pois este processo é manual. 6. Função “PONTO ALTERNADO”: Coloque a chave n°7 na função “Stitch” e utilizando as chaves nº4 e nº5, regule o tempo de soldagem e o tempo de intervalo, respectivamente, entre um cordão e outro. Ao manter pressionado o gatilho, inicia-se um ciclo automático, onde o tempo efetivo de solda é ajustado no potenciômetro nº9, como na função de pontos manual, e o tempo de máquina no vazio (sem soldar) é ajustado no potenciômetro nº8. Largamente utilizado em processos automatizados onde se deseja cordões de solda padrão e intermitentes, mantendo uma simetria entre o tamanho dos cordões e o intervalo entre os mesmos. 7. Quando se aplica intervalos na soldagem, o volume médio de calor que surge é reduzido, evitando queimas em tarefas mais complexas de solda, além de empenamentos e dilatações indesejas

10


9.1|ajustes As configurações do equipamento necessitam um pouco de prática do operador. O aparelho usa dois controles principais para ajuste: um é o que controla a tensão de solda (ou corrente) - chave nº10 e o outro controla a velocidade do arame - nº6. A corrente de solda é determinada pela velocidade do arame e deverá ser adequada à peça de trabalho. Diminuindo a velocidade do arame, tem-se que diminuir a corrente e arco será mais longo. Quando utilizar o CO² como gás protetor, aumente a tensão em cerca de 5 volts a cada 100A. Alterando o diâmetro do arame precisará alterar também as outras configurações. Um arame mais fino necessita de maior velocidade para ter a mesma intensidade da corrente. Extrapolando os valores, a solda poderá não ser satisfatória. Se a velocidade do arame for muito alta para a tensão de solda, irá ocorrer bloqueio na tocha assim que o arame mergulhar a poça de fusão e não derreter (vulgo “pipocamento”- o arame começa a estourar). Soldando nessas condições poderão haver falhas na solda devido à falha na fusão. Entretanto se a velocidade do arame for muito baixa, formará acúmulo de material fundido na ponta do arame causando respingos. Formam-se bolas de material fundido antes do arame tocar a peça de trabalho (vulgo “gotejamento”). Aumentando a velocidade do arame será necessário aumentar a corrente, e o arco será mais curto diminuindo sensivelmente a tensão. Pode-se utilizar uma peça para fazer o ajuste inicial. Deve-se aterrá-la adequadamente a fim de evitar mau contato, pois eles danificam os cabos e plugs e afetam a vida útil dos componentes internos, e reduzem o ciclo de trabalho da máquina podendo vir a queimar a mesma. Solda MIG/MAG Ajuste a seletora de tensão para posição 1, a chave seletora MIG/Eletrodo (MIG STAR 250 MMA ou TRISTAR) para a posição MIG. Posicione o seletor Chave de Seleção de Programação para a posição CONTINUOUS, e o potenciômetro de Regulagem da Velocidade do Arame na posição inicial (0). Aproxime o bocal da peça mantendo uma distância aproximada de 10mm; pressione o gatilho: neste momento o arco iniciará instável e faltando arame, ajuste o potenciômetro de velocidade de arame, aumentando lentamente e soldando ao mesmo tempo, até observar a estabilidade na solda, com um som similar ao de fritura. Caso comece a estourar (pipocamento), significa excesso de arame. Aí deve-se reduzir um pouco a velocidade de arame. Também deve-se observar se há saída de gás na tocha quando se pressiona o gatilho. Para aumentar a potência da solda, selecione progressivamente a seletora de tensão até a sua última escala - sendo a faixa 1 a mais fraca e a faixa 6 a mais potente. Se faz necessário ajustar a velocidade do arame a cada troca de faixa de tensão. Solda MMA (eletrodo): somente para STAR MMA E TRISTAR Posicione a chave seletora MIG/Eletrodo para a posição (MMA). Conecte o plug do portaeletrodo no polo positivo (item n°16), encaixe e gire no sentido horário até um bom travamento da peça. Conecte a garra negativa no polo negativo (item n°15). Obs: O ideal para este tipo de equipamento é utilizar eletrodos de 3,25mm até 4 mm AWS 6013 ou AWS 7018, para uso esporádico. Utilize a seletora de tensão nas posições 4/5/6, para solda em eletrodos na ordem de 110A-200A. OBS: nesta função o eletrodo atua com estabilidade de solda média, sendo necessário manter uma distância entre o eletrodo e a peça de 2mm/3 mm após a abertura do arco. Do contrário, ocorrerá perda contínua de arco.

11


Solda TIG: somente para TRISTAR Posicione a chave seletora MIG/Eletrodo para a posição TIG. Retire a tocha MIG e errole o arrame no rolo liberando o tracionador. Encaixe a tocha TIG euro-conector no item n°15 e gire sentido horário até ter um bom aperto, evitando mau contato. Encaixe o conector preso à tocha no item polo negativo da máquina (item 5), e a garra negativa no polo positivo (item 16). Ajuste a vazão do gás (argônio) entre 5-8 L/m (litros por minuto); ajuste a posição do seletor de tensão para a posição 1 (115A); acione o gatilho da tocha - nesse momento o gás irá fluir e no Indicador de tensão de solda aparecerá uma amostragem da tensão a vazio (aproximadamente 20 volts). Segurando o gatilho, arraste o tungstênio na peça, e ao abrir o arco, levante-o aproximadamente 3mm em relação à peça. OBS: este modo TIG é para uso esporádico, pois suas tensões são muito altas, iniciando em 115A na posição n°1, e não se deve ultrapassar a posição n°4, pois gera 290A, ultrapassando o limite de corrente da máquina. A mesma entrará em proteção térmica rapidamente e pode vir a queimar. Não indicada para chapas abaixo de 5 mm. OBS: componentes não inclusos deverão ser adquiridos separadamente, como, tungstênio tório 2-3,2 mm ponta vermelha, cilindro de gás (argônio).

10|montagem dos consumíveis

MIG Bocal (para instalar ou remover, sempre gire no sentido horário)

Bico de contato

Porta-Bico

Difusor de gás (rosca esquerda)

Tocha MIG

Rabeta Curta

TIG (TRISTAR)

Pinça

Porta-pinça Bocal Cerâmico

Rabeta longa Tocha TIG

11|dicas 1. Extensões: Nunca utilize extensões enroladas, pois elas formam campo magnético, causando perda de rendimento do equipamento; 2. Tochas: Nunca utilize as tochas enroladas ou dobradas, pois além de formarem campo magnético, dificultam a passagem do arame, causando instabilidade na velocidade do arame; 3. Arame: Não utilize arames amassados, enferrujados, empoeirados, rebobinados, pois eles trancam os conduítes, prejudicam o motor e roldanas e causam instabilidade na solda, pipocamento e porosidade; 4. Bocal: Mantenha-o sempre limpo, pois a sujeira causa turbilhamento na saída do gás, causando

12


porosidade e pipocamento; 5. Bico: Não utilize bicos com diâmetros maiores, menores ou gastos - eles afetam a qualidade da solda, geram pipocamento e colam o arame em sua parede, devido ao mau contato; 6. Vazamentos: O vazamento em mangueiras podem ser verificados com o auxílio de sabão líquido, pois ele cria bolhas nos pontos onde há vazamento, ficando fácil identificá-los; 7. Mau contato: Sempre fixe bem os cabos e conectores, pois mau contato gera aquecimento excessivo, causando derretimento do cabos, destruição de plugs e aquecimento demasiado do equipamento. 8. Garra negativa: Não utilize garra negativa danificada e nem substitua por ganchos adaptados, pois isto pode causar a queima da ponte retificadora da máquina por excesso de aquecimento.

12|problemas e soluções PROBLEMA Porosidade

Respingos

Problema com avanço do arame

CAUSA • Corrente de vento em cima da peça; • Metal de base sujo, pintado ou oxidado; • Fluxo de gás muito alto ou muito baixo; • Avanço do arame muito alto; • Metal sujo ; • Bocal muito alto em relação a peça de trabalho; • • • •

Pipocamento

Falta de fusão

• • • • •

• Vazando gás

• •

Arame ejeta sozinho

• •

SOLUÇÃO • Isolar a peça para que não seja afetada com o fluxo de vento ; • Limpeza da peça com lixamento ou tratamento químico adequado; • Ajuste do fluxo de gás de 8-12 L/min (litros por minuto); • Ajustar a velocidade do arame de modo a obter um arco mais suave e estável; • Efetuar limpeza química ou mecânica; • Ajuste da altura do bocal, utilizar em média 10mm; Velocidade do arame • Tocha com conduite trancado - efetuar a limpeza oscilando (ora alto, ora baixo); ou troca do Conduíte; Respingos sobre o rolo de • Tocha comprida trabalhando enrolada - mantê-la arame (contaminação); ereta; Arame trancando no bico • Diâmetro do arame muito espesso para o Conduíte - trocar conduíte; • Bico muito desgastado ou com bitola superior a bitola do arame - trocar bico; • Vazão de gás irregular - efetuar o ajuste de Muito ou pouco gás; 8-12L/min. Desgaste do bico; • Trocar os consumíveis; Metal sujo, pintado, • Efetuar limpeza química ou mecânica; galvanizado,oxidado; • Troca do gás para mistura #c25, mais estável; Utilizando gás CO2; Falta de fase ou tensão de • Verificar os cabos da extensão, e também se o alimentação abaixo do recocomprimento da mesma condiz com o especifimendado; cado; Arame derrete mas não funde • Excesso de corrente de solda, reduzir conforme principalmente na posição tabela; vertical; • Solda spray ou goticular não são adequadas à Ponte retificadora danificada; posição vertical; • Solicitar assistência Chave de teste gás acionada; • Desligar a chave teste de gás; Solenoide com defeito; • Solicitar troca da solenoide ou efetuar a limpeza e lubrificação da mesma com desengripante; Defeito no gatilho da tocha; Defeito na placa eletrônica;

• •

13

Retirar a tocha da máquina e verificar se o problema continua. Caso continue, solicitar assistência (consumíveis não possuem garantia); Solicitar assistência ou efetuar a troca da placa eletrônica;


Derretendo arame por alguns segundos após soltar o gatilho Máquina não solda, mas o gatilho aciona o gás e arame

Burnback muito alto;

Reduzir o tempo de burnback (pós-queima)

• • •

Falta de conexão do cabeçote; Falta de aterramento;

Chave Seletora MIG/Eletrodo na posição errada Cabos na posição errada Capacitores internos queimados Seletor com corrente muito baixa Chave Seletora MIG/Eletrodo na posição errada Gatilho da tocha em curto Placa eletrônica em curto Polaridade errada Falta de gás Gás de proteção errado

• •

Verificar e fixar bem os conectores do cabeçote sabendo que sua conexão é positiva; Verificar e fixar bem os conectores e também o estado da garra negativa - se ruim, efetuar a troca da mesma. Verificar se está na posição (MMA) Verificar a polaridade dos cabos - porta-eletrodo deve ser positivo. Enviar equipamento a assistência técnica Weld Vision Utilizar entre faixas 4/5/6

Não solda eletrodo • • • • Solda TIG acionado • direto • • Solda TIG derre• tendo o tungstênio • •

Não envia arame

Não envia gás, porém funciona solda e arame

• •

Arame trancado na saída da tocha Defeito na placa

• •

Solenoide queimado Sem gás no cilindro

• • • • • • • • •

• • •

Colocar na posição (MIG) Sacar o euroconector e verificar se o problema persiste - caso sim, solicitar assistência. Solicitar assistência técnica autorizada Verificar se a polaridade da garra está no polo positivo e a da tocha está no polo negativo Verificar se há vazão de gás no bocal da tocha (ajustar entre 5-8) Verificar se o gás de proteção é argônio puro Liberar a trava do arame e verificar se o motor desloca as roldanas, caso sim verificar bicos e conduite, pois podem estar trancando a saída da tocha, Solicitar assistência técnica autorizada Solicitar assistência Soltar a mangueira de gas da maquina, abrir a válvula do regulador e verificar se da vazão, caso não regulador esta com defeito ou cilindro vazio

Manual sujeito a alterações sem aviso prévio. Revisão:02 - Data de Aprovação: 04/02/2016.

14


assistência leva e traz grátis cadastre o número de série de seu equipamento no site www.weldvision.com.br/garantia ou através do telefone 0800 645 5002

weld vision equipamentos de solda e corte rod. br 101 - km 37 - s/n cep: 89237-005 vila nova - joinville/sc fone: (47) 3121 5000 assistenciatecnica@weldvision.com.br www.weldvision.com.br

Profile for Weld Vision

Manual de Instruções MIG 250 MONO, MIG 250 MMA e MIG 250 TRISTAR  

Manual de Instruções MIG 250 MONO, MIG 250 MMA e MIG 250 TRISTAR